RESUMOS EXPANDIDOS SUBMETIDOS AO 1º CONGRESSO INTERNACIONAL EM SAÚDE DA UNIJUÍ RESULTADO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESUMOS EXPANDIDOS SUBMETIDOS AO 1º CONGRESSO INTERNACIONAL EM SAÚDE DA UNIJUÍ RESULTADO"

Transcrição

1 RESUMOS EXPANDIDOS SUBMETIDOS AO 1º CONGRESSO INTERNACIONAL EM SAÚDE DA UNIJUÍ RESULTADO Os autores que receberem via sugestões de adequações deverão fazê-las até a data de para que seu trabalho seja aceito para apresentação e publicação. A AÇÃO IATROGÊNICA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM PARA A SAÚDE DO IDOSO A ASSISTÊNCIA ÀS MULHERES NO CLIMATÉRIO: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO A CONCEPÇÃO DE ACOLHIMENTO E VÍNCULO PARA PROFISSIONAIS E USUÁRIOS DE UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA A CONDUTA FISIOTERAPÊUTICA CONVENCIONAL E A OSTEOPÁTICA NO TRATAMENTO DE PACIENTES COM DOR LOMBAR CRÔNICA A DOENÇA MENTAL NA VOZ DE INDIVÍDUOS PSICÓTICOS A ENFERMAGEM ONCOLÓGICA FRENTE AO CÂNCER EM PACIENTES IDOSOS A EQUIPE MULTIPROFISSIONAL FRENTE AO USO DA CONTENÇÃO MECÂNICA A ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA E A ESCOLA:CONHECENDO AS PERCEPÇÕES DESTE TRABALHO A IMPORTANCIA DA ADESAO AO TRATAMENTO EM PACIENTES COM A CO-INFECÇÃO HIV/TB A IMPORTÂNCIA DO APRENDIZADO DA HIGIENE ORAL AO CUIDADOR DO PORTADOR DA DOENÇA DE ALZHEIMER A IMPORTÂNCIA DOS GRUPOS DE CONVIVÊNCIA COMO INSTRUMENTO PARA A INSERÇÃO SOCIAL DE IDOSOS

2 A INCIDENCIA DO HIV EM PACIENTES IDOSOS A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES DE ENFERMAGEM ACERCA DO EMPODERAMENTO DOS IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS A REABILITAÇÃO VESTIBULAR E O ENVELHECIMENTO HUMANO A VIVÊNCIA DO PAPEL DO ENFERMEIRO EM UMA UNIDADE DE EMERGÊNCIA ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA EM QUADRO DE RUPTURA DO TENDÃO SUPRAESPINHOSO ASSOCIADO COM LINFEDEMA DE MEMBRO SUPERIOR ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES COM NUTRIÇÃO ENTERAL EM UM HOSPITAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA ACOMPANHAMENTO INTERDISCIPLINAR DOS CUIDADORES DE PESSOAS COM DOENÇA DE ALZHEIMER ADULTOS EM SITUAÇÃO DE RUA: ACESSO AOS SERVIÇOS DE SAÚDE E CONSTANTE BUSCA PELA RESSOCIALIZAÇÃO ALTERAÇÕES POSTURAIS NO BALLET AMBIENTE ASILAR: ÚNICA OPÇÃO DE MORADIA ANÁLISE DA FAIXA ETÁRIA PREDOMINANTE DENTRE PRATICANTES DE CAMINHADA E CORRIDA EM ESPAÇO PÚBLICO ANÁLISE DA FLEXIBILIDADE EM PORTADORES DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA QUE NÃO REALIZAM HEMODIÁLISE. AS VICISSITUDES DA VIDA, AS VÍTIMAS DA AIDS: QUANDO OS AVÓS SE TORNAM CUIDADORES ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM CAMINHONEIROS ACIDENTADOS COM IDADE SUPERIOR A 60 ANOS ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM SOB A ÓPTICA DOS CUIDADOS PALIATIVOS À PACIENTES FORA DE POSSIBILIDADES TEREPÊUTICAS.

3 ATENÇÃO AO PRÉ-NATAL DE ENFERMAGEM: CONHECENDO POLÍTICAS PÚBLICAS ATENÇÃO EM UM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL NA VOZ DE USUÁRIOS E FAMILIARES ATENDIMENTO DOMICILIAR MULTIPROFISSIONAL À PACIENTE HIPERTENSO E DIABÉTICO RELATO DE CASO ATIVIDADE FÍSICA E DOENÇAS CRÔNICAS EM ADULTOS E IDOSOS ATIVIDADES COM GESTANTES E FAMILIARES: O VÍNCULO COMO ESTRATÉGIA DE TRABALHO NO CAMPO GRUPAL ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM PACIENTES CIRÚRGICOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: RELATO DE EXPERIÊNCIA ATUAÇÃO DA EQUIPE DE SAÚDE FRENTE ÀS GESTANTES SOROPOSITIVAS PARA O HIV: DESVELANDO O PAPEL DA ENFERMAGEM ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA REABILITAÇÃO FÍSICA AUDITORIA DE ENFERMAGEM NA QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA: IMPLANTAÇÃO DE PROTOCOLOS AUDITORIA EM SAÚDE: UTILIZAÇÃO DO CHECK LIST PARA MONITORAMENTO DOS REGISTROS E DA QUALIDADE ASSISTENCIAL AUTONOMIA E A DEPENDÊNCIA: EXPERIÊNCIAS DE IDOSOS NA HOSPITALIZAÇÃO AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA EM IDOSOS PARTICIPANTES DO DIA DO DESAFIO EM SANTA MARIA/RS. AVALIAÇÃO DA ATIVAÇÃO DOS MÚSCULOS DO CORE DE ACADÊMICOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DO EXTRATO AQUOSO DE CONYZA BONARIENSIS (L.) CRONQUIST AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIPROLIFERATIVA E CITOTÓXICA DO EXTRATO AQUOSO DE CONYZA BONARIENSIS (L.) CRONQUIST AVALIAÇÃO DO RISCO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR DE IDOSOS EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA AVALIAÇÃO NO PÓS OPERATÓRIO DE CIRURGIA CARDÍACA DE INDIVÍDUOS QUE REALIZARAM TERAPIA COM INCENTIVADOR

4 RESPIRATÓRIO A FLUXO AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E CONSUMO ALIMENTAR DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA CAMINHO DA SAÚDE CÂNCER E IMAGEM CORPORAL: POSSÍVEIS RELAÇÕES CAPACITAÇÃO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DE UNIDADE NA BUSCA ATIVA DE SINTOMÁTICOS DE TUBERCULOSE CARGAS FÍSICAS NO TRABALHO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE CLÍNICA AMPLIADA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO: ABRINDO CAMINHOS PARA UMA NOVA FORMA DE CUIDAR CONCEPÇÃO DE DEPRESSÃO NA VOZ DE IDOSAS PARTICIPANTES DE GRUPOS DE CONVIVÊNCIA CONDIÇÃO DO PARCEIRO DA MULHER MASTECTOMIZADA POR CÂNCER CONDIÇÕES DE SAÚDE E PERFIL DE IDOSOS DO MUNICÍPIO DE XV DE NOVEMBRO RS CONHECIMENTO AUTO-REFERIDO SOBRE O TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DE IDOSOS INSERIDOS EM GRUPOS NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE/RS CONSULTA DE ENFERMAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA CONVERSANDO COM ADOLESCENTES SOBRE HIGIENE AMBIENTAL CORAÇÃO AMIGO: UMA ESTRATÉGIA PARA DOENÇA ARTERIAL CORONARIANA CUIDADO DE ENFERMAGEM AOS USUÁRIOS COM ÚLCERAS VENOSAS CUIDADOS DE ENFERMAGEM A PACIENTE COM CARCINOMA BASOCELULAR APÓS RETALHO MIOCUTÂNEO DE MUSCULO

5 PEITORAL CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TUBERCULOSE PULMONAR CUIDADOS PALIATIVOS E O PREPARO PARA O ÓBITO NO DOMICILIO: RELATO DE EXPERIÊNCIA CUIDAR E EDUCAR PARA O VIVER SAUDÁVEL NO CENÁRIO ESCOLAR DEPRESSÃO PUERPERAL: DEFINIÇÃO, SINTOMAS E A IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NO DIAGNÓSTICO PRECOCE DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA SAÚDE MENTAL NA REGIÃO NORTE DO RIO GRANDE DO SUL DESCARTE DE MEDICAMENTOS NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) ADOLFO GROTH, NO MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS DESCRIÇÃO DE CASOS TUBERCULOSE EM PESSOAS INSTITUCIONALIZADAS DETERMINAÇÃO DA CAPACIDADE ANTIOXIDANTE DAS RAIZES DE URERA BACCIFERA GAUDICH (URTICACEAE) DIREITO A SAUDE NA VELHICE: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICIPIO DE SÃO DOMINGOS DO SUL DOENÇA DE PARKINSON: O FENÓTIPO EM IDOSOS DOSEAMENTO DE FLAVONÓIDES EM EXTRATO BRUTO DE VIOLA TRICOOLOR DOSEAMENTO DE FLAVONÓIDES NOS RAMOS DE TABERNAEMONTANA CATHARINENSIS A. DC. EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO AMBIENTE UNIVERSITÁRIO: UMA ESTRATÉGIA PARA DIFERENTES CONTIGENTES POPULACIONAIS EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO PRÉ-OPERATÓRIO: UMA VIVÊNCIA DE ACADÊMICAS DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO SEXUAL PARA ADOLESCENTES NA ESCOLA

6 ENFRENTANDO O DESCONHECIDO: MULHERES MASTECTOMIZADAS EM TRATAMENTO DE QUIMIOTERAPIA ENSINANDO A ESCALA DE BRADEN NO CUIDADO E PREVENÇÃO DE ÚLCERAS POR PRESSÃO ENVELHECER NO CAMPO: A SITUAÇÃO DO IDOSO EM DILERMANDO DE AGUIAR/RS ESTADO NUTRICIONAL E PATOLOGIAS EM IDOSOS USUÁRIOS DO SERVIÇO DE NUTRIÇÃO DE UMA UNIDADE BÁSICA. ESTRESSE EM ENFERMEIROS QUE ATUAM EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ESTUDO DE CASO DE PACIENTE COM VASCULITE NECROTIZANTE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA ESTUDO DE CASO DE UM PACIENTE COM DIAGNÓSTICO DE ESQUIZOFRENIA E DEPRESSÃO EXERCÍCIO FÍSICO NA MELHOR IDADE EXPERIÊNCIAS ACADÊMICAS DO CURSO DE FISIOTERAPIA NOS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (CAPS) DE IJUÍ/RS. FATORES DE RISCO PARA HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA EM GERONTES FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE DE IDOSOS COM HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA x SOBREPESO GANGRENA DE FOURNIER: UM ESTUDO DE CASO GRUPOS DE CONVIVÊNCIA: UMA ESTRATÉGIA DE INSERÇÃO DO IDOSO NA SOCIEDADE HOSPITALIZAÇÃO E POSSIBILIDADES: (RE)SIGNIFICAÇÕES DE UMA PACIENTE EM ATENDIMENTO PSICOLÓGICO IDENTIFICAÇÃO DO FOTOTIPO CUTÂNEO E AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA RADIAÇÃO UV EM MULHERES AGRICULTORAS IDENTIFICANDO FATORES DE RISCO QUE CONTRIBUEM PARA QUEDAS EM IDOSOS IMPACTO DO USO DE PRÓTESES TOTAIS NA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS

7 IMPORTÂNCIA DAS ORIENTAÇÕES DO ENFERMEIRO PARA PACIENTES NO PERÍDO PRÉ-OPERATÓRIO INICIATIVAS SOCIAIS NA MELHORA DA QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO NO MUNICÍPIO DE URUGUAIANA/RS INSATISFAÇÃO CORPORAL EM MULHERES ACIMA DE 60 ANOS INSERÇÃO DA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM UM SERVIÇO DE INERNAÇÃO DOMICILIAR: ATUAÇÕES DE ENFERMAGEM INSERÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO CONTEXTO DA PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE ÚLCERA POR PRESSÃO INSUFICÊNCIA RENAL CRÔNICA: UM ENFOQUE NA PREVENÇÃO DO PROBLEMA EMERGENTE NO BRASIL INTERAÇÃO DIALÓGICA E QUALIDADE DE VIDA NO ENVELHECIMENTO: UMA PRÁTICA INTERDISCIPLINAR MEDIADA POR UMA RÁDIO-POSTE INTERVENÇÃO EM SAÚDE MENTAL: CONSTRUINDO UM AMBIENTE TERAPÊUTICO EM UM CAPS INFANTO-JUVENIL INTERVENÇÕES FISIOTERAPÊUTICAS NO IDOSO PORTADOR DE GOTA LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA COMO UM ESPAÇO DE INCLUSÃO E VIVÊNCIAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA LUTO FAMILIAR O CUIDADO DE ENFERMAGEM DIANTE DO PROCESSO DE PERDA MORTALIDADE DE IDOSOS EM MUNICIPIO DO INTERIOR DO RS: AS CAUSAS MAL DEFINIDAS NORMAS DE BIOSSEGURANÇA E ADESÃO PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE UM HEMOCENTRO: ESTUDO DE CAMPO O CONFLITO NA ATIVIDADE GERENCIAL DO ENFERMEIRO O CUIDADO AO PACIENTE SUBMETIDO À CIRURGIA CARDÍACA INTERNADO EM UTI O CUIDADO DE ENFERMAGEM AO PACIENTE EM USO DE BALÃO INTRA-AÓRTICO

8 O CUIDADO DE ENFERMAGEM SOB A ÓTICA DO PACIENTE ONCOLÓGICO HOSPITALIZADO O CUIDADO DOMICILIAR AO IDOSO O ENFERMEIRO CUIDANDO DE PACIENTE COM LESÃO DE PELE PÓS-TRAUMÁTICA POR ACIDENTE DE TRANSITO O ENFERMEIRO NA ASSISTÊNCIA AO IDOSO PORTADOR DE ALZHEIMER: RELATO DE EXPERIÊNCIA NA ATENÇÃO BÁSICA O FENÓTIPO COMPORTAMENTAL DO IDOSO COM DOEÇA DE ALZHEIMER O OLHAR DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE PARA UM NOVO ENVELHECER O PAPEL DO ENFERMEIRO NO CENTRO CIRÚRGICO NA PERSPECTIVA DE ACADÊMICAS DE ENFERMAGEM OBESIDADE E SOBREPESO EM ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA NA SERRA GAÚCHA OCTOGENÁRIOS E SUAS CARÊNCIAS ESTUDO BIBLIOGRÁFICO OFICINAS EDUCATIVAS COM ADOLESCENTES SOBRE DSTS/AIDS E MÉTODOS CONTRACEPTIVOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PAPEL DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO UTERINO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO IDOSA EM RELAÇÃO AO USO E DESCARTE CORRETO DE MEDICAMENTOS PERCEPÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM FRENTE AO ATENDIMENTO DE PACIENTES COM TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR I PERCEPÇÕES ACERCA DO PLANEJAMENTO EM ENFERMAGEM COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PERCEPÇÕES DE SUJEITOS QUE PARTICIPAM DE GRUPOS DE PROMOÇÃO À SAÚDE PERFIL COGNITIVO DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS DE URUGUAIANA/RS

9 PERFIL DE SUJEITOS ATENDIDOS NA CLÍNICA-ESCOLA DE FISIOTERAPIA NA ÁREA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA PERFIL DE USO DE ANTIMICROBIANOS POR IDOSOS EM HOSPITAL DE NÍVEL IV DO RS EM 2010 PERFIL DOS IDOSOS PARTICIPANTES DA DISCIPLIANA DE FISIOTERAPIA APLICADA A GERIATRIA E GERONTOLOGIA PERFIL DOS PACIENTES DO PRÉ E PÓS-OPERATÓRIO ORTO-TRAUMATOLÓGICO NA SANTA CASA DE CARIDADE DE URUGUAIANA/RS POTENCIAL ANTIMICROBIANO DO EXTRATO BRUTO E FRAÇÕES DAS FOLHAS DE Tabernaemontana catharinensis A. DC. PRATICAS DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA PACIENTES QUE REALIZAM DIÁLISE PERITONEAL NO DOMICÍLIO PRÁTICAS DE ENFERMAGEM E NUTRIÇÃO JUNTO A EQUIPE DE SUPORTE NUTRICIONAL DO HCI PRÁTICAS INOVADORAS NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DE FISIOLOGIA HUMANA PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO CARDIOVASCULARES E DOENÇAS OSTEOARTICULARES EM ADULTOS E IDOSOS PREVALÊNCIA DE HIPERLORDOSE LOMBAR E HIPERCIFOSE DORSAL EM ESCOLARES DA SERRA GAÚCHA PREVALÊNCIA DE HIPOVITAMINOSE D E SUA SEVERIDADE EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NO MUNICIPIO DE PASSO FUNDO PREVALÊNCIA DE INTERCORRÊNCIAS CLÍNICAS MATERNAS RELACIONADAS À PREMATURIDADE PREVALÊNCIA DE SOBREPESO EM IDOSOS LONGEVOS E ASSOCIAÇÃO COM FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS EM HEMODIÁLISE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES ASSISTIDOS EM UM CENTRO DE ALTA COMPLEXIDADE EM ONCOLOGIA QUANDO UMA MÁQUINA MANTÉM A VIDA: O ITINERÁRIO DO IDOSO RENAL CRÔNICO EM HEMODIÁLISE QUANTIFICAÇÃO DE FLAVONÓIDES NAS RAIZES DE URERA BACCIFERA GAUDICH (URTICACEAE)

10 QUANTIFICAÇÃO DE POLIFENÓIS NAS RAIZES DE URERA BACCIFERA GAUDICH (URTICACEAE) QUEDA DA PRÓPRIA ALTURA EM IDOSOS: AÇÕES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE VISANDO A ALTA HOSPITALAR REABILITAÇÃO VESTIBULAR EM IDOSOS COM DIAGNÓSTICO DE VESTIBULOPATIAS REDUÇÃO DA CAPACIDADE PARA O TRABALHO E A RELAÇÃO DA MORBIDADE DOS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM REFLETINDO ACERCA DO PAPEL DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO REFLEXÕES ACERCA DO ENVELHECIMENTO, DAS DOENÇAS CRÔNICAS E DA QUALIDADE DE VIDA EM RENAIS CRÔNICOS RELAÇÃO DA ALIMENTAÇÃO DE IDOSOS COM AS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS RELAÇÃO ENTRE A FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA E O TEMPO DE DIAGNÓSTICO DE DIABETES MELLITUS TIPO 2 RELATO DE CASO DE UM PACIENTE COM DIAGNÓSTICO DE TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO E DEPRESSÃO RELATO DE EXPERIÊNCIA DE ACADÊMICAS DE ENFERMAGEM COM UM GRUPO DE MULHERES DA TERCEIRA IDADE REPERCUSSÕES DO TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO PARA A PESSOA IDOSA RESISTÊNCIA MUSCULAR LOCALIZADA EM PORTADORES DE INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA QUE NÃO REALIZAM HEMODIÁLISE REVISÃO BIBLIOGRÁFICA: MORTALIDADE DE MULHERES POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES SEGURANÇA ALIMENTAR EM ESCOLAS KAINGANGS NO NORTE/RS NA RELAÇÃO COM O ENVELHECIMENTO HUMANO SENTIMENTOS DE ADOLESCENTES COM CÂNCER: UM ESTUDO QUALITATIVO SÍNDROME DA FRAGILIDADE NO IDOSO HOSPITALIZADO: PREVALÊNCIA NUM CENTRO DE REFERÊNCIA DO SUL DO BRASIL SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

11 STRESS E COPING EM PACIENTES HEMODIALÍTICOS: IMPLICAÇÕES NA QUALIDADE DE VIDA TEORIA DA BUROCRACIA: uma reflexão para a enfermagem TRABALHADORES DE ENFERMAGEM FRENTE À MORTE: RELATANDO EXPERIÊNCIA, VIVÊNCIAS E DIFICULDADES TRANSTORNO DE PERSONALIDADE BORDERLINE: UM ESTUDO A CERCA DA DOENÇA E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM TRANSTORNO ESQUIZOAFETIVO: UM RELATO DE CASO USO DE DROGAS ILÍCITAS SOB O OLHAR DA EQUIPE DE ENFERMAGEM VIVÊNCIA ACADÊMICA FRENTE À CIRURGIA DE ARTRODESE EM HOSPITAL DE MÉDIO PORTE DO RS VIVENCIANDO A ENFERMAGEM EM UM PRONTO SOCORRO VIVÊNCIAS ACADEMICAS EM UMA ESTRATÉGIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA VIVÊNCIAS ACADÊMICAS EM UMA UTI ADULTO, FRENTE A MORTE E O MORRER VIVÊNCIAS DE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM NO CUIDADO A PACIENTE COM DIAGNÓSTICO DE NEUROFIBROMATOSE VIVÊNCIAS SOBRE AGRAVOS NA SAÚDE DA CRIANÇA: UM ESTUDO DE CASO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO COMUM PARA TODAS AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS SAÚDE PÚBLICA E SAÚDE COLETIVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 1. História do sistema de saúde no Brasil; 2. A saúde na

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU Ano: 2014/2015 1 - JUSTIFICATIVA A hospitalização pode ser experienciada como um dos momentos mais delicados e difíceis do processo do adoecer. Isso porque

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) ANATOMIA HUMANA CH 102 (2372) Estudo morfológico dos órgãos e sistemas que constituem o organismo humano, com ênfase para os

Leia mais

RESUMOS APROVADOS PARA O V CACUN (PÔSTERES) ATENÇÃO PARA AS SEGUINTES INFORMAÇÕES:

RESUMOS APROVADOS PARA O V CACUN (PÔSTERES) ATENÇÃO PARA AS SEGUINTES INFORMAÇÕES: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS - UNCISAL RESUMOS APROVADOS PARA O V CACUN (PÔSTERES) ATENÇÃO PARA AS SEGUINTES INFORMAÇÕES: 1. A organização da lista do anexo está por ordem do código

Leia mais

FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos - COÉTICA

FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos - COÉTICA FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos - COÉTICA AVALIAÇÃO DOS PROTOCOLOS - Reunião Ordinária de 13/12/2007 = andamento do protocolo: : o pesquisador

Leia mais

RELATÓRIO 2006 COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA

RELATÓRIO 2006 COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA RELATÓRIO 2006 COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA COM SERES HUMANOS DA UNIFIL CEP Total de projetos encaminhados e avaliados pelos pareceristas no ano de 2006: Agnaldo Kupper 5 João

Leia mais

O acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de

O acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Programa de Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados Área Temática de Saúde Resumo

Leia mais

Lista de trabalhos aprovados

Lista de trabalhos aprovados Lista de trabalhos aprovados * Os pôsteres deverão ser colocados até às 09h e retirados até às 17h do dia de sua apresentação. Aqueles que não forem retirados serão descartados. A comissão avaliadora estará

Leia mais

MODULO I - MARÇO 2014 SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE

MODULO I - MARÇO 2014 SEXTA-FEIRA MANHÃ E TARDE MODULO I - MARÇO 2014 Apresentação do curso Conceitos em Geriatria e Gerontologia Epidemiologia do envelhecimento Conceitos de saúde, autonomia e independência Qualidade de vida e Envelhecimento bem-sucedido

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EMPREGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE Ortografia (escrita correta das palavras). Divisão silábica. Pontuação. Acentuação Gráfica. Flexão do substantivo (gênero masculino e

Leia mais

TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ENFERMAGEM 1ª TURMA - 2005/2009 DIURNO

TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ENFERMAGEM 1ª TURMA - 2005/2009 DIURNO TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ENFERMAGEM 1ª TURMA - 2005/2009 DIURNO CASSIO CRISTIANNO PEREIRA LIMA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A PACIENTES IDOSOS COM ENFISEMA PULMONAR DEBORA GUIMARÃES SILVA O DESAFIO

Leia mais

ENFERMAGEM GERONTOGERIÁTRICA

ENFERMAGEM GERONTOGERIÁTRICA Belo Horizonte-MG Início Previsto: 20/03/2015* Aulas em um final de semana p/ mês: sexta - 18h / 22h sábado - 8h / 18h domingo - 8h / 16h *Início vinculado ao número mínimo de inscritos. PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde

Semestre: 1 Quantidade de Módulos:9 Unidade de Ensino:Núcleo de Saúde 212 Módulo: 9º período e Mês Início do Módulo:216/1 Numero da Página: 1 Impresso em:14/12/215 16:4:29 da Disciplina Variação TEO PRA LAB TEO PRA LAB Quantidade de Disciplinas neste Módulo: Total CH H/A:

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo humano,

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS Estado do Paraná

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS Estado do Paraná SECRETARIA EXECUTIVA LEI Nº 3.336, DE 30 DE AGOSTO DE 2006 Dispõe sobre a criação de empregos públicos para a execução dos Programas de Saúde da Família e Agentes Comunitários de Saúde. A CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde.

ASPECTOS SÓCIO POLÍTICO DA SAÚDE Noções básicas de políticas sociais, com ênfase nas do setor saúde. 1º PERÍODO ANATOMIA HUMANA Unidade I - Anatomia sistemática-generalidades - Nomenclatura anatômica. Sistema ósseo. Articular. Muscular. Sistema nervoso. Sistema circulatório. Sistema digestivo. Sistema

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ENFERMAGEM BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 08

Leia mais

VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 4 - Área: Saúde 13/11 13:00 Hall do Centro Educacional

VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 4 - Área: Saúde 13/11 13:00 Hall do Centro Educacional VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 4 - Área: Saúde 13/11 13:00 Hall do Centro Educacional Nº CAVALETE TÍTULO 01 INTEGRAÇÃO NO BAIRRO: AÇÕES EDUCATIVAS EM TUBERCULOSE 02 INTERVENÇÃO BREVE

Leia mais

Doutorado em Ciências da saúde, ciências biológicas ou áreas afins e portadores do título de graduação em curso da área da saúde ou biológicas.

Doutorado em Ciências da saúde, ciências biológicas ou áreas afins e portadores do título de graduação em curso da área da saúde ou biológicas. Anexo I - Edital nº 94/20 Concurso Docente Lotação: Instituto de Ciências da Saúde, Regime de Trabalho de Dedicação Exclusiva.- e 1 vaga em regime de 40 horas Tema do Nº de Pontos das Provas Escrita e

Leia mais

A ATUAÇÃO DA ASSISTENTE SOCIAL NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FACULDADE 1

A ATUAÇÃO DA ASSISTENTE SOCIAL NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FACULDADE 1 A ATUAÇÃO DA ASSISTENTE SOCIAL NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FACULDADE 1 Vanice Maria Schaedler 2 INTRODUÇÃO: A profissão do Serviço Social é regulamentada pela Lei nº 8.662/93, sendo o seu exercício profissional

Leia mais

INTRODUÇÃO (WHO, 2007)

INTRODUÇÃO (WHO, 2007) INTRODUÇÃO No Brasil e no mundo estamos vivenciando transições demográfica e epidemiológica, com o crescente aumento da população idosa, resultando na elevação de morbidade e mortalidade por doenças crônicas.

Leia mais

Cuidado. Prevenção. Autoridade. Crack, é possível vencer 2011-2014. Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários

Cuidado. Prevenção. Autoridade. Crack, é possível vencer 2011-2014. Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Prevenção Educação, Informação e Capacitação Cuidado Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Autoridade Enfrentamento ao tráfico de drogas e às organizações criminosas Crack, é

Leia mais

PLANO DE AULA. FREITAS. Py. NERI. CANÇADO. GORZONE. ROCHA. Tratado de Geriatria e. Gerontologia. Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Koogan, 2002.

PLANO DE AULA. FREITAS. Py. NERI. CANÇADO. GORZONE. ROCHA. Tratado de Geriatria e. Gerontologia. Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Koogan, 2002. PLANO DE AULA Disciplina: Geriatria e Gerontologia Professor(a): Sheila de Melo Borges Curso: Fisioterapia Semestre/Ano: 3º ano Turma: Atividades temáticas Estratégias/bibliografia Semana Aulas teóricas

Leia mais

Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção na Área de Saúde da Mulher

Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção na Área de Saúde da Mulher PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE 1 Identificação Título Implantação da linha de cuidado em Saúde da Mulher na USF Hidrolândia Área temática Elementos para suporte na Decisão Clínica e organização da atenção

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 3248 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CUNHA PORÃ

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CUNHA PORÃ ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÍNIMO SUGERIDO PARA A REALIZAÇÃO DAS PROVAS OBJETIVAS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CARGOS: TODOS OS CARGOS CONHECIMENTOS GERAIS História do Município: colonização, espaço geográfico,

Leia mais

ENFERMAGEM PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

ENFERMAGEM PROGRAMA DE APRENDIZAGEM ENFERMAGEM 1º PERÍODO DISCIPLINA: Bioquímica B108494 03 1º 60 O programa relaciona os seguintes assuntos: Princípios de Química Orgânica, Introdução a Bioquímica, Princípios da Regulação do Metabolismo,

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 424, DE 19 DE MARÇO DE 2013(*)

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 424, DE 19 DE MARÇO DE 2013(*) ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 424, DE 19 DE MARÇO DE 2013(*) Redefine as diretrizes para a organização

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:50

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:50 7//1 19:5 Centro de Ciências da Saúde Curso: 151 Enfermagem (Matutino) Currículo: 11/1 1 CNA.5.1- Ser Humano e Saúde I Ementa: Organelas celulares. Tecidos básicos. A histologia e anatomia dos sistemas:

Leia mais

RESOLUÇÃO N 445 de 26 de abril de 2014. DOU nº 203, Seção 1,em 21/10/2014, páginas 128,129,130, 131 e 132.

RESOLUÇÃO N 445 de 26 de abril de 2014. DOU nº 203, Seção 1,em 21/10/2014, páginas 128,129,130, 131 e 132. RESOLUÇÃO N 445 de 26 de abril de 2014. DOU nº 203, Seção 1,em 21/10/2014, páginas 128,129,130, 131 e 132. Altera a Resolução-COFFITO n 418/2011, que fixa e estabelece os Parâmetros Assistenciais Terapêuticos

Leia mais

03 - Análise da técnica projetiva de desenho htp em um caso de suspeita de abuso sexual na infância.

03 - Análise da técnica projetiva de desenho htp em um caso de suspeita de abuso sexual na infância. Psicologia Clínica 01 - A prática de atividade física e sua relação com o gênero em idosos. 02 - A Prática do Psicodiagnóstico: Um caso de apática infantil. 03 - Análise da técnica projetiva de desenho

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL Anexo II do Edital nº 58, de 15.02.2016- UFPA Endereço de entrega da documentação: Campus Belém

Leia mais

NOTA TÉCNICA 42 /2012

NOTA TÉCNICA 42 /2012 NOTA TÉCNICA 42 /2012 Atualiza as diretrizes para organização da prevenção e do tratamento do sobrepeso e obesidade como linha de cuidado prioritária da Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças

Leia mais

Disciplinas profissionalizantes grupos 5 e 6: 1. Fisioterapia na Saúde do Trabalhador

Disciplinas profissionalizantes grupos 5 e 6: 1. Fisioterapia na Saúde do Trabalhador DELIBERAÇÃO CONSEPE nº 018/2013, de 24 de maio de 2013. Revoga a Deliberação CONSEPE nº 006/2013, de 15 de janeiro de 2013, e aprova quadros contendo os mecanismos de restrição para acesso aos grupos 7

Leia mais

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO

DIAS AULA TEMA CONTEÚDO MARÇO 04/03 Teórica Noções em Geriatria e Gerontologia - Histórico - Temas básicos: saúde, autonomia, independência, incapacidade e fragilidade - Epidemiologia do envelhecimento - Papel do cuidador - Qualidade

Leia mais

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O X PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2014

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O X PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2014 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O X PROGRAMA TRAINEE ENFERMEIRO 2014 O Hospital Estadual Mário Covas, mantendo seus princípios quanto ao atendimento médico-hospitalar de alta complexidade, resolutividade e,

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA NORMAS PARA CREDENCIAMENTO E RECREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO EM NEFROLOGIA Curso de Especialização em Nefrologia OBJETIVOS DO PROGRAMA OBJETIVO GERAL Capacitar o profissional médico no conteúdo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR III SERVIÇOS HOSPITALARES MARIÁ BARBALHO NARDI Orientadora: Prof.ª Drª Isabel Cristina Echer

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 2006

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE ENFERMAGEM 2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

CRONOGRAMA DAS DEFESAS PÚBLICAS DAS MONOGRAFIAS - TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 2015. Local: Laboratório de informática II

CRONOGRAMA DAS DEFESAS PÚBLICAS DAS MONOGRAFIAS - TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 2015. Local: Laboratório de informática II CRONOGRAMA DAS DEFESAS PÚBLICAS DAS MONOGRAFIAS - TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 2015 Local: Laboratório de informática II Dia 14/12/2015 (SEGUNDA-FEIRA) TARDE Jessica Suelen de Oliveira

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA SAÚDE DO IDOSO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA SAÚDE DO IDOSO MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA SAÚDE DO IDOSO LUIZA MACHADO COORDENADORA Objetivo estratégico do MS relacionado ao envelhecimento

Leia mais

PRONATEC CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) CUIDADOR DE IDOSOS

PRONATEC CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) CUIDADOR DE IDOSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS NOVA VENÉCIA Rodovia Miguel Curry Carneiro, 799 Santa Luzia 29830-000 Nova Venécia ES 27 3752-4300 PRONATEC CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E

Leia mais

Fundada em 1986. Gestão Comportamental. Educação para a saúde Gestão de crise

Fundada em 1986. Gestão Comportamental. Educação para a saúde Gestão de crise MISSÃO Educar para a prevenção e condução de crises, visando a saúde emocional individual, da família e da organização. Gestão Comportamental Fundada em 1986 PAP - Programa de Apoio Pessoal Atuações em

Leia mais

O PAPEL DO ENFERMEIRO EM UMA ESTRTÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1

O PAPEL DO ENFERMEIRO EM UMA ESTRTÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1 O PAPEL DO ENFERMEIRO EM UMA ESTRTÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1 SOUZA, Daiane Fagundes de 2 ; SCHIMITH, Maria Denise 2 ; SEGABINAZI, Aline Dalcin 3 ; ALVES, Camila Neumaier 2 ; WILHELM,

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE Objetiva ampliar os estudos científicos acerca da Atividade Física e do Exercício Físico, da Saúde Pública e da Saúde Coletiva, instrumentalizando

Leia mais

FISIOTERAPIA. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALA 17 OU 18 SE FOR INTERDISCIPLINAR SALA 70 E 71 SE FOR CONGRRESSO

FISIOTERAPIA. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALA 17 OU 18 SE FOR INTERDISCIPLINAR SALA 70 E 71 SE FOR CONGRRESSO TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO A INCLUSÃO DO MÉTODO DE VACINAÇÃO CONTRA O VÍRUS HPV: UMA INTERVENÇÃO DE CONSCIENTIZAÇÃO ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS E METABÓLICAS EM INDIVÍDUO COM DISTROFIA

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

Comorbidade entre depressão e doenças clínicas em um ambulatório de geriatria.

Comorbidade entre depressão e doenças clínicas em um ambulatório de geriatria. Artigo Técnico Saúde Total Novembro / 2007 Comorbidade entre depressão e doenças clínicas em um ambulatório de geriatria. O envelhecimento populacional fará com que os médicos e profissionais de saúde,

Leia mais

Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia, sendo de total responsabilidade de seu(s) autor(es).

Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia, sendo de total responsabilidade de seu(s) autor(es). O IDOSO INSTITUCIONALIZADO COMO FOCO DE SUA ATENÇÃO RELATO DE EXPERIÊNCIA BERGAMO, Vinicius M. 1 DALL AGNOL, Crístyan C. 2 PIMENTEL, Cauê F. 3 PAZ, Késia M. R. 4 RUPOLO, Denize. J. 5 UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE DA MULHER

ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE DA MULHER ÁREA TEMÁTICA - SAÚDE DA MULHER Elaboração : Jael Barbosa de Albuquerque Carlos Eduardo Vega Elisabete Aparecida Pinto Júlio Mayer de Castro Filho Luis Carlos Pazero Rute Barreto Ramos Rute Loreto S.Oliveira

Leia mais

Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares

Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem THAÍLA TANCCINI Relatório de Conclusão do Estágio Curricular III Serviços Hospitalares Porto Alegre 2011 2 THAÍLA TANCCINI Relatório de

Leia mais

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade Introdução Há cerca de 20 anos, a Secretaria de Saúde de um grande município começou a desenvolver e implantar iniciativas relacionadas à Alimentação

Leia mais

Apresentação do novo currículo do Curso de Graduação em Enfermagem. Implantação a partir de 2010

Apresentação do novo currículo do Curso de Graduação em Enfermagem. Implantação a partir de 2010 Apresentação do novo currículo do Curso de Graduação em Enfermagem Implantação a partir de 2010 Matriz Curricular Currículo Novo 1º SEMESTRE Créditos Anatomia Humana I Citologia 02 Embriologia, Genética

Leia mais

As tendências do Sistema Único de Saúde FGV 2009 1693 A Cidade de Curitiba 1916 2009 316 anos Missão da SMS Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando- se pela

Leia mais

IV Seminário de Promoçã e Prevençã. ção à Saúde. ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar. I Seminário de Atençã. Suplementar.

IV Seminário de Promoçã e Prevençã. ção à Saúde. ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar. I Seminário de Atençã. Suplementar. IV Seminário de Promoçã ção o da Saúde e Prevençã ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar I Seminário de Atençã ção à Saúde Suplementar Dezembro 2007 Área de Atençã ção à Saúde da Mulher Marco Regulatório

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa. Os objetivos dessa unidade são:

Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa. Os objetivos dessa unidade são: Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa Módulo Unidade 01 Tópico 01 Avaliação Global da Pessoa Idosa na Atenção Básica A identificação de Risco Introdução Os objetivos dessa unidade são: Identificar

Leia mais

VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 1 - Área: Saúde 12/11 08:00 Hall do Centro Educacional

VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 1 - Área: Saúde 12/11 08:00 Hall do Centro Educacional VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 1 - Área: Saúde 12/11 08:00 Hall do Centro Educacional Nº CAVALETE TÍTULO 1 25 ANOS DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UFTM: TRAJETORIAS 2 A ATENÇÃO A USUÁRIOS

Leia mais

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988(Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

C O F F I T O CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL

C O F F I T O CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL O NÚCLEO DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA (NASF), O FISIOTERAPEUTA E O TERAPEUTA OCUPACIONAL: SUBSÍDIOS PARA A INSERÇÃO PROFISSIONAL Projeto desenvolvido pelo COFFITO para subsidiar a inserção do Fisioterapeuta

Leia mais

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE: OO"TODOS USAM O SUS! SUS NA SEGURIDADE SOCIAL - POLÍTICA PÚBLICA, PATRIMÔNIO DO POVO BRASILEIRO" EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios

Leia mais

Programa Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados

Programa Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados Programa Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados SIEXBRASIL: 17805 Área Temática Principal: Saúde Autores Professora Leani Souza Máximo Pereira - Doutora em Ciências Biológicas/UFMG

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES À EXPOSIÇÃO DOS PÔSTERES APROVADOS NO XXVII COBREM

INFORMAÇÕES REFERENTES À EXPOSIÇÃO DOS PÔSTERES APROVADOS NO XXVII COBREM INFORMAÇÕES REFERENTES À EXPOSIÇÃO DOS PÔSTERES APROVADOS NO XXVII COBREM Os estudantes que tiveram seus resumos de trabalhos aprovados no XXVII COBREM, deverão afixar seus pôsteres no pátio da Escola

Leia mais

IV Congresso Paranaense de Terapia Ocupacional. Orientações para apresentação de temas livres

IV Congresso Paranaense de Terapia Ocupacional. Orientações para apresentação de temas livres IV Congresso Paranaense de Terapia Ocupacional Orientações para apresentação de temas livres Todos os temas livres serão apresentados no dia 02/07, sexta-feira. O horário de apresentação consta no cronograma

Leia mais

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI NORTE, tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2014.

APRESENTAÇÃO. O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI NORTE, tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2014. APRESENTAÇÃO O Centro de Referência do Idoso da Zona Norte - CRI NORTE, tem a satisfação de apresentar-lhe o Manual de Parceria 2014. Sua empresa poderá contribuir para o desenvolvimento de novos projetos

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem KLEDIANE D ÁVILA PEIXOTO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA DE SAÚDE

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem KLEDIANE D ÁVILA PEIXOTO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA DE SAÚDE Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Enfermagem KLEDIANE D ÁVILA PEIXOTO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO CURRICULAR II REDE BÁSICA DE SAÚDE Relatório apresentado como requisito parcial para aprovação

Leia mais

I RELATÓRIO: II ANÁLISE:

I RELATÓRIO: II ANÁLISE: INTERESSADO: ASSUNTO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL JOAQUIM NABUCO - RECIFE/PE AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA EM INSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA, EM ENFERMAGEM EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A APRESENTAÇÃO DOS POSTERES. 1 Os Resumos indicados como Ensino e Extensão serão apresentados no dia 27/05 (quinta-feira)

INFORMAÇÕES SOBRE A APRESENTAÇÃO DOS POSTERES. 1 Os Resumos indicados como Ensino e Extensão serão apresentados no dia 27/05 (quinta-feira) INFORMAÇÕES SOBRE A APRESENTAÇÃO DOS POSTERES 1 Os Resumos indicados como Ensino e Extensão serão apresentados no dia 27/05 (quinta-feira) - Horário de colocação dos pôsteres: dia 26/05 a partir das 18h30min.

Leia mais

Experiência Do Município De Cascavel PR Na Atenção Domiciliar

Experiência Do Município De Cascavel PR Na Atenção Domiciliar Experiência Do Município De Cascavel PR Na Atenção Domiciliar Histórico 2005: Início dos trabalhos com financiamento da prefeitura municipal de Cascavel. 2008: ampliação dos serviços para 2 equipes de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA NA INCLUSÃO DO IDOSO NO AMBIENTE ACADÊMICO

A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA NA INCLUSÃO DO IDOSO NO AMBIENTE ACADÊMICO - SEPesq A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA NA INCLUSÃO DO IDOSO NO AMBIENTE ACADÊMICO Elza Maria Santos da Silveira 1 ; Denise Costa Ceroni 2 ; Noeli Teresinha Gomes 3 Identificação 1: Fisioterapeuta Doutoranda

Leia mais

Consulta de Enfermagem para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica. Ms. Enf. Sandra R. S. Ferreira

Consulta de Enfermagem para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica. Ms. Enf. Sandra R. S. Ferreira Consulta de Enfermagem para Pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica Ms. Enf. Sandra R. S. Ferreira O QUE É HIPERTENSÃO ARTERIAL? Condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM EM RADIOTERAPIA

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM EM RADIOTERAPIA DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM EM RADIOTERAPIA Janaina Pereira dos Santos Enfermeira do Centro de Radioterapia do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo Especialista em Pediatria e Neonatologia Especialização

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA ENFERMAGEM NA SAÚDE DO ADULTO

PROGRAMA DA DISCIPLINA ENFERMAGEM NA SAÚDE DO ADULTO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM PROGRAMA DA DISCIPLINA ENFERMAGEM NA SAÚDE DO ADULTO CAMPUS: CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO: ENFERMAGEM

Leia mais

Visita Domiciliar e Qualidade de Vida

Visita Domiciliar e Qualidade de Vida Visita Domiciliar e Qualidade de Vida A importância do Nutricionista em Cuidados Paliativos Nut Edna Shibuya ednashibuya@yahoo.com.br Papel da Nutrição Preventivo NUTRIÇÃ ÇÃO Curativo Qualidade de Vida

Leia mais

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail.

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail. Curriculum Vitae Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO (98) 8850-2012 Resumo Formação Acadêmica Ensino superior MBA em Gestão da Saúde Fundação Getúlio Vargas, 2014 (previsão)

Leia mais

Circular 574/2014 São Paulo, 24 de Outubro de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Prezados Senhores,

Circular 574/2014 São Paulo, 24 de Outubro de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) Prezados Senhores, Circular 574/2014 São Paulo, 24 de Outubro de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) S ASSISTENCIAIS TERAPÊUTICOS OCUPACIONAIS NAS DIVERSAS MODALIDADES PRESTADAS PELO TERAPEUTA OCUPACIONAL Diário Oficial da

Leia mais

Ementas das disciplinas do Núcleo Comum

Ementas das disciplinas do Núcleo Comum Ementas das disciplinas do Núcleo Comum Análise Experimental do Comportamento O método experimental na análise das relações comportamentais complexas: comportamentos consciente, memória, pensamento e linguagem.

Leia mais

FINANCIAMENTO DA ASSISTENCIA PARA ALÉM DO PAGAMENTO POR PRODUÇÃO MAC/FAEC/INCENTIVOS/REDES

FINANCIAMENTO DA ASSISTENCIA PARA ALÉM DO PAGAMENTO POR PRODUÇÃO MAC/FAEC/INCENTIVOS/REDES 13º AUDHOSP Congresso Nacional de Auditoria em Saúde e Qualidade da Gestão e Assistência Hospitalar FINANCIAMENTO DA ASSISTENCIA PARA ALÉM DO PAGAMENTO POR PRODUÇÃO MAC/FAEC/INCENTIVOS/REDES Setembro/2014

Leia mais

Com carga horária de 420 horas o curso Saúde do Idoso e Gerontologia é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de

Com carga horária de 420 horas o curso Saúde do Idoso e Gerontologia é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de Com carga horária de 420 horas o curso Saúde do Idoso e Gerontologia é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos diversos pólos,

Leia mais

Integrando saberes para um novo fazer em saúde, a experiência do PET- SAUDE-Natal-RN.

Integrando saberes para um novo fazer em saúde, a experiência do PET- SAUDE-Natal-RN. Integrando saberes para um novo fazer em saúde, a experiência do PET- SAUDE-Natal-RN. Autores: Antonio Medeiros Júnior, Jonia Cybelle Santos Lima, Francisca Nazaré Líberalino, Nilma Dias Leão Costa, Maria

Leia mais

Experiências de Formação de Nutricionistas para o Sistema Único de Saúde

Experiências de Formação de Nutricionistas para o Sistema Único de Saúde Experiências de Formação de Nutricionistas para o Sistema Único de Saúde CASO 9: PRÁTICAS INTEGRADORAS Introdução Neste Caso Didático será relatada a experiência do curso de graduação em Nutrição do Centro

Leia mais

1. Assistência à Saúde da Criança e do Adolescente

1. Assistência à Saúde da Criança e do Adolescente MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS www.ufvjm.edu.br PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO DEPARTAMENTO: Enfermagem

Leia mais

DROGAS Estruturação da rede de atenção em saúde mental infanto-juvenil

DROGAS Estruturação da rede de atenção em saúde mental infanto-juvenil DROGAS Estruturação da rede de atenção em saúde mental infanto-juvenil Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Infância e Juventude Ministério Público do Estado de Pernambuco Adaptado de: Manual

Leia mais

CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA VILA FÁTIMA

CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA VILA FÁTIMA RELATÓRIO DE 2013 Tenho a satisfação de encaminhar-lhe o relatório das atividades realizadas no Centro de Extensão Universitária em 2013. Neste ano participaram 6 faculdades (Direito, Educação, Enfermagem,

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (PEEPS) 2014-2017

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (PEEPS) 2014-2017 COORDENADORIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE CGTES PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (PEEPS) 2014-2017 Novembro/2014 OBJETIVO DO PEEPS Identificar os problemas de saúde e as

Leia mais

POLÍTICAS DE SAÚDE PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA

POLÍTICAS DE SAÚDE PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA Elsa Giugliani elsa.giugliani@saude.gov.br POLÍTICAS DE SAÚDE PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA 3º FÓRUM DEBATE BRASIL POLÍTICAS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA: QUEBRANDO A CADEIA DA VIOLÊNCIA 28-29 Novembro 2007 Área

Leia mais

GLOSSÁRIO DO PORTAL SAÚDE TRANSPARENTE

GLOSSÁRIO DO PORTAL SAÚDE TRANSPARENTE GLOSSÁRIO DO PORTAL SAÚDE TRANSPARENTE Blocos de financiamento: Com a implementação do Pacto pela Saúde, os recursos federais, destinados ao custeio de ações e serviços da saúde, passaram a ser divididos

Leia mais

A IMPORTANCIA DO CENTRO DE CONVIVÊNCIA E CULTURA NA INSERÇÃO SOCIAL DOS PACIENTES COM TRANSTORNO MENTAL

A IMPORTANCIA DO CENTRO DE CONVIVÊNCIA E CULTURA NA INSERÇÃO SOCIAL DOS PACIENTES COM TRANSTORNO MENTAL A IMPORTANCIA DO CENTRO DE CONVIVÊNCIA E CULTURA NA INSERÇÃO SOCIAL DOS PACIENTES COM TRANSTORNO MENTAL 1 SANTOS, Kassila Conceição Ferreira; SOUZA, Ana Lúcia Rezende; NOGUEIRA, Douglas José. Palavras-chave:

Leia mais

ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO/LINHAS DE PESQUISA

ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO/LINHAS DE PESQUISA ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO/LINHAS DE PESQUISA Áreas de concentração: O presente programa está organizado em duas áreas de concentração, cada uma das quais contemplando três linhas de pesquisa nas quais se distribuem

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE E BEM-ESTAR: RESUMOS APROVADOS NO III SIPE

ESCOLA DE SAÚDE E BEM-ESTAR: RESUMOS APROVADOS NO III SIPE ESCOLA DE SAÚDE E BEM-ESTAR: RESUMOS APROVADOS NO III SIPE ID TÍTULO MODALIDADE TRABALHO 1166 CIRURGIA PLÁSTICA E AUTO-ESTIMA 690 NÃO É MAMÃE??: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE MATERNIDADE NA MÍDIA CONTEMPORÂNEA

Leia mais

Proposta de Plano Nacional de Saúde - PNS 2008/2009-2011

Proposta de Plano Nacional de Saúde - PNS 2008/2009-2011 Proposta de Plano Nacional de Saúde - PNS 2008/2009-2011 ELABORAÇÃO MS/SE/SPO/ PLANEJASUS EQUIPE PLANO NACIONAL DE SAÚDE cgpl@saude.gov.br - (61) 3315-2677 - www.saude.gov.br/planejasus Início do processo:

Leia mais

ANEXO 01 PLANO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM

ANEXO 01 PLANO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM ANEXO 01 PLANO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM PLANO DE ESTÁGIO DO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM A) JUSTIFICATIVA O estágio supervisionado do Curso Técnico em Enfermagem é elemento transformador do

Leia mais