Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 21 A Secretaria de Vigilância em Saúde, em trabalho conjunto com as Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde, registrou casos notificados de dengue até a semana 13 de 21. A distribuição dos casos notificados de acordo com as regiões do país é a seguinte: Sudeste com (38,7%), Centro-Oeste com (36,5%), Norte com casos (12,6%), Nordeste com casos (6,4%) e Sul com casos (5,7%). Os estados com maior incidência da doença durante o período foram Acre (3.157,3 casos por 1 mil habitantes), Mato Grosso do Sul (2.57,8 casos por 1 mil habitantes), Rondônia (1.585,1 casos por 1 mil habitantes), Goiás (1.114,9 casos por 1 mil habitantes) e Mato Grosso (998,3 casos por 1 mil habitantes). O Estado de Minas Gerais também se destaca pelo total de casos notificados, com incidência de 49,5 casos por 1 mil habitantes. Esses seis estados concentram 67% dos casos notificados nas 13 primeiras semanas epidemiológicas do ano. Analisando as variações no número de casos, observa-se que 16 das 27 unidades federadas apresentam aumento no total de casos notificados nas 13 primeiras semanas de 21, quando comparados ao mesmo período de 29. Nessa comparação, a variação total chegou a 79,8% (Tabela 1). Cabe ressaltar, entretanto, que 28% do total de casos notificados no país, até o momento, estão concentrados em seis municípios: Goiânia-GO (7,5%), Campo Grande-MS (7,1%), Belo Horizonte (5,2%) Rio Branco-AC (4,1%), Ribeirão Preto-SP (2,6%) e Porto Velho-RO (1,6%), sendo que todos apresentam tendência de redução, exceto Ribeirão Preto-SP e Belo Horizonte- MG.

2 Tabela 1 Comparativo de casos notificados de dengue por Unidade Federada. Semanas Epidemiológicas 1 a 13 de 29 / 21*. UF Semanas 1 e 13 INCIDÊNCIA** 29 21* % Variação Norte ,3 253,8 367,9 RO ,29 385, ,1 AC , , ,3 AM ,79 4,3 42, RR ,3 74,7 227,5 PA ,14 92,6 35,5 AP ,29 29,8 95,9 TO ,35 299,3 44,4 Nordeste ,33 182,9 53,8 MA ,19 28,4 6,4 PI ,71 5,6 46,8 CE ,5 124,1 32,5 RN ,37 56,4 14,3 PB ,2 12,6 21, PE ,31 25,3 61,5 AL ,42 51,4 162,1 SE ,2 85,3 6,6 BA ,78 52,7 83,7 Sudeste ,48 94,6 214,2 MG ,78 24,7 49,5 ES ,54 731,7 22,8 RJ ,16 45,8 26,2 SP(1) ,39 6,5 152,6 Sul ,5 2,8 92,4 PR ,27 51,1 24,6 SC(2) ,8 2,3 5, RS ,36 1,5 31,6 Centro Oeste ,38 232, ,8 MS ,96 275,2 2.57,8 MT ,89 315,7 998,3 GO ,86 263, ,9 DF ,94 26,5 317,5 Total ,85 131,3 233,8 (1) Casos confirmados autóctones (2) Casos importados * Dados sujeitos a alteração. ** Incidência por 1. habitantes Casos graves e óbitos Até a semana epidemiológica 13 foram registrados casos graves de dengue (746 casos de Febre Hemorrágica do Dengue/Síndrome do Choque do Dengue e casos de dengue com complicações), observa-se uma

3 redução de 3,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram registrados casos graves de dengue. Em relação aos óbitos foram confirmados no Sinan 117 óbitos, o que representa uma redução de 7,8% em relação ao mesmo período de 29 (127) óbitos. As Secretarias Estaduais de Saúde informam que 82 óbitos suspeitos de dengue estão sendo investigados Tabela 2 Casos confirmados de dengue grave (FHD e DCC) no SINAN, por Unidade Federada. Semanas Epidemiológicas 1 a 13 de 29 / 21. UF Residência FHD/SCD DCC Total Rondonia Acre Amazonas 1 1 Roraima 1 1 Para Amapa 1 1 Tocantins Maranhao Piaui 1 1 Ceara Rio Grande do Norte Paraiba Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia 1 1 Minas Gerais Espirito Santo 1 1 Rio de Janeiro 4 4 Sao Paulo Parana 1 1 Santa Catarina Rio Grande do Sul Mato Grosso do Sul Mato Grosso Goias Distrito Federal 1 1 Total

4 Sorotipos circulantes no país O sorotipo 3 do vírus da dengue predominou na grande maioria dos estados do Brasil entre 22 e 26. No período entre 27 e 29, observamos uma alteração no sorotipo predominante, com a substituição do DENV-3 pelo DENV-2. Essa alteração levou a ocorrência de epidemias em diversas unidades federadas, com um deslocamento de casos graves para menores de 15 anos. O monitoramento de sorotipos circulantes ao longo de 29 apontou para uma nova mudança no sorotipo predominante, com uma recirculação importante do DENV-1. A recirculação do DENV-1 alerta para a possibilidade de grande circulação desse sorotipo nos estados, onde a população não esteve em contato com o vírus desde o início da década. Com a circulação do DENV-2, já vinha sendo observado um aumento da proporção de formas graves da doença, particularmente em crianças e adolescentes, inclusive com uma maior demanda por internações hospitalares. A repercussão da recirculação do DENV-1 deve ser acompanhada de perto pela vigilância da dengue em todos os níveis do sistema, uma vez que pode levar a um padrão semelhante de casos em crianças, em virtude da baixa circulação desse sorotipo ao longo dessa década. As atividades de monitoramento da circulação do vírus da dengue em 21 no país demonstram uma maior proporção de isolamento do sorotipo DENV-1, podendo estar associado ao aumento da transmissão em alguns estados. No ano corrente, o DENV-1 já foi isolado em 19 Estados: Rondônia, Acre, Tocantins, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina (DENV-1 isolado em um caso importado), Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal (tabela 3). Os Estados do Pará, Maranhão e Sergipe, como podem ser observados na tabela 3, não inocularam amostras para isolamento viral no ano de 21 e o Estado da Paraíba não enviou informação. Não houve positividade nas amostras dos Estados do Amazonas, Roraima e Piauí. Tabela 3 Distribuição de isolamentos de dengue por Unidade Federada. 21.

5 UF Inoculados Positivos DEN 1 DEN 2 DEN 3 Positividade (%) Brasil ,72 Norte ,28 Rondônia ,16 Acre ,59 Amazonas 6, Roraima 26, Pará, Amapá ,33 Tocantins ,7 Nordeste ,15 Maranhão, Piauí 7, Ceará ,97 Rio Grande do Norte , Paraíba SI SI SI SI SI SI Pernambuco ,26 Alagoas , Sergipe, Bahia ,62 Sudeste ,41 Minas Gerais ,71 Espírito Santo ,48 Rio de Janeiro¹ ,74 São Paulo ,96 Sul ,15 Paraná ,38 Santa Catarina ,33 Rio Grande do Sul ,4 Centro-oeste ,51 Mato Grosso do Sul ,66 Mato Grosso , Goiás ,55 Distrito Federal ,43 Fonte: LACEN Estaduais, Coordenação Geral de Laboratórios, Instituto Evandro Chagas e Fiocruz SI Sem informação sobre isolamento viral. * Dados parciais sujeitos a alteração. Análise da situação de dengue por região geográfica O atual cenário epidemiológico no Brasil aponta a necessidade de intensificar o monitoramento das situações observadas em Minas Gerais, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Pernambuco e Alagoas. A região nordeste, embora tenha registrado redução do número de casos quando comparado a 29, deve permanecer em alerta, considerando a sazonalidade da doença e a

6 potencial circulação do sorotipo 1 do vírus da dengue nessa região, situação essa já constatada nos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco e Alagoas, sendo os dois últimos com aumento de casos já evidenciados. Casos notificados de dengue por semana epidemiológica e regiões, Brasil, NORTE NORD. SUD. SUL C. OEST. 2 Casos Notificados Semanas Epidemiológicas Região Norte Das notificações ocorridas na Região Norte, nas 13 primeiras semanas epidemiológicas de 21, Rondônia respondeu por (42,2%) casos, seguido pelo Acre com (38,6%) e Tocantins com (9,2%). Em Rondônia, quatro municípios concentraram 44,7% (1.658) dos casos notificados: Porto Velho (6.995; 29,3%), Ji-Paraná (1.264; 5,3%), Pimenta Bueno (1.25; 5,1%) e Rolim de Moura (1.194; 5, %). No Acre, foram casos notificados, dos quais a capital Rio Branco concentra (84,3%). No estado do Tocantins 48,1% dos casos notificados estão concentrados em três municípios: Palmas (1.473; 28,2%), Porto Nacional (575; 11,%) e Paraíso do Tocantins (463; 8,9%). Casos notificados de dengue por semana epidemiológica nos Estados de Rondônia, Acre, Amazonas e Roraima,

7 4 35 RO AC AM RR Casos Notificados Semana epidemiológica Casos notificados de dengue por semana epidemiológica nos Estados do Pará, Amapá e Tocantins, Casos notificados PA AP TO Semana epidemiológica

8 Região Nordeste Durante as 13 primeiras semanas epidemiológicas de 21, das notificações ocorridas no Nordeste, três estados concentraram 88,7% das notificações: Bahia (12.25; 42,5%), Pernambuco (5.414; 18,8%), Alagoas (5.117; 17,8%) e Ceará (2.78; 9,6%). Na Bahia, 29,3% dos casos se concentram em cinco municípios: Canarana (1.443; 11,8%), Carfanaum (733; 6,%), Salvador (59; 4,2%), Ipiaú (44; 3,6%) e Brumado (431; 3,5%). Em Pernambuco observa-se tendência de aumento nas últimas semanas, cinco municípios concentram 55,% dos casos: Petrolina (723; 13,4%), Caruaru (679; 12,5%), Salgueiro (628; 11,6%), Recife (478; 8,8%) e Ouricuri (47; 8,7%). Em Alagoas observa-se tendência de aumento nas últimas semanas, quatro municípios concentram 71,5% dos casos: Arapiraca (1.326; 25,9%), Maceió (1.13; 19,8%), Rio Largo (785; 15,3%) e Santana do Ipanema (533; 1,4%). Casos notificados de dengue por semana epidemiológica, nos Estados do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, Casos notificados Semana epidemiológica MA PI CE RN

9 Casos notificados de dengue por semana epidemiológica, nos Estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, Casos notificados PB PE AL SE BA Semana epidemiológica Região Sudeste Nas 13 primeiras semanas epidemiológicas de 21, a Região Sudeste notificou casos, dos quais (56,7%) se concentraram em Minas Gerais, seguidos de São Paulo (63.148; 36,4%), Espírito Santo (7.698; 4,4%) e Rio de Janeiro (7.262; 2,4%). Em Minas Gerais, 41,8% se concentraram em 5 municípios: Belo Horizonte (23.158; 23,6%), Betim (6.927; 7,1 %), Montes Claros (5.12; 5,2%), Carangola (3.469; 3,5%) e Bom Despacho (2.433; 2,5%). Dos casos confirmados do Estado de São Paulo, 51,9% foram registrados nos municípios de Ribeirão Preto (11.43; 18,1%), São José do Rio Preto (8.459; 13,4%), Araçatuba (5.562; 8,8%), Guarujá (4.65; 7,4%) e São Vicente (2.679; 4,2%) No Espírito Santo, 69,3% das notificações se concentraram nos municípios de Guaçuí (1.519; 19,7%), Serra (1.152; 15,%), Colatina (1.43; 13,5%), Vitória (93; 12,1%) e Viana (691; 8,9%). No estado do Rio de Janeiro se destacaram os municípios de Tanguá (797; 19,1%), Casimiro de Abreu (584; 14,%), Porciúncula (515; 12,4%) e Rio de Janeiro (385; 9,2%).

10 Casos notificados de dengue por semana epidemiológica nos Estados da Região Sudeste, MG ES RJ SP 12 Casos notificados Semana epidemiológica Região Centro-Oeste Considerando as 13 primeiras semanas epidemiológicas de 21, Goiás notificou casos, com destaque para os municípios de Goiânia (33.599; 5,8%) e Aparecida de Goiânia (6.141; 9,3%). Das notificações de Mato Grosso do Sul, até o momento, casos (53,4%) estão concentrados em Campo Grande e Dourados (6.231; 1,5%). O Mato Grosso notificou casos nas 13 primeiras semanas de 21, com destaque para os municípios de Cuiabá (3.484; 11,6%), Sinop (2.492; 8,3%), Rondonópolis (2.429; 8,1%), Primavera do Leste (1.882; 6,3%) e Barra do Garças (1.849; 6,2%). No Distrito Federal houve o registro de casos notificados nas 13 primeiras semanas epidemiológicas de 21, com destaque para as seguintes localidades: Planaltina (1.847; 22,3%), Asa Norte (85; 1,3%), Itapoã (688; 8,3%) e São Sebastião (615; 7,4%).

11 Casos notificados de dengue por semana epidemiológica nos Estados da Região Centro Oeste, Casos notificados MS MT GO DF Semana epidemiológica Região Sul Das notificações na região, nas primeiras semanas epidemiológicas, observou-se concentração de casos no Paraná ( casos; 85,3%), seguido do Rio Grande do Sul (3.453 casos; 13,5%). No estado do Paraná, 45,6% dos casos concentram-se em três municípios: Maringá (2.769; 12,6%), Londrina (2.424; 11,1%) e Foz do Iguaçu (1.64; 7,5%). No Rio Grande do Sul, em seis municípios está ocorrendo transmissão autóctone de dengue, são eles: Ijuí, Criciumal, Santa Rosa, Cândido Godoi, Santo Ângelo e Três de Maio. O município de Ijuí concentrou o maior número de casos notificados (2.893 casos; 83,8%).

12 Casos notificados de dengue por semana epidemiológica nos Estados da Região Sul, PR SC RS 3 Casos notificados Semana epidemiológica

13 Medidas adotadas pelo Ministério da Saúde Importante recordar que em julho de 29, como preparação para o período sazonal 29/21, o Ministério da Saúde, em estreita cooperação com o Conass e o Conasems, elaborou as Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue, com o objetivo de orientar os gestores e técnicos na adequação dos planos de contingência estaduais, regionais, metropolitanos ou locais. Estas Diretrizes foram distribuídas em todo o país, visando à preparação de todos os profissionais na área de assistência, controle do vetor e mobilização comunitária. Com estas Diretrizes, no dia 29 de outubro, foi lançada a Campanha Nacional de Combate à Dengue 29/21, em que foram detalhadas todas as ações que deveriam nortear o enfrentamento da dengue em todo o país. Também nesta fase preparatória as seguintes medidas foram adotadas: - Incorporação de R$ 13 milhões nos recursos do Teto Financeiro de Vigilância em Saúde (TFVS) para 633 municípios com maior risco para a transmissão da dengue no país e para as 27 Unidades Federadas, com o objetivo de melhorar a capacidade operativa dos estados e municípios na intensificação das ações de combate ao Aedes aegypti. - Investimento de R$ 4 milhões em campanhas publicitárias; R$ 1,5 milhões em equipamentos e insumos; R$ 86 mil para implantação das Unidades Sentinelas que utilizam o teste NS1 para triagem no isolamento viral; R$ 1 milhão em medicamentos (paracetamol, sais de reidratação oral e soro fisiológico injetável); R$ 2,1 milhões em capacitação. - Reunião do Ministro da Saúde com dirigentes de mídia de todos os estados do Nordeste; - Reunião do Ministro da Saúde com governadores do Nordeste para reforçar ações contra dengue na região; - Curso de Segurança Química realizado em Jaboticabal/SP com a participação de técnicos das seguintes UF: DF, RJ, RO, PI, MS, AC, SC, MT, PR, SP, MG, SE, PB, RN, TO, CE e da Bolívia; - Implantação de Unidades Sentinela para triagem de amostras para isolamento viral de dengue utilizando o protocolo do teste ELISA NS1 em 16 estados (RJ,

14 GO, ES, BA, SE, PB, PE, MS, CE, RO, RR, AC, AP, SP, PR e MG) com realização de supervisão em 13 estados. - Substituição do larvicida Temephos pelo Diflubenzuron, em áreas com comprovada resistência do Aedes aegypti: MG, GO, MS, PA, CE, RN, AL, SE e RJ. - Capacitação para utilização de Diflubenzuron para as seguintes UF: RN, RJ, GO, MS, AC, PI, MA, PB, PE, ES, BA; - Reunião da Rede Nacional de Monitoramento de Resistência do Aedes aegypti a inseticidas realizada em Fortaleza/CE; - Elaboração de protocolo e seleção de municípios, em conjunto com a Fiocruz, para o estudo multicêntrico de avaliação de armadilhas para coleta de ovos e adultos de Aedes aegypti; - Treinamento em análise de dados de dengue realizado em Olinda/PE, em conjunto com a OPAS; - Realização do Curso Internacional de Gestão Integrada, Prevenção e Controle da Dengue, em Belo Horizonte; - Visita do Ministro da Saúde aos Estados do AM, BA, CE, ES, MG, MS, MT, PE e RJ para articulação e mobilização com gestores e veículos de comunicação; - Treinamento em Preparação e Resposta Coordenada no Monitoramento da Dengue, realizado em 15 e 16 de outubro, com técnicos estaduais de Vigilância Epidemiológica e dos Centros Estaduais de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS estaduais), de 16 unidades federadas; - Realização e divulgação dos resultados do Levantamento Rápido de Índice do Aedes aegypti - LIRAa em 169 municípios em parceria com os Estados e municípios; - Capacitação de profissionais de 16 UF na investigação de óbito por dengue; - Distribuição de material (CD-ROM, manual, folder e cartaz) que orienta sobre aspectos clínicos, mitos e erros sobre a dengue, classificação de risco e manejo clínico dos pacientes suspeitos e organização dos serviços de saúde para 3 mil médicos, 292,4 mil enfermeiros e 1,3 mil operadoras de planos de saúde; - Realização de reunião com dirigentes estaduais de vigilância em saúde, assistência e Cosems, em Brasília; - Realização de videoconferência com participação de 11 Estados para discutir a situação epidemiológica da dengue e medidas que estão sendo desenvolvidas;

15 - Discussão dos planos de contingência para dengue com representantes das Secretarias Estaduais de Saúde e das Secretarias Municipais de Saúde das capitais dos seguintes Estados: MT, TO, RJ, ES, CE, PI, PB, PE, AL, MS, MG, RN, SE e AC. Diante da possibilidade de maior circulação do DENV 1 na região Nordeste e inicio da fase epidêmica foi encaminhado Aviso Ministerial para os governadores da região e prefeitos das capitais com as seguintes recomendações: Intensificar as supervisões de campo, visando garantir qualidade das ações de prevenção e controle da dengue e assegurar o adequado monitoramento da circulação viral; Estimular a implantação de ações intersetoriais para a redução dos criadores do mosquito da dengue, particularmente o abastecimento regular de água, a coleta de resíduos sólidos, assim como ações de comunicação e mobilização da população, com a imprescindível participação da área de educação e meio ambiente; e Atualização dos planos de contingência de modo a contemplar os aspectos relativos à assistência aos pacientes para evitar óbitos, ampliar a capacitação de pediatras, aumentar a cobertura e a integração com a atenção básica e dar prioridade ao monitoramento da circulação viral. Medidas de apoio adotadas pelo Ministério da Saúde em Estados específicos Rondônia Assessoria técnica em vigilância, controle de vetores e assistência em dezembro/29 e janeiro/21. Visita às unidades, com busca ativa de casos e elaboração de plano de ação para controle de vetores; intensificação das atividades de eliminação e tratamento de criadouros e na elaboração e implementação do fluxo de notificação;

16 Envio de: medicamentos: soro fisiológico (17.52 frascos), sais de reidratação (32. envelopes) e sais de reidratação (28.9 envelopes) e paracetamol (4. frascos de 15ml e 95. comprimidos de 5mg); material gráfico de mídia e mídia localizada; inseticidas e equipamento de UBV costal (1) e pesado (5) da reserva estratégica; Visita aos hospitais municipais de Rio Branco, Cacoal e Rolim de Moura para orientação sobre organização dos serviços de saúde e tratamento, capacitação para médicos e enfermeiros; Reunião com técnicos de vigilância epidemiológica e ambiental e gestores das SMS (Porto Velho, Cacoal e Rolim de Moura), diretoria da AGEVISA e orientação quanto ao uso da planilha paralela; Aporte financeiro para a Secretaria Estadual de Saúde para intensificação das ações de vigilância e controle de dengue, no valor de R$1.2., repassados em janeiro de 21. Acre Assessoria técnica em vigilância (elaboração de planos de contingência), controle de vetores em dezembro/29 e janeiro/21. Atividades de organização da rede assistencial e de vigilância; Envio de: medicamentos: soro fisiológico (5.8 frascos), sais de reidratação (28.9 envelopes) e paracetamol (37 frascos de 15ml e 87. comprimidos de 5mg); inseticidas, material de campo e seis equipamentos para UBV costal da reserva estratégica; Coleta de amostras para realização de virologia pelo Instituto Evandro Chagas.

17 Goiás Assessoria técnica em vigilância, controle de vetores e assistência em janeiro/21 com diagnóstico de situação e identificação de áreas de alta transmissão; Elaboração do plano de ação para atividades de controle vetorial em Goiânia e Aparecida de Goiânia; Adoção de estratégia de resposta coordenada para a SES e SMS de Goiânia e Aparecida de Goiânia; Envio de: Medicamentos: soro fisiológico (31.24 frascos), sais de reidratação (48.65 envelopes) e paracetamol (58 frascos de 15ml e 345. comprimidos de 5mg) inseticidas e de 18 veículos com equipamento de UBV da reserva estratégica; Reuniões semanais com SES e SMS de Goiânia e Aparecida de Goiânia para avaliação das atividades desenvolvidas e programação das próximas etapas de controle; Preparação de visitas para elaboração de estratégia de intensificação de atividades para outros 1 municípios do estado. Mato Grosso do Sul Assessoria técnica em vigilância, controle de vetores e assistência em janeiro/21, com revisão do plano de contingência estadual e de Campo Grande; Revisão do plano de ação para atividades de controle vetorial e visitas a unidades de saúde; Adoção de estratégia de resposta coordenada para a SES e SMS de Campo Grande; Envio de: Medicamentos: soro fisiológico (19.7 frascos), sais de reidratação (91.6 envelopes) e paracetamol (115 frascos de 15ml e 275. comprimidos de 5mg);

18 inseticidas, mídia localizada, e seis veículos com equipamento de UBV da reserva estratégica. Mato Grosso Assessoria técnica em vigilância, controle de vetores e atenção aos pacientes em Dezembro/9 e Janeiro/21; Visita às unidades hospitalares de Várzea Grande e Cuiabá; Apoio na elaboração de plano de ação para monitoramento e redirecionamento das ações para 14 municípios do estado, resultando na implantação da resposta coordenada no monitoramento da dengue; Envio de: Medicamentos: sais de reidratação (8.2 envelopes) e paracetamol (1. frascos de 15ml e 241. comprimidos de 5mg) inseticidas e mídia localizada. Treinamento em LIRAa para os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá e da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso; Aporte financeiro para a Secretaria Estadual de Saúde para intensificação das ações de vigilância e controle de dengue, no valor de R$1.2., repassados em janeiro de 21. Distrito Federal Assessoria técnica em vigilância, controle de vetores e atenção aos pacientes. Visita às unidades, elaboração de plano de ação para monitoramento e redirecionamento das ações para as áreas com maior transmissão; Repasse de 3 ( três ) veículos com equipamento de UBV da reserva estratégica. Minas Gerais Assessoria técnica em vigilância e controle de vetores em Janeiro/21; Realização de mídia localizada; Envio de:

19 Medicamentos: soro fisiológico (31.48 frascos), 69.9 comprimidos de paracetamol 5 mg e 23.7 de paracetamol 1 mg; Para fortalecer a capacidade de resposta articulada de combate ao vetor foram repassados a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais/SES-MG, 14 veículos equipados com nebulizadores pesados e 2 nebulizadores portáteis; Assessoria técnica na elaboração do plano de contingência; Intensificação de atividades de mídia, a partir de novembro de 29, com a realização de 4. impressões na internet, 115 outdoors, inserções no rádio, 863 inserções em TV aberta, 65. ligações telefônicas de telemarketing, 236 placas em mobiliários urbanos, bancas de jornais e painéis rodoviários. São Paulo Envio de inseticidas e oito veículos com equipamento pesado de UBV da reserva estratégica; Supervisão das Unidades Sentinela para triagem de amostras para isolamento viral do estado. Rio de Janeiro Envio de quatro veículos com equipamento pesado de UBV da reserva estratégica. Rio Grande do Sul (Município de Ijuí) Assessoria técnica em vigilância epidemiológica e controle de vetores em fevereiro/21.

20 Curvas epidêmicas detalhadas para os estados com aumento de casos Região Norte Rondônia Casos notificados Nas 13 primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 314,3% dos casos notificados de dengue, passando de casos em 29 para em 21.

21 Acre Casos notificados Nas 13 primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 36,2% dos casos notificados de dengue, passando de casos em 29 para em 21.

22 Região Centro Oeste Mato Grosso do Sul Casos notificados Nas 13 primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 82,9% dos casos notificados de dengue, passando de casos em 29 para em 21.

23 Mato Grosso Casos notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 22,9% dos casos notificados de dengue, passando de casos em 29 para em 21.

24 Goiás 8 Casos notificados Nas 13 primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 328,8% dos casos notificados de dengue, passando de casos em 29 para em 21.

25 Distrito Federal Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 1.12,9% dos casos notificados de dengue, passando de 678 casos em 29 para em 21.

26 Região Sudeste Minas Gerais Casos notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 147,8% dos casos notificados de dengue, passando de 4.64 casos em 29 para em 21.

27 São Paulo Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 2.255,4% dos casos notificados de dengue, passando de casos em 29 para em 21.

28 Região Nordeste Alagoas Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 218,4% dos casos notificados de dengue, passando de 1.67 casos em 29 para em 21.

29 Região Nordeste Paraíba Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 67,% dos casos notificados de dengue, passando de 473 casos em 29 para 79 em 21.

30 Pernambuco Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 145,3% dos casos notificados de dengue, passando de 2.27 casos em 29 para em 21.

31 Região Sul Rio Grande do Sul Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 1.955,4% dos casos notificados de dengue, passando de 168 casos em 29 para em 21.

32 Paraná Casos Notificados Nas dez primeiras SE de 21 observou-se um aumento de 34,3% dos casos notificados de dengue, passando de 5.49 casos em 29 para em 21.

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 21 A Secretaria de Vigilância em Saúde, em trabalho

Leia mais

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 21 A Secretaria de Vigilância em Saúde, em trabalho

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Dengue no Brasil Informe epidemiológico 17/2009 Monitoramento CGPNCD

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Dengue no Brasil Informe epidemiológico 17/2009 Monitoramento CGPNCD MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Dengue no Brasil Informe epidemiológico 17/2009 Monitoramento CGPNCD Período: Semana epidemiológica 1 a 26 de 2009 As notificações de casos suspeitos

Leia mais

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Semanas de 1 a 52 de 2009

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Semanas de 1 a 52 de 2009 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Semanas de 1 a 52 de 2009 A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO E PERSPECTIVAS

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO E PERSPECTIVAS DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS: CENÁRIO EPIDEMIOLÓGICO E PERSPECTIVAS Priscila Leal e Leite Coordenação do Programa Nacional do Controle da Dengue - CGPNCD Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis

Leia mais

NOTA TÉCNICA 05/2011

NOTA TÉCNICA 05/2011 NOTA TÉCNICA 05/2011 DENGUE SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS PARA ENFRENTAMENTO Brasília, 13 de março de 2011. DENGUE SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS PARA ENFRENTAMENTO 1. Situação atual Segundo

Leia mais

Dengue:situação atual e desafios. Giovanini Evelim Coelho

Dengue:situação atual e desafios. Giovanini Evelim Coelho Dengue:situação atual e desafios Giovanini Evelim Coelho Coordenador da CGPNCD Zonas de risco de transmissão de dengue Fonte:OPS/OMS 100 milhões de casos por ano Número de países com notificações de dengue

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Um total de 131 municípios da região Norte participou do Levantamento Nacional do Transporte Escolar. No Acre, 36% dos municípios responderam

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010 ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL PROFESSORES DAS REDES ESTADUAIS NO BRASIL A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Janeiro a Novembro de 2008

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Janeiro a Novembro de 2008 Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Janeiro a Novembro de 2008 A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS) registrou, em 2008, até a semana epidemiológica

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações: SIPNI (nominal e procedência)

Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações: SIPNI (nominal e procedência) Imunizações: SIPNI (nominal e procedência) Desenvolvido a partir de 2009: integra as bases de dados dos Sistemas de registros de aplicadas doses (SI-API), Eventos adversos (SI-EAPV), usuários de imunobiológicos

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX SUMÁRIO 1 ICMS 1.1 CONTRIBUINTE 1.2 FATO GERADOR DO IMPOSTO 1.3 BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO 1.4 REDUÇÃO DA BASE DE CÁLCULO 1.5 CARTA DE CORREÇÃO 1.6 CÓDIGO DA SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia

Sublimites estaduais de enquadramento para. Nacional 2012/2013. Vamos acabar com essa ideia Sublimites estaduais de enquadramento para o ICMS no Simples Nacional 2012/2013 Vamos acabar com essa ideia 4 CNI APRESENTAÇÃO Os benefícios do Simples Nacional precisam alcançar todas as micro e pequenas

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Setembro/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Junho/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, por meio do Piso Variável

Leia mais

6. A SVS/MS agradece a todas as Instituições que enviaram suas propostas. Instituição proponente. Universidade Federal do Rio de Janeiro

6. A SVS/MS agradece a todas as Instituições que enviaram suas propostas. Instituição proponente. Universidade Federal do Rio de Janeiro A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS) torna público o resultado da análise das propostas e projetos submetidos ao Chamamento Público nº 05/2014 Iniciativas Educacionais Aplicadas

Leia mais

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 21 A Secretaria de Vigilância em Saúde, em trabalho

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (dezembro/13) Janeiro de 2014 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil...

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil... ...... PRODUÇÃO DAS LAVOURAS EM MARÇO DE 2012 SUMÁRIO 1 - Lavouras... 5 TABELAS DE RESULTADOS Safra 2012 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra

Leia mais

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012

Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Pesquisa de Informações Básicas Estaduais 2012 Informações Básicas Recursos Humanos Foram pesquisadas as pessoas que trabalhavam na administração direta e indireta por vínculo empregatício e escolaridade;

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

ANEXO EDITAL PGR/MPU Nº 43/2008

ANEXO EDITAL PGR/MPU Nº 43/2008 AN10100 - ANALISTA PROCESSUAL AL MPF PROCURADORIA DA REPUBLICA - ALAGOAS 2 AM MPF PROCURADORIA DA REPUBLICA - AMAZONAS 2 AM MPF PROCURADORIA DA REPUBLICA NO MUNICIPIO DE TABATINGA-AM 1 AM MPM PROCURADORIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Nota Técnica elaborada em 01/2014 pela CGAN/DAB/SAS. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NOTA TÉCNICA Nº15/2014-CGAN/DAB/SAS/MS

Leia mais

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências

Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Informe Epidemiológico da Dengue Análise de situação e tendências - 21 A Secretaria de Vigilância em Saúde, em trabalho

Leia mais

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009

Departamento de Pesquisas Judiciárias RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS. SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 RELATÓRIO DE DADOS ESTATÍSTICOS SEMANA PELA CONCILIAÇÃO META 2 Período: 14 a 18 de setembro de 2009 1. Introdução O presente relatório objetiva apresentar os resultados estatísticos obtidos durante o período

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE Partindo da figura da engrenagem, presente na logo atual do CFC, o novo logo desenvolvido mantém uma relação com o passado da instituição, porém com um olhar no presente e no futuro, na evolução e ascensão

Leia mais

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Pesquisa da 10ª Semana de Museus Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Panorama geral - Pesquisa da 10ª Semana Nº entradas

Leia mais

Dengue: situação epidemiológica e estratégias de preparação para 2014

Dengue: situação epidemiológica e estratégias de preparação para 2014 Dengue: situação epidemiológica e estratégias de preparação para 2014 Secretaria de Vigilância em Saúde Jarbas Barbosa 11 de novembro de 2013 Casos Prováveis e internações por dengue/fhd Brasil, 1986-2013*

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO Maria da Piedade Morais 1º Seminário Franco-Brasileiro sobre Saúde Ambiental Brasília, 28 de junho de 2011 Objetivos

Leia mais

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Denise Mafra Gonçalves; Maria Cristina Abreu Martins de Lima;

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA

TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MANUAL INSTRUTIVO Sumário Introdução... 3 Atividades a serem desenvolvidas dentro

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

Figura 1: Distribuição de CAPS no Brasil, 25. RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAIUÍ PERNAMBUCO ACRE ALAGOAS SERGIPE TOCANTINS RONDÔNIA PARAÍBA BAHIA MATO GROSSO DISTRITO

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

PRIORIDADES PARA A REDE DE LABORATÓRIOS E O DE REFERÊNCIA NACIONAL

PRIORIDADES PARA A REDE DE LABORATÓRIOS E O DE REFERÊNCIA NACIONAL PRIORIDADES PARA A REDE DE LABORATÓRIOS E O DE REFERÊNCIA NACIONAL O SISTEMA NACIONAL DE LABORATÓRIOS DE SAÚDE PÚBLICA (SNLSP) FOI INSTITUIDO ATRAVÉS DA PORTARIA MINISTERIAL Nº 280/BSB DE 21/07/77 E FOI

Leia mais

Relatório Gerencial TECNOVA

Relatório Gerencial TECNOVA Relatório Gerencial TECNOVA Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados - DPDE Área de Apoio à Ciência, Inovação, Infraestrutura e Tecnologia - ACIT Fevereiro de 2015 Marcelo Nicolas Camargo

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

Leia mais

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing Edson José de Lemos Júnior Ermeson Gomes da Silva Jardson Prado Coriolano da Silva Marcos Antonio Santos Marinho Rosinaldo Ferreira da Cunha RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

É uma ação permanente de promoção dos museus brasileiros coordenada pelo Ibram;

É uma ação permanente de promoção dos museus brasileiros coordenada pelo Ibram; Pesquisa da 13ª Semana Nacional de Museus Período de aplicação: 25 de maio a 30 de junho de 2015 Coordenação de Estudos Socioeconômicos e Sustentabilidade Ceses Departamento de Difusão, Fomento e Economia

Leia mais

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Ministério da Saúde Ministério da PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Fevereiro 2013 Ministério da Ministério da CRONOGRAMA 2013 Semana Saúde na Escola Adesão de 20/02 a 10/03 Ações nas escolas entre os dias 11 e

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Dengue, Chikungunya e Zika

Dengue, Chikungunya e Zika SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DA PARAÍBA GERENCIA EXECUTIVA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Dengue, Chikungunya e Zika Nº 01/2016 Situação epidemiológica De 01 a 25 de janeiro de 2016 ( 4ª* semana epidemiológica

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Panorama da Educação em Enfermagem no Brasil

Panorama da Educação em Enfermagem no Brasil Panorama da Educação em Enfermagem no Brasil Rede ABEn de Pesquisa em Educação em Enfermagem GT EDUCAÇÃO 2012 Portaria Nº 17/2012 Realizar a Pesquisa Panorama da Formação em Enfermagem no Brasil no período

Leia mais

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Tabulação dos Resultados da Pesquisa Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios

Leia mais

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado

Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Estratégia de fortalecimento dos Pequenos Negócios Maria Aparecida Bogado Consultor Sebrae Nacional PARCERIAS MPOG - Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão/SLTI CONSAD Conselho Nacional de Secretários

Leia mais

14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados

14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados 14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados Apresentação Este relatório apresenta os resultados da 14ª Avaliação de Perdas realizada com os principais supermercados do Brasil. As edições

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas ÁREA TÉCNICA SAÚDE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas ÁREA TÉCNICA SAÚDE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas ÁREA TÉCNICA SAÚDE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Maio 2011 I Simpósio Internacional Norte/Nordeste de Estomaterapia

Leia mais

SECRETARIA DE CIDADANIA E

SECRETARIA DE CIDADANIA E SECRETARIA DE CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL 2012 O Programa Arte, Cultura e Cidadania - Cultura Viva, iniciado em 2004 pelo Ministério da Cultura, objetiva reconhecer e potencializar iniciativas culturais

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS Nota Técnica 7/13 (7 de Maio) Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Núcleo de Assuntos Econômico-Fiscais NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS IMPACTOS DA DIVISÃO DO

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DE BARRAGENS. Lei 12.334/2010. Carlos Motta Nunes. Dam World Conference. Maceió, outubro de 2012

POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DE BARRAGENS. Lei 12.334/2010. Carlos Motta Nunes. Dam World Conference. Maceió, outubro de 2012 POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DE BARRAGENS Lei 12.334/2010 Carlos Motta Nunes Dam World Conference Maceió, outubro de 2012 Características da barragem para enquadramento na Lei 12.334/10 I - altura do

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 1º LIRAa 2015 - Situação dos municípios brasileiros Participação voluntária de 1.844 municípios Pesquisa realizada entre janeiro/fevereiro de 2015; Identifica focos

Leia mais

NOTA TÉCNICA 10 2009 DIRETRIZES NACIONAIS PARA A PREVENÇÃO E CONTROLE DE EPIDEMIAS DE DENGUE. Brasília, 30 de junho de 2009.

NOTA TÉCNICA 10 2009 DIRETRIZES NACIONAIS PARA A PREVENÇÃO E CONTROLE DE EPIDEMIAS DE DENGUE. Brasília, 30 de junho de 2009. NOTA TÉCNICA 10 2009 DIRETRIZES NACIONAIS PARA A PREVENÇÃO E CONTROLE DE EPIDEMIAS DE DENGUE Brasília, 30 de junho de 2009. Sumário: 1. Introdução 2. Componentes 2.1. Assistência 2.2. Vigilância Epidemiológica

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Perspectivas da economia / Comprometimento de renda Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil O Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil é mais uma publicação do Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens

Leia mais

1. O Novo Plano Nacional de Educação (2011 2020) O antigo Plano Nacional de Educação terminou sua vigência em 2010 e o Novo Plano encontra-se em

1. O Novo Plano Nacional de Educação (2011 2020) O antigo Plano Nacional de Educação terminou sua vigência em 2010 e o Novo Plano encontra-se em 1. O Novo Plano Nacional de Educação (2011 2020) O antigo Plano Nacional de Educação terminou sua vigência em 2010 e o Novo Plano encontra-se em discussão na Câmara dos Deputados (PL 8.035/2010). Até o

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES Brasília, janeiro/2011 Objetivos específicos da pesquisa 2 Avaliar a quantidade e a qualidade da rede credenciada. Avaliar os serviços oferecidos: o Plano CASSI Família

Leia mais

V Congresso Norte-Nordeste de Infectologia

V Congresso Norte-Nordeste de Infectologia V Congresso Norte-Nordeste de Infectologia SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA FEBRE CHIKUNGUNYA NO BRASIL E NO MUNDO Giovanini Coelho/Ministério da Saúde Vírus Chikungunya (CHIKV) Distribuição de vetores potenciais

Leia mais

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos Mesa Redonda I Exposição humana a agrotóxicos: ações em desenvolvimento Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Coordenação

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Manoel Cardoso Assessoria de Planejamento e Estudos Brasília,

Leia mais

Boletim Informativo* Agosto de 2015

Boletim Informativo* Agosto de 2015 Boletim Informativo* Agosto de 2015 *Documento atualizado em 15/09/2015 (Erratas páginas 2, 3, 4 e 9) EXTRATO GERAL BRASIL 1 EXTRATO BRASIL 396.399.248 ha 233.712.312 ha 58,96% Número de Imóveis Cadastrados²:

Leia mais

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

Edital do Processo Seletivo para o Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde Ênfase na Gestão Estadual do Sistema Único de Saúde

Edital do Processo Seletivo para o Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde Ênfase na Gestão Estadual do Sistema Único de Saúde 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Rio de Janeiro, em 06 de outubro

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Emissão de Nota Fiscal Eletrônica DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. É um documento que serve para acobertar a circulação da mercadoria. Impresso em via única; Validade em meio digital

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS

DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS EM CULTURA NO BRASIL v. 1 Gastos públicos com cultura no Brasil: 1985-1995 Contrato de prestação de serviços que entre si celebram a União Federal, por intermédio da Secretaria

Leia mais

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015 Governança Pública O Desafio do Brasil Contra a corrupção e por mais desenvolvimento Governança de Municípios Março/2015 João Augusto Ribeiro Nardes Ministro do TCU Sumário I. Introdução-OTCUeocombateàcorrupção

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hanseníase no Brasil DADOS E INDICADORES SELECIONADOS

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hanseníase no Brasil DADOS E INDICADORES SELECIONADOS MINISTÉRIO DA SAÚDE Hanseníase no Brasil DADOS E INDICADORES SELECIONADOS Brasília DF 2009 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica Hanseníase no

Leia mais