Universidade Federal de Minas Gerais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Federal de Minas Gerais"

Transcrição

1 1 Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial 11 a Aula - Programação IEC no ambiente ISaGRAF Objetivos: Desenvolver programas em SFC sob o ambiente ISaGRAF. Regras de Execução: O ISaGRAF é um sistema síncrono. Todas as operações são disparadas por um relógio. A duração básica do relógio é chamada de tempo de ciclo. A hierarquia dos programas é dividida em 4 seções ou grupos: Begin, Sequential, End e Functions. As operações básicas processadas durante um ciclo são: Figura 1: Ciclo de execução do ISaGRAF Os programas das seções BEGIN e END descrevem operações cíclicas. Eles não dependem do tempo. Os programas da seção SEQUENTIAL descrevem operações seqüenciais, onde a variável tempo aparece explicitamente para distinguir as operações básicas. Os programas da seção BEGIN são sistematicamente executados no início de cada ciclo de execução. Os programas da seção SEQUENTIAL são executados com base nas regras dinâmicas de SFC ou FC (e obviamente implementados em uma destas linguagens). Os programas da seção END são sistematicamente executados a cada fim de de ciclo de execução. Programas das seções BEGIN e END não podem ser escritos nas linguagens SFC e FC.

2 2 Programas da seção FUNCTIONS são sub-programas que podem ser chamados por outro programa no projeto. Um programa da seção FUNCTION pode chamar outro programa desta seção. O uso das diferentes seç oes não é obrigatório. Por exemplo, um programa pode ser totalmente executado apenas na seção BEGIN. Projeto de Controle em Ambiente ISaGRAF O ISaGRAF é uma ferramenta orientada a projetos. Isto significa que um dado projeto pode conter um ou mais programas, os quais podem ser totalmente independentes entre si ou, ao contrário, representarem diferentes módulos de uma mesma aplicação. As etapas de desenvolvimento de uma aplicação de controle sob o ISaGRAF são as seguintes: 1. Se você estiver num computador com Windows 7, é necessário primeiro executar a máquina virtual do Windows XP: selecione Menu Iniciar Todos os programas Windows Virtual PC Windows XP Mode. Do contrário, pule para o passo Iniciar o programa ISaGRAF, selecionando Menu Iniciar Programas Projects. O ISaGRAF apresentará sua janela principal, denominada Project Management. (Atenção: no caso do Windows 7, este e todos os demais procedimentos a seguir deverão ser feitos na janela do Windows XP Mode). 3. Selecionar o diretório de trabalho: Selecione File Select Project Group e, na janela apresentada, clique na opção New Group. Na nova janela apresentada, clique bo botão de Browse e selecione seu diretório de trabalho usual. Em seguida, digite EX1 na caixa Name e clique no botão OK. Clique no botão Select da janela anteriormente aberta. 4. Criar projeto: no menu da janela de Project Management, selecionar File New, dando nome ao projeto na janela que se abrirá. Ajustar a opção IO Configuration para None. 5. Após isto, abrir o projeto com duplo clique no nome, ou selecionando File Open; 6. Criar a Base de Dados selecionando File Dictionary, e então declarando as variáveis e seus tipos; 7. Criar programa (quantos desejar dentro do projeto), definindo, na criação do mesmo, a seção de que fará parte, bem como a linguagem de programação a ser utilizada no seu desenvolvimento e, no caso de programas em SFC, a hierarquia desejada (opção child of). Para tal, selecionar File New; 8. Editar o(s) programa(s); 9. Verificar erros de sintaxe do programa, selecionando-se Make Verify, ou clicando no ícone correspondente na barra de ferramentas; 10. Executar a conexão de I/O, que é dependente do hardware externo de aquisição. Este passo é mais complexo, sendo detalhado a seguir: Selecionar Project I/O connection, ou clicar no ícone correspondente na segunda linha do menu. Uma nova janela se abrirá, onde os números à esquerda da nova janela indicam os slots onde é possível inserir cartões de E/S no PC. Clicando-se em um destes números, abre-se uma segunda janela com as opções disponíveis. Deslize a barra de rolagem desta janela, para visualizar os cartões de simulação existentes (Simulate analog inputs, etc.) Selecionar uma das opções de simulação e clicar OK. Uma terceira janela será aberta, mostrando à direita os pontos de E/S passíveis de conexão. Clique em um deles e conecte a variável desejada da Base de Dados ao mesmo. 11. Compilar o programa, selecionando Make Make Application ou clicando no ícone correspondente na barra de ferramentas;

3 3 12. Simular o programa, selecionando Debug Simulate ou clicando no ícone correspondente na barra de ferramentas. Para definir previamente quais programas serão abertos no momento da simulação, selecionar Debug Workspace e definir quais programas devem ser abertos. 13. Ao encerrar suas atividades no computador, se você estiver no Windows 7, desligue a máquina virtual do Windows XP: na barra superior da janela do Windows XP Mode, selecione Ação Fechar. Atividades Deverá ser desenvolvido um projeto que execute a operação automática de um reservatório industrial, dotado de um agitador interno. Para implementar os programas referentes a este projeto no ambiente ISaGRAF, defina a seguinte Base de Dados no dicionário do seu projeto. Na definição das variáveis, deixe o campo Network Address em branco. Nome Tipo Modo Descrição executa seq Boolean Internal Parte a seqüência automática liga agitador Boolean Output Liga o agitador valv entrada Boolean Output Abre/fecha válvula de entrada valv saida Boolean Output Abre/fecha válvula de saída reserv vazio Boolean Output Status de reservatório vazio reserv cheio Boolean Output Status de reservatório cheio nivel Integer Output Nível do reservatório (faixa de 0 a 100) seqstatus Message Output Tamanho: 40 - Status da seqüência O projeto deve conter os seguintes programas: nivelr - BEGIN (FBD) - Gera os status do reservatório (reserv vazio (nivel = 0) e reserv cheio (nivel >=100)). seqfull - SEQUENTIAL - Implementa uma seqüência automática de chamada de um programa de enchimento/esvaziamento de um reservatório (programa-pai). encher - SEQUENTIAL - Implementa uma seqüência automática de enchimento/esvaziamento de um reservatório (programa-filho). simul - END (ST) - Implementa uma simulação lógica de nível do reservatório (se valv entrada aberta, então nivel:=nivel+1; se valv saida aberta então nivel:=nivel-1;). O programa seqfull deverá implementar a seguinte sequência: 1. Inicialmente o sistema permanece no estado desligado. 2. Verifica se se o operador deu a partida no sistema (ou seja, se executa seq é verdadeiro). 3. Caso a condição 2 seja verdadeira, ativar o programa-filho encher que irá controlar o enchimento ou esvaziamento do reservatório, e escrever o status da seqüência na variável seqstatus ( Partindo ). 4. Verifica se a seqüência foi desabilitada (desligada) pelo operador (ou seja, se executa seq é falso). 5. Caso a condição 4 seja verdadeira, parar tudo, ou seja, fechar as válvulas, desligar o agitador e escrever o status da seqüência na variável seqstatus ( Desabilitada ). 6. Retornar ao passo 1. O programa encher deverá implementar a seguinte sequência: 1. Verifica se o reservatório está vazio (ou seja, se reserv vazio é verdadeiro). 2. Caso esteja, abrir a válvula de entrada para encher o reservatório e escrever o status da seqüência na variável seqstatus ( Enchendo ).

4 4 3. Quando o estado de reserv cheio for verdadeiro, fechar a válvula de entrada e ligar o agitador por 10s, além de escrever o status da seqüência na variável seqstatus ( Agitando ). 4. Decorridos os 10s, desligar o agitador, abrir a válvula de saída para esvaziar o reservatório e escrever o status da seqüência na variável seqstatus ( Esvaziando ). 5. Verificar se o reservatório está vazio (ou seja, se reserv vazio é verdadeiro). Caso esteja, retornar ao passo 1. Teste seu programa minuciosamente. É comum, em automação industrial, ignorarmos (por descuido ou desconhecimento) algumas situações operacionais importantes durante o projeto, as quais porém podem ser reveladas mediante um teste cuidadoso. OBSERVAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O ISaGRAF: A lógica de cada estado do programa em SFC, quando descrita em ST (texto estruturado), deve ser encapsulada entre o par de declarações ACTION(qualificador) e END ACTION, onde qualificador descreve um qualificador opcional para a ação. Os qualificadores mais freqüentemente usados são o N, que indica que a ação será executada continuamente enquanto o estado estiver ativo, e o P, que indica uma ação pulsada (no ISaGRAF, é executada apenas uma vez quando o estado for ativado). Exemplo: ACTION(N): x:= x+1; desligado := FALSE; END_ACTION; Observe que as palavras-chave ACTION e END ACTION não podem ser usadas num programa declarado na linguagem ST. Para facilitar a construção da lógica, podem ser usados, se necessário, estados vazios (sem nenhuma ação definida) e transições vazias (sempre avaliadas como TRUE neste caso). A variável interna que acumula o tempo decorrido num dado estado é designada, no ISaGRAF, por GSn.T onde n corresponde ao número do estado. Quando o estado torna-se desativado, esta variável passa a ter valor indefinido. Por exemplo, para descrever a transição do estado 2 para o estado 3 de um programa hipotético em SFC, poder-se-ia empregar a seguinte expressão: (FUN = TRUE) and (GS2.T < T#10s); Note, no exemplo anterior, o uso do prefixo T#, que indica as constantes do tipo de dados TIME. O ISaGRAF permite a construção de estruturas hierárquicas de programas SFC, onde um programa pai pode controlar (disparar, encerrar...) outros programas SFC filhos. Para tal, é importante especificar, na criação dos programas, a hierarquia apropriada. As regras válidas nesta hierarquia são: Programas SFC que não têm um pai são chamados programas principais (main SFC programs). Programas-pai são ativados pelo sistema quando a aplicação é iniciada. Um programa pode ter vários programas-filhos. Um programa-filho não pode ter mais de um programa-pai. Um programa-filho só pode ser controlado por seu programa-pai. Um programa-pai não pode controlar os filhos de seus próprios programas-filhos. A ativação/desativação do programa-filho pode ser feita de duas formas: 1. Fora do bloco de ações ACTION...END ACTION, na forma prog filho(n S R). Esta forma é usualmente a mais simples.

5 5 2. Dentro de um bloco de ações ACTION...END ACTION através das funções GSTART e GKILL do ISaGRAF. Na primeira forma, o qualificador N indica que o programa-filho inicia-se quando o passo torna-se ativo, e encerra-se quando o passo torna-se inativo. O qualificador S indica que o programa-filho é iniciado quando o passo torna-se ativo, e continua sua execução quando o passo é desativado. O qualificador R encerra o programa-filho quando o passo é ativado. Bibliografia Conteúdos do HELP do ISaGRAF, V. 3.30, , CJ International.

Boletim Técnico R&D 02/08 Simulador do software A1 Automation Tools 27 de fevereiro de 2008

Boletim Técnico R&D 02/08 Simulador do software A1 Automation Tools 27 de fevereiro de 2008 Boletim Técnico R&D 02/08 Simulador do software A1 Automation Tools 27 de fevereiro de 2008 O objetivo deste boletim é mostrar o funcionamento e as características do recurso Simulador disponível no software

Leia mais

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO MILLENIUM III

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO MILLENIUM III INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO MILLENIUM III 2014 1 Partes para fixação retráteis 2 Terminais da alimentação 3 Display LCD 4 Terminais de entrada 5 Teclas A e B 6 Teclas de navegação 7 Cartucho para a colocação

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial 8ª AULA - PROGRAMAÇÃO SOB A NORMA IEC 61131-3 (I): INTRODUÇÃO Objetivos:

Leia mais

Bem-vindo ao Guia de Introdução - Utilitários

Bem-vindo ao Guia de Introdução - Utilitários Bem-vindo ao Guia de Introdução - Utilitários Table of Contents File Recover... 1 Introdução do File Recover... 1 Instalação... 1 Introdução... 2 iii File Recover Introdução do File Recover Instalação

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Professora Martha Spalenza Professora de Informática da Faetec

Professora Martha Spalenza Professora de Informática da Faetec Ambiente de Desenvolvimento JCreator Como criar um programa utilizando o JCreator O kit de programas da linguagem Java fornecido pela Sun Microsystems, a criadora do Java, compõe-se do compilador (o gerador

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto

MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto V1.00 UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA Outubro 30, 2004 www.imsi.pt Código #MOaR01 EMPRESA Código Documento MOAR01 Sobre a utilização do programa de assistência remota Versão Elaborado

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia 1 Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial 3ª AULA - Programação Convencional de CLP - Parte I Objetivos: Analisar

Leia mais

TCI 7200-U USB-PPI Cable

TCI 7200-U USB-PPI Cable TCI 7200-U USB-PPI Cable Cabo de Programação USB S7-200 Manual de Instalação O cabo de programação TCI 7200-U USB-PPI Cable foi projetada para atender a necessidade de conectar a uma porta USB do computador

Leia mais

Capítulo 1. INTRODUÇÃO

Capítulo 1. INTRODUÇÃO Capítulo 1. INTRODUÇÃO OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: linguagem de programação, FORTRAN, projeto, programa-fonte, programa-objeto, programa-executável, compilação, comando Procedimentos básicos para

Leia mais

Programação Básica em STEP 7 O SIMATIC Manager. SITRAIN Training for Automation and Drives Página 2-1

Programação Básica em STEP 7 O SIMATIC Manager. SITRAIN Training for Automation and Drives Página 2-1 Conteúdo Pág. Do Processo para o Projeto... 2 Estrutura de um Projeto STEP 7... 3 Iniciando o SIMATIC Manager... 4 Os Menus e Barras de Ferramentas do SIMATIC Manager... 5 A Barra de Ferramentas no SIMATIC

Leia mais

TCI 322. Conversor de Interface USB para RS422/RS485. Manual de Instalação

TCI 322. Conversor de Interface USB para RS422/RS485. Manual de Instalação TCI 322 Conversor de Interface USB para RS422/RS485 Manual de Instalação O conversor de interface TCI 322 é um dispositivo versátil que permite a partir de uma porta USB do computador ter-se uma interface

Leia mais

Descrição do Produto. Altus S. A. 1

Descrição do Produto. Altus S. A. 1 Descrição do Produto O software MasterTool IEC é um ambiente completo de desenvolvimento de aplicações para os controladores programáveis da Série Duo. Esta ferramenta permite a programação e a configuração

Leia mais

Configurações do navegador Internet Explorer

Configurações do navegador Internet Explorer Configurações do navegador Internet Explorer Para o perfeito funcionamento do Worldspan Go! é necessário configurar o Internet Explorer seguindo os passos abaixo (Antes de começar configurar o internet

Leia mais

COMO GERAR UM ARQUIVO NÃO IDENTIFICADO NO TABWIN

COMO GERAR UM ARQUIVO NÃO IDENTIFICADO NO TABWIN O programa TabWin pode ser utilizado para calcular indicadores epidemiológicos e operacionais da tuberculose bem como para análise da qualidade da base de dados do Sinan. O usuário deve ter a versão atualizada

Leia mais

Manual Instalação Pedido Eletrônico

Manual Instalação Pedido Eletrônico Manual Instalação Pedido Eletrônico 1 Cliente que não utiliza o Boomerang, mas possui um sistema compatível. 1.1 Instalação do Boomerang Inserir o CD no drive do computador, clicar no botão INICIAR e em

Leia mais

TCI S5-USB. Cabo de Programação STEP5 - USB. Manual de Instalação

TCI S5-USB. Cabo de Programação STEP5 - USB. Manual de Instalação TCI S5-USB Cabo de Programação STEP5 - USB Manual de Instalação O cabo de programação TCI S5-USB foi projetado para atender a necessidade de conectar a uma porta USB do computador a família de PLC s Siemens

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB

PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB Sumep Julho/2006 PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO DO APLICATIVO DE LEILÃO ELETRÔNICO DA CONAB Objetivo

Leia mais

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0)

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) 1. Pré-requisitos para instalação do Virtual Lab Windows XP, Windows Vista ou Windows 7 Adobe AIR instalado. Disponível em: http://get.adobe.com/br/air/

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP 1 Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como configurar equipamentos em redes Ethernet com os protocolos TCP/IP.

Leia mais

Eletron-DS Pedido Eletrônico 1

Eletron-DS Pedido Eletrônico 1 1 2 Eletron-DS Julho / 2010 3 Índice Sistema... 4 Menu Digitar Pedido... 6 Menu Consultar Pedidos... 9 Menu Conexão Fornecedor... 10 4 Sistema Pré-requesitos: - Windows Vista ou Superior; - Acesso a Internet.

Leia mais

Curso básico de LibreOffice/Impress

Curso básico de LibreOffice/Impress Curso básico de LibreOffice/Impress O Impress é o aplicativo de criação e edição de apresentações da família BrOffice.org que possibilita realizar as seguintes tarefas: Criação de gráficos vetoriais (imagens);

Leia mais

O Primeiro Programa em Visual Studio.net

O Primeiro Programa em Visual Studio.net O Primeiro Programa em Visual Studio.net Já examinamos o primeiro programa escrito em C que servirá de ponto de partida para todos os demais exemplos e exercícios do curso. Agora, aprenderemos como utilizar

Leia mais

Frente Loja Avanço (PAF-ECF) versão 7.0.38. Rotina de Atualização Frente Avanço Windows 7.0.38

Frente Loja Avanço (PAF-ECF) versão 7.0.38. Rotina de Atualização Frente Avanço Windows 7.0.38 Rotina de Atualização Frente Avanço Windows 7.0.38 Prefácio Este tutorial para usuários, visa informar o procedimento a ser realizado para atualização do Frente de Loja Avanço(PAF-ECF) Windows. Ela se

Leia mais

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial 1 4ª AULA - PROGRAMAÇÃO CONVENCIONAL DE CLP - PARTE II: TUTORIAL DO

Leia mais

Como configurar o Outlook Express

Como configurar o Outlook Express EMPRESA CATARINENSE DE TECNOLOGIA Como configurar o Outlook Express Publicado em: 26 de agosto de 2003 Antes de usar o Outlook Express para enviar e receber mensagens de e-mail, você precisa configurar

Leia mais

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB.

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-301U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Controle de robôs industriais via Labview

Controle de robôs industriais via Labview Leonel Lopes Lima Neto Instituto Tecnológico de Aeronáutica Rua H20B, casa, nº 114, Campus do CTA São José dos Campos São Paulo 12.228-460 Bolsista PIBIC-CNPq leonel@aluno.ita.br Emilia Villani Instituto

Leia mais

APOSTILA SUCOSOFT S4 MARÇO DE 2009

APOSTILA SUCOSOFT S4 MARÇO DE 2009 APOSTILA DO SUCOSOFT S4 MARÇO DE 2009 1 SUCOSOFT S4 O primeiro exercício no CLP PS4-201-MM1 e o de partida de motor trifásico por meio de contator com acionamento por botões liga e desliga e com proteção

Leia mais

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada.

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada. Editor de Ladder para VS7 Versão Teste O editor de ladder é um software de programação que permite que o VS7 e o µsmart sejam programados em linguagem de contatos. Esse editor está contido na pasta Público

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Manual de Utilização. Versão 1.0.1

Manual de Utilização. Versão 1.0.1 Manual de Utilização Versão 1.0.1 Conteúdo 1 Funções do Conhecimento... 3 1.1 Restaurar... 3 1.2 Localiza Certificado... 4 1.3 Exibir Mensagem Vencimento Certificado... 4 1.4 Execução Server... 5 1.5 Configurações

Leia mais

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características:

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características: Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br Conhecendo o NSBASIC para Palm Vitor Amadeu Vitor@cerne-tec.com.br 1. Introdução Iremos neste artigo abordar a programação em BASIC para o Palm OS. Para isso, precisaremos

Leia mais

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA EE Odilon Leite Ferraz PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA AULA 1 APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA Apresentação dos Estagiários Apresentação do Programa Acessa

Leia mais

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário

Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário SERVIÇO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ARQUIVO CENTRAL Sistema Protocolo, Tramitação e Arquivamento de Processos Manual do Usuário Belém Pará Fevereiro 2000 Sumário Introdução... 3 Acesso ao Sistema...

Leia mais

Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 www.certificadodigital.com.br

Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 www.certificadodigital.com.br Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Sumário 1. Instalação do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian... 3 2. Instalando o Certificado Digital A3... 4 3. Teste

Leia mais

Programação de Computadores I. Conhecendo a IDE Code::Blocks

Programação de Computadores I. Conhecendo a IDE Code::Blocks Code::Blocks Conhecendo a IDE Programação de Computadores I Professor: Edwar Saliba Júnior Conhecendo a IDE Code::Blocks Apresentação: 1) Abra a IDE (Integrated Development Environment), ou seja, o Ambiente

Leia mais

Usando o simulador MIPS

Usando o simulador MIPS Usando o simulador MIPS O objetivo desta aula prática será a utilização do simulador MipsIt para executar programas escritos em linguagem de máquina do MIPS. 1 Criando um projeto Cada programa a ser executado

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI CRIANDO UMA AUTENTICAÇÃO DE USUÁRIO UTILIZANDO O COMPONENTE QUERY A autenticação de usuários serve para

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

Apêndice A. Manual do Usuário JSARP

Apêndice A. Manual do Usuário JSARP Apêndice A Manual do Usuário JSARP A.1. Introdução JSARP é um simulador e analisador de Redes de Petri. É um aplicativo que permite desenhar uma rede, fazer análises, verificar propriedades e simular sua

Leia mais

Organização de programas em Python. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br

Organização de programas em Python. Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Organização de programas em Python Vanessa Braganholo vanessa@ic.uff.br Vamos programar em Python! Mas... } Como um programa é organizado? } Quais são os tipos de dados disponíveis? } Como variáveis podem

Leia mais

Portas Lógicas Básicas: Parte 2 Simulação Lógica

Portas Lógicas Básicas: Parte 2 Simulação Lógica Laboratório 1 - continuação Portas Lógicas Básicas: Parte 2 Simulação Lógica 5. Introdução à Simulação Lógica Neste laboratório, você tomará contato com a ferramenta de projeto digital Max+Plus II, da

Leia mais

Nota de Aula: Utilização da IDE Code::Blocks

Nota de Aula: Utilização da IDE Code::Blocks INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CAMPUS SÃO LUÍS MONTE CASTELO DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE INFORMÁTICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO I PROFESSOR:

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL)

Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL) Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL) ÍNDICE Configuração do MultiSET para exportação de arquivo para o SISCEL... 3 Transporte do arquivo do MACINTOSH para o PC...

Leia mais

Manual de instalação

Manual de instalação Conteúdo Declaração de Propriedade Intelectual 3 Contato 3 A quem se destina 3 FAC - Perguntas mais frequentes 3 Antes de começar a instalação Netcontroll 4 Instale o.net Framework 4.5.1 (Verificar a versão

Leia mais

Manual AGENDA DE BACKUP

Manual AGENDA DE BACKUP Gemelo Backup Online DESKTOP Manual AGENDA DE BACKUP Realiza seus backups de maneira automática. Você só programa os dias e horas em que serão efetuados. A única coisa que você deve fazer é manter seu

Leia mais

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar.

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. CSAU 10.0 Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. Data do Documento: Janeiro de 2012 Sumário 1. Sobre o manual do CSAU... 3 2. Interface do CSAU 10.0... 4 2.1. Início... 4 2.2. Update...

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

Amadeus Pro Printer 5.1P275

Amadeus Pro Printer 5.1P275 Amadeus Pro Printer 5.1P275 Guia de Instalação do Usuário Final Index _ Sobre este guia... 3 _ Requerimentos de Software... 3 Sistemas Operacionais... 3 _ Processo de Instalação... 4 Configurações do Internet

Leia mais

Manual AGENDA DE BACKUP

Manual AGENDA DE BACKUP Gemelo Backup Online DESKTOP Manual AGENDA DE BACKUP Realiza seus backups de maneira automática. Você só programa os dias e horas em que serão efetuados. A única coisa que você deve fazer é manter seu

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-control MSI Versão: 4.6 Versão do Doc.: 1.0 Autor: Aline Della Justina Data: 17/06/2011 Público-alvo: Clientes e Parceiros NDDigital Alterado por: Release Note: Detalhamento

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

O computador. Sistema Operacional

O computador. Sistema Operacional O computador O computador é uma máquina desenvolvida para facilitar a vida do ser humano, principalmente nos trabalhos do dia-a-dia. É composto basicamente por duas partes o hardware e o software. Uma

Leia mais

A seguir serão detalhados os atuadores da estação com a finalidade de facilitar a visualização e ilustrar os circuitos contidos em anexo.

A seguir serão detalhados os atuadores da estação com a finalidade de facilitar a visualização e ilustrar os circuitos contidos em anexo. MANUAL DE OPERAÇÃO Estação de Distribuição MPS Documentação Técnica Estação de distribuição Vista superior da estação Detalhe do terminal de válvulas CPV 2 Descrição da Estação Essa estação tem como principal

Leia mais

Guia p/ acesso Rede WiFi

Guia p/ acesso Rede WiFi Guia p/ acesso Rede WiFi Campus VIII Desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação e Comunicação do Campus VIII: Franciscarlos Nascimento de Ávila Técnico em Tecnologia da Informação. Rodrigo Franklin

Leia mais

Movie Maker: Recurso para produção e comunicação.

Movie Maker: Recurso para produção e comunicação. Movie Maker: Recurso para produção e comunicação. O que é o Windows Movie Maker? O Windows Movie Maker é um programa de computador que permite criar vídeos ou editar os que já existem e transformá-los

Leia mais

Manual Software CMS. Introdução:

Manual Software CMS. Introdução: Introdução: O CMS é uma central de gerenciamento de DVRs, é responsável por integrar imagens de DVRs distintos, com ele é possível realizar comunicação bidirecional, vídeo conferência, função mapa eletrônico

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

Painel de Controle e Configurações

Painel de Controle e Configurações Painel de Controle e Configurações Painel de Controle FERRAMENTAS DO PAINEL DE CONTROLE: - Adicionar Hardware: Você pode usar Adicionar hardware para detectar e configurar dispositivos conectados ao seu

Leia mais

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes.

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes. ACESSO REMOTO Através do Acesso Remoto o aluno ou professor poderá utilizar em qualquer computador que tenha acesso a internet todos os programas, recursos de rede e arquivos acadêmicos utilizados nos

Leia mais

Operação local em caso de falha na rede

Operação local em caso de falha na rede Agosto/2012 Operação local em caso de falha na rede Caros usuários, Este mês trataremos de um recurso bastante útil e de extrema importância para o uso contínuo do DataLyzer Spectrum. Sem dúvida é um diferencial

Leia mais

IINTRODUÇÃO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO GP-SOFTWARE

IINTRODUÇÃO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO GP-SOFTWARE IINTRODUÇÃO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO GP-SOFTWARE Rev.: 01 (03/09/2007) PRODUTOS ELETRÔNICOS METALTEX LTDA. Rua: José Rafaelli, 221 - Socorro - S. Amaro - São Paulo / SP. CEP: 04763-280 - Brasil Tel.: 55

Leia mais

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR;

Vid8 Servidor. Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Vid8 Servidor Versão 8.13.0411 Correção da conexão com o GME, quando placa VP-1616F com 32 canais; Versão 8.12.0311 Correção da conexão com o GME, quando configurado em modo DVR; Versão 8.11.0311 Correção

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE TOMAR DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA INFORMÁTICA 2005/2006. 0.5 Valores

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE TOMAR DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA INFORMÁTICA 2005/2006. 0.5 Valores ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE TOMAR DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA INFORMÁTICA INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO (ENG. INFORMÁTICA) COMPUTADORES E PROGRAMAÇÃO I (ENG. ELECTROTÉCNICA) 2005/2006 TRABALHO PRÁTICO Nº

Leia mais

Disciplina: INF1005 - Programação I. 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010

Disciplina: INF1005 - Programação I. 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010 1 a aula prática Introdução ao ambiente do Microsoft Visual Studio 2010 1. Execute o MS-Visual Studio 2010. Experimente o caminho: Start All Programs Microsoft Visual Studio 2010 Microsoft Visual Studio

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Aula Au 3 la 7 Windows-Internet

Aula Au 3 la 7 Windows-Internet Aula 37 Aula Ferramenta de Captura 2 Você pode usar a Ferramenta de Captura para obter um recorte de qualquer objeto na tela e, em seguida, anotar, salvar ou compartilhar a imagem. 3 Vamos fazer o seguinte:

Leia mais

Tutorial Wireless para Windows XP IA- UNESP v8

Tutorial Wireless para Windows XP IA- UNESP v8 Tutorial Wireless para Windows XP IA- UNESP v8 1. Fazer o download do Programa Wireless-unesp.exe no site: http://www.ia.unesp.br/home/redesemfio/wireless-unesp_.exe 2. Verificar se o seu PC está com o

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma Neste STK apresentaremos como configurar seu servidor Windows 2008 R2 para abrir diretamente sua aplicação ao

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Microsoft Access XP Módulo Um

Microsoft Access XP Módulo Um Microsoft Access XP Módulo Um Neste primeiro módulo de aula do curso completo de Access XP vamos nos dedicar ao estudo de alguns termos relacionados com banco de dados e as principais novidades do novo

Leia mais

mobile PhoneTools Guia do Usuário

mobile PhoneTools Guia do Usuário mobile PhoneTools Guia do Usuário Conteúdo Requisitos...2 Antes da instalação...3 Instalar mobile PhoneTools...4 Instalação e configuração do telefone celular...5 Registro on-line...7 Desinstalar mobile

Leia mais

Módulo Domínio Atendimento - Versão 8.0A-06

Módulo Domínio Atendimento - Versão 8.0A-06 Módulo Domínio Atendimento - Versão 8.0A-06 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Rede Interna ===== Manual. Rede Interna

U3 Sistemas Análise e Desenvolvimento de Softwares ===== Manual de Rede Interna ===== Manual. Rede Interna 1 Manual Rede Interna 01 COLOCANDO O COMPUTADOR EM REDE 2 01.01 Entenda como funciona o processo de conexão em rede do sistema U3: a) SERVIDOR DE DADOS é o computador da sua rede interna que será designado

Leia mais

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos:

Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC. Pré-Requisitos: Setor de Informática UNISC Manual Prático: Como conectar-se à rede Sem Fio (Wireless) da UNISC Pré-Requisitos: O Notebook deve possuir adaptador Wireless instalado (drivers) e estar funcionando no seu

Leia mais

Conhecendo seu telefone

Conhecendo seu telefone Conhecendo seu telefone Fone de ouvido Tecla de navegação S Lentes da câmera Tecla virtual esquerda Teclas de volume Tecla Enviar N Tecla virtual direita Tecla Menu M Tecla Finalizar O Porta da bateria

Leia mais

1 Code::Blocks Criação de projetos

1 Code::Blocks Criação de projetos Programação MEEC Índice 1Code::Blocks Criação de projetos...1 2Code::Blocks Localização do projeto...5 3Code::Blocks Abertura de projetos já existentes...7 4Code::Blocks Funcionamento...8 5Code::Blocks

Leia mais

Acessando o SIE por Terminal Remoto Windows (como fazer a carga e arquivamento de arquivos) (e, ao mesmo tempo, como registrar um projeto)

Acessando o SIE por Terminal Remoto Windows (como fazer a carga e arquivamento de arquivos) (e, ao mesmo tempo, como registrar um projeto) Acessando o SIE por Terminal Remoto Windows (como fazer a carga e arquivamento de arquivos) (e, ao mesmo tempo, como registrar um projeto) Resumo dos procedimentos: Passo 1: Iniciar => Programas => Acessórios

Leia mais

Aula 03 PowerPoint 2007

Aula 03 PowerPoint 2007 Aula 03 PowerPoint 2007 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o PowerPoint; 2. Conhecendo a Tela do PowerPoint; 3. Criando uma Nova

Leia mais

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas O que é PHP? Acrônimo de PHP: Hipertext Language PostProcessor Inicialmente escrita para o desenvolvimento de aplicações Web Facilidade para iniciantes e recursos poderosos para programadores profissionais

Leia mais

Tutorial 160 CP FBs - Elipse Scada (RS232 Protocolo MODBUS)

Tutorial 160 CP FBs - Elipse Scada (RS232 Protocolo MODBUS) Tutorial 160 CP FBs - Elipse Scada (RS232 Protocolo MODBUS) Este documento é propriedade da ALTUS Sistemas de Informática S.A., não podendo ser reproduzido sem seu prévio consentimento. Altus Sistemas

Leia mais

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard.

C D. C) Coleções: é usada para organizar o conteúdo de áudio, vídeo e imagens em pastas, buscando facilitar a montagem do storyboard. 1 Windows Movie Maker XP O Windows Movie Maker é um software de edição de vídeos que permite criar e editar filmes caseiros, inserindo efeitos, músicas, legendas e transições. O vídeo pode ser criado a

Leia mais

Ambiente Online de Programação em C. http://www.tutorialspoint.com/compile_c_online.php

Ambiente Online de Programação em C. http://www.tutorialspoint.com/compile_c_online.php Ambiente Online de Programação em C O site tutorialspoint.com oferece um ambiente online para criação de projetos em C, entre outras linguagens de programação. O ambiente para desenvolvimento na linguagem

Leia mais

2- Instale no seu computador o programa Installation Wizard que você encontra no CD da câmera ou no site http://www.dlink.com.br/suporte.

2- Instale no seu computador o programa Installation Wizard que você encontra no CD da câmera ou no site http://www.dlink.com.br/suporte. Este manual mostra a maneira de configurar as seguintes câmeras IP: DCS-5300, DCS-5300G, DCS-5300W, DCS-6620 e DCS-6620G. Utilizaremos como exemplo a câmera DCS-5300W. 1- Antes de iniciar a configuração

Leia mais

Manual de migração do e-mail Live@edu. Versão <01.00> Associacao Paranaense de Cultura

Manual de migração do e-mail Live@edu. Versão <01.00> Associacao Paranaense de Cultura Manual de migração do e-mail Live@edu Versão Associacao Paranaense de Cultura Histórico da Revisão 03/09/2010 01.00 Versão piloto Carlos Costa Cedro Confidencial Associacao Paranaense de Cultura,

Leia mais

Acesso a Rede sem fio UTFPRADM

Acesso a Rede sem fio UTFPRADM Acesso a Rede sem fio UTFPRADM Antes de mais nada, se você não realizou alteração de sua senha de e-mail a pouco tempo ou nunca alterou a senha, o procedimento de recadastramento de senha deverá ser efetuado

Leia mais

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Instalação, configuração e manual 1 Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada SO Windows Aula 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 APRESENTAÇÃO Todo computador precisa de um sistema operacional. O Windows

Leia mais

1. Usar o scanner IRISCard

1. Usar o scanner IRISCard O Guia Rápido do Usuário ajuda você a instalar e começar a usar scanners IRISCard Anywhere 5 e IRISCard Corporate 5. Os softwares fornecidos com esses scanners são: - Cardiris Pro 5 e Cardiris Corporate

Leia mais

1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes

1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes 1 UNIT Universidade do Trabalhador Dr. Abel dos Santos Nunes Janelas são estruturas do software que guardam todo o conteúdo exibido de um programa, cada vez que um aplicativo é solicitado à janela do sistema

Leia mais