Legislativo nos Trilhos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Legislativo nos Trilhos"

Transcrição

1 Legislativo nos Trilhos Marcia Almeida 1, Henrique Gregianin Testa 1 1 Câmara Municipal de Porto Alegre Av. Loureiro da Silva, Porto Alegre RS Brazil CEP <...> Abstract. This document presents the evolution of software development in the Assessoria de Informática of Porto Alegre City Council and the ininterrupt research for high productive technologies and processes for a small team with limited resources. Many alternatives had been experimented until a solution was found. The current solutionswith focus on simplicity and based on Ruby on Rails Web framework and Agile Methods Now, thanks to open source software, the Porto Alegre City Chamber developed almost two dozens of applications in-house by its small team of programmers, and receive many interested people around Brazil Resumo. Este documento apresenta a trajetória do desenvolvimento de software da área de TI da Câmara Municipal de Porto Alegre e sua busca por tecnologias e metodologias mais produtivas e adequadas para uma pequena equipe com recursos limitados. No decorrer do tempo, experimentaram-se diversas alternativas até que a atual solução, que prioriza a simplicidade e se baseia no framework Ruby on Rails e métodos ágeis, despontasse como sucesso visível. Atualmente, graças ao software livre, a Câmara Municipal de Porto Alegre conta com mais de duas dezenas de aplicações desenvolvidas in-house pela sua pequena equipe de programadores e recebe visitas de inúmeros legislativos brasileiros interessados em seus sistemas. 1. Introdução Em muitos legislativos municipais ou estaduais do Brasil, é comum a terceirização do desenvolvimento de software, ou a aquisição de produtos finalizados, que demandam grande esforço e recursos financeiros consideráveis para sua customização. É comum, também, a existência de equipes próprias, que projetam sistemas, alocam recursos, iniciam o desenvolvimento e jamais terminam a tarefa, por motivos que variam desde a inaptidão da equipe, escolha infeliz de ferramentas, até a alta rotatividade de administradores característica das casas legislativas em que, não raro, há ausência de planejamento estratégico. A Câmara Municipal de Porto Alegre (CMPA) possui uma área de tecnologia da informação (TI) bastante diferente da maioria dos legislativos do país. O setor trabalha

2 da forma que muitas fábricas de software ainda não são capazes. As soluções próprias são desenvolvidas de forma ágil, primam pela qualidade e simplicidade, satisfazendo as necessidades do usuários e alinhando-se aos propósitos da administração, que busca a otimização de rotinas e a racionalização de custos. Este trabalho mostra o caminho percorrido pelo legislativo porto-alegrense para alcançar o estágio em que se encontra, estando organizado como mostramos a seguir. A seção 2 apresenta uma visão geral sobre recursos tecnológicos da CMPA, bem como os primeiros passos da área de TI como provedora de soluções de software para a instituição; mostra, ainda, o primeiro contato com o software livre. Na seção 3, são mostrados as consequências que podem resular de uma escolha não-baseada em reais necessidades. Na seção 4 são apresentadas as duas principais ferramentas utilizadas para desenvolvimento de aplicativos. A seção 5 descreve os principais sistemas desenvolvidos Os Primórdios do Software Livre no Legislativo Porto-Alegrense A Câmara Municipal de Porto Alegre (CMPA) possui aproximadamente 900 funcionários, que utilizam recursos tecnológicos disponibilizados pela Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa), em se tratando de infraestrutura de rede, e pela área de tecnologia do próprio Legislativo, que entre outras tarefas provê suporte de hardware e software ao usuário. A Assessoria de Informática (AI), como é denominada a área de TI, foi criada em <...>, servindo a <numero de funcionários> e contando, para tanto, com <nº de equipamentos>. Atualmente, o parque de informática conta com <> microcomptadores <...> em um ambiente totalmente Windows. Mas não é na gestão de equipamentos e suporte que o setor se destaca. Desde sua criação, a AI demonstrou especial gosto pelo desenvolvimento de software. O primeiro produto idealizado, por volta de <...> tratava-se de um sistema para controle de tramitação de projetos, produto indispensável à instituição, já que seu principal objeto de negócio é a lei, cuja primeira forma é o projeto legislativo. A idéia veio a ser concretizada vários anos após a idealiação, no ano de 2000, e consistia em poduto totalmente desenvolvido em Delphi 5 e banco de dados Sql Server 7.0. A equipe de desenvolvimento era formada por três funcionários inexperientes, sem maiores conhecimentos sobre boas práticas de análise e desenvolvimento, sem metodologia nem gerência efetiva do projeto; apesar disso, o sistema foi finalizado e implantado. Foram inúmeras as lições aprendidas no decorrer do processo, mas restou a certeza de que era possível obter sucesso com o desenvolvimento próprio e que havia vantagens para tanto. Era claro, porém, o desejo da equipe de que não se sofresse tanto para a execução da tarefa, principalmente com ferramentas. A experiência levou a área de TI a pesquisar, a entender, a conhecer o estado da arte naquele momento e então entramos em contato com o software livre. Passamos a vislumbrar um novo mundo a partir da primeira edição do Fórum Internacional do Sofware Livre, no ano de Palestrantes como Rasmus Lerdorf e <> levaram-nos à adoção imediata de ferramentas como PHP e Apache, com as quais desenvolvemos o primeiro sistema web da CMPA, o Sistema de Controle de Quotas (SCQ), ainda hoje o principal mecanismo para controle de gastos de parlamentares do legislativo municipal e apontado como ferramenta exemplar de controle por técnicos do Tribunal de Contas

