Programas de Gestão e Manutenção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programas de Gestão e Manutenção"

Transcrição

1 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa: 0781 Infraestrutura de Instituições Financeiras Oficiais do Programa Constante da LOA: Ministério da Fazenda 3252 Instalação de Pontos de Atendimento Bancário Banco da Amazônia S.A Banco do Nordeste do Brasil S.A. BNB Caixa Econômica Federal Banco do Brasil S.A. BB Manutenção da Infraestrutura de Atendimento Banco da Amazônia S.A Banco do Nordeste do Brasil S.A. BNB Caixa Econômica Federal Banco do Brasil S.A. BB Programa: 0807 do Programa Constante da LOA: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 4105 Manutenção e Adequação da Infraestrutura Operacional Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Ministério da Fazenda Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. CEASAMINAS Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais CASEMG CEAGESP Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. CEASAMINAS Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais CASEMG CEAGESP Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. CEASAMINAS Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais CASEMG CEAGESP Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP U 12O Instalação do Complexo Datacenter Consórcio BB (DF) Adequação e Melhoria de Bens Imóveis Adequação e Modernização do Parque Industrial Caixa Econômica Federal ATIVOS S.A. Securitizadora de Créditos Financeiros Casa da Moeda do Brasil CMB

2 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa:0807 do Programa Constante da LOA: Ministério da Fazenda 3286 Instalação de Bens Imóveis Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Caixa Econômica Federal Banco do Brasil S.A. BB Banco da Amazônia S.A Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Banco do Nordeste do Brasil S.A. BNB Casa da Moeda do Brasil CMB IRB Brasil Resseguros S.A Caixa Econômica Federal COBRA Tecnologia S.A Banco do Brasil S.A. BB Empresa Gestora de Ativos EMGEA ATIVOS S.A. Securitizadora de Créditos Financeiros Banco da Amazônia S.A Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Banco do Nordeste do Brasil S.A. BNB Casa da Moeda do Brasil CMB IRB Brasil Resseguros S.A Caixa Econômica Federal COBRA Tecnologia S.A Banco do Brasil S.A. BB BBTUR Viagens e Turismo Ltda. BB TURISMO Empresa Gestora de Ativos EMGEA ATIVOS S.A. Securitizadora de Créditos Financeiros Banco da Amazônia S.A Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Banco do Nordeste do Brasil S.A. BNB Casa da Moeda do Brasil CMB IRB Brasil Resseguros S.A Caixa Econômica Federal COBRA Tecnologia S.A Banco do Brasil S.A. BB BBTUR Viagens e Turismo Ltda. BB TURISMO Empresa Gestora de Ativos EMGEA ATIVOS S.A. Securitizadora de Créditos Financeiros Instalação de Bens Imóveis Manutenção e Adequação de Bens Imóveis Manutenção e Adequação de Bens Móveis, Veículos, Máquinas e Equipamentos Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES

3 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa:0807 do Programa Constante da LOA: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior 111G Instalação de EdifícioSede 14N9 Aquisição de Imóvel Regional de Santa Catarina (SC) Ministério de Minas e Energia Irrigação de Lotes na Área do Reassentamento, com ha, na Usina de Itaparica (BA e PE) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A ELETROSUL Centrais Companhia Hidro Elétrica do São Francisco CHESF Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A ELETROSUL Centrais Companhia Hidro Elétrica do São Francisco CHESF FURNAS Centrais Petróleo Brasileiro S.A. PETROBRAS Petrobras Distribuidora S.A. BR Eletrobras Participações S.A. ELETROPAR Companhia de Eletricidade do Acre ELETROACRE Companhia Energética de Alagoas CEAL Companhia Energética do Piauí CEPISA Centrais Elétricas de Rondônia S.A. CERON Boa Vista Energia S.A. BVENERGIA Amazonas Distribuidora de Energia S.A. AmE Petrobras Transporte S.A. TRANSPETRO Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica CGTEE Amazonas Geração e Transmissão de Energia S.A. AmGT Eletrobras Termonuclear S.A. ELETRONUCLEAR Centrais Elétricas Brasileiras S.A. ELETROBRAS Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A ELETROSUL Centrais Companhia Hidro Elétrica do São Francisco CHESF FURNAS Centrais Petróleo Brasileiro S.A. PETROBRAS Petrobras Distribuidora S.A. BR Companhia de Eletricidade do Acre ELETROACRE Companhia Energética de Alagoas CEAL Companhia Energética do Piauí CEPISA Centrais Elétricas de Rondônia S.A. CERON Boa Vista Energia S.A. BVENERGIA

4 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa:0807 do Programa Constante da LOA: Ministério de Minas e Energia Ministério da Previdência Social Amazonas Distribuidora de Energia S.A. AmE Petrobras Transporte S.A. TRANSPETRO Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica CGTEE Petrobras Logística de Exploração e Produção S.A. PBLOG Petrobras International Braspetro B.V. PIB BV Liquigás Distribuidora S.A. LIQUIGÁS Stratura Asfaltos S.A Petrobras Biocombustível S.A. PBIO Companhia Petroquímica de Pernambuco PETROQUÍMICASUAPE Uirapuru Transmissora de Energia S.A Amazonas Geração e Transmissão de Energia S.A. AmGT Eletrobras Termonuclear S.A. ELETRONUCLEAR Centrais Elétricas Brasileiras S.A. ELETROBRAS Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A ELETROSUL Centrais Companhia Hidro Elétrica do São Francisco CHESF FURNAS Centrais Petróleo Brasileiro S.A. PETROBRAS Petrobras Distribuidora S.A. BR Companhia de Eletricidade do Acre ELETROACRE Companhia Energética de Alagoas CEAL Companhia Energética do Piauí CEPISA Centrais Elétricas de Rondônia S.A. CERON Boa Vista Energia S.A. BVENERGIA Amazonas Distribuidora de Energia S.A. AmE Petrobras Transporte S.A. TRANSPETRO Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica CGTEE Petrobras International Braspetro B.V. PIB BV Liquigás Distribuidora S.A. LIQUIGÁS Stratura Asfaltos S.A Petrobras Biocombustível S.A. PBIO Companhia Petroquímica de Pernambuco PETROQUÍMICASUAPE Uirapuru Transmissora de Energia S.A Amazonas Geração e Transmissão de Energia S.A. AmGT Araucária Nitrogenados S.A Manutenção e Adequação de Bens Imóveis Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social DATAPREV

5 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa:0807 do Programa Constante da LOA: Ministério da Previdência Social Instalação de Bens Imóveis 111G Instalação de EdifícioSede 20PU Manutenção da Infraestrutura Operacional 14RN Manutenção e Adequação da Infraestrutura de Tecnologia da Informação para a Previdência Social Ministério da Saúde Ministério dos Transportes Ministério das Comunicações Ministério da Defesa Implantação de Laboratório de Análise Química da Estabilidade de Pólvoras e Explosivos Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social DATAPREV Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social DATAPREV Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia HEMOBRÁS Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia HEMOBRÁS Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia HEMOBRÁS Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia HEMOBRÁS Companhia Docas do Maranhão CODOMAR Companhia Docas do Maranhão CODOMAR Companhia Docas do Maranhão CODOMAR Telecomunicações Brasileiras S.A. TELEBRÁS Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT Telecomunicações Brasileiras S.A. TELEBRÁS Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT Telecomunicações Brasileiras S.A. TELEBRÁS Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT Telecomunicações Brasileiras S.A. TELEBRÁS Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON

6 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa: 0807 do Programa Constante da LOA: Ministério da Defesa 151I 151J 151K Adaptação da Fábrica de Munição para a Nacionalização do Canhão 40mmL/70 151L 151M 3286 Instalação de Bens Imóveis Adaptação da Fábrica de Munição para a Nacionalização da Espoleta de Proximidade 40mmL/70 Adaptação da Fábrica de Munição para a Criação de Uma Planta de Desmilitarização Adaptação da Fábrica de Munição para o Desenvolvimento de Munição Especial para Canhão de Médio e Grande Calibre Adaptação da Base de Hidrografia da Marinha para Impressão de Cartas Náuticas em Alta Definição Secretaria de Aviação Civil Secretaria de Portos Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Gerencial de Projetos Navais EMGEPRON Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária INFRAERO Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária INFRAERO Companhia Docas do Pará CDP Companhia Docas do Ceará CDC Companhia Docas do Espírito Santo CODESA Companhia das Docas do Estado da Bahia CODEBA Companhia Docas do Rio de Janeiro CDRJ Companhia Docas do Ceará CDC Companhia Docas do Espírito Santo CODESA Companhia das Docas do Estado da Bahia CODEBA Companhia Docas do Estado de São Paulo CODESP Companhia Docas do Pará CDP Companhia Docas do Rio de Janeiro CDRJ Companhia Docas do Rio Grande do Norte CODERN Companhia Docas do Ceará CDC Companhia Docas do Espírito Santo CODESA Companhia das Docas do Estado da Bahia CODEBA Companhia Docas do Estado de São Paulo CODESP Companhia Docas do Pará CDP Companhia Docas do Rio de Janeiro CDRJ Companhia Docas do Rio Grande do Norte CODERN Programa: 2119 Programa de Gestão e Manutenção do Ministério de Minas e Energia do Programa Constante da LOA:

7 LDO2014, Anexo I, Inciso XIV Programa:2119 Programa de Gestão e Manutenção do Ministério de Minas e Energia do Programa Constante da LOA: Ministério de Minas e Energia 20PM 212W 8549 Preservação e Conservação Ambiental em Empreendimentos de Distribuição de Energia Elétrica (AM) Preservação e Conservação Ambiental em Empreendimentos de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (AM) Preservação e Conservação Ambiental em Empreendimentos de Geração e Transmissão de Energia Elétrica Amazonas Distribuidora de Energia S.A. AmE Amazonas Geração e Transmissão de Energia S.A. AmGT Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A ELETROSUL Centrais FURNAS Centrais

8 32

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 2007 Execução Orçamentária das Empresas Estatais Balanço Geral da União

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 2007 Execução Orçamentária das Empresas Estatais Balanço Geral da União Ó R G Ã O Presidência da República 601.547.473 106.178.397 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 5.328.300 4.594.775 Ministério da Ciência e Tecnologia 7.973.888 466.460 Ministério da Defesa

Leia mais

Programas de Gestão e Manutenção

Programas de Gestão e Manutenção LDO2015, Anexo I, Inciso XIV Programa: 0781 Infraestrutura de Instituições Financeiras Oficiais do Programa Constante da LOA: 2.742.392.868 25000 Ministério da Fazenda 3252 Instalação de Pontos de Atendimento

Leia mais

ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMAÇÃO 2014

ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMAÇÃO 2014 ANEXO I EMPRESA : CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS S.A. - CEASAMINAS Dispêndios de Capital 1.877.007 Receitas 41.476.566 Investimentos 1.300.000 Receita Operacional 38.074.566 Amortizações Operações

Leia mais

Anexo. Demonstrativo Sintético do Programa de Dispêndios Globais das Empresas Estatais

Anexo. Demonstrativo Sintético do Programa de Dispêndios Globais das Empresas Estatais Anexo Demonstrativo Sintético do Programa de Dispêndios Globais das Empresas Estatais Empresas do Setor Produtivo Anexo 175 20000 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA 20205 COMPANHIA DOCAS DO CEARÁ - CDC DISPENDIOS

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007 LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007 XIX - Orçamento de Investimento, indicando, por empresa, as fontes de financiamento,

Leia mais

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresas do Setor Produtivo. Empresas do Setor Financeiro

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresas do Setor Produtivo. Empresas do Setor Financeiro ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS Empresas do Setor Produtivo Empresas do Setor Financeiro EMPRESA DO SETOR PRODUTIVO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA

Leia mais

PROGRAMA DE DISPENDIOS GLOBAIS - PDG SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2007

PROGRAMA DE DISPENDIOS GLOBAIS - PDG SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2007 EMPRESA : COBRA TECNOLOGIA S.A. DISPENDIOS DE CAPITAL 16000000 R E C E I TA S 446000000 I N V E S T I M E N TO S 16000000 RECEITA OPERACIONAL 433000000 DISPENDIOS CORRENTES 459100000 RECEITA NAO OPERACIONAL

Leia mais

ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2009

ANEXO I SECRETARIA EXECUTIVA REPROGRAMAÇAO 2009 ANEXO I EMPRESA : COBRA TECNOLOGIA S.A. DISPENDIOS DE CAPITAL 73.410.000 R E C E I TA S 550.887.000 I N V E S T I M E N TO S 21.000.000 RECEITA OPERACIONAL 500.000.000 AMORTIZACOES OPER.CRED. LP 50.000.000

Leia mais

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresa do Setor Produtivo Empresa do Setor Financeiro

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresa do Setor Produtivo Empresa do Setor Financeiro ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS Empresa do Setor Produtivo Empresa do Setor Financeiro EMPRESA DO SETOR PRODUTIVO ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 2016 22000

Leia mais

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016:

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal - SOF SEPN 516, Bloco "D" Lote 08 70770-524 - Brasília, DF Telefone: (61) 2020 2000 Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº..., DE 2005 (Do Sr. Dep. Júlio Cesar)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº..., DE 2005 (Do Sr. Dep. Júlio Cesar) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO Nº..., DE 2005 (Do Sr. Dep. Júlio Cesar) Senhor Presidente, Solicita informações ao Sr. Ministro-Chefe da Casa Civil a respeito da remuneração e das vantagens dos Presidentes

Leia mais

15.000.000,00. DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014 27/12/2015 a 26/12/2016. 4.200.000,00 Popcorn Comunicação Ltda - EPP

15.000.000,00. DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014 27/12/2015 a 26/12/2016. 4.200.000,00 Popcorn Comunicação Ltda - EPP C O N T R A T O S DE I N T E G R A N T E S DO S I C O M COM A G Ê N C I A S DE P R O P A G A N D A 15.000.000,00 AGÊNCIA NACIONAL DE CINEMA - ANCINE DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014

Leia mais

Promessa: Fortalecer as Empresas Estatais

Promessa: Fortalecer as Empresas Estatais Promessa: Fortalecer as Empresas Estatais A presente metodologia de avaliação considera que fortalecer uma empresa estatal significa elevar progressivamente seu valor de mercado. Esse cenário positivo

Leia mais

QUADRO SINTESE POR FUNCOES 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 25 ENERGIA 80.000.000 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992.

QUADRO SINTESE POR FUNCOES 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 25 ENERGIA 80.000.000 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992. PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.545.799 26 TRANSPORTE 28.446.280 TOTAL - GERAL 113.992.079 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 17.570.500 694 SERVIÇOS

Leia mais

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS POR ORGÃO/UNIDADES. 1990 a 2014

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS POR ORGÃO/UNIDADES. 1990 a 2014 S ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS POR ORGÃO/UNIDADES 1990 a 2014 FEVEREIRO/2015 S ESTATAIS FEDERAIS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 20 AGRICULTURA 58.000 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.450.000 25 ENERGIA 288.428.769 26 TRANSPORTE 400.712.362 TOTAL - GERAL 694.649.131

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - Exercício 2004 - Fontes de financiamento dos investimentos, por empresa... Página 1 de 9

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - Exercício 2004 - Fontes de financiamento dos investimentos, por empresa... Página 1 de 9 Departamento de Coordenação e Controle das 22208 Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. 6.0.0.0.00.00 Recursos de Capital - Orçamento de Investimento 9.547 6.1.0.0.00.00 Recursos Próprios 9.547

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 09 PREVIDÊNCIA SOCIAL 20.000.000 20 AGRICULTURA 2.118.000 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 867.840 25 ENERGIA 707.561.300 26 TRANSPORTE 112.420.091

Leia mais

Levantamento de Governança de TI 2016 379 organizações selecionadas

Levantamento de Governança de TI 2016 379 organizações selecionadas Levantamento de Governança de TI 2016 379 organizações selecionadas Organizações ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA AGÊNCIA BRASILEIRA GESTORA

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 677-7042 Ano CXLVI N o - 95 Brasília - DF, terça-feira, 3 de outubro de 2009. Sumário. PÁGINA Atos do Poder Legislativo... Presidência da República... 36 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento...

Leia mais

pagamentos de jetons do governo federal junho de 2016

pagamentos de jetons do governo federal junho de 2016 1 SERGIO FRANCA DANESE ITAIPU BINACIONAL 27639,95 2 ESTHER DWECK AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL - FINAME 24275,79 3 FERNANDO DE MAGALHAES FURLAN BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Leia mais

pagamentos de jetons do governo federal maio de 2016

pagamentos de jetons do governo federal maio de 2016 1 ADAO GERALDO DULCE INDÚSTRIAS NUCLEARES DO BRASIL S.A. - INB 3376,3 2 ADRIANO DE CAMARGO OLIVEIRA COMPANHIA DE ARMAZÉNS E SILOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS - CASEMG 1350,05 3 ADRIANO PEREIRA DE PAULA COMPANHIA

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos Principais Grupos Empresas correntes 2003 2004 2005 2006 Realizado Realizado Realizado LOA Setor Produtivo Estatal 17.301 18.285 20.554 31.404 - Grupo PETROBRAS (No País) 13.839 14.960 16571 24.095 - Grupo

Leia mais

Acre Previsão por Coeficiente no Estado

Acre Previsão por Coeficiente no Estado Acre 0,6 121.073,55 262.729,59 0,8 161.431,39 350.306,12 1,0 201.789,24 437.882,66 1,2 242.147,09 525.459,19 1,4 - - 1,6 322.862,79 700.612,25 1,8 363.220,64 788.188,78 2,0 - - 2,2 - - 2,4 - - 2,6 524.652,03

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2016

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2016 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2016 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA VOLUME VI Orçamento

Leia mais

Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007

Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007 Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007 REGIÃO NORTE 5.951.408 87,35 861.892 12,65 6.813.300 RONDÔNIA 760.521 88,11 102.631 11,89 863.152 ACRE 298.081 85,86 49.094

Leia mais

Caixa Econômica do Estado de São Paulo CEESP 16/12/1971 Lei Estadual /71 Também denominada Nossa Caixa S.A.

Caixa Econômica do Estado de São Paulo CEESP 16/12/1971 Lei Estadual /71 Também denominada Nossa Caixa S.A. EMPRESAS PÚBLICAS PARA OS EFEITOS DO DECRETO Nº 52.787/2011 PARECER EXARADO NO PA Nº 2011-0.292.688-0 CÓDIGO (TIPO TEMPO) A SER UTILIZADO PARA CADASTRO: 0176 DENOMINAÇÃO DATA LEGISLAÇÃO OBSERVAÇÃO Banco

Leia mais

PERFIL DAS EMPRESAS ESTATAIS

PERFIL DAS EMPRESAS ESTATAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais PERFIL DAS EMPRESAS ESTATAIS Exercício de Brasília, Setembro de 2008 PRESIDÊNCIA

Leia mais

9, R$ , , R$ ,

9, R$ , , R$ , Rondônia 2005 R$ 601.575,17 2005 10.154 2004 1.027.983 2004 108.139 2004 10,52 2006 R$ 609.834,21 2006 10.757 2005 1.025.249 2005 101.539 2005 9,90 2007 R$ 1.229.490,00 2007 9.100 2006 1.047.004 2006 111.068

Leia mais

Empresas Certificadas

Empresas Certificadas Empresas Certificadas 2015 Agência de Fomento do Estado do Rio de janeiro S.A. Amazonas Distribuidora de Energia S.A. Associação de Mantenedores Beneficiários da Petros Banco Bradesco S.A. Banco do Brasil

Leia mais

4 - ASPECTOS GERAIS. As empresas aqui computadas atuam em diversos setores e ramos de atividades, sendo: dez, no setor financeiro e de seguros;

4 - ASPECTOS GERAIS. As empresas aqui computadas atuam em diversos setores e ramos de atividades, sendo: dez, no setor financeiro e de seguros; PARTE IV - ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - EMPRESAS ESTATAIS 4 - ASPECTOS GERAIS Esta parte da Prestação de Contas do Excelentíssimo Senhor Presidente da República ao Congresso Nacional trata da execução,

Leia mais

28/03/2014 a 27/03/2015 28/03/2015 a 27/03/2016. 24/07/2014 a 23/07/2015 24/07/2014 a 23/07/2015. 17/03/2011 a 16/03/2012 17/03/2015 a 17/03/2016

28/03/2014 a 27/03/2015 28/03/2015 a 27/03/2016. 24/07/2014 a 23/07/2015 24/07/2014 a 23/07/2015. 17/03/2011 a 16/03/2012 17/03/2015 a 17/03/2016 C O N T R A T O S DE I N T E G R A N T E S DO S I C O M COM A G Ê N C I A S DE P R O P A G A N D A 15.000.000,00 AGÊNCIA NACIONAL DE CINEMA - ANCINE DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014

Leia mais

Ministério da Fazenda

Ministério da Fazenda Órgão: 5 Quadro Síntese R$, Poder Executivo Código/Especificação Valor TOTAL 6.53.7.85 Programa 78 Programa de Gestão e Manutenção de nfraestrutura de nstituições Financeiras Oficiais Federais 87 Programa

Leia mais

HAVERES MOBILIÁRIOS TABELA PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA DA UNIÃO EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA (1) % CAPITAL EMPRESA

HAVERES MOBILIÁRIOS TABELA PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA DA UNIÃO EM SOCIEDADES DE ECONOMIA MISTA (1) % CAPITAL EMPRESA HAVERES MOBILIÁRIOS Ao final do exercício de 2011, a União possuía participação societária majoritária em 46 empresas (23 sociedades de economia mista e 23 empresas públicas) e minoritária em 55 empresas,

Leia mais

Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base 2010

Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base 2010 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria Executiva Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais DEST Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base Brasília 2011 PRESIDÊNCIA

Leia mais

Panorama Econômico do Rio Grande do Sul Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Panorama Econômico do Rio Grande do Sul Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Panorama Econômico do Rio Grande do Sul 2008 Unidade de Estudos Econômicos COMPOSIÇÃO DO PIB PIB DO RIO GRANDE DO SUL 62% 9% 29% Estamos mais sujeitos a refletir crises agrícolas que a média da economia

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas - ano 2015 Pernambuco 5,20% Ceará 5,44% Maranhão 5,14% Pará 4,89% Paraná 4,43% Rio Grande do Sul 4,37% Santa Catarina 2,54% Rio Grande do Norte 2,48% Espírito Santo 2,14% Amazonas 2,06% Sergipe 1,87% Alagoas

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA VOLUME VI Orçamento

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Março/15) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Econômico Contabilidade Nacional

Econômico Contabilidade Nacional Tabela 3.7.1 - Produto Interno Bruto a preço de mercado corrente (milhões de R$), do e Estados da região Norte - 2008-2011 Acre Roraima 3.032.205 3.239.404 3.770.085 4.143.013 154.251 163.207 201.511 230.011

Leia mais

O Programa Luz para Todos e a Universalização do Atendimento de Energia Elétrica no Nordeste

O Programa Luz para Todos e a Universalização do Atendimento de Energia Elétrica no Nordeste O Programa Luz para Todos e a Universalização do Atendimento de Energia Elétrica no Nordeste Cláudio Pitta crpitta@chesf.gov.br Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Maio/15) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2014

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2014 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2014

Leia mais

TOTAL DO ORGAO : R$ 780.749.368 QUADRO SINTESE POR FUNCOES QUADRO SINTESE POR SUBFUNCOES

TOTAL DO ORGAO : R$ 780.749.368 QUADRO SINTESE POR FUNCOES QUADRO SINTESE POR SUBFUNCOES QUADRO SINTESE POR ORGAO 32000 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA 780.749.368 6.0.0.0.00.00 RECURSOS DE CAPITAL - ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 677.449.495 6.1.0.0.00.00 RECURSOS PRÓPRIOS 167.672.207 6.1.1.0.00.00

Leia mais

ANÁLISE DA REPARTIÇÃO REGIONAL DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS

ANÁLISE DA REPARTIÇÃO REGIONAL DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS ANÁLISE DA REPARTIÇÃO REGIONAL DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS MONTANTE DE RECEITAS E RECURSOS PÚBLICOS (em R$ milhões) Receita Estadual () BNDES Estatais Agências Financeiras União Royalties e Participações

Leia mais

MTOI. Manual Técnico do Orçamento de Investimento DEST/MP

MTOI. Manual Técnico do Orçamento de Investimento DEST/MP MTOI - Manual Técnico do Orçamento de Investimento 2016/2017 DEST/MP 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 LISTA DE SIGLAS E ABREVIAÇÕES... 4 1. INTRODUÇÃO... 6 2. CONTEXTUALIZAÇÃO JURÍDICA DO OI... 8 2.1 CONSTITUIÇÃO

Leia mais

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014)

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) 8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

Empresas Estatais Federais

Empresas Estatais Federais Perfil das Empresas Estatais Federais 2015 ANO BASE MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO SECRETARIA EXECUTIVA DEPARTAMENTO DE COORDENAÇÃO E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAIS Perfil das Empresas

Leia mais

Empresas participantes da 6ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça:

Empresas participantes da 6ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça: Empresas participantes da 6ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça: 1. AC Eletrobras Distribuição Acre 2. AL Eletrobras Distribuição Alagoas 3. AL Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Ceará: Resultados do PIB Trimestral 3 0 Trimestre/2007

Ceará: Resultados do PIB Trimestral 3 0 Trimestre/2007 Ceará: Resultados do PIB Trimestral 2003-2007 eloisa@ipece.ce.gov.br rogerio.soares@ipece.ce.gov.br Fortaleza 2009 CEARÁ: COMPOSIÇÃO Ceará: DO Resultados PRODUTO INTERNO do PIB BRUTO Trimestral A PREÇOS

Leia mais

Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base 2012

Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base 2012 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria Executiva Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais - DEST Perfil das Empresas Estatais Federais Ano-base Brasília 2013 PRESIDÊNCIA

Leia mais

Produção Brasileira de Melão por Estado 2007 Estados Área (ha) Volume (Ton) Valor (Mil R$) Rio Grande do Norte Ceará 6.

Produção Brasileira de Melão por Estado 2007 Estados Área (ha) Volume (Ton) Valor (Mil R$) Rio Grande do Norte Ceará 6. Produção Brasileira de Abacaxi por Estado 2007 Pará 15.462 701.948 125.596 Paraíba 11.600 625.527 150.054 Minas Gerais 7.593 596.668 127.597 Bahia 6.430 282.634 63.185 São Paulo 3.620 271.380 76.161 Rio

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2011

Contas Regionais do Brasil 2011 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2011 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 22/11/2013 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Nome: Edital nº 7/AGU, de 20 de fevereiro de 2014 DOU2 21.2.2014 LOCALIDADE ACRE PU no Estado do Acre Consultoria-Jurídica da União no Estado do Acre ALAGOAS PU no Estado de Alagoas

Leia mais

Cargas Aéreas e Rodoviárias Ltda.

Cargas Aéreas e Rodoviárias Ltda. Cargas Aéreas e Rodoviárias Ltda. EMPRESA A Trans Ápia é uma empresa especializada em cargas urgentes, porta a porta para todo território nacional, que atua no mercado de transportes aéreo e rodoviário

Leia mais

Empresas participantes do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça 5ª edição

Empresas participantes do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça 5ª edição Empresas participantes do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça 5ª edição 1 AC Eletrobrás Distribuição Acre - Pública (Empresa de Economia Mista) 2 AL Eletrobrás Distribuição Alagoas Economia Mista 3

Leia mais

PROGRAMA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS PARCERIAS E PERSPECTIVAS CONVÊNIO SEBRAE / CONSAD

PROGRAMA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS PARCERIAS E PERSPECTIVAS CONVÊNIO SEBRAE / CONSAD PROGRAMA DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS PARCERIAS E PERSPECTIVAS CONVÊNIO SEBRAE / CONSAD 92º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Canela/RS Nov/2013 Convênio com Ministério do Planejamento

Leia mais

SGD Sistema de Gestão do Desempenho II Simpósio de Boas Práticas de Governança e Gestão de Pessoas

SGD Sistema de Gestão do Desempenho II Simpósio de Boas Práticas de Governança e Gestão de Pessoas Diretoria de Administração DA Departamento de Gestão de Pessoas DAG Divisão de Carreira e Remuneração DAGR SGD Sistema de Gestão do Desempenho II Simpósio de Boas Práticas de Governança e Gestão de Pessoas

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO ORÇAMENTO DA UNÃO EXERCÍCO FNANCERO DE 16 ORÇAMENTO DE NVESTMENTO VOLUME V Quadro Síntese do Orçamento de nvestimento LDO-16, Anexo, nciso XV R$ 1, Código/Especificação VALOR Total da Despesa 97.67.51.36

Leia mais

OBJETIVO. Teleconsultoria Telediagnóstico Teleeducação. Legislação. Portaria 2546/2011 Portaria 2554/2011

OBJETIVO. Teleconsultoria Telediagnóstico Teleeducação. Legislação. Portaria 2546/2011 Portaria 2554/2011 OBJETIVO Melhorar a qualidade do serviço de saúde do SUS, capacitando e integrando os trabalhadores e profissionais de saúde por meio do uso de tecnologias e infra-estrutura de informática e telecomunicação

Leia mais

Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social

Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social 2º Semestre/2011 1 Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social Informações Trabalhistas e Previdenciárias de acordo

Leia mais

DE TRAUMATOLOGIA E ORTOPEDIA - INTO S S TOTAL - FISCAL 0 TOTAL - SEGURIDADE

DE TRAUMATOLOGIA E ORTOPEDIA - INTO S S TOTAL - FISCAL 0 TOTAL - SEGURIDADE ORGAO : 36000 - MINISTERIO DA SAUDE UNIDADE : 36901 - FUNDO NACIONAL DE SAUDE ANEXO I CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, 00 E G R M I F FUNC PROGRAMATICA

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRÁS. EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 29/2009

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRÁS. EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 29/2009 1 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRÁS. EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 29/2009 ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO DO SERVIÇO 2 ESPECIFICAÇÃO DO SERVIÇO 1 OBJETO O objeto deste

Leia mais

Plano de Investimentos e Cronograma de Obras das Empresas Controladas do Grupo Eletrobrás Grupo Eletrobrás

Plano de Investimentos e Cronograma de Obras das Empresas Controladas do Grupo Eletrobrás Grupo Eletrobrás Plano de Investimentos e Cronograma de Obras das Empresas Controladas do Grupo Eletrobrás 1 Grupo Eletrobrás FURNAS CHESF ELETRONORTE ELETROSUL ELETRONUCLEAR CGTEE LIGHTPAR ITAIPU 2 A competência e qualidade

Leia mais

Piores trechos por Unidade Federativa por número de acidentes

Piores trechos por Unidade Federativa por número de acidentes Piores trechos por Unidade Federativa por número de acidentes - 2015 Data: 18/05/2016 FILTROS: Veículos: Todos Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Piores trechos por Estado número de acidentes -

Leia mais

2.000.000 DE MATERIAIS DA CAMARA DOS DEPUTADOS, NO SETOR DE INDUSTRIA E ABASTECIMENTO - SIA F 3 2 80 0 100 1.500 TOTAL - FISCAL 2.001.

2.000.000 DE MATERIAIS DA CAMARA DOS DEPUTADOS, NO SETOR DE INDUSTRIA E ABASTECIMENTO - SIA F 3 2 80 0 100 1.500 TOTAL - FISCAL 2.001. ORGAO : 01000 - CAMARA DOS DEPUTADOS UNIDADE : 01101 - CAMARA DOS DEPUTADOS ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1, 00 0553 ATUACAO LEGISLATIVA DA CAMARA DOS DEPUTADOS 2.000.000

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS ORÇAMENTO DA UNÃO EXERCÍCO FNANCERO DE 13 ORÇAMENTO DE NVESTMENTOS VOLUME V VOLUME V Resumo das Fontes de Financiamento e da Despesa do Orçamento de nvestimento Programas Temáticos 1 5 15 17 5 33 53 55

Leia mais

Estatísticas básicas de turismo. Brasil. Brasília, novembro de 2007.

Estatísticas básicas de turismo. Brasil. Brasília, novembro de 2007. Brasil Brasília, novembro de 2007. Índice Páginas I Turismo no mundo 1. Fluxo receptivo internacional 1.1 - Chegadas de turistas no Mundo por Regiões e Sub-regiões - 2002/2006 03 1.2 - Chegada de turistas:

Leia mais

NOSSA ENERGIA É COMO A DA NATUREZA: SEMPRE SE RENOVA.

NOSSA ENERGIA É COMO A DA NATUREZA: SEMPRE SE RENOVA. NOSSA ENERGIA É COMO A DA NATUREZA: SEMPRE SE RENOVA. QUEM SOMOS Eletropar CGTE Eletronuclear Distribuição Acre Distribuição Alagoas Cepel Amazonas Nuclear Eletrosul Distribuição Piauí Distribuição Rondônia

Leia mais

Empenhos e Pagamentos por Favorecido 1/9

Empenhos e Pagamentos por Favorecido 1/9 04957650000180 96523204200 00398099000121 39327556000122 04788376000163 33977798200 05914650000166 AMAZONGAS DISTRIB DE GAS LIQUEF DE PETROLEO LTDA ANDRE DE OLIVEIRA CASAS ASSOCIACAO BRASILEIRA DE ORCAMENTO

Leia mais

14-17 anos 5-13 anos. Faixa etária (anos) Ocupação Outras Ignorada

14-17 anos 5-13 anos. Faixa etária (anos) Ocupação Outras Ignorada Ocupação (N) Acidente de trabalho em crianças e adolescentes com diagnóstico de lesão de traumatismo do punho e da mão (CID, S6-S69), segundo ocupação. Brasil, 27 a 26* 4-7 anos - anos Trabalhador polivalente

Leia mais

I - a créditos extraordinários abertos e reabertos no exercício de 2016; II - a despesas financiadas com recursos de doações e convênios;

I - a créditos extraordinários abertos e reabertos no exercício de 2016; II - a despesas financiadas com recursos de doações e convênios; PORTARIA N o 67, DE 01 DE MARÇO DE 2016 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal,

Leia mais

Perspectivas do Etanol na Matriz de Transportes do Brasil

Perspectivas do Etanol na Matriz de Transportes do Brasil Perspectivas do Etanol na Matriz de Transportes do Brasil SEMINÁRIO INTERNACIONAL: USO EFICIENTE DO ETANOL Aurélio César Nogueira Amaral Diretor 20.09.2016 Missões da ANP REGULAR Estabelecer as normas

Leia mais

TERMINAIS DE CARGA DOS AEROPORTOS BRASILEIROS

TERMINAIS DE CARGA DOS AEROPORTOS BRASILEIROS TERMINAIS DE CARGA DOS AEROPORTOS BRASILEIROS Os Terminais de Carga da Infraero, além de oferecerem toda a segurança e agilidade no transporte de quaisquer produtos, têm parques tecnológicos dos mais avançados.

Leia mais

ENCARGOS SOCIAIS SOBRE A MÃO DE OBRA HORISTA % GRUPO A

ENCARGOS SOCIAIS SOBRE A MÃO DE OBRA HORISTA % GRUPO A ACRE B1 Repouso Semanal Remunerado 18,06 0,00 18,06 0,00 B2 Feriados 4,77 0,00 4,77 0,00 B3 Auxílio - Enfermidade 0,91 0,69 0,91 0,69 B4 13º Salário 10,97 8,33 10,97 8,33 B7 Dias de Chuvas 1,68 0,00 1,68

Leia mais

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - 2006

EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - 2006 Discriminação por Função PLOA Participação % Energia 37.212 89,2 Comércio e Serviços 2.969 7,1 Comunicações 632 1,5 Transporte 453 1,1 Indústria 269 0,6 Previdência Social 150 0,4 Agricultura 11 0,0 Total

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, MINERAÇÃO E ENERGIA - SEDEME. Energia Elétrica Impacto do ICMS- Visão da SEDEME

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, MINERAÇÃO E ENERGIA - SEDEME. Energia Elétrica Impacto do ICMS- Visão da SEDEME SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, MINERAÇÃO E ENERGIA - SEDEME Energia Elétrica Impacto do ICMS- Visão da SEDEME Contexto Geral do Sistema Elétrico Brasileiro O Sistema Elétrico apresenta

Leia mais

VOLUME VI ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO

VOLUME VI ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO VOLUME VI ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO I - QUADROS ORÇAMENTÁRIOS CONSOLIDADOS Quadro Síntese do Orçamento de Investimento LDO - 2007, Anexo II, Inciso XIII. Código / Especificação VALOR Total da Despesa

Leia mais

DEPENDÊNCIA OU MORTE: O FINANCIAMENTO DAS

DEPENDÊNCIA OU MORTE: O FINANCIAMENTO DAS Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 25, 26 e 27 de março de 2014 DEPENDÊNCIA OU MORTE: O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O DEBATE SOBRE FORMAS ORGANIZACIONAIS

Leia mais

1º Encontro de Fornecedores da Eletrosul. Novembro/2010 Diretoria de Gestão Administrativa e Financeira - DG

1º Encontro de Fornecedores da Eletrosul. Novembro/2010 Diretoria de Gestão Administrativa e Financeira - DG 1º Encontro de Fornecedores da Eletrosul Novembro/2010 Diretoria de Gestão Administrativa e Financeira - DG Eletronorte Ceron Eletroacre Amazonas Energia Distribuição Roraima Chesf Cepisa Ceal Sistema

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 027.911/2010-1

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 027.911/2010-1 GRUPO I CLASSE V Plenário TC 027.911/2010-1 [Apenso: TC 030.703/2011-5] Natureza: Monitoramento. Órgão: Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais MP. Advogados constituídos nos autos:

Leia mais

Formação dos Grupos e forma de disputa

Formação dos Grupos e forma de disputa Formação dos Grupos e forma de disputa Sorteio realizado no dia 01 de Novembro de 2010 na sede social da APMP. Categoria Força Livre 1. Amazonas 2. Acre 3. Amapá 4. Ceara 5. Espirito Santo 6. Goiás 7.

Leia mais

SONDAGEM SOBRE HÁBITOS DE LEITURA E DE PESQUISA JURÍDICA ASSOCIADOS AASP. Q1 Sexo. Respondidas: Ignoradas: 36

SONDAGEM SOBRE HÁBITOS DE LEITURA E DE PESQUISA JURÍDICA ASSOCIADOS AASP. Q1 Sexo. Respondidas: Ignoradas: 36 Q1 Sexo Respondidas: 5.469 Ignoradas: 36 Feminino Masculino Feminino Masculino 36,83% 2.014 63,17% 3.455 Total 5.469 1 / 14 Q2 Faixa etária Respondidas: 5.485 Ignoradas: 20 Até 25 anos 26 a 35 anos 36

Leia mais

Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 CIDE - - PIS/COFINS 2,18 2,18 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57

Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 CIDE - - PIS/COFINS 2,18 2,18 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57 jan/16 fev/16 Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57 6,57 Margem Bruta de Distribuição 15,73 16,14 Preço de Distribuição 37,57

Leia mais

PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00

PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 2.760.000 25 ENERGIA 178. 311. 716 26 TRANSPORTE 76.096.395 TOTAL GERAL 257. 168. 111 752 ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

FLUXO CONSTRUÇÃO - OBRAS DE INFRA- ESTRUTURA POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO CONSTRUÇÃO - OBRAS DE INFRA- ESTRUTURA POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO - OBRAS DE INFRA- ESTRUTURA POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 29 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 29 FLUXO - OBRAS DE INFRA-ESTRUTURA, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO V GASTOS TURÍSTICOS TABELAS

PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO V GASTOS TURÍSTICOS TABELAS PÓLO COSTA DAS PISCINAS/PARAÍBA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ANEXO V GASTOS TURÍSTICOS TABELAS JOÃO PESSOA-PB, JUNHO 2004 TABELA Nº01 GASTO MÉDIO INDIVIDUAL DIÁRIO em R$ 1.00,

Leia mais

Conheça neste capítulo o perfil das empresas que compõem o maior conglomerado empresarial de energia limpa da América Latina.

Conheça neste capítulo o perfil das empresas que compõem o maior conglomerado empresarial de energia limpa da América Latina. PERFIL Um grupo de empresas dedicadas à geração, transmissão e distribuição de energia limpa, com respeito ao meio ambiente e valorização daquilo que o Brasil tem de melhor: os brasileiros. Conheça neste

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO que entre si firmam Empresas Controladas Empresas Distribuidoras de Energia Elétrica Entidades Sindicais,

TERMO DE COMPROMISSO que entre si firmam Empresas Controladas Empresas Distribuidoras de Energia Elétrica Entidades Sindicais, TERMO DE COMPROMISSO que entre si firmam, de um lado, Centrais Elétricas Brasileiras S/A ELETROBRAS, Companhia Hidro Elétrica do São Francisco S/A Eletrobras CHESF, Centrais Elétricas do Norte do Brasil

Leia mais

Governança em Gestão de Pessoas

Governança em Gestão de Pessoas Governança em Gestão de Pessoas Práticas e Propostas Seminário Melhores Práticas Governança em Gestão de Pessoas 25 FEV 2014 DIRETRIZES de GOVERNANÇA em GESTÃO DE PESSOAS Plano de Trabalho DEST OBJETIVO

Leia mais

Estado de São Paulo tem a maior quantidade de POS a cada mil habitantes; Maranhão, a menor

Estado de São Paulo tem a maior quantidade de POS a cada mil habitantes; Maranhão, a menor INFORMATIVO PARA A IMPRENSA ML&A Comunicações Fernanda Elen fernanda@mla.com.br (11) 3811-2820 ramal 833 Cresce a aceitação de cartões em 2015, aponta a Boanerges & Cia. Estado de São Paulo tem a maior

Leia mais

1. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; 2. Ministério dos Transportes; 3. Ministério da Integração Nacional; 4. Ministério da Agricultura,

1. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; 2. Ministério dos Transportes; 3. Ministério da Integração Nacional; 4. Ministério da Agricultura, 1. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; 2. Ministério dos Transportes; 3. Ministério da Integração Nacional; 4. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; 5. Ministério do Meio Ambiente

Leia mais

Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil

Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil Audiência pública Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa

Leia mais

TABELA 2.5.2.a HAVERES FINANCEIROS ADMINISTRADOS PELA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL SALDOS DEVEDORES EM 31.12.2009

TABELA 2.5.2.a HAVERES FINANCEIROS ADMINISTRADOS PELA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL SALDOS DEVEDORES EM 31.12.2009 2.5 - OUTROS HAVERES DO TESOURO NACIONAL 2.5.1. Haveres da União de Natureza Financeira 2.5.1.1. Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social PSH O PSH é um programa de subsídio do Governo Federal,

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast

Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Secretaria de Vigilância

Leia mais

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 1º LIRAa 2015 - Situação dos municípios brasileiros Participação voluntária de 1.844 municípios Pesquisa realizada entre janeiro/fevereiro de 2015; Identifica focos

Leia mais

Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil

Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil Financiamento de Projetos de Infra-estrutura da Indústria de Petróleo e Gás no Brasil João Carlos Cavalcanti Superintendente da Área de Infra-Estrutura Salvador, 16 de novembro de 2005 www.bndes.gov.br

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DA ITÁLIA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO BRASIL

A CONTRIBUIÇÃO DA ITÁLIA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO BRASIL A CONTRIBUIÇÃO DA ITÁLIA PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO BRASIL 1 Entre 2002 e 2013 o intercâmbio entre a Itália e o Brasil cresceu 211% 12 11,7 10,8 10,8 10 9,4 9,1 8 6 4 3,6 4 5 5,5 6,4 7,8 6,7 2

Leia mais

ICMS: um retrato da economia brasileira em 2015

ICMS: um retrato da economia brasileira em 2015 ICMS: um retrato da economia brasileira em 2015 Pedro Jucá Maciel 1 INTRODUÇÃO O ICMS, imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual,

Leia mais