Controle de robôs industriais via Labview

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controle de robôs industriais via Labview"

Transcrição

1 Leonel Lopes Lima Neto Instituto Tecnológico de Aeronáutica Rua H20B, casa, nº 114, Campus do CTA São José dos Campos São Paulo Bolsista PIBIC-CNPq Emilia Villani Instituto Tecnológico de Aeronáutica Pça. Mal. Eduardo Gomes, 50 CTA ITA São José dos Campos São Paulo Controle de robôs industriais via Labview Resumo. A pesquisa consistiu em desenvolver um estudo sobre a linguagem de programação Labview e suas principais aplicações na indústria; estudar e entender o funcionamento de um robô industrial e suas principais características, formas de utilizar e programar estes sistemas e usá-los com segurança para executar um processo industrial qualquer; e, por fim, desenvolver uma aplicação de robótica utilizando Labview em um computador industrial para se comunicar com o controle dos manipuladores robóticos industriais. Palavras chave: Robótica, Labview, Mecatrônica, Controle 1. Introdução Atualmente, na indústria aeronáutica nacional, o processo de rebitagem da fuselagem de uma aeronave é realizado manualmente; desta forma, a precisão e confiabilidade desta atividade não é maximizada. Foi identificado que um robô industrial poderia automatizar o processo em questão e isto pode ser um diferencial competitivo na indústria. Para alcançar este objetivo, uma das formas de utilizar o robô no processo e enviar dados do computador industrial é realizar uma comunicação entre ambos, e com isso pode-se programar para que o robô execute um processo industrial qualquer. A comunicação dar-se-á via OPC (OLE for Process Control), assim pode-se utilizar o robô como servidor OPC e o computador industrial como cliente OPC. O problema consiste em comunicar por meio de uma conexão segura o computador com o robô para que ele possa posicionar-se corretamente e executar a tarefa pedida. Para isso, deve-se realizar todas as configurações necessárias para comunicação OPC e estudar a fundo este tipo de comunicação. 2. Configuração DCOM Antes de entrar na parte de comunicação propriamente dita, é necessário configurar os computadores para que seja possível usar o protocolo. O OPC utiliza o sistema operacional Windows, por isso é necessário fazer algumas configurações ligadas à segurança do Windows. O DCOM, que significa Distributed Component Object Model, é um protocolo que torna possível para componentes de software se comunicar diretamente usando a rede. DCOM é parte do Microsoft Windows e gerencia a comunicação entre aplicativos de computadores remotos. Há varias formas de se configurar um sistema para trabalhar com o protocolo OPC. Para implementar um cliente OPC usando Labview, foram feitas as configurações listadas a seguir: 2.1. Contas de usuário e senha do Windows O cliente OPC e o servidor OPC devem ter o mesmo Usuário e Senha do Windows. As contas devem ser do tipo administrador Firewall O Firewall é um ponto importante desta configuração. É necessário desativar qualquer tipo de firewall que esteja instalado no computador. No caso do Firewall do Windows, este deve ser desativado. Procedimento para desabilitar o Firewall do Windows: A) Clique no Menu Iniciar / Painel de Controle ; B) Duplo clique em no ícone Firewall do Windows ; C) Desligue o Firewall selecionando Off ; 1

2 2.3. Configurando Serviços de Componentes do Windows Para permitir a comunicação é necessário realizar a configuração de serviço de componentes. Esta configuração é extensa e não será tratada neste artigo. 3. Configurando o Cliente OPC no ambiente Labview Um Cliente OPC pode ser criado em um ambiente de programação para trocar dados com o servidor Kuka. Neste projeto optou-se por usar o ambiente de programação do Labview que esta disponível no laboratório. No Labview é preciso criar um projeto em que o Cliente OPC está conectado e troca dados através do uso de variáveis compartilhadas. Primeiramente é necessário criar um projeto dentro do Labview e conectar este projeto com o Servidor OPC desejado. Procedimento para criar um projeto ligado ao Servidor OPC: A) Clique no ícone do Labview e selecione Empty Project. B) Dentro da janela Project Explorer, clique com o botão direito em My Computer / New / I/O Server como mostra a Figura 1. Figura 1: Criando um projeto conectado a um I/O Server no Labview. C) Uma janela será aberta para escolha do tipo de I/O Server que será utilizado. Clique na opção OPC Client como mostra a Figura 2 e clique no botão Continue para configurar o Server. 2

3 Figura 2: Escolhendo a opção OPC Client. A) Na janela de configuração, continuar a configuração do servidor na aba Settings clicar em Browse e escolher a opção Network como mostra a Figura 3. Figura 3: Escolhendo a opção Network na ligação do cliente com o servidor. 3

4 B) Na janela Select a OPC Server navegue pela rede até o computador e clique no servidor OPC desejado, neste exemplo o KukaSrvr.DA como mostra a Figura 4. Após selecionar o servidor OPC desejado clique em OK para finalizar a configuração do I/O Server. Figura 4: Selecionando o servidor OPC desejado na rede. Após conectar o projeto ao servidor OPC desejado é necessário agora criar as variáveis e conectá-las as variáveis que o servidor OPC disponibiliza. Procedimento para criar as variáveis compartilhadas conectadas ao servidor OPC remoto: A) Clique com o botão direito em Untitled Library 1 disponível na árvore dentro do Project Explorer. Se não houver nenhuma biblioteca criada, clique em My Computer / New / Library para criar uma biblioteca. B) Selecione a opção Create Bound Variables como mostra a Figura 5. 4

5 Figura 5: Selecionando a opção para criar variáveis ligadas dentro da biblioteca. C) Navegue dentro da janela Create Bound Variables e em Project Items clique em OPC1 que é o nome dado ao servidor OPC conectado ao cliente. Como mostra a Figura 6. D) Selecione as variáveis de interesse dentro do servidor remoto e clique em Add. As variáveis adicionadas devem aparecer dentro da janela Added Variables. E) Depois de adicionar todas as variáveis de interesse clique em OK para terminar a conexão de variáveis ao projeto. F) Uma janela chamada Multiple Variable Editor aparece para simples conferencia de quais foram as tags adicionadas ao Cliente OPC e seu estado atual. Clique em Done para finalizar esta etapa. 5

6 Figura 6: Selecionando a tags disponibilizadas pelo servidor KukaSrvr.DA. G) Clique com botão direito em Untitled Library e selecione a opção Deploy.As variáveis conectadas ao servidor devem aparecer no árvore do Project Explorer como mostra a Figura 7. Figura 7: Variáveis do Servidor OPC aparecem no Project Explorer dentro de OPC1. Dentro do Project Explorer existe uma ferramenta de visualização das tags que estão sendo lidas dentro do projeto. Para acessar esta ferramenta e verificar o status de conexão destas variáveis basta clicar no menu Tools e selecionar a opção Distributed System Manager. A Figura 8 mostra como esta ferramenta disponibiliza os dados e valores das variáveis conectadas ao projeto. 6

7 Figura 8: Variáveis do Servidor OPC na ferramenta Distributed System Manager. Para utilizar estas variáveis dentro de Virtual Instrument (VI) do Labview é necessário criar o VI dentro do mesmo Projeto. As variáveis podem ser conectadas dentro do diagrama de blocos, e para utilizá-las é necessário arrastar as variáveis para dentro do diagrama, como mostra a Figura 9. Figura 9: Arrastando as variáveis do Project Explorer e colocando no Diagrama de Blocos. 7

8 4. Procedimento para comunicação usando OPC entre o controlador do KR-500 e o computador industrial Deve-se agora fazer a comunicação entre o controlador do Robô Kuka KR-500 e o computador industrial, usando o protocolo OPC. Esta forma de ler e escrever dados em variáveis do Robô Kuka será utilizada para trocar dados entre o software de controle do computador industrial e o manipulador KR Conexão física entre o computador industrial e o Robô KR-500 O controlador do KR-500 e o computador industrial estão interligados através de uma rede local ethernet. A Figura 10 mostra a topologia da rede local que interconecta os controlador do computador industrial e os robôs Kuka KR-500. Switch Ethernet Protocolo OPC Ethernet EFIP 2 Cliente OPC Labview KR-210 Servidor Kuka OPC KR-210 Servidor Kuka OPC Figura 10 Topologia de rede a ser utilizada pelo OPC A rede local para troca de dados é isolada da rede do ITA, ou seja, é usada apenas na troca de dados entre o cliente OPC (EFIP2) e os servidor OPC (controladores do robô KR-500) Configuração da rede ethernet A Figura 11 ilustra a configuração que deve ser feita para ser possível estabelecer a comunicação via protocolo OPC com o KR-500. O endereço de IP do cliente OPC deve configurado para a mesma sub-rede do computador industrial. Neste caso o cliente OPC está configurado com o endereço de IP e o servidor OPC está configurado com o IP , como ilustra a Figura 23. 8

9 Figura 11 Configuração do endereço IP do servidor Declaração das variáveis de escrita do KR-500 As variáveis que serão usadas como leitura e escrita devem ser configuradas no controlador do KR-500 para ser possível utilizá-las no servidor OPC. O arquivo CONFIG.DAT é um arquivo de configuração do robô e nele estão as declarações das variáveis globais. Usando variáveis globais, estas podem ser acessadas de outros programas e podem ser declaradas no Servidor OPC Kuka. A Figura 12 mostra a declaração das variáveis globais declaradas. Figura 12 Declaração das variáveis globais no arquivo CONFIG.DAT 9

10 Duas novas variáveis são declaradas no arquivo para que depois sejam incluídas no servidor: passo e local_k. A variável passo é do tipo real e é utilizada para informar ao robô o valor que deve ser somado a posição inicial para alcançar a posição desejada. Esta variável pode ser modificada usando o cliente OPC desenvolvido no Labview. A variável local_k é do tipo E6POS. Esta é uma estrutura de dados que contém variáveis reais e inteiras usada pelo sistema Kuka para variáveis que identificam os pontos no espaço onde o robô se movimenta Declaração das variáveis no servidor OPC Kuka Kuka. As novas variáveis são declaradas também no servidor OPC Kuka. A Figura 13 mostra a interface do servidor Figura 13 Interface do servidor OPC Kuka O servidor Kuka aceita a inclusão de variáveis que já estejam declaradas no sistema de programação. Pode-se incluir variáveis através do modo texto do arquivo de configuração mostrado na Figura 14. Figura 14 Servidor OPC com as variáveis incluídas no modo texto. 10

11 4.5. Programação para movimentação do KR-500 Um programa desenvolvido no ambiente de programação do KR-500 utiliza as variáveis declaradas para movimentar o robô. A Figura 15 mostra o programa de movimentação do robô KR-500. Figura 15 Programa de movimentação do Robô KR Utilização das variáveis no Labview No ambiente Labview são usadas as variáveis do controlador Kuka declaradas no servidor OPC. A Figura 16 mostra as variáveis do robô sendo visualizadas dentro do Labview. Figura 16 Variáveis do robô sendo acessadas pelo Labview. A Figura 17 mostra a variável passo de leitura escrita sendo lida pelo Labview usando a ferramenta NI Distributed System Manager. 11

12 Figura 17 Variável passo sendo visualizada pela ferramenta do Labview Programa de leitura escrita no Labview No ambiente Labview foi desenvolvido um cliente OPC e um VI que pode ler e escrever dados nas variáveis lidas pelo Cliente OPC. A Figura 18 mostra o VI do Labview ligado às variáveis do robô. Figura 18 Diagrama de blocos do VI utilizando as variáveis do KR-500 lidas pelo cliente OPC. 12

13 A Figura 19 mostra o painel frontal do VI para escrever na variável passo. Figura 19 Painel frontal do VI utilizando as variáveis do KR-500 lidas pelo Cliente OPC. 5. Programa para alinhamento com fuselagem Após revistas as configurações DCOM, ter testado como programar no robô KUKA e integrar este programa com o Labview, foi feito um programa para levar o robô até um local próximo da fuselagem, local onde receberia dados de um sensor de posição e faria um ajuste com a fuselagem. O programa é mostrado na Figura 20: 13

14 Figura 20 Programa para alinhamento do robô com a fuselagem da aeronave. O programa funciona da seguinte maneira: primeiramente todas as variáveis são zeradas. Há duas variáveis de controle (ler_dados e movi_robo), estas variáveis booleanas autorizam a leitura dos dados provenientes do Labview e a movimentação do robô respectivamente. Ao chegar na posição de alinhamento inicial (variável posição_aln), o programa recebe as variáveis alvo_x, alvo_y e alvo_z, as quais são a diferença da posição desejada para a posição ocupada pelo robô. O diagrama de blocos do VI do Labview, o qual está ligado às variáveis do robô, utilizado neste programa está mostrado na Figura 21. Figura 21 Diagrama de blocos do VI utilizado para alinhamento do robô com a fuselagem. 14

15 O painel frontal do VI utilizado no programa em questão está mostrado na Figura 22. É possível alterar o valor das variáveis diretamente nele e também fazer a leitura da posição do robô. Figura 22 Painel frontal do VI utilizado para alinhamento do robô com a fuselagem. 6. Agradecimentos Agradeço à professora Emilia Villani por disponibilizar-se a orientar meu projeto de pesquisa. Agradeço também à mestranda Keliane Santos e a todos que trabalham no LAME por me ajudarem durante o trabalho no laboratório. Agradeço, por fim, ao CNPq por me possibilitar a realização de um projeto de iniciação científica. 15

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB.

O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. O Servidor de impressão DP-301U atende a seguinte topologia: Com o DP-301U pode ser conectada uma impressora USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-301U deve ser conectado via cabo

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31827&z=189

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31827&z=189 Net Profile Switch: Seu notebook em várias redes com um clique! Se você tem um notebook ou mesmo um PC comum que se conecta em diferentes redes, sabe o martírio que é reconfigurar o acesso à rede local

Leia mais

AULA 7: Remote Desktop

AULA 7: Remote Desktop AULA 7: Remote Desktop Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows. Ferramentas: Máquina Virtual Windows 2003 Server; Máquina Virtual

Leia mais

Configurações de Firewall e DCOM no Windows 7 para aplicações Elipse.

Configurações de Firewall e DCOM no Windows 7 para aplicações Elipse. Configurações de Firewall e DCOM no Windows 7 para aplicações Elipse. 1) Introdução Firewalls são barreiras interpostas entre a rede privada e a rede externa com a finalidade de evitar ataques ou invasões;

Leia mais

Configurações de Firewall e DCOM no Windows 7 para aplicações Elipse.

Configurações de Firewall e DCOM no Windows 7 para aplicações Elipse. Configurações de Firewall e DCOM no Windows 7 para aplicações Elipse. 1) Introdução Firewalls são barreiras interpostas entre a rede privada e a rede externa com a finalidade de evitar ataques ou invasões;

Leia mais

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO.

COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. COMPARTILHAMENTO DO DISCO E PERMISSÕES DE REDE PÚBLICAS E DE GRUPOS DE TRABALHO. 1. Compartilhar a máquina servidor clicando com o botão direito do mouse em disco local e no menu de contexto não pção Propriedades.

Leia mais

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0)

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) 1. Pré-requisitos para instalação do Virtual Lab Windows XP, Windows Vista ou Windows 7 Adobe AIR instalado. Disponível em: http://get.adobe.com/br/air/

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

MANUAL CRIAÇÃO E CONFIGURAÇÃO ACESSO VPN REDE CIASC ATRAVÉS DE UM WINDOWS 7

MANUAL CRIAÇÃO E CONFIGURAÇÃO ACESSO VPN REDE CIASC ATRAVÉS DE UM WINDOWS 7 MANUAL CRIAÇÃO E CONFIGURAÇÃO ACESSO VPN REDE CIASC ATRAVÉS DE UM WINDOWS 7 Acessar o Painel de Controle. PASSOS PARA CRIAR CONEXÃO VPN No ítem Rede e Internet clique em Exibir o status e as tarefas da

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50)

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50) Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D (Firmware 1.50) PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize o Firmware de uma unidade por vez.

Leia mais

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br

Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Data: 22 de junho de 2004. E-mail: ana@lzt.com.br Manual do Suporte LZT LZT Soluções em Informática Sumário VPN...3 O que é VPN...3 Configurando a VPN...3 Conectando a VPN... 14 Possíveis erros...16 Desconectando

Leia mais

10.3.1.9 Lab - Configurando o Firewall do Windows Vista

10.3.1.9 Lab - Configurando o Firewall do Windows Vista 5.0 10.3.1.9 Lab - Configurando o Firewall do Windows Vista Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você irá explorar o Firewall do Windows Vista e definir algumas configurações avançadas.

Leia mais

ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH

ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH ANEXO TÉCNICO PROCEDIMENTOS PARA CONFIGURAR UMA CONEXÃO VPN COM A BEMATECH Introdução Procedimentos para configurar uma conexão VPN com a Bematech, para possibilitar Acesso Remoto para Suporte do ambiente

Leia mais

Configuração da rede Wi-fi da Faculdade de Educação no Windows Vista

Configuração da rede Wi-fi da Faculdade de Educação no Windows Vista Configuração da rede Wi-fi da Faculdade de Educação no Windows Vista Este tutorial irá guiá-lo a configurar o Windows Vista para acessar a rede Wi-fi da Faculdade de Educação (fe.unicamp.br). Atenção:

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Para criar um grupo doméstico e compartilhar arquivos é necessário que tenhamos pelo menos dois computadores ligados entre si (em

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 7 e Vista Para conectar-se a rede sem fio no Windows 7 e Seven siga as orientações abaixo:

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 7 e Vista Para conectar-se a rede sem fio no Windows 7 e Seven siga as orientações abaixo: Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 7 e Vista Para conectar-se a rede sem fio no Windows 7 e Seven siga as orientações abaixo: 1. Habilite a placa de rede (adaptador) caso não esteja

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. AssetView FDT. AssetView FDT

MANUAL DO USUÁRIO. AssetView FDT. AssetView FDT MANUAL DO USUÁRIO AssetView FDT AssetView FDT A S T V W F D T M P www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão

Leia mais

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 ETI/Domo 24810180 www.bpt.it PT Português ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 Configuração do PC Antes de realizar a configuração de todo o sistema, é necessário configurar o PC para que esteja pronto

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu. Criação Visual de Consultas Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.br Introdução A complexidade dos sistemas informatizados atuais

Leia mais

SoftPhone e Integração de diretório ativo

SoftPhone e Integração de diretório ativo SoftPhone e Integração de diretório ativo Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Convenções Integre o diretório ativo com SoftPhone Prepare para integrar o diretório ativo com

Leia mais

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 8 e 8.1

Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 8 e 8.1 Procedimento para configuração de rede sem fio: Windows 8 e 8.1 Para conectar-se a rede sem fio no Windows 8 e 8.1 siga as orientações abaixo: 1. Habilite a placa de rede (adaptador) caso não esteja ativado.

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

Manual sobre configuração de VPN para acesso completo dos conteúdos digitais fora da rede da Unisul

Manual sobre configuração de VPN para acesso completo dos conteúdos digitais fora da rede da Unisul Manual sobre configuração de VPN para acesso completo dos conteúdos digitais fora da rede da Unisul Configuração de VPN para os sistemas operacionais: Windows 8 Windows X Mac *Atenção: Em caso de dúvidas,

Leia mais

Instalação do software da Fiery para Windows e Macintosh

Instalação do software da Fiery para Windows e Macintosh 13 Instalação do software da Fiery para Windows e Macintosh O CD de Software de Usuário inclui instaladores de software para o Fiery Link. O software utilitário da Fiery é suportado pelo Windows 95/98,

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

10.3.1.10 Lab - Configurando o Firewall do Windows XP

10.3.1.10 Lab - Configurando o Firewall do Windows XP 5.0 10.3.1.10 Lab - Configurando o Firewall do Windows XP Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você irá explorar o Firewall do Windows XP e definir algumas configurações avançadas. Equipamento

Leia mais

GUIA DO CLIENTE VETTI INSTALANDO SUA CÂMERA IP ROBOT

GUIA DO CLIENTE VETTI INSTALANDO SUA CÂMERA IP ROBOT GUIA DO CLIENTE VETTI INSTALANDO SUA CÂMERA IP ROBOT Primeiramente, gostaríamos de realçar a importância de termos como nosso cliente. Agradecemos por escolher nossos produtos 1. Instalação da câmera...

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

AJUSTANDO SEU NAVEGADOR PARA ACESSAR CORRETAMENTE A INTERNET NA REDE UERN

AJUSTANDO SEU NAVEGADOR PARA ACESSAR CORRETAMENTE A INTERNET NA REDE UERN AJUSTANDO SEU NAVEGADOR PARA ACESSAR CORRETAMENTE A INTERNET NA REDE UERN O primeiro aspecto a ser considerado é Navegador de Internet que deve ser utilizado. A UPD recomenda sempre o uso do navegador

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados. Rede VPN UFBA. Procedimento para configuração

UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados. Rede VPN UFBA. Procedimento para configuração UFBA Universidade Federal da Bahia CPD Central de Processamento de Dados Rede VPN UFBA Procedimento para configuração 2013 Íncide Introdução... 3 Windows 8... 4 Windows 7... 10 Windows VISTA... 14 Windows

Leia mais

Instalando software MÉDICO Online no servidor

Instalando software MÉDICO Online no servidor Instalando software MÉDICO Online no servidor A máquina denominada Servidora é a que armazenará o banco de dados do software (arquivo responsável pelas informações inseridas), compartilhando com as demais

Leia mais

Token SafeNet Authentication Cliente 8.3 (x32 e x64)

Token SafeNet Authentication Cliente 8.3 (x32 e x64) Token SafeNet Authentication Cliente 8.3 (x32 e x64) Manual do Usuário Índice O que é Token?... 03 Instalação do Token... 04 Verificação do Certificado... 07 Troca de Senhas... 10 O que é Token? É um dispositivo

Leia mais

Manual de Instalação INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE PROGRAMAS

Manual de Instalação INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE PROGRAMAS Manual de Instalação INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE PROGRAMAS Lista de Programas - Java versão 6.0 ou superior JDK (Java Development Kit) /Setups/java/jdk-6u3-windows-i586-p O JDK já vem com o JRE (Java

Leia mais

10.3.1.8 Lab - Configurando o Firewall do Windows 7

10.3.1.8 Lab - Configurando o Firewall do Windows 7 5.0 10.3.1.8 Lab - Configurando o Firewall do Windows 7 Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você irá explorar o Firewall do Windows 7 e definir algumas configurações avançadas. Equipamento

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II Em um computador baseado no Windows, você pode compartilhar arquivos entre usuários remotos (outro computador). Os usuários remotos se conectam

Leia mais

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL Documento: Tutorial Autor: Iuri Sonego Cardoso Data: 27/05/2005 E-mail: iuri@scripthome.cjb.net Home Page: http://www.scripthome.cjb.net ALTERNATIVA PARA CONEXÃO VIA INTERNET DE IP MASCARADO A IP REAL

Leia mais

ARDUINO UNO Guia de Instalação

ARDUINO UNO Guia de Instalação ARDUINO UNO Guia de Instalação Heco Mecatrônica Ltda. e-mail: vendas@hecomecatronica.com.br Visite nosso site: www.hecomecatronica.com.br Loja Virtual: shop.hecomecatronica.com.br Guia de Instalação -

Leia mais

TUTORIAL PASSO A PASSO PARA CONEXÃO NA REDE WIRELESS DA FAI. Campus II

TUTORIAL PASSO A PASSO PARA CONEXÃO NA REDE WIRELESS DA FAI. Campus II 1 TUTORIAL PASSO A PASSO PARA CONEXÃO NA REDE WIRELESS DA Campus II - No Internet Explorer: 1. Localize o ícone do Internet Explorer na sua Área de Trabalho ou no Menu Iniciar do seu computador: 2. Dê

Leia mais

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio

Laboratório Configuração de um Roteador e um Cliente Sem Fio Topologia Configurações do Roteador Linksys Nome da Rede (SSID) Senha da rede Senha do Roteador CCNA-Net cisconet cisco123 Objetivos Parte 1: Configurar Definições Básicas em um Roteador da Série Linksys

Leia mais

Portal Periódicos - CAPES

Portal Periódicos - CAPES Portal Periódicos - CAPES O Portal de Periódicos da Capes é uma biblioteca virtual que reúne e disponibiliza à instituições de ensino e pesquisa no Brasil o melhor da produção científica internacional.

Leia mais

BIT. Boletim de Informação Técnica

BIT. Boletim de Informação Técnica Produto W-R2000g v1.1 Nº. 003/2010 Referência Configuração do roteador Responsável Leandro Martins Data 23.Abril.2010 Este documento descreve os passos básicos para a configuração do roteador C3Tech W-R2000g

Leia mais

Procedimento de Configuração OutLook 2007 para clientes Dentro da Rede Governo

Procedimento de Configuração OutLook 2007 para clientes Dentro da Rede Governo Procedimento de Configuração OutLook 2007 para clientes Dentro da Rede Governo Propriedade: GESUP-PRODEST/ES Data: 10/07/2013 Ver: Exchange Corp. CONFIGURAÇÃO COM OUTLOOK ANYWHERE O Outlook Anywhere proporciona

Leia mais

Leia-me do Licenciamento em Rede

Leia-me do Licenciamento em Rede Leia-me do Licenciamento em Rede Trimble Navigation Limited Divisão de Engenharia e da Construção 935 Stewart Drive Sunnyvale, California 94085 EUA Fone: +1-408-481-8000 Ligação gratuita (nos EUA): +1-800-874-6253

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

O que é conexão de área de trabalho remoto?

O que é conexão de área de trabalho remoto? O que é conexão de área de trabalho remoto? Conexão de Área de Trabalho Remota é uma tecnologia que permite sentar-se ao computador e conectar-se a um computador remoto em um local diferente. Por exemplo,

Leia mais

Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam

Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam Procedimentos para configurar o Monitoramento Agendado no D-viewCam 1 Para configurar Monitoramento Agendado no D-viewCam, é necessário que esteja logado como Administrador do Software. 1 2 Abra o D-viewCam

Leia mais

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 1. Antes de começar A tabela a seguir lista as informações que você precisa saber antes de configurar um servidor VPN de acesso remoto. Antes de

Leia mais

Sessão Prática: Oficina de Robótica com NI LabVIEW e LEGO Mindstorms NXT

Sessão Prática: Oficina de Robótica com NI LabVIEW e LEGO Mindstorms NXT Sessão Prática: Oficina de Robótica com NI LabVIEW e LEGO Mindstorms NXT LabVIEW e NXT Hardware Necessário: LEGO MINDSTORMS NXT Software Necessário: LabVIEW Módulo NXT Exercício 1: Atualização de firmware

Leia mais

Manual do usuário. Criador de Rota Estática

Manual do usuário. Criador de Rota Estática Manual do usuário Criador de Rota Estática Criador de Rota Estática Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este guia serve como referência para a instalação

Leia mais

Roteiro 11: Roteamento /acesso remoto / redirecionamento de diretórios

Roteiro 11: Roteamento /acesso remoto / redirecionamento de diretórios Roteiro 11: Roteamento /acesso remoto / redirecionamento de diretórios Objetivos: Ativar e gerenciar o serviço de roteamento; Ativar e gerenciar serviços de terminal remoto; Redirecionar diretórios através

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Kaspersky Security Center 10 SP1 (KSC 10 SP1) Como criar Exclusões

Kaspersky Security Center 10 SP1 (KSC 10 SP1) Como criar Exclusões Kaspersky Security Center 10 SP1 (KSC 10 SP1) Como criar Exclusões Regras de exclusão são grupos de condições que o Kaspersky Endpoint Security utiliza para omitir um objeto durante uma varredura (scan)

Leia mais

Manual de Instalação Gerenciador de Nota Fiscal Eletrônica

Manual de Instalação Gerenciador de Nota Fiscal Eletrônica Observações: Verifique sempre as configurações de firewall ou bloqueadores de conexão de rede quando utilizar o sistema em mais de um computador. A configuração inadequada de programas desse tipo pode

Leia mais

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO

GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO GUIA RÁPIDO de INSTALAÇÃO e CONFIGURAÇÃO ROTEADORES WIRELESS 802.11G Modelos s: TL-WR541G/ TL- -WR542G/ TL- -WR641G/ TL- -WR642G 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As 1. 2. 3. 4. 5. As As As s s ções ções

Leia mais

Tutorial Wireless para Windows 7 IA UNESP V5

Tutorial Wireless para Windows 7 IA UNESP V5 Tutorial Wireless para Windows 7 IA UNESP V5 1 Baixe do site o programa wireless-unesp em : http://www.wifi.ia.unesp.br Clique com o botão direito sobre ele, e selecione Executar como administrador Coloque

Leia mais

Conexão de Rede Sem Fio. Conexão de Rede com Fio

Conexão de Rede Sem Fio. Conexão de Rede com Fio GUIA DE INSTALAÇÃO Com a LG Smart TV basta apontar e clicar para assumir total controle do seu entretenimento. Você pode navegar livremente na internet, se conecta a outros aparelhos como PC, Smartphones

Leia mais

Manual de Instalação KIT DVR VENTURA Parte 1: Conexões Parte 2: Configurações de rede Parte 3: Acesso via telefone móvel

Manual de Instalação KIT DVR VENTURA Parte 1: Conexões Parte 2: Configurações de rede Parte 3: Acesso via telefone móvel 1 Manual de Instalação KIT DVR VENTURA Parte 1: Conexões Parte 2: Configurações de rede Parte 3: Acesso via telefone móvel Parte 1: Conexões 2 Instalação do Disco Rídigo (HD) Primeiro é necessário a instalação

Leia mais

Configuração de E-mail DTI/CIMR

Configuração de E-mail DTI/CIMR Configuração de E-mail DTI/CIMR Sumário ACESSANDO O E-MAIL VIA WEB: 2 CONFIGURANDO O E-MAIL NO WINDOWS LIVE MAIL(GRATUITO): 3 CONFIGURANDO O E-MAIL NO OUTLOOK 2010: 6 CONFIGURANDO O E-MAIL NO THUNDERBIRD:

Leia mais

IMPORTANTE: O PNM4R2 não entra em estado funcional enquanto o Windows não

IMPORTANTE: O PNM4R2 não entra em estado funcional enquanto o Windows não Manual Instalação Positivo Network Manager Versão 4R2 para Integradores O produto Positivo Network Manager Versão 4R2 (PNM4R2) consiste de uma plataforma do tipo cliente servidor, sendo o cliente, os microcomputadores

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL

CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Secretaria Municipal de Educação SME Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação CTIC Núcleo de Tecnologia Municipal NTM CONCEITOS BÁSICOS DE REDES E FIREWALL Amauri Soares de Brito Mário Ângelo

Leia mais

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP

Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP 1 Aula Pratica 3 Configurações de Rede Ethernet com Protocolo TCP/IP Objetivo: Esta aula tem como objetivo apresentar aos alunos como configurar equipamentos em redes Ethernet com os protocolos TCP/IP.

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

SCPIWeb. SCPIWebDespRec Aplicação Web para Consulta de Despesas e Receitas ( Lei Complementar nº 131 de 27 Maio de 2009 )

SCPIWeb. SCPIWebDespRec Aplicação Web para Consulta de Despesas e Receitas ( Lei Complementar nº 131 de 27 Maio de 2009 ) 2010 SCPIWebDespRec Aplicação Web para Consulta de Despesas e Receitas ( Lei Complementar nº 131 de 27 Maio de 2009 ) SCPIWebCotacao Aplicação Web para Cotação de Preços via Internet Resumo de Instruções

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO

PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO PROCEDIMENTOS PARA SERVIÇOS REALIZADOS NO PLANTÃO A primeira coisa a ser verificada é a navegação dos servidores e isso será possível com o Programa PuTTY. Selecione o servidor que está na caixa Load,

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma Neste STK apresentaremos como configurar seu servidor Windows 2008 R2 para abrir diretamente sua aplicação ao

Leia mais

ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch

ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch ConneXium TCSESM, TCSESM-E Managed Switch Exemplo de configuração de VLAN s com portas compartilhadas e bloqueio das portas por endereçamento IP utilizando as ferramentas Ethernet Switch Configurator e

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal

STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal STK (Start Kit DARUMA) Instalando a App Windows 8 Daruma e emitindo cupons em uma Impressora Fiscal Neste STK apresentaremos como instalar a APP Windows 8 Daruma em um tablet Surface com Windows 8 e como

Leia mais

Compartilhando arquivos no Windows XP

Compartilhando arquivos no Windows XP Compartilhando arquivos no Windows XP Para criar um grupo doméstico e compartilhar arquivos é necessário que tenhamos pelo menos dois computadores ligados entre si (em rede) por meio de cabo direto, hub,

Leia mais

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice

Manual B.P.S ATA 5xxx Índice Manual B.P.S ATA 5xxx Índice 1. Conectando o Adaptador para Telefone Analógico (ATA)...02 2. Configurações básicas...05 2.1 Configuração dos parâmetros de usuário e senha para acessos de banda larga do

Leia mais

Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta

Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta Instalação Mesa Virtual 2.0 Impacta Esse documento descreve os passos necessários para a correta instalação e configuração inicial do software Mesa Virtual 2.0 funcionando com uma central PABX Impacta.

Leia mais

Guia de Instalação de Software

Guia de Instalação de Software Guia de Instalação de Software Este manual explica como instalar o software por meio de uma conexão USB ou de rede. A conexão de rede não está disponível para os modelos SP 200/200S/203S/203SF/204SF. Fluxograma

Leia mais

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede

Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede Xerox WorkCentre M118/M118i Guia de Configuração Rápida de Conexão da Rede 701P42689 Este guia contém instruções para: Navegação pelas telas do visor na página 2 Configuração da rede usando o servidor

Leia mais

Este documento consiste em 10 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Abril de 2010.

Este documento consiste em 10 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Abril de 2010. Manual de Instalação Este documento consiste em 10 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Abril de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução deste

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700.

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. Neste STK mostraremos como comunicar com o conversor Serial/Ethernet e instalar o driver Genérico Somente Texto

Leia mais

1. DHCP a. Reserva de IP

1. DHCP a. Reserva de IP Configuração de recursos do roteador wireless Tenda 1. DHCP a. Reserva de IP Ao se conectar uma rede que possua servidor DHCP, o host recebe um IP dentro da faixa de distribuição. A cada conexão, o host

Leia mais

Instalação Microsoft SQL Server Express 2008 Guia de Referência Rápida

Instalação Microsoft SQL Server Express 2008 Guia de Referência Rápida APRESENTAÇÃO Obrigado por escolher a Solid Invent. Este guia tem como objetivo explicar como deve ser realizada a instalação do Microsoft SQL Server Express 2008 R2 SP2, banco de dados utilizado pelos

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

ZSRest e ZSPos Multiposto

ZSRest e ZSPos Multiposto ZSRest e ZSPos Multiposto 1 2 Este manual serve para o ajudar na configuração multiposto do ZSRest e ZSPos. Após a Instalação do ZSRest e ZSPos, é necessário configurar uma porta estática no SQL Server.

Leia mais

Nota de Aplicação. Exemplo de log de usuários utilizando IHM Magelis e o leitor biometrico XB5S5B2L2. Suporte Técnico Brasil. Versão: 1.

Nota de Aplicação. Exemplo de log de usuários utilizando IHM Magelis e o leitor biometrico XB5S5B2L2. Suporte Técnico Brasil. Versão: 1. Nota de Aplicação Exemplo de log de usuários utilizando IHM Magelis e o leitor biometrico XB5S5B2L2. Versão: 1.0 Suporte Técnico Brasil Especificações técnicas Hardware: Firmware: HMIGTO4310 XB5S5B2L2

Leia mais

Solute Manager Gerenciador de Conteúdo Manual de Utilização

Solute Manager Gerenciador de Conteúdo Manual de Utilização Solute Manager Gerenciador de Conteúdo Manual de Utilização SITE LABORATÓRIO SÃO JOSÉ ÍNDICE INTRODUÇÃO PÁG 03 USUÁRIOS DO SISTEMA PÁG 04 NOTÍCIAS PÁG 06 PÁGINAS INTERNAS PÁG 13 DICAS PÁG 16 BANNERS PÁG

Leia mais

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige.

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 1 Apresentação O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 2 Antes de iniciar Configuração Default O Prestige é enviado com os seguintes padrões de fábrica:

Leia mais

5.3.5.2 Lab - Área de Trabalho Remota e Assistência Remota no Windows 7

5.3.5.2 Lab - Área de Trabalho Remota e Assistência Remota no Windows 7 IT Essentials 5.0 5.3.5.2 Lab - Área de Trabalho Remota e Assistência Remota no Windows 7 Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você irá se conectar remotamente a um computador,

Leia mais

Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2010.

Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2010. Como Configurar uma conta de e-mail no Microsoft Outlook 2010. 1º Passo: Para configurar uma nova conta de e-mail clique em Arquivo. 2 Passo: Selecione Informações. 3 Passo: Selecione Adicionar Conta como

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft

Manual de Instalação e Configuração MG-Soft Manual de Instalação e Configuração MG-Soft V 1.5.3 www.pinaculo.com.br (51)3541-0700 Sumário Apresentação... 3 1. Instalando o MG-Soft Server... 3 1.1. Liberar as portas do Firewall... 3 1.2. Autorun...

Leia mais

Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e)

Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e) Este manual contém instruções para instalação do servidor de Porta Paralela - LPT FX LPT PRT SERV (F7518e) Manual do Usuário Ver. 1.00 Todos os nomes e marcas registradas pertencem a seus respectivos proprietários

Leia mais

Manual de Utilização do TOTVS Restore

Manual de Utilização do TOTVS Restore Manual de Utilização do TOTVS Restore Atualização de Ambientes RM O TOTVS Restore é uma ferramenta desenvolvida pela equipe de Engenharia de Software do CD-BH com o intuito de permitir a criação e atualização

Leia mais

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio:

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu clicando com o botão direito do

Leia mais

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA:

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA: Este tutorial parte do princípio que seu usuário já possua conhecimentos básicos sobre hardware, sistema operacional Windows XP ou superior, firewall, protocolo de rede TCP/IP e instalação de software.

Leia mais