Administração e Gerência de Redes Aula 2 Sistema de Gerência de Redes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Administração e Gerência de Redes Aula 2 Sistema de Gerência de Redes"

Transcrição

1 Administração e Gerência de Redes Aula 2 Sistema de Gerência de Redes Professor: Paulo Cesar

2 Situação Vigente Manter uma rede funcional e operando, implica em lidar com uma quantidade imensa e heterogênea de equipamentos. A sua indisponibilidade, mesmo que momentânea, pode ter um efeito devastador. As redes e a informação que elas permitem acessar passaram a tornar-se imprescindíveis.

3 Gerência de Problemas Descobrir os problemas! Isolar, diagnosticar! Manutenção!

4 Isolando o Problema Quem reportou? Onde esta conectado? Componentes intermediários?

5 Isolamento e Teste dos Problemas O isolamento e teste dos problemas das redes tornaram-se muito difíceis. As causas principais devem-se : Aos muitos níveis de pessoal envolvido. técnicos de manutenção operadores e controladores de redes gerentes de sistemas de informações gerentes de comunicações.

6 Isolamento e Testes dos Problemas Diversidade de formas de controle e monitoração. produtos envolvidos na rede gradativamente mais complexos. Ferramentas de controle de redes próprias ( cada fornecedor) para monitorar seus produtos.

7 Buscando uma Solução Implantando um Centro de Operações de Rede. Em que, o operador e controlador da rede: monitore a rede e os sistemas que através dela prestam serviços. mantenha-se ao par das suas condições trabalhe com vistas a efetuar o diagnóstico sobre os problemas que surgem.

8 Rede Distribuída Administração cooperativa da rede cada um é responsável por um segmento da mesma (um sistema em particular ou uma subrede) precisam poder inspecionar os demais segmentos para poder resolver problemas.

9 Dificuldades Operadores não detém o conhecimento necessário para efetuar o diagnóstico apropriado, tornando o processo de diagnóstico difícil A necessidade de um ambiente que contenha mecanismos que apoiem este processo de diagnóstico. Dificuldade de obtenção de informações relevantes. Excesso de informações básicas (contadores e indicadores de status)

10 Causas das Dificuldades Número crescente de equipamentos. Muitos fornecedores com diferentes protocolos. Muitos níveis de pessoal envolvido. Diversas formas de controle e monitoração usadas nos diversos equipamentos com ferramentas próprias. Falta de acesso direto a todos os componentes da rede para inspecionar e monitorar.

11 Identificando o Problema Elementos críticos são inspecionados: ping (packet internet groper) traceroute ( linux ) / tracert ( Windows ) Utilitário de rastreamento de rota usado para determinar o caminho que um pacote ip foi obtido para alcançar um destino Escopo do problema precisa ser determinado: Equipamentos de rede Servidores Aplicações

12 Processo de Diagnóstico Detecção de falhas percebidas pelo usuário ou por sistema de monitoração. Diagnóstico e manutenção de equipamentos e/ou sistemas. Reconfiguração da rede e/ou dos sistemas com eventual aumento de capacidade

13 Primeiro Nível Relato do problema! telefone alarmes Testes para determinação da causa! Se solução imediata! Resposta ao usuário Registro para fins estatísticos Problemas! Inexperiência Registro de Ocorrência de Problema parâmetros, dados sobre equipamentos envolvidos

14 Segundo Nível envolve a atuação de programadores e analistas de suporte. funcionamento dos sistemas e software básico análise de tendências correlação de sintomas Para auxiliar neste nível do do processo de de diagnóstico é necessário entre outras ferramentas, poder contar com a possibilidade de de aprender pelas experiências passadas

15 Segundo Nível Mecanismo de pesquisa full-text sobre todos os registros de problemas passados: sintomas e hipóteses de causas descrição de diagnósticos ações corretivas desencadeadas bem como a indicação do que foi feito para corrigir o problema

16 Exemplos de Problemas taxa de erro alta trafego alto?? interface up/down repetidamente enlace down verificar se os modems envolvidos apresentam histórico de congelamento Taxa de repasse de um roteador diminui rotas descartadas?? memória esgotada?? tamanho da fila de pacotes esgotada?? tempo de retransmissão de transporte pequeno??

17 Exemplos de Problemas Aumento de pacotes com o CRC incorreto Avisar o gerente da sub-rede e ativar a captura de pacotes(rmon) para detectar a máquina origem do problema

18 Catálogo de Problemas É uma coletânea de problemas que podem ocorrer em um rede rede, aplicando uma metodologia que deve ser seguida para diagnosticar e sugerir hipóteses a serem testadas por camadas ( da física em direção à camada de aplicação ). Um problema deve ter 05 elementos essenciais: Descrição : que sejam apresentandas as circunstâncias em que o problema surge, de causas comuns e de forma que entenda o problema. Por exemplo: Cabo rompido ou danificado (física); Interface desabilitada ( enlace); rotas estáticas mal configuradas ( rede); filtro IP barrando tráfego DNS ( aplicação) Sintomas: informam o que os usuários podem perceber como consequência da existência do problema. Ou seja, o efeito negativo do problema para os usuários. Por exemplo: a rede está lenta, um determinado serviço está indisponível.

