DEMÊNCIAS. Medicina Abril Francisco Vale Grupo de Neurologia Comportamental HCFMRP-USP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEMÊNCIAS. Medicina Abril 2007. Francisco Vale Grupo de Neurologia Comportamental HCFMRP-USP"

Transcrição

1 DEMÊNCIAS Medicina Abril 2007 Francisco Vale Grupo de Neurologia Comportamental HCFMRP-USP

2 Queixa de memória, autocrítica excessiva depressão, ansiedade efeito de doença sistêmica ou medicação envelhecimento normal DEMÊNCIA

3 Plano da aula Definição Epidemiologia Etiologia Diagnóstico Estagiamento Tratamento

4 Introdução Demência é um termo genérico, não sugere etiologia Demência é uma síndrome, não é uma doença Condição clínica comum Problema de saúde pública (OMS)

5 Definição Síndrome caracterizada por: Declínio das funções cognitivas, comparado a um nível prévio, incluindo distúrbio da memória Sintomas comportamentais e psicológicos Intensidade e duração suficientes para prejudicarem a função social e ocupacional

6 Funções Cognitivas? (funções mentais, funções corticais superiores) memória atenção/concentração linguagem raciocínio/abstração julgamento/crítica orientação cálculo praxias gnosias funções executivas

7 Note! embora seja muito mais freqüente nos idosos, demência pode ocorrer em adultos e jovens demência não é obrigatoriamente progressiva demência não é obrigatoriamente decorrente de doença degenerativa do SNC envelhecimento não é causa de demência

8 Epidemiologia Prevalência 3-11% acima de 65 anos (7% no estudo de Catanduva, 1997) aumenta com a idade

9 Prevalência

10 Epidemiologia Incidência anual 0,7% anos 2,7% anos 5,2% anos 8,1% anos (estudo de Framingham, 1993) a incidência também aumenta com a idade

11 Incidência

12 Epidemiologia Fatores de risco mais importantes idade história familiar genética

13 Etiologia Doenças degenerativas demências degenerativas a grande maioria, progressivas, irreversíveis Doenças não degenerativas demências não degenerativas muitas potencialmente reversíveis e/ou evitáveis (demências PREV)

14 Etiologia DEGENERATIVAS Doença de ALZHEIMER 50-60% de todas as demências

15 Alzheimer PATOLOGIA atrofia predominante/ temporal

16 Alzheimer PATOLOGIA idoso normal 70 anos doente de Alzheimer

17 Alzheimer: placas senis e emaranhados neurofibrilares Micrografia óptica do cérebro na doença de Alzheimer Emaranhado neurofibrilar Placa senil com depósito amilóide

18 Etiologia DEGENERATIVAS (outras) demência com corpos de Lewy doença de Parkinson doença de Pick doença de Huntington paralisia supranuclear progressiva degeneração córtico-basal associadas a degeneração cerebelar associadas a doença do neurônio motor

19 Etiologia NÃO DEGENERATIVAS Demência Vascular 15-20% de todas as demências

20 Etiologia NÃO DEGENERATIVAS (outras) depressão intoxicação por medicamentos traumatismo cranioencefálico hidrocefalia de pressão normal tumores cerebrais infecções do SNC alcoolismo e transtornos carenciais hipotireoidismo dça. de Creutzfeldt-Jakob

21 Doença de Alzheimer 60 a., fem

22 DV por doença de Binswanger 63 a., masc

23 DV por infarto único de localização estratégica 70 a., masc

24 Doença de Alzheimer assoc. a demência vascular (doença de Binswanger) 74 a., masc

25 Demência frontotemporal doença de Pick 52 a., fem

26 direito Demência sec. a TU frontal 73 a., fem.

27 Demência por Hidrocefalia de Pressão Normal 53 a., masc

28 Demência sec. a alcoolismo 34 a., masc

29 Diagnóstico das demências Não há testes laboratoriais específicos o diagnóstico da demência é clínico os exames laboratoriais são úteis para o diagnóstico diferencial e da etiologia

30 Diagnóstico História clínica detalhada Exame físico geral Exame neurológico geral Exame cognitivo Exames laboratoriais

31 Investigação laboratorial HEMATOLÓGICOS Hemograma Glicemia de jejum Lipidograma TSH Creatinina TGP Vitamina B 12 Sorologia para sífilis Sorologia para HIV

32 Investigação laboratorial NEUROIMAGEM Tomografia computadorizada de crânio ou Ressonância nuclear magnética de encéfalo

33 Estagiamento Demência LEVE perdas cognitivas leves juízo e crítica relativamente preservados pouca dificuldade na linguagem vida independente apesar das perdas Demência Moderada Demência Acentuada ou Avançada

34 Estagiamento Demência Leve Demência MODERADA perdas cognitivas moderadas juízo e crítica prejudicados dificuldade de linguagem compromete a comunicação risco na vida independente, necessária alguma supervisão Demência Acentuada ou Avançada

35 Estagiamento Demência Leve Demência Moderada Demência ACENTUADA ou AVANÇADA perdas acentuadas na cognição incapacidade de juízo e crítica incapacidade de comunicar-se incapacidade nas AVDs, necessária supervisão contínua

36 Curso clínico Evolução Progressiva ex.: doença de Alzheimer Estacionária ex.: demência pós-pcr Reversível ex.: demência da depressão