3 do Estado do Rio Grande do Sul. 3. Em Busca da Tecnologia Perfeita Apesar do êxito do SCQ, devido em muito à feliz escolha das ferramentas de desenvolvimento e implantação, continuávamos nossa busca por tecnologias que nos permitissem aliar sucesso, produtividade e a não necessidade de realização de grande esforço para codificação; além disso, sempre foi muito importante para a equipe a certeza de estar atualizada tecnologicamente, alinhada ao mercado, apesar de pertencermos a um órgão público <dar razões>. Na época, o mercado estava voltado para Java, e nos sentimos fortemente atraídos por parecer que tal tecnologia poderia ser a solução para todos os nossos problemas. A adoção do Java foi proposta com base nas vantagens que a tecnologia oferecia, principalmente o fato de ser aplicável à construção de diferentes tipos de soluções, que poderiam variar de simples aplicações standalone a complexos sistemas enterprise de múltiplas camadas, passando por sistemas web e aplicações para dispositivos móveis. Realizou-se investimento para qualificação da equipe de desenvolvimento, que participou de treinamentos diversos em Java e tecnologias correlatas, entre elas XML, Taglibs e Struts. Devidamente treinados, passamos à realização de projetos pilotos que jamais o deixaram de ser. Tarefas simples levavam meses para ser concluídas e jamais empregamos a maior parte do que foi ministrado nos cursos de que participamos. Não desenvolvemos um sistema standalone sequer, muito menos aplicativos J2ME, que nunca foram demandados. A curva de aprendizado do Java mostrou-se mais íngreme do que qualquer outra que tivéssemos conhecido e todo o progresso que havíamos conseguido com a dupla PHP e Apache estava agora muito distante de ser atingido com aquilo que parecia ser a panacéia do desenvolvimento de software. Em nossa busca incessante pela ferramenta perfeita, em 2005 viemos a conhecer a tecnologia que viria mudar radicalmente o tipo de software disponibilizado aos usuários da CMPA e indiretamente à população de Porto Alegre. Não se tratava de solução aplicável a qualquer tipo de problema, mas aos nossos problemas específicos; a ferramenta ideal para o perfil da equipe que tínhamos; a tecnologia que permitiria que passássemos a maior parte do tempo trabalhando em nosso próprio negócio, e não tentando juntar peças que pareciam que nunca se integrariam. O Ruby on Rails (RoR) permitiu que nossa equipe de desenvolvimento encontrasse real satisfação em produzir software. 4. Câmara on Rails O primeiro sinal de que o Rails era a ferramenta que buscávamos foi o fato de conseguirmos desenvolver em um mês e meio aquilo que não havíamos conseguido em um ano e meio com Java: um sistema de permissões baseado em papéis. A partir daí, começamos a traçar grandes planos para a instituição, a cuja administração foram devidamente apresentadas as razões pela qual estávamos adotando outra tecnologia que não aquela em que recursos financeiros e tempo haviam sido amplamente empregados Sobre o Rails Entre os inúmeros frameworks web existentes, o Ruby on Rails é um dos poucos

4 desenvolvidos sobre a linguagem Ruby, não muito conhecida antes da existência desse framework [ref]. Criado em 2003 por David Heinenmeier Hansson, o RoR influenciou muitos outros frameworks com a adoção dos princípios Convenção sobre Configuração (Convention over Configuration - CoC) e Não se Repita (Don t Repeat Yourself - DRY). [ref][wikipedia]. O Ruby on Rails é um framework que utiliza o padrão model-view-controller (MVC), abrangendo desde o módulo de mapeamento objeto-relacional com o sistema gerenciador de banco de dados até a integração com bibliotecas JavaScript para a criação de páginas ricas e interativas. A mínima configuração e o fato de se apresentar como uma solução completa para a produção de uma aplicação web tradicional mostrou-se ideal para a Câmara. Não é vergonhoso mencionar que até o advento do início da utilização do Rails trabalhávamos de forma pouco ortodoxa, desenvolvendo procedimentos quase caóticos para controlar versões de código. As ferramentas que conhecíamos tinham preço considerável e apresentavam vários problemas. O primeiro controlador de versões que utilizamos foi o CVS [ref], que logo foi substituído pelo SVN [ref] e que, em 2008, foi substituído pelo GIT Sobre o GIT O Git é um sistema de versionamento de código aberto criado por Linus Torvalds em 2005 e originalmente concebido para desenvolvimento do kernel do Linux. Desde então o Git se mostrou eficiente para controle de versões de software em geral e a sua adesão vem crescendo significativamente [ref], principalmente por sua natureza distribuída e por sua rapidez [ref]. 5. Principais Sistemas Desenvolvidos A alta produtividade advinda da adoção do Rails mudou o papel desempenhado pela área de TI da CMPA. De aspirantes a desenvolvedores de sistemas, nos tornamos uma área realmente capaz de oferecer ferramentas que fizessem a diferença nas atividades desempenhadas pelos nossos usuários. Mais ainda: tornamo-nos parceiros da administração da Casa na otimização de rotinas, implantação de novos processos e eliminação de procedimentos que não tinham mais sentido considerando o avanço tecnológico. O primeiro sistema desenvolvido com Rails na CMPA foi o Sisprotweb, módulo disponibilizado via internet à população para realização de consultas sobre os projetos de lei propostos pelo legislativo. Logo a seguir, produzimos os fundamentos necessários ao desenvolvimento de nosso portal intranet de serviços, uma estrutura que deveria prover controle de acesso a todas as aplicações que viessem a ser desenvolvidas internamente. Atualmente, a estrutura gerencia o acesso de aproximadamente 800 usuários a 40 diferentes sistemas, todos integrados e desenvolvidos em RoR a partir de A seguir descrevemos os principais sistemas disponibilizados ao legislativo Recursos Humanos É o módulo que permite à área de recursos humanos gerenciar a vida funcional dos servidores do Legislativo. O sistema integra diversos tipos de informações úteis a muitos setores diferentes, de forma centralizada, eliminando redundâncias e retrabalho

5 e, em muitos casos, a redução do uso de papel Efetividade Sistema desenvolvido com base no módulo de recursos humanos, possibilita que as chefias de todos os setores da Casa gerenciem as dados pertinentes à presença dos funcionários, atestados, faltas, licenças, entre outras informações. Antes da adoção, havia sérios problemas em relação ao não cumprimento de prazos para prestação de informações que interferiam diretamente na folha de pagamento dos funcionários. Além disso, a forma como as informações eram coletadas era extremamente arcaica. Mas a principal decorrência da implantação do ponto de vista da área de desenvolvimento, foi a certificação de que nossos sistemas atingiam os funcionários em sua totalidade, já que estavam utilizando o sistema, tranquilamente, servidores dos mais diferentes níveis culturais e de conhecimento de informática Processo Eletrônico Sistema que permite a anexação dos documentos que compõem os projetos de lei em tramitação no Legislativo, possibilitando a consulta e o download na íntegra pela população, tão logo sejam propostos pelos parlamentares. Integra-se ao Sisprot, implantado em 2000, e possui um conversor desenvolvido internamente para conversão de arquivos de tipos diversos para o formato pdf Central de Transportes Módulo que deu suporte à mudança da maneira pela qual os parlamentares utilizavam os veículos oficiais na CMPA. O sistema permite a solicitação de veículos online, dependendo da disponibilidade, e o gerenciamento dos recursos por setor específico, que pode controlar quilometragem realizada, gasto de combustível e, em breve, rotas percorridas Portal Transparência Sistema que integra o Sisprot, o módulo de Recursos Humanos, o módulo de Efetividade e o Sistema de Controle de Quotas a fim de prestar contas à população sobre gastos de parlamentares com telefonia fixa e móvel, cópias, impressões, material de expediente, indenização por uso de veículo, assinaturas de jornais e revistas, viagens e diárias, bem como sobre funcionários lotados, funções exercidas, execução orçamentária, entre outras informações Ouvidoria Sistema que integra o Sisprot, o módulo de Recursos Humanos, o módulo de 5.7. Helpdesk Sistema que integra o Sisprot, o módulo de Recursos Humanos, o módulo de 6. Próximos Passos Enquanto este artigo está sendo escrito, desenvolve-se o novo site da CMPA, com lançamento previsto para agosto deste ano. Juntamente com o site, um conjunto de

6 novos sistemas, que se integram ao site, entrará em funcionamento na mesma data. São esses o Banco de Imagens, Sistema de Notícias, Sistema de Newsletter, Agenda Única e Sistema de Sessão Plenária, todos desenvolvidos com o Ruby on Rails. Acreditamos que ser adepto do software livre não significa apenas utilizar ferramentas gratuitas, mas também colaborar de alguma forma para que ele se apresente como a solução ideal para um número cada vez maior de indivíduos e entidades. Nesse sentido, disponibilizamos o código-fonte do sistema de Ouvidoria no Github <ref> para acesso público, sendo o primeiro de uma série de sistemas de código aberto que serão disponibilizados nos próximos meses para todos os legislativos brasileiros interessados e para a sociedade em geral. Entendemos que esse seja um passo também em direção a uma maior comunicação e transparência entre as instituições. - falar da migração de windows para linux nos servidores? - portal do legislativo, para compartilhar experiências? Estado da arte Considerações Finais O primeiro sinal de que o Rails era a ferramenta que buscávamos foi o fato de References Boulic, R. and Renault, O. (1991) 3D Hierarchies for Animation, In: New Trends in Animation and Visualization, Edited by Nadia Magnenat-Thalmann and Daniel Thalmann, John Wiley & Sons ltd., England. Dyer, S., Martin, J. and Zulauf, J. (1995) Motion Capture White Paper, December. Holton, M. and Alexander, S. (1995) Soft Cellular Modeling: A Technique for the Simulation of Non-rigid Materials, Computer Graphics: Developments in Virtual Environments, R. A. Earnshaw and J. A. Vince, England, Academic Press Ltd., p Knuth, D. E. (1984), The TeXbook, Addison Wesley, 15 th edition. Smith, A. and Jones, B. (1999). On the complexity of computing. In Advances in Computer Science, pages Publishing Press. Wikipedia Ruby on Rails. Disponível em <http://en.wikipedia.org/wiki/ruby_on_rails>. Acesso em: abril de Git About Git. Disponível em <http://http://git-scm.com/about>. Acesso em: abril de Wikipedia Git (software). Disponível em <http://http://en.wikipedia.org/wiki/git_(software)>. Acesso em: abril de Foram vários equívocos, aprendendo com os próprios erros. Há margem no setor

7 público, mas não desistimos. Seria mais fácil tereceirizar, assim como para uma pequena empresa seria mais fácil enerrar atividades Não estamos falando mal de java, apenas não é adequado as nossas necessidades nem ao perfil dos deenvolvedores perfil da instituição e dos profissionais o sucesso dos sistemas tem como pré-requisito a informatização e um nível básico de treinamento citar também o restante dos sistemas falar das metodologias?

Uso de VRML na Modelagem de Ambientes Virtuais. Resumo

Uso de VRML na Modelagem de Ambientes Virtuais. Resumo Uso de VRML na Modelagem de Ambientes Virtuais Leonardo Pastorino Cristina Jasbinschek Haguenauer Augusto Lohmann Laboratório de Pesquisas em Tecnologias da Informação e da Comunicação Universidade Federal

Leia mais

TREINAMENTO APOIADO POR VISUALIZAÇÃO DE TRAJETÓRIAS EM AMBIENTES DE REALIDADE AUMENTADA

TREINAMENTO APOIADO POR VISUALIZAÇÃO DE TRAJETÓRIAS EM AMBIENTES DE REALIDADE AUMENTADA 3.0 cm 3.5 cm Papel tamanho A4 Estilo Título TNR 16 Ng Estilo Author TNR 12 Ng Estilo Address TNR 12 Estilo Email Courier new 10 TREINAMENTO APOIADO POR VISUALIZAÇÃO DE TRAJETÓRIAS EM AMBIENTES DE REALIDADE

Leia mais

BASE, Uma metodologia ágil voltada para pequenos projetos

BASE, Uma metodologia ágil voltada para pequenos projetos BASE, Uma metodologia ágil voltada para pequenos projetos Eduardo M. Vasconcelos, Timóteo S. Brasil Universidade de Pernambuco (UPE) Caruaru PE Brazil eduardo.mvasconcelos@gmail.com, timoteo.brasil@gmail.com

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS COM GRAILS + IREPORT

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS COM GRAILS + IREPORT DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS COM GRAILS + IREPORT Prof. Marcos Vinicius Fidelis Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Ponta Grossa Universidade Estadual de Ponta Grossa ROTEIRO O Legado Vitórias

Leia mais

Instructions for Authors of SBC Conferences Papers and Abstracts

Instructions for Authors of SBC Conferences Papers and Abstracts Instructions for Authors of SBC Conferences Papers and Abstracts Marta Mattoso COPPE - Universidade Federal do Rio de Janeiro marta@cos.ufrj.br Resumo. Este meta-relatório descreve o estilo a ser usado

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL Secretaria-Executiva

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL Secretaria-Executiva Projeto PNUD BRA/12/018 - Documento técnico com complementação da documentação de instalação e uso da plataforma Noosfero contendo conceitos e tutoriais. Consultora: Daniela Soares Feitosa Contrato n o

Leia mais

Sistema Gerador de Anúncios para Compra e Venda On-line. Leandro de Oliveira ol.leandro@gmail.com

Sistema Gerador de Anúncios para Compra e Venda On-line. Leandro de Oliveira ol.leandro@gmail.com Sistema Gerador de Anúncios para Compra e Venda On-line Leandro de Oliveira ol.leandro@gmail.com Roteiro da Apresentação Motivação Conceitos e Tecnologias Objetivos do trabalho Sistema SideCart Conclusões

Leia mais

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA A EMPRESA A Lexsom é uma empresa especializada em soluções de informática com atuação no mercado nacional desde 1989, tem como principal foco o desenvolvimento integrado

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ministério do Desenvolvimento Agrário Capítulo 1 Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituição: Sítio: Caso: Responsável: Palavras- Chave: Ministério do Desenvolvimento Agrário www.mda.gov.br Plano de Migração para Software Livre Paulo

Leia mais

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc Processo Aplicado Contabilidade EV Doc EV DOC DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO ELETRÔNICA DE DOCUMENTOS (GED) Digitalize e gerencie de forma simples os documentos e informações de sua empresa utilizando uma plataforma

Leia mais

Uma Ferramenta para a Sintonia de Instruções SQL *

Uma Ferramenta para a Sintonia de Instruções SQL * Uma Ferramenta para a Sintonia de Instruções SQL * Arlino H. M. de Araújo 1,2, José Maria Monteiro 2, José A. F. de Macêdo 2, Júlio A. Tavares 3, Ângelo Brayner 3 1 Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Ambiente Web É o ambiente formado

Leia mais

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Marco T. A. Rodrigues*, Paulo E. M. de Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Ambiente Web É o ambiente

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL 485/2007 CONCORRÊNCIA PÚBLICA - PROC.: N 15344/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

Test-Module: uma ferramenta para gerenciamento de testes de software integrada ao FireScrum

Test-Module: uma ferramenta para gerenciamento de testes de software integrada ao FireScrum Test-Module: uma ferramenta para gerenciamento de testes de software integrada ao FireScrum Audrey B. Vasconcelos, Iuri Santos Souza, Ivonei F. da Silva, Keldjan Alves Centro de Informática Universidade

Leia mais

Conteúdo SOFTWARE LIVRE. Terminologia. Histórico de Software Livre. Terminologia: Software livre. Terminologia: Software livre

Conteúdo SOFTWARE LIVRE. Terminologia. Histórico de Software Livre. Terminologia: Software livre. Terminologia: Software livre Conteúdo SOFTWARE LIVRE SCE 186 - Engenharia de Software Profs. José Carlos Maldonado e Elisa Yumi Nakagawa 2 o semestre de 2002 Histórico de Software Livre Terminologia Fases do Licença de Software Livre

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Sobre a Prime Control

Sobre a Prime Control Sobre a Prime Control A Prime Control é uma empresa focada e especializada em serviços de qualidade e testes de software. Somos capacitados para garantir, através de sofisticadas técnicas, a qualidade

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

Anexo I Formulário para Proposta

Anexo I Formulário para Proposta PLATAFORMA CGI.br Solicitação de Propostas SP Anexo I Formulário para Proposta Data: 05/07/2013 Versão: 1.1 Plataforma CGI.br Solicitação de Propostas - SP Anexo I Formulário para Proposta 1. Estrutura

Leia mais

Centro Universitário Metodista Benne1 Rio de Janeiro, Dezembro de 2009. Rafael Polo e Sabrina Arêas

Centro Universitário Metodista Benne1 Rio de Janeiro, Dezembro de 2009. Rafael Polo e Sabrina Arêas Centro Universitário Metodista Benne1 Rio de Janeiro, Dezembro de 2009 Rafael Polo e Sabrina Arêas Contexto 60 s - Primeiros sistemas de informação corporativos. 70 s Desenvolvimento e comercialização

Leia mais

Experiência: Gerenciamento da Rede de Supervisão da Eletronorte GerenteSAGE

Experiência: Gerenciamento da Rede de Supervisão da Eletronorte GerenteSAGE Experiência: Gerenciamento da Rede de Supervisão da Eletronorte GerenteSAGE Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. - Eletronorte Responsável: Uriel de Almeida Papa Equipe: Sérgio de Souza Cruz, Willams

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS Rodrigo das Neves Wagner Luiz Gustavo Galves Mählmann Resumo: O presente artigo trata de um projeto de desenvolvimento de uma aplicação para uma produtora de eventos,

Leia mais

PROC. Nº 2086/13 PLL Nº 239/13 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. Nº 2086/13 PLL Nº 239/13 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS A Assessoria de Informática é a área-chave da Casa, que possibilita que todos os trabalhos do Legislativo porto-alegrense sejam suportados tecnologicamente, na qual estão lotados assistentes

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Edital Revista REABTIC 04/2015

Edital Revista REABTIC 04/2015 Edital Revista REABTIC 04/2015 ESTABELECE NORMAS E DATA PARA A SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O QUARTO NÚMERO DA REVISTA ELETRÔNICA ARGENTINA-BRASIL DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO (REABTIC) E

Leia mais

Os IDE s (Ambientes de Desenvolvimento Integrado) como ferramentas de trabalho em informática

Os IDE s (Ambientes de Desenvolvimento Integrado) como ferramentas de trabalho em informática Os IDE s (Ambientes de Desenvolvimento Integrado) como ferramentas de trabalho em informática Alexandro Klein dos Santos 1 1 Acadêmico(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade Federal de Santa

Leia mais

Java Programação para Fábrica de Software. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br

Java Programação para Fábrica de Software. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Java Programação para Fábrica de Software Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Quem É o Lozano? Atua há mais de 15 anos em TI Consultoria para Amsterdam Sauer, Banco Bovorantim, Bob's,

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS Cilene Loisa Assmann (UNISC) cilenea@unisc.br Este estudo de caso tem como objetivo trazer a experiência de implantação

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão Acadêmica: a experiência da UFJF

Sistema Integrado de Gestão Acadêmica: a experiência da UFJF Sistema Integrado de Gestão Acadêmica: a experiência da UFJF Ely Edison Matos 1, Carlos Alberto Ribeiro 1 1 Centro de Gestão do Conhecimento Organizacional Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Campus

Leia mais

Desenvolvimento de Software Livre para a área

Desenvolvimento de Software Livre para a área Desenvolvimento de Software Livre para a área de Saúde Daniel Weingaertner Departamento de Informática UFPR Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL Programa de Extensão Conhecendo Padrões

Leia mais

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS WHITE PAPER Setembro de 2012 transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS Principais problemas e como o CA Nimsoft Service Desk ajuda a solucioná-los agility made possible Índice resumo executivo

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

SISTEMA DE SOLUÇÕES PARA GESTÃO DE CLÍNICAS DE DIAGNÓSTICO POR IMAGENS

SISTEMA DE SOLUÇÕES PARA GESTÃO DE CLÍNICAS DE DIAGNÓSTICO POR IMAGENS SISTEMA DE SOLUÇÕES PARA GESTÃO DE CLÍNICAS DE DIAGNÓSTICO POR IMAGENS OBJETIVO DA SOLUÇÃO GERCLIM WEB A solução GERCLIM WEB tem por objetivo tornar as rotinas administrativas e profissionais de sua clínica,

Leia mais

ITIL V3 (aula 8) AGENDA: REVISÃO FERRAMENTAS EXAME

ITIL V3 (aula 8) AGENDA: REVISÃO FERRAMENTAS EXAME ITIL V3 (aula 8) AGENDA: REVISÃO FERRAMENTAS EXAME Revisão dos livros - ITIL Incident Management (Gerenciamento de incidentes) reduzir o tempo de indisponibilidade (downtime) dos serviços Problem Management

Leia mais

NSi Output Manager Perguntas frequentes. Version 3.2

NSi Output Manager Perguntas frequentes. Version 3.2 NSi Output Manager Perguntas frequentes Version 3.2 I. Informações gerais sobre o produto 1. Novos recursos no NSi Output Manager 3.2 Existem vários novos melhoramentos no servidor para o NSi Output Manager

Leia mais

Helpdesk Gestão de Ocorrências na área das TIC. Marta Geraldo (Município de Palmela)

Helpdesk Gestão de Ocorrências na área das TIC. Marta Geraldo (Município de Palmela) Marta Geraldo (Município de Palmela) Marta Geraldo Município de Palmela Helpdesk AGENDA Caso de Sucesso Desafio inicial e a Solução Factos e Números Componente Financeira Solução Tecnológica Lições Aprendidas

Leia mais

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 Juliano Flores Prof. Lucas Plautz Prestes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de TI (GTI034) 06/11/2012 RESUMO Escrever programas de computador,

Leia mais

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC-008/2008 1 ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 1. INFORMAÇÕES GERAIS E CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

A construção da percepção do risco com o uso do Modelo APPEL

A construção da percepção do risco com o uso do Modelo APPEL A construção da percepção do risco com o uso do Modelo APPEL Gisele Sandres 1, Paulo Roberto Souza Junior 1, Elaine Sigette 2 1 PEP/COPPE Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 2 PESC/COPPE Universidade

Leia mais

Apresentação Comercial Gestão Documental

Apresentação Comercial Gestão Documental Apresentação Comercial Gestão Documental Gestão Documental Como é possível administrar sua empresa de forma eficiente? Quais os passos para tornar seu empreendimento mais competitivo? Como é possível saber

Leia mais

Lucas Nascimento Santos

Lucas Nascimento Santos Lucas Nascimento Santos Mobile Application Developer lucassantoos56@gmail.com Resumo Lucas Nascimento Santos (@ll_ucasn), engenheiro de software. Estudante de Ciência da Computação na Universidade Salvador

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO Virtualização A virtualização está presente tanto no desktop de um entusiasta pelo assunto quanto no ambiente de TI de uma infinidade de empresas das mais variadas áreas. Não se trata de "moda" ou mero

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

MÓDULOS DE REGISTRO DE PARA ÓRGÃOS PÚBLICOS

MÓDULOS DE REGISTRO DE PARA ÓRGÃOS PÚBLICOS MÓDULOS DE REGISTRO DE ABASTECIMENTO DE VEÍCULOS INTEGRADOS PARA ÓRGÃOS PÚBLICOS Gabriel Vieira Orientador: Prof. Jacques Robert Heckmann Roteiro de apresentação 1. Introdução e objetivos 2. Fundamentação

Leia mais

FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES

FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES LEADWORK TECNOLOGIA E TREINAMENTO FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES Flexibilidade Acesso via Client Notes, Web e Mobile. Com o framework de desenvolvimento as soluções podem ser oferecidas com acesso

Leia mais

Gerência de Requisitos: MPS.BR, BABOK e Agile possuem algo em comum? Uma experiência no Governo com software Open Source

Gerência de Requisitos: MPS.BR, BABOK e Agile possuem algo em comum? Uma experiência no Governo com software Open Source Gerência de Requisitos: MPS.BR, BABOK e Agile possuem algo em comum? Uma experiência no Governo com software Open Source O INEP Autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), criada em 1937

Leia mais

Desenvolvimento de um sistema de gestão acadêmica com software livre Rodrigo Bainy Fagundes

Desenvolvimento de um sistema de gestão acadêmica com software livre Rodrigo Bainy Fagundes Universidade Federal de Pelotas Centro de Gereciamento de Informações e Concursos Diretoria de Desenvolvimento de Sistemas Desenvolvimento de um sistema de gestão acadêmica com software livre Rodrigo Bainy

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social.

Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social. Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social. Palestrante: Paulo Cesar Alves 19/09/2005 Agenda Formulação

Leia mais

CUSTOMIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO EDUCACIONAL BASEADA EM SOFTWARE LIVRE

CUSTOMIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO EDUCACIONAL BASEADA EM SOFTWARE LIVRE 1 CUSTOMIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO EDUCACIONAL BASEADA EM SOFTWARE LIVRE Jane Rangel Alves Barbosa - Centro Universitário Estadual da Zona Oeste/UEZO Universidade Castelo Branco/UCB Centro Universitário

Leia mais

Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source

Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source 978 Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source Keoma Gomes de Souza 1, Carlos Mário Dal Col Zeve 2 1 Acadêmico do Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Apresentação da Empresa e seus Serviços.

Apresentação da Empresa e seus Serviços. Apresentação da Empresa e seus Serviços. 1 Conteúdo do Documento Sobre a MSCTI... 3 Portfólio de Serviços... 4 O que a consultoria MSCTI faz?... 5 Outros Serviços e Soluções... 6 Certificações... 7 Clientes

Leia mais

Produtos da Fábrica de Software

Produtos da Fábrica de Software Produtos da Fábrica de Software Módulo Biométrico Computer ID - MBC O que é? O Módulo Biométrico Computer ID é um produto, constituído por componentes de software, cuja finalidade é oferecer recursos tecnológicos

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural)

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural) Universidade Federal de Campina Grande Pb Departamento de Sistemas e Computação Disciplina: Projeto em Computação I 2111185 Professora: Francilene Procópio Garcia, P.Sc Alunos: Arnaldo de Sena Santos;

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração.

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração. Cobit e ITIL GOVERNANÇA, GP - RISCO, GP PROJETOS - PMP, SEGURANÇA DAIANA BUENO OUTUBRO 20, 2010 AT 8:00 3.496 visualizações Atualmente, as empresas estão com seus processos internos cada vez mais dependentes

Leia mais

Zend. Framework. Flávio Gomes da Silva Lisboa. Novatec. Desenvolvendo em PHP 5 orientado a objetos com MVC

Zend. Framework. Flávio Gomes da Silva Lisboa. Novatec. Desenvolvendo em PHP 5 orientado a objetos com MVC Zend Framework Desenvolvendo em PHP 5 orientado a objetos com MVC Flávio Gomes da Silva Lisboa Novatec 1 Introdução CAPÍTULO O desenvolvimento de aplicações tornou-se uma atividade extremamente complexa

Leia mais

AGENDA. Interação entre comunicação interna corporativa e endomarketing. 02 de Julho. Hotel Intercontinental São Paulo/SP 5ª EDIÇÃO.

AGENDA. Interação entre comunicação interna corporativa e endomarketing. 02 de Julho. Hotel Intercontinental São Paulo/SP 5ª EDIÇÃO. AGENDA Interação entre comunicação interna corporativa e endomarketing 5ª EDIÇÃO D 02 de Julho? Hotel Intercontinental São Paulo/SP Realização: www.corpbusiness.com.br Patrocínio Bronze Apoio Realização:

Leia mais

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS 21/11/2013 PET Sistemas de Informação Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 1 BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS Leonardo Pimentel Ferreira Higor Ernandes Ramos Silva 21/11/2013

Leia mais

O Sistema mais completo. de Captura e GED. do Mercado. MegaGED

O Sistema mais completo. de Captura e GED. do Mercado. MegaGED O Sistema mais completo de Captura e GED do Mercado AutoStore O AutoStore é um software de captura e distribuição de documentos (Texto, Imagens e Arquivos Eletrônicos) Com o AutoStore é possível automatizar

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal

Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal Ajuda da pesquisa acerca da Governança de TI da Administração Pública Federal 1. Há planejamento institucional em vigor? Deverá ser respondido SIM caso o Órgão/Entidade possua um planejamento estratégico

Leia mais

Introdução à ISO 9001:2015

Introdução à ISO 9001:2015 Trilhando o caminho das mudanças da nova versão Clique aqui para para conhecer-me. Introdução à ISO 9001:2015 Apresentar e interpretar As mudanças da norma versão da ABNT ISO 9001:2015 em relação à ABNT

Leia mais

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída.

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída. 1 Dúvida: - Em relação ao item 1.2 da Seção 2 - Requisitos funcionais, entendemos que a solução proposta poderá funcionar em uma arquitetura Web e que na parte cliente estará apenas o componente de captura

Leia mais

Reuso de Software. Caixa Postal 10.011 CEP 86057-970 Londrina PR Brasil. cezbastos@gmail.com, jgpalma@uel.br

Reuso de Software. Caixa Postal 10.011 CEP 86057-970 Londrina PR Brasil. cezbastos@gmail.com, jgpalma@uel.br Reuso de Software Cezar Bastos Filho 1, Jandira Guenka Palma 1 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina (UEL) Caixa Postal 10.011 CEP 86057-970 Londrina PR Brasil cezbastos@gmail.com,

Leia mais

OpenACS e as Comunidades Virtuais

OpenACS e as Comunidades Virtuais OpenACS e as Comunidades Virtuais Eduardo Santos eduardo.edusantos@gmail.com eduardosantos@previdencia.gov.br www.softwarepublico.gov.br www.eduardosan.com O que é o OpenACS Uma comunidade de desenvolvedores

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados Página 1 de 10 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÃO PROPOSTA 5 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS INCLUSOS 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

Partner Network. www.scriptcase.com.br

Partner Network. www.scriptcase.com.br www.scriptcase.com.br A Rede de Parceiros ScriptCase é uma comunidade que fortalece os nossos representantes em âmbito nacional, possibilitando o acesso a recursos e competências necessários à efetivação

Leia mais

(STUDY OF AGILITY IN SOFTWARE DEVELOPMENT PROCESS WITH TEAMS AT DIFFERENT WORK UNITS USING A ON-LINE MANAGEMENT TOOL)

(STUDY OF AGILITY IN SOFTWARE DEVELOPMENT PROCESS WITH TEAMS AT DIFFERENT WORK UNITS USING A ON-LINE MANAGEMENT TOOL) ESTUDO DE AGILIDADE NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM EQUIPES EM DIFERENTES UNIDADES DE TRABALHO UTILIZANDO UMA FERRAMENTA DE GERENCIAMENTO ON-LINE (STUDY OF AGILITY IN SOFTWARE DEVELOPMENT

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

PROPOSTA DE USO DA WEBCONFERÊNCIA NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO À DISTÂNCIA

PROPOSTA DE USO DA WEBCONFERÊNCIA NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO À DISTÂNCIA PROPOSTA DE USO DA WEBCONFERÊNCIA NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO À DISTÂNCIA 1 João Pessoa - PB, 05/2015 Estêvão Domingos Soares de Oliveira - UFPB Virtual - PPGI - estevaodso@gmail.com Hercilio

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação

Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências da Educação Departamento de Ciência da Informação Daniela Sardá da Conceição Juliana Ribeiro Letícia Jansen Gonçalves IMPLEMENTAÇÃO SOFTWARE EMPRESA

Leia mais

VANTAGENS E DIFERENCIAIS

VANTAGENS E DIFERENCIAIS A Treinar é uma escola com tradição na área de cursos de Informática, Tecnologia, Desenvolvimento Profissional e Educação à Distância. Oferece cursos do nível básico ao avançado, visando à formação completa

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

i-educar Sistema de Gestão Escolar

i-educar Sistema de Gestão Escolar i-educar Sistema de Gestão Escolar Sistema de Gestão Escolar i-educar O i-educar é um sistema integrado de gestão escolar, desenvolvido com o objetivo principal de centralizar informações sobre o sistema

Leia mais

Cisco Intelligent Automation for Cloud

Cisco Intelligent Automation for Cloud Dados técnicos do produto Cisco Intelligent Automation for Cloud Os primeiros a adotarem serviços com base em nuvem buscavam uma economia de custo maior que a virtualização e abstração de servidores podiam

Leia mais

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil Apresentação Líder em Soluções Samba 4 no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se

Leia mais

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Rodrigo Tito Nova CS Informática Cristiano Oliveira ConsultCAD É sabido por todos que hoje, o processo de desenvolvimento do produto

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Soluções em Documentação

Soluções em Documentação Desafios das empresas no que se refere à documentação de infraestrutura de TI Realizar e manter atualizado o inventário de recursos de Hardware e software da empresa, bem como a topologia de rede Possuir

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

IplanRio DOP - Diretoria de Operações GIT - Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerente da GIT

IplanRio DOP - Diretoria de Operações GIT - Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerente da GIT 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P06.002 Revisão v. 2014 Plataformas Web 2. PUBLICAÇÃO Recursos Tecnológicos Versão Data para adoção Publicação v. 2014 23 de dezembro de 2014 PORTARIA N Nº 225 de

Leia mais

OPORTUNIDADES CWI: Principais atividades: - Análise e desenvolvimento de sites Cross-plataform (IE/Firefox/Chrome/Safari).

OPORTUNIDADES CWI: Principais atividades: - Análise e desenvolvimento de sites Cross-plataform (IE/Firefox/Chrome/Safari). OPORTUNIDADES CWI: Analista - Experiência mínima de 2 anos com ASP.NET (C Sharp). - Experiência com atendimento a usuários na resolução de problemas com sistemas já existentes. - Experiência em desenvolvimento

Leia mais

SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/

SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/ SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/ ModeloPlanoProjeto_2007_04_24 SIGECO07_PlanoProjeto_2007_09_23 Página

Leia mais

Web2Doctors: Saúde Fora da Caixa

Web2Doctors: Saúde Fora da Caixa Com uma interface intuitiva feita com recursos da Web 2.0, pela qual se acessa um Prontuário Eletrônico do Paciente configurável com um workflow para todos os departamentos de uma clínica ou hospital,

Leia mais

AUDITORIA DE PROCESSOS BASEADA EM RISCOS. Diorgens Miguel Meira

AUDITORIA DE PROCESSOS BASEADA EM RISCOS. Diorgens Miguel Meira AUDITORIA DE PROCESSOS BASEADA EM RISCOS Diorgens Miguel Meira AGENDA 1 2 3 4 5 O BANCO DO NORDESTE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO BNB AUDITORIA NO BANCO DO NORDESTE SELEÇÃO DE PROCESSOS CRÍTICOS AUDITORIA

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais