Vácuo. Figura 2.1: Esquema explicativo para os conceitos de pressão absoluta e pressão manométrica.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vácuo. Figura 2.1: Esquema explicativo para os conceitos de pressão absoluta e pressão manométrica."

Transcrição

1 INSTRUMENTOS DE PRESSÃO 2.1. UNIDADES DE PRESSÃO atmosfera psi Kgf/cm² bar Torr * mh2o in. Hg Pascal atm lbf/in² Kgf/cm² bar mmhg mh2o in. Hg Pa atm 1 14,6959 1,033 1, ,33 29, PSI (lbf/in²) 0, , , ,71 0, , ,8 Kgf/cm² 0, , ,98 735, , ,5 Bar 0, ,5 1, ,061 10,195 29, mmhg ,0136 0, ,3224 mh2o 0, , ,1 0, , , ,1176 in. Hg 0, , , ,4 0, ,5 Pascal (Pa) 0, , ,01972E-05 0, , , , * Torr: Torricelli 2.2. DEFINIÇÕES DE PRESSÃO Pressão a ser medida Pressão absoluta Pressão manométrica Pressão atmosférica ou pressão relativa Vácuo Pressão zero Figura 2.1: Esquema explicativo para os conceitos de pressão absoluta e pressão manométrica. Na indústria, quando se omite a referência, fica implícito que a pressão é a manométrica (relativa). Pressão estática: é a pressão criada por um equipamento (p.ex. bomba) ou pela altura da coluna de um líquido. Caso não haja circulação, a pressão será a mesma em qualquer ponto do plano horizontal do compartimento. Caso haja circulação, a pressão estática deverá ser medida através de um orifício de pressão, com eixo perpendicular à corrente do fluido, de forma a evitar influência da pressão dinâmica. Figura 2.2: Instalação típica de instrumentos para medida de pressão estática.

2 1-2 Pressão dinâmica ou cinética: é a pressão devida à velocidade de um fluido em movimento. Ela atua sobre a superfície de um orifício de pressão, colocado no sentido da corrente de um fluido, aumentando a pressão estática de um valor proporcional ao quadrado da velocidade do fluido. onde Pd = 1 2. ρ. V Pd = 1. γ. V 2g Pd: pressão dinâmica [N/m 2 ] : massa especif. fluido [kg/m 2 ] V: velocidade do fluido [m/s] g: aceleração da gravidade [m/s 2 ] : peso especif. fluido [kgf/m 3 ] Pressão total: Soma das pressões estática e dinâmica. Tanto a pressão total quanto estática, como também a dinâmica, podem ser mensuradas através do tubo Pitot. Figura 2.3: Mensurando pressão estática, dinâmica e total através de um tubo de Pitot. Pressão diferencial: É a diferença de pressão medida em dois pontos de um duto ou equipamento, também denominado de delta-p. Figura 2.4 (ao lado): Mensuração de pressão diferencial

3 ELEMENTOS MECÂNICOS DE MEDIÇÃO DE PRESSÃO Podem ser classificados como: 1. Elementos mecânicos de medição direta de pressão: Manômetros de tubo em U Manômetros de tubo inclinado 2. Elementos mecânicos elásticos de medição de pressão: Diafragma metálico Diafragma não metálico Fole Bourdon (tipo C e helicoidal) ELEMENTOS MECÂNICOS DE MEDIÇÃO DIRETA DE PRESSÃO MANÔMETROS DE TUBO EM U =.ℎ onde P: pressão medida [kgf/m2] Hg: peso específico do Hg [kgf/m3] h: diferença de nível [m] Figura 2.5: Diagrama esquemático de um manômetro de tubo em U usando mercúrio. Os medidores de coluna de líquido não são adequados para altas pressões ou para casos de interação entre o fluido a medir e o líquido da coluna por exemplo. Além disso, ocupam certo espaço e precisam operar em uma determinada posição, o que dificulta a portabilidade. Figura 2.6: Exemplos de manômetros de tubo em U ELEMENTOS MECÂNICOS ELÁSTICOS DE MEDIÇÃO DE PRESSÃO DIAFRAGMA - METÁLICO Adequado para pequenas variações de pressão Figura 2.7 Apostila: Instrumentação e Controle Prof. Fernando Porto Curso Eng. Produção - UNITAU

4 1-4 Figura 2.8: Diagramas esquemáticos de manômetros de diafragma metálico, com cápsula de diafragma do tipo montagem simples. O maior número de diafragmas (cápsulas) permite o aumento da sensibilidade, embora isto leve a uma redução na linearidade. Figura 2.9: Diagrama esquemático de manômetro de diafragma metálico, com cápsula de diafragma do tipo montagem múltipla. Figura 2.10: Manômetro de diafragma metálico, com cápsula de diafragma do tipo montagem múltipla.

5 1-5 DIAFRAGMA NÃO METÁLICOS Figura 2.11: Diagrama esquemático de medidor de pressão utilizando diafragma não metálico. Os diafragmas não metálicos são conectados ao processo em que se quer mensurar a pressão, e se movem atuando em oposição a uma mola calibrada ou algum outro elemento elástico (Figura 2.11). Os materiais não metálicos usualmente utilizados na confecção dos diafragmas são teflon, neoprene, polietileno, etc. FOLE Figura 2.12: Diagrama esquemático de medidor de pressão utilizando fole (esquerda) e exemplar típico do tipo de instrumento (direita). Foles são elementos elásticos que sofrem expansão e contração quando submetidos a variações de pressão, sendo o movimento resultante utilizado para mensurar pressão. Os materiais mais utilizados são latão, bronze fosforoso, cobre-berílio e aço inox. A escolha do material depende da pressão a ser medida e as condições de corrosão a que será submetido. TUBOS BOURDON C Os tubos Bourdon geralmente são compostos de um tubo com seção oval, disposto na forma de arco de circunferência, tendo uma das extremidades fechada e conectada ao dispositivo indicador ou de controle do instrumento. A outra extremidade é aberta e conectada ao processo cuja pressão se deseja mensurar. Uma vez que o tubo Bourdon seja pressurizado, ocorre o movimento da extremidade

6 1-6 fechada, sendo este movimento transmitido por meio de um dispositivo multiplicador (composto por engrenagens e molas) a um ponteiro que irá mostrar em uma escala o valor da pressão mensurada. Este tipo de tubo Bourdon é denominado de tubo Boudon C ou simplesmente de tubo Boudon. Figura 2.13: Diagrama esquemático de medidor de pressão utilizando tubo Bourdon (direita) e exemplar típico do tipo de instrumento (esquerda). TUBO BOURDON HELICOIDAL Figura 2.14: Exemplares típicos de tubos Bourdon helicoidais e respectivos diagramas esquemáticos. Apostila: Instrumentação e Controle Prof. Fernando Porto Curso Eng. Produção - UNITAU

7 1-7 FAIXAS DE APLICAÇÃO DE INSTRUMENTOS DE PRESSÃO Precisão de 0,5 a 1,0% da escala Faixa de utilização (kgf/cm 2 ): Bourdon C : 1 a 2000 Espiral e tubo: 14 a 6000 Helicoidal: até 300 Fole (belows): 0,07 a 2 Figura DISPOSITOVOS ELETRO-ELETRÔNICOS DE MEDIÇÃO DE PRESSÃO Capacitivo (Dp cell) capacitor variável baixas pressões (não vácuo) Piezoelétrico cristal monocristalino de sílica altas pressões estáticas e dinâmicas Transdutor de deformação Normalmente sensores de pressão são associados a sensores de temperatura para evitar distorções CAPACITIVO (DP CELL) CAPACITOR VARIÁVEL Nos transdutores capacitivos, o diafragma funciona como armadura comum de dois capacitores em série. O deslocamento do diafragma devido à variação de pressão resulta em aumento da capacitância de um e diminuição de outro. E um circuito oscilador pode detectar essa variação. Figura 2.16 Usados para pressões desde vácuo até cerca de 70 MPa. Diferenças a partir de aproximadamente 2,5 Pa. Precisão de até 0,01 % do fundo de escala. Boa estabilidade térmica. PIEZOELÉTRICO CRISTAL MONOCRISTALINO DE SÍLICA Os transdutores piezelétricos usam o efeito de mesmo nome para gerar o sinal elétrico. Se o circuito processa apenas a tensão gerada devido ao efeito piezelétrico, o dispositivo registra apenas variações

8 1-8 de pressão, pois a tensão cai rapidamente em condições estáticas. Isso pode ser muito útil em algumas aplicações. Mas há circuitos que detectam a frequência de ressonância do cristal e, portanto, podem medir pressões estáticas. Entretanto, são sensíveis a variações de temperatura e a instalação requer cuidados especiais. Figura 2.17: Diagrama esquemático de instrumento utilizando cristal piezoelétrico. TRANSDUTOR DE DEFORMAÇÃO O transdutor de deformação usa um sensor tipo "strain gage" para indicar a deformação do diafragma provocada pela pressão. Pode medir pressão diferencial conforme esquema da figura a seguir ou ter construção singela, para apenas uma entrada. Precisão até aproximadamente 0,25% do fundo de escala. Há tipos para as mais diversas faixas de pressões (0,001 a 1400 MPa). Figura 2.18: Diagrama esquemático de transdutor de deformação. Figura 2.19: Strain Gage

9 CALIBRAÇÃO DE INSTRUMENTOS DE PRESSÃO Ver livro texto Instrumentação Industrial, Egídio Alberto Bega, 3ª Edição, Ed. Interciência, IBP EXERCÍCIOS 1. A uma tubulação que transporta um fluido de peso específico 850 kgf/m³ acopla-se um manômetro de mercúrio, conforme indicado na figura. A deflexão no mercúrio é de 0,9 m. Sendo dado Hg=13600 kgf/m³, determine a pressão estática a que o fluido está submetido, no eixo da tubulação 2. A uma tubulação que transporta um fluido de peso específico 950 kgf/m³ acopla-se um manômetro de mercúrio, conforme indicado na figura a seguir. A deflexão no mercúrio é de 1,2 m. Sendo dado Hg =13600 kgf/m³, determine a pressão estática a que o fluido está submetido, no eixo da tubulação. 3. Um óleo (γ = 880 kgf/m 3 ) passa pelo conduto da figura abaixo. Um manômetro de mercúrio, ligado ao conduto, apresenta a deflexão indicada. A pressão estática em M é de 2kgf/cm 2. Obter h.

10 Os reservatórios fechados R e S (conforma figura abaixo) contém respectivamente, água e um líquido de peso específico S. Sabe-se que a pressão em R ( PR ) é igual a 1,1kgf/cm 2 e que a pressão em S ( PS ) é igual a 0,8 kgf/cm 2. Calcular s..

Aula 3 Instrumentos de Pressão. Prof. Gerônimo

Aula 3 Instrumentos de Pressão. Prof. Gerônimo Aula 3 Instrumentos de Pressão Prof. Gerônimo Instrumentos para medir Pressão As variáveis mais encontradas nas plantas de processos são: pressão, temperatura, vazão e nível. Estudando instrumentos de

Leia mais

TEQ Sistemas de Instrumentação e Controle de Processos Lista de Exercícios nº 2. Respostas

TEQ Sistemas de Instrumentação e Controle de Processos Lista de Exercícios nº 2. Respostas TEQ00141- Sistemas de Instrumentação e Controle de Processos Lista de Exercícios nº 2 Respostas 1) a) (0,3) Sensores do tipo Tubo de Bourdon, Diafragma e Fole. Tubo de Bourdon: consiste em um tubo com

Leia mais

PRESSÃO O que é um fluido? Densidade de massa Densidade Relativa:

PRESSÃO O que é um fluido? Densidade de massa  Densidade Relativa: PRESSÃO O que é um fluido? Você provavelmente pensa em um fluido como sendo um líquido. Mas, um fluido é qualquer coisa que pode fluir escoar. Isto inclui líquidos. Mas, gases e vapores também são fluidos.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS ROTEIRO DE AULA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS ROTEIRO DE AULA 1 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS LEB 0472 HIDRÁULICA Prof. Fernando Campos Mendonça ROTEIRO DE AULA - Recordar massa

Leia mais

Medição de Nível. Sistema típico

Medição de Nível. Sistema típico Medição de Nível Nível pode ser definido como a altura de preenchimento de um líquido ou de algum tipo de material em um reservatório ou recipiente. A medição normalmente é realizada do fundo do recipiente

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP. Instrumentação Industrial - ITI Medição de Pressão. Força por unidade de área F A.

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP. Instrumentação Industrial - ITI Medição de Pressão. Força por unidade de área F A. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP Instrumentação Industrial - ITI Medição de Pressão Definição - I Força por unidade de área p = Força (F) grandeza vetorial Área (A) grandeza

Leia mais

Instrumentação e Controle de Pressão 25/11/20122

Instrumentação e Controle de Pressão 25/11/20122 25/11/2012 1 2012 Instrumentação e Controle de Pressão 25/11/20122 2 Pressão Pressão (P) é a força aplicada em, ou distribuída sobre uma superfície. A pressão P é a força F distribuída sobre a área A,

Leia mais

FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 4 ESTÁTICA DOS FLUIDOS

FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 4 ESTÁTICA DOS FLUIDOS FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 4 ESTÁTICA DOS FLUIDOS PROF.: KAIO DUTRA Estática dos Fluidos Existem dois tipos genéricos de forças que podem ser aplicados a um fluido: forças de campo (ou de ação a distância)

Leia mais

Instrumentos de Pressão 2. Adrielle C. Santana

Instrumentos de Pressão 2. Adrielle C. Santana Instrumentos de Pressão 2 Adrielle C. Santana Barômetro Instrumento utilizado para medição de pressão atmosférica. Existem dois tipos de uso corrente: os barômetros de mercúrio e os barômetros aneroides

Leia mais

Segunda Lista de Instrumentação

Segunda Lista de Instrumentação Segunda Lista de Instrumentação Profª Ninoska Bojorge - TEQ/UFF Monitor : Julia Pinto Tema: Medição de Pressão, Medição de Vazão e Medição de Nível Questão 1: Alguns medidores de Pressão se baseiam na

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO

ESTUDO DIRIGIDO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO - IFPE CAMPUS GARANHUNS CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM ELETROELETRÔNICA Disciplina: Instrumentação Industrial UNIDADE 2 Período Letivo: 2012.2

Leia mais

Hidrostática REVISÃO ENEM O QUE É UM FLUIDO? O QUE É MASSA ESPECÍFICA? OBSERVAÇÕES

Hidrostática REVISÃO ENEM O QUE É UM FLUIDO? O QUE É MASSA ESPECÍFICA? OBSERVAÇÕES REVISÃO ENEM Hidrostática O QUE É UM FLUIDO? Fluido é denominação genérica dada a qualquer substância que flui isto é, escoa e não apresenta forma própria, pois adquire a forma do recipiente que o contém.

Leia mais

Exercícios Primeira Prova FTR

Exercícios Primeira Prova FTR Exercícios Primeira Prova FTR ados gerais: g=9,81 m/s 2 =32,2 ft/s 2 ρ 2O =999 kg/m 3 =1,94 slug/ft 3 R g =13,6 1) pressão num duto de água é medida pelo manômetro de dois fluídos mostrados. valie a pressão

Leia mais

FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 7 E 8 EQUAÇÕES DA ENERGIA PARA REGIME PERMANENTE

FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 7 E 8 EQUAÇÕES DA ENERGIA PARA REGIME PERMANENTE FENÔMENOS DE TRANSPORTES AULA 7 E 8 EQUAÇÕES DA ENERGIA PARA REGIME PERMANENTE PROF.: KAIO DUTRA Equação de Euler Uma simplificação das equações de Navier-Stokes, considerando-se escoamento sem atrito

Leia mais

Transmissão hidráulica de força e energia

Transmissão hidráulica de força e energia Líquidos Transmissão de força Intensificador de pressão Pressão em uma coluna de fluido Velocidade e vazão Tipos de fluxo Geração de calor Diferencial de pressão Transmissão Hidráulica de Força e Energia

Leia mais

I. B. de Paula MEDIDAS DE PRESSÃO

I. B. de Paula MEDIDAS DE PRESSÃO MEDIDAS DE PRESSÃO 1 Importância da medição de pressão Utilizada em inúmeras aplicações. Alguns exemplos: 2 Conceitos iniciais 3 Conceitos básicos - A pressão é dada pela razão entre duas grandezas fundamentais,

Leia mais

MEDIDORES DE PRESSÃO

MEDIDORES DE PRESSÃO MEDIDORES DE PRESSÃO Ana Clara Rocha Douglas Andrade Gustavo Felix Poliano Rodrigues Ferreira Vaz Scarlet Machado Vitor Pedroso RESUMO O termo pressão é utilizado para descrever uma grandeza escalar que

Leia mais

Objetivos do estudo de superfície plana submersa - unidade 2:

Objetivos do estudo de superfície plana submersa - unidade 2: 122 Curso Básico de Mecânica dos Fluidos Objetivos do estudo de superfície plana submersa - unidade 2: Mencionar em que situações têm-se uma distribuição uniforme de pressões em uma superfície plana submersa;

Leia mais

Lei fundamental da hidrostática

Lei fundamental da hidrostática Sumário Unidade I MECÂNICA 3- de fluidos - Lei fundamental da hidrostática ou Lei de Stevin. - Vasos comunicantes Equilíbrio de dois líquidos não miscíveis. - Relação entre as pressões de dois pontos,

Leia mais

TM247 - Sistemas de Medição. Prof. Alessandro Marques

TM247 - Sistemas de Medição. Prof. Alessandro Marques TM247 - Sistemas de Medição Prof. Alessandro Marques amarques@ufpr.br www.metrologia.ufpr.br Medição de massa, força e pressão Secção oval Tubo de Bourdon Engrenagem em setor Conexão ajustável Ponteiro

Leia mais

2. HIDROSTÁTICA CONCEITOS BÁSICOSB

2. HIDROSTÁTICA CONCEITOS BÁSICOSB HIDROSTÁTICA TICA CONCEITOS BÁSICOSB 2. HIDROSTÁTICA TICA É a parte da Hidráulica que estuda os líquidos em repouso, bem como as forças que podem ser aplicadas em corpos neles submersos. 1 Conceito de

Leia mais

Modulo 6- Equação Manometrica

Modulo 6- Equação Manometrica Modulo 6- Equação Manometrica Equação Manométrica A aplicação da lei de Stevin e de Pascal, pode ocorrer de forma mais rápida, mais prática, forma esta, denominada Equação Manométrica. Apara exemplificar,

Leia mais

Medição de Pressão. Profa. Michelle Mendes Santos

Medição de Pressão. Profa. Michelle Mendes Santos Medição de Pressão Profa. Michelle Mendes Santos Introdução Pressão é definida como a força normal por unidade de área e pode ser expressa nas unidades: psi (libras por polegada quadrada); bar; atm (atmosfera);

Leia mais

Hidrostática Prof: Edson Rizzo. Pressões: Mecânica, Hidrostática, Atmosférica e Absoluta. Empuxo

Hidrostática Prof: Edson Rizzo. Pressões: Mecânica, Hidrostática, Atmosférica e Absoluta. Empuxo Hidrostática Prof: Edson Rizzo Pressões: Mecânica, Hidrostática, Atmosférica e Absoluta. Empuxo DENSIDADE Consideremos um corpo de massa m e volume V. A densidade (d) do corpo é definida por: d = m V No

Leia mais

Capítulo 6 - Medição de pressão

Capítulo 6 - Medição de pressão 6.1 - Introdução A pressão significa força por unidade de área que atua sobre uma superfície. Unidades: - mmhg (milimetros de mercúrio) - mh 2 0 (metro de água) - psi (libras por polegada quadrada) - kgf/cm

Leia mais

Os transmissores de pressão podem usar sinais pneumáticos (3-15 psig), electrónicos (4-20mA) ou ainda electrónicos digitais.

Os transmissores de pressão podem usar sinais pneumáticos (3-15 psig), electrónicos (4-20mA) ou ainda electrónicos digitais. Há séculos que se conhecem métodos mecânicos de medição de pressão. Os manómetros de tubo em U, foram os primeiros indicadores de temperatura. Originalmente, estes tubos eram feitos de vidro e as escalas

Leia mais

Mecânica dos Fluidos I

Mecânica dos Fluidos I Mecânica dos Fluidos I Aula prática 1 EXERCÍCIO 1 Em Mecânica dos Fluidos é muito frequente que interesse medir a diferença entre duas pressões. Os manómetros de tubos em U, que são um dos modelos mais

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARAÍBA Campus Princesa Isabel. Fluidos. Disciplina: Física Professor: Carlos Alberto

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARAÍBA Campus Princesa Isabel. Fluidos. Disciplina: Física Professor: Carlos Alberto INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARAÍBA Campus Princesa Isabel Fluidos Disciplina: Física Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá:

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL APLICADA À INDÚSTRIA DE PETRÓLEO

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL APLICADA À INDÚSTRIA DE PETRÓLEO INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL APLICADA À INDÚSTRIA DE PETRÓLEO Professor Valner Brusamarello - UFRGS Encontro V Temas abordados no curso Encontro I Introdução e definições gerais Incertezas em medições Encontro

Leia mais

Universidade Federal do Paraná - Engenharia Mecânica DEMEC Prof. Alessandro Marques Disciplina: Sistemas de Medições 1 (Exercícios)

Universidade Federal do Paraná - Engenharia Mecânica DEMEC Prof. Alessandro Marques Disciplina: Sistemas de Medições 1 (Exercícios) 1) Um manômetro foi construído com estes módulos: a) Transdutor extensométrico Faixa de medição: 0 a 20 bar Sensibilidade: 2 mv/bar Incerteza Expandida (U TE ): ± 0,02 mv b) Amplificador Faixa de medição:

Leia mais

Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA. Fluidos Hidrostática e Hidrodinâmica

Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA. Fluidos Hidrostática e Hidrodinâmica Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA Fluidos Hidrostática e Hidrodinâmica SUMÁRIO Fluido Força do fluido Pressão Lei de Stevin Sistemas de vasos comunicantes Princípio de Pascal Medições de pressão Princípio

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 4 Teorema de Stevin e Princípio de Pascal. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 4 Teorema de Stevin e Princípio de Pascal. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues ula 4 Teorema de Stevin e Princípio de Pascal Tópicos bordados Nesta ula Teorema de Stevin. Princípio de Pascal. Teorema de Stevin O teorema de Stevin também é conhecido por teorema fundamental da hidrostática

Leia mais

Halliday Fundamentos de Física Volume 2

Halliday Fundamentos de Física Volume 2 Halliday Fundamentos de Física Volume 2 www.grupogen.com.br http://gen-io.grupogen.com.br O GEN Grupo Editorial Nacional reúne as editoras Guanabara Koogan, Santos, Roca, AC Farmacêutica, LTC, Forense,

Leia mais

Hidráulica e Pneumática. Prof. Fagner Ferraz

Hidráulica e Pneumática. Prof. Fagner Ferraz Hidráulica e Pneumática Prof. Fagner Ferraz O que você entende por hidráulica? Pra que serve? Onde se aplica? 2 O termo Hidráulica derivou-se da raiz grega Hidro (água). Entendem-se por Hidráulica todas

Leia mais

Roteiro - Aula Prática Perda de carga:

Roteiro - Aula Prática Perda de carga: Laboratório de Hidráulica - Aula Prática de Perda de Carga 1 Roteiro - Aula Prática Perda de carga: 1. Objetivo do experimento: Estudo de perda de carga distribuída e localizada. Medição de velocidade

Leia mais

FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 05 HIDROSTÁTICA REVISÃO GERAL

FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 05 HIDROSTÁTICA REVISÃO GERAL FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 05 HIDROSTÁTICA REVISÃO GERAL Fixação 1) A figura ao lado representa um cilindro constituído por três partes de volumes iguais a V. A parte de baixo é de ferro maciço e homogêneo,

Leia mais

Em seguida indicam-se de uma forma resumida as principais características do medidor de nível de diafragma:

Em seguida indicam-se de uma forma resumida as principais características do medidor de nível de diafragma: O diafragma é um método indirecto de medição de nível, uma vez que mede o nível por medição de pressão, pois esta é função do nível de líquido do reservatório. Os níveis de diafragma são formados por um

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE DENSIDADE

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE DENSIDADE INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE DENSIDADE Introdução A medição da densidade de líquidos fornece uma informação valiosa para a determinação da concentração ou da composição de uma solução.

Leia mais

1.Introdução. hidráulica (grego hydoraulos) hydor = água; aulos = tubo ou condução.

1.Introdução. hidráulica (grego hydoraulos) hydor = água; aulos = tubo ou condução. 1.Introdução hidráulica (grego hydoraulos) hydor = água; aulos = tubo ou condução. Conceito : hidráulica é o ramo da engenharia que estuda a condução da água, seja através de tubulações fechadas, seja

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS - FENÔMENO DE TRANSPORTES II. Revisão Conservação de Energia e Massa

LISTA DE EXERCÍCIOS - FENÔMENO DE TRANSPORTES II. Revisão Conservação de Energia e Massa LISTA DE EXERCÍCIOS - FENÔMENO DE TRANSPORTES II Revisão Conservação de Energia e Massa 1) Determinar a velocidade do jato de líquido no orifício do tanque de grande dimensões da figura abaixo. Considerar

Leia mais

AULA 5 - SENSORES DE PRESSÃO, NÍVEL E FLUXO

AULA 5 - SENSORES DE PRESSÃO, NÍVEL E FLUXO AULA 5 - SENSORES DE PRESSÃO, NÍVEL E FLUXO SENSORES DE PRESSÃO Prof. Fabricia Sensores de Pressão Conceitos de pressão; Métodos de medição de Pressão. Conceitos de Pressão Pressão pode ser conceituada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSOS DE ENGENHARIA DE ENERGIA E MECÂNICA MEDIÇÕES TÉRMICAS Prof. Paulo Smith Schneider

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSOS DE ENGENHARIA DE ENERGIA E MECÂNICA MEDIÇÕES TÉRMICAS Prof. Paulo Smith Schneider UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSOS DE ENGENHARIA DE ENERGIA E MECÂNICA MEDIÇÕES TÉRMICAS Prof. Paulo Smith Schneider Exercícios sobre medição de vazão Considere um grande reservatório (figura

Leia mais

Lista de Exercícios de Operações Unitárias I

Lista de Exercícios de Operações Unitárias I Lista de Exercícios de Operações Unitárias I Bombas Prof. Dra. Lívia Chaguri Monitor Victor Ferreira da Motta L. Fonseca ¹Exercício 1) Considere a instalação mostrada na Figura 1. Azeite de Oliva a 20

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II UNIDADE ESCOLAR SÃO CRISTÓVÃO III - 2ª SÉRIE/ EM 2010 FÍSICA LISTA DE EXERCÍCIOS: HIDROSTÁTICA

COLÉGIO PEDRO II UNIDADE ESCOLAR SÃO CRISTÓVÃO III - 2ª SÉRIE/ EM 2010 FÍSICA LISTA DE EXERCÍCIOS: HIDROSTÁTICA COLÉGIO PEDRO II UNIDADE ESCOLAR SÃO CRISTÓVÃO III - 2ª SÉRIE/ EM 2010 FÍSICA LISTA DE EXERCÍCIOS: HIDROSTÁTICA 1. A razão entre a massa e o volume de uma substância, ou seja, a sua massa específica, depende

Leia mais

NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra

NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra Apostila de Revisão n 3 DISCIPLINA: Física NOME: N O : TURMA: PROFESSOR: Glênon Dutra DATA: Mecânica - 3. FLUIDOS 1. Densidade: Razão entre a massa de um corpo e o seu volume. massa densidade = volume

Leia mais

MEDIÇÃO DE PRESSÃO -0-

MEDIÇÃO DE PRESSÃO -0- MEDIÇÃO DE PRESSÃO -0- SUMÁRIO 1 - PRESSÃO 2 2.1 - MEDIÇÃO DE PRESSÃO 2 2.2 - PRESSÃO ATMOSFÉRICA 2 2.3 - PRESSÃO RELATIVA POSITIVA OU MANOMÉTRICA 2 2.4 - PRESSÃO ABSOLUTA 2 2.5 - PRESSÃO RELATIVA NEGATIVA

Leia mais

Pressão nos Fluidos. Professor: Andouglas Gonçalves da Silva Júnior. Instituto Federal do Rio Grande do Norte

Pressão nos Fluidos. Professor: Andouglas Gonçalves da Silva Júnior. Instituto Federal do Rio Grande do Norte Pressão nos Fluidos Professor: Andouglas Gonçalves da Silva Júnior Instituto Federal do Rio Grande do Norte Curso: Técnico em Mecânica Disciplina: Mecânica dos Fluidos 13 de Julho de 2016 (Instituto Mecânica

Leia mais

4 PRESSÃO 4.1 DEFINIÇÃO

4 PRESSÃO 4.1 DEFINIÇÃO 4 PRESSÃO 4.1 DEFINIÇÃO Conceitua-se pressão como sendo a força normal por unidade de área e costumase ser representada por uma série de unidades como: PSI (libras por polegada ao quadrado), bar, atmosfera,

Leia mais

Enquanto o sólido deforma limitadamente, os fluidos (líquidos e gases) se deformam continuamente.

Enquanto o sólido deforma limitadamente, os fluidos (líquidos e gases) se deformam continuamente. MECÂNICA DO FLUIDOS CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO, DEFINIÇÃO E CONCEITOS. É a ciência que estuda o comportamento físico dos fluidos e as leis que regem este comportamento. Utilizado em diversos sistemas como:

Leia mais

Conservação de Energia

Conservação de Energia Lei de Pascal F = Força A = Área P = Pressão 1. Suponhamos uma garrafa cheia de um líquido, o qual é, praticamente, incompressível 2. Se aplicarmos uma força de 10kgf numa rolha de 1 cm 2 de área 3. o

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Disciplina de Fluidos e Processos Térmicos

Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Disciplina de Fluidos e Processos Térmicos Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Disciplina de Fluidos e Processos Térmicos Disciplina do 1 Semestre/2009-4 aulas semanais Professor: Nelson Elias Vogt Adaime Disciplina de Fluidos e Processos

Leia mais

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO DE PERDA DE CARGA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO DE PERDA DE CARGA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM KIT DIDÁTICO DE PERDA DE CARGA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA AUTOR(ES): RAPHAEL

Leia mais

HGP Prática 4 10/5/ HIDRÁULICA GERAL PRÁTICA N 4 1) TEMA: Medida de vazão através de medidores do tipo orifício.

HGP Prática 4 10/5/ HIDRÁULICA GERAL PRÁTICA N 4 1) TEMA: Medida de vazão através de medidores do tipo orifício. HGP Prática 4 10/5/016 0 HIRÁULICA GERAL PRÁTICA N 4 1) TEMA: Medida de vazão através de medidores do tipo orifício. ) OBJETIVOS: Medir vazões em condutos forçados por onde escoam fluidos usando-se as

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS PARA RECAPTULAÇÃO DOS CONTEÚDOS

LISTA DE EXERCÍCIOS PARA RECAPTULAÇÃO DOS CONTEÚDOS Curso : Engenharia civil Disciplina: Fenômeno dos transportes Professor(a): Nome do(s) Aluno(a)(s): LISTA DE EXERCÍCIOS PARA RECAPTULAÇÃO DOS CONTEÚDOS Período Letivo: 2014.2 Unidade: I Nota: Semestre:

Leia mais

I NST R UM ENTAÇÃO I N D UST RI AL EN G3 5 01 P RO F ª. L ET Í CI A CHAV ES FO NSECA

I NST R UM ENTAÇÃO I N D UST RI AL EN G3 5 01 P RO F ª. L ET Í CI A CHAV ES FO NSECA Medição INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL ENG3501 PROFª. LETÍCIA CHAVES FONSECA Medição 1. INTRODUÇÃO 2. CONCEITOS DE PRESSÃO 3. DISPOSITIVOS DE MEDIÇÃO DE PRESSÃO 4. BIBLIOGRAFIA 2 1. Introdução Medição de pressão

Leia mais

Capítulo 4 Equação da energia para escoamento permanente

Capítulo 4 Equação da energia para escoamento permanente Capítulo 4 Equação da energia para escoamento permanente ME4310 e MN5310 23/09/2009 OBJETIVO DA AULA DE HOJE: RESOLVER O EXERCÍCIO A SEGUIR: Determine a carga mecânica total na seção x do escoamento representada

Leia mais

Medidas de Pressão Arterial. Paola Florio Pedro Felipe Lucato Pedro Henrique Silva Bertolli Tiago Souza Gomes

Medidas de Pressão Arterial. Paola Florio Pedro Felipe Lucato Pedro Henrique Silva Bertolli Tiago Souza Gomes Medidas de Pressão Arterial Paola Florio Pedro Felipe Lucato Pedro Henrique Silva Bertolli Tiago Souza Gomes Pressão arterial A pressão arterial é transcrita com o valor da pressão sistólica seguido por

Leia mais

Sensores. Interpretando o Ambiente Engenharia Eletrônica. Claudinei de Jesus Donato 10/2013

Sensores. Interpretando o Ambiente Engenharia Eletrônica. Claudinei de Jesus Donato 10/2013 Sensores Interpretando o Ambiente Engenharia Eletrônica Claudinei de Jesus Donato 10/2013 Conforto 2 Segurança 3 Comodidade, Agilidade... 4 Resultado 5 Meio Ambiente Instinto de sobrevivência: dominar

Leia mais

Prof. Dr. Mário Luiz Tronco

Prof. Dr. Mário Luiz Tronco Sensores em Robótica Prof. Dr. Mário Luiz Tronco Mário Prof. Mário Luiz Tronco Luiz Tronco ROBÓTICA Duas Grandes Áreas do Conhecimento: Engenharias Computação Elétrica Mecânica Mecatrônica Mário Luiz Tronco

Leia mais

Instrumentos de Pressão 1. Instrumentação Industrial Autor: Perez

Instrumentos de Pressão 1. Instrumentação Industrial Autor: Perez Instrumentos de Pressão 1 Instrumentação Industrial Autor: Perez AULA II - Instrumentos de Pressão Instrumentos de Pressão 2 Instrumentação - Pressão Objetivos Estudar Elementos e Transmissores de Pressão

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG Curso de Engenharia de Produção ENGENHARIA DE AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS PRODUTIVOS II

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG Curso de Engenharia de Produção ENGENHARIA DE AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS PRODUTIVOS II UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG Curso de Engenharia de Produção ENGENHARIA DE AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS PRODUTIVOS II Camila Caroline Couto Moura Guilherme Augusto Henrique Paiva Heleno Júnior

Leia mais

Escoamento em uma curva:

Escoamento em uma curva: Escoamento em uma curva: A vazão de ar nas condições padrões, num duto plano, deve ser determinada pela instalação de tomadas de pressão numa curva. O duto tem 0,3 m de profundidade por 0,1 m de largura.

Leia mais

a - coeficiente de temperatura da resistência, W/W(ºC)

a - coeficiente de temperatura da resistência, W/W(ºC) As termoresistências, ou termómetros de resistência, são sensores de alta precisão e excelente repetibilidade de leitura. O seu funcionamento baseia-se na variação da resistência eléctrica de modo proporcional

Leia mais

Mas Da figura, temos:

Mas Da figura, temos: 1. Na tubulação da figura 1, óleo cru escoa com velocidade de 2,4 m/s no ponto A; calcule até onde o nível de óleo chegará no tubo aberto C. (Fig.1). Calcule também a vazão mássica e volumétrica do óleo.

Leia mais

Medição de Pressão em Fluidos

Medição de Pressão em Fluidos Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Engenharia Mecânica Energia e Fenômenos de Transporte Medição de Pressão em Fluidos Medições Térmicas - ENG03108 Prof. Paulo Schneider www.geste.mecanica.ufrgs.br

Leia mais

VANTAGENS CARACTERISTICAS GERAIS CHAVE DE NÍVEL CAPACITIVA RÁDIO FREQUÊNCIA

VANTAGENS CARACTERISTICAS GERAIS CHAVE DE NÍVEL CAPACITIVA RÁDIO FREQUÊNCIA O dispositivo tem capacidade para medir e controlar o nível mínimo, máximo ou estimar valores intermediários em controle de processos em diversos produtos na fase sólida, pó ou líquida. A haste utilizada

Leia mais

Primeira Lei de Kepler: Lei das Órbitas Elípticas. Segunda Lei de Kepler: Lei das áreas

Primeira Lei de Kepler: Lei das Órbitas Elípticas. Segunda Lei de Kepler: Lei das áreas CONTEÚDOS DA PROVA DE RECUPERAÇÃO FINAL: Hidrostática, Velocidade Escalar Média, Gravitação Universal, 1ª e 2ª Leis de Kepler, Aceleração Escalar, Equações do Movimento Retilíneo Uniformemente Variado

Leia mais

Atividade de Recuperação de Física Setor A

Atividade de Recuperação de Física Setor A Atividade de Recuperação de Física Setor A Professor da Disciplina: Macaubal Data: / /16 1º TRIMESTRE Aluno(a): Nº: Nota: 2 ano Ensino Médio Período: Matutino Instruções gerais: Antes de responder as atividades,

Leia mais

Pressão INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Unidades usuais de pressão. Conversão de Unidades de Pressão. Tipos de pressão. Quanto a referência utilizada

Pressão INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Unidades usuais de pressão. Conversão de Unidades de Pressão. Tipos de pressão. Quanto a referência utilizada Pressão É a razão entre a força exercida sobre uma superfície e a área desta superfície. INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE Medidores de pressão Unidades SI P: pressão em N/m 2 = Pa = Pascal F: força normal (ortogonal)

Leia mais

ATIVIDADE PRÁTICA 02: UTILIZANDO LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL A) CONHECENDO A VÁLVULA LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL:

ATIVIDADE PRÁTICA 02: UTILIZANDO LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL A) CONHECENDO A VÁLVULA LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL: ATIVIDADE PRÁTICA 02: UTILIZANDO LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL A) CONHECENDO A VÁLVULA LIMITADORA DE PRESSÃO PROPORCIONAL: A Figura 01 ilustra o esquema de uma válvula limitadora de pressão proporcional

Leia mais

PROVA DE FÍSICA 3 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE FÍSICA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE FÍSICA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROF. VIRGÍLIO NOME Nº 8º ANO As questões referem-se ao estudo da Mecânica, dando ênfase, principalmente, ao estudo do Trabalho, Energia e Hidrostática. Todas as questões

Leia mais

Hidráulica princípios básicos

Hidráulica princípios básicos Hidráulica princípios básicos Hidráulica e Mecânica dos Fluidos o Hidráulica Líquidos Até pouco tempo todo o trabalho se limitava à água. o Mecânica dos Fluidos Líquidos e gases. Hidráulica: representa

Leia mais

HIDROSTÁTICA PRIMEIRA AVALIAÇÃO

HIDROSTÁTICA PRIMEIRA AVALIAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS FANAT DEPARTAMENTO DE FÍSICA DF DISCIPLINA LABORATÓRIO DE ÓPTICA, ONDAS E FLUIDOS PRIMEIRA AVALIAÇÃO HIDROSTÁTICA

Leia mais

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA FRIA - DETALHES

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA FRIA - DETALHES INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA FRIA - DETALHES 1. ALTURA DE SUCÇÃO (AS) - Desnível geométrico (altura em metros), entre o nível dinâmico da captação e o bocal de sucção da bomba. 2. ALTURA DE RECALQUE (AR)

Leia mais

PRESSÃO ATMOSFÉRICA 1/11

PRESSÃO ATMOSFÉRICA 1/11 PRESSÃO ATMOSFÉRICA CLIMA I O ar exerce uma força sobre as superfícies com as quais tem contato, devido ao contínuo bombardeamento das moléculas que compõem o ar contra tais superfícies. A pressão atmosférica

Leia mais

Sensores Indutivos, Capacitivos e Piezoelétricos. Acelerômetros.

Sensores Indutivos, Capacitivos e Piezoelétricos. Acelerômetros. Sensores Indutivos, Capacitivos e Piezoelétricos. Acelerômetros. Outubro de 21 1 Sensores Indutivos 2 Sensores Capacitivos 3 Sensores Piezoelétricos 4 Acelerômetros Sensores Indutivos I Princípio Físico

Leia mais

Medição de vazão mássica de um motor dois tempos

Medição de vazão mássica de um motor dois tempos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Medição de vazão mássica de um motor dois tempos RELATÓRIO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Nota: Campus JK. TMFA Termodinâmica Aplicada

Nota: Campus JK. TMFA Termodinâmica Aplicada TMFA Termodinâmica Aplicada 1) Considere a central de potência simples mostrada na figura a seguir. O fluido de trabalho utilizado no ciclo é água e conhece-se os seguintes dados operacionais: Localização

Leia mais

Fundamentos de Medição de Pressão

Fundamentos de Medição de Pressão Fundamentos de Medição de Pressão Fonte: Simone Acosta Medição de pressão é o mais importante padrão de medida, pois as medidas de vazão, nível etc. podem ser feitas utilizando-se esse princípio. Pressão

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Estudos Básicos e Instrumentais Mecânica dos Fluidos Física II Prof. Roberto Claudino Ferreira ÍNDICE ) - Introdução; ) - Densidade; 3) - Pressão;

Leia mais

Lista de Exercícios - Unidade 10 Buscando o equilíbrio

Lista de Exercícios - Unidade 10 Buscando o equilíbrio Lista de xercícios - Unidade 10 uscando o equilíbrio Hidrostática Primeira lista de exercícios: 1. Um recipiente contém 6,0 litros de água. Sabendo que a densidade da água é 1,0 g / cm 3, qual a massa

Leia mais

CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO. Sensores de Proximidade Digitais. Cedtec 2007/2

CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO. Sensores de Proximidade Digitais. Cedtec 2007/2 CURSO DE INSTRUMENTAÇÃO Sensores de Proximidade Digitais Cedtec 2007/2 Sem equivalente na Apostila 1 Pressão e Nível SENSORES EM GERAL De maneira geral, sensor é a parte do sistema de medidas que responde

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 1

LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 1 LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 1 Questões 1) Água derramada vagarosamente por um bico pode dobrar-se por baixo do bico por uma distância considerável antes de perder aderência e cair. (A camada de água abaixo

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas.

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas O sistema de aquecimento solar e seus componentes O que é sistema de aquecimento solar (SAS) A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

Leia mais

Hidrostática e Hidrodinâmica

Hidrostática e Hidrodinâmica Capítulo 1 Hidrostática e Hidrodinâmica Exercício 1.1: Calcule o valor de 1 atmosfera (76 cmhg) em unidades do Sistema Internacional. ρ Hg = 13.6 g/cm 3. Exercício 1.2: Calcule a massa de uma esfera de

Leia mais

SEM Acústica. Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Departamento de Engenharia Mecânica

SEM Acústica. Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Departamento de Engenharia Mecânica Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos Departamento de Engenharia Mecânica SEM5917 - Acústica Fonte principal: Microphone Handbook, B&K 1 Objetivos: Dinâmica de Sensores Acústicos

Leia mais

Simbologia e Identificação

Simbologia e Identificação www.iesa.com.br 1 Simbologia e Identificação As normas de instrumentação estabelecem símbolos gráficos e codificações para a identificação alfa-numérica de instrumentos que deverão ser utilizadas nos diagramas

Leia mais

Prova de Questões Analítico-Discursivas FÍSICA

Prova de Questões Analítico-Discursivas FÍSICA 1 Um garoto lança horizontalmente uma bola, da altura de 80,0 cm, com a intenção de atingir um buraco situado a 0,0080 km do ponto de lançamento, conforme figura abaixo. Com qual velocidade inicial, em

Leia mais

LC4200. Manual do Usuário

LC4200. Manual do Usuário LC4200 Manual do Usuário Índice 1. Descrição Geral... 3 2. Aplicações (exemplo)... 3 3. Características Técnicas... 3 4. Dimensões... 4 5. Instalação... 5 6. Esquema de Ligação... 5 7. Calibração... 6

Leia mais

21/2/2012. Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias

21/2/2012. Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias Aula 2: Propriedades dos fluidos Disciplina: Hidráulica Agrícola Prof.: D.Sc.

Leia mais

Relação Conceitual dos Medidores de Temperatura

Relação Conceitual dos Medidores de Temperatura ensão (Termopar) / Resistência (RTD ou Termistor) Lista 3 Sistemas de Instrumentação e Controle 1) Em relação a função de transferência resistência X temperatura em um RTD, resistência X temperatura em

Leia mais

Questões Selecionadas das Provas da Petrobras e Transpetro

Questões Selecionadas das Provas da Petrobras e Transpetro Questões Selecionadas das Provas da Petrobras e Transpetro Questão 1 Em um projeto de automação e controle de um parque industrial, encontramos o fluxograma simplificado de tubulação e instrumentação (P&ID)

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ENERGIA LABORATÓRIO DE MECÂNICA DOS FLUIDOS MEDIDAS DE VELOCIDADE E VAZÃO

DEPARTAMENTO DE ENERGIA LABORATÓRIO DE MECÂNICA DOS FLUIDOS MEDIDAS DE VELOCIDADE E VAZÃO Nome: unesp DEPARTAMENTO DE ENERGIA Turma: 1 - OBJETIVO LABORATÓRIO DE MECÂNICA DOS FLUIDOS MEDIDAS DE VELOCIDADE E VAZÃO Familiarização com as técnicas para a medidas de velocidades e vazões de fluidos.

Leia mais

Aplicações 3 Aplicações 4 2

Aplicações 3 Aplicações 4 2 Aula #03-05 INSTRUMENTOS E MEDIÇÃO Prof. José Américo Moura Juazeiro Mar 31,2015 1 Introdução O controle e/ou monitoramento de processos por meios elétricos/eletrônicos exigirá que dispositivos com fins

Leia mais

Teoria de operação básica de medição de nível pontual por RF Admitância

Teoria de operação básica de medição de nível pontual por RF Admitância Teoria de operação básica de medição de nível pontual por RF Admitância O que é Nível Pontual? A medição de Nível pontual ou Liga/Desliga indica a ausência ou presença de material em um certo ponto no

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO - FESP LABORATÓRIO DE FENÔMENOS DE TRANSPORTE - BT1 CENTRO TECNOLÓGICO DE HIDRÁULICA - CTH

FACULDADE DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO - FESP LABORATÓRIO DE FENÔMENOS DE TRANSPORTE - BT1 CENTRO TECNOLÓGICO DE HIDRÁULICA - CTH FACULDADE DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO - FESP LABORATÓRIO DE FENÔMENOS DE TRANSPORTE - BT1 CENTRO TECNOLÓGICO DE HIDRÁULICA - CTH APOSTILA DO EXPERIMENTO - BOMBAS HIDRÁULICAS Esta apostila contém o roteiro

Leia mais

ENERGIA HIDRÁULICA MÁQUINA DE FLUXO ENERGIA MECÂNICA

ENERGIA HIDRÁULICA MÁQUINA DE FLUXO ENERGIA MECÂNICA ª EXPERIÊNCIA - ESTUDO DAS BOMBAS APLICAÇÃO DA ANÁLISE DIMENSIONAL E DA TEORIA DA SEMELHANÇA 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DAS MÁQUINAS DE FLUXO ( BOMBAS, TURBINAS, COMPRESSORES, VENTILADORES) As máquinas que

Leia mais

Temperatura. Termometria INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Escalas termométricas. Conceitos importantes. Relação entre as escalas 2/6/2011

Temperatura. Termometria INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Escalas termométricas. Conceitos importantes. Relação entre as escalas 2/6/2011 Termometria INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE Professor Miguel Neto Temperatura É a ciência que estuda e desenvolve os instrumentos de medidas de temperatura. Está divida em: Pirometria: Medição de altas temperaturas,

Leia mais

Lista 5: Trabalho e Energia

Lista 5: Trabalho e Energia Lista 5: Trabalho e Energia NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para se resolver e entregar. ii. Ler os enunciados com atenção. iii. Responder a

Leia mais

0HGLGDVGH3UHVVmR. De uma maneira geral, pode-se dizer: Pressão absoluta = Pressão manométrica + Pressão atmosférica. Instrumentação Industrial - 39

0HGLGDVGH3UHVVmR. De uma maneira geral, pode-se dizer: Pressão absoluta = Pressão manométrica + Pressão atmosférica. Instrumentação Industrial - 39 Instrumentação Industrial - 39 0HGLGDVGH3UHVVmR A pressão é, por definição, a relação entre a força normal exercida em uma superfície e a área desta superfície, por isso, muitas vezes, os métodos de medida

Leia mais