PREFEITURA MUNICIPAL DE JUÍNA MT SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MINERAÇÃO E MEIO AMBIENTE SAMMA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA MUNICIPAL DE JUÍNA MT SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MINERAÇÃO E MEIO AMBIENTE SAMMA"

Transcrição

1 Palestra: Como fazer uma horta Ildamir Teixeira de Faria/Diretor de Meio Ambiente SAMMA; Roselaine Mezz/Estudante de agropecuária IFMT/Estagiaria SAMMA; PREFEITURA MUNICIPAL DE JUÍNA MT SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MINERAÇÃO E MEIO AMBIENTE SAMMA

2

3 Como fazer uma horta? Esta é a uma grande questão neste momento. A horta é utilizada para produção de hortaliças. Mas qual é o melhor método para se fazer um horta? Veremos a seguir.

4 1º Passo: Escolha do local. Para ter sucesso na escolha de um local apropriado, para o inicio de uma horta, ele deve possuir tais características: Terreno plano; Terra revolvida (fofa); Boa luminosidade e voltada para a nascente; Disponibilidade de água para irrigação e sistema de drenagem, por exemplo, canaletas; Longe de sanitários e esgotos; Isolado com pouco trânsito de pessoas e animais.

5 2º Passo: Ferramentas Para o preparo do canteiro é necessário a utilização de algumas instrumentos, como: Enxada: é utilizada para capinar, abrir sulcos e misturar adubos e corretivos como serragem à terra. Enxadão: é utilizado para cavar e revolver a terra. Regador: serve para irrigar a horta. Ancinho: é utilizado para remover torrões, pedaços de pedra e outros objetos, além de nivelar o terreno. Sacho: é uma enxada menor que serve para abrir pequenas covas, capinar e afofar a terra. Carrinho-de-mão: é utilizado para transportar terra, adubos e ferramentas.

6 3º Passo: Preparo do terreno Antes de fazer o canteiros, temos que arrumar o solo. Fazendo o manejo adequado para que a hortaliça possa se desenvolver satisfatoriamente, como: Analise do solo (caso necessário fazer correção do solo com cal virgem ou hidratado) Retirar pedras, pedaços de madeira e alguns objetos que possam haver no local. Revolver o solo, para que não aja presença de torrões de terra.

7 4º Passo: Escolha da hortaliça A escolha da hortaliça para ser plantada vai de acordo com o que o proprietário quer produzir, assim tendo por base o que o mercado consumidor esta procurando neste momento. Para ter uma boa escolha, se deve buscar informações dos produtos que são produzidos na região. Com a escolha da hortaliça, também temos que ter uma observação com a disponibilidade de sementes na região, e assim escolhendo uma semente de boa qualidade, principalmente, que tenha um bom grau de germinação.

8 5º Passo: Preparo do canteiro Para fazer um canteiro é necessário: Revirar-se a terra a uns 15cm de profundidade.(de acordo com a espécie que será implantada) Fazer a demarcação do canteiro com a auxilio de corda e estacas, uma canteiro pode ser aproximadamente de dimensão 1,20m x 2 a 5m e espaçamento de um canteiro a outro de 50cm (Isso vai de acordo com a escolha do local onde será implantado o canteiro).

9 6º Passo: Adubação do canteiro A adubação do canteiro, deve ser feita de acordo com a espécie que será implantada no local, assim ela deve ser feita para suprir as necessidades das plantas e do solo em questão de nutrientes. Podemos fazer uma adubação natural, com a utilização de resíduos orgânico, como: palhas, galhos, restos de cultura, cascas e polpas de frutas, pó de café, folhas, esterco e outros. Obs.: A adubação só pode ser feita apostos ter curtido o resíduo utilizado.

10 7º Passo: Covas e seu preparo As covas devem ser feitas com antecedência, no mínimo, 18 dias antes do plantio ou transplantio. O espaçamento entre as covas varia de acordo com a hortaliça a ser plantada. As covas deverão ter a seguinte dimensão: 20x20cm ou 30x30cm de largura e 20 a 30cm de profundidade.

11 8º Passo: Como cuidar de uma horta. Para sua horta ter sucesso deve-se ter um bom cuidado com as hortaliças que saram plantadas no local. Uma horta deve ser irrigada, pelo menos, duas vezes ao dia.(de acordo com a espécie que será implantada) Deve-se manter sempre livre de plantas invasoras. A cada colheita deve ser feita a reposição de adubo e terra, para o recebimento de uma nova hortaliça.

12

13 Novos modos de plantar Existem vários modos de se constituir uma horta, como em: Mandalas; Hidropônia; Estufas; Sistema para mudas: Sementeira; Copinho de Jornal;

14

15

16

17

18

19 EXISTEM DOIS SISTEMAS DE PLANTIO. PLANTIO DIRETO E DE TRANSPLANTIO: PLANTIO DIRETO EM CANTEIROS (agrião, alho, almeirão, beterraba, cenoura, coentro, espinafre, mostarda,nabo, rabanete, rúcula e salsa); TRANSPLANTIO EM CANTEIROS (agrião, alface, beterraba, cebola, cebolinha, chicória, couve, couve-flor, espinafre, morango e repolho); TRANSPLANTIO DIRETO EM SULCOS (berinjela, jiló, pimenta, pimentão e tomate); PLANTIO DIRETO EM SULCOS ( abobrinha, feijão-vagem, quiabo, pepino, gengibre, milho-doce, etc); PLANTIO DIRETO EM COVAS (abóbora, chuchu, maxixe, melão, melancia e moranga); TRANSPLANTIO EM LEIRAS (batata-doce e cará).

20 Mesmo em pequenas hortas ocorrem o ataque de pragas e doenças que, se não for controlado, pode prejudicar o crescimento da planta. Tipos de controle: Biológico; Físico; Químico; Natural;

21 Como fazer: 1º PASSO: Caracterização de uma compostagem: A compostagem é o processo de reciclagem da matéria orgânica que propicia um destino útil para os resíduos orgânicos, evitando sua acumulação em aterros e melhorando a estrutura dos solos. Esse processo permite dar um destino aos resíduos orgânicos domésticos, como restos de comidas e resíduos do jardim. A compostagem é largamente utilizada em jardins e hortas, como adubo orgânico devolvendo a terra os nutrientes de que necessita, aumentando sua capacidade de retenção de água, permitindo o controle de erosão e evitando o uso de fertilizantes sintéticos. 2º PASSO - Escolha do local: Deve-se considerar a facilidade de acesso, a disponibilidade de água para molhar as pilhas, o solo deve possuir boa drenagem. Também é desejável montar as pilhas em locais sombreados e protegidos de ventos intensos, para evitar ressecamento. 3º Passo: Materiais Utilizados: Os materiais mais utilizados na compostagem são cinzas, penas, lixo doméstico, aparas de grama, rocha moída, feno ou palha, podas de arbustos e cerca viva, resíduos de cervejaria, folhas, resíduos de couro, jornais, turfa, serragem, algas marinhas, ervas daninhas, etc.

22 O SOLO E OS NUTRIENTES (MACROSNUTRIENTES (PRINCIPAIS: N-PK; SECUNDÁRIOS: CÁLCIO, MAGNÉSIO E ENXOFRE) E MICRONUTRIENTES (Boro, Zinco, Molibdênio, Cobre, Manganês, Ferro e Cloro). 4º PASSO Como Fazer o Composto: - Iniciar a construção da pilha colocando uma camada de material vegetal seco de aproximadamente 15 a 20 centímetros, com folhas, palhadas, troncos ou galhos picados, para que absorva o excesso de água e permita a circulação de ar. - Terminada a primeira camada, deve-se regá-la com água, evitando encharcamento e, a cada camada montada, deve-se umedecê-la para uma distribuição mais uniforme da água por toda a pilha. - Na segunda camada, deve-se colocar restos de verduras, grama e esterco. Se o esterco for de boi, pode-se colocar 5 centímetros e, se for de galinha, mais concentrado em nitrogênio, um pouco menos. - Novamente, deposita-se uma camada de 15 a 20 cm com material vegetal seco, seguida por outra camada de esterco e assim sucessivamente até que a pilha atingir a altura aproximada de 1,5 metros. A pilha deve Ter a parte superior quase plana para evitar a perda de calor e umidade, tomando-se o cuidado para evitar a formação de "poços de acumulação" das águas das chuvas. NA ADUBAÇÃO ORGÂNICA PODERÃO SER UTILIZADO 20 L/M².

23 Este é um dos métodos mais eficazes dos últimos anos para prevenção de doenças em sua horta ou lavoura, pois este sistema consiste em mudar a família da planta que esta sendo cultivada.

24 O momento da colheita é muito importante, pois ela deve ser feita no momento certo, ou irá ocasionar muitas perdas, pois cada espécie tem o seu período de ser colhida, que varia de curto, médio e longo.

25

AGRICULTURA BIOLÓGICA

AGRICULTURA BIOLÓGICA 1 AGRICULTURA BIOLÓGICA A agricultura dos nossos dias é uma enorme fonte de poluição da água, do solo e do ar por causa de práticas inadequadas, como o uso desordenado e exagerado de produtos químicos

Leia mais

Manual Prático Hortas Escolares

Manual Prático Hortas Escolares Manual Prático Hortas Escolares Goiânia 2015 ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO, PLANEJAMENTO E FINANÇAS GERÊNCIA DE MERENDA ESCOLAR NÚCLEO DE

Leia mais

Projeto de Educação Ambiental do Condomínio Vivendas Lago Azul. Horta em casa ou apartamento

Projeto de Educação Ambiental do Condomínio Vivendas Lago Azul. Horta em casa ou apartamento Projeto de Educação Ambiental do Condomínio Vivendas Lago Azul Horta em casa ou apartamento O objetivo principal deste Projeto é incentivar mais áreas verdes nos ambientes e resgatar em todos, em especial,

Leia mais

HORTA NA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA PARA OCUPAÇÃO DE ESPAÇOS OCIOSOS E INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS NO TEMPO E ESPAÇO ESCOLAR

HORTA NA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA PARA OCUPAÇÃO DE ESPAÇOS OCIOSOS E INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS NO TEMPO E ESPAÇO ESCOLAR HORTA NA ESCOLA COMO ESTRATÉGIA PARA OCUPAÇÃO DE ESPAÇOS OCIOSOS E INTEGRAÇÃO DOS ALUNOS NO TEMPO E ESPAÇO ESCOLAR Valdivino José da Silva Josué Ribeiro da Silva Nunes Paula Alexandra Soares da Silva Nunes

Leia mais

Foto: Salada de Espinafre Popeye com Frango Grelhado e Manga.

Foto: Salada de Espinafre Popeye com Frango Grelhado e Manga. Foto: Salada de Espinafre Popeye com Frango Grelhado e Manga. 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 Plantio e Consumo de Sementes As informações abaixo são indicativos gerais

Leia mais

Compostagem: a arte de transformar o lixo em adubo orgânico. 1 - Compostagem e Composto: definição e benefícios

Compostagem: a arte de transformar o lixo em adubo orgânico. 1 - Compostagem e Composto: definição e benefícios Compostagem: a arte de transformar o lixo em adubo orgânico 1 - Compostagem e Composto: definição e benefícios A compostagem é o processo de transformação de materiais grosseiros, como palhada e estrume,

Leia mais

COMPOSTO ORGÂNICO Materiais Quantidade no composto

COMPOSTO ORGÂNICO Materiais Quantidade no composto Composto Orgânico COMPOSTO ORGÂNICO A quantidade de esterco produzida pelas criações é muito pequena. Não chega para toda a terra que se deseja estercar. Mas é possível aumentar essa quantidade, ajuntando-se

Leia mais

Cronograma de Manutenção Mensal

Cronograma de Manutenção Mensal Cronograma de Manutenção Mensal Meses Janeiro Quem em Janeiro lavrar, tem sete pães para o jantar. Fevereiro Em Fevereiro, chuva; em Agosto, uva. Março Páscoa em Março, ou fome ou mortaço. Abril É próprio

Leia mais

produção de adubo a partir de resíduos orgânicos

produção de adubo a partir de resíduos orgânicos Série Fruticultura - N. 2 Compostagem produção de adubo a partir de resíduos orgânicos GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE PRODUÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E

Leia mais

Passo-a-passo Sementeira - Bandeja de Isopor

Passo-a-passo Sementeira - Bandeja de Isopor 44 Passo-a-passo Sementeira - Bandeja de Isopor Materiais necessários: Nesta etapa é necessário utilizar materiais de excelente qualidade, é o início de todo processo. Material necessário:.01 bandeja de

Leia mais

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Promoção SEST / SENAT Conteúdo Técnico ESCOLA DO TRANSPORTE JULHO/2007 Plante Árvores O

Leia mais

Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente Câmara Setorial de Palma de Óleo 21 de Setembro de 2012

Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente Câmara Setorial de Palma de Óleo 21 de Setembro de 2012 Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente Câmara Setorial de Palma de Óleo 21 de Setembro de 2012 Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI) Desenvolvimento de novas moléculas Registro

Leia mais

HORTA AGROECOLÓGICA: Passo a passo para se produzir alimentos saudáveis na escola e em casa!

HORTA AGROECOLÓGICA: Passo a passo para se produzir alimentos saudáveis na escola e em casa! Programa de Educação Ambiental UHE Teles Pires HORTA AGROECOLÓGICA: Passo a passo para se produzir alimentos saudáveis na escola e em casa! cartilha_horta.indd 1 13/02/14 09:58 cartilha_horta.indd 2 13/02/14

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande. Instituto de Ciências Humanas e da Informação. Núcleo de Estudos Agrários e Culturais

Universidade Federal do Rio Grande. Instituto de Ciências Humanas e da Informação. Núcleo de Estudos Agrários e Culturais Universidade Federal do Rio Grande Instituto de Ciências Humanas e da Informação Núcleo de Estudos Agrários e Culturais AGROECOLOGIA, ESCOLA E EDUCAÇÃO AGROECOLOGIA, ESCOLA E EDUCAÇÃO Núcleo de Estudos

Leia mais

Compostagem Caseira. por José Furtado

Compostagem Caseira. por José Furtado Compostagem Caseira por José Furtado 1 O que é compostagem Compostagem é o processo de decomposição aeróbica de matéria orgânica (restos de frutas, verduras, jardinagem, poda, etc). Se auxiliamos este

Leia mais

PROPAGAÇÃO. Plantas Medicinais

PROPAGAÇÃO. Plantas Medicinais PROPAGAÇÃO Ação de multiplicar ou dar continuidade a uma forma de vida, permitindo o cultivo e a preservação de espécies importância estabelecimento dos cultivos e hortos garantia da identidade das espécies

Leia mais

Novo Supermagro - O Biofertilizante

Novo Supermagro - O Biofertilizante Novo Supermagro - O Biofertilizante O que é o Novo Supermagro? O Novo Supermagro é um fertilizante foliar. Isto é, um adubo para ser pulverizado sobre as folhas das plantas. Ele serve para adubar e melhorar

Leia mais

1. Escolhendo o local certo para o plantio.

1. Escolhendo o local certo para o plantio. Além de ser uma atitude que contribui com o meio ambiente, plantar uma árvore requer alguns cuidados. Assim, para que o plantio ocorra da maneira correta é preciso pensar no espaço disponível, no tamanho

Leia mais

Em 2006, a Prefeitura foi convidada a participar do

Em 2006, a Prefeitura foi convidada a participar do HORTAS URBANAS 3 Apresentação Em 2006, a Prefeitura foi convidada a participar do evento de lançamento do Programa de Nutrição, um trabalho integrado por diversos setores da sociedade. A proposta foi

Leia mais

OLERICULTURA GERAL Implantação da horta e Tratos culturais.

OLERICULTURA GERAL Implantação da horta e Tratos culturais. CURSO: ENGENHARIA AGRONÔMICA OLERICULTURA GERAL Implantação da horta e Tratos culturais. Prof. Harumi Hamamura UniSalesiano CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXÍLIO COORDENADORIA DE ENGENHARIA AGRONÔMICA

Leia mais

Janeiro: Planta-se: Colhe-se: -Alfaces; -Favas; -Ervilhas; -Rabanetes; -Cenoura; -Repolho; -Brócolo; -Couve-flor; -etc.

Janeiro: Planta-se: Colhe-se: -Alfaces; -Favas; -Ervilhas; -Rabanetes; -Cenoura; -Repolho; -Brócolo; -Couve-flor; -etc. Almanaque 2014 Janeiro: Planta-se: -Alfaces; -Favas; -Ervilhas; -Rabanetes; -Cenoura; -Repolho; -Brócolo; -Couve-flor; Colhe-se: -Espinafres; -Tangerinas; -Maçãs; -Peras; -Kiwis; -Laranjas; -Tangerinas;

Leia mais

Hortaliças: Importância e Cultivo. Werito Fernandes de Melo

Hortaliças: Importância e Cultivo. Werito Fernandes de Melo Hortaliças: Importância e Cultivo Werito Fernandes de Melo Importância do agronegócio para o Brasil. Algodão produção de 1,2 milhões/t em 2004 (5º); cresceu 22% em 2003; exportações em de 400 mil t (3º);

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA AGRONÔMICA. UniSalesiano. INTRODUÇÃO À OLERICULTURA Implantação da horta e Tratos culturais.

CURSO: ENGENHARIA AGRONÔMICA. UniSalesiano. INTRODUÇÃO À OLERICULTURA Implantação da horta e Tratos culturais. CURSO: ENGENHARIA AGRONÔMICA UniSalesiano INTRODUÇÃO À OLERICULTURA Implantação da horta e Tratos culturais. Prof. Harumi Hamamura UniSalesiano Olericultura Geral Conteúdo Programático Importância e Classificação

Leia mais

E-BOOK PDF ISBN Preço 9,50

E-BOOK PDF ISBN Preço 9,50 E-BOOK PDF ISBN 978-88-98268-56-6 Preço 9,50 Cultivar uma horta 007205 Bruno Del Medico Ilustrações de Elisabetta Del Medico. Como cultivar uma horta excepcional Pequenos truques e segredos antigos 3 Copyright

Leia mais

O livro. da minha horta

O livro. da minha horta O livro da minha horta A VLI é uma empresa de logística que atua nas áreas de ferrovias, portos e terminais. Com o seu sistema integrado, realiza o transporte das riquezas do Brasil como o de produtos

Leia mais

1. Escolhendo o local certo para o plantio.

1. Escolhendo o local certo para o plantio. Além de ser uma atitude que contribui com o meio ambiente, plantar uma árvore requer alguns cuidados. Assim, para que o plantio ocorra da maneira correta é preciso pensar no espaço disponível, no tamanho

Leia mais

Compostagem Caseira e Desperdício Alimentar

Compostagem Caseira e Desperdício Alimentar Compostagem Caseira e Desperdício Alimentar Lipor Associação Municípios desde 1982 Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto Gestão, Tratamento e Valorização dos Resíduos Urbanos

Leia mais

Oficina Canteiros Sustentáveis

Oficina Canteiros Sustentáveis C M E CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL POÇOANTENSE Rua Maria Ludwig, 1202 Poço das Antas - RS Oficina Canteiros Sustentáveis Projeto Mais Educação Apoio: Escritório Municipal

Leia mais

AGRICULTURA GERAL. Conceito COMPOSTAGEM COMPOSTAGEM POMBAL PB. Prof. Dr. Francisco Hevilásio F. Pereira (UAGRA/CCTA/UFCG)

AGRICULTURA GERAL. Conceito COMPOSTAGEM COMPOSTAGEM POMBAL PB. Prof. Dr. Francisco Hevilásio F. Pereira (UAGRA/CCTA/UFCG) AGRICULTURA GERAL COMPOSTAGEM POMBAL PB COMPOSTAGEM Conceito 1) Processo de transformação de materiais orgânicos grosseiros (palhas, estercos, etc.) em composto orgânico prontamente utilizáveis na agricultura

Leia mais

2ºAno Turma B. Maio de Pesquisa elaborada pelos alunos nas aulas de Cidadania, ao longo do 2º período, em colaboração com as suas famílias.

2ºAno Turma B. Maio de Pesquisa elaborada pelos alunos nas aulas de Cidadania, ao longo do 2º período, em colaboração com as suas famílias. SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA DIREÇÃO REGIONAL DA EDUCAÇÃO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DAS LAJES DO PICO 2ºAno Turma B Pesquisa elaborada pelos alunos nas aulas de Cidadania, ao longo

Leia mais

Importância do Manejo de Solos

Importância do Manejo de Solos CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO IMPORTÂNCIA DO SOLO O seu uso adequado, além de garantir o suprimento de água para Importância do Manejo de Solos as culturas, criações e comunidades; previne a erosão

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA AGROINDÚSTRIA DE FARINHA

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA AGROINDÚSTRIA DE FARINHA PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA AGROINDÚSTRIA DE FARINHA PROGRAMA DE AÇÕES À JUSANTE 02 SUMÁRIO RECEPÇÃO DAS RAIZES ÁGUA DA LAVAGEM CASCAS MANIPUEIRA CRUEIRA CRUEIRA PARTICULADOS EMBALAGENS, INUTILIZADOS

Leia mais

Implantação SERVIÇOS PRELIMINARES

Implantação SERVIÇOS PRELIMINARES SERVIÇOS PRELIMINARES Após a aprovação do projeto paisagístico, são tomadas as medidas necessárias para a sua execução. - Agendamento e contratação de mão-de-obra; - Aquisição das plantas relacionadas

Leia mais

Guia de montagem e manutenção de composteiras

Guia de montagem e manutenção de composteiras Guia de montagem e manutenção de composteiras Apoio: Programa ABC na Educação Científica - Mão na Massa Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo Coordenador do Programa ABC na Educação Científica

Leia mais

CURSO SOBRE: HORTAS EM CULTNO ORGÂNICO

CURSO SOBRE: HORTAS EM CULTNO ORGÂNICO Ministério da Agricultura. Pecuária e Abastecimento U M P A f S o E T o o o 5 GOVERNO FEDERAL Semiárido CURSO SOBRE: HORTAS EM CULTNO ORGÂNCO Nivaldo Duarte Costa Rita de Cássia S. Dias Hélio Macedo de

Leia mais

2) Aprendendo a fazer a compostagem. 4)Composteira: solução para em pequenos espaços.

2) Aprendendo a fazer a compostagem. 4)Composteira: solução para em pequenos espaços. Compostagem: a arte de transformar o lixo em adubo orgânico 2) Aprendendo a fazer a compostagem 4)Composteira: solução para em pequenos espaços. 3)Manutenção e cuidados com o composto Microorganismos:

Leia mais

Centro de Saúde Escola do Butantã/FMUSP. Saúde da Criança. Receitas para as primeiras papinhas do seu bebê

Centro de Saúde Escola do Butantã/FMUSP. Saúde da Criança. Receitas para as primeiras papinhas do seu bebê Centro de Saúde Escola do Butantã/FMUSP Saúde da Criança Receitas para as primeiras papinhas do seu bebê Receita básica para PAPA SALGADA Não podem faltar estes alimentos no preparo do papa para a criança

Leia mais

Semente Caiçara Ltda. A força da qualidade

Semente Caiçara Ltda. A força da qualidade MANUAL DE PLANTIO Semente Caiçara Ltda. A força da qualidade Temos à pronta entrega a quantidade que você necessita. As sementes são inspecionadas, beneficiadas, mantendo-se assim, ao longo dos anos, o

Leia mais

AGROECOLOGIA. Desenvolvimento sustentável na produção de bens, tendo como matrizes principais a ecologia, agricultura e a economia.

AGROECOLOGIA. Desenvolvimento sustentável na produção de bens, tendo como matrizes principais a ecologia, agricultura e a economia. AGROECOLOGIA Desenvolvimento sustentável na produção de bens, tendo como matrizes principais a ecologia, agricultura e a economia. Tratado de Roma (1957): início do desenvolvimento da agricultura orgânica

Leia mais

4/5/2009. Hortaliças

4/5/2009. Hortaliças Hortaliças P R O F. M Í R I A N P A T R Í C I A P A I X Ã O 1- Conceito Vegetais geralmente cultivados em hortas. De forma genérica compreendem as partes comestíveis da planta: raízes tuberosas, tubérculos,

Leia mais

Linha Platina, muito mais que semente.

Linha Platina, muito mais que semente. Linha Platina Com mais de quarenta anos de experiência no mercado brasileiro, a Horticeres conhece bem o que o produtor precisa. Por isso ela criou a Linha Platina, levando ao médio e pequeno agricultor

Leia mais

PRODUÇÃO ORGÂNICA DE HORTALIÇAS!

PRODUÇÃO ORGÂNICA DE HORTALIÇAS! PRODUÇÃO ORGÂNICA DE HORTALIÇAS! UMA OPORTUNIDADE DE PRODUZIR ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA CONSUMO E VENDA! ELABORAÇÃO: ENG. AGRÔNOMO MAURO LÚCIO FERREIRA Msc. CULTIVO DE HORTALIÇAS Agosto- 2006 ÍNDICE POR

Leia mais

Horta mandala demonstrativa da Unidade Experimental de Produção Animal Agroecológica (UEPA), Linhares, Espírito Santo

Horta mandala demonstrativa da Unidade Experimental de Produção Animal Agroecológica (UEPA), Linhares, Espírito Santo 11641 - Horta mandala demonstrativa da Unidade Experimental de Produção nimal groecológica (UEP), Linhares, Espírito Santo Mandala garden for demonstration in the experimental unit for animal production

Leia mais

Adubação de Plantas Ornamentais. Professora Juliana Ferrari

Adubação de Plantas Ornamentais. Professora Juliana Ferrari Adubação de Plantas Ornamentais Professora Juliana Ferrari Indícios que a planta pode precisar de nutrientes O crescimento se torna lento; Adubação É o método de corrigir as deficiências de nutrientes

Leia mais

Olericultura. A Cultura da Abobrinha (Cucurbita pepo) Família Cucurbitácea

Olericultura. A Cultura da Abobrinha (Cucurbita pepo) Família Cucurbitácea 1 de 5 10/16/aaaa 11:56 Olericultura A Cultura da Abobrinha (Cucurbita pepo) Família Cucurbitácea Nome Cultura da Abobrinha Produto Informação Tecnológica Data Julho - 2001 Preço - Linha Olericultura Resenha

Leia mais

Gerência de Compra GERÊNCIA DN. Endereço : AVENIDA AYRTON SENNA, JACAREPAGUA Tel. : Fax : FORNECEDOR

Gerência de Compra GERÊNCIA DN. Endereço : AVENIDA AYRTON SENNA, JACAREPAGUA Tel. : Fax : FORNECEDOR 1 1 12/03514 ABACATE COMUM KG 1.100 2 ABACAXI MÉDIO.000 3 ABÓBORA BAHIA OU PESCOÇO KG 18.500 4 ABOBRINHA VERDE EXTRA KG 17.400 5 ABOBRINHA ITALIANA KG 1.000 6 ACELGA KG 3.000 7 AGRIÃO KG 10.000 8 AIPIM

Leia mais

COMO CONSTRUIR SUA HORTA CASEIRA

COMO CONSTRUIR SUA HORTA CASEIRA COMO CONSTRUIR SUA HORTA CASEIRA ÍNDICE 1. Onde plantar uma horta? 2. Preparação do solo 3. Mudas e sementes 4. Quais espécies escolher? 5. Fruta direto do pé 6. Como e quando regar? 7. Manutenção e adubação

Leia mais

Quantidade e Valor por Procedência dos Produtos - Estado/Município

Quantidade e Valor por Procedência dos Produtos - Estado/Município Quantidade e Valor por Procedência dos s - Estado/Município MINAS GERAIS 15.990 55.130,56 ITUETA 15.990 55.130,56 INHAME 15.840 54.986,12 LIMAO TAHITI 150 144,44 ESPÍRITO SANTO 15.893.194 36.463.630,09

Leia mais

por vezes, aplicar-lhes cal. - cal viva; intensiva, se tornam ácidas, é indispensável, - adubo fosfatado, potássico ou composto;

por vezes, aplicar-lhes cal. - cal viva; intensiva, se tornam ácidas, é indispensável, - adubo fosfatado, potássico ou composto; Em janeiro põe-te no outeiro: se vires verdejar, põe-te a chorar e se vires terrear põe-te Colher dos jardins as violetas, amoresperfeitos, camélias, jacintos, tulipas, etc. a cantar. Semear repolhos,

Leia mais

Escola do 1º Ciclo com Pré-Escolar Ribeiro Domingos Dias. Projeto Escolar: Hortas Biológicas

Escola do 1º Ciclo com Pré-Escolar Ribeiro Domingos Dias. Projeto Escolar: Hortas Biológicas Escola do 1º Ciclo com Pré-Escolar Ribeiro Domingos Dias Projeto Escolar: Hortas Biológicas Professores: Ana Luísa Costa Juliano Silva Mónica Abreu Rui Vieira Ano Letivo:2015/2016 ÍNDICE Página Introdução...

Leia mais

Em. Alface. c-: FD-Üorta DOtnéstica. Tomate. c,ebolinh. coentro. f \""ent~o. Couve/Repolho. ";,,~-..".\ ~,>.Ór;

Em. Alface. c-: FD-Üorta DOtnéstica. Tomate. c,ebolinh. coentro. f \ent~o. Couve/Repolho. ;,,~-...\ ~,>.Ór; Em. 1999 Patrocínio: Amapá r c,ebolinh FD-Üorta DOtnéstica com ~ -..--rl_' ~ 11 F~'i' - -I.. _a'!;,u..~:"i~1{" a "":.~.':.~',{,.._~-_.,-->...,,"',.,.._-,.- I! l i'c:: """"'3',';',,"!.. r-'"-;:;~:~~' 'j:s:te

Leia mais

COMPOSTAGEM Realização: Patrocínio:

COMPOSTAGEM Realização: Patrocínio: INSTITUTO CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR Presidente: Tânia Maria Machado Silva Vice Presidente: Silvia Machado Redação e revisão: Alice de Cassia Ferreira Ilustração: Elio Silva Gráfica:

Leia mais

Compostagem para pequena escala e/ou para demonstração.

Compostagem para pequena escala e/ou para demonstração. Conteúdo Compostagem para pequena escala e/ou para demonstração.... 1 Material.... 1 Compostagem em grande escala.... 2 Material.... 3 Montagem.... 3 Problemas contornáveis... 4 O que pode ser compostado....

Leia mais

Caracterização Técnico-Econômica da Cultura do Milho Verde no Brasil em 2006 Alfredo Tsunechiro 1 e Maximiliano Miura 1

Caracterização Técnico-Econômica da Cultura do Milho Verde no Brasil em 2006 Alfredo Tsunechiro 1 e Maximiliano Miura 1 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Caracterização Técnico-Econômica da Cultura do Milho Verde no Brasil em 2006 Alfredo Tsunechiro 1 e Maximiliano Miura

Leia mais

Cultivar uma horta

Cultivar uma horta 2 Cultivar uma horta 018205 3 Bruno Del Medico Ilustrado por Elisabetta Del Medico Horta orgânica e sinérgica. Semear com sucesso para escolher com abundância Cálculo dos dias melhores para semear cada

Leia mais

Materiais: Folhas secas de serapilheira ou serragem; Resíduos orgânicos devidamente triturados; Regador; Termômetro digital (opcional).

Materiais: Folhas secas de serapilheira ou serragem; Resíduos orgânicos devidamente triturados; Regador; Termômetro digital (opcional). A compostagem é um processo de decomposição da matéria orgânica pela ação de fungos, bactérias e outros microrganismos que, em condições ótimas de umidade, temperatura e aeração, são capazes de transformar

Leia mais

Composto orgânico. O que é? Como preparar? Como usar? Gestão ecológica dos resíduos sólidos na APA Federal da Serra da Mantiqueira

Composto orgânico. O que é? Como preparar? Como usar? Gestão ecológica dos resíduos sólidos na APA Federal da Serra da Mantiqueira Composto orgânico O que é? Como preparar? Como usar? Gestão ecológica dos resíduos sólidos na APA Federal da Serra da Mantiqueira O composto é a base da agricultura natural, seja ela rural ou urbana. O

Leia mais

REGISTROS OFICINA DE CONSTRUÇÃO DA FOSSA BIO-SÉPTICA NO BARRACÃO DO ASSENTAMENTO ROSELI NUNES. MIRANTE DO PARANAPANEMA SP.

REGISTROS OFICINA DE CONSTRUÇÃO DA FOSSA BIO-SÉPTICA NO BARRACÃO DO ASSENTAMENTO ROSELI NUNES. MIRANTE DO PARANAPANEMA SP. REGISTROS OFICINA DE CONSTRUÇÃO DA FOSSA BIO-SÉPTICA NO BARRACÃO DO ASSENTAMENTO ROSELI NUNES. MIRANTE DO PARANAPANEMA SP. ok Data: 02/06/2012 Horário: 08h ás 17h:45 min. Local: Assentamento Roseli Nunes.

Leia mais

INTRODUÇÃO E OBJETIVO

INTRODUÇÃO E OBJETIVO Área e produção de hortaliças no Estado de São Paulo, 2004 Ana Maria Montragio M. P. de Camargo; Felipe Pires de Camargo; Waldemar Pires de Camargo F o1 Instituto de Economia Agrícola, Caixa Postal 68.029

Leia mais

Gerência de Compra GERÊNCIA DN FORNECEDOR. MATERIAL/SERVIÇO Item Uso Interno Descrição Unidade Quantidade KG 300 KG

Gerência de Compra GERÊNCIA DN FORNECEDOR. MATERIAL/SERVIÇO Item Uso Interno Descrição Unidade Quantidade KG 300 KG 1 1 16/01527 ABACATE COMUM 2 RCMS ABACAXI MÉDIO KG 10.000 3 RCMS ABÓBORA BAHIA OU PESCOÇO KG 20.000 4 RCMS ABOBRINHA VERDE EXTRA 5 RCMS ABOBRINHA ITALIANA 6 RCMS ACELGA 7 RCMS AGRIÃO 8 RCMS AIPIM SANTA

Leia mais

Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS

Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS Consociação favorável entre plantas hortícolas consiste em cultivar dentro do mesmo canteiro diferentes espécies de plantas (culturas) que se complementam

Leia mais

Cadeia da Olericultura

Cadeia da Olericultura Cadeia da Olericultura Olericultura A olericultura é a área da horticultura que abrange a exploração de hortaliças e que engloba culturas folhosas, raízes, bulbos, tubérculos, frutos diversos e partes

Leia mais

Actividade Prática nº 3 O Guião da Compostagem

Actividade Prática nº 3 O Guião da Compostagem Actividade Prática nº 3 O Guião da Compostagem Página 1 de 7 O que é a compostagem? A compostagem é um processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas,

Leia mais

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/olericultura/hortalicas...

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/olericultura/hortalicas... Página 1 de 6 Olericultura Produção Orgânica de Hortaliças Nome Hortaliças : Produção Orgânica Produto Informação Tecnológica Data Abril - 2000 Preço - Linha Olericultura Resenha Informações gerais sobre

Leia mais

Projeto 10.000 Hortas na á frica. Projecto de hortas

Projeto 10.000 Hortas na á frica. Projecto de hortas Projeto 10.000 Hortas na á frica Projecto de hortas w w w. s l o w f o o d f o u n d a t i o n. c o m As hortas são um sistema em contínua evolução que responde às solicitações: do ambiente externo, das

Leia mais

MANEJO DA ADUBAÇÃO. Prof. Dr. Danilo Eduardo Rozane.

MANEJO DA ADUBAÇÃO. Prof. Dr. Danilo Eduardo Rozane. CURSO DE FORMAÇÃO DE RESPONSÁVEIS TÉCNICOS E AUDITORES EM PI MÓDULO GOIABA CATI - CAMPINAS 07 a 11 de novembro de 2011 MANEJO DA ADUBAÇÃO Prof. Dr. Danilo Eduardo Rozane danilorozane@registro.unesp.br

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 03/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 101312/2014-81 VIGÊNCIA: 01/04/2015 a 31/03/2016 A.L.M. CORTEZ - HORTIFRUTIGRANJEIROS - ME CNPJ: 08.453.366/0001-28 ITEM ESPECIFICAÇÃO QUANT.

Leia mais

PRODUTOS ELABORADOS MADEIRA PLÁSTICA

PRODUTOS ELABORADOS MADEIRA PLÁSTICA MADEIRA PLÁSTICA A Madeira Plástica é uma opção sustentável para quem se preocupa com a causa ambiental. O grande diferencial deste produto é que sua fabricação dá-se a partir da reciclagem de toneladas

Leia mais

COLÉGIO JULIO PEREIRA LOPES

COLÉGIO JULIO PEREIRA LOPES COLÉGIO JULIO PEREIRA LOPES PROJETO HORTA JPL RESUMO DO PROJETO Este trabalho traz uma abordagem sobre aplicação de uma horta no ambiente da Escola, sendo utilizado como método de ensino para Educação

Leia mais

COMO PLANTAR AS CROTALÁRIAS: BREVIFLORA, OCHROLEUCA, JUNCEA E SPECTABILIS...

COMO PLANTAR AS CROTALÁRIAS: BREVIFLORA, OCHROLEUCA, JUNCEA E SPECTABILIS... COMO PLANTAR AS CROTALÁRIAS: BREVIFLORA, OCHROLEUCA, JUNCEA E SPECTABILIS... 2 A 3 Centímetros de profundidade, "enterradas", sendo 2 ou 3 sementes em cada buraco, desta forma pode ser em vasos também.

Leia mais

Manual Groasis Waterboxx para legumes

Manual Groasis Waterboxx para legumes Manual Groasis Waterboxx para legumes 1. Use uma estufa de acordo com o desenho como se mostra na figura abaixo, com a possibilidade de ventilar os lados e com uma tela/sombra dupla de cor branca no topo

Leia mais

Compostagem doméstica: como fazer?

Compostagem doméstica: como fazer? Compostagem, o que é? É um processo dereciclagem de resíduos orgânicos (de cozinha, da horta, do jardim...) realizado através de microrganismos que transformam os resíduos biodegradáveis num fertilizante

Leia mais

Compostagem doméstica

Compostagem doméstica Compostagem doméstica Na Natureza tudo se transforma 1 2 3 Este guia vai ser-lhe útil! Com este pequeno guia pode, finalmente, tirar partido do seu lixo e sentir-se bem por isso! Os restos de comida, as

Leia mais

Caderno da Horta Orgânica Familiar com Homeopatia

Caderno da Horta Orgânica Familiar com Homeopatia Caderno da Horta Orgânica Familiar com Homeopatia Instruções práticas sobre organização e condução da horta utilizando recursos naturais associados a Leis da Natureza. Distribuição Gratuita 2009 1 Caderno

Leia mais

Domesticação E Cultivo. Plantas Medicinais e Fitoterapia

Domesticação E Cultivo. Plantas Medicinais e Fitoterapia Domesticação E Cultivo Plantas Medicinais e Fitoterapia A domesticação de espécies silvestres é um compromisso com a preservação da biodiversidade regional, com a saúde do ser humano e com a estabilidade

Leia mais

Implantação e Manutenção de Canteiros. Professora Juliana

Implantação e Manutenção de Canteiros. Professora Juliana Implantação e Manutenção de Canteiros Professora Juliana Implantação de Canteiros Como começar? Estudo preliminar: Levantamento de todos os dados técnicos do ambiente: Construções, acessos, iluminação,

Leia mais

Ciclo Orgânico Sustentável

Ciclo Orgânico Sustentável SPDM - Associação Paulista Para Desenvolvimento da Medicina HRA Ciclo Orgânico Sustentável Autores: Danielle Machado Gomes Juliana Damiani Thiago Augusto Bratti Souza (48) 3521-1500 gestaoambientalhra@spdm-pais.org.br

Leia mais

28/01/2013 UMIDADE DAS SEMENTES REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DA FORMA DE FIXAÇÃO DA ÁGUA NAS SEMENTES ÁGUA LIVRE (ÁGUA NÃO ADSORVIDA E SOLVENTE)

28/01/2013 UMIDADE DAS SEMENTES REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DA FORMA DE FIXAÇÃO DA ÁGUA NAS SEMENTES ÁGUA LIVRE (ÁGUA NÃO ADSORVIDA E SOLVENTE) SECAGEM DE SEMENTES Profª. Marcela Carlota Nery UMIDADE DAS SEMENTES REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DA FORMA DE FIXAÇÃO DA ÁGUA NAS SEMENTES ÁGUA LIVRE (ÁGUA NÃO ADSORVIDA E SOLVENTE) 4 º TIPO: ÁGUA DE IMPREGNAÇÃO

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação ANEXO I. Especificação Técnica

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação ANEXO I. Especificação Técnica ANEXO I Especificação Técnica UNIDADES ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ABACAXI: Fruto colhido maduro, o que é indicado quando a malha do fruto estiver aberta; o padrão desejado são frutos com peso acima de 1,8 (um

Leia mais

RECEITAS DETOX MÓDULO 4

RECEITAS DETOX MÓDULO 4 RECEITAS DETOX MÓDULO 4 RECEITA 52 SHAKE DETOX -1 talo de aipo cortado em pedaços -1 maçã, vermelha ou verde, cortada -1 cenoura -1/2 xícara de água de coco ou água -3/4 de xícara de chá de camomila à

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE CORRENTE

DIAGNÓSTICO DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE CORRENTE DIAGNÓSTICO DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS NO MUNICÍPIO DE CORRENTE Jildemar Oliveira dos Santos Júnior¹, Suse Alves Ribeiro¹, Adriano da Silva Almeida² ¹ Alunos do Curso de Agronomia da UESPI de Corrente.

Leia mais

PROGRAMA HORTA EM TODO CANTO

PROGRAMA HORTA EM TODO CANTO PROGRAMA HORTA EM TODO CANTO Maria Cristina Lemos da Silva - IPA Palmira Cabral Sales de Melo - IPA Luiz Evandro de Lima - IPA Maria de Fátima Gonçalves - CEASA APRESENTAÇÃO O Programa Horta em Todo Canto

Leia mais

BIOCARVÃO E HÚMUS COMO ADUBAÇÃO ORGÂNICA NA PRODUÇÃO DE RÚCULA EM CANTEIRO

BIOCARVÃO E HÚMUS COMO ADUBAÇÃO ORGÂNICA NA PRODUÇÃO DE RÚCULA EM CANTEIRO BIOCARVÃO E HÚMUS COMO ADUBAÇÃO ORGÂNICA NA PRODUÇÃO DE RÚCULA EM CANTEIRO Gabriel José Lima da Silveira 1, Francisco Lopes Evangelista 2, Lucas Gomes de Souza 3, Susana Churka Blum 4 1 Universidade da

Leia mais

Cultura da Alface. EEEP PROFESSOR SEBASTIÃO VASCONCELOS SOBRINHO Compromisso com o Sucesso de Nossos Jovens

Cultura da Alface. EEEP PROFESSOR SEBASTIÃO VASCONCELOS SOBRINHO Compromisso com o Sucesso de Nossos Jovens EEEP PROFESSOR SEBASTIÃO VASCONCELOS SOBRINHO Compromisso com o Sucesso de Nossos Jovens Cultura da Alface Professor: Aparecido Porto Disciplina: Olericultura Equipe: Antônio Francyel 05 Marcelo Araújo

Leia mais

1. Manejo da Horta e Prevenção de Pragas

1. Manejo da Horta e Prevenção de Pragas 1. Manejo da Horta e Prevenção de Pragas Em agricultura orgânica sempre se busca o equilíbrio ecológico e a prevenção de problemas que afetam a saúde das plantas. Através do uso de algumas técnicas simples

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE GRAMADOS ESPORTIVOS. Paulo Antonio Azeredo Neto 1. INTRODUÇÃO

IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE GRAMADOS ESPORTIVOS. Paulo Antonio Azeredo Neto 1. INTRODUÇÃO IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE GRAMADOS ESPORTIVOS Paulo Antonio Azeredo Neto Eng.Agr,, Sócio-Diretor - Greenleaf Projetos e Serviços LTDA - Rua Comandante Rubens Silva 326 casa- Freguesia Jacarepaguá- Rio de

Leia mais

Cultivo Orgânico de. em Babaçuais. Mariana Aparecida Carvalhaes /Reginaldo Jonas de Jesus Pinheiro / Renata Evangelista de Oliveira

Cultivo Orgânico de. em Babaçuais. Mariana Aparecida Carvalhaes /Reginaldo Jonas de Jesus Pinheiro / Renata Evangelista de Oliveira Cultivo Orgânico de em Babaçuais Mariana Aparecida Carvalhaes /Reginaldo Jonas de Jesus Pinheiro / Renata Evangelista de Oliveira Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Meio-Norte Ministério

Leia mais

S U M Á R I O. 1 O que são Pragas? 2 Métodos de Controle das Pragas? 3 Receitas Caseiras para o Controle das Pragas? 4 Referências.

S U M Á R I O. 1 O que são Pragas? 2 Métodos de Controle das Pragas? 3 Receitas Caseiras para o Controle das Pragas? 4 Referências. AGRONOMIA MÉTODOS ALTERNATIVOS PARA O CONTROLE DE PRAGAS EM HORTALIÇAS POR PROFESSORA DRª CRISTINA SILVEIRA GRAVINA S U M Á R I O 1 O que são Pragas? 2 Métodos de Controle das Pragas? 3 Receitas Caseiras

Leia mais

Xenusa Pereira Nunes 1 ; Lúcia Marisy Souza Ribeiro de Oliveira 2 - Introdução:

Xenusa Pereira Nunes 1 ; Lúcia Marisy Souza Ribeiro de Oliveira 2 - Introdução: PROJETO DE GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA PARA COMUNIDADES SOCIAIS E ECONOMICAMENTE FRAGILIZADAS EXPERIÊNCIA NA HORTA COMUNITÁRIA AGROECOLÓGICA DO ESPAÇO PLURAL Xenusa Pereira Nunes 1 ; Lúcia Marisy Souza

Leia mais

PROGRAMA DE AGRICULTURA FAMILIAR - PAFPAC

PROGRAMA DE AGRICULTURA FAMILIAR - PAFPAC 1º CICLO DE PALESTRAS SODEPAC PROGRAMA DE AGRICULTURA FAMILIAR - PAFPAC Eng º Agr. Kimputu Ngiaba Coordenador da Equipe Agrícola Índice 1. Cenário 2. Objectivos 3. Mercado 4. Produção agrícola 4.1. Camponeses

Leia mais

TELADO PARA PRODUÇÃO DE FOLHOSAS MODELO PESAGRO RIO

TELADO PARA PRODUÇÃO DE FOLHOSAS MODELO PESAGRO RIO 1 Informe Técnico 31 ISSN 0101-3769 TELADO PARA PRODUÇÃO DE FOLHOSAS MODELO PESAGRO RIO Marco Antonio de Almeida Leal Introdução A produção de hortaliças folhosas é uma importante fonte de renda para muitos

Leia mais

No Brasil, as frutas e

No Brasil, as frutas e FRUTAS E HORTALIÇAS: FONTE DE PRAZER E SAÚDE No Brasil, as frutas e hortaliças frescas são produzidas, em diferentes épocas do ano, por milhares de pequenos produtores, distribuídos por todo o país. A

Leia mais

Componentes do Irrigâmetro

Componentes do Irrigâmetro Capítulo 1 Componentes do Irrigâmetro O Irrigâmetro é composto pela associação de um evaporímetro com um pluviômetro (Figura 1), descritos a seguir. Evaporímetro O Evaporímetro é constituído pelos seguintes

Leia mais

PROJETO HORTA DE QUINTAL RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA PRIMEIRA TURMA

PROJETO HORTA DE QUINTAL RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA PRIMEIRA TURMA PROJETO HORTA DE QUINTAL RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA PRIMEIRA TURMA 2008 RELATÓRIO O Projeto Horta de Quintal foi implantado buscando a melhoria na qualidade da alimentação das famílias de baixa renda

Leia mais

A compostagem é um processo de decomposição de matéria. orgânica, na presença de oxigénio, feita através de micro

A compostagem é um processo de decomposição de matéria. orgânica, na presença de oxigénio, feita através de micro A compostagem é um processo de decomposição de matéria orgânica, na presença de oxigénio, feita através de micro organismos (fungos e bactérias). Esta decomposição é feita num compostor, (recipiente apropriado

Leia mais

Produção de Alimentos Orgânicos

Produção de Alimentos Orgânicos Curso FIC Produção de Alimentos Orgânicos Fernando Domingo Zinger fernando.zinger@ifsc.edu.br 11/08/2015 Qualidade dos Alimentos Preocupação da população com: Impactos sociais e ambientais dos sistemas

Leia mais

Estande em Cebola: fator fundamental para o sucesso do empreendimento.

Estande em Cebola: fator fundamental para o sucesso do empreendimento. Estande em Cebola: fator fundamental para o sucesso do empreendimento. Nuno R. Madeira e Valter R. Oliveira 1 O sucesso na produção de cebola depende de vários fatores, a começar pela escolha da variedade,

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Produção Vegetal PROPAGAÇÃO DE HORTALIÇAS

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Produção Vegetal PROPAGAÇÃO DE HORTALIÇAS Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Produção Vegetal PROPAGAÇÃO DE HORTALIÇAS Profa. Simone da Costa Mello Métodos de propagação Propagação sexuada

Leia mais

o CULTIVO DE HORTALIÇAS

o CULTIVO DE HORTALIÇAS o o ti) Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de I-Iortaliças Ministério da Agricultura, do Abastecimenkl e da Reforma ~rária o CULTIVO DE HORTALIÇAS Nozomu Maklshlma

Leia mais

AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS ORGÂNICAS NO MUNICÍPIO DE CORRENTE RESUMO

AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS ORGÂNICAS NO MUNICÍPIO DE CORRENTE RESUMO AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE HORTALIÇAS ORGÂNICAS NO MUNICÍPIO DE CORRENTE Suse Alves Ribeiro¹, Jildemar Oliveira dos Santos Júnior¹, Adriano da Silva Almeida² ¹ Alunos do Curso de Agronomia da UESPI de Corrente.

Leia mais