TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011"

Transcrição

1 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

2 TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS Nota Explicativa Este demonstrativo divulga o montante dos recursos financeiros transferidos pela União para os Estados, Distrito Federal e Municípios em decorrência da celebração de convênios, acordos, ajustes ou outros instrumentos similares. As informações relativas às Transferências Voluntárias a Estados, Distrito Federal e Municípios resultam da consolidação de empenhos liquidados e registrados no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal - SIAFI, pelos órgãos e entidades da Administração Pública, nas modalidades 30 (transferências aos estados e ao Distrito Federal), 31 (transferências fundo a fundo aos estados e ao Distrito Federal), 40 (transferências aos municípios) e 41 (transferências fundo a fundo aos municípios). Tal montante é obtido através da subtração das transferências constitucionais e legais (FPE, FPM, FUNDEB, ITR, IOF-ouro, FPEX, Lei Complementar 87/96, Cota-parte do Salário-Educação, Compensações Financeiras), Despesas com Pessoal e decorrentes do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC, do valor global das transferências. A informação resultante assim obtida deve ser analisada com certa margem de reserva, pois certos programas que a integram possuem características como legislação própria e um certo viés obrigatório, podendo ser interpretada também como não voluntária, mas seria necessário um estudo mais aprofundado que o ora proposto e talvez outro tipo de classificação das transferências para melhor caracterizá-las. Para atender à definição de Transferências Voluntárias da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/00), a partir de 2000 os recursos do Sistema Único de Saúde também são retirados do cálculo. É importante ressalvar que as transferências para pagamento de pessoal nos Estados e DF não são alvo deste relatório, mesmo que efetuadas através de convênios. Os valores relativos à rubrica Restos a Pagar Não Processados estão discriminados a parte no final do demonstrativo, não foram somados aos quadros anteriores. Metodologia Para a elaboração do presente relatório foram utilizados os seguintes parâmetros em consulta realizada no Siafi Gerencial : Exercício : 2011 Base: 27-JAN-2012 Moeda: REAL (Em milhar) Orçamento Fiscal e de Seguridade Social = S Mês de Referência = DEZEMBRO Modalidade de Aplicação = 30,31,40,41 (transferências a estados e a municípios e fundo a fundo) Grupo de Despesa - Exceto 1 (Pessoal) Indicador de Programações Selecionas - Exceto 1,2 (PAC) Programa - (Exceto) 903 ((transferências constitucionais e legais) Fonte SOF (Exceto) 138 (Cota-parte Compensações Financeiras) Órgão Superior - Exceto (Ministério da Saúde (SUS)) Projeto/Atividade - Exceto 0E36 (complementação da União ao FUNDEB) Não houve utilização de Taxas de Conversão. Grupo de Itens Utilizado: LIQUIDO Despesas Liquidadas: Obs.2: Identificação da UF pelo campo "Natureza da Despesa Detalhada" 1

3 TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS UNIÃO PARA AS REGIÕES GEOGRÁFICAS Valores Correntes em R$ mil TRANSFERÊNCIA % REALIZADO % REALIZADO REGIÕES No mês de TOTAL No mês de ACUMULADO PER CAPITA NO MÊS ACUM. ANO BRASILEIRAS DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO (Em R$ 1,00) (2011/2010) (2011/2010) Norte ,36 75% 75% Nordeste ,28 84% 59% Sudeste ,59 63% 81% Sul ,97 71% 81% Centro-Oeste ,23 74% 86% TOTAL ,22 75% 71% Fonte: SIAFI Gerencial 2010 Sul 12% Centro-Oeste 6% Norte 10% 2011 Sul 14% Centro-Oeste 7% Norte 11% Nordeste 38% Sudeste 26% Nordeste 46% Sudeste 30% 80,00 TRANSFERÊNCIAS POR HABITANTES (Em R$) 60,00 40,00 20,00 - Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste 2

4 REGIÃO NORTE Valores Correntes em R$ mil UNIDE TRANSFERÊNCIA % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado PER CAPITA NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO (Em R$ 1,00) (2011/2010) (2011/2010) ACRE AC ,40 202% 91% AMAZONAS AM ,69 64% 66% AMAPÁ AP ,05 82% 78% PARÁ PA ,54 54% 73% RONDÔNIA RO ,65 139% 88% RORAIMA RR ,73 168% 99% TOCANTINS TO ,37 71% 78% TOTAL ,36 75% 75% Fonte: SIAFI Gerencial 2010 PA 49% RO 8% RR 4% 2011 RO 9% RR 5% TO 11% AC 6% AP 3% AM 20% AC 5% TO 11% PA 47% AP 4% AM 18% 150,00 TRANSFERÊNCIAS POR HABITANTES (Em R$) 120,00 90,00 60,00 30,00 - AC AM AP PA RO RR TO 3

5 REGIÃO NORDESTE Valores Correntes em R$ mil UNIDE TRANSFERÊNCIA % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado PER CAPITA NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO (Em R$ 1,00) (2011/2010) (2011/2010) ALAGOAS AL ,32 53% 25% BAHIA BA ,76 99% 70% CEARÁ CE ,21 80% 72% MARANHÃO MA ,70 67% 75% PARAÍBA PB ,44 82% 75% PERNAMBUCO PE ,44 108% 49% PIAUÍ PI ,94 87% 58% RIO GRANDE DO NORTE RN ,47 69% 64% SERGIPE SE ,76 42% 50% TOTAL ,28 84% 59% Fonte: SIAFI Gerencial 2010 RN SE 2011 SE RN AL PI 5% 3% AL 3% 6% PI 6% 7% 13% 6% BA 22% PE 17% BA 26% PE 21% PB 6% MA 9% CE 14% PB 8% MA 11% CE 17% TRANSFERÊNCIAS POR HABITANTE (EM R$) 100,00 80,00 60,00 40,00 20,00 - AL BA CE MA PB PE PI RN SE 4

6 REGIÃO SUDESTE Valores Correntes em R$ mil UNIDE TRANSFERÊNCIA % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado PER CAPITA NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO (Em R$ 1,00) (2011/2010) (2011/2010) ESPÍRITO SANTO ES ,80 58% 85% MINAS GERAIS MG ,26 81% 91% RIO DE JANEIRO RJ ,31 44% 66% SÃO PAULO SP ,25 56% 87% TOTAL ,59 63% 81% Fonte: SIAFI Gerencial 2010 ES 5% MG 27% 2011 SP 39% ES 5% MG 31% SP 37% RJ 31% RJ 25% TRANSFERÊNCIAS POR HABITANTE (Em R$) 80,00 60,00 40,00 20,00 - ESPÍRITO SANTO MINAS GERAIS RIO DE JANEIRO SÃO PAULO 5

7 REGIÃO SUL Valores Correntes em R$ mil UNIDE TRANSFERÊNCIA % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado PER CAPITA NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO (Em R$ 1,00) (2011/2010) (2011/2010) PARANÁ PR ,61 68% 84% RIO GRANDE DO SUL RS ,17 87% 72% SANTA CATARINA SC ,34 57% 97% TOTAL ,97 71% 81% Fonte: SIAFI Gerencial 2010 SC 21% PR 36% 2011 SC 25% PR 37% RS 43% RS 38% 80,00 TRANSFERÊNCIAS POR HABITANTE (Em R$) 60,00 40,00 20,00 - PARANÁ RIO GRANDE DO SUL SANTA CATARINA 6

8 REGIÃO CENTRO-OESTE Valores Correntes em R$ mil UNIDE TRANSFERÊNCIA % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado PER CAPITA NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO (Em R$ 1,00) (2011/2010) (2011/2010) DISTRITO FEDERAL DF ,60 218% 75% GOIÁS GO ,06 53% 84% MATO GROSSO DO SUL MS ,22 99% 98% MATO GROSSO MT ,05 68% 80% TOTAL ,23 74% 86% Fonte: SIAFI Gerencial 2010 MT 30% DF 9% 2011 MT 28% DF 8% MS 26% GO 35% MS 30% GO 34% TRANSFERÊNCIAS POR HABITANTE (EM R$) 120,00 100,00 80,00 60,00 40,00 20,00 - DF GO MS MT 7

9 TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS E MUNICÍPIOS Valores Correntes em R$ mil E No mês de TOTAL No mês de Acumulado VERTICAL NO MÊS ACUM. ANO MUNICÍPIOS DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO NO ANO % (2011/2010) (2011/2010) ESTADOS ANÁLISE % REALIZADO % REALIZADO ESTADOS ,45 86% 62% MUNICÍPIOS ,55 68% 78% TOTAL ,00 75% 71% Fonte: SIAFI Gerencial ESTADOS x MUNICÍPIOS (2011) MUNICÍPIOS 63% ESTADOS 37% 8

10 ESTADOS CONTEMPLADOS COM TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS Valores Correntes em R$ mil UNIDE ANÁLISE % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado VERTICAL NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO No Ano (%) (2011/2010) (2011/2010) REGIÃO NORTE ,79 91% 60% ACRE ,20 362% 98% AMAZONAS ,88 89% 48% AMAPÁ ,69 141% 91% PARÁ ,02 70% 51% RONDÔNIA ,09 194% 85% RORAIMA ,84 140% 108% TOCANTINS ,07 44% 51% REGIÃO NORDESTE ,89 106% 42% ALAGOAS ,04 43% 12% BAHIA ,47 196% 78% CEARÁ ,90 80% 58% MARANHÃO ,23 63% 46% PARAÍBA ,91 106% 68% PERNAMBUCO ,10 148% 34% PIAUÍ ,44 142% 40% RIO GRANDE DO NORTE ,89 95% 47% SERGIPE ,92 17% 29% REGIÃO SUDESTE ,03 58% 87% ESPÍRITO SANTO ,16 88% 96% MINAS GERAIS ,19 77% 102% RIO DE JANEIRO ,96 27% 69% SÃO PAULO ,73 61% 96% REGIÃO SUL ,77 59% 111% PARANÁ ,45 58% 96% RIO GRANDE DO SUL ,51 157% 124% SANTA CATARINA ,81 25% 123% REGIÃO CENTRO-OESTE ,51 59% 85% DISTRITO FEDERAL ,51 218% 75% GOIÁS ,97 22% 84% MATO GROSSO DO SUL ,87 63% 110% MATO GROSSO ,16 48% 70% Fonte:SIAFI Gerencial TOTAL % 62% 9

11 TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS AOS ESTADOS E AO DF POR ÓRGÃO SUPERIOR ACUMULADO ATÉ DEZEMBRO/ R$ MIL Valores Correntes em milhares de Reais ESTADO TOTAL EDUCAÇÃO DO DESENV. SOCIAL E COMBATE À FOME INTEGRAÇÃO NACIONAL DO DESENV., INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMEN TO JUSTIÇA DO TRABALHO E EMPREGO DO DESENV. AGRÁRIO DOS TRANSPORTES PRESIDÊNCIA REPÚBLICA DE MINAS E ENERGIA CULTURA DO DO MEIO TURISMO AMBIENTE DEFESA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DO ESPORTE TOTAIS ACRE ALAGOAS AMAPÁ AMAZONAS BAHIA CEARÁ DISTRITO FEDERAL ESPÍRITO SANTO GOIÁS MARANHÃO MATO GROSSO MATO GROSSO DO SUL MINAS GERAIS PARÁ PARAÍBA PARANÁ PERNAMBUCO PIAUÍ RIO DE JANEIRO RIO GRANDE DO NORTE RIO GRANDE DO SUL RONDÔNIA RORAIMA SANTA CATARINA SÃO PAULO SERGIPE TOCANTINS Fonte: SIAFI Gerencial 10

12 MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS COM TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS Valores Correntes em R$ mil UNIDE ANÁLISE % REALIZADO % REALIZADO No mês de TOTAL No mês de Acumulado VERTICAL NO MÊS ACUM. ANO FEDERAÇÃO DEZEMBRO DO ANO DEZEMBRO No Ano (%) (2011/2010) (2011/2010) REGIÃO NORTE ,66 64% 89% ACRE ,37 61% 80% AMAZONAS ,89 48% 86% AMAPÁ ,20 15% 60% PARÁ ,61 47% 88% RONDÔNIA ,88 113% 91% RORAIMA ,36 210% 89% TOCANTINS ,35 101% 104% REGIÃO NORDESTE ,16 66% 76% ALAGOAS ,15 65% 70% BAHIA ,93 54% 66% CEARÁ ,95 81% 81% MARANHÃO ,50 69% 89% PARAÍBA ,08 69% 80% PERNAMBUCO ,57 65% 77% PIAUÍ ,43 56% 81% RIO GRANDE DO NORTE ,33 60% 78% SERGIPE ,22 129% 74% REGIÃO SUDESTE ,89 65% 78% ESPÍRITO SANTO ,82 47% 81% MINAS GERAIS ,86 84% 85% RIO DE JANEIRO ,15 58% 63% SÃO PAULO ,07 54% 83% REGIÃO SUL ,60 77% 70% PARANÁ ,81 74% 77% RIO GRANDE DO SUL ,54 77% 59% SANTA CATARINA ,25 82% 84% REGIÃO CENTRO-OESTE ,68 84% 87% DISTRITO FEDERAL GOIÁS ,89 61% 84% MATO GROSSO DO SUL ,83 134% 89% MATO GROSSO ,96 87% 89% Fonte:SIAFI Gerencial TOTAL % 78% 11

13 TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS AOS MUNICÍPIOS POR ÓRGÃO SUPERIOR ACUMULADO ATÉ DEZEMBRO/ R$ MIL Valores Correntes em milhares de Reais Município TOTAL EDUCAÇÃO DO DESENV. SOCIAL E COMBATE À FOME INTEGRAÇÃO NACIONAL DO TRABALHO E EMPREGO DO DESENV. JUSTIÇA AGRÁRIO DO DESENV., INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR CULTURA DOS TRANSPORTES PRESIDÊNCIA REPÚBLICA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMEN TO DO TURISMO DO ESPORTE DO MEIO AMBIENTE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PESCA E AQUICULTURA DE MINAS E ENERGIA TOTAL ACRE ALAGOAS AMAPÁ AMAZONAS BAHIA CEARÁ DISTRITO FEDERAL ESPÍRITO SANTO GOIÁS MARANHÃO MATO GROSSO MATO GROSSO DO SUL MINAS GERAIS PARÁ PARAÍBA PARANÁ PERNAMBUCO PIAUÍ RIO DE JANEIRO RIO GRANDE DO NORTE RIO GRANDE DO SUL RONDÔNIA RORAIMA SANTA CATARINA SÃO PAULO SERGIPE TOCANTINS Fonte: SIAFI Gerencial 12

14 PROGRAMAS UTILIZADOS NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS EM 2011 ATÉ DEZEMBRO Valores Correntes em milhares de Reais Programa Participação TOTAL Transferências Voluntárias aos Estados e ao Distrito Federal Transferências Voluntárias aos Municípios TOTAL 100% Brasil Escolarizado 52,71% Qualidade na Escola 5,89% Proteção Social Básica 5,88% Acesso à Alimentação 5,54% Nacional de Inclusão de Jovens - ProJovem 5,50% Resposta aos Desastres e Reconstrução 4,63% Transferência de Renda com Condicionalidades - Bolsa Família 2,92% Metrologia, Qualidade e Avaliação da Conformidade 2,67% Proteção Social Especial 2,62% Erradicação do Trabalho Infantil 2,39% Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos 1,34% Desenvolvimento da Educação Profissional e Tecnológica 1,27% Segurança da Sanidade na Agropecuária 0,816% Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes Desenvolvimento do Ensino da Pós-Graduação e da Pesquisa Científica 0,637% ,548% Sistema Único de Segurança Pública - SUSP 0,529% Nacional de Segurança PÚblica com Cidadania - PRONASCI Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente em Conflito com a Lei - Pró- SINASE Integração das Políticas Públicas de Emprego, Trabalho e Renda 0,486% ,376% ,342% Prevenção e Preparação para Desastres 0,270% Economia Solidária em Desenvolvimento 0,209% Qualidade do Serviço de Energia Elétrica 0,167% Desenvolvimento Sustentável de Projetos de Assentamento Gestão da Política de Desenvolvimento Social e Combate à Fome 0,160% ,155% Vetor Logístico Centro-Sudeste 0,150% Proteção a Pessoas Ameaçadas 0,150% Gerenciamento da Estrutura Fundiária e Destinação de Terras Públicas 0,136% Turismo Social no Brasil: Uma Viagem de Inclusão 0,130% Segurança Pública nas Rodovias Federais 0,101% Estatísticas e Avaliaçóes Educacionais 0,101% Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar 0,099% Engenho das Artes 0,093% Prevenção e Enfrentamento da Violência contra as Mulheres 0,080% Cultura Viva - Arte, Educação e Cidadania 0,076% Desenvolvimento da Infra-Estrutura Aeroportuária 0,074% Qualificação Social e Profissional 0,073% Conservação, Manejo e Uso Sustentável da Agrobiodiversidade 0,070% Monumenta 0,050% Apoio ao Desenvolvimento do Setor Agropecuário 0,045% Vetor Logístico Amazônico 0,039% Educação para a Diversidade e Cidadania 0,036% Brasil: Destino Turístico Internacional 0,032% Defesa do Consumidor 0,031% Promoção da Sustentabilidade de Espaços Sub- Regionais -PROMESO 0,031% Vetor Logístico Centro-Norte 0,030%

15 PROGRAMAS UTILIZADOS NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS EM 2011 ATÉ DEZEMBRO Valores Correntes em milhares de Reais Programa Participação TOTAL Transferências Voluntárias aos Estados e ao Distrito Federal Transferências Voluntárias aos Municípios TOTAL 100% Infra-Estrutura Hídrica 0,030% Ciência, Tecnologia e Inovação para a Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (PITCE) 0,021% Probacias - Conservação de Bacias Hidrográficas 0,021% Desenvolvimento da Economia Cafeeira 0,020% Desenvolvimento Macrorregional Sustentável 0,018% Revitalização de Bacias Hidrográficas em Situação de Vulnerabilidade e Degradação Ambiental Formação e Capacitação de Recursos Humanos para Ciência, Tecnologia e Inovação Vivência e Iniciação Esportiva Educacional - Segundo Tempo Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente 0,017% ,016% ,016% ,013% Cidadania e Efetivação de Direitos das Mulheres 0,013% Resíduos Sólidos Urbanos 0,010% Desenvolvimento da Agricultura Irrigada 0,009% Nacional de Acessibilidade 0,008% Informações Integradas para Proteção da Amazônia Brasil no Esporte de Alto Rendimento - Brasil Campeão 0,008% ,008% Fortalecimento da Capacidade de Gestão Pública 0,008% Garantia e Acesso a Direitos 0,007% Esporte e Lazer da Cidade 0,006% Promoção e Defesa dos Direitos de Pessoas com Deficiência 0,005% Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais 0,005% Apoio Administrativo 0,005% Desenvolvimento da Educação Especial 0,005% Nacional de Atividades Nucleares 0,005% Qualidade dos Serviços de Abastecimento de Petróleo, seus Derivados, Gás Natural e Biocombusíveis 0,004% Defesa Econômica e da Concorrência 0,004% Qualidade dos Serviços de Transporte 0,004% Educação em Direitos Humanos 0,003% Aprimoramento da Execução Penal 0,003% Livro Aberto 0,003% Educação do Campo (PRONERA) 0,002% Gestão da Política Nacional de Recursos Hídricos 0,002% Brasil, Som e Imagem 0,002% Conservação e Recuperação dos Biomas Brasileiros 0,001% Luz para Todos 0,001% Nacional de Florestas 0,001% Promoção de Políticas Afirmativas para a Igualdade Racial Promoção da Pesquisa e do Desenvolvimento Científico etecnológico 0,001% ,001% Identidade e Diversidade Cultural Brasil Plural 0,000% Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa 0,000%

16 RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS PAGOS EM 2011 RELATIVOS A TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS AOS ESTADOS E AO DISTRITO FEDERAL - POR ÓRGÃO SUPERIOR ACUMULADO ATÉ DEZEMBRO/ R$ MIL Valores em R$ Mil UF Beneficiada TOTAL JUSTIÇA EDUCAÇÃO DO TURISMO DO DESENV. AGRÁRIO INTEGRAÇÃO NACIONAL AGRICULTUR A, PECUÁRIA E ABASTECIME NTO DO TRABALHO E EMPREGO CIÊNCIA E TECNOLOGIA PRESIDÊNCIA DOS TRANSPORTES REPÚBLICA DO ESPORTE S CIDES DEFESA DO DESENV. SOCIAL E COMBATE À FOME PESCA E AQUICULTURA CULTURA DO DESENV., INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DO PLANEJAMEN TO, ORÇAMENTO E GESTÃO DO MEIO AMBIENTE TOTAIS Acre Alagoas Amapá Amazonas Bahia Ceará Distrito Federal Espírito Santo Goiás Maranhão Mato Grosso Mato Grosso do Sul Minas Gerais Pará Paraíba Paraná Pernambuco Piauí Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Rondônia Roraima Santa Catarina São Paulo Sergipe Tocantins

17 RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS PAGOS EM 2011 RELATIVOS A TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS AOS MUNICÍPIOS - POR ÓRGÃO SUPERIOR ACUMULADO ATÉ DEZEMBRO/ R$ MIL Valores em R$ Mil UF Beneficiada TOTAL S CIDES DO TURISMO AGRICULTUR A, PECUÁRIA E ABASTECIME NTO EDUCAÇÃO DO ESPORTE DO DESENV. AGRÁRIO INTEGRAÇÃO NACIONAL DO DESENV. SOCIAL E COMBATE À FOME DO TRABALHO E EMPREGO DEFESA JUSTIÇA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PRESIDÊNCIA CULTURA REPÚBLICA DOS TRANSPORTES PESCA E AQUICULTURA DO DESENV., INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DO MEIO AMBIENTE DO PLANEJAMEN TO, ORÇAMENTO E GESTÃO TOTAIS Acre Alagoas Amapá Amazonas Bahia Ceará Distrito Federal Espírito Santo Goiás Maranhão Mato Grosso Mato Grosso do Sul Minas Gerais Pará Paraíba Paraná Pernambuco Piauí Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Rondônia Roraima Santa Catarina São Paulo Sergipe Tocantins

18 Transferências Voluntárias mensais corrigidas pelo IPCA R$ mil Ano jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Total Até Dez Média 4 anos Transferências Voluntárias R$ mil jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2011 Média 4 anos Média 4 anos 2011

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0089 Previdência de Inativos e Pensionistas da União 0750 0807 Apoio Administrativo

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2014

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2014 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2014

Leia mais

ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR PROGRAMA DE GOVERNO

ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR PROGRAMA DE GOVERNO 20114 Advocacia-Geral da União 92000 Atividades Padronizadas 01000 Câmara dos Deputados 20125 Controladoria Geral da União ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR DE GOVERNO ÓRGÃO 0580 Defesa Jurídica da União

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO 8º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO Cargo 1: Analista do MPU Área de Atividade: Apoio Técnico-Administrativo Especialidade: Arquivologia Distrito Federal / DF 596 4 149,00 Especialidade: Biblioteconomia Acre / AC 147 1 147,00 Especialidade:

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO Maria da Piedade Morais 1º Seminário Franco-Brasileiro sobre Saúde Ambiental Brasília, 28 de junho de 2011 Objetivos

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

Espírito Santo Governador Renato Casagrande

Espírito Santo Governador Renato Casagrande Espírito Santo Governador Renato Casagrande Parte I O Comércio Internacional no Espírito Santo Parte II Ranking Federativo Parte III Propostas Comércio Internacional no Espírito Santo Ranking Nacional

Leia mais

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE

Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Levantamento Nacional do Transporte Escolar Dados por Região: NORTE Um total de 131 municípios da região Norte participou do Levantamento Nacional do Transporte Escolar. No Acre, 36% dos municípios responderam

Leia mais

O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL

O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL 08 de Novembro de 2012 O que é o Brasil Rural? O Brasil Rural Diversidade: raças, origens étnicas, povos, religiões, culturas Conflitos: concentração de terra, trabalho

Leia mais

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

Manual Identidade Visual CFC - CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE Partindo da figura da engrenagem, presente na logo atual do CFC, o novo logo desenvolvido mantém uma relação com o passado da instituição, porém com um olhar no presente e no futuro, na evolução e ascensão

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX SUMÁRIO 1 ICMS 1.1 CONTRIBUINTE 1.2 FATO GERADOR DO IMPOSTO 1.3 BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO 1.4 REDUÇÃO DA BASE DE CÁLCULO 1.5 CARTA DE CORREÇÃO 1.6 CÓDIGO DA SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Quem ganha com a Guerra Fiscal? O país perde Porque grande parte dos incentivos é concedido a importações

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil

Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil O Mapa do Encarceramento: os jovens do Brasil é mais uma publicação do Plano Juventude Viva, que reúne ações de prevenção para reduzir a vulnerabilidade de jovens

Leia mais

acompanhar a situação das famílias vulneráveis planejar suas ações no território ofertar benefícios de forma transparente e republicana

acompanhar a situação das famílias vulneráveis planejar suas ações no território ofertar benefícios de forma transparente e republicana Proteção e Promoção Social no Brasil A proteção social básica e a promoção de oportunidades para as famílias em situação de pobreza têm hoje, como instrumento principal de gestão, o Cadastro Único. Mais

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012

Pesquisa da 10ª Semana. Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Pesquisa da 10ª Semana de Museus Coordenação de Estudos Sócioeconômicos CESES Departamento de Difusão Fomento e Economia de Museus DDFEM Ibram, 2012 Panorama geral - Pesquisa da 10ª Semana Nº entradas

Leia mais

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Ministério da Saúde Ministério da PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA Fevereiro 2013 Ministério da Ministério da CRONOGRAMA 2013 Semana Saúde na Escola Adesão de 20/02 a 10/03 Ações nas escolas entre os dias 11 e

Leia mais

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO

PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO EM ENTES FEDERATIVOS 2º CICLO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO UF / Ação de Governo Valor a ser Fiscalizado AC R$ 99.891.435,79 Apoio à Alimentação Escolar na Educação Básica (PNAE) R$

Leia mais

É uma ação permanente de promoção dos museus brasileiros coordenada pelo Ibram;

É uma ação permanente de promoção dos museus brasileiros coordenada pelo Ibram; Pesquisa da 13ª Semana Nacional de Museus Período de aplicação: 25 de maio a 30 de junho de 2015 Coordenação de Estudos Socioeconômicos e Sustentabilidade Ceses Departamento de Difusão, Fomento e Economia

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2011

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2011 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 20 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA VOLUME II Consolidação

Leia mais

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA ( 44.ª EDIÇÃO ) AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PRESIDENTE Ronaldo Mota Sardenberg CONSELHEIROS Emília

Leia mais

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO

Leia mais

LOA 2004 - Execução Orçamentária do Órgão: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

LOA 2004 - Execução Orçamentária do Órgão: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Programa (Cod/Desc) Dotação Inicial Autorizado Empenhado Liquidado R$ 1,00 0068 - ERRADICACAO DO TRABALHO INFANTIL 122.773 122.773 76.000 76.000 76.000 0071 - COMUNIDADE ATIVA 0 0 0 0 0 0073 - COMBATE

Leia mais

TOTAL - GERAL 15.000 TOTAL - GERAL 144.245.467

TOTAL - GERAL 15.000 TOTAL - GERAL 144.245.467 PROGRAMA DE TRABALHO ( SUPLEMENTAÇÃO ) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 0901 Operações Especiais: Cumprimento de Sentenças Judiciais 15.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 846 0901 0716 Cumprimento de Débitos

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas d CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indica Nº 1/215 Técnicos Respon Equipe

Leia mais

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Estrutura e Distribuição Geográfica Estrutura Estatutária A GEAP GEAP é administrada por por um um Conselho Deliberativo responsável pela pela definição da da

Leia mais

Sondagem Festas Juninas 2015

Sondagem Festas Juninas 2015 Sondagem Festas Juninas 0 de Maio de 0 0 Copyright Boa Vista Serviços Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 0 o Perfil dos respondentes... 0 o Comemoração das Festas Juninas... 09 o Do que os consumidores

Leia mais

RANKING DE INSCRIÇÕES POR CURSO

RANKING DE INSCRIÇÕES POR CURSO RANKING DE INSCRIÇÕES POR CURSO Posição em 01/02/2009-19h15 da Nome da IES Nome do Curso Qtd. Inscrições SP FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Ciência e Tecnologia ** 11529 RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS

Leia mais

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003

Objetivos. 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010. 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 Objetivos 1. Fazer o diagnóstico das condições de saúde bucal da população brasileira em 2010 2. Traçar comparativo com a pesquisa SB Brasil 2003 3. Avaliar o impacto do Programa Brasil Sorridente 4. Planejar

Leia mais

DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS

DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS DIAGNÓSTICO DOS INVESTIMENTOS EM CULTURA NO BRASIL v. 1 Gastos públicos com cultura no Brasil: 1985-1995 Contrato de prestação de serviços que entre si celebram a União Federal, por intermédio da Secretaria

Leia mais

Relatório Gerencial TECNOVA

Relatório Gerencial TECNOVA Relatório Gerencial TECNOVA Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados - DPDE Área de Apoio à Ciência, Inovação, Infraestrutura e Tecnologia - ACIT Fevereiro de 2015 Marcelo Nicolas Camargo

Leia mais

Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações FEX

Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações FEX MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria do Tesouro Nacional STN O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações FEX JULHO/2014 1 APRESENTAÇÃO

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010 ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL PROFESSORES DAS REDES ESTADUAIS NO BRASIL A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES

Leia mais

2º Balanço. Julho - Setembro 2011

2º Balanço. Julho - Setembro 2011 2º Balanço Julho - Setembro 2011 Amapá Apresentação O programa que mudou o Brasil agora está de cara nova. Mais recursos para continuar construindo a infraestrutura logística e energética e sustentar o

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA: O ENVELHECIMENTO E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS

AUDIÊNCIA PÚBLICA: O ENVELHECIMENTO E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS AUDIÊNCIA PÚBLICA: O ENVELHECIMENTO E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS BRASÍLIA, Julho de 2014 1 Proteção Social entre os Idosos (pessoas com 60 anos ou mais de idade) - Brasil 2 Cobertura Social entre os

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Perspectivas da economia / Comprometimento de renda Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para

Leia mais

Dimensão social. Habitação

Dimensão social. Habitação Dimensão social Habitação Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 235 39 Adequação de moradia Este indicador expressa as condições de moradia através da proporção de domicílios com condições

Leia mais

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL

FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: Repartição das responsabilidades entre União, Estados e Municípios; Vinculação de impostos; Definição de Manutenção e Desenvolvimento do

Leia mais

Política Nacional de Educação Infantil

Política Nacional de Educação Infantil Política Nacional de Educação Infantil (arquivo da Creche Carochinha) Junho/2012 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem

Leia mais

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 3 de junho de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: a sondagem ter por objetivo identificar os hábitos de compras

Leia mais

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil...

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil... ...... PRODUÇÃO DAS LAVOURAS EM MARÇO DE 2012 SUMÁRIO 1 - Lavouras... 5 TABELAS DE RESULTADOS Safra 2012 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra

Leia mais

6. A SVS/MS agradece a todas as Instituições que enviaram suas propostas. Instituição proponente. Universidade Federal do Rio de Janeiro

6. A SVS/MS agradece a todas as Instituições que enviaram suas propostas. Instituição proponente. Universidade Federal do Rio de Janeiro A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS) torna público o resultado da análise das propostas e projetos submetidos ao Chamamento Público nº 05/2014 Iniciativas Educacionais Aplicadas

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Setembro/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing Edson José de Lemos Júnior Ermeson Gomes da Silva Jardson Prado Coriolano da Silva Marcos Antonio Santos Marinho Rosinaldo Ferreira da Cunha RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

Melhorar a qualidade dos serviços e a infraestrutura aeroportuária para os usuários. Ampliar a oferta de transporte aéreo à população brasileira

Melhorar a qualidade dos serviços e a infraestrutura aeroportuária para os usuários. Ampliar a oferta de transporte aéreo à população brasileira Objetivos Melhorar a qualidade dos serviços e a infraestrutura aeroportuária para os usuários Ampliar a oferta de transporte aéreo à população brasileira Reconstruir a rede de aviação regional Medidas

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Oficina: GESTÃO DA ESTRUTURA E DOCUMENTAÇÃO ESCOLAR

Oficina: GESTÃO DA ESTRUTURA E DOCUMENTAÇÃO ESCOLAR Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Oficina: GESTÃO DA ESTRUTURA E DOCUMENTAÇÃO ESCOLAR ADRIANA PIMENTEL MÜLLER FNDE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Assessora de Relações

Leia mais

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Agricultura Familiar no Mundo São 500 milhões de estabelecimentos da agricultura familiar

Leia mais

Evolução demográfica 1950-2010

Evolução demográfica 1950-2010 Evolução demográfica 195-1 37 A estrutura etária da população brasileira em 1 reflete as mudanças ocorridas nos parâmetros demográficos a partir da segunda metade do século XX. Houve declínio rápido dos

Leia mais

Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013.

Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013. Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Divulgação dos resultados parciais do programa em 2013. O Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A tem por objetivo a prevenção e controle da hipovitaminose

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS Nota Técnica 7/13 (7 de Maio) Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Núcleo de Assuntos Econômico-Fiscais NOVO RATEIO DOS RECURSOS DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS IMPACTOS DA DIVISÃO DO

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Junho/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros

Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Diagnóstico da institucionalização da Política Nacional de Educação Permanente do Sistema Único de Assistência Social nos estados brasileiros Denise Mafra Gonçalves; Maria Cristina Abreu Martins de Lima;

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL APRESENTA RETRAÇÃO NAS VENDAS EM FEVEREIRO A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro

Leia mais

BALANÇO 4 ANOS 2007-2010 DISTRITO FEDERAL

BALANÇO 4 ANOS 2007-2010 DISTRITO FEDERAL BALANÇO 4 ANOS 2007-2010 DISTRITO FEDERAL Apresentação Ao lançar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em janeiro de 2007, o Governo Federal assumiu o compromisso de fazer o Brasil crescer de

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DAPARAÍBA

Leia mais

SECRETARIA DE CIDADANIA E

SECRETARIA DE CIDADANIA E SECRETARIA DE CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL 2012 O Programa Arte, Cultura e Cidadania - Cultura Viva, iniciado em 2004 pelo Ministério da Cultura, objetiva reconhecer e potencializar iniciativas culturais

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (dezembro/13) Janeiro de 2014 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

INFORME CONJUNTURAL. Comportamento do Emprego 1º semestre de 2015 - Brasil. Dieese. Subseção Força Sindical. Elaboração: 21/07/2015

INFORME CONJUNTURAL. Comportamento do Emprego 1º semestre de 2015 - Brasil. Dieese. Subseção Força Sindical. Elaboração: 21/07/2015 INFORME CONJUNTURAL Comportamento do Emprego 1º semestre de 2015 - Brasil Dieese. Subseção Força Sindical Elaboração: 21/07/2015 De acordo com os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Leia mais

Brasil Economia e Educação. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação

Brasil Economia e Educação. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Brasil Economia e Educação Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Gini e PIB Per Capita 380 Gini e Pib Per Capita (1960 - base =100) 120 PIB Per Capita 330 280 230 180 1995 111,42 108,07 1992

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Emissão de Nota Fiscal Eletrônica DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. É um documento que serve para acobertar a circulação da mercadoria. Impresso em via única; Validade em meio digital

Leia mais

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP

Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Reunião do Conselho das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa CONFAP Manoel Cardoso Assessoria de Planejamento e Estudos Brasília,

Leia mais

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional

Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional Objetivo do Projeto Articular, organizar e animar uma Rede Nacional de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos comerciais feiras permanentes, lojas e centrais/centros públicos

Leia mais

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3o Bimestre 5o ano Geografia Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia os dados e o gráfico do censo do

Leia mais

Pesquisa. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Pesquisa. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Pesquisa A Implementação do PNEDH nas Diretrizes do Ensino Fundamental nos Municípios Brasileiros Instituição Executora: Coordenação Geral: Apoio: Gajop Gajop e Undime Secretaria de Direitos Humanos da

Leia mais

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 Para o ano de 2007, o Produto Interno Bruto PIB do Estado de Rondônia apresentou um crescimento de 5,2% em relação ao ano anterior, ficando assim com 16ª a colocação no ranking

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL

IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL IMPACTOS DAS DISTORÇÕES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL Brasília, Novembro/ 2013 Unidade de Políticas Públicas NOTA TÉCNICA IMPACTOS DAS DISTORÇOES DO ICMS NOS ESTADOS E DISTRITO FEDERAL Este estudo

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

TELEFONIA FIXA E MÓVEL

TELEFONIA FIXA E MÓVEL DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TELEFONIA FIXA E MÓVEL NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS PLANTA DE TELEFONIA NO BRASIL 2011 Acessos fixos 14,4% Acessos móveis 85,6% FONTE: ANATEL dez/10 PLANTA

Leia mais

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil

ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil ESPORTE E UNIVERSIDADE: a reestruturação do esporte universitário no Brasil Wadson Ribeiro Secretário Nacional de Esporte Educacional Ministério do Esporte A DÉCADA DO ESPORTE BRASILEIRO Criação do Ministério

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015 Programa de Requalificação de UBS Março/2015 PROGRAMA DE REQUALIFICAÇÃO DE UBS Instituído no ano de 2011 OBJETIVOS: Criar incentivo financeiro para as UBS Contribuir para estruturação e o fortalecimento

Leia mais

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 DEZEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Elaboração, distribuição e informações: MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Diretoria

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Programa Bolsa Família

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Programa Bolsa Família ENAP, 1 de abril de 2005 Criação do Bolsa Família Medida Provisória nº 132 de 20 de

Leia mais

COORDENADORA-GERAL DE ESTUDOS E INFORMAÇÕES GERENCIAIS Sandra Helena Caresia Gustavo

COORDENADORA-GERAL DE ESTUDOS E INFORMAÇÕES GERENCIAIS Sandra Helena Caresia Gustavo PRESIDENTE DA REPÚBLICA Luiz Inácio Lula da Silva MINISTRO Paulo Bernado Silva SECRETÁRIO-EXECUTIVO Nelson Machado SECRETÁRIO DE RECURSOS HUMANOS Sérgio Eduardo Arbulu Mendonça COORDENADORA-GERAL DE ESTUDOS

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

Impactos da Lei Geral (LG) nas Micro e Pequenas Empresas no Brasil

Impactos da Lei Geral (LG) nas Micro e Pequenas Empresas no Brasil Impactos da Lei Geral (LG) nas Micro e Pequenas Empresas no Brasil Observatório das MPEs SEBRAE-SP Março/2008 1 Características da pesquisa Objetivos: Identificar o grau de conhecimento e a opinião dos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 1 de 5 22/08/2016 13:49 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA FAZENDA PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 6, DE 21 DE JULHO DE 2016 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO e o MINISTRO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso das

Leia mais

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA.

Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA. Departamento de Engenharia de Saúde Pública/CGEAR LICENCIAMENTO AMBIENTAL NAS OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA FUNASA Brasília 2005 O Licenciamento Ambiental nasceu de uma exigência social, fruto de uma

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011 Transporte Escolar nos Estados e no DF Novembro/2011 UFs onde existe terceirização total ou parcial (amostra de 16 UFs) AC AL AP AM DF GO MT MS PB PI RJ RN RO RR SE TO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO

Leia mais

INFORMATIVO SICAB. Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB

INFORMATIVO SICAB. Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB INFORMATIVO SICAB Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB O Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB) foi desenvolvido com o propósito de prover informações

Leia mais

NOTA TÉCNICA 05/2011

NOTA TÉCNICA 05/2011 NOTA TÉCNICA 05/2011 DENGUE SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS PARA ENFRENTAMENTO Brasília, 13 de março de 2011. DENGUE SITUAÇÃO ATUAL, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS PARA ENFRENTAMENTO 1. Situação atual Segundo

Leia mais

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência)

Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) Unidade Tipo de Serviço Análise da proposta Análise da proposta (em 15/10/2014, após diligência) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais