ELÉTRICO. Cliente: SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ELÉTRICO. Cliente: SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial"

Transcrição

1 ELÉTRICO Cliente: SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SERVIÇO DE READEQUAÇÃO DAS ESTAÇÕES DE TRABALHO DO EDIFÍCIO ADMINISTRATIVO EM CURITIBA Elétrico Rede Local (rede elétrica estabilizada/rede lógica)

2 OBJETIVO Estas especificações têm por objetivo estabelecer características técnicas mínimas das Instalações Elétricas, Telefônicas / Lógicas, para atendimento a readequação das estações de trabalho do 4º, 5º, 6º pavimento do Edifício Administrativo e do mezanino EAD da Unidade do SENAC Curitiba PR., tendo como padrão as Normas abaixo relacionadas; :1. Com respeito a licenças e franquias, será obedecido o disposto nas instruções de licitação, com especial atenção as exigências do CREA; :2. Caberá a empresa executora, proponente adjudicado do edital do qual faz parte o presente caderno de encargos, o fornecimento e a instalação dos equipamentos, serviços e materiais para o perfeito funcionamento da Readequação elétrica das salas do do 4º, 5º, 6º pavimento do Edifício Administrativo e do mezanino EAD da Unidade do SENAC Curitiba PR. :3. Efetuar sob sua exclusiva responsabilidade o transporte horizontal e vertical dos equipamentos escopo dos serviços a serem executados; :4. Executar a montagem de todos os componentes da instalação, devendo utilizar para isto, mão-de-obra especializada, sob responsabilidade de engenheiro credenciado; :5. Colocar a instalação em operação, efetuando ajustes, regulagens e programações necessárias ao perfeito desempenho e funcionamento das instalações e sistemas; :6. A empresa executora será responsável pela anotação nas plantas das divergências e/ou complementações introduzidas (com autorização da fiscalização) durante a execução e montagem do projeto para posterior apresentação do As Built ; :7. As soluções encontradas para a implementação do projeto orientativo deverão obedecer às prescrições da ABNT; :8. As marcas e/ou modelos discriminados são consideradas como referências, admitindo-se o fornecimento de equipamentos e materiais similares, desde que aprovadas e obedecidas integralmente as normas de fiscalização do SENAC. :9. A empresa Contratada pelo SENAC, comprovará que está inscrita e autorizada a realizar estes tipos de serviços no CREA; :10. As especificações, plantas e os detalhes apresentados, serão seguidos com toda a fidelidade, podendo a fiscalização impugnar serviços de montagens de quadros, armários, estruturas, equipamentos, instalações, pinturas, acabamentos, instrumentos, etc., que não condigam com as mesmas;

3 :11. Em caso do não aceite pela área técnica, a empresa instaladora obrigar-se-á refazer ou refornecer os serviços, correndo por sua conta exclusiva as despesas com a mão-de-obra, encargos sociais, materiais, transportes, impostos, etc.; :12. A empresa executora, quando for utilizar material similar, deverá apresentar a fiscalização do SENAC em tempo hábil e por escrito, a marca do fabricante para fins de aprovação / homologação; :13. A Contratada deverá comprovar experiência na realização dos serviços. Deverá comprovar também que o pessoal técnico que dirigirá, não só a fabricação, mas também as montagens locais possuam experiência no ramo; :14. Os técnicos/empresas tratados no item anterior, deverão comprovar, através de Acervo Técnico do CREA, que executaram obras de porte equivalente à do presente Edital. :15. Diante das características de como os serviços serão executados, a Contratada deverá ter sempre no local da execução dos serviços as cópias heliográficas das plantas elétricas/rede local, onde serão anotadas, com caneta/lápis na cor vermelha, todas as tubulações e caixas de passagem eliminadas/mantidas/novas, executadas no decorrer desses serviços de modo que se permita a verificação dessas instalações, durante os trabalhos, por parte da fiscalização do SENAC e facilite a futura atualização dos projetos que será feita pela própria Contratada ao final desses serviços. :16. Ao final dos serviços, para efeito de aceite final dos serviços, a Contratada entregará ao SENAC, plantas devidamente atualizadas das instalações, em meio magnético (CD_ROM) - AutoCAD e um jogo de completo cópias plotadas em papel sulfite na escala indicada. :17. Os serviços de projeto, descritos no item 1.4 a seguir, deverão ser executados por pessoal especializado na área. :18. A Contratada executará ainda trabalhos complementares e/ou correlatos às instalações elétricas em geral, tais como rasgos e recomposições de alvenaria, forros falsos, pisos, plataforma, etc., bem como arremates decorrentes das instalações elétricas, de telecomunicações e para a rede lógica, igualmente sem qualquer custo extraordinário ao SENAC. :19. Todos esses serviços serão de total responsabilidade da Contratada, independentemente dos horários de trabalho (diurnos, noturnos, dias úteis ou fins de semana e feriados) e de materiais complementares, sem nenhum custo extraordinário ao SENAC, além daqueles contratados; :20. Os serviços executados deverão ser garantidos pelo prazo mínimo de um ano a contar da data de entrega dos mesmos; :21 A garantia abrangerá os reparos e substituições necessárias provenientes de falhas de material, montagem ou componentes defeituosos.

4 :22. Os serviços de elétrica deverão ser compatibilizados com o local e seu novo layout, definidas no projeto NORMAS As instalações elétricas e telecomunicações, deverão ser executadas de acordo com as Normas abaixo: NBR 5410 ABNT NBR ABNT NBR 5419 ABNT NTC EIA/TIA 568B EIA/TIA 569 EIA/TIA 607 EIA/TIA BULLETIN TSB-67 CONCESSIONARIAS LOCAIS TELEBRAS PROJETO :1. O projeto global para as instalações em questão se compõe das plantas de Elétrica e Rede Local é constituído por: ELÉTRICO EL 01/06 Tomadas Estabilizadas 4º pavimento; EL 02/06 Tomadas Estabilizadas 5º pavimento; EL 03/06 Tomadas Estabilizadas 6º pavimento; EL 04/06 Tomadas Estabilizadas EAD; EL 05/06 Alimentadores dos Estabilizadores; EL 06/06 Diagramas; EL 01A/06 Cotas Tomadas Estabilizadas 4º pavimento; EL 02A/06 Cotas Tomadas Estabilizadas 5º pavimento; EL 03A/06 Cotas Tomadas Estabilizadas 6º pavimento; EL 04A/06 Cotas Tomadas Estabilizadas EAD; REDE LOCAL RL 01/04 Lógica e telefone 4º pavimento; RL 02/04 Lógica, Telefone 5º pavimento; RL 03/04 Lógica, Telefone 6º pavimento;

5 RL 04/04 Lógica, Telefone EAD; RL 01A/04 Cotas Lógica e telefone 4º pavimento; RL 02A/04 Cotas Lógica, Telefone 5º pavimento; RL 03A/04 Cotas Lógica, Telefone 6º pavimento; RL 04A/04 Cotas Lógica, Telefone EAD; GENERALIDADES :1. Os serviços em instalações elétricas, telefônicas e lógica, atenderão as indicações mostradas em planta e as presentes especificações; :2. A empresa executora deverá se atentar aos equipamentos como, quadros de distribuição e tomadas entre outros que deverão ser materiais novos INSTALAÇÕES ELÉTRICAS LIGAÇÕES :1. A alimentação elétrica dos pontos/tomadas internos da Edificação(Estação de Trabalho) do SENAC Curitiba será feita através de circuitos distribuídos a partir dos Quadros Elétricos e conforme a sua função. :2 Os materiais a serem utilizados fiações, eletrocalhas, dutos, eletrodutos, caixas, etc., bem como o acabamento a ser dado às instalações, atenderão aos padrões de qualidade exigidos pelo SENAC. :3. Todos os quadros antes da entrega para operação serão totalmente revisados, limpos, e seus elementos (disjuntores, barramentos, terminais, isoladores, etc.) defeituosos/avariados serão substituídos por outros de mesmo modelo/padrões dos existentes; os chicotes da fiação serão feitos através do uso de cintas de nylon apropriadas (tipo Hellermann); :4. Todos os circuitos nos quadros (tomadas Estabilizadas) serão identificados através da colocação de plaquetas acrílicas numeradas no espelho interno, usando-se para tal a numeração definida nos projetos específicos de instalações, ou, se inexistentes, através de uma numeração sequencial lógica (1, 2, 3..., etc). As fiações serão identificadas, junto aos disjuntores e barramento neutro, através de anilhas plásticas numeradas. QDE-G - deve ser construído em chapa de aço 16 USG, de sobrepor, com barramento trifásico, barramento de neutro, barramento de terra e Chaves Reversoras Rotativas. Deve ser dotado de espelho interno com dobradiça e fecho rápido na porta e no espelho, deve estar em conformidade com os diagramas em anexo. Contempla neste quadro os circuitos elétricos para alimentação dos Estabilizadores e By-pass

6 Copel x Energia Estabilizada dos quadros QDE-01e QDE-02, mais espaço para reserva. Este Quadro será alimentado pelo QDG-AR2 existente e será instalado um disjuntor de proteção Trifásico 32A, na parte inferior do lado direito do quadro e tendo como alimentador, 1 cabo 25mm2 por fase e 1 cabo 25mm2 para neutro e 1 cabo 16mm2 para aterramento, todos com classe de isolamento 750V e AFUMEX, que será instalado na eletrocalha existente na prumada do prédio. QDE-01 deve ser construído em PLASTICO, IP 40, abrigado, de sobrepor, com barramento trifásico 100A, barramento de terra e de neutro, 28 módulos CEMARPLAST II Deve ser dotado de espelho interno e fecho rápido na porta e no espelho, deve estar em conformidade com os diagramas em anexo. Contempla neste quadro os diversos circuitos elétricos para alimentação das tomadas Estabilizadas do 5º pavimento e mais espaço para reserva. Este Quadro será alimentado pelo QDE-G será instalado um disjuntor de proteção Trifásico 32A e Dispositivo de proteção DR tetrapolar 30mA-40A, 1 tendo como alimentador, 1 cabo 10.mm2 por fase, 1 cabo 10mm2 por neutro e 1 cabo 10mm2 para aterramento todos com classe de isolamento 750V,todos AFUMEX. QDE-02 deve ser construído em PLASTICO, IP 40, abrigado, de sobrepor, com barramento trifásico 100A, barramento de terra e de neutro, 28 módulos CEMARPLAST II Deve ser dotado de espelho interno e fecho rápido na porta e no espelho, deve estar em conformidade com os diagramas em anexo. Contempla neste quadro os diversos circuitos elétricos para alimentação das tomadas Estabilizadas do 5º pavimento e mais espaço para reserva. Este Quadro será alimentado pelo QDE-G será instalado um disjuntor de proteção Trifásico 32A e Dispositivo de proteção DR tetrapolar 30mA-40A, 2 tendo como alimentador, 1 cabo 10.mm2 por fase, 1 cabo 10mm2 por neutro e 1 cabo 10mm2 para aterramento todos com classe de isolamento 750V,todos AFUMEX. QDE-PV4 deve ser construído em PLASTICO, IP 40, abrigado, de sobrepor, com barramento trifásico 100A, barramento de terra e de neutro, 34 módulos CEMARPLAST II Deve ser dotado de espelho interno e fecho rápido na porta e no espelho, deve estar em conformidade com os diagramas em anexo. Contempla neste quadro os diversos circuitos elétricos para alimentação das tomadas Estabilizadas do 4º pavimento e mais espaço para reserva. Este Quadro será instalado no lugar do quadro existente no pavimento, permanecendo a mesma proteção trifásica 63A e adequar os circuitos e as proteções existentes para este novo quadro. Deverá ser instalado um Dispositivo de proteção DR tetrapolar 30mA- 63A, e os disjuntores para os novos circuitos. O alimentador para este novo quadro permanece o alimentador existente. QDE-PV6 deve ser construído em PLASTICO, IP 40, abrigado, de sobrepor, com barramento trifásico 100A, barramento de terra e de neutro, 34 módulos CEMARPLAST II Deve ser dotado de espelho interno e fecho rápido na porta e no espelho, deve estar em conformidade com os diagramas em anexo. Contempla neste quadro os diversos circuitos elétricos para alimentação das tomadas Estabilizadas do 6º pavimento e mais espaço para reserva. Este Quadro será

7 instalado no lugar do quadro existente no pavimento, permanecendo a mesma proteção trifásica 63A e adequar os circuitos e as proteções existentes para este novo quadro. Deverá ser instalado um Dispositivo de proteção DR tetrapolar 30mA- 63A, e os disjuntores para os novos circuitos. O alimentador para este novo quadro permanece o alimentador existente. QDE-EAD deve ser construído em PLASTICO, IP 40, abrigado, de sobrepor, com barramento trifásico 100A, barramento de terra e de neutro, 44 módulos CEMARPLAST II Deve ser dotado de espelho interno e fecho rápido na porta e no espelho, deve estar em conformidade com os diagramas em anexo. Contempla neste quadro os diversos circuitos elétricos para alimentação das tomadas Estabilizadas do Mezanino do EAD e mais espaço para reserva. Este Quadro será instalado no lugar do quadro existente no pavimento, permanecendo a mesma proteção trifásica 100A e adequar os circuitos e as proteções existentes para este quadro. Deverá ser instalado um Dispositivo de proteção DR tetrapolar 30mA-100A, e os disjuntores para os novos circuitos. O alimentador para este novo quadro permanece o alimentador existente. ::5. Os quadros de distribuição serão metálicos, instalação de sobrepor ou embutidos quando em área de público, nas paredes, e com dimensões internas e barramentos de cobre "estanhados" compatíveis com as potências instaladas projetadas para cada um deles. No caso de quadros a serem instalados em paredes de dry walll, prever reforço/estrutura para sustentação de quadro. :6. Os quadros serão dotados de bandeja interna metálica do tipo removível, para montagem dos componentes internos disjuntores, barramentos, isoladores, etc., e todas suas ferragens parafusos/porcas serão galvanizadas. :7. Os barramentos principais/verticais serão apoiados em isoladores de epóxi adequados, na parte superior e inferior, e todos os barramentos receberão banho de estanho. :8. Todas as conexões entre barramentos, e barramentos-disjuntores, serão dotadas de arruelas de pressão. :9. Os barramentos de "neutro" e de "terra" terão dimensões necessárias à fixação individual/independente de cada cabo/fio, não se admitindo a união de 2 (dois) ou mais fios/cabos num mesmo terminal. :10. O espelho de proteção terá fecho rápido para sua abertura e acesso aos componentes internos. :11. A fiação será acomodada em "chicotes" no interior dos quadros, executada e amarrada com cintas plásticas apropriadas (Hellermann), e disposta de modo a facilitar a manutenção futura dos componentes internos. :12. Serão instalados no 5º pavimento 2 estabilizadores de 10KVA cada para atender as tomadas estabilizadas daquele pavimento conforme demonstrado em planta.

8 :13. Os racks e disjuntores substituídos devem ser entregues ao SENAC CIRCUITOS PRIMÁRIOS (ALIMENTADORES) :1. Os circuitos alimentadores primários serão executados de acordo com as especificações técnicas adotadas no projeto elétrico, interligando o QDE-G ao QDG- AR2. :2. A canalização para este alimentador é existente em eletrocalha de ferro galvanizado, fixada no teto do subsolo e nas parede da prumada no hall da escada. :3. Os condutores terão isolamento de cor preta, mas cada cabo sendo identificado através de fitas plásticas coloridas e anilhas em suas extremidades, junto aos disjuntores/barramentos TUBULAÇÕES E CAIXAS :1. As novas caixas/guarnições serão instaladas nas posições determinadas em plantas, embutidas no piso/paredes, ou aparentes e interligadas aos Quadros e Racks através de canaletas ou eletrocalhas existentes e ou a instalar conforme a especificação vigentes da TI. :3. Essas interligações serão feitas através de: (a) Eletrodutos metálicos ou eletrocalha, quando aparente / entre o forro e a laje (b) Eletroduto de PVC flexível, quando embutido no piso ou parede.: -Rede elétrica - 3/4 ou conforme indicado em planta; :4. As caixas de passagem no teto serão de alumínio fundido tipo condulete, com as características técnicas e dimensões especificadas no projeto. As caixas e aparelhos serão montadas conforme indicadas em planta FIAÇÕES ELÉTRICAS :1. A fiação elétrica de alimentação dos pontos a instalar de tomadas e equipamentos serão totalmente novas, não se admitindo o reaproveitamento de fios/cabos retirados de outras instalações, somente as fiações dos circuitos existente deverão permanecer nas instalações; :2. Toda a fiação elétrica destinada à tomadas estabilizadas terá secção transversal mínima de #2,5mm² (ou conforme indicado em planta), deverá obedecer a NBR 13570/96 sendo do tipo AFUMEX 750V/70 º C

9 :3. Os condutores de cobre dos circuitos de distribuição secundária tomadas, atenderão ao padrão de cores abaixo: - fase (s) preto / Vermelho - para os circuitos de tomadas estabilizadas - neutro - azul-claro - terra - verde - retorno (entre interruptor de ambiente e luminária) branco/cinza :5. No caso da fiação flexível, suas pontas deverão receber terminais apropriados pré-isolados ou ser estanhadas para conexões aos disjuntores e tomadas elétricas; :8. Somente se executará emendas na fiação elétrica em caixas de passagem, devidamente estanhadas no caso de cabos/fios até # 6mm² e através de conectores à partir desta bitola, e posteriormente isoladas com fita isolante anti-chama (1ª linha). :9. A interligação entre a fiação dos circuitos que chegam às caixas e as tomadas elétricas, será feita através de cabinhos flexíveis de #2,5mm², nas respectivas cores, que serão emendados/estanhados à fiação de # 2,5mm² das caixas e conectados aos pólos da tomadas. Estes cabinhos deverão ter folga mínima de 15 cm nessas caixas, de modo à permitir futuras manutenções das tomadas. :10. No caso de circuitos exclusivos (independentes) a própria fiação do circuito que chega ao ponto deverá ser ligada a tomada, levando-se em conta a bitola do circuito a ser instalado. :11. Deverá ser executada fiação terra em todos os circuitos a partir dos Quadros de Distribuição, sendo um mínimo de um fio/cabo terra por tubulação e derivados de barramento terra-neutro dos quadros de distribuição; a cor da fiação de terra será verde, e as derivações (emendas) sempre soldadas/estanhadas. :12. Toda o cabeamento no interior de eletrocalhas deverá ser organizado com fita Hellermann a cada 30cm TOMADAS ELÉTRICAS :1. Todas as tomadas elétricas serão do tipo 2P+T padrão brasileiro. :2. A polarização dessas tomadas deverá ser levada em consideração, conforme detalhe dado em projeto de modo a se evitar a ligação errônea da fiação fase/neutro/terra; :3. Todas as tomadas de energia, antes de seu uso, deverão ser testadas e verificada a correta polarização da mesma por parte da Contratada INSTALAÇÕES DE LÓGICA/TELEFONIA

10 Nesta fase será instalada toda infra-estrutura, ou seja, canalização e cabeamento para adequação dos pavimentos, o cabeamento existentes das estações de trabalho sem alterações deverão ser remanejados e conectados nos racks novos, conforme projetos e especificações a seguir GENERALIDADES Será executado cabeamento em fibra óptica completo para atendimento dos novos terminais da rede de dados e da rede telefônica do 4º pavimento, do 5º pavimento, 6º pavimento e do mezanino do EAD, com origem no Rack de dados na Sala de Equipamentos (Sala TI) localizada no 8º pavimento da unidade. Os equipamentos ativos dos sistemas de cada pavimento se concentrarão até o rack a ser substituído no 4º pavimento, no 5º pavimento, no 6º pavimento e no mezanino do EAD. Todo o cabeamento dos pontos a ser readequados será instalado e fornecido pela CONTRATADA e deverá atender as especificações mínimas da Categoria 6,e Fibra óptica de acordo com a norma ANSI/TIA/EIA 568B. Todos os pontos de cada um destes pavimentos serão atendidos pelo sala de equipamentos (Sala TI), onde estão instalados os equipamentos de interligação de lógica e telefonia até os novos racks e equipamentos. Consta do fornecimento do sistema de cabeamento estruturado os seguintes itens: Painéis Distribuidores, Patch-Panels, guia de cabos conectores e tomadas de comunicação RJ45, cabos de pares trançados não blindados de 4 pares (UTP) para cada tomada, cordões extra-flexíveis (Patch-Cords), infra-estrutura de tubulações, dutos, calhas, quadros, caixas, placas de saída, suportes e acessórios, mão de obra especializada de instalação, certificação do sistema para a categoria 6, infra-estrutura elétrica e aterramentos, bem como serviços complementares necessários ao sistema. O sistema deve permitir transmissão de sinais na frequência de 100 MHz ou superior, podendo ser utilizado para a transmissão de voz (telefonia), dados (rede de computadores). Para cada ponto de microcomputador deverá ser instalado dois pontos lógico. Para cada ponto de impressora, deverão ser instalados dois pontos lógico. Para cada ponto de Access Point deverá ser instalado um ponto lógico. A instalação dos pontos lógicos deve seguir as definições estabelecidas nas plantas SALA DE EQUIPAMENTOS (SALA TI) Todos os equipamentos do sistema de cabeamento são concentrados em sala única, ora denominada Sala de equipamentos (Sala TI), e para onde convergem todos os cabos de comunicações e dados existentes e os novos pontos a serem instalados ou a readequados, à partir das tomadas/estações de trabalho/equipamentos ativos. Caberá a CONTRATADA executar toda a infraestrutura necessária ao atendimento da Rede Local de Dados e Telefonia, o Quadro Elétrico de Distribuição, Distribuidores/Patch-Panels, equipamentos ativos (Switch do sistema), Patch-Cords extra-flexíveis, guias de cabos, caixas de passagem, circuitos e tomadas de lógica e elétricas, tubulações, estabilizadores(fornecido pelo SENAC), etc.

11 Deverá ser previsto um armário de telecomunicações (Rack), o qual suportará, de forma adequada e suficiente, todos os componentes especificados, sendo: - Um Rack no tamanho padrão de 12 polegadas com 44 Us, com profundidade de 570mm(para cabeamento e roteamento). O Rack roteadores, servidores, switches, modems, etc ) é existente na sala TI da unidade no 8º pavimento e devera ser interligada ao novos Racks através de um cabo de fibra Óptica para cada pavimento para servidor administrativo conforme sistema existente na unidade CABEAMENTO PRIMÁRIO OU VERTICAL O cabeamento primário é existente e não terá alterações PATCH-PANELS / DISTRIBUIDORES Para possibilitar a conexão dos cabos das tomadas de saída até os equipamentos ativos, serão constituídos patch-panels / distribuidores, com a função de interligar o cabeamento estruturado e habilitar os pontos de saída. Os cabos vindos das tomadas devem chegar nas portas dos Patch-Panels denominados Lado usuário, devidamente amarrados em feixe que serão arrumados em organizadores de cabos e réguas de anéis-guia horizontais e verticais e fixados à estrutura de suporte dos racks. O Distribuidor Principal, na Sala de Equipamentos, receberá os cabos de fibra óptica para atendimento dos equipamentos de Dados e outro(s) para atendimento dos equipamentos de Telefonia de cada pavimento. Os Patchs receberão plaquetas de identificação de sua função bem como de cada par/cabo à eles conectados. Os Patch-Panels deverão ser identificados conforme sua função, de acordo com o padrão de cores abaixo: - painel da rede de dados : amarela - painel da telefonia : verde Os cabos UTP serão identificados junto aos painéis distribuidores e pontos de utilização através da numeração dada sequencial em projeto (R01, R02, T01, T02,..., Tn). A Contratada deverá fornecer os Patch-Cords extra-flexíveis e pré-fabricados, necessários à interligação das portas dos Patch-Panels, entre - si ou aos equipamentos. O número de patch-cords será igual ao número de portas de rede local de dados e telefonia projetados mais aqueles necessários a interligação entre Patch- Panels dos Racks PONTO LÓGICO E LOCALIZAÇÃO

12 Os pontos de saída junto às estações de trabalho e ou equipamentos terão tomadas de 1 (uma) via, padrão RJ45. A conexão de cada terminal/equipamento ativo, inclusive estação de trabalho, à tomada RJ45 deverá ser executada com utilização de cordões (Patch-Cords) com uso de plugs machos RJ45 nas extremidades. Estes cordões serão do tipo extra-flexíveis e pré-fabricados, executados pelos fabricantes dos produtos de cabeamento e não pela instaladora. Deverá ser previsto 01 (um) Ponto Lógico para os seguintes equipamentos: Estação de trabalho, Telefone (IP ou Convencional), Projetor Multimídia, Access Point, Impressoras, e 01 (um) Ponto Lógico para cada ambiente que não possua os equipamentos citados anteriormente. Os demais Pontos de lógica necessários serão indicados nas plantas do projeto. A localização de cada Ponto Lógico, destinado a rede telefônica IP/Convencional, rede de dados, etc. será detalhada após a apresentação do layout de mobiliário, para uma correta alocação dos mesmos ENTRADA DE FACILIDADES / TELECOMUNICAÇÕES As interfaces e dispositivos relacionados à entrada de facilidades tais como, linhas externas provenientes de operadoras de telecomunicações, canais de dados, ou qualquer outro sinal,estão instalados na caixa de distribuição geral e consequentemente no rack CERTIFICAÇÃO A CONTRATADA, antes do Recebimento Provisório, deverá proceder aos testes de performance de todo o cabeamento (Certificação), com vistas a comprovação da conformidade com a norma EIA/TIA 568B, no que tange à: - Continuidade; - Polaridade: - Identificação; - Curto-Circuito; - Atenuação; - NEXT (Near End Cross Talk paradiafonia); - Mapeamento dos fios (Wire Map); - Comprimento; - Inserção de Sinal; - PS NEXT; - ELFEXT; - PS ELFEXT;

13 - Return Loss; - Propagation delay; - Delay Skew. Para isso deverá ser utilizado testador de cabos UTP Categoria 6 SCANNER, compatível com categoria 5e (100 MHz), conforme norma EIA/TSB-67. A Contratada deverá apresentar os relatórios gerados pelo aparelho, datados (coincidente com a data do teste) e rubricados pelo Responsável Técnico da obra; Estes relatórios poderão ser impressos e fornecidos em mídia eletrônica (CD), prioritariamente em formato PDF. Não serão aceitos relatórios de certificação em Microsoft Word. Este serviço deverá ser realizado por empresa também devidamente registrada no CREA. Não serão aceitos testes por amostragem. Todos os ramais deverão ser testados, na extremidade da tomada e na extremidade do Painel Distribuidor (bidirecional) SISTEMA DE IDENTIFICAÇÃO Todos os Painéis de Manobra, Pontos de Telecomunicações, pontas de cabos, conectores, Distribuidores Gerais deverão ser identificados (por cor e código alfanumérico), de acordo com a norma ABNT/NBR14565 ou ANSI/TIA/EIA 606. Poderão ser utilizadas etiquetas geradas por etiquetadores térmicas ou ainda sistemas de identificação por anilhas TUBULAÇÕES / ELETROCALHAS A instalação de canaletas / eletrocalhas necessários atenderão às condições abaixo: Eletrodutos Aparentes: Eletrodutos aparentes serão sempre de ferro galvanizado e com conduletes de alumínio intermediários para derivações desses eletrodutos e circuitos elétricos. Os eletrodutos aparentes terão diâmetro mínimo de 3/4 (elétrica) ou 3/4 (telefonia/online/rede local), ou diâmetros maiores adequados às Normas Brasileiras, sempre que as fiações (bitolas maiores ou número de fios) assim o exigirem; Os eletrodutos aparentes serão fixados a cada 1,00 m, através de braçadeiras galvanizadas tipo D (cunha). Eletrocalhas / Dutos Aparentes: Eletrocalhas e dutos serão sempre metálicos, galvanizados à fogo, com tampa aparafusadas. Caberá a contratada verificar na obra a melhor solução para fixação das eletrocalhas a serem instaladas. Eletrodutos Embutidos:

14 Os eletrodutos embutidos serão em PVC flexível diâmetro mínimo ¾ para elétrica e de 3/4 para rede local.. Todas as curvas serão pré-fabricadas e luvas rosqueáveis para conexão dos eletrodutos de ferro TUBULAÇÕES E CAIXAS As tubulações e caixas da rede de dados e comunicação serão compartilhadas e separadas por divisores, não se admitindo a passagem de cabos de energia ou de outras finalidades. Toda a rede de tubulações deve ser executada com curvas suaves, utilizando-se, sempre que possível, duas curvas de 45º em sequência ao invés de uma curva de 90º. As tubulações devem prever, sempre, curvas nas saídas das caixas quando da necessidade de mudanças de direção/derivações, não se admitindo que os cabos UTP sofram curvamentos no interior das caixas, mesmo que com raios considerados adequados Para pontos em paredes, serão utilizadas caixas de ferro esmaltado embutidas, nas alturas especificadas, nas quais serão adaptadas espelhos/placas plásticas apropriadas dotadas das tomadas RJ45, conforme estabelecido e detalhado na planta ATUALIZAÇÃO DE PROJETO AS BUILT Ao final dos serviços, para efeito de Recebimento Provisório da obra por parte da Fiscalização da CONTRATANTE, a CONTRATADA entregará um jogo de cópia completo, em papel sulfite, e em arquivo eletrônico (compatível com Autocad 2008 e PDF), do projeto atualizado / As Built das instalações de Rede Elétrica Estabilizada e Rede Lógica de Dados e Voz VERIFICAÇÃO FINAL DAS INSTALAÇÕES / CHECK LIST Será efetuada pela Contratada uma verificação final das instalações, com o preenchimento do Check-List (a ser elaborado), à ser assinado pelo seu Responsável Técnico e entregue a Fiscalização do SESC/SENAC, o quais irão realizar validação do mesmo GARANTIA DOS MATERIAIS E SERVIÇOS Sem prejuízo quanto ao disposto em relação à garantia e das características de materiais específicos estipulados anteriormente, bem como o estabelecido pelo Código de Defesa do Consumidor, será fornecido Certificado de Garantia dos

15 materiais utilizados e serviços, abrangendo defeito de execução, desempenho e segurança da instalação executada, por período de 12 meses, à contar da data do Aceite Definitivo. A Garantia à ser dada pela CONTRATADA será INTEGRAL pelo período de 12 (doze) meses, incluindo toda e qualquer despesa de material, equipamentos, mão-de-obra, transporte, estadia, alimentação, etc. para a execução dos serviços corretivos solicitados pelo CONTRATANTE. No período de GARANTIA INTEGRAL (12 meses), a CONTRATADA atenderá aos Chamados de Manutenção Corretiva formais (via fax ou eletrônico) do CONTRATANTE, no tempo máximo de 48 horas ATESTADO DE GARANTIA INTEGRAL DE EQUIPAMENTOS, MATERIAIS E SERVIÇOS Para efeito da Aceite definitivo das instalações, a Contratada emitirá Atestado de Garantia Integral referente aos equipamentos, materiais e serviços executados, onde constará a Relação dos equipamentos instalados (tipos/fabricantes/modelos/no.séries) e as condições de garantia estabelecidas na presente Especificação, inclusive datas de início e de fim das garantias em questão. O Atestado de Garantia Integral será devidamente assinado pelo(s) responsável (eis) jurídico(s) da Contratada, e com assinaturas devidamente reconhecidas em Cartório ATERRAMENTOS :1. A Contratada procederá a medição da resistência de terra da malha após a conclusão/montagem de todas as instalações e emitirá relatório para a Fiscalização da SENAC, que, após sua análise, determinará as medidas necessárias à uma eventual melhoria do sistema. :2. Todas as carcaças metálicas serão aterradas e interligadas entre si, formando uma malha única, caixa de medição de aterramento, quadros elétricos, quadros telefônicos, racks/distribuidores/patch-panel, caixas, tomadas, etc interligados a CAIXA DE EQUALIZAÇÃO existente instalada na sala de equipamentos(ti). :3. Deve-se, ao final dos serviços, proceder a medição da corrente circulante pelo cabo-terra do Quadro Geral, admitindo-se aí uma corrente de fuga máxima de 100 ma. Em caso de correntes superiores à esta, deve-se revisar as condições de isolamento dos diversos circuitos elétricos, corrigindo-se as falhas para atingir esse valor máximo determinado. 2.0 ESPECIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

16 2.1 PRODUTO: ELETRODUTO METÁLICO E ACESSÓRIOS Tipo: Eletroduto de ferro galvanizado à fogo, classe leve, em barras de 3 metros, com luvas e curvas de raio longo (raio igual ou superior a dez vezes o seu diâmetro interno). Fabricante: THOMEU, APOLLO, ELECON, TUPY ou equivalente. Aplicação: constituição de infraestrutura de tubulações aparentes para passagem de cabos de energia, rede de dados e comunicação/telefonia conforme estabelecido em projeto. 2.2 PRODUTO: BUCHA e ARRUELAS Tipo: acessórios para eletrodutos, fabricados em liga metálica Fabricante: WETZEL, MOFERCO ou equivalente Aplicação: para terminação de eletrodutos em caixas, calhas, quadros e suportes diversos projetados. 2.3 PRODUTO: ELETROCALHAS Tipo: Eletrocalha em ferro galvanizado à fogo - com tampa. Fabricante: MOPA, MARVITEC, MEGA, SISA, BANDEIRANTES, ARDAN ou equivalente Aplicação: constituição de infra-estrutura aparente (ou sobre o piso elevado) para passagem de cabos de energia, rede de dados e comunicação/telefonia conforme estabelecido em projeto 2.4 PRODUTO: ACESSÓRIOS FIXAÇÃO P/ TUBULAÇÕES/ELETROCALHAS Tipo: tirantes, vergalhões, abraçadeiras e suspensões em ferro galvanizado à fogo. Fabricante: MOPA, MARVITEC, MEGA, SISA, BANDEIRANTES, MULTIWAY ou equivalente Aplicação: fixação e suporte de eletrodutos, calhas, canaletas e perfilados projetados PRODUTO: CAIXA DE PASSAGEM Tipo: em chapa metálica, de embutir ou sobrepor, dimensões indicadas em projeto, conforme a aplicação. Fabricante: TAUNUS, CEMAR, MULTIWAY ou equivalente Tipo: em chapa metálica, com tampa vedada à prova de pó e detritos em chapa metálica, de embutir ou sobrepor, dimensões indicadas em projeto, conforme a aplicação. Aplicação: execução de infra-estrutura de caixas e eletrodutos, para a passagem e derivação de fios/cabos de energia, e passagens de cabos coaxiais, cabos UTP-Cat 6 pertencentes à rede de dados, comunicação/telefonia, CFTV, conforme projetado. 2.6 PRODUTO: CONDULETES Tipo: em Alumínio, rosqueável, de sobrepor, 2x4, com tipo adequado a instalação conforme a aplicação.

17 Fabricante: WETZEL, TIGRE ou similar Aplicação: execução de infra-estrutura de caixas e eletrodutos, para a passagem e derivação de fios/cabos de energia, e passagens de cabos coaxiais, cabos UTP Cat. 5E pertencentes à rede de dados, comunicação/telefonia, CFTV, conforme projetado. 2.7 PRODUTO: CONDUTORES DE ENERGIA Deverão obedecer a NBR 13570/96 sendo do tipo AFUMEX com as seguintes características: -Tempera mole (classe 5); -Isolamento termoplástico poliolefínico não halogenado; -Isolação de composto termofixo de borracha HEPR(EPR-B-alto módulo) -Enchimento de composto poliolefínico não halogenado; -cobertura de composto termoplástico com base poliolefínica não halogenada. Tipo: cabos de cobre flexíveis com isolação classe de 0,6/1 KV. Fabricante: PIRELLI, FICAP ou equivalente Aplicação: circuitos alimentadores dos quadros distribuidores de energia elétrica e circuitos para iluminação e tomadas de energia junto aos equipamentos instalados na área externa; em instalações subterrâneas ou sujeitas às intempéries. Tipo: fios e cabos de cobre flexíveis com classe de isolação 450/750 V. Fabricante: PIRELLI, FICAP ou equivalente Aplicação: circuitos alimentadores dos quadros distribuidores de energia elétrica e circuitos para iluminação e tomadas de energia junto aos postos de trabalho e equipamentos instalados em áreas internas;. 2.8 PRODUTO: TOMADAS DE ENERGIA Tipo: Bipolar mais terra (2P+T) - padrão brasileiro, 20 A / 250 V Fabricante: PRIME, STECK ou equivalente. Aplicação: para embutir em placas de parede, piso ou caixas de sobrepor, na constituição de circuitos elétricos de baixa tensão para uso geral / serviço, conforme estabelecido em projeto. 2.9 PRODUTO: DISJUNTOR PARA CIRCUITOS TERMINAIS Tipo: Mini disjuntor de atuação lenta curva C 250 V 60 Hz conforme a NBR IEC capacidade de interrupção mínima 5kA ou conforme indicado em planta. Fabricante: PRIME, MERLIN-GERIN, SIEMENS ou equivalente Aplicação: proteção dos circuitos elétricos especiais (rede local) ou comuns/serviço (tomadas e iluminação), instalados no interior de quadros de distribuição, conforme estabelecido em projeto ou em desenhos/ detalhes específicos.

18 2.10 PRODUTO: TERMINAL DE PRESSÃO PRÉ-ISOLADO Tipo: terminal tipo anel ou garfo, espessura 0,81 mm, para cabos de 2,5 mm2, em cobre eletrolítico revestido de estanho por processo de eletrodeposição Fabricante: AMP, INTELLI, MAGNET ou equivalente Aplicação: terminação de cabos flexíveis, junto à disjuntores, tomadas elétricas, régua de bornes/conectores. 2,11 PRODUTO: FITA ISOLANTE Tipo: fita isolante plástica anti-chama Fabricante: 3M, PIRELLI, TIGRE ou equivalente Aplicação: isolamento de emendas de fios/cabos de circuitos elétricos em caixas de passagem, após estanhagem (solda) dos condutores PRODUTO: LÂMPADA TUBULAR LED 20W SUPER BRANCA Modelo / Fabricante: ( ref. FO16W/640-Osram ou similar) Aplicação: iluminação interna PRODUTO : ORGANIZADORES DE CABOS Tipo: olhal aberto 19, ou fechado, para montagem em rack, altura 1U ou 2U, ou conforme indicado em projeto. Fabricante: LUCENT, AT&T, FURUKAWA, AMP, KRONE, TAUNUS ou equivalente. Aplicação: organização dos cabos e patch cords junto aos painéis distribuidores PRODUTO: CORDÃO RJ45/RJ45 Tipo: cordão (patch cord) extra-flexível, colorido, com conectores RJ45 macho nas extremidades e comprimento indicado em projeto. Fabricante: LUCENT/AT&T, FURUKAWA, AMP ou equivalente. Aplicação: para a interligação cruzada entre painéis, ou entre equipamento ativo e painel distribuidor, ou ainda entre a estação de trabalho (terminal) e a tomada de saída. (complementar instalação existente no prédio atualmente acrescentando cordões necessários à interligação de todos os cabos de dados e comunicação/telefonia projetados para os Patch-Panels) PRODUTO: CABO DE COMUNICAÇÃO UTP Tipo: cabo de pares de cobre estanhado, trançados, não blindado, fios sólidos, categoria 6, para frequência de operação igual ou superior a 155 MHz, impedância característica 100 ohms, para taxas de transmissão em Gbps, testados com a tecnologia Power Sum, com 4 pares ou com 25 pares, conforme projeto. Fabricante: LUCENT/AT&T, FURUKAWA, AMP ou equivalente. Aplicação: para a ligação estruturada e permanente entre tomadas de saída e painéis distribuidores no cabeamento horizontal, e entre diferentes painéis distribuidores no cabeamento vertical, das redes de dados e comunicação/telefonia, conforme estabelecido em projeto.

19 2.16 PRODUTO: TOMADA DE COMUNICAÇÃO Tipo: padrão RJ45, oito pinos, com contatos banhados à ouro numa espessura mínima de 30 m, em módulo único com tampa de proteção, categoria 5E, testada com a tecnologia Power Sum, que permita o destrançagem máximo dos cabos em 1,2 mm no padrão de pinagem 568 A Fabricante: LUCENT/AT&T, FURUKAWA, AMP ou equivalente. Aplicação: para a constituição de pontos de saída de atendimento de terminais de multiplas funções da rede de dados e aparelhos de comunicação/telefonia, conforme estabelecido em projeto PRODUTO: RACK CABEAMENTO Tipo: Rack 19" - Gabinete fechado com estrutura metálica em chapa de aço, com porta frontal em acrílico, pintura epoxi, largura padrão 19", altura de 44U e profundidade de 570mm, mínimo de dois ventiladores, guia cabos e acessórios. Incluindo Régua para rack 19" com 6 ou mais tomadas padrão BRASILEIRO. Suporte de cabos, 1U-19" e acessórios. Incluindo organizador de cabos para rack de 19" e identificações. bege Fabricante: NAZDA, CANTHIE METALURGICA ou equivalente. Aplicação: para cabeamento de comunicação/telefonia PRODUTO: SWITCH Tipo: SWITCH 48 PORTAS 10/100 PoE 2UPLINKS Fabricante: Cisco ou equivalente Aplicação: para cabeamento de comunicação/telefonia PRODUTO: CABO DE FIBRA ÓPTICA Tipo: CABO OPTICO 50/125 MM 02 FIBRAS INTERNA/EXTERNA Fabricante: Telcon ou equivalente Aplicação: para cabeamento de comunicação/telefonia CANALETA ALUMÍNIO Tipo: Canaleta alumínio serie S110(110x47mm) Fabricante: Multiway, Engeduto ou equivalente Aplicação: execução de infra-estrutura MULTITORRE TELESCÓPIA Tipo: Multitorre telescópia 3100mm COLOX 06 Fabricante: Multiway, Engeduto ou equivalente Aplicação: execução de infra-estrutura Maringá, 22 de Novembro de 2013.

20 Marcelo Almeida de Oliveira Engº Eletricista CREA: SP /D Visto PR: 59401

Infra-estrutura tecnológica

Infra-estrutura tecnológica Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação ATTI Supervisão de Infra-estrutura Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Infra-estrutura tecnológica Rede Lógica

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: ELÉTRICO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. GENERALIDADES... 03 2. DOCUMENTOS APLICÁVEIS... 04 3. DESCRIÇÃO DO PROJETO...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CABEAMENTO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CABEAMENTO MEMORIAL DESCRITIVO DE CABEAMENTO PROPRIETÁRIO: Ministério Público de Patos Promotoria de Justiça da Comarca de Patos ENDEREÇO: Doutor Pedro Firmino, Patos PB BAIRRO: CEP: E-mail do contratado: projeto_cad@hotmail.com.

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo CONVITE N. 44/2012 MEMORIAL DESCRITIVO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE AJUSTES E CORREÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DO SESC COMÉRCIO, PARA INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS DE

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO OBRA: ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE PROJETO PADRÃO PROPRIETÁRIO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA APRESENTAÇÃO As especificações contidas neste memorial são referentes às instalações de cabeamento estruturado do prédio sede do Tribunal Regional do Trabalho 12ª Região TRT, localizado na Av. Jorn.Rubens

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO

PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO Instalação Nobreak 60 KVA - 380 V PROPRIETÁRIO: Procuradoria Geral de Justiça. 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO DADOS DO PROPRIETÁRIO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EMPREENDIMENTO COMERCIAL AC GOIANÉSIA/DR/GO

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EMPREENDIMENTO COMERCIAL AC GOIANÉSIA/DR/GO MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EMPREENDIMENTO COMERCIAL AC GOIANÉSIA/DR/GO 1. GENERALIDADES 1.1 O projeto refere-se às instalações elétricas do empreendimento comercial localizado

Leia mais

1. Considerações Gerais

1. Considerações Gerais Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação Básica Coordenadoria Administrativa Financeira Engenharia SEDUC MEMORIAL DESCRITIVO Unidade de Trabalho: CREDE 13-CRATEÚS Obra: REFORMA ELÉTRICA Engenheiro

Leia mais

Redes de Computadores II. Redes de Computadores

Redes de Computadores II. Redes de Computadores Redes de Computadores II Redes de Computadores 1 1 Padrão EIA/TIA 569A Padrões de Caminhos e Espaços em Edifícios Comerciais 2 2 Padrões de Caminhos e Espaços em Edifícios Comerciais ANSI/TIA/EIA 569-A

Leia mais

REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO

REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO CAMPUS CAMPO LARGO 1 IDENTIFICAÇÃO Obra: Reforma de Laboratórios e Salas de Aula. Local: Rua Engenheiro Tourinho, 829 Vila Solenen. Campus: Instituto Fed. de Ciência

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ETAPA I 0 DESPESAS INICIAIS, TAXAS DIVERSAS E ADMIN. LOCAL - - - - - - 0.1 Despesas iniciais e Taxas diversas - - - - - - 0.1.1 Despesas iniciais 0.1.1.1 Despesas iniciais de mobilização unid - - - - -

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.009 SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA

Leia mais

Anexo V: Solução de Pontos de rede local

Anexo V: Solução de Pontos de rede local Anexo V: Solução de Pontos de rede local 1. Objetivo: 1.1. Contratação de solução de Pontos de Rede de telecomunicação para conexão de diversos tipos de equipamentos eletrônicos como computadores, impressoras,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS SITE: www.amm.org.br- E-mail: engenharia@amm.org.br AV. RUBENS DE MENDONÇA, N 3.920 CEP 78000-070 CUIABÁ MT FONE: (65) 2123-1200 FAX: (65) 2123-1251 MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

Memorial Descritivo e Especificação Técnica dos Materiais

Memorial Descritivo e Especificação Técnica dos Materiais FL.: 1/16 REV.: 00 SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA INSTALAÇÃO ELÉTRICA DO AR CONDICIONADO CENTRO DE CULTURA, MEMÓRIA E ESTUDOS DA DIVERSIDADE SEXUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. LOJAS 515 e 518 - METRÔ REPÚBLICA

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Line Cords e Patch Cables.

Leia mais

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Diretoria de Suporte à Informática Local: Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão NUTEG Endereço: Av. BPS, 1303

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05,

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05, ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES ANATEL CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05, SITUADO EM

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS.

DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS. MEMORIAL DESCRITIVO DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS. 1 I INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE GOIÁS. 1.0 - DADOS BÁSICOS: 1.1 - Edifício: Prédio

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS OBRA: C.M.E.I TIA JOVITA LOCAL: RUA PARACATU C/ RUA 4 C/ AVENIDA CRUZEIRO DO SUL - VILA PEDROSO. GOIÂNIA / GO. 1 1.0 - MEMORIAL DESCRITIVO.

Leia mais

Orientações ao Edital para Registro de Preços Referência Anexo do Edital (Especificação Técnica)

Orientações ao Edital para Registro de Preços Referência Anexo do Edital (Especificação Técnica) PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Casa Civil Empresa Municipal de Informática S/A - IplanRio Processo Termo de referência Nº 404/2014 Registro de Preços para contratação de Empresa para Prestação

Leia mais

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS INSTALAÇÕES COMPLEMENTARES

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS INSTALAÇÕES COMPLEMENTARES ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS INSTALAÇÕES COMPLEMENTARES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS INSTALAÇÕES COMPLEMENTARES DESTINADAS À AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, LOCALIZADA NO RIO DE

Leia mais

SERVIÇOS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM BAIXA TENSÃO. Cliente: Prefeitura Municipal de Sinop/MT

SERVIÇOS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM BAIXA TENSÃO. Cliente: Prefeitura Municipal de Sinop/MT PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM BAIXA TENSÃO Cliente: Prefeitura Municipal de Sinop/MT Endereço: Restaurante Popular Av. das Embaúbas - Centro Sinop - MT Memorial Descritivo_Restaurante Popular Sinop

Leia mais

ANEXO IV FPTI FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU PLANILHA DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA MANUTENÇÃO ELÉTRICA EM BAIXA TENSÃO Proposta Registro de Preço

ANEXO IV FPTI FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU PLANILHA DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA MANUTENÇÃO ELÉTRICA EM BAIXA TENSÃO Proposta Registro de Preço ANEXO IV FPTI FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU PLANILHA DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA MANUTENÇÃO ELÉTRICA EM BAIXA TENSÃO Proposta Registro de Preço ITEM DESCRIÇÃO UNID QTDE VALOR VALOR MÃO VALOR MÁXIMO

Leia mais

A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DA MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO.

A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DA MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO. Fornecimento de Energia Elétrica Nos banheiros deverão ser instalados um disjuntor bifásico no quadro de energia existente de cada quadrante conforme projeto. Deste quadro sairá a alimentação para os banheiros.

Leia mais

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos ESPECIFICAÇÔES TÉCNICAS 1 CABEAMENTO HORIZONTAL Instalação da rede para padrão T568B constituída de 466 (quatrocentos e sessenta e seis) pontos, devidamente identificados, conforme localização definida

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

Camada Física Camada Física Camada Física Função: A camada Física OSI fornece os requisitos para transportar pelo meio físico de rede os bits que formam o quadro da camada de Enlace de Dados. O objetivo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 1. INTRODUÇÃO Este memorial tem por objetivo descrever os serviços a serem executados, requisitos de segurança e os materiais a serem aplicados na reforma das

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS Curitiba PR Março de 2014 Sumário 1. Introdução... 3 1.1 Local da Obra... 3 1.2 Referências Normativas... 3 2. Objeto... 4 2.1 Hall... 4 2.2 Recepção...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO IFRS- POA-PORTO ALEGRE LABORATÓRIO BLOCO B

MEMORIAL DESCRITIVO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO IFRS- POA-PORTO ALEGRE LABORATÓRIO BLOCO B DO CABEAMENTO ESTRUTURADO IFRS- POA-PORTO ALEGRE LABORATÓRIO BLOCO B Goiânia, 30 de Setembro de 2014. OBRA: IFRS- POA- Porto Alegre Laboratório Bloco B LOCAL: Rua Coronel Vicente, 281, Bairro Centro, Porto

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1. GENERALIDADES Este documento tem por objetivo fornecer aos interessados no Chamamento em pauta as Especificações Básicas a serem seguidas para o atendimento deste Objeto. Estas

Leia mais

REDE DE COMUNICAÇÃO DA COMUNIDADE FINANCEIRA DOCUMENTO DE INFRA-ESTRUTURA

REDE DE COMUNICAÇÃO DA COMUNIDADE FINANCEIRA DOCUMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DOCUMENTO DE INFRA-ESTRUTURA ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. IMPLANTAÇÃO DOS SERVIÇOS... 3 3. CONDIÇÕES BÁSICAS PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS... 4 3.1. INFRAESTRUTURA INTERNA RECOMENDAÇÕES:... 4 3.2. CONDIÇÕES

Leia mais

M E M O R I A L D E S C R I T I V O

M E M O R I A L D E S C R I T I V O M E M O R I A L D E S C R I T I V O I N S T A L A Ç Õ E S E L É T R I C A S CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SERGIPE-COREN ENDEREÇO : RUA DR. LEONARDO LEITE, S/N, ESQUINA COM DUQUE DE CAXIAS, BAIRRO

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II 1 O PROJETO ASPECTOS IMPORTANTES PARA O ELETRICISTA

Leia mais

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EDITAL DO PREGÃO AMPLO Nº 008/2010-ER05-Anatel PROCESSO Nº 53528.001004/2010 Projeto Executivo e Estudos de Adequação da nova Sala de Servidores da rede de

Leia mais

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com Projeto Elétrico Padrão de Medição, fornecimento de energia em tensão primária 13.8kV, a partir da rede aérea de distribuição para atender Defensoria Pública do Estado da Paraíba. Responsavel Técnico:

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS: 1.1. Este roteiro serve como base às obras de Contratação de empresa especializada para o fornecimento de material e mão de obra para execução de rede

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO I (AO EDITAL DE CONVITE Nº 1/2006) CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ER 8 SALVADOR - BA MEMORIAL DESCRITIVO 1. Considerações Gerais 1.1. Objetivo O presente memorial tem por finalidade estabelecer

Leia mais

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10 AS BUILT Documentação Técnica Documentação Técnica serviço de cabeamento lógico, realizado na Empresa SA. Serviço realizado após aprovação da proposta PR049_10, sendo todo projeto acompanhado pelo Sr.

Leia mais

Comando Militar do Nordeste SRP nº 09/2013

Comando Militar do Nordeste SRP nº 09/2013 2013 Comando Militar do Nordeste SRP nº 09/2013 B2IT Serviços de Multimídia e Telecom LTDA 18/10/2013 Aos Órgãos da Administração Pública Ref.: Ata de Registro de Preços conforme preceitua o Decreto Nº

Leia mais

Experiência 06: MONTAGEM DE UM RACK E USO DE IDENTIFICADORES

Experiência 06: MONTAGEM DE UM RACK E USO DE IDENTIFICADORES ( ) Prova ( ) Prova Semestral ( ) Exercícios ( ) Prova Modular ( ) Segunda Chamada ( ) Exame Final ( ) Prática de Laboratório ( ) Aproveitamento Extraordinário de Estudos Nota: Disciplina: Turma: Aluno

Leia mais

Descritivo Modelo de Infraestrutura para CDC DMIC

Descritivo Modelo de Infraestrutura para CDC DMIC Descritivo Modelo de Infraestrutura para CDC DMIC CONTATO E-MAIL: implantacao@redecidadania.ba.gob.br VERSÃO 9.0 MAIO / 2015 ESPECIFICAÇÕES DO ESPAÇO DO CDC Para a implantação do CDC é necessário encontrar

Leia mais

Aula 4b Elementos da Infraestrutura

Aula 4b Elementos da Infraestrutura Aula 4b Elementos da Infraestrutura Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Elementos de Infra-estrutura São utilizados em projetos de sistemas de cabeamento para estabelecer o tráfego de voz, dados e imagens,

Leia mais

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO

MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO ESCOLA MUNICIPAL JOÃO DA COSTA VIANA FOZ DO IGUAÇU JUN/07 2 Responsável Técnico Paulo Roberto Bianchi Engenheiro Eletricista CREA-RJ 27719/D..

Leia mais

Tabelas de Dimensionamento

Tabelas de Dimensionamento Com o objetivo de oferecer um instrumento prático para auxiliar no trabalho de projetistas, instaladores e demais envolvidos com a seleção e dimensionamento dos em uma instalação elétrica de baixa tensão,

Leia mais

ANEXO III PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FÓRUM DA COMARCA DE SANTOS

ANEXO III PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FÓRUM DA COMARCA DE SANTOS ANEXO III PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FÓRUM DA COMARCA DE SANTOS 1 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 CANTEIRO DE OBRAS 1.1.1 Construção provisória em madeira -

Leia mais

PROJETO DE SUBESTAÇÃO ABRIGADA DE

PROJETO DE SUBESTAÇÃO ABRIGADA DE PROJETO DE SUBESTAÇÃO ABRIGADA DE 750kVA DESTINADA AO PRÉDIO DA PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DE PERNAMBUCO, SITUADO NO MUNICÍPIO DE RECIFE NO ESTADO DE PERNAMBUCO. MEMORIAL DESCRITIVO 1. FINALIDADE:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PCU Prefeitura do Câmpus-Sede DOP Diretoria de Obras e Projetos

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PCU Prefeitura do Câmpus-Sede DOP Diretoria de Obras e Projetos Obra: Data Validade Bloco G80 - Centro de Ciências Biológicas (CCB) 10-abr-08 abr-08 Área: 3.812,56 m² Rubrica 3ª Etapa JMA Valores Item Discriminação Un. Quant. Unitário Total 01 SERVIÇOS PRELIMINARES

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS M E M O R I A L D E S C R I T I V O E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S C R I T É R I O D E M E D I Ç Ã O

CADERNO DE ENCARGOS M E M O R I A L D E S C R I T I V O E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S C R I T É R I O D E M E D I Ç Ã O CADERNO DE ENCARGOS M E M O R I A L D E S C R I T I V O E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S C R I T É R I O D E M E D I Ç Ã O CABEAMENTO ESTRUTURADO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SERGIPE -

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA PARA INSTALAÇÃO, ATIVAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE EILD

INFRA-ESTRUTURA PARA INSTALAÇÃO, ATIVAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE EILD ANEXO 5 Contrato de Fornecimento de Serviços de Exploração Industrial de Linhas Dedicadas EILD entre a BRASIL e a OPERADORA INFRA-ESTRUTURA PARA INSTALAÇÃO, ATIVAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE EILD Página 1 de 7

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICOS, ESPECIAIS E TELEFONE

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICOS, ESPECIAIS E TELEFONE ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICOS, ESPECIAIS E TELEFONE Contratante: PEFORMANCE Obra: BANGU Local: RUA 405 RIO DE JANEIRO RJ Arquivo: PERFORMANCE 0-ELE-PE-2-DOC-ESPC Emissão

Leia mais

Ademir Zanella Chefe da Divisão de Licitações. Por meio deste aditamento, alteramos o que segue:

Ademir Zanella Chefe da Divisão de Licitações. Por meio deste aditamento, alteramos o que segue: Aditamento nº 04 Tomada de Preços nº 00020/2008 Objeto: Contratação de empresa especializada para a execução da obra de ampliação do Sistema Ininterrupto de Fornecimento de Energia (SIFE) do edifício sede

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA USO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS

ORIENTAÇÃO PARA USO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS ORIENTAÇÃO PARA USO DE EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS Anexo 3 do PRO-3209-74-24-03 Pág.: 1 de 5 RECOMENDAÇÕES GERAIS: - Não serão permitidos eletricistas da contratada intervirem nas instalações da contratante,

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES OBRA: Reforma Sala do Núcleo

Leia mais

ANEXO III PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FÓRUM DA COMARCA DE SANTOS

ANEXO III PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FÓRUM DA COMARCA DE SANTOS ANEXO III PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FÓRUM DA COMARCA DE SANTOS 1 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 CANTEIRO DE OBRAS 1.1.1 Construção provisória em madeira -

Leia mais

QUI-BIO. Laboratório de Química e Biologia PROGRAMA ENSINO MÉDIO INTEGRAL ENSINO INTEGRAL 2014 MEMORIAL DESCRITIVO DE REFORMA

QUI-BIO. Laboratório de Química e Biologia PROGRAMA ENSINO MÉDIO INTEGRAL ENSINO INTEGRAL 2014 MEMORIAL DESCRITIVO DE REFORMA 1/11 MEMORIAL DESCRITIVO DE REFORMA INTRODUÇÃO A escolha das salas a serem adequadas para o Laboratório de Química e Biologia, para a Sala de Preparo e para o Laboratório de Matemática e Física deverá

Leia mais

ANEXO I. Caderno de Encargos de Infra-estrutura para Implantação de Estação Remota de Radiomonitoragem - ERM

ANEXO I. Caderno de Encargos de Infra-estrutura para Implantação de Estação Remota de Radiomonitoragem - ERM ANEXO I Caderno de Encargos de Infra-estrutura para Implantação de Estação Remota de Radiomonitoragem - ERM CIDADE: VOTORANTIM/SP 1. Serviços Preliminares 1.1. Acesso Existe estrada de acesso ao local

Leia mais

FÓRUM DE POÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DAS INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO E SPDA

FÓRUM DE POÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DAS INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO E SPDA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA FÓRUM DE POÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO DAS INSTALAÇÕES DE PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO E SPDA EMPRESA RESPONSÁVEL: Senemig Engenharia LTDA RESPONSÁVEIS

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160 Padronização O presente documento tem o intuito de definir a padronização utilizada para a infra-estrutura de rede de dados e voz, em sites da GVT. Deverá ser usado como base para execução dos projetos

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.01.000 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 06.01.302 - QUADROS DE FORÇA

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.01.000 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 06.01.302 - QUADROS DE FORÇA ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.01.000 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 06.01.302 - QUADROS DE FORÇA Tipo: Quadro de medição completo com TC (transformador de corrente) para medição em baixa tensão, compatível com

Leia mais

Especificação Quadro Autoportante de Baixa Tensão

Especificação Quadro Autoportante de Baixa Tensão Especificação Quadro Autoportante de Baixa Tensão Descrição: QUADRO AUTO-PORTANTE ATÉ 4000A Local de Aplicação QGBT Modelo Fabricante: Fabricante Alternativo Normas NBR 6808, IEC 60439-1 Aplicáveis Critério

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E DE TELEFONIA DA SALA TÉCNICA (D) E NOVA SALA DO CENTRO DE OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE PROJETO ELÉTRICO PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES DO LOTEAMENTO DE INTERESSE SOCIAL PRESIDENTE KENNDY ES MEMORIAL DESCRITIVO Memorial Descritivo Elétrico Projeto: Marcelo

Leia mais

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Anexo I Caderno de Especificações Técnicas Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Porto Alegre/RS 1. Considerações Gerais Antes do início de quaisquer

Leia mais

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA DE ORÇAMENTO UNIDADE: Embrapa Algodão Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura-CEN/DRM OBRA: AMPLIAÇÃO DOS

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS NO LOTEAMENTO ALPHAVILLE MOSSORÓ

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS NO LOTEAMENTO ALPHAVILLE MOSSORÓ MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS NO LOTEAMENTO ALPHAVILLE MOSSORÓ Associação Alphaville Mossoró Janeiro- 2014 ORIENTAÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1. PROJETOS DE REMEMBRAMENTO E / OU DESMEBRAMENTO

Leia mais

4. Página 20 item 2.8-c. Conforme indicado, a única norma ABNT a ser seguida é a ABNT-NBR-5410:1997?

4. Página 20 item 2.8-c. Conforme indicado, a única norma ABNT a ser seguida é a ABNT-NBR-5410:1997? MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP COORDENAÇÃO-GERAL DE LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONVÊNIOS. Esplanada dos Ministérios Bloco L Anexo I 4º

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. DATA: 28/02/2013 ORIGEM Gerência de Logística 1 OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA. DATA: 28/02/2013 ORIGEM Gerência de Logística 1 OBJETO DATA: 28/02/203 OBJETO Contratação de empresa especializada no fornecimento de materiais para manutenção nas instalações prediais existentes no espaço físico da Telecomunicações Brasileiras S.A. - TELEBRAS,

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

érea a A h Lin Linha Aérea

érea a A h Lin Linha Aérea Linha érea Linha érea Linha érea Eletrocalha aramada... 61 Eletrocalhas... 74 Perfilados... 80 Leito para cabos... 85 Eletrocalha ramada Eletrocalha ramada Valemam, também conhecida como leito sanitário,

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

LIGAÇÃO NOVA E AUMENTO DE CARGA PARA UNIDADES CONSUMIDORAS COMPREENDIDAS EM ENTRADAS COLETIVAS EXISTENTES (PADRÃO ANTIGO)

LIGAÇÃO NOVA E AUMENTO DE CARGA PARA UNIDADES CONSUMIDORAS COMPREENDIDAS EM ENTRADAS COLETIVAS EXISTENTES (PADRÃO ANTIGO) LIGAÇÃO NOVA E AUMENTO DE CARGA PARA UNIDADES CONSUMIDORAS COMPREENDIDAS EM ENTRADAS COLETIVAS EXISTENTES (PADRÃO ANTIGO) Condições de atendimento Diretoria de Distribuição Gerência de Engenharia da Distribuição

Leia mais

CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: REDE ESTRUTURADA Modelo: 3.000 m2 MAIO 2014 Página 1 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICAS DA EDIFICAÇÃO... 03 2. MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES GERAIS

CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES GERAIS CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES GERAIS Instalação do sistema de geração de ozônio na piscina coberta do Centro de Atividades do SESC Ceilândia. Brasília-DF COMAP/DIAD Página 1 BASES TÉCNICAS PARA

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Cabeamento Estruturado Prof. Marciano dos Santos Dionizio Norma ANSI/EIA/TIA 568B Divide um sistema de cabeamento em subsistemas: 1. Facilidades de Entrada (pela NBR14565: Sala de Entrada de Telecomunicações

Leia mais

ANEXO I CONVITE N 001/2008-ER02/RJ. Caderno de Encargos de Infra-estrutura para Implantação de Estação Remota de Radiomonitoragem - ERM

ANEXO I CONVITE N 001/2008-ER02/RJ. Caderno de Encargos de Infra-estrutura para Implantação de Estação Remota de Radiomonitoragem - ERM ANEXO I CONVITE N 001/2008-ER02/RJ Caderno de Encargos de Infra-estrutura para Implantação de Estação Remota de Radiomonitoragem - ERM 1.Serviços Preliminares 1.1.Acesso CIDADE: CAMPOS/RJ O local onde

Leia mais

158516.182014.137447.4474.277995780.540

158516.182014.137447.4474.277995780.540 158516.182014.137447.4474.277995780.540 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

Padrões e Normas para Instalação de Rede. Elétrica Estabilizada e Rede Lógica de Dados e. Voz do SENAC-Paraná

Padrões e Normas para Instalação de Rede. Elétrica Estabilizada e Rede Lógica de Dados e. Voz do SENAC-Paraná Padrões e Normas para Instalação de Rede Elétrica Estabilizada e Rede Lógica de Dados e Voz do SENAC-Paraná Data última modificação: 20/04/2012 1 Apresentação: Nome da Edificação: xxxx Proprietário: Contato:

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 6. PERGUNTA 1: Os itens 15 e 16 do termo de referência, referentes aos treinamentos, trazem as seguintes determinações:

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 6. PERGUNTA 1: Os itens 15 e 16 do termo de referência, referentes aos treinamentos, trazem as seguintes determinações: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Assessoria Especial para Modernização da Gestão Central de Compras e Contratações NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 6 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 PROCESSO Nº 04300.003546/2014-01

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília. Novas Instalações. Código do Projeto: 1720-11. nº do Contrato: 053/2011

Memorial de Projeto: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília. Novas Instalações. Código do Projeto: 1720-11. nº do Contrato: 053/2011 Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Elétricas Cliente: Unidade: Assunto: BRB Banco de Brasília PAB Buriti Novas Instalações Código do Projeto: 1720-11 nº do Contrato: 053/2011 Pág. 2 Índice A. Memorial

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília Agência Hospital Paranoá Novas Instalações ANEXO II. Código do Projeto: 1089-11

Memorial de Projeto: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília Agência Hospital Paranoá Novas Instalações ANEXO II. Código do Projeto: 1089-11 Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Elétricas Cliente: Unidade: Assunto: BRB Banco de Brasília Agência Hospital Paranoá Novas Instalações Código do Projeto: 1089-11 nº do Contrato: 034/2011 Pág. 2

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

Tecnologia em sustentação de fios e cabos

Tecnologia em sustentação de fios e cabos Tecnologia em sustentação de fios e cabos Editorial VALEMAM PERFIS METÁLICOS LTDA Política de Qualidade A Valemam busca a satisfação de seus clientes, através da melhoria contínua de seus processos junto

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA FONTES DE : SINAPI REFERENCIAL 05/14, MERCADO UNITÁRIO TOTAL 1.00 ADMINISTRAÇÃO LOCAL R$ 4.086,08 1.1 Mestre de obras mês 2,00 R$ 17,22 R$ 34,44 22,53% R$ 42,19 SINAPI IS 4069 1.2 PPRA/PCMSO und 1,00 R$

Leia mais

Jato suave e concentrado; Chuveiro com chave seletora para ajuste da temperatura (4 temperaturas); Inovação tecnológica;

Jato suave e concentrado; Chuveiro com chave seletora para ajuste da temperatura (4 temperaturas); Inovação tecnológica; 1 1. INFORMAÇÕES GERAIS Função O Chuveiro tem como função principal fornecer água com vazão adequada à higiene pessoal. Aplicação Utilizado para higiene pessoal em banheiros ou áreas externas como piscinas.

Leia mais

MOBILIÁRIO DE INFORMÁTICA ARQUIVO DESLIZANTE

MOBILIÁRIO DE INFORMÁTICA ARQUIVO DESLIZANTE ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MOBILIÁRIO DE INFORMÁTICA ARQUIVO DESLIZANTE ESPECIFICAÇÕES DE MOBILIÁRIO DE INFORMÁTICA E ARQUIVOS DESLIZANTES DESTINADOS À AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

ANEXO XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REDES ELÉTRICAS

ANEXO XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REDES ELÉTRICAS ANEXO XIII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REDES ELÉTRICAS OBRA: Escola Municipal Marcírio Goulart Loureiro LOCAL: Porto Alegre - (RS) ENDEREÇO: Rua Volta da Cobra, s/n PROPRIETÁRIO: Secretaria Municipal de

Leia mais

ND-2.009 Ligação de Edifícios com Transformadores

ND-2.009 Ligação de Edifícios com Transformadores ND-2.009 Ligação de Edifícios com Transformadores em Pedestal Norma Técnica Distribuição de Energia Elétrica ND-2.009 Ligação de Edifícios com Transformadores em Pedestal Autores: Plácido Antonio Brunheroto

Leia mais