Indra, o valor da antecipação - O Projecto Diraya (SAS - Andaluzia) -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Indra, o valor da antecipação - O Projecto Diraya (SAS - Andaluzia) -"

Transcrição

1 Conferência Telemedicina Onde estamos e para onde vamos 4 de Dezembro de 2006 Faculdade de medicina de Lisboa Indra, o valor da antecipação - O Projecto Diraya (SAS - Andaluzia) - Augusto Lacerda ( Indra ) Patrocínio

2 Indra, o valor da antecipação [ SISTEMA DE INFORMAÇÃO DA SAÚDE ] Lisboa 2006

3 Apresentação Geral Indra Quem somos Empresa Europeia líder em TI M em vendas 1/3 em mercados internacionais profissionais Aquisição Azertia + Integração Soluziona colaboradores 1950 M vendas 5/ 44

4 Apresentação Geral Indra Indra no Mundo Eurofighter Simulation System GmbH Indra Portugal Indra Systems, Inc Indra Systems Technology Beijing Indra Venezuela Indra Sistemas Chile Indra Brasil INDRA SISTEMAS S.A. Indra S.I 6/ 44

5 Apresentação Geral Indra Distribuição da oferta por mercados % sobre vendas totais 2004 EED Defesa e F.S. Transporte e Tráfego 21% 24% A.P. e Saúde 15% 10% 3% 7% 13% 7% SIM/SAM Indústria e Comércio Financeiro e Seguros Telecomunicações e Utilities 7/ 44

6 O sector da Saúde da Indra Experiência da Indra Equipa Innovación Experiencia Soluciones Departamento de Saúde criado em 1986 com um total de 260 recursos: Mais de 160 profissionais dedicados ao desenvolvimento de produtos; Mais de 80 profissionais dedicados à formação e apoio do utilizador de soluções, bem como à gestão da Mudança; 7 Profissionais dedicados à Inovação em soluções para a área da Saúde Equipa de 10 profissionais dedicados à consultoria e estratégia tecnológia na Saúde. 9/ 44

7 O sector da Saúde da Indra Sistemas da Informação da Saúde Soluções e-health da Indra Abrimos novos horizontes na relação do Cidadão com o sistema de Saúde. Sistemas integrados que vão desde a Gestão de Cuidados Primários de Saúde até à Gestão de Unidades Hospitalares garantem uma grande qualidade do Serviço ao Cidadão e uma visão global da performance do sistema Nacional de Saúde. 10 / 44

8 Sistema Regional de Gestão da Saúde 12 / 44

9 S.A.S. Alguns dados importantes O Serviço Andaluz de Saúde (SAS) é um Organismo autónomo subjacente à Conselheria de Saúde da Junta da Andaluzia. Forma parte do Sistema de Saúde Público Andaluz (SSPA), desde a sua criação em Centros Profissionais Apoio Primário Apoio Especializado Total profissionais UTILIZADORES DO SISTEMA SAÚDE / 44

10 S.A.S. Alguns dados importantes Orçamento total do SAS Órgãos da Direcção Direcção-Gerência Secretaria Geral Direcção Geral de Assistência Direcção Geral de Pessoal e Desenvolvimento Profissional Direcção Geral de Gestão Económica Juan Carlos Castro Álvarez Antonio José Peinado Álvarez Joaquín Carmona Díaz-Velarde Rafael Burgos Rodríguez Francisco Fontenla Ruiz 14 / 44

11 Evolução cronológica PROJECTO TASS: Acordo com o Ministério do Trabalho (27/07/95) para: Expedição de CARTÕES individuais de uso comum INFORMATIZAÇÃO de Centros de Apoio Primário Aplicação Saúde (História Clínica) Evolução do projecto Dez 1997 Dez 1998 Dez 1999 Abr 2000 Abr 2001 Fev 2003 Centros Postos Alguns dados 52,7 milhões de marcações no sistema 28,3 milhões folhas de consulta (54%) 90 milhões de receitas (71,3%) 15 / 44

12 Linhas estratégicas de Acção Histórica Clínica Digital - Única: Identificação Única do Utente - Informação administrativa; Informação Médica e; Imagem Digital. Inventariação de Recursos e Valências do Sistema de Saúde: Recursos Humanos; Recursos Materiais; Distribuição geográfica. Reengenharia de Processos administrativos e assistenciais: Marcação de consultas família e especializada; Receita médica electrónica; / 44

13 Linhas estratégicas de Acção Diraya Módulos nucleares: Marcação central de consultas; Módulo clínico de Cuidados de Saúde Primários; Módulo de Trabalho Social; Urgências para ambos os níveis assistenciais; Receita electrónica; Programas de Saúde Pública; Processos Assistenciais; Vacinas; Cuidados de Enfermaria; / 44

14 Os Sistemas de Gestão da Saúde Marcação de Consultas Centralizadas Cartão de saúde Receita electrónica EHCR Mapa de recursos sanitários Sistemas diagnóstico por imagem digital Sistemas de Telemedicina Sistemas gestão hospitalar HIS Centro coordenação alertas de saúde pública Estação médica Wireless História em registo digital da Saúde do Cidadão MACO ESTRUCTURA Centros de Atendimento Utilizador -CRM Gestão de incapacidades temporárias Gestão de listas de espera cirúrgicas 18 / 44

15 Processo Clínico Digital Descrição Técnica Processo Clínico Digital Esta solução consiste na implementação de um sistema centralizado para a gestão da informação médica do Utente tanto em centros de apoio primário como em hospitais e centros de especialidades. Dados: Dados Administrativos Dados Sociais; Antecedentes Pessoais Antecedentes familiares; Alergias e contra-indicações; Hábitos e problemas; Organizados: Cronoógicamente Episódios clínicos, processos e patologias, etc; Categorias: medicação, exames; / 44

16 Processo Clínico Digital 20 / 44

17 Processo Clínico Digital 21 / 44

18 Cartão de Utente do Sistema de Saúde Descrição técnica Cartão de Utente do Sistema de Saúde O Cartão de Saúde é um smart card electrónico com informação e uma assinatura digital. Este permite a relação entre o paciente e a Rede de informação do Sistema de Saúde, identifica-o e autenticao no acesso a determinada informação e serviços (exemplo sistema electrónico de receita médica). Também permite guardar informação médica de acordo com a regulamentação em vigor. O Cartão é o mecanismo através do qual o utente autoriza os profissionais de saúde a consultar e actualizar o seu Registo Histórico de Saúde (EHCR). É também usado como mecanismo de autorização a prescrições crónicas de receitas médicas. Os principais requisitos do sistemas: PIN Código pessoal de segurança Suporte material com medidas de segurança implementadas. Mecanismo de segurança lógica com assinatura electrónica Integração com os sistemas de informação instalados 22 / 44

19 Marcação de Consultas centralizada Descrição Técnica Marcação de Consultas Centralizada Esta solução consiste na implementação de um sistema centralizado para a atribuição, gestão e seguimento dos processos de consulta sanitária tanto em centros de apoio primário como em hospitais e centros de especialidades. Como características principais, o sistema é centralizado, multicentro e foi desenvolvido com tecnologia Web (J2EE, JSP, etc..). Também é um sistema altamente flexível, reunindo uma ampla casuística na definição de modelos de agenda; assim permite adequar a duração das consultas ao uso que vai ter, e estruturar os períodos horários segundo a organização do centro e as particularidades da actividade. O sistema também é capaz de propor consultas em função da previsão de actividade do profissional médico. FUNCIONALIDADES Processos de Marcação Gestão das tabelas associadas à consulta: actividades e tarefas Definição dos modelos de agenda dos profissionais ou das actividades Gestão das agendas para as funções de reserva, exclusão, liberação, relocalização, anulação, etc... Seguimento de consultas, que insere nas marcações, os dados relativos à assistência à mesma, assim como as horas de início e fim real 23 / 44

20 Marcação de Consultas centralizada 24 / 44

21 Portal de Serviços Descrição Técnica Oficina Virtual do SSPA Esta solução consiste na implementação de um Portal de informação e Serviços médicos ao Utente, recorrendo já a certificados digitais como forma de autenticação. Disponibilização de Dados: Dados Administrativos Dados Sociais; Antecedentes Pessoais Antecedentes familiares; Alergias e contra-indicações; Hábitos e problemas; Disponibiliza os seguintes serviços: Marcação de Consultas (familia e especializada); Escolha do médico; Segunda opinião médica; Registo de vontades vitais antecipadas. 25 / 44

22 Contact Center Descrição Técnica Centro de Contactos da Saúde O Contact Center de da Saúde integra os canais de apoio e acesso aos serviços proporcionados pelas organizações de saúde, dando resposta às exigências dos cidadãos e profissionais de saúdes relativamente a acessibilidade, qualidade e segurança dos serviços prestados.: Disponiendo de un sistema único de gestión de la demanda que garantice un alto nivel de calidad en la atención al cliente Estableciendo una plataforma completa y accesible de servicios de valor añadido de índole sanitario (servicios asistenciales e informativos). Creando un Modelo de Gestión de Relaciones que englobe la totalidad de los actores implicados y aumente el nivel de servicio en términos de: Disponibilidad: 24 horas al día, 365 días al año. Accesibilidad multicanal(teléfono, , Internet, fax,etc). Coordinación de dispositivos de salud. Tiempos de respuesta. Calidad en la atención. Generación y disponibilidad de información de interés. 26 / 44

23 Contact Center Cidadãos Profissionais de Saúde Instituições Processo Clínico Digital Organismos Colaboradores Apoio Presencial Call Center Web Fax Outros* (Wireless, SMS, Agentes de apoio Agentes de especialistas Centros de Saúde CRC Centro Único Virtual de Informação e Serviços ao Cidadão 27 / 44

24 Contact Center 28 / 44

25 Receita Electrónica Descrição Técnica Receita Electrónica Esta solução consiste no desenvolvimento de um Sistema de Informação cuja finalidade é a gestão das Receitas Farmacêuticas de forma electrónica e fazendo uso de um cartão inteligente. As principais funcionalidades deste sistema são: Ler a informação gravada no Cartão de Saúde Gravar as receitas médicas Actualizar o cartão gravando os elementos dispensados Guardar centralizadamente a informação Controlar as utilização por utilizador e farmácia Obter a facturação por farmácia Para poder realizar todos os processos necessários para a execução de uma aplicação coerente e eficaz o sistema tem desenvolvidos os subsistemas que se detalham a seguir: Subsistema de gestão dos pedidos de receitas Subsistema de receitas Subsistema de gestão centralizada do crédito farmacêutico Subsistema de facturação e gestão de pagamentos Subsistema de interfases com outros sistemas externos Subsistema de configuração 29 / 44

26 Receita Electrónica 30 / 44

27 Gestão de Imagem Digital Descrição Técnica Gestão de Imagem Digital Consiste no desenvolvimento, integração, implementação, seguimento e manutenção de uma solução integral baseada em radiologia virtual; o equipamento necessário possibilita a captura de imagem por modalidade, a descarga em CR, armazenamento, visionado em estação de trabalho e serviços centrais. A solução proposta integra-se com a História da Saúde Digital do Cidadão ou outros Sistemas de Informação Hospitalar ou de Apoio Primário CARACTERÍSTICAS DA SOLUÇÃO Digitalização de todos os serviços radiológicos Sistemas de comunicação que integra os diferentes sistemas de informação Serviços centrais: centralização de cópias de imagens Modelos centralizado e distribuído Localizador de rápida localização de testes radiológicos Sistemas de Armazenamento de imagens Comunicação de imagens através da Intranet 31 / 44

28 Sistema de Gestão de Alertas e Emergências Descrição Técnica Vigilância Epidemológica O sistema de Coordenação de Alertas e Emergências é uma solução web que permite receber, registar, gerir e monitorar alertas e emergências médicas. O sistema tem um de tipologias de alertas, permitindo adicionar de uma forma dinamica outros. É um sistema web com possibilidade de utilização de um sistema de certificação digital. Permite recolher de uma forma gráfica informação sobre a dispersão geográfica de uma alerta e os repectivos recursos associados ao seu combate. Utilizadores registados e autorizados pedem configurar receber de uma forma automática comunicações SMS, , etc. O sistema resolve as seguintes situações: Risco de aparecimento inesperado de doenças Contágio massivo; Declaração obrigatória de Doença; Benefícios do Sistema: 24 hrs de disponibilidade de serviço; Real Time data in secure, trustworthy system; Acesso universal (web); Cobertura total e resposta ágil e coordenada; Redução dos erros e custo da informação. 32 / 44

29 Gestão de baixas médicas Incapacidades Temporárias Descrição Técnica Sistema de Gestão de Baixas médicas Este sistema consiste na implementação de un sistema de informação que permite a gestão do funcionamento administrativo e a exploração de indicadores das Unidades de Avaliação Médica de Incapacidades (UVMI) das Delegações dos Serviços de Saúde. Este sistema põe em comunicação as unidades de Inspecção Médica, os Serviços Centrais dos Serviços de Saúde e as unidades de Apoio Primário. O sistema automatiza os seguintes processos: Criação de Partes de Incapacidade Temporária. Envio de ficheiros não validados. Envio de ficheiros validados. Criação de informação pela Inspecção Médica tais como expedientes, folhas de consultas, testes. Visualização de informação pela Inspecção Médica. Consta dos seguintes módulos informáticos: Módulo de gestão de expedientes. Módulo de Marcações. Módulo de Testes complementares. Módulo de Relatórios. Módulo de segurados. 33 / 44

30 Gestão das Listas de Espera Descrição Técnica Gestão das Listas de Espera As listas de espera, tanto de diagnósticos como cirúrgicas, constituem uma das principais fontes de insatisfação dos utilizadores do sistema saúde público. Esta solução consiste no desenvolvimento e implementação de um sistema de gestión de listas de espera tanto de diagnósticos como cirúrgicas, para os Serviços de Saúde. Ao contrário de outras soluções, este sistema é único e centralizado, unifica todas as listas de espera existentes, e permite a livre eleição do centro e médico Com a implementação deste sistema, consegue-se entre outros, os seguintes benefícios; Proporcionar assistência aos pacientes em lista de espera no menor tempo possível Utilizar os recursos saúde de uma maneira mais eficiente Dar resposta à legislação vigente (e em elaboração) sobre prazos máximos de demora na assistência Garantir a equidade no acesso às prestações saúde FUNCIONALIDADES Inscrição de pacientes Envio e recepção de paciente Controlo de estados dos pacientes Controlo de tempos e de garantia Gestão cirúrgica Gestão administrativa Baixas Listas e Documentação Facturação Exploração 34 / 44

31 Data Warehouse Descrição Técnica DATA WAREHOUSE (MTI) O objectivo fundamental do Módulo de Tratamento de Informação (M.T.I.) é proporcionar aos Serviços de Saúde um sistema centralizado para a exploração daquela informação relevante e que se encontra dispersa entre os diferentes sistemas de que dispõe. A realização e implementação do M.T.I. realiza-se de forma progressiva, para conseguir uma Integração e evolução até completar um Data Warehouse corporativo. Este tipo de sistemas é fundamental para dotar a Direcção e Gestores dos Serviços de Saúde daquela informação relevante para o seu planeamento, controlo e gestão diária. Os módulos de que dispõe este sistema são: Modelo conceptual multidimensional. Módulo para a extracção, transformação e carregamento de dados. Módulo para a definição e extracção de Relatórios. 35 / 44

32 Data Warehouse 36 / 44

33 Balanced Scorecard do Sistema de Saúde Descrição Técnica BALANCED SCORECARD 7 Esta solução projecto consiste na definição, desenvolvimento e implementação de um Quadro de Comando Integral para os Serviços de Saúde. O modelo clássico definido por Kaplan e Norton define 4 perspectivas para a aplicação em organizações empresariais. A adaptação deste modelo a Organismos Públicos supõe a redefinição das perspectivas clássicas e seu desenho dando maior peso ao serviço ao Cidadão. As fases de que dispõe este projecto são: Realizar uma adequada selecção dos indicadores chave para cada nível directivo. Conformar o Quadro de Comando (Indicadores Básicos) para cada utilizador do sistema. Desenhar o tipo de apresentação para cada uma das saídas, de forma que as mesmas resultem idóneas para os utilizadores aos quais vão dirigidas. Definir as fontes de alimentação necessárias para conseguir tornar operativo o sistema. Identificar os objectivos estratégicos da Consejería de Salud - Sistema Saúde Público. Integrar os trabalhos prévios de: CMI do Sistema Saúde Público, Indicadores de Benchmarking entre hospitais, Sistema de Informação Estratégica do SAS. Determinar os factores chave de êxito que intervêm, de forma chave, na consecução de cada objectivo Fixar indicadores de seguimento e controlo para cada factor chave. Análise e selecção das ferramentas tecnológicas. Para realizar todas as tarefas específicas próprias de um quadro de comando integral, utilizam-se quaisquer das ferramentas certificadas pela BSC Collaborative 37 / 44

34 Algumas referências na Imprensa 38 / 44

35 Suadaçor Projecto SIS-ARD SIS-ARD Âmbito e abrangência Utentes 3 Hospitais Centrais, COA, 16 centros de saúde e 44 extensões; 4100 profissionais da saúde; Consultas/Ano - C.S Consultas/Ano - Hospitais 40 / 44

36 Saudaçor Projecto SIS-ARD SIS-ARD Visão Global VISÃO GLOBAL DA SOLUÇÃO FUNCIONAL SISTEMA DE APOIO À DECISÃO, PLANEAMENTO E INVESTIGAÇÃO PLATAFORMA MULTI-CANAL SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE UNIDADES DE SAÚDE Contacto Presencial Telefone Internet SMS UTENTE Intranet Acesso às PROFISSIONAL Aplicações Portal Portal de de Informação e Serviços Centro Centro de de Contactos E-Learning EXTRANET Sistema Integrado de de Configuração e Supervisão GATEWAY DE INTEGRAÇÃO E COMUNICAÇÃO HTB Gestão Gestão de de Utentes Utentes Processo Processo Clínico Clínico Electrónico Electrónico Gestão Gestão de de Agendas Agendas e e Marcações Marcações Gestão Gestão com com Entidades Entidades Convencionadas Convencionadas e e outros outros Prestadores Prestadores GATEWAY DE INTEGRAÇÃO E COMUNICAÇÃO - HTB SIS. REGIONAL DE RECENSEAMENTO DE UTENTES SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE UNIDADES DE SAÚDE Apoio Apoio à Decisão Planeamento e Investigação Gestão Gestão da da Autoridade de de Saúde Saúde Serviço de de Emergência Médica e Evacuações Serviço de de Relações Públicas GATEWAY DE INTEGRAÇÃO E COMUNICAÇÃO HTB Gestão de Recursos Humanos Gestão de Recursos Financeiros Gestão de Recursos Materiais Auditoria e Informação Histórico desaúde Único 41 / 44

37 Saudaçor Projecto SIS-ARD SIS-ARD Visão Global Plataforma multicanal e extranet Recenseamento Utentes Gestão das Unidades de Saúde ERP e DW Gestão da SRAS Configuração Supervisão Centro Contactos Gestão de Utentes e Agendas Recursos Humanos Evacuações Utilizadores e Perfis Portal Prestação de Cuidados de Saúde Materiais (inclui Farmácia, Sangue e Hotelaria) Gestão da Autoridade de Saúde Auditoria Informação E-learning Processo Clínico Prescrição Recursos Financeiros Relações Públicas Configuração de templates, relatórios e Listas auxiliares Extranet MCDTs DW - Estatísticas e apoio à decisão Gestão das Convenções Gateway Plataforma Partilha de dados 42 / 44

38 Saudaçor Projecto SIS-ARD Factores de Risco Gestão da Mudança; Segurança da Informação; Criação de uma linguagem comum; Transferência de Conhecimento; Plano de Comunicação Plano de Formação Plano de Segurança Plano de Teste Plano de Migração Integração de aplicações; Migração de dados. 43 / 44

39 Saudaçor Projecto SIS-ARD Gestão da Mudança A forma na qual intervêm os diferentes elementos de gestão da mudança sobre as resistências apresenta-se no seguinte esquema: ELEMENTOS QUE ACTUAM SOBRE OS IMPACTOS NAS PESSOAS LIDERANÇA Razões pelas que surgem resistências à mudança nas pessoas: Não querem ELEMENTOS QUE ACTUAM SOBRE OS IMPACTOS NA ORGANIZAÇÃO POLÍTICAS POLÍTICAS E E PRÁTICAS PRÁTICAS DE DE R.H. R.H. FORMAÇÃO Não podem COMUNICAÇÃO Não sabem 44 / 44

40 Saudaçor Projecto SIS-ARD Sistema de Gestão Hospitalar: NPS Estação Médica Ficheiro Clínico Estação Enfermaria Centros de Saúde Consultas Externas Hospital de Dia Cuidados Domicilio Alta Méd. Centros de Saúde Urgências CMA Lista de Espera Adm.Internamento Bloco Operatório Alta DOM. Alta DOM. Consultas Externas Farmácia / Refeições Prescrição / Gestor Pedidos / MCDT LAB RAD RM ECG ECO / 44

41 O valor da antecipação Augusto Lacerda Manager - APS / 44

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão 01 02 03 Indra A Nossa Visão do Sector Público A Administração ao serviço do Cidadão Página 2 Quem Quiénes somos somos

Leia mais

Produtos ehealth. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais

Produtos ehealth. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais Produtos ehealth Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais 1 Participação da Telefônica Vivo nas Instituições de Saúde TIC TIC TIC TIC Telemedicina TIC Telemedicina Desenvolvimento de

Leia mais

Processo Clínico. O próximo passo

Processo Clínico. O próximo passo Processo Clínico Electrónico: O próximo passo Sumário 1. Saúde: Uma Realidade Complexa 2. Implementação de SI na Saúde 2.1. Uma estratégia conjunta 2.2. Benefícios, constrangimentos e, desafios 3. Processo

Leia mais

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES VANTAGENS E CARACTERÍSTICAS MÓDULOS COMPLEMENTARES UNIDADES HOSPITALARES O VITA HIS CARE Unidades Hospitalares é um sistema de informação

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO FUNCIONALIDADES TÉCNICAS INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA OBJECTIVO Dispor de um sistema de informação, que articule

Leia mais

Receituário eletrônico: uma mudança de paradigma

Receituário eletrônico: uma mudança de paradigma Inovação, Tecnologia e Operações Receituário eletrônico: uma mudança de paradigma Experiência publica e empresarial em Espanha Eduardo Figueiredo Pensar Global e Agir Local para a Excelência do Varejo

Leia mais

Centro de Saúde da Figueira da Foz

Centro de Saúde da Figueira da Foz Centro de Saúde da Figueira da Foz PT Prime e HIS implementam Solução integrada de Processo Clínico Electrónico, Gestão de Atendimento, Portal e Mobilidade. a experiência da utilização do sistema VITA

Leia mais

Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias

Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias Escolha o tipo de entidade: Clínicas Consultórios Hospitais Privados Ordens e Misericórdias ICare-EHR (ASP) ou Application Service Provider, é uma subscrição de Serviço online não necess ICare-EHR (Clássico)

Leia mais

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação

Relatório de Análise de Processos e Fluxos de Informação Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro (Responsável por este Documento) Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde

Leia mais

2010 Unidade: % Total 98,7 94,9 88,1

2010 Unidade: % Total 98,7 94,9 88,1 03 de Novembro 2010 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Hospitais 2010 96% dos Hospitais que utilizam a Internet dispõem de

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

Serviço Nacional de Saúde

Serviço Nacional de Saúde Informação de Custos dos Cuidados de Saúde Serviço Nacional de Saúde A Informação de custos dos Cuidados de Saúde é uma iniciativa do Ministério da Saúde, de abrangência nacional, enquadrada no Programa

Leia mais

Os Serviços Partilhados do SUCH

Os Serviços Partilhados do SUCH Os Serviços Partilhados do SUCH ONI e-powered: 1ª Conferência sobre Soluções Integradas para o Sector Público 8 de Abril de 2008 Serviço de Utilização Comum dos Hospitais 7 áreas de negócio Todas operando

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI APDSI Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de Hoje SESSÃO

Leia mais

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal SAÚDEGLOBAL AON Portugal Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Saúdeglobal N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010

Leia mais

CONVERSAS DE FIM DE TARDE

CONVERSAS DE FIM DE TARDE CONVERSAS DE FIM DE TARDE Rogério Correia A estrutura organizacional do Serviço Missão do SRS Promoção da Saúde Prestação de, Hospitalares e Continuados Prestação de actividades no âmbito da Saúde Pública

Leia mais

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda?

O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet eagenda? Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde. O que é o eagenda? O que é a iniciativa de marcação de consultas pela Internet Simplificar e melhorar o acesso a cuidados de saúde Pedir Receitas A de pela Internet, no âmbito do Programa Simplex, surge no seguimento do

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

We make I.T. simple FÁCIL E RÁPIDO. O Sistema Logitools foi estudado para reduzir o cansaço de utilização através de uma utilização mais ergonómica.

We make I.T. simple FÁCIL E RÁPIDO. O Sistema Logitools foi estudado para reduzir o cansaço de utilização através de uma utilização mais ergonómica. We make I.T. simple + = FÁCIL E RÁPIDO SIMPLES E INTUITÍVO Com o aparecimento recente de equipamentos híbridos, que usam tanto o rato/teclado, como uma interface táctil. A Logitools desenha o primeiro

Leia mais

Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Formação

Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Formação Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Janeiro-2010 Para a boa gestão de pessoas, as empresas devem elevar o RH à posição de poder e primazia na organização e garantir que o pessoal

Leia mais

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro SUMÁRIO EXECUTIVO Relatório

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP Financeira Recursos Humanos Operações & Logística Comercial & CRM Analytics & Reporting

Leia mais

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação A transcrição ou reprodução deste documento não é permitida sem a prévia autorização escrita do IGIF PRINCIPAIS MENSAGENS O IGIF, na vertente SI,

Leia mais

Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos

Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos 27 LEADERSHIP AGENDA a inovação na gestão do relacionamento compensa Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos A participação activa dos cidadãos é vital para a promoção

Leia mais

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDOC Sistema de Gestão Documental Dossier de Produto DP10.02 02.01.2009 www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDoc Sistema de Gestão Documental A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais,

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt Paulo Alves / CEO paulo.alves@proside.pt Sistemas Integrados de Atendimento O que fazemos A Empresa Concepção, Arquitectura e Implementação de Sistemas de Informação; Consultoria Tecnológica de Sistemas

Leia mais

Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia

Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia Ensinar a saber fazer Profissionais com Futuro desde 1990 L I C E N C I A T U R A S ADEQUADAS AO PROCESSO DE BOLONHA Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia A estratégia do ISTEC

Leia mais

Cadeira de Tecnologias de Informação. Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação e de gestão do conhecimento.

Cadeira de Tecnologias de Informação. Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação e de gestão do conhecimento. Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2007/08 Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação e de gestão do conhecimento. Prof. Mário Caldeira Profª Ana Lucas Dr. Fernando Naves

Leia mais

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt

Paulo Alves / CEO. paulo.alves@proside.pt Paulo Alves / CEO paulo.alves@proside.pt Sistemas Integrados de Atendimento O que fazemos A Empresa Concepção, Arquitectura e Implementação de Sistemas de Informação; Consultoria Tecnológica de Sistemas

Leia mais

Soluções de TI para a saúde e o bem-estar

Soluções de TI para a saúde e o bem-estar Soluções de TI para a saúde e o bem-estar CERTIFICAÇÕES 9001:2008 Projetação, desenvolvimento e fornecimento de sistemas informativos e serviços para a administração pública, a saúde e o âmbito social;

Leia mais

Objetivo Principal. Objetivos Secundários

Objetivo Principal. Objetivos Secundários Objetivo Principal O Personal Med Hospitalar foi resultado de um longo esforço de O&M em hospitais de vários portes e regiões do Brasil. O sistema foi concebido a partir do detalhamento de 176 processos

Leia mais

O Sistema de Compras Electrónicas

O Sistema de Compras Electrónicas Seminário Novas Perspectivas na Contratação Pública Tribunal de Contas, INA, CCSCI 20-21 Nov 2006 O Sistema de Compras Electrónicas Luis Magalhães Programa Nacional de Compras Electrónicas (PNCE) Aprovado

Leia mais

Plataforma de. Sessões de Esclarecimento. Electrónica BizGov Porto, 30 de Abril de 2009

Plataforma de. Sessões de Esclarecimento. Electrónica BizGov Porto, 30 de Abril de 2009 Plataforma de Sessões de Esclarecimento Contratação Pública "Contratação Electrónica Electrónica BizGov Porto, 30 de Abril de 2009 Agenda 1 Introdução 2 Plataforma de Contratação Pública Electrónica BizGov

Leia mais

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos TECNOLOGIA INOVAÇÃO SOFTWARE SERVIÇOS A MISTER DOC foi constituída com o objectivo de se tornar uma referência no mercado de fornecimento de soluções de gestão de

Leia mais

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes pagadoras e a exigência dos pacientes por serviços

Leia mais

PHC Clínica CS. A Gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A Gestão operacional total da clínica ou consultório PHCClínica CS DESCRITIVO O módulo PHC Clínica permite a gestão da informacão interna em duas vertentes: por um lado a informação confidencial sobre cada Paciente e o seu historial, por outro, se integrado

Leia mais

Qualihosp. T e c n o l o g i a e i n o v a ç ã o e m s a ú d e. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais

Qualihosp. T e c n o l o g i a e i n o v a ç ã o e m s a ú d e. Desenvolvimento de negócios ehealth Diretoria P&S Verticais Qualihosp T e c n o l o g i a e i n o v a ç ã o e m s a ú d e Estamos evoluindo para um mundo digital Número de dispositivos Em 2020, serão 10 dispositivos por pessoa, somando 50 bilhões de dispositivos

Leia mais

Registro Eletrônico de Saúde Unimed. Números do Sistema

Registro Eletrônico de Saúde Unimed. Números do Sistema Números do Sistema Números do Sistema 36 Prestadoras 300 Operadoras (30% das operadoras de saúde) 15 Federações Institucionais 351 Cooperativas 1 Confederação Nacional 1 Confederação Regional 1 Central

Leia mais

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde

Programa do X Governo Regional. Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Programa do X Governo dos Açores - Área da Saúde Ponta Delgada, 26 de Novembro de 2008 6 Saúde A saúde é um factor essencial no desenvolvimento do bem-estar da população, e a qualidade neste sector aparece

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

Prontuário Eletrônico do Paciente

Prontuário Eletrônico do Paciente Prontuário Eletrônico do Paciente a experiência portuguesa Paulino Sousa Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Sistemas de Informação em Enfermagem (USINE) Porto - Portugal CBIS 2006 porque a é

Leia mais

Segurança dos Dados Clínicos do Utente

Segurança dos Dados Clínicos do Utente Segurança dos Dados Clínicos do Utente Francisco Parente Sessão de Abertura - Jornadas Saúde Coimbra, 14 de Junho - 2005 Introdução ao tema Evolução para o Processo Clínico Electrónico (PCE); Segurança

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

Regulamento do Arquivo Clínico do Centro Hospitalar do Oeste Norte

Regulamento do Arquivo Clínico do Centro Hospitalar do Oeste Norte Centro Hospitalar do Oeste ÂMBITO: Todos os serviços clínicos do Centro Hospitalar do Oeste OBJECTIVOS: Definir as normas de funcionamento do Arquivo Clínico do CHON. RESPONSABILIDADES: Conselho de Administração

Leia mais

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Ficha Informativa 2 Fevereiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Direito

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI SIG / Plataforma de Gestão de MCDT (Glintt) Evolução nos modelos

Leia mais

Uma Autarquia Sem Papel

Uma Autarquia Sem Papel Uma Autarquia Sem Papel Simplificar a Vida às Pessoas as motivações Visibilidade Capacidade Autarca Quem são os munícipes? Que recursos existem? Que desempenho? Como melhorar? Quem são os munícipes? Como

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

Manual de Procedimentos. Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST

Manual de Procedimentos. Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST Manual de Procedimentos Volume 9.8 Serviços de Saúde do IST Índice Princípios Gerais... 3 Abreviaturas e Acrónimos... 4 Legislação Aplicável... 5 Mapa de Atualização do Documento... 6 Capítulo 1 - Serviços

Leia mais

Balanced Scorecard e a

Balanced Scorecard e a Sessões de Trabalho Balanced Scorecard e a Execução Estratégica Programa de 3 dias de Treino Inscrições até 31/Março = 375 + IVA Inscrições até 11/Abril = 750 + IVA Local: Armazém SYV (em Lisboa, na Junqueira)

Leia mais

Qualidade de Serviço como Vantagem Competitiva

Qualidade de Serviço como Vantagem Competitiva Qualidade de Serviço como Vantagem Competitiva Como as novas tecnologias aplicadas a Excelência de Serviço criaram o negócio de Sucesso O Grupo S24 O S24 Group é um grupo empresarial de Serviços de Saúde

Leia mais

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório PHC Clínica CS A gestão operacional total da clínica ou consultório A informação confidencial sobre cada paciente, o seu historial e, se integrado com o módulo PHC Gestão CS, a gestão financeira e a facturação

Leia mais

Rede Bem Estar. Prontuário Eletrônico do Paciente. Paulo César Barbosa Fernandes Analista de TI - SEMFA/GDS paulo.cesar@vitoria.es.gov.

Rede Bem Estar. Prontuário Eletrônico do Paciente. Paulo César Barbosa Fernandes Analista de TI - SEMFA/GDS paulo.cesar@vitoria.es.gov. Prontuário Eletrônico do Paciente Rede Bem Estar 23 de setembro de 2015 Paulo César Barbosa Fernandes Analista de TI - SEMFA/GDS paulo.cesar@vitoria.es.gov.br Programa O projeto Rede Bem Estar; Antes x

Leia mais

Plataforma de Compras Electrónicas. Sessão de Apresentação do Projecto

Plataforma de Compras Electrónicas. Sessão de Apresentação do Projecto Plataforma de Compras Electrónicas Sessão de Apresentação do Projecto 16 de Abril de 2007 Dr.ª Rosário Fernandes Estatísticas do Projecto (Fevereiro e Março de 2007) Utilizadores Orgânicas Fornecedores

Leia mais

Plano Estratégico de Sistemas de Informação 2009

Plano Estratégico de Sistemas de Informação 2009 v.1.6. Plano Estratégico de Sistemas de Informação 2009 Versão reduzida Hugo Sousa Departamento de Tecnologias PESI 2009 Calendário de Projectos Calendário Direcção de projectos para 2009Projecto Licenciamento

Leia mais

Agenda. Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir

Agenda. Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir Gestão de Arquivo e Circulação dedocumentos Agenda Realidade actual Abordagem de resolução Implementação de sistemas de GD Objectivos a atingir A realidadede muitas organizações Eu não sou desorganizada

Leia mais

Ministério dos Petróleos

Ministério dos Petróleos Ministério dos Petróleos Decreto Lei nº 10/96 De 18 de Outubro A actividade petrolífera vem assumindo nos últimos tempos importância fundamental no contexto da economia nacional, constituindo por isso,

Leia mais

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia Instituto Superior da Maia ISMAI CET Realização de Eventos Multimédia CoordenadorA Professora Doutora Célia Sousa Vieira cvieira@ismai.pt fundamentos e Objectivos A área de formação deste CET reside nos

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE APOIO CLÍNICO DO CENTRO HOSPITALAR DO BARLAVENTO ALGARVIO

SISTEMA INTEGRADO DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE APOIO CLÍNICO DO CENTRO HOSPITALAR DO BARLAVENTO ALGARVIO SERVIÇOS FARMACÊUTICOS SERVIÇO IMUNOHEMOTERAPIA SISTEMA INTEGRADO DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE APOIO CLÍNICO DO CENTRO HOSPITALAR DO BARLAVENTO ALGARVIO SERVIÇO RADIOLOGIA SERVIÇO CENTRAL ESTERILIZAÇÃO

Leia mais

PORQUÊ A META4? UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE RH

PORQUÊ A META4? UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE RH PORQUÊ A META4? UMA NOVA EXPERIÊNCIA DE RH Orientados para o cliente Na Meta4 temos um objetivo claro: a satisfação dos nossos clientes. Para isso, dedicamos todos nossos esforços para oferecer um apoio

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno O módulo PHC dteamcontrol Interno permite acompanhar a gestão de todos os projectos abertos em que um utilizador se encontra envolvido. PHC dteamcontrol Interno A solução via Internet que permite acompanhar

Leia mais

Regulamento das Consultas Externas. Índice

Regulamento das Consultas Externas. Índice Índice CAPÍTULO I...4 DISPOSIÇÕES GERAIS...4 ARTIGO 1º...4 (Noção de Consulta Externa)...4 ARTIGO 2º...4 (Tipos de Consultas Externas)...4 ARTIGO 3º...4 (Objectivos do Serviço de Consulta Externa)...4

Leia mais

PHC Workflow. Informatize de forma eficaz todos os circuitos e processos de trabalho usados na sua empresa

PHC Workflow. Informatize de forma eficaz todos os circuitos e processos de trabalho usados na sua empresa PHCWorkflow DESCRITIVO O PHC Workflow permite que o conjunto de acções a executar, sigam uma ordem pré- -definida de acordo com as normas da empresa, aumentando a agilidade e produtividade dos colaboradores.

Leia mais

COLÓQUIO MOBILIDADE DE DOENTES ALTERNATIVA OU INEVITÁVEL? Acesso aos cuidados de saúde transfronteiriços na perspetiva do setor público

COLÓQUIO MOBILIDADE DE DOENTES ALTERNATIVA OU INEVITÁVEL? Acesso aos cuidados de saúde transfronteiriços na perspetiva do setor público COLÓQUIO MOBILIDADE DE DOENTES ALTERNATIVA OU INEVITÁVEL? Acesso aos cuidados de saúde transfronteiriços na perspetiva do setor público Cláudio Correia Divisão da Mobilidade de Doentes MOBILIDADE DE DOENTES:

Leia mais

Relatório de Análise de Requisitos

Relatório de Análise de Requisitos Relatório de Análise de Requisitos (15/03/02 Versão 1.0) Gestão de Beneficiários Eduardo Abreu ei98020@fe.up.pt Miguel David ei98019@fe.up.pt Nuno Ferreira ei98003@fe.up.pt Tiago Silva ei98015@fe.up.pt

Leia mais

PHC Clínica CS. A Gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A Gestão operacional total da clínica ou consultório PHCClínica CS DESCRITIVO O módulo PHC Clínica permite a gestão da informacão interna em duas vertentes: por um lado a informação confidencial sobre cada Paciente e o seu historial, por outro, se integrado

Leia mais

Desafios Tecnológicos do Novo Código dos Contratos Públicos

Desafios Tecnológicos do Novo Código dos Contratos Públicos As Compras Como Fonte de Inovação e Valorização Impactos Apresentação da nova Corporativa legislação Confidencial Desafios Tecnológicos do Novo Código dos Contratos Públicos Miguel Sobral Administrador

Leia mais

luanda 4ª EDIÇÃO MASTER COURSE - GESTÃO DA FORMAÇÃO LOCAL EPIC SANA LUANDA HOTEL DATAS 14 A 23 JULHO 2014 Mastering People Development

luanda 4ª EDIÇÃO MASTER COURSE - GESTÃO DA FORMAÇÃO LOCAL EPIC SANA LUANDA HOTEL DATAS 14 A 23 JULHO 2014 Mastering People Development luanda www.letstalkgroup.com 4ª EDIÇÃO MASTER COURSE - GESTÃO DA FORMAÇÃO LOCAL EPIC SANA LUANDA HOTEL DATAS 14 A 23 JULHO 2014 Mastering People Development 4ª EDIÇÃO MASTER COURSE Gestão da Formação 14

Leia mais

O ITIL e o Plano de Contingência. Lúcia Cerqueira & António Correia informatica@chts.min-saude.pt

O ITIL e o Plano de Contingência. Lúcia Cerqueira & António Correia informatica@chts.min-saude.pt Lúcia Cerqueira & António Correia informatica@chts.min-saude.pt A Equipa de IT do CHTS,E.P.E. Equipa composta por 12 Elementos Framework ITIL using RT ( linha Servicedesk (1ª e 2ª Reorganização da Equipa

Leia mais

módulos transversais SOLUÇÕES multi-channel contract workflow

módulos transversais SOLUÇÕES multi-channel contract workflow módulos transversais SOLUÇÕES multi-channel contract workflow RESUMO DA SOLUÇÃO multicanal personalização adesão simplicidade A aplicação Multi-Channel Contract Workflow disponibiliza o processo de adesão

Leia mais

Assistência Médica e Saúde

Assistência Médica e Saúde Assistência Médica e Saúde O Governo da RAEM define e prossegue as linhas de acção governativa de Tratamento seguro e adequado com prioridade para a prevenção em correspondência à directriz de elevar a

Leia mais

A implementação do balcão único electrónico

A implementação do balcão único electrónico A implementação do balcão único electrónico Departamento de Portais, Serviços Integrados e Multicanal Ponte de Lima, 6 de Dezembro de 2011 A nossa agenda 1. A Directiva de Serviços 2. A iniciativa legislativa

Leia mais

1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO. 4. Contributo Especial 5. Iniciativas MULTICERT 6. Integração e Parcerias

1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO. 4. Contributo Especial 5. Iniciativas MULTICERT 6. Integração e Parcerias Serviços Partner Alfresco Prestação de Serviços Alfresco MULTICERT Sofia Neto Lisboa, 14 de Outubro 2009 Alfresco Meetup Lisboa 2009 Agenda 1. A MULTICERT 2. A MULTICERT e ALFRESCO 3. Prestação de Serviços

Leia mais

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta Em início de nova fase, alarga a oferta Com o objectivo de ajudar as empresas a controlar e reduzir custos relacionados com transacções de bens e serviços, o adicionou à sua oferta um conjunto de aplicações

Leia mais

Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS

Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS Manuel Moreira Coordenador do PSGSS Benguela, 22 e 23 de Maio Agenda Objetivos Gerais Objectivos Estratégicos Estrutura do Projecto Inciativas

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP SENDYS - Copyright 2007 SENDYS é uma marca proprietária da Readsystem, Lda. 2 Universo

Leia mais

Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA - Termos e Política de Manutenção Em vigor a partir de 1 de Setembro de 2010

Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA - Termos e Política de Manutenção Em vigor a partir de 1 de Setembro de 2010 Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA - Termos e Política de Manutenção Em vigor a partir de 1 de Setembro de 2010 A Manutenção do Serviço a Pedido ( On Demand ) da CA consiste numa infra-estrutura de disponibilidade

Leia mais

Sérgio Gomes Saúde 24

Sérgio Gomes Saúde 24 Conferência As TIC e a Saúde no Portugal de 2009 25 de Novembro de 2009 Auditório do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa Sérgio Gomes Saúde 24 Patrocínio: Patrocinadores Globais Centro de Atendimento

Leia mais

Grupo Parlamentar SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE. Exposição de motivos

Grupo Parlamentar SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE. Exposição de motivos Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI Nº./ X CARTA DOS DIREITOS DE ACESSO AOS CUIDADOS DE SAÚDE PELOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE Exposição de motivos A espera por cuidados de saúde é um fenómeno

Leia mais

Ambulatório. Circuito do Medicamento. Prescrição. Farmácia. Comunitária. Farmácia. Hospitalar. Validação Farmacêutica. Cirurgia de.

Ambulatório. Circuito do Medicamento. Prescrição. Farmácia. Comunitária. Farmácia. Hospitalar. Validação Farmacêutica. Cirurgia de. Farmácia Comunitária Farmácia Hospitalar Validação Farmacêutica Cirurgia de Monitorizações A ST+I tem como missão Ser uma referência Internacional de elevado valor, nos domínios da, garantindo a sustentabilidade

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projectos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projectos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

Ministério da Saúde. Decreto Lei 2/00 De 14 de Janeiro

Ministério da Saúde. Decreto Lei 2/00 De 14 de Janeiro Ministério da Saúde Decreto Lei 2/00 De 14 de Janeiro As mudanças que ocorrem no âmbito das transformações em curso no País principalmente a reforma geral da administração pública e a adopção da Lei de

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

SISTEMA DE INTEGRADO DE GESTÃO DE INSCRITOS EM CIRURGIA - SIGIC - INDICADORES

SISTEMA DE INTEGRADO DE GESTÃO DE INSCRITOS EM CIRURGIA - SIGIC - INDICADORES SISTEMA DE INTEGRADO DE GESTÃO DE INSCRITOS EM CIRURGIA - SIGIC - I Introdução INDICADORES O SIGIC é um sistema regulador da actividade cirúrgica programada que visa melhorar o acesso à prestação de cuidados

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

Fundo de Garantia Automóvel. Fundo de Garantia Automóvel

Fundo de Garantia Automóvel. Fundo de Garantia Automóvel INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL Rigor e Transparência Rigor e Transparência COSTUMAMOS DIZER NO FGA QUE O UTENTE, AINDA QUE NÃO TENHA RAZÃO, É A RAZÃO DA NOSSA EXISTÊNCIA E DIZEMOS TAMBÉM QUE UM PROCESSO

Leia mais

Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur

Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur Rogério Machado Director Técnico José Monteiro Ferreira Director Informática e Telecomunicações AGENDA 1. A APR 2. APRESENTAÇÃO DO PROJECTO 3.

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA ABERTURA A People & Skills foi criada para responder às necessidades de um mercado cada vez mais apostado em desenvolver e consolidar competências que

Leia mais

A Gestão operacional total da clínica ou consultório

A Gestão operacional total da clínica ou consultório Descritivo completo Clínica 2008 A Gestão operacional total da clínica ou consultório Benefícios Fácil de utilizar; Totalmente integrada com o restante Software PHC; Maior eficiência na Gestão de Marcações;

Leia mais

Gestores Colaboradores com participação activa na Gestão da Farmácia Gestores e/ou Contabilistas - Conhecer ferramentas fundamentais para melhorar a Gestão da Farmácia; - Conhecer o peso Contabilístico/Fiscal

Leia mais

Casos de Estudo nacionais Traduzir a estratégia em ação com o BSC. Joana Miguel Santos

Casos de Estudo nacionais Traduzir a estratégia em ação com o BSC. Joana Miguel Santos Casos de Estudo nacionais Traduzir a estratégia em ação com o BSC Joana Miguel Santos Caso de Sucesso: Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social

Leia mais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais Derechos Quem Somos O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais é uma associação privada sem fins lucrativos, organizada e posicionada para a oferta integrada de Serviços Partilhados para o sector da Saúde.

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais