MODULO I - MARÇO 2014 SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MODULO I - MARÇO 2014 SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE"

Transcrição

1 MODULO I - MARÇO 2014 Apresentação do curso Conceitos em Geriatria e Gerontologia Epidemiologia do envelhecimento Conceitos de saúde, autonomia e independência Qualidade de vida e Envelhecimento bem-sucedido Atividades de vida diária (básicas e instrumentais) Conceitos de senescência e senilidade (idade biológica vs. idade cronológica) Biologia do Envelhecimento Conceitos fundamentais Modelos e teorias do envelhecimento Teorias Estocásticas Teorias Sistêmicas Teorias Genéticas Teorias Neuroendócrinas Fisiologia geral do envelhecimento MODULO II - ABRIL 2014 Teorias Psicológicas do Envelhecimento Conceitos básicos Paradigma organicista, mecanicista, contextualista e lifespam Teoria da seletividade sócio-emocional Teoria da dependência aprendida Desenvolvimento e Envelhecimento bem-sucedido mediante a orquestração de estratégias de seleção, otimização e compensação Envelhecimento Social Desenvolvimento teórico da sociologia do envelhecimento Relações do homem com o trabalho e processo de aposentadoria Relações intergeracionais Envelhecimento e arranjos familiares no Brasil Feminização da velhice Princípios em Geriatria I: Anamnese e exame físico no idoso Farmacocinética e farmacodinâmica para a sua prática clínica Principais síndromes geriátricas: o diferencial com a clínica médica Alterações da marcha e Quedas Fragilidade Imobilidade e síndrome da imobilização Úlceras de pressão MODULO III - MAIO 2014 Neuropsiquiatria Geriátrica I: Visão geral da neuropsiquiatria geriátrica: o que preciso saber? Envelhecimento cerebral normal e patológico

2 Envelhecimento cognitivo normal Epidemiologia das doenças neurológicas As morbidades psiquiátricas em idosos SÁBADO MANHÃ E TARDE Neuropsiquiatria Geriátrica II: Neuroimagem básica em geriatria Síndrome demencial: princípios e caracterização Demência de Alzheimer: fundamentos, diagnóstico e tratamento Transtornos neuropsiquiátricos das demências: clínica e manejo Comprometimento Cognitivo Leve Comprometimento Cognitivo Vascular MODULO IV - JUNHO 2014 SEXTA MANHÃ E TARDE Aula prática I: Princípios da Clínica Geriátrica I SÁBADO MANHÃ E TARDE Neuropsiquiatria Geriátrica III: Acidente Vascular Encefálico Demência Vascular Demência Mista Demência de Corpos de Lewy Doença de Parkinson Degeneração lobar frontotemporal Demências potencialmente reversíveis MODULO V - JULHO 2014 AvaliaçãoCognitiva Instrumentos de Avaliação (testes e entrevistas estruturadas) Valor da avaliação cognitive em neuropsiquiatria geriátrica Mini-Examedo Estado Mental (MEEM) Teste do Desenho do Relógio (TDR) Fluência Verbal (FV) Escala de Depressão Geriátrica (EDG) Questionário de Atividades Funcionais Workshop I: Aplicação de Escalas Neuropsiquiatria Geriátrica IV: Semiologia psiquiátrica em geriatria Delirium Depressão geriátrica Transtorno afetivo bipolar em idosos Transtornos psicóticos Transtornos ansiosos Abuso de substâncias

3 MODULO VI - AGOSTO 2014 Princípios em Geriatria II: Avaliação geriatrica ampla Polifarmácia: como fazer uma prescrição inteligente Visão do idoso Tontura e vertigem Anemias Anticoagulação em idosos Perioperatório Senescência cardiovascular Exames complementares em cardiologia geriátrica Hipertensão Arterial Sistêmica Doença coronariana Insuficiência cardíaca Cardiomiopatias Arritmias cardíacas Fibrilação atrial crônica Valvopatias Endocardite Aneurismas de aorta Doenças das carótidas Doença arterial periférica Doença venosa de membros inferiores MODULO VII - SETEMBRO 2014 SEXTA MANHÃ E TARDE Informant Questionnaire on Cognitive Decline in the Elderly (IQCODE) The Cambrigde Mental Disorders of the Elderly Examinations (CAMDEX) Cambrigde Cognitive Examination (CAMCOG) Montreal Cognitive Assessment (MoCA) Workshop II: Aplicação de Escalas Princípios da Neuropsicológica em geriatria Estimulação, treinamento e reabilitação cognitiva Métodos de reabilitação Eficácia da reabilitação Princípios de psicoterapia Relatos de Casos Clínicos MODULO VIII - OUTUBRO 2014 SEXTA MANHÃ E TARDE Sistema Osteoarticular no idoso Osteoporose Doença de Paget Osteomalácea Osteoartrose Artrite reumatóide

4 Artrite temporal Polimialgia reumática Fibromialgia SÁBADO MANHÃ E TARDE Envelhecimento pulmonar Pneumonias Tuberculose Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica Tromboembolia pulmonar Neoplasias de pulmão Fibrose pulmonar e doenças sistêmicas comprometendo os pulmões MODULO IX - NOVEMBRO 2014 SEXTA MANHÃ E TARDE Aula prática II: Princípios da Clínica Geriátrica II Workshop III: Atuação multidisciplinar com idosos discussão de casos clínicos Avaliação do curso I MODULO X DEZEMBRO 2014 Envelhecimento do trato digestivo Alterações orais e da deglutição Doenças do esôfago Gastrites, úlceras e dispepsias Hemorragia digestiva Doenças do fígado e vesícula biliar Doenças intestinais comuns Neoplasias na Terceira idade: quais devo investigar? Constipação, incontinência fecal, diarréia e impactação fecal Aspectos jurídicos do idoso (Direito do Idoso) O idoso na sociedade Política nacional do idoso Estatuto do idoso Aspectos legais e éticos Maus-tratos Quando e como interditar? MODULO XI - JANEIRO 2015 SEXTA-FEIRA MANHÃ Alterações do sistema cutâneo Fotoenvelhecimento Lesões dermatológicas mais freqüentes Prurido: investigação e conduta Farmacodermias Neoplasias malignas mais frequentes Herpes Zoster

5 Escabiose Micoses SEXTA-FEIRA TARDE Envelhecimento do aparelho genito-urinário Hiperplasia prostática benigna Câncer de próstata Infecção do trato urinário Disfunção erétil Incontinência urinária Atividade Física no Idoso MODULO XII - FEVEREIRO 2015 SEXTA-FEIRA MANHÃ Nefrologia geriátrica Insuficiência renal aguda e crônica O idoso em diálise SEXTA-FEIRA TARDE Aspectos ginecológicos da paciente idosa Sexualidade na geriatria Fonoaudiologia em Gerontologia Alterações da fonação e deglutição: senescência e senilidade Alterações da audição: presbiacusia e doenças do sistema auditivo Como indicar órtese auditiva? Quando indicar e retirar a sonda nasoenteral? Papel da fonoaudiologia e o paciente cognitivamente comprometido Reabilitação em fonoaudiologia Workshop IV: Avaliação da Deglutição MODULO XIII - MARÇO 2015 Nutrição em Gerontologia Avaliação e recomendações nutricionais Suplementos alimentares Dietas Especiais Sarcopenia Uso de sonda nasoenteral, gastrostomia e suporte enteral Introdução à Endocrinopatias: fisiologia e alterações no envelhecimento Diabetes mellitus Princípios da terapia com insulinas Dislipidemias Síndrome metabólica Obesidade Doenças da tiróide e paratiróides Hipogonadismo Menopausa: consequências tardias Reposição hormonal

6 MODULO XIV - ABRIL 2015 Terapia Ocupacional em Gerontologia O desempenho ocupacional ao longo da vida Atuação do terapeuta ocupacional Eficácia da TO em ILP Workshop V: atuação da terapia ocupacional Cuidados de Enfermagem Modelos de assistência ao idoso e a família Princípios de atendimento domiciliar: Home Care Objetivos da enfermagem gerontológica Consulta de enfermagem em gerontologia Orientações de segurança dentro e fora do domicílio Cuidadores de Idosos: profissão ou ocupação? Ônus e benefício do cuidar Cuidador familiar e profissional MODULO XV - MAIO 2015 Princípios em Geriatria III: Vacinas para o idoso: quais e quando? Distúrbios do Sono Síncope Convulsões O Motorista Idoso Sarcopenia: visão médica e possibilidades terapêuticas Dor Aguda e Crônica Abordagem da dor (clínica) Tratamento não farmacológico Tratamento farmacológico Limitações (dependências) impostas pela dor Princípios em cuidados paliativos Cuidados Paliativos e Finitude Eutanásia e Distanásia Luto e viuvez Workshop VI: dor, paliação, morte e luto como lidar na prática? MODULO XVI - JUNHO 2015 SEXTA MANHÃ E TARDE Instituições de Longa Permanência Organização e funcionalidade de Instituições de Longa Permanência (ILPs) Políticas públicas e ILP ILP não legalizadas Quando institucionalizar (visão da família e visão do médico) Creche para idosos Apart hotel para idosos

7 Fisioterapia em Gerontologia: Promoção da Independência funcional Áreas de atuação da fisioterapia em idosos O Aparelho Locomotor Doenças do sistema cardiorespiratório Doenças do sistema nervoso Uroginecológica MODULO XVII - JULHO 2015 A visão multidisciplinar na geriatria Workshop VII: Discussão integrada de casos clínicos SÁBADO MANHÃ A visão multidisciplinar na geriatria Workshop VIII: Discussão integrada de casos clínicos SÁBADO TARDE Saúde Bucal Alterações bucais fisiológicas durante o envelhecimento Doenças bucais mais freqüentes no idoso Mudanças nos padrões de hygiene bucal Doenças bucais e deterioração cognitiva Prótese dentária e implantes Atendimento odontológico em ILP Tumores bucais MODULO XVIII - AGOSTO 2015 O ano de 2014 na Geriatria e Gerontologia: estado da arte Entrega das monografias Discussões finais Encerramento do curso

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO MARÇO 04/03 Teórica Noções em Geriatria e Gerontologia - Histórico - Temas básicos: saúde, autonomia, independência, incapacidade e fragilidade - Epidemiologia do envelhecimento - Papel do cuidador - Qualidade

Leia mais

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA DA Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Coordenação Geral Profº José Eduardo Martinelli, MD, PhD Médico responsável

Leia mais

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Coordenação Geral Profº José Eduardo

Leia mais

ENFERMAGEM GERONTOGERIÁTRICA

ENFERMAGEM GERONTOGERIÁTRICA Belo Horizonte-MG Início Previsto: 20/03/2015* Aulas em um final de semana p/ mês: sexta - 18h / 22h sábado - 8h / 18h domingo - 8h / 16h *Início vinculado ao número mínimo de inscritos. PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

PLANO DE AULA. FREITAS. Py. NERI. CANÇADO. GORZONE. ROCHA. Tratado de Geriatria e. Gerontologia. Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Koogan, 2002.

PLANO DE AULA. FREITAS. Py. NERI. CANÇADO. GORZONE. ROCHA. Tratado de Geriatria e. Gerontologia. Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Koogan, 2002. PLANO DE AULA Disciplina: Geriatria e Gerontologia Professor(a): Sheila de Melo Borges Curso: Fisioterapia Semestre/Ano: 3º ano Turma: Atividades temáticas Estratégias/bibliografia Semana Aulas teóricas

Leia mais

Resoluções, conquistas e desafios

Resoluções, conquistas e desafios Eventos pré-congresso Cuidados Paliativos Conselhos e Associações de Classe Demências - diagnóstico diferencial TNT Geriatria - Abbott GeriatRio2013 - Programação Preliminar Como responder às demandas

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EMPREGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo (gênero masculino e

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA 4º ANO / 2012

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA 4º ANO / 2012 FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA CURSO DE CLÍNICA MÉDICA 4º ANO / 2012 Coordenação: Dra. Elina Lika Kikuchi Professor Responsável: Prof. Dr. Wilson Jacob Filho

Leia mais

08 DE SETEMBRO (QUINTA-FEIRA) SALA CICELY SAUNDERS

08 DE SETEMBRO (QUINTA-FEIRA) SALA CICELY SAUNDERS 08 DE SETEMBRO (QUINTA-FEIRA) SALA CICELY SAUNDERS 13h00 18h00 Curso pré-congresso: Cuidados paliativos no idoso Coordenadora: Dra. Ângela Cristina Bueno Vieira (GO) 13h00 14h30 Cuidados paliativos: definição

Leia mais

RESUMOS EXPANDIDOS SUBMETIDOS AO 1º CONGRESSO INTERNACIONAL EM SAÚDE DA UNIJUÍ RESULTADO

RESUMOS EXPANDIDOS SUBMETIDOS AO 1º CONGRESSO INTERNACIONAL EM SAÚDE DA UNIJUÍ RESULTADO RESUMOS EXPANDIDOS SUBMETIDOS AO 1º CONGRESSO INTERNACIONAL EM SAÚDE DA UNIJUÍ RESULTADO Os autores que receberem via e-mail sugestões de adequações deverão fazê-las até a data de 31.07.11 para que seu

Leia mais

Maisa Kairalla e Valmari Aranha Presidentes da comissão científica do Gerp.13 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

Maisa Kairalla e Valmari Aranha Presidentes da comissão científica do Gerp.13 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR Gerp.13: Educação, Ciência e Inovação Neste encontro, primaremos pelo conhecimento e atualização, assim, teremos exposições em formato de highlights, updates e a inovação de grandes temas em forma de cartas

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO COMUM PARA TODAS AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS SAÚDE PÚBLICA E SAÚDE COLETIVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 1. História do sistema de saúde no Brasil; 2. A saúde na

Leia mais

Com carga horária de 420 horas o curso Saúde do Idoso e Gerontologia é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de

Com carga horária de 420 horas o curso Saúde do Idoso e Gerontologia é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de Com carga horária de 420 horas o curso Saúde do Idoso e Gerontologia é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos diversos pólos,

Leia mais

Residência médica em Geriatria Diretrizes da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG)

Residência médica em Geriatria Diretrizes da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) Documentos da SBGG Residência médica em Geriatria Diretrizes da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) Geriatrics Residency Program: Recommendations of the Brazilian Society of Geriatrics

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENFERMAGEM 4860 HORAS h/a 50 minutos 4050 HORAS h/a 60 minutos

MATRIZ CURRICULAR ENFERMAGEM 4860 HORAS h/a 50 minutos 4050 HORAS h/a 60 minutos MATRIZ CURRICULAR ENFERMAGEM 4860 HORAS h/a 50 minutos 4050 HORAS h/a 60 minutos PRIMEIRO PERÍODO - PRIMEIRO ANO Sociologia, Antropologia e Filosofia 40 33,33 Iniciação à Pesquisa em Enfermagem 80 66,67

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 63

PROVA ESPECÍFICA Cargo 63 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 63 QUESTÃO 26 São alterações cardiovasculares associadas ao envelhecimento, EXCETO: a) Dilatação miocárdica. b) Hipertrofia miocárdica. c) Comprometimento da função endotelial.

Leia mais

AULAS TEÓRICAS SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 DATA HORÁRIO ASSUNTO PROFESSORES

AULAS TEÓRICAS SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 DATA HORÁRIO ASSUNTO PROFESSORES SEMIOLOGIA MÉDICA GERAL I 5º PERÍODO 2009/2 4 ago 11:00 ÀS 11:50 RELAÇÃO MÉDICO-PACIENTE E ÉTICA MÉDICA FLÁVIA MAGALHÃES 11 ago 11:00 ÀS 11:50 ANAMNESE FLÁVIA MAGALHÃES 18 ago 11:00 ÀS 11:50 SEMIOLOGIA

Leia mais

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988(Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos - COÉTICA

FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos - COÉTICA FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos - COÉTICA AVALIAÇÃO DOS PROTOCOLOS - Reunião Ordinária de 13/12/2007 = andamento do protocolo: : o pesquisador

Leia mais

Demência Resumo de diretriz NHG M21 (julho 2012)

Demência Resumo de diretriz NHG M21 (julho 2012) Demência Resumo de diretriz NHG M21 (julho 2012) EMoll van Charante E, Perry M, Vernooij-Dassen MJFJ, Boswijk DFR, Stoffels J, Achthoven L, Luning-Koster MN traduzido do original em holandês por Luiz F.G.

Leia mais

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde.

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde. 1º PERÍODO ANATOMIA HUMANA Unidade I - Anatomia sistemática-generalidades - Nomenclatura anatômica. Sistema ósseo. Articular. Muscular. Sistema nervoso. Sistema circulatório. Sistema digestivo. Sistema

Leia mais

Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA BELO HORIZONTE - MG Nº 01/2013

Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA BELO HORIZONTE - MG Nº 01/2013 Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA BELO HORIZONTE - MG Nº 01/2013 Projeto: CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM GERONTOLOGIA INTERR: SAÚDE

Leia mais

Comorbidade entre depressão e doenças clínicas em um ambulatório de geriatria.

Comorbidade entre depressão e doenças clínicas em um ambulatório de geriatria. Artigo Técnico Saúde Total Novembro / 2007 Comorbidade entre depressão e doenças clínicas em um ambulatório de geriatria. O envelhecimento populacional fará com que os médicos e profissionais de saúde,

Leia mais

PROGRAMA PARA CONCURSO PÚBLICO MODALIDADE:. EDUCADOR INFANTIL ANA CAROLINA M. MINODA PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSOS

PROGRAMA PARA CONCURSO PÚBLICO MODALIDADE:. EDUCADOR INFANTIL ANA CAROLINA M. MINODA PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSOS . EDUCADOR INFANTIL II) MATEMÁTICA para o curso regular do Ensino Médio (2 grau). Conteúdo: Operações fundamentais; potenciação e radiciação; sistemas de medidas (decimais e não decimais); geometria (perímetros,

Leia mais

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS

PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS A PROGRAMA BÁSICO TEÓRICO PROGRAMA PARA FORMAÇÃO DE CLÍNICOS Abdome agudo Abordagem neurológca da fraqueza AIDS (SIDA) Anemias Antibióticos Arritmias cardíacas Asma Auto-imunidade e doenças imunológicas

Leia mais

Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar. Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado

Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar. Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado Linamara Rizzo Battistella 04.10.2012 Universal Irreversível Heterôgeneo Perda Funcional Progressiva

Leia mais

SINTOMAS DEPRESSIVOS, VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E MORBIDADES AUTORREFERIDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

SINTOMAS DEPRESSIVOS, VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E MORBIDADES AUTORREFERIDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS SINTOMAS DEPRESSIVOS, VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E MORBIDADES AUTORREFERIDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS Karoline de Lima Alves UFPB/ e-mail: krol_lima_17@hotmail.com 1 Marcella Costa Souto Duarte UFPB/

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM GERONTOLOGIA Unidade Dias e Horários Período

Leia mais

PRONATEC CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) CUIDADOR DE IDOSOS

PRONATEC CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) CUIDADOR DE IDOSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS NOVA VENÉCIA Rodovia Miguel Curry Carneiro, 799 Santa Luzia 29830-000 Nova Venécia ES 27 3752-4300 PRONATEC CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E

Leia mais

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar DEMÊNCIAS Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar Conceitos básicos Inteligência Cognição Memória Transtornos cognitivos Quadro confusional agudo Demência Inteligência Totalidade das funções cognitivas

Leia mais

MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO

MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO A nova aposta do Hospital SOERAD O novo serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital SOERAD já se encontra em funcionamento, dispondo de uma equipa multidisciplinar

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do curso ANEXO Para candidatos que desejam entrar na 2ª etapa do Metabolismo (anabolismo x catabolismo) Metabolismo de Carboidratos Metabolismo de Lipídeos Motilidade no trato gastrointestinal Introdução ao Metabolismo

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE 1º PERÍODO MODULOS TEÓRICA PRATICA TOTAL TOTAL Módulo 0:Introdução ao Curso Médico 80 h 08 h - 88 h Módulo I: Atenção à Família e a Comunidade Módulo II: Concepção e Embriogênese Módulo III: Nutrição e

Leia mais

ESTRUTURA FUNCIONAL INCOR HCFMUSP

ESTRUTURA FUNCIONAL INCOR HCFMUSP ESTRUTURA FUNCIONAL INCOR HCFMUSP CONSELHO DIRETOR DIRETORIA EXECUTIVA Comissões (*) Assessoria Coordenação e supervisão do conhecimento Divisão de Cardiologia Clínica Coordenação Administrativa do ao

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL Anexo II do Edital nº 58, de 15.02.2016- UFPA Endereço de entrega da documentação: Campus Belém

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA 1/7 PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ENFERMAGEM CLÍNICA E CIRÚRGICA CÓDIGO: ENB041 CARGA HORÁRIA TEÓRICA 75H CARGA HORÁRIA PRÁTICA 105H CRÉDITOS 12 VERSÃO CURRICULAR: 2010/2 PERÍODO: 6º DEPTO: ENB PRÉ-REQUISITOS

Leia mais

Informativo Mensal da Faculdade de Medicina do ABC Ano I - Nº 2 - agosto de 2015

Informativo Mensal da Faculdade de Medicina do ABC Ano I - Nº 2 - agosto de 2015 Informativo Mensal da Faculdade de Medicina do ABC Ano I - Nº 2 - agosto de 2015 Neste segundo número da Revista MedABC, os profissionais da Fundação do ABC e da Faculdade de Medicina do ABC trazem assuntos

Leia mais

O acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de

O acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Programa de Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados Área Temática de Saúde Resumo

Leia mais

Tratamento Fisioterápico para as Doenças Alzheimer e Parkinson

Tratamento Fisioterápico para as Doenças Alzheimer e Parkinson Tratamento Fisioterápico para as Doenças Alzheimer e Parkinson Gustavo Nunes Pereira Fisioterapeuta Graduado PUCRS Coordenador Grupo de Interesse em Fisioterapia SBGG-RS Doutorando em Gerontologia Biomédica

Leia mais

COORDENADORES. Fabíola Peixoto Ferreira La Torre Juliana Gamo Storni Luciana Andréa Digieri Chicuto Regina Grigolli Cesar Rogério Pecchini

COORDENADORES. Fabíola Peixoto Ferreira La Torre Juliana Gamo Storni Luciana Andréa Digieri Chicuto Regina Grigolli Cesar Rogério Pecchini COORDENADORES Fabíola Peixoto Ferreira La Torre Juliana Gamo Storni Luciana Andréa Digieri Chicuto Regina Grigolli Cesar Rogério Pecchini Sumário Prefácio...XXXVII Apresentação... XXXIX Parte 1 Estabilização

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA DE ACESSO DIRETO CIRURGIA Cicatrização de Feridas, Cicatrizes hipertróficas e quelóides, Queimaduras, Atendimento inicial ao trauma facial, Enxertia

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia

PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia HOSPITAL SÃO FRANCISCO RIBEIRÃO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO PROGRAMA TEÓRICO E PRÁTICO PARA ESTÁGIO EM CARDIOLOGIA 2014 Credenciado e reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia Início 28 de Fevereiro

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO FISIOTERAPIA NO ENVELHECIMENTO ESTESL/APF 2015/2016

PÓS-GRADUAÇÃO FISIOTERAPIA NO ENVELHECIMENTO ESTESL/APF 2015/2016 PÓS-GRADUAÇÃO FISIOTERAPIA NO ENVELHECIMENTO ESTESL/APF 015/016 Dias Horas MÓDULO I Funcionalidade e Envelhecimento I PROFESSOR Horas 6ªf 7 Mar 17h-1h Introdução à Gerontologia; Princípios Fundamentais

Leia mais

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI NORTE, tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2014.

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI NORTE, tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2014. APRESENTAÇÃO O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI NORTE, tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2014. Sua empresa poderá contribuir para o desenvolvimento de novos projetos

Leia mais

TEMAS LIVRES PÔSTERS APROVADOS DO XII CONGRESSO SERGIPANO DE CARDIOLOGIA. Observação:

TEMAS LIVRES PÔSTERS APROVADOS DO XII CONGRESSO SERGIPANO DE CARDIOLOGIA. Observação: TEMAS LIVRES PÔSTERS APROVADOS DO XII CONGRESSO SERGIPANO DE CARDIOLOGIA Observação: Exposição dos temas livres TL 01 a TL 21 sexta de 08h as 12h, com apresentação 09:45h Exposição dos temas livres TL

Leia mais

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia

AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS FEVEREIRO./2015.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia AMBULATORIAL - PROCEDIMENTOS REALIZADOS.02 Proced com finalidade diagnóstica 10.814.02.01 Col de mat por meio de punção/biopsia 43.02.01.01 biópsia do colo uterino 1.02.01.01 biópsia de fígado por punção

Leia mais

Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica

Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica Prof. Dr. Renato Luiz Marchetti Ipq-HCFMUSP Câmara Técnica Psiquiatria CREMESP Agenda de apresentação Problemas cognitivos dos idosos

Leia mais

ANEXO III DIRETRIZES CLÍNICAS

ANEXO III DIRETRIZES CLÍNICAS ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE 2016 ANEXO III DIRETRIZES CLÍNICAS 1. CONSULTA DE AVALIAÇÃO AMPLIADA EM GERIATRIA... 3 2. CONSULTA PUERICULTURA... 4 3. TRATAMENTO CIRÚRGICO DA HÉRNIA DE DISCO LOMBAR...

Leia mais

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00

Fisiologia da Nutrição na saúde e na Doença da Biologia Molecular ao Tratamento de R$389,00 por R$233,00 Abordagem clínica e nutricional nas Doenças do Esôfago e Estômago Gastroenterologia e Nutrição de R$181,00 por R$108,00 Avaliação e Rastreamento Nutricional na Saúde e na Doença Avaliação Nutricional Aspectos

Leia mais

Fóruns Científicos e Simpósio Multidisciplinar

Fóruns Científicos e Simpósio Multidisciplinar Fóruns Científicos e Simpósio Multidisciplinar Comissão dos Fóruns Científicos e do Simpósio Multidisciplinar Coordenação Geral Abdol Hakim Assef Fórum de Educação Física & Fisioterapia em Cardiologia

Leia mais

Conhecimentos em: Conhecimentos em:

Conhecimentos em: Conhecimentos em: Onde se lê: ANEXO II - PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA ENFERMAGEM PROGRAMA DA PROVA Enfermagem (todas as especialidades) 1-Fundamentos da Enfermagem. 2-Enfermagem em Saúde Mental. 3-Enfermagem em Saúde Pública.

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO GERIATRA

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO GERIATRA 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO GERIATRA QUESTÃO 21 Em relação à fisiopatologia da hipertensão arterial no paciente idoso, marque a alternativa CORRETA: a) A pressão diastólica tende a ficar

Leia mais

Alterações de comportamento nos cães geriátricos secundárias a problemas de saúde. Daniel Gonçalves MV

Alterações de comportamento nos cães geriátricos secundárias a problemas de saúde. Daniel Gonçalves MV Alterações de comportamento nos cães geriátricos secundárias a problemas de saúde www.hospvetmontenegro.com CÃO SEM SEGREDOS CÃO SEM SEGREDOS SEM SEGREDOS Os cães seniores são os melhores: conhecem-nos

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: DAMIÃO MENDONÇA VIEIRA CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 006/2013

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: DAMIÃO MENDONÇA VIEIRA CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 006/2013 ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: DAMIÃO MENDONÇA VIEIRA CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 006/2013 Projeto: Qualificação em Cuidado Domiciliar da pessoa Idosa Frágil INSCRIÇÃO/CRECENCIAMENTO

Leia mais

GIGANTES DA GERONTOLOGIA CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GERONTOLOGIA SBGG 2003

GIGANTES DA GERONTOLOGIA CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GERONTOLOGIA SBGG 2003 GIGANTES DA GERONTOLOGIA CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GERONTOLOGIA SBGG 2003 GIGANTES DA GERIATRIA GRANDES SÍNDROMES GERIÁTRICAS VISÕES DE SÍNDROMES SÍNDROME- uma série de sintomas que ocorrem juntos; soma

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

Programa Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados

Programa Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados Programa Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados SIEXBRASIL: 17805 Área Temática Principal: Saúde Autores Professora Leani Souza Máximo Pereira - Doutora em Ciências Biológicas/UFMG

Leia mais

Anexo II Sistema concetual Estatísticas da Saúde e Incapacidades

Anexo II Sistema concetual Estatísticas da Saúde e Incapacidades Anexo II Sistema concetual Estatísticas da Saúde e Incapacidades SAÚDE PÚBLICA ESTADO DE SAÚDE ACAMADO ANDAR ANOS DE VIDA SAUDÁVEL ATIVIDADE DE VIDA DIÁRIA ATIVIDADE INSTRUMENTAL DE VIDA DIÁRIA AUTO APRECIAÇÃO

Leia mais

D. Morbidade Horário de Início : :

D. Morbidade Horário de Início : : D. Morbidade Horário de Início : : Agora vou perguntar sobre doenças crônicas e infecciosas. Vou fazer perguntas sobre diagnóstico de doenças, uso dos serviços de saúde e tratamento dos problemas. D1 D2

Leia mais

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento

Cefaléias e Enxaqueca Convulsões febris. Desidratação. Crescimento e do desenvolvimento Saúde da Criança Alimentação o Aleitamento materno Orientações gerais e manejo das principais dificuldades o Alimentação saudável o Desnutrição energético-protéica o Distúrbios da absorção o Anemia ferropriva

Leia mais

Título: Achados Clínicos da deglutição e do comportamento alimentar de idosos com demência avançada

Título: Achados Clínicos da deglutição e do comportamento alimentar de idosos com demência avançada Título: Achados Clínicos da deglutição e do comportamento alimentar de idosos com demência avançada Descritores: demência, alimentação, deglutição Introdução: As demências são caracterizadas pela presença

Leia mais

Aspectos Neuropsiquiátricos em Geriatria. Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí

Aspectos Neuropsiquiátricos em Geriatria. Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí Aspectos Neuropsiquiátricos em Geriatria Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí Psiquiatria: Especialidade médica que se dedica ao estudo, diagnóstico, tratamento e à prevenção de

Leia mais

CURSOS E EVENTOS COM CERTIFICADOS EMITIDOS PELA PLATAFORMA AROUCA ANO DE 2014:

CURSOS E EVENTOS COM CERTIFICADOS EMITIDOS PELA PLATAFORMA AROUCA ANO DE 2014: CERTIFICADOS CURSOS E EVENTOS COM CERTIFICADOS EMITIDOS PELA PLATAFORMA AROUCA ANO DE 2014: VII Curso de atualização semipresencial gestão das condições de trabalho e saúde dos trabalhadores da saúde *(09/11/2014

Leia mais

7 A Entrevista Psiquiátrica

7 A Entrevista Psiquiátrica 1 A anamnese psicopatológica 2 3 4 Avaliação psicopatológica Entrevista Observação cuidadosa do paciente Principais aspectos da avaliação psicopatológica: Anamnese Exame psíquico Fazem parte da avaliação

Leia mais

EXAME CLÍNICO PARA INVESTIGAÇÃO DE UMA DOENÇA CARDIOVASCULAR

EXAME CLÍNICO PARA INVESTIGAÇÃO DE UMA DOENÇA CARDIOVASCULAR EXAME CLÍNICO PARA INVESTIGAÇÃO DE UMA DOENÇA CARDIOVASCULAR RESUMO Anamnese ID HPMA IDA Antecedentes Pessoais Antecedentes Familiais Exame Físico Geral Exame Físico Especial Cabeça / Face / Pescoço Aparelho

Leia mais

Planificação Disciplina de Saúde 2.º ano Módulos 3, 4, 5,6 Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde

Planificação Disciplina de Saúde 2.º ano Módulos 3, 4, 5,6 Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde Objetivos gerais: Planificação Disciplina de Saúde 2.º ano Módulos 3, 4, 5,6 Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde 2015/2016 Explicar que as tarefas que se integram no âmbito de intervenção do/a

Leia mais

PLANO DE ENSINO 3 º 2014 160

PLANO DE ENSINO 3 º 2014 160 PLANO DE ENSINO DISCIPLINA SÉRIE PERÍODO LETIVO CARGA HORÁRIA Enfermagem em Saúde da Criança e do Adolescente 3 º 2014 160 I EMENTA Análise e estudo do indivíduo do período de lactência até a adolescência,

Leia mais

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À SAÚDE E AO CONDICIONAMENTO FÍSICO

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À SAÚDE E AO CONDICIONAMENTO FÍSICO FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO APLICADA À SAÚDE E AO CONDICIONAMENTO FÍSICO DISCIPLINA: Fisiologia neural: estrutura, funcionamento e adaptações ao treinamento EMENTA: Arranjo funcional das unidades motoras e

Leia mais

UNIDADES SOCIOEDUCATIVAS MUNICÍPIOS ANEXO VIII CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

UNIDADES SOCIOEDUCATIVAS MUNICÍPIOS ANEXO VIII CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DIANÓPOLIS FIGUEIRÓPOLIS FORMOSO ARAGUAIA GUARAÍ GURUPI LAJEADO LAGOA DA CONFUSÃO MIRACEMA MIRANORTE NATIVIDADE NOVO ALEGRE PALMAS PALMEIRAS PALMEIRÓPOLIS PARAÍSO DO TOCANTINS PEDRO AFONSO PEIXE PIUM PORTO

Leia mais

2002 Revisão de literatura, porém não descrito o método no artigo. 2002 Artigo de revista sem descrição de método. 2006 Estudo exploratóriodescritivo

2002 Revisão de literatura, porém não descrito o método no artigo. 2002 Artigo de revista sem descrição de método. 2006 Estudo exploratóriodescritivo DESAFIOS DE ENFERMAGEM: ATENDIMENTO DOMICILIAR A PACIENTES COM DEMÊNCIA Aristófenes Rolim de Holanda; Rosyara Lopes Vieira Sá; Aryslane Júlia Andrade Lustosa; Luis Henrique Rodrigues Nunes; Francisco Júnior

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO CAIUÁ ESTADO DO PARANÁ E D I TA L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 0 1 / 2 0 1 4

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO CAIUÁ ESTADO DO PARANÁ E D I TA L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 0 1 / 2 0 1 4 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO CAIUÁ ESTADO DO PARANÁ ANEXO II - DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E D I TA L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 0 1 / 2 0 1 4 RETIFICADO COMUNS A TODOS OS CARGOS

Leia mais

Curso. Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas

Curso. Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas Curso Abordagem Multiprofissional na Prevenção e Tratamento de Feridas Promotores Coordenação Fernanda Maria Silva Graduada em Enfermagem -Bacharelado e Licenciatura- pela Universidade Estadual da Paraíba;

Leia mais

PROGRAMAS DE PROVAS CONCURSO TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS PROGRAMA DE PROVAS DOS CARGOS 801 A 805 MÉDICO NÍVEL E

PROGRAMAS DE PROVAS CONCURSO TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS PROGRAMA DE PROVAS DOS CARGOS 801 A 805 MÉDICO NÍVEL E PROGRAMAS DE PROVAS CONCURSO TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS PROGRAMA DE PROVAS DOS CARGOS 801 A 805 MÉDICO NÍVEL E PARA TODOS OS CARGOS: PORTUGUÊS: 1. Compreensão de textos informativos e argumentativos e de

Leia mais

PLANILHA GERAL - Fundamentos da Clínica IV - 8º - 2º 2015

PLANILHA GERAL - Fundamentos da Clínica IV - 8º - 2º 2015 PLANILHA GERAL - Fundamentos da Clínica IV - 8º - 2º 2015 Dia Data Hora Professor Sala Conteúdo Módulo QUINTA 06/08/2015 Aula Inaugural Med e Fisiopatologia das doenças respiratórias: edema, inflamação,

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE E BEM-ESTAR: RESUMOS APROVADOS NO III SIPE

ESCOLA DE SAÚDE E BEM-ESTAR: RESUMOS APROVADOS NO III SIPE ESCOLA DE SAÚDE E BEM-ESTAR: RESUMOS APROVADOS NO III SIPE ID TÍTULO MODALIDADE TRABALHO 1166 CIRURGIA PLÁSTICA E AUTO-ESTIMA 690 NÃO É MAMÃE??: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE MATERNIDADE NA MÍDIA CONTEMPORÂNEA

Leia mais

7. No Anexo IV, Programas e Bibliografias, para o cargo ASSISTENTE SOCIAL CRAS E MCMV, fica excluídas as Referências bibliográficas:

7. No Anexo IV, Programas e Bibliografias, para o cargo ASSISTENTE SOCIAL CRAS E MCMV, fica excluídas as Referências bibliográficas: EDITAL PSS N.º 01/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO, DE SAÚDE E DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE IGARAPÉ RETIFICAÇÃO N.º 01 A Prefeita do Município de Igarapé,

Leia mais

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI Norte (OSS/ACSC), tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2015.

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI Norte (OSS/ACSC), tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2015. APRESENTAÇÃO O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI Norte (OSS/ACSC), tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2015. Seja parceiro de um serviço que é referência em geriatria

Leia mais

Curso Introdutório de Envelhecimento e Saúde do Idoso Dra. Priscila T.B. Bueno Coordenadora Médica do CRI Norte Temas Relacionados Enfoque geriátrico a respeito de: Senescência X Senilidade Is da Geriatria

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU Ano: 2014/2015 1 - JUSTIFICATIVA A hospitalização pode ser experienciada como um dos momentos mais delicados e difíceis do processo do adoecer. Isso porque

Leia mais

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E TROMBOEMBOLISMO PULMONAR (TEP)

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E TROMBOEMBOLISMO PULMONAR (TEP) TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E TROMBOEMBOLISMO PULMONAR (TEP) - Fatores de risco: Idade superior a 40 anos Acidente vascular cerebral (isquêmico ou hemorrágico) Paralisia de membros inferiores Infarto

Leia mais

DIÁLISE TIPOS E INDICAÇÕES. Dr.Luiz Carlos Pavanetti Instituto do Rim de Marília

DIÁLISE TIPOS E INDICAÇÕES. Dr.Luiz Carlos Pavanetti Instituto do Rim de Marília DIÁLISE TIPOS E INDICAÇÕES Dr.Luiz Carlos Pavanetti Instituto do Rim de Marília SÍNDROME URÊMICA SINTOMAS SINAIS CLEARANCE DE CREATININA INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA Cuidados pré-diálise Controle de pressão

Leia mais

VIII CURSO DE APRIMORAMENTO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR

VIII CURSO DE APRIMORAMENTO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR VIII CURSO DE APRIMORAMENTO EM Objetivo do Curso: Fornecer, ao CD interessado nesta nova área de atuação, conhecimento da Área Odontológica, Médica e outras, com enfoque prático inclusive, para atuação

Leia mais

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE IDOSO DOENÇAS MAIS COMUNS Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde começam a aparecer, conheça alguns dos mais comuns e saiba como se prevenir: 1 2 DIABETES

Leia mais

Óbitos de menores de um ano 2000 2003 Porto Alegre

Óbitos de menores de um ano 2000 2003 Porto Alegre Óbitos de menores de um ano 2000 2003 Porto Alegre Tabela 1 - Distribuição dos óbitos infantis, segundo a classificação de evitabilidade, Porto Alegre, 1996/1999 ANOS ÓBITOS EVITÁVEIS 1996 1997 1998 1999

Leia mais

DEMÊNCIAS. Medicina Abril 2007. Francisco Vale Grupo de Neurologia Comportamental HCFMRP-USP

DEMÊNCIAS. Medicina Abril 2007. Francisco Vale Grupo de Neurologia Comportamental HCFMRP-USP DEMÊNCIAS Medicina Abril 2007 Francisco Vale Grupo de Neurologia Comportamental HCFMRP-USP Queixa de memória, autocrítica excessiva depressão, ansiedade efeito de doença sistêmica ou medicação envelhecimento

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Medicina

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Medicina III MATRIZ CURRICULAR Matriz Curricular I (MC I), em atendimento às Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Graduação em Medicina, aprovadas no Parecer CNE/CES nº 1133/2001, de 7/8/2001. Aprovada

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 25 DE MAIO DE 2015

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 25 DE MAIO DE 2015 SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 25 DE MAIO DE 2015 Regulamenta os requisitos mínimos dos programas de residência médica em Medicina Geral de Família e Comunidade - R1 e R2 e dá outras

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo humano,

Leia mais

ÍNDICE DE FIGURAS. Pág.

ÍNDICE DE FIGURAS. Pág. Índice de Figuras ÍNDICE DE FIGURAS Pág. Figura 3.1 - Sexo dos inquiridos..... Figura 3.2 - Existência de seguro de saúde dos inquiridos. Figura 3.3 - Inquiridos com o hábito de fumar... Figura 3.4 - Inquiridos

Leia mais

SAÚDE DO IDOSO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

SAÚDE DO IDOSO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE SAÚDE DO IDOSO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Prof. EDGAR NUNES DE MORAES, MD, PhD Professor Associado do Departamento de Clínica Médica da UFMG Coordenador do Núcleo de Geriatria e Gerontologia da UFMG Coordenador

Leia mais

Disciplina a Especialidade Profissional Osteopatia e dá outras providências. CONSIDERANDO o disposto no Decreto Lei 938, de 13 de outubro de 1969;

Disciplina a Especialidade Profissional Osteopatia e dá outras providências. CONSIDERANDO o disposto no Decreto Lei 938, de 13 de outubro de 1969; RESOLUÇÃO n. 398/2011 RESOLUÇÃO Nº 398 DE 03 DE AGOSTO DE 2011 Disciplina a Especialidade Profissional Osteopatia e dá outras providências O Plenário do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional,

Leia mais