INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PROPRIEDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PROPRIEDADE"

Transcrição

1 OAB - EXTENSIVO Disciplina: Direito Administrativo Prof. Flávia Cristina Data: 07/10/2009 Aula nº. 04 INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PROPRIEDADE 1. Modalidades a) Requisição b) Servidão c) Ocupação Temporária d) Limitação e) Tombamento f) Desapropriação As 5 primeiras são conhecidas como modalidades restritivas, pois não existe perda da propriedade, mas sim uma restrição no uso da propriedade. Já a 6ª modalidade há a perda da propriedade, por isso é denominada repressiva. A diferença entre a desapropriação e o confisco é que no confisco não há indenização, apesar de ambos os institutos serem considerados repressivos por haver a perda da propriedade. As hipóteses de confisco estão previstas no artigo 243 da Constituição Federal Quadro comparativo Requisição Recai sobre bens móveis, imóveis e serviços. Na requisição há situação de perigo, urgência. Caberá indenização se houver dano / prejuízo e será paga posteriormente. Tem natureza temporária. Recairá sobre algo determinado. Servidão Só recai sobre bens imóveis. Há presença do interesse público para execução de obras e serviços. Caberá indenização se comprovado o prejuízo e será prévia. Tem natureza nãotemporária. Recairá sobre imóveis determinados. Ocupação Só recais sobre bens imóveis. Existe a necessidade para realizar obras ou serviços. Caberá indenização se comprovado o prejuízo e será posterior. Tem natureza temporária. Recairá sobre imóveis determinados. Tem natureza Limitação Recai sobre bens móveis, imóveis e atividades. Existe interesse público abstrato. Não cabe indenização. Tem caráter nãotemporário. Recais sobre bens moveis e imóveis indeterminados Tombamento a) Recairá sobre bens móveis e imóveis; b) O objetivo é a proteção ao valor artístico, paisagístico, histórico, cultural, científico, etc; c) Poderá ser parcial ou total;

2 d) Em regra o tombamento não dará direito a indenização, só haverá indenização se a restrição for tão grande que impeça o uso pelo proprietário; e) O tombamento não retira a propriedade; f) O proprietário terá algumas obrigações / restrições; g) Não poderá destruir, mutilar, demolir h) Precisa de autorização para pintar ou reformar i) Deverá conservar o bem; j) No caso de alienação, o Poder Público terá preferência 1.3. Desapropriação Modalidades e principais características UTILIDADE PÚBLICA NECESSIDADE PÚBLICA INTERESSE SOCIAL Poderão ser desapropriados Poderão ser desapropriados Tem por objetivo a redução das todos os bens passiveis de todos os bens passiveis de desigualdades sociais. desapropriação. desapropriação. Todos os bens da Federação poderão desapropriar nesse caso. Todos os bens da Federação poderão desapropriar nesse caso. a) Poderão ser desapropriados todos os bens passiveis de desapropriação. Indenização prévia e em dinheiro. Indenização prévia e em dinheiro. b) Qualquer ente da Federação poderá desapropriar. DL 3.365/41 DL 3.365/41 c) A indenização será prévia e em dinheiro. Tem caráter de maior urgência d) Lei 4.132/62 Em razão do descumprimento da função social da propriedade. a) Urbana - Só recai sobre imóveis. - Só poderá ser feita pelo Município (ou DF). - É uma punição. - cumprimento da sua função social art. 182, 2º da CF. - A indenização será paga em títulos da dívida pública, resgatáveis em até 10 anos. b) Rural - Só recai sobre imóveis. - Só poderá ser feita pela União - É uma punição. - cumprimento da sua função social art. 186 da CF. - A indenização será paga em títulos da dívida agrária, resgatáveis em até 20 anos. - A terra será destinada à reforma agrária. OBS.: o município poderá desapropriar imóvel rural desde que não seja pelo descumprimento da função social da propriedade. Exceto as hipóteses acima, a União poderá desapropriar bens dos Estados, DF. Municípios e particulares. Os Estados poderão desapropriar dos Municípios e particulares e o Município, somente dos particulares

3 Desapropriação por zona Ocorrerá quando o Poder Público desapropria área maior do que a necessária para realizar uma obra (ou serviço), em razão de: a) necessidade futura; b) supervalorização dos imóveis vizinhos a uma obra; Direito de extensão É o direito do particular de exigir (do expropriado), que na desapropriação seja incluída área que se tornou inútil ou de difícil utilização Tredestinação Ocorre quando o Poder Público dá destinação ao bem diferente da prevista inicialmente. Essa poderá ser Lícita ou Ilícita a) Licita: a tredestinação continua sendo uma destinação pública; b) Ilícita: destinação é diversa e não-pública e caberá retrocessão (é o direito de preferência do exproprietário de reaver bem objeto de tredestinação ilícita) Desapropriação indireta A desapropriação direta, são todas as acima listadas, as quais o próprio Poder Público tem interesse. A desapropriação indireta é uma ação movida pelo particular em face do Poder Público em razão de um esbulho realizado pelo Poder Público Estatuto da Cidade (Lei /01) Estabelece bases para uma política urbana, para uma ocupação racional do solo urbano. Traz alguns institutos relacionados a política urbana, ocupação social do solo, tudo para dar uma função social da propriedade, tais como: a) Parcelamento, utilização ou edificação compulsórios. Está ligado ao Plano Diretor b) Áreas não podem ser subutilizadas; c) Notificação ao proprietário; - prazo de até 1 ano, a contar da notificação, para apresentar um projeto - até 2 anos, a contar da aprovação do projeto, para iniciar as obras; d) não respeitadas as hipóteses acima, implantará o IPTU progressivo no tempo, que poderão ser aumentadas por 5 anos, até o limite de 15% de alíquota máxima; e) caso o proprietário não se manifeste, o Poder Público poderá manter a alíquota ou desapropriar Consórcio Imobiliário Conceito: Lei /01, art. 46, 1º Operação Urbana Consorciada Conceito: Lei /01, art. 32, 1º Estudo de impacto de vizinhança Conceito: Lei /01, art. 36. RESPONSABILIDADE CIVIL EXTRACONTRATUAL DO ESTADO 1. Evolução histórica 1ª fase Teoria da Irresponsabilidade do Estado; 2ª fase Teoria da Responsabilidade Subjetiva. Nesta fase, era preciso comprovar:

4 - Ação - Dano - Nexo - Culpa / Dolo do agente 3ª fase - vigora a Responsabilidade Objetiva, a qual não exige a comprovação da culpa ou dolo dos agentes, ou seja, basta comprovar: ação, dano e nexo No Brasil 1ª posição é a teoria da Responsabilidade Objetiva (art. 37, 6º da CF), mas não é essa a posição majoritária. 2ª posição (posição majoritária adotada pelo STF) a) quando a responsabilidade for decorrente de uma ação, será responsabilidade objetiva do estado e, por isso, deverá provar: - Ação - Dano - Nexo Essa ação poderá ser lícita ou ilícita. b) quando a responsabilidade for de uma omissão, a responsabilidade será subjetiva, ou seja, será necessário provar: - Omissão - Dano - Nexo - Culpa administrativa, também denominada de falta administrativa c) quando o estado assume a guarda de pessoas, ou coisas perigosas, não importa se o dano foi causado por ação ou omissão, a responsabilidade será sempre objetiva 2. Teoria do Risco Como o Estado se defende quando está sendo acusado? Abordagem doutrinária (teorias não adotadas no Brasil): Risco Administrativo Quando o Estado for acusado, poderá utilizar as excludentes de responsabilidade: a) Culpa exclusiva da vítima b) Caso fortuito ou força maior c) E alguns autores ainda aceitam a culpa de terceiro como excludente de responsabilidade. Risco Integral Neste país não são admitidas excludentes de responsabilidade, ou seja, não há o que o estado possa alegar para se eximir da responsabilidade. O Brasil adota a teoria do administrativo, mas alguns autores entendem que nos casos de atividade nuclear e danos ao meio ambiente a teoria será da responsabilidade integral Responsabilidade do Agente Nesses casos o Estado terá que provar a culpa /dolo do agente para que haja a responsabilidade subjetiva para a ação de regresso do Estado contra seu agente. A denunciação da lide não é obrigatória, apesar da divergência doutrinária e jurisprudencial.

5 2.2. Responsabilidade do Estado por atos jurisdicionais Em regra, não haverá responsabilidade do estado por atos jurisdicionais, tendo em vista que nas lides sempre haverá uma pessoa que se sentirá prejudicada, exceto nos casos previstos no art. 5º, LXXV da CF Responsabilidade do Estado por atos legislativos Em regra, não haverá responsabilidade do estão por atos legislativos, exceto: a) quando a lei se tratar de efeito concreto b) quando a lei for declarada inconstitucional pelo STF BENS PÚBLICOS 1. Conceito Bem Público é aquele que pertence a uma pessoa jurídica de direito público OU afetada à prestação de serviço público. 2. Classificação dos Bens Públicos Critérios com relação a titularidade: quem é o dono do bem. Esse critério normalmente é pedido em Direito Constitucional. O critério que interessa ao Direito Administrativo é a classificação com relação à destinação a) bens de uso comum do povo: bem de uso livre, de uso indiscriminado por qualquer do povo. Apesar de ser de uso comum do povo, poderá ser cobrada para sua utilização, tal como acontece com a Zona Azul. b) bens de uso especial: é aquele que será utilizado para estabelecimento dos órgãos públicos ou destinado a prestação de serviço publico. c) bens dominiais ou dominicais: são os bens sem destinação (bens desafetados) 3. Regime Jurídico a) Imprescritibilidade - não poderá ser objeto de usucapião Atenção: o Poder Público não perde bens por usucapião, mas poderá adquirir bens por usucapião b) Impenhorabilidade (regra absoluta) - não poderá ser objeto de penhora. O Poder Público honrará seus débitos oriundos de sentença judiciária através de precatórios. c) Inalienabilidade (regra relativa) - Exceções: 1º passo para alienar bens públicos: desafetar 2º passo para alienar bem imóvel = interesse público devidamente justificado; avaliação prévia; licitação na modalidade concorrência; autorização legislativa caso este bem imóvel pertença a administração direta ou autarquia ou fundação pública 3º passo para alienar bem móvel = Interesse público devidamente justificado; avaliação prévia; licitação em qualquer modalidade; - Art. 17 da 8.666/90

6 QUESTÕES SOBRE O TEMA 1. (OAB/CESPE ) No que concerne à intervenção do Estado sobre a propriedade privada, é correto afirmar que a) a servidão administrativa afeta o caráter absoluto do direito de propriedade, implicando limitação perpétua do mesmo em benefício do interesse coletivo. b) as limitações administrativas constituem medidas previstas em lei com fundamento no poder de polícia do Estado, gerando para os proprietários obrigações positivas ou negativas, com o fim de condicionar o exercício do direito de propriedade ao bem-estar social. c) a requisição de bens móveis e fungíveis impõe obrigações de caráter geral a proprietários indeterminados, em benefício do interesse geral, não afetando o caráter perpétuo e irrevogável do direito de propriedade. d) o tombamento implica a instituição de direito real de natureza pública, impondo ao proprietário a obrigação de suportar um ônus parcial sobre o imóvel de sua propriedade, em benefício de serviços de interesse coletivo. 2. (OAB/CESPE ) Acerca das espécies de bens públicos, assinale a opção correta. A) Os terrenos de marinha acrescidos pertencem ao primeiro ente federado que os descobrir. B) São bens da União os recursos naturais da plataforma continental, sendo esta medida a partir da costa até o limite de 12 milhas marítimas. C) As terras devolutas são bens exclusivos da União. D) As correntes de água que banhem mais de um estado são bens da União. 3. (OAB/CESPE ) A modalidade de intervenção estatal que gera a transferência da propriedade de seu dono para o Estado é A) a desapropriação. B) a servidão administrativa. C) a requisição. D) o tombamento. GABARITO: 1. B 2. D 3. A

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO 3ᴼ Ano Turmas A e B Prof. Ms: Vânia Cristina Teixeira CORREÇÃO PROVA 3ᴼ BIM Examine as proposições abaixo, concernentes à desapropriação, e assinale a alternativa correta: I. Sujeito

Leia mais

SERVIDÃO ADMINISTRATIVA

SERVIDÃO ADMINISTRATIVA Direito Administrativo Aula 06 Professora Giovana Garcia SERVIDÃO ADMINISTRATIVA Definição: é direito real público que autoriza à Administração usar da propriedade imóvel, particular ou pública, limita

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO Atualizado até 13/10/2015 RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO NOÇÕES INTRODUTÓRIAS Quando se fala em responsabilidade, quer-se dizer que alguém deverá

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO Curso Online Intensivo OAB/FGV - V Exame Unificado Direito Administrativo Aula 7 Professora Giovana Garcia RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO CONTRATUAL: quando decorrente de avença contratual; EXTRACONTRATUAL:

Leia mais

TEMAS TRATADOS EM SALA I - DESAPROPRIAÇÃO

TEMAS TRATADOS EM SALA I - DESAPROPRIAÇÃO TEMAS TRATADOS EM SALA OAB 1ª FASE EXTENSIVO VESPERTINO I - DESAPROPRIAÇÃO 1)Conceito: é o procedimento administrativo pelo qual o estado transforma bens privados em Públicos, pagamento em troca indenização

Leia mais

Apresentar o instituto da desapropriação e discutir seus principais pontos polêmicos

Apresentar o instituto da desapropriação e discutir seus principais pontos polêmicos AULA 21: DESAPROPRIAÇÃO OBJETIVO Apresentar o instituto da desapropriação e discutir seus principais pontos polêmicos INTRODUÇÃO A desapropriação constitui a perda da propriedade privada de um bem em favor

Leia mais

Monitora: Luiza Jungstedt. Professor: Luíz Oliveira Castro Jungstedt

Monitora: Luiza Jungstedt. Professor: Luíz Oliveira Castro Jungstedt Turma e Ano: Flex B Matéria / Aula: Administrativo aula 10 Monitora: Luiza Jungstedt Professor: Luíz Oliveira Castro Jungstedt Hoje trabalharemos as formas de Intervenção Branda na Propriedade. Começaremos

Leia mais

Paula Freire Faculdade Estácio de Sá Ourinhos 2012

Paula Freire Faculdade Estácio de Sá Ourinhos 2012 Paula Freire Faculdade Estácio de Sá Ourinhos 2012 Intervenção do Estado na propriedade Limitação relativa da propriedade (continuação): Ocupação temporária Limitação administrativa Tombamento Ocupação

Leia mais

INTERVENÇÃO NA PROPRIEDADE PARTE II ROTEIRO DE AULA

INTERVENÇÃO NA PROPRIEDADE PARTE II ROTEIRO DE AULA INTERVENÇÃO NA PROPRIEDADE PARTE II ROTEIRO DE AULA LIMITAÇÃO ADMINISTRATIVA: Conceito: impõe obrigações de caráter geral a proprietários indeterminados, em benefício do interesse geral abstratamente considerado,

Leia mais

- INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PROPRIEDADE - O fundamento de todas as intervenções do Estado na propriedade é a função social da propriedade.

- INTERVENÇÃO DO ESTADO NA PROPRIEDADE - O fundamento de todas as intervenções do Estado na propriedade é a função social da propriedade. Turma e Ano: Flex B (2013) Matéria / Aula: Direito Administrativo / Aula 07 Professor: Luiz Oliveira Jungstedt Conteúdo: - Intervenção do Estado na Propriedade: Intervenção Branda. Limitação Administrativa.

Leia mais

Resolução das questões de Direito Administrativo do VII Exame Unificado da OAB, realizado em 27/05/2012.

Resolução das questões de Direito Administrativo do VII Exame Unificado da OAB, realizado em 27/05/2012. Resolução das questões de Direito Administrativo do VII Exame Unificado da OAB, realizado em 27/05/2012. Prof. Tiago Schubach DIREITO ADMINISTRATIVO 1- É correto afirmar que o poder de polícia, conferindo

Leia mais

Desapropriação. Não se confunde com competência para desapropriar (declarar a utilidade pública ou interesse social): U, E, DF, M e Territórios.

Desapropriação. Não se confunde com competência para desapropriar (declarar a utilidade pública ou interesse social): U, E, DF, M e Territórios. Desapropriação É a mais drástica forma de intervenção do Estado na propriedade privada. É sinônimo de expropriação. Competência para legislar: privativa da União (art. 22, II, da CF). Não se confunde com

Leia mais

LEI DOS INSTRUMENTOS

LEI DOS INSTRUMENTOS LEI DOS INSTRUMENTOS LEI Nº 2.333 DE 06 DE OUTUBRO DE 2006 Dispõe sobre os Instrumentos de Política Urbana no Município de Itápolis. MAJOR AVIADOR MOACYR ZITELLI, Prefeito do Município de Itápolis, Estado

Leia mais

www.estudodeadministrativo.com.br

www.estudodeadministrativo.com.br DIREITO ADMINISTRATIVO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO I - CONCEITO - A responsabilidade civil se traduz na obrigação de reparar danos patrimoniais, sendo que com base em tal premissa podemos afirmar

Leia mais

Intervenção Supressiva - O Estado transfere para si a propriedade de terceiro, suprimindo o direito de propriedade anteriormente existente.

Intervenção Supressiva - O Estado transfere para si a propriedade de terceiro, suprimindo o direito de propriedade anteriormente existente. Intervenção do Estado na Propriedade Intervenção Supressiva - O Estado transfere para si a propriedade de terceiro, suprimindo o direito de propriedade anteriormente existente. Supressiva: 1) Desapropriação

Leia mais

Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4

Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4 Turma TCMRJ Técnico de Controle Externo 123 Módulo 1 4 Banca: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO/RJ Edital SMA Nº 84/2010 (data da publicação: 27/09/2010) Carga horária (aulas presenciais): 126 horas

Leia mais

Conceito. Responsabilidade Civil do Estado. Teorias. Risco Integral. Risco Integral. Responsabilidade Objetiva do Estado

Conceito. Responsabilidade Civil do Estado. Teorias. Risco Integral. Risco Integral. Responsabilidade Objetiva do Estado Conceito Responsabilidade Civil do Estado é a obrigação que ele tem de reparar os danos causados a terceiros em face de comportamento imputável aos seus agentes. chama-se também de responsabilidade extracontratual

Leia mais

Conteúdo: - Desapropriação: Juros Compensatórios; Juros Moratórios; Desapropriação Indireta; Retrocessão. - DESAPROPRIAÇÃO -

Conteúdo: - Desapropriação: Juros Compensatórios; Juros Moratórios; Desapropriação Indireta; Retrocessão. - DESAPROPRIAÇÃO - Turma e Ano: Flex B (2013) Matéria / Aula: Administrativo / Aula 11 Professor: Luiz Oliveira Jungstedt Conteúdo: - Desapropriação: Juros Compensatórios; Juros Moratórios; Desapropriação Indireta; Retrocessão.

Leia mais

A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE E SUAS IMPLICAÇÕES NO DIREITO BRASILEIRO.

A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE E SUAS IMPLICAÇÕES NO DIREITO BRASILEIRO. A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE E SUAS IMPLICAÇÕES NO DIREITO BRASILEIRO. 1 AS SANÇÕES APLICÁVEIS NO CASO DE SOLO NÃO EDIFICADO, SUBUTILIZADO, OU NÃO UTILIZADO. Gina Copola (outubro de 2.012) I Tema atual

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO Introdução. - O Estado é o sujeito responsável. - Na responsabilidade civil do Estado os princípios próprios são mais rigorosos (atuação Estatal é uma imposição, devendo o Estado ser responsabilizado de

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Reforma Agrária Marceloednilson Marins* CONCEITO Considera-se Reforma Agrária o conjunto de medidas que visem a promover, melhor distribuição da terra, mediante modificações do regime

Leia mais

Nesses casos, caberá ao expropriado direito de preferência, pelo preço atual da coisa.

Nesses casos, caberá ao expropriado direito de preferência, pelo preço atual da coisa. Bens Públicos Intervenção na Propriedade Privada Intervenção no Domínio Econômico 1-Denomina-se afetação o fato administrativo pelo qual se atribui ao bem público uma destinação pública específica. 2-Os

Leia mais

CAP 01 - Princípios...15

CAP 01 - Princípios...15 Sumário CAP 01 - Princípios...15 1.1. PRINCÍPIOS BÁSICOS:...16 1.1.1. Princípio da Supremacia do Interesse Público Sobre o Privado...16 1.1.2. Princípio da Indisponibilidade do Interesse Público...16 1.2.

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO

APRESENTAÇÃO DO CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO APRESENTAÇÃO DO CURSO DE DIREITO ADMINISTRATIVO Salve salve mais uma vez meus amigos concurseiros! O Curso de Direito Administrativo que terá início na primeira semana de julho (08/07) voltará sua atenção

Leia mais

MANUAL DE GARANTIAS 1

MANUAL DE GARANTIAS 1 MANUAL DE GARANTIAS 1 Para a obtenção do financiamento junto à FINEP deverão ser apresentadas Garantias Reais e Pessoais cumulativamente, exceto em caso de garantia por fiança bancária e demais casos de

Leia mais

REPARTIÇÃO DE COMPETÊNCIAS E NORMAS GERAIS DE DIREITO URBANÍSTICO

REPARTIÇÃO DE COMPETÊNCIAS E NORMAS GERAIS DE DIREITO URBANÍSTICO REPARTIÇÃO DE COMPETÊNCIAS E NORMAS GERAIS DE DIREITO URBANÍSTICO O Desenvolvimento Urbano e a Constituição Federal AS COMPETÊNCIAS DA UNIÃO Art. 21. Compete à União: XX - instituir diretrizes para o desenvolvimento

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesu@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

Registros em terras de fronteiras, margens de rio e terras devolutas

Registros em terras de fronteiras, margens de rio e terras devolutas Registros em terras de fronteiras, margens de rio e terras devolutas Josely Trevisan Massuquetto Procuradora do INCRA no Paraná. Francisco José Rezende dos Santos Oficial do 4º Reg. Imóveis de Bhte e Presidente

Leia mais

Direito Administrativo. Controle da Adm., Bens Públicos e Resp. do Estado

Direito Administrativo. Controle da Adm., Bens Públicos e Resp. do Estado Controle da Adm., Bens Públicos e Resp. do Estado 16 Mapas Mentais Lançamento 01/02/2011 Mapas Mentais por: Terezinha Rego Índice.. Responsabilidade................ Civil.... do... Estado.......-. Teorias......................................................................................................................

Leia mais

OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior

OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. RESPONSABILIDADE CIVIL É A OBRIGAÇÃO QUE INCUMBE A ALGUÉM DE

Leia mais

Instrumentos para oferta de moradias nas áreas centrais e consolidadas FERNANDA FURTADO Universidade Federal Fluminense Novembro de 2011

Instrumentos para oferta de moradias nas áreas centrais e consolidadas FERNANDA FURTADO Universidade Federal Fluminense Novembro de 2011 PMHIS Seminários Temáticos Instrumentos para oferta de moradias nas áreas centrais e consolidadas FERNANDA FURTADO Universidade Federal Fluminense Novembro de 2011 1 Bases e recortes da questão Terra,

Leia mais

SUMÁRIO. Informativos de Jurisprudência... 46

SUMÁRIO. Informativos de Jurisprudência... 46 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 PRINCÍPIOS... 19 1. Princípios básicos... 19 1.1. Princípio da Supremacia do Interesse Público sobre o privado... 19 1.2. Princípio da Indisponibilidade do Interesse Público... 19 2.

Leia mais

Rio de Janeiro, 26 de julho de 2011.

Rio de Janeiro, 26 de julho de 2011. Rio de Janeiro, 26 de julho de 2011. Ementa: Direito Administrativo e tributário. Desapropriação de imóvel urbano Responsabilidade pelo pagamento da dívida de IPTU e Compensação com o valor a ser recebido

Leia mais

Capítulo 1 O DIREITO ADMINISTRATIVO... 1 1.1. Direito público e direito privado... 1 1.2. Conceito... 2 1.3. Fontes do Direito Administrativo...

Capítulo 1 O DIREITO ADMINISTRATIVO... 1 1.1. Direito público e direito privado... 1 1.2. Conceito... 2 1.3. Fontes do Direito Administrativo... Sumário Capítulo 1 O DIREITO ADMINISTRATIVO... 1 1.1. Direito público e direito privado... 1 1.2. Conceito... 2 1.3. Fontes do Direito Administrativo... 3 Capítulo 2 ESTADO, GOVERNO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA...

Leia mais

Regulação municipal para o uso de espaços públicos por particulares e pelo próprio Poder Público. Mariana Moreira

Regulação municipal para o uso de espaços públicos por particulares e pelo próprio Poder Público. Mariana Moreira Regulação municipal para o uso de espaços públicos por particulares e pelo próprio Poder Público Mariana Moreira Funções dos bens públicos: EM PRINCÍPIO, OS BENS PÚBLICOS DEVEM SERVIR DE SUPORTE ÀS FUNÇÕES

Leia mais

DA POLITICA URBANA, AGRÍCOLA E FUNDIÁRIA E A REFORMA AGRARIA. Direito Constitucional III Profª Marianne Rios Martins

DA POLITICA URBANA, AGRÍCOLA E FUNDIÁRIA E A REFORMA AGRARIA. Direito Constitucional III Profª Marianne Rios Martins DA POLITICA URBANA, AGRÍCOLA E FUNDIÁRIA E A REFORMA AGRARIA Direito Constitucional III Profª Marianne Rios Martins DA POLÍTICA URBANA Art. 182. A política de desenvolvimento urbano, executada pelo Poder

Leia mais

CURSO: BENS PÚBLICOS

CURSO: BENS PÚBLICOS CURSO: BENS PÚBLICOS Ementa: Conceito. Domínio Público. Classificação. Afetação e Desafetação. Regime Jurídico: Alienabilidade Condicionada, Impenhorabilidade, Imprescritibilidade e Não Onerabilidade.

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO 2 BIMESTRE. Prof. André

DIREITO ADMINISTRATIVO 2 BIMESTRE. Prof. André DIREITO ADMINISTRATIVO 2 BIMESTRE Prof. André Poder: embora pareça ser uma faculdade, na realidade é um poder-dever, reconhecido ao poder publico para que ele exerça em beneficio a coletividade. Poder

Leia mais

constitucional dos Estados e Municípios d) supletiva da legislação dos Estados e Municípios e) concorrente com os Estados e os Municípios

constitucional dos Estados e Municípios d) supletiva da legislação dos Estados e Municípios e) concorrente com os Estados e os Municípios 01- O estabelecimento de normas gerais em matéria de legislação tributária sobre obrigação, lançamento, crédito, prescrição e decadência tributários, deverá fazer-se, segundo norma contida na Constituição,

Leia mais

Legislação Territorial Constituição Federal de 1988. Camila Cavichiolo Helton Douglas Kravicz Luiz Guilherme do Nascimento Rodrigues Samara Pinheiro

Legislação Territorial Constituição Federal de 1988. Camila Cavichiolo Helton Douglas Kravicz Luiz Guilherme do Nascimento Rodrigues Samara Pinheiro Legislação Territorial Constituição Federal de 1988 Camila Cavichiolo Helton Douglas Kravicz Luiz Guilherme do Nascimento Rodrigues Samara Pinheiro 01. Como a propriedade é tratada pela constituição brasileira?

Leia mais

CONCEITO DE RENDA DO PONTO DE VISTA JURÍDICO-TRIBUTÁRIO, PRESSUPÕE SER RENDA;

CONCEITO DE RENDA DO PONTO DE VISTA JURÍDICO-TRIBUTÁRIO, PRESSUPÕE SER RENDA; DOS IMPOSTOS (CONTINUAÇÃO) IMPOSTO SOBRE RENDA E PROVENTOS DE QUALQUER NATUREZA ENCONTRA-SE PREVISTO NO ARTIGO 153, INCISO III, DA C.F.. CONCEITO DE RENDA DO PONTO DE VISTA JURÍDICO-TRIBUTÁRIO, PRESSUPÕE

Leia mais

SUMÁRIO 1. REGIME JURÍDICO DA ADMINISTRAÇÃO 1.1 Função administrativa definição 1.2 Direitos e deveres da administração 1.3 Questões correlatas

SUMÁRIO 1. REGIME JURÍDICO DA ADMINISTRAÇÃO 1.1 Função administrativa definição 1.2 Direitos e deveres da administração 1.3 Questões correlatas SUMÁRIO 1. REGIME JURÍDICO DA ADMINISTRAÇÃO 1.1 Função administrativa definição 1.2 Direitos e deveres da administração 1.3 Questões correlatas 2. PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DA ADMINISTRAÇÃO 2.1 Noções

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 - Administraça o Indireta Administração Indireta: Autarquias* Fundações Empresas Públicas Sociedade de Economia Mista *Dentro do conceito de autarquias: Consórcios públicos, associações públicas, agências

Leia mais

O SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO LAND READJUSTMENT KUKAKU-SEIRI REAJUSTE DE TERRENOS REDESENVOLVIMENTO. Cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br

O SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO LAND READJUSTMENT KUKAKU-SEIRI REAJUSTE DE TERRENOS REDESENVOLVIMENTO. Cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br O SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO LAND READJUSTMENT KUKAKU-SEIRI REAJUSTE DE TERRENOS REDESENVOLVIMENTO Cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br Programa para Programa para LAND READJUSTMENT - REAJUSTE DE TERRENOS Administração

Leia mais

Configura hipótese de descentralização administrativa a criação de uma eventual Secretaria de Estado de Aquisições do DF.

Configura hipótese de descentralização administrativa a criação de uma eventual Secretaria de Estado de Aquisições do DF. Direito Adminstrativo- profs. Rafael Pereira e Dênis França 1. No que se refere ao ato administrativo, julgue os itens que se seguem. Caso determinado servidor, no exercício de sua competência delegada,

Leia mais

OAB 138º - 1ª Fase Módulo I - Noite Disciplina: Direito Ambiental Professora Juliana Lettiere Data: 29/04/2009

OAB 138º - 1ª Fase Módulo I - Noite Disciplina: Direito Ambiental Professora Juliana Lettiere Data: 29/04/2009 TEMAS ABORDADOS EM AULA OAB 138º - 1ª Fase Módulo I - Noite Disciplina: Direito Ambiental Professora Juliana Lettiere Data: 29/04/2009 2ª Aula: Competência em Matéria Ambiental, Princípios, Política Nacional

Leia mais

CAPÍTULO 1 DIREITO ADMINISTRATIVO

CAPÍTULO 1 DIREITO ADMINISTRATIVO SUMÁRIO CAPÍTULO 1 DIREITO ADMINISTRATIVO 1.1 Noções gerais 1.2 Conceito 1.3 Codificação 1.4 Fontes 1.4.1 Lei 1.4.2 Jurisprudência 1.4.3 Doutrina 1.4.4 Costume 1.5 Sistemas administrativos 1.5.1 Sistema

Leia mais

REVISÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PL 688/13. Outubro de 2013

REVISÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PL 688/13. Outubro de 2013 REVISÃO PARTICIPATIVA DO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PL 688/13 Outubro de 2013 ESTRUTURA DA MINUTA DO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PDE TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS QUE

Leia mais

Direito das coisas. O direito das coisas é tratado no livro III da parte especial do código civil, dividido em duas temáticas.

Direito das coisas. O direito das coisas é tratado no livro III da parte especial do código civil, dividido em duas temáticas. OAB - EXTENSIVO Disciplina: Direito Civil Prof. Brunno Giancolli Data: 19/10/2009 Aula nº. 05 TEMAS TRATADOS EM AULA Direito Reais Direito das coisas. O direito das coisas é tratado no livro III da parte

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. Danilo Vieira Vilela. Conceito... 1. Fundamentos legais... 2. Fundamentos jurídico-políticos... 2

DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. Danilo Vieira Vilela. Conceito... 1. Fundamentos legais... 2. Fundamentos jurídico-políticos... 2 1 Desapropriação DIREITO ADMINISTRATIVO Prof. Danilo Vieira Vilela Sumário Conceito... 1 Fundamentos legais... 2 Fundamentos jurídico-políticos... 2 Objeto (bens desapropriáveis)... 2 Pressupostos... 3

Leia mais

Aula 04 Direitos Reais

Aula 04 Direitos Reais Propriedade: A propriedade consiste no direito real que confere ao seu titular a maior amplitude de poderes sobre a coisa. De acordo com os termos do artigo 1.228. do Código Civil, o proprietário tem a

Leia mais

CONVÊNIOS E CONSÓRCIOS

CONVÊNIOS E CONSÓRCIOS CONVÊNIOS E CONSÓRCIOS 1. LEGISLAÇÃO - Fundamentação Constitucional: Art. 241 da CF/88 - Fundamentação Legal: Art. 116 da Lei 8.666/93, 2. CONCEITO - CONVÊNIO - é o acordo firmado por entidades políticas

Leia mais

Disciplina: Direito Administrativo Assunto: Dicas para OAB 1ª Fase Coordenação do material: Filipe Picone.

Disciplina: Direito Administrativo Assunto: Dicas para OAB 1ª Fase Coordenação do material: Filipe Picone. Dicas para a prova da OAB - 1ª fase - Administrativo PRINCÍPIOS ADMINISTRATIVOS Legalidade Administrativa: significa dizer que a Administração Pública só poderá atuar em consonância com a lei, todas as

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA RESPONSABILIDADE CIVIL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 Suponha se que Maria estivesse conduzindo o seu veículo quando sofreu um acidente de trânsito causado por um ônibus da concessionária do serviço público

Leia mais

CONTROLES DE PATRIMÔNIO, ALMOXARIFADO E TRANSPORTE

CONTROLES DE PATRIMÔNIO, ALMOXARIFADO E TRANSPORTE CONTROLES DE PATRIMÔNIO, ALMOXARIFADO E TRANSPORTE PATRIMÔNIO CONCEITO: Compreende o conjunto de bens, direitos e obrigações avaliáveis em moeda corrente, das entidades que compõem a Administração Pública.

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Em ação de indenização, em que determinada empresa fora condenada a pagar danos materiais e morais a Tício Romano, o Juiz, na fase de cumprimento de sentença, autorizou

Leia mais

7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil. Tópicos Especiais em Direito Civil

7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil. Tópicos Especiais em Direito Civil 7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil Tópicos Especiais em Direito Civil Introdução A Responsabilidade Civil surge em face de um descumprimento obrigacional pela desobediência de uma regra estabelecida

Leia mais

MÓDULO IV - Gestão social da valorização imobiliária para a inclusão territorial

MÓDULO IV - Gestão social da valorização imobiliária para a inclusão territorial MÓDULO IV - Gestão social da valorização imobiliária para a inclusão territorial Produção social da valorização imobiliária A valorização imobiliária é definida por: Distribuição de investimentos públicos

Leia mais

OAB 140º - 1ª Fase Extensivo Final de Semana Disciplina: Direito Tributário Professor Alessandro Spilborghs Data: 10/10/2009

OAB 140º - 1ª Fase Extensivo Final de Semana Disciplina: Direito Tributário Professor Alessandro Spilborghs Data: 10/10/2009 TEMAS ABORDADOS EM AULA Aula 2: Princípios (continuação), Imunidade Tributaria. I. PRINCÍPIOS 1. Irretroatividade - Art. 150, III a CF A Lei Tributária não se aplica há fatos geradores anteriores a data

Leia mais

1 (FCC/MPE-AP/Técnico/2009) É característica das fundações públicas de direito público, dentre outras:

1 (FCC/MPE-AP/Técnico/2009) É característica das fundações públicas de direito público, dentre outras: 1 (FCC/MPE-AP/Técnico/2009) É característica das fundações públicas de direito público, dentre outras: a) Penhorabilidade dos seus bens. b) Necessidade de inscrição dos seus atos constitutivos no Registro

Leia mais

Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia

Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia Instrução Normativa 004 de 16 de maio de 2005 da Bahia Publicado no D.O.E. de 17 de maio de 2005. Orienta os órgãos da Administração Pública do Poder Executivo Estadual, quanto à incorporação de imóveis

Leia mais

AULA 10: CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Professor Thiago Gomes

AULA 10: CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Professor Thiago Gomes AULA 10: CONTRATOS ADMINISTRATIVOS Professor Thiago Gomes 1. NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... 2. CONTEXTUALIZAÇÃO O QUE VEM NA MENTE QUANDO OUVIMOS A PALAVRA CONTRATOS ADMINISTRATIVOS? 1. CONCEITO - CONTRATOS

Leia mais

Direito Administrativo

Direito Administrativo Olá, pessoal! Trago hoje uma pequena aula sobre a prestação de serviços públicos, abordando diversos aspectos que podem ser cobrados sobre o assunto. Espero que gostem. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS O

Leia mais

UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras. 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo segundo)

UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras. 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo segundo) UNIDADE VI Tributação sobre a transmissão de bens e direitos e operações financeiras 1. Imposto sobre a transmissão de bens imóveis 1.1. Legislação 1.1.1. Constituição (art. 156, inciso II e parágrafo

Leia mais

Código de Processo Civil, encontramos regras nesse sentido nos artigos 1003 e seguintes, 1022 e seguintes, artigo 1026.

Código de Processo Civil, encontramos regras nesse sentido nos artigos 1003 e seguintes, 1022 e seguintes, artigo 1026. Escritura pública de inventário e partilha Documentos Necessários A relação de documentos necessários para uma escritura pública de inventário e partilha, especialmente quando contemplam bens imóveis,

Leia mais

Consórcio Contemplação de Imóveis Para quem quer planejar e realizar seus objetivos.

Consórcio Contemplação de Imóveis Para quem quer planejar e realizar seus objetivos. Consórcio Contemplação de Imóveis Para quem quer planejar e realizar seus objetivos. Bradesco Consórcios ROTEIRO PARA AVALIAÇÃO DE IMÓVEL Central de Atendimento às Agências (11) 3357-1799 Central de Atendimento

Leia mais

TOMBAMENTO RESUMO. proteção do patrimônio histórico e artístico nacional, impondo sua preservação de acordo com

TOMBAMENTO RESUMO. proteção do patrimônio histórico e artístico nacional, impondo sua preservação de acordo com 1 TOMBAMENTO Eliane Freitas Gonçalves 1 RESUMO O tombamento é uma forma de intervenção na propriedade particular visando à proteção do patrimônio histórico e artístico nacional, impondo sua preservação

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

DIREITO ADMINISTRATIVO CONTRATOS ADMINISTRATIVOS DIREITO ADMINISTRATIVO CONTRATOS ADMINISTRATIVOS Atualizado em 22/10/2015 CONTRATOS ADMINISTRATIVOS São contratos celebrados pela Administração Pública sob regime de direito público com particulares ou

Leia mais

Prof. Gustavo Eidt. www.facebook.com/gustavoeidt gustavoeidt@yahoo.com.br

Prof. Gustavo Eidt. www.facebook.com/gustavoeidt gustavoeidt@yahoo.com.br Prof. Gustavo Eidt www.facebook.com/gustavoeidt gustavoeidt@yahoo.com.br DOS BENS Conceito: bens são as coisas materiais ou imateriais, úteis aos homens e de expressão econômica, suscetíveis de apropriação.

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014 DESAPROPRIAÇÃO Josué Alex Kaiser Averbeck 1 Carlos Henrique Mallmann 2 SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO. 2 CONCEITUAÇÃO E COMPETÊNCIA. 3 FUNDAMENTOS NORMATIVOS DA DESAPROPRIAÇÃO. 4 ESPÉCIES DE DESAPROPRIAÇÃO. 5 FASES

Leia mais

Sumário NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 NOTA PRÉVIA... 19 PREFÁCIO... 21 APRESENTAÇÃO... 23

Sumário NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 NOTA PRÉVIA... 19 PREFÁCIO... 21 APRESENTAÇÃO... 23 Sumário NOTA À TERCEIRA EDIÇÃO... 15 NOTA PRÉVIA... 19 PREFÁCIO... 21 APRESENTAÇÃO... 23 CAPÍTULO I... 25 1. Novos riscos, novos danos... 25 2. O Estado como responsável por danos indenizáveis... 26 3.

Leia mais

DIREITO ADMINSTRATIVO

DIREITO ADMINSTRATIVO DIREITO ADMINSTRATIVO INTERVENÇÃO DO ESTADO 1. Intervenção sobre a propriedade privada: 1.1. Generalidades: - Todo o direito administrativo tem o princípio da supremacia do interesse público sobre o privado

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO RESPONSABILIDADE CIVIL LATO SENSU Responsabilidade Civil é o dever jurídico derivado ou secundário de ressarcir ou reparar dano causado pela conduta culposa do agente a

Leia mais

Institui a chamada isonomia horizontal para que as pessoas que estejam na mesma situação, sejam tratadas de forma similar.

Institui a chamada isonomia horizontal para que as pessoas que estejam na mesma situação, sejam tratadas de forma similar. Princípio da Isonomia Tributária Primeiramente, cabe demarcar toda a difícil compreensão do princípio isonomia no Direito, vez que a mera sintetização tratamento pela igualdade, demanda a estipulação de

Leia mais

DOS BENS. BENS CORPÓREOS = Aquele que tem existência: física, material.

DOS BENS. BENS CORPÓREOS = Aquele que tem existência: física, material. DOS BENS CONCEITO: Bens são coisas materiais ou concretos, úteis aos homens e de expressão econômica, suscetível de apropriação. COISA É O GÊNERO DO QUAL O BEM É ESPÉCIE. A classificação dos bens é feita

Leia mais

POTENCIAL DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEADE IMOBILIÁRIA PARA MOBILIZAÇÃO DE RECEITA MUNICIPAL. Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov.

POTENCIAL DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEADE IMOBILIÁRIA PARA MOBILIZAÇÃO DE RECEITA MUNICIPAL. Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov. POTENCIAL DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEADE IMOBILIÁRIA PARA MOBILIZAÇÃO DE RECEITA MUNICIPAL Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br TRIBUTAÇÃO IMOBILIÁRIA: ANÁLISE LEGAL COMPARATIVA BRASIL

Leia mais

DOS FATOS JURÍDICOS. FATO JURÍDICO = é todo acontecimento da vida relevante para o direito, mesmo que seja fato ilícito.

DOS FATOS JURÍDICOS. FATO JURÍDICO = é todo acontecimento da vida relevante para o direito, mesmo que seja fato ilícito. DOS FATOS JURÍDICOS CICLO VITAL: O direito nasce, desenvolve-se e extingue-se. Essas fases ou os chamados momentos decorrem de fatos, denominados de fatos jurídicos, exatamente por produzirem efeitos jurídicos.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO FICHA DE RESPOSTA AO RECURSO CARGO: TÉCNICO DA FAZENDA MUNICIPAL

CONCURSO PÚBLICO FICHA DE RESPOSTA AO RECURSO CARGO: TÉCNICO DA FAZENDA MUNICIPAL CARGO: TÉCNICO DA FAZENDA MUNICIPAL QUESTÃO Nº 13 Gabarito divulgado: D Mantemos o gabarito apresentado na alternativa D. A candidata indicou a alternativa correta, ou seja a alternativa D. Recurso improcedente.

Leia mais

Sumário. Nota introdutória, xv

Sumário. Nota introdutória, xv Nota introdutória, xv 1 Princípios constitucionais da administração pública, 1 1.1 Conteúdo do capítulo, 1 1.2 Princípios e regras, 2 1.3 Princípi~ constitucionais, 4 IA Princípios expressos, 7 104.1 Legalidade

Leia mais

EMPRÉSTIMO. 1. Referência legal do assunto. Arts. 579 a 592 do CC. 2. Conceito de empréstimo

EMPRÉSTIMO. 1. Referência legal do assunto. Arts. 579 a 592 do CC. 2. Conceito de empréstimo 1. Referência legal do assunto Arts. 579 a 592 do CC. 2. Conceito de empréstimo EMPRÉSTIMO Negócio jurídico pelo qual uma pessoa entrega uma coisa a outra, de forma gratuita, obrigando-se esta a devolver

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015 Disciplina: Direito Civil II Departamento II: Direito Privado Docente Responsável: Prof. Dr. Clineu Ferreira Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 2º Ano Objetivos:

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1988

CONSTITUIÇÃO DE 1988 CONSTITUIÇÃO DE 1988 Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade,

Leia mais

Incentivar a instalação de usos não residenciais em regiões dormitório com a intenção de diminuir a necessidade de deslocamentos na cidade.

Incentivar a instalação de usos não residenciais em regiões dormitório com a intenção de diminuir a necessidade de deslocamentos na cidade. OUTORGA ONEROSA DO DIREITO DE CONSTRUIR O interessado em construir além da área do seu terreno adquire do Poder Público o direito de construção da área excedente. O preço pago por este direito servirá

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE

ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE AULA 04 INTRODUÇÃO AO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DOCENTE: ROSEMARI VIEIRA BRAGANÇA ARQUITETO E URBANISTA RESPONSABILIDADES E OBRIGAÇÕES ÉTICA RESPONSABILIDADE TÉCNICA RESPONSABILIDADE

Leia mais

A PREVENÇÃO de uma Perda Financeira A RECUPERAÇÃO DE RECEBÍVEIS de um Devedor Inadimplente A INDENIZAÇÃO do Título de Crédito Não Pago

A PREVENÇÃO de uma Perda Financeira A RECUPERAÇÃO DE RECEBÍVEIS de um Devedor Inadimplente A INDENIZAÇÃO do Título de Crédito Não Pago SEGURO DE CRÉDITO SEGURO DE CRÉDITO DOMÉSTICO - Risco Comercial Valendo-se de uma definição bem simples, é o seguro que garante a qualquer empresa (na condição de segurado e portanto após contratar o respectivo

Leia mais

Presidência da República. Indireta Empresas Públicas Sociedade de Economia Mista Fundações Públicas

Presidência da República. Indireta Empresas Públicas Sociedade de Economia Mista Fundações Públicas Da Administração Pública I Conceito A Administração Pública pode ser definida de duas maneiras:. Objetivamente ap sentido material.. Subjetivamente AP sentido formal. A Administração Pública objetivamente

Leia mais

Administração Direta. Empresas Estatais

Administração Direta. Empresas Estatais Ordem Social Ordem Econômica Administração Indireta Administração Direta Autarquia Fundação Publica Direito Público Consórcio Público Direito Público Fundação Publica Direito Privado Consórcio Público

Leia mais

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. 2 Definição Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. Partes Seguradora - Sociedade de seguros garantidora,

Leia mais

DECRETO N 32.666, DE 11 DE AGOSTO DE 2010

DECRETO N 32.666, DE 11 DE AGOSTO DE 2010 DECRETO N 32.666, DE 11 DE AGOSTO DE 2010 Determina a emissão dos Certificados de Potencial Adicional de Construção - CEPAC, previstos no art. 34 da Lei Federal nº 10.257, de 10 de julho de 2001, e no

Leia mais

Objeto: O direito real de uso pode recair sobre bens móveis ou imóveis.

Objeto: O direito real de uso pode recair sobre bens móveis ou imóveis. Turma e Ano: Turma Regular Master A Matéria / Aula: Direito Civil Aula 23 Professor: Rafael da Mota Mendonça Monitora: Fernanda Manso de Carvalho Silva DIREITO DAS COISAS (continuação) (IV) Direitos Reais

Leia mais

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. GUIA DE SEGURO GARANTIA PARA CONSULTA FENSEG QUEM SÃO AS PARTES Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Leia mais

Fiscal - quando seu principal objetivo é a arrecadação de recursos financeiros para o Estado.

Fiscal - quando seu principal objetivo é a arrecadação de recursos financeiros para o Estado. TRIBUTO Conceito: É toda prestação pecuniária, compulsória, em moeda ou cujo valor nela possa se exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa

Leia mais

Maratona Fiscal ISS Direito tributário

Maratona Fiscal ISS Direito tributário Maratona Fiscal ISS Direito tributário 1. São tributos de competência municipal: (A) imposto sobre a transmissão causa mortis de bens imóveis, imposto sobre a prestação de serviço de comunicação e imposto

Leia mais

RESTRIÇÕES DO ESTADO SOBRE A PROPRIEDADE PRIVADA CONSIDERAÇÕES GERAIS

RESTRIÇÕES DO ESTADO SOBRE A PROPRIEDADE PRIVADA CONSIDERAÇÕES GERAIS RESTRIÇÕES DO ESTADO SOBRE A PROPRIEDADE PRIVADA CONSIDERAÇÕES GERAIS OS ESTADOS SOCIAIS-LIBERAIS, COMO O NOSSO, CONQUANTO RECONHEÇAM E ASSEGUREM A PROPRIEDADE PRIVADA E A LIVRE EMPRESA, CONDICIONAM O

Leia mais

PATRIMÔNIO PÚBLICO BENS PÚBLICOS

PATRIMÔNIO PÚBLICO BENS PÚBLICOS PATRIMÔNIO PÚBLICO Kívio Dias Barbosa Lopes 1. O QUE É PATRIMÔNIO PÜBLICO? Numa concepção restrita: é o conjunto de bens e direitos, mensurável em dinheiro, que pertence à União, a um Estado, a um Município,

Leia mais

Unidade I. Direito Tributário. Profª. Joseane Cauduro

Unidade I. Direito Tributário. Profª. Joseane Cauduro Unidade I Direito Tributário Profª. Joseane Cauduro Introdução Importância do Direito Tributário Definição: Conjunto de normas hierarquizadas, formado por princípios e normas, que tem por fim cuidar direta

Leia mais

CONTRATUAL Obrigação de meio X Obrigação de Resultado. EXTRACONTRATUAL (ex. direito de vizinhança, passagem, águas, etc)

CONTRATUAL Obrigação de meio X Obrigação de Resultado. EXTRACONTRATUAL (ex. direito de vizinhança, passagem, águas, etc) Artigo 186, do Código Civil: Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito. CONTRATUAL

Leia mais

a.1) em área desapropriada ou em desapropriação por Estado, por Município, pelo Distrito Federal ou pela União;

a.1) em área desapropriada ou em desapropriação por Estado, por Município, pelo Distrito Federal ou pela União; INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 4, DE 17 DE MAIO DE 2007 DOU de 18.5.2007 _ Retificação _DOU de 21.5.2007 Altera dispositivos, que especifica, da Instrução Normativa nº 1, de 15 de janeiro de 1997, disciplinadora

Leia mais

PARCELAMENTO E USO DE SOLOS NO INSTITUTO DA POSSE. Estefânia Prezutti Denardi Enga. Florestal, consultora ambiental, formanda em Direito.

PARCELAMENTO E USO DE SOLOS NO INSTITUTO DA POSSE. Estefânia Prezutti Denardi Enga. Florestal, consultora ambiental, formanda em Direito. PARCELAMENTO E USO DE SOLOS NO INSTITUTO DA POSSE Estefânia Prezutti Denardi Enga. Florestal, consultora ambiental, formanda em Direito. A Posse é um Instrumento Jurídico tratado no Código Civil Brasileiro

Leia mais

Administrar uso do FGTS no consórcio de imóvel

Administrar uso do FGTS no consórcio de imóvel Administrar uso do FGTS no consórcio de imóvel Quais são as possibilidades de uso do FGTS no consórcio? Oferta de lance em consórcio de imóvel residencial O consorciado poderá utilizar até 100% do saldo

Leia mais