Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano"

Transcrição

1 Q Resultados Globais, por ano Unidade: Euros Importações (CIF) Exportações(FOB) SALDO TAXA DE COBERTURA (%) 64,5 61,4 61,0 61,0 64,5 67,3 64,5 62,4 65,0 65,9 62,0 PAÍS AÇORES Importações (CIF) Exportações(FOB) SALDO TAXA DE COBERTURA (%) 21,7 29,9 34,2 29,4 22,8 44,9 39,2 61,7 19,4 52,1 53,7 Valor das Importações e das Exportações, nos Açores, por ano Importações (CIF) Exportações(FOB) COMÉRCIO EXTERNO, AÇORES TAXA DE COBERTURA (%) 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0,

2 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 1998 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS Animais vivos França e Espanha Carnes e miudezas comestíveis Espanha e França Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha e Gana Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Reino Unido e Irlanda Café, chá, mate e especiarias Espanha Cereais França e Espanha Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc EUA Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc Espanha Preparações de carnes, peixes, crustáceos e moluscos Espanha Açúcares e produtos de confeitaria Reino Unido e EUA Cacau e suas preparações EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres Países Baixos e EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais EUA e França Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados Irlanda e Grécia Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento Reino Unido e Espanha Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas Reino Unido e Países Baixos Produtos químicos inorgânicos França Adubos ou fertilizantes França Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc Dinamarca e Espanha Plásticos e suas obras Espanha e Alemanha Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira Canadá, EUA e Espanha Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose França Pastas ( ouates ), feltros, etc; Artigos de cordoaria, etc Suíça e Espanha Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Espanha Produtos cerâmicos Espanha Ferro fundido, ferro e aço Espanha, China e Dinamarca Obras de ferro fundido, ferro ou aço EUA e Alemanha Alumínio e suas obras Espanha Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos EUA e Itália Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos Alemanha e Israel Automóveis, tractores e outros veículos terrestres Alemanha e Espanha Embarcações e estruturas flutuantes EUA e Canadá Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes Canadá e Espanha Brinquedos, jogos e artigos para desporto China

3 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 1999 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS Animais vivos França Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha e Gana Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Reino Unido e Canadá Café, chá, mate e especiarias Espanha Cereais França e Reino Unido Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc EUA e França Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc Espanha Açúcares e produtos de confeitaria EUA e Antígua Cacau e suas preparações EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc EUA e Espanha Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres Países Baixos e Reino Unido Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais EUA, Países Baixos e Argentina Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados Zimbabwe e Itália Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento Reino Unido e Bélgica Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas Reino Unido e Países Baixos Produtos químicos inorgânicos França Adubos ou fertilizantes França e Espanha Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc Dinamarca e Espanha Plásticos e suas obras Espanha e Alemanha Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira EUA e Brasil Pastas de madeira, etc. Desperdícios de papel ou cartão EUA Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose Países Baixos e Áustria Pastas ( ouates ), feltros, etc; Artigos de cordoaria, etc Suíça Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA e Itália Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Espanha Produtos cerâmicos Espanha Ferro fundido, ferro e aço Turquia e Espanha Obras de ferro fundido, ferro ou aço EUA e Espanha Alumínio e suas obras EUA Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos EUA e Espanha Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos EUA e Espanha Automóveis, tractores e outros veículos terrestres Espanha e Alemanha Embarcações e estruturas flutuantes EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes EUA e Espanha Brinquedos, jogos e artigos para desporto China e Espanha

4 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 2000 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS Animais vivos Espanha Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha, Gana e Suíça Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Reino Unido e Canadá Frutas, cascas de citrinos e de melões Itália, Costa Rica Café, chá, mate e especiarias Espanha Cereais França e Alemanha Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc EUA e Espanha Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc Espanha Açúcares e produtos de confeitaria Noruega e México Cacau e suas preparações EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc EUA e Espanha Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais EUA, França e Nigéria Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados Zimbabwe e Itália Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento Reino Unido, Marrocos e França Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas Países Baixos e França Produtos químicos inorgânicos França Adubos ou fertilizantes França Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc Dinamarca e Espanha Plásticos e suas obras Espanha Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira EUA e Brasil Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose Finlândia e Áustria Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA e Itália Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Espanha Produtos cerâmicos Espanha Ferro fundido, ferro e aço Roménia e EUA Obras de ferro fundido, ferro ou aço Espanha e Itália Alumínio e suas obras EUA e Canadá Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos Espanha, Itália e Alemanha Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos EUA e Espanha Automóveis, tractores e outros veículos terrestres EUA, Espanha e Alemanha Embarcações e estruturas flutuantes Brasil e EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes EUA e Dinamarca Brinquedos, jogos e artigos para desporto China e Espanha

5 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 2001 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha e Gana Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Reino Unido e Espanha Frutas, cascas de citrinos e de melões Equador e Espanha Cereais França, Dinamarca e Alemanha Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc EUA, Espanha e Países Baixos Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc Espanha Açúcares e produtos de confeitaria Senegal Cacau e suas preparações EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite Espanha e EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc Espanha e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA e Reino Unido Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais EUA e Nigéria Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados Itália e Reino Unido Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento França, Reino Unido e Alemanha Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas Países Baixos e França Produtos químicos inorgânicos França Adubos ou fertilizantes França Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc Espanha Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc Dinamarca Plásticos e suas obras Espanha e Países Baixos Borracha e suas obras EUA Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira EUA e Espanha Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose Espanha Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Espanha Produtos cerâmicos Espanha Ferro fundido, ferro e aço Turquia e EUA Obras de ferro fundido, ferro ou aço Itália, Espanha e Turquia Alumínio e suas obras EUA Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos Espanha e EUA Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres Espanha e EUA Embarcações e estruturas flutuantes Suíça Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes Dinamarca e Espanha Brinquedos, jogos e artigos para desporto Países Baixos e Espanha

6 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 2002 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS Peixes, Crustáceos e Moluscos Gana e Espanha Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Reino Unido e Canadá Frutas, cascas de citrinos e de melões Espanha Cereais França, Alemanha e Reino Unido Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc EUA, Polónia e Países Baixos Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc Espanha Açúcares e produtos de confeitaria Reino Unido Cacau e suas preparações EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc Espanha e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais EUA e Nigéria Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados Zimbabwe e Grécia Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento França, Reino Unido e Alemanha Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas Países Baixos e França Produtos químicos inorgânicos França Adubos ou fertilizantes Roménia e França Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc Espanha Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc Dinamarca Plásticos e suas obras Espanha Borracha e suas obras Espanha e Canadá Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira Brasil e EUA Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose Reino Unido Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Espanha Produtos cerâmicos Espanha Ferro fundido, ferro e aço Turquia Obras de ferro fundido, ferro ou aço Turquia e Espanha Alumínio e suas obras EUA Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos EUA e Espanha Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos Espanha e EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres Espanha e EUA Embarcações e estruturas flutuantes EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes EUA e Espanha Brinquedos, jogos e artigos para desporto Países Baixos

7 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 2003 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS x Peixes, Crustáceos e Moluscos x Gana e Espanha Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 305 Reino Unido e Canadá Frutas, cascas de citrinos e de melões x 52 EUA e Espanha Cereais x França, Alemanha e Reino Unido Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc. x EUA, França e Países Baixos Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc. x Espanha Açúcares e produtos de confeitaria x Noruega e EUA Cacau e suas preparações x 128 EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite x 255 EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. x 234 Espanha e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 750 Espanha Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais x EUA e Nigéria Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados x 259 Zimbabwe e R. Dominicana Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento x 120 França, P. Baixos e Alemanha Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas x 21 Países Baixos e França Produtos químicos orgânicos x 317 França Adubos ou fertilizantes x Roménia e França Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc. x 60 Espanha Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc. x 128 Espanha Plásticos e suas obras x 673 Espanha Borracha e suas obras x 97 Reino Unido e Espanha Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira x 66 Espanha e EUA Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose x 134 Itália e Espanha Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x EUA e Itália Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc. x 152 Reino Unido e Espanha Produtos cerâmicos x 406 Espanha e Finlândia Ferro fundido, ferro e aço x Turquia e Moldávia Obras de ferro fundido, ferro ou aço x 998 Espanha e EUA Alumínio e suas obras x 54 Reino Unido Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos. x Espanha e Canadá Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x Dinamarca e EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x Espanha e Itália Embarcações e estruturas flutuantes x Polónia e EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes x 383 Espanha e EUA Brinquedos, jogos e artigos para desporto x 575 Espanha e EUA

8 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 2004 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS x Peixes, Crustáceos e Moluscos x Espanha e Gana Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 147 Reino Unido e Canadá Frutas, cascas de citrinos e de melões x 129 EUA e Espanha Cereais x França, Reino Unido e Alemanha Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc. x Países Baixos e Polónia Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc. x Espanha Açúcares e produtos de confeitaria x 40 EUA Cacau e suas preparações x 221 EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite x 449 EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. x 153 Espanha e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 108 EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais x França e EUA Tabacos, e seus sucedâneos manufacturados x 656 Brasil e Alemanha Sal; Enxofre; Terras e pedras; Gesso, cal e cimento x 26 Bélgica Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas x Países Baixos e Reino Unido Produtos químicos orgânicos x 96 França Adubos ou fertilizantes x 557 Roménia, França e Outros Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc. x 28 Espanha Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc. x 227 Espanha Plásticos e suas obras x 384 Espanha Borracha e suas obras x 879 Espanha e EUA Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira x 67 África do Sul e Espanha Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose x 280 Itália e Espanha Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x 705 Espanha e França Calçado, polainas e artefactos semelhantes e suas partes x 307 Espanha Produtos cerâmicos x 211 Espanha e Finlândia Ferro fundido, ferro e aço x Turquia e Moldávia Obras de ferro fundido, ferro ou aço x Espanha e Itália Alumínio e suas obras x 46 EUA Ferramentas, cutelarias e suas partes de metais comuns x 82 Espanha Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos x Canadá e Espanha Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 527 Bélgica e EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x 572 EUA e Canadá Embarcações e estruturas flutuantes x EUA Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle x 309 EUA e Canadá Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes x 332 África do Sul e França Brinquedos, jogos e artigos para desporto x 241 Espanha e EUA

9 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS x Kg Principais Países de Origem Peixes, Crustáceos e Moluscos x Espanha e Senegal Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 133 Reino Unido e Canadá Frutas, cascas de citrinos e de melões x 73 EUA Cereais x França, Reino Unido e Alemanha Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc. x 58 China Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc. x Espanha Açúcares e produtos de confeitaria x 61 EUA Cacau e suas preparações x 252 EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite x 432 EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. x 161 Espanha e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 83 Canadá e EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais x EUA e Nigéria Combustíveis minerais x França e Espanha Produtos químicos orgânicos x 14 Espanha Produtos Farmacêuticos x 148 Espanha Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc. x 18 EUA Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc. x 140 Espanha Plásticos e suas obras x EUA e Canadá Borracha e suas obras x 931 Espanha Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira x 14 EUA Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose x 158 Itália Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x 604 EUA Calçado, polainas e artefactos semelhantes e suas partes x 472 Espanha Produtos cerâmicos x 9 Eua Ferro fundido, ferro e aço x Turquia Obras de ferro fundido, ferro ou aço x Espanha e EUA Alumínio e suas obras x 33 EUA Ferramentas, cutelarias e suas partes de metais comuns x 31 EUA Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos x Canadá e EUA Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 860 Austrália e EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x 437 EUA e Canadá Embarcações e estruturas flutuantes x 918 Canadá e EUA Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle x 264 EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Colchões, Almofadas; Anúncios, cartazes x 260 EUA e Espanha Brinquedos, jogos e artigos para desporto x 131 França e Espanha

10 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem 2006 TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS x Peixes, Crustáceos e Moluscos x Espanha e Gana Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 212 Reino Unido e Canadá Frutas, cascas de citrinos e de melões x 150 EUA Cereais x França e Alemanha Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc. x Países Baixos e França Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc. x Espanha Açúcares e produtos de confeitaria x 116 EUA Cacau e suas preparações x 204 EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite x 371 EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. x 348 EUA e Países Baixos Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 196 EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais x EUA e Nigéria Sal x 142 Alemanha Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas x Espanha e Países Baixos Produtos químicos orgânicos x 179 França Produtos Farmacêuticos x 888 Irlanda e Espanha Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc. x 130 Espanha Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc. x 104 Espanha Plásticos e suas obras x 925 França Borracha e suas obras x Espanha e Coreia do Sul Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira x 25 Espanha Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose x 517 Irlanda Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x EUA e Espanha Calçado, polainas e artefactos semelhantes e suas partes x 540 Espanha Produtos cerâmicos x 35 Espanha Vidro e obras de Vidro x 78 Espanha Ferro fundido, ferro e aço x Turquia e Bulgária Obras de ferro fundido, ferro ou aço x Reino Unido e Espanha Alumínio e suas obras x 725 Espanha e Itália Ferramentas, cutelarias e suas partes de metais comuns x 184 Reino Unido e Espanha Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos x Espanha e Canadá Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x Israel e Espanha Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x Espanha e EUA Embarcações e estruturas flutuantes x 933 EUA Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle x 386 EUA e Israel Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes x 797 Itália e Brasil Brinquedos, jogos e artigos para desporto x 196 Espanha e Países Baixos

11 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS x Peixes, Crustáceos e Moluscos x Espanha e Itália Leite e lacticínios, ovos de aves, mel natural x Eslováquia e França Frutas, cascas de citrinos e de melões x 175 EUA Cereais x Brasil Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc. x 85 China Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc. x Espanha Preparações de carnes, de peixes, de crutáceos e moluscos x Espanha Açúcares e produtos de confeitaria x 181 EUA Cacau e suas preparações x 292 EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite x 522 EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. x 248 EUA Preparações alimentícias diversas x 369 EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 80 EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais x Nigéria e Costa do Marfim Tabacos e sucedâneos de tabaco manufacturados x 133 Indonésia Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas x 143 Países Baixos Produtos químicos orgânicos x 282 França Produtos Farmacêuticos x 58 Espanha Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc. x 214 EUA Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc. x 153 Países Baixos e França Plásticos e suas obras x França e Espanha Borracha e suas obras x 54 França Obras de couro, artigos de correeiro ou de seleiro x 146 Índia Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira x 122 EUA Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose x 246 Espanha e Itália Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x 509 EUA Calçado, polainas e artefactos semelhantes e suas partes x 61 EUA Vidro e obras de Vidro x 103 Canadá Ferro fundido, ferro e aço x Turquia e China Obras de ferro fundido, ferro ou aço x 602 França Alumínio e suas obras x 501 Espanha e Itália Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos x França e Espanha Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 335 EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x 830 EUA Aeronaves e outros aparelhos aereos ou especiais e suas partes x Islândia Embarcações e estruturas flutuantes x 645 Antilhas Holandesas Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle x 240 EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes x 294 EUA Brinquedos, jogos e artigos para desporto x 82 EUA

12 Q Principais mercadorias importadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Origem TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS IMPORTADAS x Carnes e miudezas x 507 Espanha Peixes, Crustáceos e Moluscos x Guatemala e Espanha Leite e lacticínios, ovos de aves, mel natural x Espanha e França Produtos hortículas,plantas Raízes e Tubérculos comestíveis x 259 Bélgica Frutas, cascas de citrinos e de melões x 62 EUA Cereais x França Sementes e frutos, oleaginosos, grãos, sementes, etc. x 293 Países Baixos Gorduras e óleos, animais ou vegetais, ceras, etc. x Espanha Preparações de carnes, de peixes, de crutáceos e moluscos x Marrocos e Espanha Açúcares e produtos de confeitaria x 395 México Cacau e suas preparações x 206 EUA Preparações à base de cereais, amidos ou de leite x 509 EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. x 393 EUA Preparações alimentícias diversas x 293 EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 173 EUA Resíduos das indústrias alimentares; alimentos para animais x Nigéria e Argentina Tabacos e sucedâneos de tabaco manufacturados x 387 Alemanha Combustíveis e óleos minerais, matérias betuminosas x 288 Países Baixos Produtos químicos orgânicos x 461 França Produtos Farmacêuticos x 339 Espanha Sabões, ceras, produtos de conservação e limpeza, velas, etc. x 144 EUA Matérias albuminóides; Prod. à base de amidos; colas; etc. x 344 Países Baixos e França Plásticos e suas obras x França e Espanha Borracha e suas obras x 423 Países Baixos e China Obras de couro, artigos de correeiro ou de seleiro x 101 Índia Livros, Jornais, Gravuras e outros produtos x 303 EUA Papel e cartão e suas obras; Obras de pasta celulose x 288 Espanha e EUA Vestuário e seus acessórios, em malha x 445 Itália e Espanha Vestuário e acessórios de de vestuário, excepto de malha x 340 EUA Outros artefactos Têxteis confeccionados e conjuntos x 425 Egipto e China Ferro fundido, ferro e aço x Turquia Obras de ferro fundido, ferro ou aço x 594 EUA Alumínio e suas obras x 465 Espanha Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc mecânicos x Espanha e EUA Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 602 México e EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x EUA Aeronaves e outros aparelhos aereos ou especiais e suas partes x 544 EUA Embarcações e estruturas flutuantes x 102 Bermudas Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle x 394 EUA Móveis; Mobiliário médico cirúrgico; Anúncios, cartazes x 803 EUA e Itália Brinquedos, jogos e artigos para desporto x 138 China e EUA

13 Q Importações, segundo a Classificação por Grandes Categorias Económicas, por ano VALORES ( 1000 EUROS ) CATEGORIAS DA CGCE TOTAL GERAL Produtos alimentares e bebidas Produtos primários Destinados principalmente à indústria Destinados principalmente ao consumo dos particulares Produtos transformados Destinados principalmente à indústria Destinados principalmente ao consumo dos particulares Fornecimentos industriais n. e Produtos primários Produtos transformados Combustíveis e Lubrificantes Produtos primários Produtos transformados Carburantes para motores Outros produtos transformados Máquinas, outros bens de capital (excepto material de transporte) e seus acessórios Máquinas e outros bens de capital Partes, peças separadas e acessórios Material de transporte e acessórios Automóveis p/ transporte de passageiros Outro material de transporte Destinado à indústria Não destinado à indústria Partes, peças separadas e acessórios Bens de consumo n. e. noutras categorias Bens de consumo duradouros Bens de consumo semi- duradouros Bens de consumo não duradouros Bens n.e. noutras categorias o VALOR TOTAL DAS IMPORTAÇÕES DOS AÇORES, POR ANOS Euros

14 Q Importações dos Açores, segundo as secções da Classificação Tipo para o Comércio Internacional, por ano Unidade:1 000 Euros TOTAL % 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 0. Produtos alimentares e animais vivos ,2% 47,9% 35,7% 44,9% 43,2% 41,4% 47,8% 54,9% 36,8% 47,8% 66,2% 1. Bebidas e tabacos ,4% 2,6% 3,5% 1,7% 4,9% 1,0% 0,9% 0,2% 1,4% 0,3% 0,6% 2. Materiais em bruto não comestíveis ,5% 5,7% 4,1% 4,9% 5,5% 4,9% 6,8% 0,7% 1,5% 0,3% 0,6% 3. Combustíveis minerais, lubrificantes e produtos conexos ,4% 10,7% 20,5% 16,6% 18,6% 20,1% 17,5% 3,8% 17,2% 0,2% 0,3% 4. Óleos e gorduras de origem mineral ou vegetal ,5% 0,8% 0,5% 0,0% 0,1% 1,5% 1,9% 4,0% 2,1% 3,6% 3,1% 5. Produtos químicos ,3% 2,7% 1,6% 3,3% 2,8% 3,4% 1,6% 0,8% 1,7% 2,0% 3,2% 6. Artigos manufacturados ,8% 12,1% 14,6% 13,7% 11,5% 7,8% 10,2% 19,2% 15,9% 16,8% 15,6% 7. Máquinas e material de transporte ,2% 14,4% 14,3% 7,7% 7,9% 16,4% 10,2% 12,5% 22,6% 25,6% 6,4% 8. Artigos manufacturados diversos ,7% 4,9% 5,1% 7,2% 5,4% 3,5% 3,2% 3,9% 4,1% 3,3% 3,7% 9. Artigos e transacções não classificadas por categorias ,0%

15 Q Importações segundo as principais Zonas Económicas e Países, por ano Unidade:1 000 Euros MUNDO % 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% EFTA-Assoc. Europeia do Comércio Livre ,7% 0,4% 3,1% 1,0% 0,5% 2,1% 0,2% 0,1% 0,4% 12,4% 0,2% UE-União Europeia ,8% 64,4% 66,3% 70,6% 67,6% 69,5% 61,6% 46,5% 60,8% 43,3% 54,7% PRINCIPAIS PAÍSES Alemanha (República Federal) ,9% 3,2% 4,6% 3,7% 4,1% 4,6% 2,8% 1,0% 6,1% 0,4% 3,0% Áustria o 4-2 0,1% 0,2% 0,2% 0,1% 0,4% 0,5% 0,0% 0,0% 0,0% - 0,0% Bélgica-Luxemburgo ,3% 2,1% 0,4% 0,2% 0,6% 0,2% 0,4% 0,2% 0,2% 0,3% 0,4% Brasil ,0% 0,5% 0,1% 0,9% 0,2% 0,1% 3,6% 0,7% 0,5% 8,6% 0,2% Canadá ,5% 0,7% 0,7% 0,4% 0,5% 1,5% 4,6% 6,0% 1,3% 0,4% 0,5% Dinamarca ,9% 0,8% 0,7% 1,2% 0,3% 1,5% 0,0% 0,0% 0,1% 0,0% 0,2% Espanha ,1% 13,1% 10,3% 12,8% 15,5% 16,1% 15,3% 23,2% 30,9% 26,3% 19,9% Estados Unidos da América ,7% 23,6% 19,2% 19,1% 15,7% 13,9% 13,9% 22,1% 8,9% 6,7% 0,1% Finlândia ,0% 0,1% 0,1% 0,1% 0,1% 0,2% 0,1% 0,0% 0,3% - - França ,4% 22,6% 18,8% 29,6% 25,1% 21,7% 15,7% 14,7% 13,6% 10,4% 21,7% Holanda ,1% 6,0% 19,1% 11,1% 15,1% 20,1% 18,3% 0,4% 5,5% 1,3% 2,8% Irlanda ,5% 0,3% 0,1% 0,2% 0,3% 0,1% 0,0% 0,0% 0,7% 0,6% 0,1% Itália ,2% 2,0% 4,6% 3,8% 1,4% 1,1% 1,1% 1,5% 1,3% 2,9% 1,0% Japão ,3% 0,1% 0,0% 0,1% 0,1% 0,4% 0,0% 0,1% 0,0% 0,0% 0,0% Noruega 504 o o 13 0,4% 0,0% 1,6% 0,0% 0,0% 1,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% Reino Unido ,9% 13,7% 6,5% 7,6% 4,0% 3,3% 7,2% 5,2% 1,8% 0,0% 4,6% Suécia o 20 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,1% 0,7% 0,2% 0,1% 0,0% 0,0% Suíça ,3% 0,4% 1,5% 0,9% 0,5% 0,7% 0,2% 0,1% 0,1% 0,1% 0,1% VALOR DAS IMPORTAÇÕES POR ANO Euros MUNDO UE-União Europeia

16 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 1998 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS Carnes e miudezas, comestíveis Espanha Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha, Canadá e EUA Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc, EUA e Canadá Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis EUA e Canadá Café, chá, mate e especiarias EUA Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos Itália Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc, EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA e Canadá Combustíveis e óleos minerais; Matérias betuminosas Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira Noruega Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; Trapos EUA Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Bermudas Produtos cerâmicos Reino Unido Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos Provisões de bordo Automóveis, tractores e outros veículos terrestres EUA Mercadorias reagrupadas por capítulos Provisões de bordo

17 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 1999 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS Carnes e miudezas, comestíveis Angola e Cabo Verde Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha, Canadá e EUA Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc, EUA e Alemanha Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis EUA e Canadá Café, chá, mate e especiarias Canadá e EUA Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos Itália e França Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc, EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA e Canadá Combustíveis e óleos minerais; Matérias betuminosas Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira Países Baixos Tecidos especiais e tufados; Rendas; Tapeçarias; Bordados Itália e Alemanha Vestuário e seus acessórios, excepto de malha Canadá Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; Trapos EUA Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc. 8 2 EUA Produtos cerâmicos 3 1 EUA Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos Provisões de bordo Automóveis, tractores e outros veículos terrestres EUA Mercadorias reagrupadas por capítulos Provisões de bordo

18 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 2000 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS Carnes e miudezas, comestíveis Cabo Verde e Angola Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha, Gana e Suíça Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc, Países Baixos e Itália Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Canadá e EUA Frutas; cascas de citrinos e de melões Itália Café, chá, mate e especiarias 41 5 EUA Sementes e frutos oleagionosos, grãos, sementes Japão Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos Itália e França Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc, EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA e Canadá Combustíveis e óleos minerais; Matérias betuminosas Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; Obras de madeira São Tomé e Príncipe Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas Espanha e EUA Tecidos especiais e tufados; Rendas; Tapeçarias; Bordados 3 5 Itália e Alemanha Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; Trapos Angola Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica, etc Marrocos e EUA Produtos cerâmicos Angola Obras de ferro fundido, ferro ou aço Cabo Verde e Angola Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos Marrocos Automóveis, tractores e outros veículos terrestres Marrocos Mercadorias reagrupadas por capítulos Provisões de bordo

19 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 2001 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS Carnes e miudezas, comestíveis Cabo Verde Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha e Canadá Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc, Bélgica e EUA Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Canadá e EUA Frutas; cascas de citrinos e de melões 18 7 Canadá e EUA Café, chá, mate e especiarias EUA e Canadá Sementes e frutos oleagionosos, grãos, sementes Japão Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos Itália Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc, EUA Preparações de produtos hortículas, de frutas, etc, Canadá e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres Canadá e EUA Resíduos das industrias alimentares; alimentos para animais Espanha Combustíveis e óleos minerais; matérias betuminosas Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; obras de madeira 34 9 EUA Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas Angola Tapetes e outros revestimentos para pavimentos Angola Tecidos especiais e tufados; rendas; tapeçarias; bordados 9 15 Angola Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; trapos EUA Produtos cerâmicos EUA Vidro e suas obras Angola Obras de ferro fundido, ferro ou aço Angola Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos Bermudas e P. de bordo Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos Cabo Verde Automóveis, tractores e outros veículos terrestres Cabo Verde e Canadá Mercadorias reagrupadas por capítulos Provisões de bordo

20 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 2002 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS Carnes e miudezas, comestíveis Angola Peixes, Crustáceos e Moluscos Espanha e Canadá Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc, Alemanha e Bélgica Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis Canadá e EUA Café, chá, mate e especiarias 5 7 EUA e Canadá Sementes e frutos oleagionosos, grãos, sementes Japão Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos Itália Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc, Canadá e EUA Preparações de produtos hortículas, de frutas, etc, Canadá e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres EUA e Cabo Verde Resíduos das industrias alimentares; alimentos para animais Espanha Combustíveis e óleos minerais; matérias betuminosas Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; obras de madeira 8 6 Angola Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas Angola Plásticos e suas obras EUA Tecidos especiais e tufados; rendas; tapeçarias; bordados 8 10 Angola Vestuário e seus acessórios, excepto de malha EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; trapos EUA Produtos cerâmicos Angola e EUA Vidro e suas obras Angola Obras de ferro fundido, ferro ou aço Angola Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos Cabo Verde e Bermudas Ferramentas, Cutelarias e suas partes de metais comuns Angola Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos 8 78 Reino Unido Embarcações e estruturas flutuantes EUA Automóveis, tractores e outros veículos terrestres EUA Aeronaves e outros aparelhos aéreos ou espaciais Países Baixos Moveis, mobiliário médico-cirúrgico, anúncios, cartazes Angola e Cabo Verde Mercadorias reagrupadas por capítulos Provisões de bordo

21 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 2003 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS x Carnes e miudezas, comestíveis x 397 Angola Peixes, Crustáceos e Moluscos x Espanha e Canadá Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc,. x Bélgica e Países Baixos Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 139 Canadá e EUA Sementes e frutos oleagionosos, grãos, sementes x 173 Japão Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos x Itália Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc,. x 83 Canadá e EUA Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc,. x 51 Canadá e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 684 EUA e Canadá Tabaco e seus sucedâneos manufacturados x 15 Suíça Sal; enxofre; terras e pedras; gesso, cal e cimento x 45 Canadá e EUA Combustíveis e óleos minerais; matérias betuminosas x Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; obras de madeira x 41 S. Tomé e Príncipe Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas x 21 Angola Plásticos e suas obras x 17 Angola Livros; jornais, produtos das indústrias gráficas x 20 Canadá Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; trapos x 205 EUA Produtos cerâmicos x 55 Angola e EUA Vidro e suas obras x 31 Angola Obras de ferro fundido, ferro ou aço x 86 Angola Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos x Canadá e Cabo Verde Ferramentas, Cutelarias e suas partes de metais comuns x 5 Angola Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 391 Angola Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x 50 EUA Aeronaves e outros aparelhos aéreos ou espaciais x Reino Unido e Países Baixos Moveis, mobiliário médico-cirúrgico, anúncios, cartazes x 101 Angola e Cabo Verde Mercadorias reagrupadas por capítulos x Provisões de bordo

22 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 2004 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS x Carnes e miudezas, comestíveis x 102 Angola Peixes, Crustáceos e Moluscos x Canadá e EUA Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc,. x Bélgica e Países Baixos Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 153 EUA e Canadá Sementes e frutos oleagionosos, grãos, sementes x 151 Japão Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos x Itália Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc,. x 111 EUA e Canadá Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc,. x 37 Canadá e Bermudas Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 267 EUA e Canadá Tabaco e seus sucedâneos manufacturados x 23 EUA Combustíveis e óleos minerais; matérias betuminosas x Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; obras de madeira x 45 Angola Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas x 63 Angola Livros; jornais, produtos das indústrias gráficas x 12 EUA Fibras sintéticas ou artificiais, descontínuas x 63 Angola Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; trapos x 156 EUA Produtos cerâmicos x 26 Angola Obras de pedra, gesso, cimento, amianto mica, etc. x 75 EUA Vidro e suas obras x 32 Angola Obras de ferro fundido, ferro ou aço x 171 Angola Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos x Canadá Ferramentas, Cutelarias e suas partes de metais comuns x 13 Angola Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 17 Angola Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x 32 Canadá e EUA Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle, etc. x 290 Angola Moveis, mobiliário médico-cirúrgico, anúncios, cartazes x 92 Angola e Cabo Verde Mercadorias reagrupadas por capítulos x 175 Provisões de bordo

23 Q Principais mercadorias exportadas pelos Açores, por ano 100 Kg Principais Países de Destino 2005 TOTAL DAS EXPORTAÇÕES DOS AÇORES x TOTAL DAS PRINCIPAIS MERCADORIAS EXPORTADAS x Peixes, Crustáceos e Moluscos x Canadá e EUA Leite, lacticínios, ovos de aves, mel natural, etc,. x Países Baixos e Itália Produtos hortícolas, plantas, raízes e tubérculos comestíveis x 91 Canadá e EUA Sementes e frutos oleagionosos, grãos, sementes x 42 Alemanha Preparação de carnes, peixes, crustáceos e moluscos x Itália e EUA Preparações à base de cereais, amidos, ou de leite, etc,. x 38 EUA e Canadá Preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc,. x 29 Canadá e EUA Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres x 329 EUA e Bermuda Combustíveis e óleos minerais; matérias betuminosas x Provisões de bordo Madeira e carvão vegetal; obras de madeira x 50 Bermuda Borracha e obras de borracha x 62 França Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas x 53 Roménia e Angola Livros; jornais, produtos das indústrias gráficas x 12 EUA Vestuário e seus acessórios, excepto de malha x 735 EUA Outros artefactos têxteis, calçado, chapéus; trapos x 155 EUA e Brasil Produtos cerâmicos x 51 Angola e Bermudas Obras de pedra, gesso, cimento, amianto mica, etc. x 95 EUA Vidro e suas obras x 63 Angola Obras de ferro fundido, ferro ou aço x 115 Angola Reactores nucleares, máquinas, aparelhos etc, mecânicos x Canadá Ferramentas, Cutelarias e suas partes de metais comuns x 42 Angola Máquinas, aparelhos e materiais eléctricos x 25 Cabo Verde Automóveis, tractores e outros veículos terrestres x 44 Cabo Verde Aparelhos de óptica, fotografia, cinema, medida, controle, etc. x 35 Canadá Moveis, mobiliário médico-cirúrgico, anúncios, cartazes x 71 Angola e EUA Objectos de arte, de colecção ou antiguidades x 126 Noruega Mercadorias reagrupadas por capítulos x 145 Provisões de bordo

Gênero do NCM. 03 - Peixes, Crustaceos, Moluscos e outros invertebrados Aquaticos

Gênero do NCM. 03 - Peixes, Crustaceos, Moluscos e outros invertebrados Aquaticos 01 - Animais Vivos Gênero do NCM 02 - Carnes e miudezas 03 - Peixes, Crustaceos, Moluscos e outros invertebrados Aquaticos 04 - Produtos Comestiveis de origem animal 05 - Outros Produtos de Origem Animal

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N o 991

TEXTO PARA DISCUSSÃO N o 991 ISSN 1415-4765 TEXTO PARA DISCUSSÃO N o 991 A FORMAÇÃO DA ALCA E SEU IMPACTO NO POTENCIAL EXPORTADOR BRASILEIRO PARA OS MERCADOS DOS ESTADOS UNIDOS E DO CANADÁ João Alberto De Negri Jorge Saba Arbache

Leia mais

Portugal As exportações no primeiro trimestre de 2016

Portugal As exportações no primeiro trimestre de 2016 Portugal As exportações no primeiro trimestre de 2016 Na análise dos dados do comércio internacional importa ter presentes dois factores: o primeiro, que estes estão sujeitos a revisões consideráveis ao

Leia mais

Vantagens Comparativas Reveladas do Comércio Internacional Português por Grupos de Produtos

Vantagens Comparativas Reveladas do Comércio Internacional Português por Grupos de Produtos Vantagens Comparativas Reveladas do Comércio Internacional Português por Grupos de Produtos 1. Introdução Pretende-se com esta análise, apresentar de forma sucinta, o Índice das Vantagens Comparativas

Leia mais

Principais exportações para São Tomé e Príncipe de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008)

Principais exportações para São Tomé e Príncipe de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) Principais exportações para São Tomé e Príncipe de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) 3 500 3 336 3 000 valores em milhares de euros 2 500 2 000 1 500 1 000 1 367 1 279 727 500

Leia mais

PORTUGAL GREECE Trade Balance

PORTUGAL GREECE Trade Balance PORTUGAL GREECE Trade Balance March 2013 TRADE BALANCE PORTUGAL GREECE IMPORTS (CIF) Annual Variation % EXPORTS (FOB) Annual Variation % 10³ Euros BALANCE 2003 81.998 121.881 39.883 2004 76.487-6,72 126.685

Leia mais

COMPETITIVIDADE E DESEMPENHO EXTERNO DOS ESTADOS DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL NO PERÍODO 1995-2004

COMPETITIVIDADE E DESEMPENHO EXTERNO DOS ESTADOS DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL NO PERÍODO 1995-2004 COMPETITIVIDADE E DESEMPENHO EXTERNO DOS ESTADOS DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL NO PERÍODO 1995-2004 Francisca Diana Ferreira Viana é economista graduada pela Universidade Federal do Ceará e, atualmente,

Leia mais

Cabo Verde. Inteligência de Mercados Internacionais. Extensão: 4.033 km2. População: 0,52 milhões de hab. Idioma: Português

Cabo Verde. Inteligência de Mercados Internacionais. Extensão: 4.033 km2. População: 0,52 milhões de hab. Idioma: Português in Inteligência de Mercados Internacionais Extensão: 4.033 km2 População: 0,52 milhões de hab. Idioma: Português Centros comerciais: Praia (Capital), Mindelo Moeda: Escudo Caboverdiano (CVE) é um arquipélago

Leia mais

Principais exportações para o Brasil de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008)

Principais exportações para o Brasil de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) Principais exportações para o Brasil de produtos agrícolas, florestais e das pescas (média 2004-2008) 70 000 62 207 60 000 valores em milhares de euros 50 000 40 000 30 000 20 000 21 786 17 825 8 620 10

Leia mais

= igual + mais - menos parte CODIGO. = 0 1 relacionados + 81p

= igual + mais - menos parte CODIGO. = 0 1 relacionados + 81p - C O R R E S P. = igual + mais - menos p - Rev.1 OBSERVAÇÕES 0 1 Agricultura, produção a n i m a l, caça e actividades dos serviços = 0 1 relacionados + 81p Agricultura, produção a n i m a l, caça e actividades

Leia mais

Portugal Leaping forward

Portugal Leaping forward Portugal Leaping forward Dr. Pedro Reis Presidente da AICEP Lisboa, 16 de Março 2012 Enquadramento internacional Fonte: EIU (Fev 2012) Nota: PIB a preços de mercado Variação (%) Enquadramento internacional

Leia mais

BRASIL 16.783.231 13.806.365 21,56 SANTA CATARINA 585.066 578.707 1,10 Fonte: MDIC

BRASIL 16.783.231 13.806.365 21,56 SANTA CATARINA 585.066 578.707 1,10 Fonte: MDIC BALANÇA COMERCIAL DE SC BALANÇA COMERCIAL EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES CATARINENSES 1 EXPORTAÇÕES CATARINENSES - DEZEMBRO/2015 As exportações catarinenses cresceram 1,10 no mês de dezembro de 2015 em relação

Leia mais

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL DINAMARCA

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL DINAMARCA GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO E PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO DEPARTAMENTO DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL PERFIL E BALANÇA COMERCIAL DINAMARCA Última atualização: 28/07/2011

Leia mais

Comércio Internacional Português

Comércio Internacional Português Comércio Internacional Português Exportações Portuguesas de Bens Janeiro a agosto de 2013 Direção de Informação, outubro de 2013 CIP bens 2013 (janeiro a agosto) - principais resultados Em 2013 (janeiro

Leia mais

China X Nordeste: Uma Qualificação das Transações Comerciais Bilaterais Recentes

China X Nordeste: Uma Qualificação das Transações Comerciais Bilaterais Recentes China X Nordeste: Uma Qualificação das Transações Comerciais Bilaterais Recentes Maria Cristina Pereira de Melo Doutora epós-doutora em Economiapela Universidade de Paris XIII Professora do Departamento

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014

COMÉRCIO INTERNACIONAL 2014 EXPORTAÇÕES (POR CAPÍTULO) 2013 2014 50 Artigos de seda 462 282-38,9% 51 Artigos de lã 60.801 63.996 5,3% 52 Artigos de algodão 145.006 154.454 6,5% 53 Outras fibras têxteis vegetais 4.839 4.169-13,8%

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 11 Novembro 2008

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 11 Novembro 2008 Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 11 Novembro 2008 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A ARGÉLIA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A ARGÉLIA 2006 2007 2008 Var % a 06/10 Exportações 72.858 79.841 181.189 197.445 216.674 38,8 9,7 Importações 896.599 577.541 706.684 274.938 269.391-19,1-2,0 Saldo -823.741-497.700-525.495-77.493-52.717 -- -- Coef.

Leia mais

CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1

CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1 CONCENTRAÇÃO DA PAUTA COMERCIAL DO BRASIL COM AS ECONOMIAS DA CHINA E DO JAPÃO 1 Silvio Miyazaki 2 1 - INTRODUÇÃO 1 2 A busca de mercados externos alternativos aos tradicionais - Estados Unidos, Europa

Leia mais

Impacto do IMF e do sistema atual sobre os preços

Impacto do IMF e do sistema atual sobre os preços Arroz em casca 15,72 30,25 Milho em grão 15,21 32,16 Trigo em grão e outros cereais 15,70 32,66 Cana-de-açúcar 15,47 32,68 Soja em grão 15,83 33,01 Outros produtos e serviços da lavoura 14,10 31,31 Mandioca

Leia mais

Nova Zelândia - Síntese País

Nova Zelândia - Síntese País Informação Geral sobre a Nova Zelândia Área (km 2 ): 270 534 Primeiro-Ministro: John Key População (milhões hab.): 4,6 () Risco de crédito: (*) Capital: Wellington Risco do país: AA (AAA = risco menor;

Leia mais

República Dominicana. Inteligência de Mercados Internacionais. Extensão: 48.730 km². População: 10,53 milhões de hab. Idioma: espanhol.

República Dominicana. Inteligência de Mercados Internacionais. Extensão: 48.730 km². População: 10,53 milhões de hab. Idioma: espanhol. in Inteligência de Mercados Internacionais Extensão: 48.730 km² População: 10,53 milhões de hab. Idioma: espanhol. Centros comerciais: Santo Domingo (capital), Santiago, La Romana, San Pedro de Macorís,

Leia mais

Potencialidades com os portos Africanos Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas, 9 Novembro de 2010. Artur Alves

Potencialidades com os portos Africanos Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas, 9 Novembro de 2010. Artur Alves Potencialidades com os portos Africanos Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas, 9 Novembro de 2010 Artur Alves Enquadramento A rede de países da CPLP apresenta um conjunto de valências, que exploradas

Leia mais

GRÉCIA Comércio Exterior

GRÉCIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC GRÉCIA Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores Econômicos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 417, DE 27 DE MARÇO DE 1998

RESOLUÇÃO Nº 417, DE 27 DE MARÇO DE 1998 RESOLUÇÃO Nº 417, DE 27 DE MARÇO DE 1998 Dispõe sobre as empresas industriais enquadráveis nos Artigos 59 e 60 da Lei n.º 5.194/66. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA, no uso das

Leia mais

QUADRO DO SETOR ALIMENTAR EM SANTA CATARINA 1. PANORAMA DO SETOR DE ALIMENTOS EM SANTA CATARINA

QUADRO DO SETOR ALIMENTAR EM SANTA CATARINA 1. PANORAMA DO SETOR DE ALIMENTOS EM SANTA CATARINA Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina (Órgão reconhecido pelo Governo Italiano Decreto Mise29/7/2009) Tel.: +55 48 3027 2710 / Fax: +55 48 3222 2898 www.brasileitalia.com.br info@brasileitalia.com.br

Leia mais

Manhã Técnica. Mercados Florestais

Manhã Técnica. Mercados Florestais Manhã Técnica Mercados Florestais APFC Associação de Produtores Florestais de Coruche 27. 03. 2015 2 Enquadramento Tx Câmbio EURO/USD 3 Tendência de diminuição desde o 2.ª T 2014 que favorece as nossas

Leia mais

GUIA DE PREENCHIMENTO

GUIA DE PREENCHIMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES POTENCIALMENTE POLUIDORAS E UTILIZADORAS DE RECURSOS AMBIENTAIS (RAPP) EMISSÕES ATMOSFÉRICAS EMISSÕES DE POLUENTES ATMOSFÉRICOS VERSÃO 2 IBAMA JANEIRO,

Leia mais

Namíbia - Síntese País

Namíbia - Síntese País Informação Geral sobre a Namíbia Área (km 2 ): 824 269 Primeiro-Ministro: Saara Kuugongelwa-Amadhila População (milhões hab.): 2,2 (estimativa ) Risco de crédito: 3 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital:

Leia mais

Relações entre Portugal e África de língua portuguesa: comércio, investimento e dívida (1973-1994)

Relações entre Portugal e África de língua portuguesa: comércio, investimento e dívida (1973-1994) Relações entre Portugal e África de língua portuguesa: comércio, investimento e dívida (1973-1994) Manuel Ennes Ferreira (Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa) As relações

Leia mais

Chefe de Estado: Otto Pérez Molina Tx. Câmbio: 1 EUR = 8,654 GTQ (final janeiro 2015)

Chefe de Estado: Otto Pérez Molina Tx. Câmbio: 1 EUR = 8,654 GTQ (final janeiro 2015) Informação Geral sobre a Guatemala Área (km 2 ): 108 889 Vice-Presidente: Roxana Baldetti População (milhões hab.): 14,6 (estimativa 2014) Risco de crédito: 4 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Nota: A reprodução do artigo abaixo ou de trechos do mesmo é autorizada, sendo obrigatória a citação do nome dos autores. O texto abaixo está publicado em: www.cepea.esalq.usp.br/macro/ 1. Introdução EXPORTAÇÕES

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal Cuba Novembro 2010 Relações Económicas Portugal Cuba (Novembro 2010) Índice 1. Relações Económicas Portugal Cuba 3 1.1 Comércio 3 1.1.1 Importância

Leia mais

Síntese Estatística de Comércio Internacional

Síntese Estatística de Comércio Internacional Síntese Estatística de Comércio Internacional Nº 11/ Inclui dados de base do INE para o comércio internacional de Portugal setembro de comércio Intra + Extra-UE Índice de Quadros Evolução global 1. 2.

Leia mais

Exportação e importação

Exportação e importação 17 Exportação e importação Este capítulo, com 12 tabelas, possui informações sobre uma série histórica da Balança Comercial de Mato Grosso no período de 1995 a 2004. Para o ano de 2004 são apresentadas

Leia mais

LEI Nº 2.778, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2013. Publicada no Diário Oficial nº 4.010

LEI Nº 2.778, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2013. Publicada no Diário Oficial nº 4.010 LEI Nº 2.778, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2013. Publicada no Diário Oficial nº 4.010 Institui o Cadastro Técnico Estadual de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais - CTE e

Leia mais

Comércio Internacional dos Açores

Comércio Internacional dos Açores VII Jornadas Ibero-Atlânticas de Estatística Regional 09/10/2015 Cristina Neves INE- Departamento de Estatísticas Económicas Comércio Internacional dos Açores Estrutura da apresentação Estatísticas do

Leia mais

EMAF. AEP / Gabinete de Estudos

EMAF. AEP / Gabinete de Estudos EMAF AEP / Gabinete de Estudos Janeiro de 2008 1. Variáveis e Indicadores das Empresas 1 A fabricação de máquinas-ferramentas (CAE 294) reunia, em 2004, 126 empresas e 2176 trabalhadores, empregando, cada

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ

SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ PLANO ESTADUAL DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ PERFIL ECONÔMICO E INSERÇÃO INTERNACIONAL DO PARÁ SÃO PAULO MARÇO/2009 EQUIPE TÉCNICA Carlos

Leia mais

Costa do Marfim. Inteligência de Mercados Internacionais. Extensão: 322.500 km². População: 20,70 milhões de hab. Idioma: francês.

Costa do Marfim. Inteligência de Mercados Internacionais. Extensão: 322.500 km². População: 20,70 milhões de hab. Idioma: francês. in Inteligência de Mercados Internacionais Extensão: 322.500 km² População: 20,70 milhões de hab. Idioma: francês. Moeda: Franco CFA (XOF) Centros comerciais: Yamusukro, Abidjan, Bouaké, Daloa, Korhogo.

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal - Filipinas Fevereiro 2010 Relações Económicas Portugal Filipinas (Fevereiro 2010) Índice 1. Relações Económicas Portugal Filipinas 3 1.1. Comércio

Leia mais

BELIZE Comércio Exterior

BELIZE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BELIZE Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

1. Balança Comercial do Ceará

1. Balança Comercial do Ceará Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

Trocas comerciais entre os portos nacionais e os países lusófonos

Trocas comerciais entre os portos nacionais e os países lusófonos Trocas comerciais entre os portos nacionais e os países lusófonos ÍNDICE Introdução.. 3 PORTOS NACIONAIS trocas comerciais com os países lusófonos Trocas comerciais com os países lusófonos em 2003... 9

Leia mais

Rússia Oportunidades de exportação

Rússia Oportunidades de exportação Rússia Oportunidades de exportação Research Sectorial Fórum Missão Exportar 11 de Dezembro de 2008 Top 10 exportações de mercadorias portuguesas, 2008 E (% total) Obras de ferro fundido, ferro ou aço 2.9%

Leia mais

ANEXO. Regulamento Delegado da Comissão

ANEXO. Regulamento Delegado da Comissão COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.7.2015 C(2015) 5195 final ANNEX 1 PART 2/3 ANEXO do Regulamento Delegado da Comissão que complementa o Regulamento (UE) n.º 952/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho com

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação nº 00/OCF.06-1 Accreditation Annex nº

Anexo Técnico de Acreditação nº 00/OCF.06-1 Accreditation Annex nº Anexo Técnico de nº -1 Nº de Accreditation nr Acreditado de acordo com (Accredited to) NP EN 45012 Localização: TagusPark - Núcleo Central 237/239 2780-920 Oeiras Contacto (Contact) Ana Freire Tel: 214220640

Leia mais

LIBÉRIA Comércio Exterior

LIBÉRIA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC LIBÉRIA Comércio Exterior Setembro de 2015 Tabela 1 Principais

Leia mais

Angola Oportunidades de exportação

Angola Oportunidades de exportação Angola Oportunidades de exportação Research Sectorial Fórum Missão Exportar 11 de Dezembro de 2008 Top 10 exportações de mercadorias portuguesas, 2008 E (% total) Obras de ferro fundido, ferro ou aço 2.9%

Leia mais

9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/329 ANEXOS

9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/329 ANEXOS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/329 ANEXOS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/331 ANEXO I LISTA PREVISTA NO ARTIGO 38. o DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Relações Económicas Portugal - Paraguai Novembro 2010 Índice 1. Relações Económicas Portugal Paraguai 3 1.1 Comércio 3 1.1.1 Importância do Paraguai nos fluxos comerciais para

Leia mais

Coeficiente de Especializaçao dos Empregos na Industria Região Administrativa de Franca

Coeficiente de Especializaçao dos Empregos na Industria Região Administrativa de Franca Coeficiente de Especializaçao dos Empregos na Industria Região Administrativa de Franca Franca Total da Indústria NA NA Indústria Extrativa 0,157899 0,018606 Indústria de Transformação 99,842101 99,981394

Leia mais

Brasil - Síntese País

Brasil - Síntese País Informação Geral sobre o Brasil Área (km 2 ): 8 547 400 Vice-Presidente: Michel Temer População (milhões hab.): 202,8 (estimativa 2014) Risco de crédito: 3 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Brasília

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre

Clique para editar o estilo do título mestre Clique para editar os estilos do texto Atendimento à SE/CZPE Manoel Franco Jr. Analista - Gerência Executiva de Estratégia de Mercados Brasília, 15 de abril de 2015 24/04/2015 1 Clique para editar os estilos

Leia mais

Países Íbero-Americanos Comércio Exterior

Países Íbero-Americanos Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Países Íbero-Americanos Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice.

Leia mais

Tarifário 2016 Em vigor a partir de 1/1/2016

Tarifário 2016 Em vigor a partir de 1/1/2016 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,193 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,145 SMS Todas as redes nacionais 0,098 SMS (tarifa reduzida) Todas as redes

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM OS EUA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM OS EUA Exportações 2.105.266 1.787.108 1.340.039 1.012.141 1.333.325-8,2 31,7 Importações 780.797 953.828 1.030.620 864.390 843.343 2,9-2,4 Saldo 1.324.469 833.280 309.419 147.751 489.982 -- -- Coef. Cob. 269,6%

Leia mais

Apêndice A: Algumas Tabelas Usadas no Texto

Apêndice A: Algumas Tabelas Usadas no Texto Apêndice A: Algumas Tabelas Usadas no Texto Tabela 1 alança Tecnológica Sectorial de Portugal Período 1996-98 Fonte: anco de Portugal CAE Total Direitos de utilização e Propriedade Industrial Serv. assistência

Leia mais

Actividades Enquadráveis na Linha de Crédito PME Madeira Decreto Lei n.º 381/2007, de 14 de Novembro - REV. 3

Actividades Enquadráveis na Linha de Crédito PME Madeira Decreto Lei n.º 381/2007, de 14 de Novembro - REV. 3 INDUSTRIA EXTRACTIVA 08111 Extracção de mármore e outras rochas carbonatadas 08112 Extracção de granito ornamental e rochas similares 08113 Extracção de calcário e cré 08114 Extracção de gesso 08115 Extracção

Leia mais

Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro no Ano de 2013

Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro no Ano de 2013 Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro no Ano de 2013 No ano de 2013, as exportações 1 do Estado de São Paulo somaram US$ 56,32 bilhões (23,3% do total nacional), e as importações 2,

Leia mais

Região Zona da Mata. Regional Dezembro 2013

Região Zona da Mata. Regional Dezembro 2013 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Zona da Mata engloba a Fiemg Regional Zona da Mata. Região Zona da Mata GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

Síntese Estatística de Comércio Internacional

Síntese Estatística de Comércio Internacional Síntese Estatística de Comércio Internacional Nº 07/2014 Inclui dados de base do INE para o comércio internacional de Portugal maio de 2014 comércio Intra + Extra-UE Índice de Quadros Evolução global 1.

Leia mais

ACORDO COMERCIAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA E O GOVERNO DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA E POPULAR DA ARGÉLIA

ACORDO COMERCIAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA E O GOVERNO DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA E POPULAR DA ARGÉLIA Decreto n.º 104/77 Acordo Comercial entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República Democrática e Popular da Argélia, assinado em Argel a 16 de Outubro de 1976 O Governo decreta, nos termos

Leia mais

OPORTUNIDADES PARA EMPRESAS DE MINAS GERAIS EM PORTUGAL MISSÃO MG OURÉM

OPORTUNIDADES PARA EMPRESAS DE MINAS GERAIS EM PORTUGAL MISSÃO MG OURÉM OPORTUNIDADES PARA EMPRESAS DE MINAS GERAIS EM PORTUGAL MISSÃO MG OURÉM MINAS GERAIS x PORTUGAL PANORAMA INTERNACIONAL INTERCÂMBIO COMERCIAL COM PORTUGAL Brasil Exportações US$ 822 Mi Minas Gerais Exportações

Leia mais

Temas Económicos. Comércio Internacional de mercadorias no âmbito da CPLP. Número 17 Outubro de Walter Anatole Marques

Temas Económicos. Comércio Internacional de mercadorias no âmbito da CPLP. Número 17 Outubro de Walter Anatole Marques Temas Económicos Número 17 Outubro de 2012 Comércio Internacional de mercadorias no âmbito da CPLP Walter Anatole Marques ÍNDICE 1 Introdução 3 2 Alguns Indicadores 3 Balança Comercial de Mercadorias dos

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2004

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2004 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR DESEMPENHO DO COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE DE 2004 03 DE MAIO DE 2004 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA JANEIRO/ABRIL -

Leia mais

ANEXO. Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

ANEXO. Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 9.12.2014 COM(2014) 724 final ANNEX 1 ANEXO da Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO relativo aos índices harmonizados de preços no consumidor e que revoga

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação.

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação. GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação. LEI N º 14.384, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2002. Institui o Cadastro Técnico Estadual de Atividades Potencialmente Poluidoras

Leia mais

Exportações do Nordeste do Brasil: Crescimento e Mudança na Estrutura

Exportações do Nordeste do Brasil: Crescimento e Mudança na Estrutura Documentos Técnico-Científicos Exportações do Nordeste do Brasil: Crescimento e Mudança na Estrutura Álvaro Barrantes Hidalgo Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo (USP); Professor do Programa

Leia mais

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL CUBA

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL CUBA 1 PERFIL E BALANÇA COMERCIAL CUBA 2 CUBA País insular localizado na América Central, no Mar do Caribe. Há controvérsias sobre a origem de seu nome, embora se tenha a certeza de que é uma palavra de origem

Leia mais

PRINCIPAIS PARCEIROS COMERCIAIS DE PORTUGAL. produtos agrícolas, florestais e das pescas Todos os Países do Mundo

PRINCIPAIS PARCEIROS COMERCIAIS DE PORTUGAL. produtos agrícolas, florestais e das pescas Todos os Países do Mundo PRINCIPAIS PARCEIROS COMERCIAIS DE PORTUGAL produtos agrícolas, florestais e das pescas Todos os Países do Mundo 2004-2008 Ficha Técnica Título Autor Editor Impressão e distribuição Principais Parceiros

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro ASSUNTO: CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES, BANCOS MULTILATERAIS DE DESENVOLVIMENTO E ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS Havendo necessidade de se estabelecerem critérios de classificação

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 5438, DE 17 DE ABRIL DE 2009 Institui o cadastro

Leia mais

CENTRO LATINOAMERICANO Y CARIBEÑO DE DEMOGRAFÍA (CELADE) CÓDIGOS RAMA DE ACTIVIDADES BRASIL 1960

CENTRO LATINOAMERICANO Y CARIBEÑO DE DEMOGRAFÍA (CELADE) CÓDIGOS RAMA DE ACTIVIDADES BRASIL 1960 CENTRO LATINOAMERICANO Y CARIBEÑO DE DEMOGRAFÍA (CELADE) CÓDIGOS RAMA DE ACTIVIDADES BRASIL 1960 QUESITO X RAMO E CLASSE DE ATIVIDADE Antes de codificar êste quesito, o codificador deve observar as respostas

Leia mais

REPERTÓRIO DE ATIVIDADES ARTESANAIS

REPERTÓRIO DE ATIVIDADES ARTESANAIS REPERTÓRIO DE ATIVIDADES ARTESANAIS 01.01 Preparação e Fiação de Fibras Têxteis 01.02 Tecelagem Grupo 01 - Artes e Ofícios Têxteis 13101 13102 13103 13105 13201 13202 13203 01.03 Arte de Estampar 13302

Leia mais

ESTATÍSTICAS do COMÉRCIO EXTERNO

ESTATÍSTICAS do COMÉRCIO EXTERNO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DO PLANO E DAS FINANÇAS DIRECÇÃO NACIONAL DE ESTATÌSTICA Timor-leste ESTATÍSTICAS do COMÉRCIO EXTERNO 2004 Dili, Timor-leste Março de 2005 Prefácio Tenho

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR. ISII - Inquérito sobre o Investimento Internacional

MANUAL DO UTILIZADOR. ISII - Inquérito sobre o Investimento Internacional MANUAL DO UTILIZADOR ISII - Inquérito sobre o Investimento Internacional Maio de 2013 ÍNDICE I Introdução 3 II Acesso à aplicação 3 III Entrada na aplicação 4 IV Instruções de preenchimento 4 V Modo de

Leia mais

Prefixos dos destinos internacionais incluídos nos pacotes MEO

Prefixos dos destinos internacionais incluídos nos pacotes MEO País Tipo Destino ALASCA e Móvel ALEMANHA ANDORRA AUSTRÁLIA ÁUSTRIA BÉLGICA CANADA e Móvel CHILE CHINA e Móvel COREIA DO SUL CROÁCIA DINAMARCA ESLOVÉNIA ESPANHA EUA e Móvel FEDERAÇÃO RUSSA FINLÂNDIA FRANÇA

Leia mais

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 12 Dezembro 2008

GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. Nº 12 Dezembro 2008 Boletim Mensal de Economia Portuguesa Nº 12 Dezembro 2008 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e da Inovação GPEARI Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais

Leia mais

Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5%

Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5% Estatísticas do Comércio Internacional Fevereiro 2015 09 de abril de 2015 Em termos nominais, as exportações aumentaram 2,1% e as importações diminuíram 3,5% As exportações de bens aumentaram 2,1% e as

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLOGICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PIAUÍ ATIVIDADES ECONÔMICAS

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLOGICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PIAUÍ ATIVIDADES ECONÔMICAS Página: 001 / 052 S ECONÔMICAS A 01 011 0111-3 0111-3/01 0111-3/02 0111-3/03 0111-3/99 0112-1 0112-1/01 0112-1/02 0112-1/99 0113-0 0113-0/00 0114-8 0114-8/00 0115-6 0115-6/00 0116-4 0116-4/01 0116-4/02

Leia mais

Oportunidades de Negócios e Parcerias entre Santa Catarina e China

Oportunidades de Negócios e Parcerias entre Santa Catarina e China Oportunidades de Negócios e Parcerias entre Santa Catarina e China China Brazil Santa Catarina Santa Catarina Dados Gerais SANTA CATARINA Área: 95,442 Km² População: 6,38 Milhões (2012) Densidade: 67 habitantes/km²

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE CHAPECÓ, 08/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE CHAPECÓ, 08/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE CHAPECÓ, 08/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE JARAGUÁ DO SUL, 05/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de valor:

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

&' ( ) ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' *

&' ( ) ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' * ! "#$ $ % ! #$ $ % & &' ( ) ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' * #' *' +, - ' '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''

Leia mais

CHILE Comércio Exterior

CHILE Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CHILE Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos. Principais

Leia mais

Quadro resumo CNAE 2.0 - subclasses

Quadro resumo CNAE 2.0 - subclasses Quadro resumo CNAE 2.0 - subclasses Seções CNAE 2.0 - subclasses Divisões Grupos Classes Subclasses (Fiscal) A - 01.. 03 - Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aqüicultura 3 12 34 122 B -

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº668/2005 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO NO CÓDIGO TRIBUTÁRIO MUNICIPAL - LEI Nº513/2001. O Prefeito Municipal de Venda Nova do Imigrante,

Leia mais

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL BARBADOS

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL BARBADOS GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO E PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO DEPARTAMENTO DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL PERFIL E BALANÇA COMERCIAL BARBADOS Última atualização: 19/07/2011

Leia mais

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE ALGODÃO RELATÓRIO ABRIL 2015

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE ALGODÃO RELATÓRIO ABRIL 2015 EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE ALGODÃO RELATÓRIO ABRIL 2015 BALANÇA COMERCIAL BRASILEIRA DO ALGODÃO Abril/15 Abril/14 VARIAÇÃO RELATIVA ALGODÃO VALOR QUANT. VALOR QUANT. US$ Mil t US$ Mil t VALOR

Leia mais

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2014

Comércio Exterior Cearense Fevereiro de 2014 Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL TAIWAN

PERFIL E BALANÇA COMERCIAL TAIWAN GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO E PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO DEPARTAMENTO DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL PERFIL E BALANÇA COMERCIAL TAIWAN Última atualização: 01/06/2011

Leia mais

Bahamas Comércio Exterior

Bahamas Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC Bahamas Comércio Exterior Novembro de 215 Tabela 1 Principais Indicadores

Leia mais

RELAÇÃO DE CLASSES E MARCAS DOS PRODUTOS CONSTANTES NA PAUTA FISCAL. ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0002, de 11 de janeiro de 2008.

RELAÇÃO DE CLASSES E MARCAS DOS PRODUTOS CONSTANTES NA PAUTA FISCAL. ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0002, de 11 de janeiro de 2008. RELAÇÃO DE CLASSES E MARCAS DOS S CONSTANTES NA PAUTA FISCAL ANEXO II À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0002, de 11 de janeiro de 2008. SEÇÃO I - ANIMAIS VIVOS E S DO REINO ANIMAL GRUPO 1 - ANIMAIS VIVOS SUBGRUPO

Leia mais

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I N A

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I N A MRE - Ministério das Relações Exteriores DPR - Departamento de Promoção Comercial DIC - Divisão de Informação Comercial DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES R E P Ú B L I C A P O P U L A R D A C H I

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 07 Julho 2015 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais Ministério

Leia mais

Luanda 16 Outubro 2006

Luanda 16 Outubro 2006 SESSÃO ESCLARECIMENTO Implementação novo Regime de Inspecções Pré-Embarque (REGIPE) Luanda 16 Outubro 2006 Parceiro nas Rotas do Desenvolvimento SUMÁRIO 1 Decreto 41/06 2 Decreto Executivo 124/06 3 Bureau

Leia mais