37 Tratamento curativo sintomático = paliativo medicamentoso não medicamentoso

38 Tratamento medicamentoso da causa da demência do distúrbio cognitivo dos sintomas comportamentais e psicológicos

39 Dos distúrbios cognitivos reforçadores cognitivos anticolinesterásicos antiglutamatérgicos indicação: dça de Alzheimer, demência com corpos de Lewy, demência da dça de Parkinson, demência da dça de Binswanger

40 Dos sintomas comportamentais e psicológicos Ansiolíticos Antidepressivos Antipsicóticos Sedativos/hipnóticos Estabilizadores de humor

41 Tratamento não medicamentoso suporte familiar terapia ocupacional fisioterapia fonoaudiologia psicoterapia outros

42 Síntese da aula: Demência uma síndrome, não uma doença condição clínica frequente muitas causas possíveis não obrigatoriamente progressiva nem degenerativa dça de Alzheimer é a mais freqüente, seguida de demência vascular ocorre mais em idosos, mas pode ocorrer em jovens e adultos envelhecimento não é causa de demência

Deficiência Mental O QUE É A DEMÊNCIA?

Deficiência Mental O QUE É A DEMÊNCIA? Deficiência Mental Nesta publicação trataremos de um tema de grande importância para toda a comunidade que é o Estudo das Demências. Graças à melhora das condições sanitárias e de cuidados com a saúde,

Leia mais

Aspectos Neuropsiquiátricos em Geriatria. Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí

Aspectos Neuropsiquiátricos em Geriatria. Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí Aspectos Neuropsiquiátricos em Geriatria Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí Psiquiatria: Especialidade médica que se dedica ao estudo, diagnóstico, tratamento e à prevenção de

Leia mais

Envelhecimento Cerebral e Demências

Envelhecimento Cerebral e Demências Envelhecimento Cerebral e Demências Thiago Monaco thiagomonaco@ yahoo.com Envelhecimento Cerebral e Demências Envelhecimento Cerebral D. Comuns D. Menos Comuns D. potencialmente tratáveis Envelhecimento

Leia mais

NEURORRADIOLOGIA DAS DEMÊNCIAS

NEURORRADIOLOGIA DAS DEMÊNCIAS NEURORRADIOLOGIA DAS DEMÊNCIAS ARNOLFO DE CARVALHO NETO (arnolfo@ufpr.br) Demência é o declínio da memória associado à deterioração de outra(s) das funções cognitivas (linguagem, gnosias, praxias e funções

Leia mais

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar DEMÊNCIAS Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar Conceitos básicos Inteligência Cognição Memória Transtornos cognitivos Quadro confusional agudo Demência Inteligência Totalidade das funções cognitivas

Leia mais

Doença de Alzheimer. Pedro Schestatsky MD, PhD. Prof. Faculdade de Medicina - UFRGS

Doença de Alzheimer. Pedro Schestatsky MD, PhD. Prof. Faculdade de Medicina - UFRGS Doença de Alzheimer Pedro Schestatsky MD, PhD Prof. Faculdade de Medicina - UFRGS DEFINIÇÃO Piora adquirida e persistente da função intelectual com comprometimento de pelo menos três das seguintes esferas:

Leia mais

EstudoDirigido Exercícios de Fixação Doenças Vasculares TCE Hipertensão Intracraniana Hidrocefalia Meningite

EstudoDirigido Exercícios de Fixação Doenças Vasculares TCE Hipertensão Intracraniana Hidrocefalia Meningite EstudoDirigido Exercícios de Fixação Doenças Vasculares TCE Hipertensão Intracraniana Hidrocefalia Meningite SOMENTE SERÃO ACEITOS OS ESTUDOS DIRIGIDOS COMPLETOS, MANUSCRITOS, NA DATA DA PROVA TERÁ O VALOR

Leia mais

23ª Imagem da Semana: Tomografia computadorizada de crânio

23ª Imagem da Semana: Tomografia computadorizada de crânio 23ª Imagem da Semana: Tomografia computadorizada de crânio Enunciado Paciente do sexo feminino, 86 anos, previamente hígida, há 4 meses com queixas de problemas de memória, déficit de atenção, lentificação

Leia mais

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU

CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE DEFESA DA SAÚDE CESAU ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 01 /2014 - CESAU Objeto: Parecer. Promotoria de Justiça GESAU / Medicamento Rivastigmina para tratamento de Alzheimer REFERÊNCIA: Grupo de Atuação Especial de Defesa da Saúde - GESAU

Leia mais

Demência associada ao HIV

Demência associada ao HIV Demência associada ao HIV A complicação do SNC mais comum é um comprometimento cognitivo de gravidade suficiente para justificar o diagnóstico de demência (Centers for Disease Control and Prevention; CDCP

Leia mais

Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença.

Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença. Doença de Alzheimer: uma visão epidemiológica quanto ao processo de saúde-doença. Bruno Araújo da Silva Dantas¹ bruno_asd90@hotmail.com Luciane Alves Lopes² lucianesevla.l@gmail.com ¹ ²Acadêmico(a) do

Leia mais

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO MARÇO 04/03 Teórica Noções em Geriatria e Gerontologia - Histórico - Temas básicos: saúde, autonomia, independência, incapacidade e fragilidade - Epidemiologia do envelhecimento - Papel do cuidador - Qualidade

Leia mais

Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação?

Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação? Epilepsia e distúrbio de aprendizagem: tem relação? Apresentação: Daniele Istile (2º ano) Maria Gabriela Cavalheiro (4ºano) Orientação: Doutoranda Thaís dos Santos Gonçalves Local: Anfiteatro da Biblioteca

Leia mais

Memória. Dra. Marcia Y. Kimura Oka Médica Geriatra Especialista em Geriatria pela SBGG

Memória. Dra. Marcia Y. Kimura Oka Médica Geriatra Especialista em Geriatria pela SBGG Memória Dra. Marcia Y. Kimura Oka Médica Geriatra Especialista em Geriatria pela SBGG Alterações Cerebrais com o Envelhecimento Redução do volume (atrofia) Redução da Interconectividade cerebral Acúmulo

Leia mais

Demências na Terceira idade. Enfª Mda Josiane Steil Siewert

Demências na Terceira idade. Enfª Mda Josiane Steil Siewert Demências na Terceira idade Enfª Mda Josiane Steil Siewert Grandes síndromes neuropsiquiatricas na terceira idade: Delirium Demencias Depressão Doenças Orgânicas do Cérebro Quando uma pessoa idosa de repente

Leia mais

Resoluções, conquistas e desafios

Resoluções, conquistas e desafios Eventos pré-congresso Cuidados Paliativos Conselhos e Associações de Classe Demências - diagnóstico diferencial TNT Geriatria - Abbott GeriatRio2013 - Programação Preliminar Como responder às demandas

Leia mais

TEMA: RIVASTIGMINA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER

TEMA: RIVASTIGMINA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER Data: 13/12/2013 NTRR 254/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Solicitante: Pedro Guimarães Pereira Juiz de Direito, 2ª Vara da Comarca de Várzea da Palma Número do processo: 0044371-71.2013.8.13.0708

Leia mais

TEMA: QUETIAPINA NO TRATAMENTO DA AGITAÇÃO PSICOMOTORA DE PACEINTE PORTADOR DE DOENÇA DE ALZHEIMER

TEMA: QUETIAPINA NO TRATAMENTO DA AGITAÇÃO PSICOMOTORA DE PACEINTE PORTADOR DE DOENÇA DE ALZHEIMER NTRR63/2013 Solicitante: Des. Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Número do processo:1.0145.12.066387-0/001 Réu: Estado de Minas e Município de Pirapora Data: 03/05/2013 Medicamento X Material

Leia mais

Seminário Nacional Envelhecimento e Subjetividade Saúde e Envelhecimento: Prevenção e Promoção CRP Novembro 2008. Instituto de Psiquiatria FMUSP

Seminário Nacional Envelhecimento e Subjetividade Saúde e Envelhecimento: Prevenção e Promoção CRP Novembro 2008. Instituto de Psiquiatria FMUSP Seminário Nacional Envelhecimento e Subjetividade Saúde e Envelhecimento: Prevenção e Promoção CRP Novembro 2008 Mônica Yassuda Mônica Sanches Yassuda Gerontologia EACH USP EACH USP Ambulatório de Psicogeriatria

Leia mais

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO NEUROLOGISTA

12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO NEUROLOGISTA 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS MÉDICO NEUROLOGISTA QUESTÃO 21 Crises convulsivas, hemiplegias, afasia e hemianopsias como sinais isolados ou em associação, sugerem patologia neurológica de topografia:

Leia mais

DEMÊNCIAS. MEMÓRIA ORGANICA Memória Hábito, comum a todos os seres vivos.

DEMÊNCIAS. MEMÓRIA ORGANICA Memória Hábito, comum a todos os seres vivos. DEMÊNCIAS I) DEFINIÇÃO Demência pode ser considerada como um prejuízo global da inteligência, memória e personalidade, adquirido na vida adulta. O nível de consciência é claro. É vista mais freqüentemente

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO Nº 410/X

PROJECTO DE RESOLUÇÃO Nº 410/X PROJECTO DE RESOLUÇÃO Nº 410/X Que recomenda ao governo a revisão da comparticipação estatal na aquisição de medicamentos específicos para o tratamento da Demência na Doença de Alzheimer. I EXPOSIÇÃO DE

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA 4º ANO / 2012

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA 4º ANO / 2012 FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA CURSO DE CLÍNICA MÉDICA 4º ANO / 2012 Coordenação: Dra. Elina Lika Kikuchi Professor Responsável: Prof. Dr. Wilson Jacob Filho

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 26/2011 01/10/2011

PARECER CREMEC Nº 26/2011 01/10/2011 PARECER CREMEC Nº 26/2011 01/10/2011 Processo-Consulta Protocolo CREMEC nº 5032/2011 Assunto: DOENÇA DE ALZHEIMER Relatora: DRA. PATRÍCIA MARIA DE CASTRO TEIXEIRA EMENTA: DOENÇA DE ALZHEIMER. PORTADOR.

Leia mais

papgia1o17 Capítulo 17 Avaliação Cognitiva em Pacientes Idosos Maurício de Miranda Ventura Cassio Machado de Campos Bottino

papgia1o17 Capítulo 17 Avaliação Cognitiva em Pacientes Idosos Maurício de Miranda Ventura Cassio Machado de Campos Bottino papgia1o17 Capítulo 17 Avaliação Cognitiva em Pacientes Idosos Maurício de Miranda Ventura Cassio Machado de Campos Bottino INTRODUÇÃO É comum, durante o processo de envelhecimento, o aparecimento de queixas

Leia mais

Aspectos epidemiológicos

Aspectos epidemiológicos Não existe um teste nem clínico nem complementar para diagnosticar a doença de Alzheimer (DA). Tipicamente, os médicos começam a fazer o processo do diagnóstico pela exclusão de outras doenças e condições

Leia mais

Outubro 2009 Wolfgang Gruner

Outubro 2009 Wolfgang Gruner Outubro 2009 Otto von Bismark 1878 Assistencia na doença Reforma . Franklin Roosevelt Social Security ACT 1935 31/07/2009 15,3 % JOVENS 67,2 % (>15

Leia mais

Dr. Mauricio de Miranda Ventura Diretor do Serviço de Geriatria. Estadual Francisco Morato de Oliveira

Dr. Mauricio de Miranda Ventura Diretor do Serviço de Geriatria. Estadual Francisco Morato de Oliveira Demências Dr. Mauricio de Miranda Ventura Diretor do Serviço de Geriatria do Hospital do Servidor Público Estadual Francisco Morato de Oliveira Definição Demência não é uma doença, é uma síndrome Caracteriza-se

Leia mais

Psicoses Orgânicas. Psicoses Orgânicas. 02-01-2007 Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso

Psicoses Orgânicas. Psicoses Orgânicas. 02-01-2007 Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso Psicoses Orgânicas 1 Definição Todas aquelas situações psicopatológicas (clínico - psiquiátricas) que resultam de uma lesão cerebral mais ou menos concreta e que podem ser devidas a múltiplos m factores

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Maio de 2010 Demência Aspesi e Ferreira (2008) consideram deficiência, todas as doenças que provocam alteração da memória, seja ela de curta ou longa duração,

Leia mais

Maisa Kairalla e Valmari Aranha Presidentes da comissão científica do Gerp.13 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

Maisa Kairalla e Valmari Aranha Presidentes da comissão científica do Gerp.13 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR Gerp.13: Educação, Ciência e Inovação Neste encontro, primaremos pelo conhecimento e atualização, assim, teremos exposições em formato de highlights, updates e a inovação de grandes temas em forma de cartas

Leia mais

DOENÇA DE ALZHEIMER (CID 10: G30.0; G30.1; G30.8)

DOENÇA DE ALZHEIMER (CID 10: G30.0; G30.1; G30.8) Guia de Orientação ao Usuário 1. Medicamentos Donepezil 5 mg, comprimido; Donepezil 10 mg, comprimido; Galantamina 8 mg, cápsula; Galantamina 16 mg, cápsula; Galantamina 24 mg, cápsula; DOENÇA DE ALZHEIMER

Leia mais

Car@ alun@, Seja bem-vind@ à Unidade Síndromes Geriátricas Demenciais!

Car@ alun@, Seja bem-vind@ à Unidade Síndromes Geriátricas Demenciais! Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa Módulo 05 Unidade 01 Lição 01 Síndromes Geriátricas Demências Introdução Car@ alun@, Seja bem-vind@ à Unidade Síndromes Geriátricas Demenciais! Nesta unidade,

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 33

PROVA ESPECÍFICA Cargo 33 27 PROVA ESPECÍFICA Cargo 33 QUESTÃO 41 Kendler e colaboradores (1983), segundo Paulo Dalgalarrondo, propuseram uma série de dimensões da atividade delirante, que seriam indicadoras da gravidade do delírio.

Leia mais

Acção de Sensibilização Demência. Prevenção Clinica

Acção de Sensibilização Demência. Prevenção Clinica Acção de Sensibilização Demência Prevenção Clinica Mitos sobre o Envelhecimento... Mito 1: A maioria é senil ou tem demência Facto: Menos de 20% tem limitações consideráveis da memória Mito 2: A maioria

Leia mais

Novos Critérios Diagnósticos para Doença de Alzheimer e Comprometimento Cognitivo Leve

Novos Critérios Diagnósticos para Doença de Alzheimer e Comprometimento Cognitivo Leve Novos Critérios Diagnósticos para Doença de Alzheimer e Comprometimento Cognitivo Leve O impacto para a prática de consultório Ivan Hideyo Okamoto Instituto da Memória-NUDEC -UNIFESP Coordenador Dep. Cientifico

Leia mais

Envelhecimento da população realidade portuguesa. Unidade de Neurologia Vânia Almeida

Envelhecimento da população realidade portuguesa. Unidade de Neurologia Vânia Almeida Envelhecimento da população realidade portuguesa Unidade de Neurologia Vânia Almeida 21 de Setembro de 2015 Sumário Definição de Demência Incidência Global de Demência Prevalência Global de Demência Realidade

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 448/2014

RESPOSTA RÁPIDA 448/2014 RESPOSTA RÁPIDA 448/2014 SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO Dr. Eduardo Tavares Vianna Juiz de Direito de Coronel Fabriciano 0060337-30.2014.8.13.0194 DATA 04 de agosto de 2014 SOLICITAÇÃO Senhor (a) Diretor

Leia mais

Pseudodemência Depressiva

Pseudodemência Depressiva Pseudodemência Depressiva Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí Aspectos psiquiátricos do envelhecimento A A velhice é um triste inventário de perdas e limitações Diminuem - a visão

Leia mais

Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica

Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica Prof. Dr. Renato Luiz Marchetti Ipq-HCFMUSP Câmara Técnica Psiquiatria CREMESP Agenda de apresentação Problemas cognitivos dos idosos

Leia mais

Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011)

Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011) Doença de Parkinson Resumo de diretriz NHG M98 (julho 2011) Draijer LW, Eizenga WH, Sluiter A traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para uso e divulgação sem fins

