ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)"

Transcrição

1 ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

2 ID: 103 A TEORIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL NA INTERVENÇÃO TELEFÔNICA PARA CESSAÇÃO DO TABAGISMO Profa. Dra. Eliane Corrêa Chaves (EEUSP) Profa. Dra. Silvia Maria Ribeiro Oyama (UNIANCHIETA, FACCAMP, UNINOVE) A Teoria Cognitiva Comportamental (TCC) tem sido utilizada nos programas de cessação do tabagismo e tem apresentado resultados satisfatórios na sua aplicação. A abordagem telefônica também tem sido utilizada no tratamento dos fumantes, seu uso é recente e sua efetividade ainda não é consolidada. No Brasil, não existe um protocolo para a abordagem telefônica do fumante estruturado na TCC, assim este estudo teve como objetivo verificar a efetividade de um protocolo para cessação do tabagismo baseado na utilização de ambos. Para isso o perfil tabagístico e a dependência a nicotina foram avaliadas através da aplicação de questionário após o tempo controle, a intervenção e após seis meses do término da abordagem. Foram incluídos 101 indivíduos integrantes de uma UBS no estado de São Paulo. Cada indivíduo recebeu oito contatos com duração média de quarenta minutos, onde foi abordada a identificação e análise dos pensamentos automáticos, crenças disfuncionais, análise funcional do comportamental e emprego de técnicas para mudança de comportamento. Obteve-se uma abstinência imediata de 67,3% (p=0,001) e após seis meses, 37,6% de abstinência. Observou-se diminuição significativa dos cigarros fumados por dia (p=0,001) e diminuição da dependência à nicotina avaliado através do teste de dependência à nicotina, teste Fargeström, (p=0,001). Houve associação entre o sexo dos participantes e o resultado do estudo. Estes resultados sugerem uma efetividade do uso do protocolo baseado na Teoria Cognitiva Comportamental na intervenção telefônica para cessação do tabagismo na amostra estudada. Descritores: Tabagismo, Telefone, Terapia Cognitiva, Terapia Comportamental.

3 ID: 114 O USO DO REIKI E SUAS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS Filipe Vinicius Andrade Assunção (UNINOVE) Enfa. Carla de Marinis Profa. Ms. Sheila Kátia Cozin Nosow (UNIANCHIETA) Profa. Dra. Silvia Maria Ribeiro Oyama (UNIANCHIETA, FACCAMP, UNINOVE) O Reiki ou toque terapêutico é uma terapia complementar de uso de energia no biocampo que envolve o uso das mãos para ajudar a fortalecer a capacidade do corpo no processo de cura. Algumas pesquisas apontam o uso do Reiki no controle do stress, depressão, relaxamento, dor e nos processos de cicatrização. Há um interesse crescente entre profissionais da saúde em usar esta forma de terapia complementar, no entanto ainda existem poucas evidencias para substanciar esta prática. Esta revisão bibliográfica tem como objetivo identificar produções bibliográficas sobre o reiki e suas evidências científicas, descrevendo o conhecimento produzido na temática. Trata-se de um levantamento bibliográfico, descritivo de periódicos da área de saúde, indexados nas bases LILACS, TRIPDATABASE e SCIELO publicados nos últimos 10 anos ( ), na língua portuguesa, espanhola e inglesa. Os dados foram coletados em agosto de Os descritores foram utilizados de forma associados. Foram encontrados 27 artigos, sendo 18 artigos na LILACS, 4 artigos na TRIPDATABASE e 5 artigos na SCIELO. Os artigos descrevem o uso do Reiki em diversas situações. Do total de artigos, 12 abordam o uso do Reiki no tratamento de doenças, como para pacientes com neoplasias ou em outras patologias clínicas menos agressivas; 7 artigos são revisões bibliográficas, 1 sobre cuidados paliativos e 7 sobre as terapias do toque. Observa-se que a evidência de sua efetividade ainda é restrita, ressaltando a importância de novos estudos na área. Descritores: Terapias Complementares, Reiki, Promoção da Saúde.

4 ID: 184 RELATO DE EXPERIÊNCIA- AULA PRÁTICA DE FISIOLOGIA-FUNÇÃO RENAL Talita Gaspar Vieira Goulart (UNIANCHIETA) Camila Furtado Sousa (UNIANCHIETA) Profa. Elaine P.M.S. Francesconi (UNIANCHIETA) Prof. Raphael Morales Neto (UNIANCHIETA) Introdução: Os rins são órgãos importantes que atuam em diversas funções no corpo humano. A regulação do equilíbrio da água e de eletrólitos ocorre para a manutenção da homeostase, sendo que o controle da entrada destes está sujeita aos hábitos alimentares individuais. Objetivos: Avaliar características da função renal por meio de experimentações realizadas com alunos voluntários, matriculados na disciplina regular de fisiologia II, do curso de enfermagem do Centro Universitário Padre Anchieta. Material e Métodos: Foram avaliados os seguintes parâmetros da função renal: ph, densidade e fluxo urinário nos seguintes grupos: restrição hídrica ou controle, sobrecarga hídrica com água, sobrecarga hídrica com isotônico e café. Cada aluno teve que evitar a ingestão de líquidos nas duas horas que antecederam o início do experimento e evitar urinar uma hora antes do início do experimento. Foram feitas coletas de urina nos tempos 0 minutos, 30 minutos e tempo 60 minutos. Os dados de ph e densidade urinária foram coletados utilizando-se a urofita (Merck) e o fluxo urinário foi calculado utilizando-se o volume de urina/tempo de coleta.de acordo com os dados obtidos, o ph da urina dos Grupos sobrecarga hídrica com água e café foram os que sofreram maior variação. Com relação à densidade, o grupo que sofreu maior variação foi o de sobrecarga hídrica com água. Os grupos que apresentaram aumento do fluxo urinário foram o de sobrecarga hídrica com água e com isotônico, em maior grau e em menor intensidade o grupo do café. Conclusão: é possível observar a função renal em práticas simples bem como associar o mal funcionamento renal a diversas patologias. Descritores: Urina, Enfermagem, Metabolismo.

5 ID: 191 ATENÇÃO DE ENFERMAGEM À OSTEONECROSE ASSÉPTICA DE CABEÇA DE FÊMUR Ana Célia Aparecida Costa (UNIANCHIETA) Emerson Ribeiro Soares (UNIANCHIETA) Heleno de Brito Souza (UNIANCHIETA) Natalia Cristina Andrade (UNIANCHIETA) Tatiane Cristina Peruchi (UNIANCHIETA) Vanderlei Ciriaco Silva (UNIANCHIETA) Profa. Esp. Cristiane Pires (UNIANCHIETA) Prof. Ms. Raphael Morales Neto (UNIANCHIETA) A necrose em cabeça de fêmur, conhecida como osteonecrose é uma doença que acomete a cabeça do fêmur devido à interrupção das vias que fornecem sangue, provocando um processo de isquemia e necrose pela falta de oxigenação. O objetivo deste estudo foi realizar revisão bibliográfica sobre o assunto visando formas de diagnosticá-la, tratar e destacar os grupos com maior predisposição, focando maior divulgação do assunto à equipe de enfermagem. A pesquisa foi realizada em agosto de 2011 na base de dados LILACS, com o descritor necrose da cabeça do fêmur para avaliar resumo de artigos, teses e outras publicações científicas, e a pesquisa encontrou 39 resumos na língua portuguesa. A análise dos estudos permite inferir que osteonecrose é mais comumente encontrada em adultos em torno de 40 anos. Em crianças, osteonecrose é conhecida como, Doença de Legg-Calvé-Pethes. Esta doença afeta 1 em cada crianças, das quais a maioria são meninos entre 6 e 12 anos. Sua causa normalmente é desconhecida, mas, pode acontecer também por traumas. O paciente acometido tem opções de conduta terapêutica estabelecida em função da gravidade da lesão variando desde repouso da articulação, restrição de apoio do membro afetado, ou se o quadro estiver mais avançado é feito cirurgia para recompor o fêmur por meio de enxerto ou substituílo por prótese. A importância do diagnóstico precoce auxilia no encaminhamento e tratamento adequado garantindo qualidade de vida ao acometido. A escassez de publicações sobre este tema pode ser considerada algo preocupante, pois é uma enfermidade difícil de ser diagnosticada e seus sintomas geralmente confundidos com outras patologias, ficando mais evidente em crianças, que em fase de crescimento apresentam dores no quadril devido às atividades físicas. O enfermeiro poderá assistir melhor esses pacientes quando mais informado sobre este tema, uma vez que a falta de publicação é notória. Descritores: -

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 102 A PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE ENTRE CRIANÇAS POR MEIO DA RISOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Profa. Esp. Andréa Savietto (UNIANCHIETA)

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes) ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes) ID: 101 ESTRATIFICAÇÃO DOS PACIENTES USUÁRIOS DE ÁLCOOL, ENCAMINHADOS PELAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE PARA O CAPS: DETECTANDO USO, ABUSO

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 103 A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL, NA PERSPECTIVA DO ENFERMEIRO Enfa. Aryhadne Michelle Chimicoviacki Machado

Leia mais

III Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Paliar: a amplitude do cuidado. ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes)

III Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Paliar: a amplitude do cuidado. ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes) ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes) 5 ID: 52 INATIVIDADE RECREACIONAL ENTRE ESCOLARES REDUZIDA POR MEIO DE INTERVENÇÕES EDUCATIVAS EM SAÚDE Jaqueline Gomes Perboni Cristiano

Leia mais

I Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Assistência de Enfermagem Segura: Experiências e Desafios SAÚDE DA MULHER E DO RECÉM-NASCIDO

I Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Assistência de Enfermagem Segura: Experiências e Desafios SAÚDE DA MULHER E DO RECÉM-NASCIDO SAÚDE DA MULHER E DO RECÉM-NASCIDO ID: 97 EFEITOS DO ÁLCÓOL DURANTE A GRAVIDEZ- SÍNDROME ALCÓOLICA FETAL Mércia Regiane Luis (FACCAMP) Prof. Ms. Fabio Amorim (FACCAMP) Prof. Dra. Simone Manzolli (FACCAMP)

Leia mais

I Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Assistência de Enfermagem Segura: Experiências e Desafios SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

I Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Assistência de Enfermagem Segura: Experiências e Desafios SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ID: 112 PAIS FUMANTES: MALEFÍCIOS DO FUMO EM CRIANÇAS MENORES DE 1 A 3 ANOS Eliane Maria da Silva Duarte (UNIANCHIETA) Gilcelana Santos de Sousa Duarte (UNIANCHIETA) Graciele

Leia mais

ÍNDICE DE FUMANTES QUE DEIXARAM DE FUMAR NO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO

ÍNDICE DE FUMANTES QUE DEIXARAM DE FUMAR NO PROJETO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ÍNDICE DE

Leia mais

Doença com grande impacto no sistema de saúde

Doença com grande impacto no sistema de saúde Por quê abordar a Doença Renal Crônica Cô? PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA Doença com grande impacto no sistema de saúde Acomete muitas pessoas Vem aumentando nos últimos anos Provavelmente continuará a aumentar

Leia mais

OS CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE TRANSPLANTADO COM CÉLULAS-TRONCO HEMATOPOIÉTICAS RESUMO

OS CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE TRANSPLANTADO COM CÉLULAS-TRONCO HEMATOPOIÉTICAS RESUMO OS CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE TRANSPLANTADO COM CÉLULAS-TRONCO HEMATOPOIÉTICAS Jaíne das Graças Oliveira Silva Resende 1 ; Monique Conceição Leles 2 1 Docente do Curso de Enfermagem do Instituto

Leia mais

II Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Inovação na busca da excelência SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO

II Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Inovação na busca da excelência SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO SAÚDE DO ADULTO E DO IDOSO ID: 230 A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE ADULTO COM HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA Genilson Geraldo dos Santos Juliana da Silveira Campos Silvia Maria Ribeiro

Leia mais

CESSAÇÃO DO TABACO EM PACIENTES PARTICIPANTES DE PROJETO DE EXTENSÃO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO NO ANO DE 2014

CESSAÇÃO DO TABACO EM PACIENTES PARTICIPANTES DE PROJETO DE EXTENSÃO EDUCANDO E TRATANDO O TABAGISMO NO ANO DE 2014 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

IV Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica do Cesumar 20 a 24 de outubro de 2008

IV Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica do Cesumar 20 a 24 de outubro de 2008 20 a 24 de outubro de 2008 PREVALÊNCIA DE HIPERTENSÃO ARTERIAL E SUA RELAÇÃO COM FATORES DE RISCO CARDIOVASCULARES EM CUIDADORES DE PACIENTES DE CLÍNICAS DE REABILITAÇÃO DA CIDADE DE MARINGÁ Juliana Barbosa

Leia mais

Título do projeto Avaliação do estado de saúde de idosos cadastrados em uma estratégia de saúde da família no município de Anápolis - GO

Título do projeto Avaliação do estado de saúde de idosos cadastrados em uma estratégia de saúde da família no município de Anápolis - GO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA, EXTENSÃO E AÇÃO COMUNITÁRIA. COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA OFÍCIO 169 2010 CEP Número de Protocolo: 2896/2010 Anápolis, 2 de setembro de 2010. Título do projeto Avaliação

Leia mais

RESUMO SEPSE PARA SOCESP INTRODUÇÃO

RESUMO SEPSE PARA SOCESP INTRODUÇÃO RESUMO SEPSE PARA SOCESP 2014 1.INTRODUÇÃO Caracterizada pela presença de infecção associada a manifestações sistêmicas, a sepse é uma resposta inflamatória sistêmica à infecção, sendo causa freqüente

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO FUMO DE MASCAR NAS CARACTERÍSTICAS SALIVARES E CONDIÇÃO PERIODONTAL

TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO FUMO DE MASCAR NAS CARACTERÍSTICAS SALIVARES E CONDIÇÃO PERIODONTAL Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: AVALIAÇÃO DO EFEITO DO FUMO DE MASCAR NAS CARACTERÍSTICAS SALIVARES E CONDIÇÃO PERIODONTAL CATEGORIA:

Leia mais

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética

Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem da Semana: Ressonância nuclear magnética Imagem 01. Ressonância Margnética do Abdomen Imagem 02. Angiorressonância Abdominal Paciente masculino, 54 anos, obeso, assintomático, em acompanhamento

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara Faculdades Integradas de Taquara DEPRESSÃO Disciplina: Fisiologia Humana Semestre: 1/2016 Docente: Debora Morsch Acadêmicas: Haiesha Wolff Katieli Córdova Vanessa A. Brocker Vanessa S. Ferreira Priscila

Leia mais

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 1 VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 2 3 Como muitas mulheres, Ângela Helena tem uma vida corrida. Ela trabalha, cuida da família, faz cursos e também reserva um tempo para cuidar

Leia mais

TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA: ORIENTAÇÕES PARA CICATRIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE RECIDIVAS

TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA: ORIENTAÇÕES PARA CICATRIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE RECIDIVAS TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA: ORIENTAÇÕES PARA CICATRIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE RECIDIVAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO:

Leia mais

RESUMO EXPANDIDO - ENFERMAGEM

RESUMO EXPANDIDO - ENFERMAGEM RESUMO EXPANDIDO - ENFERMAGEM ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DE TUMORES MALIGNOS NO SISTEMA GENITAL MASCULINO ACOMETIDO PELO O HPV EM ESPECIAL O CÂNCER DE PÊNIS Janaina Matias Da Silva (jana_felina_@hotmail.com)

Leia mais

CONTEXTOS E REFLEXÕES EM FITOTERAPIA: ANÁLISE CRÍTICA DESCRITIVA DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PARA GRADUAÇÃO DE SAÚDE

CONTEXTOS E REFLEXÕES EM FITOTERAPIA: ANÁLISE CRÍTICA DESCRITIVA DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PARA GRADUAÇÃO DE SAÚDE CONTEXTOS E REFLEXÕES EM FITOTERAPIA: ANÁLISE CRÍTICA DESCRITIVA DE UMA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PARA GRADUAÇÃO DE SAÚDE Área Temática: Saúde Pública COUTINHO, Mayrla de Sousa. Discente de Enfermagem da

Leia mais

II SIEPS XX ENFERMAIO I MOSTRA DO INTERNATO EM ENFERMAGEM CUIDADO DE ENFERMAGEM NA DETECÇÃO PRECOCE DE DOENÇAS NEONATAIS POR MEIO DO TESTE DO PEZINHO

II SIEPS XX ENFERMAIO I MOSTRA DO INTERNATO EM ENFERMAGEM CUIDADO DE ENFERMAGEM NA DETECÇÃO PRECOCE DE DOENÇAS NEONATAIS POR MEIO DO TESTE DO PEZINHO II SIEPS XX ENFERMAIO I MOSTRA DO INTERNATO EM ENFERMAGEM Fortaleza CE 23 a 25 de Maio de 2016 CUIDADO DE ENFERMAGEM NA DETECÇÃO PRECOCE DE DOENÇAS NEONATAIS POR MEIO DO TESTE DO PEZINHO Ana Caroline Andrade

Leia mais

DIA MUNDIAL DO RIM 13 DE MARÇO DE 2014-FORTALEZA, CE 1 EM 10. O RIM ENVELHECE, ASSIM COMO NÓS

DIA MUNDIAL DO RIM 13 DE MARÇO DE 2014-FORTALEZA, CE 1 EM 10. O RIM ENVELHECE, ASSIM COMO NÓS UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CURSO DE MEDICINA LIGA ACADÊMICA DE NEFROLOGIA LIGA DE CLÍNICA MÉDICA LIGA DE CARDIOLOGIA DIA MUNDIAL DO RIM 13 DE MARÇO DE 2014-FORTALEZA, CE 1 EM 10. O RIM ENVELHECE, ASSIM

Leia mais

Gripe H1N1, o que os Pais precisam saber!

Gripe H1N1, o que os Pais precisam saber! 1 Gripe H1N1, o que os Pais precisam saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: UMA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS DISCENTES INGRESSANTES NOS CURSOS DE QUÍMICA DA UEPB

ENSINO DE QUÍMICA: UMA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS DISCENTES INGRESSANTES NOS CURSOS DE QUÍMICA DA UEPB ENSINO DE QUÍMICA: UMA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS DISCENTES INGRESSANTES NOS CURSOS DE QUÍMICA DA UEPB Valmara Silva Araújo; Elituane Sousa da Silva; Karla Rafaelle Oliveira; Itainara Pinto

Leia mais

URGÊNCIA, EMERGÊNCIA E CUIDADOS CRÍTICOS EM ENFERMAGEM

URGÊNCIA, EMERGÊNCIA E CUIDADOS CRÍTICOS EM ENFERMAGEM URGÊNCIA, EMERGÊNCIA E CUIDADOS CRÍTICOS EM ENFERMAGEM ID: 90 LESÕES CARDIOVASCULARES RELACIONADAS AO TRAUMATISMO TORÁCICO: UMA REVISÃO DE LITERATURA Sara Viotti Nuñez Enfa. Cinthia Carvalho de Saccól

Leia mais

SOCIEDADE RELATÓRIO PARA MICOFENOLATO DE MOFETILA E MICOFENOLATO DE SÓDIO PARA TRATAMENTO DA NEFRITE LÚPICA

SOCIEDADE RELATÓRIO PARA MICOFENOLATO DE MOFETILA E MICOFENOLATO DE SÓDIO PARA TRATAMENTO DA NEFRITE LÚPICA n. 67 publicado em setembro/2017 RELATÓRIO PARA SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS MICOFENOLATO DE MOFETILA E MICOFENOLATO DE SÓDIO PARA

Leia mais

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante:

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA HANSENÍASE 1. Atribuições

Leia mais

TÉCNICAS DE CONTROLE DE ANSIEDADE: ENFRENTANDO A APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

TÉCNICAS DE CONTROLE DE ANSIEDADE: ENFRENTANDO A APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO TÉCNICAS DE CONTROLE DE ANSIEDADE: ENFRENTANDO A APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Almir Dalmolin Filho Acadêmico oitavo período do Curso de Psicologia das Faculdades Integradas de Cacoal

Leia mais

Tratamento de feridas. O paciente com ferida... 07/03/2012. Profª. Ana Cássia. Sujeito que se emociona, sente, deseja e tem necessidades.

Tratamento de feridas. O paciente com ferida... 07/03/2012. Profª. Ana Cássia. Sujeito que se emociona, sente, deseja e tem necessidades. Tratamento de feridas Profª. Ana Cássia O paciente com ferida... Sujeito que se emociona, sente, deseja e tem necessidades. Expressões muito comuns no cotidiano da enfermagem São capazes de criar outras

Leia mais

PERFIL SOCIAL E DA APTIDÃO FUNCIONAL DE IDOSOS RESIDÊNTES NO MUNICÍPIO DE TRIUNFO - PE

PERFIL SOCIAL E DA APTIDÃO FUNCIONAL DE IDOSOS RESIDÊNTES NO MUNICÍPIO DE TRIUNFO - PE PERFIL SOCIAL E DA APTIDÃO FUNCIONAL DE IDOSOS RESIDÊNTES NO MUNICÍPIO DE TRIUNFO - PE INTRODUÇÃO JOSÉ MORAIS SOUTO FILHO SESC, Triunfo,Pernambuco, Brasil jmfilho@sescpe.com.br O Brasil vem sofrendo nas

Leia mais

Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran

Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran Camila Gomes de Souza Andrade 1 Denise Nunes Viola 2 Alexandro Teles de Oliveira 2 Florisneide

Leia mais

PREVALENCIA DAS DOENÇAS CRONICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAIBA

PREVALENCIA DAS DOENÇAS CRONICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAIBA PREVALENCIA DAS DOENÇAS CRONICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAIBA Rita de Cássia Sousa Silva (1); Daniele Fidelis de Araújo (1); Ítalo de Lima Farias (2); Socorro Malaquias dos Santos

Leia mais

II Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Inovação na busca da excelência. ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes)

II Simpósio Regional de Enfermagem de Jundiaí Inovação na busca da excelência. ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes) ATENÇÃO PRIMÁRIA (Saúde Coletiva, Promoção da Saúde e Semelhantes) ID: 225 EDUCAÇÃO CONTINUADA VISANDO QUALIDADE EM SEUS RESULTADOS: ESTRATÉGIAS DE MELHORIAS APLICADAS A SAÚDE COLETIVA Priscila Domingues

Leia mais

Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental

Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental Saúde Pública Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental Tema 8 Estudos em Epidemiologia Bloco 1 Danielle Cristina Garbuio Objetivo da aula Apresentar os principais desenhos de pesquisa em epidemiologia.

Leia mais

VISÕES GERAIS DO HEPATOBLASTOMA PEDIÁTRICO

VISÕES GERAIS DO HEPATOBLASTOMA PEDIÁTRICO VISÕES GERAIS DO HEPATOBLASTOMA PEDIÁTRICO Layslla Caroline Araujo Almeida¹, Elâine Barbosa Da Silva Gomes¹, Mônica Nayara Batista Barbosa¹, Natália Feitosa Laurentino¹, Cristiane Miranda Furtado² Faculdade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA CURSO DE AGRONOMIA EDITAL DE INSCRIÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA CURSO DE AGRONOMIA EDITAL DE INSCRIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA CURSO DE AGRONOMIA EDITAL DE INSCRIÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PROCESSAMENTO PÓS-COLHEITA DE GRÃOS E SEMENTES A coordenação

Leia mais

- Prof. Carlos Campos Ventura (Director do Instituto Hipócrates de Ensino e Ciência)

- Prof. Carlos Campos Ventura (Director do Instituto Hipócrates de Ensino e Ciência) FACULDADE DE FARMÁCIA 2009 OUTUBRO 7 Fórum Saúde e Inovação Científica AEFFUL "Terapias Não-Convencionais - Alternativa ou Complemento?" Programa Provisório 8:30 - Abertura do Secretariado 9:00 - Sessão

Leia mais

A EQUIPE MULTIPROFISSIONAL DE UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E O APOIO ÀS NECESSIDADES BÁSICAS DA FAMILIA

A EQUIPE MULTIPROFISSIONAL DE UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E O APOIO ÀS NECESSIDADES BÁSICAS DA FAMILIA Pós-Graduação Saúde A EQUIPE MULTIPROFISSIONAL DE UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA E O APOIO ÀS NECESSIDADES BÁSICAS DA FAMILIA Gláucio Jorge de Souza glauciojsouza@ig.com.br Ana Lúcia Santana Maria Belém

Leia mais

11:00h 13:00h Moderadora: Drª. Soraia Monteiro (Interna de Medicina Geral e Familiar) Dr. Pedro Pablo (Especialista de Medicina Geral e Familiar)

