AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - PROVA TIPO 2 CONHECIMENTOS GERAIS. Vida e Morte

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - PROVA TIPO 2 CONHECIMENTOS GERAIS. Vida e Morte"

Transcrição

1 AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - PROVA TIPO 2 CONHECIMENTOS GERAIS PORTUGUÊS Vida e Morte A grande produção de armas nucleares, com seu incrível potencial destrutivo, criou uma situação ímpar na história da humanidade. Pela primeira vez, os homens têm nas mãos o poder de extinguir totalmente a sua própria raça da face do planeta. A capacidade de destruição das novas armas é tão grande que, se fossem usadas num conflito mundial, as consequências de apenas algumas explosões seriam tão extensas que haveria possibilidade de se chegar ao aniquilamento total da espécie humana. Não haveria como sobreviver a um conflito dessa natureza, pois todas as regiões seriam rapidamente atingidas pelos efeitos mortíferos das explosões. Só resta, pois, ao homem uma saída: mudar essa situação desistindo da corrida armamentista e desviando para fins pacíficos os imensos recursos econômicos envolvidos nessa empreitada suicida. Ou os homens aprendem a conviver em paz, em escala mundial, ou simplesmente não haverá mais convivência de espécie alguma, daqui a algum tempo. (Extraído do livro: Redação Discursiva e Oficial de Marcelo Paiva, Editora Alumnus) 1. Analise as afirmativas a respeito do texto: I O texto é constituído de três parágrafos sendo: o primeiro introdução, o segundo argumentação ou desenvolvimento e o terceiro conclusão. II - Quanto à tipologia classifica-se como texto dissertativo. III O título do texto é adequado ao tema em discussão. Assinale a alternativa correta de acordo com o texto: a) Apenas a afirmativa I está correta. b) Apenas a afirmativa II está correta. c) Apenas a afirmativa III está correta. d) Todas as afirmativas estão incorretas. e) Todas as afirmativas estão corretas. 2. As expressões: pois (linha 9) pois (linha 11), ou (linha 13), ou (linha 14) encaminham, respectivamente, ideia de: a) Explicação, explicação, alternância, alternância.

2 b) Alternância, Alternância, conclusão, conclusão. c) Conclusão, conclusão, adição, adição. d) Explicação, conclusão, alternância, alternância. e) Conclusão, explicação, alternância, alternância 3. Analise as expressões: dessa (linha 9), essa (linha 12), nessa (linha 14). Assinale a alternativa incorreta: tomando por base o texto. a) Referem-se a algo já citado no texto. b) dessa refere-se a conflito. c) Referem-se a algo que ainda irá ser citado no texto. d) essa refere-se a algo exposto no segundo parágrafo. e) nessa refere-se à corrida armamentista. 4. Analise o período extraído do texto: A grande produção de armas nucleares criou uma situação ímpar na história da humanidade. O sujeito desse período é: a) Armas nucleares. b) Armas. c) Produção de armas nucleares. d) A grande produção de armas nucleares. e) Produção. 5. Analise as afirmativas: I As palavras: é, só são acentuadas graficamente por serem monossílabos tônicos. II Haverá é acentuada graficamente por ser oxítona terminada em a. III Há, no texto, três palavras acentuadas graficamente por serem proparoxítonas. IV Há, no texto, cinco palavras acentuadas graficamente (sem levar em conta as repetidas) por serem paroxítonas terminadas em ditongo. V Saída é acentuada graficamente pelo fato do i ser tônico e formar sílaba sozinho. VI As palavras incrível, ímpar são acentuadas graficamente por serem paroxítonas terminadas em l, r. VII Têm é acentuada graficamente porque está terceira pessoa do plural presente do indicativo do verbo TER. Assinale a alternativa correta: a) Todas as afirmativas estão corretas. b) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas. c) Apenas as afirmativas IV, V e VI estão incorretas.

3 d) Apenas a afirmativa VII incorreta. e) Apenas as afirmativas V, VI, VII estão corretas. 6. O autor usou dois pontos na primeira linha do terceiro parágrafo para: a) Introduzir uma citação. b) Introduzir uma enumeração. c) Marcar uma pausa intermediária. d) Introduzir um esclarecimento. e) Indicar o fim de uma frase declarativa. 7. Observe as palavras sublinhadas no trecho a seguir: A grande produção de armas nucleares, com seu incrível potencial destrutivo, criou uma situação ímpar na história da humanidade. Essas palavras classificam-se morfologicamente como: a) Substantivos. b) Verbos. c) Numerais. d) Preposições. e) Adjetivos. 8. Assinale a alternativa cuja expressão sublinhada está adequada em relação ao uso formal de nosso idioma: a) Ela foi na prefeitura. b) A reunião foi agendada no sentido de solucionar o problema. c) Ele compreendeu a situação a partir das informações recebidas. d) Houve entendimento, pois sua opinião veio ao encontro da minha. e) Na medida que estudo, aprendo. 9. Assinale a alternativa que apresenta emprego inadequado do gerúndio: a) Passando pelo mesmo caminho, a vítima foi atacada pelos marginais. b) Vou estar encaminhando o relatório ainda hoje. c) Não alcançando o número de matrículas suficientes para formar a turma, foi cancelado o curso. d) Considerando o cumprimento da cláusula nos primeiros meses, tornase evidente a má-fé da contratada. e) Os licitantes estão participando do certame. 10. Analise o emprego do sinal de crase nos períodos abaixo: I O servidor fez referência à decisão.

4 II O departamento informou tudo às divisões responsáveis pelo processo. III A reunião será às dez horas. IV O processo está à disposição de todos. V Quem vive à espera de facilidades, encontra falsidades. Assinale a alternativa correta: a) O emprego do sinal de crase está incorreto apenas em II. b) O emprego do sinal de crase está correto apenas em I e III. c) O emprego do sinal de crase está incorreto apenas em V. d) O emprego do sinal de crase está correto apenas em III. e) O emprego do sinal de crase está correto em todos os períodos. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 11. Quando se fala que saúde é direito de todos temos que pensar em: A) Moradia. B) Alimentação. C) Preservação de recursos naturais e do meio ambiente. D) Modo de como nos divertimos. E) Condições de trabalho. Aponte a alternativa correta: a) Somente as alternativas A, B, C e D. b) Somente as alternativas A, B, C e E. c) Somente as alternativas B, C, D e E. d) Somente as alternativas C, D e E. e) Todas as alternativas estão corretas. 12. O acolhimento não está restrito a um espaço ou local. É uma postura ética. Não pressupõem hora ou um profissional específico para fazê-lo, implica compartilhamento de saberes, necessidades, possibilidades, angústias ou formas alternativas para o enfrentamento dos problemas. Em relação aos profissionais que podem fazer o acolhimento, aponte a alternativa correta: a) Somente o médico e a enfermeira. b) Somente a enfermeira e os técnicos de enfermagem. c) Somente os técnicos de enfermagem e a recepcionista. d) Nenhuma alternativa acima está correta. e) Todos os profissionais da área da saúde. 13. O trabalho do agente comunitário de saúde é fundamental para a equipe fazer a sua programação de atividades a serem desenvolvidas

5 naquela área de abrangência. Para que o agente comunitário de saúde possa fazer um bom trabalho ele deve: A) Gostar de aprender coisas novas. B) Conhecer o território. C) Agir com respeito e ética perante a comunidade e os demais profissionais. D) Conhecer somente os problemas da comunidade para serem discutidos na equipe. E) Ser ativo e ter iniciativa. Aponte a alternativa correta. a) A, B, C, D b) A, B, D, E c) A, B, C, E d) B, C, D, E e) Todas as alternativas acima estão corretas. 14. Faça a correlação das colunas em relação às fichas B, instrumento de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde: ( 1 ) Ficha B-GES ( 2 ) Ficha B-HA ( 3 ) Ficha B DIA ( 4 ) Ficha B TB ( 5 ) Ficha B-HAN ( ) Cadastra e acompanha mensalmente o estado de saúde das gestantes. ( ) Serve para o cadastramento e acompanhamento mensal dos hipertensos. ( ) Serve para o cadastramento e acompanhamento mensal de pessoas com hanseníase. ( ) Serve para o cadastramento e acompanhamento mensal dos diabéticos. ( ) Serve para o cadastramento e acompanhamento mensal de pessoas com tuberculose. a) 1, 2, 3, 4, 5. b) 2, 1, 3, 4, 5. c) 3, 4, 5, 1, 2. d) 1, 2, 5, 3, 4. e) 5, 4, 3, 2, Porque é importante que o Agente Comunitário de Saúde estimule a comunidade na participação de atividades em grupo:

6 a) Porque as pessoas que compõe o grupo se conhecem, trocam experiências e informações. b) Porque as pessoas são estimuladas a participar mais ativamente, expondo suas experiências e proporcionando a discussão sobre temas que geralmente são comuns a todos. c) Porque o coordenador do grupo trabalha as informações, ajudando cada um dos participantes a expor suas ideias, estimulando o respeito entre os participantes. d) Porque as pessoas refletem e tomam consciência de seu papel na resolução dos problemas comuns e da necessidade de buscar apoio. e) Todas as alternativas acima estão corretas. 16. Na primeira visita domiciliar, é indispensável que você agente comunitário de saúde diga seu nome, fale do seu trabalho, o motivo da visita e sempre pergunte se pode ser recebido naquele momento. Por meio da visita domiciliar, é possível: A) Identificar as famílias que necessitam de acompanhamento mais frequente ou especial. B) Divulgar e explicar o funcionamento do serviço de saúde e quais as atividades disponíveis. C) Orientar a população quanto ao uso correto dos medicamentos e a verificação da validade deles. D) Conhecer somente os problemas das famílias e da comunidade. E) Identificar os moradores, por faixa etária, sexo e raça, ressaltando situações como gravidez, desnutrição, pessoas com deficiência etc. Aponte a alternativa correta: a) A, B, C, D. b) A, B, D, E. c) B, C, D, E. d) A, B, C, E. e) A, C, D, E. 17. Para o correto preenchimento das fichas e relatórios que compõem o SIAB, destacamos abaixo alguns conceitos necessários aos que manipularão este sistema de informação. Em relação ao exposto o espaço geográfico delimitado onde residem cerca de 400 a 750 pessoas e corresponde à área de atuação de um agente comunitário de saúde (ACS), estamos falando de: a) Área. b) Microárea. c) Anexos. d) Domicílio. e) Família.

7 18. O Agente Comunitário de Saúde não deve solicitar comprovação do diagnóstico, mas deve preencher na Ficha A- Ficha para cadastramento das famílias o campo contendo: Doença ou condição referida - casos atuais das seguintes doenças ou condições referidas pela família. Assinale a alternativa que não deve ser preenchida nesse campo de doença ou condições referida: a) Alcoolismo. b) Deficiência. c) Epilepsia. d) Hanseníase. e) Meningite. 19. A atenção à criança não é muito fácil, visto que não se consegue estabelecer uma comunicação efetiva. Abaixo algumas situações que o agente comunitário de saúde deve orientar a procurar o serviço de saúde o mais rápido possível: A) Presença de sangue nas fezes. B) Presença de bolhas com pus na garganta. C) Criança com dificuldade para respirar. D) Criança com diarreia (menos de três evacuações líquidas ou semilíquidas em 24 horas). E) Criança com secreção no ouvido. Aponte a alternativa correta: a) A, B, D, E b) A, B, C, E c) A, C, D, E d) B, C, D, E e) A, B, C, D 20. A partir de qual idade abaixo é considerado idoso em nosso país? a) Pessoas com idade igual ou superior a 50 anos. b) Pessoas com idade igual ou superior a 55 anos. c) Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos. d) Pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. e) Pessoas com idade igual ou superior a 70 anos. 21. A partir de qual idade o indivíduo já pode ser considerado frágil ou em processo de fragilização? Aponte a alternativa correta: a) 60 anos ou mais. b) 65 anos ou mais. c) 75 anos ou mais. d) 70 anos ou mais. e) Nenhuma alternativa acima está correta.

8 22. Abaixo algumas atividades básicas de Vida Diária (AIVD), relacionadas à participação no meio social que indicam a capacidade de um indivíduo levar uma vida independente na comunidade: A) Utilizar meios de transporte. B) Fazer higiene pessoal. C) Manipular medicamentos. D) Utilizar telefone. E) Preparar refeição. Em relação às Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD), aponte a alternativa correta: a) A, B, C, E. b) B, C, D, E. c) A, C, D, E. d) A, B, C, D. e) A, B, D, E. 23. A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa causada por uma bactéria. É facilmente transmitida de pessoa para pessoa. A busca de casos deve ser feita principalmente entre: A) Portadores de tosse com produção de catarro há pelo menos três semanas ou que apresentem sintomas compatíveis com a tuberculose sintomáticos respiratórios. B) Pessoas que convivem ou têm contato mais frequente (os comunicantes) com as pessoas com diagnóstico de tuberculose. C) Populações de risco: residentes/internos de presídios, manicômios, abrigos. D) Portadores de doenças debilitantes (diabetes, neoplasias). E) Moradores em situação de rua. Aponte a alternativa correta. a) Nenhuma alternativa acima esta correta. b) Todas as alternativas acima estão corretas. c) Somente as alternativas A, C, D e E. d) Somente as alternativas B, C, D e E. e) Somente as alternativas C, D e E. 24. É papel do Agente Comunitário de Saúde na prevenção da violência: a) Estimular o diálogo na família. b) Estimular a prática de esportes, dança, teatro, trabalhos manuais. c) Discutir a importância de ter uma profissão para conseguir trabalho e renda. d) Discutir a importância de ter amigos, fazer parte de grupos ou associações que promovam a melhoria da qualidade de vida.

9 e) Informar que o silêncio não protege as vítimas, e que é preciso tomar cuidado. Aponte a alternativa correta: a) Somente as alternativas A, B, C e E. b) Somente as alternativas A, B, C e D. c) Somente as alternativas B, C, D e E. d) Somente as alternativas C, D e E. e) Todas as alternativas estão corretas. 25. Nas casas, o Aedes aegypti é encontrado normalmente em paredes, móveis, peças de roupas penduradas e mosquiteiros. São ações relacionadas ao controle da dengue: A) Vistoriar a casa e o quintal, acompanhado pelo morador, para identificar locais de existência de objetos que sejam ou possam se transformar em criadouros de mosquito transmissor da dengue. B) Orientar e acompanhar o morador na retirada, destruição ou vedação de objetos que possam se transformar em criadouros de mosquitos. C) Conhecer sinais e sintomas da dengue, identificar as pessoas que os apresentarem e orientar para que procurem a Unidade Básica de Saúde, e que parem de tomar líquido imediatamente. D) Caso seja necessário, retirar os ovos e larvas do mosquito. E) Comunicar à Unidade Básica de Saúde e ao Agente de Controle de Endemias os imóveis fechados, a existência de moradores que não autorizaram ações de vigilância ou são resistentes às orientações de prevenção. Aponte a alternativa correta: a) A, B, C, D. b) A, C, D, E. c) B, C, D, E. d) A, B, D, E. e) Todas as alternativas acima estão corretas. 26. Assim que o agente comunitário de saúde tomar conhecimento do nascimento de um novo membro da família, ele deve realizar a nova visita domiciliar, com o objetivo, entre outros, estimular o aleitamento materno exclusivo. Uma criança que recebe, além do leite materno, água ou bebidas à base de água (água adocicada, chás, infusões), suco de frutas, estamos falando de que tipo de aleitamento. Aponte a alternativa correta. a) Aleitamento materno exclusivo. b) Aleitamento materno. c) Aleitamento materno predominante.

10 d) Aleitamento materno complementado. e) Aleitamento materno misto ou parcial. 27. Aponte a alternativa abaixo que representa a quantidade recomendada de pessoas que cada agente comunitário de saúde deve atender dentro de uma microárea: a) De 500 a 800 pessoas. b) De 400 a 850 pessoas. c) De 400 a 800 pessoas. d) De 400 a 750 pessoas. e) De 500 a 950 pessoas. 28. Várias são as doenças sexualmente transmissíveis, e como profissionais de saúde uma das nossas funções é trabalhar na prevenção destas e de outras doenças. São doenças sexualmente transmissíveis: a) Tétano, Gonorreia, Sífilis. b) Sífilis, AIDS, Sarampo. c) Gonorreia, Caxumba, AIDS. d) Diabetes, Sarampo e Coqueluche. e) Sífilis, Gonorreia, Hepatite B. 29. O exame de Papanicolaou deve ser realizado periodicamente, ele é utilizado para detecção precoce/rastreamento de: a) Câncer de próstata. b) Câncer do colo do útero. c) Câncer de mama. d) Câncer nos intestinos. e) Nenhuma resposta acima. 30. Muitas famílias acreditam que o agente comunitário de saúde deva realizar diversos procedimentos quando necessário, durante a visita domiciliar. Aponte a alternativa abaixo que não faz parte das atribuições do Agente Comunitário de Saúde, no controle, prevenção e tratamento da Hipertensão Arterial. a) Esclarecer a comunidade sobre os fatores de risco para as doenças cardiovasculares, orientando-a sobre as medidas de prevenção. b) Encaminhar à consulta de enfermagem os indivíduos rastreados como suspeitos de serem portadores de hipertensão. c) Verificar a pressão arterial e a presença de sintomas de doenças cardiovasculares e encaminhar para consulta na Unidade Básica de Saúde. d) Verificar o comparecimento dos pacientes hipertensos às consultas agendadas na unidade de saúde. e) Perguntar, sempre, ao paciente hipertenso se o mesmo está tomando, com regularidade, os medicamentos e se está cumprindo as

11 orientações de dieta, atividades físicas, controle de peso, cessação do hábito de fumar e da ingestão de bebidas alcoólicas.

Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG

Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG Nome: Nota: INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DA PROVA (LEIA ATENTAMENTE!) 1. A prova é individual

Leia mais

Francisco Paz 09/12/2015

Francisco Paz 09/12/2015 Estado do Rio Grande do Sul Secretaria de Estado de Saúde DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: DESAFIOS PARA A GESTÃO Plano de Intensificação do combate ao Aedes aegypti Francisco Paz 09/12/2015 Ações estaduais

Leia mais

Educação para a cidadania

Educação para a cidadania Educação para a cidadania Algumas vezes temos que conviver com os problemas. A criança aprende valores essenciais para uma vida digna e solidária, na convivência com sua família e comunidade. A melhor

Leia mais

PROVA PRÁTICA ACS CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANAÚ

PROVA PRÁTICA ACS CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANAÚ QUESTÃO 01 O Agente Comunitário de Saúde tem como objetivo principal contribuir para a qualidade de vida das pessoas e da comunidade. Analise as opções abaixo e marque a alternativa incorreta: A) Conhecer

Leia mais

Lei Complementar nº. 010/2007 de 01 de novembro de 2007.

Lei Complementar nº. 010/2007 de 01 de novembro de 2007. Lei Complementar nº. 010/2007 de 01 de novembro de 2007. Cria empregos destinados a atender ao Programa de Agentes Comunitários de Saúde PACS; ao Programa da Dengue; ao Programa Primeira Infância Melhor

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Secretaria Nacional de Assistência Social MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Secretaria Nacional de Assistência Social MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção à Saúde MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Assistência Social MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Instrução Operacional Conjunta MDS - MS 1. INTRODUÇÃO A

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE SAÚDE

QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE SAÚDE QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE SAÚDE 1) Assinale o uso da crase em uma das frases: a) O Secretário da Educação viajará a Itajaí. b) O governador Raimundo Colombo retornou a Florianópolis. c) Nós viajaremos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Candidato: inscrição - nome do candidato Curso: código - nome / turno - cidade Língua Estrangeira: nome da língua Cotista:

Leia mais

AÇÕES MÊS DA MULHER 2015 UNIDADE DE SAÚDE AÇÕES A SEREM REALIZADAS DATA

AÇÕES MÊS DA MULHER 2015 UNIDADE DE SAÚDE AÇÕES A SEREM REALIZADAS DATA AÇÕES MÊS DA MULHER 2015 UNIDADE DE SAÚDE AÇÕES A SEREM REALIZADAS DATA US FONTE GRANDE US BONFIM Atendimento à Mulher na Unidade Palestras educativas e ações relacionadas à auto-estima Orientações sobre

Leia mais

Índice 3. Introdução 4. O que é Aedes aegypti? 5. Como o mosquito chegou até nós 6. Casos de dengue em Campinas 7. O que é o Chikungunya? 8.

Índice 3. Introdução 4. O que é Aedes aegypti? 5. Como o mosquito chegou até nós 6. Casos de dengue em Campinas 7. O que é o Chikungunya? 8. Índice 3. Introdução 4. O que é Aedes aegypti? 5. Como o mosquito chegou até nós 6. Casos de dengue em Campinas 7. O que é o Chikungunya? 8. O que é e como surgiu o zika vírus 9. Sintomas 10. Diferença

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PROVA OBJETIVA PROCESSO SELETIVO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE Prezado candidato(a), você recebeu o seguinte material: - um caderno de questões contendo 30 (trinta) questões

Leia mais

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE IDOSO DOENÇAS MAIS COMUNS Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde começam a aparecer, conheça alguns dos mais comuns e saiba como se prevenir: 1 2 DIABETES

Leia mais

Agente de Combate a Endemias

Agente de Combate a Endemias Leia atentamente o texto a seguir para responder às questões de 01 a 08. TEXTO: Agente de Combate a Endemias 5 10 15 20 Vistoria de residências, depósitos, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Avaliação da Estratégia de Saúde da Família

Sistema de Monitoramento e Avaliação da Estratégia de Saúde da Família Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Sistema de Monitoramento e Avaliação da Estratégia de Saúde da Família Conceitos, metodologia de cálculo e metas de acompanhamento Patrícia

Leia mais

PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ACS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ACS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PREFEITURA DO RECIFE SECRETARIA DE SAÚDE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE ACS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Não deixe de preencher as informações a seguir: NOME Nº DE IDENTIDADE

Leia mais

NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015. Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti

NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015. Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015 Brasília, 01 de dezembro de 2015. Área: Área Técnica em Saúde Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti Fonte: Dab/MS/SAS/CNS 1. Em comunicado

Leia mais

LEI Nº 728/99 - DE, 19 DE MARÇO DE 1.999. O Prefeito Municipal de Jaciara-MT:

LEI Nº 728/99 - DE, 19 DE MARÇO DE 1.999. O Prefeito Municipal de Jaciara-MT: LEI Nº 728/99 - DE, 19 DE MARÇO DE 1.999. ALTERA A LEI Nº 464 DE 18 DE ABRIL DE 1.991, A LEI Nº 470 DE 03 DE JUNHO DE 1.991 E A LEI Nº 569, DE 02 DE FEVEREIRO DE 1.994, AUTORIZA O EXECUTIVO A FAZER CONTRATAÇÃO

Leia mais

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba:

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba: QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA 01. Nos vocábulos máquina e parede temos, respectivamente: a) Paroxítona e proparoxítona b) Paroxítona e paroxítona c) Proparoxítona e proparoxítona d)

Leia mais

Planejamento Integrado de Visitas Domiciliares - Nova Perspectiva aos Gestores Municipais para eficiência e economia no controle da dengue

Planejamento Integrado de Visitas Domiciliares - Nova Perspectiva aos Gestores Municipais para eficiência e economia no controle da dengue Planejamento Integrado de Visitas Domiciliares - Nova Perspectiva aos Gestores Municipais para eficiência e economia no controle da dengue Fundamentação Ponto passivo/superado ÉOBRIGAÇÃO DE TODOS OS AGENTES,

Leia mais

Sistema de Informação da Atenção Básica SIAB Indicadores 2001

Sistema de Informação da Atenção Básica SIAB Indicadores 2001 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Sistema de Informação da Atenção Básica SIAB Indicadores 2001 4. a edição atualizada Série G. Estatística e Informação em

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Programa Bolsa Família AGENDA DA FAMÍLIA DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Copyright 2009 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Todos os direitos

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado. Este Caderno contém 35 questões de múltipla escolha, dispostas

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR CARGO: ASSISTENTE SOCIAL, PSICÓLOGO, ENFERMEIRO, E MÉDICO.

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR CARGO: ASSISTENTE SOCIAL, PSICÓLOGO, ENFERMEIRO, E MÉDICO. ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NÍVEL SUPERIOR CARGO: ASSISTENTE SOCIAL, PSICÓLOGO, ENFERMEIRO, E MÉDICO. I - PORTUGUÊS Interpretação de textos. Escrita: Morfologia, Vocabulário; Ortografia Oficial; Pontuação;

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC - SECRETARIA DE SAÚDE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 006 2016 CADERNO DE PROVA

PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC - SECRETARIA DE SAÚDE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 006 2016 CADERNO DE PROVA 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE INDAIAL SC - SECRETARIA DE SAÚDE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO Nº 006 2016 CADERNO DE PROVA 14 DE MAIO Das 14 às 17: 30 horas 3 horas e 30 minutos de duração 30 QUESTÕES AGENTES COMUNITÁRIOS

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CUNHA PORÃ

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CUNHA PORÃ ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÍNIMO SUGERIDO PARA A REALIZAÇÃO DAS PROVAS OBJETIVAS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CARGOS: TODOS OS CARGOS CONHECIMENTOS GERAIS História do Município: colonização, espaço geográfico,

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS Estado do Paraná

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS Estado do Paraná SECRETARIA EXECUTIVA LEI Nº 3.336, DE 30 DE AGOSTO DE 2006 Dispõe sobre a criação de empregos públicos para a execução dos Programas de Saúde da Família e Agentes Comunitários de Saúde. A CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem FERNANDA ARAUJO RODRIGUES

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem FERNANDA ARAUJO RODRIGUES 0 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem FERNANDA ARAUJO RODRIGUES Vivenciando a Saúde Comunitária na Unidade Básica de Saúde Glória Porto Alegre 2011 1 FERNANDA ARAUJO RODRIGUES

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DOS MACROPROCESSOS BÁSICOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

ORGANIZAÇÃO DOS MACROPROCESSOS BÁSICOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Fortaleza Maio, 2013 SAÚDE 1 ORGANIZAÇÃO DOS MACROPROCESSOS BÁSICOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE OFICINA 3 CADASTRO FAMILIAR E DIAGNÓSTICO LOCAL MANAUS - Julho, 2013 1 SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Secretário

Leia mais

Ao Agente Comunitário de Saúde:

Ao Agente Comunitário de Saúde: : COMO IDENTIFICAR O IDOSO E O SEU CUIDADOR NA VISITA DOMICILIAR Pesquisadora CNPq Grupo de Pesquisa Epidemiologia do Cuidador Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUCSP Bolsista de Produtividade

Leia mais

O PLANO DE CUIDADOS EM SAÚDE MENTAL. Coordenação Estadual de Saúde Mental Março 2014

O PLANO DE CUIDADOS EM SAÚDE MENTAL. Coordenação Estadual de Saúde Mental Março 2014 O PLANO DE CUIDADOS EM SAÚDE MENTAL Coordenação Estadual de Saúde Mental Março 2014 O PLANO DE CUIDADOS EM SAÚDE MENTAL Em busca da atenção integral, a Atenção Primária como ordenadora da rede deve coordenar

Leia mais

Moradores denunciam demora no combate à dengue no ABC

Moradores denunciam demora no combate à dengue no ABC 1 de 5 Moradores denunciam demora no combate à dengue no ABC Maria Teresa Orlandi Apesar do risco iminente de uma epidemia de dengue chegar à região, as prefeituras têm demorado para detectar e extirpar

Leia mais

Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção na Área de Saúde da Mulher

Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção na Área de Saúde da Mulher PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE 1 Identificação Título Implantação da linha de cuidado em Saúde da Mulher na USF Hidrolândia Área temática Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção

Leia mais

Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti

Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti SECRETÁRIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti Porto Alegre - RS 2016 SECRETÁRIA

Leia mais

ESCOLA DE ENFERMAGEM COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM ATIVIDADE ESTÁGIO CURRICULAR II TACIANA MADRUGA SCHNORNBERGER

ESCOLA DE ENFERMAGEM COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM ATIVIDADE ESTÁGIO CURRICULAR II TACIANA MADRUGA SCHNORNBERGER ESCOLA DE ENFERMAGEM COMISSÃO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM ATIVIDADE ESTÁGIO CURRICULAR II TACIANA MADRUGA SCHNORNBERGER RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR II: Serviços da Rede Básica Porto Alegre

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EMPREGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo (gênero masculino e

Leia mais

2. De acordo com o texto, assinale a opção CORRETA.

2. De acordo com o texto, assinale a opção CORRETA. LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto e responda às questões de 1 a 9. Ministério da Saúde declara emergência por casos de microcefalia O Ministério da Saúde declarou estado de emergência sanitária nacional nesta

Leia mais

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos Atividade de Aprendizagem 10 Dengue: aqui não! Eixo(s) temático(s) Ser humano e saúde / vida e ambiente Tema Água e vida / reprodução e ocupação de novos ambientes / saúde individual e coletiva Conteúdos

Leia mais

CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES

CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES CONTEXTUALIZAÇÃO O Ministério da Saúde e diversos parceiros têm apresentado esforços para envolver toda a população

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN 17/01/2016 AGENTE COMUNITÁRIO de SAÚDE. CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE EQUADOR - RN 17 Janeiro de 2016 Nível Fundamental AGENTE COMUNITÁRIO

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento para Atividades Práticas do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado o Regulamento para Atividades Práticas do Curso de Enfermagem, bacharelado, da Faculdade do Maranhão FACAM. RESOLUÇÃO CSA N 10/2010 APROVA O REGULAMENTO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DO CURSO DE ENFERMAGEM, BACHARELADO, DA FACULDADE DO MARANHÃO FACAM. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N.º 007/2013

PROCESSO SELETIVO N.º 007/2013 PROCESSO SELETIVO N.º 007/2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁGUAS DE CHAPECÓ (SC) ESTADO DE SANTA CATARINA 27 DE OUTUBRO DE 2013 CARGO: Agente Comunitário de Saúde INSTRUÇÕES Este Caderno de Questões contém

Leia mais

BROCHURA para o DOENTE com ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL POLIARTICULAR (AIJp) em TRATAMENTO com RoACTEMRA

BROCHURA para o DOENTE com ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL POLIARTICULAR (AIJp) em TRATAMENTO com RoACTEMRA BROCHURA para o DOENTE com ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL POLIARTICULAR (AIJp) em TRATAMENTO com RoACTEMRA Esta brochura fornece informação de segurança importante para o doente com AIJp e para os seus pais/responsáveis

Leia mais

MEMÓRIA DA REUNIÃO 1. PAUTA

MEMÓRIA DA REUNIÃO 1. PAUTA Assunto: Reunião/Palestra saúde para orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as ações preventivas na área da saúde pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Lucimara Rios

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Chikungunya CARACTERÍSTICAS

Perguntas e Respostas sobre Chikungunya CARACTERÍSTICAS Perguntas e Respostas sobre Chikungunya CARACTERÍSTICAS O que é Chikungunya? É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti

Leia mais

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov.

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov. Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA 08 de abril de 05 Orientações à população para uso da Água Diante da atual situação de desabastecimento

Leia mais

HOSPITAL DE DOENÇAS TROPICAIS DR. ANUAR AUAD. Thais Yoshida Coordenadora do SVS Serviço de Vigilância em Saúde NISPGR/SVS/HDT/HAA

HOSPITAL DE DOENÇAS TROPICAIS DR. ANUAR AUAD. Thais Yoshida Coordenadora do SVS Serviço de Vigilância em Saúde NISPGR/SVS/HDT/HAA HOSPITAL DE DOENÇAS TROPICAIS DR. ANUAR AUAD Thais Yoshida Coordenadora do SVS Serviço de Vigilância em Saúde NISPGR/SVS/HDT/HAA HISTÓRIA varíola Difteria sarampo Poliomielite tétano Meningite Febre tifóide

Leia mais

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov.

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov. Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA 08 de abril de 05 Orientações à população para uso da Água Diante da atual situação de desabastecimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM EMILYN MARTINS MATIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM EMILYN MARTINS MATIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM EMILYN MARTINS MATIAS RELATÓRIO ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES UNIDADE DE BANCO DE SANGUE DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE

Leia mais

São as atividades e procedimentos necessários à admissão e acolhimento da paciente na instituição.

São as atividades e procedimentos necessários à admissão e acolhimento da paciente na instituição. PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Título: Recepção de Pacientes na Emergência Obstétrica Responsável pela prescrição do POP Responsável pela execução do POP POP N 07 Área de Aplicação: Obstetrícia Setor:

Leia mais

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO TODOS CONTRA O MOSQUITO A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO Sobre o Aedes aegypti O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da Dengue, Chikungunya e e a infecção acontece após a pessoa receber uma picada do

Leia mais

Prefeitura Municipal de São Sebastião do Alto Estado do Rio de Janeiro ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

Prefeitura Municipal de São Sebastião do Alto Estado do Rio de Janeiro ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ANEXO III ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS GARI DESCRIÇÃO SUMÁRIA Compreende os cargos que tem como atribuições varrer e limpar ruas e logradouros públicos e coletar o lixo acumulado em sarjetas, caixas de ralos

Leia mais

Município de Doutor Pedrinho (Concurso Público 01/2014) Data: 25/05/2014 GABARITO FINAL

Município de Doutor Pedrinho (Concurso Público 01/2014) Data: 25/05/2014 GABARITO FINAL Município de Doutor Pedrinho (Concurso Público 01/2014) Data: 25/05/2014 CARGO Agente Comunitário de Saúde GABARITO FINAL QUESTÃO ALTERNATIVA CORRETA 01 B 02 A 03 A 04 C 05 D 06 A 07 C 08 D 09 B 10 A 11

Leia mais

TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA

TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA QUESTÃO 38 Rosa está com 56 anos de idade e vive em um hospital psiquiátrico desde os 28 anos de idade. Em seu prontuário, encontra-se que ela é doente mental desde

Leia mais

PERFIL DA POPULAÇÃO DE MICRO-ÁREAS DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DO BAIRRO SANTA FELICIDADE DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL PR

PERFIL DA POPULAÇÃO DE MICRO-ÁREAS DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DO BAIRRO SANTA FELICIDADE DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL PR PERFIL DA POPULAÇÃO DE MICRO-ÁREAS DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DO BAIRRO SANTA FELICIDADE DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL PR Ângela Gonçalves da Silva 1 Aline Reche Mendonça 2 Samuel Leandro Santos 3 Adeline Furutani

Leia mais

Manual de Orientação e Organização sobre a Educação Infantil em Porto Alegre

Manual de Orientação e Organização sobre a Educação Infantil em Porto Alegre Manual de Orientação e Organização sobre a Educação Infantil em Porto Alegre Secretaria Municipal de Educação Prefeitura de Porto Alegre Novembro de 2003 Recomendável para pais, diretores de escolas/instituições

Leia mais

Instrutivo do Sistema de Informação da Atenção Básica - SIAB

Instrutivo do Sistema de Informação da Atenção Básica - SIAB MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO Instrutivo do Sistema de Informação da Atenção Básica - SIAB BRASÍLIA-DF

Leia mais

Mudanças no sistema de tratamento da tuberculose do Brasil Perguntas e respostas freqüentes TRATAMENTO

Mudanças no sistema de tratamento da tuberculose do Brasil Perguntas e respostas freqüentes TRATAMENTO Mudanças no sistema de tratamento da tuberculose do Brasil Perguntas e respostas freqüentes TRATAMENTO 1- O que mudou no tratamento da tuberculose (TB) padronizado no Brasil? A principal mudança consiste

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM REGISTRO E INFORMAÇÕES EM SAÚDE

CURSO TÉCNICO EM REGISTRO E INFORMAÇÕES EM SAÚDE MINISTÉRIO DA SAÚDE/MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA E PESQUISA EM SAÚDE ESCOLA GHC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO

Leia mais

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber!

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! 1 Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

Ferrarezi News. Setembro/2015. News. Ferrarezi. Onda de virose? Tudo é Virose? Programa - PRO Mamãe & Bebê. Depressão

Ferrarezi News. Setembro/2015. News. Ferrarezi. Onda de virose? Tudo é Virose? Programa - PRO Mamãe & Bebê. Depressão Setembro/2015 3 Onda de virose? 6 Tudo é Virose? 10 Programa - PRO Mamãe & Bebê 11 Depressão Setembro/2015 Onda de virose? O virologista Celso Granato esclarece Ouço muita gente falar em virose. Procurei

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA OPERAÇÕES DE JANEIRO DE 2014 SANTOS - SÃO PAULO

FICHA DE INSCRIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA OPERAÇÕES DE JANEIRO DE 2014 SANTOS - SÃO PAULO FICHA DE INSCRIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA OPERAÇÕES DE JANEIRO DE 2014 SANTOS - SÃO PAULO NOME: NÚMERO DE MATRÍCULA : IDADE: SEXO: CURSO: RG: PLANO DE SAÚDE: Nº DO PLANO: INFORMAÇÕES GERAIS ( ) MASCULINO

Leia mais

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 A Faculdade Meta, Instituição de Ensino Superior comprometida com o padrão de qualidade e as

Leia mais

Objetivos da SMAM 2013

Objetivos da SMAM 2013 Objetivos da SMAM 2013 1. Conscientizar da importância dos Grupos de Mães (ou do Aconselhamento em Amamentação) no apoio às mães para iniciarem e manterem a amamentação. 2. Informar ao público sobre os

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE 2015

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE 2015 EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE 2015 A Faculdade São Paulo (FSP), Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão

Leia mais

MicroBingo TABELA GERAL

MicroBingo TABELA GERAL MicroBingo TABELA GERAL DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS Poliomielite (paralisia infantil) pelo Poliovírus. que causa esta doença é oral (boca) ou fecal (fezes) e pode contaminar quem não tomou as Gotinhas do

Leia mais

Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia

Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia Petrolina PE Julho de 2015 1 Capítulo I Da natureza do TCC Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um componente obrigatório

Leia mais

a. Limpeza b. Descontaminação c. Degermação d. Anti-sepsia e. Desinfecção

a. Limpeza b. Descontaminação c. Degermação d. Anti-sepsia e. Desinfecção 21. Sobre a participação do setor privado no Sistema Único de, SUS, é incorreto afirmar que: a. As entidades filantrópicas e sem fins lucrativos também recebem remuneração do SUS pelos serviços prestados

Leia mais

INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA Perguntas e respostas sobre a FEBRE CHIKUNGUNYA O que é Chikungunya? É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida

Leia mais

1. PAUTA 2. DEFINIÇÕES E INFORMAÇÕES GERAIS

1. PAUTA 2. DEFINIÇÕES E INFORMAÇÕES GERAIS Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Tânia do Socorro Martins Data: 20/09/2013

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS O MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE MG, torna público a retificação do Anexo I e Anexo II do Edital do Processo Seletivo Simplificado para formação de quadro de reserva para contratação futura de pessoal

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE EXTREMOZ CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE EXTREMOZ CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE EXTREMOZ CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS * ATENÇÃO - CONFIRA SE ESTA PROVA CORRESPONDE AO CARGO QUE VOCÊ CONCORRE

Leia mais

Assistência Social. Casa dos Irmãos Samaritanos

Assistência Social. Casa dos Irmãos Samaritanos Assistência Social Casa dos Irmãos Samaritanos Justificativa Carência de oferta de atividades recreativas e culturais na localidade. Pela análise da ficha social, bem como pelas visitas domiciliares, verificamos:

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

ANEXO I FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PROMOÇÃO À SAÚDE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS

ANEXO I FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PROMOÇÃO À SAÚDE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS ANEXO I FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PROMOÇÃO À SAÚDE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS I. IDENTIFICAÇÃO DA OPERADORA Nº de registro da operadora: II. CARACTERIZAÇÃO DA OPERADORA (Aspectos Epidemiológicos)

Leia mais

A Estratégia Saúde da Família e o importante papel da Enfermagem

A Estratégia Saúde da Família e o importante papel da Enfermagem Atenção Básica A Estratégia Saúde da Família e o importante papel da Enfermagem Os enfermeiros planejam as ações e organizam o cotidiano das unidades de saúde da família, agindo como verdadeiros pilotos

Leia mais

O curativo do umbigo

O curativo do umbigo Higiene do bebê O curativo do umbigo Organizo meu futuro porque o presente já passou. A presença de pus ou de vermelhidão ao redor do umbigo sugere infecção e deve ser avaliada pelo profissional de saúde.

Leia mais

Cuidando da Minha Criança com Aids

Cuidando da Minha Criança com Aids Cuidando da Minha Criança com Aids O que é aids/hiv? A aids atinge também as crianças? Como a criança se infecta com o vírus da aids? Que tipo de alimentação devo dar ao meu bebê? Devo amamentar meu bebê

Leia mais

ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CARGOS: PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS 1º AO 5º ANO); PROFESSOR ADJUNTO PARA EDUCAÇÃO ESPECIAL; PROFESSOR DE ARTES; PROFESSOR DE LINGUAGEM ARTÍSTICA E NATURAL;EDUCADOR

Leia mais

E R BO SRA AL F S s O TS M D + A S V DIA

E R BO SRA AL F S s O TS M D + A S V DIA VAMOS FALAR SOBRE AIDS + DSTs AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 01. Qual das opções abaixo relacionadas constitui as Leis Orgânicas da Saúde do Brasil: a) Lei Federal nº 8.689/93 e Lei Federal nº 8.080/90; b) Lei Federal nº 8.112/90 e Lei

Leia mais

IV MOSTRA ACADÊMICA DE ENFERMAGEM DA UFC

IV MOSTRA ACADÊMICA DE ENFERMAGEM DA UFC UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE FARMÁCIA, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM - FFOE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM - DENF PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET ENFERMAGEM UFC IV MOSTRA ACADÊMICA DE ENFERMAGEM

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos.

Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos. Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos. Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

1. Assistência à Saúde da Criança e do Adolescente

1. Assistência à Saúde da Criança e do Adolescente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS www.ufvjm.edu.br PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO DEPARTAMENTO: Enfermagem

Leia mais

Mostra de Projetos 2011

Mostra de Projetos 2011 Mostra de Projetos 2011 A enfermagem atuando na prevenção da saúde do adolescente propondo a redução das DST Doenças Sexualmente Transmissíveis e Minimizando os números de Gravidez na Adolescência. Mostra

Leia mais

A ILUSÃO NOS ADOECE E A REALIDADE NOS CURA. O ENIGMA DA DOENÇA E DA CURA

A ILUSÃO NOS ADOECE E A REALIDADE NOS CURA. O ENIGMA DA DOENÇA E DA CURA 1 A ILUSÃO NOS ADOECE E A REALIDADE NOS CURA. O ENIGMA DA DOENÇA E DA CURA José Fernando de Freitas RESUMO Os doentes têm uma relação especial com suas doenças. A mente diz que quer se curar, mas, na realidade,

Leia mais

ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO CONTROLE DE UM SURTO DE DENGUE NO MUNICÍPIO DE PIRIPIRI-PI

ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO CONTROLE DE UM SURTO DE DENGUE NO MUNICÍPIO DE PIRIPIRI-PI ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NO CONTROLE DE UM SURTO DE DENGUE NO MUNICÍPIO DE PIRIPIRI-PI INTRODUÇÃO A dengue é uma doença infecciosa febril aguda benigna na maior parte dos casos. É causada pelo vírus do

Leia mais

Área - Relações Interpessoais

Área - Relações Interpessoais Área - Relações Interpessoais Eu e os Outros ACTIVIDADE 1 Dar e Receber um Não. Dar e Receber um Sim. Tempo Previsível 60 a 90 m COMO FAZER? 1. Propor ao grupo a realização de situações de role play, em

Leia mais

FAÇA A SUA PARTE. Um mosquito não é mais forte que um país inteiro!

FAÇA A SUA PARTE. Um mosquito não é mais forte que um país inteiro! FAÇA A SUA PARTE Um mosquito não é mais forte que um país inteiro! DENGUE O que é? A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. No Brasil, foi identificada pela primeira vez em

Leia mais

Casa do Bom Menino. Manual do Voluntario

Casa do Bom Menino. Manual do Voluntario Manual do Voluntario Apresentação A Casa do foi fundada em novembro de 1962 e hoje acolhe provisoriamente e excepcionalmente crianças e adolescentes afastados do convívio familiar. A instituição assume

Leia mais

AGENTE DE VIGILÂNCIA À SAÚDE CRONOGRAMA PREVISTO ATIVIDADE DATA LOCAL

AGENTE DE VIGILÂNCIA À SAÚDE CRONOGRAMA PREVISTO ATIVIDADE DATA LOCAL Estado do Amapá Prefeitura Municipal de Santana AGENTE DE VIGILÂNCIA À SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS Você recebeu do fiscal: - Um caderno de questões contendo 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA MARIÁ BARBALHO NARDI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA MARIÁ BARBALHO NARDI UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA MARIÁ BARBALHO NARDI Orientadora: Prof.ª Denise Tolfo Silveira Enfermeira Supervisora:

Leia mais

ANEXO VI. Senhor Secretário Municipal de Saúde,

ANEXO VI. Senhor Secretário Municipal de Saúde, ANEXO VI Ofício nº 000 /2015. MODELO Goiânia, xx de xxxx de 2015. Senhor Secretário Municipal de Saúde, A par de cumprimentá-lo, servimo-nos do presente para SOLICITAR a V. Exa. informações acerca da atuação,

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PIRACICABA Estado de São Paulo Procuradoria Geral

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PIRACICABA Estado de São Paulo Procuradoria Geral PROJETO DE LEI No. 104/08 Dispõe sobre a criação de empregos de Agente Comunitário de Saúde, junto ao Quadro de Pessoal da Prefeitura do Município de Piracicaba, nos termos da Lei Federal nº 11.350/06

Leia mais

PLANO DE AÇÃO SOE - 2014

PLANO DE AÇÃO SOE - 2014 Colégio Batista de Palmas PLANO DE AÇÃO SOE - 2014 PLANO DE AÇÃO Introdução Na instituição escolar, o orientador educacional é um dos profissionais da equipe de gestão. Ele trabalha diretamente com os

Leia mais