19 Catálogo de Problemas Um problema deve ter 05 elementos essenciais: Sinais : não são percebidos pelos usuários, pois eles só podem ser obtidos com o auxílio de ferramentas adequadas, como estações de gerência, analisadores de protocolos,etc. Testes confirmatórios: são os passos que devem ser seguidos para confirmar ou negar a existência do problema de rede. Quando sinais diferenciados forem encontrados não será necessária a realização de testes adicionais. Sugestões de tratamento: são soluções eficientes para o problema descrito. A solução não pode acarretar novos problemas na rede.

20 Catálogo de Problemas Por que um catálogo de problemas? Estudos mostraram que um sintoma pode ser causado por diversos problemas diferentes. E um problema poderia ser referenciado em um determinado sintoma e repetidos em outros sintomas. Não sendo viável misturar vários problemas desta forma. Um catálogo por sinal também não se mostrou uma boa idéia. Muitos sinais também se repetem em vários problemas diferentes. Além disso, um único sinal pode não dizer muito sobre o problema. Pela finalidade de um gerente de rede diante de uma notificação de um problema, descobrir e solucionar o problema, não os sintomas e sinais. Os sinais e sintomas são o meio, não o fim. Da forma como será organizado, novos problemas podem ser inseridos e melhorados facilmente.

21 Exemplificando Suponha seguinte que você tenha a seguinte informação: Alguns usuários do Setor de Marketing ligaram para o help desk reclamando que a rede não está funcionando hã 15 minutos. Nem logon na rede eles conseguem fazer; Estas foram as informações repassadas pela equipe de help desk Todos os equipamentos e interfaces monitorados pela estação de gerência estão operando e não apresentam limiares excedidos. Mas existem repetidores que ligam máquinas clientes do Setor de Marketing à rede que não estão sendo monitorados.

22 Exemplificando Baseado nestas informações, consultamos o índice de sintomas e sinais e desenvolvemos as seguintes hipóteses: Cabo rompido ou danificado entre repetidores localizados no Setor de Marketing Conector defeituoso ou mal instalado entre repetidores localizados no Setor de Marketing Um ou mais repetidores defeituosos no Setor de Marketing Problemas com o serviço DHCP do Setor de Marketing Problemas com o serviço de nomes do Setor de Marketing

23 Metas do Gerenciamento Controlar os recursos da organização Acompanhar evolução da rede Aprimorar o serviço Balancear necessidades Reduzir tempo de indisponibilidade Controlar custos

24 Sistemas de Gerenciamento de Rede Controle da rede integrado Interface única e interativa Ergonomia Equipamentos extras Aproveitar características dos equipamentos integrantes da rede Minimizar necessidade de hardware adicional Aplicações de gerenciamento manipular os dados passíveis de obtenção por meio de um Sistema de Gerenciamento da Rede

25 Arquitetura Genérica Modelo Gerente-Agente Gerente protocolo Agente Coleta informações Agente Agente Monitoram Controlam Repassam informações

26 Agente PROXY Gerente Proxy Agente SNMP Protocolo Proprietário

27 Agente PROXY

28 MIB - Management Base Information Conjunto de objetos/variáveis que modelam os recursos gerenciados Gerente Agente MIB

29 MIB É um banco de dados usado para gerenciamento de entidades em um rede de comunicação. Objeto gerenciado: representa o que está sendo gerenciado Os objetos no MIB são definidos usando um subconjunto da ASN.1 (Abstract Syntax Notation One). Especificação compilável Objetos genéricos (padronizados) Objetos específicos (definidos por fornecedores de produtos)

30 Arquiteturas de Gerência OSI Protocolo CMIP (camada de aplicação) Orientado a eventos Apoiado pelo pilha OSI completa Classes de objetos gerenciados Internet Protocolo SNMP (aplicação sobre UDP) Orientado a pollings (varredura) / trapings (notificações) forma de comunicação entre gerentes/agentes Agentes simples em muitos equipamentos Categorias simplificadas de objetos gerenciados

31 Áreas Funcionais Gerenciamento de falhas Gerenciamento de configuração Gerenciamento de performance Gerenciamento de segurança Gerenciamento de contabilização

32 Gerenciamento de Falhas Determinar exatamente onde está localizado o problema Isolar o resto da rede do segmento com problemas de modo que ela possa continuar funcionando Reconfigurar ou modificar a rede de modo a minimizar o impacto da operação sem o componente com problemas Consertar ou substituir o componente com problemas para restaurar a rede a seu estado normal

33 Gerenciamento de Configuração Dispositivos podem ser configurados para atuar de diferentes maneiras, usando diferentes protocolos Parâmetros de configuração precisam ser inicializados e eventualmente alterados Novos componentes podem ser adicionados e seu registro precisa ser mantido atualizado As ligações entre os componentes (físicas e lógicas) necessitam ser mantidas atualizadas

34 Monitorar e controlar Gerenciamento de Performance Estabelecer padrão de normalidade Determinar limites de capacidade de utilização Perfil de tráfego Gargalos Tempo de resposta Throughput

35 Gerenciamento de Segurança Monitorar e controlar o acesso aos recursos da rede e às informações Coletar, armazenar e examinar registros de auditoria e logs de segurança Ativar e desativar procedimentos de log

36 Gerenciamento de Contabilização Um usuário ou grupo de usuários pode estar abusando de seus privilégios e sobrecarregando a rede, em prejuízo dos demais Usuários podem estar fazendo uso ineficiente da rede e o gerente da rede pode auxiliar a alterar procedimentos que melhorem a performance A gerência da rede tem mais condições de planejar o crescimento da rede se conhece a atividade dos usuários com suficiente detalhamento

37 Arquitetura de gerenciamento OSI Processos aplicativos de de gerenciamento de de sistemas LME LME System System Management Management Application Application Entity Entity CMIP LME LME Camada Camada de de Apresentação Apresentação Management Management Information Information Base Base LME LME Camada Camada de de sessão sessão LME LME Camada Camada de de transporte transporte LME LME Camada Camada de de rede rede LME LME Camada Camada de de enlace enlace LME LME Camada Camada física física

38 CMISE ACSE ROSE CMISE-Common Management Information Service Elements Define o serviço e os procedimentos usados para a tranferência e provê um meio de troca de informações para as operações de gerenciamento. ACSE- Acess Control Service Element estabelecer e desfazer associações ROSE- Remote Operations Service Element invocação de operação em um sistema remoto identificação da operação Código Argumentos respostas : resultado / rejeição / erro

39 Gerenciamento TCP/IP SNMP - Simple Network Management Protocol RFC1155 Structure and Identification of Management Information for TCP/IP-based internets RFC Management Information Base Network Management of TCP/IP-based internets RFC A Simple Network Management Protocol RFC Management Information Base Network Management of TCP/IP-based internets: MIB-II RMON - Remote Network Monitoring RFC1271 e depois RFC 1757

40 Gerenciamento TCP/IP Evolução do protocolo SNMP SNMPv2 Corrigir algumas deficiências da versão anterior, como: novas operações, comunicação entre servidores, mais segurança RFC1442 Structure of Management Information for Version 2 of SNMP RFC1448 Protocol Operations for Version 2 of SNMP SNMPv3 Principal característica: Segurança No modelo administrativo: Gerẽncia de chaves, relação de proxys, configuração remota através de operadores SNMP

41 Protocolo SNMP (Simple Network Management Protocolo) foi desenvolvido para permitir que dispositivos de rede que utilizam o protocolo IP possam ser gerenciados remotamente, através de um conjunto de simples operações. Usa o modelo gerente/agente onde um servidor com a função de NMS ( Network Management System) comunicase com o agente de gerência de rede. Estrutura de Informação de Gerência (SMI) - ASN.1 (Abstract Syntax Notation One) / Macro OBJECT-TYPE Protocolo - ASN.1 / BER (Basic Enconding Rules) via UDP/IP

42 ASN.1 Linguagem formal para definição de sintaxe de abstrata (ISO) SNMP usa um subconjunto de tipos ASN.1, bem como a macro OBJECT-TYPE para a especificação da MIB Integer Octet String Display String Object Identifier Sequence Sequence of

43 BER Regras que geram a sintaxe de transferência Tipos codificados em três campos: rótulo, tipo e valor ex.: ex::= sequence { nome OCTET STRING, idade INTEGER } dados: { adao, 45 } dados dados codificados: A D A O

44 Protocolo PROTOCOLO SNMP Gerente Agente GET GET-NEXT SET GET-RESPONSE TRAP O protocolo SNMP é transportado pelo protocolo UDP

45 SNMP over UDP

46 TRAPS Mensagens não solicitadas geradas por um agente SNMP Gerente TRAP Agente COLDSART WARMSTART LINK DOWN LINK UP FAILURE OF AUTHENTICATION EXTERIOR GATEWAY PROTOCOL NEIGHBOR LOSS ENTERPRISE-SPECIFIC

47 PDU s SNMP

48 Get, Get-Next, Set, Get- Response

49 Erros Erros retornados por agentes SNMP 0 (noerror) 1 (toobig) 2 (nosuchname) 3 (badvalue) 4 (readonly) 5 (generror) Índice do Erro Indica a qual variável se refere o erro

50 Traps

51 Gerência Pró-Ativa Antecipar problemas que provocarão determinado impacto na redes, principalmente em seu desempenho. Capacidade de evitar a ocorrência desses problemas ou minimizar seu impacto Elementos que contribuem para que a gerência pró-ativa de redes de computadores seja mais confiável sistemas especialistas monitores remotos agentes procuradores programas de simulação

52 Dificuldades Dificuldade de obtenção de informações relevantes Excesso de informações básicas (contadores e indicadores de status) Interpretar e correlacionar os dados?

53 Inferir a causa de um problema a partir de síndromes reconhecidas nos dados obtidos da rede Os dados podem ser obtidos por monitoração ou por captura remota (agentes SNMP ou agentes RMON) Dado o estado de um sistema, recomenda o que fazer a seguir com base no conhecimento acumulado aplicável à esta situação Agregando Inteligência à Gerência Pró-ativa

54 Agregando Inteligência à Gerência Pró-ativa Sistemas especialistas ou consultores inteligentes Capturar o conhecimento e a experiência de um ou mais especialistas Técnicas de representação do conhecimento Regras de produção Se-Então

55 Sistemas especialistas aplicados à gerência de redes Orientados a diagnóstico Usam: Regras de produção para representar o conhecimento Método de inferência de encadeamento para frente Padrão de comparação Monitoração Predição Controle

56 Construção dos módulos inteligentes a)que tipo de conhecimento é envolvido? b)como pode o conhecimento ser representado? c)quanto conhecimento é necessário? d)qual é exatamente o conhecimento necessário?

57 Exemplo de regra: Nível de broadcast Se a taxa de broadcast num intervalo de 1 hora é maior que 8% Então: verificar se o horário da ocorrência está dentro do horário útil (7:00-22:00 horas), do contrário, ignorar a ocorrência; identificar os hosts com os níveis mais altos de broadcast (script broad_nivel.pl); nos hosts identificados, analisar a configuração do software de comunicação, para saber quais são as razões pelas quais esses hosts estão transmitindo um número tão alto de pacotes broadcasts;

58 Exemplo de regra: Nível de broadcast verificar máscara da rede. Uma máscara errada pode provocar tormenta de pacotes broadcast; verificar que na rede sendo monitorada não estejam estações com versões do UNIX incompatíveis

59 Descoberta de novos problemas Ler dados da rede sistematicamente e comparar com limiares determinados dinamicamente em função de parâmetros definidos pelo gerente: janela de amostragem tolerância Detecção de rajadas (problemas relacionados com causa já registrada anteriormente) consulta à base de dados de problemas

60 Descoberta de novos problemas Determinar severidade do problema componentes envolvidos Invocar rotina de diagnóstico Gerar registro de problema

61 Aplicações de gerenciamento Tratamento inteligente dos dados Detecção de rajadas Gerência pró-ativa Determinação dinâmica de limiares Reconhecimento de padrões Análise de tendências Registro seletivo Software de terceiros Desenvolvimento próprio

Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento

Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento Gerência de Redes Padrões de Gerenciamento Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Sumário Padronizações Gerência OSI Gerência TCP/IP SNMP MIB-II RMON SNMPv2 11/5/2007 Gerência

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Resolução de Problemas

Gerenciamento de Redes de Computadores. Resolução de Problemas Resolução de Problemas É preciso que o tempo médio entre as falhas sejam o menor possível. É preciso que o tempo médio de resolução de um problema seja o menor possível Qualquer manutenção na rede tem

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 SNMPv1 Limitações do SNMPv1 Aspectos que envolvem segurança Ineficiência na recuperação de tabelas Restrito as redes IP Problemas com SMI (Structure Management Information)

Leia mais

Gerência e Segurança de Redes

Gerência e Segurança de Redes Gerência e Segurança de Redes Modelos filipe.raulino@ifrn.edu.br SNMP e CMIP SNMP x CMIP O ambiente de gerenciamento OSI é composto por gerentes, agentes e objetos gerenciados. Um gerente transmite operações

Leia mais

Protocolos de gerenciamento

Protocolos de gerenciamento Protocolos de gerenciamento Os protocolos de gerenciamento têm a função de garantir a comunicação entre os recursos de redes homogêneas ou não. Com esse requisito satisfeito, operações de gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC s - Evolução 1970s 1970s 1980s 1980s Dispositivos 1990s 1990s Browser A Web Server Mainframe Estação Gerenciadora Browser C Browser B NOC (Network( Operation Center) Conjunto de atividades para manter

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Slide 1 Gerenciamento de Redes Gerenciamento de redes inclui o fornecimento, a integração e a coordenação de hardware, software e elementos humanos para monitorar, testar, configurar,

Leia mais

The Simple Network Management Protocol, version 1

The Simple Network Management Protocol, version 1 SNMPv1 The Simple Network Management Protocol, version 1, 2007 1 O Protocolo A versão original do SNMP derivou do Simple Gateway Monitoring Protocol (SGMP) em 1988 RFC1157, STD0015 A Simple Network Management

Leia mais

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia Aula 4 Ferramentas de Gerência de Redes Sistema de Gerência

Leia mais

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com Gerenciamento e Administração de Redes 2 Gerência de Redes ou Gerenciamento de Redes É o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de

Leia mais

Desafios de Gerência e Segurança de Redes

Desafios de Gerência e Segurança de Redes Desafios de Gerência e Segurança de Redes Elias Procópio Duarte Jr. DInfo /UFPR Itaipu - Julho de 2003 E.P. Duarte Jr. - UFPR Roteiro Sistemas Integrados de Gerência de Redes Funcionalidade O Desafio da

Leia mais

Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes

Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes Apostila de Gerenciamento e Administração de Redes 1. Necessidades de Gerenciamento Por menor e mais simples que seja uma rede de computadores, precisa ser gerenciada, a fim de garantir, aos seus usuários,

Leia mais

Gerência de Redes. Arquitetura de Gerenciamento. filipe.raulino@ifrn.edu.br

Gerência de Redes. Arquitetura de Gerenciamento. filipe.raulino@ifrn.edu.br Gerência de Redes Arquitetura de Gerenciamento filipe.raulino@ifrn.edu.br Sistema de Gerência Conjunto de ferramentas integradas para o monitoramento e controle. Possui uma interface única e que traz informações

Leia mais

Apostila do Material da Cisco Gerenciamento de Redes

Apostila do Material da Cisco Gerenciamento de Redes Apostila do Material da Cisco Gerenciamento de Redes 7.1.1 Com o que se parece uma rede? A visualização de uma rede é importante. Uma rede é um conjunto de dispositivos que interagem entre si para fornecer

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Gestão de redes. Protocolo SNMP. Maio de 2010 1 Gestão de redes Gestão de redes refere-se neste contexto às actividades relacionadas com a manutenção do bom funcionamento de um conjunto

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Instituto de Ciências Exatas Departamento de Ciência da Computação Lista de exercícios Gerência de Redes,Turma A, 01/2010 Marcelo Vale Asari 06/90708 Thiago Melo Stuckert do Amaral

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores Gerência de Redes de Computadores As redes estão ficando cada vez mais importantes para as empresas Não são mais infra-estrutura dispensável: são de missão crítica, ou

Leia mais

Top-Down Network Design

Top-Down Network Design Top-Down Network Design Chapter Nine Developing Network Management Strategies Copyright 2010 Cisco Press & Priscilla Oppenheimer Gerencia da Rede Contribui para atingir os objetivos dos requisitos Contribui

Leia mais

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 1.1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES...16 1.2 O PAPEL DO GERENTE DE REDES...18 1.3 VOCÊ: O MÉDICO DA REDE...20 1.4 REFERÊNCIAS...23 1.4.1 Livros...23

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Princípios de Gerência de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Maio de 2011 1 / 13 Introdução Foi mostrado que uma rede de computadores consiste

Leia mais

Capítulo 9. Gerenciamento de rede

Capítulo 9. Gerenciamento de rede 1 Capítulo 9 Gerenciamento de rede 2 Redes de computadores I Prof.: Leandro Soares de Sousa E-mail: leandro.uff.puro@gmail.com Site: http://www.ic.uff.br/~lsousa Não deixem a matéria acumular!!! Datas

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Gerenciamento de Equipamentos Usando o Protocolo SNMP

Gerenciamento de Equipamentos Usando o Protocolo SNMP Gerenciamento de Equipamentos Usando o Protocolo SNMP Diego Fraga Contessa, Everton Rafael Polina Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento - CP Eletrônica S.A. Rua da Várzea 379 - CEP 91040-600 - Porto

Leia mais

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia Aula 3 Gerenciamento de Redes Cenário exemplo Detecção de

Leia mais

Objetivo Geral - Apender conceitos, protocolos e técnicas na gerencia de redes

Objetivo Geral - Apender conceitos, protocolos e técnicas na gerencia de redes Aula 5 - Projeto de Lei 2126/11 (Marco Civil da Internet). Gerência de Redes de Computadores Objetivo Geral - Apender conceitos, protocolos e técnicas na gerencia de redes Objetivos Específicos - Entender

Leia mais

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES 1 Resumo 2 INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES Parte 7 Introdução à Gerência de Redes Introdução Segurança SNMPv1, SNMPv2 Segurança SNMPv3 Prof. Pedro S. Nicolletti (Peter), 2013 Introdução 3 4 Com o

Leia mais

Universidade Católica do Salvador CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA

Universidade Católica do Salvador CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Universidade Católica do Salvador CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA O Protocolo SNMP Por Lécia de Souza Oliveira Índice Página 2... O que é SNMP? Histórico Página 3 e 4... Estrutura Geral do Sistema

Leia mais

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes

Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Arquitetura do Protocolo da Internet Aula 07 - Ferramentas para Administração e Gerência de Redes Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão AS ou SA; IGP e EGP; Vetor de Distância,

Leia mais

SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP. Professor Leonardo Larback

SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP. Professor Leonardo Larback SMTP, POP, IMAP, DHCP e SNMP Professor Leonardo Larback Protocolo SMTP O SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) é utilizado no sistema de correio eletrônico da Internet. Utiliza o protocolo TCP na camada

Leia mais

CONTROLE DE REDE. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro

CONTROLE DE REDE. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro CONTROLE DE REDE Prof. José Augusto Suruagy Monteiro 2 Capítulo 3 de William Stallings. SNMP, SNMPv2, SNMPv3, and RMON 1 and 2, 3rd. Edition. Addison-Wesley, 1999. Baseado em slides do Prof. Chu-Sing Yang

Leia mais

RMON REMOTE NETWORK MONITORING. Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC.

RMON REMOTE NETWORK MONITORING. Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC. RMON REMOTE NETWORK MONITORING Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC. RMON: Conceitos Básicos 2 A RMON fornece um modo efetivo e eficiente de monitorar o

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata.

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. A MIB é o conjunto dos objetos gerenciados. Basicamente são definidos três tipos de MIBs: MIB II, MIB experimental

Leia mais

O que são DNS, SMTP e SNM

O que são DNS, SMTP e SNM O que são DNS, SMTP e SNM O DNS (Domain Name System) e um esquema de gerenciamento de nomes, hierárquico e distribuído. O DNS define a sintaxe dos nomes usados na Internet, regras para delegação de autoridade

Leia mais

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes

Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Aula 01 Introdução ao Gerenciamento de Redes Leonardo Lemes Fagundes leonardo@exatas.unisinos.br São Leopoldo, 15 de outubro de 2004 Roteiro Apresentação da disciplina Objetivos Conteúdo programático Metodologia

Leia mais

3. O protocolo SNMP 1

3. O protocolo SNMP 1 3. O protocolo SNMP 1 Veicula informações de gerência transporte de valores das MIBs Interações sem conexão Mensagens em UDP/IP portas 161 e 162 pacotes de tamanho variável Mensagens auto-contidas formato

Leia mais

GESTÃO Falhas Contabilidade Configuração Desempenho Segurança. FALHAS Determinar a falha Isolar a falha da rede Reconfigurar a rede Corrigir a falha

GESTÃO Falhas Contabilidade Configuração Desempenho Segurança. FALHAS Determinar a falha Isolar a falha da rede Reconfigurar a rede Corrigir a falha SCENÁRIO Recursos Controlo de custos Protocolos diversos Exigência dos utilizadores Diversidade de aplicações Controlo de acesso a aplicações e bases de dados Aumento qualitativo e quantitativo da area

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores

Gerência de Redes de Computadores Gerência de Redes de Computadores 04 - Remote Monitoring SNMP e MIBs em agentes só permitem analisar valores isolados (nos agentes) Como medir o tráfego em um segmento de rede? tráfego = 137 kbps tráfego

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Aula 01 Introdução Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, julho de 2013 Roteiro PARTE I Apresentação da Disciplina Apresentação do Professor Metodologia

Leia mais

Anderson Alves de Albuquerque

Anderson Alves de Albuquerque SNMP (Simple Network Management Protocol) Anderson Alves de Albuquerque 1 Introdução: O que é SNMP (Basicamente): Através de variáveis ou estruturas certos acontecimentos podem ser contabilizados (contados).

Leia mais

Relatorio do trabalho pratico 2

Relatorio do trabalho pratico 2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA INE5414 REDES I Aluno: Ramon Dutra Miranda Matricula: 07232120 Relatorio do trabalho pratico 2 O protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol - Protocolo

Leia mais

Gerenciamento da rede ATM. Prof. José Marcos C. Brito

Gerenciamento da rede ATM. Prof. José Marcos C. Brito Gerenciamento da rede ATM Prof. José Marcos C. Brito 1 Princípios Gerais O SNMP (Simple Network Management Protocol) é o protocolo mais utilizado. Se o dispositivo ATM é gerenciado de uma estação de gerenciamento

Leia mais

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES 1 INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES Parte 7 Introdução à Gerência de Redes Prof. Pedro S. Nicolletti (Peter), 2013 Resumo 2 Conceitos Básicos de SNMP Introdução Arquitetura MIB Segurança SNMPv1, SNMPv2

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores SNMP Simple Network Management Protocol 1 Histórico No final dos anos 70 não haviam protocolos de gerenciamento. A única ferramenta efetivamente usada para gerenciamento foi o Internet

Leia mais

Revisão Gerenciar consiste em supervisionar e controlar seu funcionamento para que ele satisfaça aos requisitos tanto dos seus usuários quanto dos

Revisão Gerenciar consiste em supervisionar e controlar seu funcionamento para que ele satisfaça aos requisitos tanto dos seus usuários quanto dos Revisão Gerenciar consiste em supervisionar e controlar seu funcionamento para que ele satisfaça aos requisitos tanto dos seus usuários quanto dos seu proprietários. A sua rede deve está rigorosamente

Leia mais

Gerência e Administração de Redes

Gerência e Administração de Redes Gerência e Administração de Redes IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm Agenda! Apresentação da disciplina! Introdução! Tipos de Gerência! Ferramentas

Leia mais

Nesta sessão introduziremos os conceitos básicos do Cacti, e como fazer para instalá-lo em seu computador.

Nesta sessão introduziremos os conceitos básicos do Cacti, e como fazer para instalá-lo em seu computador. Cacti é uma ferramenta gráfica de gerenciamento de dados de rede que disponibiliza a seus usuários uma interface intuitiva e bem agradável de se usar, sendo acessível a qualquer tipo de usuários. Este

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

3. O protocolo SNMP. Managed system. Management system. resources. management application. MIB objects. SNMP manager UDP IP. IP link.

3. O protocolo SNMP. Managed system. Management system. resources. management application. MIB objects. SNMP manager UDP IP. IP link. 3. O protocolo SNMP Veicula informações de gerência transporte de valores das MIBs Interações sem conexão Mensagens em UDP/IP portas e 162 pacotes de tamanho variável Mensagens auto-contidas formato Type

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR TELEPROCESSAMENTO E REDES PROF: MARCO ANTÔNIO CÂMARA ALUNO: ANDREI GALVÃO DO NASCIMENTO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR TELEPROCESSAMENTO E REDES PROF: MARCO ANTÔNIO CÂMARA ALUNO: ANDREI GALVÃO DO NASCIMENTO UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR TELEPROCESSAMENTO E REDES PROF: MARCO ANTÔNIO CÂMARA ALUNO: ANDREI GALVÃO DO NASCIMENTO Introdução ao SNMP No final dos anos 70 as redes de computadores cresceram de simples

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Nível de Aplicação Responsável por interagir com os níveis inferiores de uma arquitetura de protocolos de forma a disponibilizar

Leia mais

Redes de computadores e a Internet. Capítulo 9. Gerenciamento de rede 9-3. 2005 by Pearson Education

Redes de computadores e a Internet. Capítulo 9. Gerenciamento de rede 9-3. 2005 by Pearson Education Redes de computadores e a Internet Capítulo 9 Gerenciamento de rede 9-3 Gerenciamento de rede Objetivos do capítulo: Introdução ao gerenciamento de redes Motivação Componentes principais Ambiente de gerenciamento

Leia mais

Network Management. Joao.Neves@fe.up.pt. João Neves, 2009

Network Management. Joao.Neves@fe.up.pt. João Neves, 2009 Network Management Joao Neves Digitally signed by Joao Neves DN: cn=joao Neves, o=feup, ou=deec, email=joao.neves@fe. up.pt, c=pt Date: 2009.12.16 00:12:07 Z G tã de Gestão d R Redes d Joao.Neves@fe.up.pt

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

ARQUITETURAS DE GERENCIAMENTO. Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC.

ARQUITETURAS DE GERENCIAMENTO. Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC. ARQUITETURAS DE GERENCIAMENTO Baseado em slides gentilmente cedidos pelo Prof. João Henrique Kleinschmidt da UFABC. Introdução 2 A gerência de redes é decomposta nas tarefas de monitoração e controle das

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

Protocolos de gerência. Gerenciamento TCP/IP SNMP. Informações de gerência. Gerenciamento TCP/IP. Limitações de SNMP

Protocolos de gerência. Gerenciamento TCP/IP SNMP. Informações de gerência. Gerenciamento TCP/IP. Limitações de SNMP Protocolos de gerência SNMP Simple Network Management Protocol Criado pela IETF em 1988 Projetado para monitorar redes simples Dominante em redes TCP/IP CMIP Common Management Information Protocol Proposto

Leia mais

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br Gerência de Redes Introdução filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução Sistemas complexos com muitos componentes em interação devem ser monitorados e controlados. 2 Introdução A de gerência de redes surgiu

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

MONITORAÇÃO DE REDE. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro

MONITORAÇÃO DE REDE. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro MONITORAÇÃO DE REDE Prof. José Augusto Suruagy Monteiro 2 Capítulo 2 de William Stallings. SNMP, SNMPv2, SNMPv3, and RMON 1 and 2, 3rd. Edition. Addison-Wesley, 1999. Baseado em slides do Prof. Chu-Sing

Leia mais

Capítulo 9 Gerenciamento de rede

Capítulo 9 Gerenciamento de rede Capítulo 9 Gerenciamento de rede Nota sobre o uso destes slides ppt: Estamos disponibilizando estes slides gratuitamente a todos (professores, alunos, leitores). Eles estão em formato do PowerPoint para

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

RMON Remote Network Monitoring

RMON Remote Network Monitoring RMON Remote Network Monitoring!"#$%&'(() $&*+, -. / /01 / 2 34 São dispositivos usados para estudar o trafego na rede como um todo, Produzem informação de sumário, incluindo estatísticas de erro, estatísticas

Leia mais

RMON e RMON2 Remote Network Monitoring

RMON e RMON2 Remote Network Monitoring RMON e RMON2 Remote Network Monitoring Luciano Paschoal Gaspary O protocolo SNMP e a MIB-II ainda são amplamente utilizados para o gerenciamento de equipamentos de rede. Agentes de software presentes nesses

Leia mais

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.)

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Tópicos Gerencia de Rede Motivação da Gerência Desafios Principais Organismos Padronizadores Modelo Amplamente Adotado As Gerências

Leia mais

Lista 3 Exercícios de Gestão de Redes

Lista 3 Exercícios de Gestão de Redes 1. Quais os fatores que contribuem para o sucesso de uma operação de gerenciamento? O sucesso de uma operação de Gerenciamento depende dos seguintes fatores: O sistema de gerenciamento invocador deve ter

Leia mais

CA Nimsoft para monitoramento de redes

CA Nimsoft para monitoramento de redes DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA CA Nimsoft para monitoramento de redes agility made possible sumário resumo executivo 3 Visão geral da solução 3 CA Nimsoft Monitor sondas especializadas 3 Sonda de conectividade de

Leia mais

Administração de Redes I (LI) Ano, Semestre: 2, 1

Administração de Redes I (LI) Ano, Semestre: 2, 1 Administração de Redes I (LI) Ano, Semestre: 2, 1 Pedro M. M. Marques pedromarques.eng@gmail.com 1 OBJECTIVOS Compreender a importância da manutenção na conservação do bom estado de uma rede de comunicação;

Leia mais

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento)

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) Disciplina: Gerência de Redes Professor: Jéferson Mendonça de Limas 5º Semestre AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) 2014/1 Agenda de Hoje Evolução da Gerência

Leia mais

Gerência de Redes Ferramentas de Gerência

Gerência de Redes Ferramentas de Gerência Gerência de Redes Ferramentas de Gerência Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Ferramentas de Gerência Ferramentas necessárias para cada uma das áreas de gerenciamento (FCAPS).

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Aplicação ao Gerenciamento de Redes de Telecomunicações

Aplicação ao Gerenciamento de Redes de Telecomunicações Aplicação ao Gerenciamento de Redes de Telecomunicações Este tutorial apresenta o modelo TMN (Telecommunications Management Network) para gerenciamento de redes de Telecomunicações criado pelo ITU-T (International

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores - SNMPv1 & SNMPv2c

Gerência de Redes de Computadores - SNMPv1 & SNMPv2c Gerência de Redes de Computadores - SNMPv1 & SNMPv2c Prof.: Helcio Wagner / Iguatemi Eduardo Agosto de 2009. p.1/50 Gerência Internet = Introdução Nos primórdios da Internet, as únicas ferramentas utilizadas

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Tecnologia em Redes de Computadores 4ª Série Gerência de Redes A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de um

Leia mais

LDAP - Tópicos. O que é um Diretório? Introdução. História do LDAP. O que é o LDAP? 5/22/2009

LDAP - Tópicos. O que é um Diretório? Introdução. História do LDAP. O que é o LDAP? 5/22/2009 LDAP - Tópicos Leoncio Regal Dutra Mestre em Engenharia Elétrica Telecomunicações leoncioregal@gmail.com Introdução Definições Funcionamento Segurança Otimizações do LDAP Exemplos Conclusão 2 Introdução

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Dedico este livro a Ana Lúcia, minha luz. Jacques Philippe Sauvé

Dedico este livro a Ana Lúcia, minha luz. Jacques Philippe Sauvé A Deus, que me guia e ilumina. Aos meus pais, Everaldo e Helenita, pela confiança e carinho. Ao meu esposo Beto, pelo apoio e paciência. Aos meus irmãos, familiares e amigos que sempre torcem por mim.

Leia mais

Laboratório de Gerência de Redes Introdução. Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais

Laboratório de Gerência de Redes Introdução. Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais Laboratório de Introdução Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais Gerência de redes Monitoração e controle da rede a fim de garantir seu funcionamento correto e seu valor

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes

Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes SOBRE A AUTORA Estudante de graduação do curso de Bacharelado em Informática Biomédica da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente participa do grupo

Leia mais

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.)

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Unidade 3 3.1 Introdução 3.2. Definições 3.3. Motivações 3.4. Problemas 3.5. Desafios 3.6. Padronização e Arquitetura 3.7. Gerência

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Eduardo Júnior Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Eduardo Júnior - ihtraum@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento

Leia mais

Motivação. as redes estão ficando cada vez mais importantes para as empresas

Motivação. as redes estão ficando cada vez mais importantes para as empresas Gerência de Redes Motivação as redes estão ficando cada vez mais importantes para as empresas não são mais infra-estrutura dispensável: são de missão crítica (não podem parar!) as redes são cada vez maiores

Leia mais

PROTÓTIPO TIPO DE UM SOFTWARE AGENTE SNMP PARA REDE WINDOWS

PROTÓTIPO TIPO DE UM SOFTWARE AGENTE SNMP PARA REDE WINDOWS UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU BACHARELADO EM CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO PROTÓTIPO TIPO DE UM SOFTWARE AGENTE SNMP PARA REDE WINDOWS Acadêmico: Luciano Waltrick Goeten Orientador: Prof. Sérgio Stringari

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Camadas da Arquitetura TCP/IP

Camadas da Arquitetura TCP/IP Camadas da Arquitetura TCP/IP A arquitetura TCP/IP divide o processo de comunicação em quatro camadas. Em cada camada atuam determinados protocolos que interagem com os protocolos das outas camadas desta

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Arquitetura da Internet: TCP/IP www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Toda a estrutura atual da Internet está fundamentada na suíte de protocolos

Leia mais

Como manter uma rede com qualidade de serviço? Gerência de Rede. Visão Geral da Gerência de Redes. Importância de gerência de Redes. Cont.

Como manter uma rede com qualidade de serviço? Gerência de Rede. Visão Geral da Gerência de Redes. Importância de gerência de Redes. Cont. Gerência de Rede A importância estratégica crescente das redes envolve: Aplicações indispensáveis à organização Quanto mais complexo o ambiente maior o risco de coisas erradas acontecerem. Como manter

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere:

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere: TE090 - Prof. Pedroso 30 de novembro de 2010 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Considere: I. O serviço de DNS constitui-se, em última instância, de um conjunto de banco de dados em arquitetura

Leia mais

Camada de Transporte

Camada de Transporte Camada de Transporte Conceitos Básicos Redes de Computadores A. S. Tanenbaum Mário Meireles Teixeira. UFMA-DEINF Protocolos Protocolo: Conjunto de regras e formatos usados para comunicação entre entidades,

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Ferramentas de Gerenciamento de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Gerenciamento baseado na Web Web browser Acesso ubíquo Interface Web vs Gerenciamento

Leia mais

MÓDULO 7 Modelo OSI. 7.1 Serviços Versus Protocolos

MÓDULO 7 Modelo OSI. 7.1 Serviços Versus Protocolos MÓDULO 7 Modelo OSI A maioria das redes são organizadas como pilhas ou níveis de camadas, umas sobre as outras, sendo feito com o intuito de reduzir a complexidade do projeto da rede. O objetivo de cada

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Gerenciamento de Redes Prof. Thiago Dutra Agenda n Introdução n O que Gerenciar? n Definição n Modelo de Gerenciamento n Infraestrutura de Gerenciamento

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais