TOMADA DE PREÇO N 001/2015 EDITAL 1 DO LICITADOR: CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA EM SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TOMADA DE PREÇO N 001/2015 EDITAL 1 DO LICITADOR: CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA EM SAÚDE"

Transcrição

1 TOMADA DE PREÇO N 001/2015 DATA 30 /01/2015 EDITAL 1 DO LICITADOR: CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA EM SAÚDE COLETIVA-CEPESC, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, criada em 9 de maio de 1986, e ativado a partir de fevereiro de 1987, inscrito no CNPJ/MF sob o nº / , localizado na Rua São Francisco Xavier, 524 7º andar Bl. D Maracanã Rio de Janeiro-RJ, recebeu os títulos de Utilidade Pública Municipal pela Lei n.º de 24 de Dezembro de 1998 e Utilidade Pública Estadual pela Lei nº 3377 de 04 de abril de 2000, através da Comissão de Licitação criada para esse processo, designada pelo presidente do CEPESC, fará realizar o Edital de Tomada de Preços nº001/2015, tendo como lei de regência a Lei Federal 8.666/93, o que lhe dá sustentação nos termos e condições abaixo: 2 DO TIPO DE LICITAÇÃO: Menor preço Global e Melhor Técnica 3 DO REGIME DE EXECUÇÃO: Direta pela Contratada 4 DO OBJETO: Desenvolvimento do Sistema Registro Hospitalar de Câncer Web. O objetivo deste documento elaborado pela DTI - INCA é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja atividade fim é o de desenvolvimento de software, e que tenha grande experiência e potencial de produzir resultados com excelente qualidade, possam elaborar suas propostas, a fim de que possamos estabelecer um contrato para o desenvolvimento e implementação do projeto Web Site. 5 DA FORMA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA: I. A proposta deverá ser apresentada em 02 (dois) envelopes distintos, fechados, devidamente lacrados entregues por portador devidamente idenficados, ou através dos s / Envelope I Documentos de Habilitação A Centro de Estudos e Pesquisa em Saúde Coletiva-CEPESC A/C: Comissão de Licitação Tomada de preço nº 001/2015 Abertura: Dia 10/02/2015 ate ás 15:00 h. 1

2 Envelope II Proposta Comercial A Centro de Estudos e Pesquisa em Saúde Coletiva-CEPESC A/C: Comissão de Licitação Tomada de preço nº 001/2015 Abertura: Dia 10/02/2015 ate ás 15:00 h. II. O envelope de documentação (envelope I) deverá conter os documentos abaixo relacionados, em original ou cópia autenticada, válidos. A Comissão de Licitação e Compras não autenticará nem receberá quaisquer documentos em cópia sem autenticação lavrada em cartório: a) Contrato social e/ou a última alteração consolidada; com autenticação cartorial b) Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); c) Prova de regularidade relativa ao Fundo de Garantia (FGTS); d) Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais e a Dívida Ativa da União expedida pela PGFN. e) Certidão conjunta negativa de Débitos Relativos às Contribuições Previdenciárias e às de Terceiros expedida pelo MF/SRF. f) Declaração de não empregar menores para efeitos do artigo 7, XXXIII da Constituição Federal. g) Atestado de capacidade técnica atual. III. A proposta comercial (envelope II) deverá conter elementos de identificação do presente certame, em uma via digitada, sem emendas, rasuras, entrelinhas ou ressalvas e deverá estar assinada pelo representante legal da licitante e deverá conter os seguintes dados: a) A proposta deverá corresponder com precisão ao objeto da licitação; b) Estar redigida em língua portuguesa, em 02 (duas) vias devidamente assinadas pela autoridade competente ou seu representante legal, dentro de envelope lacrado; c) Estar em papel timbrado, ou equivalente da firma licitante, constando o CNPJ, endereço, bairro, cidade, estado e telefone da firma, indicando o número desta Carta Convite; d) Observar, por item, a ordem estabelecida nas especificações contidas nos anexos; e) O preço global deverá ser expresso em moeda nacional corrente, em algarismos arábicos e por extenso, e nele deverão estar computadas todas as despesas e encargos sociais, trabalhistas e previdenciários necessários a conclusão do serviço; f) Deverá constar o preço global para conclusão do serviço; g) O prazo de validade da proposta deverá ser de, no mínimo 30 (trinta) dias corridos e, em caso de omissão, considerar-se-á aceito o prazo estabelecido. h) O prazo de execução dos serviços objeto deste certame será de 07 meses (sete), podendo ser estendido por mais 03 meses (tres) contados à partir da data da assinatura do contrato. 2

3 6 DA DATA E HORÁRIO DE ABERTURA: Dia 10/02/2015 e hora ate ás 15h00min. tolerando-se, no máximo, 10 (dez) minutos de atraso 7 DO LOCAL DE ENTREGA DAS PROPOSTAS: As propostas deverão ser entregues à Comissão de Licitação no endereço constante do item 1 ou através dos e- mails / 8 DOS RECURSOS FINANCEIROS E PAGAMENTO: I. As despesas decorrentes desta contratação correrão à conta do projeto GESTÃO DA INFORMAÇÃO PARA VIGILÂNCIA DE CÂNCER 2, com recursos provenientes da Carta Acordo BR/LOA/ , firmado entre o CEPESC e a Organização Pan-Americana de Saúde. 9 - DAS CONDIÇÕES DE JULGAMENTO E CONTRATAÇÃO: I. O julgamento das propostas será realizado em conformidade com o inciso I, do parágrafo 1º, do artigo 45 e artigo 48 da Lei nº 8.666/93, sendo desclassificadas: a) As propostas que não atenderem às exigências deste Edital; b) As propostas com valor superior ao limite máximo do orçamento básico do CEPESC, ou com preços manifestamente inexeqüíveis. II Quando todas as licitantes forem inabilitadas ou todas as propostas forem desclassificadas, o CEPESC poderá fixar um novo prazo, de 03 (três) dias úteis, para apresentação de nova documentação ou de novas propostas, escoimadas das causas que redundaram na inabilitação ou na desclassificação. III No caso de empate entre duas ou mais propostas, a classificação se fará, obrigatoriamente, por sorteio, em ato público, para o qual todas as licitantes serão convocadas. IV O resultado do julgamento das propostas será fixado no Quadro de Avisos, localizado no CEPESC, publicado no site e comunicado aos licitantes habilitados. V Dos atos decorrentes desta licitação caberá recurso na forma das disposições da Lei Federal 8.666/93 e suas alterações. Decorrido o prazo recursal, ou após o seu julgamento, o resultado do julgamento será homologado pela Presidência do CEPESC. VI O CEPESC adjudicará o objeto da licitação ao vencedor do certame, cuja Proposta atender em sua essência aos requisitos do presente Edital e seu (s) anexo (s) e também for a de menor preço global, após correções eventuais, desde que demonstrada sua viabilidade de execução. VII A formalização da contratação será feita na forma de contrato; VIII Em 05 (cinco) dias da publicação do resultado da licitação, o CEPESC convocará o adjudicatário para assinar o respectivo instrumento contratual, observadas as condições estabelecidas no artigo 64 e parágrafos, da Lei Federal 8.666/93 e suas alterações; IX Recusando o adjudicatório a contratação sem motivo justificado, devidamente comprovado e aceito pelo CEPESC, ficará sujeito à multa de 5% (cinco 3

4 por cento) do valor do contrato, sem prejuízo da aplicação da pena de suspensão pelo prazo de 24 meses, garantida a ampla defesa; 10 DOS ANEXOS: I. Termo de referencia: Desenvolvimento do Sistema Registro Hospitalar de Câncer Web II. 11 DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS: I. Apenas poderão requerer consignações em ata, a favor dos seus interesses ou a desfavor de terceiros, os presentes devidamente portadores das credenciais de representação lavradas em cartório na forma da lei, ou identificar-se oficialmente como membro da sociedade que representa. II. Será inabilitada a proposta que deixar de atender integralmente o item 5. II; III. Será desclassificada a proponente que não atender integralmente o item 5. III; 12 DOS ESCLARECIMENTOS AO EDITAL: I. Os pedidos de esclarecimentos e outras providências referentes a este procedimento licitatório, deverão ser enviados por escrito e tempestivamente até as 17:00 hs do segundo dia útil anterior à data fixada para apresentação das propostas, no seguinte endereço: Rua São Francisco Xavier, 524 7º andar Bloco D Maracanã Rio de Janeiro-RJ, telefone (21) ou , e/ou pelo correio eletrônico: 13 DOS CASOS OMISSOS: Os casos omissos serão dirimidos pelas disposições da lei de regência. Rio de Janeiro, 30 de Janeiro de CRISTIANO RODRIGUES CAMELO ASSISTENTE DE COMPRAS SILVANIA ROCHA GRECO RESPONSAVEL FINANCEIRA PELO PROJETO CID MANSO DE MELLO VIANNA PRESIDENTE CEPEESC 4

5 ANEXO I Termo de referência: Contratação de terceiros em Tecnologia da Informação Título do Projeto: GESTÃO DA INFORMAÇÃO PARA VIGILÂNCIA DE CÂNCER Desenvolvimento do Sistema Registro Hospitalar de Câncer Web OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela DTI - INCA é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja atividade fim é o de desenvolvimento de software, e que tenha grande experiência e potencial de produzir resultados com excelente qualidade, possam elaborar suas propostas, a fim de que possamos estabelecer um contrato para o desenvolvimento e implementação do projeto Web Site. Além disso, este documento contém todas as regras para a participação desta concorrência. A concorrência será do tipo Técnica e Preço. 2 PÚBLICO ALVO Empresas de consultoria e desenvolvimento de software com experiência em projetos para o ambiente Web. 5

6 3 INFORMAÇÕES GERAIS 3.1 CRONOGRAMA Data de Entrega das Propostas: 10/02/2015 ate as 15:00 com tolerancia maxima de ate 10 minutos. Entrega das propostas deverá ser feita em mãos, dispostas em envelopes devidamente identificados e seu conteúdo devidamente formatados conforme normas de elaboração de trabalhos acadêmicos da faculdade, além dos nomes de todos os integrantes do grupo e a identificação, sendo: PLANO DO PROJETO PROPOSTA COMERCIAL Análise e Escolha do Fornecedor: sera realizada atraves de comprovação de capacidade técnica e menor preço global. Início do Projeto: 5 dias após a assinatura do contrato. 3.2 ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Dúvidas técnicas e a respeito do conteúdo deverão ser enviadas a equipe da DTI através do e- mail As dúvidas de uma empresa não serão compartilhadas entre as demais. 3.3 CAPACITAÇÃO TÉCNICA O fornecedor da solução deverá descrever a sua experiência em desenvolvimento de projetos baseados Web, utilizando as tecnologias citadas a seguir no item 4.4 deverão constar o nome e contato de pelo menos 3 empresas onde foram desenvolvidos os projetos. Obs.: Incluir informações na proposta comercial 3.4 GARANTIA O fornecedor da solução deverá oferecer garantia de 180 dias contra falhas de funcionamento do sistema desenvolvido. 6

7 ESCOPO DO PROJETO 4.1 HISTÓRICO Os RHC se caracterizam em centros de coleta, armazenamento, processamento, análise e divulgação - de forma sistemática e continua - de informações de pacientes atendidos em uma unidade hospitalar, com diagnóstico confirmado de câncer. A informação produzida em um RHC reflete o desempenho do corpo clínico na assistência prestada ao paciente. Incialmente foi desenvolvido um sistema Client-Server chamado SisRHC (Sistema de Registro Hospitalar de Câncer) para auxiliar os RHC em seu trabalho nas unidades de saúde conveniada ao SUS. Para integrar os dados de todos os RHC, foi desenvolvido posteriormente o IRHC (Integrador RHC), que visa receber e consolidar os dados enviados pelos RHC espalhados pelo Brasil. 4.2 OBJETIVO O projeto consiste em desenvolver um Sistema Web, cujo objetivo é unificar as funcionalidades dos sistemas já existentes SisRHC e Integrador RHC, com a finalidade de atender todas as unidades de saúde que possuem um RHC implantado e disponibilizar informações consolidadas destes RHC ao público em geral. Deverá ter um módulo off-line para as unidades de saúde que não possuem acesso integral internet, com a opção de envio de dados para o sistema Web via transferência de arquivos ou web service. O Site deverá ser composto das partes descritas abaixo: 1. Home a. Cadastre-se 2. Cadastro a. RHC b. Questionário de RHC c. Usuários d. Parâmetro Anual RHC e. Itens Complementares 3. Cadastro Básico a. Bairros b. CID c. Clínicas d. Dúvidas Frequentes e. Estadiamento f. Municípios g. Parâmetro Anual h. Profissões i. TNM j. Versão CID 4. Registro a. Notificação de casos b. Multiplicidade de casos 7

8 5. Consolidação a. Monitoramento de bases b. Consolidação de bases 6. Importação a. Absolute b. FOSP c. Bases off-line d. Outros Sistemas e. Monitoramento de importações f. Casos rejeitados 7. Tabulador de dados a. Unidade Hospitalar b. Estadual c. Nacional 8. Relatórios a. Padronizados b. Gerenciais c. Seguimento d. Tempos e. Incompletude f. Questionário RHC g. CICI 9. Downloads 10. Fale conosco 11. Mala Direta 12. Exportação a. Outras Bases b. Tabwin 13. Dúvidas frequentes 14. Segurança a. Configuração de perfis b. Alteração de senha A navegação do sistema deve seguir o padrão: O menu principal direciona à tela de consulta do módulo selecionado, que contém os filtros de pesquisa, um botão para realizar a consulta e um link para o formulário de cadastro de um novo registro (quando isto for aplicável). Ao realizar a consulta, o sistema deve exibir o resultado desta em uma tabela com paginação com a opção de ocultar/reexibir os filtros de pesquisa e também de exportar o resultado da consulta em formato PDF ou CSV. Os itens do resultado da consulta devem possuir o link para visualizar, excluir ou alterar o registro selecionado. O sistema deve guardar a consulta realizada para que, caso o usuário queira voltar para a tela de consulta, o sistema possa reexecutar a consulta realizada anteriormente. O cadastro de RHC é uma tarefa realizada pelo administrador do sistema e pelo gerenciador nacional, o coordenador Estadual da unidade de saúde, na qual o RHC está implantado, deve ser notificado da inclusão do RHC no sistema através de um automático enviado pelo sistema após o seu cadastro. O Questionário de RHC é um formulário preenchido pelo coordenador do RHC da unidade de saúde. O questionário está ligado à unidade de saúde. Ele poderá ser preenchido completa ou parcialmente e o sistema deve indicar o status do questionário (parcial ou completo). Caso o usuário preencha um novo questionário, o anterior deverá ser inativado. 8

9 O cadastro de usuários deverá ser mantido pelos coordenadores (RHC e nacional) e pelo administrador do sistema. No caso dos coordenadores, estes poderão manter os usuários de sua área de responsabilidade. Caso um usuário esteja vinculado a algum registro no sistema, este não poderá mais ser deletado, mas poderá ser inativado no sistema. Somente o usuário poderá alterar sua própria senha, caso ele a tenha esquecido, ele poderá utilizar a funcionalidade Recuperar senha. Um usuário poderá ter mais de um perfil de acesso e mais de um domínio para cada perfil, porém ao acessar o sistema, o usuário deverá escolher qual o perfil e domínio ele irá acessar (caso ele possua mais de um). Somente os perfis Gerenciador Nacional, Coordenador Nacional e Administrador não permitem este tipo de configuração. O cadastro de Parâmetro Anual RHC manterá as configurações específicas de cada RHC para a notificação dos casos de câncer, ele será mantido pelo coordenador do RHC. O sistema não permitirá incluir notificações de casos de câncer para anos que não possuírem parâmetro anual configurado pelo Administrador e parâmetro anual RHC configurado pelo coordenador do RHC. O cadastro de Itens Complementares RHC manterá as configurações específicas de cada RHC para a aba de itens complementares, ele será mantido pelo coordenador do RHC. O usuário definirá a descrição e as opções de respostas dos campos de itens complementares. O cadastro de Bairro deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. Este cadastro manterá todos os bairros do sistema. A atualização da base de bairro será realizada por meio da importação da base dos Correios, que o cliente adquire todo ano. Caso o usuário altere ou inclua um novo bairro, o sistema fará a validação na base dos correios via Web Service. Bairros importados não poderão ser excluídos. Deverá ter um módulo para atualizar os bairros no sistema, ou seja, caso um bairro tenha sido alterado ou deixado de existir, o sistema dará a opção de migrar os registros ligados a este bairro para outro selecionado pelo usuário. O cadastro de CID deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. Este cadastro manterá todas as CIDs segundo sua classificação (CID-O, CID Internacional, CICI e CAAJ) e suas respectivas versões. O cadastro de Clínicas deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. Ele consiste no cadastro das clínicas médicas. O cadastro de Dúvidas Frequentes deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. Ele consiste no cadastro das dúvidas dos usuários e suas respectivas respostas para informar os usuários. O cadastro de Estadiamento deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. O cadastro de Municípios deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. Este cadastro manterá todos os municípios do sistema. A atualização da base de municípios será realizada por meio da importação da base dos Correios, que o cliente adquire todo ano. Caso o usuário 9

10 altere ou inclua um novo município, o sistema fará a validação na base dos correios via Web Service. Municípios importados não poderão ser excluídos. O cadastro de parâmetro anual deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. O usuário manterá as configurações anuais das versões de CID e TNM vigentes para o ano configurado. O sistema não permitirá incluir notificações de casos de câncer para anos que não possuírem parâmetro anual configurado. O cadastro de TNM deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. O cadastro de Versão de CID deverá ser mantido pelo Administrador do sistema. Nele serão mantidas as versões de CID segundo suas classificações. O cadastro de notificações de casos de câncer deverá ser mantido pelos usuários do RHC. O caso a ser cadastrado possui um conjunto de campos obrigatórios para serem preenchidos, caso contrário o cadastro não será realizado. O caso deverá ser submetido a uma série de regras de validação que, caso não sejam coerentes, não permitirão que o caso esteja válido para a consolidação. O digitador poderá incluir novos casos e alterar ou excluir casos cadastrados. O registrador poderá visualizar as regras de validação e corrigir quaisquer invalidações no registro. O coordenador poderá, além de visualizar e corrigir as invalidações, definir o caso como validado, sendo este considerado um caso válido, quando isto for aplicável (o sistema deverá identificar quais invalidações permitirão isso). Com exceção do Administrador do sistema, os coordenadores de nível estadual e nacional somente terão acesso aos casos do RHC após a consolidação do mesmo feita pelo nível abaixo, não podendo realizar alterações diretas nestes casos. Exemplo: o coordenador estadual tem acesso aos casos consolidados dos RHC de seu estado de atuação e o coordenador nacional tem acesso aos casos consolidados da base nacional. O módulo de consolidação de casos deverá ser utilizado pelos coordenadores RHC, Estadual e Nacional. Este módulo servirá para consolidar, ou fechar, todos os casos de um ano para o nível acima e para os relatórios e tabuladores públicos. Ao consolidar um ano, o coordenador libera os casos para o nível acima, o sistema deverá gerar uma base consolidada para o nível acima e registrar a consolidação com os totais de casos consolidados por tipo de caso. Após isso, o sistema executará, em um processo a parte, a comparação dos casos da base consolidada com os outros casos que se encontram no mesmo nível de consolidação com a finalidade de encontrar multiplicidade de casos. O único caso em que isto não ocorre é no nível Nacional, onde a consolidação fará a liberação da base consolidada para o público em geral. O módulo de identificação de casos deverá ser utilizado pelo coordenador Estadual e Gerenciamento Nacional. Neste módulo, o usuário deverá avaliar os casos identificados como similares pelo sistema e realizar o processo de identificação e junção dos casos que foram registrados em diferentes RHC (no caso do coordenador estadual) ou diferentes estados (no caso do gerenciamento nacional). O usuário fará a junção dos casos todos os casos do paciente em um registro só de paciente que conterá todos os registros de caso de câncer dos diferentes RHC onde foram registrados, identificando quais dos casos serão contados para estatística daquele nível e descartando os que não forem utilizados. Os dados do paciente poderão ser atualizados com novas informações obtidas de casos identificados como sendo do 10

11 mesmo paciente. Haverá a opção de marcar que dois casos marcadores como semelhantes no sistema não se referem ao mesmo caso. O módulo de monitoramento de bases consolidadas deverá ser utilizado pelos coordenadores RHC, Estadual, Nacional e pelo Gerenciamento Nacional para ter uma visão do histórico de consolidação das bases em seus respectivos domínios. O módulo de importação Absolute servirá somente para os RHC do INCA. Deverá ser utilizado pelo Coordenador RHC e Registrador para importar os pacientes do sistema Absolute utilizado pelo INCA. Para os RHC do INCA, somente serão aceitos casos dos pacientes importados do Absolute. O módulo importação FOSP servirá para importar os casos dos RHC de São Paulo que estão sob a supervisão da FOSP (Fundação Oncológica de São Paulo). Anualmente eles deverão importar os casos para o RHCWeb em um ou mais arquivos. Este módulo deverá ser utilizado pelos usuários com perfil FOSP e pelo Coordenador Nacional. O módulo importação Bases off-line servirá para importar os casos dos RHC que utilizam a versão off-line do sistema. Cada importação deverá ser referente aos casos de um ano consolidado e a atualizações no cadastro do RHC. Este módulo deverá ser utilizado pelo Coordenador RHC. O módulo importação Outros Sistemas servirá para importar os casos de outros sistemas em um formato configurável através da definição dos campos a serem importados. Este módulo deverá ser utilizado pelo Coordenador RHC e pelo Registrador. * Para todos os módulos de importação, a mesma deve validar o formato do arquivo em tempo real e executar o processo de importação em paralelo ou em batch. O módulo Monitoramento de importação servirá para monitorar as importações realizadas no sistema. Os coordenadores de nível nacional e estadual poderão monitorar as importações de bases off-line, as importações FOSP deverão ser monitoradas pelo usuário FOSP e pelo Administrador e as demais importações deverão ser monitoradas pelo Coordenador RHC e o Registrador. Neste módulo, o usuário poderá verificar o status das importações bem como os casos rejeitados no caso das importações FOSP e Outros Sistemas. Ao excluir um registro de monitoramento de importação, todos os casos rejeitados desta importação serão excluídos. O módulo Casos Rejeitados servirá para consultar, editar e excluir os casos rejeitados. O objetivo é corrigir os casos rejeitados para que possam ser aceitos pelo sistema ou descartados pelo sistema. Deverá ser utilizado pelos usuários FOSP, no caso dos casos importados pelo módulo importação FOSP, ou pelo Coordenador RHC e Registrador, para os casos importados pelo módulo Importação Outros Sistemas. O módulo de Tabulação de dados servirá para realizar a tabulação de dados dos casos registrados no sistema. Trata-se de um relatório de tabulação onde é exibido os valores 11

12 (quantidade de casos, percentuais e outras taxas) tabulados por linhas e colunas selecionado pelo usuário, atendendo aos critérios de pesquisa selecionados. Ele terá os níveis Hospitalar, Estadual e Nacional. Poderá ser acessado pela área pública, com algumas restrições de acesso às informações. Haverá a opção de exportação da tabulação gerada para formatos como CSV. O módulo Relatórios Padronizados deverá ser utilizado pelo Coordenador RHC e pelo Registrador. Ele conterá diversos relatórios padronizados que atendem aos mesmos critérios de consulta, que poderão ser escolhidos pelos usuários. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha. O módulo Relatório Gerencial deverá ser utilizado pelo Coordenador RHC e pelo Registrador. Ele contém as estatísticas gerais do RHC. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha. O módulo Relatórios Seguimento deverá ser utilizado pelo Coordenador RHC e pelo Registrador. Ele conterá 10 tipos de relatórios referente ao seguimento de caso que atendem aos mesmos critérios de consulta, que poderão ser escolhidos pelos usuários. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha. O módulo Relatórios de Tempos deverá ser utilizado pelos Coordenadores Estadual e Nacional e pelo Registrador. Deverá ter uma versão disponível para área pública do sistema. Ele contém estatísticas a respeito dos intervalos de tempos entre consulta, diagnóstico e tratamento. O usuário poderá gerar estes relatórios para o seu domínio selecionado ou dos dados da área pública do sistema. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha. O módulo Relatórios Questionário RHC deverá ser utilizado pelos Coordenadores Estadual e Nacional. Ele exibirá os questionários dos RHC a partir dos critérios da pesquisa realizada. O usuário poderá escolher os questionários RHC de todos os RHC de seu domínio. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha. O módulo Relatório CICI deverá ser utilizado pelos Coordenadores Estadual e Nacional e pelo Registrador e público em geral. Ele exibirá o total e percentual de casos de câncer infantil segundo os critérios da CICI. O usuário poderá gerar estes relatórios para o seu domínio selecionado, ou público. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha. O módulo Relatório Incompletude deverá ser utilizado pelos Coordenadores Estadual e Nacional. Ele exibirá total e percentual de casos por incompletude de preenchimento dos casos notificados a partir dos critérios da pesquisa realizada. O usuário poderá escolher os questionários RHC de todos os RHC de seu domínio. A saída destes relatórios poderá ser em formato PDF ou como planilha O módulo Download servirá para que os usuários façam o download do manual do sistema e da versão Off-line (disponível somente para os Coordenadores RHC dos RHC que esteja configurado como acesso off-line). 12

13 O módulo Fale Conosco servirá para enviar mensagens ao Administrador do sistema. Estará disponível para usuários do sistema e para o público em geral. Nele o usuário informará o motivo do contato e um texto da mensagem a ser enviada, após isso, o sistema enviará um e- mail para o Administrador do sistema. Caso o usuário tenha acesso ao sistema, os dados do usuário deverão ir junto ao . O módulo Mala Direta deverá ser utilizado pelo Administrador e pelos coordenadores de nível nacional e estadual. Ele servirá para enviar s direta aos usuários e RHC do domínio do usuário, podendo fazer um filtro de pesquisa de quais usuários e/ou RHC receberão o . Deverá ter um editor de texto com formatação e a opção de anexar arquivos ao . O módulo Exportação Outras Bases deverá ser utilizado pelos coordenadores e registradores. Neste módulo, o usuário poderá configurar uma exportação dos casos de sua base escolhendo os campos e os filtros. Esta exportação deverá sair no formato DBF ou CSV. O módulo Exportação TabWin deverá ser utilizado pelos coordenadores e registradores. Neste módulo, o usuário poderá configurar uma exportação dos casos de sua base escolhendo os campos e os filtros para ser utilizado com o programa TabWin. Esta exportação deverá sair no formato DBF com os arquivos de configuração CNV. O módulo Dúvidas Frequentes poderá ser acessado por qualquer usuário do sistema e pelo público em geral. Ele conterá as dúvidas frequentes e suas respectivas respostas cadastradas no módulo Cadastro Dúvidas Frequentes. O módulo Configuração de Perfis e Domínios poderá ser acessado por qualquer usuário que tiver mais de um perfil/domínio. Neste módulo o usuário poderá escolher qual perfil/domínio será o default quando entrar no sistema. O módulo Alteração de senha servirá para que o usuário altere sua senha de acesso ao sistema. 4.2 MIGRAÇÃO DOS SISTEMAS LEGADOS Antes da implantação do RHCWeb, deverá ser migrado os dados do sistema IRHC para o novo sistema. Também deverá ser criada uma rotina de migração das bases do SisRHC para facilitar a migração das bases dos RHC espalhados pelo Brasil para o novo sistema RHCWeb, pois esta migração deverá ser gradual, embora espera-se que toda esta seja finalizada antes do prazo de garantia. 4.3 INTERFACES COM OUTROS SISTEMAS A base do RHCWeb poderá ser acessada pelo sistema BasePopWeb, no qual há um módulo para importar casos do RHCWeb para este. Para isso, deverá se criar uma interface no banco de dados para que o sistema BasePopWeb possa utilizar. 13

14 4.4 REQUISITOS TÉCNICOS O sistema deverá seguir os seguintes requisitos técnicos: Executado em Plataforma Web através dos principais Browsers do mercado para PC e Mobile: Chrome, Internet Explorer, FireFox, Safari, Chrome para Android, Safari para ios. Linguagem de desenvolvimento JAVA EE 7 Frameworks: o Front-end: JSF 2.2 o Persistência: JPA2 + Hibernate o Injeção de Dependências: Spring 3 o Gerador de relatórios: Jasper Banco de dados a ser utilizado: Postgres Hardware baseado em Processadores Intel Xeon Sistema Operacional do Servidor Web: Linux CentOS Container Web: Tomcat 7 O layout das páginas seguirá um padrão que está sob desenvolvimento da área de Design da DTI. 4.5 SEGURANÇA DE ACESSO O sistema terá uma parte aberta e a outra de acesso restrito. A parte pública do sistema terá os seguintes módulos: Tabulador de dados Hospitalar, Estadual e Nacional (com informações Dúvidas Frequentes Consulta Fale Conosco Cadastre-se A parte de acesso restrito será acessada por meio de login e senha. Deverá ter a opção de solicitação de redefinição de senha, no qual o usuário informará seu ou CPF cadastrado e o sistema enviará um com as instruções para redefinição. O acesso deste usuário só será restabelecido após informar a nova senha. O sistema deverá prevenir ataques ao sistema como o chamado força bruta, sql injection, entre outros utilizados para invadir sistemas Web. No acesso restrito, o usuário que tiver mais de um perfil ou domínio de acesso deverá escolher qual perfil e domínio utilizará. Apenas o Administrador terá acesso Os perfis de acesso estão definidos do seguinte modo: Administrador: tem acesso total ao sistema. Tem a função de ativar o cadastro de todos os coordenadores. 14

15 Gerenciamento Nacional: Não possui acesso ao cadastro básico, mas pode monitorar o envio de bases de todos os RHC e acesso à consulta dos casos liberados pelos coordenadores de RHC e relatórios dos Questionários RHC. Não possui acesso aos relatórios padronizados, de seguimento e gerenciais. Tem a função de identificar e consolidar os casos da base nacional, elegendo os casos que serão contados para estatística no caso de multiplicidade entre os estados. Mantém os cadastros de RHC e usuários de toda a base. Coordenador Nacional: Não possui acesso ao cadastro básico, mas pode monitorar o envio de bases de todos os RHC e acesso a consulta dos casos liberados pelos coordenadores de RHC e relatórios dos Questionários RHC. Não possui acesso aos relatórios padronizados, de seguimento e gerenciais. Coordenador Estadual: Não possui acesso ao Cadastro Básico, só tem acesso aos casos liberados pelos RHC de seu estado de atuação, consulta os Questionários RHC e emite relatórios dos Questionários RHC. Tem a função de identificar e consolidar os casos de seu estado de atuação, elegendo os casos que serão contados para estatística no caso de multiplicidade entre os RHC de seu estado. Não possui acesso aos relatórios padronizados, de seguimento e gerenciais. Coordenador RHC: Tem acesso total aos dados de seu RHC. Não possui acesso ao Cadastro Básico. Pode alterar os dados de seu RHC, manter o Questionário RHC, Itens Complementares e usuários de seu RHC, Parâmetro Anual RHC, pode validar casos incoerentes, além de todas as atribuições do Registrador RHC, monitoramento de base de seu RHC, exportação de base. Tem acesso ao módulo de downloads com a opção de baixar a versão off-line desde que esta opção esteja configurada no cadastro do RHC. Registrador RHC: Mantém o cadastro de casos, relatórios Padronizados, Gerencias e de Seguimento. Tem acesso ao módulo downloads para baixar os manuais do sistema. Digitador RHC: Possui a função de cadastrar novos casos. FOSP: Possui a função acessar a Importação FOSP, monitorar importações FOSP, manter as importações rejeitadas FOSP e manter o cadastro de RHC do estado de São Paulo. Cada usuário deverá ter acesso somente aos dados de seu domínio selecionado, com exceção do Administrador que poderá acessar todo o sistema. O sistema deverá registrar um log das operações realizadas pelo usuário, bem como os seus acessos ao sistema. 4.6 DOCUMENTAÇÃO DE SISTEMAS A documentação de sistemas que deverá ser entregue em Papel e CD ROM ao final do projeto deverá ser: Programas fonte e compilados de todos os programas desenvolvidos Mapa do Site descrevendo a sua navegabilidade Descrição de todas as funcionalidades implementadas Especificação e Descrição de todos os programas desenvolvidos Localização dos arquivos do Site Modelo Entidade Relacionamento (MER) e Dicionário de Dados da Base de Dados Informações para conexão ao banco de dados bem com ID/Senha para manutenção 4.7 PLANO DO PROJETO 15

16 O plano do Projeto (para efeito de trabalho está relacionado no RFP), porém, numa abordagem normal o mesmo não fica explicito, segue relação que deverá ser entregue: Termo de Abertura do Projeto (Project Charter); EAP; Escopo; Cronograma; Custos; Critérios e Padrões de Qualidade, Equipe do projeto e os canais de comunicação; Papeis e Responsabilidades; Riscos; Aquisições 4.8 TREINAMENTO A equipe de desenvolvimento deverá ser treinada em relação aos aspectos funcionais do sistema e também sobre a tecnologia e metodologia usada no desenvolvimento. 5 ESTIMATIVAS 5.1 TEMPO A previsão de realização do projeto é de 7 meses podendo se estender por mais 3 meses, incluindo detalhamento, prototipação, desenvolvimento, testes, implantação e 1 mês de acompanhamento local após entrada do sistema em produção. Deverá ser entregue um Cronograma de trabalho, bem como os deliverables a ser entregues com suas respectivas datas, baseados nos quais os pagamentos serão atrelados. 6 RESPONSABILIDADES DO CEPESC / INCA 6.1 PESSOAL O INCA estará disponibilizando para o projeto as pessoas necessárias para detalhamento, acompanhamento e validação do projeto. 16

17 Entretanto, se faz necessário, especificar na proposta quais recursos humanos a proponente irá necessitar, quantidade de horas e em que momento do projeto. 6.2 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS O equipamento que será utilizado para o desenvolvimento estará disponível nas dependências do INCA. 6.3 LOCAL As dependências do INCA serão utilizadas durante a fase de especificação e desenvolvimento do sistema. 7 TIPO DE CONTRATO E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO 7.1 TIPO DE CONTRATO Preço Fechado, fixo e irreajustável. No preço deve estar incluído todos os impostos e quaisquer despesas adicionais para a execução dos serviços, como viagens, estadias e alimentação, nada mais podendo a empresa contratada pleitear a título de reembolso além do preço total especificado. 7.2 CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento do serviço sera realizado em 4 parcelas conforme descrito no cronograma abaixo. A 1º parcela será realizada no ato da assinatura do contrato, no percentual de 30% do valor global da proposta. A 2º parcela será realizada na primeira quinzena de abril/2015, mediante apresentação dos documentos do sistema, no percentual de 10% do valor global da proposta. 3º parcela sera realizada na primeira quinzena de junho/2015, mediante apresentação dos documentos do sistema, no percentual de 30% do valor global da proposta. 4º Parcela sera realizada em agosto/ setembro, mediante entrega do produto final. 8 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação será realizada através de comprovação de capacidade técnica e menor preço. 17

18 9 CONCLUSÕES O CEPESC / INCA agradece o interesse de sua empresa em participar desta concorrência, e nos colocamos a inteira disposição para dirimir quaisquer dúvidas para elaboração da proposta. 18

TOMADA DE PREÇO N 001/2016. 1986, e ativado a partir de fevereiro de 1987, inscrito no CNPJ/MF sob o nº

TOMADA DE PREÇO N 001/2016. 1986, e ativado a partir de fevereiro de 1987, inscrito no CNPJ/MF sob o nº TOMADA DE PREÇO N 001/2016 DATA 29 /01/2016 EDITAL 1 DO LICITADOR: CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA EM SAÚDE COLETIVA-CEPESC, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, criada em 9 de maio de 1986, e ativado

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

L I C I T A Ç Ã O: Convite: Compras e outros serviços, N.º 4/2014 Menor preço POR ITEM

L I C I T A Ç Ã O: Convite: Compras e outros serviços, N.º 4/2014 Menor preço POR ITEM Serviço Autônomo Municipal de Saneamento Básico SAMAE Travessa Theodoro Junctum, 124 - Bairro Centro RIO NEGRINHO - SC - Santa Catarina 85.908.309/0001-37 89.295-000 L I C I T A Ç Ã O: Convite: Compras

Leia mais

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES:

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES: EDITAL de LICITAÇÃO MODALIDADE: CARTA CONVITE N.º 17/2013 Data da abertura dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas Data limite para entrega dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA CARTA CONVITE N 005/2015 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SANTA CATARINA - SENAR-AR/SC Edital de Convite nº. 005/2015 1 - Preâmbulo 1.1 - O Serviço Nacional de Aprendizagem

Leia mais

Inclusão e Envio de Propostas

Inclusão e Envio de Propostas MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Abertura Automática de contas

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Disponibilização de Programas

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006 2 EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006 TIPO: DATA DE ABERTURA HORÁRIO LOCAL MENOR PREÇO 04/12/2006 10 HORAS SALA DE REUNIÃO 1 - DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 A COMISSÃO PERMANNTE DE LICITAÇÃO

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013 TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013 O Instituto Tribos Jovens, associação civil sem fins lucrativos, com sede em Porto Seguro/BA, na Rua Saldanha

Leia mais

CARTA CONVITE 12/2015 FUnC REPUBLICAÇÃO

CARTA CONVITE 12/2015 FUnC REPUBLICAÇÃO 1 CARTA CONVITE 12/2015 FUnC REPUBLICAÇÃO 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras, situado à Rua Victor Sopelsa, 3000, Bairro Salete, Concórdia,

Leia mais

CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional

CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional 1 CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras, situado à Rua Victor Sopelsa, 3000, Bairro

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Cotação Eletrônica de Preços

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS DIVULGAÇÃO DE COMPRAS COTAÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

Inclusão, Disponibilização, Alteração, Inativação, Reativação e Copia de Programas

Inclusão, Disponibilização, Alteração, Inativação, Reativação e Copia de Programas MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO DEPARTAMENTO DE SUPORTE À GESTÃO DO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO Portal dos Convênios SICONV Inclusão, Disponibilização, Alteração, Inativação,

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação, Pagamento, Ingresso de Recursos e Relatórios

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação, Pagamento, Ingresso de Recursos e Relatórios MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Execução - Licitação, Contrato,

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

Cadastramento de Proponente

Cadastramento de Proponente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Cadastramento de Proponente

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Disponibilização de Programas. Manual do Usuário Versão 2

Portal dos Convênios - Siconv. Disponibilização de Programas. Manual do Usuário Versão 2 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Disponibilização de Programas

Leia mais

CONVITE Nº 060E/2015

CONVITE Nº 060E/2015 Processo nº 0405.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 060E/2015 DATA DA ABERTURA: 16/10/2015 HORA DA ABERTURA: 10:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

COLETA DE PREÇOS 09/2014

COLETA DE PREÇOS 09/2014 COLETA DE PREÇOS 09/2014 1. DO OBJETIVO Após ter sido realizada pesquisa de mercado por meio do Pedido de Cotação 020/2014 e enquadrada a presente contratação na modalidade de Seleção de Fornecedores adequada,

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Manual do Pregoeiro

PREGÃO PRESENCIAL Manual do Pregoeiro MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS PREGÃO PRESENCIAL Manual do Pregoeiro Brasília 2005 MINISTRO

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº

EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº 07/2013. A Prefeitura Municipal de General Salgado, sito à Av: Antonino José de Carvalho, 940, centro, fará realizar

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Cadastramento de Proponente Consórcio Público e Entidades Privadas sem Fins Lucrativos

Portal dos Convênios - Siconv. Cadastramento de Proponente Consórcio Público e Entidades Privadas sem Fins Lucrativos MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Cadastramento de Proponente Consórcio

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

Índice. Brasil Profissionalizado SIMEC/DTI/MEC 2

Índice. Brasil Profissionalizado SIMEC/DTI/MEC 2 Índice 1. Prefácio... 2 2. Requisitos Mínimos... 3 3. Como acessar o SIMEC... 4 4. Solicitando cadastro... 5 5. A Estrutura do Módulo... 7 6. Instruções Gerais... 8 6.1. Diagnóstico/BRASIL PROFISSIONALIZADO...9

Leia mais

Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira

Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira Manual do Usuário Página1 Sumário 1 Configurações Recomendadas... 4 2 Objetivos... 4 3 Acesso ao Sistema... 5 3.1. Acessar 6 3.2. Primeiro

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado:

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezado (a) Senhor (a), O Projeto de Cooperação para Apoio às Políticas e à Participação

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO. DATA DE ABERTURA E CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS DE PREÇOS E HABILITAÇÃO. a)- DIA 25/03/2013 às 14h15min

EDITAL DE LICITAÇÃO. DATA DE ABERTURA E CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS DE PREÇOS E HABILITAÇÃO. a)- DIA 25/03/2013 às 14h15min EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº. 046/2013 MODALIDADE: CONVITE N.º.08/2013 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO PREAMBULO A Prefeitura Municipal de Suzanápolis (SP), com sede na Avenida Primeiro de Maio, nº.

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 012/2015 TIPO: Cotação prévia de preços / Menor preço OBJETO: Contratação de Seguro contra Acidentes

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Manual do Fornecedor

PREGÃO ELETRÔNICO Manual do Fornecedor MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS PREGÃO ELETRÔNICO Manual do Fornecedor Brasília Julho/2006

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) TOMADA DE PREÇOS N.º: 2/213 PROCESSO N.º: 11-4/213 TIPO: MENOR PREÇO EDITAL O CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS 3ª. REGIÃO, por intermédio da COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO, torna pública a realização

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 001/2015 TIPO: MENOR PREÇO

PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 001/2015 TIPO: MENOR PREÇO PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 001/2015 TIPO: MENOR PREÇO O INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO, inscrito no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda sob o nº CNPJ 05.408.004/0001-27, associação

Leia mais

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado 1 [PÚBLICA] Manual Operacional Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet Produto: Consignado ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Objetivo do Manual... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Conteúdo do Manual... 3

Leia mais

CONVITE N.º 003-001/2013-CV

CONVITE N.º 003-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 003-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de fornecimento de alimentação no município de Santarém/Pará. A TERRA DE DIREITOS, entidade

Leia mais

MANUAL DE SISTEMA. SisFies FIES Pós-graduação. Página1. Manual de Adesão

MANUAL DE SISTEMA. SisFies FIES Pós-graduação. Página1. Manual de Adesão SisFies FIES Pós-graduação Manual de Adesão Página1 Sumário 1 Configurações recomendadas... 3 2 Objetivos... 3 3 Acesso ao sistema... 4 3.1. Acessar com certificado digital 5 3.2. Acessar com CPF/CNPJ

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM TRANSPORTE DE VALORES.

TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM TRANSPORTE DE VALORES. TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM TRANSPORTE DE VALORES. JUSTIFICATIVA O Museu do Amanhã será uma das âncoras do plano de revitalização da região portuária da cidade

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 017/2014 UnC PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E AFINS CAMPUS CONCÓRDIA SC.

CARTA CONVITE Nº 017/2014 UnC PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E AFINS CAMPUS CONCÓRDIA SC. 1 CARTA CONVITE Nº 017/2014 UnC PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E AFINS CAMPUS CONCÓRDIA SC. 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras,

Leia mais

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho

PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho ANEXO II PSQT Prêmio SESI Qualidade no Trabalho Manutenção Evolutiva Modelo: 4.0 Sistema Indústria, 2008 Página 1 de 18 Histórico da Revisão Data Descrição Autor 06/12/2007 Necessidades para atualização

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

CONVITE Nº 050A/2015

CONVITE Nº 050A/2015 Processo nº 0308.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 050A/2015 DATA DA ABERTURA: 19/08/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ARROIO DOS RATOS Departamento de Compras e Licitações

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ARROIO DOS RATOS Departamento de Compras e Licitações EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE Nº. 006/2014 O MUNICÍPIO DE ARROIO DOS RATOS, através da Secretaria Municipal de Administração, sito o Largo do Mineiro, Nº. 195, torna público que estará realizando licitação

Leia mais

CONVÊNIO: PROJETO PARA REALIZAÇÃO DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS, CONTRA A VIOLENCIA E PELO BEM VIVER SICONV 804898/2014.

CONVÊNIO: PROJETO PARA REALIZAÇÃO DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS, CONTRA A VIOLENCIA E PELO BEM VIVER SICONV 804898/2014. CONVÊNIO: PROJETO PARA REALIZAÇÃO DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS, CONTRA A VIOLENCIA E PELO BEM VIVER SICONV 804898/2014. Licitação Cotação Prévia 001/2015 1) Preâmbulo A ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE MULHERES

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

Edital Instituto Sabin - 01/2015

Edital Instituto Sabin - 01/2015 Edital Instituto Sabin - 01/2015 Seleção pública de iniciativas empreendedoras socioambientais inovadoras para parceria com o Instituto Sabin O Instituto Sabin, torna público o presente Edital e convoca

Leia mais

COLETA DE PREÇO IIRS N.º 010/09-CP ENCERRAMENTO: 07/04/09 às 10:00hs ABERTURA: 07/04/09 às 10:00hs

COLETA DE PREÇO IIRS N.º 010/09-CP ENCERRAMENTO: 07/04/09 às 10:00hs ABERTURA: 07/04/09 às 10:00hs COLETA DE PREÇO IIRS N.º 010/09-CP ENCERRAMENTO: 07/04/09 às 10:00hs 1. Encontra-se aberto no Instituto Israelita de Responsabilidade Social - Hospital Albert Einstein, na Rua Coronel Lisboa, 139 Centro

Leia mais

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM EDITAL CONVITE Nº 002/2015 1 PREÂMBULO 1.1. A, através da COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO CML, adiante denominada simplesmente CML, CONVIDA essa firma para participar do certame licitatório, na modalidade

Leia mais

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado?

O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? Como posso emitir meu Certificado de Registro Cadastral CRC homologado? O que é o Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado - CADFOR? O Cadastro Unificado de Fornecedores do Estado CADFOR é o registro cadastral de interessados em fornecer produtos, serviço e/ou obras para

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - ADMINISTRAÇAO REGIONAL DE SANTA CATARINA SENAR-AR/SC

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - ADMINISTRAÇAO REGIONAL DE SANTA CATARINA SENAR-AR/SC CARTA CONVITE N 008/2015 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - ADMINISTRAÇAO REGIONAL DE SANTA CATARINA SENAR-AR/SC 1 - Preâmbulo 1.1 - O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Administração Regional

Leia mais

ÍNDICE. Manual do COMPRASNET Versão 1 Jan/2002 2

ÍNDICE. Manual do COMPRASNET Versão 1 Jan/2002 2 ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Navegando pela área de livre acesso...4 3. Navegando pela área de ACESSO SEGURO...6 A. Instalando o Certificado de Segurança...6 B. Fazendo Cadastramento nos Serviços

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/INTEGRAÇÃO Nº 019/2008 Data: 18/08/08 18/08/2005

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/INTEGRAÇÃO Nº 019/2008 Data: 18/08/08 18/08/2005 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezados Senhores, O Projeto BRA/00/001- Integração Nacional, firmado entre o Ministério da Integração Nacional (Secretaria de Desenvolvimento

Leia mais

CONVITE N.º 004-001/2013-CV

CONVITE N.º 004-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 004-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de hospedagem com local para realização de evento, destinado aos contratados e convidados

Leia mais

Índice. Manual Pregão eletrônico Perfil Pregoeiro - 1 / 44

Índice. Manual Pregão eletrônico Perfil Pregoeiro - 1 / 44 Manual Pregão eletrônico Perfil Pregoeiro - 1 / 44 Índice 1 Apresentação...3 2 Ambiente Operacional & Requisitos...4 3 Normas do pregão eletrônico...5 4 Realização do Pregão Eletrônico...6 4.1 Procedimentos...6

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência CONVITE N.º 5030005-01/2011

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência CONVITE N.º 5030005-01/2011 1 CONVITE N.º 5030005-01/2011 A FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA -, CNPJ n.º 89.252.431/0001-59, realizará licitação por CONVITE, do tipo menor preço global, para a AQUISIÇÃO DE CERCA/MANGUEIRA

Leia mais

Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita 2014.

Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita 2014. 1. Objeto EDITAL DE PROJETOS FUNDAÇÃO APERAM ACESITA 2014 REGULAMENTO GERAL Este regulamento define e torna públicas as regras gerais para participação no Edital de Projetos da 2014. São objetivos do presente

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Incluir Usuário/Definir Perfil, Elaborar e Enviar Proposta/Plano de Trabalho para análise do Concedente

Incluir Usuário/Definir Perfil, Elaborar e Enviar Proposta/Plano de Trabalho para análise do Concedente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO DEPARTAMENTO DE SUPORTE À GESTÃO DO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO Portal dos Convênios SICONV Incluir Usuário/Definir Perfil, Elaborar e Enviar

Leia mais

OBJETO: Impressão de 5.000 (cinco mil) unidades da cartilha da cultura digital 210X297mm 4x4 couche fosco 170g dobrado com 100 páginas.

OBJETO: Impressão de 5.000 (cinco mil) unidades da cartilha da cultura digital 210X297mm 4x4 couche fosco 170g dobrado com 100 páginas. CARTA - CONVITE Nº 001/2010 (PRORROGAÇÃO) O SOYLOCOPORTI VEM POR MEIO DESTE EDITAL DE PRORROGAÇÃO APRESENTAR A NOVA DATA DE ABERTURA PARA OS ENVELOPES DE PROPOSTAS PARA FORNECIMENTO DE IMPRESSÃO GRÁFICA

Leia mais

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto

Guia Rápido para Acesso, Preenchimento e Envio Formulário de Cadastro da Empresa e Formulário de Projeto EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/AEB/FINEP/FNDCT Subvenção Econômica à Inovação Transferência de Tecnologia do SGDC 01/2015 Transferência de Tecnologia Espacial no Âmbito do Decreto nº 7.769 de 28/06/2012

Leia mais

Edital 02/2015 Saldo Remanescente

Edital 02/2015 Saldo Remanescente Edital 02/2015 Saldo Remanescente EDITAL Nº 02/2015 CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA, no

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

CARTA CONVITE 16/2015 FUnC AQUISIÇÃO EQUIPAMENTOS REDE INTERNET WIRELESS

CARTA CONVITE 16/2015 FUnC AQUISIÇÃO EQUIPAMENTOS REDE INTERNET WIRELESS 1 CARTA CONVITE 16/2015 FUnC AQUISIÇÃO EQUIPAMENTOS REDE INTERNET WIRELESS 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras, situado à Rua Victor Sopelsa,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA.

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA Pregão Eletrônico Fornecedor Manual do Fornecedor Versão 1 1 Sumário 1 Introdução...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES 1.3

Leia mais

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Processo...: 8/2015 Modalidade.: Convite Número...: 6/2015

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA GUIA DE NAVEGAÇÃO APLICATIVO ADESÃO ESTADUAL VERSÃO 1.1 BRASÍLIA DF Agosto/2015 2011 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Permitida a reprodução,

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

apresentação da fatura na Secretaria de Administração. Macapá-AP, 23 de julho de 2013. SALIM SANTIAGO LEITE

apresentação da fatura na Secretaria de Administração. Macapá-AP, 23 de julho de 2013. SALIM SANTIAGO LEITE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CONVIDADO: CARTA CONVITE REPETIÇÃO X Carta-Convite nº: 005/2013 Processo nº : 3003838/2013 TELEFONE/FAX ENDEREÇO CIDADE ESTADO AP O Ministério Público do Estado do Amapá

Leia mais

Processo de Envio de email

Processo de Envio de email Processo de Envio de email Introdução O envio de documentos de forma eletrônica vem sendo muito utilizado, assim o envio de arquivos, relatórios, avisos, informações é realizado via e-mail. O sistema disponibiliza

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA PED MANUAL INTERNET

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA PED MANUAL INTERNET SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA MANUAL INTERNET ÍNDICE Sistema Integrado de Administração da Receita 1 INTRODUÇÃO GERAL... 4 2 INTRODUÇÃO AO... 4 2.1 OBJETIVOS... 4 2.2 BENEFÍCIOS... 4 2.3

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL EDITAL DE LICITAÇÃO nº 002/2012 TOMADA DE PREÇOS PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NA GESTÃO DE PROJETOS A CBHb, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CADASTRO DA EMPRESA... 8 3. CONTROLE DE PERMISSÕES... 14 4. CONFIGURAÇÕES DA EMPRESA... 19 5. CND...

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CADASTRO DA EMPRESA... 8 3. CONTROLE DE PERMISSÕES... 14 4. CONFIGURAÇÕES DA EMPRESA... 19 5. CND... Sage CND Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 1.1. Primeiro Acesso... 2 1.2. Conhecendo a Plataforma Sage... 4 1.2.1. Seleção de Empresa de Trabalho... 4 1.2.2. Sair do sistema/minhas Configurações... 5 1.2.3.

Leia mais

Sessão Pública SIASG net. Detalhamento da Aplicação. Manual do Usuário

Sessão Pública SIASG net. Detalhamento da Aplicação. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Detalhamento da Aplicação Manual do Usuário 1/47 MINISTRO DO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SIGPBF APLICATIVO DE FORMULÁRIOS GUIA DE NAVEGAÇÃO PERFIL MUNICÍPIO Versão do Guia: 1.1 Brasília, DF Abril de 2011 2011 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Manual do Sistema - Gerenciamento

Manual do Sistema - Gerenciamento Manual do Sistema - Gerenciamento Tabela de Conteúdos Ajuda do egoverne Saúde... 1 Introdução...Erro! Indicador não definido. Utilizando o sistema... 5 Cadastros Estruturais... 5 Introdução - Cadastros

Leia mais

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Brasília, março de 2012 Versão 1.0 SUMÁRIO 1. CONFIGURAÇÕES RECOMENDADAS... 3 2. ACESSO AO SISTEMA... 4 3. ADESÃO AO FIES... 5

Leia mais