CONCEITO DIVISÃO LABORAIS RISCOS CARACTERÍSTICA COR TIPOLOGIA DE RISCOS 16/03/2012. Riscos Operacionais. Riscos Ambientais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCEITO DIVISÃO LABORAIS RISCOS CARACTERÍSTICA COR TIPOLOGIA DE RISCOS 16/03/2012. Riscos Operacionais. Riscos Ambientais"

Transcrição

1 RISCOS LABORAIS São agentes presentes nos ambientes de trabalho, decorrentes de precárias condições que, se não forem detectados e eliminados a tempo, provocam os Acidentes de Trabalho e as Doenças Ocupacionais. DIVISÃO Riscos Ambientais Físicos; Riscos Operacionais Ergonômicos; Químicos; Mecânicos ou de Acidentes. Biológicos. TIPOLOGIA DE RISCOS Riscos Físicos; Riscos Químicos; Riscos Biológicos; Riscos Ergonômicos; Riscos Mecânicos ou de Acidentes. COR CARACTERÍSTICA Riscos Físicos; Riscos Químicos; Riscos Biológicos; Riscos Ergonômicos; Riscos Mecânicos ou de Acidentes. CONCEITO Levantamento de riscos do processo de trabalho, a ser elaborado pela CIPA, com a participação do maior número possível de trabalhadores e com a assessoria do SESMT. 1

2 OBJETIVOS Reunir as informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação de segurança e saúde do trabalhador na empresa; Possibilitar, durante a sua elaboração, a troca e divulgação de informações entre os trabalhadores, bem como estimular sua participação nas atividades de prevenção. ETAPAS DE ELABORAÇÃO 1. Conhecer o processo de trabalho no local analisado; 2. Identificar os riscos existentes no local analisado, conforme a classificação da Tabela; 3. Identificar as medidas preventivas existentes e sua eficácia; ETAPAS DE ELABORAÇÃO 4. Identificar os indicadores de saúde; 5. Conhecer os levantamentos ambientais já realizados no local; 6. Elaborar o Mapa de Riscos, sobre o layout da empresa, indicando através de círculo; MEDIDAS DE CONTROLE Medidas de Proteção Coletiva; Medidas Administrativas; Medidas de Engenharia; Medidas de Proteção Individual; Medidas de Higiene e Conforto; Educação e Treinamento. CORES USADAS TABELA DE GRAVIDADE 2

3 IMPORTANTE Após discutido e aprovado pela CIPA, o Mapa de Riscos, completo ou setorial, deverá ser afixado em cada local analisado, de forma claramente visível e de fácil acesso para os trabalhadores. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1. O que são riscos laborais? 2. Como os riscos laborais estão divididos? 3. O que é o Mapeamento de Riscos Ambientais? 4. Quais os riscos ambientais e sua cor característica representados no Mapeamento de Riscos? 5. Qual o objetivo do mapeamento de riscos ambientais? 6. Cite as etapas de elaboração do Mapeamento de Riscos Ambientais? RISCO HIGIENE OCUPACIONAL Uma ou mais variáveis com potencial de causar danos ao trabalhador no Ambiente de Trabalho. Reconhecer ; Avaliar; RISCOS FÍSICOS São gerados pelas diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores. e Controlar. 3

4 CLASSIFICAÇÃO Ruídos; Calor; Frio; Vibrações; Radiações; Pressões anormais; Umidade. Riscos Físicos Ruídos Calor Frio Vibrações Radiações Ionizantes Radiações Não Ionizantes Umidade Cansaço, irritação, dores de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, perturbações digestivas, taquicardias e perigo de infarto. Taquicardia, aumento da pulsação, cansaço, irritação, fadiga, perturbações digestivas, choque térmico e hipertensão. Doenças do aparelho respiratório, choque térmico, fenômenos vasculares periféricos. Cansaço, irritação, dores dos membros, dores na coluna, doenças dos movimentos, artrite, problemas digestivos e lesões circulatórias. Alterações celulares, câncer, fadiga e problemas visuais. Queimaduras, lesões nos olhos e na pele. Doenças do aparelho respiratório, quedas, doenças de pele e doenças circulatórias. RISCOS QUÍMICOS Correspondem às substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que possam ter CONTATO ou ser ABSORVIDOS pelo organismo. Pressões Anormais Hiperbarismo, Hipobarismo, Intoxicação Agentes Químicos; Poeiras Minerais; Poeiras Vegetais; Fumos Metálicos; Gases; Névoas; Neblinas; Vapores. 4

5 Riscos Químicos Poeiras Minerais Silicose (quartzo); asbestose (amianto); siderose (ferro) e pneumoconioses dos minerais de carvão. R I S C O S B I O L Ó G I C O S Poeiras Vegetais Poeiras Alcalinas Poeiras Incômodas Fumos Metálicos Névoas, Gases e Vapores (substâncias compostas ou produtos químicos em geral) Bissinose(algodão) e Bagaçose(cana-de-açúcar). Doença pulmonar obstrutiva crônica e enfisema pulmonar. Podem interagir com outros agentes nocivos no ambiente de trabalho potencializando sua nocividade. Doença pulmonar obstrutiva crônica, febre dos fumos metálicos e intoxicação específica de acordo com o metal. Irritantes: irritação das vias aéreas superiores Ácido Clorídrico, Ácido Sulfúrico, Amônia e Cloro. Asfixiantes: dores de cabeça, náuseas, sonolência, convulsões, coma e morte. Anestésicos: solventes orgânicos tendo ação depressiva sobre o sistema nervoso, podendo causar danos aos órgãos e ao sistema formador do sangue. São as diversas espécies de microorganismos, possíveis de estarem presentes em determinados ambientes de trabalho. Bactérias; Fungos; Bacilos; Parasitas; Protozoários; Vírus. Riscos Biológicos Vírus Bacilos Protozoários Fungos Bacilos Parasitas Doenças infecto-contagiosas(hepatite, cólera, amebíase, AIDS, tétano). Infecções variadas externas (na pele) e internas (doenças pulmonares). Infecções cutâneas ou sistêmicas podendo causar contágio RISCOS ERGONÔMICOS São resultantes da má adequação do ambiente de trabalho ao homem e que podem ocasionar a este não só distúrbios psicológicos ou fisiológicos, como também redução da Produtividade e na Segurança do Trabalho. 5

6 Esforço físico intenso; Levantamento e transporte manual de peso; Postura inadequada; imposição de ritmos excessivos; jornada excessiva; atividades em turnos de revezamento; Monotonia; Repetitividade no exercício das atividades. Riscos Ergonômicos Esforço Físico Levantamento e Transporte manual de pesos Exigência de Posturas Ritmos Excessivos Monotonia Repetitividade Jornada Prolongada Trabalho de turno e noturno e Cansaço, dores musculares, fraquezas, hipertensão arterial, diabetes, úlcera, doenças nervosas, acidentes e problemas de coluna. Cansaço, dores musculares, fraquezas, alterações do sono, da libido e da vida social, com reflexos na saúde e no hipertensão arterial, diabetes, úlcera, doenças nervosas, acidentes e problemas de coluna. RISCOS DE ACIDENTES São os riscos gerados pelos agentes que demandam o contato físico direto com a vítima para manifestar sua nocividade. Conflitos, ansiedade, Arranjo físico inadequado; Máquinas sem proteção; Iluminação deficiente; Instalações elétricas deficientes; Ferramentas defeituosas; Armazenamento Inadequado; Animais Peçonhentos; Possibilidade de Incêndio ou Explosão. 6

7 Riscos Mecânicos Arranjo Inadequado Máquinas sem proteção Iluminação Deficiente Armazenamento Inadequado Físico Ferramentas Defeituosas EPI Inadequados Acidentes e desgaste físico. Acidentes Graves Curto-circuito, choques elétricos, incêndios, queimaduras, acidentes. Acidentes por estocagem de materiais sem observação das normas de segurança. Acidentes, principalmente com lesões nos membros superiores. Acidentes e doenças profissionais. Animais Peçonhentos Acidentes. Possibilidade de Incêndio e Explosão Acidentes. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1. Cite o Conceito de Risco Segundo a Higiene do Trabalho. 2. Quais são os Riscos Físicos? 3. Cite duas consequências danosas provocadas pelos Riscos Físicos. 4. Quais são os Riscos Químicos? 5. Cite duas consequências danosas provocadas pelos Riscos Químicos. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 6. Quais são os Riscos Biológicos? 7. Cite duas consequências danosas provocadas pelos Riscos Biológicos. 8. Quais são os Ergonômicos? 9. Cite duas consequências danosas provocadas pelos Riscos Ergonômicos. 10. Quais são os Mecânicos ou de Acidentes? 11. Cite duas consequências danosas provocadas pelos Riscos Mecânicos ou de Acidentes. 7

Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa. Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte. Temporária ou Permanente

Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa. Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte. Temporária ou Permanente ACIDENTE DO TRABALHO CONCEITO LEGAL Pelo exercício do Trabalho. A serviço da Empresa. PROVOCANDO Lesão Corporal Perturbação Funcional Redução da Capacidade e/ou Morte Temporária ou Permanente ACIDENTE

Leia mais

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES C1 OBJETIVOS DA CIPA Prevenção de Doenças e Acidentes de Trabalho, mediante o controle dos Riscos presentes: no ambiente nas condições e na organização do

Leia mais

MAPA DE RISCO. Anexo XIV Mapa de Risco

MAPA DE RISCO. Anexo XIV Mapa de Risco MAPA DE RISCO O QUE É? Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho (sobre a planta baixa da empresa, podendo ser completo ou setorial), capazes

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE S AMBIENTAIS Importância PPRA O PPRA é parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores;

Leia mais

Grupo 1. Grupo 2. Poeiras minerais Ex.: sílica, asbesto, carvão, minerais Poeiras vegetais Ex.: algodão, bagaço de cana-de-açúcar

Grupo 1. Grupo 2. Poeiras minerais Ex.: sílica, asbesto, carvão, minerais Poeiras vegetais Ex.: algodão, bagaço de cana-de-açúcar Zelãene dos Santos SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR-9 - RISCOS AMBIENTAIS (Atual: Programa de Controle Médico de Saúde Ambientais PPRA) Ambientais Consideram-se riscos ambientais os agentes químicos,

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP

INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS. Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP. Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP INSTRUÇÕES BÁSICAS P ARA A ELABORAÇÃO DE MAPA DE RISCOS Dilaine RS Schneider SESMT/UNICAMP Maurício Gervanutti SESMT/UNICAMP 2014 1. INTRODUÇÃO Com o decorrer do tempo e os avanços tecnológicos tornando

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO GESTÃO DE PESSOAS EM UAN / UPR SEGURANÇA DO TRABALHO Profª Celeste Viana TREINAMENTO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Portaria 3.214/78, NR nº9, subítem 9.5.2: Os empregadores deverão informar aos trabalhadores, de

Leia mais

NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Transcrito pela Nutri Safety * O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO o disposto nos artigos 155

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO UNESP-2014 DANIELLE VARGAS E-mail:danielle@franca.unesp.br COSTSA Grupo de Segurança e Sustentabilidade Ambiental -7 (sete) TST -1 engenheiro de Segurança -1 engenheiro eletricista

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

Mapa de Risco. TST Manoel A. de Andrade RG-13689 1

Mapa de Risco. TST Manoel A. de Andrade RG-13689 1 Mapa de Risco É uma representação gráfica do reconhecimento dos riscos que o indivíduo está sujeito no meio em que vive ou trabalha. A elaboração dos Mapas de Riscos Ambientais é competência dos membros

Leia mais

Módulo 3 OHSAS 18001: requisitos gerais, política para SSO, identificação de perigos, análise de riscos, determinação de controles, exercícios.

Módulo 3 OHSAS 18001: requisitos gerais, política para SSO, identificação de perigos, análise de riscos, determinação de controles, exercícios. Módulo 3 OHSAS 18001: requisitos gerais, política para SSO, identificação de perigos, análise de riscos, determinação de controles, exercícios. 4 - Requisitos do sistema de gestão de SSO 4.1 - Requisitos

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE

ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE ACIDENTES DE TRABALHO PREVINA-SE NÚMEROS ALARMANTES São 160 milhões de trabalhadores no mundo. Não essa não é uma estatística sobre um mega evento comemorativo ou o número de vagas disponíveis no Mercado

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO UFMG P C M A T PROGRAMA DE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO UFMG P C M A T PROGRAMA DE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO UFMG P C M A T PROGRAMA DE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO O PROGRAMA É UM DOCUMENTO TÉCNICO - LEGAL PODER CONSTITUINTE DE DIREITO; DECIFRADOR DE DÚVIDAS MATERIAIS; DESCOMPASSO

Leia mais

HIGIENE OCUPACIONAL 10/03/2011 CONHECENDO A HIGIENE OCUPACIONAL CONHECENDO A HIGIENE OCUPACIONAL HISTÓRIA DA HIGIENE OCUPACIONAL

HIGIENE OCUPACIONAL 10/03/2011 CONHECENDO A HIGIENE OCUPACIONAL CONHECENDO A HIGIENE OCUPACIONAL HISTÓRIA DA HIGIENE OCUPACIONAL CONHECENDO A HIGIENE OCUPACIONAL CONHECENDO A HIGIENE OCUPACIONAL A Higiene do Trabalho é uma das ciências que atuam no campo da Saúde Ocupacional. Aplica os princípios e recursos da Engenharia, da Medicina,

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA E SEGURANÇA PARA USUÁRIOS DOS LABORATÓRIOS E PLANTAS PILOTO DO DCA

NORMAS DE CONDUTA E SEGURANÇA PARA USUÁRIOS DOS LABORATÓRIOS E PLANTAS PILOTO DO DCA Pág. 11/49 Código: NLP- 5.4. Instrução para Elaborar Mapa do Risco (ANEXO IV) 5.4.1 Conhecer o processo de trabalho no local analisado: Os servidores: número, sexo, idade, treinamentos profissionais e

Leia mais

Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS

Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS MAPA DE RISCOS Previsto na NR 5. 5.16 A CIPA terá por atribuição: a) identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos, com a participação do maior

Leia mais

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Sinópse Generalidades. Antecedentes Históricos. Conceitos Básicos: - Acidente do Trabalho; - Atividades e Operações Insalúbres; - Riscos Ocupacionais; - Equipamentos

Leia mais

Segurança a e Saúde no Trabalho

Segurança a e Saúde no Trabalho Metodologia de inspeção nos locais de trabalho: Portaria No. 5 do DSST de 17/08/92 Portaria No. 25 da SSST de 29/12/1992 Etapas de planejamento 1o. Conhecer os trabalhos anteriores 2o. Levantar a Planta

Leia mais

MAPA DE RISCOS COMSAT

MAPA DE RISCOS COMSAT MAPA DE RISCOS COMSAT Comissão de Saúde do Trabalhador 1 - Cores usadas no Mapa de Risco e Tabela de Gravidade GRUPO 1: VERDE GRUPO 2: VERMELHO GRUPO 3: MARROM GRUPO 4: AMARELO GRUPO 5: AZUL Riscos Físicos

Leia mais

MANUAL DE ELABORAÇÃO MAPA DE RISCOS

MANUAL DE ELABORAÇÃO MAPA DE RISCOS MANUAL DE ELABORAÇÃO MAPA DE RISCOS da Superintendência Central de Recursos Humanos www.segplan.go.gov.br Rua Dr. Olinto Manso Pereira, 45, Setor Sul Goiânia - GO CEP 74083-105 - Fone: (62) 32016824 ÍNDICE

Leia mais

ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO ENGENHARIA CIVIL

ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO ENGENHARIA CIVIL ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO ENGENHARIA CIVIL Adaptado do Trabalho de Emanuel J. C. Castilho Engenharia Civil Noturno Professora: Engª M.Sc. Ana Lúcia de Oliveira Daré ERGONOMIA E SEGURANÇA DO TRABALHO

Leia mais

ANÁLISE DE RISCOS FÍSICOS, QUÍMICOS E ERGONÔMICOS NOS LABORATÓRIOS DE SOLOS E ANÁLISES QUÍMICAS DA UTFPR

ANÁLISE DE RISCOS FÍSICOS, QUÍMICOS E ERGONÔMICOS NOS LABORATÓRIOS DE SOLOS E ANÁLISES QUÍMICAS DA UTFPR ANÁLISE DE RISCOS FÍSICOS, QUÍMICOS E ERGONÔMICOS NOS LABORATÓRIOS DE SOLOS E ANÁLISES QUÍMICAS DA UTFPR Karina Pereira Gimenez (UTFPR), Kátia Soares Pavesi (UTFPR), Marlise Schoenhals (UTFPR) marlise.hals@yahoo.com.br,

Leia mais

TIPOS DE RISCOS. Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonómicos Riscos de Acidentes

TIPOS DE RISCOS. Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonómicos Riscos de Acidentes RISCO Consideram-se Risco de Trabalho todas as situações, reais ou potenciais, suscetíveis de a curto, médio ou longo prazo, causarem lesões aos trabalhadores ou à comunidade, em resultado do trabalho.

Leia mais

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS - NORMA REGULAMENTADORA Nº 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS 9.1 - Do Objeto e Campo de Aplicação Item 9.1 da NR 9 alterado pelo art. 1º da Portaria SSST nº 25 - DOU 30/12/1994 - Republicada

Leia mais

PPRA Mitos e Verdades Como Elaborar. Prof. Ricardo Henrique de L Silva

PPRA Mitos e Verdades Como Elaborar. Prof. Ricardo Henrique de L Silva Classificação Conceito de Higiene dos riscos Industrial ambientais PPRA Mitos e Verdades Como Elaborar Prof. Ricardo Henrique de L Silva ricardo.henrique@caruaru.ifpe.edu.br O QUE O PPRA? PARA QUE SERVE

Leia mais

LEIS ORDINÁRIAS RELACIONADAS A ESTES TEMAS XXII REDUÇÃO DOS RISCOS INERENTES AO TRABALHO POR MEIO DE NORMAS DE SAÚDE, HIGIENE E SEGURANÇA;

LEIS ORDINÁRIAS RELACIONADAS A ESTES TEMAS XXII REDUÇÃO DOS RISCOS INERENTES AO TRABALHO POR MEIO DE NORMAS DE SAÚDE, HIGIENE E SEGURANÇA; . SUPERINTENDENTE: DR. JULIO BRIZZI FCO. GILBERTO BELCHIOR - AFT DISPOSITIVOS CONSTITUCIONAIS/88 RELATIVOS À SAÚDE, HIGIENE E SEGURANÇA ART. 7º - SÃO DIREITOS DOS TRABALHADORES URBANOS E RURAIS, ALÉM DE

Leia mais

Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA

Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA Laudo Técnico de condições Ambientais do Trabalho LTCAT MOBRA SERVIÇOS DE VIGILNCIA LTDA JANEIRO / 2014 DADOS DA EMPRESA Razão Social: MOBRA SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA LTDA. CGC: 87.134.086/0001-23, Endereço:

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral)

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral) Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral) Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece a obrigatoriedade

Leia mais

AVALIAÇÃO DE RISCOS A SAUDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL

AVALIAÇÃO DE RISCOS A SAUDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL Número Situação Probabilidade Gravidade Resultado da Significância AVALIAÇÃO DE RISCOS A SAUDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL Avaliação do Risco a SSO Processo Atividade Perigo Riscos Associados Controle Existente

Leia mais

CIPA GESTÃO 2013/2014

CIPA GESTÃO 2013/2014 HOSPITAL SÃO PAULO-SPDM Mapa de Risco da Empresa: Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho,

Leia mais

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO DE CONTAGEM

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO DE CONTAGEM PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO DE CONTAGEM PAC SÃO JOSÉ ANO BASE: MAIO 2016 / MAIO 2017 1- PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Documento Base

PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Documento Base PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Documento Base [informe a unidade/complexo] Anexo 1 do PGS-3209-46-63 Data - 07/10/2013 Análise Global: - [informe o número e data da análise] p. 1/27 Sumário

Leia mais

TRABALHO NO RS Um acidente a cada 10 minutos. Fonte: Zero Hora Dezembro de 2013 (Sábado 14/12/2013)

TRABALHO NO RS Um acidente a cada 10 minutos. Fonte: Zero Hora Dezembro de 2013 (Sábado 14/12/2013) TRABALHO NO RS Um acidente a cada 10 minutos Fonte: Zero Hora Dezembro de 2013 (Sábado 14/12/2013) ACIDENTES Descaso com a segurança no ambiente profissional provocou 166 mortes de trabalhadores no Rio

Leia mais

MAPA DE RISCO. Risco Químico Leve. Risco Químico Médio. Risco Químico Elevado. Risco Ergonômico Leve. Risco Ergonômico Médio. Risco Ergonômico Elevado

MAPA DE RISCO. Risco Químico Leve. Risco Químico Médio. Risco Químico Elevado. Risco Ergonômico Leve. Risco Ergonômico Médio. Risco Ergonômico Elevado MAPA DE RISCO Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho, capazes de acarretar prejuízos à saúde dos trabalhadores: acidentes e doenças de trabalho.

Leia mais

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS

PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS PPRA PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS COOPERCON COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS SEDE ANO BASE: MAIO 2016 / MAIO 2017 1- PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

Leia mais

Inspeção de Riscos II. Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Curso Técnico em Segurança do Trabalho

Inspeção de Riscos II. Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Curso Técnico em Segurança do Trabalho Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP Curso Inspeção de Riscos II Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Francisco José Pinheiro Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO Conjunto de medidas educacionais, técnicas, médicas e psicológicas adotadas com o objetivo de prevenir acidentes. As causas de um acidente: a) condição insegura: Tal condição

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA OS LABORATÓRIOS DE PESQUISA DO CBPF

PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA OS LABORATÓRIOS DE PESQUISA DO CBPF PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO PARA OS LABORATÓRIOS DE PESQUISA DO CBPF MÓDULO 1: Acidentes de Trabalho e Riscos Ambientais Serviço Especializado em Engenharia de Segurança do Trabalho do CBPF

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 (*) (DOU de 30/12/94 Seção 1 págs 21.280 a 21.282) (Republicada em 15/12/95 Seção

Leia mais

NR7, NR9, NR17 - PROGRAMAS. Adriano Fernandes da Silva Lucas dos Reis Furtado Natália Barrios da Vila

NR7, NR9, NR17 - PROGRAMAS. Adriano Fernandes da Silva Lucas dos Reis Furtado Natália Barrios da Vila NR7, NR9, NR17 - PROGRAMAS Alunos: Adriano Fernandes da Silva Lucas dos Reis Furtado Natália Barrios da Vila NR 7 PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL Esta Norma Regulamentadora - NR

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais

MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais 1ª edição 2006 2ª edição, autor 2006 3ª edição 2011 4ª edição 2013 5ª edição janeiro, 2014 6ª edição outubro, 2014

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS MODELO PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS NOME DA EMPRESA PERÍODO Dia / Mês / Ano a Dia / Mês / Ano 1 SUMÁRIO 3 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 4 4 OBJETIVO GERAL CONDIÇÕES PRELIMINARES 5 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Riscos na Atividades dos Trabalhadores

Riscos na Atividades dos Trabalhadores AMBIENTES CONFINADOS FUNDACENTRO São Paulo 15/12/2010 Riscos na Atividades dos Trabalhadores João Batista Amancio Auditor Fiscal Médico do Trabalho MTE SRTE / SP GRTE em Campinas ESPAÇOS CONFINADOS LIVRETO

Leia mais

Manual de Segurança e higiene do trabalho Procedimento para CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

Manual de Segurança e higiene do trabalho Procedimento para CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Revisão: 00 Folha: 1 / 10 1. Definição CIPA Acidente 2. Objetivo A CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho

Leia mais

Antecipação, reconhecimento e avaliação dos riscos ambientais em uma Cooperativa de leite

Antecipação, reconhecimento e avaliação dos riscos ambientais em uma Cooperativa de leite Antecipação, reconhecimento e avaliação dos riscos ambientais em uma Cooperativa de leite Tainara Rigotti de Castro (UEM) - tayrigotti@hotmail.com Franciely Velozo Aragão 2 (DEP/UEM) - fran-aragao@hotmail.com

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06 ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06 Ergonomia dos Sistemas de Produção FADIGA Mario S. Ferreira Abril, 2012 Caráter Multidisciplinar da Abordagem: produtividade, condições de saúde, segurança e

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais

MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais 1ª edição 2006 2ª edição, autor 2006 3ª edição 2011 4ª edição 2013 5ª edição janeiro, 2014 6ª edição outubro, 2014

Leia mais

APLICAÇÃO DE PRINCÍPIOS DA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO À MANUTENÇÃO DE AERONAVES REALIZADA NA AVIAÇÃO DO

APLICAÇÃO DE PRINCÍPIOS DA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO À MANUTENÇÃO DE AERONAVES REALIZADA NA AVIAÇÃO DO APLICAÇÃO DE PRINCÍPIOS DA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO À MANUTENÇÃO DE AERONAVES REALIZADA NA AVIAÇÃO DO EXÉRCITO por ANDERSON DE SOUSA SILVEIRA E MARCOS LOPES 2 0 0 5 APLICAÇÃO DE PRINCÍPIOS DA

Leia mais

MAPA DE RISCOS DOS LABORATÓRIOS DA ENGENHARIA CIVIL DO IDT/ IPARQUE/ UNESC

MAPA DE RISCOS DOS LABORATÓRIOS DA ENGENHARIA CIVIL DO IDT/ IPARQUE/ UNESC MAPA DE RISCOS DOS LABORATÓRIOS DA ENGENHARIA CIVIL DO IDT/ IPARQUE/ UNESC Nídia Vaneide Monteiro Sebastião (1), Clóvis Norberto Savi (2) RESUMO UNESC Universidade do Etremo Sul Catarinense (1) nidia109@hotmail.com,

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 7

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 7 FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Saúde Ocupacional AULA 7 Competências a serem trabalhadas em HO Analisar as condições de saúde e organização do ambiente de trabalho, avaliando-as

Leia mais

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008 Ministério Trabalho e Emprego -CLT Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978 36 NR (última( (19/04/2013 Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados) Revogadas

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS 1. OBJETO 1.1 Prestação de serviços técnicos especializados em Engenharia de segurança do Trabalho, de modo a elaborar o Programa de Prevenção de Riscos

Leia mais

Filmes. Filmes. Gestão de RH. Medicina e segurança no trabalho. Prof. Rafael Marcus Chiuzi

Filmes. Filmes. Gestão de RH. Medicina e segurança no trabalho. Prof. Rafael Marcus Chiuzi Gestão de RH Prof. Rafael Marcus Chiuzi Medicina e segurança no trabalho Filmes Vídeo humorístico sobre segurança no trabalho. Duração: 3 20 Filmes Sequência de vídeos de acidente de trabalho. Duração:

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ERGONOMIA ASPECTOS FÍSICOS AMBIENTAIS ERGONÔMICOS

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ERGONOMIA ASPECTOS FÍSICOS AMBIENTAIS ERGONÔMICOS CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ERGONOMIA ASPECTOS FÍSICOS AMBIENTAIS ERGONÔMICOS Profª. MSc. Marta Cristina Wachowicz Especialista em Psicologia do Trabalho Mestre em Engenharia

Leia mais

PORTARIA Nº 25, DE 29.12.94, DO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO DOU DE 30.12.94, REPUBLICADA NO DE 15.02.95

PORTARIA Nº 25, DE 29.12.94, DO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO DOU DE 30.12.94, REPUBLICADA NO DE 15.02.95 PORTARIA Nº 25, DE 29.12.94, DO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO DOU DE 30.12.94, REPUBLICADA NO DE 15.02.95 Norma Regulamentadora NR 9 Riscos ambientais Nova redação Programa de Prevenção de

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL

APOSENTADORIA ESPECIAL FUNDAMENTO LEGAL Artigo 201, 1º, CF/88 Artigo 57 e 58 da Lei 8213/91 Artigo 64 a 70, do Decreto 3048/99 Artigo 246 a 299 da IN 77/2015 CONCEITO É o benefício previdenciário devido ao segurado que tenha

Leia mais

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES C1 Objetivo do Curso Levar ao conhecimento do membro da CIPA as principais normas, instruções e rotinas sobre segurança e saúde do trabalho. Definir competências

Leia mais

Integração do Sistema de Gestão em Higiene Ocupacional conforme OHSAS 18001:2007 com o PPRA. Osny F. De Camargo Gerente de EHS 3M do Brasil Ltda.

Integração do Sistema de Gestão em Higiene Ocupacional conforme OHSAS 18001:2007 com o PPRA. Osny F. De Camargo Gerente de EHS 3M do Brasil Ltda. Integração do Sistema de Gestão em Higiene Ocupacional conforme OHSAS 18001:2007 com o PPRA Osny F. De Camargo Gerente de EHS 3M do Brasil Ltda. Programa Planejar métodos para identificação de perigos,

Leia mais

GERENCIAMENTO DOS RISCOS DE ACIDENTES DO TRABALHO EM UMA EMPRESA RECICLADORA DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLIMÉRICOS

GERENCIAMENTO DOS RISCOS DE ACIDENTES DO TRABALHO EM UMA EMPRESA RECICLADORA DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLIMÉRICOS GERENCIAMENTO DOS RISCOS DE ACIDENTES DO TRABALHO EM UMA EMPRESA RECICLADORA DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLIMÉRICOS Lucia Raquel LIMA 1 1 Programa de Pós Graduação em Gestão da Qualidade e Engenharia de Produção,

Leia mais

Anexo I. Matriz de Reconhecimentos de Riscos Campus Avançado de Poços de Caldas. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

Anexo I. Matriz de Reconhecimentos de Riscos Campus Avançado de Poços de Caldas. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Anexo I Matriz de Reconhecimentos de Riscos Campus Avançado de Poços de Cal DIRETORIA DO CAMPUS Diretor: Prof. Rodrigo Sampaio Fernandes Vice-Diretor: Prof.ª

Leia mais

PROGRAMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

PROGRAMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO 1 PROGRAMAS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO 2 PPRA Desde 1994, por exigência legal, as empresas são obrigadas a montar o PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais). Esse programa foi definido pela

Leia mais

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Venda Proibida - Gratuito

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Venda Proibida - Gratuito COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES C1 OBJETIVOS DA CIPA Prevenção de Doenças e Acidentes de Trabalho, mediante o controle dos Riscos presentes: no ambiente nas condições e na organização do trabalho

Leia mais

Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental.

Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental. Tecnólogo em Segurança do Trabalho DISCIPLINA: Biologia Aplicada à Saúde e Segurança no Trabalho Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental. DISCIPLINA: Informática Aplicada

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Identificação e Análise de Riscos MÄdulo 1 NoÇÉes de Higiene Ocupacional

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Identificação e Análise de Riscos MÄdulo 1 NoÇÉes de Higiene Ocupacional Curso Técnico Segurança do Trabalho Identificação e Análise de Riscos MÄdulo 1 NoÇÉes de Higiene Ocupacional Noções de Higiene do Ocupacional Higiene Ocupacional é um conjunto de medidas preventivas multidisciplinares

Leia mais

Situações Passíveis de Denúncia em Vigilância de Saúde do Trabalhador

Situações Passíveis de Denúncia em Vigilância de Saúde do Trabalhador Situações Passíveis de Denúncia em Vigilância de Saúde do Trabalhador Constituem-se situações sujeitas à denúncia na Vigilância em Saúde do Trabalhador: Aquelas potencialmente geradoras de risco à saúde

Leia mais

NR- 9 PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

NR- 9 PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi NR- 9 PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira PPRA PADRÃO PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Seminário CBCS Inauguração do Comitê Temático Gerenciamento de Riscos Ambientais Riscos no Ambiente de Trabalho no Setor de Construção Civil Elisabete Poiani Delboni HISTÓRICO DA CONSTRUÇÃO Construção

Leia mais

CURSO ONLINE PROFESSORA: MARA CAMISASSA AERODISPERSÓIDES

CURSO ONLINE PROFESSORA: MARA CAMISASSA AERODISPERSÓIDES AERODISPERSÓIDES Olá futuros colegas! Tudo bem? Elaborei este texto com o objetivo de desmitificar estes termos técnicos que às vezes nos assustam! Apesar de os aerodispersóides serem um tema bastante

Leia mais

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1967 - direito do

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO

FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO FICHA DE SEGURANÇA DE PRODUTO Material Safety Data Sheet MSDS ELETRODOS DENVER 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. 1.1. EMPRESA FÁBRICA MINEIRA DE ELETRODOS E SOLDAS DENVER S/A Av. Governador Magalhães

Leia mais

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR

ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ERGONOMIA: ATIVIDADES QUE COMPROMETEM A SAÚDE DO TRABALHADOR Danielle Satie Kassada 1 ; Fernando Luis Panin Lopes 2 ; Daiane Ayumi Kassada 3 RESUMO: O

Leia mais

INSPEÇÃO DE SEGURANÇA

INSPEÇÃO DE SEGURANÇA INSPEÇÃO DE SEGURANÇA Grupo 01 Riscos Físicos 01. Existe ruído constante no setor? 02. Existe ruído intermitente no setor? 03. Indique os equipamentos mais ruidosos: 04. Os funcionários utilizam Proteção

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Curso Técnico em Enfermagem do Trabalho

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Curso Técnico em Enfermagem do Trabalho INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Curso Técnico em Enfermagem do Trabalho BRUNA MARA DE VASCONCELOS DÉBORA ALICE FRANCISCO GLÓRIA MARIA SILVEIRA

Leia mais

Riscos à Saúde dos Trabalhadores na Operação Portuária. Antônio Carlos Garcia Júnior Pesquisador da Fundacentro antonio.garcia@fundacentro.gov.

Riscos à Saúde dos Trabalhadores na Operação Portuária. Antônio Carlos Garcia Júnior Pesquisador da Fundacentro antonio.garcia@fundacentro.gov. Riscos à Saúde dos Trabalhadores na Operação Portuária Antônio Carlos Garcia Júnior Pesquisador da Fundacentro antonio.garcia@fundacentro.gov.br Marco Teórico O campo de estudo da Saúde do Trabalhador

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Nº: 059 Data da última revisão: 04/05/2013 Nome do Produto: Betugrout Super 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Super Código do Produto:026050100. Nome da Empresa:Betumat

Leia mais

A direção da Supercal Pains Ltda não mede esforços para garantir o bem estar de toda sua força de trabalho, sendo este, o maior patrimônio.

A direção da Supercal Pains Ltda não mede esforços para garantir o bem estar de toda sua força de trabalho, sendo este, o maior patrimônio. INTRODUÇÃO O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) da empresa 9999999999999999999999999999999 não tem somente o caráter de avaliação de riscos, mas muito mis do que isso. Seu objetivo fundamental

Leia mais

CONTEÚDO DO TRABALHO. Introdução e visão geral; NR-18 : PCMAT e PPRA;

CONTEÚDO DO TRABALHO. Introdução e visão geral; NR-18 : PCMAT e PPRA; Introdução e visão geral; NR-18 : PCMAT e PPRA; CONTEÚDO DO TRABALHO Doenças ocupacionais e riscos da construção civil; Quedas; Choque elétrico; Soterramento. A construção é um dos ramos mais antigos do

Leia mais

Princípios de segurança do trabalho

Princípios de segurança do trabalho AULA 06: CLASSIFICAÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS Riscos Físicos São considerados riscos físicos: Ruídos; Calor; Vibrações; Pressões anormais; Radiações; Umidade. RUÍDOS As máquinas e equipamentos utilizados

Leia mais

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES C.I.P.A. COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CURSO DE FORMAÇÃO DE CIPEIROS ÍNDICE PÁGINA INTRODUÇÃO 002 RISCOS AMBIENTAIS 003 MAPA DE RISCOS 004 ACIDENTE DO TRABALHO 006 CAUSAS DOS ACIDENTES 007

Leia mais

FACULDADE ARAPOTI FATI Administração da Produção I

FACULDADE ARAPOTI FATI Administração da Produção I 1 SEGURANÇA NO TRABALHO Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

SEGURANÇA EM LABORATÓRIO SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1 Portaria nº 3.214, de 08 de Junho de 1978 O Ministro de Estado, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto no Artigo 200, da Consolidação das Leis do Trabalho,

Leia mais

Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial

Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial Avaliação ergonômica dos postos de trabalho dos funcionários de uma lavanderia industrial área industrial Paolo Cinque Pequini (Faculdade Área 1) ppeqhini@cpunet.com.br Carlos Brasileiro (Faculdade Área

Leia mais

Higiene do Trabalho Agentes Químicos

Higiene do Trabalho Agentes Químicos Higiene do Trabalho Agentes Químicos Prof. Ubirajara Mattos Prof. Luiz Carlos De Martini i Julho/2013 PÓS GRADUAÇÃO ENGENHARIA SEGURANÇA TRABALHO Higiene do Trabalho Agentes Químicos 1 N pessoas Produção

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

P P R A + P C M S O. Srs. EMPRESÁRIOS / ADMINISTRADORES E CONTADORES:

P P R A + P C M S O. Srs. EMPRESÁRIOS / ADMINISTRADORES E CONTADORES: P P R A + P C M S O Srs. EMPRESÁRIOS / ADMINISTRADORES E CONTADORES: OS AMBIENTES DE TRABALHOS ESCONDEM RISCOS: poeiras, fumos metálicos, gases, vapores, ruídos, sobrecargas térmicas (calor e frio), umidade,

Leia mais

ANÁLISE E AVALIAÇÃO DE RISCO AMBIENTAL. Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

ANÁLISE E AVALIAÇÃO DE RISCO AMBIENTAL. Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos ANÁLISE E AVALIAÇÃO DE RISCO AMBIENTAL? FATORES AMBIENTAIS TRABALHADOR RISCOS AMBIENTAIS São os riscos existentes nos ambientais de trabalho que em função de sua natureza, concentração ou intensidade e

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume VI Riscos Químicos Parte 1. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume VI Riscos Químicos Parte 1. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume VI Riscos Químicos Parte 1 um Guia Técnico de Março de 2008 Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

A c i d e n t e s e A c i d e n t e d e t r a b a l h o

A c i d e n t e s e A c i d e n t e d e t r a b a l h o A c i d e n t e s e A c i d e n t e d e t r a b a l h o 4/6 Causas e consequências Diversos fatores podem provocar acidentes de trabalho como falta de manutenção do maquinário, não utilização de equipamentos

Leia mais

LAUDO 015/2013 - SMS LAUDO FISIOTERAPEUTA EM UNIDADES DE SAÚDE LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E/OU PERICULOSIDADE N.º 015/2013 1

LAUDO 015/2013 - SMS LAUDO FISIOTERAPEUTA EM UNIDADES DE SAÚDE LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE E/OU PERICULOSIDADE N.º 015/2013 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE - SMS GERÊNCIA DE SAÚDE DO SERVIDOR MUNICIPAL - GSSM EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA - EPT LAUDO 015/2013 - SMS LAUDO FISIOTERAPEUTA EM UNIDADES

Leia mais

Integrantes Promopetro

Integrantes Promopetro Apostila de Segurança do Trabalhbo Integrantes Promopetro Coordenador: Professor Sérgio Lucena Edição de Apostilas: Aklécio N. Silva Paloma Boa Vista Felix Sérgio Lucena Valnísia Nogueira Capa: Cléber

Leia mais

Edital Nº. 08/2009-DIGPE 13 de dezembro de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA

Edital Nº. 08/2009-DIGPE 13 de dezembro de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Caderno de Provas HIGIENE E SAÚDE DO TRABALHO Edital Nº. 08/2009-DIGPE 13 de dezembro de 2009 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome completo

Leia mais

PROCEDIMENTO GERAL. Identificação e Avaliação de Perigos e Riscos de SST

PROCEDIMENTO GERAL. Identificação e Avaliação de Perigos e Riscos de SST PÁG. 1/8 1. OBJETIVO Definir a sistemática para identificação contínua de perigos, avaliação de riscos de e determinação de medidas de controle para redução dos riscos de, seguindo a hierarquia: eliminação,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Produto: POROSO SC - C Data da última revisão: 01/11/2010 Página: 1 de 5 POROSO SC - C

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ. Produto: POROSO SC - C Data da última revisão: 01/11/2010 Página: 1 de 5 POROSO SC - C Data da última revisão: 01/11/2010 Página: 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Código interno de identificação: 000884 Nome da empresa: Endereço: POROSO SC - C Telefone para emergências:

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO

IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RAZÃO SOCIAL: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. CNPJ: 10.817.343/0001-05. ENDEREÇO: Av. 7 de Setembro, 2090 Nossa Senhora das Graças. CEP: 76.804-124.

Leia mais

FUNDAMENTOS DA HIGIENE E SEGURANÇA

FUNDAMENTOS DA HIGIENE E SEGURANÇA FUNDAMENTOS DA HIGIENE E SEGURANÇA INTRODUÇÃO A indústria sempre teve associada a vertente humana, nem sempre tratada como sua componente preponderante. Até meados do século 20, as condições de trabalho

Leia mais

A SAÚDE COMO TERRENO DE ORGANIZAÇÃO E LUTA DOS TRABALHADORES

A SAÚDE COMO TERRENO DE ORGANIZAÇÃO E LUTA DOS TRABALHADORES A SAÚDE COMO TERRENO DE ORGANIZAÇÃO E LUTA DOS TRABALHADORES 1 2 Medicina do Trabalho Saúde Ocupacional Saúde do Trabalhador Características da medicina do trabalho criado e gerido pelas empresas; dirigidos

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: MACHÃO TOTAL Código Interno: MACHÃO TOTAL Nome da Empresa: Biolub Química Ltda Endereço: Rua Ondina Senger Moreira, 70 Bairro: Iporanga Cidade

Leia mais