FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO"

Transcrição

1 1 UNIVERSIDADE DE CUIABÁ Atividade Presencial: estudo através de Textos e Questionários realizado em sala de aula SOBRE A FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO CADA ESTUDANTE DEVERÁ IMPRIMIR E LEVAR PARA SALA DE AULA ESTE MATERIAL PARA REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE: LEITURA INDIVIDUAL E REALIZAÇÃO DOS EXERCÍCIOS DATA: / / DIA DA SEMANA: PERÍODO: ALUNO (A) : CURSO: Esta atividade será realizada no 2º horário de aula. FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Orientações: 1- Cada aluno deverá imprimir e levar para sala de aula o seu próprio material; 2- A atividade poderá ser desenvolvida em grupos (+/- 6 alunos por grupo), daí organizarem-se em pequenos círculos; colaborar fazendo silêncio para que todos do grupo possam ler e realizar os exercícios propostos; 3- Cada aluno deverá LER INDIVIDUALMENTE os textos relacionados sobre a fisiologia do sistema reprodutor feminino com atenção, eles abordam os ciclo ovariano e endometriano, menstruação, sistema hormonal feminino, período fértil e menopausa. 4- O objetivo deste estudo dirigido proposto pelos professores de morfo-1 é estimular a leitura, a interpretação de texto, instigar a correlação da função (fisiologia) à forma do órgão genital, revisando anatomia e histologia, e praticar exercícios de múltipla escolha; 5- São 30 exercícios que deverão ser realizados individualmente em sala de aula com a supervisão do professor. 6- Esta Atividade de Aprendizagem é Presencial, portanto, NÃO PODERÁ SER VISTADA EM OUTRA DATA OU HORÁRIO. No término da aula, cada aluno deverá entregar para o professor presente em sala de aula (Lillian, Ricardo, Darléia ou Clarissa). O gabarito será divulgado na próxima aula.

2 ANATOMIA FISIOLÓGICA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO As funções reprodutivas femininas podem ser divididas em duas fases principais: (1) a preparação do corpo da mulher para a concepção e gravidez, e (2) o período de gravidez em si. Neste estudo, abordaremos a fisiologia feminina antes da gravidez e os hormônios femininos. A reprodução começa com a produção dos óvulos nos ovários. No meio de cada ciclo sexual mensal, um único óvulo é liberado de um folículo ovariano para a cavidade abdominal próxima das aberturas das fimbrias da tuba uterina. Este ovulo então, atravessa uma das tubas uterinas ate o útero. Se estiver fecundado por um espermatozóide ele sofrerá divisões e será implantado no útero, onde se desenvolve. Os ovários são as gônadas femininas e, portanto, produzem os gametas femininos. O útero é o órgão que recebe o embrião e oferece condições para que ele se desenvolva até o momento do nascimento. CICLO OVARIANO MENSAL: FUNÇÃO DOS HORMÔNIOS GONADOTRÓPICOS Os anos reprodutivos normais da mulher caracterizam-se por mudanças rítmicas mensais nas taxas de secreção dos hormônios femininos e correspondem a mudanças nos ovários e em outros órgãos sexuais. Este padrão rítmico é denominado ciclo sexual mensal feminino ou menos precisamente ciclo menstrual. O ciclo dura em media 28 dias, mas pode ser curto como 20 dias ou longo como 45 dias em algumas mulheres, embora o ciclo de duração anormal esteja com freqüência associado a menor fertilidade. Há dois resultados significativos do ciclo sexual mensal feminino. Primeiro apenas um óvulo normalmente é expelido dos ovários a cada mês, de maneira que apenas um feto por vez começara a crescer. Segundo, o endométrio uterino é preparado com antecedência para a implantação do embrião. As mudanças ovarianas que ocorrem durante o ciclo sexual dependem inteiramente dos hormônios gonadotrópicos FSH e LH, secretados pela hipófise anterior. Na ausência destes hormônios, os ovários permanecem inativos, como ocorre na infância. Entre os 9 e 12 anos de idade, a hipófise começa a secretar progressivamente mais FSH e LH, levando ao inicio de ciclos sexuais normais que começam entre 11 e 15 anos de idade. Esse período de mudança é denominado puberdade, e o primeiro ciclo menstrual é denominado menarca. 1º. Crescimento do foliculo ovariano fase folicular do ciclo ovariano Quando uma criança do sexo feminino nasce, cada óvulo está circundado por uma única camada de células granulosas, e o óvulo juntamente com a sua camada de células granulosas é denominado folículo primordial. O primeiro estagio de desenvolvimento do folículo é o aumento do próprio óvulo, cujo diâmetro aumenta cerca de três ou duas vezes, após a secreção de LH e FSH. Então segue-se o crescimento de outras camadas de células granulosas em alguns folículos, conhecidos como folículos primários. Estes folículos dão continuidade ao seu desenvolvimento, sendo que o FSH causa o crescimento de seis a doze folículos primários por mês. O efeito inicial é o rápido crescimento das camadas de células granulosas. Entre essas camadas ocorre a formação de uma segunda massa de células, chamada teça interna. As células da teça interna produzem o hormônio estrogênio. Observe a seqüência das modificações que ocorrem nos folículos ovarianos. 1. Folículo primário 2. Folículo primário multilaminar ou pré antral 2

