Promotores da Iniciativa. Marca Registada

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Promotores da Iniciativa. Marca Registada"

Transcrição

1

2 Promotores da Iniciativa Marca Registada 2

3 Índice Introdução 4 Metodologia 6 Resultados da Empresa 10 Benchmarking 19 Caracterização do Entrevistado Comentários dos Entrevistados Anexos

4 Introdução A iniciativa Melhores Fornecedores RH estuda os fatores que os clientes mais valorizam nos seus fornecedores RH e identifica os fornecedores RH que obtêm classificações mais elevadas nos fatores estudados. As categorias apresentadas a estudo/concurso foram as seguintes: Categorias Recrutamento, Seleção, Avaliação de Competências e Outplacement Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional Trabalho Temporário e Outsourcing Consultoria Tecnologia e Sistemas de Informação Aplicados à Gestão de Recursos Humanos Segurança e Saúde no Trabalho Sistemas de Compensação e Benefícios Serviços de Assessoria Jurídica 4

5 Neste relatório apresentam-se os resultados da empresa CENFIM na(s) categoria(s) a que se candidata. No capítulo 3 são apresentados os resultados obtidos da análise das respostas dos seus clientes ao questionário que avalia 15 indicadores que medem a performance dos fornecedores RH. No capítulo 4 efetua-se a análise comparativa do desempenho da empresa face à concorrência. É também analisado o posicionamento relativo, quer no ranking da(s) categoria(s) a que concorre, quer no ranking global que elege os três melhores fornecedores RH O capítulo 5 apresenta uma caracterização dos inquiridos com base no setor de atividade e dimensão da organização e finalmente, no capítulo 6 apresentam-se (quando existentes) os comentários e sugestões deixados no espaço para comentários constante no questionário. 5

6 Metodologia População Alvo A população alvo é constituída pelos clientes que usufruíram do(s) produto(s) ou serviço(s) prestados, nos últimos 36 meses, pela empresa CENFIM. Plano de Sondagem Dada a reduzida dimensão populacional dos clientes da categoria que a empresa se candidata, optou-se por realizar uma consulta exaustiva a todos os clientes (censos). Questionário No questionário foi utilizada como regra uma escala de dez valores (de 1 a 10) nas 15 questões de avaliação. Esta escala foi posteriormente transformada numa escala de Foi ainda incorporado um espaço para comentários livres e duas questões de caracterização Muito negativo Negativo Neutro Positivo Muito positivo 6

7 Recolha de Dados A recolha de dados foi realizada com base em entrevista online, tendo decorrido entre os dias 18 de Novembro e 13 de Dezembro de 2013, para os clientes que usufruíram dos produtos ou serviços prestados pelo fornecedor RH. Os inquiridos foram convidados a responder ao questionário, recebendo o convite via . Foram igualmente feitas insistências aos mesmos nos dias 27 de Novembro e 9 de Dezembro de 2013, através do envio de mensagens de correio eletrónico, de forma a incentivar a resposta ao inquérito, bem como completar o questionário ainda não concluído. Responderam ao inqúerito um total de 152 clientes que usufruíram dos produtos/serviços prestados pelo fornecedor CENFIM. Categoria Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional N.º de registos enviados N.º de respostas Taxa de resposta % 7

8 Registo e Validação Estas operações foram levadas a cabo através da utilização de aplicações informáticas desenvolvidas para este efeito. Toda a informação foi trabalhada de forma a garantir a privacidade do inquirido, bem como os princípios do segredo estatístico. 8

9 Dimensões e Indicadores Avaliados Imagem Sentimento de que é um fornecedor de confiança Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes Qualidade dos Produtos/Serviços Prestados Qualidade dos produtos/serviços prestados Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes Adequação dos prazos dos serviços prestados Colaboradores Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados Preço Apercebido Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados Grau em que os preços praticados por este fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência Satisfação Grau de satisfação global Realização das expectativas Grau de aproximação ao fornecedor RH ideal Lealdade Probabilidade de recorrer novamente ao fornecedor Probabilidade de recomendar o fornecedor a um parceiro de negócios 9

10 Resultados da Empresa POSICIONAMENTO GLOBAL DA EMPRESA CENFIM Proporção de respostas acima de 80 pontos 100% CENFIM 36% 0% 10

11 RESULTADOS GLOBAIS Índice de Melhores Fornecedores RH 12% 52% 36% 77,1 Lealdade ao Fornecedor RH 7% 3 62% 84,2 Imagem do Fornecedor RH 13% 47% 40% 77,9 Colaboradores 12% 53% 35% 76,7 Qualidade dos Produtos/Serviços Prestados 13% 60% 28% 75,3 Satisfação com o Fornecedor RH 12% 58% 29% 75,2 Preço Apercebido 14% 60% 26% 74,7 Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 11

12 IMAGEM Imagem do Fornecedor RH 13% 47% 40% 77, Sentimento de que é um fornecedor de confiança 7% 43% 49% 81, Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes 13% 48% 38% 76, Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro 17% 49% 34% 75, Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 12

13 QUALIDADE DOS PRODUTOS/SERVIÇOS PRESTADOS Qualidade dos Produtos/Serviços Prestados 13% 60% 28% 75,3 Qualidade dos produtos/serviços prestados 10% 6 30% 76,3 Adequação dos prazos dos serviços prestados 14% 59% 27% 75,1 Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes 14% 59% 27% 74,4 Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 13

14 COLABORADORES Colaboradores 12% 53% 35% 76,7 Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços 1 47% 42% 78,8 Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados 13% 59% 28% 74,5 Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 14

15 PREÇO APERCEBIDO Preço Apercebido 14% 60% 26% 74,7 Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados 13% 62% 26% 75,9 Grau em que os preços praticados pelo fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência 16% 58% 26% 73,6 Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 15

16 SATISFAÇÃO Satisfação com o Fornecedor RH 12% 58% 29% 75,2 Realização das expectativas 2% 10% 59% 30% 75,6 Grau de aproximação ao fornecedor RH ideal 15% 57% 28% 75,2 Grau de satisfação global 12% 60% 28% 74,9 Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 16

17 LEALDADE Lealdade ao Fornecedor RH 7% 3 62% 84,2 Probabilidade de recorrer novamente ao fornecedor 6% 30% 63% 84,5 Probabilidade de recomendar o fornecedor a um parceiro de negócios 8% 3 60% 83,8 Negativo [0;30] Neutro ]30;60] Positivo ]60;80] Muito Positivo ]80;100] Valor Médio 17

18 Dimensões/indicadores Insatisfeitos [0;30] Imagem do Fornecedor RH - 50,0 74,2 90,3-55,9 68,6 84,8 Sentimento de que é um fornecedor de confiança - 51,9 77,7 93,1-60,0 70,9 88,3 Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro - 50,0 72,2 86,9-55,6 67,1 81,7 Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes - 48,1 72,9 90,9-52,2 67,9 84,3 Qualidade dos Produtos/Serviços Prestados - 48,8 72,0 86,7-52,5 68,0 81,2 Qualidade dos produtos/serviços prestados - 49,1 72,5 88,5-54,4 67,3 82,7 Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes - 46,3 71,8 85,5-48,9 67,3 80,8 Adequação dos prazos dos serviços prestados - 50,9 71,7 86,0-54,2 69,4 80,0 Colaboradores - 46,8 73,6 88,4-48,3 69,2 83,2 Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços - 47,2 75,6 91,3-48,9 70,1 86,1 Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados - 46,3 71,6 85,6-47,8 68,3 80,3 Preço Apercebido - 56,1 71,0 84,9-51,7 68,9 79,9 Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados - 56,3 72,8 85,2-52,2 70,0 81,1 Grau em que os preços praticados por este fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência - 55,8 69,2 84,6-51,1 67,7 78,7 Neutros ]30;60] Satisfação Satisfeitos ]60;80] Muito Satisfeitos ]80;100] Desleais [0;30] Neutros ]30;60] Lealdade Leais ]60;80] Fãs ]80;100] Nota: Não são apresentados resultados com menos de 4 respostas. 18

19 Benchmarking RANKING DA EMPRESA CENFIM Posição na Categoria Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional Posição Global 19

20 BENCHMARKING DAS DIMENSÕES Índice de Melhores Fornecedores RH 100 Lealdade ao Fornecedor RH Imagem do Fornecedor RH Satisfação com o Fornecedor RH Qualidade dos Produtos/Serviços Prestados Preço Apercebido Colaboradores CENFIM - Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional Mínimo dos Fornecedores RH Média dos Fornecedores RH Máximo dos Fornecedores RH Escala: 0 - Muito Baixo Muito Elevado 20

21 BENCHMARKING DOS INDICADORES Probabilidade de recomendar o fornecedor a um parceiro de negócios Probabilidade de recorrer novamente ao fornecedor Grau de satisfação global Sentimento de que é um fornecedor de confiança Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro Grau de aproximação ao fornecedor RH ideal Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes Realização das expectativas 50 Qualidade dos produtos/serviços prestados Grau em que os preços praticados pelo fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados Adequação dos prazos dos serviços prestados Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços CENFIM - Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional Mínimo dos Fornecedores RH Média dos Fornecedores RH Máximo dos Fornecedores RH Escala: 0 - Muito Baixo Muito Elevado 21

22 Dimensões/indicadores Valorizações Médias - CENFIM - Formação, Coaching e Desenvolvimento Profissional Mínimo dos Melhores Fornecedores RH Média dos Melhores Fornecedores RH Máximo dos Melhores Fornecedores RH Imagem do Fornecedor RH Sentimento de que é um fornecedor de confiança Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes Qualidade dos Produtos/Serviços prestados Qualidade dos produtos/serviços prestados Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes Adequação dos prazos dos serviços prestados Colaboradores Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados Preço Apercebido Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados Grau em que os preços praticados por este fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência Satisfação com o Fornecedor RH Grau de satisfação global Realização das expectativas Grau de aproximação ao fornecedor RH ideal Lealdade ao Fornecedor RH Probabilidade de recorrer novamente ao fornecedor Probabilidade de recomendar o fornecedor a um parceiro de negócios 77,9 81,4 75,7 76,7 75,3 76,3 74,4 75,1 73,6 75,2 74,9 75,6 75,2 84,2 84,5 83,8 73,4 76,8 67,3 75,7 74,3 73,1 71,3 74,5 61,3 70,4 68,5 71,7 70,3 78,2 78,4 78,1 83,5 86,1 80,4 84,0 82,7 82,3 82,1 83,8 94,7 96,3 94,0 94,9 93,9 94,7 93,9 95,6 76,7 76,0 84,2 95,6 78,8 77,8 85,6 96,7 74,5 74,7 75,9 72,1 63,5 65,7 82,8 75,7 77,9 95,6 87,8 88,9 73,5 86,7 82,0 82,3 82,5 94,6 95,5 94,7 81,3 94,9 87,8 96,1 88,1 96,7 87,5 95,9 Escala: 0 - Muito Baixo Muito Elevado 22

23 Caracterização do Entrevistado Setor de Atividade Dimensão da Organização (número de colaboradores) 4,0% Até 10 11,4% De 11 a 50 30,2% 96,0% De 51 a ,6% Público Privado Mais de ,8% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 23

24 Dimensões/indicadores Setor de Atividade Dimensão da Organização Público Privado Até 10 De 11 a 50 De 51 a 250 Mais de 250 Imagem do Fornecedor RH 84,0 77,5 74,1 79,0 78,8 76,0 Sentimento de que é um fornecedor de confiança 83,3 81,0 77,1 83,0 82,3 78,2 Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro 83,3 75,2 72,5 77,5 75,6 75,1 Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes 85,2 76,3 72,5 76,5 78,7 74,7 Qualidade dos Produtos/Serviços Prestados 83,3 74,9 71,5 76,7 75,6 74,1 Qualidade dos produtos/serviços prestados 83,3 75,9 71,2 77,9 76,9 74,2 Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes 87,0 73,8 70,6 74,5 75,5 74,2 Adequação dos prazos dos serviços prestados 79,6 74,8 72,5 77,7 74,6 73,8 Colaboradores 82,8 76,4 73,1 78,9 76,9 74,3 Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços 81,5 78,7 77,1 81,0 78,9 75,6 Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados 84,1 74,2 69,1 76,8 75,0 73,1 Preço Apercebido 84,2 74,4 72,7 75,0 74,1 77,1 Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados 84,6 75,6 74,2 75,6 75,5 78,0 Grau em que os preços praticados por este fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência 83,8 73,3 71,3 74,4 72,8 76,2 Satisfação com o Fornecedor RH 82,1 74,9 72,0 76,8 75,2 74,1 Grau de satisfação global 81,5 74,5 70,6 75,1 76,1 73,8 Realização das expectativas 83,3 75,2 72,4 77,1 75,6 74,7 Distância ao fornecedor RH ideal 81,5 74,8 72,9 78,1 73,9 73,8 Lealdade ao Fornecedor RH 90,7 83,7 79,4 85,7 84,6 82,9 Probabilidade de recorrer novamente ao fornecedor 90,7 84,1 78,4 86,6 85,1 82,7 Probabilidade de recomendar o fornecedor a um parceiro de negócios 90,7 83,3 80,4 84,8 84,1 83,1 Nota: Não são apresentados resultados com menos de 4 respostas. 24

25 Comentários dos Entrevistados Foram efetuados nove comentários pelos respondentes: Gostaria de ver a Cenfim a fazer mais visitas onde coloca os formandos a estagiar, para sentir no terreno as necessidades do mercado de trabalho da metalomecânica. A Cenfim, embora conheça a nossa empresa, pouco comunica ou colobora com esta, tanto com formandos ou estagiários, como ainda em ações de formação. A Cenfim deveria aumentar o número de ofertas formativas na área de atividade metalocânica. Gostámos da atitude/preocupação demonstrada para com os formandos que estagiaram na nossa empresa. 25

26 A Cenfim deveria fazer mais sensibilização junto dos jovens a frequentar os cursos. A definição clara de um enquadramento institucional respeitador do carácter eminentemente privado da Cenfim, é um fator determinante do seu crescimento na capacidade de melhor servir o setor metalúrgico e metalomecânico português. A Cenfim é um parceiro de negócio preferencial na perspetiva de aprendizagem/indústria, com postura proativa e vocacionada para diferentes áreas de negócio. A Cenfim é um ótimo fornecedor dos serviços em causa. Não recomendo este fornecedor a outras empresas pelo facto de a nossa empresa necessitar de uma mão de obra especializada. Apesar do volume de negócios ter crescido 20% de 2012 para 2013, a nossa empresa poderia, se existisse mão de obra especializada disponível, ter crescido muito mais. 26

27 Anexos Indicadores Sentimento de que é um fornecedor de confiança Sentimento de que é um fornecedor inovador e virado para o futuro Grau em que o fornecedor se preocupa com os seus clientes Qualidade dos produtos/serviços prestados Adequação dos serviços prestados às necessidades dos clientes Adequação dos prazos dos serviços prestados Competência e profissionalismo dos colaboradores associados aos serviços Capacidade de resposta a situações ou problemas inesperados Relação qualidade/preço dos produtos/serviços prestados Grau em que os preços praticados pelo fornecedor são mais vantajosos que os da concorrência Grau de satisfação global Realização das expectativas Grau de aproximação ao fornecedor RH ideal Probabilidade de recorrer novamente ao fornecedor Probabilidade de recomendar o fornecedor a um parceiro de negócios Taxa de Não Resposta 3% 2% 6% 0% 10% 18% 23% 6% 5% 27

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Avaliação da Satisfação dos Utentes dos Serviços de Saúde Índice RESUMO EXECUTIVO...

Leia mais

ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL

ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA E EVOLUÇÃO DA CONSULTORIA RH EM PORTUGAL Duarte Albuquerque Carreira, Coordenador editorial da revista Pessoal (da.carreira@moonmedia.info) João d Orey, Diretor Executivo da

Leia mais

Avaliação da qualidade dos serviços e da satisfação dos clientes, parceiros e outras partes interessadas

Avaliação da qualidade dos serviços e da satisfação dos clientes, parceiros e outras partes interessadas Avaliação da qualidade dos serviços e da satisfação dos clientes, parceiros e outras partes interessadas 2014 Índice 1. Sumário executivo... 3 2. Avaliação da qualidade dos serviços prestados... 4 3. Avaliação

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente 2011 Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Vice-Presidência Avaliação da Satisfação dos Residentes com o Meio Envolvente

Leia mais

Estudo sobre a Uber em Portugal- Aferição da perceção dos consumidores em relação ao serviço e à marca

Estudo sobre a Uber em Portugal- Aferição da perceção dos consumidores em relação ao serviço e à marca Estudo sobre a Uber em Portugal- Aferição da perceção dos consumidores em relação ao serviço e à marca 20 Agosto 2015, versão sumário Estudo realizado pelo CEA-Centro de Estudos Aplicados da Católica Lisbon-

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CANAL INTERNET AT 2014

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CANAL INTERNET AT 2014 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CANAL INTERNET AT Março 2015 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES CANAL INERNET AT AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CANAL INTERNET AT Autoridade

Leia mais

Empreendedorismo Negócios

Empreendedorismo Negócios CONCURSO DE IDEIAS Empreendedorismo Negócios Enquadramento O Concurso de Ideias apresenta como objetivo desenvolver o espírito empreendedor da população em geral, contribuindo desta forma para a promoção

Leia mais

Percentagem realizada do Taxa de execução. 5.00 Lar Residencial. conformes/ nº de Garantir a certificação da qualidade. 100.00 registos.

Percentagem realizada do Taxa de execução. 5.00 Lar Residencial. conformes/ nº de Garantir a certificação da qualidade. 100.00 registos. Lar Residencial DS.03.319 POLÍTICAS ANO: 2014 Política da qualidade A organização define, implementa e controla o seu compromisso com a satisfação das necessidades e expectativas legítimas dos clientes

Leia mais

Estudos de Imagem e Notoriedade

Estudos de Imagem e Notoriedade Estudos de Imagem e Notoriedade 1- Enquadramento O Serviço: Relatórios Avaliação da Imagem e Notoriedade das organizações, bem como da força de marca e posicionamento face à concorrência. Para que Serve:

Leia mais

numero de colaboradores admitidos

numero de colaboradores admitidos Casa Santa Isabel DS.3.279 MONITORIZAÇÃO DAS POLÍTICAS DA ORGANIZAÇÃO ANO: 2 Política de recrutamento e seleção A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo aos processos de recrutamento

Leia mais

Estudo especial Hay Group Retenção

Estudo especial Hay Group Retenção Estudo especial Hay Group Retenção 1 Agenda Por que está tão crítico reter profissionais? A pesquisa Sumário executivo Análise de estratos Próxima pesquisa de retenção 2 01 Por que está tão crítico reter

Leia mais

Observatório Nacional de Recursos Humanos

Observatório Nacional de Recursos Humanos RUBRICA AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO Observatório Nacional de Recursos Humanos Resultados nacionais agregados de 211 O Observatório Nacional de Recursos Humanos (ONRH) celebra este ano 1 anos de existência.

Leia mais

1. Introdução. 2. Metodologia e Taxa de Adesão. Resultados Nacionais Agregados de 2011

1. Introdução. 2. Metodologia e Taxa de Adesão. Resultados Nacionais Agregados de 2011 1 Resultados Nacionais Agregados de 11 Observatório Nacional de Recursos Humanos Resultados Nacionais Agregados de 11 1. Introdução Desde a sua criação em 02 que o Observatório Nacional de Recursos Humanos

Leia mais

Avaliação da Satisfação das Empresas Associadas Ano 2008

Avaliação da Satisfação das Empresas Associadas Ano 2008 Relatório Resumo Avaliação da Satisfação das Empresas Associadas Ano 2008 Fevereiro de 2009 Departamento de Qualidade e Comunicação sofia.viegas@apemeta.pt Índice: 2 1. Enquadramento 3 2. Avaliação da

Leia mais

Inquérito aos Alunos que frequentaram o AEGE

Inquérito aos Alunos que frequentaram o AEGE Inquérito aos Alunos que frequentaram o AEGE Inquérito em outubro de 2015 Índice I- INTRODUÇÃO... 3 II- OUTROS ESTUDOS EFETUADOS ANTERIORMENTE... 3 III- OBJETIVOS... 4 IV- METODOLOGIA... 4 V- ANÁLISE DOS

Leia mais

Nº de abusos (físicos, psicológicos, financeiros) Nº de acidentes com responsabilidade da organização

Nº de abusos (físicos, psicológicos, financeiros) Nº de acidentes com responsabilidade da organização Cerci Lamas DS.3.79 MONITORIZAÇÃO DAS POLÍTICAS DA ORGANIZAÇÃO ANO: 4 Política da ética A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo a valores morais fundamentais, orientados

Leia mais

EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual.

EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual. EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual. Somos uma empresa especializada em soluções voltadas ao segmento digital como: criação,

Leia mais

Processo de Decisão de Compra. Expectativa do Consumidor. Tratamento às Reclamações do Consumidor. Perfil do Consumidor

Processo de Decisão de Compra. Expectativa do Consumidor. Tratamento às Reclamações do Consumidor. Perfil do Consumidor Processo de Decisão de Compra Expectativa do Consumidor Tratamento às Reclamações do Consumidor Perfil do Consumidor Como Medir a Satisfação do Consumidor Comportamento do Consumidor Aumento do poder do

Leia mais

Políticas. Melhorar a participação das entidades interessadas. APPACDM de Soure. Data elaboração 2010-04-21. Objetivo Indicador Meta

Políticas. Melhorar a participação das entidades interessadas. APPACDM de Soure. Data elaboração 2010-04-21. Objetivo Indicador Meta Data elaboração 2010-04-21 Melhorar a participação das entidades interessadas Política da participação A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo à participação e inclusão dos

Leia mais

O Poder das Exposições no século XXI

O Poder das Exposições no século XXI O Poder das Exposições no século XXI Identificar, descobrir e agarrar a mudança do ponto de vista dos jovens profissionais Identificar, Descobrir e agarrar a Mudança do Ponto de Vista dos Jovens Profissionais

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

A pa p rceria Aon Hewitt eng n a g ja j m a en e t n o Valor Econômico

A pa p rceria Aon Hewitt eng n a g ja j m a en e t n o Valor Econômico A parceria A Aon Hewitt acredita que conhecer os fatores que impactam o engajamento dos funcionários de uma empresa é premissa para o desenvolvimento de talentos com foco em alta performance. Produzimos

Leia mais

QiDEIA C O M U N I C A Ç Ã O

QiDEIA C O M U N I C A Ç Ã O QiDEIA CREATE WHAT YOU SEE. CREATE WHAT YOU FEEL. CREATE WHAT YOU HAVE NEVER SEEN. JUST CREATE. NATHAN SAWAYA QUEM SOMOS A Qideia é uma agência de comunicação, vocacionada para a estratégia e implementação

Leia mais

ECSI 2014/2015 Divulgação de Resultados

ECSI 2014/2015 Divulgação de Resultados ECSI 2014/2015 Divulgação de Resultados Banca, Seguros, Comunicações, Combustíveis, Gás em Garrafa, Gás Natural, Eletricidade, Dual, Transportes de Passageiros e Águas Equipa ECSI: Parceiro no sector dos

Leia mais

QUALIFICAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES OS MODELOS DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE / SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE.

QUALIFICAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES OS MODELOS DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE / SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. QUALIFICAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES OS MODELOS DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE / SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE. Por: Cândido Pires Presidente da Direcção do Centro de Solidariedade de Braga, Licenciado em Engenharia,

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa Missão e Visão A Missão da Parque Expo consiste na promoção da qualidade da vida urbana e da competitividade do território. Para cumprimento desta Missão, a empresa realiza operações

Leia mais

Um Mundo de Soluções

Um Mundo de Soluções Um Mundo de Soluções O ISQ Fundado em 1965 Sede em Portugal 30 + PARTICIPADAS O ISQ I&D 400 + projectos internacionais de I&D 1.200 + parceiros 1.400 colaboradores 800 em Portugal 55% + com formação superior

Leia mais

Políticas. Melhorar a conformidade Conformidade das práticas 75.0. Melhorar o desempenho económico Desempenho global por resposta social 75.

Políticas. Melhorar a conformidade Conformidade das práticas 75.0. Melhorar o desempenho económico Desempenho global por resposta social 75. Melhorar a conformidade Conformidade das práticas 75.0 Conformidade dos registos 75.0 Melhorar o desempenho económico Desempenho global por resposta social 75.0 Satisfazer as necessidades e espectativas

Leia mais

Políticas. Política da participação

Políticas. Política da participação A organização define, implementa e controla o seu compromisso relativo à participação e inclusão dos seu cliente e à participação de outras entidades interessadas na melhoria dos processos da qualidade

Leia mais

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa 3 Metodologia Este capítulo descreve os princípios metodológicos adotados no estudo, bem como os procedimentos escolhidos para a coleta e análise dos dados, além das considerações sobre as possíveis limitações

Leia mais

Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho

Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho REGULAMENTO DA 4ª EDIÇÃO DO CONCURSO "BES REALIZE O SEU SONHO" Capítulo I - Introdução e Objetivos 1.º(Introdução e Objetivos) O Concurso Realize o Seu

Leia mais

Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos»

Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos» Anexo III Tese de Mestrado: O e-learning nos Processos de RVCC de Nível Secundário Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos» Tema Estudo O e-learning nos Processos de RVCC de Nível Secundário:

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Turistas

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Turistas Avaliação da Satisfação dos Turistas Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Avaliação da Satisfação dos Turistas Índice RESUMO EXECUTIVO... 03 1. INTRODUÇÃO... 06 2. METODOLOGIA... 07

Leia mais

População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento

População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento Dia Mundial da População 11 julho de 214 1 de julho de 214 População residente em Portugal com tendência para diminuição e envelhecimento Para assinalar o Dia Mundial da População (11 de julho), o Instituto

Leia mais

Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE

Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE ATUALIZAÇÃO DO EDIC - ESTUDO DIAGNÓSTICO SOBRE A INTEGRAÇÃO DO COMÉRCIO DE CABO VERDE CONVITE / CONCURSO I. ENQUADRAMENTO Cabo Verde é beneficiário

Leia mais

5 CONCLUSÃO. 5.1. Resumo

5 CONCLUSÃO. 5.1. Resumo 70 5 CONCLUSÃO 5.1. Resumo Conforme visto no capítulo anterior, por meio das análises dos resultados da pesquisa de campo, realizadas no software SPSS 17.0 versão Windows, foram obtidas as funções de utilidade;

Leia mais

Estudo de Avaliação da Satisfação dos Agentes do Sector da Construção e do Imobiliário

Estudo de Avaliação da Satisfação dos Agentes do Sector da Construção e do Imobiliário Estudo de Avaliação da Satisfação dos Agentes do Sector da Construção e do Imobiliário 2015 Objetivo: O Inquérito de Satisfação realizado junto dos Agentes do Sector da Construção e do Imobiliário teve

Leia mais

Lília Nunes Reis. USF Ria Formosa

Lília Nunes Reis. USF Ria Formosa Caminham os utentes da USF Ria Formosa em segurança? Lília Nunes Reis USF Ria Formosa Faro, 22 de Setembro de 2013 1 NOTA INTRODUTO RIA De acordo com os documentos orientadores da Organização Mundial da

Leia mais

AS ESTATÍSTICAS NO EMPREGO

AS ESTATÍSTICAS NO EMPREGO AS ESTATÍSTICAS NO EMPREGO Sumário 1. Breve Apresentação do ONRH 2. O Contributo dos Modelos Estruturais 3. Síntese dos Resultados Agregados do ONRH 4. Inquérito aos Residentes na RAM: Dimensão Emprego

Leia mais

Políticas. APPACDM Viana do Castelo

Políticas. APPACDM Viana do Castelo Políticas APPACDM Viana do Castelo Índice Introdução... 3 Política da Qualidade... 4 Liderança... 4 Recursos Humanos... 5 Direitos... 6 Ética... 6 Parcerias... 7 Participação... 7 Abordagem Centrada na

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 (canal internet)

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 (canal internet) AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 Março 2014 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES 2013 Autoridade Tributária e Aduaneira Ministério das Finanças Classificação: 010.10.01 Rua da Prata nº

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO 11ª EDIÇÃO

REGULAMENTO DO PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO 11ª EDIÇÃO REGULAMENTO DO PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO 11ª EDIÇÃO 1. O Prêmio 1.1. O Prêmio Melhores Práticas de Estágio, iniciativa do Fórum de Estágio da Bahia, de periodicidade anual, é destinado a identificar

Leia mais

REGULAMENTO. As empresas de Utilities e Telecom e seus fornecedores podem inscrever um ou mais Cases nas categorias:

REGULAMENTO. As empresas de Utilities e Telecom e seus fornecedores podem inscrever um ou mais Cases nas categorias: REGULAMENTO 1. O PRÊMIO O PRÊMIO SMART Utilities & Telecom, regido por este regulamento, tem como objetivo distinguir e reconhecer as melhores práticas de relacionamento com o cliente em Utilities e Telecom:

Leia mais

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios VAMOS Ouvir 1 VAMOS Ouvir O setor financeiro, em particular o setor bancário, está sujeito a um intenso escrutínio, fortes pressões reputacionais e regulatórias, num ambiente de conjuntura económica e

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO A Associação Industrial Portuguesa - Câmara de Comércio e Indústria (AIP-CCI) no âmbito do projeto INOVEMPREENDE, uma iniciativa QREN com o apoio da União

Leia mais

Regulamento da Rede de Mentores

Regulamento da Rede de Mentores Regulamento da Rede de Mentores 1. Enquadramento A Rede de Mentores é uma iniciativa do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e da Associação Industrial do Minho (AIMinho) e está integrada no Projeto Mentor

Leia mais

Divulgação de Resultados ECSI 2012

Divulgação de Resultados ECSI 2012 Divulgação de Resultados ECSI 2012 Banca, Seguros, Comunicações, Combustíveis, Gás em Garrafa, Gás Natural, Eletricidade, de Passageiros e Águas Equipa ECSI: Parceiro no sector dos Seguros Índice Introdução

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA

AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA AVALIAÇÃO INTERNA EQUIPA DE AVALIAÇÃO INTERNA JULHO 2015 1 Abreviaturas AEAG Agrupamento de Escolas Dr. António Granjo CAF Common Assessment Framework (Estrutura Comum de Avaliação) AM - Ação de Melhoria

Leia mais

ÍNDICE DE RISCO DE 2008 PORTUGAL

ÍNDICE DE RISCO DE 2008 PORTUGAL ÍNDICE DE RISCO DE 2008 PORTUGAL Índice de Pagamentos 2004 191 2005 184 2006 183 2007 182 2008 183 Desenvolvimento Económico (%) UE 27 - Média PIB per capita US 21.800 (2007) Crescimento do PIB 1,9 2,9

Leia mais

IINSTRUÇÃO DO SISTEMA. Código de conduta

IINSTRUÇÃO DO SISTEMA. Código de conduta 1 de 7 Revisão Data Assunto / revisão / modificação 00 16/04/15 Emissão Inicial. Nome Cargo Data Assinatura Consultor / Gerente EMITENTE Maciel Amaro Técnico / RD Valéria Ap. R. Amaro Diretora administrativa

Leia mais

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253

7 de Maio de 2009. Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Contacto Netsonda : Departamento Comercial Tiago Cabral 91.7202203 Estudo NE253 Netsonda Network Research Travessa do Jasmim 10 1º Andar 1200-230 Lisboa Tel. 21.3429318 Fax 21.3429868 Estudo Número N de

Leia mais

Avaliação da Qualidade Percecionada, da Satisfação e da Lealdade do Cliente

Avaliação da Qualidade Percecionada, da Satisfação e da Lealdade do Cliente O Serviço: Avaliação da Qualidade Percecionada, da Satisfação e da Lealdade do Cliente 1- Enquadramento Avaliar a Qualidade Percecionada dos produtos e serviços e a Satisfação dos Clientes da organização

Leia mais

B. O mercado de seguros de doença

B. O mercado de seguros de doença B. O mercado de seguros de doença 1. Tipos de coberturas associadas ao risco de doença Os seguros de doença e algumas coberturas específicas de outros riscos com eles intimamente relacionados têm vindo

Leia mais

Esta política define:

Esta política define: Esta política define: OBJETIVO ABRANGÊNCIA DEFINIÇÕES SOLICITAÇÃO DE CONTRATAÇÃO E APROVAÇÕES RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ADMISSÃO SALÁRIO ADMISSIONAL INTEGRAÇÃO OBJETIVO Definir uma política

Leia mais

Avaliação da The Coaching Clinic Ano Lectivo 2008/2009

Avaliação da The Coaching Clinic Ano Lectivo 2008/2009 Avaliação da The Coaching Clinic Ano Lectivo 2008/2009 No 1º semestre do ano lectivo 2008/2009 realizou-se a primeira formação em The Coaching Clinic no IST. Esta formação da responsabilidade da Corporate

Leia mais

A Satisfação do Cliente no Sector dos Seguros

A Satisfação do Cliente no Sector dos Seguros A Satisfação do Cliente no Sector dos Seguros Introdução Num contexto de uma economia de mercado em acelerada mudança, afigura-se fundamental que as empresas em geral, e em particular o sector segurador,

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.º Âmbito e finalidades

Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.º Âmbito e finalidades REGULAMENTO: PARTIS - PRÁTICAS ARTÍSTICAS PARA INCLUSÃO SOCIAL Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º Âmbito e finalidades 1. A Fundação Calouste Gulbenkian tem vindo a apoiar ao longo dos anos diversas

Leia mais

Mário Daniel Almeida. Júri

Mário Daniel Almeida. Júri A Qualidade de Vida como indicador síntese do sucesso de uma intervenção de Requalificação Urbana: O caso de estudo do Programa Polis no Cacém Mário Daniel Almeida Dissertação para obtenção do Grau de

Leia mais

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Estudo Netsonda O Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Principais Conclusões 73% dos inquiridos refere que vai comprar presentes de Natal este ano, enquanto um quarto da amostra

Leia mais

Relatório de Investigação da Escola julho 2015

Relatório de Investigação da Escola julho 2015 Microsoft Partners in Learning Relatório de Investigação da Escola julho 2015 Elaborado para julho 2015 Relatório do Estudo de Este relatório apresenta os resultados dos inquéritos à equipa diretiva e

Leia mais

Programa de Voluntariado FLL

Programa de Voluntariado FLL Programa de Voluntariado FLL VENHA VIVER UMA EXPERIÊNCIA PARA TODA VIDA O Instituto Aprender Fazendo oferece diversas possibilidades para que estudantes, pais, professores, profissionais e demais interessados

Leia mais

Programa de atividades 2015

Programa de atividades 2015 Programa de atividades 2015 Programa de atividades 2015 (Documento de trabalho) Lisboa, 2015 Plano Nacional de Formação Financeira www.todoscontam.pt Edição Conselho Nacional de Supervisores Financeiros

Leia mais

Inovação aberta na indústria de software: Avaliação do perfil de inovação de empresas

Inovação aberta na indústria de software: Avaliação do perfil de inovação de empresas : Avaliação do perfil de inovação de empresas Prof. Paulo Henrique S. Bermejo, Dr. Prof. André Luiz Zambalde, Dr. Adriano Olímpio Tonelli, MSc. Pamela A. Santos Priscila Rosa LabGTI Laboratório de Governança

Leia mais

PROJECTO PME SOCIAL O PROJECTO PME SOCIAL

PROJECTO PME SOCIAL O PROJECTO PME SOCIAL O Sensibilizar e incentivar as empresas a assumirem uma postura social, ambiental e energética mais responsável, adoptando medidas e estratégias de actuação mais eficientes e sustentáveis. Pretende-se

Leia mais

REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO. Capítulo I.

REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO. Capítulo I. Regulamentos REGULAMENTO PARA A GESTÃO DE CARREIRAS DO PESSOAL NÃO DOCENTE CONTRATADO NO ÂMBITO DO CÓDIGO DO TRABALHO DA UNIVERSIDADE DO PORTO Aprovado pelo Conselho de Gestão na sua reunião de 2011.01.20

Leia mais

RESULTADOS DO INQUÉRITO (ONLINE) DE SATISFAÇÃO AO SERVIÇO PRESTADO ATRAVÉS DOS CANAIS ELETRÓNICO, TELEFÓNICO E DE ENVIO DE SMS

RESULTADOS DO INQUÉRITO (ONLINE) DE SATISFAÇÃO AO SERVIÇO PRESTADO ATRAVÉS DOS CANAIS ELETRÓNICO, TELEFÓNICO E DE ENVIO DE SMS RESULTADOS DO INQUÉRITO (ONLINE) DE SATISFAÇÃO AO SERVIÇO PRESTADO ATRAVÉS DOS CANAIS ELETRÓNICO, TELEFÓNICO E DE ENVIO DE SMS 2014 Ficha Técnica IFAP Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas,

Leia mais

Questionário de cibersegurança

Questionário de cibersegurança Nº respostas = 68 «Workshop ''Cibersegurança: aspetos económicos''» 3 Serviços prestados pelos respondentes 2 2 A introdução da diretiva SRI implica custos acrescidos? 7 6 5 4 3 2 Sim Não NS/NR Custos

Leia mais

Enoturismo em Portugal 2014. Caraterização das empresas e da procura

Enoturismo em Portugal 2014. Caraterização das empresas e da procura Enoturismo em Portugal 2014 Caraterização das empresas e da procura Edição 2015 ÍNDICE Sumário Executivo Caraterização das Empresas Promoção de Serviços Procura das (2014) 3 4 5 7 O Enoturismo em Portugal

Leia mais

Santander InveStImento SocIal PrIvado

Santander InveStImento SocIal PrIvado Santander InveStImento SocIal PrIvado dashboard 2015 Nossa causa Inclusão social e econômica da população brasileira. diretrizes Fortalecer políticas públicas e não se perder em ações isoladas. Dialogar

Leia mais

Manual de. Franquia. Fun Science

Manual de. Franquia. Fun Science Manual de Franquia Fun Science 1 Entendendo o negócio Ciência Divertida Brasil Como todo investidor, antes de apostar em um novo negócio você com certeza vai se preocupar com os detalhes, certo? Para simplificar

Leia mais

EQUIPAS DE TRABALHO EM LARES E CASAS DE REPOUSO

EQUIPAS DE TRABALHO EM LARES E CASAS DE REPOUSO EQUIPAS DE TRABALHO EM LARES E CASAS DE REPOUSO Clima e cultura organizacional 1 PROBLEMÁTICA Quem cuida dos idosos em Portugal? AUXILIARES Fora das instituições Instituições Sociais e Privadas TÉCNICOS

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO RESUMO DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO. que acompanha o documento. Proposta de

DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO RESUMO DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO. que acompanha o documento. Proposta de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 27.3.2014 SWD(2014) 119 final DOCUMENTO DE TRABALHO DOS SERVIÇOS DA COMISSÃO RESUMO DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO que acompanha o documento Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU

Leia mais

SATISFAÇÃO DO CLIENTE

SATISFAÇÃO DO CLIENTE SATISFAÇÃO DO CLIENTE A CULTURA DE RETROALIMENTAÇÃO DO FEEDBACK SINDUSCON PREMIUM 2013 CATEGORIA INOVAÇÃO EM PROCESSOS INTERNOS A Cyrela Goldsztein buscando um cliente cada vez mais satisfeito (Apresentação

Leia mais

RECURSOS HUMANOS SELECCÇÃO

RECURSOS HUMANOS SELECCÇÃO RECURSOS HUMANOS SELECCÇÃO Introdução A entrevista de selecção Introdução A entrevista de selecção Selecção? Introdução A entrevista de selecção Selecção: Selecção: A escolha, de entre os candidatos recrutados,

Leia mais

PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE. Deliberações CMC POR: 18/06/2010, 25/11/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012

PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE. Deliberações CMC POR: 18/06/2010, 25/11/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 PROGRAMAS OPERACIONAIS REGIONAIS DO CONTINENTE Deliberações CMC POR: 18/06/2010, 25/11/2010, 4/04/2011, 30/01/2012, 20/03/2012 e 8/08/2012 ECONOMIA DIGITAL E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO - ENTRADA EM VIGOR

Leia mais

Práticas de. Responsabilidade Social. nas Organizações da. Economia social. Pós-Graduação Gerir Projectos em Parceria. Lucinda Maria Pereira Lopes

Práticas de. Responsabilidade Social. nas Organizações da. Economia social. Pós-Graduação Gerir Projectos em Parceria. Lucinda Maria Pereira Lopes Práticas de Responsabilidade Social nas Organizações da Economia social Pós-Graduação Gerir Projectos em Parceria Lucinda Maria Pereira Lopes A responsabilidade social das empresas é, essencialmente, um

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Sig.rh Gestão de Recursos Humanos

Sig.rh Gestão de Recursos Humanos Gestão de Recursos Humanos Quem somos Sig.rh gestão de recursos humanos Uma empresa nova e inovadora na apresentação de soluções diferenciadas nas áreas de gestão e desenvolvimento do Capital Humano OUTSOURCING

Leia mais

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO FREGUESIA

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO FREGUESIA NORMAS DE PARTICIPAÇÃO FREGUESIA Uma iniciativa de: Índice Capítulo I Âmbito... 1 Artigo 1.º Objeto... 1 Artigo 2.º Definições... 1 Artigo 3º Apelos Freguesia 21... 1 Artigo 4.º Objetivos dos Apelos Freguesia

Leia mais

Candidaturas através do site www.casais.pt (Recursos Humanos - Recrutamento)

Candidaturas através do site www.casais.pt (Recursos Humanos - Recrutamento) Requisitos: Recém licenciado em Gestão, Economia ou áreas afins Idade até 30 anos Inscrito no IEFP Residente na zona de Braga Bons conhecimentos de inglês e francês - oral e escrito Bons conhecimentos

Leia mais

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS

BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS BARÓMETRO TRIMESTRAL DO COMÉRCIO ELECTRÓNICO EM PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS Índice Introdução 03 Ficha Técnica 05 Sumário Executivo 06 Relatório de Resultados 07 Entidades Inquiridas

Leia mais

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL Perspectiva das Entidades Empregadoras Julho 2011 Ficha Técnica ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Edição Gabinete de Estudos, Avaliação, Planeamento e Qualidade

Leia mais

TÍTULO: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAS ESTUDO DE CASO NO RAMO VAREJISTA DE SUPERMERCADOS NA CIDADE DE SANTA ALBERTINA/SP

TÍTULO: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAS ESTUDO DE CASO NO RAMO VAREJISTA DE SUPERMERCADOS NA CIDADE DE SANTA ALBERTINA/SP TÍTULO: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAS ESTUDO DE CASO NO RAMO VAREJISTA DE SUPERMERCADOS NA CIDADE DE SANTA ALBERTINA/SP CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

A determinação da classe social foi baseada na visão IBGE/ FGV, ou seja, considerando a renda familiar em número de salários mínimos.

A determinação da classe social foi baseada na visão IBGE/ FGV, ou seja, considerando a renda familiar em número de salários mínimos. Objetivo: Levantar informações sobre o uso das redes sociais, característica de seus usuários, motivações de acesso, interação com amigos e marcas, etc. Metodologia: pesquisa quantitativa online com 484

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Turistas

Barómetro Regional da Qualidade Avaliação da Satisfação dos Turistas Avaliação da Satisfação dos Turistas 2011 Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Vice-Presidência Avaliação da Satisfação dos Turistas 2011 Índice SÍNTESE... 03 1. INTRODUÇÃO... 05 2.

Leia mais

Responsabilidade Social em Portugal 2013. Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos

Responsabilidade Social em Portugal 2013. Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Responsabilidade Social em Portugal 2013 Boas Práticas nos Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos ÍNDICE Sumário Executivo Introdução Caracterização Social Vínculo laboral dos

Leia mais

COMENTÁRIOS DO INFORMATION TECHNOLOGY INDUSTRY COUNCIL EM RESPOSTA À CONSULTA PÚBLICA SOBRE O DECRETO PARA REGULAMENTAÇÃO DO MARCO CIVIL NA INTERNET

COMENTÁRIOS DO INFORMATION TECHNOLOGY INDUSTRY COUNCIL EM RESPOSTA À CONSULTA PÚBLICA SOBRE O DECRETO PARA REGULAMENTAÇÃO DO MARCO CIVIL NA INTERNET COMENTÁRIOS DO INFORMATION TECHNOLOGY INDUSTRY COUNCIL EM RESPOSTA À CONSULTA PÚBLICA SOBRE O DECRETO PARA REGULAMENTAÇÃO DO MARCO CIVIL NA INTERNET Prezados Senhores: O Information Technology Industry

Leia mais

A Energia em Portugal Perspectiva de quem a utiliza

A Energia em Portugal Perspectiva de quem a utiliza A Energia em Portugal Perspectiva de quem a utiliza 2 Introdução A Associação Portuguesa da Energia (APE) publica a terceira edição de A Energia em Portugal - perspectiva de quem a utiliza, estudo que

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

Barómetro Regional da Qualidade 2011 Resumo. Enquadramento. Vice-Presidência

Barómetro Regional da Qualidade 2011 Resumo. Enquadramento. Vice-Presidência Barómetro Regional da Qualidade 2011 Resumo Entidade Promotora Concepção e Realização Enquadramento Vice-Presidência Resumo do Barómetro 2011 Barómetro Regional da Qualidade O Barómetro Regional da Qualidade

Leia mais

CANDIDATURAS À MEDIDA FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME

CANDIDATURAS À MEDIDA FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME CANDIDATURAS À MEDIDA FORMAÇÃO-AÇÃO PARA PME Destinatários do projeto Micro, Pequenas e Médias empresas com: Dimensão até 250 trabalhadores Localizadas nas regiões Norte, Centro e Alentejo Estatuto PME

Leia mais

CENTRO DE APOIO FAMILIAR E ACONSELHAMENTO PARENTAL

CENTRO DE APOIO FAMILIAR E ACONSELHAMENTO PARENTAL CENTRO DE APOIO FAMILIAR E ACONSELHAMENTO PARENTAL REGULAMENTO INTERNO CENTRO SOCIAL DA PARÓQUIA DE MIRAGAIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA I (Objeto) O Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental,

Leia mais

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave ISO14004 uma diretriz ISO 14004:2004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Prof.Dr.Daniel Bertoli Gonçalves FACENS 1 Seu propósito geral é auxiliar as

Leia mais

Obras concluídas e licenciadas com decréscimo menos acentuado

Obras concluídas e licenciadas com decréscimo menos acentuado Construção: Obras licenciadas e concluídas 4º Trimestre de 2015 - Dados preliminares 15 de março de 2016 Obras concluídas e licenciadas com decréscimo menos acentuado No 4º trimestre de 2015 os edifícios

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

Artigo 4º - Categorias de Prémios

Artigo 4º - Categorias de Prémios 0 Artigo 1º - Prémios Inovação Design na Fileira do Calçado Os PRÉMIOS INOVAÇÃO DESIGN NA FILEIRA DO CALÇADO- 2012 são uma iniciativa conjunta do INPI Instituto Nacional da Propriedade Industrial, a APICCAPS

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO CÓDIGO DE ÉTICA DA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO 0 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 2 2 - ABRANGÊNCIA... 2 3 - PRINCÍPIOS GERAIS... 2 4 - INTEGRIDADE PROFISSIONAL E PESSOAL... 3 5 - RELAÇÕES COM

Leia mais

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização

Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização Empresas Responsáveis Questionário de Sensibilização 1. Introdução O presente questionário ajudá-lo-á a reflectir sobre os esforços desenvolvidos pela sua empresa no domínio da responsabilidade empresarial,

Leia mais

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade)

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade) Escola Secundária da Ramada Plano Plurianual de Atividades Pro Qualitate (Pela Qualidade) 2014 A Escola está ao serviço de um Projeto de aprendizagem (Nóvoa, 2006). ii ÍNDICE GERAL Pág. Introdução 1 Dimensões

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Análise e comunicação dos resultados alcançados pelos projetos de replicação no mercado da ecoinovação do PCI 2013/S 236-409025

Bélgica-Bruxelas: Análise e comunicação dos resultados alcançados pelos projetos de replicação no mercado da ecoinovação do PCI 2013/S 236-409025 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:409025-2013:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Análise e comunicação dos resultados alcançados pelos projetos de replicação

Leia mais