1.a. Atividades principais produção de laticínios, biscoitos, água mineral engarrafada e recipiente de vidro. São quatro as suas divisões:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1.a. Atividades principais produção de laticínios, biscoitos, água mineral engarrafada e recipiente de vidro. São quatro as suas divisões:"

Transcrição

1 Danone 1. Principais Características Matriz: Groupe Danone Localização: Paris, França Ano de fundação: 1966 Internet: Faturamento (2000): US$ mi Empregados (2000): a. Atividades principais produção de laticínios, biscoitos, água mineral engarrafada e recipiente de vidro. São quatro as suas divisões: Laticínios produção de iogurtes, queijos frescos, sobremesas e produtos de baixa caloria. Bebidas produção de água engarrafada e cerveja. Biscoitos produção de bolachas e biscoitos de baixa caloria. Outros Produtos Alimentícios produção de molhos e condimentos, massas e baby foods. Recipientes de vidro produtor de garrafas e jarras. 1.b. Origem e desenvolvimento em 1966, a francesa Souchon-Neuvesel, empresa familiar produtora de garrafas de vidro, funde-se com a também francesa Glaces de Boussois, produtora de vidro fino, em uma nova empresa chamada Boussois-Souchon- Neuvesel (BSN). Em 1968, a empresa se diversificou entrando no ramo de processamento de alimentos. Adquiriu a cervejaria francesa Brasseries Kronenbourg em 1970, além da Societé des Eaux mineral d Evian, produtora de água mineral e a Societé Europeenne de Brasseries, produtora de cerveja. Em 1973 a BSN fundiu-se com a Gervaise-Danone, produtora francesa de iogurtes, queijos e massas, passando a se chamar BSN-Gervaise Danone. Em 1978 a empresa adquiriu ações de cervejarias na Bélgica, Itália e Espanha. Devido ao aumento de custos e diminuição de lucros, a empresa vende suas operações de vidro, concentrando seus esforços na indústria de alimento e bebida. Em 1981, a BSN

2 adquiriu a Dannon Co., produtora de iogurte nos Estados Unidos. Em 1989 adquiriu as subsidiárias da RJR Nabisco na França, Itália e Reino Unido. Em 1991 a empresa adquiriu a Amoy, produtora de óleo de soja em Hong Kong. Em 1992 fez aquisições e joint-ventures na Tchecoslováquia, Hungria, Espanha, China, Tailândia e Moscou. Em 1994 a empresa decidiu se renomear para Groupe Danone Danone era a marca de um iogurte da BSN desde Em 1995, a empresa adquiriu o controle da Aymoré, produtora brasileira de biscoitos e da Clover S.A. na África do Sul. 1.c. Reestruturação recente a empresa fez uma série de aquisições importantes em Adquiriu uma produtora de água engarrafada nos Estados Unidos, 70% de uma cervejaria na China, adquiriu o controle de uma produtora de água mineral na Argentina e entrou no mercado de bebidas à base de leite na China. Ainda no mesmo ano, a Coca-Cola e a Danone fizeram uma joint-venture para produzir, distribuir e vender os sucos Minute Maid Danone. Em 1999, a empresa vendeu seus negócios de comida pronta (convenience food). Tabela 28: Vendas e Empregados Ano Vendas (US$ mi) Crescimento das Vendas (%) Empregados Crescimento dos Empregados (%) Vendas/Empregados , , , , , , , , , ,755 Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com dados do sítio profiles.wisi.com, Em 1991, o grande aumento das vendas coincidiu com o início da produção de iogurtes com a marca Danone. No mesmo ano, a ainda BSN adquiriu uma empresa em Hong Kong e vendeu suas ações em empresas de champanhe. Em 1994 alguns movimentos podem explicar o aumento do número de empregados, como a produtora canadense de água

3 mineral, Aquaterra; o acordo com a Seagull chinesa, formando a Shangai Amoy-Seagull Foods, produtora de óleo de soja e a aliança com a Euralim, membro do grupo São Luís, que criou a Panzalim, produtora de congelados e comidas prontas. Tabela 29: Vendas e Empregados por segmento de negócios Segmento 1999 (US$ mi) % das vendas Empregados % no total Laticínios Bebidas Biscoitos Outros Produtos Alimentícios Recipientes de vidro Vendas intra-grupo (88) (0.8) - - Total Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do Relatório Anual da empresa de Tabela 30: Gastos com Pesquisa e Desenvolvimento Ano Gasto (US$ mi) Proporção das Vendas (%) , , , Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com dados do sítio da empresa, Tabela 31: Patentes Total de Depósitos Total de Depósitos no Brasil Total de Depósitos no País Sede País Sede Brasil Origem:França Origem: Brasil Origem: Brasil Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base no bando de dados da base Delphion, 2001.

4 2. A Danone no Mundo Tabela 32: Vendas e Empregados por Área Geográfica Região 1999 (US$ mi) % das Vendas Empregados % do Total França Restante União Européia Pacífico Asiático Restante do Mundo Américas Desinvestimentos (1.575) (13.8) - - Total Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do Relatório Anual da empresa, Tabela 33: Empregados por Área Geográfica Região União Européia Participação no total Resto do Mundo Participação no total Total Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do Relatório Anual da empresa, Danone: Na tabela abaixo se apresenta a distribuição geográfica das atividades do Grupo Tabela 34: Distribuição Geográfica Américas Europa Ásia/Oceania África Centro Canadá Alemanha Hong Kong Israel Estados Unidos Áustria Japão Bélgica Nova Zelândia Dinamarca Espanha Finlândia França Grécia Holanda Irlanda

5 Itália Portugal Reino Unido Suécia Periferia Argentina Bulgária China África do Sul Brasil (1970) Croácia Cingapura Marrocos Colômbia Hungria Índia Tunísia México (1974) Letônia Indonésia Polônia Malásia República Czarina Paquistão Romênia Tailândia Rússia Turquia Ucrânia Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do sítio da empresa, Tabela 35: Unidades Exportadoras Américas Europa Ásia/Oceania África Centro Canadá França Austrália Estados Unidos Portugal Japão Suécia Periferia México China Cingapura Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do sítio da empresa, Tabela 36: Holdings Financeiras Américas Europa Ásia/Oceania África Centro Estados Unidos Periferia México França Alemanha Bélgica Holanda Itália Luxemburgo Portugal Reino Unido China

6 Cingapura Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do sítio da empresa, A Danone no Brasil Empresa: Danone S.A. DG Serviços Localização: São Paulo, SP Ano de fundação: n.d. Internet: n.d. Faturamento: n.d. Empregados: n.d. 3.a. Atividades principais Recursos Humanos 3.b. Origem e desenvolvimento n.d. 3.c. Reestruturação recente n.d. Empresa: Danone S.A. Localização: São Paulo, SP Ano de fundação: 1970 Internet: n.d. Faturamento: n.d. Empregados: n.d. 3.a. Atividades principais Produção de Laticínios. 3.b. Origem e desenvolvimento n.d. 3.c. Reestruturação recente n.d.

7 Empresa: Danone S.A. Localização: São Paulo, SP Ano de fundação: 1994 Internet: n.d. Faturamento: n.d. Empregados: n.d. 3.a. Atividades principais Produção de Biscoitos. 3.b. Origem e desenvolvimento n.d. 3.c. Reestruturação recente n.d. Empresa: Aymoré Produtos Alimentícios Localização: Contagem, Minas Gerais Ano de fundação: 1958 Ano de Entrada do Grupo: 1996 Faturamento (2000): US$ mil Empregados (2000): a. Atividades principais Produção de Biscoitos. 3.b. Origem e desenvolvimento o Grupo Danone se inseriu no mercado de leite fresco no Brasil em Neste mesmo ano comprou uma parte da LPC do Brasil, que em 1981 se tornou um dos principais produtores de leite fresco no país. Em 1994 a Danone se incorpora no mercado de biscoitos no país através da Campineira, segunda maior produtora de biscoitos no Brasil. 3.c. Reestruturação recente n.d. Quadro 6: A Danone brasileira na ótica da matriz

8 No segmento de laticínios, as vendas no Brasil aumentaram 6%, devendo-se levar em consideração o ritmo perdido no mercado com a desvalorização do real. A Danone empenhase, nesta área de negócios, em uma política de marketing baseada em lançamentos múltiplos e em relançamentos. Contudo, a forte competição do setor limita o espaço para preços inferiores. Mesmo sob tendências econômicas não favoráveis, a demanda por biscoitos permaneceu sem alterações em 1999, após cinco anos de forte crescimento. Ao mesmo tempo, o sucesso da nova escala da Danone permitiu que o grupo aumentasse sua fatia de mercado, com vendas acima de 10%. A desvalorização do real aumentou os custos dos bens vendidos. Fonte: Elaboração própria, GEEIN, com base em dados do sítio da empresa, 2001.

Compaq Computer Corporation

Compaq Computer Corporation Compaq Computer Corporation 1. Principais Características Matriz: Compaq Computer Corporation Localização: Houston, Texas, Estados Unidos Ano de fundação: 1982 Internet: www.compaq.com Faturamento (2000):

Leia mais

Cisco Systems Incorporation

Cisco Systems Incorporation Cisco Systems Incorporation 1. Principais Características Matriz: Cisco Systems Inc. Localização: São José, Califórnia, Estados Unidos Ano de fundação: 1984 Internet: www.cisco.com Faturamento (2000):

Leia mais

1.a. Atividades principais a companhia manufatura e comercializa aparelhos domésticos e produtos relacionados.

