Material Explicativo. ABBprev Sociedade de Previdência Privada

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Material Explicativo. ABBprev Sociedade de Previdência Privada"

Transcrição

1 Material Explicativo ABBprev Sociedade de Previdência Privada Este material explicativo tem como objetivo fornecer informações sobre um dos benefícios que as patrocinadoras ABB Ltda e Cooperativa de Crédito dos Funcionários da ABB oferecem aos seus funcionários, através da ABBprev Sociedade de Previdência Privada. A ABBprev é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar sem fins lucrativos, criada em 1999, que administra o plano de previdência com exclusividade para os funcionários das patrocinadoras do plano. Todos empregados das patrocinaodras podem participar do Plano, sendo necessário o preenchimento de formulário específico da Entidade. O objetivo do plano de previdência é conceder benefícios de renda suplementar ao da Previdência Oficial. A ABBprev é uma excelente ferramenta para planejamento do seu futuro. Contribuições Contribuição Básica e Normal Seu salário aplicável até 10 UP s R$ 2.000,00 Sua contribuição (3% salário) R$ 60,00 Contribuição Patrocinadora R$ 78,00 Valor creditado na sua conta de aposentadoria R$ 138,00 Seu salário aplicável até 10 UP s R$ 8.000,00 3% da Parcela do Salário até 10 UP s R$ 7.322,40 5% da Parcela do Salário Superior a 10 UP s R$ 677,60 Sua Contribuição básica R$ 253,55 Contribuição Patrocinadora (130% contrib. Básica) R$ 329,62 Valor creditado na sua conta de aposentadoria R$ 583,17 Nota 1: Valor da UP R$ 732,24 atualizada em 01/11/2014 Nota 2: O seu salário base é que determina o valor da contribuição básica. A contribuição básica é a contribuição do participante e a normal é a contribuição da Patrocinadora. Além da contribuição básica, você também poderá efetuar contribuições voluntárias para aumentar ainda mais sua poupança de aposentadoria. No entanto, estas contribuições não terão a contrapartida da Patrocinadora. Temos 2 Modalidades de Contribuição Voluntária: 1 CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA NOS MESES DE MARÇO, ABRIL, MAIO e DEZEMBRO :

2 Esta modalidade é para aqueles que pretentem poupar seus ganhos, mas querem realizar apenas depósitos esporádicos; Os valores escolhidos não poderão ultrapassar a 6 (seis) salários brutos cumulativos nos meses em referência. 2 CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA MENSAL: Os valores escolhidos não poderão ultrapassar a 12% (doze) de sua renda mensal (salário bruto), neste cálculo, o valor da contribuição básica e suplementar também deverá ser considerado. Informações Importantes: Vantagens: Além dos rendimentos financeiros, parte deste depósito será considerado como abatimento para fins de cálculo de Imposto de Renda no mês da contribuição e na declaração de ajuste anual, que será apresentada em Limite de dedutibilidade: A contribuição voluntária poderá ser deduzida do imposto de renda, mas você tem que observar o limite anual que é de 12% (doze porcento) sobre os rendimentos anuais, que inclui o valor da sua participação normal mais a voluntária, de acordo com instrução da Receita Federal. Maior atenção deve ser dada para participantes que têm outros planos de previdência e os que têm contribuição incluído o período passado. De maneira simples, 12% é o limite que a Receita Federal autoriza para abatimento do imposto de renda a titulo de previdência privada para o salário anual, sem considerar o 13º salário que tem tributação exclusiva na fonte. Entretanto, se você recebe R$ 9.000,00 por mês, você poderá abater R$ 1.080,00 mensais a titulo de previdência privada. E se você tiver outra fonte de renda, como por exemplo, o benefício de aposentadoria oficial do INSS, este valor também deverá ser somado como renda. Alteração na tributação sobre pagamentos de Participação de Resultados PR: O governo editou a Medida Provisória 597, que alterou a forma de tributação que trata a PR (Participação de Resultados) como exclusiva na fonte, semelhante a aplicada no décimo terceiro salário. Se for fazer contribuição nesta modalidade, precisa se atentar ao limite de abatimento. Liquidez: O acesso aos depósitos referentes a contribuição voluntária, ocorre somente em caso de aposentadoria (a partir dos 55 anos de idade), desligamento, benefício por morte ou invalidez. Por exemplo, para uma pessoa que hoje tem 35 anos de idade, o resgate poderá levar até 20 anos, por que se trata de um investimento de longo prazo. Os funcionários com mais de 60 anos, podem continuar contribuindo para o plano, mediante solicitação através de formulário específico da Entidade, porém cessam as contribuições da Patrocinadora.

3 Imposto de Renda Na fase em que você está contribuindo para o plano de previdência, suas contribuições serão deduzidas da base de cálculo do Imposto de Renda mensalmente, observando o limite de 12% do total de seus rendimentos. Não será considerado o 13º salário, pois a tributação deste rendimento é exclusivo na fonte, conforme regras da Receita Federal. Condições de desligamento da Patrocianadora: Participantes com menos de 3 anos de vinculo com a ABBprev Resgate Receber 100% das suas contribuições, inclusive os recursos portados de Entidade Aberta, corrigidas pela rentabilidade dos investimentos. O pagamento poderá ser solicitado à vista ou em até 12 parcelas mensais e consecutivas. Autopatrocínio Permanecer no Plano até ser elegível ao benefício de aposentadoria, efetuando mensalmente as suas contribuições e as contribuições que seriam feitas pela patrociandora, acrescidas de uma taxa administrativa. Participantes com mais de 3 anos de vinculo com a ABBprev Resgate Receber 100% das suas contribuições, inclusive os recursos portados de Entidade Aberta, corrigidas pela rentabilidade dos investimentos. O pagamento poderá ser solicitado à vista ou em até 12 parcelas mensais e consecutivas. Portabilidade Transferir 100% das suas contribuições, para outra Entidade de Previdência Aberta ou Fechada, abrindo mão das contribuições da patrocinadora. Autopatrocínio Permanecer no Plano até ser elegível ao benefício de aposentadoria, efetuando mensalmente as suas contribuições e as contribuições que seriam feitas pela patrociandora, acrescidas de uma taxa administrativa. Benefício Proporcional Diferido Deixar o saldo de conta de participante mais o saldo da patrocinadora retido no plano até completar a elegibilidade ao benefício de aposentadoria (55 anos), efetuando um pagamento de taxa administrativa mensal a ser descontado diretamento do saldo total. Obs. As opções resgate e portabilidade são permitidas para participantes com mais de 55 anos de idade, desde que não estejam em gozo de algum benefício do plano.

4 Benefício de Aposentadoria 55 anos de idade ou mais Prazo Determinado 5 à 20 anos Percentual de Saldo 0,5% à 1,6% Existe a possibilidade de saque de até 25% do seu saldo de contribuição, podendo ser realizado a qualquer momento, apenas uma única vez. O benefício de aposentadoria pode ser alterado a cada 12 meses, sempre nos meses de janeiro e julho de cada ano. Benefício de por Incapacidade No caso de invalidez, o benefício será calculado com base em: (35% do salário aplicável 8 UP s) x serviço 100% do saldo da conta do participante creditado aplicável x Pensão por Morte No caso de falecimento do participante, o benefício será calculado com base em: (35% do salário aplicável 8 UP s) x serviço 100% do saldo da conta do participante creditado aplicável x Tributação do Imposto de Renda no recebimento dos benefícios Diferenças entre as duas tabelas do imposto de renda: 1) Como funciona a Tabela Progressiva? O cálculo do valor do imposto a ser pago é efetuado em função do valor do beneficio, ou seja, quanto maior for esse valor, maior será a alíquota do imposto, através da tabela progressiva vigente do imposto de renda. O Imposto de Renda Retido na Fonte, nesse regime, é considerado como antecipação, isto é, será levado para a Declaração de Ajuste Anual. Neste caso, os benefícios ou o Resgate de Contribuições recebidos no ano são somados aos demais rendimentos para efeito do cálculo do imposto a pagar ou a receber. Nesse regime, são permitidas deduções na Declaração de Ajuste Anual, tais como despesas médicas, educacionais e descontos decorrentes de Declaração Simplificada. No caso de Resgate de Contribuições, os valores pagos estarão sujeitos ao Imposto de Renda Retido na Fonte a uma alíquota de 15% sem deduções, como antecipação do imposto, devendo ser levado para a Declaração de Ajuste Anual. A tabela a seguir, conhecida como Tabela Progressiva, mostra como se dá a tributação no regime atual. Obs.: Valores e alíquotas vigentes em jan/14.

5 Validade Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a Deduzir do IR (R$) VIGÊNCIA Até 1.903, A PARTIR DE De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142, De 2.826,66 até 3.751, ,80 De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13 Acima de 4.664,68 27,5 869,36 Dedução por dependente: R$ 189,59 (cento e oitenta e nove reais e cinquenta e nove centavos). 2) Como funciona a Tabela Regressiva? Diferentemente da clássica forma de tributação, através de alíquotas progressivas, a Lei nº /2004 criou um novo regime para o imposto de renda da pessoa física. A nova modalidade, que tem o objetivo de incentivar a permanência dos recursos nos planos de contribuição definida e variável, incide diretamente sobre os benefícios e resgates dos planos de previdência nestas modalidades. A nova legislação definiu como Prazo de Acumulação o tempo em que a contribuição ao Plano de Benefícios permanece depositada em nome do participante. Quanto maior for este tempo, menor será a alíquota do imposto de renda a ser pago no recebimento do benefício. A opção por esse novo regime é irretratável, ou seja, uma vez feita a opção NÃO será possível uma mudança posterior. Nesse novo regime, a tributação será definitiva. Isso significa que os benefícios recebidos durante o ano, e da mesma forma o Resgate de Contribuições, são levados para Declaração de Ajuste Anual como Rendimentos Tributados Exclusivamente na Fonte, portanto não integrando a base de cálculo do Imposto de Renda a pagar ou a ser restituído. A tabela a seguir, chamada de Tabela Regressiva mostra como será a tributação dos benefícios e resgates, em função do prazo de acumulação no novo regime. Prazo de acumulação Alíquota Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25% Superior a 6 anos e inferior ou igual a 8 anos 20% Superior a 8 anos e inferior ou igual a 10 anos 15% Superior a 10 anos 10% Obs.: Condições e alíquotas vigentes nesta data. 3) E as alíquotas de tributação no novo regime? O novo regime de tributação toma por base o prazo de acumulação para definir a alíquota que incidirá sobre os benefícios. O cálculo é realizado através do método PEPS (Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai. No caso PEPS, a contagem do prazo de acumulação é linear. Portanto, as primeiras contribuições efetuadas são as que irão efetuar o pagamento dos primeiros benefícios mensais futuros.

6 A alíquota da Tabela Regressiva, a ser aplicada sobre cada benefício mensal, será obtida considerando o tempo de permanência (Prazo de Acumulação) das contribuições que serão utilizadas para o pagamento do benefício do mês. Os benefícios serão pagos com os recursos das contribuições, na mesma seqüência de tempo em que foram realizadas. Isto significa que os primeiros benefícios serão pagos com as primeiras contribuições realizadas e assim por diante. Desta maneira, procura-se utilizar, primeiramente, os recursos com maior prazo de acumulação e, portanto, com a menor alíquota. No caso de pagamento de Benefícios Não-Programáveis (aposentadoria por invalidez e pensão por morte), sendo a escolha pela Tabela Regressiva, incidirá Imposto de Renda, conforme a seguir:. alíquota de 25%: Quando o Prazo de Acumulação for inferior ou igual a seis anos;. percentual conforme a Tabela Regressiva, para Prazo de Acumulação maior que seis anos. 4) Quem poderá fazer a opção e como proceder? Ao fazer a inscrição no Plano de Previdência o participante deverá escolher a sua opção de regime de tributação:tabela progressiva ou regressiva. O prazo para a opção é até o último dia útil do mês subsequente ao da inscrição no plano, sendo a opção, por uma ou outra tabela, IRRETRATÁVEL, ou seja, uma vez feita a opção não será possível uma mudança posterior. A opção do participante deverá ser feita através do preenchimento do Termo de Opção de Tributação, entregue quando de sua inscrição no Plano I. O Termo de Opção de Tributação deverá ser datado e assinado, respeitando os prazos legais acima descritos e encaminhado à BFPP. A falta da formalização da opção significa a permanência no sistema de tributação atual, ou seja, na Tabela Progressiva. Esta também é uma definição irretratável. 5) O que preciso levar em consideração para decidir? Por ser uma opção irretratável, a decisão de mudar para o novo regime de tributação deverá ser feita exclusivamente pelo participante e, portanto, o mesmo deverá levar em consideração alguns aspectos, tais como: A expectativa de permanência das suas contribuições no plano de previdência: por quanto tempo pretende permanecer em contribuição no plano. Tempo que falta para o início do recebimento do benefício de aposentadoria, assim como o período de recebimento do mesmo; vale ressaltar que, durante o período de recebimento do benefício, o prazo de acumulação continua sendo contado para efeito da aplicação da alíquota na Tabela Regressiva. As perspectivas de evolução de sua carreira, salário, etc. na patrocinadora, que irão afetar o valor de suas contribuições futuras. A possibilidade de o participante vir a efetuar o resgate de sua reserva, tendo em vista que a tributação incidirá sobre o valor total em ambos os regimes. O participante deve lembrar sempre que no regime regressivo a alíquota dependerá do prazo de acumulação. Logo, quanto menor o prazo de acumulação maior a alíquota. Reflexo das despesas dedutíveis e parcelas isentas, que são utilizadas em sua declaração de ajuste anual, sobre os valores de Imposto Retido na Fonte pela Tabela Progressiva. Os rendimentos tributáveis de outras fontes pagadoras não serão afetados se a opção for pela Tabela Regressiva. Neste aspecto, vale lembrar que, na opção pela Tabela Regressiva, os

7 benefícios complementares recebidos no ano são levados para a Declaração Anual do Imposto de Renda como rendimentos com tributação exclusiva na fonte, isto é, esses rendimentos não vão compor a base de cálculo do imposto de renda com as outras fontes pagadoras. Por esta razão, o total de todos os outros rendimentos pode levar a uma alíquota menor (Tabela Anual utilizada pela Receita Federal) para o cálculo do imposto anual a ser pago à Receita Federal. Todas essas considerações sobre situações futuras são de caráter estritamente individual. É importante lembrar que a legislação do Imposto de Renda pode ser alterada ao longo dos anos com impactos como: ajustes nas tabelas, alíquotas, deduções, isenções, etc. 6) Quem faz a comunicação à Receita Federal? A ABBprev informará à Secretaria da Receita Federal a opção do participante. 7) Como ocorrerá a contagem do prazo de acumulação do Imposto de Renda no regime regressivo? O cálculo do prazo de acumulação será efetuado com base nas datas em que as contribuições foram realizadas no plano, ou seja, toda contribuição terá uma data de aniversário. 8) Se eu iniciar o recebimento do plano de aposentadoria a partir de janeiro de 2015, qual o percentual de imposto de renda que pagarei? Você pagará a aliquota de 10% sobre as contribuições que acumulou até 31/12/2004, as demais contribuições serão tributadas conforme a tabela, caso você faça saque ou uma solicitação de pagamento mensal maior que o saldo que completou 10 anos de permanência no plano. Mas o tempo de vinculação continuará contando e este cálculo será realizado mensalmente pela ABBprev. 9) Se eu optei pelo regime de tributação regressivo em 2005, qual a aliquota que será aplicada? Será aplicada a aliquota de 10% somente para os participantes que estavam contribuindo para a ABBprev antes de 01/01/2015. Os demais participantes/assistidos terão a redução da alíquota para o percentual mínimo a partir da data em que a primeira contribuição foi realizada no plano. Em caso de dúvidas, favor entrar em contato pelos telefones (11) ou (11) Este material explicativo não terá qualquer efeito nos direitos e deveres de qualquer pessoa coberta pelo Plano de Benefícios e não deverá ser referido ao se determinar o significado de qualquer disposição independentemente do Plano. Todas as interpretações das disposições do Plano deverão ser baseadas no Estatuto e no Regulamento do Plano administrato pela ABBprev. As patrocinadoras não poderão ser responsabilizadas por qualquer perda ou dano ocasionado a qualquer pessoa em virtude de erro de interpretação ou entendimento do Material Explicativo.

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições

Cartilha de Tributação. Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições Cartilha de Tributação Recebimento do benefício do Plano ou Resgate de Contribuições A escolha de tributação - progressiva ou regressiva - só gera impactos no resgate de contribuição e/ou no recebimento

Leia mais

Apresentação DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Apresentação DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Apresentação Os participantes de Planos de Previdência Complementar estruturados na modalidade de Contribuição Definida (CD), como é o caso do Plano CD CERON, contam com duas opções de tributação do imposto

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

CARTILHA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR GUIA FÁCIL DE TRIBUTAÇÃO

CARTILHA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR GUIA FÁCIL DE TRIBUTAÇÃO CARTILHA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR GUIA FÁCIL DE TRIBUTAÇÃO TRATAMENTO TRIBUTÁRIO BÁSICO Guia Fácil de Tributação A primeira informação que deve ser observada na escolha de um plano de previdência que tenha

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP

MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP MATERIAL EXPLICATIVO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO OABPREV-SP OABPrev-SP O OABPrev-SP surgiu do anseio da categoria em oferecer um plano de previdência desenvolvido exclusivamente para

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO Fevereiro/2012 Apresentação Prezado participante, Com o objetivo de mostrar como funciona a Fundação Coelce de Seguridade Social Faelce e o Plano de Benefícios Definidos,

Leia mais

CARTILHA. Previdência. Complementar NOVA TRIBUTAÇÃO. www.sulamericaonline.com.br

CARTILHA. Previdência. Complementar NOVA TRIBUTAÇÃO. www.sulamericaonline.com.br CARTILHA Previdência Complementar NOVA TRIBUTAÇÃO www.sulamericaonline.com.br Índice 1. Os Planos de Previdência Complementar e o Novo Regime Tributário 4 2. Tratamento Tributário Básico 5 3. Características

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Introdução O SEU FUTURO ESTÁ AQUI. ENTÃO, VIVA O PRESENTE!

Introdução O SEU FUTURO ESTÁ AQUI. ENTÃO, VIVA O PRESENTE! Sumário Introdução... 03 Conceitos Importantes... 06 Plano CBSPREV Namisa... 09 Contribuições... 11 Benefícios...15 Desligamento da empresa... 27 Outros esclarecimentos... 28 Serviços adicionais... 35

Leia mais

Simaco. A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos

Simaco. A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos FPA Fundação Fecomércio de Previdência Associativa - FPA A Fundação Fecomercio sinaliza tornar-se um dos maiores fundos instituídos do País, já respondendo sozinha por mais de 60% dos planos dessa modalidade.

Leia mais

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 Versão: agosto 2008 BEM-VINDO AO PLANO CROprev O Plano de Previdência

Leia mais

Depois de anos de trabalho é hora de se aposentar!

Depois de anos de trabalho é hora de se aposentar! Depois de anos de trabalho é hora de se aposentar! Neste momento, vários fatores devem ser levados em consideração, uma vez que após a aposentadoria haverá mudanças na sua rotina e nas suas finanças. Então,

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano de Previdência Redecard 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria...

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

5. ETAPA DOS INVESTIMENTOS. Prof. Elisson de Andrade www.profelisson.com.br

5. ETAPA DOS INVESTIMENTOS. Prof. Elisson de Andrade www.profelisson.com.br 5. ETAPA DOS INVESTIMENTOS Prof. Elisson de Andrade www.profelisson.com.br Introdução Poupar versus investir É possível investir dinheiro nos mercados: Imobiliário Empresarial Financeiro Fatores a serem

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA:

PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: PERGUNTAS FREQUENTES NOVO REGIME DE TRIBUTAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: Vejam quais são as principais questões que envolvem o Novo Regime de Tributação e esclareçam suas dúvidas. 1) Como era o tratamento tributário

Leia mais

Sociedade Civil de Previdência Privada. Cuidar do seu futuro éo nosso negócio!

Sociedade Civil de Previdência Privada. Cuidar do seu futuro éo nosso negócio! Sociedade Civil de Previdência Privada Cuidar do seu futuro éo nosso negócio! Plano CD - 02 Um plano exclusivo para os participantes ativos do Plano BD-01 Plano de Contribuição Definida CD-02 Vantagens

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

Contribuir, mensalmente, para o Plano de Aposentadoria com:

Contribuir, mensalmente, para o Plano de Aposentadoria com: PLANO DE APOSENTADORIA - INSCRIÇÃO Nome Completo (em letra de forma): Empresa / Matrícula: Telefone p/ Contato: E-Mail: CPF: Instruções para Preenchimento O preenchimento de todos os campos é obrigatório;

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL 1. FINALIDADE 1.1. Este Regulamento tem por finalidade disciplinar as concessões de empréstimos aos Participantes do Plano de Benefícios JMalucelli, administrado pelo

Leia mais

Previdência Complementar

Previdência Complementar Cartilha Previdência Complementar Guia Fácil de Tributação TRATAMENTO TRIBUTÁRIO BÁSICO A primeira informação que deve ser observada na escolha de um plano de previdência que tenha como propósito a acumulação

Leia mais

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO

FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP REGULAMENTO ÍNDICE CAPÍTULO I DO OBJETO

Leia mais

Conheça melhor o Plano de Benefícios INDUSPREV SENAI-SP

Conheça melhor o Plano de Benefícios INDUSPREV SENAI-SP Construindo no presente um futuro melhor... Conheça melhor o Plano de Benefícios INDUSPREV SENAI-SP MATERIAL EXPLICATIVO DO PLANO INDUSPREV SENAI-SP Aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto de Renda de Pessoa Física, anocalendário

Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto de Renda de Pessoa Física, anocalendário 1) Como é o Regime de Tributação Progressiva? Sobre os benefícios previdenciais pagos pelos fundos de pensão, o cálculo do imposto de renda devido obedece ao regulamento aplicável, por exemplo, aos rendimentos

Leia mais

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01

MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 2 MODELO DE REGULAMENTO DE PLANO NA MODALIDADE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA CD 01 Brasília - DF Março/2015 3 Sumário GLOSSÁRIO... 5 CAPÍTULO

Leia mais

De (Regulamento Original) Para (Regulamento Proposto) Justificativa

De (Regulamento Original) Para (Regulamento Proposto) Justificativa CAPÍTULO I CAPÍTULO I DO OBJETO DO OBJETO Art. 1º Este Regulamento estabelece os direitos e as obrigações dos Instituidores, dos Participantes, dos Beneficiários e do Fundo de Pensão Multipatrocinado da

Leia mais

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários Um novo plano, com muito mais futuro Plano 5x4 dos Funcionários Sumário 03 Um novo plano, com muito mais futuro: 5x4 04 Comparativo entre o plano 4 x 4 e 5 x 4 08 Regras de resgate 10 Como será o amanhã?

Leia mais

Programa de Previdência OUROFINO. Manual do Participante

Programa de Previdência OUROFINO. Manual do Participante Programa de Previdência OUROFINO Manual do Participante Um excelente investimento no presente e a garantia de um futuro tranquilo Programa Previdenciário Empresarial Itaú - OUROFINO Regras do Programa

Leia mais

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução Celgprev CELPREV Cartilha do Participante Introdução A partir de dezembro de 2000, a CELG distribuição, a Celg geração e transmissão, Celgpar e a ELETRA passam a oferecer aos seus empregados o Celgprev:

Leia mais

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com.

Rua Bernardo Guimarães, 63 Funcionários Belo Horizonte MG Cep 30140-080 Telefones (31) 3284-8407 3284-2625 Fax: 3284-8931 E-mail: casfam@fiemg.com. MATERIAL EXPLICATIVO DO PLANO DE BENEFÍCIOS SISTEMA FIEMG Outubro / 2013 A CASFAM A CASFAM é uma Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC), sociedade civil patrocinada pelo Sistema FIEMG, com

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as

REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO ADVOGADO CAPÍTULO I - DO OBJETO Art. 1º - Este Regulamento estabelece os direitos e as REGULAMENTO FUNDO DE PENSÃO MULTIPATROCINADO DA SECCIONAL DE SÃO PAULO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL E DA CAASP CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO OABPrev-SP/CE ÍNDICE Capítulo I - DO OBJETIVO

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil)

PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil) PRHOSPER PREVIDÊNCIA RHODIA Planos de Aposentadoria (Incorporação Solvay do Brasil) 08 de outubro 2015 Quem somos? Entidade Fechada de Previdência Complementar que administra os Planos de Previdência dos

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO ANA PAULA RECHETELO DE OLIVEIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO ANA PAULA RECHETELO DE OLIVEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO ANA PAULA RECHETELO DE OLIVEIRA PREVIDÊNCIA PRIVADA: ANÁLISE DE ALTERNATIVAS DE PLANOS PREVIDENCIÁRIOS CURITIBA 2014 ANA

Leia mais

Guia do Programa Previdenciário Empresarial

Guia do Programa Previdenciário Empresarial Guia do Programa Previdenciário Empresarial Uma escolha muda todo o seu futuro. Conheça a novidade que o Itaú e a ABRACAF têm para você! Pensando em você, a ABRACAF e o Itaú criaram um plano de Previdência

Leia mais

na modalidade Contribuição Definida

na modalidade Contribuição Definida 1 DIRETORIA * Estruturados DE PREVIDÊNCIA na modalidade Contribuição Definida legislação Conforme a Legislação Tributária vigente*, aplicável aos Planos de Previdência Complementar modelados em Contribuição

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

Plano. Valiaprev. cartilha. Porque o futuro precisa ser bem cuidado.

Plano. Valiaprev. cartilha. Porque o futuro precisa ser bem cuidado. Plano Valiaprev cartilha Porque o futuro precisa ser bem cuidado. 14ª edição Fevereiro 2015 Valiaprev Um futuro sustentável para você e sua família É no presente que você planta o seu futuro. E a escolha

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL BB

NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL BB NOTAS EXPLICATIVAS BRASILPREV EXCLUSIVO PGBL E VGBL BB O que é o Plano Brasilprev Exclusivo? O Brasilprev Exclusivo é uma solução moderna e flexível que ajuda você a acumular recursos para a realização

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Nº 001 DA FUNDAÇAO CEAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA FACEAL - PLANO FACEAL CD - Í N D I C E

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Nº 001 DA FUNDAÇAO CEAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E PREVIDÊNCIA FACEAL - PLANO FACEAL CD - Í N D I C E REFERÊNCIA Í N D I C E PÁG. GLOSSÁRIO 02 CAPÍTULO I Das Finalidades e da Denominação do Plano 04 II Dos membros do PLANO 04 III Da inscrição como participante 06 IV Do cancelamento da inscrição do participante

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT Demonstrações Financeiras Relatório Anual 04 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Celular CRT Período: 04 e 03 dezembro R$ Mil Descrição 04 03 Variação (%). Ativos.85.769

Leia mais

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01

AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL. Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 AGROS INSTITUTO UFV DE SEGURIDADE SOCIAL Regulamento do Plano de Instituidor AGROS CD-01 Viçosa Minas Gerais Fevereiro/2008 Índice Página Glossário - Capítulo II Das Definições... 3 Nome do Plano de Benefícios

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO ACPREV... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativo... 8 Participante Assistido...

Leia mais

Sociedade Civil de Previdência Privada. Nosso negócio é cuidar do seu futuro!

Sociedade Civil de Previdência Privada. Nosso negócio é cuidar do seu futuro! Sociedade Civil de Previdência Privada Nosso negócio é cuidar do seu futuro! Campanha de ingresso ao CV-03 2013 Sem a cobrança da jóia de ingresso Uma oportunidade imperdível! Plano de Contribuição Variável

Leia mais

Guia Personnalité IR 2011

Guia Personnalité IR 2011 Guia Personnalité IR 2011 Índice Imposto de Renda 2011... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25%

Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25% Perguntas e respostas 1- Como funciona a Tabela Regressiva dos Planos de Previdência Complementar? R A Tabela Regressiva foi prevista a partir da Lei nº 11.053, de 29 /12 /2004. Em vigor desde 01/01/2005,

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O FUTURO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL O déficit da previdência social coloca em risco o direito à aposentadoria Fatores que agravam a situação: Queda da taxa de natalidade Aumento da

Leia mais

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV 1 CAPÍTULO I Do Objeto Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da CASANPREV, dos Participantes, Assistidos

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II

O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II ReckittPrev Reckitt Benckiser Sociedade Previdenciária O futuro em suas mãos Material Explicativo do Plano de Benefícios II Material Explicativo do Plano de Benefícios II Sumário Carta da diretoria O futuro

Leia mais

Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Aposentadoria CitiPrevi

Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Aposentadoria CitiPrevi Quadro Comparativo das Alterações efetuadas no Regulamento do Plano de Aposentadoria CitiPrevi Página 1 do quadro comparativo das alterações efetuadas no Regulamento do CitiPrevi Capitulo 1 Do Objeto 1.1

Leia mais

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes

Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes Bungeprev Fundo Múltiplo de Previdência Privada Demonstrações e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores, Participantes e Patrocinadores Bungeprev Fundo

Leia mais

Plano PAI. material explicativo

Plano PAI. material explicativo Plano PAI material explicativo Conheça melhor o Plano PAI e veja como o tempo pode ser seu maior aliado Grande parte dos trabalhadores sonha em ter uma aposentadoria estável e aproveitar essa fase para

Leia mais

PARCERIA ESTRATÉGICA. Cartilha do Participante

PARCERIA ESTRATÉGICA. Cartilha do Participante PARCERIA ESTRATÉGICA Cartilha do Participante QUAL O OBJETIVO DESTA CARTILHA? Nosso objetivo é destacar os pontos essenciais do Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado PBPA gerido pela OABPrev-MG,

Leia mais

CARTILHA Previdência. Complementar REGIMES TRIBUTÁRIOS

CARTILHA Previdência. Complementar REGIMES TRIBUTÁRIOS CARTILHA Previdência Complementar REGIMES TRIBUTÁRIOS Índice 1. Os planos de Previdência Complementar e os Regimes Tributários... Pág. 3 2. Tratamento tributário básico... Pág. 4 3. Características próprias

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF ELETRA - FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA www.eletra.org.br - versão: 05/2015 12.08.2015 - pág.: 1 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) ( ) ATIVO ( ) APOSENTADO

Leia mais

02 O que eu preciso fazer

02 O que eu preciso fazer 01 Quais são os documentos que necessito apresentar para requerer minha aposentadoria no FusanPrev e atualizar minha situação no SaneSaúde? Cópia simples dos seguintes documentos: - Identidade e CPF ou

Leia mais

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 Regulamento do Plano de Empréstimo 2015 Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 1. Dos Objetivos a) Estabelecer os direitos e obrigações da Previplan - Sociedade de Previdência Privada (aqui designada como Sociedade

Leia mais

PLANO DE OPÇÕES DE COMPRA DE AÇÕES DA WEG S.A.

PLANO DE OPÇÕES DE COMPRA DE AÇÕES DA WEG S.A. PLANO DE OPÇÕES DE COMPRA DE AÇÕES DA WEG S.A. 1. OBJETIVO DO PLANO O Plano de Opções de Compra de Ações ( Plano ) tem por objetivo a outorga de Opções de compra de ações de emissão da WEG S.A. ( Companhia

Leia mais

Guia Rápido de Vendas Planos Rubi, Diamante, Infantil e Coberturas de Proteção Familiar

Guia Rápido de Vendas Planos Rubi, Diamante, Infantil e Coberturas de Proteção Familiar PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO Planos Rubi, Diamante, Infantil e Coberturas de Proteção Familiar PREVIDÊNCIA 1 Planos Rubi, Diamante, Infantil e Coberturas de Proteção Familiar Este guia contém um

Leia mais

Introdução. elaborada pela Fundação Libertas e pela Gama Consultores, e aprovada pela Prodemge e pela

Introdução. elaborada pela Fundação Libertas e pela Gama Consultores, e aprovada pela Prodemge e pela Introdução E sta cartilha apresenta a Estratégia Previdencial que está sendo adotada para solucionar os problemas enfrentados pelo Plano Prodemge RP5-II (modalidade BD). A estratégia foi elaborada pela

Leia mais

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de Estudos em Finanças Escola

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA PREVI-ERICSSON APROVADO PELA PORTARIA PREVIC Nº 599, DE 19/11/2014,

REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA PREVI-ERICSSON APROVADO PELA PORTARIA PREVIC Nº 599, DE 19/11/2014, REGULAMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA PREVI-ERICSSON APROVADO PELA PORTARIA PREVIC Nº 599, DE 19/11/2014, PUBLICADA NO DOU DE 20/11/2014 1 2 Conteúdo 1. Do Objeto... 4 2. Glossário... 4 3. Da Elegibilidade

Leia mais

Previdência Privada Instrumento de Planejamento Pessoal

Previdência Privada Instrumento de Planejamento Pessoal PGBL PLANO GERADOR DE BENEFÍCIOS LIVRES Ideal para quem faz a declaração completa do IRPF, permite a dedução das contribuições efetuadas até o limite de 12% da renda bruta anual, reduzindo o valor a ser

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Sumário - Objetivo -1/6 - Conceitos Básicos -1/6 - Competências - 2/6 - Condições para o Financiamento - 2/6 - Disposições Gerais - 6/6 - Vigência - 6/6 Objetivo.

Leia mais

3ª Edição Abril de 2007

3ª Edição Abril de 2007 3ª Edição Abril de 2007 Regulamento aprovado pela Secretaria de Previdência Complementar - SPC, do Ministério da Previdência e Assistência Social, através da Portaria de nº 1.005, de 02 de abril de 2007

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

cartilha de regime de tributação

cartilha de regime de tributação cartilha de regime de tributação Apresentação O INFRAPREV elaborou esta cartilha com o objetivo de orientar o participante na escolha do regime de tributação quando do ingresso no seu plano de previdência.

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

Essa avaliação quanto ao melhor regime tributário aplicável deve ser realizada caso a caso, levando-se em consideração:

Essa avaliação quanto ao melhor regime tributário aplicável deve ser realizada caso a caso, levando-se em consideração: Conforme o disposto pela legislação tributária, os participantes e assistidos que optarem pelo Plano Sabesprev Mais poderão optar pelo Regime de Tributação Regressivo, ao invés de receberem seus benefícios

Leia mais

9- VALOR 6- 8- ÚLTIMA 7- INÍCIO DE RESGATE SALÁRIO DA 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL R$ 440.797,11 8.441 R$ 281.990.

9- VALOR 6- 8- ÚLTIMA 7- INÍCIO DE RESGATE SALÁRIO DA 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL R$ 440.797,11 8.441 R$ 281.990. FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 4- NÚMERO DE PLANOS: 4 5- PLANOS 19.980.014-74 - PLANO DE 35% DA MEDIA SALARIAL 9- VALOR

Leia mais

Alterações de Regulamento

Alterações de Regulamento Alterações de Regulamento Síntese das alterações propostas 1. DEFINIÇÕES GERAIS Beneficiários: será excluído o tempo mínimo de união estável com parceiro ou cônjuge para que seja reconhecido como beneficiário

Leia mais

FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL CELOS. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Em R$ MIL)

FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL CELOS. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Em R$ MIL) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Fundação Celesc de Seguridade Social CELOS, instituída pela Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. Celesc, nas Assembléias Gerais Extraordinárias AGE de acionistas realizadas

Leia mais

Caro Participante, Boa leitura!

Caro Participante, Boa leitura! CARTILHA PLANO BD Caro Participante, Levar informações sobre o universo da educação previdenciária e mantê-lo informado sobre as diversas ações desenvolvidas pela Fundação Celpe de Seguridade Social Celpos

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2016 1 SUMÁRIO 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO... 4 1.1. Pessoas obrigadas à apresentação da Declaração de Ajuste Anual IRPF 2016... 4 1.2. Pessoas dispensadas

Leia mais

Cadastro Nacional de Planos de Benefícios - CNPB nº 2014-0021-18

Cadastro Nacional de Planos de Benefícios - CNPB nº 2014-0021-18 O futuro é hoje! Cadastro Nacional de Planos de Benefícios - CNPB nº 2014-0021-18 Portaria 672-15/12/2014 - Diretoria de Análise Técnica Superintendência Nacional de Previdência Complementar Proteção Segurança

Leia mais

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida

Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil. Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Contribuição definida Plano de Previdência ArcelorMittal Brasil Este folheto contém as principais características do Plano de Previdência Complementar da ArcelorMittal

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP Material Explicativo Plano de Benefícios HP Janeiro - 2015 1 As informações deste material visam cumprir a legislação aplicável e dar aos participantes uma idéia geral e resumida das alterações promovidas

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

CONTRATO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO COM FINALIDADE ESPECÍFICA

CONTRATO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO COM FINALIDADE ESPECÍFICA CONTRATO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO COM FINALIDADE ESPECÍFICA CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL, entidade fechada de previdência complementar, com sede na Praia de Botafogo, nº

Leia mais

SICOOBPREV. O PLANO DE PREVIDÊNCIA PARA QUEM PENSA NO FUTURO. GUIA PRÁTICO DE BOLSO. USO INTERNO DOS FUNCIONÁRIOS.

SICOOBPREV. O PLANO DE PREVIDÊNCIA PARA QUEM PENSA NO FUTURO. GUIA PRÁTICO DE BOLSO. USO INTERNO DOS FUNCIONÁRIOS. SICOOBPREV. O PLANO DE PREVIDÊNCIA PARA QUEM PENSA NO FUTURO. GUIA PRÁTICO DE BOLSO. USO INTERNO DOS FUNCIONÁRIOS. Para desfrutar uma vida confortável, com bem-estar e tranquilidade no momento da aposentadoria,

Leia mais

NOVO REGIME TRIBUTÁRIO EM PLANOS PREVIDENCIÁRIOS

NOVO REGIME TRIBUTÁRIO EM PLANOS PREVIDENCIÁRIOS NOVO REGIME TRIBUTÁRIO EM PLANOS PREVIDENCIÁRIOS Base legal: Lei no 11.053, de 29 de dezembro de 2004, Instrução Normativa nº 497, Instrução Normativa Conjunta SRF/SPC/SUSEP nº 524 e Medida Provisória

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

Tabela Progressiva do IR Pessoa Física - ano-calendário de 2014. Base de cálculo

Tabela Progressiva do IR Pessoa Física - ano-calendário de 2014. Base de cálculo REGIMES TRIBUTÁRIOS 1 A Lei nº 11.053/2004 trouxe mudanças importantes na tributação dos benefícios pagos por entidades de previdência complementar. A principal mudança foi a instituição de um regime de

Leia mais