3 3. Folículo secundário ou antral 4. Folículo maduro ou de Graaf Graaf. Após uma semana ou mais de crescimento, apenas um folículo ovariano continua o desenvolvimento, e os demais sofrem atresia, involuem. Este processo de atresia é importante, pois normalmente permite que apenas um dos foliculoscresça o suficiente para ser liberado, o que em termos gerais, evita que mais de uma criança seja gerada ao mesmo tempo. O folículo que continua sofrendo maturação atinge um diâmetro de 1 a 1,5 cm na época da ovulação e é denominado folículo maduro ou folículo de 2º. Ovulação Na mulher que tem ciclo sexual de 28 dias, a ovulação se dá no 14 dia depois do inicio da menstruação. O LH é necessário para a ovulação. Cerca de 2 dias antes da ovulação, a taxa de secreção de LH aumenta consideravelmente. Sem o pico pré-ovulatório de LH a ovulação não ocorreria. 3º. Corpo lúteo fase luteínica do ciclo ovariano Durante as primeiras horas depois da ovulação, as células do folículo ovariano se reorganizam, e mudam para células luteínicas. Elas aumentam de tamanho e se tornam repletas de inclusões lipídicas que dão a elas uma aparência amarelada. Esta massa de células é chamada de corpo lúteo. O corpo lúteo produz progesterona e estrogênio, sendo a produção de progesterona mais abundante do que a de estrogênio. 3

4 4º. Resumo do ciclo ovariano A cada 28 dias mais ou menos, hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior fazem com que cerca de 8 a 12 novos folículos comecem a crescer nos ovários. Um desses folículos amadurece e é expelido no 14 dia do ciclo. Durante o crescimento dos folículos, na fase folicular, é secretado principalmente estrogênio. Depois da ovulação, as células secretoras dos folículos residuais desenvolvem-se em um corpo lúteo que secreta grandes quantidades de progesterona e estrogênio, sendo a secreção de progesterona superior a de estrogênio, caracterizando a fase luteínica. Depois de outras das semanas, o corpo lúteo se degenera, quando então os hormônios estrogênio e progesterona diminuem bastante, surgindo a menstruação. Um novo ciclo ovariano então se inicia. CICLO ENDOMETRIANO MENSAL E MENSTRUAÇÃO Associado à produção cíclica mensal de estrogênios e progesterona pelos ovários, temos um ciclo endometrial que opera através dos seguintes estágios: (1) proliferação do endométrio uterino (2) desenvolvimento de glândulas secretoras no endométrio (3) descamação do endométrio, que conhecemos como menstruação Fase proliferativa ou estrogênica do ciclo endometriano Ocorre antes da ovulação, concomitantemente à fase folicular do ciclo ovariano. No início de cada mês, grande parte do endométrio se descamou pela menstruação. Após a menstruação resta apenas uma pequena camada de células. Sob a influencia do estrogênio secretado em grande quantidade pelo ovário durante a primeira fase do ciclo ovariano, as células do estroma e do epitélio proliferam rapidamente. A superfície endometrial é reepitelizada 4 a 7 dias depois do início da menstruação. Em seguida, durante a semana seguinte, ainda antes de ocorrer a ovulação, a espessura do endométrio aumenta bastante em virtude do crescimento progressivo das glândulas endometriais e novos vasos sanguineos. As glândulas endometriais, especialmente as da região cervical, secretam um muco fino e 4

5 pegajoso. Os filamentos desse muco efetivamente se alinham ao longo do comprimento do canal cervical, formando canais que auxiliam a guiar o espermatozóide na direção correta desde a vagina até o útero. Fase secretora ou progestacional do ciclo endometriano Durante grande parte da ultima metade do ciclo mensal depois de ter ocorrido a ovulação, progesterona e estrogênio são secretados pelo corpo lúteo. Os estrogênios causam uma leve proliferação adicional no endométrio, enquanto a progesterona causa um inchaço e desenvolvimento acentuado das glândulas secretórias. A finalidade geral dessas mudanças é produzir um endométrio altamente secretor que contenha grande quantidade de nutrientes armazenados para prover condições apropriadas para o desenvolvimento do embrião. Menstruação Se o ovulo não for fertilizado, cerca de 2 dias antes do final do ciclo mensal, o corpo lúteo involui, cessando a secreção do hormônios ovarianos. A menstruação é causada pela redução do estrogênio e progesterona, principalmente progesterona no final do ciclo ovariano. 5

6 SISTEMA HORMONAL FEMININO O sistema hormonal feminino consiste de três hierarquias de hormônios, a saber: 1. Um hormônio de liberação hipotalâmica, o hormônio liberador de gonadotropina GnRH 2. Os hormônios sexuais hipofisarios anteriores, o hormônio folículo estimulante FSH, e o hormônio luteinizante LH 3. Os hormônios ovarianos progesterona e estrogênio, que serão secretados pelos ovários Acompanhe agora, a ação destes hormônios no ciclo sexual feminino. Para auxiliar o entendimento deste processo, leia o texto e observe os quadros esquemáticos. A secreção do GnRH pelo hipotálamo estimula a secreção dos hormônios hipofisarios LH e FSH. O FSH atua nos folículos ovarianos promovendo seu desenvolvimento. Desse modo, podemos afirmar que o FSH atua principalmente na fase folicular do ciclo ovariano mensal. o LH também é secretado pela hipófise em resposta à secreção hipotalâmica do GnRH. O crescimento inicial do folículo até o estágio de folículo antral se dá principalmente pela ação do FSH apenas. O Os folículos em amadurecimento passam a secretar estrogênio. O LH possui papel determinante na ovulação e no desenvolvimento do corpo lúteo. A partir da ovulação, o corpo lúteo passa a secretar em grande quantidade a progesterona e em menor quantidade o estrogênio. O estrogênio, além de atuar no endométrio induzindo as alterações discutidas anteriormente, também exerce funções importantes em outros sistemas e órgãos do organismo feminino. Um resumo destas ações está presente nos quadros abaixo. 6

7 O estrogênio quando secretado em pequena quantidade tem forte efeito inibitório na produção de FSH e LH. Este efeito inibitório é acentuado na presença de progesterona. Se você voltar no quadro de controle hormonal você verá que na segunda fase do ciclo ovariano temos exatamente esta situação. Desse modo, existe uma redução da secreção dos hormônios hipofisários a níveis muito baixos cerca de 3 a 4 dias antes da menstruação. Sem o estímulo do LH o corpo lúteo involui fazendo com que cesse e secreção de progesterona e estrógenos. A ausência destes dois hormônios e consequentemente o fim da estimulação do endométrio favorecem a menstruação, conforme discutido anteriormente. Na imagem ao lado é possível observar as fases do ciclo endometriano mensal. Agora você já é capaz de fazer as correlações com os hormônios que estão atuando em cada uma dessas fases. Caso ainda não consiga, volte ao item ciclo endometriano mensal e releia-o! 7