11:00h 13:00h Moderadora: Drª. Soraia Monteiro (Interna de Medicina Geral e Familiar) Dr. Pedro Pablo (Especialista de Medicina Geral e Familiar) PROGRAMA CIENTÍFICO Sexta-feira, 8 de Novembro Hipocoagulação oral: ainda um desafio! 11:00h 13:00h Moderadora: Drª. Soraia Monteiro (Interna de Medicina Geral e Familiar) O que o doente hipocoagulado

Leia mais

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros Fatores

Leia mais

AUTOR(ES): NOEMI DUARTE MASCARENHAS SANTOS, ANA CAROLINA SANTOS VAZ, ISABELLA SANTOS RIBEIRO DE FARIAS, NATHALY GONSALVEZ TURASSA

AUTOR(ES): NOEMI DUARTE MASCARENHAS SANTOS, ANA CAROLINA SANTOS VAZ, ISABELLA SANTOS RIBEIRO DE FARIAS, NATHALY GONSALVEZ TURASSA 16 TÍTULO: IMPACTOS E CUIDADOS COM A ESQUIZOFRENIA NO ÂMBITO FAMILIAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU AUTOR(ES): NOEMI

Leia mais

AVALIAÇÃO DE AÇÃO PROGRAMÁTICA DE SAÚDE DA MULHER DURANTE A VIVÊNCIA DA PRÁTICA EM SAÚDE PÚBLICA 1. INTRODUÇÃO

AVALIAÇÃO DE AÇÃO PROGRAMÁTICA DE SAÚDE DA MULHER DURANTE A VIVÊNCIA DA PRÁTICA EM SAÚDE PÚBLICA 1. INTRODUÇÃO AVALIAÇÃO DE AÇÃO PROGRAMÁTICA DE SAÚDE DA MULHER DURANTE A VIVÊNCIA DA PRÁTICA EM SAÚDE PÚBLICA RIBEIRO, Juliane Portella 1 ; QUADROS, Lenice de Castro Muniz 2 ; LIMA, Luciana Rodrigues dos Santos 3 ;

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE HEPATITE

VAMOS FALAR SOBRE HEPATITE VAMOS FALAR SOBRE HEPATITE HEPATITE É uma inflamação do fígado provocada, na maioria das vezes, por um vírus. Diferentes tipos de vírus podem provocar a doença, que se caracteriza por febre, icterícia

Leia mais

TÍTULO: O IMPACTO DA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM PACIENTES OSTOMIZADOS POR CÂNCER

TÍTULO: O IMPACTO DA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM PACIENTES OSTOMIZADOS POR CÂNCER TÍTULO: O IMPACTO DA INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA EM PACIENTES OSTOMIZADOS POR CÂNCER CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIÃO DAS FACULDADES DOS GRANDES

Leia mais

Objetivo. Exame contrastado Urografia Excretora. Indicações 15/04/2011. Anatomia. Contra-indicação. Preparo do paciente

Objetivo. Exame contrastado Urografia Excretora. Indicações 15/04/2011. Anatomia. Contra-indicação. Preparo do paciente Objetivo Exame contrastado Urografia Excretora É o estudo radiológico contrastado dos rins, ureteres e bexiga e necessita de um ótimopreparo intestinal, na véspera do exame. Indicações Anatomia Cálculo

Leia mais

PROGRAMA NEFRUZA PROMOVENDO VIDAS. RESPONSABILIDADE SOCIAL. Projeto de Prevenção de Doenças Renais DIA MUNDIAL DO RIM/2012

PROGRAMA NEFRUZA PROMOVENDO VIDAS. RESPONSABILIDADE SOCIAL. Projeto de Prevenção de Doenças Renais DIA MUNDIAL DO RIM/2012 Projeto de Prevenção de Doenças Renais DIA MUNDIAL DO RIM/2012 Realização: NEFRUZA/ Conselho Regional de Farmácia/ Secretaria Municipal de Saúde DIA MUNDIAL DO RIM/ 2012 PLANEJAMENTO DA AÇÃO A Clínica

Leia mais

FORMAÇÃO DO PSICÓLOGO: UM ESTUDO REALIZADO NO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNISC

FORMAÇÃO DO PSICÓLOGO: UM ESTUDO REALIZADO NO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNISC 61 FORMAÇÃO DO PSICÓLOGO: UM ESTUDO REALIZADO NO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNISC Resumo Morgana Schena Aila Severino Mença Aline Michele da Costa Paula Rogeli Vieira Silvia Virginia Coutinho Areosa Universidade

Leia mais

IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE.

IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE. CARLA CARVALHO HORN IMPACTO DA ARTROPLASTIA TOTAL DE QUADRIL SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS PORTADORES DE ARTROSE INCAPACITANTE. Dissertação de Mestrado em Gerontologia Biomédica Para a obtenção do

Leia mais

Cálculo urinário Resumo de diretriz NHG M63 (april 2007)

Cálculo urinário Resumo de diretriz NHG M63 (april 2007) Cálculo urinário Resumo de diretriz NHG M63 (april 2007) Arndt UP, Van Koningsbruggen PJW, Salden NMA, Visser HS, Van der Wal J, Van Lieshout J traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto

Leia mais

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009

Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental. Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Infarto Agudo do Miocárdio Avaliação de Saúde Mental Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Grupo de Trabalho: Dra. Ana Luiza Camargo Psicóloga Ana Lucia Martins da Silva Implementação do Protocolo:

Leia mais

Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina da USP

Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina da USP SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ASSISTÊNCIA MULDISCIPLINAR AO PACIENTE POLITRAUMATIZADO Áquila Lopes Gouvêa Enfermeira da Equipe de Controle de Dor Instituto Central do Hospital das Clínica da Faculdade de Medicina

Leia mais

Capacitação Gerontológica para o cuidado de longa duração da pessoa com Doença de Alzheimer

Capacitação Gerontológica para o cuidado de longa duração da pessoa com Doença de Alzheimer CURSO DE EXTENSÃO ABRAZ SUB-REGIONAL CAMPINAS 2012 Descritivo do Curso Capacitação Gerontológica para o cuidado de longa duração da pessoa com Doença de Alzheimer Parceria com a Sociedade de Medicina e

Leia mais

Síndromes de dor nos membros

Síndromes de dor nos membros www.printo.it/pediatric-rheumatology/br/intro Síndromes de dor nos membros Versão de 2016 10. Osteocondrose (sinônimos: osteonecrose, necrose avascular) 10.1 O que é? A palavra "osteocondrite" significa

Leia mais

I ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA ÍNDICE DE ABANDONO DO TRATAMENTO CONTRA TUBERCULOSE PULMONAR: AVALIAÇÃO DO CENÁRIO DE PORTO VELHO, RONDÔNIA.

I ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA ÍNDICE DE ABANDONO DO TRATAMENTO CONTRA TUBERCULOSE PULMONAR: AVALIAÇÃO DO CENÁRIO DE PORTO VELHO, RONDÔNIA. I ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA ÍNDICE DE ABANDONO DO TRATAMENTO CONTRA TUBERCULOSE PULMONAR: AVALIAÇÃO DO CENÁRIO DE PORTO VELHO, RONDÔNIA. ASSICLEI DO NASCIMENTO SILVA 1, Esp. CLEIDILENE LUIZA DOS

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: e-mail: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA Objetivo Geral Objetivos Específicos Metodologia: tratamento individualizado

TÍTULO: AUTORES: e-mail: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA Objetivo Geral Objetivos Específicos Metodologia: tratamento individualizado TÍTULO: PROGRAMA DE FISIOTERAPIA DO TRABALHO PROFIT LER/DORT AUTORES: Karina Duarte Souza; Ana Edite Gonçalves; Maria Aparecida Alves; Bethânia Medeiros Lopes; Gaspar de Brito Cavalcante; Adriana Araújo

Leia mais

RELAÇÃO DE MONITORES PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA

RELAÇÃO DE MONITORES PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA CURSO DE DIREITO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO / 1º PERÍODO / TURNO: MATUTINO PROFA. BRUNA FEITOSA 1. PAULA PRISCILLA LUZO DA SILVA 2. MAILSON CELIO FERREIRA ROCHA 1 CURSO DE FARMÁCIA DISCIPLINA:

Leia mais

Os sais de nitrito e nitrato em excesso são prejudiciais à saúde. Portanto, o presente trabalho

Os sais de nitrito e nitrato em excesso são prejudiciais à saúde. Portanto, o presente trabalho TCC em Re vista 2009 101 PAULA, Dayana Cristina de; FRUTUOZO, Jacqueline Roberta; SANTOS, Thatiane Danielly 15. Investigação do teor de nitrito em linguiças do tipo toscana, comercializadas na região de

Leia mais

Palavras-chave: Comunicação. Enfermagem. Revisão bibliográfica.

Palavras-chave: Comunicação. Enfermagem. Revisão bibliográfica. O PROCESSO DE COMUNICAÇÃO EM ENFERMAGEM: PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA DE 1997 A 2006. Silvia Soares dos Santos Ricardo Ricardo Magali Telecio Tatiana Longo Borges Miguel tatiana@unisalesiano.edu.br Centro

Leia mais

SOBRECARGA DO CUIDADOR DE DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL E DOENÇA DE ALZHEIMER.

SOBRECARGA DO CUIDADOR DE DEMÊNCIA FRONTOTEMPORAL E DOENÇA DE ALZHEIMER. Introdução: A visão tradicional da demência é que as características mais importantes para acurácia do diagnóstico e conduta são o declínio cognitivo e o déficit funcional. Os sintomas comportamentais

Leia mais

22 - Como se diagnostica um câncer? nódulos Nódulos: Endoscopia digestiva alta e colonoscopia

22 - Como se diagnostica um câncer? nódulos Nódulos: Endoscopia digestiva alta e colonoscopia 22 - Como se diagnostica um câncer? Antes de responder tecnicamente sobre métodos usados para o diagnóstico do câncer, é importante destacar como se suspeita de sua presença. As situações mais comuns que

Leia mais

PSICOLOGIA HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PARA ADULTOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

PSICOLOGIA HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PARA ADULTOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA PSICOLOGIA HOSPITALAR EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PARA ADULTOS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Emilly Priscila Silva Costa Graduada pela Faculdade Maurício de Nassau Unidade Campina Grande PB Emmillypriscila@hotmail.com

Leia mais

O Toque Terapêutico é uma técnica energética, holística, não invasiva, com fins terapêuticos.

O Toque Terapêutico é uma técnica energética, holística, não invasiva, com fins terapêuticos. Descrição O Toque Terapêutico é uma técnica energética, holística, não invasiva, com fins terapêuticos. É uma técnica de imposição de mãos com raízes milenares em que o terapeuta usa as suas mãos e objectivamente

Leia mais

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane

18/03/2015 Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Cochrane Cochrane Evidências confiáveis. Decisões bem informadas. Melhor saúde. Os medicamentos utilizados para tratamento de depressão ajudam os fumantes que estão tentando parar de fumar? Introdução e objetivos

Leia mais

O presente estudo remete-nos para as causas de extração e perda dentária na dentição permanente, durante um período de 12 meses. Neste estudo foram incluídos todos os pacientes atendidos na clínica de

Leia mais

EDITAL 008/2016 PARA PROVIMENTO DE MONITORIAS NOS CURSOS OFERECIDOS PELA UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE UNINCOR TRÊS CORAÇÕES

EDITAL 008/2016 PARA PROVIMENTO DE MONITORIAS NOS CURSOS OFERECIDOS PELA UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE UNINCOR TRÊS CORAÇÕES EDITAL 008/016 PARA PROVIMENTO DE MONITORIAS NOS CURSOS OFERECIDOS PELA UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE UNINCOR TRÊS CORAÇÕES A Reitora da Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações UninCor, profa.

Leia mais

AJUSTE DAS PRESSÕES DE CUFF EM PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NO ALTO SERTÃO PARAIBANO.

AJUSTE DAS PRESSÕES DE CUFF EM PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NO ALTO SERTÃO PARAIBANO. AJUSTE DAS PRESSÕES DE CUFF EM PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NO ALTO SERTÃO PARAIBANO. LUIZ WILLIAM BARRETO WANDERLEY ENFERMEIRO, MESTRANDO EM ENFERMAGEM UFPB; JOÃO PESSOA PB, BRASIL

Leia mais

Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa

Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa A famosa pressão alta está associada a uma série de outras doenças, como o infarto do miocárdio, a insuficiência cardíaca e morte súbita, entre

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS DO CURSO DE BIOMEDICINA EM TURMA: º SEMESTRE

HORÁRIO DE AULAS DO CURSO DE BIOMEDICINA EM TURMA: º SEMESTRE Biossegurança e ADM laboratorial TURMA: 2016.1 1º SEMESTRE HORÁRIO SEG TER QUA QUI SEX Matemática Anatomia Humana Metodologia Científica Química orgânica e 09:00 às 10:00 Biossegurança e ADM laboratorial

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL Prof. João Gregório Neto PREVENÇÃO Ato ou efeito de prevenir-se Disposição ou preparo antecipado e preventivo Precaução, cautela Modo de ver antecipado, premeditado

Leia mais

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR.

ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. ALTERAÇÕES NA SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL A PARTIR DA INTERVENÇÃO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL EM UM PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO ALIMENTAR MULTIDISCIPLINAR. Gabriela Salim Xavier, André Luiz Moreno da Silva,

Leia mais

TCC em Re-vista CANGUÇU, Juliana Figueiredo; PERES, Mariana Machado; ROBIM, Sabrina Martins. 12

TCC em Re-vista CANGUÇU, Juliana Figueiredo; PERES, Mariana Machado; ROBIM, Sabrina Martins. 12 Enfermagem TCC em Re-vista 2011 65 CANGUÇU, Juliana Figueiredo; PERES, Mariana Machado; ROBIM, Sabrina Martins. 12 Diarreia infantil e atuação da enfermagem. 2011. 17 f. Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

Graduanda do Curso de Nutrição FACISA/UNIVIÇOSA. E-mail: renatachequer@yahoo. com.br. 2

Graduanda do Curso de Nutrição FACISA/UNIVIÇOSA. E-mail: renatachequer@yahoo. com.br. 2 AVALIAÇÃO DO PERFIL DAS CONDIÇÕES ERGONÔMICAS DE TRABALHO EM UMA UNIDADE PRODUTORA DE REFEIÇÃO NA CIDADE DE VIÇOSA, MG Renata Chequer de Souza 1, Veydiana Costa Condé 2, Rayane Terezinha Teixeira 3, Cristiane

Leia mais

Programa de Promoção à Saúde e Prevenção

Programa de Promoção à Saúde e Prevenção Programa de Promoção à Saúde e Prevenção Clínica da Dor: Coluna o Alicerce do seu Dia Verônica Graziella da Silva Fisioterapeuta Responsável Registro ANS 41362 Introdução A clínica da dor consiste em atender

Leia mais

TIPOS DE ESTUDOS PARTE 2 PROFA. DRA. MARIA MEIMEI BREVIDELLI

TIPOS DE ESTUDOS PARTE 2 PROFA. DRA. MARIA MEIMEI BREVIDELLI TIPOS DE ESTUDOS PARTE 2 PROFA. DRA. MARIA MEIMEI BREVIDELLI CLASSIFICAÇÃO DOS ESTUDOS (LOBIONDO- WOOD, HABER, 2001) Experimentais Experimento clássico Experimento apenas depois Quase- Experimentais Grupo

Leia mais

TECNICO RADIOLOGIA - MEDICINA NUCLEAR

TECNICO RADIOLOGIA - MEDICINA NUCLEAR AILTON DA SILVA VILMAR Inscrição: 34456 Identidade: 114774391 Nascimento: 19/10/1979 Cota PCD: Cota Negro/Índio: ALEKSON CARLOS INACIO SANTANA Inscrição: 32638 Identidade: 107411027 Nascimento: 08/02/1974

Leia mais

AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA

AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA AVALIAÇÃO DO AUTOCONHECIMENTO SOBRE O CÂNCER DE BOCA DOS IDOSOS NO MUNICÍPIO DE QUIXADÁ: PROJETO DE PESQUISA Nayanne Barros Queiroz¹; Ruan Carlos de Oliveira Magalhães¹; Natiane do Nascimento Colares¹;

Leia mais

www.bvs.br www.bireme.br Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS

www.bvs.br www.bireme.br Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS www.bvs.br www.bireme.br Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS Verônica Abdala BIREME/OPAS/OMS Maio 2009 Contexto Evidências Experiência

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO DE FISIOTERAPIA EM SAÚDE DA MULHER

ESPECIALIZAÇÃO DE FISIOTERAPIA EM SAÚDE DA MULHER INSTITUTO CENTRAL Hospital das Clínicas da Faculdade da Medicina da Universidade de São Paulo Av. Enéas de Carvalho Aguiar n.º 255 CEP 05403-900 São Paulo Brasil ANEXO 1 ESPECIALIZAÇÃO DE FISIOTERAPIA

Leia mais

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO - 1

COORDENAÇÃO DO NÚCLEO CURRICULAR FLEXÍVEL PRÁTICAS EDUCATIVAS FICHA DE OBSERVAÇÃO - 1 FICHA DE OBSERVAÇÃO - 1 ENFERMAGEM NOS CUIDADOS INTEGRAIS AO ADULTO E IDOSO NO PERÍODO PERI OPERATÓRIO Acadêmico: Curso: Período: Turno: Disciplina(s): Local: Campos de Observação: Profissional responsável

Leia mais

Considerações Gerais sobre Hemogasometria

Considerações Gerais sobre Hemogasometria Considerações Gerais sobre Hemogasometria Exame hemogasométrico Grande importância na avaliação do equilíbrio ácido-básico Diagnóstico e prognóstico de inúmeras enfermidades Cuidados importantes para obtenção

Leia mais

PLANO DE AULA. Prática Clínica Supervisionada

PLANO DE AULA. Prática Clínica Supervisionada PLANO DE AULA Disciplina: em Fisioterapia Pneumologica e Cardiovascular Professor(a): Elder dos Santos Cavalcante e Emerson dos Santos Curso: Fisioterapia Semestre/Ano 5o. Ano Turma: Atividades temáticas

Leia mais

PORTARIA MS Nº 1.262, DE 16 DE JUNHO DE 2006 - DOU 19.06.2006

PORTARIA MS Nº 1.262, DE 16 DE JUNHO DE 2006 - DOU 19.06.2006 PORTARIA MS Nº 1.262, DE 16 DE JUNHO DE 2006 - DOU 19.06.2006 Aprova o Regulamento Técnico para estabelecer as atribuições, deveres e indicadores de eficiência e do potencial de doação de órgãos e tecidos

Leia mais

Transições familiares Processos biológicos X psicológicos adaptativos Bárbara Figueiredo bbfi@psi.uminho.pt

Transições familiares Processos biológicos X psicológicos adaptativos Bárbara Figueiredo bbfi@psi.uminho.pt Transições familiares Processos biológicos X psicológicos adaptativos Bárbara Figueiredo bbfi@psi.uminho.pt Background: Processos biológicos e psicológicos (comportamentos, emoções e representações) colaboram

Leia mais

Edital n.º 01/ DO VALOR DA MATRÍCULA O valor financeiro a ser pago no ato da matrícula obedecerá aos valores previstos na tabela abaixo:

Edital n.º 01/ DO VALOR DA MATRÍCULA O valor financeiro a ser pago no ato da matrícula obedecerá aos valores previstos na tabela abaixo: Estabelece as condições para realização de matrícula dos candidatos classificados para as vagas do Processo Seletivo Bolsa Social 20161. O Diretor Geral da Faculdade Leão Sampaio, no uso das atribuições

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem V Enfermagem em Cuidados Intensivos CÓDIGO: EFM069 COORDENADOR:

PROGRAMA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem V Enfermagem em Cuidados Intensivos CÓDIGO: EFM069 COORDENADOR: PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem V Enfermagem em Cuidados Intensivos CÓDIGO: EFM069 COORDENADOR: CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CRÉDITOS INÍCIO TÉRMINO TEÓRICA PRÁTICA 45 15 04 VERSÃO

Leia mais

Hipertensão Arterial. Promoção para a saúde Prevenção da doença. Trabalho elabora do por: Dr.ª Rosa Marques Enf. Lucinda Salvador

Hipertensão Arterial. Promoção para a saúde Prevenção da doença. Trabalho elabora do por: Dr.ª Rosa Marques Enf. Lucinda Salvador Hipertensão Arterial Promoção para a saúde Prevenção da doença Trabalho elabora do por: Dr.ª Rosa Marques Enf. Lucinda Salvador O que é a Pressão Arterial? É a pressão que o sangue exerce nas paredes das

Leia mais

Programa Anti-tabagismo

Programa Anti-tabagismo São Paulo, 4 a 6 de março de 2009 Programa Anti-tabagismo Dra. Nathércia Abrão Diretora de Provimento de Saúde Unimed Juiz de Fora Membro da CTPPS Federação Minas Unimed Juiz de Fora em números Receita:180

Leia mais

SÃO PAULO 25 de agosto de 2016

SÃO PAULO 25 de agosto de 2016 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS FUNDAMENTOS DE FARMÁCIA CLÍNICA E ATENÇÃO FARMACÊUTICA FBF0432 Beatriz Lemos Albuquerque NUSP: 9022557 Bruna Virgínia Cantóia Campos NUSP:

Leia mais

Manejo da Coinfecção TB-HIV

Manejo da Coinfecção TB-HIV Transcrição da Videoaula Curso: Manejo da coinfecção TB-HIV Unidade: 2 - Manejo Clínico da Coinfecção TB-HIV Atividade: 2.3 - Diagnóstico da tuberculose extrapulmonar em PVHA Docente: Denise Arakaki-Sanchez

Leia mais

Pare. na primeira. primeira fratura seja a sua última. Faça acom que a sua.

Pare. na primeira. primeira fratura seja a sua última. Faça acom que a sua. Pare na primeira Faça acom que a sua primeira fratura seja a sua última www.iofbonehealth.org O QUE É A OSTEOPOROSE? A osteoporose é uma doença na qual os ossos ficam mais frágeis e fracos, levando a um

Leia mais

ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS E EMOCIONAIS EVIDENCIADOS EM PACIENTES CIRÚRGICOS COM MANIFESTAÇÃO DA ANSIEDADE 1

ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS E EMOCIONAIS EVIDENCIADOS EM PACIENTES CIRÚRGICOS COM MANIFESTAÇÃO DA ANSIEDADE 1 ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS E EMOCIONAIS EVIDENCIADOS EM PACIENTES CIRÚRGICOS COM MANIFESTAÇÃO DA ANSIEDADE 1 1 Jean Carlos Broetto Besinella 2 Débora Cristina Ignácio Alves 3 INTRODUÇÃO: O estudo sobre o

Leia mais

PARECER SETOR FISCAL Nº 35/2015. Assunto: Parecer Técnico sobre coleta de sangue arterial para fim de realização de gasometria arterial.

PARECER SETOR FISCAL Nº 35/2015. Assunto: Parecer Técnico sobre coleta de sangue arterial para fim de realização de gasometria arterial. PARECER SETOR FISCAL Nº 35/2015 Assunto: Parecer Técnico sobre coleta de sangue arterial para fim de realização de gasometria arterial. 1-Do Fato: Venho por meio deste solicitar um parecer do Coren/CE

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Estratégia de Saúde da Família, Câncer de colo uterino, Saúde da Família, Exame de prevenção e Colpocitologia.

PALAVRAS-CHAVE: Estratégia de Saúde da Família, Câncer de colo uterino, Saúde da Família, Exame de prevenção e Colpocitologia. Câncer de colo uterino: análise de exames colpocitopatológicos realizados no ano de 2009 em uma Unidade Básica de Atenção à Saúde da Família, em Goiânia, Goiás, Brasil. MARTINS, Ana Carolina Sulino¹; ARRAIS,

Leia mais

EDUCAÇÃO REVISÃO 2 REVISÃO 3

EDUCAÇÃO REVISÃO 2 REVISÃO 3 FÍSICA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 UNIDADE II - CULTURA: A pluralidade na expressão humana Aula 4.1 Lazer: conceitos Aula 4.2 Atividade física e exercício físico: uma questão cultural? Aula 5.1 Doenças

Leia mais

UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS 1 UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA ENFERMAGEM NO CUIDADO ÀS CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS RESUMO: ¹Silvana Cruz da Silva ² Eliane Tatsch Neves ³Pâmela de Almeida Batista Este trabalho trata-se

Leia mais

Jornadas Enfermagem no ambulatório: o futuro

Jornadas Enfermagem no ambulatório: o futuro Jornadas Enfermagem no ambulatório: o futuro 14 e 15 de Março de 2013 (PROGRAMA PROVISÓRIO) 14 de Março de 2013 8h30m Abertura do Secretariado 9h Comunicações Livres (1 hora) Moderadora: Eulália Sousa

Leia mais