LEGITIMIDADE ATIVA das ASSOCIAÇÕES de SERVIDORES:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEGITIMIDADE ATIVA das ASSOCIAÇÕES de SERVIDORES:"

Transcrição

1 LEGITIMIDADE ATIVA das ASSOCIAÇÕES de SERVIDORES: Representação ou Substituição?? ROGERIO FAVRETO XXV Convenção Nacional da ANFIP Maceió/AL, 24 de maio de 2015

2 ABORDAGEM Previsão constitucional Debate conceitual: representação ou substituição Jurisprudência: STF e STJ Críticas e alternativas posição STF Sistema Único de Ações Coletivas Reforma do Poder Judiciário: I e II Pactos Nova Lei da Ação Civil Pública Avanços do Projeto da Nova LACP

3 I PREVISÃO CONSTITUCIONAL ART. 5º - DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS - Consagrou a representação COLETIVA! Inc. LXX, b Mandado de Segurança Coletivo: impetrado por organização sindical, entidade de classe ou associação; - Constituídas e em funcionamento UM ANO; - Defesa dos interesses dos associados ou membros Regulamentação pela Lei nº /09 arts. 21/22: - Reproduz texto constitucional e acrescenta: - na forma dos seus estatutos; - pertinência das suas finalidades; - DISPENSA de autorização especial.

4 I PREVISÃO CONSTITUCIONAL ART. 5º - DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS Inc. XX LEGITIMIDADES das Associações: representar seus filiados, judicial e extrajudicial; - quando expressamente autorizadas - chamadas de CORPOS INTERMEDIÁRIOS Distinção do Mandado de Segurança COLETIVO! Alcance dos termos: - REPRESENTAR - EXPRESSAMENTE AUTORIZADAS

5 I PREVISÃO CONSTITUCIONAL ART. 8º - DIREITOS SOCIAIS Liberdade de associação profissional ou sindical: Inciso III - SINDICATO: defesa dos direitos e interesses COLETIVO ou INDIVIDUAIS da categoria; questões judiciais ou administrativas; -LEGITIMAÇÃO AMPLA e SEM CONDICIONANTES!

6 II REPRESENTAÇÃO ou SUBSTITUIÇÃO? CONCEITOS REPRESENTAÇÃO: -Estar em juízo não na qualidade de parte mas representando uma delas; - age em nome do representado SUBSTITUIÇÃO: -Qdo a lei atribui LEGITIMIDADE para pleitear em juízo - em nome próprio- tutela de direito material alheio, estando o titular do direto ausente da relação jurídica processual como parte; - age em nome próprio; - não precisa de consentimento do substituído.

7 III STF REPERCUSSÃO GERAL RE ASSOCIAÇÕES! Art. 5º, XXI: representação específica: insuficiente a previsão estatutária genérica; - necessidade de autorização assemblear e/ou lista Execução de sentença: - Definida pela representação no proc. conhecimento - Cfe autorização expressa dos associados e lista juntada aos autos - veda carona de 3º mesmo em processo coletivo Por maioria: Marco Aurélio, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux e Celso de Mello Vencidos: Lewandowski, Joaquim Barbosa e Carmen Lúcia / Suspeição: Roberto Barroso Ausentes: Gilmar Mendes e Dias Tófolli

8 III JURISPRUDÊNCIA: STF e STJ POSIÇÕES VARIADAS! MS Coletivo como substituição processual e independe de autorização STF- Súmula 629/2003; RE ; ; STJ- MS 7.414; MS Sindicatos: substituição processual abrange a liquidação e execução (+ampla) - RE ; STJ RMS ; AREsp (Sindicato) Associações: tb representante c/ autorização do estatuto + assembléia geral ou individual - STF - AR Recl estatuto + assembléia; - STF - AO estatuto + autorização expressa

9 IV STF Posição questionável REPERCUSSÃO GERAL RE ! decisão por maioria Dois ministros ausentes UM/suspeição declarada e UM/cargo vago REPERCUSSÃO GERAL processo base inadequado = posição + restrita - Ação Coletiva c/ lista parcial de associados - Discussão na fase de EXECUÇÃO do proc.coletivo - Pressuposto equivocado pq parte do conceito de processo INDIVIDUAL - Enfoque adequado tratar o tema dentro de um Sistema Único de Ações Coletivas - STJ tem alguma divergência/2015 AgRg REsp

10 IV DEBATE CONCEITUAL Polêmica doutrinária inútil Restrições só da Constituição Federal Mecanismo de redução do preceito constitucional Outras previsões não há restrições ex. MS Coletivo uso como PARADIGMA Legitimação: dúvida pode ser resolvida por outro legitimado (MP, Defensoria, etc...) Institutos da Repercussão Geral e Repetitivos Recados contraditórios da doutrina e jurisprudência - Reclama do excesso de litigiosidade, mas NÃO prestigia o processo COLETIVO.

11 V SOLUÇÃO MAIS ADEQUADA LEGITIMIDADE PROCESSUAL COLETIVA! Capacidade decorrente da CF e da Lei Tratamento distinto do Processo Coletivo Busca da EFETIVIDADE do processo Prestigiar o MÉRITO do direito e não preliminares Basta previsão estatutária pq aprovado em assembléia pela categoria ou membros associados Exigir lista ou assembléia específica esvazia direito CONSTITUCIONAL da Legitimação COLETIVA Não existe substituto processual convencional pq indivíduos não são substituídos e sim representados coletivamente = legitimação processual coletiva

12 VI CULTURA DO LITÍGIO INDIVIDUAL HOJE: - Sociedade individualista = judicializa todos tipos de conflitos; - Nossas legislações inspiradas na codificações européias do século XIX (Estado Liberal Individualista); - Tutela jurisdicional individual direito individualista cristalizado na propriedade e negativa do direito coletivo aos grupos sociais - Restrição do direito fundamental de ACESSO À JUSTIÇA FUTURO: - Valorização dos ideais de solidariedade, coletivismo e dignidade da pessoa humana via sistema de direito/proc. coletivo= CIDADANIA - Acesso à Justiça pela via COLETIVA maior pacificação social; - Redimencionar as relações entre Estado, cidadãos e P. Judiciário; - Combinar formas individuais com coletivas de CIDADANIA; - Celeridade, economia processual, igualdade e segurança jurídica;

13 VII FUNDAMENTOS DO PROCESSO COLETIVO Algumas premissas e motivações: - Processo INDIVIDUAL incompatível com a tutela de direitos METAINDIVIDUAIS (direitos difusos e coletivos); - Necessidade de proteção UNIFICADA dos direitos coletivos; - Promoção de políticas públicas para concretização da dignidade da pessoa humana; - Releitura do Princípio do devido processo legal assumir vocação coletiva; - Desburocratização do aparato judicial em favor da efetividade da prestação da Justiça; - AÇÕES COLETIVAS fundamentais para concretização da cidadania e da democracia no Estado Democrático de Direito.

14 VIII SISTEMA ÚNICO DE AÇÕES A COLETIVAS Alternativa:Nova Lei da Ação Civil Pública Diretrizes: Acesso à Justiça, agilidade e segurança jurídica - tutela ÚNICA de interesses ou direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos; - prestígio do Processo Coletivo - combate à litigiosidade individual - priorizar a efetividade/mérito x formalidades - mudança de cultura: COLETIVO x individual -proposta do II PACTO : - PL nº 5.139/ Novo PL nº 4.484/2012

15 IX - REFORMA INFRACONSTITUCIONAL EC 45/2004 I PACTO DE ESTADO EM FAVOR DE UM JUDICIÁRIO MAIS RÁPIDO E REPUBLICANO - Pacto com 39 novos projetos de lei sobre a reforma processual civil, penal e trabalhista; - Implementação da Ref. Constitucional do P. Judiciário; - Aprovação de legislação em Processo Civil, Penal e Trabalhista e outros temas de direito material; RESULTADO: - 26 leis aprovadas pelo Congresso Nacional: - 13 leis CPC; - 3 leis CPP; - 3 leis Proc. Trabalhista;

16 II PACTO REPUBLICANO DE ESTADO POR UM SISTEMA DE JUSTIÇA MAIS ACESSÍVEL, ÁGIL E EFETIVO * Origem do Projeto da Nova Lei da Ação Civil Pública - compromisso político dos três poderes; - cooperação e esforço comum; - fortalecimento da democracia e harmonia dos poderes da república; - priorização de projetos de lei reforma normativa; - execução de políticas públicas voltadas ao fortalecimento das instituições e gestão da Justiça

17 X AVANÇOS DO PROJETO DE LEI NOVA CULTURA DA PREVALÊNCIA DA AÇÃO COLETIVA: - Adequação ao comando normativo da Constituição cidadã de 1988 que elevou o direito coletivo como protetor de direitos da cidadania. - valorização da solução coletiva, contemplando as transformações econômicas, políticas, tecnológicas e culturais do século XX; - Combate a massificação de ações individuais para temas de direitos comuns dos cidadãos, gerando mais acesso, agilidade, efetividade e segurança jurídica;

18 10.1 AMPLIAÇÃO do ROL de LEGITIMADOS - Ministério Público; - União, Estados, DF e Municípios; - Consolidação da Defensoria Pública; - Ordem dos Advogados (secções e subsecções); - Partidos Políticos com representação no Congresso Nacional, Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais; - Entidades sindicais e de fiscalização profissional; - Associações Civis.

19 10.2 SINDICATOS e ASSOCIAÇÕES - Entidades sindicais e de fiscalização profissional; - Associações Civis:funcionamento de um ano, defesa de interesses dos seus fins institucionais, sem autorização assemblear e rol nominal dos associados; DISPENSA: - autorização assemblear ou pessoal; - rol nominal dos associados ou membros; - requisito da pré-constituição de um ano quando houver manifesto interesse social pelas características do dano ou relevância do bem jurídico a ser protegido

20 10.3 NOVA REGRA de COMPETÊNCIA - Foro do local onde ocorreu o dano ou ilícito; - Quando atinge a capital do Estado foro da CAPITAL; - Ajuizamento da ACP em qualquer capital dos Estados ou DF quando o dano atingir mais de um Estados; - Litispendência p demais ações coletivas; - Coisa julgada: efeito erga omnes; - Cria AÇÃO REVISIONAL (1 ano) qdo sentença for improcedente e descobre prova técnica nova superveniente.

21 10.4 CADASTROS NACIONAIS - CNMP -Inquéritos Civis e Compromissos de Ajustamento de Conduta; - CNJ -Ações Civis Públicas ajuizadas para evitar a duplicidade de ações e fazer o seu acompanhamento; - Inicial da ACP acompanhada de comprovante de consulta ao Cadastro Nacional de Processos Coletivos; - Serventia Judicial confirma a consulta no Cadastro.

22 10.5 SUSPENSÃO das AÇÕES A INDIVIDUAIS - prioriza a tramitação em uma AÇÃO COLETIVA, com mais agilidade e profundidade na sua avaliação; - evita a proliferação de demandas e a divergência entre julgamentos; - garantido ao direito do juiz conceder medidas de URGÊNCIA; - EXCEÇÃO: prosseguimento da ação individual qdo demonstrada por fundamentos idôneos a existência de graves prejuízos pela suspensão; - Suspende até a prolação da sentença coletiva; - Autor promove a conversão da ação individual em liquidação provisória ou cumprimento da decisão coletiva; - Efetividade na cobrança com ganho de tempo; - Cabe ao réu informar na ação individual a existência de ação coletiva, sob pena do autor beneficiar-se da coisa julgada coletiva, mesmo qdo a individual for improcedente.

23 10.6 PRODUÇÃO de PROVAS - réu também pode fazer uma defesa mais qualificada e concentrada numa ação sem disperçar recursos em milhares de ações; - mantidos os prazos especiais da Fazenda Pública; - Também pode ser ampliado para o privado pela complexidade 20 a 60 dias; - produção das provas é de quem estiver mais próximo dos fatos e capacidade de produzi-las, objetivando maior efetividade;

24 10.7 EXECUÇÃO COLETIVA - aperfeiçoado o Sistema de Execução das Tutelas Coletivas com preferência sobre ações individuais; - Competência do foro do proc. de conhecimento, domicílio do autor OU local onde se encontrem os bens; - Incentivo aos meios alternativos de solução judicial e extrajudicial (c/ eleição de árbitro ou mediador e acompanhamento do MP e Juiz).

25 10.8 DESTINAÇÃO SOCIAL da CONDENAÇÃO Democratização na aplicação do resultado das ações: - audiências públicas; - participação dos interessados na decisão da destinação dos valores na reparação dos danos; - beneficiamento da comunidades e locais atingidos por danos coletivos; OBS.: fundamental na efetiva reparação de DANOS AMBIENTAIS e SOCIAIS.

26 OBRIGADO!!!!! ROGERIO FAVRETO Desembargador Federal Tribunal Regional Federal - 4ª Região

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS

SEMINÁRIO - O PODER JUDICIÁRIO E O NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ENUNCIADOS APROVADOS 1) Entende-se por fundamento referido no art. 10 do CPC/2015 o substrato fático que orienta o pedido, e não o enquadramento jurídico atribuído pelas partes. 2) Não ofende a regra do contraditório do art.

Leia mais

Resumo. Sentença Declaratória pode ser executada quando houver o reconhecimento de uma obrigação.

Resumo. Sentença Declaratória pode ser executada quando houver o reconhecimento de uma obrigação. 1. Execução Resumo A Lei 11.232/05 colocou fim à autonomia do Processo de Execução dos Títulos Judiciais, adotando o processo sincrético (a fusão dos processos de conhecimento e executivo a fim de trazer

Leia mais

GRUPO III ESPELHO DE CORREÇÃO CRITÉRIO GERAL:

GRUPO III ESPELHO DE CORREÇÃO CRITÉRIO GERAL: GRUPO III ESPELHO DE CORREÇÃO CRITÉRIO GERAL: Nos termos do art. 20 do Regulamento do Concurso para Ingresso na Carreira do Ministério Público, na correção da prova escrita levar-se-á em conta o saber

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO 9 RESPOSTAS. 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista. 2. Ação Rescisória na Justiça do Trabalho.

ESTUDO DIRIGIDO 9 RESPOSTAS. 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista. 2. Ação Rescisória na Justiça do Trabalho. ESTUDO DIRIGIDO 9 RESPOSTAS 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista. 2. Ação Rescisória na Justiça do Trabalho. 1. Princípios que Regem a Execução Trabalhista: 1.1. Quais os princípios que regem

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 52.333 - SP (2005/0111505-0) RELATORA : MINISTRA ELIANA CALMON SUSCITADO : JUÍZO FEDERAL DA 21A VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE SÃO PAULO EMENTA PROCESSUAL CIVIL CONFLITO

Leia mais

CONTROLE CONCENTRADO

CONTROLE CONCENTRADO Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Direito Constitucional / Aula 11 Professor: Marcelo L. Tavares Monitora: Carolina Meireles CONTROLE CONCENTRADO Ação Direta de Inconstitucionalidade

Leia mais

I) DIREITO INDIVIDUAL E COLETIVO DO TRABALHO

I) DIREITO INDIVIDUAL E COLETIVO DO TRABALHO PROGRAMA ESPECÍFICO DA PROVA ORAL XX CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO I) DIREITO INDIVIDUAL E COLETIVO DO TRABALHO

Leia mais

POTENCIAL DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEADE IMOBILIÁRIA PARA MOBILIZAÇÃO DE RECEITA MUNICIPAL. Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov.

POTENCIAL DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEADE IMOBILIÁRIA PARA MOBILIZAÇÃO DE RECEITA MUNICIPAL. Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov. POTENCIAL DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEADE IMOBILIÁRIA PARA MOBILIZAÇÃO DE RECEITA MUNICIPAL Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br TRIBUTAÇÃO IMOBILIÁRIA: ANÁLISE LEGAL COMPARATIVA BRASIL

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE

DIREITO PROCESSUAL DO CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE DIREITO PROCESSUAL DO CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...7 CAPÍTULO I JUSTIFICATIVA, ASPECTOS HISTÓRICOS E SISTEMAS EXISTENTES DE CONTROLE DA CONSTITUCIONALIDADE...19 1. Justificativa

Leia mais

PONTO 1: Execução Trabalhista. Fase de Liquidação de Sentença Trabalhista é uma fase preparatória da execução trabalhista art. 879 da CLT.

PONTO 1: Execução Trabalhista. Fase de Liquidação de Sentença Trabalhista é uma fase preparatória da execução trabalhista art. 879 da CLT. 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Execução Trabalhista 1. EXECUÇÃO TRABALHISTA: ART. 876 ART. 892 da CLT Fase de Liquidação de Sentença Trabalhista é uma fase preparatória da execução trabalhista

Leia mais

SEPARAÇÃO DE PODERES DO ESTADO

SEPARAÇÃO DE PODERES DO ESTADO SEPARAÇÃO DE PODERES DO ESTADO Plano horizontal diferenciação funcional (Legislativo, Executivo e Judiciário) Plano vertical ordens jurídicas especiais (União, Estados, DF e Municípios) Impõe limites e

Leia mais

Direito Constitucional Dra. Vânia Hack de Ameida

Direito Constitucional Dra. Vânia Hack de Ameida 1 Controle da Constitucionalidade 1. Sobre o sistema brasileiro de controle de constitucionalidade, é correto afirmar que: a) compete a qualquer juiz ou tribunal, no primeiro caso desde que inexista pronunciamento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO - 4ª REGIÃO RIO GRANDE DO SUL Fl. 1. 22ª Vara do Trabalho de Porto Alegre

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO - 4ª REGIÃO RIO GRANDE DO SUL Fl. 1. 22ª Vara do Trabalho de Porto Alegre Fl. 1 Autor: Ministério Público do Trabalho Réu: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio Grande do Sul VISTOS, ETC. Ministério Público do Trabalho ajuíza ação trabalhista contra Sindicato

Leia mais

INSTRUMENTOS DE TRATAMENTO DE CONFLITOS DAS RELAÇÕES DE TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL

INSTRUMENTOS DE TRATAMENTO DE CONFLITOS DAS RELAÇÕES DE TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 INSTRUMENTOS DE TRATAMENTO DE CONFLITOS DAS RELAÇÕES DE TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL Marcela Tapajós e Silva Painel

Leia mais

EMBARGOS DECLARATÓRIOS - EDCL.

EMBARGOS DECLARATÓRIOS - EDCL. 1. Conceito EMBARGOS DECLARATÓRIOS - EDCL. Os embargos de declaração ou embargos declaratórios, doravante denominados EDcl., visam aperfeiçoar as decisões judiciais, propiciando uma tutela jurisdicional

Leia mais

Rafael Miranda Gabarra gabarra@gabarra.adv.br

Rafael Miranda Gabarra gabarra@gabarra.adv.br Rafael Miranda Gabarra gabarra@gabarra.adv.br 1. Há déficit da Previdência Social? 2. Se eu esperar mais um ano aumenta a renda da minha aposentadoria por tempo? 3. Súmula Vinculante 33 - STF 4. Prévio

Leia mais

DA INCONSTITUCIONALIDADE DA PRISÃO DO DEPOSITÁRIO INFIEL

DA INCONSTITUCIONALIDADE DA PRISÃO DO DEPOSITÁRIO INFIEL 1 DA INCONSTITUCIONALIDADE DA PRISÃO DO DEPOSITÁRIO INFIEL Edson Ribeiro De acordo com a Convenção de Viena (1969), os tratados internacionais são acordos internacionais firmados entre Estados, na forma

Leia mais

O DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO E O CORTE DE PONTO

O DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO E O CORTE DE PONTO O DIREITO DE GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO E O CORTE DE PONTO DIREITO DE GREVE. PREVISÃO CONSTITUCIONAL. OMISSÃO LEGISLATIVA. SOLUÇÃO JURISPRUDENCIAL. EXERCÍCIO LEGÍTIMO. LIMITES. CORTE DO PONTO. INVIABILIZAÇÃO

Leia mais

Nota sobre o objeto e o objetivo do livro. Nota sobre a forma de utilização do livro

Nota sobre o objeto e o objetivo do livro. Nota sobre a forma de utilização do livro Nota sobre o objeto e o objetivo do livro Nota sobre a forma de utilização do livro 1 Leitura ativa, xxv 2 Ensino participativo, xxvii 3 Utilização da bibliografia, xxviii Introdução - O que é "processo

Leia mais

Constituição e Processo: direitos e garantias fundamentais de natureza processual.

Constituição e Processo: direitos e garantias fundamentais de natureza processual. PONTO Nº 01 Hermenêutica: interpretação, integração e aplicação do Direito do Trabalho. Métodos básicos de exegese. O papel da equidade. Eficácia das normas trabalhistas no tempo e no espaço. Revogação.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO 18º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROCURADOR DO TRABALHO ESPELHO DE CORREÇÃO 2ª PROVA SUBJETIVA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO 18º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROCURADOR DO TRABALHO ESPELHO DE CORREÇÃO 2ª PROVA SUBJETIVA MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO 18º CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROCURADOR DO TRABALHO ESPELHO DE CORREÇÃO 2ª PROVA SUBJETIVA As respostas às questões devem respeitar a centralidade temática

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL OBRIGATORIEDADE

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL OBRIGATORIEDADE FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Os artigos 578 e 579 da CLT preveem que as contribuições devidas aos sindicatos, pelos que participem das categorias econômicas ou profissionais ou das profissões liberais representadas

Leia mais

Dos Direitos e Garantias Fundamentais.

Dos Direitos e Garantias Fundamentais. MATERIAL DE AULA I) Ementa da aula e breve resumo Dos Direitos e Garantias Fundamentais. Os direitos e garantias fundamentais correspondem às normas constitucionais que possibilitam as condições mínimas

Leia mais

O Processo Trabalhista

O Processo Trabalhista Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos Profa. Barbara Mourão O Processo Trabalhista Princípios gerais do processo Constituição Federal de 1988; Código de Processo Civil (CPC). Princípios

Leia mais

SENTENÇA. outros Associação Novos Independentes dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo - Aniojesp

SENTENÇA. outros Associação Novos Independentes dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo - Aniojesp SENTENÇA CONCLUSÃO Em 15/01/2010, faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito, Dr. RÉGIS RODRIGUES BONVICINO. Eu,..., Odilon Ferreira Junior, escrevente, subscrevi. Processo: Requerente: Requerido:

Leia mais

JUSTIÇA MILITAR. ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA

JUSTIÇA MILITAR. ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA JUSTIÇA MILITAR. ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA CONFORMAÇÃO CONSTITUCIONAL Constituição Federal (OBS: o Decreto 4.346/02 exige o cumprimento do contraditório na apuração das infrações disciplinares) Art. 92.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO PROCESSO TRT/SP Nº 0001785-11.2011.5.02.0008 RECURSO ORDINÁRIO DA 8ª VT DE SÃO PAULO RECORRENTE : SINTHORESP SIND. EMPREG. HOT. APART. HOTÉIS RECORRIDO : PARKGRILL RESTAURANTE LTDA. - EPP Da r. sentença

Leia mais

PRINCIPAIS JULGAMENTOS DE 2015 STF E STJ DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL

PRINCIPAIS JULGAMENTOS DE 2015 STF E STJ DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL PRINCIPAIS JULGAMENTOS DE 2015 STF E STJ DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL Olá amigos do Sabermaisdireito.com, Segue os principais julgamentos sobre Direito Penal e Processo Penal dos Tribunais Superiores

Leia mais

Súmulas em matéria penal e processual penal.

Súmulas em matéria penal e processual penal. Vinculantes (penal e processual penal): Súmula Vinculante 5 A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição. Súmula Vinculante 9 O disposto no artigo

Leia mais

Direito Constitucional Peças e Práticas

Direito Constitucional Peças e Práticas PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL ASPECTOS JURÍDICOS E PROCESSUAIS DA RECLAMAÇÃO Trata-se de verdadeira AÇÃO CONSTITUCIONAL, a despeito da jurisprudência do STF a classificar como direito de petição

Leia mais

JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL

JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL JUDICIALIZAÇÃO DA SAÚDE NO BRASIL Uma reflexão para a desjudicialização ou como lidar com essa questão no SUS Rio de Janeiro 30 de julho de 2012 6ª Seminário Internacional de Atenção Básica LENIR SANTOS

Leia mais

INSTITUTO IBERO-AMERICANO DE DIREITO PROCESSUAL INSTITUTO IBEROAMERICANO DE DERECHO PROCESAL CÓDIGO MODELO DE PROCESSOS COLETIVOS PARA IBERO-AMÉRICA

INSTITUTO IBERO-AMERICANO DE DIREITO PROCESSUAL INSTITUTO IBEROAMERICANO DE DERECHO PROCESAL CÓDIGO MODELO DE PROCESSOS COLETIVOS PARA IBERO-AMÉRICA 1 INSTITUTO IBERO-AMERICANO DE DIREITO PROCESSUAL INSTITUTO IBEROAMERICANO DE DERECHO PROCESAL CÓDIGO MODELO DE PROCESSOS COLETIVOS PARA IBERO-AMÉRICA Capítulo I Disposições gerais Art 1 o. Cabimento da

Leia mais

Marco legal. da política indigenista brasileira

Marco legal. da política indigenista brasileira Marco legal da política indigenista brasileira A política indigenista no país tem como base a Constituição Federal de 1988, o Estatuto do Índio (Lei nº 6.001/1973) e instrumentos jurídicos internacionais,

Leia mais

Apostila Exclusiva Direitos Autorais Reservados www.thaisnunes.com.br 1

Apostila Exclusiva Direitos Autorais Reservados www.thaisnunes.com.br 1 Direito - Técnico do TRF 4ª Região É possível estudar buscando materiais e aulas para cada uma das matérias do programa do concurso de Técnico do TRF 4ª Região. Basta disciplina e organização. Sugestão

Leia mais

FINANCEIRO EM DEMANDAS POSICIONAMENTO DO SUPERIOR

FINANCEIRO EM DEMANDAS POSICIONAMENTO DO SUPERIOR INVERSÃO DO ÔNUS FINANCEIRO EM DEMANDAS AMBIENTAIS MBIENTAIS. BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE POSICIONAMENTO DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Laura Lícia de Mendonça Vicente Advogada Coordenadora do Depto. Ambiental

Leia mais

1. PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO TRABALHISTA.

1. PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO TRABALHISTA. 1. PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO TRABALHISTA. Fundamento legal: Art. 840 CLT Subsidiariamente: 282 do CPC. Partes: Reclamante (autor), Reclamada (ré). Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz do Trabalho da ª Vara

Leia mais

DECISÃO. Relatório. 2. A decisão impugnada tem o teor seguinte:

DECISÃO. Relatório. 2. A decisão impugnada tem o teor seguinte: DECISÃO RECLAMAÇÃO. CONSTITUCIONAL. ALEGADO DESCUMPRIMENTO DA SÚMULA VINCULANTE N. 10 DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. RECLAMAÇÃO PROCEDENTE. Relatório 1. Reclamação, com pedido de antecipação de tutela, ajuizada

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL DOAÇÃO DE LIVROS

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL DOAÇÃO DE LIVROS MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL DOAÇÃO DE LIVROS Conforme dispõe a Instrução Normativa MPF/SG/SA nº 001/1993, os bens classificados como IRRECUPERÁVEIS poderão

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Deve-se redigir recurso de apelação endereçado ao juiz de direito da 3.ª Vara Cível de Patos de Minas MG, formular pedido para recebimento da apelação no duplo efeito e remessa dos autos

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0052654-08.2013.8.19.0000 Agravante: Município de Armação de Búzios Agravado: Lidiany da Silva Mello

Leia mais

ESTRUTURA DO MATERIAL foi ELABORADA por: André Vieira. CURSO CETECNET. Processar e julgar, originariamente: Origem:

ESTRUTURA DO MATERIAL foi ELABORADA por: André Vieira. CURSO CETECNET. Processar e julgar, originariamente: Origem: STF MINISTROS 11 CIDADÃO +35 / - 65 N.S.J / R.I Pres. Repúb. Senado Federal Maioria absoluta NÃO POS- SUE ORI- GEM Processar e julgar, originariamente: a) a ADi de lei ou ato normativo federal ou estadual

Leia mais

www.concursovirual.com.br

www.concursovirual.com.br DIREITO ADMINISTRATIVO TEMA: CONHECIMENTOS GERAIS CORREIOS/2015 CONHECIMENTOS GERAIS ESTADO UNITÁRIO - PODER CENTRAL (França) ESTADO COMPOSTO ESTADO UNITÁRIO (Formação histórica) ESTADO REGIONAL MENOS

Leia mais

FONTES DO PROCESSO FONTE MATERIAL E FORMAL

FONTES DO PROCESSO FONTE MATERIAL E FORMAL FONTES DO PROCESSO PENAL FONTE MATERIAL E FORMAL FONTES LUGARES DE ONDE PROVEM A NORMA OU LUGARES DE ONDE PROVEM A NORMA OU DIREITO. PODEM SER: - MATERIAIS - FONTES CRIADORAS - FORMAIS FONTES DE EXPRESSÃO

Leia mais

SWOT 2009 MP/PR OPORTUNIDADES ORGANIZADAS POR OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

SWOT 2009 MP/PR OPORTUNIDADES ORGANIZADAS POR OBJETIVOS ESTRATÉGICOS SWOT 009 MP/PR OPORTUNIDADES ORGANIZADAS POR OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Nº OCOR- % OPORTUNIDADES RÊNCIAS TOTAL OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Informática: Sistema de automação de dados MP; instituição do processo

Leia mais

Resposta apresentada por Elpídio Donizetti - Sentença Parte 1/2 Parte 2/2 - Acórdão

Resposta apresentada por Elpídio Donizetti - Sentença Parte 1/2 Parte 2/2 - Acórdão Resposta apresentada por Elpídio Donizetti - Sentença Parte 1/2 Parte 2/2 - Acórdão A nomeação de parentes para ocupar cargos na Administração Pública, prática conhecida como nepotismo, sempre esteve presente

Leia mais

PROCESSO Nº : 2.567-4/2016 ASSUNTO

PROCESSO Nº : 2.567-4/2016 ASSUNTO PROCESSO Nº : 2.567-4/2016 ASSUNTO : CONSULTA INTERESSADO : FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DE FELIZ NATAL GESTOR : DANIELA DICÉLIA SCARIOT RELATOR : CONSELHEIRO-SUBSTITUTO JOÃO BATISTA

Leia mais

LEI Nº 1.060, DE5 DE FEVEREIRO DE 1950

LEI Nº 1.060, DE5 DE FEVEREIRO DE 1950 LEI Nº 1.060, DE5 DE FEVEREIRO DE 1950 Estabelece Normas para a Concessão da Assistência Judiciária aos Necessitados. Art. 5º O juiz, se não tiver fundadas razões para indeferir o pedido, deverá julgálo

Leia mais

CONSTITUIÇÃO ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL

CONSTITUIÇÃO ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL CONSTITUIÇÃO ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL A CE-MS segue um padrão semelhante à Constituição Federal, reproduzindo em muitos artigos o que foi estabelecido na CF de 1988. Trataremos apenas de algumas

Leia mais

Curso Resultado. Jurisprudência ordenada por matérias e assuntos Processo Civil

Curso Resultado. Jurisprudência ordenada por matérias e assuntos Processo Civil Curso Resultado Jurisprudência ordenada por matérias e assuntos Processo Civil Atualizado em 18 de dezembro de 2015 Sumário Ação coletiva / civil pública Ação contra seguradora Ação de adjudicação compulsória

Leia mais

PNDH - 3 DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE

PNDH - 3 DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE CURSO NEON PNDH - 3 DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009. Profª Andréa Azevêdo Disciplina: DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ANDRÉA AZEVÊDO Professora. e-mail: professoraandreaazevedo@yahoo.com.br

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO 301 1 Opoente: Opostos: SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE FOZ DO IGUAÇU SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE FOZ DO IGUAÇU E REGIÃO, FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE

Leia mais

Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS

Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS Página 1 Carteira de Projetos da Seção Judiciária do RS Projeto I Padronização e Melhoria dos Procedimentos das Varas Federais, Juizados e Turmas Recursais Escopo: Implementação de método de gerenciamento

Leia mais

Procedimentos Especiais No Processo do Trabalho. Por Luiz Cesar K. Ayub luiz@ayubeanzzulin.com.br

Procedimentos Especiais No Processo do Trabalho. Por Luiz Cesar K. Ayub luiz@ayubeanzzulin.com.br Procedimentos Especiais No Processo do Trabalho Por Luiz Cesar K. Ayub luiz@ayubeanzzulin.com.br Consignação em Pagamento: A ação de consignação, na Justiça do Trabalho, é substitutiva ao pagamento, para

Leia mais

ADITIVO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007

ADITIVO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007 ADITIVO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007 O Presidente da Fundação de Apoio à Universidade Federal de São João del-rei FAUF e o Prefeito Municipal de Ibirité, Antonio Pinheiro Júnior, faz saber

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL

CONSTITUIÇÃO FEDERAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida,

Leia mais

A requerente sustenta, mais, em síntese:

A requerente sustenta, mais, em síntese: A Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT, com fundamento no art. 4º da Lei 4.348/64, requer a suspensão da execução da medida liminar concedida pelo relator do Mandado de Segurança nº 2006.01.00.043354-2

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA O PROVIMENTO DE VAGAS DE DELEGADO DE POLÍCIA DO ESTADO DO MARANHÃO PADRÃO DE RESPOSTAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS

CONCURSO PÚBLICO PARA O PROVIMENTO DE VAGAS DE DELEGADO DE POLÍCIA DO ESTADO DO MARANHÃO PADRÃO DE RESPOSTAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS CONCURSO PÚBLICO PARA O PROVIMENTO DE VAGAS DE DELEGADO DE POLÍCIA DO ESTADO DO MARANHÃO PADRÃO DE RESPOSTAS DAS QUESTÕES DISCURSIVAS DIREITO PENAL E PROCESSUAL PENAL 1ª Questão (Tráfico de entorpecentes

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Deve-se propor ação anulatória de débito fiscal, em nome da empresa, contra o município de Rio do Sul SC, ao argumento de decadência do período (competência) compreendido entre janeiro

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Tutela antecipada e suspensão da exigibildade do crédito tributário Eduardo Munhoz da Cunha* Sumário:1. Introdução. 2. A possibilidade de concessão de tutela antecipada contra a

Leia mais

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA

JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA JUIZADO ESPECIAL DA FAZENDA PÚBLICA O termo Fazenda Pública significa a presença em juízo de pessoa jurídica de direito público interno, descritas no artigo 41 do Código Civil como sendo a União, os Estados,

Leia mais

MARCELO DE SIQUEIRA FREITAS Procurador-Geral Federal

MARCELO DE SIQUEIRA FREITAS Procurador-Geral Federal ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA E PROVIMENTO DE CARGOS DE PROCURADOR FEDERAL DE 2ª CATEGORIA EDITAL Nº 24, DE 16 DE MAIO DE 2014

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Meio ambiente equilibrado e sadio - Um Direito Fundamental Uélton Santos* Art. 225, CF. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e

Leia mais

A Necessidade da Racionalização da Execução Fiscal

A Necessidade da Racionalização da Execução Fiscal A Necessidade da Racionalização da Execução Fiscal Luís Inácio Lucena Adams Advogado-Geral da União São Paulo Maio/2015 Análise do Cenário Estudo do IPEA em parceria com o CNJ (2011) demonstra que o tempo

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo ACÓRDÃO Registro: 2014.0000318446 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001766-40.2013.8.26.0291, da Comarca de Jaboticabal, em que é

Leia mais

CARTILHA DO SUBSÍDIO

CARTILHA DO SUBSÍDIO CARTILHA DO SUBSÍDIO Cléa da Rosa Pinheiro Vera Mirna Schmorantz A Direção do SINAL atenta às questões que dizem com a possibilidade de alteração da estrutura remuneratória das carreiras de Especialista

Leia mais

Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa:

Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: Conceito Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: a) impedir a subsistência da eficácia de norma contrária à Constituição (incompatibilidade vertical) b) conferir eficácia plena

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.939, DE 2015 (Do Sr. Weverton Rocha)

PROJETO DE LEI N.º 1.939, DE 2015 (Do Sr. Weverton Rocha) *C0054196A* C0054196A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.939, DE 2015 (Do Sr. Weverton Rocha) Dispõe sobre a criação e a estruturação do regime jurídico de Advogado de Empresa Estatal Federal e

Leia mais

Atualizações Jurisprudenciais 2012 Professoras Ana Paula Alvares e Simone Belfort

Atualizações Jurisprudenciais 2012 Professoras Ana Paula Alvares e Simone Belfort Na 2ª Semana do TST realizada no início do mês de setembro de 2012, algumas súmulas e orientações jurisprudências sofreram alterações e cancelamentos. Abaixo as alterações separadas por assunto em direito

Leia mais

A criação de um novo Código de Processo Civil e a busca pela celeridade e efetividade na prestação da justiça

A criação de um novo Código de Processo Civil e a busca pela celeridade e efetividade na prestação da justiça A criação de um novo Código de Processo Civil e a busca pela celeridade e efetividade na prestação da justiça Thalisson de Albuquerque Campos* O Presidente do Senado Federal José Sarney instituiu, através

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO TOCANTINS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO TOCANTINS Classe 2200 : MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO Impetrante : SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA - SINAENCO Impetrado : SUPERINTENDENTE REGIONAL DO DNIT/TO e outro Sentença

Leia mais

CARTA DA BAHIA 05.07.2008

CARTA DA BAHIA 05.07.2008 CARTA DA BAHIA 05.07.2008 Os Defensores Públicos dos Estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí,

Leia mais

Comissão Permanente de Relações Sindicais e do Trabalho COPERSIND

Comissão Permanente de Relações Sindicais e do Trabalho COPERSIND C a r t i l h a d e P r o c e d i m e n t o s d o S i n d i c a t o P a t r o n a l n a N e g o c i a ç ã o C o l e t i v a e n o s P r o c e s s o s d e D i s s í d i o C o l e t i v o Comissão Permanente

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PAULISTANA

ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PAULISTANA ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE PAULISTANA AÇÃO CIVIL PÚBLICA PROCESSO Nº 00000064-20.2012.8.18.000064 AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUI RÉUS: MUNICÍPIO DE PAULISTANA/PI e OUTRO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 25/11/2015 PLENÁRIO AG.REG. NOS EMB.DIV. NOS EMB.DECL. NO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 742.487 ESPÍRITO SANTO RELATORA AGTE.(S)

Leia mais

Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Lei Ordinária Nº 5.519 de 13/12/2005 Dispõe sobre a qualificação de entidades como organizações sociais, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, FAÇO saber que o Poder Legislativo decreta

Leia mais

A Mitigação do processo civil no Direito de Família

A Mitigação do processo civil no Direito de Família A Mitigação do processo civil no Direito de Família Denise Damo Comel Elaborado em 10/2011. A natureza, a relevância e a especialidade das questões tuteladas autorizam a mitigação dos princípios gerais

Leia mais

R E L A T Ó R I O V O T O

R E L A T Ó R I O V O T O R E L A T Ó R I O O DES. FEDERAL JOSÉ MARIA LUCENA (RELATOR): Cuida-se de remessa obrigatória de sentença que concedeu, em parte, a segurança pleiteada para compelir a autoridade impetrada a efetuar sua

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA Pelo presente instrumento, nos termos do permissivo parágrafo 6º, do artigo 5, da Lei 7.347/85 (acrescido pela Lei nº 8.078/90), e artigo 585, inciso II, do

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR NA RECLAMAÇÃO 19.511 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. GILMAR MENDES RECLTE.(S) :SINDICATO ESTADUAL DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO - SEPE/RJ ADV.(A/S) :ITALO PIRES AGUIAR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl nos EDcl nos EDcl no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.028.835 - DF (2008/0027734-2) RELATOR EMBARGANTE EMBARGADO ADVOGADO : MINISTRO LUIZ FUX : UNIÃO : JUCELIA PEREIRA DOS SANTOS E OUTROS : FRANCISCO

Leia mais

PORTARIA Nº 1 DE 25 DE MAIO DE 2006.

PORTARIA Nº 1 DE 25 DE MAIO DE 2006. PORTARIA Nº 1 DE 25 DE MAIO DE 2006. (Publicada no DOU, 26 de maio de 2006, Seção 1, pág. 101) Aprova Ementas Normativas da Secretaria de Relações do Trabalho. O SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO DO MINISTÉRIO

Leia mais

XI CONGRESSO ESTADUAL DE MAGISTRADOS Montevideo Uruguai Setembro/2015

XI CONGRESSO ESTADUAL DE MAGISTRADOS Montevideo Uruguai Setembro/2015 XI CONGRESSO ESTADUAL DE MAGISTRADOS Montevideo Uruguai Setembro/2015 PROPONENTE: Marlene Marlei de Souza, 1º Juizado da 4ª Vara Cível do Foro Central TESE 1: O CONTROLE DE CONVENCIONALIDADE NO ORDENAMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 132/2013/TCE-RO

RESOLUÇÃO N. 132/2013/TCE-RO RESOLUÇÃO N. 132/2013/TCE-RO Institui e disciplina o Termo de Ajustamento de Conduta como solução alternativa a incidentes disciplinares no âmbito do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia, e altera

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 23/01/2016 Prof. Luciano Dutra: autor das obras Direito Constitucional Essencial, Direito Constitucional para a OAB em Exercícios Comentados (e-book), Direito Constitucional

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS fls. 122 Processo: 0135890-46.2012.8.06.0001 - Apelação Apelante: Sindicato dos Guardas Municipais da Região Metrolitana de Fortaleza - SINDIGUARDAS Apelado: Município de Fortaleza Vistos etc. DECISÃO

Leia mais

DA LEGITIMIDADE ATIVA DA DEFENSORIA PÚBLICA PARA A DEFESA COLETIVA DOS CONSUMIDORES

DA LEGITIMIDADE ATIVA DA DEFENSORIA PÚBLICA PARA A DEFESA COLETIVA DOS CONSUMIDORES DA LEGITIMIDADE ATIVA DA DEFENSORIA PÚBLICA PARA A DEFESA COLETIVA DOS CONSUMIDORES Vitor Vilela Guglinski Assessor de juiz, especialista em Direito do Consumidor em Juiz de Fora (MG). A 2ª Câmara Especial

Leia mais

Novo Código de Processo Civil e a antiga Medida Cautelar de Antecipação de Garantia

Novo Código de Processo Civil e a antiga Medida Cautelar de Antecipação de Garantia Novo Código de Processo Civil e a antiga Medida Cautelar de Antecipação de Garantia Por Vinicius Jucá Alves e Christiane Alves Alvarenga, respectivamente, sócio e associada de TozziniFreire Advogados Em

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.771, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015

CIRCULAR Nº 3.771, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015 CIRCULAR Nº 3.771, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2015 Dispõe sobre os procedimentos a serem observados pelas cooperativas de crédito para instrução de processos referentes a pedidos de autorização e dá outras providências.

Leia mais

A responsabilidade do autor do procedimento fiscal

A responsabilidade do autor do procedimento fiscal III CONGRESSO BRASILEIRO DE DIREITO TRIBUTÁRIO ATUAL IBDT/AJUFE/FDUSP-DEF A responsabilidade do autor do procedimento fiscal Alexandre Naoki Nishioka Sócio de Wald e Associados Advogados. Professor Doutor

Leia mais

PROGRAMA MUNICÍPIO ECOLEGAL: GESTÃO PARA O MEIO AMBIENTE

PROGRAMA MUNICÍPIO ECOLEGAL: GESTÃO PARA O MEIO AMBIENTE PROGRAMA MUNICÍPIO ECOLEGAL: GESTÃO PARA O MEIO AMBIENTE A União, Estados e Municípios têm a competência comum de proteger o meio ambiente, combater à poluição em qualquer de suas formas e preservar as

Leia mais

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE É sabido - e isso está a dispensar considerações complementares - que a pessoa jurídica tem vida distinta da dos seus sócios e administradores.

Leia mais

MANUAL TEÓRICO DAS TABELAS PROCESSUAIS UNIFICADAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Diretoria de Modernização Judiciária

MANUAL TEÓRICO DAS TABELAS PROCESSUAIS UNIFICADAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Diretoria de Modernização Judiciária MANUAL TEÓRICO DAS TABELAS PROCESSUAIS UNIFICADAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Diretoria de Modernização Judiciária Aracaju, 29 de agosto de 2008 1 1 APRESENTAÇÃO Este Manual tem por escopo apresentar

Leia mais

RECOMENDAÇÃO MPF/PRM/DRS Nº 16/2011

RECOMENDAÇÃO MPF/PRM/DRS Nº 16/2011 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO MUNICÍPIO DE DOURADOS/MS RECOMENDAÇÃO MPF/PRM/DRS Nº 16/2011 CONSIDERANDO que, nos termos do Art. 127, caput, da Constituição Federal, o Ministério

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO 34 a Câmara Seção de Direito Privado Julgamento sem segredo de justiça: 27 de julho de 2009, v.u. Relator: Desembargador Irineu Pedrotti. Apelação Cível nº 968.409-00/3 Comarca de São Paulo Foro Central

Leia mais

ASPECTOS IMPORTANTES DA TUTELA COLETIVA A PARTIR DO CDC

ASPECTOS IMPORTANTES DA TUTELA COLETIVA A PARTIR DO CDC ASPECTOS IMPORTANTES DA TUTELA COLETIVA A PARTIR DO CDC Alessandra Fernandes Hendler 1 1 INTRODUÇÃO Com o surgimento de uma nova forma de produção, caracterizada por um sistema mecanizado e em série, e

Leia mais

Quanto ao órgão controlador

Quanto ao órgão controlador Prof. Ms. Cristian Wittmann Aborda os instrumentos jurídicos de fiscalização sobre a atuação dos Agentes públicos; Órgãos públicos; Entidades integradas na Administração Pública; Tem como objetivos fundamentais

Leia mais

SÚMULAS E JURISPRUDÊNCIAS COMENTADAS Disciplina: Direito Administrativo Prof.: Fabrício Bolzan Data: 25.05.2010 Aula 02 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR

SÚMULAS E JURISPRUDÊNCIAS COMENTADAS Disciplina: Direito Administrativo Prof.: Fabrício Bolzan Data: 25.05.2010 Aula 02 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR SÚMULAS E JURISPRUDÊNCIAS COMENTADAS Disciplina: Direito Administrativo Prof.: Fabrício Bolzan Data: 25.05.2010 Aula 02 MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Dispensa imotivada de servidor público em estágio probatório

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIAÍVA

CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIAÍVA CADERNO DE PROVA ADVOGADO N.º DE INSCRIÇÃO DO(A) CANDIDATO(A) Domingo, 1 de fevereiro de 2015. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 ANTES DE INICIAR A PROVA, LEIA AS INSTRUÇÕES

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br (In)competência da Justiça do Trabalho para execuções fiscais de créditos oriundos de penalidades administrativas impostas aos empregadores pela fiscalização do trabalho Carlos Eduardo

Leia mais