PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO"

Transcrição

1 c) Atividades de controle; d) Informação e Comunicação; e) Monitoramento. Escopo: Amostra de servidores definida com base nos critérios de materialidade, relevância e criticidade; Cronograma: 01 a 30/05/2015. Local da realização do trabalho: SEGEPE, SAPPE JUNHO - AUDITORIA Atividade/Processo: Avaliação da Gestão do Patrimônio Imobiliário do TRT13 Avaliação sumária do risco inerente: erro nos registros contábeis; falta de estrutura tecnológica e de pessoal para administrar o patrimônio adequadamente e ineficiência ou baixa qualidade dos controles internos administrativos para a referida gestão. Objetivo 1: Avaliar a Gestão do Patrimônio Imobiliário do TRT13 quanto à adequabilidade da estrutura de pessoal e avaliar os controles internos administrativos com vistas a propor ações para melhorias das atividades e fortalecimento dos controles internos administrativos. Objetivo 2: Verificar a cumprimento do disposto no item IX do Acórdão TCU 5125/2014 Segunda Câmara, sessão de 23/09/2014 (Protocolo TRT13 n /2014) e o cumprimento do disposto no item b quesitos iv da proposta de encaminhamento constante do referido acórdão. Escopo: Amostra de móveis e de imóveis definida com base nos critérios de materialidade, relevância e criticidade; e controles internos administrativos, avaliados quanto a capacidade para mitigar e evitar impropriedades/irregularidades. Cronograma: 01 a 30/06/2015. Local da realização do trabalho: Diversas unidades. 9

2 2.7 - JULHO - FISCALIZAÇÃO Atividade/Processo: Minutas de contratos administrativos, minutas de termos aditivos, apostilamentos. Avaliação sumária do risco inerente: Ausência de cláusulas obrigatórias, cláusulas ilegais, formalização inadequada. Objetivo 1: Verificar a conformidade das minutas de contratos administrativos, termos aditivos e apostilamentos com os dispositivos da Lei n.º 8.666/93, Acórdãos do TCU e Normas e Procedimentos Internos, com vistas a emitir recomendações para correções e ajustes. Escopo: Minutas de contratos, termos aditivos e apostilamento elaboradas em 2014/2015, examinados quanto a conformidade com a legislação pertinente e deliberações do TCU. Cronograma: 01 a 30/07/ AGOSTO - AUDITORIA Atividade/Processo: Empenho e Liquidação de Despesas. Avaliação sumária do risco inerente: Despesas sem prévio empenho, valores incorretos, anulações indevidas. Liquidação de despesa em desacordo com o contrato, ajuste ou acordo; com a nota de empenho; com o documento fiscal pertinente; regularidade fiscal. Objetivo 1: Confirmar a inexistência de despesa realizada sem prévia emissão de empenho, como também, examinar a regularidade nos procedimentos utilizados para as anulações de empenho, com vistas a propor ações de fortalecimento dos 10

3 controles internos inerentes a atividade. Verificar a conformidade da liquidação de despesas com as disposições contidas na Lei 4.320/64 e Decreto Presidencial n;º /86. Objetivo 2: Verificar o cumprimento do disposto no item b quesito ii da proposta de encaminhamento constante no Acórdão TCU nº 5125/2014 Segunda Câmara, sessão de 23/09/2014 (Protocolo TRT13 n /2014) e das demais determinações constantes no referido acórdão, inerentes ao tema em epígrafe; Objetivo 3: Avaliação da qualidade e suficiência dos controles internos administrativos da(s) unidade(s) auditada(s), com vistas a garantir a eficácia e eficiência do processo administrativo e consequente alcance dos objetivos estratégicos do TRT13, considerando os seguintes elementos do sistema de controles internos: a) Ambiente de controle; b) Avaliação de risco; c) Atividades de controle; d) Informação e Comunicação; e) Monitoramento. Escopo: Amostra probabilística de empenhos emitidos em 2015 e de liquidações realizadas no exercício de 2015, observados os critérios relativos ao risco, relevância, criticidade e materialidade, examinados quanto conformidade com a legislação pertinente. Bem como examinados quanto a conformidade com as disposições contidas na Lei 4.320/64 e Decreto Presidencial n.º /86. Cronograma: 01 a 30/08/2015. Local da realização do trabalho: Diversas Unidades 11

4 2.9 - SETEMBRO AUDITORIA Atividade/Processo: Acessibilidade Avaliação sumária do risco inerente: Ausência de política de acessibilidade e/ou descumprimento legal relativo ao tema. Objetivo 1 :Avaliação da política de acessibilidade especialmente em relação às medidas adotadas para cumprimento das exigências da Lei nº /2000, do Decreto 5.296/2004 e das normas técnicas da ABNT aplicáveis. Escopo: prédio sede administrativa do TRT13. Cronograma: 01 a 30/09/2015. Local da realização do trabalho: Diversas Unidades OUTUBRO - FISCALIZAÇÃO Atividade/Processo: Concessão de aposentadoria, reformas e pensões. Avaliação sumária do risco inerente: Concessão de aposentadoria em desacordo com os normativos legais; registro errado e fora de prazo no SISAC. Objetivo: Verificar a legalidade dos atos de aposentadoria e pensão, verificando o cumprimento dos prazos para implantação no sistema Sisac/TCU e demais determinações do TCU. Escopo: Amostra de Aposentadorias, Pensão e Reformas concedidas no exercício de 2014/2015, examinados quanto a legalidade dos atos, prazos para registro no Sistema SISAC e demais legislação do TCU. Cronograma: 01 a 30/10/

5 NOVEMBRO - AUDITORIA Atividade/Processo: Execução de Contratos Avaliação sumária do risco inerente: Inexecução parcial ou total do contrato, não cumprimento de cláusulas, fiscalização deficiente, falta de controle de pagamentos de fornecedores. Objetivo 1: Verificar a conformidade da execução de serviços contratados com as previstas nos contratos administrativos celebrados, com vista a propor melhorias e correções para possíveis impropriedades/irregularidades encontradas. Objetivo 2: Avaliação da qualidade e suficiência dos controles internos administrativos da(s) unidade(s) auditada(s), com vistas a garantir a eficácia e eficiência do processo administrativo e consequente alcance dos objetivos estratégicos do TRT13, considerando os seguintes elementos do sistema de controles internos: a) Ambiente de controle; b) Avaliação de risco; c) Atividades de controle; d) Informação e Comunicação; e) Monitoramento. Escopo: Amostra de contratos celebrados vigentes definida com base nos critérios de materialidade, relevância e criticidade; e controles internos administrativos, avaliados quanto a capacidade para mitigar e evitar impropriedades/irregularidade. Cronograma: 01 a 30/11/2015. Local da realização do trabalho: Diversas unidades. 13

6 DEZEMBRO - FISCALIZAÇÃO Atividade/Processo: Processos de Admissão. Avaliação sumária do Risco inerente: Admissão sem observância dos prérequisitos legais; registro errado e fora de prazo no SISAC. Objetivo: Verificar a legalidade dos processos de provimento, com vistas a emitir recomendações para correções e ajustes. Escopo: Processos de provimentos ocorridos em 2015, examinados quanto a legalidade dos atos, prazos para registro no SISAC e demais legislação do TCU, no caso de nomeação para cargos efetivos. Cronograma: 01 a 19/12/ AÇÕES COORDENADAS DE AUDITORIAS CNJ / CSJT / TCU 3.1 AÇÕES COORDENADAS PELO CSJT : Atividade/Processo: Confirmação do efetivo uso dos recursos de TI investidos pelo CSJT no exercício de Área envolvida: Gestão de TI Objetivo: Confirmação do efetivo uso dos recursos de TI investidos pelo CSJT no exercício de 2014 Escopo: Os bens/serviços adquiridos com recursos do CSJT estão efetivamente em uso? Os resultados pretendidos com as contratações foram alcançados? Cronograma: 01/02 a 30/10/

7 Atividade/Processo: Ação Coordenada referente à gestão de material e patrimônio de todos os TRT s. Áreas envolvidas: Gestão Patrimonial e Avaliação de controles internos e as suas interligações. Objetivo: Certificar a aderência das práticas de gestão patrimonial aos objetivos estratégicos, de comunicação e de conformidade vinculantes para os TRT s. Escopo: Práticas relacionadas ao recebimento, à guarda, movimentação, desfazimento, responsabilidade e contabilização de bens móveis, no exercício de 2013 e 2014, em todos os TRT s. Cronograma: 14/09 a 16/12/ AÇÕES COORDENADAS PELO CNJ: A SCI/CNJ realizou, junto ao plenário daquela corte, proposta da Ação Coordenada de Auditoria, conforme descrição abaixo: Atividade/Processo: Conformidade em Tecnologia da Informação Objetivo 1: análise de controles e conformidade com padrões e modelos internacionalmente aceitos como o COBIT, CMMI, ISO 17799, ISO e com o Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão de Processos e Documentos do Judiciário Brasileiro - MoReq-Jus). Objetivo 2: verificar o cumprimento das Resoluções CNJ nº 90/2009 e nº 91/2009 e do Acórdão TCU nº 1.233/2012 Plenário. Escopo: avaliação de conteúdos estabelecidos para governança, riscos e controle de TI e TIC e na verificação dos sistemas desenvolvidos. Cronograma: Os exames deverão ser realizados em junho de 2015 e apresentação das respostas aos Pontos de Auditoria à SCI/CNJ até 30 de julho de

8 Todavia, referida proposta carece de aprovação pelo Plenário do CNJ, até a presente data. 3.3 AÇÕES COORDENADAS PELO TCU: Não há, inicialmente, divulgação de ações compartilhadas com o Tribunal de Contas da União TCU e, portanto, não foram previstas neste Plano. Caso necessário será ajustado o cronograma para que sejam realizadas as ações compartilhadas com o citado Tribunal 4. MONITORAMENTOS DOS TRABALHOS DO ANO DE 2014 No decurso do ano de 2015 os líderes das auditorias e fiscalizações realizadas no ano de 2014 deverão efetuar plano de monitoramento, sucinto e objetivo, para acompanhamento e averiguação da efetiva implementação das recomendações constantes dos trabalhos realizados. Na falta dos lideres, o monitoramento será realizado pelo membro participante da equipe, demonstrado conforme abaixo. Considerar-se-á findo o trabalho de monitoramento quando todas as recomendações tiverem sido atendidas pelos gestores das respectivas unidades. 4.1 MONITORAMENTO DAS AUDITORIAS Monitor: Alan Guilherme de Albuquerque Estrutura do Controle Interno Administrativo em nível de entidade, Protocolo TRT nº 1659/2014. Liquidação de Despesas, Protocolo TRT nº 29046/2014. Indicadores instituídos pelo TRT 13ª Região, Protocolo TRT nº 15432/

9 4.1.2 Monitor: Fernando Gil Resende Libânio Peças exigidas na Tomada de Contas Anual, ou seja, as constantes nos incisos I e II do art. 13 da IN TCU n. 63/2013, Protocolo TRT nº 15461/2014. PPA e LOA, Avaliação dos resultados quantitativos e qualitativos da Gestão do ano de 2013, Protocolo TRT nº 15430/2014. Obras e Serviços de Engenharia, Protocolo TRT nº 28644/ Monitor: José Hugo Leite Quinho Gestão da força de trabalho, Protocolo TRT nº 7088/2014. Empenho das despesas, Protocolo TRT nº 23980/ Monitor: Maurício Dias Sobreira Bezerra Cessão e requisição de pessoal, Protocolo TRT nº 7821/2014. Execução de contratos, Protocolo TRT nº 33561/2014. Verificação do cumprimento da implementação das diretrizes estabelecidas na Resolução CNJ 182/2013, Protocolo TRT nº 23979/ MONITORAMENTO DAS FISCALIZAÇÕES Monitor: José Hugo Leite Quinho Licitações e contratações por Dispensas e inexigibilidade de licitações, Protocolos TRT nº 4221/2014, nº 6039/2014, nº 13691/2014. Licitações e contratações por dispensas e inexigibilidade de licitações e adesões a atas e registros de preços, Protocolos TRT nº 13691/2014, nº 21443/2014. Ajuda de Custo, Protocolo TRT nº 26707/

10 5 - RESERVA TÉCNICA INSPEÇÃO ADMINISTRATIVA solicitada pela autoridade máxima deste Tribunal No decurso do ano de 2015 poderá ser solicitado, pela autoridade máxima do TRT13, trabalho extraordinário e excepcional típicos de exames de auditoria, tais trabalhos serão protocolizados sob o título de Inspeção Administrativa, nos termos da RA 171/2013 CNJ. Objetivo: atender demandas excepcionais, devidamente justificadas, relativas à área ou temas que deverão ser sumariamente auditados, nos termos da Resolução nº 171/2013 CNJ. Cronograma: 07/01 a 19/12/ AÇÕES DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL No exercício de 2014 foram consolidadas as competências da SCI contidas no artigo 74 da Constituição Federal e incluídas no Regulamento Geral do Tribunal por intermédio da RA TRT nº 145/2013, a qual fortaleceu a SCI como unidade de auditoria interna deste órgão. Dentre as alterações propostas na estrutura, está prevista na RA TRT nº 145/2013 a criação de uma Seção de Fiscalização e Auditoria para atuação na área de Planejamento e Execução de Obras, que suprirá uma lacuna importante e ainda existente nas ações de controle relativas às obras deste Tribunal, todavia, até a presente data não foi disponibilizada a função de chefia para a citada seção, o que já foi solicitado nos protocolos administrativos 14726/2014 e 27046/2014, os quais ainda encontram-se em tramitação, como já mencionado. Além disso, em atendimento ao disposto no item II letra d e no item V do Parecer n. 02 SCI/Presi/CNJ (doc. 02 do Protocolo TRT nº 7018/2014), esta SCI solicitou a criação de um Núcleo de Acompanhamento e de Harmonização da Legislação, Atos e Orientação Normativa e criação da Seção de Fiscalização e Auditoria de Tecnologia da 18

11 Informação e Comunicação protocolo TRT n /2014, porém, referido protocolo também permanece tramitando, até a presente data sem decisão definitiva quanto ao tema. 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS O cronograma das atividades de controle previstas para o exercício de 2015 poderá ser alterado em decorrência de solicitações de outras atividades que sejam julgadas prioritárias, expressamente justificadas. As fiscalizações foram focadas na área de pessoal e na área de suprimento de bens e serviços, face a relevância estratégica e criticidade das referidas atividades. Cada atividade será iniciada após emissão de Comunicado emitido pelo Diretor da SCI, onde constará a atividade que será realizada, o cronograma, a equipe que a executará, a indicação do líder etc. Os achados ou relatório preliminar serão encaminhados para manifestação do gestor da unidade, antes da emissão do relatório final. Os relatórios finais das atividades realizadas serão elaborados pelo líder da equipe e revisados pelo Diretor. Os relatórios finais serão encaminhados para a Presidência do TRT13 e, caso acolhidos, a equipe e o gestor da unidade auditada deverá elaborar plano de ação onde constará, dentre outras coisas, um prazo definido para a implantação das recomendações ofertadas. Os cronogramas de fiscalização e auditoria deverão ser rigorosamente observados, salvo justo motivo expressamente autorizado. 19

12 8 EQUIPE DA SCI: Ana Paula de Oliveira Assistente do Diretor Alan Guilherme de Albuquerque Chefe da Seção de Fiscalização e Auditoria de Pessoal Fernando Gil Libânio Chefe da Seção de Acompanhamento de Atos e Procedimentos do TCU José Hugo Leite Quinho Chefe do Núcleo de Fiscalização e Auditoria Administrativa Maurício Dias Sobreira Bezerra Seção da Seção de Fiscalização e Auditoria Operacional e de Conformidade Caio Geraldo Barros Pessoa de Souza Diretor da Secretaria de Controle Interno 20

13 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO PARA O EXERCÍCIO DE 2015 JOÃO PESSOA/PB 2014

14 1. INTRODUÇÃO De acordo com a Resolução n.º 171 de 1º de março de 2013 do CNJ, as unidades de Auditoria Interna, no âmbito do Poder Judiciário, devem elaborar Plano Anual de Auditoria - PAA. As atividades de Auditoria, no âmbito deste Tribunal, são de competência da Secretaria de Controle Interno SCI, unidade de controle interno especializada em auditoria, fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial cujas competências estão inicialmente previstas no art. 74 da Constituição Federal e, internamente, definidas nos artigos 28 a 34 do Regulamento Geral deste Tribunal OBJETIVO As ações propostas no PAA objetivam avaliar a gestão de 2014 e acompanhar a de 2015 através da atuação indireta nos processos de trabalho e com a finalidade de contribuir com o cumprimento de sua missão institucional e objetivos estratégicos, propondo melhorias e correções nos controles internos administrativos das diversas unidades que serão auditadas, para assegurar a observância da legalidade e legitimidade dos atos praticados, bem como, melhores resultados operacionais no que tange à eficiência, eficácia e economicidade da gestão orçamentária, financeira e patrimonial. Os trabalhos de auditoria serão realizados nas unidades do Tribunal sobre diversas áreas, atividades, processos, controles internos administrativos, examinados quanto a legalidade, legitimidade dos atos, eficiência, eficácia e economicidade da gestão. Os controles internos serão avaliados quanto a adequabilidade para mitigar os riscos e evitar eventos negativos. 2

15 1.2. METODOLOGIA UTILIZADA Na elaboração do Plano Anual de Auditoria para o exercício 2015 foram observadas diretrizes dispostas na Resolução CNJ n.º 171/2013 do CNJ, Parecer nº 02 SCI/Presi/CNJ (Protocolo TRT /2014) e o conteúdo dos julgamentos das prestações de contas deste TRT13 dos exercícios 2011 e 2012 constantes, respectivamente, no Acórdão TCU nº 3523/ Segunda Câmara, sessão de 15/07/2014 e Acórdão TCU nº 5125/ Segunda Câmara, sessão de 23/09/2014. Foram, ainda, consideradas as necessidades deste Regional observadas em fiscalizações da SCI, as obrigações previstas em normas do TCU, em especial, a Decisão Normativa TCU n.º 140/2014, que define o conteúdo de referência para elaboração do relatório de auditoria de gestão e, por fim, os recursos humanos disponíveis da unidade de Controle LIMITAÇÕES Na elaboração do PAA para o exercício de 2015, algumas limitações são importantes serem relatadas. Primeiro que no âmbito do órgão não existe mapeamento de processos totalmente definindo, sendo necessário um mapeamento preliminar à aplicação das técnicas de auditoria. Não há também gestão de riscos, o que dificulta a definição das amostras a serem auditadas. Uma outra limitação do trabalho diz respeito aos recursos humanos da SCI: atualmente esta Secretaria possui apenas 6 servidores, incluído o Diretor e na programação anual há de ser considerado os períodos de férias regulamentares e eventuais licenças. Até a presente data, esta SCI não dispõe de servidores com formação nas áreas de Tecnologia da Informação, Engenharia Civil e Contabilidade, o que limitou a previsão de 3

16 auditorias para essas áreas. Tais informações e solicitações estão dispostas nos protocolos administrativos TRT13 n /2014, 23195/2014, 27046/2014, 30476/2014, todos, até a presente data, em tramitação. Insta salientar, por fim, que eventuais alterações no plano poderão ser realizadas no transcorrer do ano de 2015, em virtude de necessidades futuras ou dificuldades percebidas apenas no transcorrer do período, peculiares à dinâmica do trabalho de auditoria e fiscalização. 2. AUDITORIAS INTERNAS E FISCALIZAÇÕES PREVISTAS PELA SCI/TRT13: 2.1 JANEIRO - FISCALIZAÇÃO Atividade/Processo: Adesão a atas e registros de preços. Avaliação sumária do Risco inerente: Formalização inadequada do processo, ausência de critérios de sustentabilidade ambiental, demais descumprimentos legais e regulamentares. Objetivo 1: Verificar a conformidade das adesões a atas e registros de preços com os dispositivos da Lei n.º 8.666/93, Decreto Presidencial n.º 7.892/2013, Acórdãos do TCU e Normas e Procedimentos Internos. Escopo: Adesões a atas e registros de preços, examinadas quanto a sua conformidade dispositivos da Lei n.º 8.666/93, Decreto Presidencial n.º 7.892/2013 e Normas e Procedimentos Internos. Cronograma: 07 a 30/01/

17 2.2 - FEVEREIRO - AUDITORIA Atividade/Processo: Indicadores instituídos pelo TRT 13ª Região. Avaliação sumária do Risco inerente: Indicador com baixa representatividade da situação que pretender medir; fontes de dados não confiáveis; dificuldade na obtenção de dados, elaboração e compreensão dos resultados; custo alto para obtenção dos dados. Objetivo 1: Avaliação dos indicadores instituídos pela unidade jurisdicionada para aferir o desempenho da sua gestão, pelo menos, quanto à: 1) capacidade de representar, com a maior proximidade possível, a situação que a UJ pretende medir e de refletir os resultados das intervenções efetuadas na gestão; 2) capacidade de proporcionar medição da situação pretendida ao longo do tempo, por intermédio de séries históricas; 3) confiabilidade das fontes dos dados utilizados para o cálculo do indicador, avaliando, principalmente, se a metodologia escolhida para a coleta, processamento e divulgação é transparente e reaplicável por outros agentes, internos ou externos à unidade; Objetivo 2: cumprimento do disposto no item V do Acórdão TCU nº 5125/2014 Segunda Câmara, sessão de 23/09/2014 (Protocolo TRT13 n /2014). Escopo: Indicadores instituídos pela unidade para aferir o desempenho de sua gestão no novo planejamento estratégico do TRT13. Cronograma: 01 a 28/02/2015. Local da realização do trabalho: Gestão Estratégica. 5

18 2.3 - MARÇO - AUDITORIA Atividade/Processo: Cumprimento de Metas PPA, LOA e planejamento estratégico Avaliação sumária do risco inerente: Metas físicas e financeiras não alcançadas, dados inconsistentes relativos aos indicadores. Objetivo 1: Avaliação dos resultados quantitativos e qualitativos da gestão, em especial quanto à eficácia e eficiência no cumprimento dos objetivos estabelecidos no PPA como de responsabilidade da UJ auditada, dos objetivos estabelecidos no plano estratégico, da execução física e financeira das ações da LOA vinculadas a programas temáticos, identificando as causas de insucessos no desempenho da gestão. Objetivo 2: cumprimento do item IV e VII do Acórdão TCU nº 5125/2014 Segunda Câmara, sessão de 23/09/2014 (Protocolo TRT13 n /2014). Objetivo 3: Avaliação da qualidade e suficiência dos controles internos administrativos da(s) unidade(s) auditada(s), com vistas a garantir a eficácia e eficiência do processo administrativo e consequente alcance dos objetivos estratégicos do TRT13, considerando os seguintes elementos do sistema de controles internos: a) Ambiente de controle; b) Avaliação de risco; c) Atividades de controle; d) Informação e Comunicação; e) Monitoramento. Escopo: resultados quantitativos e qualitativos relativos ao exercício de 2014, avaliados quanto a eficiência e eficácia no cumprimento de objetivos estabelecidos. Cronograma: 01 a 30/03/2015. Local da realização do trabalho: Diversas unidades. 6

19 2.4 - ABRIL - AUDITORIA Atividade/Processo: Peças exigidas nos incisos I e II do art.13 da IN TCU n. 63/2010. Avaliação sumária do risco inerente: Desconformidade da peças exigidas e/ou ausência de informações na apresentação dos documentos informativos. Objetivo 1: Avaliação, considerando a natureza jurídica e o negócio da unidade jurisdicionada, da conformidade das peças exigidas nos I e II do art. 13 da IN TCU com as normas que regem a elaboração de tais peças. Objetivo 2: Verificar o cumprimento do disposto no item b quesitos i e iii da proposta de encaminhamento constante no acórdão TCU 5125/2014 Segunda Câmara, sessão de 23/09/2014 (Protocolo TRT13 n /2014). Objetivo 3: Avaliação da qualidade e suficiência dos controles internos administrativos da(s) unidade(s) auditada(s), com vistas a garantir a eficácia e eficiência do processo administrativo e consequente alcance dos objetivos estratégicos do TRT13, considerando os seguintes elementos do sistema de controles internos: a) Ambiente de controle; b) Avaliação de risco; c) Atividades de controle; d) Informação e Comunicação; e) Monitoramento. Escopo: exame quanto a conformidade das peças exigidas nos incisos I e II do art. 13 da IN TCU com as normas que regem a elaboração de tais peças. Cronograma: 01/04 a 30/04/2015. Local da realização do trabalho: Diversas unidades. 7

20 2.5 - MAIO FISCALIZAÇÃO E AUDITORIA FISCALIZAÇÃO Atividade/Processo: Dispensas e inexigibilidade de licitações. Avaliação sumária do risco inerente: Formalização inadequada do processo, ausência de critérios de sustentabilidade ambiental, demais descumprimentos legais e regulamentares. Objetivo 1: Verificar a conformidade das Dispensas e Inexigibilidade de Licitações com os dispositivos da Lei n.º 8.666/93, Acórdãos do TCU e Normas e Procedimentos Internos. Escopo: Processos de Dispensa e Inexibilidade examinadas quanto a conformidade com os dispositivos da Lei n.º 8.666/93, Acórdãos do TCU e Normas e Procedimentos Internos. Cronograma: 01 a 30/05/ AUDITORIA Atividade/Processo: Acumulação de cargos Avaliação sumária do risco inerente: acumulação ilegal de cargos, ausência de controle periódico, controle ineficaz ou insuficiente. Objetivo 1: Verificar a conformidade da lei quanto a acumulação de cargos com vistas a propor melhorias e correções e melhorias de controle interno. Objetivo 2: Avaliar a qualidade e suficiência dos controles internos administrativos da unidade auditada, com vistas a garantir conformidade legal, eficácia e eficiência do processo administrativo, considerando os seguintes elementos do sistema de controles internos: a) Ambiente de controle; b) Avaliação de risco; 8

PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e

PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e a atuação da Secretaria de Controle Interno e dá outras

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA PAAI - 2015 1 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA - PAAI 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 03 2. AÇÕES COORDENADAS PELO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ 2.1. Ações Coordenadas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 542, DE 13 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 542, DE 13 DE JANEIRO DE 2015 Publicada no DJE/STF, n.10, p. 1-3 em 16/01/2015 RESOLUÇÃO Nº 542, DE 13 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre as prerrogativas, as responsabilidades, a competência e a atuação da Secretaria de Controle Interno

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA (PAA) - EXERCÍCIO 2015

PLANO ANUAL DE AUDITORIA (PAA) - EXERCÍCIO 2015 PLANO ANUAL DE AUDITORIA (PAA) - EXERCÍCIO 2015 SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO TRT 4ª REGIÃO 1. ATIVIDADES DE AUDITORIAS 1.1 - AUDITORIA EM SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Objetivo: Verificar se as contratações

Leia mais

Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Controle Interno Coordenação-Geral de Auditoria RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO

Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Controle Interno Coordenação-Geral de Auditoria RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Controle Interno Coordenação-Geral de Auditoria RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2013 PROCESSO : 09144.000037/2014-14 RELATÓRIO : 06/2014 UNIDADE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 31/2011

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 31/2011 FL. PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 31/2011 Referenda a Portaria TRT 18ª GP/DG/SGPe nº 068/2011, que dispõe

Leia mais

ATO Nº 61/2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 61/2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 61/2015 Aprova alteração no Plano de Auditoria de Longo Prazo PALP Quadriênio 2014/2017, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA

Leia mais

- PLANO ANUAL DE AUDITORIA -

- PLANO ANUAL DE AUDITORIA - TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA NÚCLEO DE CONTROLE INTERNO - PLANO ANUAL DE AUDITORIA - NÚCLEO DE CONTROLE INTERNO EXERCÍCIO 2015 NOVEMBRO-2014 INTRODUÇÃO O Plano Anual de Auditoria do Núcleo

Leia mais

Controle Interno do Tribunal de Contas da União

Controle Interno do Tribunal de Contas da União Controle Interno do Tribunal de Contas da União Resumo: o presente artigo trata de estudo do controle interno no Tribunal de Contas da União, de maneira expositiva. Tem por objetivo contribuir para o Seminário

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014 Processo nº 2013/174887 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014 Novembro/2013 Sumário INTRODUÇÃO... 2 PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO... 2 1. ÁREA ADMINISTRATIVA... 3 1.1 Acompanhamento

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA - PAA EXERCÍCIO 2014

PLANO ANUAL DE AUDITORIA - PAA EXERCÍCIO 2014 PLANO ANUAL DE AUDITORIA - PAA EXERCÍCIO 2014 PORTO VELHO - RO 2013 1 Gestão 2013-2014 Presidente DESEMBARGADOR ILSON ALVES PEQUENO JUNIOR Vice-Presidente DESEMBARGADOR FRANCISCO JOSÉ PINHEIRO CRUZ Juiz

Leia mais

UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA (UAUDI) Conceitos & Normativos

UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA (UAUDI) Conceitos & Normativos UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA (UAUDI) Conceitos & Normativos Exercício 2015 Auditoria Interna Unidade de Auditoria Interna - CEFET/RJ Normativos: Portaria nº 07, de 15/01/2001: cria a Unidade de Auditoria

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação s Possíveis Achados 1 As características da unidade de controle interno atendem aos preceitos normativos e jurisprudenciais? Ato que criou

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2013-2014 Sumário: 1 INTRODUÇÃO... 3 2 BIÊNIO 2013-2014: ATIVIDADES DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO.... 3 2.1 Apoio ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo...

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2013 1 Sumário PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO... 3 ESTRUTURA TÉCNICA... 4 1. ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO... 4 1.1 Apoio ao Controle Externo

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 04972.000579/2007-59 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA AGÊNCIA BRASILEIRA GESTORA DE FUNDOS GARANTIDORES E GARANTIAS S.A. ABGF AUDITORIA INTERNA AUDIT

MINISTÉRIO DA FAZENDA AGÊNCIA BRASILEIRA GESTORA DE FUNDOS GARANTIDORES E GARANTIAS S.A. ABGF AUDITORIA INTERNA AUDIT MINISTÉRIO DA FAZENDA AGÊNCIA BRASILEIRA GESTORA DE FUNDOS GARANTIDORES E GARANTIAS S.A. ABGF AUDITORIA INTERNA AUDIT PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA EXERCÍCIO DE 2015 dezembro/2014 PLANO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CUNI Nº 003, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2014. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, no uso de suas

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA. Tribunal Superior do Trabalho

PLANO ANUAL DE AUDITORIA. Tribunal Superior do Trabalho PLANO ANUAL DE AUDITORIA 2014 Tribunal Superior do Trabalho PLANO ANUAL DE AUDITORIA 2014 Secretaria de Controle Interno PLANO ANUAL DE AUDITORIA DA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO - EXERCÍCIO 2014 Aprovado

Leia mais

ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE CONTAS

ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE CONTAS RESOLUÇÃO T.C. Nº 0017/2010 EMENTA: Regulamenta a coordenação e o funcionamento do Sistema de Controle Interno no âmbito do Tribunal de Contas e dá outras providências. O DO ESTADO DE PERNAMBUCO, na sessão

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS 532 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 - Bairro de Lourdes - CEP 30180-140 - Belo Horizonte - MG 4 andar PLANO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 - Bairro de Lourdes - CEP 30180-140 - Belo Horizonte - MG 4 andar PLANO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 - Bairro de Lourdes - CEP 30180-140 - Belo Horizonte - MG 4 andar PLANO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA EXERCÍCIO 2014 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO - PALP QUADRIÊNIO 2014-2017

PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO - PALP QUADRIÊNIO 2014-2017 PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO - PALP QUADRIÊNIO 2014-2017 PORTO VELHO - RO 2013 1 Gestão 2013-2014 Presidente DESEMBARGADOR ILSON ALVES PEQUENO JUNIOR Vice-Presidente DESEMBARGADOR FRANCISCO JOSÉ PINHEIRO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 *******************************

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* Promulgo a presente Resolução de conformidade com a legislação vigente. Em 30 de agosto de 2013. Silvio Rodrigues de Oliveira =Presidente da Câmara=

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHOS Estado do Paraná CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHOS Estado do Paraná CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO INSTRUÇÃO NORMATIVA CG Nº 001 DE 02 de junho de 2014 Institui o Plano de atividades de Auditoria Interna no ano de 2014 e dá outras providências. O CONTROLADOR GERAL DO MUNICPIO DE MATINHOS, no uso de

Leia mais

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 Súmula: Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno Municipal, nos termos do artigo 31 da Constituição Federal e do artigo 59 da Lei Complementar n 101/2000 e cria a

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003 INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº. 003 UCCI Unidade Central de Controle Interno SCI Sistema de Controle Interno Versão: 1.0 Aprovada em: 31/10/2011 Unidade Responsável: Unidade Central de Controle Interno I -

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 23036.000146/2007-28 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2012 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2012 Rua Diogo de Vasconcelos, 328 Pilar Ouro Preto MG Brasil CEP 35.400-000 Homepage: http://www.ufop.br - E-mail: liliancosta@reitoria.ufop.br. Tel:

Leia mais

Sugestão de Procedimentos:

Sugestão de Procedimentos: Sugestão de Procedimentos: I unidade ou núcleo de controle interno do tribunal ou conselho: a) promova, no prazo de 30 dias, o cotejo entre as competências e atribuições previstas nos arts. 70 e 74 da

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA RELATÓRIO DE AUDITORIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA CIVIL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA TIPO DE AUDITORIA : Auditoria de Gestão EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO : 00181.000687/2010-82 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIAGERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIAGERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS 1 de 6 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIAGERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2010 PROCESSO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 00209000031/2007-17 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO Caderno Administrativo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO PODER JUDICIÁRIO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Nº1523/2014 Data da disponibilização: Quinta-feira,

Leia mais

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015.

PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 7.965, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015. Atualiza o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações, instituído no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 2016 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Interna PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2016 BRASÍLIA 2015 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE AUDITORIA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Leia mais

ATO CSJT.GP.SG Nº 310/2014

ATO CSJT.GP.SG Nº 310/2014 1588/2014 Conselho Superior da Justiça do Trabalho 2 transformada em uma função comissionada de Supervisor de Seção, nível FC-5, e transferida para a Seção de Gestão Estratégica, subordinada à Coordenadoria

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 01350.000002/2007-76 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

Missão dos Órgãos de Controle Interno, Desafios e Visão de Futuro. Renato Santos Chaves

Missão dos Órgãos de Controle Interno, Desafios e Visão de Futuro. Renato Santos Chaves Missão dos Órgãos de Controle Interno, Desafios e Visão de Futuro Renato Santos Chaves Sumário 1) Conceitos Básicos: Controle Interno e Externo, Controles Internos Administrativos, Auditoria Interna e

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 08297.001142/2007-01 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 25004.005767/2007-09 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09

RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 RESOLUÇÃO CNJ nº 90/09 29 de setembro de 2009 PLANO DE TRABALHO - PDTI O presente Plano de Trabalho objetiva o nivelamento do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima aos requisitos de tecnologia da informação

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA: Auditoria de Gestão EXERCÍCIO: 2010 PROCESSO: 00190-015347/2011-28

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº. 10.435, de 24 de abril de 2002. AUDITORIA INTERNA PLANO ANUAL DE ATDADES DE EXERCÍCO DE 2011 1 Í N D C E : NTRODUÇÃO DA FATORES CONSDERADOS NA ELABORAÇÃO DO PANT DO PLANO ANUAL DE ATDADES DE CONSDERAÇÕES GERAS ANUAL 2 N T R O D U Ç Ã O Ministério da Educação

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GERÊNCIA DE CONTROLE INTERNO PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA - EXERCÍCIO 2014

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GERÊNCIA DE CONTROLE INTERNO PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA - EXERCÍCIO 2014 ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GERÊNCIA DE CONTROLE INTERNO PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA - EXERCÍCIO 2014 1. APRESENTAÇÃO A Gerência de Controle Interno, unidade subordinada

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA 1 de 10 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA CERTIFICADO Nº :201108660 UNIDADE AUDITADA :110008 - MINISTERIO DA PESCA E

Leia mais

Resolução nº 12/2011, de 17 de novembro de 2011 D.O.E. de 22 de novembro de 2011

Resolução nº 12/2011, de 17 de novembro de 2011 D.O.E. de 22 de novembro de 2011 Resolução nº 12/2011, de 17 de novembro de 2011 D.O.E. de 22 de novembro de 2011 Dispõe sobre a guarda, destinação e digitalização de documentos nos arquivos do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS RELATÓRIO DE AUDITORIA SOBRE CONTROLES INTERNOS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31/DEZ.

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS RELATÓRIO DE AUDITORIA SOBRE CONTROLES INTERNOS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31/DEZ. CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS Belo Horizonte - MG RELATÓRIO DE AUDITORIA SOBRE CONTROLES INTERNOS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31/DEZ./14 (1) INTRODUÇÃO Nossos trabalhos foram

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL Coordenadoria de Acompanhamento e Orientação da Gestão Seção de Acompanhamento da Gestão Seção de Controle de Pessoal PLANO ANUAL DE AUDITORIA 2015 14 de outubro de 2014 1. Introdução Tendo em vista a

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CSJT.GP.SG Nº 103, DE 21 DE MARÇO DE 2014.

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CSJT.GP.SG Nº 103, DE 21 DE MARÇO DE 2014. CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CSJT.GP.SG Nº 103, DE 21 DE MARÇO DE 2014. Aprova o Plano Anual de Auditoria do Conselho Superior de Justiça do Trabalho para o exercício 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2015-2018 Sumário: 1 INTRODUÇÃO... 4 2 AUDITORIAS DE CONFORMIDADE (OU DE REGULARIDADE)... 5 2.1 Atos de nomeação e admissão, respectivamente, para cargos efetivos

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 13/2014 - AUDITORIA DE AVALIAÇÃO DE CONTROLES INTERNOS DA SEÇÃO DE CONTRATOS

RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 13/2014 - AUDITORIA DE AVALIAÇÃO DE CONTROLES INTERNOS DA SEÇÃO DE CONTRATOS PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA Nº 13/2014 - AUDITORIA DE AVALIAÇÃO DE CONTROLES INTERNOS DA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS AUDITORIA INTERNA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS AUDITORIA INTERNA PLANO ANUAL DE PAINT 2013 1 INDÍCE 1. Apresentação...3 2. Auditoria Interna...3 3. Fatores Considerados Para Elaboração do PAINT...3 4. Unidades que compõem o PAINT...4 5. Recursos Humanos a serem empregados...4

Leia mais

Associação Matogrossense dos Municípios

Associação Matogrossense dos Municípios RESOLUÇÃO N.º 004/2010 Dispõe sobre a produção de normas e procedimentos para realização de auditorias internas e inspeções na Associação Matogrossense dos Municípios - AMM. A Presidência da Associação

Leia mais

O CONTROLE INTERNO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA OS MUNICÍPIOS

O CONTROLE INTERNO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA OS MUNICÍPIOS O CONTROLE INTERNO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA OS MUNICÍPIOS Luís Filipe Vellozo de Sá e Eduardo Rios Auditores de Controle Externo TCEES Vitória, 21 de fevereiro de 2013 1 Planejamento Estratégico

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2008 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 25351.072087/2007-42 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO. Versão: 01 Publicação: DJE nº de / /2012 Unidade Responsável: Coordenadoria de Controle Interno CCI

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO. Versão: 01 Publicação: DJE nº de / /2012 Unidade Responsável: Coordenadoria de Controle Interno CCI DO ESTADO DE MATO GROSSO INSTRUÇÃO NORMATIVA SCI Nº 03/2011 Versão: 01 Publicação: DJE nº de / /2012 Unidade Responsável: Coordenadoria de Controle Interno CCI I FINALIDADE Dispor sobre as formas de comunicação

Leia mais

A importância do Controle Interno no Poder Judiciário. Tribunal de Justiça do Ceará. Glaucia Elaine de Paula

A importância do Controle Interno no Poder Judiciário. Tribunal de Justiça do Ceará. Glaucia Elaine de Paula A importância do Controle Interno no Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Ceará Glaucia Elaine de Paula 21/10/2011 A importância do Controle Interno no Poder Judiciário Constituição Federal Artigo 37

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação (PETI) Secretaria de Tecnologia da Informação Florianópolis, março de 2010. Apresentação A informatização crescente vem impactando diretamente

Leia mais

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015.

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. Institui o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2009 PROCESSO Nº

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº

Leia mais

PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2014-2017

PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2014-2017 ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ Auditoria Administrativa de Controle Interno PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2014-2017 Equipe Gestora: Antonia Tatiana Ribeiro

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO 530 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TOMADA DE CONTAS ANUAL - CONSOLIDADA RELATÓRIO Nº : 189892 UCI EXECUTORA : 170961 EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO

Leia mais

PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU

PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU ANEXO I PEÇAS INTEGRANTES DO PROCESSO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DA ANA CONFORME IN/TCU nº 47, de 2004, DN/TCU nº 81, de 2006, e NE/CGU nº 03, de 2006, instituída pela Portaria CGU nº 555, de 2006 Discriminação

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Aripuanã

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Aripuanã LEI Nº. 721/2007 SÚMULA: DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE ARIPUANÃ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Estado de Mato Grosso, seguinte Lei: EDNILSON LUIZ FAITTA, Prefeito Municipal de Aripuanã,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT

Leia mais

Novas Atitudes. Novos. Estado Gestor

Novas Atitudes. Novos. Estado Gestor Novas Atitudes Paradigmas 1 Procedimentos Estado G t Gestor Instrumentos 2 Sociedade Estado Necessidades Expectativas P i id d Prioridades Recebe a Recebe a pauta Deve se Deve se empenhar para atender

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT2011

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT2011 Ministério da Educação Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Conselho Diretor UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT2011 Introdução O

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES - 2013 Exmo. Sr. Presidente Tenho a honra de encaminhar a V.Exa. o Relatório Anual das Atividades desenvolvidas por esta Coordenadoria de Controle Interno, no exercício de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA Nº 847/2008 (atualizada até a Resolução de Mesa nº 951, de 3 de novembro de 2009) Regulamenta a

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA 1 de 5 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO CERTIFICADO DE AUDITORIA CERTIFICADO Nº : 201109414 UNIDADE AUDITADA :225001 - CIA.DE ENTREPOSTOS E ARMAZENS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA DE CONTAS EXTRAORDINÁRIAS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA DE CONTAS EXTRAORDINÁRIAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA DE CONTAS EXTRAORDINÁRIAS TIPO DE AUDITORIA: Auditoria de Gestão EXERCÍCIO: 2011 PROCESSO:

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 23087.000109/2007-14 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 A PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO que as entidades da Administração Pública Federal indireta

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA PAINT 2015 Sumário I INTRODUÇÃO...3 II INSTITUIÇÃO....3 III AUDITORIA INTERNA...3 IV FATORES CONSIDERADOS NA ELABORAÇÃO DO PAINT...4 V AÇÕES DE AUDITORIA...6

Leia mais

PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DA GESTÃO MUNICIPAL FALHAS CONSTATADAS POR ÁREA DA GESTÃO

PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DA GESTÃO MUNICIPAL FALHAS CONSTATADAS POR ÁREA DA GESTÃO PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DA GESTÃO MUNICIPAL FALHAS CONSTATADAS POR ÁREA DA GESTÃO OBJETIVOS CONHECER AS PRINCIPAIS FALHAS POR ÁREAS DA GESTÃO PREVENIR A OCORRÊNCIA FUTURA DESSAS FALHAS APRESENTAÇÃO

Leia mais

file://l:\sfc\ds\dsseg\exercício 2010\TC-PC 2010\RELATÓRIOS PARA PUBLICAÇÃO\DPF-...

file://l:\sfc\ds\dsseg\exercício 2010\TC-PC 2010\RELATÓRIOS PARA PUBLICAÇÃO\DPF-... Página 1 de 7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO DE AUDITORIA ANUAL DE CONTAS TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2010

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TOMADA DE CONTAS ANUAL AGREGADA TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2007 PROCESSO Nº : 71000.010766/2007-25

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE MIMOSO DO SUL GABINETE DA PREFEITA

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE MIMOSO DO SUL GABINETE DA PREFEITA PROJETO DE LEI Nº /2013 DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE MIMOSO DO SUL, ESTADO DO ESPÍRITO SANTO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Título I Das Disposições Preliminares Art. 1º A organização

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77)

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012 (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) Dispõe sobre o Portal da Transparência do Ministério Público. O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO PLANO ANUAL DE AUDITORIA (PAA) 2014 Sumário: 1 INTRODUÇÃO... 4 2 DO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP)... 6 3 DAS ATIVIDADES DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO.... 6 3.1 Apoio ao Tribunal de Contas

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E PROCESSO ANUAL DE CONTAS

RELATÓRIO DE GESTÃO E PROCESSO ANUAL DE CONTAS RELATÓRIO DE GESTÃO E PROCESSO ANUAL DE CONTAS (Normativos e composição) Outubro - 2010 Coordenação-Geral de Técnicas, Procedimentos e Qualidade DCTEQ Eveline Brito Coordenadora-Geral de Técnicas, Procedimentos

Leia mais

PORTARIA CNMP-PRESI Nº 241, DE 15 DE AGOSTO DE 2013.

PORTARIA CNMP-PRESI Nº 241, DE 15 DE AGOSTO DE 2013. PORTARIA CNMP-PRESI Nº 241, DE 15 DE AGOSTO DE 2013. Aprova o Regimento Interno da Auditoria Interna do Conselho Nacional do Ministério Público. O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA FEDERAL DE CONTROLE INTERNO TIPO DE AUDITORIA : AUDITORIA DE GESTÃO EXERCÍCIO : 2006 PROCESSO Nº : 23117.000076/2007-16 UNIDADE AUDITADA

Leia mais

José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto

José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto Análise dos três níveis: Governança Corporativa Governança de TI Gerenciamento da Área de TI ORGANIZAÇÃO Governança Corporativa Governança

Leia mais

I sob o enfoque contábil: Modelo de Projeto de Lei de Controle Interno Controladoria e Auditoria

I sob o enfoque contábil: Modelo de Projeto de Lei de Controle Interno Controladoria e Auditoria Modelo de Projeto de Lei de Controle Interno Controladoria e Auditoria Dispõe sobre a organização e a atuação do Sistema de Controle Interno no Município e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais