UNICELG Publicação Oficial das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNICELG Publicação Oficial das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg"

Transcrição

1 UNICELG Publicação Oficial das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg Ano 5, número 9 GESTÕES DIFERENCIADAS E ASSOCIADOS BENEFICIADOS Profissionalismo, resultados, inovação, parcerias, melhorias e tudo o mais que represente crescimento e evolução. Mesmo em um ambiente notadamente desafiador, seja ele macro, em se tratando de conjuntura nacional e internacional, ou micro, de enfretamento de desafios diários, esta é a dinâmica que pauta as gestões das entidades celgueanas. Como desfecho, associados, assistidos e participantes são os grandes beneficiados com gestões tão diferenciadas. JURISCREDCELG Desempenho Análise Opinião Pág. 2/3 AFACELG Pertencimento Mais uma festa! Pág. 4/5 CELGMED Outubro Rosa Novembro Azul Agradecimento Pág. 6/7 ELETRA Novo presidente Empréstimo Sede Pág. 8/9 CACELG Esclarecimentos Depoimento Pág. 10/11

2 2 UNICELG DESEMPENHO Metas para 2014 são alcançadas no primeiro semestre A Juriscredcelg registrou patrimônio líquido de R$ 6,9 milhões no primeiro semestre do ano, superando a meta para 2014 inteiro, que era de R$ 6,75 milhões. Ou seja, seis meses antes, o que corresponde à metade do período, ela ultrapassou em mais de R$ 1,5 milhão o estabelecido para ser atingido em 12. A cooperativa consolidou outros feitos, com a maioria dos índices previstos para dezembro também fechados no primeiro semestre, como os montantes referentes às operações de crédito e ao ativo circulante. Outra boa notícia, e com ganhos diretos para os cooperados, é que as sobras estabelecidas para o ano já foram garantidas em quase 60%. Todos esses número estão no Portilho: desempenho é resultado de uma gestão profissional demonstrativo semestral de resultados. Segundo o presidente Domingos Portilho da Cunha, eles são frutos de uma gestão profissional, que se utiliza de modernas ferramentas de administração financeira. Ele também cita o quadro de funcionários qualificado da Juriscredcelg, que atua tanto nas áreas estratégicas quanto na sua rotina diária, como um dos responsáveis por esse desempenho. O Diretor de Operações Geraldo Almeida destaca que números tão positivos vieram depois de um ano de muitos investimentos feitos pela cooperativa, como a nova sede no Jardim Goiás. O cooperado entendeu esse investimento, que procurou exatamente valorizá-lo, e respondeu, investindo de volta na cooperativa, afirma. Com isso, todos ganharam, completa. Novo Diretor Operacional Geraldo Almeida, da Celg, assumiu Diretoria Geraldo Almeida Silva, empregado da Celg Distribuição, assumiu a Diretoria Operacional da Juriscredcelg em 31 de julho. Também houve mudanças nos Conselhos de Administração e Fiscal, que passaram a contar, respectivamente, com três e dois cooperados ligados à Celg. Confira a atual composição da diretoria. Executiva: Domingos Portilho da Cunha (Diretor-Presidente), Luiz Alberto di Lorenzzo do Couto (Diretor Administrativo- Financeiro), Geraldo Almeida Silva (Diretor Operacional). Conselho de Administração: Membros da Diretoria Executiva, mais Jamil Pereira de Macedo, Pedro Paulo Alves da Costa, Cezar Gomes da Silva, Maria de Fátima Gomes Xavier, Maria Fortunato Ricardo e Melo, Carlos Medeiros Pinto, Vanderley Silva de Jesus e Gercy Bezerra Lino Tocantins. Conselho Fiscal: Alberto de Castro e Silva, Luiz Carlos Bontempo de Lima, Ledir Batista de Sousa e suplentes Thélio Alvez Marquez, Floripes de Sousa Barbosa e Iram Vitoriano de Souza. ANÁLISE R$ 20 milhões podem ser alcançados em 2020 AMÉRICO JOSÉ DOS SANTOS * Nos últimos cinco anos, a carteira de crédito do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil Sicoob vem crescendo a uma taxa de 6,9% a.a.. Ao avaliar o demonstrativo dos dados gerenciais da Juriscredcelg, verifica-se que no período 2013/2014, as operações de crédito apresentaram uma taxa de crescimento de 45,8% a.a, refletindo no crescimento do patrimônio líquido que, no mesmo período, 1º Sem 2013/ 1º Sem 2014, apresentou um crescimento de 32,9%. O gráfico ao lado demonstra o expressivo crescimento das operações de crédito, bem como do patrimônio líquido da Juriscredcelg. Se houver manutenção da mesma estratégia de crescimento e desenvolvimento com participação ativa dos seus associados, é bastante provável que no ano de 2020, o patrimônio líquido da cooperativa atingirá a cifra dos R$ 20 milhões, elevando o seu patamar, de pequeno para grande porte. Portanto, considerando o crescimento expressivo das operações de crédito, a cooperativa se consolida de forma atuante no desenvolvimento sustentável e da geração de empregos, de renda e de maior remuneração e capitalização do patrimônio dos seus associados. * Américo José dos Santos é Presidente do Sindicato dos Economistas no Estado de Goiás, gestor do Departamento de Economia da Celg D e cooperado Juriscredcelg

3 Jornal das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg UNICELG 3 OPINIÃO Muitas e boas razões para ser um cooperado Cooperados falam das razões e vantagens de fazer parte da Juriscredcelg. Entre elas, gestão profissional e transparente, leque diversificado de produtos, baixíssimos juros e taxas de serviços, excelente atendimento e, ainda, o fato de serem os próprios donos do banco. MARLENE FERREIRA RODRIGUES GOMES NORVAL BARBARI THAÍSE SANTANA FREIRE PINTO EUZI FERNANDES SEPTÍMIO PEDRO ANDRÉ DA SILVA Assistente de Operações Setor de Geoprocessamento da Celg Oficial de Justiça, ex-presidente do Sindjustiça Gerente do Departamento de Comunicação e Marketing da Celg Assessora da Diretoria Administrativa da Celg Chefe de Gabinete da Presidência da Celg Vejo a filosofia do cooperativismo se realizando dentro da Juriscredcelg. Ou seja, unidos somos fortes, podemos fazer mais e ganhar mais. É um resultado não só financeiro, mas também de afirmação de uma categoria de trabalhadores que se faz forte pelos instrumentos que é capaz de criar e sustentar. Para se ter uma ideia do quanto estamos ganhando, é só comparar as taxas de juros da cooperativa com as dos bancos privados. É na minha cooperativa de crédito que eu faço empréstimo quando preciso. E também é lá que eu aplico meu dinheiro. Sou um dos sóciosfundadores da Cooperativa de Crédito dos Magistrados e Servidores da Justiça do Estado de Goiás (Juriscred), hoje Juriscredcelg. Na ocasião, 2008, eu era presidente do Sindjustiça e a entidade apoiou totalmente a ideia de criar uma cooperativa desta natureza, o que só nos trouxe ótimos resultados. Todos sabemos das vantagens de ser um cooperado. E ainda somos os donos desse banco. Durante a campanha Cooperar é ganhar, realizada no final de 2013, adquiri mais cotas. Desta vez, em meu nome e em nome dos meus dois filhos, separadamente. Além de fazer uma espécie de poupança, quis levar a eles o conceito do cooperativismo crédito. Tornei-me cooperada da Credcelg, agora Juriscredcelg, assim que foi criada e hoje ela é o meu único banco. Isso mesmo, não me relaciono com outra instituição financeira. Tenho conta corrente, conta poupança, recebo meu salário, utilizo cartão de crédito, tudo pela cooperativa. E tenho atendimento personalizado da melhor qualidade. Sinto confiança na instituição, credibilidade, vejo uma gestão transparente, sempre nos fornecendo informações. Sou muito realizada como cooperada Juriscredcelg e estou sempre torcendo para a adesão de novos colegas, porque quanto mais cooperados, mais ganhos temos. Enquanto instituição bancária, a Juriscredcelg me atende em todos os aspectos. Tanto que já vai para mais de três anos que eu encerrei vínculos com outros dois bancos onde eu movimentava. Quando colocamos na ponta do lápis os custos de uma conta bancária lá fora, nos damos conta do quanto são altos. Na Juriscredcelg, não temos custo algum e quando vamos usar algum serviço específico, como uma transferência, a taxa é inegavelmente menor do que a de outros bancos. Depois, não temos na cooperativa a burocracia dos demais e o atendimento sempre nos faz sentir que, de fato, estamos em casa. Algumas pessoas ainda acham que as cooperativas de crédito são geridas de forma independente. O que não é verdade. Assim como as demais instituições financeiras, elas estão sob o controle do órgão maior desta área no País, o Banco Central. Igualmente, se submetem às suas regras e têm que prestar contas a ele. Com isso, estamos seguros quanto a atuação da nossa Juriscredcelg, que tem uma gestão profissional. Semanalmente, ela publica um boletim com todos os dados da sua performance no período. Os balanços mensais, semestrais e anuais estão sempre à disposição do cooperado. Sou tão seguro quanto à seriedade da nossa cooperativa, que eu a escolhi como meu banco oficial.

4 4 UNICELG ARTIGO O poder do pertencimento CÉLIA MARIA FERREIRA DA SILVA TEIXEIRA* No tempo de nossos avós, o processo de envelhecimento era muito nítido para a própria pessoa e para os outros. Aos 50 anos, ela se vestia, pensava e se comportava de forma condizente com o seu tempo de envelhecimento. Socialmente, era percebida como idosa, portanto, o que se esperava dela correspondia a um conjunto de ações que a distinguia das pessoas mais jovens do que ela. Com o passar do tempo, algumas mudanças alteraram esse paradigma de entendimento. Pessoas que superavam os 50 anos viviam transformações: o vestuário, os papéis e funções sociais, a existência de projetos para sua vida. Sabemos, contudo, que a transição para o envelhecimento não se dá de forma tranqüila e natural, tendo em vista que, na cultura ocidental, esse processo pode A pessoa aposentada que permanece ligada a uma parte ou ao segmento de seu antigo trabalho, como no caso das associações de aposentados, consegue ter preservado aspectos de pertencimento, tão necessário a sua existência. ser acompanhado de inquietações, sofrimento e até desespero. Transformações corporais, em especial na mulher, são comumente negadas, evitadas, silenciadas e mascaradas. O corpo deve encobrir as marcas do tempo. O envelhecimento trás perdas sim, mas estas podem ser transformadas em tesouros, ganhos na maratona da vida. Há inúmeros motivos para pensar por essa perspectiva. O fato de se ter alcançado tantos anos de vida indica que a pessoa conseguiu superar muitas adversidades, convivendo com todas as perdas reais e simbólicas, sem danos psicológicos graves que comprometam seus pertencimentos. A idade avançada pode deixar de ser um tempo desagradável da existência para significar uma fase em que as perdas físicas não comprometam funções importantes, quer na família, quer no mundo do trabalho. O idoso não precisa viver do passado. Há memórias, valores e saberes que ganham sentido se integradas às histórias da família, partilhadas com jovens, adultos, amigos, excolegas de trabalho, vizinhos e pessoas de sua rede de contatos. Muitas perdas podem ser re-significadas, como a dos vínculos que existiam no ambiente de trabalho. Ao invés de lamentar a ausência dos colegas e a descontinuidade de tarefas que realizava, a pessoa aposentada que permanece ligada ao segmento de seu antigo trabalho, como no caso das associações de aposentados, consegue ter preservado aspectos de pertencimento, tão necessário à sua existência. Vivemos conectados a grupos e pessoas. Conviver nos espaços sociais com grupos de aposentados, seguramente, significa manter o fio que une as oportunidades de se criar no coletivo, de compartilhar emoções, de construir colaborativamente situações em que se pode desfrutar a liberdade de usar o tempo livremente, de poder escolher onde e quando se quer ir. Atividades integrativas que ocorrem nos jogos, nos mini cursos e nos passeios possibilitam ampliar os relacionamentos, resgatar o sentido da vida em grupo, percebendo que é importante que se faça da passagem do tempo uma conquista e não uma perda! *Doutora em Psicologia pela UnB. Professora supervisora da Sociedade Goiana de Psicodrama. Professora do Curso de Formação em Terapia Familiar e de Casal. Momento de integração entre associados proporcionado pela Afacelg

5 ELETRA Jornal das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg G CEL AF AC EL G AF AC UNICELG As e F soci un açã cio o ná dos rio s A Apo nti sen go ta s d do ac s elg EL FESTA JUNINA G Mais uma bela e contagiante festa! Cerca de 400 associados, juntamente com seus familiares, aproveitaram a Festa Junina 2014 promovida pela Afacelg no mês de junho, no Salão Paroquial da igreja Matriz de Campinas. Decoração e comida típicas, música, sorteio de brindes e momentos de muita confraternização embalaram os convidados por longas horas. Foi mais uma bela e animada festa, onde pude encontrar amigos em um ambiente bonito e receptivo, saborear uma comida deliciosa e ouvir uma boa música. Não perco essas festas por nada e acho que ninguém deveria perder, opina o associado Joaquim Miguel da Fonseca, que foi acompanhado da esposa, filho e nora. Mário Matias Nunes, que também compareceu com a esposa e a filha, endossa as palavras do colega. Apenas sugiro que a música tenha mais um clima de som ambiente, para poder aproveitar mais a prosa com os companheiros, deixa o recado. A organização do evento foi de José Antônio Carvalho de Santana Rodrigues, junto com o presidente Antônio Gondim Neto, sendo responsável pelas últimas cinco festas realizadas pela Associação. É a pessoa ideal, pensa em tudo, sabe fazer uma festa completinha, avalia Joaquim Miguel. Confira alguns momentos da festa. 5

6 6 UNICELG PREVENÇÃO Outubro Rosa e Novembro Azul na Capital e interior A Celgmed realizará mais uma edição das campanhas Outubro Rosa e do Novembro Azul, com ações preventivas específicas para a mulher e o homem, respectivamente, a partir de 40 anos de idade. Desta vez, na Capital e interior, nas cidades onde têm agências pólos da Celg e que disponham de equipamentos, no caso do Outubro Rosa. As mulheres poderão fazer o exame de mamografia para detecção de câncer de mama. Já os homens, no Novembro Azul, terão acesso a exames de PSA, para detecção de câncer de próstata. A participação do associado em ambas campanhas se dará mediante a assinatura de um termo de adesão, correspondente a uma coparticipação de R$ 10,00. Informações sobre datas, horários, locais e outras serão divulgadas posteriormente, por meio de comunicado via Correios (Para associados autopatrocinados, aposentados, PDV e pensionistas), e no site da Celgmed, Outlook da Celg e redes sociais. Diretoria e funcionários da Celgmed com participantes das campanhas anteriores Associados de todo o Estado preveniram da gripe Mais de 4 mil associados titulares e dependentes em todo o Estado se protegeram da gripe comum e da Influenza A e B, na campanha preventiva realizada pela Celgmed este ano. Iniciada no mês de abril na Capital, uma equipe do plano, incluindo enfermeiras, também levou a imunização para 28 cidades pólos do interior. Com o encerramento do cronograma no Estado, no mês de maio, a vacina ainda ficou disponível em uma clínica parceira da Celgmed Associados de todas as idades compareceram para vacinar em Goiânia para aqueles associados que não haviam vacinado e ainda desejavam fazê-lo. Este ano, Goiás teve o registrado no mês de abril de um óbito ocasionado pela gripe H1N1, no município de Corumbaíba. O balanço do ano anterior apresentou 18 mortes causadas pelo vírus. A vacina é realmente o jeito mais eficiente de prevenir a doença e os associados da Celgmed já se acostumaram a usufruir da imunização com a campanha que o plano de saúde realiza há 12 anos. Fique atento! Acomodações hospitalares dos planos de saúde do mercado privado, que cobram mais quando o usuário opta por acomodações que não sejam enfermaria, a Celgmed garante a todos os seus associados acomodações em apartamento individual e com banheiro privativo. Não há nem mesmo a opção de enfermaria na Celgmed. No caso de não disponibilidade do apartamento padrão nos estabelecimentos credenciados, fica garantido ao associado acesso a acomodações de nível superior, sem nenhum ônus adicional. n Diferentemente Plano Odontológico da ativa arcam com apenas 10% do valor mensal da contribuição do plano odontológico. Os outros 90%, a maior parte, são cobertos pela patrocinadora. Apenas os associados dependentes pagam o valor total. E, para menores de 10 anos, paga-se os primeiros 12 meses e depois a contribuição é isenta até completar 11 anos. Já a inclusão de recémnascido no plano odontológico nos primeiros seis meses da data de nascimento não tem carência. n Associados Teste do pezinho Teste do pezinho deve ser realizado até 30 dias após o nascimento do bebê. O mais recomendado é entre o 3º e o 5º dia. Quanto mais o tempo passa, mais a sua eficácia fica comprometida. Até 30 dias, não é cobrado co-participação no exame. A partir deste prazo, é cobrado. Portanto, pode-se oferecer mais proteção à criança com a realização do teste até o 5º dia, e evitar a co-participação, antes dos 30 dias. O Teste do pezinho também é pré-requisito para inclusão do recémnascido na Celgmed. n O Falecimento titular Quando o associado titular falece, o associado dependente tem até 30 dias, contados a partir da data do óbito, para confirmar sua permanência no plano. Para isso, basta comparecer à Celgmed, Setor Sul ou Jardim Goiás, e preencher termo de permanência assumindo o pagamento da mensalidade.

7 Jornal das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg UNICELG 7 ATENDIMENTO Médico, psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista e fonoaudiólogo atendem no Jardim Goiás A Celgmed oferece um importante suporte assistencial aos seus associados, titulares e dependentes, na Unidade do Jardim Goiás. No local, eles podem se consultar com um clínico geral, fazer terapia com um psicólogo e tratamentos com fisioterapeuta, nutricionista e fonoaudiólogo. Todos isentos de co-participação. Os serviços disponibilizados vêm facilitar principalmente o seu acesso pelos associados que trabalham na sede da Celg no Jardim Goiás, que passam a não precisar de deixar a empresa quando necessitam utilizar algum deles, evitam se ausentar do trabalho, enfrentar trânsito e abreviam em muito o tempo de espera para ser atendido. COMO FUNCIONAM OS SERVIÇOS Atendimento: Consulta médica Dias e horários: 3ª (08h às 11h30), 4ª (14h às 17h30) e 5ª (08h às 11h30) Contato: (62) (Atendimento por ordem de chegada) Local: Celgmed do Jardim Goiás Atendimento: Fisioterapia (Sem co-participação até 30 sessões por ano de contrato) Procedimentos: Áreas clínica, pós-cirúrgica e de reabilitação Condição: Sessões realizadas mediante indicação expressa do médico assistente do paciente. Fisioterapeutas não prescrevem tratamento. Dias e horários: 2ª a 6ª (8h às 12h e 14h às 18h) Contato: (62) e 2544 (Agendamento de horário com os fisioterapeutas) Local: Posto Médico Celg Jardim Goiás Associada chega para uma consulta médica Atendimento: Nutrição Dias e horários: 3ª (08h às 11h e 14h às 17h) Contato: (62) (Atendimento por agendamento) Local: Celgmed do Jardim Goiás Atendimento: Psicologia (Terapia adulto e infantil) Dias e horários: 2ª (08h às 11h e 14h às 17h), 4ª e 5ª (08h às 11h), 6ª (14h às 17h) Contato: (62) (Atendimento por agendamento) Local: Celgmed do Jardim Goiás Atendimento: Fonoaudiologia Dias e horários: entrar em contato e agendar atendimento, (62) Local: Celgmed do Jardim Goiás AGRADECIMENTO Apoio além das expectativas Em dezembro de 2013, os pais do pequeno Miguel de Paula Ribeiro, com apenas oito meses na ocasião, o levaram para fazer uma ressonância magnética em um hospital de neurologia em Goiânia e assim que o médico viu o resultado, concluiu: a criança teria que se submeter com urgência a uma cirurgia para a retirada de um tumor no cérebro. A cirurgia foi realizada no dia seguinte e duas semanas depois Miguel deixou o hospital com os pais, Clarissa Luísa e Vanderlei Ribeiro. Nos 15 dias em que o nosso filho ficou hospitalizado, minha esposa e eu não precisamos nos preocupar com nada, a não ser com a recuperação dele, conta Vanderlei, que fez questão de procurar a Celgmed para agradecer o atendimento recebido junto ao plano em um momento tão inesperado e delicado. Todas às vezes que o Miguel necessitou de algo, como uma UTI móvel, fomos prontamente atendidos pela Celgmed, além das expectativas, destaca Vanderlei, que é Assistente de Operações da Celg D em Anápolis, onde reside com a família. Em abril, uma segunda cirurgia foi necessária para a retirada completa do tumor de Miguel, e Vanderlei disse que a mesma presteza de toda a equipe da Celgmed se repetiu, do Departamento de Cadastro ao de Assistência Social. Tenho familiares que são usuários de outros planos de saúde e vejo a dificuldade que eles enfrentam quando vão fazer um exame, realizar alguma cirurgia. Eu não passei por nada parecido em nenhum desses dois momentos, pelo contrário, tivemos todo o apoio assistencial e emocional da Celgmed. Isso faz toda a diferença em uma situação de saúde difícil como a que passamos, conta Vanderlei. Miguel com os pais, Vanderlei e Clarissa, depois de duas cirurgias

8 8 UNICELG PRESIDÊNCIA Eletra tem novo presidente O economista Luiz Humberto Urzedo de Queiroz é o novo presidente da Fundação Celg de Seguros e Previdência (Eletra), tendo tomado posse no dia 10 de junho. O engenheiro Pedro Afonso Domingues Batista, que esteve à frente da entidade por quase quatro anos, deixou a presidência para assumir novos desafios na direção da Indústria Química do Estado Goiás (Iquego). Luiz Humberto, que trabalhou por 36 anos em diversos setores da Celg, a maior parte deles na área comercial, disse que recebeu com alegria e determinação a oportunidade de contribuir com a manutenção da segurança e de tranquilidade dos participantes e assistidos. "Vamos dar continuidade ao trabalho realizado e imprimir ainda mais solidez à Eletra, condição fundamental para que o participante tenha a confiança necessária para investir seus recursos na fundação", declarou. O novo presidente, com a experiência adquirida em alguns anos como assessor da Diretoria da Celg e integrante do Conselho Deliberativo da Eletra entre os anos de 2009 e 2012, garante que chega com o melhor espírito para trabalhar pelo fortalecimento da entidade, contribuindo com o conhecimento de quem viu a Eletra nascer e de quem compreendeu, ao longo desses mais de 30 anos, a importância de se poupar para garantir um futuro tranqüilo ao fim da vida laboral. "Nosso desafio é conquistar novos participantes. Ainda hoje, muita gente, especialmente das novas gerações, não enxerga a importância da Eletra e não se preocupa em garantir uma aposentadoria confortável. Queremos convencer essas pessoas de que a Eletra está entre as melhores e mais rentáveis alternativas do mercado financeiro para quem deseja poupar", afiança Luiz Humberto. Ele lembrou que, para cada R$1 que o participante contribui, existe a contrapartida da patrocinadora em igual valor, até o Novo presidente, à esquerda, recebe as boas-vindas dos colegas percentual de 20% do salário de contribuição do participante. DESPEDIDA O ex-presidente Pedro Batista disse que deixou a Eletra em boas mãos. O novo presidente reúne as qualidades necessárias para manter a fundação no caminho seguro da governança, oferecendo a confiança, o rigor e a criatividade necessários ao enfrentamento dos momentos de turbulência dos mercados brasileiro e mundial, declarou. Como presidente da Fundação, Pedro Batista orientou a entidade no caminho da governança corporativa, um dos pilares da economia moderna, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Das últimas 10 medidas de governança adotadas, sete foram tomadas pela diretoria da qual ele fez parte, notadamente na adoção de sistemas, controles e manuais. Pedro também leva em seu currículo a construção da nova sede da fundação, moderna e funcional, próxima dos participantes e com equipamentos tecnológicos de última geração. Facilidades na concessão de empréstimo Alguns participantes da Eletra ainda não sabem, mas já há algum tempo, as solicitações de empréstimos podem ser feitas em qualquer dia do mês, diferente do que ocorria anteriormente, quando eram vedados pedidos a partir do dia 20. A medida aprimorou o serviço e facilitou o acesso de participantes e assistidos à carteira de empréstimo da Eletra. Atualmente, a taxa pré-fixada da Eletra está em 12,68% ao ano (1% ao mês) para pagamento em até 60 meses. Na modalidade pós-fixada, cujos prazos podem chegar a 120 meses, pratica-se a taxa de 0,56% ao mês, mais a variação do INPC. Para efeito de comparação das taxas da Eletra, a Caixa Econômica Federal, o banco oficial que cobra os menores juros, oferece empréstimo consignado aos segurados do INSS com taxa anual de 23,39%, ou 1,77% ao mês. A instituição pública financeira que vem em seguida é o Banco do Brasil, com taxa anual de 27,64%, ou 2,05 ao mês. Resgate e aposentadoria ao mesmo tempo A Eletra implementou regras específicas para a concessão de empréstimos a participantes que chegarem à condição de assistidos. A medida visa oferecer aos empregados que optarem pelo Programa de Desligamento Voluntário (PDV) uma forma de se capitalizar sem necessidade de regatar a reserva no fundo. O resgate total da poupança impede a concessão da complementação da aposentadoria, o que pode comprometer a estabilidade financeira no futuro. O ingresso no PDV representa uma mudança de vida que impõe escolhas difíceis e imediatas que podem gerar desequilíbrios econômicos na vida do participante em curtíssimo prazo. Abrir mão do complemento da aposentadoria, uma renda extra, segura e certa, em busca de alternativas do mercado financeiro ou iniciar um negócio próprio, apresenta um grande risco para quem deixa a atividade laboral. O diretor Administrativo e Financeiro da Eletra, Sandro Belo, informa que tais regras serão válidas para o primeiro empréstimo requerido pelo participante como assistido. É uma alternativa de capitalização diferenciada, já que a Eletra pratica as melhores taxas do mercado de empréstimo pessoal consignado. Além do empréstimo, o participante tem a seu favor o regulamento do Plano, que permite o resgate de 25% das reservas, convertendo o saldo restante em benefício vitalício mensal.

9 Jornal das Entidades Celg - Cacelg, Eletra, Celgmed, Afacelg e Juriscredcelg UNICELG 9 ESTRUTURA Sede tem servido a várias entidades Projetada como um espaço a ser compartilhado com toda a família Eletra e entidades coirmãs, a nova sede da Fundação, com seus recursos tecnológicos de ponta, vem cumprindo muito bem esse papel. As áreas de uso comum, em especial o auditório e a sala de reuniões, já receberam diversos eventos. Recentemente foram realizadas duas vídeo conferências entre diretores da Celgpar, da Celg D e da Eletrobrás. Os presidentes da Celgpar e da Celg D, respectivamente, Fernando Navarrete e Leonardo Lins, e os diretores Elie Chidiac e Oscar Salomão, da Celg D, além de assessores, foram recebidos na sede da Eletra para três reuniões nos meses de maio e junho. As vídeo conferências reuniram participantes de A Eletra, por meio da Diretoria de Benefícios, acelera os preparativos para a retomada das atividades do programa de educação financeira e previdenciária Seu Futuro Vale Mais!. Uma reunião realizada entre o diretor da área, Antonio Ribeiro Cardoso, o presidente Luiz Humberto Urzedo de Queiroz e a diretora Administrativa da Celg D, Auria Neiva Pereira, representou um passo importante na integração de atividades entre Eletra e Celg D. A Eletra manifestou à Diretora disposição de remodelar o formato do programa, visando a inserção do tema educação financeira e previdenciária nas atividades de treinamento que, por ventura, a Celg venha a realizar na Conferência com dirigentes da Celgpar, Celg D e Eletrobrás Goiânia, Brasília e São Paulo. Trata-se de um recurso tecnológico que permite a interligação de diversos participantes em qualquer lugar do mundo em tempo real, promovendo uma Capital e nas regionais, de agosto até o final do ano. As palestras do programa, que envolvem finanças pessoais, o papel da Eletra, o sistema de fundos de previdência fechados e a conscientização sobre um consumo consciente, seriam incluídas entre os itens das atividades tradicionais. O diretor Antonio Cardoso ressalta a boa receptividade de Auria Neiva à proposta da Eletra, atitude determinante para novos passos na direção da parceria. Foi um encontro extremamente produtivo. A conscientização dos empregados a respeito da necessidade, cada vez mais presente, de planejar a aposentadoria é imprescindível, e ainda, o objetivo significativa economia financeira, ao substituir reuniões presenciais com elevados custos de deslocamento e de hospedagem. O auditório da Eletra, com capacidade para 32 pessoas, anda com Parceria com Celg para ampliar educação financeira e previdenciária comum daqueles que se importam com o futuro e o bem-estar dos colegas, coincidem com a missão da Eletra, afirma. O programa Seu Futuro Vale Mais! foi instituído pela Eletra no final de 2012 e percorreu o Estado com um circuito de palestras. O intuito é ampliar o número de pessoas envolvidas. O programa mantém o portal uma plataforma de conhecimentos sobre previdência e comportamento financeiro com diversas ferramentas úteis, além de entrevistas e vídeo aulas sobre educação financeira. O portal é de acesso livre e gratuito para participantes ativos e assistidos. a agenda cheia. Além dos eventos da própria fundação, reuniões ampliadas das entidades coirmãs acontecem com frequência. A patrocinadora também tem utilizado o auditório para outras atividades como treinamento de pessoal do interior e reuniões específicas. Em julho, diretores, conselheiros e colaboradores da Eletra e da Prevsan tiveram a oportunidade de se atualizarem sobre as tendências do mercado financeiro e sobre os riscos regulatórios dos fundos de pensão, durante um dia de palestras realizadas no auditório. Os trabalhos foram dirigidos pela gestora de recursos Vinci Partners e pelo escritório jurídico Bocater, Camargo, Costa e Silva Advogados. Cardoso em palestra do Programa Seu Futuro Vale Mais! Previc aprovada revisão no regulamento A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) aprovou as alterações propostas ao Regulamento do Plano de Benefícios Celgprev, administrado pela Eletra. A nova redação já está em vigor desde a publicação da Portaria no Diário Oficial da União (DOU), em 3 de junho. A principal alteração no Regulamento foi realizada para flexibilizar os requisitos para concessão do benefício de suplementação, e assim, facilitar a opção do participante do plano Celgprev pela aposentadoria, ao invés do resgate. Há, ainda, mudanças meramente redacionais, atualizando a linguagem para facilitar a compreensão do Regulamento. Destaque-se, também, a inclusão, no rol dos beneficiários, de companheiros do mesmo sexo (relações homoafetivas), conforme entendimento jurisprudencial do Supremo Tribunal Federal (STF). Aposentadoria programada e sem necessidade de INSS O Regulamento do Celgprev previa que, para ter direito à suplementação de aposentadoria programada, o participante deveria atender a alguns requisitos como ter 10 anos de contribuição (carência), estar aposentado pelo INSS, ter idade mínima de 48 anos e rescindir o contrato de trabalho com a patrocinadora. Com as novas regras, também habilitam-se à suplementação de aposentadoria programada, todo participante que tiver idade mínima de 53 anos, mesmo que não esteja aposentado pelo INSS, desde que preencha a carência de 10 anos de contribuição ou 20 anos de vínculo empregatício com a patrocinadora. A exigência da rescisão de contrato de trabalho com a patrocinadora prevalece em ambos os casos. Segundo o diretor de Benefícios, Antônio Ribeiro Cardoso, as mudanças visam oferecer mais uma alternativa para que o participante do Celgprev possa requerer seu benefício, garantindo maior segurança para o seu futuro e de sua família ao optar pela previdência e não pelo resgate. A íntegra do novo Regulamento no

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

$ $ Guia de Empréstimos. Fachesf

$ $ Guia de Empréstimos. Fachesf Guia de Empréstimos Fachesf Sobre os empréstimos da Fachesf Quais as modalidades de empréstimos que a Fachesf oferece? Empréstimo Pós-Fixado (sem comprovação) Empréstimo Educação (com comprovação) Empréstimo

Leia mais

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR!

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! DATUSPREV INFORMATIVO CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! Quem já cumpriu 5 anos de contribuição pode solicitar o benefício de aposentadoria programada? Essas e mais informações pra você neste Informativo.

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

Regulamento de Empréstimo

Regulamento de Empréstimo Regulamento $ de Empréstimo Para participantes do Plano Complementar de Benefícios Previdenciais - Plano BD $ Fundação de Previdência dos Empregados da CEB Regulamento aprovado pelo Conselho Deliberativo

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

NORMA DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS AOS PARTICIPANTES

NORMA DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS AOS PARTICIPANTES 1. OBJETIVO Esta norma tem por objetivo estabelecer os critérios e procedimentos a serem adotados para concessão e liberação de empréstimos aos participantes. 2. CAMPO DE APLICAÇÃO As operações de empréstimos

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Cartilha Plano A. Índice

Cartilha Plano A. Índice Cartilha Plano A Cartilha Plano A Índice Apresentação A Previnorte Histórico Patrimônio Plano de Benefícios e Plano de Custeio Salário Real de Contribuição Jóia Requisitos exigidos para filiação à PREVINORTE

Leia mais

Guia Prático de Utilização do Plano

Guia Prático de Utilização do Plano Guia Prático de Utilização do Plano Aqui você tem o que há de melhor para a sua saúde. O QUE É A UNIMED APRESENTAÇÃO Sua finalidade é prestar assistência médica e hospitalar de alto padrão, dentro do sistema

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

Pesquisa de Satisfação

Pesquisa de Satisfação Pesquisa de Satisfação Anualmente a Visão Prev realiza uma Pesquisa de Satisfação com seus participantes. A ação é uma das ferramentas utilizadas pela Entidade para ouvir a opinião dos participantes e

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

Fachesf de FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL www.fachesf.com.br

Fachesf de FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL www.fachesf.com.br Fachesf de Você está em nossos planos Criada em 10 de abril de 1972, pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), sua patrocinadora, a Fundação Chesf de Assistência e Seguridade Social é uma

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Re Relatório de Seguridade Relatório de Seguridade Relatório Maio/2015 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números

Leia mais

O lançamento aconteceu em 8 de março de 2004, Dia Internacional da Mulher.

O lançamento aconteceu em 8 de março de 2004, Dia Internacional da Mulher. Sinopse As últimas décadas marcaram o avanço do papel da mulher na economia. Cada vez mais mulheres são responsáveis pela administração de seus lares e é crescente sua participação no mercado de trabalho,

Leia mais

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Manual de Educação Financeira MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Dicas para planejar e poupar seu dinheiro 1 A filosofia da Manual de Educação Financeira 2 Um dos princípios básicos das Cooperativas de Crédito

Leia mais

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO...

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... Manual do Cooperado Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... 3 5 COOPERHIDRO... 3 6 RECONHECIMENTO PARA FUNCIONAMENTO...

Leia mais

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Conforme aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião realizada em 4 de abril de 2011 a São Bernardo implementará em 1º de julho de 2011

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS

RELATÓRIO DE GESTÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS SICOOB JURISCRED - COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS MAGISTRADOS E SERVIDORES DA JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS LTDA. RELATÓRIO DE GESTÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS [29] [RUA 72, ESQUINA BR-153, Nº234, JARDIM GOIÁS, GOIÂNIA-

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO PERGUNTAS E RESPOSTAS

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO PERGUNTAS E RESPOSTAS PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO PERGUNTAS E RESPOSTAS Para que todos os empregados possam ter suas dúvidas esclarecidas, os questionamentos recebidos pela Comissão Saúde serão respondidos

Leia mais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais

Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE. Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Educação Financeira e Previdenciária Case - Fundação CEEE Magdarlise Dal Fiume Germany Gerente Relações Institucionais Programa de Educação Financeira e Previdenciária - Criação Aprovado pela PREVIC em

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício?

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício? Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criamos este material para ajudar você com

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

ALTERAÇÃO NAS NORMAS DE EMPRÉSTIMOS AVALISTAS E SEGURO PRESTAMISTA

ALTERAÇÃO NAS NORMAS DE EMPRÉSTIMOS AVALISTAS E SEGURO PRESTAMISTA ALTERAÇÃO NAS NORMAS DE EMPRÉSTIMOS AVALISTAS E SEGURO PRESTAMISTA Segundo deliberação da Diretoria Executiva do Sicoob Cecremef, a partir de 03/12/2012, passam a complementar as Normas para concessão

Leia mais

Cartilha de Empréstimo 1

Cartilha de Empréstimo 1 Cartilha de Empréstimo 1 Empréstimo Economus: Como é? Quem tem direito? Que tipo de empréstimos o Economus oferece? O Economus oferece apenas a modalidade de empréstimo pessoal. Quem poderá solicitar empréstimos?

Leia mais

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS:

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: EDIÇÃO 12 ANO IV (11) 3648-4700 / (21) 3161-8600 www.pacer.com.br Informativo Julho/ Agosto/ Setembro 2015 PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: 10 ANOS PACER:

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA Mensagem ao Associado Caro Associado, A maior preocupação do profissional que compõe o Sistema Confea / Crea / Mútua talvez

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes Perguntas Frequentes 1) Quem passará a receber por meio de conta no BRADESCO e quem deverá providenciar a sua formalização? a. Magistrados, bem como, seus pensionistas e cotistas b. Serventuários ativos

Leia mais

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra Educação Financeira O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA PASSATEMPOS Diretox Dominox caça-palavra 2 O Paraná Banco propõe um desafio consciente a você! O Paraná Banco,

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO Cooperativismo Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO GESTÃO: Samuel José dos Santos Diretor Presidente Marco Antonio da C.Guimarães - Diretor Operacional João Gonçalves dos Santos Diretor

Leia mais

Capitalizar é preciso!

Capitalizar é preciso! ME T A L C R E D Agosto/2009 C R E D Informativo Interno da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Metalúrgicos da Grande São Paulo Ano 1 Nº 2 Capitalizar é preciso! A capitalização é um processo

Leia mais

Neste e-book vamos esclarecer melhor como é feita essa transição financeira, quais os melhores investimentos para a aposentadoria, como você deve administrar os demais gastos, onde é possível cortar despesas

Leia mais

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas.

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. SUPERENDIVIDAMENTO Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de endividados no Brasil. A expansão da oferta de crédito e a falta de controle do orçamento

Leia mais

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções Planos de Aposentadoria Básico e Suplementar Contribuição Definida Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções (documento completo

Leia mais

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7 n o 31 ano X 2 o quadrimestre de 2014 Uma Publicação da Fundação Atlântico de Seguridade Social Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos 2 a 7 Renda+ Programa

Leia mais

Guia de Finanças Pessoais

Guia de Finanças Pessoais Guia de Finanças Pessoais GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS Como estão suas FinanÇas? De onde vem o dinheiro não costuma ser um mistério. Em geral, as pessoas têm uma boa noção de suas receitas, provenientes do

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas.

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criou este material para ajudar você com as

Leia mais

Empréstimo e cartão consignado

Empréstimo e cartão consignado outubro/2014 Empréstimo e cartão consignado direcionados a aposentados e pensionistas Todo aquele que recebe benefícios de aposentadoria ou pensão por morte pagos pela Previdência Social pode obter crédito

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1. MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA: Hoje estamos prestando contas de nossos trabalhos frente à Creditran durante o ano de 2014. Com a entrega final do empreendimento iniciado em 2009,

Leia mais

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Os expoentes do eixo de garantia de renda do Plano Brasil sem Miséria são o Programa Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), ambos

Leia mais

12 perguntas. que você precisa fazer para o seu cliente.

12 perguntas. que você precisa fazer para o seu cliente. 12 perguntas que você precisa fazer para o seu cliente. Introdução Neste final de ano, a Icatu Seguros quer convidar a todos para uma reflexão sobre decisões aparentemente simples, mas que nem sempre são

Leia mais

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento.

Apresentação. Lembrando que esta cartilha não substitui o regulamento do Plano BD Eletrobrás, recomendamos a leitura atenta do referido regulamento. Apresentação A Lei Nº 11.053, de 29.12.2004, faculta aos participantes de Planos de Previdência Complementar, estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do novo Plano CD Eletrobrás,

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O FUTURO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL O déficit da previdência social coloca em risco o direito à aposentadoria Fatores que agravam a situação: Queda da taxa de natalidade Aumento da

Leia mais

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B 1 Relembrando os critérios de cálculo da MAT vitalícia O participante do plano B tem a opção, quando atingidos os critérios

Leia mais

A 8 100% 6 30% 30%. O 30%. A

A 8 100% 6 30% 30%. O 30%. A O marketing que leva ao endividamento Atraídos pela facilidade do dinheiro rápido, goianienses se afogam em dívidas. Ministério Público do Estado prepara projeto educativo para ser distribuído nas escolas

Leia mais

RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES

RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES 1) Já completei 25 anos como professora em sala de aula, tenho hoje 45 anos de idade, com esta idade vou aposentar

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Sul em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas incertezas

Leia mais

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES 1 GENERALIDADES As operações de crédito da Cooperativa serão realizadas dentro das normas fixadas pelo Estatuto Social, pelas normas legais, as do Banco Central do Brasil e por este Regulamento. 2 OBJETIVO

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS Relatório de Atividades 2014 Sumário 1.0 Introdução - Pág 3 2.0 Quem Somos, Estatísticas, Valores - Pág 4 3.0 Projetos 2014 - Pág 5 a 15 3.1 Novo site - Pág 5 a 12

Leia mais

Saiba tudo sobre o seu Plano de Saúde. Veja aqui as principais dúvidas e respostas sobre o CorreiosSaúde:

Saiba tudo sobre o seu Plano de Saúde. Veja aqui as principais dúvidas e respostas sobre o CorreiosSaúde: Saiba tudo sobre o seu Plano de Saúde Veja aqui as principais dúvidas e respostas sobre o CorreiosSaúde: Pergunta: O Plano de Saúde dos Correios mudou? A PostalSaúde é um novo Plano? Resposta: Não. O Plano

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

Use bem o seu dinheiro

Use bem o seu dinheiro 1016323-6 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Seção: Estilo&Gestão RH Pág.: www.catho.com.br Assunto: Entrevista Marly Vidal Marly Macedo ajuda a Sabin a ser uma das melhores empresas para trabalhar Tatiana Aude

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Relatório Maio/2012 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números e valores relativos ao período de maio de 2012,

Leia mais

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança 03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança Render 5 Vezes Mais por Leandro Sierra Índice Apresentação...03 Introdução... 04 Passo 1...05 Passo 2... 08 Educação Financeira para a Segurança do seu Investimento...

Leia mais

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Seção: Entrevista Pág.: www.catho.com.br SABIN: A MELHOR EMPRESA DO BRASIL PARA MULHERES Viviane Macedo Uma empresa feita sob medida para mulheres. Assim

Leia mais

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III Com esta mensagem, a Pró-Reitoria de Recursos Humanos da Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

Simaco. A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos

Simaco. A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos FPA Fundação Fecomércio de Previdência Associativa - FPA A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos do País, já respondendo sozinha por mais de 60% dos planos dessa modalidade.

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA Roberto César Faria e Silva MATEMÁTICA FINANCEIRA Aluno: SUMÁRIO 1. CONCEITOS 2 2. JUROS SIMPLES 3 Taxa Efetiva e Proporcional 10 Desconto Simples 12 Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora 13 Desconto

Leia mais

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Este folheto contém as principais características do Plano de Previdência Complementar da ArcelorMittal

Leia mais

PLANOS DE SAÚDE. O que é preciso saber?

PLANOS DE SAÚDE. O que é preciso saber? PLANOS DE SAÚDE O que é preciso saber? Queridos amigos, Estamos muito felizes por concluir a nossa segunda cartilha sobre direitos atrelados à saúde. Este trabalho nasceu com o propósito de levar informações

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DOS PLANOS ASSISTENCIAIS CEB/FACEB REGISTRO ANS Nº 30936-2

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DOS PLANOS ASSISTENCIAIS CEB/FACEB REGISTRO ANS Nº 30936-2 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DOS PLANOS ASSISTENCIAIS CEB/FACEB REGISTRO ANS Nº 30936-2 EXERCÍCIO DE 2013 2 Apresentação Contexto Operacional A FACEB Fundação de Previdência dos Empregados da CEB é Entidade

Leia mais

cartilha educação financeira

cartilha educação financeira cartilha educação financeira cartilha educação financeira A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA A educação financeira é decisiva para o bem-estar presente e futuro das famílias, contudo, ela nem sempre

Leia mais

Assunto Investimentos femininos

Assunto Investimentos femininos Assunto Investimentos femininos SOPHIA MIND A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado.

Leia mais

TREINAMENTO BRADESCARD. Lojas BP

TREINAMENTO BRADESCARD. Lojas BP TREINAMENTO BRADESCARD Lojas BP 1 Cartão BradesCard O BradesCard facilita a realização dos seus clientes de forma prática e flexível. Especializado no Varejo, oferece um portfólio completo de produtos

Leia mais

Norma de Empréstimos Financeiros

Norma de Empréstimos Financeiros Gestão de Atendimento AFAF D.GA.03 1/11 ÍNDICE 1. Objetivo... 2 2. Responsabilidades... 2 3. Conceitos... 2 4. Critérios... 3 4.1. Modalidades de Empréstimos Financeiros... 3 4.2. Limite de Contratos...

Leia mais

PARCEIROS Modelo de Negócio

PARCEIROS Modelo de Negócio PARCEIROS Modelo de Negócio YouBIZ Telecom O YouBIZ Telecom é um negócio da empresa YouBIZ, parceira da. Somos uma empresa líder no canal de Marketing de Rede, com uma quota de mercado superior a 85%.

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. Na pessoa física as taxas de juros tiveram uma pequena elevação sendo esta a décima quinta

Leia mais