ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMAÇÃO 2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMAÇÃO 2014"

Transcrição

1 ANEXO I EMPRESA : CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS S.A. - CEASAMINAS Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Receita não Operacional Operações Internas Total das Fontes Dispêndios Correntes Variação de Capital de Giro ( ) Pessoal e Encargos Sociais Variação do Disponível ( ) Materiais e Produtos Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações Internas Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DE ARMAZÉNS E SILOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS - CASEMG Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Materiais e Produtos Variação de Capital de Giro ( ) Serviços de Terceiros Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : CEAGESP - COMPANHIA DE ENTREPOSTOS E ARMAZÉNS GERAIS DE SÃO PAULO Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Materiais e Produtos Variação do Disponível ( ) Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS - SERPRO Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Materiais e Produtos Participação da União no Capital - Tesouro Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação de Capital de Giro Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível Encargos Financeiros e Outros Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : CASA DA MOEDA DO BRASIL - CMB Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita não Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Variação de Empréstimos - Curto Prazo ( ) Materiais e Produtos Variação de Capital de Giro ( ) Serviços de Terceiros Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras ( ) Utilidades e Serviços Variação do Disponível ( ) Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes

2 EMPRESA : BB ADMINISTRADORA DE CARTÕES DE CRÉDITO S.A. - BB CARTÕES Dispêndios de Capital Receitas Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro Tributos e Encargos Parafiscais Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras ( ) Demais Dispêndios Correntes Variação do Disponível ( ) Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : BB CORRETORA DE SEGUROS E ADMINISTRADORA DE BENS S.A. - BB CORRETORA Dispêndios de Capital Receitas Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro ( ) Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COBRA TECNOLOGIA S.A. Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita não Operacional Dispêndios Correntes Retorno de Aplicações Financeiras L.P Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Materiais e Produtos Variação de Capital de Giro ( ) Serviços de Terceiros Variação do Disponível ( ) Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : BBTUR - VIAGENS E TURISMO LTDA. - BB TURISMO Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Materiais e Produtos Variação de Capital de Giro ( ) Serviços de Terceiros Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações Internas Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : EMPRESA GESTORA DE ATIVOS - EMGEA Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Receita não Operacional Outras Fontes Retorno de Aplicações Financeiras L.P Outros Dispêndios de Capital Total das Fontes Dispêndios Correntes Variação de Capital de Giro Pessoal e Encargos Sociais Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras ( ) Materiais e Produtos Variação do Disponível ( ) Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : ATIVOS S.A. - SECURITIZADORA DE CRÉDITOS FINANCEIROS Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Receita não Operacional D e b ê n t u re s Total das Fontes Outros Dispêndios de Capital Variação de Capital de Giro Dispêndios Correntes Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras

3 Pessoal e Encargos Sociais Variação do Disponível ( ) Materiais e Produtos Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações Internas D e b ê n t u re s Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : BB ELO CARTÕES PARTICIPAÇÕES S.A. Dispêndios Correntes Receitas Pessoal e Encargos Sociais Receita Operacional Receita não Operacional Total das Fontes Variação de Capital de Giro ( ) Variação do Disponível Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : NOSSA CAIXA CAPITALIZAÇÃO S.A. - BNC CAPITALIZAÇÃO Dispêndios Correntes Receitas Pessoal e Encargos Sociais Receita não Operacional Tributos e Encargos Parafiscais Total das Fontes Demais Dispêndios Correntes Variação de Capital de Giro (25.246) Variação do Disponível 210 Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : BB SEGUROS PARTICIPAÇÕES S.A. - BB SEGUROS Dispêndios de Capital Receitas Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro ( ) Utilidades e Serviços Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível ( ) Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : BB COR PARTICIPAÇÕES S.A. Dispêndios de Capital Receitas Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Tributos e Encargos Parafiscais Variação de Capital de Giro ( ) Variação do Disponível ( ) Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. Dispêndios de Capital Receitas Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro ( ) Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível ( ) Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : EMPRESA DE TECNOLOGIA E INFORMAÇÕES DA PREVIDÊNCIA SOCIAL - DATAPREV Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita não Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Variação de Capital de Giro ( ) Materiais e Produtos Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras ( )

4 Serviços de Terceiros Variação do Disponível Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : EMPRESA BRASILEIRA DE HEMODERIVADOS E BIOTECNOLOGIA - HEMOBRÁS Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita não Operacional Dispêndios Correntes Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Pessoal e Encargos Sociais Participação da União no Capital - Tesouro Materiais e Produtos Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO MARANHÃO - CODOMAR Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita não Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Variação de Capital de Giro Materiais e Produtos Variação do Disponível Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS - ECT Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita não Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Total das Fontes Operações Externas Variação de Capital de Giro ( ) Outros Dispêndios de Capital Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras Dispêndios Correntes Variação do Disponível Pessoal e Encargos Sociais Materiais e Produtos Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações Externas Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. - TELEBRAS Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita não Operacional Dispêndios Correntes Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Pessoal e Encargos Sociais Participação da União no Capital - Tesouro Materiais e Produtos Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro Utilidades e Serviços Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras ( ) Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : TELEBRAS COPA S.A. Dispêndios Correntes Receitas Tributos e Encargos Parafiscais Receita Operacional Total das Fontes Variação do Disponível ( ) Total dos Usos Total Liquido das Fontes

5 EMPRESA : EMPRESA GERENCIAL DE PROJETOS NAVAIS - EMGEPRON Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita não Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Variação de Capital de Giro Materiais e Produtos Ajuste de Receitas e Despesas Financeiras ( ) Serviços de Terceiros Variação do Disponível ( ) Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Fontes Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA - INFRAERO Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita não Operacional Dispêndios Correntes Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Pessoal e Encargos Sociais Participação da União no Capital - Tesouro Materiais e Produtos Total das Fontes Serviços de Terceiros Variação de Capital de Giro ( ) Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO CEARÁ - CDC Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Materiais e Produtos Participação da União no Capital - Tesouro Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação de Capital de Giro Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível ( ) Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO ESPÍRITO SANTO - CODESA Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Receita não Operacional Operações Internas Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Dispêndios Correntes Participação da União no Capital - Tesouro Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Materiais e Produtos Variação de Capital de Giro ( ) Serviços de Terceiros Variação do Disponível Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - CODEBA Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Materiais e Produtos Participação da União no Capital - Tesouro Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação de Capital de Giro Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO - CODESP Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Receita não Operacional Operações Externas Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Outros Dispêndios de Capital Participação da União no Capital - Tesouro Dispêndios Correntes Total das Fontes

6 Pessoal e Encargos Sociais Variação de Capital de Giro ( ) Materiais e Produtos Variação do Disponível Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações Externas Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO PARÁ - CDP Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Materiais e Produtos Participação da União no Capital - Tesouro Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação de Capital de Giro Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO RIO DE JANEIRO - CDRJ Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações Creditos L.P Receita não Operacional Operações Externas Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Dispêndios Correntes Participação da União no Capital - Tesouro Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Materiais e Produtos Variação de Capital de Giro Serviços de Terceiros Variação do Disponível Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações Externas Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : COMPANHIA DOCAS DO RIO GRANDE DO NORTE - CODERN Dispêndios de Capital Receitas Investimentos Receita Operacional Dispêndios Correntes Receita não Operacional Pessoal e Encargos Sociais Recursos para Aumento do Patrimônio Liquido Materiais e Produtos Participação da União no Capital - Tesouro Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação de Capital de Giro ( ) Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível Demais Dispêndios Correntes Total dos Usos Total Liquido das Fontes EMPRESA : FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita Não Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Recursos para Aumento de Patrimônio Líquido Operações de Crédito Internas Participação da União no Capital - Tesouro Demais Obrigações Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Outros Dispêndios de Capital Operações de Crédito Internas - Moeda Dispêndios Correntes Demais Obrigações Pessoal e Encargos Sociais Transferência do FAT Locação de Equipamentos de Tecnologia Outras Obrigações Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações de Crédito Internas Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BANCO DA AMAZÔNIA S.A. - BASA Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Receita Não Operacional Operações de Crédito Internas Tesouro - Recebimento de Créditos Diversos Outros Dispêndios de Capital Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Dispêndios Correntes Operações de Crédito Internas - Moeda

7 Pessoal e Encargos Sociais Demais Obrigações Locação de Equipamentos de Tecnologia Depósitos a Vista Serviços de Terceiros Depósitos a Prazo Utilidades e Serviços Total das Fontes Tributos e Encargos Parafiscais Outras Variações Patrimoniais ( ) Encargos Financeiros e Outros Variação do Disponível Operações de Crédito Internas Operações de Crédito Externas Depósitos Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. - BNB Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita Não Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Tesouro - Recebimento de Créditos Diversos Operações de Crédito Internas Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Operações de Crédito Externas Operações de Crédito Internas - Moeda Outros Dispêndios de Capital Operações de Crédito Externas Dispêndios Correntes Demais Obrigações Pessoal e Encargos Sociais Depósitos a Vista Locação de Equipamentos de Tecnologia Depósitos a Prazo Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Variação de Obrigações por Emprést. Curto Prazo Tributos e Encargos Parafiscais Outras Variações Patrimoniais ( ) Encargos Financeiros e Outros Variação do Disponível ( ) Operações de Crédito Internas Operações de Crédito Externas Operações - Resolução Depósitos Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : IRB - BRASIL RESSEGUROS S.A. Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita Não Operacional Outros Dispêndios de Capital Total das Fontes Dispêndios Correntes Outras Variações Patrimoniais Pessoal e Encargos Sociais Variação do Disponível ( ) Locação de Equipamentos de Tecnologia Serviços de Terceiros Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CAIXA Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita Não Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Operações de Crédito Externas Operações de Crédito Internas - Moeda Outros Dispêndios de Capital Demais Obrigações Dispêndios Correntes Depósitos a Vista Pessoal e Encargos Sociais Depósitos a Prazo Serviços de Terceiros Total das Fontes Utilidades e Serviços Outras Variações Patrimoniais Tributos e Encargos Parafiscais Variação do Disponível ( ) Encargos Financeiros e Outros Operações de Crédito Externas Depósitos Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : CAIXA PARTICIPAÇÕES S.A. - CAIXAPAR Dispêndios de Capital Receita Inversões Financeiras Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita Não Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Outras Variações Patrimoniais ( ) Serviços de Terceiros Variação do Disponível (5.000) Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais

8 Encargos Financeiros e Outros 921 Outras Obrigações 921 Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BANCO DO BRASIL S.A. - BB Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Receita Não Operacional Operações de Crédito Internas Tesouro - Recebimento de Créditos Diversos Operações de Crédito Externas Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Outros Dispêndios de Capital Operações de Crédito Internas - Moeda Dispêndios Correntes Operações de Crédito Externas Pessoal e Encargos Sociais Demais Obrigações Locação de Equipamentos de Tecnologia Depósitos a Vista Serviços de Terceiros Depósitos a Prazo Utilidades e Serviços Outras Obrigações Tributos e Encargos Parafiscais Total das Fontes Encargos Financeiros e Outros Outras Variações Patrimoniais ( ) Operações de Crédito Internas Variação do Disponível Operações de Crédito Externas Depósitos Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BB BANCO DE INVESTIMENTO S.A. - BB INVESTIMENTOS Dispêndios de Capital Receita Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Outras Variações Patrimoniais ( ) Serviços de Terceiros Variação do Disponível Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BB ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS - DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. - BB DTVM Dispêndios de Capital Receita Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Outras Variações Patrimoniais Serviços de Terceiros Variação do Disponível Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BB-LEASING S.A. - ARRENDAMENTO MERCANTIL - BB LAM Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Outros Dispêndios de Capital Receita Não Operacional Dispêndios Correntes Retorno das Operações de Crédito Pessoal e Encargos Sociais Total das Fontes Serviços de Terceiros Outras Variações Patrimoniais ( ) Utilidades e Serviços Variação do Disponível Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Operações de Crédito Internas Depósitos Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BB LEASING COMPANY LIMITED - BB LEASING Dispêndios Correntes Receita Serviços de Terceiros Receita Operacional Utilidades e Serviços 69 Total das Fontes Tributos e Encargos Parafiscais Outras Variações Patrimoniais ( ) Encargos Financeiros e Outros Variação do Disponível

9 Variação Cambial Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BRASILIAN AMERICAN MERCHANT BANK - BAMB Dispêndios Correntes Receita Serviços de Terceiros Receita Operacional Utilidades e Serviços Total das Fontes Tributos e Encargos Parafiscais Outras Variações Patrimoniais Encargos Financeiros e Outros Variação do Disponível ( ) Depósitos Variação Cambial Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BESC DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. - BESCVAL Dispêndios de Capital Receita Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Outras Variações Patrimoniais Serviços de Terceiros Variação do Disponível (154) Utilidades e Serviços 455 Tributos e Encargos Parafiscais Encargos Financeiros e Outros Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BB ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS S.A. - BB CONSÓRCIOS Dispêndios de Capital Receita Outros Dispêndios de Capital Receita Operacional Dispêndios Correntes Total das Fontes Pessoal e Encargos Sociais Outras Variações Patrimoniais ( ) Serviços de Terceiros Variação do Disponível ( ) Utilidades e Serviços Tributos e Encargos Parafiscais Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES Dispêndios de Capital Receita Investimentos Receita Operacional Inversões Financeiras Receita Não Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Recursos para Aumento de Patrimônio Líquido Operações de Crédito Internas Participação da União no Capital - Tesouro Operações de Crédito Externas Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Demais Obrigações Operações de Crédito Internas - Moeda Outros Dispêndios de Capital Operações de Crédito Externas Dispêndios Correntes Variação Cambial ( ) Pessoal e Encargos Sociais Demais Obrigações Locação de Equipamentos de Tecnologia Te s o u ro Serviços de Terceiros Transferência do FAT Utilidades e Serviços Outras Obrigações Tributos e Encargos Parafiscais Total das Fontes Encargos Financeiros e Outros Variação de Obrigações por Emprést. Curto Prazo ( ) Operações de Crédito Internas Outras Variações Patrimoniais ( ) Operações de Crédito Externas Variação Cambial ( ) Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BNDES PARTICIPAÇÕES S.A. - BNDESPAR Dispêndios de Capital Receita Inversões Financeiras Receita Operacional Amortizações Operações de Crédito de L.P Receita Não Operacional Operações de Crédito Internas Recursos para Aumento de Patrimônio Líquido Demais Obrigações Participação no Capital - Empresas Estatais Outros Dispêndios de Capital Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Dispêndios Correntes Operações de Crédito Internas - Moeda Pessoal e Encargos Sociais Variação Cambial ( )

10 Locação de Equipamentos de Tecnologia Demais Obrigações Serviços de Terceiros Te s o u ro Utilidades e Serviços Outras Obrigações Tributos e Encargos Parafiscais Total das Fontes Encargos Financeiros e Outros Outras Variações Patrimoniais ( ) Operações de Crédito Internas Variação Cambial ( ) Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL - FINAME Dispêndios de Capital Receita Amortizações Operações de Crédito de L.P Receita Operacional Operações de Crédito Internas Receita Não Operacional Outros Dispêndios de Capital Recursos para Aumento de Patrimônio Líquido Dispêndios Correntes Participação no Capital - Empresas Estatais Pessoal e Encargos Sociais Recursos de Emprést. e Financiamento de L.P Locação de Equipamentos de Tecnologia Operações de Crédito Internas - Moeda Serviços de Terceiros Variação Cambial ( ) Utilidades e Serviços Demais Obrigações Tributos e Encargos Parafiscais Te s o u ro Encargos Financeiros e Outros Total das Fontes Operações de Crédito Internas Outras Variações Patrimoniais Variação Cambial ( ) Outras Obrigações Outros Dispêndios Correntes Total dos Dispêndios PDG Aplicações em Operações de Crédito Total dos Usos Total Líquido das Fontes EMPRESA : BNDES LIMITED Dispêndios Correntes Receita Outros Dispêndios Correntes Receita Não Operacional Total dos Dispêndios PDG Total das Fontes Outras Variações Patrimoniais Variação do Disponível ( ) Total dos Usos Total Líquido das Fontes ANEXO II RESULTADO PRIMÁRIO DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS METAS PARA O EXERCÍCIO DE 2014 MINISTÉRIO/EMPRESA ESTATAL META SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Companhia das Docas do Estado da Bahia - CODEBA (59.919) Companhia Docas do Ceará - CDC Companhia Docas do Espírito Santo - CODESA 269 Companhia Docas do Estado de São Paulo - CODESP ( ) Companhia Docas do Pará - CDP (32.423) Companhia Docas do Rio de Janeiro - CDRJ ( ) Companhia Docas do Rio Grande do Norte - CODERN (31.907) SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária - INFRAERO (57.325) MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO CEAGESP - Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo 568 Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. - CEASAMINAS (395) Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG (1.922) MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT ( ) Telecomunicações Brasileiras S.A. - TELEBRÁS ( ) Telebrás Copa S.A. - TELEBRÁS COPA MINISTÉRIO DA DEFESA Empresa Gerencial de Projetos Navais - EMGEPRON MINISTÉRIO DA FAZENDA Casa da Moeda do Brasil - CMB Empresa Gestora de Ativos - EMGEA Serviço Federal de Processamento de Dados - SERPRO MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social - DATAPREV ( ) MINISTÉRIO DA SAÚDE Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia - HEMOBRÁS ( ) MINITÉRIO DOS TRANSPORTES Companhia Docas do Maranhão - CODOMAR (6.363) R$ mil Observação: Valores positivos = superávit.

ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2009

ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2009 ANEXO I EMPRESA : COBRA TECNOLOGIA S.A. DISPENDIOS DE CAPITAL 73.410.000 R E C E I TA S 550.887.000 I N V E S T I M E N TO S 21.000.000 RECEITA OPERACIONAL 500.000.000 AMORTIZACOES OPER.CRED. LP 50.000.000

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 2007 Execução Orçamentária das Empresas Estatais Balanço Geral da União

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 2007 Execução Orçamentária das Empresas Estatais Balanço Geral da União Ó R G Ã O Presidência da República 601.547.473 106.178.397 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 5.328.300 4.594.775 Ministério da Ciência e Tecnologia 7.973.888 466.460 Ministério da Defesa

Leia mais

Programas de Gestão e Manutenção

Programas de Gestão e Manutenção LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa: 0781 Infraestrutura de Instituições Financeiras Oficiais do Programa Constante da LOA: 3.267.720.947 25000 Ministério da Fazenda 3252 Instalação de Pontos de Atendimento

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS Por Orgão e Unidade Subordinada 1990 a 2012

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS Por Orgão e Unidade Subordinada 1990 a 2012 DECON APEOP/SP ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS 1990 a 2012 ANO INVESTIMENTOS PREVISTOS (A) ÍNDICE INVESTIMENTOS REALIZADOS (B) valores em R$ mil (corrigidos (2) ) ÍNDICE2 DESEMPE NHO (B/A)

Leia mais

Anexo. Demonstrativo Sintético do Programa de Dispêndios Globais das Empresas Estatais

Anexo. Demonstrativo Sintético do Programa de Dispêndios Globais das Empresas Estatais Anexo Demonstrativo Sintético do Programa de Dispêndios Globais das Empresas Estatais Empresas do Setor Produtivo Anexo 175 20000 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA 20205 COMPANHIA DOCAS DO CEARÁ - CDC DISPENDIOS

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº..., DE 2005 (Do Sr. Dep. Júlio Cesar)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº..., DE 2005 (Do Sr. Dep. Júlio Cesar) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº..., DE 2005 (Do Sr. Dep. Júlio Cesar) Senhor Presidente, Solicita informações ao Sr. Ministro-Chefe da Casa Civil a respeito da remuneração e das vantagens dos Presidentes

Leia mais

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresas do Setor Produtivo. Empresas do Setor Financeiro

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresas do Setor Produtivo. Empresas do Setor Financeiro ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS Empresas do Setor Produtivo Empresas do Setor Financeiro EMPRESA DO SETOR PRODUTIVO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA

Leia mais

MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO

MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO Empresas do Setor FINANCEIRO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS - E 24000 24202 MINISTERIO DA CIENCIA, TECNOLOGIA E INOVACAO FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007 LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007 XIX - Orçamento de Investimento, indicando, por empresa, as fontes de financiamento,

Leia mais

PROGRAMA DE DISPENDIOS GLOBAIS - PDG SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2007

PROGRAMA DE DISPENDIOS GLOBAIS - PDG SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2007 EMPRESA : COBRA TECNOLOGIA S.A. DISPENDIOS DE CAPITAL 16000000 R E C E I TA S 446000000 I N V E S T I M E N TO S 16000000 RECEITA OPERACIONAL 433000000 DISPENDIOS CORRENTES 459100000 RECEITA NAO OPERACIONAL

Leia mais

Programas de Gestão e Manutenção

Programas de Gestão e Manutenção LDO2015, Anexo I, Inciso XIV Programa: 0781 Infraestrutura de Instituições Financeiras Oficiais do Programa Constante da LOA: 2.742.392.868 25000 Ministério da Fazenda 3252 Instalação de Pontos de Atendimento

Leia mais

Promessa: Fortalecer as Empresas Estatais

Promessa: Fortalecer as Empresas Estatais Promessa: Fortalecer as Empresas Estatais A presente metodologia de avaliação considera que fortalecer uma empresa estatal significa elevar progressivamente seu valor de mercado. Esse cenário positivo

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 677-7042 Ano CXLVI N o - 95 Brasília - DF, terça-feira, 3 de outubro de 2009. Sumário. PÁGINA Atos do Poder Legislativo... Presidência da República... 36 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento...

Leia mais

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresa do Setor Produtivo Empresa do Setor Financeiro

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresa do Setor Produtivo Empresa do Setor Financeiro ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS Empresa do Setor Produtivo Empresa do Setor Financeiro EMPRESA DO SETOR PRODUTIVO ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 2016 22000

Leia mais

HAVERES MOBILIÁRIOS TABELA PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA DA UNIÃO EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA (1) % CAPITAL EMPRESA

HAVERES MOBILIÁRIOS TABELA PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA DA UNIÃO EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA (1) % CAPITAL EMPRESA HAVERES MOBILIÁRIOS Ao final do exercício de 2011, a União possuía participação societária majoritária em 46 empresas (23 sociedades de economia mista e 23 empresas públicas) e minoritária em 55 empresas,

Leia mais

15.000.000,00. DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014 27/12/2015 a 26/12/2016. 4.200.000,00 Popcorn Comunicação Ltda - EPP

15.000.000,00. DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014 27/12/2015 a 26/12/2016. 4.200.000,00 Popcorn Comunicação Ltda - EPP C O N T R A T O S DE I N T E G R A N T E S DO S I C O M COM A G Ê N C I A S DE P R O P A G A N D A 15.000.000,00 AGÊNCIA NACIONAL DE CINEMA - ANCINE DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014

Leia mais

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS POR ORGÃO/UNIDADES. 1990 a 2014

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS POR ORGÃO/UNIDADES. 1990 a 2014 S ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS POR ORGÃO/UNIDADES 1990 a 2014 FEVEREIRO/2015 S ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 677-7042 Ano CLIII N o - 240 Brasília - DF, quinta-feira, 5 de dezembro de 206. Sumário PÁGINA Atos do Poder Judiciário... Atos do Poder Legislativo... Atos do Poder Executivo... 6 Presidência da

Leia mais

Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base 2010

Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base 2010 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria Executiva Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais DEST Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base Brasília 2011 PRESIDÊNCIA

Leia mais

Caixa Econômica do Estado de São Paulo CEESP 16/12/1971 Lei Estadual /71 Também denominada Nossa Caixa S.A.

Caixa Econômica do Estado de São Paulo CEESP 16/12/1971 Lei Estadual /71 Também denominada Nossa Caixa S.A. EMPRESAS PÚBLICAS PARA OS EFEITOS DO DECRETO Nº 52.787/2011 PARECER EXARADO NO PA Nº 2011-0.292.688-0 CÓDIGO (TIPO TEMPO) A SER UTILIZADO PARA CADASTRO: 0176 DENOMINAÇÃO DATA LEGISLAÇÃO OBSERVAÇÃO Banco

Leia mais

PERFIL DAS EMPRESAS ESTATAIS

PERFIL DAS EMPRESAS ESTATAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais PERFIL DAS EMPRESAS ESTATAIS Exercício de Brasília, Setembro de 2008 PRESIDÊNCIA

Leia mais

Levantamento de Governança de TI 2016 379 organizações selecionadas

Levantamento de Governança de TI 2016 379 organizações selecionadas Levantamento de Governança de TI 2016 379 organizações selecionadas Organizações ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA AGÊNCIA BRASILEIRA GESTORA

Leia mais

pagamentos de jetons do governo federal maio de 2016

pagamentos de jetons do governo federal maio de 2016 1 ADAO GERALDO DULCE INDÚSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL S.A. - INB 3376,3 2 ADRIANO DE CAMARGO OLIVEIRA COMPANHIA DE ARMAZÉNS E SILOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS - CASEMG 1350,05 3 ADRIANO PEREIRA DE PAULA COMPANHIA

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - Exercício 2004 - Fontes de financiamento dos investimentos, por empresa... Página 1 de 9

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - Exercício 2004 - Fontes de financiamento dos investimentos, por empresa... Página 1 de 9 Departamento de Coordenação e Controle das 22208 Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. 6.0.0.0.00.00 Recursos de Capital - Orçamento de Investimento 9.547 6.1.0.0.00.00 Recursos Próprios 9.547

Leia mais

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016:

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal - SOF SEPN 516, Bloco "D" Lote 08 70770-524 - Brasília, DF Telefone: (61) 2020 2000 Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento

Leia mais

TABELA 2.5.2.a HAVERES FINANCEIROS ADMINISTRADOS PELA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL SALDOS DEVEDORES EM 31.12.2009

TABELA 2.5.2.a HAVERES FINANCEIROS ADMINISTRADOS PELA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL SALDOS DEVEDORES EM 31.12.2009 2.5 - OUTROS HAVERES DO TESOURO NACIONAL 2.5.1. Haveres da União de Natureza Financeira 2.5.1.1. Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social PSH O PSH é um programa de subsídio do Governo Federal,

Leia mais

pagamentos de jetons do governo federal abril de 2016

pagamentos de jetons do governo federal abril de 2016 1 MARCIO LEAO COELHO AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL - FINAME 29538,39 2 JOSE EDUARDO MARTINS CARDOZO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES 29538,39 3 JOAO ALBERTO DE

Leia mais

Ministério da Fazenda

Ministério da Fazenda Órgão: 5 Quadro Síntese R$, Poder Executivo Código/Especificação Valor TOTAL 6.53.7.85 Programa 78 Programa de Gestão e Manutenção de nfraestrutura de nstituições Financeiras Oficiais Federais 87 Programa

Leia mais

DEPENDÊNCIA OU MORTE: O FINANCIAMENTO DAS

DEPENDÊNCIA OU MORTE: O FINANCIAMENTO DAS Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 25, 26 e 27 de março de 2014 DEPENDÊNCIA OU MORTE: O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O DEBATE SOBRE FORMAS ORGANIZACIONAIS

Leia mais

pagamentos de jetons do governo federal junho de 2016

pagamentos de jetons do governo federal junho de 2016 1 SERGIO FRANCA DANESE ITAIPU BINACIONAL 27639,95 2 ESTHER DWECK AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL - FINAME 24275,79 3 FERNANDO DE MAGALHAES FURLAN BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira CONOF

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira CONOF NOTA TÉCNICA Nº 32/2007 Subsídios para a apreciação da Medida Provisória nº 395, de 27 de setembro de 2007, quanto à adequação orçamentária e financeira. Interessado: Comissão Mista de Planos, Orçamentos

Leia mais

TEXTO DE DISCUSSÃO Nº72

TEXTO DE DISCUSSÃO Nº72 TEXTO DE DISCUSSÃO Nº72 RELAÇÕES CRUZADAS E PENDENTES ENTRE O TESOURO NACIONAL E SUAS PRINCIPAIS EMPRESAS ESTATAIS Gabriel Leal Barros Bernardo Guelber Fajardo José Roberto Afonso Janeiro de 2015 0 Economia

Leia mais

QUADRO SINTESE POR FUNCOES 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 25 ENERGIA 80.000.000 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992.

QUADRO SINTESE POR FUNCOES 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 25 ENERGIA 80.000.000 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992. PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992.079 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 17.570.500 694 SERVIÇOS

Leia mais

Como Funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2007

Como Funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2007 Como Funciona o Sistema Financeiro Nacional José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2007 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 09 PREVIDÊNCIA SOCIAL 20.000.000 20 AGRICULTURA 2.118.000 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 867.840 25 ENERGIA 707.561.300 26 TRANSPORTE 112.420.091

Leia mais

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes 81.19 261.885 Despesas de Capital 1.511 6.977 Orçamento de Investimentos das

Leia mais

PÁG. 1 SECRETARIA EXECUTIVA - DEPTO. DE COORD. E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAIS CÓDIGO DA EMPRESA: Programado NOV (B) Programado DEZ (C)

PÁG. 1 SECRETARIA EXECUTIVA - DEPTO. DE COORD. E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAIS CÓDIGO DA EMPRESA: Programado NOV (B) Programado DEZ (C) PÁG. 1 Descrição Rubr. Último Aprovado Programado NOV (B) Programado DEZ (C) NOV (D) DEZ (E) (D/A) (E/A) DICOR RECEITAS 110000 24.408.579 44.651.537 24.408.579 20.469.007 21.799.516 0,84 0,89 SUBSIDIO

Leia mais

Infraestrutura e Fundos de Pensão Igino Mattos

Infraestrutura e Fundos de Pensão Igino Mattos Infraestrutura e Fundos de Pensão Igino Mattos PPI Governo Federal O que é PPI? O Programa de Parcerias de Investimentos ( PPI ) foi o 2º ato do Governo Temer em Maio de 2016, buscando coordenar os esforços

Leia mais

... Classificação Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual. 1.1.1.1.2.01.02.02 Caução Wall Mart Brasil Ltda 84.

... Classificação Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual. 1.1.1.1.2.01.02.02 Caução Wall Mart Brasil Ltda 84. Folha: 1 1 ATIVO 8.691.994.154,02D 1.342.304.403,87 1.179.704.682,09 8.854.593.875,80D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 3.466.459.417,09D 1.235.880.022,69 1.139.597.863,30 3.562.741.576,48D 1.1.1 Disponível 1.048.640,92D

Leia mais

DECISÃO NORMATIVA-TCU Nº 127, DE 15 DE MAIO DE 2013

DECISÃO NORMATIVA-TCU Nº 127, DE 15 DE MAIO DE 2013 DECISÃO NORMATIVA-TCU Nº 127, DE 15 DE MAIO DE 2013 Dispõe acerca das unidades jurisdicionadas cujos dirigentes máximos devem apresentar relatório de gestão referente ao exercício de 2013, especificando

Leia mais

Governança em Gestão de Pessoas

Governança em Gestão de Pessoas Governança em Gestão de Pessoas Práticas e Propostas Seminário Melhores Práticas Governança em Gestão de Pessoas 25 FEV 2014 DIRETRIZES de GOVERNANÇA em GESTÃO DE PESSOAS Plano de Trabalho DEST OBJETIVO

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Consolidadas Demonstrações Contábeis 3º Trimestre 2016 0 Índice Demonstrações Contábeis Consolidadas ÍNDICE Índice...1 Demonstrações Contábeis...3 BALANÇO PATRIMONIAL...3 DEMONSTRAÇÃO

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BANCO BRADESCO S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ BANCO BRADESCO S.A. Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2016 - BANCO BRADESCO S.A. Versão : 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo

Leia mais

CONTRATOS COM O MESMO GRUPO

CONTRATOS COM O MESMO GRUPO CONTRATOS COM O MESMO GRUPO ITEM 1 2 3 4 5 6 Aval em financiamento da CEMAR; Contrato BNB FNE I para processo de modernização e expansão, focado em investimentos para os projetos de redução de perdas técnicas

Leia mais

MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 18. EXERCÍCIOS parte 5

MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 18. EXERCÍCIOS parte 5 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS MÓDULO 18 EXERCÍCIOS parte 5 Índice Exercícios parte 5...3 2 EXERCÍCIOS PARTE 5 1. A taxa de juros é determinada pelo: a. Mercado monetário; b. Mercado de capitais; c.

Leia mais

Mercado Gerenciamento de Empresas

Mercado Gerenciamento de Empresas Mercado Gerenciamento de Empresas Prof. Cícero Wilrison Eng Mecânico e de Segurança do Trabalho É a relação entre a oferta e a procura de produtos e serviços. De acordo com a Oferta e a Procura O mercado

Leia mais

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2008

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2008 Como funciona o Sistema Financeiro Nacional José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2008 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL

Leia mais

ESTATAIS FEDERAIS ALTERNATIVAS DE REESTRUTURAÇÃO SOCIETÁRIA ESTUDO PRELIMINAR DATAPREV SERPRO TELEBRAS

ESTATAIS FEDERAIS ALTERNATIVAS DE REESTRUTURAÇÃO SOCIETÁRIA ESTUDO PRELIMINAR DATAPREV SERPRO TELEBRAS ESTATAIS FEDERAIS ALTERNATIVAS DE REESTRUTURAÇÃO SOCIETÁRIA ESTUDO PRELIMINAR DATAPREV SERPRO TELEBRAS Serpro é a maior empresa em número de empregados e Ativos. Dataprev apresenta maior lucro e melhores

Leia mais

DESPESA DO PROGRAMA DE TRABALHO

DESPESA DO PROGRAMA DE TRABALHO Órgão: 19000 - Secretaria de Estado da Administração Unidade: 19204 - Companhia de Processamento de Dados da Paraíba Esf Ft [F] Ciência e Tecnologia 22752000 6273700 14274500 2203800 [S] Administração

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 20 AGRICULTURA 58.000 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.450.000 25 ENERGIA 288.428.769 26 TRANSPORTE 400.712.362 TOTAL - GERAL 694.649.131

Leia mais

3º Trimestre de 2013 Resultados Tupy

3º Trimestre de 2013 Resultados Tupy Joinville, 14 de novembro de 2013 1 3º Trimestre de 2013 Resultados Tupy 2 DESTAQUES DO PERÍODO 1 Volume físico de vendas 163,0 mil toneladas no, 4% superior ao 2 Receitas R$ 843,3 milhões no, 13% superior

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP N.º 018/05. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o art. 6º, alínea P, da Lei nº.

RESOLUÇÃO CFP N.º 018/05. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o art. 6º, alínea P, da Lei nº. RESOLUÇÃO CFP N.º 018/05 Estabelece a previsão orçamentária dos Conselhos Regionais de Psicologia para o ano de 2006 O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais que lhe confere

Leia mais

PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, 00 0220 MANUTENCAO DA MALHA RODOVIARIA FEDERAL 171401452 P R O J E TO S

PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, 00 0220 MANUTENCAO DA MALHA RODOVIARIA FEDERAL 171401452 P R O J E TO S ORGAO : 39000 - MINISTERIO DOS TRANSPORTES UNIDADE : 39252 - DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES - DNIT ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO DE JANEIRO - CAU / RJ BALANCETE DE JANEIRO DE 2013

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO DE JANEIRO - CAU / RJ BALANCETE DE JANEIRO DE 2013 BALANCETE DE JANEIRO DE 2013 ATIVO 9.854.457,63 ATIVO CIRCULANTE 9.658.703,72 Disponível Vinculado C/C Bancária 4.989.235,75 Créditos a Receber do Exercício 4.635.067,97 Demais Créditos e Valores a Curto

Leia mais

4 - ASPECTOS GERAIS. As empresas aqui computadas atuam em diversos setores e ramos de atividades, sendo: dez, no setor financeiro e de seguros;

4 - ASPECTOS GERAIS. As empresas aqui computadas atuam em diversos setores e ramos de atividades, sendo: dez, no setor financeiro e de seguros; PARTE IV - ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - EMPRESAS ESTATAIS 4 - ASPECTOS GERAIS Esta parte da Prestação de Contas do Excelentíssimo Senhor Presidente da República ao Congresso Nacional trata da execução,

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e Bancos 207 Fornecedores 34.860 Aplicações Financeiras 4.887 Provisão Férias e Encargos

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria-Executiva Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais Esplanada dos Ministérios, Bloco K, 8º andar - Brasília DF CEP: 70040-906

Leia mais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.431 27.730 Fornecedores

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Consolidadas 1º Semestre 2014 ÍNDICE Demonstrações Contábeis Consolidadas 01 Balanço Patrimonial Consolidado... 01 Demonstração Consolidada do Resultado...

Leia mais

Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA , ,01

Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA , ,01 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 408.377.447,62 395.630.624,01 Receitas derivadas e originárias 5.555.252,62 5.259.708,60 Transferências correntes recebidas

Leia mais

Desafios logísticos no setor portuário

Desafios logísticos no setor portuário Desafios logísticos no setor portuário São Paulo, 13 de setembro de 2012 Wilen Manteli PRESIDENTE DA ABTP No setor portuário, os nós institucionais marco regulatório e gestão são tão problemáticos quanto

Leia mais

TOTAL DO ATIVO , ,49 TOTAL DO PASSIVO , ,49 CPF: CPF:

TOTAL DO ATIVO , ,49 TOTAL DO PASSIVO , ,49 CPF: CPF: BALANÇO PATRIMONIAL DOS EXERCÍCIOS DE 2017 E 2016 A T I V O P A S S I V O JUNHO / 2017 DEZEMBRO / 2016 JUNHO / 2017 DEZEMBRO / 2016 R$ R$ R$ R$ CIRCULANTE 1.1... 532.913.033,78 448.411.499,81 CIRCULANTE

Leia mais

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP: Empresa: Plano referencial 9 - Partidos Políticos

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP: Empresa: Plano referencial 9 - Partidos Políticos 1 ATIVO 1.01 ATIVO CIRCULANTE 1.01.01 ATIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO 1.01.01.01 DISPONÍVEL 1.01.01.01.02 BANCO CONTA MOVIMENTO 1.01.01.01.02.01 Bancos - Conta específica do Fundo Partidário 1.01.01.01.03

Leia mais

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - 2006

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - 2006 Discriminação por Função PLOA Participação % Energia 37.212 89,2 Comércio e Serviços 2.969 7,1 Comunicações 632 1,5 Transporte 453 1,1 Indústria 269 0,6 Previdência Social 150 0,4 Agricultura 11 0,0 Total

Leia mais

Lucratividade, dividendos e investimentos das empresas estatais: uma contribuição para o debate sobre a privatização no Brasil*

Lucratividade, dividendos e investimentos das empresas estatais: uma contribuição para o debate sobre a privatização no Brasil* Lucratividade, dividendos e investimentos das empresas estatais: uma contribuição para o debate sobre a privatização no Brasil* Armando Castelar Pinheiro** Fabio Giambiagi*** Sumário: I. Introdução; 2.

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00121-0 BCO EST RIO GRANDE SUL SA 92.702.067/0001-96 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00121-0 BCO EST RIO GRANDE SUL SA 92.702.067/0001-96 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/2 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS

Leia mais

CNPJ / CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 (Em R$ Mil)

CNPJ / CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 23.605 Fornecedores 29.103 Contas a Receber 7.623 Provisão Férias

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JULHO DE 2013 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JULHO DE 2013 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JULHO DE 2013 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 314 Fornecedores 36.047 Aplicações Financeiras 2.323 Provisão Férias

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira

Panorama da Economia Brasileira Panorama da Economia Brasileira Nelson Barbosa Secretário de Política Econômica Brasília, 23 de novembro de 2009 1 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Índice com ajuste sazonal (jan/2007 = 100) 115 110 110,9 105 101,89

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL

RELATÓRIO ANUAL INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL ANUAL 2010 INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL INSTITUTO DE SEGURIDADE SOCIAL Rua São bento, nº 8-7º andar - Centro - RJ Cep. 20090-010 Tel.: 21 2122-8500 www.portusinstituto.com.br ANUAL 2010 INSTITUTO DE

Leia mais

Objetivo e Ambiente de Administração Financeira O Ambiente Operacional do Administrador Financeiro e o da Empresa

Objetivo e Ambiente de Administração Financeira O Ambiente Operacional do Administrador Financeiro e o da Empresa Objetivo e Ambiente de Administração Financeira O Ambiente Operacional do Administrador Financeiro e o da Empresa Ambiente Operacional Não importa qual será a constituição da empresa (pública ou privada,

Leia mais

Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06

Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06 Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06 1 Porto Seguro em Resumo Fundação Ranking de Grupos Líder Segmento Auto no Brasil, R$ bilhões Prêmios Auferidos em 2005 Funcionários diretos Sucursais e escritórios

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Consolidadas Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2017 0 Índice Demonstrações Contábeis Consolidadas ÍNDICE Índice...1 Demonstrações Contábeis...3 BALANÇO PATRIMONIAL...3 DEMONSTRAÇÃO

Leia mais

Novos terminais vão reduzir custos das exportações de grãos do Centro-Oeste

Novos terminais vão reduzir custos das exportações de grãos do Centro-Oeste Consultas a editais do 2º leilão de áreas portuárias superam 3.500 acessos Novos terminais vão reduzir custos das exportações de grãos do Centro-Oeste Mais de 3.500 consultas já foram feitas aos editais

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 26 TRANSPORTE 116. 408. 996

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 26 TRANSPORTE 116. 408. 996 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 26 TRANSPORTE 11 6. 4 0 8. 9 9 6 784 TRANSPORTE HIDROVIÁRIO 11 6. 4 0 8. 9 9 6 /SUBFUNCOES 26 TRANSPORTE 116. 408. 996 784 TRANSPORTE

Leia mais

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. FINAME (Agência Especial de Financiamento Industrial) BNDESPAR (BNDES Participações)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. FINAME (Agência Especial de Financiamento Industrial) BNDESPAR (BNDES Participações) Mercado Financeiro Os segmentos do Mercado Financeiro e seus Principais Produtos: Fontes de Financiamento de Longo Prazo Módulo: Mercado Financeiro 1 Mercado Financeiro Fontes de Longo Prazo O Banco Nacional

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Ingressos 10.259.869,68 Receitas derivadas e originárias 9.582.366,64 Transferências correntes recebidas Outros ingressos operacionais

Leia mais

Resultados do ano de 2015

Resultados do ano de 2015 Resultados do ano de 2015 2 de março de 2016 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

Informe aos Investidores 1T15 Anexo

Informe aos Investidores 1T15 Anexo Informe aos Investidores 1T15 Anexo Versão 3.0 27/05/2015 1 Sumário Página IV. Informações das Empresas 03 V. Dados de Mercado das Empresas 23 VI. Dados de Geração 23 VII. Dados de Transmissão 27 VIII.

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos Principais Grupos Empresas correntes 2003 2004 2005 2006 Realizado Realizado Realizado LOA Setor Produtivo Estatal 17.301 18.285 20.554 31.404 - Grupo PETROBRAS (No País) 13.839 14.960 16571 24.095 - Grupo

Leia mais

Cooperzem Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica CNPJ.: / Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2014 e de 2013

Cooperzem Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica CNPJ.: / Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2014 e de 2013 I - Balanço Patrimonial ATIVO 2014 2013 Circulante 4.426.951,51 2.872.208,33 Caixa e Equivalentes de Caixa 861.325,60 288.821,15 Consumidores 3.656.496,12 2.707.364,68 Devedores Diversos 226.920,22 76.064,38

Leia mais

DEFINIÇÕES EVOLUÇÃO SISTEMA FINANCEIRO FERRAMENTAS DE ANÁLISE. Questões gerais de finanças DEFINIÇÕES DEFINIÇÕES EVOLUÇÃO SISTEMA FINANCEIRO

DEFINIÇÕES EVOLUÇÃO SISTEMA FINANCEIRO FERRAMENTAS DE ANÁLISE. Questões gerais de finanças DEFINIÇÕES DEFINIÇÕES EVOLUÇÃO SISTEMA FINANCEIRO Finanças Administração Financeira e Orçamentária Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br corporativas; investimentos ações e ativos financeiros; instituições financeiras bancos, seguradoras, financeiras.

Leia mais

ANÁLISE DA REPARTIÇÃO REGIONAL DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS

ANÁLISE DA REPARTIÇÃO REGIONAL DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS ANÁLISE DA REPARTIÇÃO REGIONAL DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS MONTANTE DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS (em R$ milhões) Receita Estadual () BNDES Estatais Agências Financeiras União Royalties e Participações

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 027.911/2010-1

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 027.911/2010-1 GRUPO I CLASSE V Plenário TC 027.911/2010-1 [Apenso: TC 030.703/2011-5] Natureza: Monitoramento. Órgão: Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais MP. Advogados constituídos nos autos:

Leia mais

BRITCHAM - CORPORATE DAY

BRITCHAM - CORPORATE DAY BRITCHAM - CORPORATE DAY PAINEL 4 - FINANCIAMENTO Antonio Giglio Neto 23 de março de 2016 SUMÁRIO DA APRESENTAÇÃO I O Papel do Mercado Financeiro e de Capitais na Atividade Econômica II Legislação Relevante

Leia mais

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ /

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM: ( Valores em Reais) ATIVO CIRCULANTE 17.802.769,62 10.829.348,39 DISPONIBILIDADE 7.703.537,60 3.824.493,65 Caixa e Bancos 436.727,86 548.337,85 Aplicações Financeiras 7.266.809,74

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS 1º TRIMESTRE DE 2008 BANCO DO BRASIL S.A.

NOTAS EXPLICATIVAS 1º TRIMESTRE DE 2008 BANCO DO BRASIL S.A. NOTAS EXPLICATIVAS 1º TRIMESTRE DE 2008 BANCO DO BRASIL S.A. ÍNDICE I DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Balanço Patrimonial... 01 Demonstração do Resultado... 05 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido...

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ /

ASSEMBLÉIA PARAENSE CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM: ( Valores em Reais) ATIVO CIRCULANTE 16.593.857,87 20.881.086,44 DISPONIBILIDADE 5.578.801,92 12.097.091,80 Caixa e Bancos 212.257,01 1.053.906,30 Aplicações Financeiras 5.366.544,91

Leia mais

MTOI. Manual Técnico do Orçamento de Investimento DEST/MP

MTOI. Manual Técnico do Orçamento de Investimento DEST/MP MTOI - Manual Técnico do Orçamento de Investimento 2016/2017 DEST/MP 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 LISTA DE SIGLAS E ABREVIAÇÕES... 4 1. INTRODUÇÃO... 6 2. CONTEXTUALIZAÇÃO JURÍDICA DO OI... 8 2.1 CONSTITUIÇÃO

Leia mais

Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG; Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo - CEAGESP;

Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG; Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo - CEAGESP; A N E X O I - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. - CEASA/MG; Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG; Companhia

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS. Relatório Mensal julho/2015

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS. Relatório Mensal julho/2015 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PARÁ DE MINAS Relatório Mensal julho/2015 Carteira Atual julho/2015 Renda Fixa Gestores Ativos Saldo Anterior Saldo Atual % Carteira Art.

Leia mais

III Congresso FAPERN Ciência, Tecnologia e Inovação

III Congresso FAPERN Ciência, Tecnologia e Inovação III Congresso FAPERN Ciência, Tecnologia e Inovação A Atuação Regional do BNDES e as Perspectivas de Desenvolvimento Novembro de 2014 Paulo Guimarães Chefe do Departamento Nordeste Quem somos Fundado em

Leia mais

Sicredi Cheque Especial. Periodicidade de pagamento. Juros mensalmente e principal a qualquer momento ou no vencimento do limite.

Sicredi Cheque Especial. Periodicidade de pagamento. Juros mensalmente e principal a qualquer momento ou no vencimento do limite. Sicredi Cheque Especial Definição Limite de crédito Forma de Limite de crédito disponibilizado em conta corrente para utilização imediata pelo associado, quando e como desejar. do tomador e respectivo

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

Estatísticas Fiscais de Estados

Estatísticas Fiscais de Estados Estatísticas Fiscais de Estados Consolidado Região Norte Região Nordeste Região Centro-Oeste Região Sudeste Região Sul 2 Gráfico 1 Resultado Primário Consolidado e Regiões Gráfico 2 Resultado Primário,

Leia mais

PARECER ATUARIAL EM 31/12/2011 DO PLANO DE BENEFÍCIO PORTUS 1 PBP1

PARECER ATUARIAL EM 31/12/2011 DO PLANO DE BENEFÍCIO PORTUS 1 PBP1 PARECER ATUARIAL EM 31/12/2011 DO PLANO DE BENEFÍCIO PORTUS 1 PBP1 1. A Avaliação Atuarial do Plano de Benefício PORTUS 1 - PBP1 do encerramento do exercício de 2011 foi por nós realizada com base em dados

Leia mais