8 PERÍODO FERTIL E MENOPAUSA O óvulo permanece viável e capaz de ser fertilizado por um período não superior a 24 horas após ser expelido do ovário. Portanto, é preciso haver espermatozóide disponível logo após a ovulação para que seja possível a fertilização. Alguns espermatozóides podem permanecer viáveis no organismo feminino por até 5 dias. Portanto para que ocorra fertilização, o ato sexual deve ocorrer entre 4 e 5 dias antes da ovulação ou a menos de 24 horas após a mesma. Porém, utilizar esta informação para evitar uma gravidez NÃO É INDICADO! A ovulação pode sofrer interferências do estado físico, nutricional e até mesmo emocional da mulher. Entre 40 e 50 anos de idade, o ciclo sexual geralmente torna-se irregular e a ovulação muitas vezes não ocorre. Depois de alguns meses ou anos o ciclo para totalmente. O período durante o qual o ciclo para e os hormônios femininos caem a quase zero é denominado menopausa. A causa da menopausa é o esgotamento dos ovários. Durante quase toda a vida reprodutiva, cerca de 400 folículos ovarianos primordiais entram em amadurecimento e ovulam, e centenas de milhares de óvulos degeneram-se. 8

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes

ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Curso Inicial & Integração Novos Representantes ANATOMIA E FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Curso Inicial & Integração Novos Representantes 1 SISTEMA REPRODUTOR FEMININO O conjunto de órgãos do sistema reprodutor feminino tem como função principal

Leia mais

Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo???

Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo??? Mas por que só pode entrar um espermatozóide no óvulo??? Lembre-se que os seres humanos só podem ter 46 cromossomos, sendo um par sexual, por exemplo: se dois espermatozóides com cromossomo sexual X e

Leia mais

Ciclo Sexual ou Estral dos Animais Domésticos Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia Instituto de Biociências de Botucatu

Ciclo Sexual ou Estral dos Animais Domésticos Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia Instituto de Biociências de Botucatu Controle Hormonal da Gametogênese Feminina Ciclo Sexual ou Estral dos Animais Domésticos Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia Instituto de Biociências de Botucatu Ovários Formato

Leia mais

Quais hormônios regulam a ovogênese?

Quais hormônios regulam a ovogênese? Controle Endócrino da Ovogênese Ciclo Sexual Feminino Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano Departamento de Morfologia 1 Quais hormônios regulam a ovogênese? 2 1 CONTROLE HORMONAL DA OVOGÊNESE A ovogênese

Leia mais

EMBRIOLOGIA HUMANA. -Disciplina: Genética e Embriologia. -Profª: Ana Cristina Confortin -2014/1

EMBRIOLOGIA HUMANA. -Disciplina: Genética e Embriologia. -Profª: Ana Cristina Confortin -2014/1 EMBRIOLOGIA HUMANA -Disciplina: Genética e Embriologia -Profª: Ana Cristina Confortin -2014/1 ÚTERO * Compreender a estrutura do tero é base para compreensão dos ciclos reprodutivos e da implantação do

Leia mais

GAMETOGÊNESES & SISTEMAS REPRODUTORES HUMANOS PROF. CARLOS FREDERICO

GAMETOGÊNESES & SISTEMAS REPRODUTORES HUMANOS PROF. CARLOS FREDERICO GAMETOGÊNESES & SISTEMAS REPRODUTORES HUMANOS PROF. CARLOS FREDERICO GAMETOGÊNESES O processo de formação de gametas, na maioria dos animais, se dád através s da meiose e recebe a denominação de gametogênese..

Leia mais

(www.gineco.com.br) Com relação às alterações hormonais que ocorrem no ciclo menstrual, é correto afirmar que

(www.gineco.com.br) Com relação às alterações hormonais que ocorrem no ciclo menstrual, é correto afirmar que 01 - (Unicastelo SP) O gráfico representa os níveis de concentração dos diferentes hormônios femininos, no organismo, durante o ciclo menstrual. (www.gineco.com.br) Com relação às alterações hormonais

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

Ciclo Menstrual. Ciclo Menstrual. Ciclo ovariano. Ciclo ovariano 17/08/2014. (primeira menstruação) (ausência de menstruação por 1 ano)

Ciclo Menstrual. Ciclo Menstrual. Ciclo ovariano. Ciclo ovariano 17/08/2014. (primeira menstruação) (ausência de menstruação por 1 ano) CICLO MENSTRUAL Ciclo Menstrual A maioria das mulheres passará por 300 a 400 ciclos menstruais durante sua vida Os ciclos variam entre 21 a 36 dias, em média 28 dias O sangramento dura de 3 a 8 dias A

Leia mais

Professor Fernando Stuchi

Professor Fernando Stuchi REPRODUÇÃO Aulas 2 a 5 1º Bimestre Professor Fernando Stuchi Seres Vivos Segundo a Teoria Celular, todos os seres vivos (animais e vegetais) são constituídos por células (exceção dos vírus que não possuem

Leia mais

Fisiologia Endócrina do Sistema Reprodutivo

Fisiologia Endócrina do Sistema Reprodutivo Fisiologia Endócrina do Sistema Reprodutivo Profa. Letícia Lotufo Função Reprodutiva: Diferenciação sexual Função Testicular Função Ovariana Antes e durante a gravidez 1 Diferenciação sexual Sexo Genético

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 42 APARELHO REPRODUTOR FEMININO Fixação 1) (UERJ) O gráfico abaixo ilustra um padrão de níveis plasmáticos de vários hormônios durante o ciclo menstrual da mulher. a) Estabeleça

Leia mais

Minha filha está ficando uma moça!

Minha filha está ficando uma moça! Minha filha está ficando uma moça! A UU L AL A O que faz as meninas se transformarem em mulheres? O que acontece com seu corpo? Em geral, todos nós, homens e mulheres, somos capazes de lembrar muito bem

Leia mais

Transmissão da Vida... Fisiologia do aparelho reprodutor Ciclos Sexuais Gravidez e Parto

Transmissão da Vida... Fisiologia do aparelho reprodutor Ciclos Sexuais Gravidez e Parto Transmissão da Vida... Fisiologia do aparelho reprodutor Ciclos Sexuais Gravidez e Parto Transmissão da Vida... - Morfologia do Aparelho Reprodutor Feminino Útero Trompa de Falópio Colo do útero Vagina

Leia mais

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana

Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Bem Explicado - Centro de Explicações Lda. C.N. 9º Ano Reprodução humana Nome: Data: / / 1. Os sistemas reprodutores masculino e feminino são diferentes apesar de serem constituídos por estruturas com

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Professor: João Paulo

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO. Professor: João Paulo SISTEMA REPRODUTOR FEMININO Professor: João Paulo SISTEMA REPRODUTOR FEMININO É constituído por: uma vulva (genitália externa), uma vagina, um útero, duas tubas uterinas (ovidutos ou trompas de Falópio),

Leia mais

APARELHO REPRODUTOR MASCULINO. É constituído pelos testículos, dutos genitais, glândulas acessórias e pênis.

APARELHO REPRODUTOR MASCULINO. É constituído pelos testículos, dutos genitais, glândulas acessórias e pênis. REPRODUÇÃO HUMANA APARELHO REPRODUTOR MASCULINO É constituído pelos testículos, dutos genitais, glândulas acessórias e pênis. TESTÍCULO O testículo produz espermatozóides e hormônio masculino e localiza-se

Leia mais

Testículos Epidídimos URI Campus de Santo Ângelo Curso de Psicologia - Anatomofisiologia Prof. Claudio Alfredo Konrat. Prof. Claudio A.

Testículos Epidídimos URI Campus de Santo Ângelo Curso de Psicologia - Anatomofisiologia Prof. Claudio Alfredo Konrat. Prof. Claudio A. Aparelho Reprodutor Masculino Sistema Reprodutor Testículos Epidídimos URI Campus de Santo Ângelo Curso de Psicologia - Anatomofisiologia Prof. Claudio Alfredo Konrat Canais Deferentes Vesículas Seminais

Leia mais

FISIOLOGIA DO EIXO HIPOTÁLAMO - HIPÓFISE OVÁRIO. Rosy Ane de Jesus Pereira Araujo Barros

FISIOLOGIA DO EIXO HIPOTÁLAMO - HIPÓFISE OVÁRIO. Rosy Ane de Jesus Pereira Araujo Barros FISIOLOGIA DO EIXO HIPOTÁLAMO - HIPÓFISE OVÁRIO Rosy Ane de Jesus Pereira Araujo Barros CICLO MENSTRUAL A menstruação é um sangramento genital periódico e temporário na mulher. É um importantes marcador

Leia mais

A neurohipófise tem comunicação

A neurohipófise tem comunicação A aula de hoje é sobre o eixo hipotálamohipófise - ovário. Porque que nós vamos falar desse eixo? Porque é ele que rege toda a fisiologia hormonal feminina, então pra nós falarmos do ciclo menstrual, nós

Leia mais

O que é gametogênese?

O que é gametogênese? O que é gametogênese? É o processo pelo qual os gametas são produzidos nos organismos dotados de reprodução sexuada. Nos animais, a gametogênese acontece nas gônadas, órgãos que também produzem os hormônios

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin

REPRODUÇÃO HUMANA. Profª Fernanda Biazin REPRODUÇÃO HUMANA Profª Fernanda Biazin Puberdade: período de transição do desenvolvimento humano, correspondente à passagem da fase da infância para adolescência. Alterações morfológicas e fisiológicas

Leia mais

SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO SAÚDE DA MULHER FACULDADE PITÁGORAS BETIM PROFª DANIELE REZENDE FISIOLOGIA DO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO SISTEMA REPRODUTOR FEMININO As estruturas reprodutivas femininas externas e internas desenvolvem-se

Leia mais

Aparelho Reprodutor Feminino

Aparelho Reprodutor Feminino Aparelho Reprodutor Feminino Profa Elaine C. S. Ovalle Aparelho Reprodutor Feminino Composto por: - ovários - tubas uterinas - útero - vagina - glândulas mamárias 1 Ovários Funções do Sistema Genital Feminino

Leia mais

HISTOLOGIA. Folículos ovarianos

HISTOLOGIA. Folículos ovarianos HISTOLOGIA No ovário identificamos duas porções distintas: a medula do ovário, que é constituída por tecido conjuntivo frouxo, rico em vasos sangüíneos, célula hilares (intersticiais), e a córtex do ovário,

Leia mais

Sistema genital feminino pudendo feminino lábios maiores lábios menores clitóris vestíbulo vaginal clitóris uretra

Sistema genital feminino pudendo feminino lábios maiores lábios menores clitóris vestíbulo vaginal clitóris uretra Sistema Reprodutor 1. Sistema genital feminino a) Órgãos - Clítoris - Vagina - Útero - Tubas uterinas - Ovários b) Hormônios sexuais femininos c) Controle hormonal do ciclo menstrual d) Fecundação O sistema

Leia mais

CICLO OVARIANO. Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior.

