ENTREVISTA PRESIDENTE DO SINDCONT-SP FALA SOBRE SINDICALIZAÇÃO E OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS AOS ASSOCIADOS DA ENTIDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENTREVISTA PRESIDENTE DO SINDCONT-SP FALA SOBRE SINDICALIZAÇÃO E OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS AOS ASSOCIADOS DA ENTIDADE"

Transcrição

1 Informativo da Contmatic Phoenix Edição 75 Novembro 2010 SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL ORION PHOENIX O SOFTWARE DOS SONHOS, COMO MUITOS CLIENTES CHAMAM O ERP DA CONTMATIC, CHEGA PARA FICAR. NESTA EDIÇÃO, ESCLARECEMOS AS PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O NOVO PROGRAMA ENTREVISTA PRESIDENTE DO SINDCONT-SP FALA SOBRE SINDICALIZAÇÃO E OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS AOS ASSOCIADOS DA ENTIDADE VOLUNTARIADO PROFESSORES DEDICAM PARTE DO SEU TEMPO E DOAM SEUS CONHECIMENTOS AOS JOVENS DA FUNDAÇÃO IDEPAC

2 EDITORIAL novo sorteio Foto Reginaldo Kuboyama Abaixo, a relação dos ganhadores dos três exemplares do livro Respostas da Consultoria Legalmatic (idealizado e realizado por Sérgio Contente), sorteados entre os leitores que enviaram seus comentários e opiniões sobre o Contmatic Phoenix Mais. Realmente está cada vez melhor este informativo. De fácil compreensão e sugestões pertinentes. Gostaria de sugerir um espaço para um calendário de obrigações mensais. Samuel Gabriel dos Santos Happening Empreendimentos, Importação e Exportação D efinitivamente, começamos uma nova fase na Contmatic Phoenix. E não é para menos. Depois de aguardar ansiosamente nos últimos meses, nossos clientes poderão contar, já neste mês, com o Orion Phoenix, o nosso ERP de gestão empresarial. A Contmatic está preparada para conquistar uma fatia do mercado de softwares de gestão. Um estudo da consultoria IDC revela que o setor de ERPs deve crescer quase 9% anualmente. Na América Latina, o Brasil já responde por 50% das vendas de licenciamentos. Algum tempo atrás, analistas diziam que esse mercado sofreria um salto tecnológico significativo no Brasil. E é isso que estamos promovendo. Criamos um programa completo que facilita a vida de qualquer empresa, especialmente as pequenas e médias, com preço acessível, qualidade e confiabilidade. Nossa equipe de programadores debruçou-se, dia e noite, para desenvolver um software que oferece o que há de melhor em sistemas. É, como costumo dizer, a realização de um sonho meu, seu e de toda a família Contmatic. Sérgio Contente Presidente da Contmatic Phoenix Deus seja louvado Este informativo da Contmatic é o mais útil que já vi no nosso ramo. Traz matérias atuais e de muita importância, resumidas e bem elaboradas. Gostaria que voltassem as dicas de informática. Além disso, eu acharia legal também se publicassem um calendário de obrigações. Seria 10. Bruno Medeiros Suporthe Contabilidade Gostaria de parabenizar toda a equipe da Contmatic não somente pelos boletins enviados mensalmente, mas por esse e todos os outros trabalhos que oferece aos clientes. Entre eles, cursos, Legalmatic, PCDZ, enfim, não há reclamações e sim somente elogios. Evelyn Garcia Eascon Contabilidade Agradecemos a todos os leitores pelas várias correspondências, em especial a Edemilson Alves (Datacon Serviços Contábeis), Alessandra M.T. Macedo (Contabedil Assessoria Contábil e Fiscal), William Nogueira Yonezawa (Escritório Luiz Yonezawa), Débora Dias (Supermercado Bandeirantes), Ronei Morales Carlos (Coelho & Morales Consultores Associados) e Adriana Bastos Ravanhane (Di Kasa Massas Alimentícias). Na próxima edição, vamos sortear cinco livros para os leitores que enviarem, até o dia 16 de novembro, críticas, sugestões ou comentários sobre este boletim para o Quem escrever concorre ao sorteio de Respostas da Consultoria Legalmatic, idealizado e realizado por Sérgio Contente (três exemplares); Casais Inteligentes Enriquecem Juntos (Editora Gente), de Gustavo Cerbasi, e Profissionais Tóxicos Descubra e neutralize as atitudes que sabotam sua equipe (Editora Gente), de Mitchell Kusy e Elizabeth Holloway. A relação dos ganhadores será divulgada na próxima edição. ÍNDICE 3 Entrevista: José Mariano, do Sindcont-SP 4 Legalmatic 6 Soluções Contmatic: Folha Phoenix 8 Orion Phoenix: perguntas frequentes 10 Especial 13º salário: principais dúvidas 11 Cursos Contmatic CONTMATIC PHOENIX Rua Padre Estevão Pernet, 215, Tatuapé, São Paulo/SP, CEP Telefone: (11) Conselho editorial: Sérgio Contente (Presidência) Mário Hessel (Diretoria executiva) Sandro Costa de Oliveira (Diretoria comercial) Priscila Ribeiro Salgado (Cursos) Ailton dos Santos Silva (TI) Produção editorial: Versátil Comunicação Estratégica (www.versatilcomunicacao.com.br) Edição: Cícero Vieira Textos: Helder Horikawa Secretaria: Vanessa Lima Jornalista responsável: Cícero Vieira (MTb ) Projeto gráfico: Thatto Comunicação 360º (www.thatto.com.br) Impressão: Rush Gráfica e Editorial Ltda. Publicação da Contmatic Phoenix, empresa de desenvolvimento de softwares administrativos, para seus clientes e parceiros. Periodicidade: mensal Tiragem: mil exemplares As opiniões expressas em artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. Fale com a Contmatic: Comercial: (11) Financeiro: (11) Cursos: (11) Treinamentos: (11) Suporte: Folha: (11) G5/Junior: (11) Contábil: (11) Rede: (11) Outros: (11) Nota da redação: A Contmatic Phoenix, em todas as suas atividades, tem como prioridade a preservação do meio ambiente. Para a impressão do Contmatic Phoenix Mais, optamos pela não utilização de papel reciclado porque, tecnicamente, ele ainda não atingiu níveis adequados de desenvolvimento de cor e textura para que se possa imprimir a publicação com fotos e textos com a qualidade desejada. 2 Contmatic

3 SINDICALIZAR-SE OU NÃO, EIS A QUESTÃO TRABALHO José Heleno Mariano, presidente do Sindcont, fala da importância da sindicalização Foto Divulgação Professor de Ciências Contábeis e pró-reitor de Planejamento, Desenvolvimento e Gestão da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), José Heleno Mariano é um profissional que vive com a agenda repleta de compromissos. Além da vida acadêmica, também está à frente do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Sindcont-SP). Em um rápido bate-papo com o Contmatic Phoenix Mais, Heleno Mariano fala sobre a importância da sindicalização e os benefícios que o Sindcont-SP oferece aos seus associados, distribuídos por 20 municípios da região metropolitana. Mariano explica que a associação ao Sindcont é facultativa Todo contabilista é obrigado a associarse ao Sindcont, já que o recolhimento da contribuição sindical está previsto no artigo 579 da CLT? A associação é facultativa. Só que, para exercer a profissão de contador, é necessário registrar-se no Conselho Regional de Contabilidade. E uma vez registrado no CRC ele deve recolher a contribuição sindical. A mesma regra vale para os empregados, ou seja, ser sócio de uma entidade é de livre e espontânea vontade. Porém, a contribuição sindical também é obrigatória para todos os funcionários, que devem recolhê-la para um sindicato, independentemente de ser contábil ou não. Quais os benefícios oferecidos aos profissionais sindicalizados à entidade? Oferecemos cursos, alguns gratuitos e outros a preços reduzidos, que qualificam e reciclam para o aprimoramento profissional. Realizamos palestras e colocamos à disposição consultoria jurídica, boletim informativo e um centro de estudos. Ou seja, fornecemos de tudo para que o profissional se inclua na área. A sindicalização também é aberta a estudantes de contabilidade? Sim, para que eles conheçam as entidades que podem orientá-los e acolhê-los. Eles têm o banco de talentos, onde podem tornar disponíveis seus currículos. Mas para o programa criar corpo abrimos exceções. O profissional que não é sócio, mas fez sua contribuição sindical nos últimos dois anos, também está sendo acolhido no projeto. Além da taxa de sindicalização, o desconto das contribuições confederativa e assistencial é obrigatório? A contribuição sindical é obrigatória. A confederativa, apenas para quem é associado. Já a contribuição assistencial é o reconhecimento pelo trabalho da entidade na defesa dos interesses dos profissionais em acordos coletivos efetuados com outras entidades de classe. Porém, a legislação é clara: quem não quiser recolher essa taxa, deve avisar o empregador. Se o escritório contábil em que ele trabalha fizer a carta e comunicar que não concorda com o pagamento, a empresa nos manda esse documento e ele fica anistiado. Isso deve ser feito anualmente. Alguns contabilistas reclamam do valor associativo cobrado pelos sindicatos. É possível rever isso? Todas as taxas são definidas em assembleia, negociadas previamente e discutidas em conselho, com profissionais e dirigentes. LEIA MAIS NO SITE Leia a entrevista completa com o presidente do Sindcont-SP, José Heleno Mariano, no site Contmatic 3

4 LEGALMATIC PHOENIX Área trabalhista O empregador pode diminuir o intervalo de alimentação dos seus funcionários de uma hora para 30 minutos, reduzindo a jornada de trabalho? O limite mínimo de uma hora para repouso ou refeição, previsto no artigo 71 da CLT, pode ser diminuído conforme Portaria MTE nº 1.095/10, por deliberação do Ministério do Trabalho, depois de prévia fiscalização da empresa, onde se verifique que o estabelecimento atende integralmente aos padrões fixados quanto à organização dos refeitórios, e desde que os empregados não estejam submetidos à jornada suplementar, conforme determina o 3º do artigo supracitado. Qual a quantidade mínima de empregados para que a marcação do horário de trabalho em registro de ponto seja obrigatória? Conforme determina o 2º do artigo 74 da CLT, para os estabelecimentos com mais de 10 trabalhadores, é obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções expedidas pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do período de repouso. É legal o médico solicitar a transferência de função de uma empregada gestante? Sim. O 4º do artigo 392 da CLT garante à empregada, durante a gravidez, sem prejuízo do salário e demais direitos, transferência de função, quando as condições de saúde a exigir. Assegura, inclusive, a retomada da função anteriormente exercida, logo após o retorno ao trabalho. Sendo assim, se houve recomendação médica, é lícita a transferência de função. Área previdenciária Deve haver desconto da contribuição previdenciária sobre as férias indenizadas, pagas no termo de rescisão contratual? Não integram ao salário de contribuição, conforme previsto na alínea d do 9º do artigo 28 da Lei nº 8.212/91, as importâncias recebidas a título de férias indenizadas e o respectivo adicional constitucional, inclusive o valor correspondente à dobra da remuneração de férias de que trata o artigo 137 da CLT. Portanto, sobre as férias indenizadas pagas na rescisão contratual não incide o desconto da contribuição previdenciária. Durante o período em que a empregada doméstica se encontra afastada recebendo auxílio-doença previdenciário, o empregador deve recolher a contribuição previdenciária patronal? Não. Nos termos do artigo 60 da Lei nº 8.213/91, o auxílio-doença é devido ao segurado empregado doméstico a partir da data do início da incapacidade e enquanto ele permanecer incapaz. Em virtude do afastamento, o contrato de trabalho fica suspenso, não gerando nenhum efeito e não sendo devida, portanto, a contribuição previdenciária tanto da parte da empregada quanto do empregador. Quando um empregado se afasta por motivo de doença por mais de 15 dias, a partir de que data a empresa deve encaminhá-lo para requerer o benefício previdenciário de auxílio-doença? Em conformidade com o disposto nos artigos 59 e 60 da Lei nº 8.213/91, durante os primeiros 15 dias consecutivos de afastamento da atividade por motivo de doença é incumbência de a empresa pagar ao segurado empregado o seu salário. A partir do 16º dia de afastamento, ele deve ser encaminhado ao INSS para requerimento do benefício e constatação da incapacidade pelo médico perito. CONSULTORIA ONLINE Com profissionais atualizados, experientes e bastante atentos, a Consultoria Online Legalmatic Phoenix oferece gratuitamente aos clientes da Contmatic o esclarecimento adequado das principais dúvidas sobre a legislação e aos procedimentos das áreas tributária, contábil, trabalhista e previdenciária. 4 Contmatic

5 Área tributária A empresa pode creditar em seu favor o ICMS referente à importação de material para uso e consumo próprio? A legislação sempre vedou o direito de crédito do ICMS referente a aquisições de mercadorias destinadas ao uso e ao consumo do contribuinte. Porém, o artigo 33 da Lei Complementar nº 87/96 trouxe como novidade o direito ao crédito desses materiais. Inicialmente, o prazo para início do exercício desse direito era 1º de janeiro de Posteriormente, esse artigo sofreu várias alterações, sendo postergado o início do exercício do direito já citado. A mais recente alteração veio por intermédio da Lei Complementar nº 122/06, que prorrogou o início de vigência do crédito sobre materiais de uso e consumo para 1º de janeiro de Uma empresa tributada pelo Lucro Real efetuou doações para fins educacionais a uma ONG. Pode-se deduzir essa doação para efeito de apuração do Lucro Real e da CSLL da empresa doadora? Desde 1º de janeiro de 1996, para fins da determinação do lucro real e da base da Contribuição Social sobre o Lucro (CSLL), pode-se deduzir as doações efetuadas a instituições de ensino e pesquisa cuja criação tenha sido autorizada por lei federal. Neste caso, o limite de dedutibilidade corresponde a 1, 5% do lucro operacional, antes de computada a sua dedução, conforme artigo 365 do RIR/99 e artigo 13 da Lei nº 9.249/95. Uma empresa com atividade de locação de mão de obra faturou, mediante nota fiscal, um valor de R$ , 00. Porém, o pagamento será efetuado em seis parcelas. Pelo fato de cada parcela ser inferior a R$ 5 mil deve haver a retenção de PIS, Cofins e CSLL? Em conformidade com o 3º e 4º do artigo 1º da Instrução Normativa SRF nº 459/04, nesse caso não há retenção das contribuições sociais sobre os pagamentos efetuados, tendo em vista que todos os pagamentos são inferiores ao limite mínimo de R$ 5 mil. Jurisprudências Acidente de trabalho no percurso até o trabalho A alínea d, do inc. IV, do art. 21, da Lei 8.213/91 equipara o acidente de trabalho ao acidente sofrido pelo segurado no percurso da residência ao local de trabalho e vice-versa, qualquer que seja o meio de locomoção, inclusive veículo de propriedade do segurado. O art. 118 da Lei 8.213/91 assegura a estabilidade provisória no emprego somente por ocorrência de acidente de trabalho, independentemente de culpa. Para fins de estabilidade provisória, pouco importa quem tenha causado o acidente, tratando-se de garantia legal objetiva. TRT/SP ª Turma Relator Sérgio Winnik Trabalho na residência: controle de horário O labor prestado na residência do empregado sem controle por parte do empregador e sem comprovação pelos meios de prova legalmente permitidos da sobrejornada não é passível de gerar direito a horas extras. Pedido de horas extraordinárias a que se indefere. TRT/SP ª Turma Relatora Mércia Tomazinho Prorrogação da jornada noturna: adicional As horas laboradas por prorrogação da jornada noturna ensejam a incidência do adicional noturno (parágrafo 5o do art. 73 da CLT), uma vez que a índole tutelar do Direito do trabalho presume que a continuação pela manhã do trabalho realizado à noite leva o trabalhador a um desgaste físico e mental ainda maior. Inteligência da Súmula nº 60, do C.TST. TRT/SP ª Turma Relator Marcelo Freire Gonçalves Nota: jurisprudência é o modo pelo qual os tribunais interpretam e aplicam as leis. Os resumos acima permitem ao leitor tomar conhecimento do posicionamento do judiciário, podendo, eventualmente, serem aproveitados como precedentes em processo judiciais semelhantes e nortear as decisões futuras. Acesse agora onde você encontra um banco de dados com mais de 120 mil respostas, e envie-nos a sua pergunta. Gratuito para clientes. Contmatic 5

6 SOLUÇÕES CONTMATIC A mais completa e confiável linha de softwares administrativos para as áreas contábil, fiscal e trabalhista. Se quiser mais informações, acesse ou ligue para (11) CRM WEB PHOENIX (INTEGRAÇÃO ESCRITÓRIO-CLIENTE) Envio de arquivos (apurações, balanços, recibos de pagamento); Envio de obrigações (Darfs e guias); Controle de avisos; Protocolos de acessos; Calendário de obrigações; Controle de acesso de usuários; Redirecionamento de s; Processos (controle de rotinas); Criação de site e Relatórios. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Exportação de clientes; Envio de s com avisos de publicação de arquivos, obrigações e processos; Digitação de notas fiscais, lançamentos contábeis e apontamentos de folha de pagamento. NFP PHOENIX (NOTA FISCAL PAULISTA) Escrituração e impressão dos relatórios das notas fiscais modelo 1; Escrituração e impressão dos relatórios das notas fiscais modelo 2; Escrituração e impressão dos relatórios dos cupons fiscais; Exportação das informações acima para o site do Posto Fiscal Paulista e também para o Programa G5 Phoenix. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Único software no mercado; Desenvolvido exclusivamente para atender à legislação da Nota Fiscal Paulista, instituída por meio da Portaria CAT 85/2007, uma excelente ferramenta para gerar arquivos dos contabilistas. ENFS PHOENIX (CADASTRO DE NOTA FISCAL DE SERVIÇO) Cadastro de nota fiscal de serviços (RPS); Integração de recibo provisório de serviços; Cadastro de empresa, com Tipo IRPJ com itens Simples Nacional (ME) ou Simples Nacional (EPP). GESCON PHOENIX (GESTÃO DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL) Agenda de compromissos; Controle de processos; Geração de notas em lote; Geração de arquivo remessa; Importação de francesas; Controle de contas a pagar e receber; Fluxo de caixa; Emissão de boletos, orçamentos, contratos; Emissão de carta de cobrança, protocolos; Envio de documentos por ; Impressão de logotipo em vários documentos; Relatórios. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Cálculo de lucratividade, cálculo de impostos em atraso; Geração da NFS-e; Time Sheet Automático (Controle de acesso realizado pelos funcionários do escritório aos sistemas da Linha Phoenix). JR PHOENIX (CÁLCULO DE IMPOSTOS) Lucro Presumido: apuração dos tributos federais; Simples Nacional: integração automática com o PGDAS; Central de Darfs: impressão dos Darfs apurados pelo sistema, inclusive com informação do seu recolhimento e cálculo de multa e juros; Digitação do livro caixa com opção para utilizar até três níveis de contas; Integração dos pagamentos de Darfs e liquidação de títulos do G5 Phoenix para o livro caixa; Integração automática dos valores de entradas e saídas do G5 Phoenix para cálculo dos tributos federais; Integração com a DIPJ; Integração com as DCTFS mensal e semestral; Consolidação matriz e filiais para cálculo dos tributos federais; Lançamentos de valores para os sócios. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Apuração dos impostos pelo regime competência e regime caixa para empresas tributadas pelo Lucro Presumido e Simples Nacional; Relatório auxiliar para preenchimento do PGDAS; Relatório auxiliar para preenchimento do Dasn; Integração automática do Simples Nacional com o site do PGDAS-RFB. 6 Contmatic

7 Folha de pagamento por tomador de serviço O Folha Phoenix foi lançado em 1998 sem a rotina de local rateado, conhecida popularmente como folha de pagamento por tomadores de serviços. De olho nesse segmento, e com a visão empreendedora do seu presidente, Sérgio Contente, a Contmatic Phoenix desenvolveu esse módulo para a construção civil, cessão de mão de obra e trabalho temporário. Diante dos bons resultados, a Contmatic também tornou disponível, em 1999, o sistema para o ramo de cooperativas de trabalho e de produção. Com a introdução do módulo, a procura pelo produto cresceu e ele tornou-se referência entre os sistemas de folha de pagamento por local rateado. Por meio da folha de pagamento por rateio é possível alocar os empregados, sócios, autônomos e cooperados nos tomadores em que os serviços são prestados. Com isso, pode-se também efetuar a alocação em mais de um tomador dentro do mês. Com esse módulo, a folha de pagamento e outros relatórios podem ser impressos por tomador de serviços. O arquivo Sefip Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social, desenvolvido pela Caixa, também é gerado por tomador e efetua a compensação e o controle das retenções de 11% de INSS sobre os serviços prestados. CONTÁBIL PHOENIX (CONTABILIDADE) Relatórios e gráficos gerenciais; Consolidação entre matriz e filiais; LALUR, controle de suspensão e redução; Lançamentos contábeis, subtela de saldos por conta com recurso de conferência; Lixeira para guardar lançamentos excluídos, com a possibilidade de restauração; Gráfico de comportamento de contas contábeis; Apuração de CMV/RCM; Geração de arquivo em xml e transmissão para a ANS; Plano de contas para empresas OPS, de acordo com a ANS; Importação de lançamentos em arquivo txt em lotes; Relatórios em xls; Rotina para parametrizar a impressão do diário completo; Modelos de planos e relatórios de acordo com as Leis /2007 e /2009; Geração do Sped contábil com registro J800 (outras demonstrações). ADM PHOENIX (ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL) Cadastro de documentos para protocolos; Gerenciamento de cálculo de impostos; Gerenciamento de recibos de cobrança; Cadastro de empresa, com tipo IRPJ com itens Simples Nacional (ME) ou Simples Nacional (EPP). G5 PHOENIX (ESCRITA FISCAL) Escrituração de entradas, saídas e serviços (ICMS); Escrituração de serviços prestados e tomados (ISS); Escrituração do registro de inventário; Impressão do Livro Registro de Entradas e Saídas; Integração de faturamento e compras Notas fiscais de entradas e de saídas, com informações adicionais do IPI (necessárias à DIPJ), serviços prestados e serviços tomados; Importação e exportação dos registros especiais do Sintegra; Importação da NF-e Prefeitura de São Paulo; Importação e exportação para o Sped Fiscal RFB; Importação da NF-e Federal no formato xml e txt; Geração de arquivos como Nova Guia Eletrônica, Nota Fiscal Paulista, GRF-CBT, DCTF, DIRF, IN86/2001, Declarações Municipais, Dacon etc.; Impressão dos livros de apuração do ICMS e IPI, demonstrativo de apuração do PIS e Cofins, bem como da Gare do ICMS de São Paulo; Controle de conta corrente: lançamento das baixas de títulos integrados com os lançamentos fiscais. Permite também a digitação de valores não escriturados; Central de Darfs: impressão dos Darfs apurados pelo sistema, inclusive com a informação do seu recolhimento e cálculo de multa e juros. Permite também a impressão de Darfs não apurados pelo sistema. Integração dos débitos e seus respectivos recolhimentos para a DCTF. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Sped Fiscal: possibilita a importação, escrituração e exportação do arquivo digital; NF-e: possibilita a importação da nota fiscal eletrônica de entrada e saída no formato txt e xml; Dacon: geração do arquivo para as empresas tributadas pelo Lucro Real e Presumido. Contmatic 7

8 SISTEMA ORION PHOENIX CHEGA PARA FICAR Confira nesta página as principais questões sobre o ERP da Contmatic Agora é pra valer: o Orion Phoenix, o sistema de gestão (ERP) desenvolvido pela Contmatic Phoenix, será disponibilizado. O sistema, aguardado com ansiedade pelos clientes, foi totalmente criado na plataforma web, integra-se com a linha Phoenix e roda em computadores de configuração mais simples. Nas apresentações da novidade em São Paulo (Anhembi) e Campos do Jordão (Eescon), a equipe de consultores da empresa esclareceu uma série de dúvidas e registrou algumas reivindicações dos clientes. Neste espaço publicamos as principais questões sobre o Orion Phoenix. 1. PARA QUAIS EMPRESAS É DESTINADO O ORION PHOENIX? É ideal para pequenas e médias empresas do comércio e indústria. Ainda não está disponível, por exemplo, para companhias de medicamentos, armas de fogo, bebidas e cigarros, pois elas possuem uma tributação específica que ainda está sendo documentada. 2. QUAIS AS PRINCIPAIS VANTAGENS DO SISTEMA? O Orion vai auxiliar na organização e no aperfeiçoamento dos processos dentro da companhia, facilitando o trabalho dos colaboradores e gestores, diminuindo os custos e ajudando no planejamento e na tomada de decisões. e muito intuitivo. Está preparado para funcionar tanto no ambiente desktop quanto no web. 5. ELE GERA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NF-e)? Sim, o Orion já foi desenvolvido com a facilidade de gerar NF-e, que está totalmente integrada aos módulos Faturamento, Estoque e Financeiro. Vale ressaltar que a emissão da NF-e é um diferencial considerável. 6. OS ARQUIVOS.XML PERTINENTES À NF-e FICAM DISPONÍVEIS NO SISTEMA PELO PRAZO DE CINCO ANOS? Sim, eles são armazenados em banco de dados por período indeterminado. Além disso, o cliente tem a opção de exportá-los e mantê-los arquivados onde desejar. 7. O ERP ORION PHOENIX É COMPATÍVEL COM TODOS OS SISTE- MAS OPERACIONAIS COMO WINDOWS E LINUX?? O sistema foi desenvolvido em três camadas: banco de dados, servidor de aplicação e interface (telas). As duas primeiras são compatíveis com Linux e Windows, desde a versão A camada interface, por enquanto, funciona apenas no ambiente Windows, mas ela já está sendo preparada para rodar em outros sistemas. 3. QUAL A VANTAGEM PARA OS SISTEMAS CONCORRENTES EM RELAÇÃO AO PREÇO? A cobrança é efetuada pela quantidade de computadores logados simultaneamente. Por exemplo: uma empresa que tem a necessidade de manter cinco funcionários plugados ao sistema ao mesmo tempo vai pagar por cinco licenças. 4. EM RELAÇÃO AOS SIMILARES, QUAIS OS DIFERENCIAIS? Os módulos do Orion são totalmente integrados de forma rápida e objetiva. É um sistema extremamente fácil de se operar 8. O ORION SE INTEGRA AOS SOFTWARES DA CONTMATIC? Por enquanto, o ERP da Contmatic integra-se apenas aos sistemas G5 Phoenix e Contábil Phoenix, mas em breve estará ajustado para toda a Linha Contmatic. No G5, todas as notas fiscais emitidas pelo faturamento, bem como aquelas de entrada lançadas no estoque, serão enviadas de uma forma rápida e prática para o sistema, para que possa ser feita a análise tributária delas. O mesmo ocorre com as parcelas geradas pelo financeiro, que são enviadas para o Contábil Phoenix, para que sejam contabilizados os provisionamentos, sem a necessidade do retrabalho de digitação. 8 Contmatic

9 LEGISLAÇÃO PREPARE-SE PARA O13º SALÁRIO Mês de novembro. É o momento das empresas e dos escritórios contábeis ficarem atentos à legislação que disciplina o pagamento do 13º salário. Para dirimir as dúvidas mais comuns, o Contmatic Phoenix Mais apresenta uma série de questões solucionadas pelos profissionais Adriana Calvo, doutoranda em Direito do Trabalho pela PUC/SP e sócia do escritório Calvo e Fragoas Advogados; Mayra Palópoli, pós-graduada em Direito empresarial e diretora da Palópoli Advogados Associados; Valéria de Souza Telles, professora universitária e instrutora em cursos preparatórios para concursos e cursos corporativos em várias instituições, entre elas a Contmatic, e Cristiano Gonçalves, consultor do sistema Folha Phoenix. Pagamentos da primeira e segunda parcelas O adiantamento da primeira parcela corresponde à metade da remuneração devida ao empregado no mês anterior, deve ser pago entre os meses de fevereiro até o último dia de novembro. Já a segunda parcela deve ser quitada até o dia 20 de dezembro, tendo como base de cálculo a remuneração paga nesse mês. Vale lembrar que o empregado pode pedir o adiantamento da primeira parcela do 13º salário por ocasião das suas férias, mas para isso deve solicitá-lo por escrito no mês de janeiro. Faltas: interferência Para fins de pagamento do 13º salário, as faltas justificadas ao serviço não interferem no cálculo. As injustificadas interferem apenas em cada mês do ano correspondente ao pagamento, e para o empregado ter direito ao avo, depois de deduzidas as faltas, terá que ter restado um saldo de dias trabalhados igual ou superior a 15 (quinze) dias no mês. Vencimento das contribuições previdenciárias Sobre a primeira parcela do 13º salário não há incidência da contribuição previdenciária. A contribuição será devida quando do pagamento da segunda parcela, porém, sobre o valor integral pago. O vencimento da GPS Guia de Contribuição Previdenciária será no dia 20 de dezembro. Afastamento por auxíliodoença previdenciário O empregado afastado em gozo desse benefício recebe da empresa o 13º salário proporcional, considerando o período de efetivo trabalho, ou seja, os 15 primeiros dias de ausência pagos pelo empregador, e o tempo trabalhado anterior e posterior ao afastamento. A Previdência Social assume o período em que o empregado esteve em gozo do benefício previdenciário, isto é, do 16º dia até o retorno ao trabalho, computando-o para fins de pagamento do abono anual. Porém, no caso específico de auxílio-doença acidentário, o entendimento da Justiça do Trabalho através do Enunciado TST de nº 46, é de que o afastamento não será considerado para efeito do cálculo do 13º salário. Como a Previdência Social é responsável pelo período afastado, entende-se que o empregador deve complementar o valor pago pela Previdência, de forma que o valor total recebido pelo empregado totalize o valor integral a que teria direito se não tivesse sido afastado. GFIP/Sefip exclusiva sobre o 13º salário Deve ser entregue uma GFIP/Sefip exclusiva sobre 13º salário, contendo apenas informações de contribuições previdenciárias (sem o recolhimento do FGTS), a qual deve ser transmitida até o dia 31 de janeiro do ano seguinte. Contmatic 9

10 RESPONSABILIDADE SOCIAL A FORÇA DO VOLUNTARIADO NO IDEPAC Foto Helder Horikawa Nathália e Amarildo, dois dos cerca de 70 professores voluntários Duas vezes por semana, Amarildo Pereira da Silva, 33 anos, sai de Barueri e vai ao bairro do Tatuapé para dar aulas, à noite, na Fundação Idepac, onde, além de professor, é o coordenador do curso de informática. Desânimo com a distância? Não, faço isso com muito prazer, argumenta. Amarildo é um dos cerca de 70 professores que trabalham voluntariamente na instituição, idealizada e mantida pelo empresário Sérgio Contente, presidente da Contmatic Phoenix. Tal como o Sérgio, sou de origem humilde. Nasci no Itaim Paulista, fui feirante, mas uma pessoa me deu uma oportunidade para crescer na vida. A maneira que encontrei para retribuir isso foi oferecer meus conhecimentos a quem precisa, revela. Ele começou a colaborar com o Idepac em Acredita que, desde então, pelo menos 5 mil alunos passaram por suas aulas, quase 50% dos jovens formados pela entidade. Aos 22 anos, Nathália Alves da Silva fez o curso de escrita fiscal no primeiro semestre e em junho último começou a dar aulas à terceira idade no Idepac. Para mim é uma experiência incrível ajudar essas pessoas que, na maioria das vezes, nunca tinha sentado à frente de um computador, diz. Nathália permanece na fundação de segunda à quinta-feira, nos períodos matutino e vespertino. Em 2011, porém, seu ritmo deve diminuir. Passei em um concurso público, mas jamais abandonarei o trabalho voluntário, promete. Você deseja tornar-se voluntário da Fundação Idepac? Informações podem ser obtidas na entidade, que fica na Rua Visconde de Itaboraí, 441, às terças e quintas, entre 14 e 17 horas. Ou ainda pelo telefone (11) NOSSO PARCEIRO PAI E FILHA NO COMANDO DA BETTINELLI Este espaço é do cliente - Esta coluna é mensal e tem o propósito de apresentar os parceiros da Contmatic. Se sua empresa recebeu um prêmio, desenvolveu alguma campanha social ou é destaque em sua cidade, escreva para O Conselho Editorial do Contmatic Phoenix Mais vai analisar todas as mensagens e publicar as histórias ou anúncios mais relevantes. Instalada no centro da simpática cidade turística de Itu, no interior de São Paulo, a Bettinelli Assessoria Contábil e Fiscal é uma referência na região. Criada no fim da década de 70 pela dupla Sérgio Bravata e Antônio Pinto Marinho Neto, então como Trama Assessoria Contábil, a empresa cresceu muito nos últimos anos nas mãos de Augusto Bettinelli e sua filha Adriana. O simpático e comunicativo Augusto assumiu a Trama em julho de Na época, a carteira não passava de 20 clientes. Agora, com a denominação Bettinelli desde 2006, contabiliza mais de 50 pequenas e médias empresas de Itu e região. Temos um atendimento personalizado. Aqui, cliente não fica no balcão, e sempre tem resposta para suas dúvidas, diz o empresário. Historicamente, a Bettinelli é o segundo cliente da Contmatic Phoenix. O contrato foi firmado em 1º de novembro de Antes de descobrir a Contmatic, tive programas de outras duas empresas, que simplesmente nunca funcionaram, lembra o contabilista. Hoje, a Bettinelli Assessoria Contábil e Fiscal utiliza os programas Contábil, Web, Folha Phoenix, G5, JR e Gescon. Com esses sistemas nunca tive problemas. E se tiver algum pepino sei que é só ligar para o suporte técnico. Por isso, não penso em outras marcas, afirma. 10 Contmatic

11 Matriz (São Paulo) Tel. (11) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade, custos e finanças para não contadores 8h 23/11 a 24/11 8h30 12h30 * 6, 20, 27/11 e 4/12 8h30 16h30 Contabilidade geral 28h 22, 23, 24, 25, 29, 30/11, 1º e 2/12 9h 12h30 Contabilidade para não contadores 16h 23, 25, 30/11, 2, 7 e 9/12 19h30 22h10 Dacon e DCTF 6h * 6/11 9h 16h * 27/11 9h 16h Área Tributária C.H Datas Horários Analista fiscal 32h * 8, 9, 10, 11, 17, 18, 22 e 23/11 18h30 22h30 Escrita fiscal 24h * 8, 9, 10, 11, 16, 17 e 18/11 19h 22h25 * 20, 27/11 e 4/12 8h30 17h30 Faturamento e emissão de notas fiscais 24h * 20, 27/11 e 11/12 8h30 17h30 Retenções na fonte (Pis, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN e INSS PJ) 16h * 20/11 e 27/11 8h30 17h30 Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 6h * 8/11 a 9/11 19h 22h Substituição tributária 14h * 6/11 e 20/11 8h30 16h30 Área trabalhista C.H Datas Horários 13º salário Aspectos legais e práticos 14h 3, 4, 8 e 9/11 19h 22h30 8/11 a 11/11 9h 12h Cálculos da folha de pagamento e apuração dos encargos trabalhistas 12h * 16/11 a 19/11 19h 22h da empresa * 22/11 a 25/11 19h 22h Cálculos trabalhistas 12h 29/11 a 2/12 19h 22h Departamento pessoal 28h * 10, 16, 17, 19, 22, 23, 24 e 26/11 19h 22h30 * 20, 27/11, 4 e 11/12 8h30 16h30 Equiparação salarial 4h 11/11 18h30 22h30 Gestão de RH e Relações trabalhistas 8h 18/11 e 19/11 8h30 12h30 Justa causa 8h 24/11 a 25/11 18h30 22h30 Noções básicas do Direito do trabalho 8h 29/11 a 1º/12 19h 21h40 Registro eletrônico de ponto (Obrigatoriedade pela Portaria MTE nº ) 9h 25/11 e 30/11 13h 17h30 Rescisão do contrato de trabalho e sistema HomologNet novo 15h 3, 4, 5 e 9/11 8h30 12h15 Sefip Inscreva-se por meio do site Vagas limitadas. 7h 9/11 e 11/11 19h 22h30 16/11 e 18/11 19h 22h30 * 23/11 e 25/11 19h 22h30 Outras áreas C.H Datas Horários Abertura e encerramento de empresas 8h * 6/11 8h30 17h30 * 27/11 8h30 17h30 Alterações contratuais 8h 27/11 8h30 17h30 Autogerenciamento de carreira 5h * 18/11 e 25/11 19h30 22h Excelência no atendimento ao cliente 8h 20/11 8h30 17h30 Tecnologia da Informação novo 4h 30/11 e 2/12 19h30 21h30 Trabalhar em equipe 5h 30/11 e 2/12 19h30 22h Até o dia 20 de cada mês, a Contmatic Phoenix torna disponível, em a programação de cursos do mês subsequente. Para recebê-la por , mantenha seus dados atualizados. Para isso, digite o seu código e senha na área Cliente. Na próxima janela, clique na opção Cadastro de s do MAC. CURSOS CONTMATIC Campinas Tel. (19) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade de custos 20h 8, 9, 10, 11 e 12/11 18h30 22h30 Contabilidade para não contadores 16h 16, 17, 18 e 19/11 18h30 22h30 Área Tributária C.H Datas Horários Analista fiscal 32h 16, 17, 18, 19, 23, 24, 25 e 26/11 18h30 22h30 Básico de ICMS 9h 6/11 8h 18h Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 6h 27/11 9h 16h Área trabalhista C.H Datas Horários Departamento pessoal 28h 6, 20, 27/11e 4/12 8h30 16h30 Marília Tel. (14) Área Tributária C.H Datas Horários Substituição tributária 14h 17, 18, 24 e 25/11 18h30 22h Área trabalhista C.H Datas Horários Gestão de RH e Relações trabalhistas 8h 23, 24 e 25/11 19h 21h40 São José do Rio Preto Tel. (17) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade para não contadores 16h 6/11 e 20/11 8h 17h 27/11 e 4/12 8h 17h Área Tributária C.H Datas Horários Básico de ICMS 9h 3, 4 e 5/11 19h 22h Faturamento e emissão de notas fiscais 24h 9, 10, 11, 12, 16, 17, 18 e 19/11 19h 22h Nota Fiscal Paulista 3h 26/11 19h 22h Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 6h 6/11 9h 16h 29/11 a 30/11 19h 22h Substituição tributária 14h 22, 23, 24 e 25/11 18h 21h30 Área trabalhista C.H Datas Horários 13º salário Aspectos legais e práticos 14h 3, 4, 5 e 8/11 18h30 22h 20/11 e 27/11 8h30 16h30 22, 23, 24 e 25/11 18h 21h30 Departamento pessoal 28h 9, 10, 11, 12, 16, 17, 18 e 19/11 19h 22h30 São José dos Campos Tel. (12) Área contábil C.H. Datas Horários Lucro Real Teoria e prática 20h 8, 9, 10, 11 e 16/11 18h 22h Área Tributária C.H Datas Horários Analista fiscal 32h 3, 4, 5, 8, 9, 10, 11 e 12/11 18h30 22h30 Escrita fiscal 24h 6, 20 e 27/11 8h -17h Faturamento e emissão de notas fiscais 24h 23, 24, 25, 26, 30/11 e 1/12 18h30 22h30 Substituição tributária 14h 16, 17, 18 e 19/11 18h30 22h Área trabalhista C.H Datas Horários Departamento pessoal 28h 6, 20, 27/11 e 4/12 9h 17h Gratuitos para clientes. A partir de R$ 150 para estudantes e não clientes. Desconto de 30% para estudantes de curso técnico e superior e de 60% para estudantes de instituições conveniadas com a Contmatic Phoenix. *As vagas dos cursos indicados com asterisco não estão disponíveis no site da Contmatic, pois primeiramente serão convocados os inscritos na lista de espera.

12 O Orion Phoenix, sistema de gestão empresarial (ERP) da Contmatic, chega para ficar. Centraliza a gestão de estoque, faturamento, compras, financeiro, PDV e outras áreas de pequenas e médias empresas num único software Totalmente integrado com a Linha Contmatic Phoenix, agora, sua empresa pode automatizar todos os processos administrativos e contábeis Conexão entre cadastro de clientes, fornecedores e produtos, permite emitir a NF-e de forma rápida e automática Em breve, você nosso cliente, estará recebendo um link para baixar a versão demonstração do ERP Orion Phoenix. Matriz São Paulo Rua Padre Estevão Pernet, 215 Bairro do Tatuapé CEP (11) Filiais Campinas: (19) Marília: (14) Ribeirão Preto: (16) São José do Rio Preto: (17) São José dos Campos: (12)

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1 Apostila de 13 Salário Capacitação e Treinamento 1 Conteúdo 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO... 3 1.1. Contagem de Avos... 3 1.2. Primeira Parcela Pagamento até 30/11... 3 1.3. Empregados não disponíveis durantes

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA DIRF: NOVIDADES A MAIS RELEVANTE É A OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR OS LUCROS E DIVIDENDOS RECEBIDOS PELOS SÓCIOS DE EMPRESAS

EXAME DE SUFICIÊNCIA DIRF: NOVIDADES A MAIS RELEVANTE É A OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR OS LUCROS E DIVIDENDOS RECEBIDOS PELOS SÓCIOS DE EMPRESAS Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 78 Fevereiro 2011 EXAME DE SUFICIÊNCIA EM ENTREVISTA EXCLUSIVA, COORDENADOR NACIONAL DA PROVA AFIRMA QUE ELA NÃO SERÁ DIFÍCIL E SERÁ APROVADO

Leia mais

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012

Neste bip. Importação de dados Fiscais para o Rumo. Você Sabia? edição 28 Dezembro de 2012 Neste bip Importação de dados Fiscais para o Rumo... 1 Controle de contas a pagar e a receber... 2 Quando calcular o 13 salário complementar?... 2 Férias Coletivas... 3 MEI - Afastamento por licença maternidade...

Leia mais

www. zaninisistemas.com.br

www. zaninisistemas.com.br www. zaninisistemas.com.br Sistemas para Lojistas e Empresas Corporativas ERP Gestor Financeiro Gerenciador NF-e CRM Gestão de Clientes Gestão de Sistemas Contábeis Contabilidade Escrita Fiscal RH & Folha

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL IMPORTANTE Prezado Cliente, Atendimento On-Line (Via Internet). Estivemos trabalhando no desenvolvimento de uma ferramenta de atendimento que permitisse

Leia mais

Características do Sistema

Características do Sistema SISTEMA FOLHA DE PAGAMENTO ADVANCED Características do Sistema Sistema multiusuário pleno. Sistema multiempresa sem limitações. Recursos e facilidades operacionais com eficiência, segurança e exatidão.

Leia mais

Boletim Mensal - Novembro/2015

Boletim Mensal - Novembro/2015 Boletim Mensal - Novembro/2015 Fiscal Contábil RH Notícias Calendário Obrigações Fiscal Fisco irá cruzar informações de bancos com o Imposto de Renda e apertar contribuinte. A partir de janeiro de 2016,

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012

CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO. Próxima turma com inicio em Março de 2012 CURSO ESCRITÓRIO CONTÁBIL MODELO Próxima turma com inicio em Março de 2012 Conteúdo Programático: Abertura e Encerramento de Empresas: Decisão quanto a forma jurídica; Empresa Individual; Sociedade Empresária

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL RAJA LTDA. I - INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo orientar ao cliente quanto aos procedimentos realizados por nossa empresa, para que todos tenham

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

Neste bip. Adiantamento Salarial. Você Sabia? Edição 60 Agosto de 2015. Reajuste de Adiantamento de Salário

Neste bip. Adiantamento Salarial. Você Sabia? Edição 60 Agosto de 2015. Reajuste de Adiantamento de Salário Neste bip Adiantamento e Reajuste de Adiantamento de Salário... Configurações de plano de saúde... 1 Erro de INVALID CONVERSION na geração do registro de saídas... Transferência de Funcionários... 3 Você

Leia mais

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE A SEGUNDA PARCELA DO 13º. 13º Salário - Gratificação Natalina. Adiantamento do 13º Salário nas férias

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE A SEGUNDA PARCELA DO 13º. 13º Salário - Gratificação Natalina. Adiantamento do 13º Salário nas férias 1 TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE A SEGUNDA PARCELA DO 13º - Gratificação Natalina A Gratificação de Natal, popularmente conhecida como, foi instituída pela Lei 4.090, de 13/07/1962, regulamentada pelo Decreto

Leia mais

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015 Neste bip Férias Coletivas... 1 Configurar Tarefas Automáticas... 2 Pedido de Rescisão e Interrupção do Aviso Prévio... 3 Cadastro NIS em Lote... 3 Erro ao Gerar a Depreciação de Um Período... 5 Férias

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 OBRIGATORIEDADE A empresa é obrigada a elaborar mensalmente a folha de pagamento da remuneração paga devida ou creditada a todos os segurados

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos.

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos. Até dia Obrigação AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.07.2014, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra "b", da Lei nº 11.196/2005 ): 5

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013 Neste bip Arquivos XML... 1 Quais Demonstrações Contábeis devo apresentar? 2 Contabilização da folha... 3 Atenção ao salário família... 4 Conferência das compensações de INSS... 4 Workshop online... 5

Leia mais

Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551 1138 (51) 8407 4687 (51) 8406 4966. E-mail:

Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551 1138 (51) 8407 4687 (51) 8406 4966. E-mail: ACESSUS Contabilidade Ltda. CRC RS 3.677 Rua Theodomiro Porto da Fonseca, 210 sala 02 Bairro Centro Estância Velha RS (Próximo à Prefeitura Municipal) Telefones: (51) 3561 1348 (51) 3551 1116 (51) 3551

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO

CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE CONTABILIDADE = TERMO DE REFERÊNCIA = PROCESSO SELETIVO IADH JULHO / 2012 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este Termo de Referência visa orientar a contratação de empresa especializados de

Leia mais

FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS

FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS FAQ - PERGUNTAS E RESPOSTAS ESCRITA FISCAL A nota eletrônica é melhor do que a nota em papel? Sim a nota eletrônica não possui custo para emissão, necessitando apenas de um computador, um certificado digital

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

Informativo da Contmatic Phoenix

Informativo da Contmatic Phoenix Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 73 Setembro 2010 FUNDAÇÃO IDEPAC MISSÃO CUMPRIDA A CADA ANO CENTENAS DE JOVENS CARENTES FORMAM-SE EM CURSOS GRATUITOS, OFERECIDOS PELA ENTIDADE

Leia mais

Retenção de Impostos e Contribuições

Retenção de Impostos e Contribuições Retenção de Impostos e Contribuições COMO A FONTE PAGADORA DEVE DESCONTAR: IR PIS/PASEP COFINS CSLL ISS INSS Resumo do conteúdo: IR Fonte Assalariados / Pro Labore IR Fonte Terceiros e Não Assalariados

Leia mais

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO

*REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO SICAP NEWS Ano 2 nº 19 Informativo Mensal Março 2010 *REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO * Base Legal: Art. 74 da CLT e Portaria 1.510/2009, do MTE Conforme dispõe o 2º do art. 74 da CLT, estão obrigados à anotação

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo CONSTRUÇÃO CONJUNTA Receita Federal do Brasil; Caixa; Instituto Nacional do Seguro Social INSS; Ministério da Previdência Social MPS;

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

Aqui seus Resultados Aparecem

Aqui seus Resultados Aparecem Aqui seus Resultados Aparecem 2 Evolution Folha de Pagamento Cálculo automático de INSS, IRRF, FGTS, Controle de período aquisitivo de férias e faltas não insalubridade, periculosidade, pensão alimentícia,

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 79 Março 2011 DIA INTERNACIONAL DA MULHER CELINA COUTINHO, DO SINDCONT-SP, FALA DA PARTICIPAÇÃO E DO PAPEL DA MULHER NO SETOR CONTÁBIL; CONHEÇA

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

A VEZ DA MELHOR IDADE CAMINH O-ESCOLA DA FUNDAÇ O IDEPAC ESTACIONA NO TATUAPÉ E OFERECE CURSO DE INFORM TICA PARA ADULTOS ACIMA DE 60 ANOS

A VEZ DA MELHOR IDADE CAMINH O-ESCOLA DA FUNDAÇ O IDEPAC ESTACIONA NO TATUAPÉ E OFERECE CURSO DE INFORM TICA PARA ADULTOS ACIMA DE 60 ANOS Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 71 Julho 2010 LANÇAMENTO O ERP DA CONTMATIC SISTEMA QUE INTEGRA TODAS AS REAS CORPORATIVAS SER LANÇADO EM GRANDE EVENTO PARA OS CLIENTES, NO

Leia mais

INFORMATIVO 14/2015 LEI COMPLEMENTAR REGULAMENTA DIREITO DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS

INFORMATIVO 14/2015 LEI COMPLEMENTAR REGULAMENTA DIREITO DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Digite o título aqui INFORMATIVO 14/2015 LEI COMPLEMENTAR REGULAMENTA DIREITO DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS Lei Complementar nº 150, de 1º de junho de 2015 -

Leia mais

Tabela Comparativa de funcionalidades

Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Sage Gestão Contábil A evolução A do do escritório Tabela Comparativa de funcionalidades Sage Folha de Pagamento A disponibilidade da funcionalidade dependerá da modalidade do pacote 1 Gerenciador

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2015 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 5 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI 2009 APRESENTAÇÃO O Guia Prático do Microempreendedor Individual MEI - é uma publicação da FENACON e dos sindicatos que fazem parte do Sistema SESCAP/SESCON.

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1ª Parcela

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1ª Parcela DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1ª Parcela Sumário 1. Introdução 2. Quem Tem Direito 3. Valor a Ser Pago 3.1 - Empregados Admitidos Até 17 de Janeiro 3.2 - Empregados Admitidos Após 17 de Janeiro 3.3 - Empregados

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS CAGED INSS

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS CAGED INSS AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS O empregador deve efetuar o pagamento de salários aos empregados até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente ao vencido.

Leia mais

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2 Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba Escrita Fiscal... 08 Responsável... 09 Responsável pela Contabilidade... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI...

Leia mais

Está em vigor a Lei Complementar n. 150, de 1º de junho de 2015, que dispõe sobre o trabalho doméstico.

Está em vigor a Lei Complementar n. 150, de 1º de junho de 2015, que dispõe sobre o trabalho doméstico. RESUMO INFORMATIVO SOBRE TRABALHO DOMÉSTICO Está em vigor a Lei Complementar n. 150, de 1º de junho de 2015, que dispõe sobre o trabalho doméstico. Lei Complementar n. 150/2015 Jul 2015 Este resumo informativo

Leia mais

Gestão da Carga Tributária. Clube de Empresários CIESP Leste 14/10/2015

Gestão da Carga Tributária. Clube de Empresários CIESP Leste 14/10/2015 Gestão da Carga Tributária Clube de Empresários CIESP Leste 14/10/2015 Âmbitos: Federal Estadual Municipal Previdenciário e Trabalhista A Carga Tributária Brasileira Produção Normativa Nos últimos 25 anos,

Leia mais

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014

SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL. Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas. Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 SIEEESP - SEMINÁRIO JURIDICO EDUCACIONAL Tributação das Instituições de Ensino Particulares Perspectivas e Medidas Wagner Eduardo Bigardi 27/05/2014 Sistema Tributário Nacional Conjunto de regras jurídicas

Leia mais

PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS

PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS PRAZOS DE GUARDA E MANUTENÇÃO DE LIVROS E DOCUMENTOS Regra geral Regra geral, o prazo de guarda e manutenção de livros e documentos fiscais, seja de competência federal, estadual ou municipal, tem ligação

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

TREINAMENTO PRO FOLHA JULHO / 2013

TREINAMENTO PRO FOLHA JULHO / 2013 TREINAMENTO PRO FOLHA JULHO / 2013 Paulo Sérgio de Almeida Gonçalves Administrador, Contador, Consultor, Palestrante, Professor Universitário, MBA pela FGV RJ em Gestão Estratégica de Pessoas, Presidente

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Tributos Microempreendedor Individual (MEI)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Tributos Microempreendedor Individual (MEI) 04/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Contratação de Empregado... 7 3.2 Cessão ou Locação de Mão-de-Obra... 7

Leia mais

e CNPJ Benefícios do e-cnpj

e CNPJ Benefícios do e-cnpj São Paulo, Julho de 2009 e CNPJ O e-cnpj é um documento eletrônico em forma de certificado digital, que garante a autenticidade e a integridade na comunicação entre pessoas jurídicas e a Receita Federal

Leia mais

Boletim Mensal Novembro/2014

Boletim Mensal Novembro/2014 Boletim Mensal Novembro/2014 Fiscal Contábil Sumário RH Notícias Calendário de obrigações Fiscal MP 651 é prorrogada e convertida em lei nº 13.043/2014. O objetivo é estimular a economia do país, com custos

Leia mais

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012

Neste bip. Você Sabia? Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica. edição 25 Setembro de 2012 Neste bip Validação da Chave da Nota Fiscal Eletrônica... 1 Importação de Conhecimentos de Transporte Eletrônicos... 2 Demonstrações Contábeis Obrigatórias para Pequenas e Médias Empresas (NBC TG 1000)...

Leia mais

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE

MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE MANUAL E ROTEIRO DE REGISTRO DE EMPRESAS E ENTENDIMENTO DOS SERVIÇOS RELACIONADOS À CONTABILIDADE Elaborado por: KLUKE SERV. CONT. E ECON. LTDA. Em: Janeiro de 2008 Atualizado em: Novembro de 2008 REGISTRO

Leia mais

Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015

Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015 Agenda Tributária: de 12 a 18 de fevereiro de 2015 Dia: 13 CIDE - Combustíveis - 9331 Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a comercialização de petróleo e seus derivados, gás

Leia mais

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012

Neste bip. Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho. Você Sabia? edição 26 Outubro de 2012 Neste bip Prisão do Empregado e os reflexos no Contrato de Trabalho... Novo Documento para Cadastro de Trabalhador... 2 Tomador de Serviços... 2 Lançamento de Créditos Anteriores - EFD Contribuições...

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

Neste bip. Configuração dos Códigos do Simples Nacional. Você Sabia? edição 37 Setembro de 2013

Neste bip. Configuração dos Códigos do Simples Nacional. Você Sabia? edição 37 Setembro de 2013 Neste bip Configuração dos Códigos do Simples Nacional... 1 Manter uma Cópia Local do Backup enviado ao Servidor Priori... Segurança no Sistema Contábil... 2 Férias Proporcionais no Regime Parcial... 3

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 26/2015 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

EXACTUS SOFTWARE LTDA

EXACTUS SOFTWARE LTDA Instruções para Geração do 13º Salário EXACTUS SOFTWARE LTDA SISTEMA - WINNER Edição 2009 Página 1 de 24 Londrina Paraná Edição 10/2009 COPYRIGHT Todos os direitos são reservados à Exactus Software Ltda.

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

CONTADOR (A) (Cód.713)

CONTADOR (A) (Cód.713) CONTADOR (A) (Cód.713) Para trabalhar em empresa de médio porte prestadora de serviços Atividades a serem desenvolvidas: Atuar como responsável na legalização da empresa, elaboração de contrato social,

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Informações Iniciais (Portaria Nº 7, de 3 Janeiro de 2012) o O prazo para a entrega da declaração da RAIS inicia-se no dia 17 de janeiro de 2012

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo JOSE DE SOUZA MARQUES Contador e Advogado, pós graduado em Controladoria e Auditoria e em Direito Processual Tributário. Obrigações atuais

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS IR? COFINS?? INSS? PIS SUMÁRIO 1 Introdução 3 2 Planejamento 5 3 Simples Nacional com a inclusão de novas categorias desde 01-2015 8 4 Lucro

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

ASSUNTOS DIVERSOS FÉRIAS COLETIVAS

ASSUNTOS DIVERSOS FÉRIAS COLETIVAS BOLETIM INFORMATIVO DUARTE BENETTI CONTABILIDADE ANO XXIX Nº 122 Dezembro / 2013 Assuntos Diversos...1 Fiscal... 2 Pessoal... 3 Social... 4 Feriado e Agenda Obrigações...5 Mensagem...6 ASSUNTOS DIVERSOS

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA DEZEMBRO DE 2014 Até dia Obrigação 3 IRRF Histórico Recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte correspondente a fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.11.2014,

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

Gestão de Pessoas - Windows

Gestão de Pessoas - Windows P á g i n a 1 Gestão de Pessoas - Windows Módulo Administração de Pessoal (Rubi) Processo: 13º Salário Senior Sistemas S.A Rua São Paulo, 825 - Bairro Victor Konder - CEP 89012.001 - Blumenau/SC Fone:

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS Abonos de qualquer natureza Evento Descrição INSS FGTS IRRF Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença

Leia mais

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação

PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014. Apresentação 2013 2014 PORTFÓLIO INSTITUCIONAL GRUPO ASSETS - 2013 2014 Apresentação Assets Contadores e Consultores Associados, fundada ano 2000, é uma empresa jovem e totalmente dinâmica, que busca sempre o melhor

Leia mais

25. Lançamentos... 26 25.1. Lançamentos de Eventos... 26 26. Programação... 26 26.1. Programação Geral... 26 26.2. Programaçao Múltipla e Exclusão

25. Lançamentos... 26 25.1. Lançamentos de Eventos... 26 26. Programação... 26 26.1. Programação Geral... 26 26.2. Programaçao Múltipla e Exclusão GESCON PHOENIX Sumário Índice 1. Introdução... 6 2. Configurações Mínima para utilização do Gescon... 6 3. Como baixar o sistema da internet... 7 4. Processos para Download... 7 Menu Cadastro...... 9 5.

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências

INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências Evento Descrição INSS FGTS IRRF Abonos de qualquer natureza Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho -

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF 27/11/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

Edição 120 Agosto 2014. Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros

Edição 120 Agosto 2014. Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros Edição 120 Agosto 2014 Publicação da Contmatic Phoenix para seus clientes e parceiros editorial OPERAÇÕES QUE FACILITAM O TRABALHO DAS EMPRESAS Não é tarefa fácil desenvolver softwares que facilitem e

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

www.informacontabil.com.br

www.informacontabil.com.br MANUAL PRÁTICO E OBJETIVO DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE INFORMA CONTABIL 2ª edição Fone: (31) 3332-0544 www.informacontabil.com.br Apresentação A Informa Contábil, está implantando um sistema de gestão da qualidade

Leia mais

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Manual do Sistema de ISS 1 Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Na página inicial do sistema de ISSWEB são apresentados quatro menus: Início, Acesso ao Sistema, Credenciamento e Consultas.

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WCOBRANÇA COBRANÇA FÁCIL ALTERDATA

APOSTILA PARA O CURSO WCOBRANÇA COBRANÇA FÁCIL ALTERDATA Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil. Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para tornar

Leia mais

Café da Manhã ANEFAC Os desafios da folha de pagamento eletrônica esocial Palestra + Discussão = Informação

Café da Manhã ANEFAC Os desafios da folha de pagamento eletrônica esocial Palestra + Discussão = Informação Café da Manhã ANEFAC Os desafios da folha de pagamento eletrônica esocial Palestra + Discussão = Informação Agenda Simpósio Serão 3 palestras seguidas, de 15 minutos cada, os temas e tópicos serão os seguintes:

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

TRIBUTOS EM OBRAS. 24 e 25 de Fevereiro de 2010 Pergamon Hotel São Paulo / SP 24 DE FEVEREIRO CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA

TRIBUTOS EM OBRAS. 24 e 25 de Fevereiro de 2010 Pergamon Hotel São Paulo / SP 24 DE FEVEREIRO CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA Conferência Evite a Bitributação e Planeje a Redução Legal da Carga Tributária Através do Tratamento Adequado dos TRIBUTOS EM OBRAS Considere as Responsabilidades Tributárias dos Envolvidos em uma Obra

Leia mais

Manual de Procedimentos Sistemas Integrados Wsolução Módulo WFolha Geração do Arquivo da RAIS/2012

Manual de Procedimentos Sistemas Integrados Wsolução Módulo WFolha Geração do Arquivo da RAIS/2012 Indice Introdução...2 Conferindo os cadastros...2 Parâmetros Empresa...2 Cadastro de eventos...3 Centros de Custo (Obras)...3 Sindicatos...3 Funcionários...5 Gerando o arquivo para Rais...5 Outras informações

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁ RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais