C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR"

Transcrição

1 Empreendimentos e Assessoria Ltda. C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR Data: 21/09/2014 L E I A AS I N S T R U Ç Õ E S: 01- Você recebeu do fiscal o seguinte material: NÂO ABRA O CADERNO DE TESTES ANTES DO SINAL! a) Este caderno contém 40 questões objetivas, assim distribuídas: ÁREA DE CONHECIMENTO PORTUGUÊS MATEMÁTICA CONHECIMENTOS GERAIS INFORMÁTICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES 01 A A A A A 40 b) 01 (um) GABARITO destinado às respostas às questões objetivas formuladas nas provas. 02- Coloque na Prova e no Gabarito o seu nome e número de inscrição. 03- Verifique se esse material está completo, sem imperfeições gráficas, caso contrário, avise IMEDIATAMENTE o fiscal. 04- Leia a prova com atenção, você terá 03 (três) horas para respondê-la. 05- Você deve ler atentamente cada questão no caderno de prova e escolher a alternativa que julgar correta, e após ter respondido todas as questões deverá passar as respostas para o gabarito. 06- Para cada questão existe apenas uma resposta correta dentre as quatro alternativas (A, B, C ou D) em caso de rasura ou de ser marcada mais de uma resposta no gabarito, à questão será anulada. 07- A resposta deve ser feita A CANETA AZUL OU PRETA 08- A interpretação das questões é parte integrante da prova, não sendo permitidas perguntas aos fiscais. 09- Faça a sua prova em silêncio, para que todos façam também. 10- SERÁ ELIMINADO DO CONCURSO PÚBLICO o candidato que: a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores, headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie; b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando o Caderno de Questões e/ou o GABARITO. Obs.: Por medida de segurança, o candidato só poderá retirar-se da sala após 01 (uma) hora contadas a partir do início das provas e NÃO poderá levar o Caderno de Questões, a qualquer momento. 11- Após o início da prova não será fornecido outro caderno de provas nem gabarito em qualquer hipótese. 12- Ao terminar a prova, entregue ao fiscal o caderno de prova completo e a folha de respostas (Gabarito), devidamente preenchido e assinado. 13- O gabarito de respostas da prova será divulgado a partir das 16h00min do dia 22/09/2014 no site e afixado na Prefeitura Municipal de São Pedro do Ivaí / PR. NOME DO CANDIDATO Nº. DA INSCRIÇÃO CARGO FONOAUDIÓLOGO BOA SORTE!

2 PORTUGUÊS - Leia o texto abaixo para responder a questão 01: 01 QUESTÃO Ao analisar o texto é possível concluir que as sensações tem caráter universal pois: A ( ) Foi afirmado na Universidade de Turku. B ( ) Foi reconhecida pelo computador e outras pessoas as emoções descritas C ( ) As emoções causam alterações físicas. D ( ) Faz parte da natureza humana a raiva e a felicidade. - Leia o texto abaixo para responder as questões 02 e 03: 1

3 02 QUESTÃO De acordo com o texto, o número de lares está aumentando porque as pessoas: A ( ) O egoísmo está predominando. B ( ) Se recusam a conviver com outras pessoas. C ( ) Preferem a correria do dia a dia. D ( ) Preferem administrar e desenvolver a sua individualidade. candidatos escolheram os três cursos; 72 escolheram pedagogia e ciências; 64 escolheram ciências e direito; 63 optaram por direito e pedagogia; 70 escolheram apenas ciências; e 111 escolheram apenas pedagogia. Sendo 600 o total de inscritos no vestibular, quantos escolheram apenas direito como opção de curso? A ( ) 220 candidatos. B ( ) 174 candidatos. C ( ) 312 candidatos. D ( ) 256 candidatos. 03 QUESTÃO A apresentação do texto possui característica de uma reportagem pois apresenta: A ( ) Estatística de episódio passado. B ( ) Relatos entre opiniões opostas. C ( ) Dados de pesquisas realizadas. D ( ) Depoimentos de especialistas no assunto. MATEMÁTICA 06 QUESTÃO O dono de um imóvel de m² almeja construir uma casa de dm². A parte ocupada pela casa é representada pela seguinte porcentagem: A ( ) 25%. B ( ) 5%. C ( ) 10%. D ( ) 2,5%. CONHECIMENTOS GERAIS 04 QUESTÃO Complete a sequência: PLATÉIA; CIRCO; PALHOÇA; CONTO... A - ( ) PICADEIRO. B - ( ) LEÃO. C - ( ) TOMATE. D - ( ) PAULADA. 05 QUESTÃO Em um vestibular de determinada faculdade havia disponibilidade dos cursos de Direito, Pedagogia e Ciências. Cada candidato poderia optar por um ou mais cursos, sendo facultativa a escolha de segunda e terceira opções. Sabe-se que QUESTÃO De acordo com o Censo do IBGE/Ano 2010, quantos habitantes há no Município de São Pedro do Ivaí? A ( ) habitantes. B ( ) habitantes. C ( ) habitantes. D ( ) habitantes. 08 QUESTÃO Qual é o nome do Tufão que atingiu no dia 9 de julho de 2014 as ilhas de Okinawa, no sul do Japão, deixando dois mortos e obrigando mais de meio milhão de pessoas a deixarem suas casas? 2

4 A ( ) Neoguri. B ( ) Sandy. C ( ) Arthur. D ( ) Ogawa. 09 QUESTÃO No dia 4 de junho de 2014, foi aprovada pelo Senado a Lei da Palmada que visa proibir o uso de castigos físicos ou tratamentos cruéis ou degradantes na educação de crianças e adolescentes. Qual é o nome que foi dado à lei em homenagem trágico assassinato de um menino? A ( ) Lei Menino Bernardo. B ( ) Lei Menino Leonardo. C ( ) Lei Menino Ricardo. D ( ) Lei Menino Eduardo. 10 QUESTÃO INFORMÁTICA No que diz respeito a armazenamento de dados, assinale a alternativa correta: A ( ) O usuário só pode armazenar dados nos hardwares não voláteis. B ( ) O usuário só pode armazenar dados nos hardwares e softwares voláteis. C ( ) O cloud storage é uma tecnologia inovadora no mundo cibernético que permite ao usuário armazenar dados e acessá-lo de qualquer parte do mundo desde que se tenha senha e login num ponto com acesso à Internet. D ( ) Nenhuma das alternativas está correta. A ( ) Os clientes de podem disponibilizar apenas uma conta de correio eletrônico para cada usuário. B ( ) O significa at em inglês, mas traduzindo-se para o português é: em ou no, ou seja, indica a localização de endereços do correio eletrônico. C ( ) Quando o usuário envia um ele pode enviar de dois modos: com cópia ou com cópia original, ou seja: Cc ou Cco. D ( ) O usuário só pode anexar um arquivo por enviado. 12 QUESTÃO No que diz respeito a cópias de segurança, analise as questões abaixo e escolha a alternativa correta. I Fazer backup é assegurar a integridade dos arquivos do usuário. II As mídias de backup devem ser mantidas o mais próximo possível do sistema de armazenamento das informações de origem. III Para evitar que seus arquivos pessoais sofram danos futuros é imprescindível que o usuário realize cópias de segurança, principalmente dos programas executáveis. IV As cópias de segurança também podem ser mantidas em nuvens, mais conhecidas como cloud storage. V Armazenar seus arquivos num cluster assegura uma adequada restauração do conteúdo outrora copiado. A - ( ) I, II e III estão corretas. B - ( ) I, III e IV estão corretas. C - ( ) I, IV e V estão corretas. D - ( ) Todas as questões estão corretas. 11 QUESTÃO No que concerne a utilização dos serviços de pode-se afirmar que está correto: 3

5 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 13 QUESTÃO A alteração auditiva que acompanha o processo de envelhecimento dá-se o nome de: A ( ) Presbiotalgia. B ( ) Presbiacusia. C ( ) Cocleoacusia. D ( ) Osteogênese imperfeita. 14 QUESTÃO Os três grupos em que podem ser classificados os mecanismos de condução óssea são: A ( ) Compressão e descompressão do crânio, inércia da cadeia ossicular e mecanismo da mandíbula. B ( ) Martelo, bigorna e estribo. C ( ) Primeiro núcleo de associação no modíolo, Órgão de Corti e Nervo Vestíbulo- Coclear (VIII par). D ( ) Transmissão sonora pelo conduto auditivo externo, membrana timpânica e cadeia ossicular. 15 QUESTÃO Os tipos de deficiência auditiva encontrados são: A ( ) Condutiva e deficiência auditiva sensorioneural. B ( ) Condutiva e central neural. C ( ) Condutiva, deficiência auditiva sensorioneural e deficiência auditiva mista. D ( ) Condutiva, deficiência sensorioneural e deficiência auditiva mista. 16 QUESTÃO Identifique a afirmativa CORRETA referente às alterações no desenvolvimento da linguagem: A ( ) O gap entre a idade mental e a idade linguística não é considerado um fator de risco para ocorrência de alterações de linguagem. B ( ) Retardo ou atraso de linguagem referem-se ao mesmo tipo de alteração e as diferentes terminologias são simplesmente variações de nomenclatura. C ( ) Os tratamentos dos Distúrbios Específicos de Linguagem devem privilegiar a estimulação da imitação, visto que a linguagem é adquirida por meio desta, conforme propõe o modelo gerativista. D ( ) O programa fonoaudiológico de promoção de fluência privilegia o tratamento para interrupção das rupturas, visto que as alterações de tensão, respiração, voz e motricidade orofacial são irrelevantes no processo de desenvolvimento da linguagem. 17 QUESTÃO Os fatores que devem ser pesquisados para possível diagnóstico de um distúrbio do aprendizado de leitura e escrita é a integridade: A ( ) Motora, moral e profissional. B ( ) Moral, sócio-emocional e motora. C ( ) Motora, profissional e sensórioperceptual. D ( ) Motora, sensório-perceptual e sócioemocional. 4

6 18 QUESTÃO Em relação ao processo de apropriação da linguagem escrita, considera-se INCORRETO o item: A ( ) A fase pré-silábica é caracterizada pela diferenciação estabelecida pela criança entre o desenho e a escrita. B ( ) A criança silábica opera com conceitos próprios, fazendo suas representações escritas de uma letra para cada sílaba. C ( ) A criança alfabética já faz a distinção e a transposição fonema/grafema, permitindo uma escrita compreensível e adequada ortograficamente. D ( ) O hábito de escrever, ou manusear lápis e papel em brincadeiras ou simulações, é significativo para a criança pequena, uma vez que, dessa forma, a mesma vai se familiarizando com a escrita. 19 QUESTÃO Percepcão, discriminação, memória, análise-síntese e figura-fundo são itens que fazem parte da avaliação da leitura e escrita no que diz respeito ao aspecto: A ( ) Sensorial, visual e auditivo. B ( ) Cognitivo. C ( ) Fala. D ( ) Leitura e escrita. 20 QUESTÃO São trocas de natureza perceptual auditiva: A ( ) /f/ por /v/. B ( ) /m/ por /g/. C ( ) /j/ por /m/. D ( ) /r/ por /l/. 21 QUESTÃO A terapia de disfemia aborda aspectos importantes para o ato da fala. Indique a opção falsa. A ( ) Aumento da consciência sobre a fala. B ( ) Limiares auditivos. C ( ) Articulação. D ( ) Respiração. 22 QUESTÃO Qual desses sintomas da afasia é caracterizado por repetições perseverativas e involuntárias de um determinado comportamento? A ( ) Neologismos. B ( ) Parafasia fonética. C ( ) Parafasia semântica. D ( ) Estereotipias. 23 QUESTÃO O paciente respirador oral apresenta como característica: A-( ) Musculatura oromiofuncional hipofuncionante. B ( ) Vedamento labial. C -( ) Respiração tipo diafragmática. D-( ) Musculatura oromiofuncional hiperfuncionante. 24 QUESTÃO Com relação aos aspectos neurológicos ligados à linguagem do bebê, a presença de qual reflexo pode impedir a criança de levar a mão à boca e então impossibilitar a autoestimulação sensório motora? A ( ) Moro. B ( ) Marcha. 5

7 C ( ) Gag. D ( ) Tônico cervical assimétrico. movimentos nos quatro membros, tronco e pescoço. 25 QUESTÃO Fazem parte de atitudes favoráveis à comunicação, exceto: A- ( ) Propiciar apoio verbal (com palavras de reforço). B-( ) Nomear objetos do interesse da criança. C-( ) Uso de gestos associados à expressão verbal. D-( ) Prestar atenção no que a criança fala. 26 QUESTÃO Sobre a paralisia cerebral, assinale a alternativa correta: A ( ) A ataxia é um tipo clínico raro na paralisia cerebral, sendo uma incoordenação dos movimentos de origem cerebelar. Em geral, apresenta base hipotônica e pode vir associada à espasticidade, apresentando um tipo de postura instável e flutuante. B ( ) A atetose é caracterizada por um tono muscular alto, podendo variar, em cada caso a amplitude das flutuações. Como o tono postural de sustentação é eficiente, a postura da criança atetóide será estável. C ( ) A espasticidade apresenta um tono permanentemente baixo, mesmo em atividade, cujo grau varia com o estado geral da criança; em outras palavras, o grau de hipertonia irá variar de acordo com a excitabilidade e a força do estímulo ao qual a criança é submetida a todo o momento. D ( ) As crianças quadriplégicas espásticas apresentam manifestações clínicas que incluem uma distribuição imprópria do tono muscular, com relativa hipotonia dos músculos dos membros e hipertonia dos eretores da cabeça e tronco, ocorrendo, dessa forma, alterações de 27 QUESTÃO Indivíduos com deficiência auditiva bilateral geralmente ouvem melhor com duas próteses. Em casos de indicação monoaural, em perdas bilaterais, deve-se ter, como primeiro critério, a escolha da orelha que apresenta: A ( ) Menor campo dinâmico. B ( ) Piores limiares auditivos. C ( ) Menores limiares de desconforto. D ( ) Melhor índice de reconhecimento da fala. 28 QUESTÃO Os fatores que mais contribuem para o aparecimento da realimentação acústica, em próteses auditivas, são: A ( ) Rolha de cerume e tubo plástico furado. B ( ) Ganho reduzido e molde mal posicionado. C ( ) Volume elevado e próteses pouco potentes. D ( ) Molde folgado e diminuição do nível de pressão sonora. 29 QUESTÃO Falhas de memória auditiva e visual, alterações no equilíbrio, dificuldades no reconhecimento e direita/esquerda e inabilidade para sequencializar enagramas sonoros no tempo são características da seguinte patologia fonoaudiológica: A ( ) Dislexia. B ( ) Disgrafia. C ( ) Disortografia. D ( ) Dispedagogia. 6

8 30 QUESTÃO Os sintomas vocais mais comuns nos nódulos vocais são: A ( ) Fadiga vocal, alterações de pitch, alterações de ressonância. B ( ) Edema submucoso, rinofonia e ataque vocal brusco. C ( ) Disfonia variável, ataque vocal brusco. D ( ) Odinofonia e fadiga vocal. 31 QUESTÃO Segundo a Lei Federal, 8.142, de 28 de dezembro de 1990, o Conselho de Saúde no nível municipal de gestão do SUS deverá: A ( ) Ser presidido pelo Secretário Municipal de Saúde. B ( ) Ter representação dos usuários paritária em relação ao conjunto dos demais segmentos. C ( ) Exercer o controle e a fiscalização da frequência e do horário dos funcionários do SUS. D ( ) Convocar anualmente, em caráter ordinário, as Conferências Municipais de Saúde. 32 QUESTÃO Em relação ao Sistema Único de Saúde SUS, é correto afirmar que: A ( ) Os serviços ambulatoriais integrados e de alta complexidade constituem a porta de entrada deste sistema. B ( ) O princípio da descentralização na organização do SUS determina que cabe ao governo Federal a maior responsabilidade na implementação das ações de saúde diretamente voltadas para os seus cidadãos. C ( ) Tem como objetivo dar assistência à população baseada no modelo da promoção, proteção e recuperação da saúde, seguindo os mesmos princípios em todo o território nacional. D ( ) Seus princípios de assistência à população baseados no modelo da promoção, proteção e recuperação da saúde estão sob a responsabilidade do governo Estadual e Municipal. 33 QUESTÃO Quais são os tipos de disfluências? A ( ) Elas podem ocorrer com todos os falantes sendo a hesitações, interjeições, revisões, palavras incompletas e repetição de palavras e frases. B ( ) Elas só ocorrem com pessoas gagas, sendo elas repetições, bloqueios e interjeições. C ( ) Bloqueios, pausas e velocidade da fala aumentada mais isso só ocorre com crianças de até 3 anos. D ( ) Todas alternativas são corretas. 34 QUESTÃO Se uma mãe pedir para o seu filho gago respirar para ter calma antes de iniciar a fala ela estará: A ( ) Ajudando a controlar sua gagueira. B ( ) Estará reforçando a sua gagueira, portanto esta atitude é negativa para a criança gaga. C ( ) A mãe deve apenas pedir para que a criança fale mais devagar, o controle da respiração não interfere na fluência ou na disfluência da gagueira. D ( ) As alternativas A e B estão corretas. 7

9 35 QUESTÃO A pode ser descrita como, hesitações,, e tremores, visíveis na atividade de fala, acompanhadas ou não de secundarismos verbais e. Assinale o item que preenche corretamente as lacunas acima: A ( ) Disfluência pausas receios alterações de humor. B ( ) Gagueira afonia prolongamentos sincinesias. C ( ) Gagueira repetições bloqueios sincinesias. D ( ) Esclerose bloqueios pausas alterações de humor. 36 QUESTÃO É função do fonoaudiólogo no ambiente escolar: A ( ) Realizar observação comportamental. B ( ) Avaliar crianças. C ( ) Encaminhar crianças para o seu consultório. D ( ) Ensinar a ler. 37 QUESTÃO Habilidades interativas e sociais, desempenho linguístico oral e habilidades cognitivas são aspectos importantes na avaliação: A ( ) Da disfuência. B ( ) Do processamento auditivo. C ( ) Da fala. D ( ) Da linguagem. 38 QUESTÃO Em relação à Atenção Básica, são de competências das secretarias municipais de saúde: I) Submeter à Comissão Intergestores Bipartite, para resolução acerca das irregularidades constadas na execução do Piso de Atenção Básica fixo e variável; II) Destinar recursos para compor o financiamento tripartite da Atenção Básica; III) Alimentar as bases de dados nacionais com os dados produzidos pelo sistema municipal de saúde; IV) Selecionar, contratar e remunerar os profissionais que compõem as equipes multiprofissionais da atenção básica. São corretas as afirmativas: A ( ) I, II e IV somente. B ( ) II, III e IV somente. C ( ) III e IV somente. D ( ) I, II, III e IV. 39 QUESTÃO Todas as características relacionadas abaixo referem-se à disfonia espasmódica, EXCETO: A ( ) É classificada como disfonia focal laríngea. B ( ) Não está associada a doenças neurovegetativas. C ( ) Os sintomas vocais podem estar ausentes durante a risada. D ( ) O padrão vibratório das pregas vocais flutua entre hiperfuncional extremo e hipofuncional ou normal. 8

10 40 QUESTÃO Na análise acústica da voz e da fala, todos os parâmetros abaixo relacionados são analisados, EXCETO: A ( ) Ritmo. B ( ) Duração. C ( ) Frequência. D ( ) Intensidade. 9

11 Empreendimentos e Assessoria Ltda. CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2014 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR Data: 21/09/2014 DESTACAR RASCUNHO PARA RESPOSTAS:

C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR

C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR Empreendimentos e Assessoria Ltda. C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E S Ã O P E D R O D O I V A Í - PR Data: 21/09/2014 L E I A AS I N S T R U Ç Õ

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA EM DISTÚRBIOS DE APRENDIZAGEM

CENTRO DE REFERÊNCIA EM DISTÚRBIOS DE APRENDIZAGEM CENTRO DE REFERÊNCIA EM DISTÚRBIOS DE APRENDIZAGEM Terapia Fonoaudiológica com Ênfase na Estimulação do Processamento Auditivo Fonoaudióloga. Mestra. Adriana de Souza Batista Ouvir é... Habilidade que

Leia mais

Processamento Auditivo (Central)

Processamento Auditivo (Central) Processamento Auditivo (Central) O QUE É PROCESSAMENTO AUDITIVO (CENTRAL)? É o conjunto de processos e mecanismos que ocorrem dentro do sistema auditivo em resposta a um estímulo acústico e que são responsáveis

Leia mais

Resumo sobre o Sistema Auditivo Humano

Resumo sobre o Sistema Auditivo Humano Universidade Federal de Minas Gerais Pampulha Ciências da Computação Resumo sobre o Sistema Auditivo Humano Trabalho apresentado à disciplina Processamento Digital de Som e Vídeo Leonel Fonseca Ivo 2007041418

Leia mais

PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL X DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM

PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL X DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL X DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM O que o sistema processamento auditivo

Leia mais

Assumir a prevenção de perturbações de comunicação e linguagem e despiste no sentido da deteção precoce;

Assumir a prevenção de perturbações de comunicação e linguagem e despiste no sentido da deteção precoce; Definição de Terapeuta da Fala segundo o Comité Permanente de Ligação dos Terapeutas da Fala da União Europeia (CPLO),1994 O Terapeuta da Fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, diagnóstico,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA PMT SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS SEMA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA PMT SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS SEMA 0 PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA PMT SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS SEMA EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSAS DO PROGRAMA SERVIDOR UNIVERSITÁRIO 2011 A Secretaria Municipal de Administração

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 CARGO E UNIDADES: Professor de Educação Infantil e Fundamental (MACAÍBA) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova:

Leia mais

QUADRO II PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA DOS AIMORÉS- EDITAL 001/2010 CRONOGRAMA DE TRABALHO DO CONCURSO PÚBLICO

QUADRO II PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA DOS AIMORÉS- EDITAL 001/2010 CRONOGRAMA DE TRABALHO DO CONCURSO PÚBLICO QUADRO II PREFEITURA MUNICIPAL SERRA DOS AIMORÉS- EDITAL 001/ CRONOGRAMA TRABALHO DO CONCURSO PÚBLICO ITEM RESPONSÁVEL ATIVIDAS DATA 01 MSM Consultoria Data da Publicação do Edital no Diário Oficial 16-11-

Leia mais

DOENÇAS DO OUVIDO E DA APÓFISE MASTÓIDE (H60 H95) Justificativa Tipos N máximo de sessões Pedido médico + Laudo médico + Exames complementares

DOENÇAS DO OUVIDO E DA APÓFISE MASTÓIDE (H60 H95) Justificativa Tipos N máximo de sessões Pedido médico + Laudo médico + Exames complementares DOENÇAS DO OUVIDO E DA APÓFISE MASTÓIDE (H60 H95) Guias SP/SADT Protocolo Conduta Indicação Clinica Perda Auditiva Justificativa Tipos N máximo de sessões Pedido médico + Laudo médico + Exames complementares

Leia mais

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como Texto de apoio ao Curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Desenvolvimento motor do deficiente auditivo A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada

Leia mais

TRANSTORNOS ESPECÍFICOS DO DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM F80.0 DISLALIA (ARTICULAÇÃO; COMUNICAÇÃO FONOLÓGICA; FUNCIONAL ARTICULAÇÃO)

TRANSTORNOS ESPECÍFICOS DO DESENVOLVIMENTO DA FALA E DA LINGUAGEM F80.0 DISLALIA (ARTICULAÇÃO; COMUNICAÇÃO FONOLÓGICA; FUNCIONAL ARTICULAÇÃO) 27/12/2007 ANEXO 49 TABELA da CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE FONOAUDIOLÓGICA CID 10 /OMS /1997 6ª VERSÃO 2008 CÓDIGO F80 DESCRIÇÃO TRANSTORNOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Educação Especial na Rede Municipal de Ensino e Entidades Conveniadas Educação Especial (9915) Secretaria Municipal

Leia mais

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Respeito à Diversidade Devemos respeitar as pessoas exatamente como elas são. O respeito à diversidade humana é o primeiro passo para construirmos

Leia mais

Teste de Habilidade Específica - THE

Teste de Habilidade Específica - THE LEIA COM ATENÇÃO 1. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 2. Preencha os dados pessoais. 3. Autorizado o inicio da prova, verifique se este caderno

Leia mais

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200 MANUAL DE CANDIDATURA da Abril de 2012 Versão 2.0 A Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN vem, neste Manual de Candidatura, divulgar as regras e informações necessárias para a realização dos exames pertinentes

Leia mais

3. Quando ele diz que seus ideais são feitos também de papel, quer mostrar como são:

3. Quando ele diz que seus ideais são feitos também de papel, quer mostrar como são: BARCOS DE PAPEL Quando a chuva cessava e um vento fino franzia a tarde tímida e lavada, eu saía a brincar pela calçada, nos meus tempos felizes de menino. Fazia de papel toda uma armada e, estendendo meu

Leia mais

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS:

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Bacharelado em Sistemas de Informação (Reconhecido pela Portaria MEC nº 315 D.O.U. 31/12/2012) Bacharelado em Administração de Empresas (Reconhecido

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO VESTIBULINHO/2016 CURSOS DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO AO TÉCNICO

EDITAL PROCESSO SELETIVO VESTIBULINHO/2016 CURSOS DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO AO TÉCNICO EDITAL PROCESSO SELETIVO VESTIBULINHO/2016 CURSOS DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO AO TÉCNICO Define e regulamenta o Processo Seletivo, para provimento de vagas oferecidas para os cursos de Ensino Médio Integrado

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 2 a FASE 18 BNDES EDITAL N o N 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5 (cinco)

Leia mais

Deficiência auditiva parcial. Annyelle Santos Franca. Andreza Aparecida Polia. Halessandra de Medeiros. João Pessoa - PB

Deficiência auditiva parcial. Annyelle Santos Franca. Andreza Aparecida Polia. Halessandra de Medeiros. João Pessoa - PB 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMITÊ DE INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE MATERIAL DIDÁTICO- ORIENTAÇÕES AOS DOCENTES Deficiência auditiva parcial Annyelle Santos Franca Andreza Aparecida Polia Halessandra

Leia mais

DIFICULDADES ESPECÍFICAS DE LINGUAGEM E SUAS RELAÇÕES COM A APRENDIZAGEM DALMA RÉGIA MACÊDO PIN TO FONOAUDIÓLOGA E PSICOPEDAGOGA

DIFICULDADES ESPECÍFICAS DE LINGUAGEM E SUAS RELAÇÕES COM A APRENDIZAGEM DALMA RÉGIA MACÊDO PIN TO FONOAUDIÓLOGA E PSICOPEDAGOGA DIFICULDADES ESPECÍFICAS DE LINGUAGEM E SUAS RELAÇÕES COM A APRENDIZAGEM DALMA RÉGIA MACÊDO PIN TO FONOAUDIÓLOGA E PSICOPEDAGOGA LINGUAGEM A linguagem é um sistema de signos que possibilita o intercâmbio

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Edital 01/2015 Serviço de Inclusão Produtiva

PROCESSO SELETIVO Edital 01/2015 Serviço de Inclusão Produtiva PROCESSO SELETIVO Edital 01/2015 Serviço de Inclusão Produtiva A Casa de Acolhimento e Orientação à Crianças e Adolescentes (CAOCA), em parceria com a Secretaria de Assistência Social de Vitória (Semas),

Leia mais

A importância do registro de procedimentos fonoaudiológicos em prontuários

A importância do registro de procedimentos fonoaudiológicos em prontuários A importância do registro de procedimentos fonoaudiológicos em prontuários Todos os atendimentos e procedimentos fonoaudiológicos devem ser registrados em prontuário, manuscrito ou eletrônico, devendo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2010/1 EDITAL Nº 9 IFRS Campus Sertão, DE 09 DE OUTUBRO DE 2009

PROCESSO SELETIVO 2010/1 EDITAL Nº 9 IFRS Campus Sertão, DE 09 DE OUTUBRO DE 2009 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus PROCESSO SELETIVO 2010/1 EDITAL Nº 9 IFRS Campus,

Leia mais

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Respeito à Diversidade A INFORMAÇÃO é fundamental para vencermos as barreiras do preconceito e da discriminação. Ao buscarmos a INFORMAÇÃO, exercitamos

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

O que é afasia? Brasilian

O que é afasia? Brasilian O que é afasia? Brasilian Provavelmente você se deparou com afasia pela primeira vez há pouco tempo. No início afasia causa muitas dúvidas, como: o que é afasia, como esta ocorre, e quais problemas adicionais

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2 UTILIZAÇÃO DO LÚDICO NO TRATAMENTO DA CRIANÇA COM PARALISIA CEREBRAL REALIZADO POR UMA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR. Patrícia Cristina Nóbrega Contarini Fabiana da Silva Zuttin Lígia Maria Presumido Braccialli

Leia mais

ALTERAÇÃO 01. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS CNPQ E SEBRAE nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO

ALTERAÇÃO 01. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS CNPQ E SEBRAE nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO ALTERAÇÃO 01 PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS CNPQ E SEBRAE nº 06/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO SERVIÇO DE APOIO AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL

O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL Introdução Com frequência as tecnologias digitais estão sendo empregadas pelos educadores em

Leia mais

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS

Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS Ministério da Saúde - MS Secretaria de Atenção à Saúde Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do SUS 01.01.01.001-0 01.01.01.002-8 01.01.01.003-6 01.01.03.002-9

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURA da Certificação Profissional FEBRABAN em Ouvidoria - CERT.FBB-400

MANUAL DE CANDIDATURA da Certificação Profissional FEBRABAN em Ouvidoria - CERT.FBB-400 Abril de 2014 Versão 1.3 MANUAL DE CANDIDATURA da Certificação Profissional FEBRABAN em Ouvidoria - CERT.FBB-400 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Candidato deve ler com atenção todas as partes que compõem

Leia mais

Voz: Atuação do Fonoaudiólogo e do Preparador Vocal

Voz: Atuação do Fonoaudiólogo e do Preparador Vocal Voz: Atuação do Fonoaudiólogo e do Preparador Vocal Apresentação: Millena Vieira (Fonoaudióloga) Joel Pinheiro (Preparador Vocal) Bárbara Camilo (3ºano) Daniele Istile (2º ano) Orientação: Profª Drª Kelly

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 12/2013

PROCESSO SELETIVO EDITAL 12/2013 PROCESSO SELETIVO EDITAL 12/2013 CARGO E UNIDADES: Instrutor de Música (Caicó) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas. Assine no

Leia mais

C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E V E N T A N I A - PR

C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E V E N T A N I A - PR Empreendimentos e Assessoria Ltda. C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 01/ 2 0 1 4 P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E V E N T A N I A - PR Data: 14/09/2014 L E I A AS I N S T R U Ç Õ E S: 01- Você

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 -

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 - CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICÍPIO DE TAIOBEIRAS/MG - EDITAL 1/2014 - ESTE CADERNO DE PROVAS DESTINA-SE AOS CANDIDATOS AOS SEGUINTES CARGOS: Auxiliar de Mecânico

Leia mais

Dificuldades de aprendizagem

Dificuldades de aprendizagem Dificuldades de aprendizagem Dificuldades versus distúrbios Dificuldades escolares ou de aprendizagem Origem externa: no ambiente e no outro. Distúrbios/transtornos Origem interna: disfunção do Sistema

Leia mais

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia

Fundamentos Teóricos e Práticos. com TDAH e Dislexia Fundamentos Teóricos e Práticos no Processo Educativo do Aluno com TDAH e Dislexia Transtornos do Desenvolvimento da Leitura e da Escrita DISLEXIA Aparecimento dos primeiros relatos Crianças com inteligência

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE COMISSÃO DE VESTIBULAR 2012/1

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE COMISSÃO DE VESTIBULAR 2012/1 1 FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE COMISSÃO DE VESTIBULAR 12/1 EDITAL Nº 6-12/1 A Faculdade Católica Dom Orione, credenciada pelo Ministério da Educação sob as Portarias, n.º 4.044 de Novembro de 05 para

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA MONITOR BOLSISTA

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA MONITOR BOLSISTA EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA MONITOR BOLSISTA O Curso Sapientia, em conformidade com suas disposições estatutárias, torna pública a realização de Processo Seletivo de monitores para os

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

Instruções de Aplicação. Mini Exame do Estado Mental MEEM

Instruções de Aplicação. Mini Exame do Estado Mental MEEM Hospital de Clínicas de Porto Alegre Serviço de Neurologia Ambulatório de Neurologia Geriátrica e Demências Instruções de Aplicação Mini Exame do Estado Mental MEEM (Mini Mental State Exam Folstein et

Leia mais

SC Cursos e Treinamentos Ltda. ME

SC Cursos e Treinamentos Ltda. ME 1 CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2012 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE JARDINÓPOLIS SC. RECURSO INTERPOSTO EM FACE DE QUESTÃO DA PROVA OBJETIVA E DO RESPECTIVO GABARITO PRELIMINAR. O recurso em face da questão a seguir

Leia mais

A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo.

A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo. A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo. Porém, traz para o surdo consequências sociais, educacionais e emocionais amplas e intangíveis.

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURA da Certificação Profissional FEBRABAN Análise e Aprovação de Crédito CERT.FBB-200

MANUAL DE CANDIDATURA da Certificação Profissional FEBRABAN Análise e Aprovação de Crédito CERT.FBB-200 Março de 2013 Versão 1.2 MANUAL DE CANDIDATURA da Certificação Profissional FEBRABAN Análise e Aprovação de Crédito CERT.FBB-200 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Candidato deve ler com atenção todas as

Leia mais

Caderno de Prova PR08. Educação Especial. prova dissertativa. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação

Caderno de Prova PR08. Educação Especial. prova dissertativa. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 001/2009 Caderno de Prova prova dissertativa PR08 Professor de Educação Especial Dia: 8 de novembro de 2009 Horário: das

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 CARGO E UNIDADES: Auxiliar Administrativo (MOSSORÓ) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 2 (duas) horas. Assine

Leia mais

O Ouvido Humano e a Audição

O Ouvido Humano e a Audição 36 Capítulo 4 O Ouvido Humano e a Audição Neste capítulo faremos um estudo sobre o ouvido humano, a fisiologia da audição e a sensibilidade do nosso sistema auditivo. 1. Conceitos básicos sobre a anatomia

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS No uso das atribuições legais, e mediantes as condições estipuladas nos Editais e Comunicados oficiais publicados no site www.selecao.uneb.br/dpe2012, CONVOCA os Candidatos

Leia mais

Apêndice IV ao Anexo A do Edital de Credenciamento nº 05/2015, do COM8DN DEFINIÇÃO DA TERMINOLOGIA UTILIZADA NO PROJETO BÁSICO

Apêndice IV ao Anexo A do Edital de Credenciamento nº 05/2015, do COM8DN DEFINIÇÃO DA TERMINOLOGIA UTILIZADA NO PROJETO BÁSICO Apêndice IV ao Anexo A do Edital de Credenciamento nº 05/2015, do COM8DN DEFINIÇÃO DA TERMINOLOGIA UTILIZADA NO PROJETO BÁSICO - Abordagem multiprofissional e interdisciplinar - assistência prestada por

Leia mais

Deficiência Auditiva. Definição. Definição, Classificação, Características e Causas

Deficiência Auditiva. Definição. Definição, Classificação, Características e Causas Deficiência Auditiva Definição, Classificação, Características e Causas Definição Impossibilidade total ou parcial de ouvir, e possui níveis de graduação que vão do leve ao profundo. Diferença existente

Leia mais

C A D E R N O D E P R O V A S

C A D E R N O D E P R O V A S C ONCURSO PÚBLICO 03 / JUNHO / 2012 CÂMARA MUNICIPAL DE ITURAMA MINAS GERAIS C A D E R N O D E P R O V A S CADERNO 7 CARGOS: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS RECEPCIONISTA E TELEFONISTA PROVAS: PORTUGUÊS MATEMÁTICA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: ASSISTENTE SOCIAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: ASSISTENTE SOCIAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO) 2 a FASE 14 BNDES EDITAL N o N 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5 (cinco)

Leia mais

CADERNO DE PROVA FUNÇÃO: COORDENADOR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE BARÃO DE COCAIS/MG INSTRUÇÕES:

CADERNO DE PROVA FUNÇÃO: COORDENADOR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE BARÃO DE COCAIS/MG INSTRUÇÕES: PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 01/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE BARÃO DE COCAIS/MG CADERNO DE PROVA FUNÇÃO: COORDENADOR NOME: DATA: / / INSCRIÇÃO Nº: CPF ou RG: INSTRUÇÕES: 1. Você recebeu sua folha

Leia mais

EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES

EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES EDITAL Nº 008/2013 VESTIBULAR 2013/2 ENGENHARIA MECÂNICA - UCEFF FACULDADES 1. ABERTURA A Faculdade de Empresarial de Chapecó mantida pela Unidade Central de Educação FAEM Faculdade Ltda UCEFF Faculdades,

Leia mais

Ouvir melhor é viver melhor. Descobrindo sua audição

Ouvir melhor é viver melhor. Descobrindo sua audição Ouvir melhor é viver melhor Descobrindo sua audição O mundo o está chamando A capacidade de ouvir é uma parte tão importante da nossa vida e a maioria das pessoas nem se dá conta disso. Ouvir é um dom,

Leia mais

COLÉGIO MATER CONSOLATRIX RUDAHYRA TAISA OSSWALD DE OLIVEIRA FONOAUDIOLOGA CRFA 9324/PR. Nitro PDF Trial

COLÉGIO MATER CONSOLATRIX RUDAHYRA TAISA OSSWALD DE OLIVEIRA FONOAUDIOLOGA CRFA 9324/PR. Nitro PDF Trial COLÉGIO MATER CONSOLATRIX RUDAHYRA TAISA OSSWALD DE OLIVEIRA FONOAUDIOLOGA CRFA 9324/PR PROJETO FONOAUDIOLOGIA E EDUCAÇÃO: UMA PROPOSTA VOLTADO AO DENVOLVIMENTO INFANTIL Ivaiporã/PR 2009 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

FONOAUDIOLOGIA CID RESUMO ADAPTADO

FONOAUDIOLOGIA CID RESUMO ADAPTADO FONOAUDIOLOGIA CID RESUMO ADAPTADO Código Descrição F.80.0 Dislalia F.80.1/F.80.2 Atraso de Linguagem F.81.0 Dislexia F.81.1 Disortografia F.81.2 Discalculia Infantil F.81.8 Agrafia F.81.9 Dificuldade

Leia mais

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - SUPORTE) 2 a FASE

PROVA DISCURSIVA - PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ANÁLISE DE SISTEMAS - SUPORTE) 2 a FASE 16 BNDES EDITAL N o N 02/2011 o 01/2012 - () 2 a FASE 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 5 (cinco)

Leia mais

ANEXO II Conteúdo Programático da Prova

ANEXO II Conteúdo Programático da Prova ANEXO II Conteúdo Programático da Prova CONHECIMENTOS GERAIS: ATUALIDADES Assuntos de interesse geral nas esferas: Municipal, Estadual e Nacional, Internacional, amplamente veiculados na imprensa escrita

Leia mais

PROVA de Cursos 2003 1. Instruções

PROVA de Cursos 2003 1. Instruções S SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR ENC Exame Nacional PROVA de Cursos 2003 1 Instruções 1 - Você está recebendo o seguinte material: a) este caderno com o enunciado das questões objetivas, das

Leia mais

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Reabilitação da Paralisia Cerebral no CEREPAL Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Histórico Fundada no dia 02 de março de 1964 por um grupo de pais que os filhos possuíam lesão cerebral. É uma entidade

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SME nº 03/2014

CHAMADA PÚBLICA SME nº 03/2014 GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SME DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO ANOS FINAIS CHAMADA PÚBLICA SME nº 03/2014 Chamada Pública para Participação em Curso de Língua

Leia mais

Apresentadoras: Ana Paula Corrêa Julia Tognozzi Orientação: Profa. Dra. Mariza R. Feniman Co-orientação: Maria Renata José

Apresentadoras: Ana Paula Corrêa Julia Tognozzi Orientação: Profa. Dra. Mariza R. Feniman Co-orientação: Maria Renata José Apresentadoras: Ana Paula Corrêa Julia Tognozzi Orientação: Profa. Dra. Mariza R. Feniman Co-orientação: Maria Renata José "Você já pensou o porquê das crianças irem mal na escola, mesmo sendo inteligentes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO EDITAL Nº 02/2014 CONVOCAÇÃO PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO EXTERNO PROJETO QUIXOTE 2012

EDITAL PROCESSO SELETIVO EXTERNO PROJETO QUIXOTE 2012 EDITAL PROCESSO SELETIVO EXTERNO PROJETO QUIXOTE 2012 A Associação de Apoio ao AAPQ faz saber que realizará processo seletivo para contratação de: 02 Psiquiatras 01Farmacêutico 01 Assistentes Social 01

Leia mais

MINISTÉRIO)DA)EDUCAÇÃO) ) INSTITUTO)FEDERAL)DE)EDUCAÇÃO,)CIÊNCIA)E) TECNOLOGIA)DO)SUDESTE)DE)MINAS)GERAIS)

MINISTÉRIO)DA)EDUCAÇÃO) ) INSTITUTO)FEDERAL)DE)EDUCAÇÃO,)CIÊNCIA)E) TECNOLOGIA)DO)SUDESTE)DE)MINAS)GERAIS) MINISTÉRIODAEDUCAÇÃO INSTITUTOFEDERALDEEDUCAÇÃO,CIÊNCIAE TECNOLOGIADOSUDESTEDEMINASGERAIS CONCURSOPÚBLICOPARAPROVIMENTODECARGOEFETIVODEDOCENTES ÁREA:EngenhariaMecânica

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade. INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico

AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade. INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico AGRUPAMENTO ESCOLAS DE REDONDO Escola Básica e Secundária Dr. Hernâni Cidade INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA (ORAL E ESCRITA) INGLÊS Abril de 2015 PROVA 06 2º Ciclo do Ensino Básico I. INTRODUÇÃO

Leia mais

TRANSTORNOS DA FALA E DA LINGUAGEM

TRANSTORNOS DA FALA E DA LINGUAGEM TRANSTORNOS DA FALA E DA LINGUAGEM FONAÇÃO VOCALIZAÇÃO FALA ARTICULAÇÃO LINGUAGEM GRAMÁTICA PRODUÇÃO DE SONS VOCAIS SEM FORMAÇÃO DE PALAVRAS SOM PRODUZIDO PELA VIBRAÇÃO DAS CORDAS VOCAIS,MODIFICADO PELA

Leia mais

PROJETO DE LEI N DE 2009 (Do Sr. Marcondes Gadelha) O Congresso Nacional Decreta:

PROJETO DE LEI N DE 2009 (Do Sr. Marcondes Gadelha) O Congresso Nacional Decreta: PROJETO DE LEI N DE 2009 (Do Sr. Marcondes Gadelha) Dispões sobre o reconhecimento e definição da dislexia e dá outras providências. O Congresso Nacional Decreta: Artigo 1º - Esta lei reconhece a dislexia

Leia mais

O SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL PARA ATLETAS PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL

O SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL PARA ATLETAS PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL O SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL PARA ATLETAS PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL Prof. MsC Cláudio Diehl Nogueira Professor Assistente do Curso de Educação Física da UCB Classificador Funcional Sênior

Leia mais

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. A COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ( CDURP

Leia mais

Faculdade de Tecnologia do Amapá Portaria, MEC Nº 1.956, de 06/07/2004. VESTIBULAR 1º SEMESTRE DE 2015/Edital de 07/10/2014

Faculdade de Tecnologia do Amapá Portaria, MEC Nº 1.956, de 06/07/2004. VESTIBULAR 1º SEMESTRE DE 2015/Edital de 07/10/2014 Processo Seletivo 2015.1 - EDITAL N 003-2014/COPEVE A Faculdade de Tecnologia do Amapá - META, situada na Rua Pedro Siqueira, N 333, Jardim Marco Zero Macapá AP, faz saber que estarão abertas as inscrições

Leia mais

A IMPORTÂNCIA NO APRENDIZADO DA ESCRITA E DA LEITURA: UM OLHAR MAIS CUIDADOSO PARA OS DISLÉXICOS

A IMPORTÂNCIA NO APRENDIZADO DA ESCRITA E DA LEITURA: UM OLHAR MAIS CUIDADOSO PARA OS DISLÉXICOS A IMPORTÂNCIA NO APRENDIZADO DA ESCRITA E DA LEITURA: UM OLHAR MAIS CUIDADOSO PARA OS DISLÉXICOS Polyana Lucena Camargo de Almeida (G-UEL) poly_uel@yahoo.com.br Viviane Boneto Pinheiro (G-UEL) vivianeboneto@hotmail.com

Leia mais

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM. Compreender para intervir

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM. Compreender para intervir DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM Compreender para intervir Lisboa 2012 DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM Compreender para intervir O conceito de Dificuldades de Aprendizagem tem sofrido nos últimos anos grandes

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

Desfazendo Mitos e Mentiras Sobre Línguas de Sinais

Desfazendo Mitos e Mentiras Sobre Línguas de Sinais Desfazendo Mitos e Mentiras Sobre Línguas de Sinais Renê Forster 1 Resumo: Este artigo apresenta uma das cartilhas desenvolvidas pelo Programa Surdez com informações sobre a LIBRAS e as línguas de sinais

Leia mais

1 - DAS INSCRIÇÕES. 1.4 Portadores de necessidades especiais:

1 - DAS INSCRIÇÕES. 1.4 Portadores de necessidades especiais: 1 - DAS INSCRIÇÕES Cursos de Arquitetura e Urbanismo noturno, Administração noturno, Administração vespertino, Biomedicina noturno, Ciências Biológicas Bacharelado noturno, Ciências Biológicas Licenciatura

Leia mais

COREME Comissão de Residência Médica

COREME Comissão de Residência Médica EDITAL Nº 001/2016 - COREME A Comissão de Residência Médica (COREME) do CESUMAR Centro Universitário de Maringá e Hospital Municipal de Maringá através de convênio com a Prefeitura Municipal de Maringá

Leia mais

DISLEXIA: QUE BICHO É ESSE?

DISLEXIA: QUE BICHO É ESSE? DISLEXIA: QUE BICHO É ESSE? Lívia Ferreira da Silveira 1 Tatiana Azevedo de Souza da Cunha Lima 2 Resumo: O presente trabalho apresenta algumas reflexões acerca da historicidade e do conceito de dislexia

Leia mais

PROVA UNIJUÍ. Locais de Realização da Prova Câmpus/Polo Ijuí, Câmpus Santa Rosa, Câmpus Panambi e Câmpus Três Passos.

PROVA UNIJUÍ. Locais de Realização da Prova Câmpus/Polo Ijuí, Câmpus Santa Rosa, Câmpus Panambi e Câmpus Três Passos. PROVA UNIJUÍ Data 08 de fevereiro de 2015 (domingo) Modalidades e Horários Cursos EaD Prova da Unijuí (Redação) Início às 8h30min e término às 11h30min. Cursos Presenciais Prova da Unijuí (Redação e 40

Leia mais

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Rotina responsável pelo rastreamento de possíveis arquivos não indexados, danificados ou inexistentes. Este processo poderá

Leia mais

Caderno de Prova PR13. Inglês. prova dissertativa. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação

Caderno de Prova PR13. Inglês. prova dissertativa. Professor de. Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Prefeitura Municipal de Florianópolis Secretaria Municipal de Educação Edital n o 001/2009 Caderno de Prova prova dissertativa PR13 Professor de Inglês Dia: 8 de novembro de 2009 Horário: das 8 às 11 h

Leia mais

ATENÇÃO: Serão desconsideradas as inscrições dos alunos cujo segmento/série não seja integrado à Rede Pitágoras.

ATENÇÃO: Serão desconsideradas as inscrições dos alunos cujo segmento/série não seja integrado à Rede Pitágoras. Belo Horizonte, 24 de março de 2014. INFORMAÇÕES GERAIS Podem participar do Simulado ENEMVest 2014 todas as escolas parceiras da Rede Pitágoras, devidamente inscritas, cujos alunos estejam regularmente

Leia mais

Processo Seletivo 2016-1 Vestibular de Acesso aos Cursos ENGEMHARIA CADERNO: 2 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES AGENDA

Processo Seletivo 2016-1 Vestibular de Acesso aos Cursos ENGEMHARIA CADERNO: 2 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES AGENDA ENGEMHARIA Processo Seletivo 2016-1 Vestibular de Acesso aos Cursos LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES CADERNO: 2 AGENDA 1 - A duração da prova é de 3 (três) horas, já incluído o tempo de preenchimento do

Leia mais

TEMA: Intervenção cirúrgica para tratamento de otosclerose coclear

TEMA: Intervenção cirúrgica para tratamento de otosclerose coclear NTRR 79/2014 Solicitante: Juiz Dr Eduardo Soares de Araújo Comarca de Andradas Número do processo: 0019642-3.2014.8.13.0026 Réu: Estado de Minas Data: 03/05/2014 Medicamento Material Procedimento x Cobertura

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Fga. Maria Aurélia de F. Coimbra Amatucci. out/2012

Fga. Maria Aurélia de F. Coimbra Amatucci. out/2012 Fga. Maria Aurélia de F. Coimbra Amatucci out/2012 É o que fazemos com que ouvimos. (Katz, 1996) É como a orelha conversa com o cérebro. (Musiek, 1994) Compreensão de como as orelhas comunicam-se com o

Leia mais

Processo Seletivo 2016-1 Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA CADERNO: 1 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES AGENDA

Processo Seletivo 2016-1 Vestibular de Acesso aos Cursos ENGENHARIA CADERNO: 1 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES AGENDA ENGENHARIA Processo Seletivo 2016-1 Vestibular de Acesso aos Cursos LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES CADERNO: 1 AGENDA 1 - A duração da prova é de 3 (três) horas, já incluído o tempo de preenchimento do

Leia mais

Requerimento (Do Sr. Hugo Leal)

Requerimento (Do Sr. Hugo Leal) Requerimento (Do Sr. Hugo Leal) Sugere ao Poder Executivo sejam tomadas providências no sentido de ser exigido a feitura de diagnóstico precoce de autismo em todas as unidades de saúde pública do país,

Leia mais

I) A prova de Redação será escrita e respondida em Língua Portuguesa, no valor total de 100 (cem) pontos.

I) A prova de Redação será escrita e respondida em Língua Portuguesa, no valor total de 100 (cem) pontos. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS NO CURSO PRESENCIAL OFERECIDO PARA O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 DA FACULDADE MODAL (INÍCIO DAS AULAS EM FEVEREIRO DE 2016). De ordem do Sr.

Leia mais

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS REMUNERADOS DO CURSO DE CIENCIAS DA COMPUTAÇÃO, PROCESSAMENTO DE DADOS, ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS,

Leia mais

O Setor de Fonoaudiologia funciona sob a coordenação da Fonoaudióloga Mestra Gerissa Neiva de Moura Santos Cordeiro, conforme programa apresentado a

O Setor de Fonoaudiologia funciona sob a coordenação da Fonoaudióloga Mestra Gerissa Neiva de Moura Santos Cordeiro, conforme programa apresentado a O Setor de Fonoaudiologia funciona sob a coordenação da Fonoaudióloga Mestra Gerissa Neiva de Moura Santos Cordeiro, conforme programa apresentado a seguir. COLÉGIO NOTRE DAME FONOAUDIOLOGIA PREVENTIVA

Leia mais

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA Guia Prático Sistema EAD PRO-CREA Educação a Distância (EAD) Conheça a seguir algumas dicas de Netiqueta para uma convivência sociável e boas maneiras na web. Sugerimos fazer um teste para saber como você

Leia mais

PROCESSO DE ESCOLHA DOS NOVOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR PALMEIRA/SC

PROCESSO DE ESCOLHA DOS NOVOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR PALMEIRA/SC PROCESSO DE ESCOLHA DOS NOVOS MEMBROS DO CONSELHO TUTELAR PALMEIRA/SC 26/07/2015 Nome do Candidato: CADERNO DE PROVA INSTRUÇÕES GERAIS: Caro (a) Candidato (a): Leia com o máximo de atenção e siga as seguintes

Leia mais

PUC - Rio - 2012 Rio VESTIBULAR 2012 PROVAS DISCURSIVAS DE HISTÓRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

PUC - Rio - 2012 Rio VESTIBULAR 2012 PROVAS DISCURSIVAS DE HISTÓRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. PUC - Rio - 2012 Rio VESTIBULAR 2012 PROVAS DISCURSIVAS DE HISTÓRIA 2 o DIA MANHÃ GRUPO 2 Novembro / 2011 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este

Leia mais