Tratamento farmacológico dos sintomas comportamentais. Rodrigo Nicolato

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratamento farmacológico dos sintomas comportamentais. Rodrigo Nicolato"

Transcrição

1 Tratamento farmacológico dos sintomas comportamentais Rodrigo Nicolato

2 Sintomas comportamentais e psicológicos associados às demências Alterações Comportamentais INVENTÁRIO NEURO PSIQUIÁTRICO (NPI CUMMINGS et al., 1994 Intensidade: 1 = leve; 2 = moderado; 3 = grave; Freqüência: 1 = ocasionalmente, menos de uma vez por semana; 2 = pouco freqüentemente, cerca de uma vez por semana; 3 = freqüentemente, várias vezes por semana, mas não todo dia; 4 = Muito freqüentemente, uma ou mais vezes por dia ou continuamente SIM INTENSIDADE FREQ ÜÊNCIA SI NTOMATOLOGIA NÃO Delusão: idéias de cunho persecutório, de furto ou infidelidade. Alucinações: visuais/ auditivas/ táteis/ olfativas Agitação,inquietude, agressividade Disforia: baixa de humor, tristeza Ansiedade Euforia Apatia: comportamento passivo, falta de iniciativa, Desinibição Irritabilidade/Labilidade emocional Atividade motora aberrante D. Alzheimer 90% Prejuízo cuidador Institucionalização Deutsch LH e col. Psychosis and physical agression in probable Alzheimer s D. 1991

3 Distúrbios Psiquiátricos nas Demências Distúrbios do conteúdo do pensamento: idéias delirantes Distúrbios da percepção: alucinações e falsos reconhecimentos Distúrbios do afeto: depressão e mania

4 Distúrbios Psiquiátricos nas Demências Alucinações Visuais e auditivas são mais freqüentes Podem ocorrer logo ao despertar ou durante um período particular do dia Costumam ser pouco detalhadas ( vultos / alguém na casa ) Importantes no diagnóstico diferencial com demência de Lewy Idéias delirantes Crenças paranóides simples não sistematizadas: roubo, perseguição, infidelidade, abandono, infestação.

5 Distúrbios Psiquiátricos nas Demências Falsos Reconhecimentos Síndrome do hóspede fantasma Não reconhecimento de si próprio no espelho Não reconhecimento de outras pessoas Incapacidade de reconhecer se os acontecimentos na televisão são reais

6 Distúrbios do Comportamento nas Demências Distúrbios da atividade motora: perambular, atividade física sem propósito ou inapropriada, efeito pôr do sol. Comportamento agressivo: explosões de raiva, ameaças físicas, reações catastróficas. Distúrbios afetivos: choro fácil, apatia, negativismo, labilidade emocional, desinibição( roubos, compras compulsivas, jogo compulsivo) Distúrbios sexuais: hipersexualidade, agressão sexual.

7 RODRIGO NICOLATO DEPRESSÃO NOS QUADROS DEMENCIAIS Prevalência: 0 86% (média=19%) Ocorrência: em qualquer fase da doença, mas parece se tornar menos freqüente nas fases finais Tipos : depressão menor, depressão maior, quadros leves autolimitados (mais comum)

8 RODRIGO NICOLATO INSTRUMENTOS PARA AVALIAÇÃO DOS DISTÚRBIOS DE COMPORTAMENTO E PSICOLÓGICOS NAS DEMÊNCIAS Behavioral symptoms in Alzheimer s disease (BEHAVE AD) Hamilton Depression Rating Scale (HDRS) Neurobehavior Rating Scale Cornell Scale for Depression and Dementia Neuropsychiatric Inventory (NPI)

9 RODRIGO NICOLATO Idéias delirantes Alucinações Agitação/ agressividade NEUROPSYCHIATRIC Sintomas disfóricos Ansiedade INVENTORY Euforia Apatia Desinibição Irritabilidade/Labilida de emocional Atividade motora exacerbada

10 RODRIGO NICOLATO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DOS DISTÚRBIOS DE COMPORTAMENTO NAS DEMÊNCIAS Antipsicóticos Haloperidol:1 3 mg dia? Risperidona:1 2 mg dia? (1mg = dose mais eficaz e segura) : 1300 pacientes dementes agitados. Olanzapina: até 5mg/dia (>5mg não mais eficaz) : estudada em asilos e ambulatórios. Quetiapina, Aripiprazol e Ziprazidona: estudos em andamento? Antidepressivos Trazodona: mg dia;serotonérgicos Anticonvulsivantes Carmabazepina: mg dia Acído valpróico: mg dia

11 Típicos Haloperidol 0,3 mg a 5 mg Flufenazina 0,5 a 5 mg Pimozida 0,5 a 2 mg Penfluridol 05 a 20 mg Alta potência Trifluoperazina 1 a 5 mg Piportiazina 5 a 10 mg Clorpromazina 12,5 a 100 mg Levomepromazina idem Tioridazina idem

12 Atípicos informações FDA Clozapina (Leponex 12,5... mg/dia) estudo em idosos insignificante para constatar diferenças jovens-demência-não Risperidona (Zargus, Risperdal, Risperidon 0,25 /0,5-dose inicial-sem diferenças com jovens por ora para concluir) tem depósitodemência -não Olanzapina (Zyprexa 2,5 a sobretudo 5 mg/dia, injetável também 5 mg)-tem injet.demência não >= 65 anos, 191- Alzheimer Quetiapina (Seroquel até 25 a... mg/dia)-demência não- 232 >= 3400 Ziprazidona (Geodom)-40 a 120 tem injet-não para idosos- 109 >= 65 anos ( 4500) Aripiprazol-sem estabelecer diferenças com idosos- 12%(659) >=65 anos;9%(275)>= 75 anos- destes 91% com Alzheimer

13 Contudo há estudos que citam o mesmo para típicos FDA recomendações Zyprexa, Seroquel, Abilify, Risperdal, Geodon, Leponex

14 Eficácia em dementados Gill, 2005

15 RODRIGO NICOLATO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DOS DISTÚRBIOS DE COMPORTAMENTO NAS DEMÊNCIAS Betabloqueadores Propranolol Pindolol: eficácia comparável em transtornos de comportamento nas demências Propranolol ( mg/dia) : diminui a hiperatividade psicomotora e agitação Benzodiazepínicos: sedação, confusão, quedas, excitação paradoxal, piora cognitiva Buspirona: 5 30 mg/dia: diminui a agitação sem comprometer a cognição ou a função psicomotora?

16 RODRIGO NICOLATO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DOS DISTÚRBIOS DE COMPORTAMENTO NAS DEMÊNCIAS INIBIDORES DA COLINESTERASE / MEMANTINA Rivastigmina Estudo controlado placebo (26 semanas), DA leve moderada: redução dos sintomas comportamentais Estudo prospectivo, aberto (52 semanas), DA moderada grave: melhora da desinibição, irritabilidade, ansiedade, idéias delirantes, alucinações, apetite, redução em 35% no uso de antipsicóticos Donepezil Dois estudos controlados com placebo na DA leve moderada e DA moderada grave: sem diferença significativa Galantamina

17 RODRIGO NICOLATO HIPERSEXUALIDADE TRATAMENTO Não farmacológico: Ambientes agradáveis Rotina de vida normal Música Farmacológico Antipsicóticos Terapêutica hormonal: Antiandrogênicos: ciproterona (até 300 mg dia, em 2 a 3 tomadas)

18 RODRIGO NICOLATO APATIA TRATAMENTO FARMACOLÓGICO Psicoestimulantes: metilfenidato, dextroanfetamina Drogas com ação dopaminérgica bupropiona, amantadina Depressão associada a demência com sintomas apáticos antidepressivos com propriedades estimulantes Inibidores da colinesterase Memantina

19

20 Organicidade em quadros psicóticos do idoso Nicolato etal, 2006

21 13 idosos dementados-da Sintomas depressivos acentuados Doenças clínicas Esquizofrenia EXCLUSÃO Parkinson Psicofármacos Sintomas neuropsiquiátricos Citalopram Pollock, Mulsant.1997 An open pilot study of citalopram for behavior Disturbances of dementia.plasma Levels and Real- Time Observations. American Journal of Geriatric Psychiatry desinib hostilid Desconf. alucinaç. Agitaç. delírio Tempo real Obser. comp de uma hora pré-trat citalopram 17 dias de uso

22 MAS Paciente, de 92 anos / demenciado /delirante/agitado/agressivo/tendo sido agredido pelo filho /em uso de rivastigmina patch 15

23

24

2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA

2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA 2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA Questão nº: 21 Assinale a alternativa FALSA relativa aos quadros demenciais: a) A demência de Alzheimer se caracteriza por novelos neurofibrilares e placas

Leia mais

RESOLUÇÃO SS nº 295, de 04 de setembro de 2007

RESOLUÇÃO SS nº 295, de 04 de setembro de 2007 RESOLUÇÃO SS nº 295, de 04 de setembro de 2007 Aprova a Norma Técnica para inclusão do aripiprazol na relação de medicamentos para tratamento da Esquizofrenia, no âmbito do Estado de São Paulo. O Secretário

Leia mais

RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético

RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético SOLICITANTE. Dra Sabrina Cunha Peixoto Ladeira Juíza de Direito Juizado Especial de Pirapora

Leia mais

TEMA: Topiramato, Olanzapina, Daforin, Rivotril em paciente com depressão grave.

TEMA: Topiramato, Olanzapina, Daforin, Rivotril em paciente com depressão grave. NOTA TÉCNICA 65/2013 Solicitante Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câmara Cível TJMG RÉU: ESTADO DE MINAS GERAIS E MUNICÍPIO DE ITAPECERICA Data: 05/05/2013 Medicamento x Material Procedimento Cobertura

Leia mais

TEMA: Trazodona e Cloridrato de Memantina no tratamento de Demência Vascular com sintomas neuropsiquiátricos SUMÁRIO 1. RESUMO EXECUTIVO...

TEMA: Trazodona e Cloridrato de Memantina no tratamento de Demência Vascular com sintomas neuropsiquiátricos SUMÁRIO 1. RESUMO EXECUTIVO... NT 102/2013 Solicitante: Dr Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Data: 21/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Nº do processo: 1.0433.13.014383-0/001 TEMA: Trazodona e Cloridrato

Leia mais

Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais.

Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais. Medicamentos psicotrópicos e efeitos colaterais/adversos impactantes para atividades laborais. Alternativas terapêuticas farmacológicas. Dr. João Luiz da Fonseca Martins Médico Psiquiatra Uniica . Principais

Leia mais

Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta

Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 9- Psicofármacos e Transtornos de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância, na adolescência e na idade adulta Psicofármacos:Transtorno

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E DEMÊNCIA: UM ENFOQUE NA DOENÇA DE ALZHEIMER

RELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E DEMÊNCIA: UM ENFOQUE NA DOENÇA DE ALZHEIMER DOI: http://dx.doi.org/10.14295/idonline.v6i18.209 96 Pesquisa RELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E DEMÊNCIA: UM ENFOQUE NA DOENÇA DE ALZHEIMER Rose Heidy Costa Silva (1) Luane Bitu Leal Alencar (2) Emanuel Tavares

Leia mais

Tratamento do Transtorno Bipolar do Humor

Tratamento do Transtorno Bipolar do Humor Tratamento do Transtorno Bipolar do Humor Geraldo J. Ballone - ú ltima revisão 2001 Os avanç os na pesquisa clínica, biológica e neurofisiológica conduziram às melhorias muito significativas no diagnóstico

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 Áreas de Atuação em Psiquiatria Psiquiatria da Infância e da Adolescência Gabarito da Prova realizada em 2/nov/2012 QUESTÃO 1 - Transtorno depressivo

Leia mais

(inicia no slide 17) Bipolaridade

(inicia no slide 17) Bipolaridade (inicia no slide 17) Bipolaridade Os Transtornos do Humor Bipolar são transtornos crônicos, recorrentes e, muitas vezes, com remissão incompleta e potencialmente letais. Os pólos de apresentação são: *

Leia mais

Transtorno Bipolar Aspectos do Diagnóstico e Tratamento. Alexandre Pereira

Transtorno Bipolar Aspectos do Diagnóstico e Tratamento. Alexandre Pereira Transtorno Bipolar Aspectos do Diagnóstico e Tratamento Alexandre Pereira Esquizofrenia x T. Bipolar Delírios, Alucinações, Alterações da consciência do eu,alterações do afeto e da percepção corporal Evolução

Leia mais

ALTERAÇÕES NEUROPSIQUIÁTRICAS E SOBRECARGA DOS CUIDADORES NAS DEMÊNCIAS 1

ALTERAÇÕES NEUROPSIQUIÁTRICAS E SOBRECARGA DOS CUIDADORES NAS DEMÊNCIAS 1 Boletim de Iniciação Científica em Psicologia 2004, 5(1): 45-58 ALTERAÇÕES NEUROPSIQUIÁTRICAS E SOBRECARGA DOS CUIDADORES NAS DEMÊNCIAS 1 José Roberto Wajman Paulo Henrique Ferreira Bertolucci Resumo:

Leia mais

TEMA: QUETIAPINA NO TRATAMENTO DA AGITAÇÃO PSICOMOTORA DE PACEINTE PORTADOR DE DOENÇA DE ALZHEIMER

TEMA: QUETIAPINA NO TRATAMENTO DA AGITAÇÃO PSICOMOTORA DE PACEINTE PORTADOR DE DOENÇA DE ALZHEIMER NTRR63/2013 Solicitante: Des. Alyrio Ramos Desembargador da 8ª Câm. Cível - TJMG Número do processo:1.0145.12.066387-0/001 Réu: Estado de Minas e Município de Pirapora Data: 03/05/2013 Medicamento X Material

Leia mais

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência 1 - Forte desejo ou compulsão para usar a substância. 2 - Dificuldade em controlar o consumo da substância, em termos de início, término e quantidade.

Leia mais

PCDT/ CID 10: F20.0; F20.1; F20.2; F20.3; F20.4; F20.5; F20.6; F20.8 NT/ CID 10: F20.0; F20.1, F20.2; F20.3

PCDT/ CID 10: F20.0; F20.1; F20.2; F20.3; F20.4; F20.5; F20.6; F20.8 NT/ CID 10: F20.0; F20.1, F20.2; F20.3 1. Medicamentos Aripripazol 15 mg, comprimido (NT); Aripripazol 30 mg, comprimido (NT); Clozapina 25 mg, comprimido; Clozapina 100 mg, comprimido; Olanzapina 5 mg, comprimido; Olanzapina 10 mg, comprimido;

Leia mais

DOR PÉLVICA DISMENORRÉIA TPM. Profa. Dra. Maria Bethânia da Costa Chein Departamento de Medicina III

DOR PÉLVICA DISMENORRÉIA TPM. Profa. Dra. Maria Bethânia da Costa Chein Departamento de Medicina III DOR PÉLVICA DISMENORRÉIA TPM Profa. Dra. Maria Bethânia da Costa Chein Departamento de Medicina III Dor pélvica -Sem relação com fluxo menstrual Aguda d. inflamatória Crônica diagnóstico diferencial 2

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Com relação à classificação diagnóstica em psiquiatria e considerando o DSM-IV-TR e a CID-10, julgue os itens a seguir. 63 O uso da L-tri-iodotironina (T3) com vistas a potencializar

Leia mais

Tratamento Farmacológico da Gagueira

Tratamento Farmacológico da Gagueira Tratamento Farmacológico da Gagueira Gerald A. Maguire, M.D. Associate Professor Kirkup Endowed Chair in Stuttering Treatment Department of Psychiatry Senior Associate Dean, Educational Affairs University

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 54/2014 Informações sobre Carbolitium, Olanzapina e Escitalopran

RESPOSTA RÁPIDA 54/2014 Informações sobre Carbolitium, Olanzapina e Escitalopran RESPOSTA RÁPIDA 54/2014 Informações sobre Carbolitium, Olanzapina e Escitalopran SOLICITANTE Dra. Renata Perdigão Juíza de Direito Comarca de Cristais NÚMERO DO PROCESSO Nº 112.13.002863-7 DATA 07/02/2014

Leia mais

INSTRUÇÕES. O tempo disponível para a realização das duas provas e o preenchimento da Folha de Respostas é de 5 (cinco) horas no total.

INSTRUÇÕES. O tempo disponível para a realização das duas provas e o preenchimento da Folha de Respostas é de 5 (cinco) horas no total. INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este Caderno de Questões. 1. Caderno de Questões Verifique se este Caderno de Questões contém a prova de Conhecimentos Específicos referente ao cargo

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 448/2014

RESPOSTA RÁPIDA 448/2014 RESPOSTA RÁPIDA 448/2014 SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO Dr. Eduardo Tavares Vianna Juiz de Direito de Coronel Fabriciano 0060337-30.2014.8.13.0194 DATA 04 de agosto de 2014 SOLICITAÇÃO Senhor (a) Diretor

Leia mais

Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17

Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17 Sumário 1 Diagnóstico Diferencial Passo a Passo...1 2 Diagnóstico Diferencial por Meio de Algoritmos...17 2.1 Algoritmo de Decisão para Baixo Desempenho Escolar... 22 2.2 Algoritmo de Decisão para Problemas

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 325/2014 Síndrome de La Tourette

RESPOSTA RÁPIDA 325/2014 Síndrome de La Tourette RESPOSTA RÁPIDA 325/2014 Síndrome de La Tourette SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO 0335.14.1280-8 DATA 18/06/2014 SOLICITAÇÃO Solicito

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 443/2014

RESPOSTA RÁPIDA 443/2014 RESPOSTA RÁPIDA 443/2014 SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito da Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO 0335.14.1576-9 DATA 01/08/2014 Ao NATS, SOLICITAÇÃO Reinteramos solicitão

Leia mais

Demência Resumo de diretriz NHG M21 (julho 2012)

Demência Resumo de diretriz NHG M21 (julho 2012) Demência Resumo de diretriz NHG M21 (julho 2012) EMoll van Charante E, Perry M, Vernooij-Dassen MJFJ, Boswijk DFR, Stoffels J, Achthoven L, Luning-Koster MN traduzido do original em holandês por Luiz F.G.

Leia mais

Alexandre Pereira, Msc. Antipsicóticos

Alexandre Pereira, Msc. Antipsicóticos Alexandre Pereira, Msc Antipsicóticos Antipsicóticos Indicações Psicose como característica definidora Esquizofrenia Transtorno psicótico induzido por substância Transtorno delirante Transtorno psicótico

Leia mais

Esta categoria global inclui as variedades comuns de esquizofrenia, juntamente com

Esta categoria global inclui as variedades comuns de esquizofrenia, juntamente com F20.0 Esquizofrenia Esta categoria global inclui as variedades comuns de esquizofrenia, juntamente com algumas variedades menos comuns e transtornos intimamente relacionados. F20.0 F20.3 Critérios gerais

Leia mais

QUESTÕES ATUAIS SOBRE DIAGNÓSTICO TRANSTORNOS DO HUMOR

QUESTÕES ATUAIS SOBRE DIAGNÓSTICO TRANSTORNOS DO HUMOR QUESTÕES ATUAIS SOBRE DIAGNÓSTICO TRANSTORNOS DO HUMOR Neri M. Piccoloto www.terapiascognitivas.com.br TRANSTORNO DEPRESSIVO MAIOR Em todos os países industrializados do mundo, a incidência de depressão,

Leia mais

TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS

TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS Marina Aparecida Luiz de Freitas 1 ; Sandra Cristina Catelan-Mainardes 2 RESUMO: O presente estudo

Leia mais

Assistência Farmacêutica na Depressão

Assistência Farmacêutica na Depressão Definição Assistência Farmacêutica na Depressão Grupo de atividades relacionadas com o medicamento, destinadas a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade, envolvendo o abastecimento de medicamentos

Leia mais

EXAME AMRIGS/ACM 2015

EXAME AMRIGS/ACM 2015 EXAME AMRIGS/ACM 2015 Instruções Leia atentamente e cumpra rigorosamente as instruções que seguem, pois elas são parte integrante das provas e das normas que regem o Exame AMRIGS e ACM. 1. Atente-se aos

Leia mais

Modelo de Texto de Bula ao Paciente

Modelo de Texto de Bula ao Paciente Modelo de Texto de Bula ao Paciente VENVANSE * dimesilato de lisdexanfetamina *marca depositada APRESENTAÇÃO VENVANSE cápsulas 30 mg, 50 mg e 70 mg: frascos com 28 cápsulas. USO ORAL USO PEDIÁTRICO DE

Leia mais

PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL

PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL Das Informações Éticas na Participação de Médicos em Seminários, Fóruns, Conferências, Congressos e

Leia mais

Terapêutica Medicamentosa na Saúde Mental RESUMO

Terapêutica Medicamentosa na Saúde Mental RESUMO CPFT-MT Terapêutica Medicamentosa na Saúde Mental Parecer técnico N 12 Maio 2015 RESUMO A via judicial e a Portaria n 172/2010/GBSES têm impelido a Secretaria de Saúde do Estado de Mato Grosso a fornecer

Leia mais

EDITAL Nº 42/2014 PROVA DE MÉDICO PSIQUIATRA

EDITAL Nº 42/2014 PROVA DE MÉDICO PSIQUIATRA SELEÇÃO PÚBLICA PARA A CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SAÚDE EDITAL Nº 42/2014 PROVA DE MÉDICO PSIQUIATRA PROVA OBJETIVA DATA: 31 DE AGOSTO DE 2014 DURAÇÃO: 03 horas INÍCIO:

Leia mais

EXAME 2014 RESIDÊNCIA COM PRÉ-REQUISITO: PSIQUIATRIA

EXAME 2014 RESIDÊNCIA COM PRÉ-REQUISITO: PSIQUIATRIA EXAME 2014 Instruções Leia atentamente e cumpra rigorosamente as instruções que seguem, pois elas são parte integrante das provas e das normas que regem o Exame AMRIGS e ACM. 1. Atente-se a todos os avisos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 24. PROVA OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS AGUARDE A ORDEM DO FISCAL PARA ABRIR ESTE CADERNO DE QUESTÕES.

CONCURSO PÚBLICO 24. PROVA OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS AGUARDE A ORDEM DO FISCAL PARA ABRIR ESTE CADERNO DE QUESTÕES. CONCURSO PÚBLICO 24. PROVA OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Médico Classe I Psiquiatria INSTRUÇÕES VOCÊ RECEBEU SUA FOLHA DE RESPOSTAS E ESTE CADERNO CONTENDO 50 QUESTÕES OBJETIVAS.

Leia mais

TEMA: RIVASTIGMINA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER

TEMA: RIVASTIGMINA NO TRATAMENTO DA DOENÇA DE ALZHEIMER Data: 13/12/2013 NTRR 254/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Solicitante: Pedro Guimarães Pereira Juiz de Direito, 2ª Vara da Comarca de Várzea da Palma Número do processo: 0044371-71.2013.8.13.0708

Leia mais

A depressão e a mania são vistas frequentemente como extremos opostos de um espectro afetivo ou do humor;

A depressão e a mania são vistas frequentemente como extremos opostos de um espectro afetivo ou do humor; Curso - Psicologia Disciplina: Psicofarmacologia Resumo Aula 6- Psicofármacos: Transtorno Bipolar e Manias Descrição dos Transtornos do Humor Conhecidos como transtorno afetivos (afeto é a expressão externa

Leia mais

ARTIGO. Tratamento Farmacológico das Alterações Comportamentais e de Humor Decorrentes de Lesões Cerebrais INTRODUÇÃO DEPRESSÃO

ARTIGO. Tratamento Farmacológico das Alterações Comportamentais e de Humor Decorrentes de Lesões Cerebrais INTRODUÇÃO DEPRESSÃO 55 ARTIGO Tratamento Farmacológico das Alterações Comportamentais e de Humor Decorrentes de Lesões Cerebrais Sonia M. Dozzi Brucki* Paula A. Rodrigues de Gouveia** Sílvia A. Prado Bolognani** Orlando F.

Leia mais

ROTEIRO DA PALESTRA DO Dr. Wanderley Guedes

ROTEIRO DA PALESTRA DO Dr. Wanderley Guedes ROTEIRO DA PALESTRA DO Dr. Wanderley Guedes Saúde mental 1. Histórico 2. A psiquiatria no passado 3. A psiquiatria hoje DOENÇAS PSIQUIÁTRICAS NEUROSES: Doenças que afetam a personalidade de forma superficial,

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 223/2014 Informações sobre Cymbalta,Donaren, Lamotrigina e Olanzapina no tratamento da depressão

RESPOSTA RÁPIDA 223/2014 Informações sobre Cymbalta,Donaren, Lamotrigina e Olanzapina no tratamento da depressão RESPOSTA RÁPIDA 223/2014 Informações sobre Cymbalta,Donaren, Lamotrigina e Olanzapina no tratamento da depressão SOLICITANTE Dra Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito Comarca de Itapecerica NÚMERO

Leia mais

Tratamento Farmacológico do Idoso Dementado

Tratamento Farmacológico do Idoso Dementado Tratamento Farmacológico do Idoso Dementado Dr. Anderson Della Torre Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia 2013 Médico Assistente do Hospital Geriátrico e de Convalescentes Dom Pedro II da Irmandade

Leia mais

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Carmen Lúcia de A. santos 2011 Nosologia e Psicopatologia "Psico-pato-logia" "psychê" = "psíquico", "alma" "pathos" = "sofrimento, "patológico" "logos" "lógica",

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE HOSPITAL DE CLÍNICAS DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA Edital n 001/2014 HC - Edital n 001/2013 HT Prova Específica 10/11/2013 109 Psiquiatria INSTRUÇÕES

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA 21. Quatro pacientes diferentes foram atendidos no ambulatório, apresentando na consulta um conjunto de características colhidas durante o histórico feito

Leia mais

ASPECTOS PSICOLÓGICOS NA DOENÇA DE ALZHEIMER Suely Laitano S. Nassif *

ASPECTOS PSICOLÓGICOS NA DOENÇA DE ALZHEIMER Suely Laitano S. Nassif * 1. ASPECTOS PSICOLÓGICOS NA DOENÇA DE ALZHEIMER Suely Laitano S. Nassif * A coisa mais sublime que o homem pode experimentar é o mistério. É esta emoção fundamental que está na raiz de toda a ciência e

Leia mais

Demografia de patologias do SNC (USA)

Demografia de patologias do SNC (USA) Demografia de patologias do SNC (USA) - Insônia (60 milhões) - Enxaqueca (40 milhões) - Depressão (20 milhões) - Distúrbios de ansiedade (19 milhões) - Alzheimer (4 milhões) - (3 milhões) e Epilepsias

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 315/2014 Informações sobre Mirtazapina e Quetiapina no tratamento da depressão

RESPOSTA RÁPIDA 315/2014 Informações sobre Mirtazapina e Quetiapina no tratamento da depressão RESPOSTA RÁPIDA 315/2014 Informações sobre Mirtazapina e Quetiapina no tratamento da depressão SOLICITANTE NÚMERO DO PROCESSO Dra. Célia Maria Andrade Freitas Corrêa, juíza titular da 4ª vara cível da

Leia mais

PARKI (dicloridrato de pramipexol) GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Comprimido. 0,125 mg, 0,25 mg e 1,0 mg

PARKI (dicloridrato de pramipexol) GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Comprimido. 0,125 mg, 0,25 mg e 1,0 mg PARKI (dicloridrato de pramipexol) GERMED FARMACÊUTICA LTDA Comprimido 0,125 mg, 0,25 mg e 1,0 mg IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO PARKI dicloridrato de pramipexol APRESENTAÇÕES Comprimidos de 0,125 mg, 0,25

Leia mais

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar DEMÊNCIAS Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar Conceitos básicos Inteligência Cognição Memória Transtornos cognitivos Quadro confusional agudo Demência Inteligência Totalidade das funções cognitivas

Leia mais

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência

Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Transtornos Mentais diagnosticados na infância ou na adolescência Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Transtorno de Deficiência

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Danrley e Darlene. Fundamentação teórica Depressão no puerpério

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Danrley e Darlene. Fundamentação teórica Depressão no puerpério Caso complexo Danrley e Darlene Especialização em Fundamentação teórica DEPRESSÃO NO PUERPÉRIO José Cássio do N. Pitta A depressão pós-parto (DPP) é um importante problema de saúde pública; é a mais comum

Leia mais

TRANSTORNOS PSICÓTICOS

TRANSTORNOS PSICÓTICOS Prof. José Reinaldo do Amaral TRANSTORNOS PSICÓTICOS Modelo etiológico Sinônimo de doença mental Psicose endógena Esquizofrenia Psicose maníaco-depressiva Psicose orgânica Psicose sintomática Psicose demencial

Leia mais

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH)

Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Comorbidades que podem estar associadas a Dislexia (TDA/TDAH) Por Ana Luiza Borba Psicóloga e Especialista em Psicopedagogia O aluno com distúrbio de aprendizagem (DA), possui, no plano educacional, um

Leia mais

Título: Achados Clínicos da deglutição e do comportamento alimentar de idosos com demência avançada

Título: Achados Clínicos da deglutição e do comportamento alimentar de idosos com demência avançada Título: Achados Clínicos da deglutição e do comportamento alimentar de idosos com demência avançada Descritores: demência, alimentação, deglutição Introdução: As demências são caracterizadas pela presença

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS 8 ISSN 77-702 Nº, segunda-feira, 8 de junho de 202 considerando a Resolução RDC n.º, de 2 de dezembro de 2002; considerando ainda a Resolução RDC n.º, de 2 de abril de 2009, que estabelece critérios de

Leia mais

Síndrome de Otelo Na doença de Parkinson

Síndrome de Otelo Na doença de Parkinson O Serviço de Psiquiatria apresenta: Síndrome de Otelo Na doença de Parkinson (A propósito de um caso clínico) Miguel Palma Alice Luís Amadora, 28 de novembro, MMXIV Vinheta Clínica Identificação: - Nome:

Leia mais

cloridrato de paroxetina Comprimido revestido 20mg

cloridrato de paroxetina Comprimido revestido 20mg cloridrato de paroxetina Comprimido revestido 20mg MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES AO PACIENTE cloridrato de paroxetina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÃO Comprimido revestido 20mg

Leia mais

PREFEITURA DE SERRA TALHADA CONCURSO PÚBLICO TARDE DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO. Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição

PREFEITURA DE SERRA TALHADA CONCURSO PÚBLICO TARDE DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO. Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição PREFEITURA DE SERRA TALHADA CONCURSO PÚBLICO TARDE DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Não deixe de preencher as informações a seguir: Prédio Sala Nome Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição

Leia mais

FUMARATO DE QUETIAPINA (Portaria 344-C1)

FUMARATO DE QUETIAPINA (Portaria 344-C1) FUMARATO DE QUETIAPINA (Portaria 344-C1) Redução dos sintomas de esquizofrenia. Fórmula Estrutural: Fórmula Molecular: (C 21 H 25 N 3 O 2 S) 2,C 4 H 4 O 4 Peso Molecular: 833,09 g/mol DCB: 07539 CAS: 111974-72-2

Leia mais

Antipsicóticos e Estabilizadores do Humor

Antipsicóticos e Estabilizadores do Humor Antipsicóticos e Estabilizadores do Humor Dr. Gilda Ângela Neves Rio de Janeiro, 2015. Psicose Estado no qual o indivíduo perde ou distorce seu senso de realidade alucinações ilusões delírios transtornos

Leia mais

008 Médico Psiquiatra

008 Médico Psiquiatra PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA Concurso Público Edital n 02/2011 Prova Objetiva 25/03/2012 Anos 008 Médico Psiquiatra INSTRUÇÕES 1. Confira, abaixo, o seu número de inscrição, turma e nome. Assine no

Leia mais

Dr. Mauricio de Miranda Ventura Diretor do Serviço de Geriatria. Estadual Francisco Morato de Oliveira

Dr. Mauricio de Miranda Ventura Diretor do Serviço de Geriatria. Estadual Francisco Morato de Oliveira Demências Dr. Mauricio de Miranda Ventura Diretor do Serviço de Geriatria do Hospital do Servidor Público Estadual Francisco Morato de Oliveira Definição Demência não é uma doença, é uma síndrome Caracteriza-se

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette TEA Módulo 4 Aula 5 Tics e Síndrome de Tourette Os tics são um distúrbio de movimento que ocorrem no início da infância e no período escolar. É definido pela presença crônica de múltiplos tics motores,

Leia mais

HISTÓRICO HISTÓRICO. HIPÓCRATES, 460 357 ac. ARETEO, 50 130 dc BAILLARGER, 1854 FALRET, 1854 KRAEPELIN, 1899 LEONHARD ANGST-PERRIS, 1966 DSM-III, 1980

HISTÓRICO HISTÓRICO. HIPÓCRATES, 460 357 ac. ARETEO, 50 130 dc BAILLARGER, 1854 FALRET, 1854 KRAEPELIN, 1899 LEONHARD ANGST-PERRIS, 1966 DSM-III, 1980 Prof. José Reinaldo do Amaral Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Psicologia PSICOPATOLOGIA CLÍNICA 2013 / 2 HISTÓRICO HIPÓCRATES, 460 357 ac MANIA loucura alegre, agitada e pitoresca

Leia mais

FUNÇÕES ATRIBUÍDAS AOS LOBOS FRONTAIS. Profª. Jerusa Salles

FUNÇÕES ATRIBUÍDAS AOS LOBOS FRONTAIS. Profª. Jerusa Salles FUNÇÕES ATRIBUÍDAS AOS LOBOS FRONTAIS Profª. Jerusa Salles Lobos frontais: correlações anátomo-funcionais Três regiões: córtex motor primário (circunvolução frontal ascendente): motricidade voluntária.

Leia mais

TEMA: Quetiapina e Lamotrigina no tratamento do Transtorno Afetivo Bipolar e do Transtorno Obsessivo Compulsivo SUMÁRIO 1. RESUMO EXECUTIVO...

TEMA: Quetiapina e Lamotrigina no tratamento do Transtorno Afetivo Bipolar e do Transtorno Obsessivo Compulsivo SUMÁRIO 1. RESUMO EXECUTIVO... NT 95/2013 Solicitante: Ilma Dra Regina Célia Silva Neves Juiza de Direito Juizado Fazenda Pública de Itaúna (MG) Data: 14/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Nº do processo: 0338.13.002.048-4

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa

Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Fundação Cardeal Cerejeira Depressão na Pessoa Idosa Rui Grilo Tristeza VS Depressão A tristeza é a reacção que temos perante as perdas afectivas na nossa vida; A perda de alguém por morte é tristeza e

Leia mais

TEMA: Cloridrato de Memantina para tratamento de Alzheimer

TEMA: Cloridrato de Memantina para tratamento de Alzheimer NTRR 80/2013 Solicitante: Juiz de Direito: Alexsander Antenor Penna Silva Número do processo: 0091428-11.2013.8.13.0183 Data: 30/04/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Impetrato: Estado

Leia mais

Deficiência Mental O QUE É A DEMÊNCIA?

Deficiência Mental O QUE É A DEMÊNCIA? Deficiência Mental Nesta publicação trataremos de um tema de grande importância para toda a comunidade que é o Estudo das Demências. Graças à melhora das condições sanitárias e de cuidados com a saúde,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 22, PROVA DISSERTATIVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 22, PROVA DISSERTATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA Novembro/2010 Processo Seletivo para Residência Médica - 2011 22 - Áreas de atuação em Psiquiatria Nome do Candidato Caderno de

Leia mais

Antipsicóticos 02/02/2016. Tratamento farmacológico. Redução da internação. Convivio na sociedade. Variedade de transtornos mentais

Antipsicóticos 02/02/2016. Tratamento farmacológico. Redução da internação. Convivio na sociedade. Variedade de transtornos mentais Psicofarmacologia Psicose Variedade de transtornos mentais Delírios (crenças falsas) Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Vários tipos de alucinações Esquizofrenia: tipo de psicose

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA DE PSIQUIATRIA. Sobre os distúrbios de memória, assinale a alternativa INCORRETA.

PROVA ESPECÍFICA DE PSIQUIATRIA. Sobre os distúrbios de memória, assinale a alternativa INCORRETA. 12 PROVA ESPECÍFICA DE PSIQUIATRIA QUESTÃO 41: Sobre os distúrbios de memória, assinale a alternativa INCORRETA. a) As ecmnésias são estranhas evocações alucinatórias do passado, que podem ser encontradas

Leia mais

bromazepam Comprimido 3mg e 6mg

bromazepam Comprimido 3mg e 6mg bromazepam Comprimido 3mg e 6mg MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES AO PACIENTE bromazepam Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÕES Comprimido 3mg Embalagens contendo 20, 30 e 100 comprimidos.

Leia mais

ANTIPSICÓTICOS CLARICE GORENSTEIN INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ANTIPSICÓTICOS CLARICE GORENSTEIN INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ANTIPSICÓTICOS CLARICE GORENSTEIN INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ANTIPSICÓTICOS Denominações: neurolépticos, drogas antiesquizofrenia, tranquilizantes maiores Usos: principalmente

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 363/2014 Informações sobre Depressão: Venlaxim

RESPOSTA RÁPIDA 363/2014 Informações sobre Depressão: Venlaxim RESPOSTA RÁPIDA 363/2014 Informações sobre Depressão: Venlaxim SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0335.14.1408-5 DATA 21/02/2014

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 Áreas de Atuação em Psiquiatria. Gabarito da Prova realizada em 13/nov/2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 Áreas de Atuação em Psiquiatria. Gabarito da Prova realizada em 13/nov/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 Áreas de Atuação em Psiquiatria Gabarito da Prova realizada em 13/nov/2011 QUESTÃO 1 PARTE A Para um homem de 79 anos com prejuízo cognitivo (desorientado,

Leia mais

PRAXETINA TM (cloridrato de paroxetina) (cloridrato de paroxetina) 20 mg em embalagens contendo 10, 30 ou 60 comprimidos

PRAXETINA TM (cloridrato de paroxetina) (cloridrato de paroxetina) 20 mg em embalagens contendo 10, 30 ou 60 comprimidos I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÕES PRAXETINA TM (cloridrato de paroxetina) PRAXETINA TM revestidos. (cloridrato de paroxetina) 20 mg em embalagens contendo 10, 30 ou 60 comprimidos VIA DE ADMINISTRAÇÃO:

Leia mais

EXELON rivastigmina. APRESENTAÇÕES Exelon 1,5, 3,0, 4,5 e 6,0 mg embalagens contendo 28 cápsulas. VIA ORAL USO ADULTO

EXELON rivastigmina. APRESENTAÇÕES Exelon 1,5, 3,0, 4,5 e 6,0 mg embalagens contendo 28 cápsulas. VIA ORAL USO ADULTO EXELON rivastigmina APRESENTAÇÕES Exelon 1,5, 3,0, 4,5 e 6,0 mg embalagens contendo 28 cápsulas. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada cápsula de Exelon contém 2,4 mg, 4,8 mg, 7,2 mg ou 9,6 mg de hidrogenotartarato

Leia mais

BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS

BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS BULA PARA O PACIENTE BUSPAR (cloridrato de buspirona) 5mg/10mg COMPRIMIDOS BRISTOL-MYERS SQUIBB BUSPAR cloridrato de buspirona Uso oral APRESENTAÇÃO BUSPAR 5 mg é apresentado em cartuchos com 2 blisters

Leia mais

TEMA: Quetiapina e citalopram para tratamento misto ansioso e depressivo

TEMA: Quetiapina e citalopram para tratamento misto ansioso e depressivo NTRR 41/2013 Solicitante: Juiza Dra.Sabrina da Cunha Peixoto Ladeira Número do processo: 051213001877-7 Réu: Estado de Minas e Município de Pirapora Data: 11/04/2013 Medicamento X Material Procedimento

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde PORTARIA nº 315, DE 30 DE MARÇO DE 2016. Aprova o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Transtorno Afetivo Bipolar do tipo I. O SECRETÁRIO DE ATENÇÃO À SAÚDE, no uso de suas atribuições, Considerando

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 313/2014 Informações sobre Depressão: Venlafaxina

RESPOSTA RÁPIDA 313/2014 Informações sobre Depressão: Venlafaxina RESPOSTA RÁPIDA 313/2014 Informações sobre Depressão: Venlafaxina SOLICITANTE Drª Kellen Cristini de Sales e Souza Juíza de Direito da Comarca de Paraopeba NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0474.14.001582-4

Leia mais

SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA. 8. Prova Objetiva

SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA. 8. Prova Objetiva SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA Concurso Público 8. Prova Objetiva Médico Psiquiatra Você recebeu sua folha de respostas e este caderno contendo 40 questões objetivas. Confira seu nome e número

Leia mais

Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento. Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas

Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento. Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Pediatria do Desenvolvimento e do Comportamento Faculdade de Ciências Médicas Prof. Orlando A. Pereira Unifenas Genética e Ambiente A combinação de fatores ambientais e genéticos é que determina o produto

Leia mais

Risperidona no comportamento agressivo em adultos com transtornos do espectro do autismo (TEA)

Risperidona no comportamento agressivo em adultos com transtornos do espectro do autismo (TEA) Risperidona no comportamento agressivo em adultos com transtornos do espectro do autismo (TEA) N o 201 Janeiro/2016 2016 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde

Leia mais

Aropax. cloridrato de paroxetina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO II) INFORMAÇÕES AO PACIENTE. Modelo de texto de bula Aropax

Aropax. cloridrato de paroxetina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO II) INFORMAÇÕES AO PACIENTE. Modelo de texto de bula Aropax Modelo de texto de bula Aropax Aropax cloridrato de paroxetina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Formas farmacêuticas, vias de administração e apresentações comercializadas. Comprimidos revestidos, apresentados

Leia mais

Clozapina, Lamotrigina, Olanzapina, Quetiapina e Risperidona para o Tratamento do Transtorno Afetivo Bipolar

Clozapina, Lamotrigina, Olanzapina, Quetiapina e Risperidona para o Tratamento do Transtorno Afetivo Bipolar Clozapina, Lamotrigina, Olanzapina, Quetiapina e Risperidona para o Tratamento do Transtorno Afetivo Bipolar Nº 140 Março/2015 1 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta

Leia mais

ANS III Atividade de Nível Superior Médico Psiquiatra

ANS III Atividade de Nível Superior Médico Psiquiatra Estado de Santa Catarina Prefeitura Municipal de Palhoça Concurso Público Edital 03/2013 http://palhoca2014.fepese.org.br Caderno de Prova maio 04 4 de maio das 14 às 18 h 4 h de duração* 35 questões 1S09

Leia mais

DEMÊNCIAS. MEMÓRIA ORGANICA Memória Hábito, comum a todos os seres vivos.

DEMÊNCIAS. MEMÓRIA ORGANICA Memória Hábito, comum a todos os seres vivos. DEMÊNCIAS I) DEFINIÇÃO Demência pode ser considerada como um prejuízo global da inteligência, memória e personalidade, adquirido na vida adulta. O nível de consciência é claro. É vista mais freqüentemente

Leia mais

EXELON rivastigmina. APRESENTAÇÕES Exelon 2 mg/ml - embalagens contendo frascos de 50 ou 120 ml de solução oral + 1 seringa dosadora.

EXELON rivastigmina. APRESENTAÇÕES Exelon 2 mg/ml - embalagens contendo frascos de 50 ou 120 ml de solução oral + 1 seringa dosadora. EXELON rivastigmina APRESENTAÇÕES Exelon 2 mg/ml - embalagens contendo frascos de 50 ou 120 ml de solução oral + 1 seringa dosadora. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada 1 ml de Exelon solução oral contém

Leia mais

Depressão diagnóstico e tratamento. Autor: Dr Adriano Simões Coelho Adaptação: Dr Alexandre de Araújo Pereira

Depressão diagnóstico e tratamento. Autor: Dr Adriano Simões Coelho Adaptação: Dr Alexandre de Araújo Pereira Depressão diagnóstico e tratamento Autor: Dr Adriano Simões Coelho Adaptação: Dr Alexandre de Araújo Pereira Depressão maior 1 Sintomas principais: - Humor deprimido + Anedonia + Fadiga ou perda de energia;

Leia mais

RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS)

RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS) RETARDO MENTAL (OLIGOFRENIAS) XIII - TRATAMENTO I DEFINIÇÃO II INTELIGÊNCIA III FATORES ETIOLÓGICOS IV EPIDEMIOLOGIA V - DIAGNÓSTICO DO RETARDO MENTAL NA CRIANÇA VI - CLASSIFICAÇÃO VII - FORMAS ETIOLÓGICAS

Leia mais

AS PRINCIPAIS SÍNDROMES DEMENCIAIS EXPOSITOR: DR FRANCISCO SOUZA DO CARMO

AS PRINCIPAIS SÍNDROMES DEMENCIAIS EXPOSITOR: DR FRANCISCO SOUZA DO CARMO Secretaria de Estado da Saúde. Coordenadoria de Serviços de Saúde. Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia José Ermírio de Moraes AS PRINCIPAIS SÍNDROMES DEMENCIAIS EXPOSITOR: DR FRANCISCO SOUZA

Leia mais

Psicologia UFES - 2013. Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Ciências Fisiológicas. Fisiologia. Papel do hipotálamo e amígdala

Psicologia UFES - 2013. Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Ciências Fisiológicas. Fisiologia. Papel do hipotálamo e amígdala Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Ciências Fisiológicas Fisiologia Papel do hipotálamo e amígdala nos comportamentos motivados Prof. Dr. Leonardo dos Santos O sistema nervoso O sistema

Leia mais

EDITORIAL EDITORIAL ÍNDICE

EDITORIAL EDITORIAL ÍNDICE EDITORIAL EDITORIAL 1 Sérgio Butka Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba Desde a primeira cartilha lançada pelo Departamento de Saúde do SMC vários problemas que fazem parte do cotidiano

Leia mais