Módulo de Embriologia Geral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Módulo de Embriologia Geral"

Transcrição

1 Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP Módulo de Embriologia Geral Responsável: Prof. Ricardo G. P. Ramos -Introdução à Embriologia Humana -Gametogênese e Fertilização

2 Bibliografia recomendada Aspectos descritivos - Larsen, W. Embriologia Humana, 4 a Ed (Elsevier) - Moore, K.L, Persaud, T.V.N. Embriologia Clínica/Embriologia Básica, 8 a Ed (Elsevier) - Sadler, T.W.,Langman Embriologia Médica 9ª Ed (Guanabara Koogan) - Ramos, R.G.P. Desenvolvimento embrionário in Zago, MA e Covas, DT Células Tronco: A Nova Fronteira da Medicina (Ateneu), Aspectos Genético-Moleculares - Alberts et al Biologia Molecular da Célula Caps. 20 e 21 - Thompson & Thompson. Genética Médica (Guanabara Koogan) Biologia do Desenvolvimento - Wolpert et al. Princípios de Biologia do Desenvolvimento (Artmed) - Gilbert, S.F., Developmental Biology (Sinauer) - 8 a ed.

3 Embriologia Geral Humana 1) Gametogênese e Fertilização 2) As Duas Primeiras Semanas do Desenvolvimento Embrionário Humano (Clivagem, Implantação e Formação do Disco Germinativo Bilaminar) 3) Gastrulação e Neurulação, 4) Somitogênese

4 Embriologia Geral Humana 5) Fechamento do Embrião 6) Placentação 7) As Bases Genético Moleculares do Desenvolvimento Embrionário: Eixos Embrionários, Vias de Sinalização e Diferenciação Celular 8) Embriologia dos Membros e suas Malformações 9) Introdução à Teratogênese

5 Embriologia Geral Humana 1) Gametogênese e Fertilização

6 Gametogênese: Processo de geração de células sexuais maduras (gametas), a partir de células germinativas primordiais (PGCs) Gametogênese masculina: espermatogênese Gametogênese feminina: ovogênese

7 Problemas básicos da gametogênese Onde e quando se originam as PGCs? Como sua totipotência é mantida?

8 Origem e Migração das Células Germinativas Primordiais (PGCs) Epiblasto (Segunda semana) Endoderma do saco vitelínico (Quarta semana) Parede dorsal do embrião (futuras cristas genitais) (Quinta semana em diante)

9 Migração das PGCs em direção as cristas genitais posição final das células germinativas: na medula no sexo masculino, no cortex no sexo feminino

10 O fator de transcrição Oct-4 está associado a totipotência e a capacidade de produzir células germinativas

11 Problemas básicos da gametogênese Mecanismo que permita a manutenção da diploidia após a fertilização

12 Meiose

13 Mitose x Meiose - uma grande decisão na linhagem germinativa

14

15 As gametogêneses masculina e feminina seguem cursos temporais diferentes

16 Espermatogênese Tem início na puberdade sob controle de testosterona duas fases : - meiose: gera 4 espermátides - Espermiogênese: ocorre a diferenciação das espermátides em espermatozóides Hartsoeker (1694)

17 No túbulo seminífero a espermatogênese ocorre em progressão basal-luminal lúmen do túbulo seminífero espermátide espermatócito II corpos residuais espermatócito I A1 Sertoli A2 B camada basal do túbulo Seminífero

18 Resumo Esquemático da Espermatogênese mitoses espermatogônias A4 A3 A1 A2 A1 intermediária B meiose I meiose II espermatócitos I espermatócitos II espermátides Espermiogênese corpos residuais espermatozóides

19 Espermiogênese aparelho Golgi forma a vesícula do acrossomo (síntese de enzimas líticas) condensação da cromatina (inativação) - substituição de histonas por protaminas perda de parte do citoplasma mitocôndrias migram para a base do flagelo e formam agregados do centríolo inicia--se a formação do flagelo

20 O Espermatozóide Humano: Cortes Transversais

21 Ovogênese

22 Principais características da ovogênese - proliferação mitótica de células germinativas primordiais (ovogônias), seguida por alta taxa de morte celular programada - entrada em prófase de meiose (ovócito primário) já na fase embrionária, apenas poucas células tronco (ovogônias) persistem no ovário adulto - bloqueio meiótico persiste até ovulação - controle hormonal garante e sincroniza desenvolvimento do folículo dominante e do endométrio uterino em cada ciclo

23 Ovogônias e ovócitos primários proliferação de células germinativas primordiais apoptose da maioria até fase perinatal ovócitos primários e poucas ovogônias no início da puberdade

24 regulação hormonal da ovogênese e do desenvolvimento do endométrio hipotálamo: GnRH hipófise: FSH e LH folículo: estrógeno e progesterona pico de LH quebra bloqueio da meiose I, formação e liberação de ovócito secundário na ovulação

25 Desenvolvimento dos folículos no ciclo ovariáno folículo: ovócito primário com zona pelúcida (matriz extracelular) camadas celulares somáticas: granulosa e tecas

26 folículos primários folículo terciário (Graaf) tecas antro ovócito granulosa

27 Ovulação expulsão do óvulo (ovócito secundário) com corona radiata movimento do tubo uterino durante ovulação

28 Regulação Hormonal Pós Ovulatória fase luteal - sem fertilização fase luteal - com fertilização corpo lúteo sintetiza principalmente progesterona e menos estrógeno diminuição gradual da produção hormonal pelo corpo lúteo baixas conc. de estrógeno e progesterona induzem liberação de GnRH efeito: induz novo ciclo ovariano corpo lúteo sintetiza principalmente progesterona e menos estrógeno após implantação, síntese de progesterona no corpo lúteo mantido por gonadotrofina coriônica produzido pelo sincitiotrofoblasto (similaridade molecular com LH, mesmo receptor) efeito: bloqueia novo ciclo estral

29 FERTILIZAÇÃO

30 Etapas da Fertilização I. migração - capacitação dos espermatozóides II. reação acrossômica III. fusão da membrana dos gametas IV. termino da meiose II pelo ovócito V. bloqueio de polispermia VI. descompactação do pronúcleo paterno e fusão dos pró núcleos -> Zigoto

31 I. Migração - capacitação dos espermatozóides migração dos espermatozóides dos túbulos seminíferos para o epidídimo - retenção de água (mediado por esteróides androgênicos) -concentração de espermatozóides. emissão: contrações musculares (peristalse) dos ductos deferentes garantem transporte rápido de espermatozóides maduros, mistura com secreções das glândulas acessórias (glândulas seminais (frutose), bulbouretrais e prostata (prostaglandinas, etc.) - líquido seminal ejaculação: fechamento do esfíncter vesical e contração dos músculos uretral e bulboesponjosos causa a saida do semen

32 ejaculado típico contém milhões de espermatozóides (média 300 milhões) viabilidade no trato genital feminino: max. 48 horas primeira barreira: retenção de espermatozoides com baixa motilidade no muco ácido vaginal segunda barreira: muco do colo do útero altamente viscoso (menos na ovulação - controle hormonal) passagem pelo útero: mudança de ph para alcalino aumenta motilidade passagem pela tuba uterina: retenção nas pregas e epitélio ciliado (contrafluxo laminar) dos ca. 300 milhões de espermatozóides ejaculados apenas 200 chegam na ampola do oviduto, duração da passagem 5-45 min

33 Capacitação espermatozóides necessitam passar por um processo de capacitação para que possam fertilizar o óvulo A capacitação ocorre no trato reprodutivo feminino, por fatores secretados A capacitação envolve: - remoção de colesterol da membrana do espermatozóide por ligação com proteínas albumínicas no útero (aumento de ph intracelular e abertura de canais de cálcio - ativação de cascata de transdução de sinal intracelular) - perda de carboidratos específicos da superfície do espermatozóide (desbloqueio de sítios de ligação com proteínas da zona pelúcida)

34 espermatozóides precisam vencer a as barreiras da corona radiata e da zona pelúcida antes que possam fertilizar o óvócito secundário contacto com proteínas da zona pelúcida (ZP3) causa ligação do espermatozóide e inicia reação acrossômica

35 II. reação acrossômica e III. fusão das membranas fertilin fertilin - liberação de enzimas do acrossomo para digestão da zona pelúcida - polimerização de actina - exposição de fertilinas da membrana interna do acrossoma (reconhecimento espécie-específico com o óvulo)

36 Penetração do Espermatozóide no Óvulo: (hamster) enzimas do acrossoma digerem a zona pelúcida

37 após penetração da zona pelúcida: contacto da zona equatorial da cabeça do espermatozóide com membrana do ovócito secundário fertilinas da membrana interna acrossômica interagem com proteínas na membrana do ovócito......e iniciam fusão de membranas dos gametas, seguida pela reação cortical do ovócito e desbloqueio da meiose II apenas a cabeça do espermatozoide e centríolo entram no ovócito; inicia-se descondensação da cromatina paterna

38 Nature, março 2005 fusão de membranas envolve reconhecimento específico mediado por proteínas: espermatozóide: fertilinas ab e ciritestina (adesão celular) Izumo (fusão) ovócito: Integrinas e GPI âncora (adesão celular) CD9 (fusão)

39 IV. termino da meiose II e V. bloqueio de polispermia - penetração de um só espermatozóide (bloqueio contra poliespermia) - ovócito completa meiose II - kariogamia dos pronúcleos, duplicação de DNA, mitose (clivagem)

40 Reação Cortical - bloqueio contra poliespermia - contacto do primeiro espermatózoide a com a membrana do ovócito causa influxo de cálcio - onda de cálcio induz exocitose dos gránulos corticais - liberação de N-acetil glicosaminidase causa clivagem de ZP3, que impede ligação de outros espermatozóides

41 local de entrada do espermatozóide Onda de cálcio na fecundação

42 VI Fusão dos pronúcleos e formam aster da primeira divisão de clivagem após a cariogamia microtúbulos direcionam migração e encontro dos pronúcleos materno e paterno

43 Resumo dos Processos de Fertilização

FECUNDAÇÃO FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO

FECUNDAÇÃO FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO FECUNDAÇÃO Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia 1 FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO Processo pelo qual o gameta masculino (espermatozóide) se une ao gameta feminino (ovócito) para formar

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino SISTEMA REPRODUTOR A reprodução é de importância tremenda para os seres vivos, pois é por meio dela que os organismos transmitem suas características hereditariamente e garantem a sobrevivência de suas

Leia mais

HISTOLOGIA. Folículos ovarianos

HISTOLOGIA. Folículos ovarianos HISTOLOGIA No ovário identificamos duas porções distintas: a medula do ovário, que é constituída por tecido conjuntivo frouxo, rico em vasos sangüíneos, célula hilares (intersticiais), e a córtex do ovário,

Leia mais

APARELHO REPRODUTOR MASCULINO

APARELHO REPRODUTOR MASCULINO APARELHO REPRODUTOR MASCULINO Aparelho Reprodutor Masculino 250 (partem septos fibrosos) TESTÍCULOS Ä Funções: produzir espermatozóides e hormônio (testosterona) Ä Desenvolvem-se dentro da cavidade abdominal,

Leia mais

Reprodução humana. Aula 01. Sistema genital masculino Sistema genital feminino Gametogênese. Espermatogênese Ovogênese UNIDADE 3 ESPÉCIE HUMANA

Reprodução humana. Aula 01. Sistema genital masculino Sistema genital feminino Gametogênese. Espermatogênese Ovogênese UNIDADE 3 ESPÉCIE HUMANA Reprodução humana UNIDADE 3 ESPÉCIE HUMANA Sistema genital masculino Sistema genital feminino Gametogênese CAPÍTULO 11 Espermatogênese Ovogênese Aula 01 1. SISTEMA GENITAL MASCULINO ÓRGÃOS DO SISTEMA GENITAL

Leia mais

3º ano-lista de exercícios-reprodução humana

3º ano-lista de exercícios-reprodução humana 1. (Udesc) Observe o gráfico a seguir em que estão representadas as curvas de crescimento (médias) de diferentes partes do corpo. (HARRISON, G. A. et al., apud SANTOS, M. A. dos. BIOLOGIA EDUCACIONAL.

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Professor: João Paulo

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Professor: João Paulo SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Professor: João Paulo SISTEMA REPRODUTOR FEMININO É constituído por: uma vulva (genitália externa), uma vagina, um útero, duas tubas uterinas (ovidutos ou trompas de Falópio),

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Prof. André Maia

SISTEMA REPRODUTOR. Prof. André Maia SISTEMA REPRODUTOR Denomina-se reprodução a capacidade que os seres vivos possuem de produzir descendentes. Ocorre a reprodução sexuada no homem, ou seja, para que esta reprodução aconteça é necessário

Leia mais

FISIOLOGIA. 7. Sistema Reprodutor Masculino. Anatomia e Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino

FISIOLOGIA. 7. Sistema Reprodutor Masculino. Anatomia e Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino FISIOLOGIA 7. Sistema Reprodutor Masculino Sistema Reprodutor Masculino Anatomia e Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino Espermatogênese e condução do espermatozóide Função da Vesícula Seminal Função

Leia mais

Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino. Carla Cristina Zeppenfeld Doutoranda Zootecnia

Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino. Carla Cristina Zeppenfeld Doutoranda Zootecnia Fisiologia do Sistema Reprodutor Masculino Carla Cristina Zeppenfeld Doutoranda Zootecnia Introdução Durante a gestação, a diferenciação sexual se dá ou não pela presença do hormônio antimülleriano e da

Leia mais

APARELHO REPRODUTOR MASCULINO. É constituído pelos testículos, dutos genitais, glândulas acessórias e pênis.

APARELHO REPRODUTOR MASCULINO. É constituído pelos testículos, dutos genitais, glândulas acessórias e pênis. REPRODUÇÃO HUMANA APARELHO REPRODUTOR MASCULINO É constituído pelos testículos, dutos genitais, glândulas acessórias e pênis. TESTÍCULO O testículo produz espermatozóides e hormônio masculino e localiza-se

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Disciplina de Embriologia Material organizado e elaborado pela professora LUZMARINA HERNANDES GAMETOGÊNESE

Universidade Estadual de Maringá Disciplina de Embriologia Material organizado e elaborado pela professora LUZMARINA HERNANDES GAMETOGÊNESE Universidade Estadual de Maringá Disciplina de Embriologia Material organizado e elaborado pela professora LUZMARINA HERNANDES GAMETOGÊNESE Os gametas são os veículos de transferência dos genes para as

Leia mais

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR Jatin Das Funções Reprodutivas e Hormônios Sexuais Masculinos A funções sexuais masculinas podem ser divididas em 3 subníveis principais: a espermatogênese, a realização

Leia mais

Biologia 12ºAno. Autor: Francisco Cubal. Unidade da Reprodução Humana até Anexos Embrionários

Biologia 12ºAno. Autor: Francisco Cubal. Unidade da Reprodução Humana até Anexos Embrionários Biologia 12ºAno Autor: Francisco Cubal Unidade da Reprodução Humana até Anexos Embrionários 1. Aparelho Reprodutor Masculino Aparelho Reprodutor Masculino Órgãos Externos Órgãos Internos Escroto (Envolve

Leia mais

DATA: / / DIA DA SEMANA: PERÍODO: ALUNO (A) : CURSO: Esta atividade será realizada no 2º horário de aula,

DATA: / / DIA DA SEMANA: PERÍODO: ALUNO (A) : CURSO: Esta atividade será realizada no 2º horário de aula, UNIVERSIDADE DE CUIABÁ Atividade Presencial: estudo através de Textos e Questionários realizado em sala de aula SOBRE A FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO CADA ESTUDANTE DEVERÁ IMPRIMIR E LEVAR

Leia mais

Unidade I - Embriologia Geral

Unidade I - Embriologia Geral Unidade I - Embriologia Geral 1.1 - Noções de aparelho reprodutivo e ciclo estral; 1.2 - Fertilização, formação do disco embrionário; 1.3 - Tipos de implantação; 1.4 - Desenvolvimento embrionário; 1.5

Leia mais

COLÉGIO SÃO PAULO Rio de Janeiro, junho/2014.

COLÉGIO SÃO PAULO Rio de Janeiro, junho/2014. COLÉGIO SÃO PAULO Rio de Janeiro, junho/2014. ENSINO MÉDIO RECUPERAÇÃO PARALELA PARCIAL ORIENTAÇÃO DE ESTUDO DISCIPLINA: Biologia (2ª série) PROFESSOR: Priscila Temas/Capítulos - Cap 12 Núcleo, divisões

Leia mais

FECUNDAÇÃO E BLOQUEIO DA POLISPERMIA

FECUNDAÇÃO E BLOQUEIO DA POLISPERMIA FECUNDAÇÃO E BLOQUEIO DA POLISPERMIA Disciplina: Fecundação em mamíferos: Mecanismos e controle artificial Prof. Dr. Joaquim Mansano Garcia LONGEVIDADE DO GAMETA Bovinos Equinos Ovinos Suínos SPTZ 30-48

Leia mais

GAMETOGÊNESE MASCULINA: ESPERMATOGÊNESE ESPERMATOGÊNESE

GAMETOGÊNESE MASCULINA: ESPERMATOGÊNESE ESPERMATOGÊNESE GAMETOGÊNESE MASCULINA: ESPERMATOGÊNESE Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano 1 ESPERMATOGÊNESE Definição Processo pelo qual se formam os gametas masculinos, os espermatozóides, a partir de células germinativas

Leia mais

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR Jatin Das Funções Reprodutivas e Hormônios Sexuais Masculinos A funções sexuais masculinas podem ser divididas em 3 subníveis principais: a espermatogênese, a realização

Leia mais

Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.

Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms. Fisiologia humana 0 (parte IV) Hormônios e reprodução Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Sistema Endócrino Composto pelas glândulas endócrinas integra e regula

Leia mais

VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EMBRIOLOGIA. Ana Cristina Casagrande Vianna

VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EMBRIOLOGIA. Ana Cristina Casagrande Vianna VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EMBRIOLOGIA Conteudista Ana Cristina Casagrande Vianna Rio de Janeiro / 2009 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE ANGOLA INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO PREPARATÓRIO 2016 / PROGRAMA DA DISCIPLINA DE BIOLOGIA

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE ANGOLA INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO PREPARATÓRIO 2016 / PROGRAMA DA DISCIPLINA DE BIOLOGIA OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: 1. CONHECER: a) Conceitos fundamentais utilizados em Biologia; b) Os níveis de organização da matéria viva; c) A célula como a unidade morfo-funcional de todos seres vivos; d) Os

Leia mais

GAMETOGÊNESE E INTERAÇÃO HORMONAL: ESPERMATOGÊNESE E OVOGÊNESE

GAMETOGÊNESE E INTERAÇÃO HORMONAL: ESPERMATOGÊNESE E OVOGÊNESE GAMETOGÊNESE E INTERAÇÃO HORMONAL: ESPERMATOGÊNESE E OVOGÊNESE Professora: Valeska Silva Lucena valeskasl@hotmail.com OBJETIVOS Conhecer o que é gametogênese; Reconhecer a importância da gametogênese e

Leia mais

Embriologia humana: primeira semana de desenvolvimento embrionário

Embriologia humana: primeira semana de desenvolvimento embrionário Embriologia humana: primeira semana de desenvolvimento embrionário Prof. Dr. Daniel F. P. Vasconcelos (Professor Adjunto de Histologia e Embriologia Colegiado de Biomedicina Campus de Parnaíba - UFPI )

Leia mais

EMBRIOLOGIA HUMANA. -Disciplina: Genética e Embriologia. -Profª: Ana Cristina Confortin -2014/1

EMBRIOLOGIA HUMANA. -Disciplina: Genética e Embriologia. -Profª: Ana Cristina Confortin -2014/1 EMBRIOLOGIA HUMANA -Disciplina: Genética e Embriologia -Profª: Ana Cristina Confortin -2014/1 ÚTERO * Compreender a estrutura do tero é base para compreensão dos ciclos reprodutivos e da implantação do

Leia mais

BIOLOGIA 12ºano Parte I Reprodução Humana. A estrutura anatómica reprodutiva do homem

BIOLOGIA 12ºano Parte I Reprodução Humana. A estrutura anatómica reprodutiva do homem BIOLOGIA 12ºano Parte I Reprodução Humana Mitose / Meiose Mitose Processo que decorre na divisão do núcleo das células eucarióticas, pelo que se formam núcleos com o mesmo número de cromossomas do núcleo

Leia mais

Embriologia de Mamíferos

Embriologia de Mamíferos Embriologia de Mamíferos Profa. Nilza Cristina Buttow Curso pós-graduação: Anatomia e Histologia: Métodos de ensino e pesquisa Embriologia Para tornar se um embrião, você tem que construir-se se a partir

Leia mais

SISTEMA GENITAL MASCULINO. Testículos

SISTEMA GENITAL MASCULINO. Testículos SISTEMA GENITAL MASCULINO Testículos - São as gônadas ou glândulas sexuais masculinas. Estes encontram-se alojados numa bolsa de pele, o escroto (saco escrotal); - Na fase embrionária estão dentro da cavidade

Leia mais

GAMETOGÊNESES & SISTEMAS REPRODUTORES HUMANOS PROF. CARLOS FREDERICO

GAMETOGÊNESES & SISTEMAS REPRODUTORES HUMANOS PROF. CARLOS FREDERICO GAMETOGÊNESES & SISTEMAS REPRODUTORES HUMANOS PROF. CARLOS FREDERICO GAMETOGÊNESES O processo de formação de gametas, na maioria dos animais, se dád através s da meiose e recebe a denominação de gametogênese..

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

Histologia e Embriologia do Sistema Genital Feminino

Histologia e Embriologia do Sistema Genital Feminino Universidade Federal do Pampa Campus Uruguaiana - Curso de Medicina Veterinária Disciplina de Histologia e Embriologia Animal II Histologia e Embriologia do Sistema Genital Feminino Daniela dos Santos

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios BIOLOGIA IV 01 Embriologia Humana A espermatogônia é uma célula diploide (2n) e o espermatócito II é uma célula haploide (n), portanto, a espermatogônia terá o dobro do número

Leia mais

Fisiologia Endócrina do Sistema Reprodutivo

Fisiologia Endócrina do Sistema Reprodutivo Fisiologia Endócrina do Sistema Reprodutivo Profa. Letícia Lotufo Função Reprodutiva: Diferenciação sexual Função Testicular Função Ovariana Antes e durante a gravidez 1 Diferenciação sexual Sexo Genético

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

Isabel Dias CEI Biologia 12

Isabel Dias CEI Biologia 12 Ciclo biológico do Homem A espécie humana reproduz-se sexuadamente com participação de indivíduos de sexo diferente. A recombinação genética assegura descendência com grande variabilidade. O ciclo de vida

Leia mais

28/10/2016. Módulo: Embriologia OS GAMETAS. Formação e desenvolvimento de células germinativas especializadas

28/10/2016. Módulo: Embriologia OS GAMETAS. Formação e desenvolvimento de células germinativas especializadas Faculdade Maurício de Nassau Disciplina Citologia e Embriologia Cursos: Farmácia e Biomedicina Módulo: Embriologia Profª Drª Danielle Ribeiro dannyrrc_bio08@yahoo.com.br Aracaju/2016.2 1 2 GAMETOGÊNESE

Leia mais

e) O indivíduo X é o esporófito proveniente da multiplicação celular mitótica.

e) O indivíduo X é o esporófito proveniente da multiplicação celular mitótica. Aula n ọ 05 01. A meiose é um processo de divisão celular que ocorre na natureza e que visa à produção de esporos ou gametas. Esta divisão celular produz células-filhas com a metade dos cromossomos da

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 41 APARELHO REPRODUTOR MASCULINO

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 41 APARELHO REPRODUTOR MASCULINO BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 41 APARELHO REPRODUTOR MASCULINO Como pode cair no enem? (PUC) A produção do hormônio luteinizante estimula as células intersticiais ou de Leydig a liberar um hormônio que,

Leia mais

Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física?

Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física? Fisiologia Humana QUESTÕES INICIAIS 1 2 3 Qual é o objeto de estudo da Fisiologia Humana? Por que a Fisiologia Humana é ensinada em um curso de licenciatura em Educação Física? Qual a importância dos conhecimentos

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Curso Inicial & Integração Novos Representantes 1 SISTEMA REPRODUTOR FEMININO O conjunto de órgãos do sistema reprodutor feminino tem como função principal

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO SEXO E DESENVOLVIMENTO DOS ÓRGÃOS SEXUAIS

DETERMINAÇÃO DO SEXO E DESENVOLVIMENTO DOS ÓRGÃOS SEXUAIS DETERMINAÇÃO DO SEXO E DESENVOLVIMENTO DOS ÓRGÃOS SEXUAIS ROSA, Bruna Regina Teixeira da FERREIRA, Manoela Maria Gomes MARTINS, Irana Silva Acadêmicos da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de

Leia mais

OVÁRIOS. Fonte de gametas e hormônios

OVÁRIOS. Fonte de gametas e hormônios OVÁRIOS Fonte de gametas e hormônios OVOGÊNESE No feto células germinativas multiplicamse ovogônias Cresce meiose I para na prófase I ovócito I nascimento milhares de ovócitos primários. Ovócito primário

Leia mais

Sistema genital feminino pudendo feminino lábios maiores lábios menores clitóris vestíbulo vaginal clitóris uretra

Sistema genital feminino pudendo feminino lábios maiores lábios menores clitóris vestíbulo vaginal clitóris uretra Sistema Reprodutor 1. Sistema genital feminino a) Órgãos - Clítoris - Vagina - Útero - Tubas uterinas - Ovários b) Hormônios sexuais femininos c) Controle hormonal do ciclo menstrual d) Fecundação O sistema

Leia mais

Quais hormônios regulam a ovogênese?

Quais hormônios regulam a ovogênese? Controle Endócrino da Ovogênese Ciclo Sexual Feminino Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia 1 Quais hormônios regulam a ovogênese? 2 1 CONTROLE HORMONAL DA OVOGÊNESE A ovogênese

Leia mais

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS https://naturalmath.wikispaces.com/birds+and+learning SISTEMAS GENITAIS HUMANOS Maximiliano Mendes 2015 maxaug.blogspot.com Youtube.com/maxaug 1 Somos uma espécie: Dioica: cada organismo possui apenas

Leia mais

SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO As estruturas reprodutivas femininas externas e internas desenvolvem-se

Leia mais

Aparelho Genital Feminino

Aparelho Genital Feminino Aparelho Genital Feminino Função : Produz óvulos; Secreção de hormonas; Nutre e protege o desenvolvimento do feto. Constituição: Ovários; Trompas uterinas; Útero; Vagina; Órgãos genitais externos; Mamas.

Leia mais

Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação. Isabel Dias CEI Biologia 12

Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação. Isabel Dias CEI Biologia 12 Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação Formação de um novo ser encontro do oócito II com espermatozóides Fecundação formação de um ovo desenvolvimento contínuo e dinâmico, com a duração em

Leia mais

Unidade 7. Fecundação. Gestação. Parto

Unidade 7. Fecundação. Gestação. Parto Unidade 7 Fecundação Gestação Parto Reprodução Sexual A fecundação resulta na formação de uma nova célula (célula-ovo ou zigoto), que dará origem a um novo indivíduo. A célula deste novo indivíduo contém

Leia mais

Ciclo Sexual ou Estral dos Animais Domésticos Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia Instituto de Biociências de Botucatu

Ciclo Sexual ou Estral dos Animais Domésticos Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia Instituto de Biociências de Botucatu Controle Hormonal da Gametogênese Feminina Ciclo Sexual ou Estral dos Animais Domésticos Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia Instituto de Biociências de Botucatu Ovários Formato

Leia mais

DIFERENCIAÄÅO DIFERENCIAÄÅO SEXUALSEXUAL

DIFERENCIAÄÅO DIFERENCIAÄÅO SEXUALSEXUAL DIFERENCIAÄÅO DIFERENCIAÄÅO SEXUALSEXUAL Desenvolvimento de gçnadas e de sexuais internos e externos sexo genütico - sexo gonádico - sexo fenotàpico ÉrgÑos 1 Os cromossomos sexuais determinam o sexo genético

Leia mais

Corresponde ao local de cada gene em específico. Em um mesmo cromossomo há vários genes, cada um com sua localização específica.

Corresponde ao local de cada gene em específico. Em um mesmo cromossomo há vários genes, cada um com sua localização específica. Espiralização do Cromossomo O material genético (DNA) encontra-se associado a proteínas, formando histonas, que vão se enrolando e formam a cromatina. Quando a cromatina está no nível máximo de espiralização,

Leia mais

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos.

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. 2 Habilidade: Compreender o funcionamento dos principais métodos contraceptivos (comportamentais, químicos, de barreira e definitivos).

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÃMPUS JATAÍ PLANO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÃMPUS JATAÍ PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO I. IDENTIFICAÇÃO Unidade Acadêmica: Câmpus Jataí Curso:Biomedicina Disciplina:Biologia Celular Carga horária semestral:64 Teórica: 48 Prática: 16 Semestre/ano:1/2013 Turma/turno: 1 período/

Leia mais

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DOCENTE RESPONSÁVEL : Dr. Claudio de Oliveira

Campus de Botucatu PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DOCENTE RESPONSÁVEL : Dr. Claudio de Oliveira PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Nutrição MODALIDADE: DISCIPLINA: Citologia/Histologia/Embriologia ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: Morfologia DOCENTE RESPONSÁVEL : Dr. Claudio de Oliveira

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA E CIÊNCIAS COORD.: PROFa. CRISTIANA LIMONGI 1º & 2º TURNOS 3ª SÉRIE / ENSINO MÉDIO REGULAR & INTEGRADO ANO LETIVO 2015 PROFESSORES: FRED & PEDRO

Leia mais

7ª série / 8º ano U. E. 11

7ª série / 8º ano U. E. 11 7ª série / 8º ano U. E. 11 Os sistemas genitais masculino e feminino A espécie humana se reproduz sexuadamente. As células reprodutivas femininas os óvulos são produzidas nos ovários da mulher, e as células

Leia mais

Projeto-síntese de Ciências 8º ano 3º trimestre

Projeto-síntese de Ciências 8º ano 3º trimestre Ciências/15 8º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 8ºcie303r Caros alunos, Projeto-síntese de Ciências 8º ano 3º trimestre O 3º trimestre de Ciências encerra nossos estudos sobre o corpo humano e trata

Leia mais

FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO 1 UNIVERSIDADE DE CUIABÁ Atividade Presencial: estudo através de Textos e Questionários realizado em sala de aula SOBRE A FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO CADA ESTUDANTE DEVERÁ IMPRIMIR E LEVAR

Leia mais

CICLO OVARIANO. Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior.

CICLO OVARIANO. Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior. CICLO OVARIANO Formado por várias alterações em um ovário, os quais se repetem a intervalos mensais Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior. Principais fases

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Gado de Leite 1/35 Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Erick Fonseca de Castilho Doutor em Reprodução Animal (UFV/MG) efcmv@yahoo.com.br 2/35 Introdução Cronologia dos conceitos

Leia mais

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino Aparelho Reprodutor Feminino Profa Elaine C. S. Ovalle Aparelho Reprodutor Feminino Composto por: - ovários - tubas uterinas - útero - vagina - glândulas mamárias 1 Ovários Funções do Sistema Genital Feminino

Leia mais

Sistema reprodutor masculino

Sistema reprodutor masculino Sistema reprodutor masculino O sistema reprodutor masculino é composto por: Testículos Vias espermáticas Glândulas anexas Pênis Saco escrotal Assim como o pênis está localizado externamente ao corpo,

Leia mais

Testículos Epidídimos URI Campus de Santo Ângelo Curso de Psicologia - Anatomofisiologia Prof. Claudio Alfredo Konrat. Prof. Claudio A.

Testículos Epidídimos URI Campus de Santo Ângelo Curso de Psicologia - Anatomofisiologia Prof. Claudio Alfredo Konrat. Prof. Claudio A. Aparelho Reprodutor Masculino Sistema Reprodutor Testículos Epidídimos URI Campus de Santo Ângelo Curso de Psicologia - Anatomofisiologia Prof. Claudio Alfredo Konrat Canais Deferentes Vesículas Seminais

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 15 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP Só se constrói uma nação com cidadãos. Só se constrói cidadãos

Leia mais

Sistema Reprodutor. Carlos Plancha 6/12/06

Sistema Reprodutor. Carlos Plancha 6/12/06 Sistema Reprodutor Carlos Plancha 6/12/06 Aparelho Reprodutor Masculino Estrutura do testículo Compartimento tubular: Células da linhagem germinal Células de Sertoli Compartimento inter-tubular: Células

Leia mais

Embriologia: É a parte da Biologia que estuda as transformações que se tem no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento.

Embriologia: É a parte da Biologia que estuda as transformações que se tem no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento. Embriologia Embriologia: É a parte da Biologia que estuda as transformações que se tem no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento. Fecundação Mitoses sucessivas; Crescimento celular: Zigoto:

Leia mais

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Embriologia GAMETOGÊNESE É o processo de formação e desenvolvimento de células especializadas chamadas de GAMETAS As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Espermatogônias

Leia mais

Transmissão da Vida... Fisiologia do aparelho reprodutor Ciclos Sexuais Gravidez e Parto

Transmissão da Vida... Fisiologia do aparelho reprodutor Ciclos Sexuais Gravidez e Parto Transmissão da Vida... Fisiologia do aparelho reprodutor Ciclos Sexuais Gravidez e Parto Transmissão da Vida... - Morfologia do Aparelho Reprodutor Feminino Útero Trompa de Falópio Colo do útero Vagina

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 43 MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Como pode cair no enem? (UFC) A pílula do dia seguinte é composta de hormônios, os mesmos da pílula anticoncepcional comum, só que em doses mais elevadas.

Leia mais

Classificação: valores

Classificação: valores ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 1º Teste Sumativo DISCIPLINA DE BIOLOGIA 12ºano Turma A TEMA : Reprodução Humana 20 de Outubro de 2011 90 minutos Nome: Nº Classificação: valores A professora:

Leia mais

Biologia. Aulas 33, 34 e 35 Setor B. Prof. Rafa

Biologia. Aulas 33, 34 e 35 Setor B. Prof. Rafa Biologia Aulas 33, 34 e 35 Setor B Prof. Rafa Tipos de glândulas: Exócrinas: com ducto de saída lacrimais, mamárias, salivares, sebáceas e sudoríparas Endócrinas: sem ducto de saída, secreções (hormônios)

Leia mais

Anatomia da Reprodução Masculina

Anatomia da Reprodução Masculina FUPAC Fundação Presidente Antônio Carlos Faculdade Presidente Antônio Carlos de Uberlândia CURSO: MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA: FISIOPATOLOGIA DA REPRODUÇÃO ANIMAL Anatomia da Reprodução Masculina Prof.

Leia mais

CIENCIAS MOLECULARES E CELULARES

CIENCIAS MOLECULARES E CELULARES CIENCIAS MOLECULARES E CELULARES Profa. Ms Solange A O Neves Curso: Enfermagem 1 Apresentação do docente Professora Ms Solange Aparecida de Oliveira Neves 2 Curso: Enfermagem Disciplina: Ciências Moleculares

Leia mais

Transporte dos gametas e Fertilização. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS

Transporte dos gametas e Fertilização. Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS Transporte dos gametas e Fertilização Prof. a Dr. a Tatiana Montanari Departamento de Ciências Morfológicas ICBS UFRGS APARELHO REPRODUTOR MASCULINO: - Transporte dos espermatozoides; - Túbulos retos e

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Assunto: Organelas citoplasmáticas

Leia mais

Profa. Juliana Normando Pinheiro UNIC -Universidade de Cuiabá SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

Profa. Juliana Normando Pinheiro UNIC -Universidade de Cuiabá SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Profa. Juliana Normando Pinheiro UNIC -Universidade de Cuiabá SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Funções Produz gametas: óvulos Produz hormônios da reprodução Recebe as células reprodutivas do macho Fornece local

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin REPRODUÇÃO HUMANA Profª Fernanda Biazin Puberdade: período de transição do desenvolvimento humano, correspondente à passagem da fase da infância para adolescência. Alterações morfológicas e fisiológicas

Leia mais

O que é gametogênese?

O que é gametogênese? O que é gametogênese? É o processo pelo qual os gametas são produzidos nos organismos dotados de reprodução sexuada. Nos animais, a gametogênese acontece nas gônadas, órgãos que também produzem os hormônios

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA GERAL HORMÔNIOS MASCULINOS Andiara Onizzolo Marques Isadora Schmachtenberg Manoela Zaccani Maristela Ullrich

Leia mais

Reprodução dos Seres Vivos Reprodução Humana Extras. Sistema Reprodutor. Prof. Thiago Lins. tiagolinsnasc@gmail.com 1 /32

Reprodução dos Seres Vivos Reprodução Humana Extras. Sistema Reprodutor. Prof. Thiago Lins. tiagolinsnasc@gmail.com 1 /32 Sistema Reprodutor Prof. Thiago Lins tiagolinsnasc@gmail.com 2014 1 /32 Sumário Reprodução dos Seres Vivos 1 Reprodução dos Seres Vivos Reprodução Tipos de Reprodução Tipos de desenvolvimento nos vertebrados

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA REVISÃO 1 REVISÃO 2 INTERATIVIDADE SISTEMA SOLAR

CIÊNCIAS DA NATUREZA REVISÃO 1 REVISÃO 2 INTERATIVIDADE SISTEMA SOLAR SISTEMA SOLAR 2 Aula de Revisão 1 Planeta terra Somos todos habitantes do planeta Terra. É nosso dever mantê-lo habitável. 3 Planeta Terra habitável 4 Planeta Terra não habitável 5 Dicas para cuidar melhor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS PROGRAMA DE ENSINO DE DISCIPLINA Curso: Biotecnologia (13) Ano: 2014 Semestre: 1 Período: 1 Disciplina / Unid. Curricular / Módulo: Biologia Celular (Cell Biology) Código: DCB46 Carga Horária Total: 90 Teórica: 60 Atividade Prática: 30

Leia mais

AS DUAS PRIMEIRAS SEMANAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO

AS DUAS PRIMEIRAS SEMANAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO 29 AS DUAS PRIMEIRAS SEMANAS DO DESENVOLVIMENTO HUMANO INDICAÇÃO DE LEITURA 1) MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. Embriologia Básica. 7 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. Capítulo 03 e 04, páginas 23-36. 2)

Leia mais

Fisiologia do Sistema Endócrino-I

Fisiologia do Sistema Endócrino-I Curso Preparatório para Residência em Enfermagem-2012 Fisiologia do Sistema Endócrino-I Prof. Fernando Ramos Gonçalves -Msc Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO Fixação 1) (UERJ) O gráfico abaixo ilustra um padrão de níveis plasmáticos de vários hormônios durante o ciclo menstrual da mulher. a) Estabeleça

Leia mais

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Nome: Data: / / 1. Os sistemas reprodutores masculino e feminino são diferentes apesar de serem constituídos por estruturas com

Leia mais

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Questão 1 (UFMA) Das estruturas abaixo relacionadas, qual a alternativa que não está presente na célula

Leia mais

Raniê Ralph GO. 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual

Raniê Ralph GO. 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual Fisiologia O ciclo menstrual para ocorrer depende de uma série de intercomunicações entre diversos compartimentos femininos. Todo o ciclo menstrual

Leia mais

Prof André Montillo www.montillo.com.br

Prof André Montillo www.montillo.com.br Prof André Montillo www.montillo.com.br Qual é a Menor Unidade Viva? Célula Qual é a Menor Unidade Viva? Tecidos Órgãos Aparelhos Sistemas Célula Células Tecidos Órgãos Sistemas ou Aparelhos Sistemas ou

Leia mais