CICLO OVARIANO. Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior. CICLO OVARIANO Formado por várias alterações em um ovário, os quais se repetem a intervalos mensais Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior. Principais fases

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino

SISTEMA REPRODUTOR. Sistema reprodutor feminino SISTEMA REPRODUTOR A reprodução é de importância tremenda para os seres vivos, pois é por meio dela que os organismos transmitem suas características hereditariamente e garantem a sobrevivência de suas

Leia mais

OVÁRIOS. Fonte de gametas e hormônios

OVÁRIOS. Fonte de gametas e hormônios OVÁRIOS Fonte de gametas e hormônios OVOGÊNESE No feto células germinativas multiplicamse ovogônias Cresce meiose I para na prófase I ovócito I nascimento milhares de ovócitos primários. Ovócito primário

Leia mais

Aparelho Genital Feminino

Aparelho Genital Feminino Aparelho Genital Feminino Função : Produz óvulos; Secreção de hormonas; Nutre e protege o desenvolvimento do feto. Constituição: Ovários; Trompas uterinas; Útero; Vagina; Órgãos genitais externos; Mamas.

Leia mais

Raniê Ralph GO. 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual

Raniê Ralph GO. 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual 24 de Setembro de 2008. Professor Sobral. Ciclo Menstrual Fisiologia O ciclo menstrual para ocorrer depende de uma série de intercomunicações entre diversos compartimentos femininos. Todo o ciclo menstrual

Leia mais

Histologia e Embriologia do Sistema Genital Feminino

Histologia e Embriologia do Sistema Genital Feminino Universidade Federal do Pampa Campus Uruguaiana - Curso de Medicina Veterinária Disciplina de Histologia e Embriologia Animal II Histologia e Embriologia do Sistema Genital Feminino Daniela dos Santos

Leia mais

e) O indivíduo X é o esporófito proveniente da multiplicação celular mitótica.

e) O indivíduo X é o esporófito proveniente da multiplicação celular mitótica. Aula n ọ 05 01. A meiose é um processo de divisão celular que ocorre na natureza e que visa à produção de esporos ou gametas. Esta divisão celular produz células-filhas com a metade dos cromossomos da

Leia mais

Classificação: valores

Classificação: valores ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 1º Teste Sumativo DISCIPLINA DE BIOLOGIA 12ºano Turma A TEMA : Reprodução Humana 20 de Outubro de 2011 90 minutos Nome: Nº Classificação: valores A professora:

Leia mais

PUBERDADE. Fase fisiológica com duração de 2 a 5 anos, durante a qual ocorre a maturação sexual

PUBERDADE. Fase fisiológica com duração de 2 a 5 anos, durante a qual ocorre a maturação sexual Puberdade PUBERDADE Transição entre a infância e a vida adulta Transformações físicas e psíquicas complexas Fase fisiológica com duração de 2 a 5 anos, durante a qual ocorre a maturação sexual Desenvolvimento

Leia mais

Citologia Clínica. Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos

Citologia Clínica. Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos HISTÓRICO Citologia Clínica Aula 4 Citologia Hormonal Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos Pouchet (1847) publicou um atlas descrevendo as alterações morfoloǵicas das ceĺulas vaginais que ocorrem durante

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA REVISÃO 1 REVISÃO 2 INTERATIVIDADE SISTEMA SOLAR

CIÊNCIAS DA NATUREZA REVISÃO 1 REVISÃO 2 INTERATIVIDADE SISTEMA SOLAR SISTEMA SOLAR 2 Aula de Revisão 1 Planeta terra Somos todos habitantes do planeta Terra. É nosso dever mantê-lo habitável. 3 Planeta Terra habitável 4 Planeta Terra não habitável 5 Dicas para cuidar melhor

Leia mais

BIOLOGIA 12ºano Parte I Reprodução Humana. A estrutura anatómica reprodutiva do homem

BIOLOGIA 12ºano Parte I Reprodução Humana. A estrutura anatómica reprodutiva do homem BIOLOGIA 12ºano Parte I Reprodução Humana Mitose / Meiose Mitose Processo que decorre na divisão do núcleo das células eucarióticas, pelo que se formam núcleos com o mesmo número de cromossomas do núcleo

Leia mais

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Embriologia GAMETOGÊNESE É o processo de formação e desenvolvimento de células especializadas chamadas de GAMETAS As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Espermatogônias

Leia mais

Exercícios de Reprodução Comparada

Exercícios de Reprodução Comparada Exercícios de Reprodução Comparada Material de apoio do Extensivo 1. (PUC) Os seres vivos podem reproduzir-se sexuada ou assexuadamente. Sobre este assunto, destaque a afirmativa correta: a) A reprodução

Leia mais

Outubro 2013 VERSÂO 1. 1. Observe a figura a lado que representa o sistema reprodutor masculino.

Outubro 2013 VERSÂO 1. 1. Observe a figura a lado que representa o sistema reprodutor masculino. BIOLOGIA 1 12º A Outubro 2013 VERSÂO 1 1. Observe a figura a lado que representa o sistema reprodutor masculino. Figura 1 1.1. Complete a legenda da figura 1. 1.2. Identifique a estrutura onde ocorre a

Leia mais

Biologia 12ºA Outubro 2013

Biologia 12ºA Outubro 2013 Biologia 12ºA Outubro 2013 1 VERSÂO 2 1. Observe a figura a lado que representa o sistema reprodutor masculino. Figura 1 1.1. Complete a legenda da figura. 1.2. Identifique a estrutura onde ocorre a maturação

Leia mais

Sistema Endócrino: controle hormonal

Sistema Endócrino: controle hormonal Sistema Endócrino: controle hormonal Todos os processos fisiológicos estudados até agora, como digestão, respiração, circulação e excreção, estão na dependência do sistema que fabrica os hormônios. O sistema

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Disciplina de Embriologia Material organizado e elaborado pela professora LUZMARINA HERNANDES GAMETOGÊNESE

Universidade Estadual de Maringá Disciplina de Embriologia Material organizado e elaborado pela professora LUZMARINA HERNANDES GAMETOGÊNESE Universidade Estadual de Maringá Disciplina de Embriologia Material organizado e elaborado pela professora LUZMARINA HERNANDES GAMETOGÊNESE Os gametas são os veículos de transferência dos genes para as

Leia mais

Isabel Dias CEI Biologia 12

Isabel Dias CEI Biologia 12 Ciclo biológico do Homem A espécie humana reproduz-se sexuadamente com participação de indivíduos de sexo diferente. A recombinação genética assegura descendência com grande variabilidade. O ciclo de vida

Leia mais

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR Jatin Das Funções Reprodutivas e Hormônios Sexuais Masculinos A funções sexuais masculinas podem ser divididas em 3 subníveis principais: a espermatogênese, a realização

Leia mais

Ciclo Menstrual. Uma das queixas mais comuns, na clínica ginecológica, são as irregularidades do ciclo menstrual. 400 a 500 óvulos durante a sua vida.

Ciclo Menstrual. Uma das queixas mais comuns, na clínica ginecológica, são as irregularidades do ciclo menstrual. 400 a 500 óvulos durante a sua vida. Profª. Keyla Ruzi Ciclo Menstrual Uma das queixas mais comuns, na clínica ginecológica, são as irregularidades do ciclo menstrual. 400 a 500 óvulos durante a sua vida. Ciclo Menstrual Conceitos iniciais

Leia mais

Sistema reprodutivo Alexandre P. Rosa

Sistema reprodutivo Alexandre P. Rosa Fisiologia das aves Sistema reprodutivo Aparelho Reprodutor da Fêmea Espécie Gallus gallus domesticus Até o sétimo dia do desenvolvimento embrionário não existe uma diferenciação entre macho e fêmea. As

Leia mais

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL Sistema Endócrino Prof. Fernando Stuchi Introdução à Endocrinologia As múltiplas atividades das células, tecidos e órgãos do corpo são coordenadas pelo inter-relacionamento

Leia mais

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL Sistema Endócrino Prof. Fernando Stuchi Introdução Os mensageiros químicos do corpo (hormônios) são produzidos pelas glândulas endócrinas ou glândulas de secreção interna,

Leia mais

REPRODUÇÃO GERAL NOS MAMÍFEROS DOMÉSTICOS Ismar Araújo de Moraes Fisiologia Veterinária

REPRODUÇÃO GERAL NOS MAMÍFEROS DOMÉSTICOS Ismar Araújo de Moraes Fisiologia Veterinária REPRODUÇÃO GERAL NOS MAMÍFEROS DOMÉSTICOS Ismar Araújo de Moraes Fisiologia Veterinária INTRODUÇÃO REVISÃO DOS ASPECTOS ANATÔMICOS http://www.fao.org/wairdocs/ilri/x5442e/x5442e05.gif 1- corno uterino

Leia mais

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

Unidade 1 - REPRODUÇÃO E MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE Que modificações ocorrem no organismo feminino após a nidação? A nidação e as primeiras fases de gestação encontram-se sob estreito controlo hormonal. A hormona hcg estimula o corpo lúteo a produzir hormonas,

Leia mais

7ª série / 8º ano 2º bimestre U. E. 10

7ª série / 8º ano 2º bimestre U. E. 10 7ª série / 8º ano 2º bimestre U. E. 10 Tipos de reprodução Reprodução é a capacidade que os seres vivos têm de gerar descendentes da mesma espécie. A união dos gametas é chamada fecundação, ou fertilização,

Leia mais

Resumo Aula 5- Estrutura e Função dos Sistemas Endócrino e Reprodutor. Funções corporais são reguladas por dois sistemas principais: Sistema Nervoso

Resumo Aula 5- Estrutura e Função dos Sistemas Endócrino e Reprodutor. Funções corporais são reguladas por dois sistemas principais: Sistema Nervoso Curso - Psicologia Disciplina: Bases Biológicas do Comportamento Resumo Aula 5- Estrutura e Função dos Sistemas Endócrino e Reprodutor Sistema Endócrino Funções corporais são reguladas por dois sistemas

Leia mais

Excreção. Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas.

Excreção. Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas. Fisiologia Animal Excreção Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas. Sistema urinario Reabsorção de açucar, Glicose, sais, água. Regula volume sangue ADH: produzido pela

Leia mais

DIFERENCIAÄÅO DIFERENCIAÄÅO SEXUALSEXUAL

DIFERENCIAÄÅO DIFERENCIAÄÅO SEXUALSEXUAL DIFERENCIAÄÅO DIFERENCIAÄÅO SEXUALSEXUAL Desenvolvimento de gçnadas e de sexuais internos e externos sexo genütico - sexo gonádico - sexo fenotàpico ÉrgÑos 1 Os cromossomos sexuais determinam o sexo genético

Leia mais

Posso fazer a barba?

Posso fazer a barba? A UU L AL A Posso fazer a barba? Você estudou na Aula 6 as transformações que acontecem durante a puberdade feminina. Agora chegou a hora de falarmos da puberdade masculina. Para os meninos, a puberdade

Leia mais

Gravidez Semana a Semana com Bruna Galdeano

Gravidez Semana a Semana com Bruna Galdeano Desde o momento em que o óvulo é fecundado pelo espermatozoide, seu futuro bebê começa uma aventura extraordinária dentro de sua barriga, assim passando de um aglomerado de células a um perfeito ser humano.

Leia mais

GUIA PARA PACIENTES. Anotações

GUIA PARA PACIENTES. Anotações Anotações ENTENDENDO DO OS MIOMAS MAS UTERINOS GUIA PARA PACIENTES 1620641 - Produzido em maio/2010 AstraZeneca do Brasil Ltda. Rodovia Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 - Cotia/SP ACCESS net/sac 0800

Leia mais

DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida

DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida Dr. JOSÉ BENTO Médico ginecologista e obstetra A MELHOR IDADE DA MULHER Manual prático para viver com saúde os melhores anos da vida Sumário Apresentação... 7 Introdução... 11 Capítulo 1 Um corpo de mudanças...

Leia mais

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS ANEXO TÉCNICO DO MANUAL DE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO EM BOVINOS PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS Os protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) são utilizados de forma

Leia mais

Anatomia e fisiologia dos Órgãos Reprodutores Femininos. # Divididos em dois grupos: órgãos internos e genitália externa

Anatomia e fisiologia dos Órgãos Reprodutores Femininos. # Divididos em dois grupos: órgãos internos e genitália externa 1 Anatomia e fisiologia dos Órgãos Reprodutores Femininos # Divididos em dois grupos: órgãos internos e genitália externa Órgãos Reprodutores Externos (fig.01) - Monte de Vênus (monte pubiano): Constituído

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA: FECUNDAÇÃO

REPRODUÇÃO HUMANA: FECUNDAÇÃO Autores: Priscila Mayumi Kashiwabara Ana Beatriz Vitiritti Débora Frigi Rodrigues Dimitson Ferreira de Oliveira Elisama Silva de Oliveira Márcio Moreno REPRODUÇÃO HUMANA: FECUNDAÇÃO Contexto: Esta aula

Leia mais

3. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO DE FÊMEAS BOVINAS

3. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO DE FÊMEAS BOVINAS 3. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO DE FÊMEAS BOVINAS 3.1. Introdução Simone Cristina Méo Niciura I A aplicação de biotécnicas da reprodução animal, como a IA, requer o conhecimento da anatomia e da

Leia mais

SISTEMA GENITAL MASCULINO. Testículos

SISTEMA GENITAL MASCULINO. Testículos SISTEMA GENITAL MASCULINO Testículos - São as gônadas ou glândulas sexuais masculinas. Estes encontram-se alojados numa bolsa de pele, o escroto (saco escrotal); - Na fase embrionária estão dentro da cavidade

Leia mais

1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária.

1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. 1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. Considerando a figura: a) denomine os folhetos embrionários primordiais X, Y e Z, respectivamente, e identifique

Leia mais

09. GAMETOGÊNESE CICLO MENSTRUAL EMBRIOLOGIA

09. GAMETOGÊNESE CICLO MENSTRUAL EMBRIOLOGIA 09. GAMETOGÊNESE CICLO MENSTRUAL EMBRIOLOGIA QUESTÃO - 102 A perpetuação da vida em nosso planeta deve-se à característica mais típica dos seres vivos: sua capacidade de se reproduzir. Sobre os mecanismos

Leia mais

Glândulas endócrinas:

Glândulas endócrinas: SISTEMA ENDOCRINO Glândulas endócrinas: Funções: Secreções de substâncias (hormônios) que atuam sobre célula alvo Regulação do organismo (homeostase) Hormônios: Substâncias químicas que são produzidas

Leia mais

Conhecer a morfologia do complexo hipotálamo-hipófise.

Conhecer a morfologia do complexo hipotálamo-hipófise. Conhecer a morfologia do complexo hipotálamo-hipófise. Compreender o mecanismo de regulação do hipotálamo sobre a hipófise. Conhecer a ação das principais hormonas sexuais femininas estrogénios e progesterona.

Leia mais

GAMETOGÊNESE E INTERAÇÃO HORMONAL: ESPERMATOGÊNESE E OVOGÊNESE

GAMETOGÊNESE E INTERAÇÃO HORMONAL: ESPERMATOGÊNESE E OVOGÊNESE GAMETOGÊNESE E INTERAÇÃO HORMONAL: ESPERMATOGÊNESE E OVOGÊNESE Professora: Valeska Silva Lucena valeskasl@hotmail.com OBJETIVOS Conhecer o que é gametogênese; Reconhecer a importância da gametogênese e

Leia mais

Reprodução humana. Aula 01. Sistema genital masculino Sistema genital feminino Gametogênese. Espermatogênese Ovogênese UNIDADE 3 ESPÉCIE HUMANA

Reprodução humana. Aula 01. Sistema genital masculino Sistema genital feminino Gametogênese. Espermatogênese Ovogênese UNIDADE 3 ESPÉCIE HUMANA Reprodução humana UNIDADE 3 ESPÉCIE HUMANA Sistema genital masculino Sistema genital feminino Gametogênese CAPÍTULO 11 Espermatogênese Ovogênese Aula 01 1. SISTEMA GENITAL MASCULINO ÓRGÃOS DO SISTEMA GENITAL

Leia mais

Biologia 12ºAno. Autor: Francisco Cubal. Unidade da Reprodução Humana até Anexos Embrionários

Biologia 12ºAno. Autor: Francisco Cubal. Unidade da Reprodução Humana até Anexos Embrionários Biologia 12ºAno Autor: Francisco Cubal Unidade da Reprodução Humana até Anexos Embrionários 1. Aparelho Reprodutor Masculino Aparelho Reprodutor Masculino Órgãos Externos Órgãos Internos Escroto (Envolve

Leia mais

Ciências 2015 Materiais: Apostila e PPT

Ciências 2015 Materiais: Apostila e PPT Ciências 2015 Materiais: Apostila e PPT A adolescência é uma fase da vida em que acontecem muitas mudanças; Na adolescência o processo de amadurecimento biológico, psicológico, sexual e social é muito

Leia mais

O sistema reprodutor feminino. Os ovários e os órgãos acessórios. Aula N50

O sistema reprodutor feminino. Os ovários e os órgãos acessórios. Aula N50 O sistema reprodutor feminino. Os ovários e os órgãos acessórios. Aula N50 Sistema reprodutor feminino Ovários = produz óvulos Tubas uterinas = transportam e protegem os óvulos Útero = prove meio adequado

Leia mais

Crescimento CINEANTROPOMETRIA. Elementos do Crescimento. Desenvolvimento

Crescimento CINEANTROPOMETRIA. Elementos do Crescimento. Desenvolvimento Crescimento CINEANTROPOMETRIA CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO Prof. Paulo Sergio Chagas Gomes, Ph.D. O ser humano gasta em torno de 30% da sua vida crescendo Dificuldades em analisar o crescimento dificuldade

Leia mais

Bom trabalho! FICHA DE TRABALHO BIOLOGIA 12ºANO. Grupo I ESCOLA SECUNDÁRIA DOM MANUEL MARTINS 2007/08. Tigres vs. Alunos (Descubra as diferenças!

Bom trabalho! FICHA DE TRABALHO BIOLOGIA 12ºANO. Grupo I ESCOLA SECUNDÁRIA DOM MANUEL MARTINS 2007/08. Tigres vs. Alunos (Descubra as diferenças! ESCOLA SECUNDÁRIA DOM MANUEL MARTINS 2007/08 BIOLOGIA 12ºANO FICHA DE TRABALHO Bom trabalho! Tigres vs. Alunos (Descubra as diferenças! ) Grupo I Nos estudos efectuados nos últimos anos verificou-se a

Leia mais

Sistema endócrino I. As células produtoras de hormônios estão geralmente reunidas em órgãos denominados glândulas endócrinas.

Sistema endócrino I. As células produtoras de hormônios estão geralmente reunidas em órgãos denominados glândulas endócrinas. RESUMO DE AULA Sistema endócrino I O funcionamento e equilíbrio fisiológico do corpo humano dependem em parte da comunicação entre as células por meio de mensageiros químicos denominados de hormônios.

Leia mais

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR

SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR SISTEMAS ENDÓCRINO E REPRODUTOR Jatin Das Funções Reprodutivas e Hormônios Sexuais Masculinos A funções sexuais masculinas podem ser divididas em 3 subníveis principais: a espermatogênese, a realização

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Gado de Leite 1/35 Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Erick Fonseca de Castilho Doutor em Reprodução Animal (UFV/MG) efcmv@yahoo.com.br 2/35 Introdução Cronologia dos conceitos

Leia mais

Profª LETICIA PEDROSO

Profª LETICIA PEDROSO Profª LETICIA PEDROSO É composto por : Dois ovários Sistema reprodutor Duas tubas uterinas Útero Vagina Vulva (órgão genital externo). Tem como função secretar o óvulo (célula sexual) e abrigar e fornecer

Leia mais

GAMETOGÊNESE MASCULINA: ESPERMATOGÊNESE ESPERMATOGÊNESE

GAMETOGÊNESE MASCULINA: ESPERMATOGÊNESE ESPERMATOGÊNESE GAMETOGÊNESE MASCULINA: ESPERMATOGÊNESE Prof. Dr. Wellerson Rodrigo Scarano 1 ESPERMATOGÊNESE Definição Processo pelo qual se formam os gametas masculinos, os espermatozóides, a partir de células germinativas

Leia mais

Perpetuando a vida - 1

Perpetuando a vida - 1 A U A UL LA Perpetuando a vida - 1 Atenção Exercícios Lineu chegou radiante à lanchonete. Finalmente tinha recebido a notícia do médico, a notícia que tanto esperava. Em vez do tradicional suco de laranja,

Leia mais

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS

SISTEMAS GENITAIS HUMANOS https://naturalmath.wikispaces.com/birds+and+learning SISTEMAS GENITAIS HUMANOS Maximiliano Mendes 2015 maxaug.blogspot.com Youtube.com/maxaug 1 Somos uma espécie: Dioica: cada organismo possui apenas

Leia mais

Conteúdo: - Puberdade e adolescência: A maturidade sexual - Os sistemas genitais masculinos e femininos - O que é menstruação CIÊNCIAS DA NATUREZA

Conteúdo: - Puberdade e adolescência: A maturidade sexual - Os sistemas genitais masculinos e femininos - O que é menstruação CIÊNCIAS DA NATUREZA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Conteúdo: - Puberdade e adolescência: A maturidade sexual - Os sistemas genitais masculinos e femininos - O que é menstruação 2 CONTEÚDO E HABILIDADES

Leia mais

Puberdade Normal. Mª Joana Santos, Olinda Marques Serviço de Endocrinologia - Hospital de Braga

Puberdade Normal. Mª Joana Santos, Olinda Marques Serviço de Endocrinologia - Hospital de Braga Puberdade Normal Mª Joana Santos, Olinda Marques Serviço de Endocrinologia - Hospital de Braga Definição Fase do processo contínuo de desenvolvimento, que vai desde o início dos primeiros sinais pubertários

Leia mais

Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação. Isabel Dias CEI Biologia 12

Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação. Isabel Dias CEI Biologia 12 Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação Formação de um novo ser encontro do oócito II com espermatozóides Fecundação formação de um ovo desenvolvimento contínuo e dinâmico, com a duração em

Leia mais

SOLUÇÃO PARA A INFERTILIDADE

SOLUÇÃO PARA A INFERTILIDADE Revista: Carta Capital 28 de Agosto de 2002 SOLUÇÃO PARA A INFERTILIDADE DOIS ESPECIALISTAS DIZEM O QUE É CIÊNCIA E O QUE É MITO, ESCLARECEM AS POSSÍVEIS CAUSAS DO PROBLEMA E AS MELHORES ALTERNATIVAS PARA

Leia mais

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada. Quais os contributos da Ciência e da Tecnologia para a regulação dos nascimentos? São utilizados para prevenir uma São utilizados para prevenir uma gravidez indesejada. Mét. Contracepção A - Não Naturais

Leia mais

29/03/2012. Biologia. Principais glândulas endócrinas humanas

29/03/2012. Biologia. Principais glândulas endócrinas humanas Biologia Tema: Módulo 01: Anatomia e fisiologia Marcos Vinícius Introdução É um sistema que juntamente com o sistema nervoso atua no controle das funções gerais do nosso organismo. É representado pelos

Leia mais

Sistema reprodutor masculino

Sistema reprodutor masculino Sistema reprodutor masculino O sistema reprodutor masculino é composto por: Testículos Vias espermáticas Glândulas anexas Pênis Saco escrotal Assim como o pênis está localizado externamente ao corpo,

Leia mais