Luís Abel da Silva Filho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Luís Abel da Silva Filho"

Transcrição

1 PLANEJAMENTO ECONÔMICO E NOVAS POSSIBILIDADES: O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL Luís Abel da Silva Filho Departamento de Economia Universidade Regional do Cariri URCA

2 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Crescimento econômico e mercado de trabalho; Dinâmica econômica, trabalho e desenvolvimento; Crises e mercado de trabalho em países em desenvolvimento acontecimentos e consequências; Crises internacionais e os impactos em mercados de trabalho de economias emergentes.

3 Objetivo Geral Discutir as questões essenciais ao planejamento econômico e às novas possibilidades para o mercado de trabalho na região Nordeste do Brasil.

4 Fonte de Dados RAIS/MTE CAGED/MTE BACEN IBGE IPEA PNADc/IBGE Recorte temporal 2-217, na maioria dos dados.

5 Controle de preços internos. CONDICIONANTES ENDÓGENOS E EXÓGENOS DO DINAMISMO DA ECONOMIA DO NORDESTE E BRASILEIRA NOS ANOS 2 Investimento internacional (do e no) País; Endividamento público interno e externo; Crescimento do PIB; Tributação e aumento da base tributária; Aumento da base de arrecadação do ICMS no Brasil e no Nordeste;

6 32.994, , , , , , , , , , , , , , , , , ,59 12., Investimento Externo Direto no País (US$ Milhões) 1., 8., 6., 4., 2.,,

7 dez/1 abr/2 ago/2 dez/2 abr/3 ago/3 dez/3 abr/4 ago/4 dez/4 abr/5 ago/5 dez/5 abr/6 ago/6 dez/6 abr/7 ago/7 dez/7 abr/8 ago/8 dez/8 abr/9 ago/9 dez/9 abr/1 ago/1 dez/1 abr/11 ago/11 dez/11 abr/12 ago/12 dez/12 abr/13 ago/13 dez/13 abr/14 ago/14 dez/14 abr/15 ago/15 dez/15 abr/16 ago/16 dez/16 abr/17 ago/17 dez/17 45, Dívida Líquida do Setor Público (% PIB) - Total - Governo Federal - % 4, 35, 3, 25, 2, 15, 1, 5,,

8 , 1., 2., 3., 4., 5., 6., 7., jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 PIB mensal - Valores correntes (R$ milhões)

9 7., Dívida líquida dos Estados e principais municípios da Região Nordeste - R$ (milhões) 6., 5., 4., 3., 2., 1.,,

10 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/ Receita dos estados e municípios (Fluxos) - Arrecadação de ICMS - Região Nordeste - (mil)

11 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/ Receita dos estados e municípios (Fluxos) - Transferências da União - Região Nordeste - (mil)

12 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 3,5 Índice nacional de preços ao consumidor-amplo (IPCA) - Var. % mensal 3 2,5 2 1,5 1,5 -,5

13 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 3,5 Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - variação mensal - Nordeste - % 3 2,5 2 1,5 1,5 -,5-1

14 CONDICIONANTES EXÓGENOS DO CRESCIMENTO ECONÔMICO BRASILEIRO NOS ANOS 2 Estabilização nos preços de commodities energia elétrica interno; Desempenho das commodities no Mercado internacional; Desempenho das exportações brasileiras; Desempenho das exportações nordestinas.

15 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 14 Índice de Commodities - Brasil - Energia - Índice

16 jan/ jun/ nov/ abr/1 set/1 fev/2 jul/2 dez/2 mai/3 out/3 mar/4 ago/4 jan/5 jun/5 nov/5 abr/6 set/6 fev/7 jul/7 dez/7 mai/8 out/8 mar/9 ago/9 jan/1 jun/1 nov/1 abr/11 set/11 fev/12 jul/12 dez/12 mai/13 out/13 mar/14 ago/14 jan/15 jun/15 nov/15 abr/16 set/16 fev/17 jul/17 dez/17 25 Índice de Commodities - Brasil - Metal - Índice

17 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 25 Índice de Commodities - Brasil - Agropecuária - Índice

18 3... Brasil: Exportações, Importações e Saldo na Balança Comercial Exportações FOB (US$) Importações FOB (US$) Saldo (US$)

19 35... Nordeste: Exportações, Importações e Saldo na Balança Comercial Exportações FOB (US$) Importações FOB (US$) Saldo (US$)

20 7,3 7,2 7,7 8,4 8,3 8,4 8,1 7,8 7,6 7,4 7,1 7,1 6,9 7,9 7,7 7,7 7,7 8,9 8,5 8,6 8,7 8,4 8,4 9,2 8,9 9,7 9,6 9,7 9,7 1,6 11,7 11,5 12,5 12,5 12,7 12,9 14, Participação do Nordeste nas Exportações/Importações do Brasil (%) 12, 1, 8, 6, 4, 2,, Participação Exportações Nordeste (%) Participação Importações Nordeste (%)

21 Desempenho do mercado de trabalho brasileiro nos anos 2 CONDICIONANTES AO AUMENTO DA DEMANDA E ELEVAÇÃO DO CONSUMO NO BRASIL (CONDICIONANTES INTERNOS): Valorização real do salário mínimo; Transferências de renda condicionadas; Redução de taxa de juros ao consumo; Crédito pessoal e consignado;

22 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 12 Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal total - % a.a

23 jan/4 abr/4 jul/4 out/4 jan/5 abr/5 jul/5 out/5 jan/6 abr/6 jul/6 out/6 jan/7 abr/7 jul/7 out/7 jan/8 abr/8 jul/8 out/8 jan/9 abr/9 jul/9 out/9 jan/1 abr/1 jul/1 out/1 jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 abr/13 jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 out/15 jan/16 abr/16 jul/16 out/16 jan/17 abr/17 jul/17 out/17 45 Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado total - % a.a

24 mar/11 mai/11 jul/11 set/11 nov/11 jan/12 mar/12 mai/12 jul/12 set/12 nov/12 jan/13 mar/13 mai/13 jul/13 set/13 nov/13 jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 mai/15 jul/15 set/15 nov/15 jan/16 mar/16 mai/16 jul/16 set/16 nov/16 jan/17 mar/17 mai/17 jul/17 set/17 nov/17 35 Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado para aposentados e pensionistas do INSS - % a.a

25 Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado para trabalhadores do setor privado - % a.a. Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado para trabalhadores do setor público - % a.a.

26 16 Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal não consignado - % a.a

27 8 Inadimplência da carteira de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Total - %

28 12 Inadimplência da carteira de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal não consignado - %

29 2,5 Inadimplência da carteira de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado para aposentados e pensionistas do INSS - % 2 1,5 1,5

30 Inadimplência da carteira de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado para trabalhadores do setor privado - % Inadimplência da carteira de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Crédito pessoal consignado para trabalhadores do setor público - %

31 jan/4 abr/4 jul/4 out/4 jan/5 abr/5 jul/5 out/5 jan/6 abr/6 jul/6 out/6 jan/7 abr/7 jul/7 out/7 jan/8 abr/8 jul/8 out/8 jan/9 abr/9 jul/9 out/9 jan/1 abr/1 jul/1 out/1 jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 abr/13 jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 out/15 jan/16 abr/16 jul/16 out/16 jan/17 abr/17 jul/17 out/ Saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional - Região Nordeste - Total - R$ (milhões)

32 jan/4 abr/4 jul/4 out/4 jan/5 abr/5 jul/5 out/5 jan/6 abr/6 jul/6 out/6 jan/7 abr/7 jul/7 out/7 jan/8 abr/8 jul/8 out/8 jan/9 abr/9 jul/9 out/9 jan/1 abr/1 jul/1 out/1 jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 abr/13 jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 out/15 jan/16 abr/16 jul/16 out/16 jan/17 abr/17 jul/17 out/17 6 Taxa de inadimplência das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional - Região Nordeste - Total - %

33 MERCADO DE TRABALHO BRASILEIRO E NORDESTINO NOS ANOS 2 Comportamento da População Economicamente Ativa PEA; Oferta de trabalho no setor privado e público; Ocupação e formalização de postos de trabalho; Pessoas desocupadas e taxa de desocupação.

34 out/1 jan/2 abr/2 jul/2 out/2 jan/3 abr/3 jul/3 out/3 jan/4 abr/4 jul/4 out/4 jan/5 abr/5 jul/5 out/5 jan/6 abr/6 jul/6 out/6 jan/7 abr/7 jul/7 out/7 jan/8 abr/8 jul/8 out/8 jan/9 abr/9 jul/9 out/9 jan/1 abr/1 jul/1 out/1 jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 abr/13 jul/13 out/13 jan/14 abr/14 jul/14 out/14 jan/15 abr/15 jul/15 out/15 jan/16 População Economicamente Ativa - Unidades (mil)

35 out/1 fev/2 jun/2 out/2 fev/3 jun/3 out/3 fev/4 jun/4 out/4 fev/5 jun/5 out/5 fev/6 jun/6 out/6 fev/7 jun/7 out/7 fev/8 jun/8 out/8 fev/9 jun/9 out/9 fev/1 jun/1 out/1 fev/11 jun/11 out/11 fev/12 jun/12 out/12 fev/13 jun/13 out/13 fev/14 jun/14 out/14 fev/15 jun/15 out/15 fev/ Empregados no setor privado - Com carteira - Unidades (mil)

36 out/1 fev/2 jun/2 out/2 fev/3 jun/3 out/3 fev/4 jun/4 out/4 fev/5 jun/5 out/5 fev/6 jun/6 out/6 fev/7 jun/7 out/7 fev/8 jun/8 out/8 fev/9 jun/9 out/9 fev/1 jun/1 out/1 fev/11 jun/11 out/11 fev/12 jun/12 out/12 fev/13 jun/13 out/13 fev/14 jun/14 out/14 fev/15 jun/15 out/15 fev/ Empregados no setor privado - Sem carteira - Unidades (mil)

37 11.8 Empregados no setor público - PNADC - Unidades (mil)

38 24. Empregado por conta própria - PNADC - Unidades (mil)

39 Brasil: Pessoas Desocupadas

40 7,9 7,8 7,6 7,5 7,4 7,3 7,1 6,9 6,8 6,9 7,27,7 8, 7,8 7,6 7,4 7,3 7,1 6,9 6,7 6,5 6,2 6,4 6,8 7,2 7,1 7, 6,8 6,9 6,9 6,8 6,6 6,5 6,5 6,87,47,9 8, 8,1 8,3 8,6 8,7 8,9 8,9 9, 9, 9,51,2 1,9 11,2 11,2 11,3 11,6 11,8 11,8 11,8 11,9 12, 12,6 13,2 13,7 13,6 13,3 13, 12,8 12,6 12,4 12,2 12, 11,8, 2, 4, 6, 8, 1, 12, 14, 16, Brasil: Taxa de Desocupação

41 MERCADO FORMAL DE TRABALHO BRASILEIRO E NORDESTINO NOS ANOS 2 Crescimento substancial no número de empregos formais gerados no Brasil e no Nordeste; Comportamento do emprego formal por setor de atividade econômica; Movimento de entrada e saída no Mercado de trabalho; Número de empregos formais por faixa de remuneração.

42 Postos formais de trabalho no Brasil

43 6, Brasil: Participação relativa do emprego por setor de atividade econômica 5, 4, 3, 2, 1,, Indústria Construção Civil Comércio Serviços Agropecuária

44 Número de Postos Formais de Trabalho no Nordeste

45 7, Nordeste: Participação relativa do emprego por setor de atividade econômica 6, 5, 4, 3, 2, 1,, Indústria Construção Civil Comércio Serviços Agropecuária

46 Brasil - Mercado de Trabalho: Admissões, Demissões e saldo Admissões Demissões Saldo

47 6, Brasil: Participação relativa do emprego formal por faixa de remuneração 5, 4, 3, 2, 1,, Até 1 Mais de 1 a 2 Mais de 2 a 3 Mais de 3 a 5 Mais de 5 a 1 Mais de 1 a 15 Mais de 15 a 2 Mais de 2

48 7, Nordeste: participação relativa do emprego formal por faixa de remuneração 6, 5, 4, 3, 2, 1,, Até 1 Mais de 1 a 2 Mais de 2 a 3 Mais de 3 a 5 Mais de 5 a 1 Mais de 1 a 15 Mais de 15 a 2 Mais de 2

49 Política setorial e geração de emprego Principais problemas

50 68, 7, 72, 74, 76, 78, 8, 82, 84, 86, Utilização da capacidade instalada - indústria - (%)

51 jun/ out/ fev/1 jun/1 out/1 fev/2 jun/2 out/2 fev/3 jun/3 out/3 fev/4 jun/4 out/4 fev/5 jun/5 out/5 fev/6 jun/6 out/6 fev/7 jun/7 out/7 fev/8 jun/8 out/8 fev/9 jun/9 out/9 fev/1 jun/1 out/1 fev/11 jun/11 out/11 fev/12 jun/12 out/12 fev/13 jun/13 out/13 fev/14 jun/14 out/14 fev/15 jun/15 out/15 fev/16 jun/16 out/16 fev/17 jun/17 out/17 6 Taxa média de juros das operações de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Aquisição de veículos - % a.a

52 jan/ mai/ set/ jan/1 mai/1 set/1 jan/2 mai/2 set/2 jan/3 mai/3 set/3 jan/4 mai/4 set/4 jan/5 mai/5 set/5 jan/6 mai/6 set/6 jan/7 mai/7 set/7 jan/8 mai/8 set/8 jan/9 mai/9 set/9 jan/1 mai/1 set/1 jan/11 mai/11 set/11 jan/12 mai/12 set/12 jan/13 mai/13 set/13 jan/14 mai/14 set/14 jan/15 mai/15 set/15 jan/16 mai/16 set/16 jan/17 mai/17 set/17 Indústria Automobilística: Produção de veículos e emprego Emprego Produção

53 mar/11 mai/11 jul/11 set/11 nov/11 jan/12 mar/12 mai/12 jul/12 set/12 nov/12 jan/13 mar/13 mai/13 jul/13 set/13 nov/13 jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 mai/15 jul/15 set/15 nov/15 jan/16 mar/16 mai/16 jul/16 set/16 nov/16 jan/17 mar/17 mai/17 jul/17 set/17 nov/17 8 Inadimplência da carteira de crédito com recursos livres - Pessoas físicas - Aquisição de veículos - %

54 COMPROMETIMENTO DA RENDA DAS FAMÍLIAS, VIA FINANCIAMENTO DO CONSUMO Comprometimento de renda das famílias com amortização da dívida; Comprometimento de renda das famílias com juros da dívida; Comprometimento de renda das famílias com o serviço da dívida; Endividamento das famílias.

55 mar/5 jun/5 set/5 dez/5 mar/6 jun/6 set/6 dez/6 mar/7 jun/7 set/7 dez/7 mar/8 jun/8 set/8 dez/8 mar/9 jun/9 set/9 dez/9 mar/1 jun/1 set/1 dez/1 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 jun/17 set/17 dez/17 16 Comprometimento de renda das famílias com amortização da dívida com o Sistema Financeiro Nacional - Com ajuste sazonal - %

56 mar/5 jun/5 set/5 dez/5 mar/6 jun/6 set/6 dez/6 mar/7 jun/7 set/7 dez/7 mar/8 jun/8 set/8 dez/8 mar/9 jun/9 set/9 dez/9 mar/1 jun/1 set/1 dez/1 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 jun/17 set/17 dez/17 12 Comprometimento de renda das famílias com juros da dívida com o Sistema Financeiro Nacional - Com ajuste sazonal - %

57 mar/5 jun/5 set/5 dez/5 mar/6 jun/6 set/6 dez/6 mar/7 jun/7 set/7 dez/7 mar/8 jun/8 set/8 dez/8 mar/9 jun/9 set/9 dez/9 mar/1 jun/1 set/1 dez/1 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 jun/17 set/17 dez/17 Comprometimento de renda das famílias com o serviço da dívida com o Sistema Financeiro Nacional - Com ajuste sazonal - %

58 mar/5 jun/5 set/5 dez/5 mar/6 jun/6 set/6 dez/6 mar/7 jun/7 set/7 dez/7 mar/8 jun/8 set/8 dez/8 mar/9 jun/9 set/9 dez/9 mar/1 jun/1 set/1 dez/1 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 dez/13 mar/14 jun/14 set/14 dez/14 mar/15 jun/15 set/15 dez/15 mar/16 jun/16 set/16 dez/16 mar/17 jun/17 set/17 dez/17 5 Endividamento das famílias com o Sistema Financeiro Nacional em relação à renda acumulada dos últimos doze meses - %

59 Promover o equilíbrio das contas públicas. ENTRAVES À RETOMADA DO CRESCIMENTO ECONÔMICO E À GERAÇÃO DE EMPREGOS Retomada do investimento na expansão de infraestrutura; Mais incentivo ao ingresso de apitais estrangeiros sobre a forma de Investimento Externo Direto; Elevação da capacidade de agroindustrialização da economia brasileira; Maior grua de abertura da economia; Mais programas de incentivo ao pequeno produtor;

60 PRINCIPAIS GARGALOS Inflação elevada; Juros altos; Gastos públicos altos; Carga tributária elevada; Investimento baixo; Estrutura tributária complexa;

61 Infraestrutura deficiente; Burocracia; Educação; Corrupção; Comércio exterior aumentar integração no comércio internacional; Licenciamento ambiental; Corrupção.

62 Obrigado!

Março/2012. NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG

Março/2012. NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Análise de Conjuntura Março/2012 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes Isadora Figueiredo Guilherme Leite Rafael Byrro Raphael

Leia mais

2017: a vida depois dos ajustes

2017: a vida depois dos ajustes Departamento Econômico, Brasil Setembro 2016 2017: a vida depois dos ajustes Luciano Sobral, Economista lusobral@santander.com.br www.santander.com.br/economia 2017: a vida depois dos ajustes Inflação:

Leia mais

Abril / NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG

Abril / NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Análise de Conjuntura Abril / 2012 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes Isadora Figueiredo Guilherme Leite Rafael Byrro

Leia mais

Análise de Conjuntura

Análise de Conjuntura Análise de Conjuntura Setembro / 2013 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes: Arthur Abreu Fabiano Ferrari Joice Marques

Leia mais

Perspectivas para de dezembro de 2006 DEPECON/FIESP

Perspectivas para de dezembro de 2006 DEPECON/FIESP Perspectivas para 2007 13 de dezembro de 2006 DEPECON/FIESP Crescimento Econômico em 2005 = +2,3% CENÁRIOS O desempenho da economia em 2005 dependerá da política econômica a ser adotada. A) Redução de

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,52 0,52 4,27 0,54 0,54 4,56 Fev. 0,19 0,71 4,12 0,49 1,03 4,61 Mar. 0,31 1,02 4,33

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira

Panorama da Economia Brasileira Panorama da Economia Brasileira Nelson Barbosa Secretário de Política Econômica Brasília, 23 de novembro de 2009 1 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Índice com ajuste sazonal (jan/2007 = 100) 115 110 110,9 105 101,89

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,46 0,46 6,27 0,48 0,48 5,84 Fev. 0,27 0,73 5,52 0,55 1,03 5,90 Mar. 0,40 1,14 6,28

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índices de Preços IGP-M IGP-DI Mensal No ano Em 12 meses Mensal No ano Em 12 meses Jan. 0,39 0,39 11,87 0,33 0,33 11,61 Fev. 0,30 0,69 11,43 0,40 0,74 10,86 Mar. 0,85 1,55 11,12

Leia mais

meses Maio 1,23 2,82 5,41 0,79 2,88 5,58 Jun. 0,96 3,81 5,84 0,74 3,64 6,06 Jul. 0,45 4,27 6,03 0,53 4,19 6,

meses Maio 1,23 2,82 5,41 0,79 2,88 5,58 Jun. 0,96 3,81 5,84 0,74 3,64 6,06 Jul. 0,45 4,27 6,03 0,53 4,19 6, Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Maio 1,23 2,82 5,41 0,79 2,88 5,58 Jun. 0,96 3,81 5,84 0,74 3,64 6,06 Jul. 0,45 4,27 6,03

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

meses Maio 1,23 2,82 5,41 0,79 2,88 5,58 Jun. 0,96 3,81 5,84 0,74 3,64 6,06 Jul. 0,45 4,27 6,03 0,53 4,19 6,

meses Maio 1,23 2,82 5,41 0,79 2,88 5,58 Jun. 0,96 3,81 5,84 0,74 3,64 6,06 Jul. 0,45 4,27 6,03 0,53 4,19 6, Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Maio 1,23 2,82 5,41 0,79 2,88 5,58 Jun. 0,96 3,81 5,84 0,74 3,64 6,06 Jul. 0,45 4,27 6,03

Leia mais

Índices de Preços. Período

Índices de Preços. Período Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 1,34 1,34 4,56 0,75 0,75 4,59 Fev. 0,74 2,09 5,05 0,78 1,54 4,83 Mar. 0,34 2,44 4,98 0,52 2,06 5,17 Abr. 0,39 2,84

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índice de Preços IGP-M IGP-DI Mensal No ano Em 12 meses Mensal No ano Em 12 meses Jan. 0,39 0,39 11,87 0,33 0,33 11,61 Fev. 0,30 0,69 11,43 0,40 0,74 10,86 Mar. 0,85 1,55 11,12 0,99

Leia mais

FINDES Federação das Indústrias do Espírito Santo

FINDES Federação das Indústrias do Espírito Santo FINDES Federação das Indústrias do Espírito Santo 30 de novembro de 2017 Leo de Castro Presidente do Sistema Findes Crescimento Econômico Capixaba e Brasileiro Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 2º trimestre de 2013

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 2º trimestre de 2013 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 2º trimestre de 13 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN 1 mai/8 ago/8 nov/8 fev/9 mai/9

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,52 0,52 4,27 0,54 0,54 4,56 Fev. 0,19 0,71 4,12 0,49 1,03 4,61 Mar. 0,31 1,02 4,33

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Junho de 2013 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação VI. Boxes 2 I. Introdução

Leia mais

O AJUSTE ECONÔMICO: 2016/2018. O ajuste econômico: 2016/2018

O AJUSTE ECONÔMICO: 2016/2018. O ajuste econômico: 2016/2018 O AJUSTE ECONÔMICO: 2016/2018 O ajuste econômico: 2016/2018 2006 a 2012- A formação da Bolha de consumo 2006 a 2011 ciclo da commodities 2012 a 2014 estímulos ao consumo 2015 a 2016 estouro da Bolha THE

Leia mais

A contribuição das empresas de edificações e incorporação para o crescimento econômico do Brasil. Crescimento e carga tributária

A contribuição das empresas de edificações e incorporação para o crescimento econômico do Brasil. Crescimento e carga tributária A contribuição das empresas de edificações e incorporação para o crescimento econômico do Brasil Crescimento e carga tributária 05 de junho de 2014 1 Evolução recente da construção PIB, taxas reais trimestre

Leia mais

Superintendência de Planejamento, Orçamento e Custos

Superintendência de Planejamento, Orçamento e Custos Superintendência de Planejamento, Orçamento e Custos Atividade Econômica PIB - Crescimento anual (%) 4, 4,1 4,5 3,2 3,1 3,5 2,1 1,7 2, 4,8 3,6 2, 2 211 212 213 214 215 216 217* 218* * Projeções do FMI

Leia mais

FINDES Federação das Indústrias do Espírito Santo

FINDES Federação das Indústrias do Espírito Santo FINDES Federação das Indústrias do Espírito Santo 30 de novembro de 2017 Leo de Castro Presidente do Sistema Findes 2011.IV 2012.I 2012.II 2012.III 2012.IV 2013.I 2013.II 2013.III 2013.IV 2014.I 2014.II

Leia mais

Revisão do Cenário Econômico Doméstico: Navegando em Águas Turbulentas. Jun/2018

Revisão do Cenário Econômico Doméstico: Navegando em Águas Turbulentas. Jun/2018 Revisão do Cenário Econômico Doméstico: Navegando em Águas Turbulentas Jun/2018 Desempenho recente da atividade econômica Avaliação da atividade econômica e expectativa para os próximos meses O ritmo de

Leia mais

DESTAQUE SETORIAL VISÃO GERAL DOS SETORES REPRESENTADOS PELO SICONGEL. Fevereiro de 2018 ESTADO DE SÃO PAULO 6,6% BRASIL Exportação 27,3%

DESTAQUE SETORIAL VISÃO GERAL DOS SETORES REPRESENTADOS PELO SICONGEL. Fevereiro de 2018 ESTADO DE SÃO PAULO 6,6% BRASIL Exportação 27,3% Edição de Maio de 218 VISÃO GERAL DOS SETORES REPRESENTADOS PELO SICONGEL ARRECADAÇÃO ICMS Fevereiro de 218 ESTADO DE SÃO PAULO 6,6% Acumulado Janeiro a Abril de 218 COMÉRCIO EXTERIOR Balança Comercial

Leia mais

DESTAQUE SETORIAL VISÃO GERAL DOS SETORES REPRESENTADOS PELO SICONGEL. Fevereiro de 2018 ESTADO DE SÃO PAULO 6,6% BRASIL Exportação 33,1%

DESTAQUE SETORIAL VISÃO GERAL DOS SETORES REPRESENTADOS PELO SICONGEL. Fevereiro de 2018 ESTADO DE SÃO PAULO 6,6% BRASIL Exportação 33,1% Edição de Abril de 218 VISÃO GERAL DOS SETORES REPRESENTADOS PELO SICONGEL ARRECADAÇÃO ICMS Fevereiro de 218 ESTADO DE SÃO PAULO 6,6% Acumulado Janeiro a Março de 218 COMÉRCIO EXTERIOR Balança Comercial

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 3º trimestre de 2013

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 3º trimestre de 2013 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 3º trimestre de 213 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN Superintendência Nacional de Planejamento

Leia mais

Análise de Conjuntura Maio/2011

Análise de Conjuntura Maio/2011 Análise de Conjuntura Maio/2011 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Prof. Sérgio G. Xavier Alunos Integrantes Camila Silva Daniela Caetano

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

1. Atividade Econômica

1. Atividade Econômica Janeiro / 213 O Núcleo de Pesquisa da FECAPapresenta no seu Boletim Econômicouma compilação dos principais indicadores macroeconômicos nacionais que foram publicados ao longo do mês de referência deste

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 50.000 44.703 46.457 45.166 40.000 30.000 24.794

Leia mais

CENÁRIO E PERSPECTIVAS

CENÁRIO E PERSPECTIVAS BRASIL E PERNAMBUCO E PERSPECTIVAS PARA A ECONOMIA ROTEIRO AMBIENTE ECONÔMICO NACIONAL AMBIENTE ECONÔMICO ESTADUAL PROJEÇÕES PERSPECTIVAS PARA A ECONOMIA: 2017-2018 2 AMBIENTE ECONÔMICO NACIONAL 3 AMBIENTE

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641 BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 60,000 50,000 24,794 33,641 44,703 46,457 40,032

Leia mais

Perspectivas para Economia Brasileira em 2009

Perspectivas para Economia Brasileira em 2009 1 Perspectivas para Economia Brasileira em 2009 Janeiro de 2009 1 2 IMPACTO INICIAL DA CRISE FINANCEIRA MUNDIAL 2 1 Panorama Econômico Anterior à Crise Financeira Mundial 3 Aceleração do Crescimento Apreciação

Leia mais

3ª APRESENTAÇÃO DE DADOS SOBRE A ECONOMIA BRASILEIRA: POLÍTICA MONETÁRIA E FISCAL

3ª APRESENTAÇÃO DE DADOS SOBRE A ECONOMIA BRASILEIRA: POLÍTICA MONETÁRIA E FISCAL 3ª APRESENTAÇÃO DE DADOS SOBRE A ECONOMIA BRASILEIRA: POLÍTICA MONETÁRIA E FISCAL Eduardo Rawet FONTE DOS DADOS IPEADATA http://www.ipeadata.gov.br/ SGS Banco Central https://www3.bcb.gov.br/sgspub/localizarseries/localiz

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA PNADc IBGE Trimestre: mar-abr-mai/2018 29 de junho de 2018 Os informativos econômicos da Secretaria de Política Econômica (SPE) são elaborados a partir de dados de conhecimento público,

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2013

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2013 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2013 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN SN de Planejamento Financeiro

Leia mais

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti Reunião Mensal Plenária CIESP - Campinas Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil Prof. Dr. Fernando Sarti NEIT-IE IE-UNICAMP fersarti@eco.unicamp. @eco.unicamp.br Campinas, 18 de fevereiro de 2009

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES BALANÇA COMERCIAL 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES SALDO COMERCIAL - US$ BILHÕES 56.000

Leia mais

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES SETOR EXTERNO BALANÇA COMERCIAL out/02 jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL (US$ milhões)

BALANÇA COMERCIAL (US$ milhões) BALANÇA COMERCIAL BALANÇA COMERCIAL (US$ milhões) 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 60,000 50,000 44,703 46,457 40,032 47,350 50,742

Leia mais

Junho/2015. Apresentação ECO034 - Macro

Junho/2015. Apresentação ECO034 - Macro Junho/2015 Apresentação ECO034 - Macro Macroeconomia Características: Análise da determinação e comportamento de grandes agregados. Abordagem global. Busca compreender as interações entre os mercados de

Leia mais

Brasil: Ventos mais favoráveis

Brasil: Ventos mais favoráveis Economic Research - Brasil outubro 2017 Brasil: Ventos mais favoráveis Everton Gomes Contexto: A Pior crise da história? 2 Variação acumulada em 3 anos do PIB per capita (%) 32 27 29 22 17 12 7 20 16 14

Leia mais

O DESEMPENHO DO SETOR EXTERNO EM JANEIRO DE 2003

O DESEMPENHO DO SETOR EXTERNO EM JANEIRO DE 2003 O DESEMPENHO DO SETOR EXTERNO EM JANEIRO DE 23 Os resultados do setor externo divulgados pelo Banco Central mostram contínua melhora na conta de Transações Correntes, cujo déficit acumulado no período

Leia mais

Brasil: cenário econômico

Brasil: cenário econômico Economic Research - Brasil fevereiro 2017 Brasil: cenário econômico Everton Gomes Histórica econômica recente Os 2 últimos anos foram marcados por 2 grandes desafios (além da atividade econômica fraca):

Leia mais

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente anterior*

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente anterior* Dezembro/2017 1 1. Economia Evolução do PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente anterior* PIB - ES vs IBCR - ES Variação (%) acumulada no ano em relação ao mesmo período

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de 2010

Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de 2010 Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de 2010 Cenário e perspectivas macroeconômicas Claudemir Galvani São Paulo, 04 de fevereiro de 2010 Evolução do Crescimento Global, por Região e

Leia mais

Série 34 E 35 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-14

Série 34 E 35 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-14 31-jan-14 a - Juros 6.691.919,50 a - Juros 1.672.979,81 b - Amortização 3.757.333,97 b - Amortização 939.333,65 a - Saldo atual dos CRI Seniors (984.936.461,48) b - Saldo atual dos CRI Junior (246.234.105,79)

Leia mais

Universidade Federal do Piauí UFPI Campus Universitário Ministro Petrônio Portella Centro de Ciências Humanas e Letras CCHL Departamento de Ciências

Universidade Federal do Piauí UFPI Campus Universitário Ministro Petrônio Portella Centro de Ciências Humanas e Letras CCHL Departamento de Ciências Universidade Federal do Piauí UFPI Campus Universitário Ministro Petrônio Portella Centro de Ciências Humanas e Letras CCHL Departamento de Ciências Econômicas - DECON Bairro Ininga, CEP-64049-550 Teresina,

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

No comparativo Set.13/ Set.12 o setor têxtil apresentou crescimento de 2,47% e o vestuário apresentou queda de 8,26%.

No comparativo Set.13/ Set.12 o setor têxtil apresentou crescimento de 2,47% e o vestuário apresentou queda de 8,26%. 1- Comércio Exterior As Importações de têxteis e confeccionados em Jan-Out de 2013 cresceram, em valor (US$), 2,4%, as exportações caíram 1,7%, enquanto o crescimento do déficit na Balança Comercial foi

Leia mais

1. Economia Crescimento Econômico

1. Economia Crescimento Econômico Abril/2018 1. Economia Crescimento Econômico PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente anterior* PIB - ES vs IBCR-ES** Variação (%) acumulado no ano mesmo período do ano anterior

Leia mais

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior Novembro/2017 1 1. Economia Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior Evolução do PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria de Comércio Exterior

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria de Comércio Exterior Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior O comércio exterior brasileiro e o desempenho do setor industrial Welber Barral Secretário SÃO PAULO (SP), 27

Leia mais

INADIMPLÊNCIA BELO HORIZONTE PESSOA FÍSICA. Periodicidade: AGOSTO/2018

INADIMPLÊNCIA BELO HORIZONTE PESSOA FÍSICA. Periodicidade: AGOSTO/2018 INADIMPLÊNCIA BELO HORIZONTE PESSOA FÍSICA Periodicidade: AGOSTO/2018 INADIMPLÊNCIA BELO HORIZONTE : PESSOA FÍSICA DEVEDORES Número de CPF na base de inadimplentes do SPC Brasil Comparação Base Anual Agosto.18/Agosto.17

Leia mais

Análise de Conjuntura Outubro/2011

Análise de Conjuntura Outubro/2011 Análise de Conjuntura Outubro/2011 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes Camila Silva Camila Linhares Caterina D Ippolito

Leia mais

NOTA DE CRÉDITO DE MARÇO

NOTA DE CRÉDITO DE MARÇO NOTA DE CRÉDITO DE MARÇO ANÁLISE DO ESTOQUE TOTAL DE CRÉDITO VS. CONCESSÃO (dados dessazonalizados) Estoque (em R$ milhões) Estoque (em R$ bilhões) Variação no mês dessaz (%) YDT (%) Var. três meses anualizado

Leia mais

Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário

Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Foreci 02/06/2017 Cenário Econômico Principais indicadores econômicos PIB do Brasil -Taxa de crescimento no ano

Leia mais

Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro

Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Glauco Carvalho - Economista/Pesquisador Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de Leite

Leia mais

NOTA DE CRÉDITO DE OUTUBRO

NOTA DE CRÉDITO DE OUTUBRO 1 NOTA DE CRÉDITO DE OUTUBRO ESTOQUE vs. CONCESSÃO (média diária, dessazonalizado) Estoque (em R$ milhões) Estoque (em R$ bilhões) Variação no mês dessaz (%) YDT (%) Var. três meses anualizado dessaz.

Leia mais

Apresentação Semanal. De 25 a 29 de Junho de Tatiana Pinheiro (11)

Apresentação Semanal. De 25 a 29 de Junho de Tatiana Pinheiro (11) Economic Research São Paulo - SP - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 25 a 29 de Junho de 2018 Tatiana Pinheiro (11) 3012-5179 tatiana.pinheiro@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana

Leia mais

Análise de Conjuntura Agosto / 2012

Análise de Conjuntura Agosto / 2012 Análise de Conjuntura Agosto / 2012 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes Isadora Figueiredo Ívina Gontijo Lorena Sapori

Leia mais

Análise de Conjuntura

Análise de Conjuntura Análise de Conjuntura Novembro / 2013 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes: Arthur Abreu Fabiano Ferrari Letícia Barbara

Leia mais

Indicadores Econômicos. Índices de Preços. Período

Indicadores Econômicos. Índices de Preços. Período Indicadores Econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 1,34 1,34 4,56 0,75 0,75 4,59 Fev. 0,74 2,09 5,05 0,78 1,54 4,83 Mar. 0,34 2,44 4,98 0,52

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 1,34 1,34 4,56 0,75 0,75 4,59 Fev. 0,74 2,09 5,05 0,78 1,54 4,83 Mar. 0,34 2,44 4,98 0,52

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO 2017:

CENÁRIO ECONÔMICO 2017: CENÁRIO ECONÔMICO 2017: Lenta recuperação após um longo período de recessão Dezembro 2016 AVALIAÇÃO CORRENTE DA ATIVIDADE ECONÔMICA A RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DO EMPRESARIADO E DO CONSUMIDOR MOSTRAM ACOMODAÇÃO

Leia mais

No mês de junho em 2015 a Produção Física do setor têxtil caiu 1,1% e o vestuário apresentou recuo de 0,4%. (Comparando Jun/15 com Maio/15).

No mês de junho em 2015 a Produção Física do setor têxtil caiu 1,1% e o vestuário apresentou recuo de 0,4%. (Comparando Jun/15 com Maio/15). 1- Comércio Exterior As Importações de têxteis e confeccionados em jan-jul.15 caíram, em valor (US$), 5,93%, as exportações caíram 8,66%, enquanto a queda do déficit na Balança Comercial foi de 5,38% em

Leia mais

CONJUNTURA DA INDÚSTRIA TÊXTIL E DE CONFECÇÃO BRASILEIRA MARÇO DE 2013 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO 03/05/2013

CONJUNTURA DA INDÚSTRIA TÊXTIL E DE CONFECÇÃO BRASILEIRA MARÇO DE 2013 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO 03/05/2013 CONJUNTURA DA INDÚSTRIA TÊXTIL E DE CONFECÇÃO BRASILEIRA MARÇO DE 2013 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO 03/05/2013 1- Comércio Exterior As Importações de têxteis e confeccionados em Jan-Mar de 2013 cresceram, em valor

Leia mais

DESEMPENHO da ECONOMIA de CAXIAS DO SUL. Fevereiro/2012 CÂMARA DE INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS DE CAXIAS DO SUL. Presidente Carlos Heinen

DESEMPENHO da ECONOMIA de CAXIAS DO SUL. Fevereiro/2012 CÂMARA DE INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS DE CAXIAS DO SUL. Presidente Carlos Heinen DESEMPENHO da ECONOMIA de CAXIAS DO SUL Fevereiro/2012 CÂMARA DE INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS DE CAXIAS DO SUL Presidente Carlos Heinen Departamento de Economia, Finanças e Estatística Alexander Messias

Leia mais

Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro. ano 2 Nº 9 06/Março/2009

Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro. ano 2 Nº 9 06/Março/2009 Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Glauco Carvalho - Economista/Pesquisador Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de Leite

Leia mais

Instrumentos de Política Macroeconômica

Instrumentos de Política Macroeconômica Instrumentos de Política Macroeconômica Hildo Meirelles de Souza Filho Instrumentos da Política Macroeconômica Política Fiscal Política Monetária Política Cambial 1 1. Política Fiscal Gasto corrente do

Leia mais

Marco A.F.H.Cavalcanti (IPEA) XIII Workshop de Economia da FEA-RP Outubro de 2013

Marco A.F.H.Cavalcanti (IPEA) XIII Workshop de Economia da FEA-RP Outubro de 2013 Evolução recente e desafios da economia brasileira Marco A.F.H.Cavalcanti (IPEA) XIII Workshop de Economia da FEA-RP Outubro de 2013 A importância do crescimento Há vários anos, a economia brasileira tem

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2014

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2014 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2014 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN Superintendência Nacional de

Leia mais

Análise de Conjuntura Março / 2013

Análise de Conjuntura Março / 2013 Análise de Conjuntura Março / 2013 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes Isadora Figueiredo Joice Marques Lorena Sapori

Leia mais

3-43 AGENDA. 1) Balanço ) Meios de pagamento. 3) Crédito e consumo. 4) Projeção ) Monitor Abecs Taxa de Juros.

3-43 AGENDA. 1) Balanço ) Meios de pagamento. 3) Crédito e consumo. 4) Projeção ) Monitor Abecs Taxa de Juros. 1-43 2-43 AGENDA 3-43 1) Balanço 2016 2) Meios de pagamento 3) Crédito e consumo 4) Projeção 2017 5) Monitor Abecs Taxa de Juros 6) Conclusões BALANÇO 2016 4-43 Brasil + Exterior Dados de transações realizadas

Leia mais

Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro. ano 3 Nº 22 08/Abril/2010

Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro. ano 3 Nº 22 08/Abril/2010 Coordenação Geral Glauco Carvalho Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Glauco Carvalho - Economista/Pesquisador Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de Leite

Leia mais

Análise de Conjuntura Novembro/2011

Análise de Conjuntura Novembro/2011 Análise de Conjuntura Novembro/2011 NEPOM Núcleo de Estudos de Política Monetária do IBMEC/MG Coordenação: Prof. Dr. Cláudio D. Shikida Alunos Integrantes Camila Silva Caterina D Ippolito Guilherme Paiva

Leia mais

Ageflor. Cenário Econômico e Perspectivas 2017

Ageflor. Cenário Econômico e Perspectivas 2017 Ageflor Cenário Econômico e Perspectivas 2017 13 de março de 2017 Cenário da Indústria de base florestal no RS Expectativas para a renda da população e para o consumo Fonte: perspectivas para a indústria

Leia mais

ACOMPANHAMENTO PESQUISA FOCUS 28 de junho de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

ACOMPANHAMENTO PESQUISA FOCUS 28 de junho de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ACOMPANHAMENTO PESQUISA FOCUS 28 de junho de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RELATÓRIO FOCUS 2019 2020 MEDIANA MÉDIA MEDIANA MÉDIA 21-jun 28-jun 21-jun 28-jun 21-jun 28-jun 21-jun

Leia mais

ACOMPANHAMENTO PESQUISA FOCUS 1 de fevereiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

ACOMPANHAMENTO PESQUISA FOCUS 1 de fevereiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ACOMPANHAMENTO PESQUISA FOCUS 1 de fevereiro de 2019 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RELATÓRIO FOCUS 2019 2020 MEDIANA MÉDIA MEDIANA MÉDIA 25-jan 1-fev 25-jan 1-fev 25-jan 1-fev 25-jan

Leia mais

Cenário Nacional - Carnes

Cenário Nacional - Carnes Cenário Nacional - Carnes Produção Brasileira de Grãos 237,6 229,7 186,6 Rio Grande do Sul 60,9 Mato Grosso Paraná 36,6 32,4 21,7 Goiás 2015/16 2016/17 2017/18 Previsão (¹) Produção brasileira em milhões

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL SETEMBRO DE 2012 SUMÁRIO EXECUTIVO A indústria de transformação é o setor de maior geração de emprego em Santa Catarina, em 2012, em termos absolutos. O número de assalariados com carteira

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de janeiro PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar fev/10 61,8% 25,6% 8,6% jan/11 59,4%

Leia mais

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 03 a 07 de Dezembro de Lucas Nobrega Augusto (11)

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 03 a 07 de Dezembro de Lucas Nobrega Augusto (11) Economic Research São Paulo - SP - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 03 a 07 de Dezembro de 2018 Lucas Nobrega Augusto (11) 3553-5263 Indicadores e eventos da última semana Brasil dez-02 jun-03 dez-03

Leia mais

A recessão avança. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Novembro/2015

A recessão avança. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Novembro/2015 A recessão avança Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Novembro/2015 Este não é o final de ano que queríamos O retrato da economia Tempo fechado Para o Brasil retomar o crescimento é urgente que a

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Conjuntura - Saúde Suplementar 28º Edição - Setembro 2015 Sumário Conjuntura - Saúde Suplementar Seção Especial 3 Nível de Atividade 4 Emprego 5 Emprego direto em planos de saúde 6 Renda 6 Inflação 7 Câmbio

Leia mais

AGOSTO DE Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC

AGOSTO DE Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC AGOSTO DE 2011 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980-2012

Leia mais

Projeto desenvolvido por:

Projeto desenvolvido por: Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Kennya Beatriz Siqueira - Pesquisadora Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de

Leia mais

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 11 a 15 de Junho de Rodolfo Margato (11)

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 11 a 15 de Junho de Rodolfo Margato (11) Economic Research - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 11 a 15 de Junho de 2018 Rodolfo Margato (11) 3553-1859 rodolfo.silva@santander.com.br Estudos Macroeconômicos 3T15 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17

Leia mais

DESEMPENHO da ECONOMIA de CAXIAS DO SUL

DESEMPENHO da ECONOMIA de CAXIAS DO SUL DESEMPENHO da ECONOMIA de CAXIAS DO SUL Abril/2011 CÂMARA DE INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS DE CAXIAS DO SUL Presidente Milton Corlatti Departamento de Economia, Finanças e Estatística Alexander Messias

Leia mais

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 20 a 24 de Agosto de Lucas Augusto (11)

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 20 a 24 de Agosto de Lucas Augusto (11) Economic Research São Paulo - SP - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 20 a 24 de Agosto de 2018 Lucas Augusto (11) 3553-5263 Milhões Desafio dos Emergentes Dados do final de 2017, exceto taxas básicas

Leia mais

Congresso de Fundação da Força Sindical do Distrito Federal Mercado de trabalho e negociação coletiva no DF

Congresso de Fundação da Força Sindical do Distrito Federal Mercado de trabalho e negociação coletiva no DF Congresso de Fundação da Força Sindical do Distrito Federal Mercado de trabalho e negociação coletiva no DF 25 Março de 2009 Conjuntura marcada pela crise Produto Interno Bruto do país teve queda de 3,6%

Leia mais

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 30 de Julho a 03 de Agosto de Rodolfo Margato (11)

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 30 de Julho a 03 de Agosto de Rodolfo Margato (11) Economic Research São Paulo - SP - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 30 de Julho a 03 de Agosto de 2018 Rodolfo Margato (11) 3553-1859 Estudo Inadimplência: Bem Melhor do que Parece 2 Estudo Inadimplência:

Leia mais

Grupo de Conjuntura Econômica. Painel de Conjuntura. 1 trimestre -2011

Grupo de Conjuntura Econômica. Painel de Conjuntura. 1 trimestre -2011 Grupo de Conjuntura Econômica Painel de Conjuntura 1 trimestre -2011 ECONOMIA INTERNACIONAL Ciro Alves Pinto Indicadores Analisados Investimento Direto e em Carteira Composição das reservas internacionais

Leia mais

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 O papel da construção no desenvolvimento sustentado Há cinco anos, o setor da construção iniciou um ciclo virtuoso de crescimento: Esse ciclo foi pavimentado

Leia mais

O setor de serviços vem liderando o ranking de geração de empregos em Este ano, o setor deve responder por cerca de 68,0% dos postos de

O setor de serviços vem liderando o ranking de geração de empregos em Este ano, o setor deve responder por cerca de 68,0% dos postos de Dezembro de 2014 1 O setor de serviços vem liderando o ranking de geração de empregos em 2014. Este ano, o setor deve responder por cerca de 68,0% dos postos de trabalho que serão criados. Definições A

Leia mais

Coletiva de Imprensa Sistema FIERGS. Balanço Econômico e Perspectivas

Coletiva de Imprensa Sistema FIERGS. Balanço Econômico e Perspectivas Coletiva de Imprensa Sistema FIERGS Balanço Econômico e Perspectivas 05 de dezembro 2017 Economia internacional Economia Internacional PIB e inflação (Var. % s/ ano anterior) Fonte: FMI (WEO out/17). 3

Leia mais

Indústria e Investimentos recuam no 2º trimestre e Economia Brasileira mantém ritmo lento de crescimento

Indústria e Investimentos recuam no 2º trimestre e Economia Brasileira mantém ritmo lento de crescimento Indústria e Investimentos recuam no 2º trimestre e Economia Brasileira mantém ritmo lento de crescimento Os dados das Contas Nacionais Trimestrais do IBGE mostram que economia brasileira cresceu 0,2% no

Leia mais

BALANÇO DE PAGAMENTOS

BALANÇO DE PAGAMENTOS ,, janeiro de 2012 BALANÇO DE PAGAMENTOS O balanço de pagamentos brasileiro registrou superávit de R$ 794 milhões em dezembro, com saldo positivo da conta capital e financeira de R$ 6,8 bilhões, compensando

Leia mais

Cenário Econômicoe Perspectivas. Outubro de 2017

Cenário Econômicoe Perspectivas. Outubro de 2017 Cenário Econômicoe Perspectivas Outubro de 2017 Cenário Internacional Taxa de Câmbio Inflação / Juros Atividade Econômica Fiscal/ Político Crescimento PIB (17/18) EUA: 2,2%/2,3% ZONA DO EURO: 2,1%/1,9%CHINA

Leia mais