1.a. Atividades principais a companhia manufatura e comercializa aparelhos domésticos e produtos relacionados. Whirlpool Corporation 1. Principais Características Matriz: Whirlpool Corporation Localização: Benton Harbor, Michigan, Estados Unidos Ano de fundação: 1911 Internet: www.whirlpoolcorp.com Faturamento

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos:

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos: Nestlé S.A. 1. Principais Características Matriz: Nestlé S.A. Localização: Vevey, Suíça Ano de fundação: 1866 Internet: www.nestle.com Faturamento (2000): US$ 47.092 mi Empregados (1999): 230.929 1.a.

Leia mais

Toshiba Corporation. Faturamento (2000): US$ 47.950 mi. Empregados (2000): 190.870

Toshiba Corporation. Faturamento (2000): US$ 47.950 mi. Empregados (2000): 190.870 Toshiba Corporation 1. Principais Características Matriz: Toshiba Corporation Localização: Minato-Ku, Tóquio, Japão Ano de fundação: 1875 Internet: www.toshiba.co.jp Faturamento (2000): US$ 47.950 mi Empregados

Leia mais

Prefixos dos destinos internacionais incluídos nos pacotes MEO

Prefixos dos destinos internacionais incluídos nos pacotes MEO País Tipo Destino ALASCA e Móvel ALEMANHA ANDORRA AUSTRÁLIA ÁUSTRIA BÉLGICA CANADA e Móvel CHILE CHINA e Móvel COREIA DO SUL CROÁCIA DINAMARCA ESLOVÉNIA ESPANHA EUA e Móvel FEDERAÇÃO RUSSA FINLÂNDIA FRANÇA

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais MAR/15

Ranking Mundial de Juros Reais MAR/15 Ranking Mundial de Juros Reais MAR/15 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

O Investimento Direto Estrangeiro (IDE) e o Brasil. Daniela Freddo

O Investimento Direto Estrangeiro (IDE) e o Brasil. Daniela Freddo O Investimento Direto Estrangeiro (IDE) e o Brasil Daniela Freddo 1. O que é o IDE? Investimento de Portfólio X Investimento Direto Investimento de Portfólio: É baseado na percepção do ganho financeiro

Leia mais

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE ALGODÃO RELATÓRIO ABRIL 2015

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE ALGODÃO RELATÓRIO ABRIL 2015 EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE ALGODÃO RELATÓRIO ABRIL 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DO ALGODÃO Abril/15 Abril/14 VARIAÇÃO RELATIVA ALGODÃO VALOR QUANT. VALOR QUANT. US$ Mil t US$ Mil t VALOR

Leia mais

CROs Club Survey LATAM A chave para o desenvolvimento de pacotes competitivos de Remuneração e Benefícios

CROs Club Survey LATAM A chave para o desenvolvimento de pacotes competitivos de Remuneração e Benefícios CROs Club Survey LATAM A chave para o desenvolvimento de pacotes competitivos de Remuneração e Benefícios Consulting. Outsourcing. Investments. CROs Club Survey LATAM A chave para o desenvolvimento de

Leia mais

Relatório sobre solicitações de informação feitas pelo governo

Relatório sobre solicitações de informação feitas pelo governo Relatório sobre de informação feitas pelo governo º de janeiro a de junho de A Apple leva a sério o compromisso de proteger os seus dados e se esforça para fornecer hardware, software e os serviços mais

Leia mais

Planos Voipten Ilimitados

Planos Voipten Ilimitados Planos Voipten Ilimitados Todos os Planos Voipten Ilimitados incluem: - Ligações gratuitas a outros telefones Voipten, bem como de outras operadoras VoIP credenciadas. - Encaminhar Chamadas Encaminhe suas

Leia mais

Motorola Incorporation

Motorola Incorporation Motorola Incorporation 1. Principais Características Matriz: Motorola Incorporation Localização: Illinois, Estados Unidos Ano de fundação: 1928 Internet: www.motorola.com Faturamento (2000): US$ 37.580

Leia mais

Serviço Móvel de Voz

Serviço Móvel de Voz Serviço Móvel de Voz Minuto 1. Origem Rede Móvel - Terminação Rede Móvel Intra-conta 0,00000 2. Origem Rede Móvel - Terminação PPCA Intra-conta 0,02000 3. Origem Rede Móvel - Terminação Rede Móvel On-et

Leia mais

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010 Exportação Brasileira de Laranjas por País de Destino 2010 ESPANHA 5.293.450 12.795.098 PAISES BAIXOS (HOLANDA) 4.669.412 10.464.800 REINO UNIDO 2.015.486 5.479.520 PORTUGAL 1.723.603 3.763.800 ARABIA

Leia mais

TABELA PRÁTICA DAS CONVENÇÕES PARA EVITAR A DUPLA TRIBUTAÇÃO CELEBRADAS POR PORTUGAL REDUÇÃO DE TAXAS PAÍSES DIPLOMA LEGAL TROCA DOS

TABELA PRÁTICA DAS CONVENÇÕES PARA EVITAR A DUPLA TRIBUTAÇÃO CELEBRADAS POR PORTUGAL REDUÇÃO DE TAXAS PAÍSES DIPLOMA LEGAL TROCA DOS (orm ÁFRICA DO SUL n.º 53/08 22 Setembro n.º 222/2008 publicado em 20-11-2008 EM VIGOR DESDE 22-10-2008 ALEMANHA Lei 12/82 03 Junho publicado em 14-10-1982 EM VIGOR DESDE 08-10-1982 15% 11º 10% a) 12º

Leia mais

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2010 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 15 24 7 46

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2010 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 15 24 7 46 Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal 21 Vida Não Vida Mistas Total Em regime de estabelecimento 21 5 12 83 Empresas de seguros de direito português 15 24 7 46 Empresas de seguros

Leia mais

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2009 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 16 25 6 47

Quadro 1 Número de empresas de seguros a operar em Portugal. 2009 Vida Não Vida Mistas Total. Empresas de seguros de direito português 16 25 6 47 Quadro Número de empresas de seguros a operar em Portugal 29 Vida Não Vida Mistas Total Em regime de estabelecimento 22 52 3 87 Empresas de seguros de direito português 6 25 6 47 Empresas de seguros 6

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR AGRO E ALIMENTOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR AGRO E ALIMENTOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR AGRO E ALIMENTOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa,

Leia mais

PROGRAMA BRAZIL MACHINERY SOLUTIONS MERCADO EM FOCO GT GUINDASTES

PROGRAMA BRAZIL MACHINERY SOLUTIONS MERCADO EM FOCO GT GUINDASTES PROGRAMA BRAZIL MACHINERY SOLUTIONS MERCADO EM FOCO GT GUINDASTES Inteligência de Mercado BMS Dezembro de 2012 APRESENTAÇÃO No âmbito das atividades do Programa Setorial Integrado (PSI) Máquinas e Equipamentos

Leia mais

Danone Bonafont. SETOR ÁGUA & CSD Bonafont Grupo Danone Toluca, México >> estiro-sopradora SMIFORM SR 14

Danone Bonafont. SETOR ÁGUA & CSD Bonafont Grupo Danone Toluca, México >> estiro-sopradora SMIFORM SR 14 Danone Bonafont. SETOR ÁGUA & CSD Bonafont Grupo Danone Toluca, México >> estiro-sopradora SMIFORM SR 14 A Bonafont nasce em 1992, de um projeto de investidores mexicanos que têm como objetivo o desenvolvimento

Leia mais

Exportação e importação

Exportação e importação 17 Exportação e importação Este capítulo, com 12 tabelas, possui informações sobre uma série histórica da Balança Comercial de Mato Grosso no período de 1995 a 2004. Para o ano de 2004 são apresentadas

Leia mais

Estatísticas básicas de turismo. Brasil

Estatísticas básicas de turismo. Brasil Estatísticas básicas de turismo Brasil Brasília, outubro de 2010 Estatísticas básicas de turismo Índice Páginas I - Turismo no mundo 1. Fluxo receptivo internacional 1.1 - Chegadas de turistas internacionais

Leia mais

Compliance e o Desenvolvimento empresarial Marina Araújo 2013

Compliance e o Desenvolvimento empresarial Marina Araújo 2013 Compliance e o Desenvolvimento empresarial Marina Araújo 2013 Qual o impacto do Compliance para o desenvolvimento? Qual o impacto do Compliance para o desenvolvimento? Econômico Como o Compliance das empresas

Leia mais

Guia do Usuário IDT Connect

Guia do Usuário IDT Connect Guia do Usuário IDT Connect Para começar Bem-vindo à IDT Connect, a maneira mais simples de realizar a sua conferência. Com o IDT Connect você realiza suas conferências sem necessidades de agendamento

Leia mais

Aos PAIS LEVANDO os FILHOS para o EXTERIOR, TRAZENDO os FILHOS para o JAPÃO

Aos PAIS LEVANDO os FILHOS para o EXTERIOR, TRAZENDO os FILHOS para o JAPÃO Aos PAIS LEVANDO os FILHOS para o EXTERIOR, TRAZENDO os FILHOS para o JAPÃO Problemas relacionados ao sequestro de crianças (Sistema jurídico de cada país e a Convenção de Haia) Ministério dos Negócios

Leia mais

www.apcergroup.com O processo de auditoria na cadeia de valor

www.apcergroup.com O processo de auditoria na cadeia de valor O processo de auditoria na cadeia de valor Tópicos Auditorias a fornecedores - Enquadramento Auditoria - Fases APCER como prestadora deste serviço de auditorias Auditorias a Fornecedores Conduzidas por

Leia mais

ESTATÍSTICAS DA IMIGRAÇÃO 2009

ESTATÍSTICAS DA IMIGRAÇÃO 2009 ESTATÍSTICAS DA IMIGRAÇÃO 2009 Entrada e Permanência I. FONTES OFICIAIS NACIONAIS... 3 Vistos de Estada Temporária (VET) e de Residência (VR), emitidos em 2009, por Tipo de Visto... 4 Vistos de Estada

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja

Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos Consumo Mundial de Suco de Laranja Câmara Setorial da Citricultura Brasília, 6 de setembro de 2011. TRANSPARÊNCIA E INFORMAÇÃO AGO/2010 OUT/2010 NOV-DEZ/2010

Leia mais

Estudo PME: Riscos e Oportunidades 2.ª Edição. Fevereiro de 2015

Estudo PME: Riscos e Oportunidades 2.ª Edição. Fevereiro de 2015 Estudo PME: Riscos e Oportunidades 2.ª Edição Fevereiro de 2015 Questão: Indique, por favor, quais os principais riscos para o seu negócio em 2014. Assinale até três opções. 2 PME: Riscos para o negócio

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Principais causas de estresse

Principais causas de estresse Principais causas de estresse Pesquisa global GfK Novembro 2015 1 Pesquisa global GfK: Principais causas de estresse 1 Metodologia 2 Resultado Global 3 Resultado Brasil 2 Metodologia 3 Abrangência, metodologia

Leia mais

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi);

- Corr. de comércio: US$ 38,9 bi, 2º maior valor para meses de abril, (1º abr-13: US$ 42,3 bi); Abril / 2014 Resultados de Abril de 2014 - Exportação: US$ 19,7 bi em valor e média de US$ 986,2 milhões, 5,2% acima da média de abr-13 (US$ 937,8 milhões); 2ª maior média de exportação para abril (1º

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

2015 Global Feed Survey

2015 Global Feed Survey 2015 Global Feed Survey 2015 RESULTADOS DA PESQUISA RESUMO EXECUTIVO 2015 é o quarto ano consecutivo que a Alltech realiza a pesquisa global sobre rações. Este empreendimento exige uma quantidade significativa

Leia mais

Impactos do atual modelo de desenvolvimento econômico sobre as empresas

Impactos do atual modelo de desenvolvimento econômico sobre as empresas Impactos do atual modelo de desenvolvimento econômico sobre as empresas Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Dezembro, 2015 1 Roteiro sofre de diversos desequilíbrios e problemas de competitividade.

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul Convenção de Istambul Antonio Braga Sobrinho Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Secretaria da Receita Federal do Brasil Ministério da Fazenda Sumário I. Definição e histórico da Convenção II.

Leia mais

EIXO 2 ECONOMIA E DESENVOLVIMENTO

EIXO 2 ECONOMIA E DESENVOLVIMENTO EIXO 2 ECONOMIA E DESENVOLVIMENTO Disciplina: D 2.2 Economia Internacional (16h) (Aula 2 - Crise internacional: medidas de políticas de países selecionados) Professora: Luciana Acioly da Silva 21 e 22

Leia mais

Sensores indutivos subminiatura. Reduza o tamanho, não o desempenho...

Sensores indutivos subminiatura. Reduza o tamanho, não o desempenho... Sensores indutivos subminiatura Reduza o tamanho, não o desempenho... EMPRESA Graças à sua orientação para a inovação e desenvolvimento tecnológico, a Contrinex continua a estabelecer novos marcos no mundo

Leia mais

Golfe e Turismo: indústrias em crescimento

Golfe e Turismo: indústrias em crescimento CAPÍTULO I CAPÍTULO I Golfe e Turismo: indústrias em crescimento O universo do golfe, bem visível hoje em muitos territórios, tem desde logo ao nível de contribuição uma relação de causa consequência com

Leia mais

Chega a 6ta edição do Dia Mundial do Malbec.

Chega a 6ta edição do Dia Mundial do Malbec. Chega a 6ta edição do Dia Mundial do Malbec. Wines of Argentina Vinos de Argentina A.C Sob o conceito Celebremos um Clássico vem aí a sexta edição do Dia Mundial do Malbec Na sexta edição do Malbec World

Leia mais

Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano

Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano Q.10.01 - Resultados Globais, por ano Unidade: 1 000 Euros 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Importações (CIF) 34 490 773 37 505 656 43 257 180 44 093 881 42 466 265 41 753 699 45

Leia mais

O Desempenho do Mercado Internacional de Rochas Ornamentais em 2012: Principais Produtores, Exportadores e Importadores 1

O Desempenho do Mercado Internacional de Rochas Ornamentais em 2012: Principais Produtores, Exportadores e Importadores 1 Informe 18/2013 O Desempenho do Mercado Internacional de Rochas Ornamentais em 2012: Principais Produtores, Exportadores e Importadores Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS

Leia mais

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA

Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Priorização de Mercados Potenciais ABEXA Associação Brasileira de Exportação de Artesanato Biênio 2014/2015 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/07/11 02/08/11 30/08/11 27/09/11 25/10/11 22/11/11 20/12/11 17/01/12 14/02/12 13/03/12 10/04/12 08/05/12 05/06/12 03/07/12 31/07/12 28/08/12 25/09/12

Leia mais

Programa de Estágios Internacionais da IAESTE

Programa de Estágios Internacionais da IAESTE IAESTE International Association for the Exchange of Students for Technical Experience Associação Internacional para a Permuta de Estudantes do Ensino Superior para Experiência Prática A IAESTE é uma organização

Leia mais

A unificação monetária européia

A unificação monetária européia A unificação monetária européia Especial Panorama Celeste Cristina Machado Badaró 06 de julho de 2007 A unificação monetária européia Especial Panorama Celeste Cristina Machado Badaró 06 de julho de 2007

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/11/10 05/12/10 05/01/11 05/02/11 05/03/11 05/04/11 05/05/11 05/06/11 05/07/11 05/08/11 05/09/11 05/10/11 05/11/11 05/12/11 05/01/12 05/02/12 05/03/12

Leia mais

ANÁLISE CONJUNTURAL DO COMÉRCIO EXTERIOR DA FLORICULTURA BRASILEIRA BALANÇO 2009 E PERSPECTIVAS 2010

ANÁLISE CONJUNTURAL DO COMÉRCIO EXTERIOR DA FLORICULTURA BRASILEIRA BALANÇO 2009 E PERSPECTIVAS 2010 ANÁLISE CONJUNTURAL DO COMÉRCIO EXTERIOR DA FLORICULTURA BRASILEIRA BALANÇO 2009 E PERSPECTIVAS 2010 Antonio Hélio Junqueira 1 Marcia da Silva Peetz 2 As exportações brasileiras de flores e plantas ornamentais

Leia mais

Acessos automáticos para infraestruturas de. Transporte Público

Acessos automáticos para infraestruturas de. Transporte Público Acessos automáticos para infraestruturas de Transporte Público Tecnologia e fabricação 00% Manusa Na Manusa desenvolvemos e fabricamos todos os nossos produtos. A partir da nossa sede em Sant Cugat del

Leia mais

Anticorrupção e Compliance Empresarial

Anticorrupção e Compliance Empresarial Anticorrupção e Compliance Empresarial Convenções Internacionais Convenção Interamericana contra a Corrupção (OEA, 1996) (Brasil, 2002) Convenção da OCDE contra Suborno Transnacional (OCDE, 1997) (Brasil,

Leia mais

Chile um sócio a longo prazo. Pedro Asenjo Comitê de Investimentos Estrangeiros

Chile um sócio a longo prazo. Pedro Asenjo Comitê de Investimentos Estrangeiros Chile um sócio a longo prazo Pedro Asenjo Comitê de Investimentos Estrangeiros Um sócio a longo prazo Nova política de atração de IED Temas Um ambiente de negócios maduro País de oportunidades Investimento

Leia mais

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2012

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2012 Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

Nacional (3) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) Extensão da Inovação

Nacional (3) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) Extensão da Inovação Anexo 2 Quadro 1 Evolução da Extensão da Inovação em Portugal (%) Extensão da Inovação Indústria Serviços Nacional (3) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997 1998-2000 (1) 1998-2000 (2) 1995-1997

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651, de 09 de julho de 2014. Emenda n.º (Do Deputado Otavio Leite PSDB/RJ)

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651, de 09 de julho de 2014. Emenda n.º (Do Deputado Otavio Leite PSDB/RJ) MPV 651 00145 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651, de 09 de julho de 2014. Dispõe sobre os fundos de índice de renda fixa, sob a responsabilidade tributária na integralização de cotas de fundos ou clubes de investimento

Leia mais

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 1 PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 2 17. TABELA DE VISTOS Apresentamos a seguir uma tabela

Leia mais

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil Relação Econômica Bilateral e Ⅰ.Comércio Exterior e Os principais parceiros de intercâmbio comercial brasileiro são os, a e a. A presença do não é significativa comparando a esses países. As exportações

Leia mais

Brasil avança em duas áreas da Matemática

Brasil avança em duas áreas da Matemática PISA 2003 - BRASIL O Brasil mostrou alguns avanços na segunda edição do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa). Foi o que mais cresceu em duas das áreas avaliadas da Matemática, melhorou

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE MEL MAIO. Elaboração: SEBRAE/UAGRO FONTE: MDIC/SECEX

EXPORTAÇÕES DE MEL MAIO. Elaboração: SEBRAE/UAGRO FONTE: MDIC/SECEX EXPORTAÇÕES DE MEL MAIO Elaboração: SEBRAE/UAGRO FONTE: MDIC/SECEX 2 fonte: MDIC / SECEX elaboração: UAGRO / SEBRAE NA 42,23 51,00 2,86 8.243.232,00 23.588.292,00 2,53 25.987.193,00 65.791.416,00 2,38

Leia mais

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária fevereiro de 2013. 1 - Considerações Iniciais A Suinocultura é uma das atividades da agropecuária mais difundida e produzida no mundo. O porco, espécie

Leia mais

I N T E R F A C E S. Porto Alegre: FACE/PUCRS, Vol. 1, Núm. 2, 2014. Imigração de retorno: o Brasil atrai de volta mão de obra qualificada?

I N T E R F A C E S. Porto Alegre: FACE/PUCRS, Vol. 1, Núm. 2, 2014. Imigração de retorno: o Brasil atrai de volta mão de obra qualificada? BOLETIM DE PESQUISA I N T E R F A C E S O Boletim de Pesquisa Interfaces é uma publicação dos professores da FACE/PUCRS e contempla temas diversos nas áreas de economia e negócios. Seus textos são curtos,

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

FORMULÁRIO PARA SOCIEDADES

FORMULÁRIO PARA SOCIEDADES FORMULÁRIO PARA SOCIEDADES ESTE FORMULÁRIO DEVE SER PREENCHIDO INTEGRALMENTE E ASSINADO PARA PODER ABRIR CONTA COM A ACTIVTRADES. Queira contatar a nossa mesa no +44 (0)207 6500 530 ou portuguesedesk@activtrades.comcaso

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica Questões Específicas 1. Considerando os Blocos Econômicos, a União Europeia (27 países em 2011) permanece como relevante importador de mercadorias brasileiras. Considerando os países individualmente, a

Leia mais

POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA O difícil caminho até o Grau de Investimento Jedson César de Oliveira * Guilherme R. S.

POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA O difícil caminho até o Grau de Investimento Jedson César de Oliveira * Guilherme R. S. POLÍTICA FISCAL E DÍVIDA PÚBLICA O difícil caminho até o Grau de Investimento Jedson César de Oliveira * Guilherme R. S. Souza e Silva ** Nos últimos anos, tem crescido a expectativa em torno de uma possível

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

O Brasil e o Rebalanceamento

O Brasil e o Rebalanceamento n o 103 23.07.14 Visão do desenvolvimento O Brasil e o Rebalanceamento do Comércio Mundial A principal forma de explicar o desempenho comercial de um país é aquela que interpreta os comportamentos das

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

Desconstruindo o Big Mac. JOSÉ MARTINS

Desconstruindo o Big Mac. JOSÉ MARTINS Núcleo de Educação Popular 13 de Maio - São Paulo, SP. CRÍTICA SEMANAL DA ECONOMIA EDIÇÃO Nº1268/1269 Ano 29; 3ª e 4ª Semanas Outubro 2015 Desconstruindo o Big Mac. JOSÉ MARTINS Quando a taxa de câmbio

Leia mais

Tarifário 2016 Em vigor a partir de 1/1/2016

Tarifário 2016 Em vigor a partir de 1/1/2016 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,193 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,145 SMS Todas as redes nacionais 0,098 SMS (tarifa reduzida) Todas as redes

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO (2º TRIM.) DE GEOGRAFIA PROF. JOÃO PAULO PACHECO

COLÉGIO SÃO JOSÉ CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO (2º TRIM.) DE GEOGRAFIA PROF. JOÃO PAULO PACHECO COLÉGIO SÃO JOSÉ CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO (2º TRIM.) DE GEOGRAFIA PROF. JOÃO PAULO PACHECO 3 Observe com muita atenção a figura abaixo e resposta as questões a seguir: B (0,5 ponto) Na questão do emprego,

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 633/2005/SDE/GAB, de 15 de fevereiro de 2005.

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico. Referência: Ofício nº 633/2005/SDE/GAB, de 15 de fevereiro de 2005. MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06089/2005/RJ COPCO/COGPI/SEAE/MF Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 2005. Referência: Ofício nº 633/2005/SDE/GAB, de 15

Leia mais

Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA

Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA June 2002 Sétimo Estudo Global Anual de Pirataria de Software da BSA No início de 2002, a International Planning and Research Corporation (IPR)

Leia mais

Inovação Tecnológica na WEG

Inovação Tecnológica na WEG Seminário Inovação e Desenvolvimento Econômico Como superar a dependência tecnológica brasileira? Inovação Tecnológica na WEG Siegfried Kreutzfeld Diretor Superintendente WEG Equipamentos Elétricos S.A.

Leia mais

DADOS ESTATÍSTICOS DO SETOR 2014

DADOS ESTATÍSTICOS DO SETOR 2014 DADOS ESTATÍSTICOS DO SETOR 2014 1. Setor de Sucos Exportações em US$ 1.000 Produtos 2010 Part% 2013 2014 Part% 2014 2014/ 13 Var % anual 14/10 Alimentos Industrializados 37.853.764 100,00 43.005.652 41.136.370

Leia mais

O papel anticíclico dos investimentos públicos e as perspectivas econômicas

O papel anticíclico dos investimentos públicos e as perspectivas econômicas O papel anticíclico dos investimentos públicos e as perspectivas econômicas Luciano Coutinho Rio de Janeiro, 14 de julho de 2009 Limitação da política monetária após crises financeiras Processos de desalavancagem

Leia mais

PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99

PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99 PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99 Perfil elaborado en octubre de 2008 TRATAMIENTO ARANCELARIO E IMPOSITIVO 1) IMPUESTOS Y TASAS: 1.1) ARANCELES DE IMPORTACIÓN

Leia mais

NOS Empresas 4Pro Satélite Detalhe das condiçoes do pacote 4Pro Satélite

NOS Empresas 4Pro Satélite Detalhe das condiçoes do pacote 4Pro Satélite NOS Empresas 4Pro Satélite Detalhe das condiçoes do pacote 4Pro Satélite Telemóvel Comunicações incluidas no pacote: Cada cartão tem 4.000 minutos ou SMS para redes fixas e móveis nacionais. : Depois de

Leia mais

O SECTOR ELÉCTRICO EM PORTUGAL CONTINENTAL

O SECTOR ELÉCTRICO EM PORTUGAL CONTINENTAL O SECTOR ELÉCTRICO EM PORTUGAL CONTINENTAL CONTRIBUTO PARA DISCUSSÃO 31 de Março de 2011 O presente documento resume as principais conclusões do Estudo O Sector Eléctrico em Portugal Continental elaborado

Leia mais

Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ. Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima

Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ. Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima Leite de Cabra Uma função social no Município de Coronel Xavier Chaves Aluno: Alexandre Rodrigues Loures A

Leia mais

Inovar para Sustentar o Crescimento

Inovar para Sustentar o Crescimento Café & Debate Escola Nacional de Administração Pública ENAP Inovar para Sustentar o Crescimento Glauco Depto. de Sociologia USP Brasília, 19 de abril de 2007 2007 China: volta ao patamar natural? Data

Leia mais

Anuário das Estatísticas do Turismo 2012

Anuário das Estatísticas do Turismo 2012 Anuário das Estatísticas do Turismo 2012 1 Índice CAPÍTULO I Séries Internacionais e Nacionais 2003 a 2012 6 Fluxos Turísticos Internacionais 7 O Turismo na Economia Nacional 16 O Alojamento Turístico

Leia mais

Intercâmbio Intercâmbio Comercial do Comercial Agronegócio

Intercâmbio Intercâmbio Comercial do Comercial Agronegócio Intercâmbio Intercâmbio Comercial do Comercial Agronegócio do Agronegócio Edição 2010 África do Sul Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Bangladesh Canadá China Cingapura Colômbia Coréia do Sul Egito

Leia mais

NOS Empresas 4Pro Fibra Detalhe das condiçoes do pacote 4Pro Fibra

NOS Empresas 4Pro Fibra Detalhe das condiçoes do pacote 4Pro Fibra NOS Empresas 4Pro Fibra Detalhe das condiçoes do pacote 4Pro Fibra Telemóvel Comunicações incluidas no pacote: Cada cartão tem 4.000 minutos ou SMS para redes fixas e móveis nacionais. : Depois de atingir

Leia mais

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 O Brasil no século XXI Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 Construir o Brasil do século XXI Reduzir as Vulnerabilidades Externas; Enfrentar as desigualdades; Realizar as potencialidades; Construir

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

A INFRAESTRUTURA E OS PONTOS DE ESCOAMENTO DAS EXPORTAÇÕES GOIANAS

A INFRAESTRUTURA E OS PONTOS DE ESCOAMENTO DAS EXPORTAÇÕES GOIANAS A INFRAESTRUTURA E OS PONTOS DE ESCOAMENTO DAS EXPORTAÇÕES GOIANAS ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTATÍSTICAS, PESQUISA E INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS A INFRAESTRUTURA

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

CESUMAR: Transformação pelo Conhecimento Missão, Qualidade e Comprometimento Educacional. Prof. Wilson de Matos Silva Reitor

CESUMAR: Transformação pelo Conhecimento Missão, Qualidade e Comprometimento Educacional. Prof. Wilson de Matos Silva Reitor CESUMAR: Transformação pelo Conhecimento Missão, Qualidade e Comprometimento Educacional Prof. Wilson de Matos Silva Reitor NOSSA MISSÃO: Promover a educação de qualidade nas diferentes áreas do conhecimento,

Leia mais

PANORAMA MUNDIAL DO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS E DE REVESTIMENTO EM 2013 1

PANORAMA MUNDIAL DO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS E DE REVESTIMENTO EM 2013 1 Informe 13/2014 Panorama Mundial do Setor de Rochas Ornamentais e de Revestimento em 2013 Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais ABIROCHAS Avenida Paulista, 1313 8º andar sala 805 Bela

Leia mais

PROPOSTA - CDEN Nº 29/2010

PROPOSTA - CDEN Nº 29/2010 INTERESSADO: Colégio de Entidades Nacionais - CDEN EMENTA: Constitui missão representativa do Sistema Confea/Crea e Mútua para participar do Salão Internacional de Máquinas Agrícolas - SIMA, de 20 a 24

Leia mais