Leia mais

Projecto de Lei nº 501/X

Projecto de Lei nº 501/X Grupo Parlamentar Projecto de Lei nº 501/X Altera a portaria n.º 1474/2004, de 21 de Dezembro, no que concerne ao escalão de comparticipação dos medicamentos destinados às pessoas que sofrem de Doença

Leia mais

Principais Enfermidades Neurológicas no processo de envelhecer

Principais Enfermidades Neurológicas no processo de envelhecer Principais Enfermidades Neurológicas no processo de envelhecer Distúrbios Neurodegenerativos Demência Doença de Alzheimer DA Demência de corpos de Lewy - DCL Fundamentos de Geriatria e Gerontologia Profa:

Leia mais

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NA DOENÇA DE ALZHEIMER

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NA DOENÇA DE ALZHEIMER RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NA DOENÇA DE ALZHEIMER ANDREIA GOMES DA SILVA Discente do Curso de Tecnologia em Radiologia das Faculdades Integradas de MARY HELLEN PEREIRA NUNES Discente do Curso de Tecnologia

Leia mais

A causa exata é determinada em apenas 12-15% dos pacientes extensamente investigados

A causa exata é determinada em apenas 12-15% dos pacientes extensamente investigados LOMBALGIA Prof. Jefferson Soares Leal Turma: Fisioterapia e Terapia Ocupacional Faculdade de Medicina da UFMG Aula e bibliografia recomendada estarão disponíveis para os alunos para donwload no site www.portalvertebra.com.br

Leia mais

AS PRINCIPAIS SÍNDROMES DEMENCIAIS EXPOSITOR: DR FRANCISCO SOUZA DO CARMO

AS PRINCIPAIS SÍNDROMES DEMENCIAIS EXPOSITOR: DR FRANCISCO SOUZA DO CARMO Secretaria de Estado da Saúde. Coordenadoria de Serviços de Saúde. Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia José Ermírio de Moraes AS PRINCIPAIS SÍNDROMES DEMENCIAIS EXPOSITOR: DR FRANCISCO SOUZA

Leia mais

Cuidados continuados dirigidos a pessoas idosas em situação de dependência

Cuidados continuados dirigidos a pessoas idosas em situação de dependência Cuidados continuados dirigidos a pessoas idosas em situação de dependência Angela Valença médica Neurologista Este tema é muito actual. A situação de dependência não é exclusiva de pessoas idosas mas o

Leia mais

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em sala de aula Quem são estas crianças? SISTEMA NERVOSO SISTEMA NERVOSO ORDENADOR QUE ASSEGURA A INTEGRAÇÃO RECEBIDA DO MUNDO EXTERIOR E DO PRÓPRIO

Leia mais

Qual é a função do Sistema Nervoso Central?

Qual é a função do Sistema Nervoso Central? Câncer de SNC Qual é a função do Sistema Nervoso Central? O Sistema Nervoso Central (SNC) é constituído pelo cérebro, cerebelo e tronco cerebral. O cérebro é dividido em quatro lobos que controlam funções

Leia mais

INTRODUÇÃO. A doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade neurodegenerativa de causa desconhecida, com grande prevalência na população idosa.

INTRODUÇÃO. A doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade neurodegenerativa de causa desconhecida, com grande prevalência na população idosa. DOENÇA DE PARKINSON INTRODUÇÃO A doença de Parkinson (DP) é uma enfermidade neurodegenerativa de causa desconhecida, com grande prevalência na população idosa. Acomete homens e mulheres de diferentes etnias

Leia mais

ALZHEIMER BIOMARCADORES PARA MONITORAMENTO CLÍNICO

ALZHEIMER BIOMARCADORES PARA MONITORAMENTO CLÍNICO ALZHEIMER BIOMARCADORES PARA MONITORAMENTO CLÍNICO ALZHEIMER BIOMARCADORES PARA MONITORAMENTO CLÍNICO Teste Elisa para quantificação de antígenos ß-amiloide(1-42), TAU e Fosfo- TAU em fluído cérebro espinhal

Leia mais

Doença de Paget. Definição:

Doença de Paget. Definição: Definição: É uma doença sistêmica de origem desconhecida que determina alteração no Processo de Remodelação Óssea. Apresenta um forte componente genético. Se caracteriza por um aumento focal no remodelamento

Leia mais

TEMA: Trazodona e Cloridrato de Memantina no tratamento de Demência Vascular com sintomas neuropsiquiátricos SUMÁRIO 1. RESUMO EXECUTIVO...

TEMA: Trazodona e Cloridrato de Memantina no tratamento de Demência Vascular com sintomas neuropsiquiátricos SUMÁRIO 1. RESUMO EXECUTIVO... NT 102/2013 Solicitante: Dr Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Data: 21/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Nº do processo: 1.0433.13.014383-0/001 TEMA: Trazodona e Cloridrato

Leia mais

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1

Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal. Aula Prá:ca Abdome 1 Como escolher um método de imagem? - Dor abdominal Aula Prá:ca Abdome 1 Obje:vos Entender como decidir se exames de imagem são necessários e qual o método mais apropriado para avaliação de pacientes com

Leia mais

Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria

Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria A Comissão de Residência Médica em Psiquiatria da Associação Brasileira de Psiquiatria (CRMP-ABP) ao propor esse programa, recomenda o índice de no

Leia mais

Outras Demências. Hidrocefalia de Pressão Normal Hematoma Sub-Dural Crônico Degeneração Fronto-Temporal Demências Reversíveis

Outras Demências. Hidrocefalia de Pressão Normal Hematoma Sub-Dural Crônico Degeneração Fronto-Temporal Demências Reversíveis Outras Demências Hidrocefalia de Pressão Normal Hematoma Sub-Dural Crônico Degeneração Fronto-Temporal Demências Reversíveis Características Clínicas da Hidrocefalia de Pressão Normal Inicialmente instala-se

Leia mais

EXAMES DE NEUROFISIOLOGIA

EXAMES DE NEUROFISIOLOGIA EXAMES DE NEUROFISIOLOGIA Clínica Geral Electroencefalograma Electromiografia Potenciais Evocados Polissonografia Teste de latências múltiplas do sono Neurofeedback Teste de Criptotetania para a Fibromialgia

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Dona Margarida. Fundamentação teórica Demência

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Dona Margarida. Fundamentação teórica Demência Caso complexo Dona Margarida Especialização em Fundamentação teórica DEMÊNCIA Sônia Maria Garcia Vigêta A Assistência Domiciliar constitui um recorte da Atenção Domiciliar que ocorre no âmbito da Atenção

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO PSICOPEDAGOGIA 1 - JUSTIFICATIVA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO PSICOPEDAGOGIA 1 - JUSTIFICATIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO PSICOPEDAGOGIA 1 - JUSTIFICATIVA Atualmente os ambientes educacionais não estão mais localizados somente nas Escolas e/ou Instituições de ensino. Muitas organizações,

Leia mais

CATEGORIA DISPOSITIVO / Faixa Etária L CID MONOBLOCO O C. Idade mínima: 16 a O. Idade máxima: 50 a M O Ç Ã O ACIMA 90 KG

CATEGORIA DISPOSITIVO / Faixa Etária L CID MONOBLOCO O C. Idade mínima: 16 a O. Idade máxima: 50 a M O Ç Ã O ACIMA 90 KG CATEGRIA DISPSITIV / Faixa Etária L MNBLC C Idade mínima: 16 a Idade máxima: 50 a M Ç Ã ACIMA 90 KG Idade mínima: 20 a CID B91- Seqüelas de poliomielite. C412- Neoplasia maligna da coluna vertebral. C72-

Leia mais

AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES. Cristiana B. Pereira

AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES. Cristiana B. Pereira AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS VESTIBULARES Cristiana B. Pereira Resumo dos dados: nov/1999 a fev/2009 número de atendimentos: 822 140 120 100 80 60 40 20 0 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008

Leia mais

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA DA Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Coordenação Geral Profº José Eduardo Martinelli, MD, PhD Médico responsável

Leia mais

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 O QUE É DEFICIÊNCIA MENTAL OU INTELECTUAL http://www.apaesp.org.br/sobreadeficienciaintelectual A Deficiência Intelectual, segundo a Associação Americana sobre Deficiência Intelectual do Desenvolvimento

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 365/2014 Doença de Parkinson Exelon Pacth

RESPOSTA RÁPIDA 365/2014 Doença de Parkinson Exelon Pacth RESPOSTA RÁPIDA 365/2014 Doença de Parkinson Exelon Pacth SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO 0074..144137-2 DATA 31/03/2014 dra. Sônia Helena Tavares de Azevedo Comarca de Bom Despacho SOLICITAÇÃO Boa Tarde,

Leia mais

ALCOOLISMO EM IDOSOS

ALCOOLISMO EM IDOSOS ALCOOLISMO EM IDOSOS SILVA, Alrenilda Aparecida da Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: alrenildapsicologia@hotmail.com RESUMO Este estudo

Leia mais

RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS)

RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS) RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS) XIII - TRATAMENTO I DEFINIÇÃO II INTELIGÊNCIA III FATORES ETIOLÓGICOS IV EPIDEMIOLOGIA V - DIAGNÓSTICO DO RETARDO MENTAL NA CRIANÇA VI - CLASSIFICAÇÃO VII - FORMAS ETIOLÓGICAS

Leia mais

EDITAL CURSO DE FORMAÇÃO EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E NEUROCIÊNCIAS. Estão abertas as inscrições para o CURSO DE FORMAÇÃO EM TERAPIA

EDITAL CURSO DE FORMAÇÃO EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E NEUROCIÊNCIAS. Estão abertas as inscrições para o CURSO DE FORMAÇÃO EM TERAPIA 1 EDITAL CURSO DE FORMAÇÃO EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E NEUROCIÊNCIAS SELEÇÃO 2014 PRIMEIRO SEMESTRE Estão abertas as inscrições para o CURSO DE FORMAÇÃO EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E

Leia mais

5º Curso APFH - Atualizações em Neurologia. Organização: APFH Local: Sede Nacional da APFH

5º Curso APFH - Atualizações em Neurologia. Organização: APFH Local: Sede Nacional da APFH Formação APFH 2014 5º Curso APFH - Atualizações em Neurologia Organização: APFH Local: Sede Nacional da APFH Rua Padre Estêvão Cabral, Edifício Tricana, nº120-1º andar, sala 108, Coimbra Data Módulo I:

Leia mais

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TDAH - EPIDEMIOLOGIA Tx. Varia entre 1,5 5,8% Crianças e adolescentes; Difere

Leia mais

ARTIGO DE REVISÃO ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NA DOENÇA DE ALZHEIMER. Maria Gabriela Santos Venezian 1

ARTIGO DE REVISÃO ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NA DOENÇA DE ALZHEIMER. Maria Gabriela Santos Venezian 1 ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA NA DOENÇA DE ALZHEIMER Maria Gabriela Santos Venezian 1 RESUMO Atualmente devido ao envelhecimento populacional existe um aumento do número de pessoas portadoras da Doença de

Leia mais

Programas Seleção Conteúdo Vagas com bolsas Vagas sem bolsa Data da seleção

Programas Seleção Conteúdo Vagas com bolsas Vagas sem bolsa Data da seleção Programas Seleção Conteúdo Vagas com bolsas Vagas sem bolsa Data da seleção Processo de Trabalho em saúde: Integralidade e Cuidado do 6º ou 7º Biossegurança no trabalho, aspectos legais, suas classificações

Leia mais

NÍVEIS DE PREVENÇÃO. Ana Catarina Peixoto R. Meireles. Médica Interna de Saúde Pública Unidade Operativa de Saúde Pública P

NÍVEIS DE PREVENÇÃO. Ana Catarina Peixoto R. Meireles. Médica Interna de Saúde Pública Unidade Operativa de Saúde Pública P NÍVEIS DE PREVENÇÃO Conceito e Relação com as Funções do Médico de Saúde PúblicaP Ana Catarina Peixoto R. Meireles Médica Interna de Saúde Pública P Unidade Operativa de Saúde Pública P de Braga Reunião

Leia mais

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Reabilitação da Paralisia Cerebral no CEREPAL Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Histórico Fundada no dia 02 de março de 1964 por um grupo de pais que os filhos possuíam lesão cerebral. É uma entidade

Leia mais

No Brasil, a esquizofrenia ocupa 30% dos leitos psiquiátricos hospitalares; Ocupa 2ºlugar das primeiras consultas psiquiátricas ambulatoriais;

No Brasil, a esquizofrenia ocupa 30% dos leitos psiquiátricos hospitalares; Ocupa 2ºlugar das primeiras consultas psiquiátricas ambulatoriais; Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 7- Psicofármacos e Esquizofrenia Esquizofrenia Uma das mais graves doenças neuropsiquiátricas e atinge 1% da população mundial; No Brasil, a

Leia mais

IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO CÉREBRO E DO COMPORTAMENTO HUMANO!

IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO CÉREBRO E DO COMPORTAMENTO HUMANO! IMAGENS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NO ESTUDO DO CÉREBRO E DO COMPORTAMENTO HUMANO! Prof. Dr. Tiago Arruda Sanchez! Departamento de Radiologia - Faculdade de Medicina! Universidade Federal do Rio de Janeiro

Leia mais

Alzheimer Que doença é esta?

Alzheimer Que doença é esta? Revista Espaço Acadêmico, nº 91, dezembro de 2008 http://www.espacoacademico.com.br/091/91ribeiro.pdf Alzheimer Que doença é esta? Ricardo Ribeiro * Resumo: A Doença de Alzheimer (DA), incide em idosos,

Leia mais

Fundada em 1986. Gestão Comportamental. Educação para a saúde Gestão de crise

Fundada em 1986. Gestão Comportamental. Educação para a saúde Gestão de crise MISSÃO Educar para a prevenção e condução de crises, visando a saúde emocional individual, da família e da organização. Gestão Comportamental Fundada em 1986 PAP - Programa de Apoio Pessoal Atuações em

Leia mais

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br

Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ. Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Faculdade de Medicina de Jundiaí FMJ CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM GERIATRIA E GERONTOLOGIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ Informações (11) 4587-1095 www.fmj.br Coordenação Geral Profº José Eduardo

Leia mais

MODULO I - MARÇO 2014 SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE

MODULO I - MARÇO 2014 SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE MODULO I - MARÇO 2014 Apresentação do curso Conceitos em Geriatria e Gerontologia Epidemiologia do envelhecimento Conceitos de saúde, autonomia e independência Qualidade de vida e Envelhecimento bem-sucedido

Leia mais

O DNA DAS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS

O DNA DAS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS O DNA DAS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS Paulo Cesar Naoum Academia de Ciência e Tecnologia de São José do Rio Preto - SP www.ciencianews.com.br Dezembro de 2009 Entre todos os mamíferos, a espécie humana

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

Médico neurologista Membro da Comissão Científica Alzheimer Portugal Membro do GEECD

Médico neurologista Membro da Comissão Científica Alzheimer Portugal Membro do GEECD A Demência em Portugal Celso Pontes Médico neurologista Membro da Comissão Científica Alzheimer Portugal Membro do GEECD A Demência em Portugal O que sabemos? O que queremos saber? A Demência e os números

Leia mais

Demografia de patologias do SNC (USA)

Demografia de patologias do SNC (USA) Demografia de patologias do SNC (USA) - Insônia (60 milhões) - Enxaqueca (40 milhões) - Depressão (20 milhões) - Distúrbios de ansiedade (19 milhões) - Alzheimer (4 milhões) - (3 milhões) e Epilepsias

Leia mais

DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO

DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO DISTÚRBIOS AFETIVOS I) DEFINIÇÃO II) EPIDEMIOLOGIA III) QUADRO CLÍNICO A) DEPRESSÃO SINTOMAS Emocionais --> tristeza, fossa, baixo astral ansiedade irritabilidade anedonia Psicológicos --> culpa, sensação

Leia mais

A palavra Psiquiatria deriva do Grego e quer dizer "arte de curar a alma"

A palavra Psiquiatria deriva do Grego e quer dizer arte de curar a alma PSIQUIATRIA Psiquiatria é uma especialidade da Medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das diferentes formas de sofrimentos mentais, sejam elas de cunho orgânico

Leia mais

Gastos com medicamentos para tratamento da Doença de Alzheimer pelo Ministério da Saúde, 2007-2011

Gastos com medicamentos para tratamento da Doença de Alzheimer pelo Ministério da Saúde, 2007-2011 Gastos com medicamentos para tratamento da Doença de Alzheimer pelo Ministério da Saúde, 2007-2011 Marina Guimarães Lima, Cristiane Olinda Coradi Departamento de Farmácia Social da Faculdade de Farmácia

Leia mais

Em que região do sistema nervoso ocorre a regulação das funções viscerais cárdio-respiratórias?

Em que região do sistema nervoso ocorre a regulação das funções viscerais cárdio-respiratórias? Em que região do sistema nervoso ocorre a regulação das funções viscerais cárdio-respiratórias? Controle do fluxo sanguíneo cerebral Palestra para Neurobiologia Curso: Biomedicina 2013 Profa. Dra. Juliana

Leia mais

Saúde Mental do Trabalhador. Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família.

Saúde Mental do Trabalhador. Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família. Saúde Mental do Trabalhador Grazieli Barbier Barros Terapeuta Ocupacional Especialista em Saúde Pública e da família. Definição Para a OMS: Saúde é um estado de completo bem-estar físico mental e social,

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 63

PROVA ESPECÍFICA Cargo 63 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 63 QUESTÃO 26 São alterações cardiovasculares associadas ao envelhecimento, EXCETO: a) Dilatação miocárdica. b) Hipertrofia miocárdica. c) Comprometimento da função endotelial.

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSO PROJETO VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSO PROJETO VEZ DO MESTRE 1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSO PROJETO VEZ DO MESTRE ATUAÇÃO DA PSICOMOTRICIDADE NA DOENÇA DE ALZHEIMER Por: Élica da Costa Rodrigues Orientador: Professor: Luiz Claudio Lopes Alves

Leia mais

2002 Revisão de literatura, porém não descrito o método no artigo. 2002 Artigo de revista sem descrição de método. 2006 Estudo exploratóriodescritivo

2002 Revisão de literatura, porém não descrito o método no artigo. 2002 Artigo de revista sem descrição de método. 2006 Estudo exploratóriodescritivo DESAFIOS DE ENFERMAGEM: ATENDIMENTO DOMICILIAR A PACIENTES COM DEMÊNCIA Aristófenes Rolim de Holanda; Rosyara Lopes Vieira Sá; Aryslane Júlia Andrade Lustosa; Luis Henrique Rodrigues Nunes; Francisco Júnior

Leia mais

CAPÍTULO II: REVISÃO DE LITERATURA. 2.1 Conceito de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

CAPÍTULO II: REVISÃO DE LITERATURA. 2.1 Conceito de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade CAPÍTULO I: INTRODUÇÃO O Transtorno de Déficit de Atenção (TDAH) pode ser definido como um transtorno neurobiológico, normalmente detectado ainda na infância. Podendo ser caracterizada pela desatenção,

Leia mais

O que é Alzheimer? Perguntas frequentes. Sinônimos: mal de alzheimer, doença de alzheimer

O que é Alzheimer? Perguntas frequentes. Sinônimos: mal de alzheimer, doença de alzheimer O que é Alzheimer? Sinônimos: mal de alzheimer, doença de alzheimer No Brasil, existem cerca de 15 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade. Seis por cento delas sofrem do Mal de Alzheimer, segundo

Leia mais

Roberto Satler Cetlin R2 CLN ANCP

Roberto Satler Cetlin R2 CLN ANCP Roberto Satler Cetlin R2 CLN ANCP Aspectos Históricos Final do século XIX: primeiras descrições da associação entre SNC e anemia megaloblástica (Leichtenstern e Lichtheim). Início do séc. XX: descritas

Leia mais

DISTÚRBIOS DE CONSCIÊNCIA. Alunas: Natalie Rios Reginara Souza Sara Felipe Tatiane Costa Thamy Marques

DISTÚRBIOS DE CONSCIÊNCIA. Alunas: Natalie Rios Reginara Souza Sara Felipe Tatiane Costa Thamy Marques DISTÚRBIOS DE CONSCIÊNCIA Alunas: Natalie Rios Reginara Souza Sara Felipe Tatiane Costa Thamy Marques Caso Clínico H.M.A. C.S.T, 72 ANOS, COM HISTÓRIA DE AVCI HÁ 04 ANOS FICANDO COM A FALA EMBOLADA E DIFICULDADE

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA MARCIA LIMEIRA DOURADO O IMPACTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER NAS RELAÇÕES FAMILIARES SOB A ÓTICA DO CUIDADOR São Paulo 2006 MARCIA LIMEIRA DOURADO O IMPACTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER

Leia mais

Sistema Nervoso e Envelhecimento. Demências

Sistema Nervoso e Envelhecimento. Demências Dr. Carlos R. Caron - Neurofepar 1 Sistema Nervoso e Envelhecimento Mais da ½ dos pacientes com idade acima de 85 anos, requer ajuda nas Atividades instrumentais da vida diária. A lentificação do processamento

Leia mais

A Saúde mental é componente chave de uma vida saudável.

A Saúde mental é componente chave de uma vida saudável. Transtornos mentais: Desafiando os Preconceitos Durante séculos as pessoas com sofrimento mental foram afastadas do resto da sociedade, algumas vezes encarcerados, em condições precárias, sem direito a

Leia mais