Big Data e Data Science Admirável Mundo Novo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Big Data e Data Science Admirável Mundo Novo"

Transcrição

1 Big Data e Data Science Admirável Mundo Novo Prof. Ms. Petrônio Cândido L. Silva

2 Agenda 1. O que são dados? 2. O que é Big Data? 3. E o poder de processamento? 4. O que é Data Science? 5. E o cientista de Dados? 6. Conclusão!

3 O que são dados?

4 O que são dados? DADOS Simples / Escalar INFORMAÇÃO Combinação de dados CONHECIMENTO Combinação de informações

5 Categorias de Dados Estruturado Semi-Estruturado Estrutura Rígida Estrutura Flexível Atributos Fixos Atributos Variáveis Tamanhos Fixos Tamanhos Variáveis Integriadade e Consistencia Não Estruturado Sem Estrutura

6 Tipos de Dados Estruturados Quantitativo Qualitativo Ordinal Contínuo Cardinal Discreto Nominal Ordinal

7 Categorias de Dados Estruturado Semi-Estruturado Não Estruturado Bancos de Dados Planilhas de Cálculo Texto Tabelas Som Imagem

8 Semântica dos Dados Fonte:

9 Quem? Quanto? Onde? Composição da Informação Quando? Por quê? Como? O quê?

10 O macro processo da informação Sistemas de Produção DADOS Clientes DADOS BD Operacional Funcionários Planejamento Metas Promoções Ofertas Promoções etc CONHECIMENTO INFORMAÇÃO Gerentes DECISÃO Relatórios Cubos Dashboards Data Mining INFORMAÇÃO Data Warehouse

11 Dado Dado Conhecimento Dado Dado Dado Dado Informação Informação

12 Fonte:

13 Tamanho dos Dados Unidade Conversão Bit O que representa 0 ou 1 Byte (B) 8 bits Uma letra Kilobyte (KB) 1024 bytes Um parágrafo de texto Megabyte (MB) 1024 Kb Um livro, uma música de 2 min Gigabyte (GB) 1024 Mb 40 minutos de filme em qualidade de DVD Terabyte (TB) 1024 Gb Três semanas e meia de vídeo de alta qualidade, Petabyte (PB) 1024 Tb??? Exabyte (EB) 1024 Pb??? Zetabyte (ZB) 1024 Eb???

14

15 Custo por Tamanho dos Dados Fonte:

16

17

18 Custo do Armazenamento Hoje Mídia Custo Médio por GB (R$) Pendrive 2,50 SSD 2,60 Disco Rígido 0,37 Cloud 0,03 (mês)

19 Velocidade de comunicação Velocidade 1 Segundo 1 Minuto 1 Hora B 450 B 125 B 7.3 KB 439 KB Megabits por segundo (Mbps) 122 KB 7.3 MB 439 MB Gigabits por segundo (Gbps) 119 MB 6,9 GB 414 GB bits por segundo (bps) Kilobits por segundo (Kbps) Fonte:

20 Velocidade dos Dados Dispositivo Velocidade Segundo Ano Modem 56 K 56 Kbps 6,8 KB 1998 ADSL Até 8 Mbps 976 KB 1999 Cable Modem Até 52 Mbps 6,3 MB 2001 Ethernet 100Mbps 12,5 MB 1995 Gigabit Ethernet 1 Gbps 125 MB 1998 Wireless 108 Mbps 13,5 MB G 384 Kbps 48 KB 2002

21 Custo por Velocidade dos Dados Meio Velocidade Custo Mensal por Mbps Celular 3G 1 Mbps 30,00 ADSL 1 Mbps 44,00 Cabo 1 Mbps 40,00 Fibra 15 Mbps 75,00 Wireless

22 Novas Fontes de Dados

23 Novas Fontes de Dados Por quê? Monitoramento da marca; Monitoramento de campanhas de marketing; Relacionamento com o consumidor; Análise de tendências (trending topics);...

24 Data Explosion O que acontece em 1 minuto na Internet? 4 milhões de buscas no Google 220 mil fotos no Instagram 2,5 milhões de posts no 72 horas de vídeo no Youtube Facebook 300 mil posts no Twitter 50 mil downloads de aplicativos na Apple Store 200 milhões de s Fonte:

25

26

27 Internet das Coisas (IoT) Diversos sensores coletando dados automaticamente; Dados são enviados para a internet e armazenados; Usuário é alertado sobre os dados;

28

29

30

31 Internet das Coisas (IoT) Sensores GPS Climáticos Temperatura Umidade Precipitação Velocidade do Vento Luminosidade Timer Biométricos Pressão Temperatura Corporal BPM Carros

32 Fonte: https://securityledger.com/2014/04/will-ot-big-data-create-darwinian-struggle-for-insurance-carriers/

33 Dados Abertos (Open Data) Disponibilizar arquivos de dados: Completos Primários Atuais Acessíveis Tratáveis por computador Sem discriminação Sem propriedade Sem licença

34 Dados Abertos (Open Data) Existência Os dados devem estar disponíveis e indexados na web! Aproveitamento Os dados devem estar em formato utilizável por computador! Utilidade Os dados devem estar livres de restrições jurídicas!

35 Dados Abertos Governamentais Lei de Acesso à Informação (LAI)

36 Dados Abertos Científicos

37 Novo cenário Sistemas Emp Governo Dados Social Media Máquinas e sensores , arquivos, etc

38 Novo cenário Todos os dados Formatos diferentes entre si; Gerados em velocidades distintas; Validades diferentes; Relacionados ou não.

39

40

41 Valor e Depreciação Alguns dados sofrem depreciação Têm dada de validade Custo de Oportunidade Depois de coletados e armazenados os dados devem rapidamente serem transformados em informação para ser consumida!

42 Exclusividade Completude Impacto da Informação Novidade Utilidade

43 Visualização da Informação Relatórios Gráficos Indicadores de Desempenho Painéis de Controle (Dashboards) Infográficos e Data Storytelling

44 Business Intelligence Exemplos br/dataset/estado-sao-paulo

45

46 Big Data

47 Big Data Buzzword da moda... Quando o tamanho do dados faz parte do problema! Alta Dimensionalidade Entidades / Atributos / Instâncias

48 Big Data

49 Big Data 4 V's (Stapleton, 2011) Volume Terabytes para Petabytes de dados Velocidade Fluxo contínuo e rápido de novos dados Variedade Dados estruturados, semi e não estruturados Veracidade Governança de dados e qualificação entre Consistente, Inconsistente, Incompleto, Ambíguo,...

50 Fonte: https://devcentral.f5.com/blogs/us/the-four-v-rsquos-of-big-data

51 Big Data Fonte:

52 Big Data Exemplos Social Media Web Logs Sensor Networks Cadeias de DNA LHC

53 E o poder de processamento?

54 E o poder de processamento??? Supercomputadores??? $$$ #Fail Multicomputadores!!! $$$ :-)

55 E o poder de processamento??? Multicomputadores Cluster SIMD - Single Instruction Multiple Data Rede Local Grid MIMD - Multiple Instruction Multiple Data Distribuição geográfica

56 E o poder de processamento??? Cluster = Dividir para Conquistar Sharding Sistema de Arquivos Distribuídos Dividir os dados Map/Reduce Processamento Distribuído & Paralelo Dividir o processamento

57 Cluster Vantagens Alto Desempenho Alta Disponibilidade Flexibilidade Custo

58 Sharding Particionamento Horizontal Replicado O total de dados é dividido em vários partes pequenas (shards - cacos); As partes são divididas entre vários computadores Cada parte tem pelo menos 3 cópias em computadores diferentes (segurança)

59 Sharding Master Índice Comp 1 Comp 2 Comp 3 Comp 4 Dados A B Dados C D Dados A C Dados B D Comp N... Dados A D

60 Map/Reduce: Processamento Distribuído Essas tarefas são executadas em duas etapas: Mapeamento Redução

61 Map/Reduce: Processamento Distribuído Etapa de Mapeamento O processamento total é dividido em pequenas tarefas As tarefas são enviadas para os computadores executarem nos dados locais Cada computador envia o resultado para o computador central

62 Master Mapeamento Índice Geren Comp 1 Comp 2 Comp 3 Comp 4 Dados Dados Dados Dados Proc. Proc. Proc. Proc. Comp N... Dados Proc.

63 Map/Reduce: Processamento Distribuído Etapa de Redução O computador central recebe o resultado do processamento dos outro computadores Os resultados individuais são combinados em um resultado único

64 Master Redução Índice Geren Comp 1 Comp 2 Comp 3 Comp 4 Dados Dados Dados Dados Proc. Proc. Proc. Proc. Comp N... Dados Proc.

65 Master Cluster Índice Geren Comp 1 Comp 2 Comp 3 Comp 4 Dados Dados Dados Dados Proc. Proc. Proc. Proc. Comp N... Dados Proc.

66 Até aqui... Tenho muitos dados De muitos tipos Chegando muito rápido Tenho muito poder computacional Muitos discos Muitos processadores E o que eu faço com tudo isso???

67 Data Science

68 Ciência de Dados Objetivo Encontrar PADRÕES e TENDÊNCIAS nos dados; Novos Potencialmente úteis Desenvolver tecnologias a partir dos padrões encontrados.

69 Análise Descritiva Preditiva Padrões Tendências Diagnóstica Prescritiva Causas Ações

70 Álgebra Linear Programação Bancos de Dados Inteligência Computacional Cálculo Design Estatística Data Science Grafos e Redes Otimização Simulação Análise de Negócio Metodologia de Pesquisa Gestão de Projetos

71 Data Science

72 Processos KDD - Knowledge Discovery in Databases (Fayyad, Piatetsky-Shapiro, 1996) SEMMA (SAS, 2000) Sample, Explore, Modify, Model, Assess CRISP/DM (Chapman et al., 2000) CRoss-Industry Standard Process for Data Mining

73 Data Mining (Azevedo, 2008)

74 Pré Processamento Processamento Dados Pós Processam. Problema Aquisição Limpeza Armazenamento Transformação Seleção Modelagem Descritiva Análise Exploratória Hipóteses Modelagem Preditiva Visualização Teste e Experimentação Validação Implantação

75 FONTES Dados Dados Dados Proc. Proc. Proc. Estrut. CLUSTER Semi Estrut. Pré Processamento Processamento Não Estrut. PRODUTOS Pós Processamento

76 Pré Processamento Descritivo Preditivo Regressão Agrupamento Ganho de Informação Redes Bayesianas SVM Correlação Séries Temporais PCA Análise de Redes SVD Recomendação Árvores de Decisão Associação Redes Neurais

77 https://community.jivesoftware.com/docs/doc-30464

78 E o cientista de dados?

79 Pessoa que é melhor em estatística do que um engenheiro de software e melhor em engenharia de software do que um estatístico DJ Patil

80

81 Como se tornar um cientista de dados?

82 Conclusão

83 Conclusão Tudo está conectado! Nunca antes tivemos tantos dados, informações e conhecimento sobre tantas coisas; Há um vasto leque de possibilidades latentes...

84 Conclusão Data Science Mais do mesmo ou novidade? Uma nova renascença ou uma onda passageira? Até onde podemos chegar? O que somos capazes de fazer?

85 Efeito Borboleta "Um parafuso mal ajustado na planta de produção de uma fábrica pode causar uma crise econômica mundial?"

86 "Em Deus eu confio. Todos os outros precisam trazer dados" William E. Deming

87 "Dados são o novo petróleo!" William E. Deming

88 Conclusão Intelligence ERP's Logs Arquivos Data Warehouse Big Data Analytics NoSQL Web Social Media DADO INFORMAÇÃO CONHECIMENTO

89 Referências Azevedo, A.; Santos, M.F. KDD, SEMMA, and CRISP-DM: A Parallel Overview. Proceedings of the IADIS European Conference on Data Mining, Amsterdam, 2008, pp Disponível em Acesso em 28/01/2013. Brewer, Eric A.: Towards Robust Distributed Systems. Portland, Oregon, July Keynote at the ACM Symposium on Principles of Distributed Computing (PODC). Disponível em Acesso em 27/01/2013. Chapman, P. et al. CRISP-DM Step-by-step data mining guide Disponível em Acesso em 27/01/2013. Chee, Timothy; Chan, Lee-Kwun et al. Business Intelligence Systems: State-ofthe-art review and contemporary applications. In Symposium on Progress in Information & Communication Technology p Codd, Edgar F.: A Relational Model of Data for Large Shared Data Banks. In: Communications of the ACM 13 (1970), June, No. 6, p

90 Referências Fayyad, U. M. et al. From data mining to knowledge discovery: an overview. In Fayyad, U. M.et al (Eds.), Advances in knowledge discovery and data mining. AAAI Press / The MIT Press. Fayyad, U. and Piatetsky-Shapiro, G. and Smyth, P. The KDD process for extracting useful knowledge from volumes of data. Communications of the ACM v. 39, n. 11, p Inmon, W.H. Building the data warehouse. J. Wiley MacVittie, Lori. The Four V s of Big Data. Disponível em https://devcentral.f5. com/blogs/us/the-four-v-rsquos-of-big-data. Acesso em 27/01/2013. Pritchett, Dan. BASE: An ACID alternative. ACM Queue Disponível em Acesso em 27/01/2013. Kimball, R.; Ross, M. et al. The data warehouse toolkit: the complete guide to dimensional modelling. New York: SAS Institute. SAS Enterprise Miner SEMMA. Disponível em com/technologies/analytics/datamining/miner/semma.html. Acessado em 27/01/2013.

Fundamentos de Hardware

Fundamentos de Hardware Fundamentos de Hardware Unidade 2 Unidades de Medida Curso Técnico em Informática SUMÁRIO UNIDADES DE MEDIDAS DE ARMAZENAMENTO... 3 CONVERTENDO AS UNIDADES DE MEDIDAS... 4 BIBLIOGRAFIA E REFERÊNCIAS...

Leia mais

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Contexto As pressões do mercado por excelência em qualidade e baixo custo obrigam as empresas a adotarem sistemas de produção automatizados

Leia mais

MBA Analytics em Big Data

MBA Analytics em Big Data MBA Analytics em Big Data Inscrições Abertas Início das Aulas: 04/06/2015 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 19h00 às 23h00 Semanal Sexta-Feira 19h00 às 23h00 Semanal Carga horária: 600 Horas Duração:

Leia mais

Evolução dos Computadores. O que é computação? O que é computação? Dados. Processamento. Informações

Evolução dos Computadores. O que é computação? O que é computação? Dados. Processamento. Informações Evolução dos Computadores O que é computação? Dados Processamento Informações O que é computação? PEDIDO PROCESSAMENTO Obter o formulário Posiciona-lo na máquina Ler o pedido Datilografar Retirar o formulário

Leia mais

A tecnologia revoluciona a Distribuição e os Canais Digitais

A tecnologia revoluciona a Distribuição e os Canais Digitais Sexta Conseguro Confederação Nacional de Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNSeg) A tecnologia revoluciona a Distribuição e os Canais Digitais Apresentação

Leia mais

Pollyanna Gonçalves. Seminário da disciplina Banco de Dados II

Pollyanna Gonçalves. Seminário da disciplina Banco de Dados II Pollyanna Gonçalves Seminário da disciplina Banco de Dados II Web 2.0 vem gerando grande volume de dados Conteúdo gerado por redes sociais, sensores inteligentes, tecnologias de colaboração, etc. Novas

Leia mais

Arquitetura. Sistemas Operacionais. Ementa. Sistemas 32 bits x Sistemas 64 Bits. Arquitetura de S.O. 32 Bits X 64 Bits. Qual a diferença?

Arquitetura. Sistemas Operacionais. Ementa. Sistemas 32 bits x Sistemas 64 Bits. Arquitetura de S.O. 32 Bits X 64 Bits. Qual a diferença? Arquitetura de Ementa Sistemas 32 bits x Sistemas 64 Bits Sistemas Operacionais PROF. FABRÍCIO ALESSI STEINMACHER Arquitetura de S.O 32 Bits X 64 Bits Qual a diferença? NO QUE SE REFERE AOS BITS E BYTES,

Leia mais

Bancos de Dados NoSQL x SGBDs Relacionais:Análise Comparativa*

Bancos de Dados NoSQL x SGBDs Relacionais:Análise Comparativa* Bancos de Dados NoSQL x SGBDs Relacionais:Análise Comparativa* Ricardo W. Brito, Faculdade Farias Brito e Universidade de Fortaleza, ricardow@ffb.edu.br Resumo O Modelo Relacional tem sido amplamente utilizado

Leia mais

Big Data e Análise de Dados: Tendências e Aplicações em Projetos. Marcus Borba. Apresentação

Big Data e Análise de Dados: Tendências e Aplicações em Projetos. Marcus Borba. Apresentação Big Data e Análise de Dados: Tendências e Aplicações em Projetos Marcus Borba 1 Apresentação Marcus Borba CTO - Spark Strategic Business Solution. 30 anos de experiência em tecnologia da informação.. 14

Leia mais

Tendências na adoção de Big Data & Analytics: Inovação em tempo real para empresas que precisam de transformação

Tendências na adoção de Big Data & Analytics: Inovação em tempo real para empresas que precisam de transformação Tendências na adoção de Big Data & Analytics: Inovação em tempo real para empresas que precisam de transformação Luciano Ramos Coordenador de Pesquisas de Software IDC Brasil A América Latina enfrenta

Leia mais

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari http://www.youtube.com/watch?v=slhvnhh9iw0&feature=fvwrel São representações dos números de uma forma consistente. Apresenta uma grande quantidade de

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Aula 02: Conceitos Fundamentais

Aula 02: Conceitos Fundamentais Aula 02: Conceitos Fundamentais Profa. Ms. Rosângela da Silva Nunes 1 de 26 Roteiro 1. Por que mineração de dados 2. O que é Mineração de dados 3. Processo 4. Que tipo de dados podem ser minerados 5. Que

Leia mais

Andrique Amorim www.andrix.com.br professor@andrix.com.br INTRODUÇÃO A INFORMÁTICA

Andrique Amorim www.andrix.com.br professor@andrix.com.br INTRODUÇÃO A INFORMÁTICA Andrique Amorim www.andrix.com.br professor@andrix.com.br INTRODUÇÃO A INFORMÁTICA INTRODUÇÃO A INFORMÁTICA Andrique Amorim EMENTA Arquitetura básica de um computador; Sistemas Operacionais; Redes de Computadores;

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações Administração dos Recursos de Hardware e Software

Tecnologia e Sistemas de Informações Administração dos Recursos de Hardware e Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Administração dos Recursos de Hardware e Software Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 9 O que é Hardware e Software? Hardware

Leia mais

O Computador. Hardware e Software. Formatos de Computadores

O Computador. Hardware e Software. Formatos de Computadores O Computador Formatos de Computadores Com a evolução da tecnologia diversos formatos de computadores surgiram no mundo, e muitos ainda estão por surgir, mas vamos conhecer alguns formatos que encontramos

Leia mais

Sistemas de numeração e conversão de bases Conversões;bit e byte (conceituação)

Sistemas de numeração e conversão de bases Conversões;bit e byte (conceituação) Sistemas de numeração e conversão de bases Conversões;bit e byte (conceituação) Cálculo de conversão de bases para responder às questões pertinentes à execução das especificações nas configurações de sistemas,

Leia mais

Gestão da Informação. Gestão da Informação. AULA 3 Data Mining

Gestão da Informação. Gestão da Informação. AULA 3 Data Mining Gestão da Informação AULA 3 Data Mining Prof. Edilberto M. Silva Gestão da Informação Agenda Unidade I - DM (Data Mining) Definição Objetivos Exemplos de Uso Técnicas Tarefas Unidade II DM Prático Exemplo

Leia mais

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br São representações dos números de uma forma consistente. Apresenta uma grande quantidade de números úteis, dando a cada número

Leia mais

Contexto de Big Data, Ciência de Dados e KDD

Contexto de Big Data, Ciência de Dados e KDD Contexto de Big Data, Ciência de Dados e KDD Fabrício J. Barth! Disciplina de Modelagem Descritiva e Preditiva! Pós-Graduação em Big Data e Analytics 100 10 quantidade de informações Sempre houve:!! Produção

Leia mais

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD Conceitos introdutórios Decisão Escolha feita entre duas ou mais alternativas. Tomada de decisão típica em organizações: Solução de problemas Exploração de oportunidades

Leia mais

PRIMEIRO BIMESTRE MATERIAL PARA ESTUDO. Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Introdução a Computação - CSTA.

PRIMEIRO BIMESTRE MATERIAL PARA ESTUDO. Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Introdução a Computação - CSTA. Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Introdução a Computação - CSTA Sistema Binário MATERIAL PARA ESTUDO PRIMEIRO BIMESTRE Para o leigo um computador, a primeira vista, pode parecer

Leia mais

Big Data: Uma revolução a favor dos negócios

Big Data: Uma revolução a favor dos negócios Big Data: Uma revolução a favor dos negócios QUEM SOMOS Empresa especializada em Big Data e Analytics. Profissionais com larga experiência na gestão de bureaus de crédito, analytics e uso inteligente da

Leia mais

Conceito de Big Data

Conceito de Big Data Conceito de Big Data O que são Dados? A palavra Dados é o plural de Datum em Latin que significava Dar", ou seja "algo dado". Dados como um conceito abstrato pode ser explicado como o mais baixo nível

Leia mais

MBA EM BIG DATA (DATA SCIENCE)

MBA EM BIG DATA (DATA SCIENCE) MBA EM BIG DATA (DATA SCIENCE) Você já pensou que seu carro, seu celular, seu perfil nas redes sociais e até mesmo os sensores ao seu redor estão constantemente gerando dados? Segundo o IDC, em breve,

Leia mais

Big Data Networking. Felipe Santos e Lucas Teixeira

Big Data Networking. Felipe Santos e Lucas Teixeira Big Data Networking Felipe Santos e Lucas Teixeira Roteiro Big Data O que é? Motivação Aplicações Modelagem de comunicação para Big Data Problemas comuns Considerações de design Tecnologias Multipath Demonstração

Leia mais

Boas Práticas em Sistemas Web muito além do HTML...

Boas Práticas em Sistemas Web muito além do HTML... Boas Práticas em Sistemas Web muito além do HTML... Adriano C. Machado Pereira (adrianoc@dcc.ufmg.br) De que Web estamos falando? De que Web estamos falando? A Web foi concebida para ser uma biblioteca

Leia mais

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização?

Que tipo de arranjo de computadores e processamento computacional traria o maior benefício para a organização? Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 08 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

A Nova Interface do Data Discovery no MicroStrategy 10. Anderson Santos, Sales Engineer Brazil 11/08/2015

A Nova Interface do Data Discovery no MicroStrategy 10. Anderson Santos, Sales Engineer Brazil 11/08/2015 A Nova Interface do Data Discovery no MicroStrategy 10 Anderson Santos, Sales Engineer Brazil 11/08/2015 Empresas participantes do MicroStrategy 10 Beta Test Pela primeira vez na história, MicroStrategy

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados

BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados BIG DATA Armazenamento e Gerenciamento de grandes volumes de dados Carlos Marques Business Development Manager, Data Connectivity and Integration Latin America & Caribbean Market (CALA) O que veremos hoje?

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informação Hardware: Dispositivos de Entrada, Processamento e Saída

Fundamentos de Sistemas de Informação Hardware: Dispositivos de Entrada, Processamento e Saída Fundamentos de Sistemas de Informação Hardware: Dispositivos de Entrada, Processamento e Saída Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Introdução O uso apropriado da tecnologia pode garantir

Leia mais

KDD UMA VISAL GERAL DO PROCESSO

KDD UMA VISAL GERAL DO PROCESSO KDD UMA VISAL GERAL DO PROCESSO por Fernando Sarturi Prass 1 1.Introdução O aumento das transações comerciais por meio eletrônico, em especial as feitas via Internet, possibilitou as empresas armazenar

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 02: Conceitos Básicos Conceitos Básicos Conceitos fundamentais: dado, informação e processamento de dados Conceitos de algoritmo, algoritmo ótimo, hardware. Software e

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 Valdick Sales FONE : 9992-4166 E-MAIL/ORKUT/FACEBOOK: valdick@gazetaweb.com Twitter : @valdicksales Pagina na Web: www.valdick.com E-mail contato da turma: facima@valdick.com

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Conceitos básicos de informática O que é informática? Informática pode ser considerada como significando informação automática, ou seja, a utilização de métodos

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Introdução a microinformática William S. Rodrigues HARDWARE BÁSICO O hardware é a parte física do computador. Em complemento ao hardware, o software é a parte lógica, ou seja,

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Introdução à Computação Licenciatura em Computação Prof. Adriano Avelar Site: www.adrianoavelar.com Email: eam.avelar@gmail.com Representação da informação Ao final deste capítulo você deverá ser capaz

Leia mais

APOSTILA DE INFORMÁTICA - INTRODUÇÃO

APOSTILA DE INFORMÁTICA - INTRODUÇÃO APOSTILA DE INFORMÁTICA - INTRODUÇÃO Profa Responsável Fabiana P. Masson Caravieri SUMÁRIO 1. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA... 3 2. PRINCIPAIS COMPONENTES FÍSICOS DO COMPUTADOR... 3 2.1 PERIFÉRICOS...

Leia mais

www.proinfocamamu.com.br

www.proinfocamamu.com.br www.proinfocamamu.com.br Prof. Miquéias Reale - www.proinfocamamu.com.br Professor: Miquéias Reale Diretor de Tecnologia da Reale Tech Telefone: (75) 3641-0056 / 8838-1300 E-mail: miqueias@realetech.com.br

Leia mais

Big Data Definição, Desafios e Análise de dados Seminário da disciplina IN940 - Banco de Dados

Big Data Definição, Desafios e Análise de dados Seminário da disciplina IN940 - Banco de Dados Big Data Definição, Desafios e Análise de dados Seminário da disciplina IN940 - Banco de Dados Aluno: Victor Santos Professor: Ana Carolina Fernando Fonseca AGENDA 1 - O que é Big Data? 2 - Impactos do

Leia mais

Hardware Básico. - Conceitos Básicos - Números Binários - Principais Componentes. Professor: Wanderson Dantas

Hardware Básico. - Conceitos Básicos - Números Binários - Principais Componentes. Professor: Wanderson Dantas Hardware Básico - Conceitos Básicos - Números Binários - Principais Componentes Professor: Wanderson Dantas Conceitos Básicos Informática: Ciência que estuda o tratamento das informações quanto a sua coleta,

Leia mais

Conceitos e Gerenciamento de Memória

Conceitos e Gerenciamento de Memória Conceitos e Gerenciamento de Memória Introdução à Ciência da Computação Professor Rodrigo Mafort O que é memória? Dispositivos que permitem armazenar dados temporariamente ou definitivamente. A unidade

Leia mais

Introdução aos Computadores e Programação

Introdução aos Computadores e Programação Introdução aos Computadores e Programação ISCTEM Agosto 2015 Docente: eng a Tatiana Kovalenko Assistente: dr. Joaquim Macuacua Site: www.icp-isctem.weebly.com Email: icp.isctem@gmail.com AULA TEÓRICA 1

Leia mais

Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Análise de Dados e Data Mining

Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Análise de Dados e Data Mining Pós-Graduação "Lato Sensu" Especialização em Análise de Dados e Data Mining Inscrições Abertas Início das Aulas: 24/03/2015 Dias e horários das aulas: Terça-Feira 19h00 às 22h45 Semanal Quinta-Feira 19h00

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Padronização de Processos: BI e KDD

Padronização de Processos: BI e KDD 47 Padronização de Processos: BI e KDD Nara Martini Bigolin Departamento da Tecnologia da Informação -Universidade Federal de Santa Maria 98400-000 Frederico Westphalen RS Brazil nara.bigolin@ufsm.br Abstract:

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO EPE0147 UTILIZAÇÃO DA MINERAÇÃO DE DADOS EM UMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Leia mais

Chama-se sistema informatizado a integração que

Chama-se sistema informatizado a integração que Sistema Informatizado Hardware Sistema Informatizado Chama-se sistema informatizado a integração que acontece de três componentes básicos: a) Os computadores = hardware b) Os programas = software c) Os

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP.

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. Eduardo Cristovo de Freitas Aguiar (PIBIC/CNPq), André Luís Andrade

Leia mais

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3.

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3. Sumário Data Warehouse Modelagem Multidimensional. Data Mining BI - Business Inteligence. 1 2 Introdução Aplicações do negócio: constituem as aplicações que dão suporte ao dia a dia do negócio da empresa,

Leia mais

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes.

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes. SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO Características Técnicas: 1.1 Deverá ser ofertada Solução de Storage com capacidade mínima de 100 TB (cem Terabyte) líquido, sendo 80TB (oitenta Terabytes)

Leia mais

Case Azul Linhas Aéreas Monitoramento e interação via mídias sociais

Case Azul Linhas Aéreas Monitoramento e interação via mídias sociais Case Azul Linhas Aéreas Monitoramento e interação via mídias sociais Fabio Marão Jacques Bretas Gerente de Marketing Interativo Azul Linhas Aéreas Gerente de Negócios Cloud Computing SAP As mídias sociais

Leia mais

Computadores e Informação Digital

Computadores e Informação Digital Computadores e Informação Digital Sérgio Nunes Comunicações Digitais e Internet Ciências da Comunicação, U.Porto 2011/12 Computadores Computador O que é um computador? Um computador é uma máquina programável,

Leia mais

Informática para Banca IADES. Hardware e Software

Informática para Banca IADES. Hardware e Software Informática para Banca IADES Conceitos Básicos e Modos de Utilização de Tecnologias, Ferramentas, Aplicativos e Procedimentos Associados ao Uso de Informática no Ambiente de Escritório. 1 Computador É

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE Fabio Favaretto Professor adjunto - Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção

Leia mais

Máquinas inteligentes

Máquinas inteligentes Março/2010 reprodução Máquinas inteligentes Os homens tentam se livrar do domínio das máquinas que apresentaram uma evolução sem limites após o desenvolvimento da inteligência artificial. Os seres humanos

Leia mais

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO Curso: Instalação e Operação de Sistemas Informáticos Janeiro de 2012 Formador: Cosmin Constantinescu Conteúdos Tratamento da informação e processos associados Dados

Leia mais

Pós-Graduação Lato Sensu em ENGENHARIA DE MARKETING

Pós-Graduação Lato Sensu em ENGENHARIA DE MARKETING Pós-Graduação Lato Sensu em ENGENHARIA DE MARKETING Inscrições Abertas: Início das aulas: 28/03/2016 Término das aulas: 10/12/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às 22h30 Semanal Quarta-Feira

Leia mais

Programação de Computadores

Programação de Computadores Aula 01 Introdução Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011.1 1 Processamento de dados 2 Organização de Computadores 3 Sistemas de Numeração Processamento de dados Processamento

Leia mais

Inovação Social Com Big Data. Marcelo Sales CTO HDS América Latina

Inovação Social Com Big Data. Marcelo Sales CTO HDS América Latina Inovação Social Com Big Data Marcelo Sales CTO HDS América Latina POR QUE ESTAMOS FALANDO DE BIG DATA? BIG QUIZ Qual é o número de hits quando se pesquisa no Google pelo termo BIG DATA? BIG QUIZ RESPOSTA

Leia mais

for Information Interchange.

for Information Interchange. 6 Memória: 6.1 Representação de Memória: Toda a informação com a qual um sistema computacional trabalha está, em algum nível, armazenada em um sistema de memória, guardando os dados em caráter temporário

Leia mais

Laboratório de Hardware

Laboratório de Hardware Laboratório de Hardware Prof. Marcel Santos Silva Apresentação Bacharel em Análise de Sistemas (UNILINS). Especialização em Geoprocessamento (UFSCar). Mestre em Ciência da Informação (UNESP). Doutorando

Leia mais

INTELIGÊNCIA COMPUTACIONAL

INTELIGÊNCIA COMPUTACIONAL INTELIGÊNCIA COMPUTACIONAL Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Dados pessoais Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto MSc. em ciência da computação (UFPE) rosalvo.oliveira@univasf.edu.br

Leia mais

Mineração de Dados: Introdução e Aplicações

Mineração de Dados: Introdução e Aplicações Mineração de Dados: Introdução e Aplicações Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br Apresentação Luiz Merschmann Engenheiro

Leia mais

Prof. Daniela Barreiro Claro

Prof. Daniela Barreiro Claro Estes dados vem dos diversos dispositivos Dados estão crescendo 90% dos dados foram gerados há 2 anos Dados gerados 10% Há 2 anos atrás Desde o início 90% Grande quantidade de dados Não se trata de um

Leia mais

Prof. Daniela Barreiro Claro

Prof. Daniela Barreiro Claro Prof. Daniela Barreiro Claro Volume de dados muito grande Principais problemas em relação aos SGBD Relacionais é conciliar o tipo de modelo com a demanda da escalabilidade. Exemplo -Facebook Um crescimento

Leia mais

INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULADE DE CIENCIAS ECONOMICAS VIANNA JUNIOR DATA MINING - EXTRAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE CONHECIMENTO.

INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULADE DE CIENCIAS ECONOMICAS VIANNA JUNIOR DATA MINING - EXTRAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE CONHECIMENTO. INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULADE DE CIENCIAS ECONOMICAS VIANNA JUNIOR DATA MINING - EXTRAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE CONHECIMENTO. Lúcia Helena de Magalhães 1 Márcio Aarestrup Arbex 2 Resumo Este artigo tem

Leia mais

Cadeira de Tecnologias de Informação. Ano lectivo 2007/08. Conceitos fundamentais de Hardware

Cadeira de Tecnologias de Informação. Ano lectivo 2007/08. Conceitos fundamentais de Hardware Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2007/08 Conceitos fundamentais de Hardware Prof. Mário Caldeira Profª Ana Lucas Dr. Fernando Naves Engª Winnie Picoto Engº Luis Vaz Henriques Dr. José Camacho

Leia mais

Inteligência de Dados

Inteligência de Dados Inteligência de Dados Apoio Master Transformando Dados em Vantagem Competitiva Leonardo Couto Sócio e Diretor Comercial leo.couto@wiseminer.com +55 21 9 7295 1422 Big Data Bang e os desafios da gestão

Leia mais

Arquiteturas escaláveis utilizando ferramentas Shared Nothing. Victor Canô

Arquiteturas escaláveis utilizando ferramentas Shared Nothing. Victor Canô Arquiteturas escaláveis utilizando ferramentas Shared Nothing Victor Canô Victor Canô - Founder / CTO @ Cazamba - Founder @ Troz.io /victoracano Conteúdo O que esperamos de uma aplicação? Cloud, benefícios

Leia mais

Prof. Daniela Barreiro Claro

Prof. Daniela Barreiro Claro Prof. Daniela Barreiro Claro São dados que não podem ser processados ou analisados usando as ferramentas tradicionais Empresas acessando muitas informações mas não sabem como tirar proveito Normalmente

Leia mais

Informática. Técnico em Agronegócio 1º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br

Informática. Técnico em Agronegócio 1º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br Informática Técnico em Agronegócio 1º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br Roteiro de Aula Introdução Computador Hardware, Software básico, Software Aplicativo Hardwares

Leia mais

Capítulo 1 - A revolução dos dados, da informação e do conhecimento 1 B12 4

Capítulo 1 - A revolução dos dados, da informação e do conhecimento 1 B12 4 Sumário Capítulo 1 - A revolução dos dados, da informação e do conhecimento 1 B12 4 Capítulo 2 - Reputação corporativa e uma nova ordem empresarial 7 Inovação e virtualidade 9 Coopetição 10 Modelos plurais

Leia mais

Capítulo 9: Codificação. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 9: Codificação. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 9: Codificação Prof.: Roberto Franciscatto Conceituação Um computador só pode identificar a informação através de sua capacidade de distinguir entre dois estados; Algo está imantado num sentido

Leia mais

Startups e Computação em Nuvem: A Combinação Perfeita

Startups e Computação em Nuvem: A Combinação Perfeita Universidade Federal do Ceará Startups e Computação em Nuvem: A Combinação Perfeita Flávio R. C. Sousa flaviosousa@ufc.br @flaviosousa www.es.ufc.br/~flavio 2013 Introdução 2,7 bilhões de usuários na internet

Leia mais

B O L E T I M I N F O R M A T I V O B i g D a t a : T e n d ê n c i a s, e s t r a t é g i a s e t e c n o l o g i a s S A P

B O L E T I M I N F O R M A T I V O B i g D a t a : T e n d ê n c i a s, e s t r a t é g i a s e t e c n o l o g i a s S A P Sede mundial: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 USA Telefone: 508.872.8200 Fax: 508.935.4015 www.idc.com B O L E T I M I N F O R M A T I V O B i g D a t a : T e n d ê n c i a s, e s t r a t é g i a s

Leia mais

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S A MELHOR OPORTUNIDADE PARA O SEU NEGÓCIO ESTÁ AO SEU ALCANCE NAS REDES SOCIAIS... O MUNDO É FEITO DE REDES SOCIAIS

Leia mais

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos

XDOC. Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos XDOC Solução otimizada para armazenamento e recuperação de documentos ObJetivo Principal O Que você ACHA De ter Disponível Online todos OS Documentos emitidos por SUA empresa em UMA intranet OU Mesmo NA

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados - IPD

Introdução ao Processamento de Dados - IPD Introdução ao Processamento de Dados - IPD Autor: Jose de Jesus Rodrigues Lira 1 INTRODUÇÃO AO PROCESSAMENTO DE DADOS IPD A Informática está no nosso dia a dia: No supermercado, no banco, no escritório,

Leia mais

Resumo. Introdução Cluster Cluster Beowulf Curiosidades Conclução

Resumo. Introdução Cluster Cluster Beowulf Curiosidades Conclução Cluster Resumo Introdução Cluster Cluster Beowulf Curiosidades Conclução Introdução Sua empresa esta precisando fazer um grande processamento; As Nuvens existentes não são suficientes para sua empresa;

Leia mais

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação INFORMÁTICA -É Ciência que estuda o tratamento automático da informação. COMPUTADOR Equipamento Eletrônico capaz de ordenar, calcular, testar, pesquisar e

Leia mais

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI)

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI) Uma estrutura conceitural para suporteà decisão que combina arquitetura, bancos de dados (ou data warehouse), ferramentas analíticas e aplicações Principais objetivos: Permitir o acesso interativo aos

Leia mais

Copyright 2012 EMC Corporation. Todos os direitos reservados.

Copyright 2012 EMC Corporation. Todos os direitos reservados. 1 A INFRAESTRUTURA DO FUTURO, HOJE Integrando Greenplum DCA e SAS para permitir estudos analíticos em big data Rafael Aielo Technology Consultant 2 O que é Greenplum? Adquirida pela EMC em julho de 2010

Leia mais

Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse

Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse Uma Arquitetura de Gestão de Dados em Ambiente Data Warehouse Alcione Benacchio (UFPR) E mail: alcione@inf.ufpr.br Maria Salete Marcon Gomes Vaz (UEPG, UFPR) E mail: salete@uepg.br Resumo: O ambiente de

Leia mais

Data Warehousing Visão Geral do Processo

Data Warehousing Visão Geral do Processo Data Warehousing Visão Geral do Processo Organizações continuamente coletam dados, informações e conhecimento em níveis cada vez maiores,, e os armazenam em sistemas informatizados O número de usuários

Leia mais

Arquitetura e Sistema de Monitoramento para

Arquitetura e Sistema de Monitoramento para Arquitetura e Sistema de Monitoramento para 1 Computação em Nuvem Privada Mestranda: Shirlei A. de Chaves Orientador: Prof. Dr. Carlos Becker Westphall Colaborador: Rafael B. Uriarte Introdução Computação

Leia mais

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios.

Aplicativos Informatizados da Administração. Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Aplicativos Informatizados da Administração Hardware A evolução e o impacto dos computadores nas áreas de negócios. Habilidades, Competências e Bases Tecnológicas Bases tecnológicas: Fundamentos de equipamentos

Leia mais

IBM System Storage DCS3700

IBM System Storage DCS3700 DCS3700 Maximiza o desempenho, a escalabilidade e a densidade de armazenamento a um preço acessível Destaques Ganhar recursos de armazenamento denso altamente disponíveis e rápidos a um preço acessível

Leia mais

Uma Breve Introdução. Andréa Bordin

Uma Breve Introdução. Andréa Bordin Uma Breve Introdução Andréa Bordin O que significa? NoSQL é um termo genérico que define bancos de dados não-relacionais. A tecnologia NoSQL foi iniciada por companhias líderes da Internet - incluindo

Leia mais

Configuração SERVIDOR.

Configuração SERVIDOR. REQUISITOS MINIMOS SISTEMAS FORTES INFORMÁTICA. Versão 2.0 1. PRE-REQUISITOS FUNCIONAIS HARDWARES E SOFTWARES. 1.1 ANALISE DE HARDWARE Configuração SERVIDOR. Componentes Mínimo Recomendado Padrão Adotado

Leia mais

Prof.Msc Jocênio Marquios Epaminondas. http://www.twitter.com/jocenio

Prof.Msc Jocênio Marquios Epaminondas. http://www.twitter.com/jocenio Prof.Msc Jocênio Marquios Epaminondas http://www.jocenio.pro.br email:prof.jocenio@jocenio.pro.br http://www.twitter.com/jocenio A escrita, os primeiros registos: Os primeiros registos gráficos feitos

Leia mais

Big Data 14/12/2012 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. Curso: Banco de Dados. = volume + variedade + velocidade de dados

Big Data 14/12/2012 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. Curso: Banco de Dados. = volume + variedade + velocidade de dados PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Big Data Curso: Banco de Dados Disciplina: Data Warehouse e Business Intelligence Professor: Fernando Zaidan Unidade 7 Big Data 2012 Big Data - Contexto Globalização Modelo just

Leia mais

Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel

Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel Uma análise multidimensional dos dados estratégicos da empresa usando o recurso OLAP do Microsoft Excel Carlos Alberto Ferreira Bispo (AFA) cafbispo@siteplanet.com.br Daniela Gibertoni (FATECTQ) daniela@fatectq.com.br

Leia mais

PEER DATA MANAGEMENT SYSTEM

PEER DATA MANAGEMENT SYSTEM PEER DATA MANAGEMENT SYSTEM INTRODUÇÃO, INFRA-ESTRUTURA E MAPEAMENTO DE ESQUEMAS AGENDA Data Management System Peer Data Management System P2P Infra-estrutura Funcionamento do PDMS Mapeamento de Esquemas

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado DW OLAP BI Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Sumário OLAP Data Warehouse (DW/ETL) Modelagem Multidimensional Data Mining BI - Business

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

Aula 01 Parte 03 Computadores e Algoritmos. Prof. Filipe Wall Mutz

Aula 01 Parte 03 Computadores e Algoritmos. Prof. Filipe Wall Mutz Aula 01 Parte 03 Computadores e Algoritmos Prof. Filipe Wall Mutz Agenda Estrutura de um Computador Digital Algoritmos Refinamentos sucessivos Estrutura de um Computador Digital Memória Unidade de Entrada

Leia mais