CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GUSTAVO GUERRA MEDEIROS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GUSTAVO GUERRA MEDEIROS"

Transcrição

1 10 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GUSTAVO GUERRA MEDEIROS O E-BUSINESS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: uma análise do crescimento da demanda João Pessoa-PB 2008

2 11 GUSTAVO GUERRA MEDEIROS O E-BUSINESS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: uma análise do crescimento da demanda Monografia apresentada ao Centro Universitário de João Pessoa- UNIPÊ, como requisito para a obtenção do título de Bacharel de Administração. Orientador: Ms. Ilka Maria Soares Campos João Pessoa-PB 2008

3 12 CUTTER: M488e Medeiros, Gustavo Guerra O E-BUSINESS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: uma análise do crescimento da demanda. João Pessoa, p. Monografia de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) Centro Universitário de João pessoa/unipê. 1 Internet. Crescimento da demanda. E-business. Tendência mercadológica. I Título CDU:658

4 13 GUSTAVO GUERRA MEDEIROS O E-BUSINESS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: uma análise do crescimento da demanda Monografia apresentada ao Centro Universitário de João Pessoa- UNIPÊ, como requisito para obtenção do título de Bacharel de Administração. Aprovada em / / BANCA EXAMINADORA Professor Ms. Ilka Maria Soares Campos Orientador(a) - UNIPÊ Professor Ms. Tatiana Araújo Simões Examinador(a) - UNIPÊ Professor Ms. Cristine Helena L. Pimentel Examinador(a) - UNIPÊ

5 14 A todos que estiveram presentes em minha vida e contribuíram, direta ou indiretamente, para o alcance dessa conquista. Dedico!

6 15 AGRADECIMENTOS Primeiramente a Deus pela dádiva que me foi concedida: a vida. Aos meus pais, Luiz Tadeu Dias Medeiros e Maria Alzira Guerra Medeiros, por serem fundamentais para minha formação como pessoa e como profissional. A minha orientadora, Ilka Maria Soares Campos, pela dedicação e atenção prestadas para conclusão deste trabalho científico. A todos os professores e funcionários do Unipê pelo empenho e por partilhar de seus conhecimentos e experiências, que me engrandeceram como profissional. Aos amigos e colegas de sala do curso de Administração pelo suporte diário e por partilharem dos momentos importantes nessa longa trajetória. A todos que me ajudaram, mesmo que com pequenos atos, a alcançar esse objetivo. Muito obrigado!

7 16 Se você quer ser bem sucedido, precisa de dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si mesmo. Ayrton Senna

8 17 MEDEIROS, Gustavo Guerra. O E-BUSINESS NA CIDADE DE JOÃO PESSOA: uma análise do crescimento da demanda f. Monografia (Graduação em Administração) Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ. RESUMO Em nosso cotidiano, é fácil observar o quanto as pessoas estão cada vez sem tempo, sempre ocupadas ou atarefadas, na vida privada ou no trabalho, fato este que era exclusividade das grandes metrópoles. Sendo assim, a praticidade, conforto, conveniência, segurança, velocidade de circulação de informações, entre outros fatores, tornaram a internet ferramenta indispensável, que vem atraindo cada vez mais pessoas e empresas, seja por seu dinamismo e alto poder de envolvimento e desenvoltura ou por se tornar um canal de distribuição de baixo custo para as organizações. Neste sentido, o principal objetivo deste trabalho foi analisar o crescimento da demanda de empresas do e-business (Web sites) na cidade de João Pessoa. Partindo de uma abordagem metodológica, caracterizada como uma pesquisa de caráter descritivo e exploratório, uma vez que existe a necessidade de aprofundamentos dos conhecimentos sobre o assunto, este estudo buscou também identificar os ramos de negócio que representam maior parte da demanda na capital paraibana, os motivos que as levaram a entrar nesse ramo e as vantagens de se estar inserido nesse meio. O estudo é importante, tanto no sentido prático, como teórico, por tratar-se de uma tendência mercadológica mundial, que é a adoção da internet como meio de comunicação, por ser o mais dinâmico na atualidade. Além disso, o estudo serve como parâmetro para as empresas que vislumbram a oportunidade de se inserirem na internet, visando o crescimento organizacional e buscando diferencial competitivo no mercado. Por fim, estas informações proporcionarão subsídios, para futuros estudos que busquem a Internet como ferramenta estratégica. Palavras-chave: Internet. Crescimento da demanda. E-business. Tendência mercadológica.

9 18 MEDEIROS, Gustavo Guerra. THE E-BUSINESS IN THE CITY OF JOÃO PESSOA: an analysis of the growth in demand f. Monograph (Graduation in Administration) University Center of João Pessoa- UNIPÊ. ABSTRACT In our daily routine, is easy to observe how people are each day with less time, always busy or occupied, at the personal life or at work, formerly this fact was exclusiveness of the great metropolises. Always thus, the practical, comfort, convenience, security, speed of circulation of information, among others factors, had become the Internet indispensable tool, that is attracting each time more people and companies, either for its high dynamism and to be able of involvement and nimbleness or for being a low cost canal of distribution for the organizations. In this direction, the main objective of this work was to analyze the growth of the demand of companies of e-business (Web sites) in the city of João Pessoa. Using a methodological boarding, characterized as a research of descriptive and exploratory character, once that exists the necessity of deepening the knowledge on the subject, this study also searched to identify the branches of the business that represent the greatest part of the demand in the Capital of Paraiba, the reasons that took them to enter in this business and the advantages of been inserted in this kind of business. This research is important either as practical way as theoretical for being a world-wide a marketing trend, which is the adoption of the Internet as way of communication, for being most dynamic way in the present time. Moreover the study serves as parameter for the companies who glimpse the chance of insert in the Internet, aiming the organizational growth and searching for competitive differential in the market. Finally, this information will give subsidies for future studies that search the Internet as strategically tool. Key-words: Internet. Growth of the demand. E-business. Marketing trend.

10 19 LISTA DE ILUSTRAÇÕES QUADRO 1 - Tempo de atuação no mercado QUADRO 2 - Número de clientes QUADRO 3 - Tipos de empresas que representam a demanda QUADRO 4 - Ramos/segmentos das empresas que representam a demanda QUADRO 5 - Crescimento da demanda (média anual) QUADRO 6 - Vantagens de estar no e-buisness QUADRO 7 - Motivos que levam as empresas a se inserirem no e-business QUADRO 8 - Valor do investimento necessário (construção de Web site) QUADRO 9 - Tempo de retorno do investimento GRÁFICO 1 - Tempo de atuação no mercado GRÁFICO 2 - Número de clientes GRÁFICO 3 - Tipos de empresas que representam a demanda GRÁFICO 4 - Ramos/segmentos das empresas que representam a demanda GRÁFICO 5 - Crescimento da demanda (média anual) GRÁFICO 6 - Vantagens de estar no e-business GRÁFICO 7 - Motivos que levam as empresas a se inserirem no e-business GRÁFICO 8 - Valor do investimento necessário (construção de Web site) GRÁFICO 9 - Tempo de retorno do investimento... 40

11 20 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 10 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA BREVE HISTÓRICO SOBRE EVOLUÇÃO DA INTERNET O E-BUSINESS O e-commerce Empresas de relacionamento Empresas de consultoria Instituições de ensino (e-learning) Empresas de entretenimento e outras ALGUMAS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO E-BUSINESS E SUA INFLUÊNCIA NO COMPORTAMENTO DO MERCADO ATUAL Vantagens Desvantagens A influência que o e-business tem no comportamento do mercado atual 26 3 METODOLOGIA TIPO DE PESQUISA PROBLEMATIZAÇÃO OBJETIVOS Objetivo geral Objetivos específicos UNIVERSO E AMOSTRA INSTRUMENTOS E TÉCNICAS DE COLETA DE DADOS ANÁLISE DOS DADOS 30 4 RESULTADOS DA PESQUISA 31 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS 42 REFERÊNCIAS 43

12 10 1 INTRODUÇÃO O Brasil, nos últimos anos, alcançou um alto índice de faturamento em uma nova tendência de negócio: e-business. Trata-se de um segmento relativamente novo, mas que está em um ritmo de crescimento acelerado. Para os brasileiros, é uma nova porta de comércio e serviços através do uso da Internet. A evolução da capacidade de rápidas mudanças e adaptação das empresas do e- business, assim como a perspectiva de crescimento e maior visibilidade de mercado, está diretamente relacionada ao crescimento da demanda de empresas por esse tipo de negócio. Ou seja, a expectativa de um investimento em algo dinâmico e atual, que dê retorno, faz com que as empresas busquem se adaptar rapidamente às exigências de mercado, de forma a não ficarem ultrapassadas e não perderem competitividade. Este trabalho busca compreender o nível de crescimento do número de empresas que estão surgindo através da Internet, analisando assim os motivos que levam as mesmas a estarem se inserindo nessa nova forma de negócio. Diante disso, o mesmo foi estruturado da seguinte forma: Fundamentação teórica, onde constam informações originárias de pesquisa bibliográfica acerca do tema; Metodologia do trabalho, que trata dos objetivos da pesquisa, assim como as formas utilizadas para se captar as informações necessárias para conseguir alcançá-los; Análise dos dados, onde as informações coletadas são estudadas e interpretadas; e as considerações finais, onde são feitas as conclusões deste trabalho.

13 11 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A internet, em suas diversas faces, tornou-se um instrumento indispensável na Era atual, exercendo grande influência nas atitudes, posturas e ações de nosso cotidiano, agregando valores e estabelecendo novos padrões na sociedade. Este capítulo apresenta a história, evolução e importância dessa ferramenta que se tornou imprescindível nos dias de hoje. 2.1 BREVE HISTÓRICO SOBRE A EVOLUÇÃO DA INTERNET A internet é derivada da rede militar surgida nos anos 60 ARPANet e surgiu em plena Guerra Fria como um meio de comunicação alternativo, já que a União Soviética ameaça destruir o Pentágono, fato que causaria um verdadeiro blecaute nas formas de comunicação convencionais (BOGO, 2000). Além disso, ela surgiu em resposta do lançamento do Sputinik, o primeiro satélite espacial Soviético. Seu intuito era basicamente a comunicação entre as bases militares dos Estados Unidos, uma ferramenta muito vantajosa e mais segura, porém ainda arcaica. Com o fim da guerra, a internet não tinha mais utilidade para os militares, que disponibilizaram-na para cientistas e universidades americanas, que estavam interessadas pelo assunto devido a sua utilidade para pesquisas e para colaboração com pesquisadores de outros locais. Mas é preciso lembrar que estamos no inicio da década de 70 e, nesta época, trabalhar com computadores era coisa de especialista. Apesar de os computadores da época terem menos funções do que muitos celulares comercializados nos dias de hoje, era preciso conversar com a máquina na linguagem dela, o que era muito complicado para um ser humano. Por conta disto, somente algumas instituições se aventuraram neste ramo, e a Internet era pouco conhecida (ALVES, 2005). Com o passar dos anos a rede foi evoluindo e hoje o que existe é uma verdadeira teia de conexões (Web), disponibilizada para o público em geral. Com o tempo e a conseqüente mudança de comportamento dos mercados e dos clientes, novas tecnologias foram sendo desenvolvidas, novos instrumentos foram sendo criados e os já existentes foram evoluindo, a exemplo dos computadores, que antes eram maiores do que as geladeiras que temos atualmente em nossas casas. Com a internet não foi diferente. O que antes fora um vantajoso instrumento para os soldados e generais na guerra fria, passou a ser um poderoso mecanismo de comunicação e entretenimento, além de grande fonte de informações para estudantes e para

14 12 a sociedade em geral, e isso se deu, sobretudo por causa do advento dos navegadores (Firefox e Internet Explore, por exemplo) e da rede mundial de computadores, a World Wide Web (desenvolvida pelo engenheiro britânico Tim Bernes-lee, em 1990). A internet se tornou um dos maiores símbolos da globalização, pois ela é capaz de nos conectar a qualquer pessoa em qualquer lugar. É um mundo virtual, onde se pode estar em diversos lugares e interagindo com diversas pessoas ao mesmo tempo, em qualquer língua e a qualquer momento. Acessando o site do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) é possível enxergar melhor o que é a internet nos dias de hoje: A internet é um meio de comunicação diferente dos outros porque permite a interação simultânea, em ambos os sentidos, da troca de informações entre várias pessoas. Ela também serve hoje de instrumento de trabalho, pesquisa e lazer para uma imensa comunidade de usuários. Estima-se que cerca de 1/6 da população mundial consulta e participa da criação coletiva de um acervo constituído por mais de meio trilhão de páginas de informação. Quase 1/3 desses usuários expressam-se em língua inglesa. E mais, é um universo sem fronteiras, de forte repercussão mundial, e que vem crescendo a cada ano. Com ela pode se conversar, pesquisar e, claro, fazer negócios de toda e qualquer natureza, seja no ramo de comércio ou de serviços. Com essa realidade, ocasionou exatamente a motivação do estudo sobre negócios na internet que este trabalho irá tratar. 2.2 O E-BUSINESS O e-business, expressão mais utilizada para definir esse tipo de negócio, nada mais é do que negócios, de naturezas variadas, feitos na internet. O site do Wikipédia complementa esse pensamento: Pode-se definir o e-business como negócios feitos através da Internet no sentido mais amplo da palavra negócio desde contatos diretos com consumidores, fornecedores como também analises de mercado, analises de investimentos, busca de informações sobre o macroambiente, pesquisa de mercados etc. (http://pt.wikipedia.org/wi ki/e-business)

15 13 Assim como as empresas comuns inseridas no mercado, com suas variações e ramificações, há muitos tipos (segmentos) de empresas que fazem parte desse universo do e- business, indo desde Web sites de relacionamento como, por exemplo, o Orkut, que pertence à empresa Google, até os de comercialização de produtos e serviços, mais conhecidos como e- commerce, como, por exemplo, o Mercado Livre, que pertence a gigante ebay. Esses e outros tipos de empresas de e-business serão explanados a seguir O E-COMMERCE a) Definição O e-commerce é um tipo de transação comercial feita especialmente através de um equipamento eletrônico, como, por exemplo, um computador. O ato de vender ou comprar pela internet é em si um bom exemplo de comércio eletrônico (http://pt.wikipedia.org/wiki/ Com%C3%A9rcio_eletr%C3%B4nico). Seja comércio eletrônico, e-commerce ou comércio virtual, este tipo de e-business é um dos mais populares, que basicamente se caracteriza pela compra, venda e/ou troca de produtos através de Web sites de todos os estilos. Alguns trabalham com venda direta, do tipo clicou, comprou, outros preferem trabalhar com leilões, onde ganha aquele cliente que der o maior lance, e alguns até chegam a trabalhar com ambos. b) Tipos Há uma distinção quanto aos tipos de e-commerce. Existem diversas modalidades de comércio eletrônico, entre elas o B2B, B2C, C2C, G2C e G2B. O B2B é a abreviação do termo em inglês Business to Business (negócio para negócio, se traduzido ao pé da letra), que é o nome dado ao comércio eletrônico praticado entre empresas, ou seja, são negócios praticados entre empresas por meio da internet. O B2C, ou Business-to-consumer, é aquele feito entre empresa e consumidor final. Já os C2C (consumer to consumer consumidor para consumidor), G2C (Government to Citizen - governo para cidadão) e G2B (Government to Business governo para empresas) são, respectivamente, negócios realizados entre consumidores, negócios realizados entre governo e o cidadão e, por fim, negócios realizados entre governo e empresas (Wikipédia).

16 14 c) Crescimento Uma pesquisa divulgada pelo Web-shoppers, da ebit, que pode ser vista na página e- commerce.org.br/artigos/comercio_eletronico_2007.htm, revelou que há um crescimento acelerado do comércio eletrônico no Brasil: Para um setor que faturava algo ao redor de R$ 0,5 bi em 2001, alcançar 6,3 bilhões de reais de faturamento representa um belíssimo crescimento de mais de 1.000% em apenas sete anos. Para ilustrar a dimensão disso, hoje apenas uma das lojas, a Magazine Luiza, que nem é a maior do mercado, fatura mais que todo o setor conseguia há sete anos atrás. Isso representa um crescimento recorde de 40% em relação ao ano de 2006, segundo a pesquisa. Tal fato revela o grande crescimento do número de consumidores, que vêm quebrando um velho paradigma de que compras pela internet não são seguras. Foram nada menos que 2,5 milhões de pessoas que aderiram às compras on-line em 2007 [...] Para 2008, prevê-se a repetição desse número, o que nos levaria à casa dos 12 milhões de e-consumidores até o final do ano, revela ainda pesquisa. Na América Latina o comércio eletrônico alcançou a marca dos US$10,9 bilhões. Nos últimos anos, o comércio eletrônico da região ganhou um considerável impulso. As transações subiram 121%. A Venezuela, Chile, México e Brasil foram os países que impulsionaram esse resultado (MOURA, 16 mar. 2008), revelou um estudo realizado pela AméricaEconomia Intelligence e apresentado pela Visa, que pode ser vista no Jornal Correio da Paraíba, no caderno Milenium, p. 4. Segundo os pesquisadores, isso se deu por causa da estabilidade econômica da região. Na edição de 24 de agosto do mesmo jornal, foram divulgados os números de um recente relatório da WebShoppers, em parceria com a ebit, da Câmara Brasileira de Comercio Eletrônico: Os números surpreendem. Os internautas brasileiros gastaram, individualmente, em media, aproximadamente R$324, em suas compras online na Internet, nos primeiros meses deste ano. Esses números representam um percentual de 9% a mais do que as compras realizadas, no mesmo período do ano passado, em torno de R$296, que já havia sido um valor considerado formidável (MOURA, 2008).

17 15 De acordo com a pesquisa, o Brasil alcançou um faturamento de R$3,8 bi em vendas online no primeiro semestre de 2008, cifras impressionantes de um país que esta se rendendo cada vez mais ao comercio eletrônico. Além disso, o estudo apontou que 11,5 milhões de brasileiros compraram em sites nacionais, uma noticia empolgante para nossas empresas. O site do Wikipédia divulgou os números dos desempenhos anuais do e-commerce no Brasil de 2001 a 2007, além dos desempenhos estimados para 2008 e 2010: Ano Faturamento Crescimento 2001 R$ 0,54 bilhão R$ 0,85 bilhão + 55% ref R$ 1,18 bilhão + 39% ref R$ 1,75 bilhão + 48% ref R$ 2,50 bilhões + 43% ref R$ 4,40 bilhões + 76% ref R$ 6,40 bilhões + 45% ref Estimativa para os próximos anos Ano Movimento 2008 R$ 80,19 bilhões 2010 R$ 100,90 bilhões O que não dá para deixar de perceber é que o comércio eletrônico fica, a cada ano, mais atrativo, tanto para os clientes quanto para as empresas, e para as empresas da grande João Pessoa não é diferente. d) O e-commerce na grande João Pessoa Há poucos anos mal se ouvia falar em comércio eletrônico na cidade de João Pessoa e, talvez por isso, não se viam empresas locais investindo em Web sites, com exceção das grandes empresas do sul-sudeste que aqui se instalaram. Atualmente a história é outra. Hoje facilmente se encontra diversas empresas que possuem Web sites próprios, além daquelas que são exclusivamente empresas voltadas para e-business. Diversos tipos de estabelecimentos estão entrando nesse meio com força total por aqui, como as lojas de móveis e eletroeletrônicos, restaurantes, motéis e concessionárias de automóveis, por exemplo, além de sites como o Ponto de Referência (www.pontodereferencia.com.br), que é uma empresa local que trabalha exclusivamente no e-business.

18 16 O Jornal Correio da Paraíba, no caderno Milenium, p.4, divulgou uma notícia animadora, tanto para estudantes como para as empresas paraibanas inseridas na internet: A Paraíba vai ganhar 455 pontos públicos de acesso a Internet Banda Larga em locais, onde a rede de telecomunicações não oferece acesso local a Internet, voltados para pessoas mais carentes do Estado. O serviço será implantado pela Embratel, que ganhou a licitação do projeto Gesac (Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão). Faz parte, na verdade de um amplo programa de inclusão digital no Pais, para os próximos anos. Em todo o Brasil serão 12 mil pontos de acesso remotos a Web [...] (MOURA, 31 ago. 2008) Sendo assim, fica claro que estar inserido no e-business hoje é uma necessidade de mercado, não é mais um fator complementar da empresa. Estar fora dele é estar lutando contra a corrente, pois é visível o crescimento desse mercado, que é mais do que potencial, é um futuro que está virando presente de forma acelerada EMPRESAS DE RELACIONAMENTO Uma das necessidades básicas da humanidade é se comunicar com outras pessoas, viver em sociedade. É em cima disso que se baseiam as empresas de relacionamento na internet, na vontade de conhecer pessoas novas, estar sempre em contato com amigos e familiares, de encontrar um parceiro(a) para toda a vida. Atualmente, um dos Web sites com mais repercussão no mundo é o Orkut (www.orkut.com), da Google, empresa esta que começou apenas com um site de buscas (maior site de buscas da atualidade) e hoje é uma das maiores do mundo no ramo do e- business, e tem como seus maiores concorrentes o Yahoo (www.yahoo.com.br) e o MSN (www.msn.com.br), este último da Microsoft. Os sites de relacionamento têm um grande poder sobre o seu público, pois as pessoas acabam por se viciar em relacionamentos virtuais (contatos apenas pela internet), esquecendo, algumas vezes, da sua vida social real, com aqueles que estão ao seu redor, fato este positivo para empresa, mas negativo para o cliente/usuário.

19 EMPRESAS DE CONSULTORIA Empresas de consultoria, em suas variadas ramificações, não é novidade para ninguém. A novidade é que muitas dessas empresas estão migrando para o campo do e- business e não só se expandindo. Isso se dá porque, muitas vezes, pelo grande fluxo de clientes que se tem em Web sites (vale lembrar que podem ser clientes de qualquer lugar do mundo), não compensa manter uma firma ou escritório físico aberto ao público. Isso está ocorrendo em várias áreas profissionais, tanto nas consultorias administrativas como consultorias em engenharia, arquitetura etc. Esse fato indica que as empresas de consultoria já estão se adequando às necessidades do mercado de forma rápida para que não fiquem para trás INSTITUIÇÕES DE ENSINO (E-LEARNING) Todos sabem que vida de estudante não é fácil. Encara ônibus lotado ou até uma longa caminhada para se chegar à sua instituição de ensino, além de ter que viver com pouco dinheiro no bolso, mesmo que este tenha um estágio. Pensando nisso, muitas instituições de ensino entraram no ramo do e-business, criando o ensino à distância (por vídeo conferência, apostilas via e chats de discussão etc), com valores mais acessíveis ou, dependendo do tipo de curso, até de graça. São vários os tipos de cursos disponíveis na internet, desde curso de ensino superior, aos tradicionais cursos de línguas. No primeiro semestre deste ano foi publicado no Jornal Correio da Paraíba, no caderno Milenium, p. 4, um artigo que fala justamente sobre o crescimento da demanda por cursos online, em especial os cursos de línguas: O que mais pesa é a comodidade de poder estudar em casa, em qualquer hora do dia ou da noite, com a flexibilidade de estabelecer a velocidade do aprendizado, de acordo com as necessidades e a motivação. Melhor ainda se tudo isto pode ser obtido gratuitamente. Foi pensando nisso, que alguns portais de aprendizagem à distância ganharam rápida popularização na internet, oferecendo, principalmente, cursos de idiomas online e gratuitos, que estão atraindo milhões de internautas em todo o mundo (MOURA, 29 Jul. 2008).

20 18 Isso retrata a velocidade com que esse mundo virtual está invadindo nosso cotidiano, disponibilizando serviços ainda mais essenciais, tornado-se cada vez mais parte de nossas vidas. A mudança no comportamento das pessoas está sendo de forma gradativa, a longos passos. Isso fica ainda mais visível quando se fala em pesquisa de informações. Antes as fontes de consulta mais utilizadas de informações cotidianas eram jornais e revistas. Hoje, porém, a internet lidera esse ranking. Segundo uma pesquisa realizada por um conjunto de universidades americanas e divulgada no Jornal Correio da Paraíba, hoje buscam-se mais informações na internet (58%), com profissionais especializados (53%), na conversa com amigos e familiares (45%), na leitura de jornais e revistas (36%), em órgãos públicos (34%) e bibliotecas (apenas 13%) EMPRESAS DE ENTRETENIMENTO E OUTRAS As empresas de entretenimento são muito populares entre os usuários da internet. Em seus Web sites é possível encontrar vídeos, mensagens e imagens engraçadas, jogos e brincadeiras, que podem ser enviadas de um usuário para o outro de forma interativa. É um tipo de Web site que chama a atenção por ser divertido e irreverente, onde toda e qualquer pessoa, sem idade de restrição, pode acessá-lo. Para se ter uma melhor idéia da popularidade acerca das empresas de entretenimento na internet, um artigo publicado no jornal Correio da Paraíba em 20 de abril de 2008, no caderno Milenium, p. 4, divulgou que, na última pesquisa comscore [sic], foi atestado que o acesso a vídeos pela internet começa a tomar, e até superar, a audiência das emissoras de televisão. Outro estudo, divulgado pelo mesmo jornal, reforça ainda mais essa tendência: Um estudo realizado a partir de uma pesquisa Datafolha revelou que algumas faixas de jovens brasileiros estão migrando rapidamente para a internet, e deixando a TV em segundo plano. Segundo pesquisadores da PUC-SP, jovens com idade entre 16 a 21, admitiram que preferem navegar na internet do que assistir televisão (MOURA, 03 ago. 2008, p. 4). Além desses tipos de empresas de e-business citados anteriormente, há ainda muitos outros estilos, de variados gostos, para todo tipo de público como, por exemplo, os Web sites para baixar músicas e/ou programas de computador, os de conteúdo adulto, de serviços

21 19 bancários (também conhecidos como home Banks ou e-banking), de busca, notícias, de anúncios e divulgação, além dos famosos blogs e sites de postagem de fotos pessoais etc. É um campo imenso, com um cardápio de incontáveis opções, que está conquistando as empresas pela sua capacidade de crescimento, fator que está atraindo rapidamente diversas organizações para essa ramo. Prova disso é o relatório da VeriSign, que destaca crescimento global contínuo de nomes de domínios: Nos primeiros três meses de 2008, o crescimento da Internet manteve o ritmo, com o acréscimo de 14 milhões de nomes de domínios, de acordo com o Dossiê sobre a Indústria de Domínios na Internet para o primeiro trimestre de 2008.[...] No encerramento do primeiro trimestre, a base total de nomes de domínios registrados mundialmente entre todos os Domínios de Primeiro Nível (Top Level Domain Names - TLDs) ultrapassou 162 milhões. Isto representa um aumento de 26% em comparação ao mesmo trimestre do ano passado e de 6% em relação ao quarto trimestre de ALGUMAS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO E-BUSINESS E SUA INFLUÊNCIA NO COMPORTAMENTO DO MERCADO ATUAL Muita gente se pergunta o por quê de o e-business ter crescido tanto, o motivo de ele ter ganho tanto espaço em nossas vidas, se tornando um dos ramos que mais cresce a cada ano. Ele está mudando gradativamente a maneira de se fazer negócios e de nos relacionarmos uns com os outros. Vejamos a seguir alguns fatores que podem explicar tal fenômeno VANTAGENS Vivemos em um mundo dominantemente capitalista, de livre concorrência, onde apenas aqueles que se mantêm fortes e têm jogo de cintura sobrevivem. Sendo assim, é fundamental, para manter-se firme no mercado, vantagens em relação, principalmente, a seus concorrentes. Vejamos a seguir, algumas vantagens, entre várias outras, inerentes às empresas inseridas no e-business.

22 20 a) Conforto, comodidade e praticidade para os usuários Parece que o tempo está correndo mais rápido e as pessoas estão cada vez mais atarefadas, tendo que se desdobrarem para conciliar suas vidas profissionais com a vida familiar. Afinal, quem gosta de ir ao supermercado fazer compras para a casa toda, enfrentar fila e carregar dezenas de produtos exatamente naquele tempinho vago, que seria para você estar descansando e/ou curtindo o dia com a família? Ninguém, certamente. Talvez por isso o e-business esteja ganhando tanto espaço, em especial o e-commerce, justamente pelo conforto e comodidade que ele nos oferece. Quem diria que algum dia poderíamos fazer nossas compras em questão de alguns minutinhos, confortavelmente em nossas casas, pelo mesmo preço ou até mais barato do que se saíssemos batendo perna por aí? Pois é, essa é uma realidade hoje. Com apenas alguns cliques na internet podemos comprar o que quisermos, escolhermos a forma de pagamento e pronto, é só aguardar o produto/serviço chegar à sua porta e usufruir de tal. Esse é um artifício que qualquer um pode utilizar tendo ou não um computador em casa (o que não falta hoje são ciber cafés espalhados por aí). É um meio prático, rápido e cômodo de se usar. b) Segurança para os clientes Foi-se o tempo em que o acesso a internet e o trânsito de informações colocava medo nos usuários. Com os diversos mecanismos desenvolvidos pelos Web sites e a divulgação de dicas de como utilizar os serviços na internet de forma segura (um exemplo é observar se a página acessada possui um cadeado no canto da tela do navegador, o que mostra se aquele é um site seguro) foram fatores importantíssimos para que o público perdesse o medo de acessar os diversos serviços oferecidos pelos sites, quebrando um velho paradigma que há muito tempo era mantido. Uma das técnicas mais utilizadas no mundo todo é a criptografia. Franco Jr. (2003, p ) explica: A criptografia é baseada em algarismos matemáticos que embaralham as informações em formas não legíveis. A decriptografia é um processo de usar o mesmo algarismo para restaurar as informações embaralhadas em sua forma original. Os sistemas de criptografia provêm um alto nível de confiança, integridade e autenticidade da informação que está trafegando na Internet. A criptografia consegue dar privacidade às mensagens e aos dados armazenados, escondendo-

23 21 os, ou seja, mesmo trafegando em via pública, eles são indecifráveis para quem não tiver acesso à chave criptográfica. Isso é necessário para que haja segurança, principalmente, no grande fluxo de pagamentos realizados com cartões de crédito e débito na rede. Além disso, há a conveniência de não precisar sair de casa para fazer transferências bancárias, compras etc, reduzindo as chances de roubo. Mas mesmo com tanto avanço, é preciso ter cuidado para não cair em armadilhas, pois como em qualquer outro lugar, há sempre alguém tentando burlar o sistema e tirar proveito de outros. c) O baixo investimento necessário e a fácil manutenção de Web sites para os administradores Todo administrador que se preze pensou, ao menos uma vez na vida, em ter o seu próprio negócio, porém, muitos se deparam com uma barreira: o capital inicial para se abrir o negócio. O custo necessário para se construir um espaço físico para uma empresa, mesmo que seja um escritório, é relativamente alto devido à necessidade de se comprar um terreno, material de construção, além da mão-de-obra envolvida etc. Para os que preferem alugar um espaço, engana-se quem pensa que o valor do aluguel é baixo, na verdade, talvez nem compense, pois estará se pagando alto por algo que nem é seu. No caso de um Web site (que pode ser montado em casa) a coisa muda, e para melhor. O valor inicial investido para se construir um Web site é relativamente baixo, podendo variar de US$100 a US$5.000, informaram Paul e Sarah Edwards (2000, p. 28). A diferença de valor se dá por conta de duas situações: você construir ou pagar para construírem. Para quem sabe montar sites o valor do investimento é ínfimo, embora vá tomar bastante tempo de dedicação para sua construção. Já para aqueles que pretendem pagar um webdesigner, o valor é mais salgado, porém ainda muito atrativo. Nesta última opção, o administrador, embora gaste mais dinheiro, acaba ganhando no fator tempo, ficando livre para tomar outras providências em torno do seu negócio (pesquisa sobre fornecedores, ações burocráticas etc). O valor pago pela manutenção também é algo que impressiona. Uma empresa muito bem sucedida, Annies`s Homemade, que vende pratos de macarrão com queijo 100% naturais, iniciou na Internet com um investimento de US$100 em seu site e cerca de US$60 por mês para mantê-lo, afirmam Paul e Sarah. Isso mostra a facilidade de se entrar no e-business,

24 22 devido aos baixos valores do investimento inicial e de manutenção, fatores que podem tornar o sonho de muitos administradores empreendedores em realidade. d) Facilidade de se estabelecer parcerias Uma das vantagens mais interessantes no que tange as empresas inseridas no e- business é a facilidade que se tem de fazer parcerias. Isso se dá porque a maioria não tem verbas (principalmente no início, como boa parte das empresas) para investir em uma forte campanha publicitária e de propaganda. Muitas empresas, ao invés de pagarem para colocar em um outro site um banner (aqueles ícones, geralmente retangulares, que ficam normalmente do lado direito da tela), optam por fazer uma parceria, onde cada empresa divulga o site do parceiro em seu site sem nada cobrar, acertando apenas o tempo de permanência de tal. É uma forma simples e prática de divulgação, além de vantajosa para ambas as partes, já que os recursos muitas vezes são limitados DESVANTAGENS Todo e qualquer negócio possui pontos fortes e fracos, pós e contras, vantagens e desvantagens. Com os cibernegócios não é diferente. Assim sendo, é necessário ter um bom planejamento de negócio para que tais desvantagens possam ser minimizadas ou até eliminadas, dependendo, portanto, da postura que a empresa tem diante do mercado. a) O relacionamento com os clientes à distância Uma das desvantagens que envolvem o e-business é o relacionamento com os clientes, principalmente no que diz respeito à distância presencial existente entre a empresa e os usuários (interação), ou seja, é a falta do calor humano que pode pesar contra na hora de se fechar negócios, já que todo o processo é feito apenas através de máquinas (no caso, os computadores). Há também um cuidado especial a ser dado ao que chamamos de ciberespaço, que nada mais é do que um espaço pessoal e íntimo que cada usuário tem. Sendo assim, o gestor do Web sites não poderá invadir tal espaço de forma invasiva, a modo a irritar ou contrariar o cliente. Uma prova desse caráter pessoal do ciberespaço é a rejeição por ações como o spamming (mais conhecido como spam), que é o ato de enviar mensagens de correio

25 23 eletrônico não solicitadas. Quem nunca recebeu uma mensagem no de alguma empresa fazendo propaganda e a apagou antes mesmo de ler o assunto a que se referia a mensagem? Ele desperta uma hostilidade aparentemente desproporcional ao fato, a não ser que você considere o fator intimidade do ciberespaço, alertam os Edwards (2000, p. 7), que relatam um caso ocorrido nos Estados Unidos: Uma organização bem conhecida de spamming, a Cyberpromotions, tem vários processos movidos contra ela na justiça dos EUA por mensagens de correio eletrônico não solicitadas. A empresa foi forçada a sair de todos os provedores de acesso e serviços on-line com quem teve relações comerciais, precisando montar seu próprio servidor na Internet. Por conta disso, foi criado o Código de Ética Anti-Spam, tendo como intuito a conscientização de empresas e usuários de internet, de forma a criar uma cultura de respeito entre organizações e os internautas. Patrícia Peck (2003), que apóia o crescimento sustentável e ético da internet, complementa: [...] o spam, que é reflexo da falta de ética com bancos de dados de consumidores que já ocorre no mundo real. Por isso a iniciativa que reuniu nove entidades para lançar o Código de Ética Anti Spam é um marco para estruturar uma nova cultura empresarial, uma cultura digital ética, com uso adequado das ferramentas tecnológicas, dos meios eletrônicos para construir valor, relacionamento, gerar riqueza e empregos e não apenas cliques e métricas de navegação. Uma alternativa que vem surgindo recentemente para acabar com o spam é o chamado Marketing. A primeira vista não se vê muita diferença entre eles, mas se for feita uma clara comparação entre eles nota-se uma significante mudança, principalmente no que diz respeito à postura diante do consumidor. O portal G1, da rede Globo, esclarece bem como funcionará o Marketing. As características do marketing são parecidas, mas o objetivo é outro. Para as empresas não importa a quantidade de pessoas que receberam a mensagem; e sim a conquista de um cliente. O primeiro passo é convencer quem recebe o que ali tem uma informação realmente interessante. Para isso, as empresas de marketing acreditam que precisam seguir algumas regras, previstas em

26 24 um código de auto-regulamentação. Uma espécie de manual de bom comportamento. O endereço de deverá identificar a empresa que está enviando a mensagem. O assunto terá de ser bem específico, como uma promoção. Quem recebe um marketing deverá ter a possibilidade de excluir o próprio endereço eletrônico do mailing. E as mensagens só serão enviadas para quem já teve algum contato anterior com a loja, fez uma compra, por exemplo. O coordenador do comitê de marketing diz que o respeito às normas vai abrir um outro mercado consumidor (http://g1.globo.com/jornaldaglobo/ 0,,MUL ,00-NOVA+ESTRATEGIA+PUBLICITARIA+ NA+INTERNET.html). Isso reforça o cuidado e atenção que deve ser dado ao relacionamento com os clientes das empresas do e-business, afinal são eles que vão determinar o sucesso ou fracasso dos Web sites e de qualquer outro tipo de empresa. Como forma de estabelecer um relacionamento mais próximo de seus clientes, com a finalidade de conhecer melhor seus gostos e preferências, assim como mantê-los fidelizados, muitas empresas adotam o CRM (do inglês Custumer Relationship Management) também na internet (neste caso o e-crm). Seu maior intuito, segundo Franco (2003, p ), é: I. Identificar os valores dos clientes em determinado segmento de negócio; II. Diferenciar seus clientes, entendendo a importância relativa desses valores em cada segmento, formando então diferentes categorias de clientes; III. Avaliar como o impacto dessa diferenciação pode trazer benefícios para o relacionamento por meio constante, profunda e intensa interação com o cliente de forma sistêmica; IV. Personalizar todo o processo de relacionamento com o cliente, de forma que ele comunique-se e receba os produtos, serviços e informações da forma que realmente deseja; V. Rentabilizar todo processo, para que se possa garantir ao cliente a sobrevivência da empresa ao longo do tempo, acrescentando-lhe valor como fruto desse relacionamento. b) A qualidade dos produtos vendidos não pode ser vista de perto Que comprar na internet é mais rápido e, na maioria das vezes, mais barato todo mundo sabe, o problema é que nem sempre é tão fácil assim. Com a globalização, produtos de todos os lugares são comercializados em diversos países diferentes, independente do

27 25 continente que se esteja situado. Com isso, produtos de toda procedência são trazidos, muitas vezes, sem que se dê importância ao fator qualidade, apenas importando o preço final para se tentar uma maximização dos lucros. Isso gera um clima de desconfiança no cliente, que pode abrir mão de uma compra devido a não credibilidade passada pelo produto ofertado. O medo de comprar uma mercadoria ruim e ter o trabalho de enviar de volta ou perder todo o dinheiro empregado acaba falando mais alto. Certamente quem comete o ato de vender produtos de baixa qualidade e de procedência duvidosa não imagina o quanto os clientes são exigentes no quesito qualidade, principalmente porque isso interfere diretamente na durabilidade do produto. Empresas concorrentes, vendendo o mesmo tipo de produto não faltam, e na primeira gafe que a empresa cometer ela pode perder de vez o cliente. O fator preço nem sempre é o que determina a decisão final do e-consumidor. É preciso oferecer produtos de qualidade, de origem segura e conhecê-lo muito bem, para dar confiança na descrição dos produtos e nos argumentos que vão convencer os clientes a comprar. Segundo Pride & Ferrel (2001, p. 214) qualidade refere-se às características reais de um produto que permitem que ele funcione como o esperado na satisfação das necessidades do consumidor. Sendo assim, para o consumidor fica a tarefa de buscar informações sobre os produtos/serviços a serem adquiridos na internet para não ter surpresas quanto a sua qualidade. Às empresas, cabe o dever de disponibilizar tais informações, visando uma maior satisfação de seus clientes. c) Cuidado maior na postura da empresa diante do mercado Ser responsável com sua empresa e com todos os envolvidos com ela, assim como respeitar o ambiente em que ela está inserida é tarefa básica para que a organização tenha uma boa imagem no mercado. Com os Web sites não pode ser diferente, principalmente porque as informações geradas na internet fluem em uma velocidade inimaginável. Ter um cliente insatisfeito em uma empresa comum pode não ter uma repercussão tão grande. Por outro lado, um cliente insatisfeito com uma empresa do e-business, por erro ou descaso da mesma, pode ser devastadora, podendo gerar uma perda considerável de clientes e clientes em potencial. Isso se dá porque um boato ou informação negativa na internet se espalha rapidamente, e remediar o problema não e tarefa das mais fáceis. Portanto, para evitar tal situação é imprescindível que a empresa tenha uma postura correta em relação ao mercado, agindo sempre de forma honesta e responsável.

28 26 d) Crescimento exacerbado pode gerar apagão na internet Crescimento sempre é sinônimo de ao positivo e desejado, porém, se esse crescimento não for planejado, pode gerar uma pane, por não terem sido feitas previsões em torno de tal. A internet está em ritmo acelerado de crescimento, muito maior do que o esperado. Justamente por isso, prevê-se que em 2011 poderá haver um apagão, pois não se sabe ao certo se há um limite de utilização da internet. O site do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) revela: Especialistas em vários pontos do mundo já começaram a perguntar se existirá um limite de utilização da Internet e sobre a possibilidade de um apagão geral por causa de uma sobrecarga. Atualmente existe espaço na grande rede para receber todos os vídeos, músicas, fotos e tudo mais produzido e depositado nela diariamente. A projeção é que no ano 2011, se nada for feito em termos de planejamento e crescimento do espaço para armazenar novos dados, poderemos começar a ter problemas A INFLUÊNCIA QUE O E-BUSINESS TEM NO COMPORTAMENTO DO MERCADO ATUAL O mundo dos negócios está sempre em estado de mudança, se renovando a cada instante, forçando as empresas a se moldarem rapidamente as mudanças de mercado para não ficarem para trás e perderem espaço para a concorrência. Como já vimos anteriormente, o cibernegócio vem crescendo rapidamente a cada ano, fator que enche os olhos das empresas. É um mercado promissor, que vem sendo um dos mais crescentes mercados da atualidade. Sendo assim, as empresas sentiram a necessidade de sair do modo tradicional de se fazer negócios para se adequarem à realidade atual, que exige muito mais velocidade e exatidão nas ações diárias. Por isso, muitas organizações estão se mobilizando fortemente em direção ao e- negócio, que mostrou uma desenvoltura excelente nos últimos anos. Hoje o contato com os fornecedores não é feito apenas por telefone e não são mais necessárias as corriqueiras viagens para se fazerem pedidos e compras de mercadorias e/ou matérias-primas. Muitos fornecedores já dispõem de catálogos on-line, onde a empresa que deseja comprar mercadorias para revenda ou insumos para produção, selecionam o que

29 27 desejam e efetuam o pedido de forma rápida e prática, embora muitos administradores prefiram um primeiro contato pessoalmente. A mudança maior sentida foi no comportamento dos clientes. Na internet, eles têm um verdadeiro arsenal de sites que possuem tudo aquilo que procuram, possibilitando uma rápida uma pesquisa de preços, marcas e qualidade, o que permite uma comparação eficiente e eficaz em torno daquilo que desejam. Com isso, os e-consumidores podem escolher o que quiserem, de forma mais rápida, com um cardápio muito mais amplo de opções de mercadorias e de preços, exercendo o mínimo de esforço. Essa atividade vem caindo cada dia mais no gosto do consumidor, que está aderindo esse costume de comprar on-line. Os consumidores estão cada vez mais exigentes e, por isso, as empresas estão cada dia mais atentas nos gostos e necessidades dos clientes, se moldando cada vez mais rápido às mudanças do mercado. Se você sentir que as pessoas estão se tornando cada vez mais seletivas e exigentes, e que seus níveis de expectativa estão ficando cada vez mais altos, você está certo, afirma Jim Sterne, em seu livro Serviço ao cliente na Internet (2001, p. 25). Daí a necessidade de andar no mesmo ritmo imposto pelos consumidores. Outro ponto que reforça a mudança no comportamento dos clientes pode ser visto em outro artigo publicado pelo jornal Correio da Paraíba, no caderno Milenium, p. 4, divulgando os dados da última pesquisa do Ibope/NetRatings, referente a navegação dos brasileiros na internet no mês de março: Segundo os números, os brasileiros com acesso à rede, passaram, em média, 23 horas e 51 minutos, na Web, no mês passado, a partir de suas residências. Ou seja, durante 30 dias, os internautas brasileiros navegam praticamente por 24 horas, ou um dia inteiro. Um dado surpreendente (MOURA, 27 Abr. 2008). Esse mesmo artigo aborda ainda um dado importante dessa pesquisa do Ibope/NetRatings, que é o crescimento na Internet brasileira em torno de 40%, na comparação com o mês de março do ano passado. Um crescimento considerado surpreendente. Assim, o importante nesse mundo altamente competitivo, que é a internet, é saber, além de tudo, captar clientes e fidelizá-los, mantendo os tão próximos quanto possível de sua empresa, oferecendo, além de produtos e serviços de excelência que supram suas necessidades, vantagens adicionais em torno do que é oferecido, de modo a ficar sempre a um passo na frente de seus concorrentes.

30 28 3 METODOLOGIA Aqui serão abordados os instrumentos utilizados para a consecução deste trabalho, assim como as técnicas utilizadas para se alcançar os objetivos da pesquisa. 3.1 CARACTERIZAÇÃO DA PESQUISA Este pesquisa será descritiva e exploratória, além de uma extensa pesquisa bibliográfica acerca do tema. Descritiva porque serão explicitados os tipos de empresas inseridas no e-business, assim como os motivos que a atraem para esse ramo, de forma a deixar claro as vantagens percebidas de atuar em tal. Exploratória porque trata-se de um assunto novo, sobre um mercado que vem crescendo assustadoramente nos últimos anos, que será explorado e observado de fora (não há campo empírico nesta pesquisa). Além disso, uma extensa pesquisa bibliográfica será de suma importância para que possamos alcançar os objetivos desta pesquisa. Quanto à abordagem quantitativa, tomemos como base Richardson (1999, p. 91): A pesquisa quantitativa caracteriza-se pelo emprego da quantificação tanto nas modalidades de coleta de informações, quanto no tratamento delas por meio de técnicas estatísticas, desde as mais simples, como percentual, média, desvio padrão, às mais complexas, como coeficiente de correção. Sendo assim, este trabalho se insere como quantitativo. Várias organizações serão visitadas para fins de coleta de dados, com o intuito de descobrir o ritmo de crescimento do número de empresas que estão se inserindo no e-business, assim como os motivos que levam a tal. Os resultados alcançados serão ponto de partida para uma análise de desempenho desse novo mercado que vem crescendo rapidamente em nossa região. 3.2 PROBLEMATIZAÇÃO Através desta pesquisa será possível visualizar as vantagens das empresas do e- business e o potencial desse ramo de negócio, focando no crescimento desse ramo na cidade de João Pessoa.

31 OBJETIVOS Os objetivos são de fundamental importância para que este estudo seja realizado, de forma a sempre manter um foco de trabalho para se alcançar as devidas metas OBJETIVO GERAL Analisar o crescimento do e-business na cidade de João Pessoa, definindo os ramos ou segmentos das empresas que representam a maior parte da demanda OBJETIVOS ESPECÍFICOS Analisar a evolução (crescimento da demanda) do ramo do e-business na cidade de João Pessoa; Identificar os ramos ou segmentos das empresas que estão inseridas no ramo do e- business na cidade de João Pessoa; Levantar os aspectos favoráveis para se estabelecer como uma empresa de e-business na cidade de João Pessoa. 3.4 UNIVERSO E AMOSTRA De modo geral, os levantamentos abrangem um universo de elementos tão grandes que se torna impossível considerá-los em sua totalidade. Por essa razão o mais freqüente é trabalhar com uma amostra, ou seja, com uma pequena parte dos elementos que compõem o universo. Quando essa amostra é rigorosamente selecionada, os resultados obtidos nos levantamentos tendem a aproximar-se daqueles que seriam obtidos caso fosse possível pesquisar todos os elementos do universo (GIL, 2002, P. 121). Sendo assim, o universo desta pesquisa serão as 12 (doze) empresas que trabalham com criação e desenvolvimento de Web Sites na cidade de João Pessoa. Dessa forma, a amostra selecionada será de 6 (seis) empresas, número que representa metade das empresas atuantes nesse ramo na cidade de João Pessoa, visando, portanto, uma boa representatividade para se alcançar os objetivos da pesquisa. São as seguintes: Bc10 criação de sites, Mada Internet, Quiz soluções interativas, Ponto R comunicação, Fuzzon Tecnologia, e Efluxo criação de sites e web marketing.

32 INSTRUMENTOS E TÉCNICAS DE COLETA DE DADOS São vários os instrumentos de coleta de dados: a entrevista, o questionário, os testes e a observação. Também é possível trabalhar dados existentes na forma de arquivos, banco de dados, índices ou relatórios. Estes não são criados pelo pesquisador e são normalmente denominados de dados secundários, em contraste com os dados primários que são colhidos diretamente pelo pesquisador. Como instrumento para coleta de dados desta pesquisa será utilizado um questionário, elaborado de forma direta e objetiva, que será aplicado junto às 6 (seis) empresas inseridas no mercado de João Pessoa, citadas anteriormente. De acordo com Parasuraman (1991), um questionário nada mais é do que um conjunto de questões, feito para gerar os dados necessários para se atingir os objetivos do projeto. Ainda segundo ele, nem todos os projetos de pesquisa utilizam essa forma de instrumento de coleta de dados, o questionário é muito importante na pesquisa científica, especialmente nas ciências sociais. Parasuraman afirma também que construir questionários não é uma tarefa fácil e que aplicar tempo e esforço adequados para a construção do questionário é uma necessidade, um fator de diferenciação favorável. Não existe uma metodologia padrão para o projeto de questionários, porém existem recomendações de diversos autores com relação a essa importante tarefa no processo de pesquisa científica. Esse instrumento de coleta de dados é primordial para que se consiga encontrar respostas consistentes para todas as perguntas inerentes a esta pesquisa. O questionário será composto de questões fechadas (múltipla escolha), onde os respondentes optarão por uma ou mais (dependendo do tipo e interesse da pergunta) alternativas, e questões abertas, que buscarão identificar fatores singulares de cada empresa. 3.6 ANÁLISE DOS DADOS A análise dos dados é ferramenta decisiva para a conclusão deste trabalho. Ela se dará através de softwares e aplicativos, voltados para análises administrativas, que irão compilar os dados coletados de forma eficiente e eficaz, de modo a gerar efetivamente um feedback acerca daquilo que fora pesquisado. Alguns exemplos desses programas são Microsoft Exel e Microsoft PowerPoint, que além de ajudar na análise dos dados, servirão para a construção de tabelas e gráficos.

33 31 4 RESULTADOS DA PESQUISA Os dados a seguir apresentados foram pesquisados com o intuito de identificar o nível de crescimento do e-business na cidade de João Pessoa e levantar o perfil das empresas que estão se inserindo nesse ramo, assim como os aspectos que favoráveis que as levam a isso, tomando como base a pesquisa realizada com as empresas atuantes na capital que têm como atividade principal a criação e desenvolvimento de Web sites. Questões: I. Há quanto tempo atuam no mercado? TEMPO RESPONDENTES PORCENT. menos de 2 anos 02 33,33% de 2 à 5 anos 02 33,33% de 6 à 9 anos 01 16,67% 10 ou mais anos 01 16,67% TOTAL % QUADRO 1 Tempo de atuação no mercado Fonte: Pesquisa de campo GRÁFICO 1 Tempo de atuação no mercado Fonte: Pesquisa de campo Segundo dados do Quadro 1, verificou-se que as empresas pesquisadas atuam, relativamente, há pouco tempo no mercado, sendo 33,33% as que estão há menos de dois anos e, com os mesmos 33,33%, as que atuam de dois à cinco anos. Em seguida aparece uma que

34 32 tem de 6 à 9 anos de atuação, que representa 16,67% das empresas pesquisadas, e outra com 10 ou mais anos no mercado, também representando 16,67% dessas. Isso mostra que nos últimos cinco anos houve um crescimento considerável de empresas de criação e desenvolvimento de Web sites. II. Quantos clientes possuem? QUANT. CLIENTES RESPONDENTES PORCENT. menos de ,67% entre 101 e ,33% entre 201 e ,00% mais de ,00% TOTAL % QUADRO 2 Número de clientes Fonte: Pesquisa de Campo GRÁFICO 2 Número de clientes Fonte: Pesquisa de Campo Quanto aos números de clientes, é possível observar no Quadro 2 que a maioria das empresas pesquisadas, ou 66,67%, têm menos de 100 clientes. Já 33,33% delas possuem entre 101 e 200 clientes. Nenhuma das empresas de criação e desenvolvimento de Web sites pesquisadas na cidade de João Pessoa alegou ter entre 201 e 300 ou mais de 300 clientes. É um número de clientes considerável, tendo em vista que são clientes ativos que, além do capital inicial investido, pagam mensalmente pela manutenção dos Web sites.

35 33 III. Quais tipos de empresa representam maior parte da demanda? TIPO DA DEMANDA RESPONDENTES PORCENT. comércio 01 16,67% serviços 01 16,67% comércio e serviços 03 50,00% indústria 01 16,67% TOTAL % QUADRO 3 Tipos de empresas que representam a demanda Fonte: Pesquisa de Campo GRÁFICO 3 Tipos de empresas que representam a demanda Fonte: Pesquisa de Campo Os dados exibidos no Quadro 3 indicam que a demanda de metade das empresas pesquisadas, ou 50% delas, é formada por empresas de comércio e serviços de forma igualitária. Em 16,67% das empresas pesquisadas, a maior parte da demanda é formada por empresas do comércio. Outros 16,67% representam as organizações que têm as empresas de serviços como maior parte de sua demanda. Por fim os 16,67% restantes, que é composto pelas organizações que têm a indústria como maior parte de sua demanda. Sendo assim, fica claro o equilíbrio de empresas do comércio e serviços que estão atuando ou se inserindo no e-business, sendo minoria, portanto, as indústrias nesse meio na cidade de João Pessoa, Isso pode se justificar pelo fato de a capital paraibana não se caracterizar como pólo industrial, sendo as empresas de comércio e serviços predominantes.

36 34 IV. Quais os ramos/segmentos representam maior parte da demanda? RAMO/SEGMENTO FREQÜÊNCIA DA RESPOSTA PORCENT. TURISMO 03 18,75% VENDA DE MERCADORIAS 03 18,75% PORTAL 02 12,50% INDÚSTRIA TEXTIL 01 6,25% GOVERNAMENTAL 01 6,25% IMÓVEIS 01 6,25% BANDA DE MÚSICA 01 6,25% EDUCAÇÃO 01 6,25% JORNALISMO 01 6,25% RESTAURANTE 01 6,25% COLUNA SOCIAL 01 6,25% TOTAL ,00% QUADRO 4 Ramos/segmentos das empresas que representam a demanda Fonte: Pesquisa de Campo GRÁFICO 4 Ramos/segmentos das empresas que representam a demanda Fonte: Pesquisa de Campo O Quadro 4 retrata os ramos que representam maior parte da demanda das organizações pesquisadas. Em destaque estão os ramos de turismo e vendas de mercadorias em geral, que juntas representam 37,5% (18,75% para cada) dos ramos citados pelas organizações. O segundo ramo mais citado como maior representatividade da demanda é o de

37 35 Portal (sites com grande capacidade informacional), que faz parte de 12,5% das indicações. Os demais ramos indicados pelas organizações, que representam igualmente 6,25% cada um deles, totalizando os 50% restantes, são os seguintes: Indústria têxtil, governamental, imóveis, bandas de música, educação, jornalismo, restaurante e, por fim, coluna social. Como visto no quadro 4 acima, há uma grande variedade de ramos de empresas que estão inseridas ou estão se inserindo no e-business na cidade de João Pessoa, embora seja visível o predomínio das empresas de turismo e de vendas de mercadorias, o que reforça o equilíbrio entre comércio e serviços, observado no quadro 3. V. Qual a porcentagem de crescimento (média anual) da demanda? CRESCIMENTO RESPONDENTES PORCENT. menos de 5% 00 0,00% de 5% à 10% 02 33,33% de 10,01% à 15% 01 16,67% de 15,01% à 20% 01 16,67% mais de 20% 02 33,33% TOTAL ,00% QUADRO 5 Crescimento da demanda (média anual) Fonte: Pesquisa de Campo GRÁFICO 5 Crescimento da demanda (média anual) Fonte: Pesquisa de Campo De acordo com o Quadro 5, é possível perceber um bom nível de crescimento anual da demanda por web sites na cidade de João Pessoa. Segundo 33,33% das organizações, o crescimento médio anual está entre 5% e 10%. Outros 33,33% são organizações que informaram ter mais de 20% por ano de crescimento da demanda. Já 16,67% das empresas alegaram possuir crescimento entre 10,01% e 15%. Com o mesmo percentual de 16,67%

38 36 estão as empresas que informaram que tal crescimento está entre 15,01% e 20%. Nenhuma empresa responder ter menos de 5% de crescimento. Isso mostra que o e-business na cidade de João Pessoa não está apenas seguindo uma tendência, está virando uma realidade de forma rápida, pois a inserção na internet tornou uma necessidade real de mercado. VI. Quais as vantagens de estar inserido no e-business? VANTAGENS FREQÜÊNCIA DA RESPOSTA PORCENT. MERCADO CRESCENTE 03 17,6% BOM CUSTO- BENEFÍCIO BAIXO VALOR DE INVESTIMENTO POSICIONAMENTO MEDIANTE AO PÚBLICO- ALVO AUMENTO DO RELACIONAMENTO COM CLIENTE 02 11,8% 01 5,9% 01 5,9% 01 5,9% RAMO DESAFIADOR 01 5,9% 24H DE FUNCIONAMENTO 01 5,9% VISIBILIDADE 01 5,9% POSSIBILIDADE DE ALCANÇAR MERCADO ESTRANGEIRO AMPLIAÇÃO DA PUBLICIDADE DO NEGÓCIO CRESCIMENTO DA NECESSIDADE DO MARKETING ON-LINE 01 5,9% 01 5,9% 01 5,9% RESULTADOS REAIS 01 5,9% MELHOR QUALIDADE TECNOLÓGICA INFORMAÇÃO DISPONÍVEL 01 5,9% 01 5,9% TOTAL % QUADRO 6 Vantagens de se estar no e-business Fonte: Pesquisa de Campo

39 37 GRÁFICO 6 Vantagens de se estar no e-business Fonte: Pesquisa de Campo O Quadro 6 refere-se às vantagens (para seus clientes) enxergadas pelas empresas pesquisadas de ser estar inserido no e-business na cidade de João Pessoa. Respostas distintas foram dadas por elas. A mais citada entre elas como vantagem foi o mercado (e-business) crescente, com 17,6% das respostas. A segunda vantagem mais observada, com 11,8% das respostas, é a boa relação custo-benefício. As demais vantagens informadas foram citadas o mesmo número de vezes, onde cada uma representa 5,9% das respostas, totalizando os 70,6% restantes. São as seguintes: baixo valor de investimento, posicionamento mediante o públicoalvo, aumento do relacionamento do cliente, ramo desafiador, 24 horas de funcionamento, visibilidade, possibilidade de alcançar mercado estrangeiro, ampliação da publicidade do negócio, crescimento da necessidade do marketing on-line, resultados reais, melhor qualidade tecnológica e, por fim, informação disponível. Isso mostra que o crescimento contínuo do e-business na cidade de João Pessoa é o fator mais vantajoso, segundo visão das empresas pesquisadas, para as empresas se inserem nesse ramo. Porém, é fácil observar que as opiniões estão bem distribuídas, onde variadas vantagens foram identificas por essas empresas, não ficando os clientes, portanto, restritos a poucos benefícios mercadológicos.

40 38 VII. Quais motivos levam as empresas a se inserirem no e-business? MOTIVOS AMPLIAÇÃO DO NEGÓCIO PERCEPÇÃO DO CRESCIMENTO DO RAMO FACILIDADE DE GERIR O NEGÓCIO BAIXO VALOR DE INVESTIMENTO OUTROS MOTIVOS = ALCANÇAR NOVOS NICHOS DE MERCADO, SATISFAÇÃO DO EGO, INFLUÊNCIA DA MÍDIA E SOCIEDADE FREQÜÊNCIA DA RESPOSTA PORCENT ,46% 04 30,76% 02 15,38% 01 7,70% 01 7,70% TOTAL ,00% QUADRO 7 Motivos que levam as empresas a se inserirem no e-business Fonte: Pesquisa de Campo GRÁFICO 7 Motivos que levam as empresas a se inserirem no e-business Fonte: Pesquisa de Campo No Quadro 7 é possível observar os motivos identificados pelas organizações pesquisadas que levam seus clientes a se inserirem no e-business. Com 38,46% das respostas obtidas, a ampliação do negócio foi tida como o maior motivo para que as empresas entrassem nesse ramo. O segundo motivo mais apontado foi a percepção do crescimento do ramo, que representou 30,76% das respostas. A facilidade de gerir o negócio foi tida como o terceiro motivo que levam as empresas (clientes) a entrarem para o e-business, fazendo parte de 15,38% das respostas. Com 7,70%, o baixo valor de investimento foi citado como outro motivo. Também com 7,70%, outros motivos foi a opção assinalada, onde alguns pontos

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Comércio Eletrônico em Números

Comércio Eletrônico em Números Comércio Eletrônico em Números Evolução do E-commerce no Brasil 23 milhões é um grande número. 78 milhões 23 milhões Enorme potencial de crescimento no Brasil Mas fica pequeno se comprarmos com o número

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Internet e Negócios O que mudou?

Internet e Negócios O que mudou? Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências de Computação SCC0207 - Computadores e Sociedade I - Turma B - 2010 Profa. Graça Nunes Internet e Negócios

Leia mais

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu

Desembaraço. Informações da indústria como você nunca viu Desembaraço Informações da indústria como você nunca viu Introdução É uma ferramenta dominada pela geração Y, mas que foi criada pela geração X. Ela aproxima quem está longe e tem distanciado quem está

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II

ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II ADMINISTRAÇÃO MERCADOLÓGICA II Atividades Gerenciais de MKT Produto Testar Novos Produtos; Modificar Atuais; Eliminar; Política de Marcas; Criar Satisfação e Valor; Embalagem. 2 1 Atividades Gerenciais

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio

Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio Roberto Torres Novatec Editora 23 Capítulo 1 O que é Personalização? Este

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO Antonio Donizete Lemes (Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) e-mail: lemesad@ig.com.br Desireé de Castro Perecin (Discente do 4º ano do curso de Administração

Leia mais

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento Como aumentar as vendas do seu e-commerce Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento 2013 O e-commerce se prepara para um crescimento histórico 2000 Banda larga chega ao Brasil. É lançado no

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL MARCOS MENDES. MBA em Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação (PUC-RS). Docente das Faculdades IESAP e CEAP. Professor das disciplinas Computação Gráfica,

Leia mais

E-commerce Fundamentos

E-commerce Fundamentos E-commerce Fundamentos Flávio Augusto Martins Wanderley Professor flavio@mwan.com.br 1 / 65 Conteúdo desta aula Conceitos. Evolução do comércio eletrônico. Modalidades. O que vem no futuro. 2 / 65 Conceito

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Capítulo 1 Por que Google Marketing?

Capítulo 1 Por que Google Marketing? Capítulo 1 Por que Google Marketing? O Google modificou substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação e informação, na nossa sociedade pós terceira onda, é tudo. Do dinheiro ao eletrodoméstico,

Leia mais

PUBLICIDADE ONLINE uma visão geral. João Luiz Serpa Seraine Webdesigner 11/05/2007

PUBLICIDADE ONLINE uma visão geral. João Luiz Serpa Seraine Webdesigner 11/05/2007 PUBLICIDADE ONLINE uma visão geral João Luiz Serpa Seraine Webdesigner 11/05/2007 Nova Economia A nova economia está diretamente ligada à velocidade de informações, comunicação, conhecimento, tecnologia.

Leia mais

SISTEMAS PARA INTERNET

SISTEMAS PARA INTERNET Unidade II SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade II Comércio Eletrônico Tecnologia de Comércio Eletrônico Categorias do Comércio Eletrônico M-commerce Comércio eletrônico

Leia mais

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro

Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro Perspectivas do E-Commerce Brasileiro 78 Milhões de usuários de internet no Brasil Tíquete médio de compras pela web em 2011 foi de R$ 350,00 São mais de 3.000 de

Leia mais

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)?

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Divulgação Portal - METROCAMP Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Torne se um Trabalhador de Conhecimento (Kowledge Worker) de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

Indicadores. COMITÊ DE MARKETING Outubro/2007

Indicadores. COMITÊ DE MARKETING Outubro/2007 Indicadores COMITÊ DE MARKETING Outubro/2007 Introdução Comprovando as projeções otimistas da entidade o número de usuários residenciais de internet passou de 20 milhões. Diversos fatores contribuíram

Leia mais

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA Prestação de Serviço de Configuração de Portal de Cidade VISÃO GERAL PESM Projeto Eu Sou de Minas tem a satisfação de enviar esta proposta de serviços

Leia mais

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Extra, Extra notícias fresquinhas Você pode ter uma loja que funciona 24hs, inclusive aos domingos e feriados, não paga aluguel e nem condomínio

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação na empresa

Os novos usos da tecnologia da informação na empresa Os novos usos da tecnologia da informação na empresa Internet promoveu: Transformação Novos padrões de funcionamento Novas formas de comercialização. O maior exemplo desta transformação é o E- Business

Leia mais

POR QUE OFERECER UM ATENDIMENTO MULTICANAL?

POR QUE OFERECER UM ATENDIMENTO MULTICANAL? POR QUE OFERECER UM ATENDIMENTO MULTICANAL? Por que oferecer um atendimento multicanal? Este livro reúne em uma única fonte dicas para inovar na experiência com clientes, de um jeito simples e prático;

Leia mais

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Cláudio Conceitos e-commerce PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Intranet e Extranet Rede privada baseada na mesma tecnologia utilizada na internet, sendo sua única diferença o objetivo por trás

Leia mais

Bom dia. Mídias Sociais. É um grande prazer poder levar para vocês um pouco do meu conhecimento sobre o fenômeno Facebook

Bom dia. Mídias Sociais. É um grande prazer poder levar para vocês um pouco do meu conhecimento sobre o fenômeno Facebook Bom dia É um grande prazer poder levar para vocês um pouco do meu conhecimento sobre o fenômeno Facebook Eu sou Andrea Rufino. Gerente de Marketing e Comunicação da Amadeus. Gostaria de dividir com vocês

Leia mais

INDICADORES DE MERCADO

INDICADORES DE MERCADO INDICADORES DE MERCADO SUMÁRIO EXECUTIVO Nessa edição dos Indicadores de Mercado, desenvolvido pelo Comitê de Marketing do IAB Brasil, são apresentados os dados consolidados do primeiro semestre de 2007,

Leia mais

e-book E-MAIL MARKETING Como alavancar suas vendas utilizando o de forma eficaz. por Paula Tadeu

e-book E-MAIL MARKETING Como alavancar suas vendas utilizando o de forma eficaz. por Paula Tadeu e-book Como alavancar suas vendas utilizando o E-MAIL MARKETING de forma eficaz. por Paula Tadeu ÍNDICE INTRODUÇÃO... O QUE É E-MAIL MARKETING?... PRÉ-REQUISITOS INDISPENSÁVEIS... MÃOS À OBRA: TRANSFORMANDO

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA

MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS. Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO E GOOGLE PLUS Leonardo Alvez Letícia Chibior Patrick Miguel Ruth Derevecki Samara Bark / / 4MA MONITORAMENTO As empresas sabem que o planejamento digital, gestão de conteúdo, anúncios, campanhas

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM Introdução ÍNDICE Boas práticas no dia a dia das clínicas de imagem A Importância de se estar conectado às tendências As melhores práticas no mercado de

Leia mais

Integração com a Mídia Social

Integração com a Mídia Social Guia rápido sobre... Integração com a Mídia Social Neste guia... Vamos mostrar como integrar seu marketing com as mídias sociais para você tirar o maior proveito de todo esse burburinho online! Nós ajudamos

Leia mais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais Comércio Eletrônico Professor: Anderson D. Moura Pagamento On line Setembro, 2008 Uma decisão importante a ser tomada pelo lojista virtual, refere-se aos meios de pagamento que serão disponibilizados aos

Leia mais

IPTV UMA INOVAÇÃO PARA O VALE DO SÃO LOURENÇO RESUMO

IPTV UMA INOVAÇÃO PARA O VALE DO SÃO LOURENÇO RESUMO IPTV UMA INOVAÇÃO PARA O VALE DO SÃO LOURENÇO AMADIO Renato Arnaut 1 RESUMO A região do Vale do São Lourenço já está inserida na era digital, ela se caracteriza pela economia sustentada na agropecuária,

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais SDL Campaign Management & Analytics Introdução Prezado profissional de marketing, A ideia de

Leia mais

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?...

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Conteúdo do ebook O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Deixando sua loja virtual mais rápida

Leia mais

NAVEGANDO NA INTERNET

NAVEGANDO NA INTERNET UNIDADE 2 NAVEGANDO NA INTERNET OBJETIVOS ESPECÍFICOS DE APRENDIZAGEM Ao finalizar esta Unidade você deverá ser capaz de: Definir a forma de utilizar um software de navegação; Debater os conteúdos disponibilizados

Leia mais

www.artesanatoja.com

www.artesanatoja.com GANHE DINHEIRO COM UMA LOJA VIRTUAL Conheça os principais veículos de vendas online utilizados por artesãos na internet e saiba como é fácil ter uma loja online para ganhar dinheiro já! Sempre que produzimos

Leia mais

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes?

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes? Escola Superior de Gestão e Tecnologia Comércio eletrônico Mercados digitais, mercadorias digitais Prof. Marcelo Mar3ns da Silva Objetivos de estudo Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Comércio Eletrônico rveras@unip.br Aula - 04 Agenda Comércio Eletrônico 2 Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico 3 O que é o comércio eletrônico Evolução Transações convencionais

Leia mais

O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO

O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO O QUE PRECISAMOS SABER PARA IMPLANTAR UM COMÉRCIO ELETRÔNICO BEM SUCEDIDO CONCEITUAÇÃO Comércio Eletrônico (E-Commerce provém de Electronic Commerce ) - termo usado para identificar um sistema comercial

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA Paula Junqueira 7º CONGRESSO RIO DE EDUCAÇÃO CONSTRUINDO A SUA MARCA A marca é o ativo mais importante, independente do tamanho de sua empresa. As mídias sociais são

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof. Odilon Zappe Jr Vantagens e Desvantagens do Comércio Eletrônico Vantagens Aumento do número de contatos da empresa com fornecedores e com outras empresas do mesmo ramo, e

Leia mais

Sistemas. ções Gerenciais

Sistemas. ções Gerenciais Sistemas Como elaborar seu currículo? de Informaçõ 04/2006 ções Gerenciais Um currículo bem feito não garante sua contratação mas um currículo mal elaborado elimina-o do processo seletivo. Novas Tecnologias...

Leia mais

Resumo Executivo. Modelo de Planejamento. Resumo Executivo. Resumo Executivo. O Produto ou Serviço. O Produto ou Serviço 28/04/2011

Resumo Executivo. Modelo de Planejamento. Resumo Executivo. Resumo Executivo. O Produto ou Serviço. O Produto ou Serviço 28/04/2011 Resumo Executivo Modelo de Planejamento O Resumo Executivo é comumente apontada como a principal seção do planejamento, pois através dele é que se perceberá o conteúdo a seguir o que interessa ou não e,

Leia mais

Email marketing para o B2C Publicado em: 24/06/2008

Email marketing para o B2C Publicado em: 24/06/2008 Email marketing para o B2C Publicado em: 24/06/2008 Direcionar o email marketing - assim como qualquer outra comunicação de acordo com o perfil da audiência é fundamental. Para o ecommerce B2C, existem

Leia mais

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline OPORTUNIDADES Divulgar, vender e lucrar na internet O QUE SIGNIFICA TER UM COMÉRCIO ELETRÔNICO? VANTAGENS DO

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL 10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL SUMÁRIO 1. COMUNICAÇÃO SEGMENTADA! 2. SEO! 3. MOBILE! 4. FOTOS E DESCRIÇÕES! 5. FRETE! 6. PAGAMENTO REGIONAL! 7. ENTREGA! 8. EMBALAGEM! 9. ATENDIMENTO!

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Quem é Ana Luiza Cunha?

Quem é Ana Luiza Cunha? Apresentação WSI Quem é a WSI? Fundada em 1995 Nascimento da Internet 1.100 Consultores de Marketing Digital 81 países 12 grandes Centros de Produção Receita estimada da rede: acima de US$160 milhões Parceiros:

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas

Questão em foco: Colaboração de produto 2.0. Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Questão em foco: Colaboração de produto 2.0 Uso de técnicas de computação social para criar redes sociais corporativas Tech-Clarity, Inc. 2009 Sumário Sumário... 2 Introdução à questão... 3 O futuro da

Leia mais

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS

REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS REDES SOCIAIS PARA PEQUENAS EMPRESAS Entenda a importância da utilização das Redes Sociais para a sua pequena empresa e conheça os fundamentos necessários para obter resultados positivos com a sociabilidade.

Leia mais

#9. Pesquisa de mercado

#9. Pesquisa de mercado #9. Pesquisa de mercado para startups 1 Mentoria Remota é uma série de e-books exclusivos do Startup Sebrae Minas. Nesta edição, vamos falar sobre a importância da pesquisa de mercado. Conhecer seu público

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais

Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais Criação de Sites - Lojas Virtuais - Anúncios - Divulgação no Google - Redes Sociais 1 Veja porque você precisa de um site mobile SITE PARA CELULAR 50% das buscas pela internet são feitas por celulares

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Professora: Sheila Cáceres Uma mensagem enviada em internet é dividida em pacotes de tamanho uniforme. Cada pacote

Leia mais

Se você está começando a explorar o marketing digita com o YouTube, então você, certamente, já notou o quão poderosos são os vídeos.

Se você está começando a explorar o marketing digita com o YouTube, então você, certamente, já notou o quão poderosos são os vídeos. Eu fico muito feliz por você ter baixado esse ebook, nele você vai encontrar um método fantástico de atrair clientes através de uma plataforma incrível, que desenvolvi depois de milhares de testes dentro

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN 50 A ALMA DO NEGÓCIO Serviço de SAC eficiente é o que todos os clientes esperam e é no que todas as empresas deveriam investir. Especialistas afirmam: essa deve ser

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce;

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce; Objetivos Administração Profª Natacha Pouget Módulo: Gestão de Inovação e Ativos Intangíveis Tema da Aula: E-Business e Tecnologia da Informação I Entender as definições de e-business e e- commerce; Conhecer

Leia mais

Rentabilidade em Food Service

Rentabilidade em Food Service Rentabilidade 6 passos para tornar sua franquia mais lucrativa Seja bem-vindo ao e-book da Linx. Aqui estão reunidos os principais caminhos para o aumento da rentabilidade em operações de fast food. São

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA AULA 06 INTERNET

INFORMÁTICA APLICADA AULA 06 INTERNET UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: Bacharelado em Ciências e Tecnologia INFORMÁTICA APLICADA AULA 06 INTERNET Profª Danielle Casillo SUMÁRIO O que é Internet Conceitos básicos de internet

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae

E-books. Marketing no Facebook. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Marketing no Facebook Marketing de conteúdo e engajamento na rede Marketing de conteúdo no Facebook Tipos de conteúdo Edge Rank e os fatores de engajamento Facebook Ads

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet.

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet. Algumas pesquisa realizada recentemente, revelaram resultados surpreendentes sobre o uso da Internet nas empresas no Brasil. Neste artigo interpreta alguns dados e lhe revela as soluções que podem ajudar

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

INDE X AÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS EM 2015 PEL A SIZMEK. Análises de formatos, adoção e desperdício em dispositivos móveis.

INDE X AÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS EM 2015 PEL A SIZMEK. Análises de formatos, adoção e desperdício em dispositivos móveis. INDE X AÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS EM 2015 PEL A SIZMEK Análises de formatos, adoção e desperdício em dispositivos móveis. CO N T EÚ D O S O RESUMO GERAL DO MARKETING PARA MÓVEIS Inventário Móvel CH A

Leia mais

Guia para iniciantes no Adwords. Edição para iniciantes

Guia para iniciantes no Adwords. Edição para iniciantes Guia para iniciantes no Adwords Edição para iniciantes 02 Prezado Cliente, Agradecemos o interesse em utilizar o Google em sua publicidade. Este guia pretende dar uma visão geral sobre: 03 SUMÁRIO Onde

Leia mais

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel E-BUSINESS Profª. Kelly Hannel AGENDA Evolução da internet nos negócios Conceitos de E-BUSINESS e COMÉRCIO ELETRÔNICO Identificando tendências do E-BUSINESS Quadro das interações possíveis no meio eletrônico

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br

Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet. jairolm@sebraesp.com.br Site Empresarial Uma oportunidade de negócios na Internet jairolm@sebraesp.com.br O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais