Departamento de Saúde do Sinttel-MG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Departamento de Saúde do Sinttel-MG"

Transcrição

1

2 1. Apresentação 2- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG É cada vez maior o número de trabalhadores nos centros de atendimento (ou call centers) das mais diversas empresas. Mas a atividade profissional conhecida como teleatendimento, com as mudanças tecnológicas, fez crescer na mesma proporção as queixas relacionadas à saúde e as dúvidas relacionadas a direitos trabalhistas. De acordo com a Associação Brasileira de Telemarketing existem hoje cerca de 500 mil trabalhadores no setor. O faturamento ultrapassa cerca de 3 bilhões de reais por ano. A atividade representa oportunidade de emprego para milhares de jovens, porém eles passam a cumprir metas impraticáveis de trabalho, o que gera absenteísmo e adoecimento. Esta cartilha tem como objetivo trazer a informação o mais próximo possível de você, teleatendente. Juntos, devemos lutar por empregos sem abrir mão da saúde. Lutamos por uma mudança gradual de mentalidade, para que as empresas não supervalorizem o lucro em detrimento da saúde de quem trabalha. Departamento de Saúde do Sinttel-MG Publicação do Sinttel MG Rua Senador Lúcio Bittencourt, 140 Carlos Prates CEP Belo Horizonte - Minas Gerais Tel.: (31) Texto e supervisão técnica: Lailah V. de Oliveira Vilela Edição: Ana Virgínia Azevedo Acompanhamento: Ruth de Lourdes Costa Diretora de Saúde do Sinttel Projeto Gráfico: Maya - Ilustração: Rômulo Garcias

3 2. A atividade de teleatendimento A atividade das Telefonistas, que incluía operadores de centro telefônico, mesa telefônica ou PABX, passou por reformulações tecnológicas com a troca das antigas pegas por um terminal de computador. A nova atividade passou a ser conhecida como Teleatendimento. O teleatendimento é caracterizado por novos e rigorosos mecanismos de controle. Para descaracterizar a atividade de telefonista, as empresas passaram a utilizar nomes como operador de telemarketing, agente de serviços, atendente de cadastro, agente de soluções, entre outros. O teleatendimento também inclui o uso de equipamentos que caracterizam uma Posição de Atendimento (PA) em uma central telefônica (call-center): Computador e recursos de informática; Fone de ouvido (head set); Internet rápida (banda larga); Lista telefônica; PABX. De forma geral, a atividade consiste em fornecer informações ao cliente pelo uso constante da voz, sustentandose nas tecnologias da informação e comunicação. Pode ser realizado de forma ativa - quando o operador liga para um cliente através do sistema computadorizado de discagem, ou de forma receptiva, quando é o cliente quem liga para a central. O equipamento pode controlar a rapidez de início e a duração de cada chamada, que é o Tempo Médio de Atendimento (TMA). Um dos fatores de risco para o adoecimento do trabalhador é o ritmo acelerado que é imposto ao teleatendente: Pelo cliente Pelas metas de produtividade (TMA) Por imprevistos e acontecimentos aleatórios Compensação de atrasos Pressão de Supervisores 3- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG

4 Pela hiperaceleração para desempenhar a sua atividade e pelas metas pretendidas Avaliações de Desempenho e Monitorias Além destes, há grande carga emocional no contato com clientes e pouco espaço para diálogo com os superiores. 3. Os efeitos das Condições e da Organização do Trabalho na Saúde do Teleatendente: 4- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG LER/Dort: Lesões por Esforços Repetitivos (LER) ou os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) são freqüentes pelo esforço contínuo do organismo e pelo pouco tempo para descansar. Os tendões, articulações e músculos vão sofrendo alterações, que a princípio se manifestam como dor, podendo evoluir para incapacidade funcional. Alguns fatores de risco: 1. Ritmo penoso 2. Trabalho sob pressão e controle rígido 3. Postura estática 4. Movimentos repetitivos 5. Mobiliário inadequado 6. Falta de pausas para recuperação do organismo Saiba quais são as LER e Dort mais comuns: Tenossinovite e Tendinite: inflamação de tendões e suas bainhas Epicondilite: inflamação de músculos e tendões do cotovelo Miosites ou síndrome miofascial: inflamação de grupos musculares de forma isolada ou em várias regiões do corpo

5 Síndrome do túnel do carpo: compressão do nervo mediano no nível do punho. A dor causada pelas Lesões por Esforços Repetitivos (LER) possui algumas características às quais devemos ficar atentos. São sinais de alerta para evitar a piora: surge no curso da atividade de trabalho, de maneira lenta e localizada geralmente, o trabalhador considera a dor normal em sua atividade, até o momento em que a dor piora no início, a dor não é associada com as alterações de humor, mas com o tempo, o trabalhador passa a apresentar sintomas de ansiedade ou depressão. a dor melhora com o repouso a dor piora nos picos da produção. Perda Auditiva Induzida por Ruído Nosso ouvido tem duas partes funcionais principais: uma que conduz o som e outra, que o transforma em impulso nervoso para que o cérebro compreenda o significado de cada onda sonora. A primeira parte, mais externa, é denominada condutiva e inclui a orelha, o canal do ouvido, o tímpano e três ossos minúsculos que vão transmitir o som. A segunda parte é mais interna, chamada de cóclea. Este órgão tem a forma de um caracol, revestido internamente por células nervosas semelhantes a cílios microscópicos. São estas células que captam o som. Elas são muito sensíveis e se ficarem expostas a ruído importante durante tempo prolongado podem ser destruídas, de forma irreversível, causando surdez. O ruído considerado lesivo é de 85 decibéis (db) para oito horas de trabalho. O ruído no fone de ouvido pode alcançar este nível se 5- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG

6 não for controlado. Além disto, a NR - 17 do Ministério do Trabalho recomenda que o ruído ambiente não ultrapasse os 65 db em locais onde se realiza trabalho intelectual, com necessidade de atenção e memória, como é o caso do teleatendimento. Disfonia Disfonia é a perturbação da voz ocasionada por alterações orgânicas ou funcionais da laringe e/ou pregas vocais (cordas vocais). 6- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG Quando estamos apenas respirando as pregas ou cordas vocais ficam abertas na inspiração e na expiração. Porém, quando falamos, elas ficam abertas na inspiração e quando expiramos, o ar passa pelas pregas vocais e elas começam a vibrar, o que produz um som. Os nódulos vocais (calos) constituem-se em uma forma de laringite (inflamação da laringe) crônica localizada. Os profissionais que utilizam a voz e trabalham sob tensão são os mais atingidos. Aparece a fadiga vocal e a rouquidão persistente. O tratamento é feito com repouso vocal que faz desaparecer os nódulos recentes e diminui o inchaço dos nódulos maduros. Alguns cuidados que o profissional deve tomar: Exercícios de aquecimento vocal, orientados por um fonoaudiólogo Beber água à temperatura ambiente, a cada 10 minutos Repouso vocal ( pausa para recuperação da voz ao longo da jornada ) Evitar excesso de fala, velocidade e intensidade da voz muito grandes Não fumar Alimentação saudável, frutas e sucos Evitar contato com agentes que provoquem alergias e resfriados; Ar condicionado regulado Respiração adequada Evitar o uso de roupas apertadas

7 4. Problemas relacionados à Saúde Mental Vários são os diagnósticos de transtornos mentais que podem estar relacionados à atividade do teleatendimento. De acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID 10), temos: 1. Alcoolismo Crônico Relacionado com o Trabalho 2. Episódios Depressivos Relacionados com o Trabalho 3. Estado de Stress Pós-Traumático 4. Neurastenia (Inclui a Síndrome de Fadiga ) 5. Outros Transtornos Neuróticos não Especificados (Inclui a Neurose Profissional ) O trabalhador deve estar atento a alguns sintomas que persistem por mais de duas semanas, originados por todo tipo de pressão no trabalho: Queixas persistentes e angustiantes de sensação de exaustão após esforços mentais mínimos ou fadiga e fraqueza corporal após esforços físicos mínimos Dores musculares Tonturas e dor de cabeça Perturbação do sono Incapacidade de relaxar Irritabilidade Choro fácil Sensação de Abatimento e Esgotamento Dificuldades de concentração e memória Agressividade Síndrome do Edifício Doente O prédio em que você trabalha, também pode ser um 7- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG

8 causador de doenças. É o que chamamos de síndrome do edifício doente. Um edifício está doente quando cerca de 20% de seus ocupantes apresentam sintomas transitórios associados ao tempo de permanência em seu interior, que tendem a desaparecer após curtos períodos de afastamento. Em alguns casos, a simples saída do local já é suficiente para que os sintomas desapareçam. Os sintomas são causadas por ar condicionados mal regulado e sem limpeza periódica, carpetes sujos, mofo, produtos de limpeza ou inseticidas e entrada de contaminantes externos, entre outros. Segundo a Organização Mundial de Saúde, os indicadores da Síndrome do Edifício Doente são: 8- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG 5. Irritação, secura e coceira nos olhos Irritação, secura e congestionamento no nariz Secura na garganta, rouquidão, coceira e tosse Irritação, secura, coceira e eritemas na pele Dores de cabeça, náuseas e tonturas Condições ideais para a prevenção Algumas recomendações para o ambiente: 1. Organizar a superfície de trabalho 2. Equipamentos e documentos ao alcance para evitar posições desconfortáveis 3. Distância confortável entre os olhos e o monitor (em geral 50 cm) 4. Espaço entre o teclado e a borda da mesa, pelo menos 20 cm, para apoio dos punhos e antebraço. 5. Parte superior da tela a altura dos olhos, para evitar a projeção da cabeça para frente 6. Cadeira com encosto de altura regulável 7. Pernas apoiadas no chão, com cadeira de altura regulável ou apoio para os pés

9 8. Mobiliário regulável para permitir alternância de postura 9. Treinamento para a correta regulagem do mobiliário. 10. Temperatura entre 20 e 22º no inverno, e de 23 a 25º graus no verão. 11. Saídas de ar não direcionadas diretamente aos operadores. 12. Ar condicionado regulado e com manutenção constante 13. Carpete limpo 14. Uso individual do head-set (fone de ouvido) 15. Controle de ruído no fone de ouvido e no ambiente 16. A ginástica laboral pode ser útil para alongamento dos músculos, mas deve ser feita sob orientação de um profissional, com duração e períodos corretos. Isolada, não é solução para os problemas e não reduz a necessidade de pausas. As recomendações para uma melhor organização do trabalho são: 1. Maior autonomia para o atendimento. 2. Uso de script apenas como orientação para o atendimento e não como obrigação 3. Formação necessária para atender o usuário com aspectos psicológicos e cognitivos. 4. Pausas regulares de 10 minutos a cada 50 min trabalhados 5. Sala para descanso 6. Não haver imposição de tempo médio de atendimento, pois as ligações são variáveis em seu conteúdo. 7. Não ser utilizada nenhuma forma de avaliação baseada em índices de produtividade. 8. As gravações do atendimento, se necessárias por questões de segurança, devem permanecer em posse do operador. 9. Os critérios de qualidade deverão ser ligados à capacidade de resolução de problemas e não à capacidade de seguir procedimentos prescritos. 9- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG

10 6. Será que estou doente? 10- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG Caso você perceba algum destes sintomas, deve procurar o médico para avaliação, diagnóstico e tratamento. Cada caso deve ser avaliado individualmente quanto às indicações para pedir exames e realizar o tratamento adequado. Além da parte clínica da avaliação médica, é necessário verificar se existe relação (nexo) entre o problema apresentado e o trabalho, pois também existem outras causas para estes sintomas. É o Médico do Trabalho quem vai realizar esta investigação. Se não for possível o acesso ao médico da empresa, o Sinttel- MG oferece este serviço gratuitamente aos trabalhadores, com um profissional à disposição para esclarecer dúvidas e realizar consultas para investigação de nexo com o trabalho. Confirmado o nexo, o primeiro passo é emitir uma Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT). O que é CAT? A CAT é um formulário onde o acidente de trabalho é relatado. A comunicação é obrigatória, mesmo se o afastamento não for necessário. Deve ser encaminhada à Previdência Social para as providências quanto a protocolo, definição de nexo causal pelo médico perito, concessão do benefício. O que é acidente de trabalho? O acidente de trabalho pode ser tanto o acidente típico

11 (com ferimentos) como a doença relacionada ao trabalho ou os acidentes no trajeto para o emprego ou para casa. Doenças como as LER/Dort são consideradas doenças do trabalho e equiparadas ao acidente do trabalho, para todos os efeitos e garantias de direito do trabalhador segurado da previdência social. Portanto, se forem diagnosticadas, deve ser emitida e protocolada nas agências do INSS, a Comunicação de Acidente do Trabalho CAT. Quem pode emitir a CAT? O empregador deve emitir em até um dia útil do acidente ou do diagnóstico de uma doença, mas caso se recuse, também o Sindicato, o Médico assistente, o Segurado ou seus dependentes, ou mesmo alguma Autoridade Pública. Que benefício posso receber? O auxílio-doença é pago pelo INSS ao segurado que se afaste do trabalho por mais de quinze dias (os primeiros quinze dias são pagos pela empresa). Quando o afastamento é por acidente/doença do trabalho, o benefício é auxílio-doença acidentário (espécie 91), registrado com a CAT. O período de afastamento conta para fins de aposentadoria e a empresa é obrigada a recolher o FGTS. Além disso, após a alta médica e no INSS, tem estabilidade no emprego de no mínimo doze meses. Se não for registrado com CAT, não existe estabilidade após o afastamento, nem depósito de fundo de garantia. Por isto, se você está afastado sem CAT, procure investigar seus direitos, verificando se o problema tem relação com o trabalho. O Sinttel-MG está preparado para orientá-lo. 11- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG

12 12- Manual Preventivo do Teleatendente - Departamento de Saúde do Sinttel-MG 7. Fortaleça seu Sindicato O Sinttel tem como única receita a mensalidade dos seus associados e a taxa de fortalecimento, que é solicitada após a realização das campanhas salariais. Esta taxa, também conhecida como cota de solidariedade, é originada das contribuições de trabalhadores. Outra fonte de receita é o imposto sindical, que o Sinttel, por acreditar na contribuição voluntária e não obrigatória da categoria, devolveu por décadas aos trabalhadores. Com o excesso de demissões trazidas com as privatizações, a receita do nosso Sindicato caiu consideravelmente. Mas, para a manutenção das atividades do Sindicato e de cada um de nossos departamentos e para a realização das campanhas de sindicalização, precisamos de uma receita básica. O Sinttel é há muitos anos referência para o movimento sindical e popular no País e participou ativamente de todos os grandes momentos da história recente do País. Surgimos na década de 50, e hoje representamos as principais empresas do setor de telecomunicações do Estado. Todo este currículo sempre foi viabilizado pela confiança da categoria que já teve 80% dos telefônicos sindicalizados, dando respaldo político às suas ações. São eles, enfim, o próprio Sinttel e todos os seus anos de história. Não fique fora dessa história! Procure seu Sindicato e conheça as vantagens de ser um associado.

Dicas de Prevenção e Direitos do Trabalhador. Saúde. www.sinttel.org.br. é o que interessa

Dicas de Prevenção e Direitos do Trabalhador. Saúde. www.sinttel.org.br. é o que interessa Dicas de Prevenção e Direitos do Trabalhador Saúde é o que interessa www.sinttel.org.br Dicas de Prevenção e Direitos do Trabalhador 2 Sua saúde é o seu maior patrimônio O Sinttel-DF está muito preocupado

Leia mais

Dic as de Pr evenç ão e Dir eit os do Tr abalhador em Teleat endim ent o

Dic as de Pr evenç ão e Dir eit os do Tr abalhador em Teleat endim ent o Dic as de Pr evenç ão e Dir eit os do Tr abalhador em Teleat endim ent o Sinttel-DF Sindic at o dos Tr abalhador es em Telec om unic aç ões do Dist rit o Feder al Dicas de Prevenção e Direitos do Trabalhador

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos L E R O QUE SÃO AS LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS LER são doenças do trabalho provocadas pelo uso inadequado e excessivo do

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos

Ergonomia é o estudo do. relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e. particularmente a aplicação dos ERGONOMIA ERGONOMIA relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento e ambiente, e conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução dos problemas surgidos deste relacionamento. Em

Leia mais

Dr. Ailton Luis da Silva. www.healthwork.com.br ailton@healthwork.com.br Tel: (11) 5083-5300

Dr. Ailton Luis da Silva. www.healthwork.com.br ailton@healthwork.com.br Tel: (11) 5083-5300 ACOMPANHAMENTO E MONITORAMENTO DO TRABALHADOR EM TELEATENDIMENTO (CALL CENTERS) Dr. Ailton Luis da Silva www.healthwork.com.br ailton@healthwork.com.br Tel: (11) 5083-5300 O segmento transformou-se no

Leia mais

TRABALHO EM TELEATENDIMENTO

TRABALHO EM TELEATENDIMENTO Associação Paulista de Medicina Associação Paulista de Medicina do Trabalho Reunião Técnica TRABALHO EM TELEATENDIMENTO João Silvestre Jr joaossj@gmail.com twitter.com/joaosilvestrejr São Paulo, maio de

Leia mais

CARTILHA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA VOZ E DA AUDIÇÃO

CARTILHA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA VOZ E DA AUDIÇÃO Superintendência de Saúde Segurança e Ambiente do Trabalho CARTILHA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA VOZ E DA AUDIÇÃO - Saúde Vocal - Ginástica Compensatória - Saúde Auditiva SINTTEL-Rio CARTILHA

Leia mais

PREVENÇÃO DE DOENÇAS OCUPACIONAIS

PREVENÇÃO DE DOENÇAS OCUPACIONAIS PREVENÇÃO DE DOENÇAS OCUPACIONAIS (NR-17 Anexo II item 6) CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 1 MENSAGEM AOS FUNCIONÁRIOS Este manual de Prevenção de Doenças do Trabalho tem por objetivo atender

Leia mais

5. Conceituação da L.E.R../D.O.R.T.

5. Conceituação da L.E.R../D.O.R.T. Programa de Prevenção e Acompanhamento de L.E.R./D.O.R.T. 1. Objetivo Informar e orientar a estrutura hierárquica (chefias, gerências, diretorias) e os empregados dos bancos para a identificação dos fatores

Leia mais

Higiene do Trabalho. Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho ERGONOMIA. Programa de Higiene do Trabalho GESTÃO DE PESSOAS. 3o bimestre / 2013

Higiene do Trabalho. Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho ERGONOMIA. Programa de Higiene do Trabalho GESTÃO DE PESSOAS. 3o bimestre / 2013 GESTÃO DE PESSOAS CEFET-MG / DIVINÓPOLIS 3o bimestre / 2013 Prof. MSc. Antônio Guimarães Campos Higiene, Ergonomia e Segurança do Trabalho Higiene do Trabalho Conjunto de normas e procedimentos que visa

Leia mais

Qualidade de vida laboral

Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral INTRODUÇÃO: Prevenir doenças ocupacionais (DORT Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho / LER Lesões por Esforços Repetitivos) decorrentes

Leia mais

ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS).

ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS). ESTUDO SOBRE OS SINTOMAS DAS LER/DORT EM OPERADORES DE COMPUTADORES NA CIDADE DE SANTA MARIA (RS). Daniel Donida Schlottfeldt Graduando de Engenharia de Produção e Tecnologia de Segurança no Trabalho UNISA

Leia mais

LER / DORT PREVINA-SE

LER / DORT PREVINA-SE LER / DORT PREVINA-SE Rio Claro SP Apoio: Prefeitura de Rio Claro Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro Conselho Gestor CEREST Conselho Municipal de Saúde Rede Nacional de Atenção à Saúde do Trabalhador

Leia mais

Adaptação do trabalho às pessoas.

Adaptação do trabalho às pessoas. NR- 17 Estabelece parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte

LER/DORT. Dr. Rodrigo Rodarte LER/DORT Dr. Rodrigo Rodarte Há dois lados em todas as questões (Pitágoras, 410 445 a.c.) Definição: As L.E.R. são Lesões por Esforços Repetitivos (definição mais antiga) A D.O.R.T. (conhecidas como doenças

Leia mais

DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO RESUMO

DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO RESUMO 1 DOENÇA PROFISSIONAL E DO TRABALHO Beatriz Adrieli Braz (Discente do 4º ano de administração AEMS) Bruna P. Freitas Godoi (Discente do 4º ano de administração AEMS) Ângela de Souza Brasil (Docente Esp.

Leia mais

Renata Matsmoto. renatamatsmoto@gmail.com

Renata Matsmoto. renatamatsmoto@gmail.com Aplicação dos aspectos legais do Anexo II da NR 17 Trabalho em teleatendimento/ telemarketing Renata Matsmoto renatamatsmoto@gmail.com TELEATENDIMENTO TELEMARKETING Definição Serviços de comunicação à

Leia mais

Sintomas da LER- DORT

Sintomas da LER- DORT LER-DORT A LER e DORT são as siglas para Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho. Os termos LER/DORT são usados para determinar as afecções que podem lesar

Leia mais

Influência da ginástica laboral em funcionários que trabalham com telemarketing

Influência da ginástica laboral em funcionários que trabalham com telemarketing 1 Influência da ginástica laboral em funcionários que trabalham com telemarketing Introdução A ginástica laboral tem como objetivo minimizar os impactos negativos oriundos do sedentarismo do trabalhador

Leia mais

Treinamento de Prot. Auditiva. Treinamento aos usuários de protetores auriculares

Treinamento de Prot. Auditiva. Treinamento aos usuários de protetores auriculares Treinamento de Prot. Auditiva Treinamento aos usuários de protetores auriculares 1 Objetivo Reconhecer o agente físico ruído Conhecer os efeitos à saúde causado por exposição ao ruído Conhecer os tipos

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

Independente e de luta LER/DORT BUSQUE SEUS DIREITOS!

Independente e de luta LER/DORT BUSQUE SEUS DIREITOS! Independente e de luta LER/DORT BUSQUE SEUS DIREITOS! ÍNDICE APRESENTAÇÃO PÁG. 03 DEFINIÇÃO E ORIGEM PREVENÇÃO JURÍDICO AUXÍLIO-DOENÇA PÁG. 04 PÁG. 05 PÁG. 06 PÁG. 07 CAT PÁG. 08 BENEFÍCIOS CONVENÇÃO BANCÁRIA

Leia mais

LER/DORT. Saiba como prevenir

LER/DORT. Saiba como prevenir LER/DORT Saiba como prevenir COMO FALAR COM O SINDICATO Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região CUT Secretaria de Saúde e Condições de Trabalho Rua São Bento, 413 Centro 3188-5268/5269 e

Leia mais

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde Tatiana Thiago Mendes Psicóloga Clínica e do Trabalho Pós-Graduação em Saúde e Trabalho pelo HC FM USP Perita Judicial em Saúde Mental Panorama da Saúde dos Trabalhadores

Leia mais

ANAIS DO X ENCONTRO NACIONAL DE TRADUTORES & IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE TRADUTORES (ABRAPT-UFOP, Ouro Preto, de 7 a 10 de setembro de 2009)

ANAIS DO X ENCONTRO NACIONAL DE TRADUTORES & IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE TRADUTORES (ABRAPT-UFOP, Ouro Preto, de 7 a 10 de setembro de 2009) 909 A carência de cuidados na prevenção de DORT na atuação do intérprete de LIBRAS Judith Vilas Boas Santiago (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) Juliano Salomon de Oliveira (Universidade

Leia mais

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante:

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante: Palestrante: Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Maria Izabel Azevedo Noronha Oficina 2 SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO 29 de Novembro de 2008

Leia mais

RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS

RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO BANCÁRIO Em consequência das mudanças sociais, econômicas e, sobretudo, tecnológicas, a organização do trabalho bancário

Leia mais

Caro colega. Gustavo Moreno Frias Diretor de Saúde

Caro colega. Gustavo Moreno Frias Diretor de Saúde Caro colega Nesta Cartilha estão as principais perguntas sobre LER, CAT e Direitos, que os bancários fazem seja por telefone ou contato direto no local de trabalho. É um verdadeiro guia rápido e contou

Leia mais

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 08 maio de 2014 Organização:

Leia mais

O TRABALHO DAS CENTRAIS DE TELEATENDIMENTO E AS REPERCUSSÕES NA SAÚDE DOS OPERADORES. Profa. Dra. Lys Esther Rocha

O TRABALHO DAS CENTRAIS DE TELEATENDIMENTO E AS REPERCUSSÕES NA SAÚDE DOS OPERADORES. Profa. Dra. Lys Esther Rocha O TRABALHO DAS CENTRAIS DE TELEATENDIMENTO E AS REPERCUSSÕES NA SAÚDE DOS OPERADORES Profa. Dra. Lys Esther Rocha O que é telemarketing? É toda e qualquer atividade desenvolvida através de sistemas de

Leia mais

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR Danielle Satie Kassada 1 ; Fernando Luis Panin Lopes 2 ; Daiane Ayumi Kassada 3 RESUMO: O

Leia mais

Controle e Mapeamento de Doenças Ósteo-musculares. José Waldemir Panachão Médico do Trabalho Health Total - TRF3

Controle e Mapeamento de Doenças Ósteo-musculares. José Waldemir Panachão Médico do Trabalho Health Total - TRF3 Controle e Mapeamento de Doenças José Waldemir Panachão Médico do Trabalho Health Total - TRF3 O porque da realização do controle no TRF da 3ª região : 1. Procura espontânea dos Servidores 2. Processos

Leia mais

Saúde do Bancário. Guia de direitos

Saúde do Bancário. Guia de direitos Saúde do Bancário Guia de direitos 1 Expediente: Publicação do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região. Presidente: Jeferson Boava. Diretora de Imprensa: Maria Aparecida da Silva. Jornalista: Jairo

Leia mais

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR.

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. Márcia Maria Maia Advogada, pós-graduada em Direito Público e pós-graduanda em Direito e

Leia mais

LESÕES OSTEOMUSCULARES

LESÕES OSTEOMUSCULARES LESÕES OSTEOMUSCULARES E aí galera do hand mades é com muito orgulho que eu estou escrevendo este texto a respeito de um assunto muito importante e que muitas vezes está fora do conhecimento de vocês Músicos.

Leia mais

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc.

Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles, M.Sc. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Produção ENG 1090 Introdução à Engenharia de Produção Prof. Gustavo Suriani de Campos Meireles,

Leia mais

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano.

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano. Biomecânica Parte do conhecimento da Ergonomia aplicada ao trabalho origina-se no estudo da máquina humana. Os ossos, os músculos, ligamentos e tendões são os elementos dessa máquina que possibilitam realizar

Leia mais

EXMO. Sr. JUIZ DA ª VARA DO TRABALHO DE TRT 13a Região. Ref.: Ação nº (ex.: RT 0025-2007-035-13-00-0)

EXMO. Sr. JUIZ DA ª VARA DO TRABALHO DE TRT 13a Região. Ref.: Ação nº (ex.: RT 0025-2007-035-13-00-0) EXMO. Sr. JUIZ DA ª VARA DO TRABALHO DE TRT 13a Região Ref.: Ação nº (ex.: RT 0025-2007-035-13-00-0), Médico(a) (especialidade, ex: Médico do Trabalho), inscrito(a) no Conselho Regional de Medicina nº

Leia mais

A postura saudável para o digitador

A postura saudável para o digitador A postura saudável para o digitador A postura saudável para o digitador 2 Muitas vezes nos perguntamos: Qual é a postura mais adequada para se trabalhar durante horas em frente a um computador? Após anos

Leia mais

Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes.

Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes. Adaptação do trabalho ao homem. Pessoas diferentes Capacidades físicas e mentais diferentes. Tarefas que exijam elevada acuidade visual Visão desfocada e sensação de olhos a arder. Teclar de forma incorrecta

Leia mais

ERGONOMIA NO CONTEXTO DO TRABALHO PRODUÇÃO E BACHAREL EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO. Prof. Cristiano Diniz da Silva

ERGONOMIA NO CONTEXTO DO TRABALHO PRODUÇÃO E BACHAREL EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO. Prof. Cristiano Diniz da Silva ERGONOMIA NO CONTEXTO DO TRABALHO DO ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO E BACHAREL EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Prof. Cristiano Diniz da Silva O que é ergonomia? #ergonometria #ergologia Conceitos de ergonomia Conceito

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

A LER na contramão da sociedade inclusiva

A LER na contramão da sociedade inclusiva A LER na contramão da sociedade inclusiva José Newton Garcia de Araújo Professor do Instituto de Psicologia da PUC Minas, pesquisador do CNPq Entre os diversos grupos de portadores de deficiências, seria

Leia mais

O Sentido da Audição Capítulo10 (pág. 186)

O Sentido da Audição Capítulo10 (pág. 186) O Sentido da Audição Capítulo10 (pág. 186) - Possibilita a percepção de sons diversos (fala, canto dos pássaros, barulho das ondas do mar, chacoalhar das folhas ao vento); - Os sons são transmitidos por

Leia mais

ACIDENTES DO TRABALHO. Caracterização administrativa e repercussões previdenciárias e trabalhistas. Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv.

ACIDENTES DO TRABALHO. Caracterização administrativa e repercussões previdenciárias e trabalhistas. Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv. ACIDENTES DO TRABALHO Caracterização administrativa e repercussões previdenciárias e trabalhistas Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv.br Acidente do Trabalho Lei 8.213/91, art. 19: Ocorre pelo

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F. B. Moreira

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F. B. Moreira PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR Ana Cláudia F. B. Moreira O QUE É? A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR), relacionada ao trabalho, é uma diminuição gradual da acuidade auditiva decorrente da

Leia mais

CASE HSBC Aplicação do Método OCRA na Promoção da Saúde em Call Center

CASE HSBC Aplicação do Método OCRA na Promoção da Saúde em Call Center CASE HSBC Aplicação do Método OCRA na Promoção da Saúde em Call Center Objetivos Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho; Estimular melhoria no Clima Organizacional; Prevenção do adoecimento; Redução

Leia mais

Unitermos Saúde Ocupacional Saúde Ambiental Ruído Análise do Nível de Ruído Ambiental em uma Central de Call Center

Unitermos Saúde Ocupacional Saúde Ambiental Ruído Análise do Nível de Ruído Ambiental em uma Central de Call Center Teresa M. Momensohn-Santos Marielaine I.M. M.Gimenes Valeria R C Moura Unitermos Saúde Ocupacional Saúde Ambiental Ruído Análise do Nível de Ruído Ambiental em uma Central de Call Center Resumo: A proposta

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIA POR RUIDO - PAIR CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR GVSAST/SUVISA/SES/GO 1

PERDA AUDITIVA INDUZIA POR RUIDO - PAIR CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR GVSAST/SUVISA/SES/GO 1 PERDA AUDITIVA INDUZIA POR RUIDO - PAIR CENTRO ESTADUAL DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR GVSAST/SUVISA/SES/GO 1 Apesar dos diversos benefícios trazidos pelo progresso, os impactos ambientais decorrentes

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

Programa de Ginástica Laboral

Programa de Ginástica Laboral Programa de Ginástica Laboral 1. IDENTIFICAÇÃO Nome: Programa de Ginástica Laboral (PGL) Promoção e Organização: Centro de Educação Física, Esportes e Recreação Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto.

Leia mais

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17

LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 LAUDO ERGONÔMICO DE TRABALHO ERGONOMIA NR-17 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Caixa Econômica Federal Endereço: Setor SBS Quadra 4 Bloco A Lote 3 e 4 Asa Sul Brasília/ DF CEP 70.092-900 CNPJ:

Leia mais

Guia do sistema de implante coclear Nucleus para educadores

Guia do sistema de implante coclear Nucleus para educadores Guia do sistema de implante coclear Nucleus para educadores GUIA PARA EDUCADORES 3 Índice Capítulo 1: Introdução aos implantes cocleares...4 Capítulo 2: Histórico dos implantes cocleares...8 Capítulo

Leia mais

Orientações e Dicas para a Saúde Vocal do Docente

Orientações e Dicas para a Saúde Vocal do Docente Orientações e Dicas para a Saúde Vocal do Docente Prezado (a) Professor (a), A sua voz é um instrumento indispensável para o seu trabalho; por isso, atenção e cuidados especiais devem ser dados a ela.

Leia mais

Cartilha CAT Comunicação de Acidente de Trabalho

Cartilha CAT Comunicação de Acidente de Trabalho Cartilha CAT Comunicação de Acidente de Trabalho 1. O QUE É CAT? A CAT é uma Comunicação de Acidente de trabalho ao INSS, que deve ser emitida nos casos de acidente de trabalho, incluindo os de trajeto,

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

Saber LER para Prevenir DORT

Saber LER para Prevenir DORT MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Políticas de Saúde Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas Área Técnica de Saúde do Trabalhador Saber LER para Prevenir DORT Série A. Normas e Manuais Técnicos,

Leia mais

ACIDENTE DE TRABALHO

ACIDENTE DE TRABALHO ACIDENTE DE TRABALHO Definição: Acidente de trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional, de caráter temporário ou permanente.

Leia mais

Vigilância à Saúde UFOP - Medicina Profa. Palmira Bonolo 7º Período_2º semestre 2011

Vigilância à Saúde UFOP - Medicina Profa. Palmira Bonolo 7º Período_2º semestre 2011 Vigilância à Saúde UFOP - Medicina Profa. Palmira Bonolo 7º Período_2º semestre 2011 SAÚDE DO TRABALHADOR Objetivos - Conhecer a notificação compulsória de agravos à saúde do trabalhador; - Identificar

Leia mais

GINÁSTICA LABORAL: PRÁTICA DE RESULTADO OU MODISMO? David Marcos Emérito de Araújo 1 Leyla Regis de Meneses Sousa 1

GINÁSTICA LABORAL: PRÁTICA DE RESULTADO OU MODISMO? David Marcos Emérito de Araújo 1 Leyla Regis de Meneses Sousa 1 GINÁSTICA LABORAL: PRÁTICA DE RESULTADO OU MODISMO? David Marcos Emérito de Araújo 1 Leyla Regis de Meneses Sousa 1 1 Professor(a) Departamento de Educação Física, UFPI d.emerito@uol.com.br RESUMO A Ginástica

Leia mais

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva.

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Entender os benefícios

Leia mais

SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO. Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse

SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO. Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse SUMÁRIO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS EXECUÇÃO CONDIÇÕES GERAIS JUSTIFICATIVA As facilidades e a agitação da vida moderna trouxeram

Leia mais

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE?

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? Dicas Gerais para uma Boa Postura 1) Manter o topo da tela ao nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço (45cm ~ 70cm); 2) Manter a cabeça e pescoço

Leia mais

Análise do Discurso de Operadores de Teleatendimento sobre as condições de trabalho em uma central de atendimento

Análise do Discurso de Operadores de Teleatendimento sobre as condições de trabalho em uma central de atendimento Teresa M. Momensohn-Santos Marielaine I.M. M.Gimenes Valeria R C Moura Unitermos: Saúde Ocupacional Ruído Qualidade de Vida Análise do Discurso de Operadores de Teleatendimento sobre as condições de trabalho

Leia mais

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido

OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira OTORRINOLARINGOLOGIA Labirintite e Zumbido no Ouvido Labirintite é um termo com significado popular

Leia mais

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F.B. Moreira Fonoaudióloga

PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR. Ana Cláudia F.B. Moreira Fonoaudióloga PERDA AUDITIVA INDUZIDA POR RUIDO PAIR Ana Cláudia F.B. Moreira Fonoaudióloga O QUE É? A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR), relacionada ao trabalho, é uma diminuição gradual da acuidade auditiva

Leia mais

Programas de Promoção de Saúde Para o Trabalhador Escolar: Ginástica Laboral e Controle do Estresse

Programas de Promoção de Saúde Para o Trabalhador Escolar: Ginástica Laboral e Controle do Estresse 12 Programas de Promoção de Saúde Para o Trabalhador Escolar: Ginástica Laboral e Controle do Estresse Ricardo Martineli Massola Mestre em Qualidade de Vida, Saúde Coletiva e Atividade Física na UNICAMP

Leia mais

SIGOWeb Informática Ltda CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA À CONCESSÃO DO BENEFÍCIO ACIDENTÁRIO

SIGOWeb Informática Ltda CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA À CONCESSÃO DO BENEFÍCIO ACIDENTÁRIO CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA À CONCESSÃO DO BENEFÍCIO ACIDENTÁRIO Dr. Airton Kwitko: kwitko@sigoweb.com.br A partir de 2010 o País convive com o Fator Acidentário de Prevenção (FAP). O FAP é calculado através

Leia mais

VIII Fórum de Saúde e Segurança no Trabalho FEBRABAN 2011

VIII Fórum de Saúde e Segurança no Trabalho FEBRABAN 2011 VIII Fórum de Saúde e Segurança no Trabalho FEBRABAN 2011 Psiquiatria Ocupacional Prof. Duílio Antero de Camargo Psiquiatra clínico e forense Médico do Trabalho Instituto de Psiquiatria HC FM USP Núcleo

Leia mais

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL SONO COM QUALIDADE SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Sono com qualidade apresentação Uma boa noite de sono nos fazer sentir bem e com as forças renovadas. O contrário também vale. Uma péssima noite

Leia mais

PREVENÇÃO ÀS LER/DORT

PREVENÇÃO ÀS LER/DORT PREVENÇÃO ÀS LER/DORT Introdução Durante os dias 19, 20 e 23 de julho o Datafolha ouviu os trabalhadores paulistanos sobre sua vida no trabalho (atividades desempenhadas, carga horária, realização de horas

Leia mais

Atividade Física no Ambiente de Trabalho

Atividade Física no Ambiente de Trabalho Atividade Física no Ambiente de Trabalho Centro de Medicina da Atividade Física e do Esporte CEMAFE Escola Paulista de Medicina - EPM Universidade Federal de São Paulo UNIFESP 2007 Ginástica Laboral Histórico

Leia mais

Curso de Ginástica Laboral. Ft. Milena Carrijo Dutra

Curso de Ginástica Laboral. Ft. Milena Carrijo Dutra Curso de Ginástica Laboral Ft. Milena Carrijo Dutra I. Introdução Objetivos Curso de capacitação Aprofundar Conhecimentos Networking Conhecer Profissionais capacitados para futura efetivação Definições

Leia mais

Gestão e Produtividade em. Call Centers

Gestão e Produtividade em. Call Centers Gestão e Produtividade em Call Centers 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO O MERCADO DE CALL CENTERS NO BRASIL PRODUTIVIDADE: Um desafio crescente no setor RECURSOS HUMANOS, TURNOVER, NORMAS E LEIS TRABALHISTAS MÓVEIS

Leia mais

Esse barulho me deixa surda!

Esse barulho me deixa surda! Esse barulho me deixa surda! A UU L AL A Você já reparou na quantidade de ruídos ao seu redor? Basta ficar dez segundos prestando atenção aos sons para notar o som da TV, um carro passando, um cachorro

Leia mais

1 IDENTIFICAÇÃO 2 E CAUSA O QUE É O ESTRESSE? EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL ÍNDICE COMBATA O ESTRESSE COMO IDENTIFICAR O ESTRESSE?

1 IDENTIFICAÇÃO 2 E CAUSA O QUE É O ESTRESSE? EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL ÍNDICE COMBATA O ESTRESSE COMO IDENTIFICAR O ESTRESSE? EDITORIAL EDITORIAL INTRODUÇÃO COMBATA O ESTRESSE Sérgio Butka Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba O estresse é uma das grandes pragas do mundo moderno. Este problema sintetiza

Leia mais

RUÍDO. Higiene e Segurança no Trabalho B 2005/2006 Professora Isabel Lopes Nunes

RUÍDO. Higiene e Segurança no Trabalho B 2005/2006 Professora Isabel Lopes Nunes RUÍDO Trabalho Elaborado por: Bruno Pereira nº 13791 Engenharia Mecânica Fábio Oliveira nº 15434 Engenharia Química Filipe Ataíde nº 15909 Engenharia Química Higiene e Segurança no Trabalho B 2005/2006

Leia mais

Unidade II SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO / BENEFÍCIOS E ASSISTÊNCIA SOCIAL. Prof. Joaquim Ribeiro

Unidade II SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO / BENEFÍCIOS E ASSISTÊNCIA SOCIAL. Prof. Joaquim Ribeiro Unidade II SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO / BENEFÍCIOS E ASSISTÊNCIA SOCIAL Prof. Joaquim Ribeiro 6. Conceito e importância da Ergonomia Origem nas palavras gregas: ergon (trabalho) e nomos (regras). 6.

Leia mais

LER DORT Sociedade Brasileira de Reumatologia

LER DORT Sociedade Brasileira de Reumatologia LER DORT LER/DORT Cartilha para pacientes CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: Comissão de Reumatologia Ocupacional CREDITO IMAGEM DA CAPA: http://canyonwalkerconnections.com/2010/the-law-ofkindness-on-your-tongue-and-typing-hands/olympusdigital-camera/

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação

ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação ERGONOMIA Notas de Aula - Graduação Análise Ergonômica do Trabalho - AET Ponto 02 Mario S. Ferreira Março, 2010 CONCEITUAÇÃO Análise Ergonômica do Trabalho Intervenção, no ambiente de trabalho, para estudo

Leia mais

Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho

Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho 1 1º Boletim Quadrimestral Coordenação-Geral de Monitoramento Benefício por Incapacidade CGMBI/DPSSO/SPS/MPS Informe Especial por Ocasião do

Leia mais

OMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3

OMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3 Índice ÍNDICE...2 COMO NASCEU A PALAVRA ERGONOMIA?...3 O QUE É A ERGONOMIA?...3 ERGONOMIA NO TRABALHO....3 POSIÇÕES CORRECTAS A TER NO TRABALHO....4 O EQUIPAMENTO ERGONÓMICO...6 MONITOR...7 TECLADOS E

Leia mais

APRENDENDO OS CAMINHOS DA PERÍCIA MÉDICA NO INSS E OS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE

APRENDENDO OS CAMINHOS DA PERÍCIA MÉDICA NO INSS E OS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE APRENDENDO OS CAMINHOS DA PERÍCIA MÉDICA NO INSS E OS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE SEGURIDADE SOCIAL SAÚDE PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL Definição de Seguridade Social É um conjunto de ações destinado

Leia mais

LAUDO MÉDICO PERICIAL.

LAUDO MÉDICO PERICIAL. 1 Preâmbulo. LAUDO MÉDICO PERICIAL. Aos vinte e um dias do mês de maio do ano de 2009, o Perito Dr. OSCAR LUIZ DE LIMA E CIRNE NETO, designado pelo MM Juiz de Direito da 5.ª Vara Cível da Comarca de São

Leia mais

Ergo (trabalho) Nomos (regras)

Ergo (trabalho) Nomos (regras) ERGONOMIA Ergo (trabalho) Nomos (regras) Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamentos, ferramentas e ambiente, visando à solução dos problemas surgidos desse relacionamento

Leia mais

Enfermagem do Trabalho Atenção à Saúde do Trabalhador Programas de Saúde do Trabalhador Marcia Valeria Azevedo

Enfermagem do Trabalho Atenção à Saúde do Trabalhador Programas de Saúde do Trabalhador Marcia Valeria Azevedo Tema 1 Programas de Saúde do Trabalhador Projeto Curso Disciplina Tema Professor Pós-graduação Enfermagem do Trabalho Atenção à Saúde do Trabalhador Programas de Saúde do Trabalhador Marcia Valeria Azevedo

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO

ACIDENTES DE TRABALHO ACIDENTES DE TRABALHO CONCEITOS Acidente de trabalho é uma ocorrência imprevista e indesejável, instantânea ou não, relacionada com o exercício do trabalho, que provoca lesão pessoal ou de que decorre

Leia mais

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16 DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA A tensão do dia a dia é a causa mais freqüente das dores de cabeça mas, elas poderem aparecer por diversas causas e não escolhem idade e sexo. Fique sabendo, lendo este artigo,

Leia mais

Guia de Orientação a concussão para o público geral

Guia de Orientação a concussão para o público geral FATOS DE UMA CONCUSSÃO A concussão é uma lesão cerebral. Todas as concussões são graves. Os abalos podem ocorrer sem perda de consciência. Todo atleta com os sintomas de uma lesão na cabeça deve ser removido

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE

ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE NÚMEROS ALARMANTES São 160 milhões de trabalhadores no mundo. Não essa não é uma estatística sobre um mega evento comemorativo ou o número de vagas disponíveis no Mercado

Leia mais

LER/DORT. Lesões por Esforços Repetitivos (LER) Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort)

LER/DORT. Lesões por Esforços Repetitivos (LER) Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) LER/DORT Lesões por Esforços Repetitivos (LER) Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) Introdução: O que é LER/Dort? São danos decorrentes da utilização excessiva imposta ao sistema

Leia mais

Newsletter do Grupo 4Work Nº 30 Março de 2012

Newsletter do Grupo 4Work Nº 30 Março de 2012 ENTREGA DO RELATÓRIO ÚNICO COMEÇA A 16 DE MARÇO O Grupo 4Work informa os seus clientes e eventuais interessados que em 2012, a entrega do Relatório Único referente ao ano de 2011 decorre entre 16 de Março

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

PROGRAMA DE SAÚDE VOCAL MANUAL DA VOZ

PROGRAMA DE SAÚDE VOCAL MANUAL DA VOZ PROGRAMA DE SAÚDE VOCAL MANUAL DA VOZ Rio de Janeiro Maio/2014 Professor, bem vindo ao Programa de Saúde Vocal Nós, fonoaudiólogas, a equipe de Valorização do servidor e toda a equipe educação somos parceiras

Leia mais

Introdução PREVENINDO LER/DORT

Introdução PREVENINDO LER/DORT Introdução O homem (Homo sapiens) surgiu há cerca de 200.000 atrás e apenas após a Revolução Industrial é que conhecemos este modo de vida moderno, com trabalhos repetitivos, horário fixo de trabalho e

Leia mais