Caso Prático de Análise de Pontos de Função COSMIC Contatos do Google FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Caso Prático de Análise de Pontos de Função COSMIC Contatos do Google FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS"

Transcrição

1 Caso Prático de Análise de Pontos de Função COSMIC Contatos do Google Guilherme Siqueira Simões 18/04/2017 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 1

2 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior O evento terá ~45 min. de apresentação e ~15 min. finais para perguntas Você pode mandar suas perguntas pelo chat ao longo da apresentação Para quem possui a certificação PMP, o evento vale 1 PDU A apresentação será gravada e o vídeo publicado posteriormente no site e redes sociais: 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 2

3 MISSÃO Apoiar nossos clientes a estabelecer modelos de negócios em que eles tenham o controle e trazer visibilidade do desempenho para a gestão de seus processos de software. DIRECIONAMENTO ESTRATÉGICO COM: Estimativas e Medição de Projetos de Software Implantação daanálise de Pontos de Função (IFPUG, NESMA, COSMIC) Auditoria de Medições de Projetos de Software Medidos com APF Benchmarking e Análises de produtividade Avaliação para Melhoria dos Processos de Software Engenharia de Requisitos Planejamento e avaliação do desempenho (Escopo, Esforço, custo, prazo, qualidade) Construção e Monitoramento de Contratos de Software baseados em Resultados Integração do Desenvolvimento Ágil com a Governança Corporativa de TI usando Métricas Funcionais 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 3

4 FORMAÇÃO PROFISSIONAL APF: Fundamentos, Benefícios e Implantação 8 horas (EAD e presencial) Preparação para o Exame CFPS 96 horas (EAD e presencial) Preparação para o Exame COSMIC 16 horas (EAD e presencial) Capacitação em APF: Medição e Estimativa de Software 16 horas (EAD e presencial) Medição e Estimativa de Software com o Método COSMIC 16 horas (Presencial) Engenharia de Requisitos de Software 24 horas Workshop APF: Metodologia e Práticas de Medição 16 horas (Presencial) Oficina de Contagem de Pontos de Função Sessões de 8 ~ 40 horas Oficina de Requisitos Sessões de 8 ~ 40 horas Estimativa de Software: Fundamentos e Técnicas 24 horas (EAD e presencial) Introdução ao Gerenciamento de Projetos 16 horas Gestão de Riscos em Projetos 16 horas 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 4

5 Agenda Visão geral do COSMIC Visão geral do app Contatos do Google Análise de Pontos de Função do Contatos do Google 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 5

6 O que é o método COSMIC? Técnica de medição padrão das funções de um software sob o ponto de vista do usuário Ponto de Função COSMIC (CFP) é a unidade de medida do método Usuário é qualquer pessoa ou coisa que se comunica ou interage com o software a qualquer momento Ou método padrão de medição de Software que quantifica os Requisitos Funcionais do Usuário (RFU) Medida independente de qualquer aspecto relativo à implementação dos RFU 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 6

7 Quem suporta o método? The COmmon Software Measurement International Consortium (cosmic-sizing.org) Iniciativa voluntária de um grupo internacional de especialistas Objetivo inicial de desenvolver, testar, trazer ao mercado e buscar aceitação de uma nova geração de FSM Define uma medida padrão do tamanho funcional do software - Ponto de Função COSMIC (CFP) Método COSMIC de Medição do Tamanho Funcional mantido pelo Comitê de Práticas de Medição do COSMIC (MPC) Certificação CCFL COSMIC Certified Foundation Level 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 7

8 Tipos de Requisitos e a APF 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 8

9 Versão 4.0, COSMIC Measurement Manual COSMIC O Processo de Medição do Método COSMIC Objetivos Modelo de contexto de software 1. Fase de estratégia de medição Definição da medição exigida e de cada pedaço de software a ser medido Requisitos Funcionais do Usuário em artefatos do software a ser medido Modelo geral de software 2. Fase de mapeamento Requisitos Funcionais do Usuário na forma do modelo geral de software 3. Fase de medição Tamanho funcional do software em unidades de CFP O Processo de Medição 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 9

10 camada de aplicação Software em Operação entradas saídas fronteira aplicação sendo medida gravações armazenamento persistente saídas entradas leituras entradas saídas aplicação par fronteira movimentos de dados Software interage com seus usuários funcionais através de uma fronteira e com um armazenamento persistente dentro da fronteira Fronteira é a interface conceitual entre software e usuário funcional, permite fazer distinção entre qualquer parte do software medido (dentro) e qualquer coisa parte do ambiente dos usuários funcionais (fora) O armazenamento persistente é o que habilita um processo funcional a armazenar um grupo de dados após o seu término e/ou a partir do qual um processo funcional pode recuperar um grupo de dados armazenado por outro processo funcional 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 10

11 Função ou Processo Funcional processo funcional RFU evento disparador usuário funcional entry processo funcional subprocessos movimentos de dados manipulação de dados Cada processo funcional é disparado por um movimento de dados de entrada a partir do usuário funcional que informa ao processo funcional que o usuário funcional identificou um evento (disparador) Os RFU de um pedaço de software a ser medido podem ser mapeados em processos funcionais únicos Cada processo funcional consiste de subprocessos Subprocessos podem ser um movimento de dados ou manipulação de dados 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 11

12 Os subprocessos usuário funcional fronteira Entry exit processo funcional manipulação Read Write armazenamento persistente O COSMIC mede apenas movimentos de dados, que são de quatro tipos: Entrada, Saída, Leitura ou Escrita; ou seja, um mínimo de dois movimentos de dados Os subprocessos de manipulação não são medidos em separado; são medidos indiretamente pelos subprocessos de movimentação associados. Exemplos: validação, cálculo, formatação, conversão de valores Um processo funcional deve incluir no mínimo uma Entrada e uma Saída ou Escrita; ou seja, um mínimo de dois movimentos de dados 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 12

13 Exemplo: Incluir Pedido usuário funcional Incluir Pedido (processo funcional) Objetos de interesse (armazenamento persistente) cliente produt o pedido Itens de pedido pedido item do pedido Mensagem de erro/sucesso pedido cliente item do pedido produto 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 13

14 Visão Geral Contatos do Google 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 14

15 Visão Geral Contatos do Google 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 15

16 Visão Geral Contatos do Google 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 16

17 Análise do Contatos do Google O aplicativo está disponível para uso em contacts.google.com Propósito: Medir uma parte do aplicativo para fins didáticos da explicação do processo de análise com COSMIC Fronteira: o Contatos do Google é uma aplicação independente, embora interaja com outras aplicações providas pelo Google (ex.: Gmail) Escopo: o escopo da análise será restrita às funções visíveis ao usuário comum. Para o usuário administrador é possível supor que existam funções específicas, porém estas não são públicas para que se possa analisar FATTO Consultoria e Sistemas 17

18 Processo: Buscar Contatos Buscar Contatos (4 CFP) 1. E Disparo + filtro 2. R Contato 3. X Contato 4. X Mensagem erro 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 18

19 Processo: Criar Contato Criar Contato (3 CFP) 1. E Disparo + dados 2. W Contato 3. X Mensagem sucesso FATTO Consultoria e Sistemas

20 Processo: Detalhar Contato Detalhar Contato (3 CFP) 3 1. E Disparo 2. R Contato 3. X Contato 2017 FATTO Consultoria e Sistemas

21 Processo: Editar Contato Editar Contato (3 CFP) 1 1. E Disparo + dados 2. W Contato 3. X Mensagem sucesso FATTO Consultoria e Sistemas 21

22 Processo: Eliminar Contato Eliminar Contato (3 CFP) 1. E Disparo 2. W Contato 3. X Mensagem sucesso FATTO Consultoria e Sistemas 22

23 Processo: Marcar/Desmarcar Favorito 1 Marcar/Desmarcar Favorito (3 CFP) 1. E Disparo 2. W Contato 3. X Mensagem sucesso FATTO Consultoria e Sistemas

24 Processo: Criar Marcador Criar Marcador (2 CFP) 1. E Disparo + dados 2. W Marcador FATTO Consultoria e Sistemas 24

25 Processo: Listar Totais por Marcador Listar Totais por Marcador (4 CFP) 1. E Disparo 2. R Marcador 3. R Contato 4. X Totais por Marcador FATTO Consultoria e Sistemas 25

26 Medição Contatos do Google Processo funcional CFP Buscar Contatos 4 Criar Contato 3 Detalhar Contato 3 Editar Contato 3 Eliminar Contato 3 Marcar/Desmarcar Favorito 3 Criar Marcador 2 Listar Totais por Marcador 4 Total FATTO Consultoria e Sistemas 26

27 Para saber mais Curso: Medição e Estimativa de Software com o Método COSMIC Curso: Preparação para o Exame de Certificação COSMIC COSMIC: Webinar: Estimativas de Software com o COSMIC FATTO Consultoria e Sistemas 27

28 AVALIAÇÃO DO EVENTO 2017 FATTO Consultoria e Sistemas 28

29 PRÓXIMOS EVENTOS WEBINARS: Gestão de Riscos Utilize as incertezas de seu projeto ao seu favor Data: 23/05/17 às 20h Inscrição: Requisitos Não Funcionais Data: 13/06/17 às 20h Inscrição: FATTO Consultoria e Sistemas 29

30 PERGUNTAS? Obrigado pela sua atenção! Guilherme Siqueira Simões Skype: guilherme.s.simoes Brasília: (61) São Paulo: (11) Vitória: (27) Rio de Janeiro: (21) FATTO Consultoria e Sistemas 30

Caso Prático de Análise de Pontos de Função IFPUG Contatos do Google FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

Caso Prático de Análise de Pontos de Função IFPUG Contatos do Google FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Caso Prático de Análise de Pontos de Função IFPUG Contatos do Google Guilherme Siqueira Simões 11/07/2017 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de uma conexão de banda

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Caso Prático de Análise de Pontos de Função Alertas do Google Guilherme Siqueira Simões 28/06/2016 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2016 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS

Leia mais

Rastreabilidade de Requisitos

Rastreabilidade de Requisitos Rastreabilidade de Requisitos Guilherme Siqueira Simões 25/10/2016 2016 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento

Leia mais

Requisitos Funcionais e seus níveis de granularidade

Requisitos Funcionais e seus níveis de granularidade Requisitos Funcionais e seus níveis de granularidade Guilherme Siqueira Simões 21/02/2017 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga Feche qualquer outro programa que possa

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS A Certificação CFPS em Análise de Pontos de Função do IFPUG Guilherme Siqueira Simões 23/08/2016 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2016 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS A Certificação em Engenharia de Requisitos do IREB Guilherme Siqueira Simões 26/08/2016 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2016 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência

Leia mais

Engenharia de Requisitos: Software Orientado ao Negócio

Engenharia de Requisitos: Software Orientado ao Negócio Engenharia de Requisitos: Software Orientado ao Negócio Guilherme Siqueira Simões 31/01/2017 1 MISSÃO Apoiar nossos clientes a ter mais visibilidade do desempenho de seus processos de software e a estabelecer

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Requisitos Não Funcionais Guilherme Siqueira Simões 13/06/2017 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam),

Leia mais

Medição e Estimativa de Software com o Método COSMIC

Medição e Estimativa de Software com o Método COSMIC Medição e Estimativa de Software com o Método COSMIC Atualizado para a versão 4.0 do Manual de Medição O guia de implementação do COSMIC para a ISO/IEC 19761 Objetivo do Método de Medição COSMIC Definir

Leia mais

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Gestão de Riscos Como lidar com as incertezas do Projeto? Thomaz Ottoni da Fonseca 04/11/2015 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2015 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência

Leia mais

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

Integração do Desenvolvimento Ágil com a Governança Corporativa de TI Usando Métricas Funcionais

Integração do Desenvolvimento Ágil com a Governança Corporativa de TI Usando Métricas Funcionais Integração do Desenvolvimento Ágil com a Governança Corporativa de TI Usando Métricas Funcionais Carlos Eduardo Vazquez FATTO Consultoria e Sistemas Brasília Novembro/2014 www.fattocs.com 1 Queda do Muro

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Análise de Pontos de Função: Medição e Estimativas de Software Guilherme Siqueira Simões 17/11/2015 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2015 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS

Leia mais

Implantando Pontos de Função com PSM

Implantando Pontos de Função com PSM Implantando Pontos de Função com PSM Diana Baklizky & Cecília Techy diana@metricas.com.br cecilia@metricas.com.br ti MÉTRICAS R. Domingos de Morais, 2243/36 São Paulo, SP Brasil www.metricas.com.br 1 Agenda

Leia mais

Implantação da APF: Obstáculos e Boas Práticas em um Caso Real Guilherme Siqueira Simões (27)

Implantação da APF: Obstáculos e Boas Práticas em um Caso Real Guilherme Siqueira Simões (27) Implantação da APF: Obstáculos e Boas Práticas em um Caso Real Guilherme Siqueira Simões (27) 8111-7505 guilherme.simoes@fattocs.com.br 1 2 Objetivos da Apresentação Mostrar um caso de implantação da APF

Leia mais

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS DESAFIOS NA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE UTILIZANDO MÉTODOS ÁGEIS CARLOS EDUARDO VAZQUEZ 13/10/2015 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com

Orientações iniciais. FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior FATTO Consultoria e Sistemas - www.fattocs.com.br 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário,

Leia mais

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE SOFTWARE. Rosana Braga ICMC/USP

GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE SOFTWARE. Rosana Braga ICMC/USP GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE SOFTWARE Rosana Braga ICMC/USP Processo de Software DEFINIÇÃO CONSTRUÇÃO PRODUTO DE SOFTWARE MANUTENÇÃO Análise Planejamento Eng. Requisitos Projeto Codificação Teste Entendimento

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Conteúdo Complementar Introdução à Informática FORMAÇÃO TÉCNICA Curso Técnico em Agronegócio Introdução à Informática Sumário Ferramentas colaborativas na Internet 5 Armazenamento de arquivos online 6

Leia mais

Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207

Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Visão Geral da Norma ISO/IEC 12207 Engenharia de Software 2o. Semestre

Leia mais

Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software

Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 O que você entende por Métricas de software? Questão 1 Resposta O que você entende por Métricas

Leia mais

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 DIVISÃO DE CONSULTORIA 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 TEMA DA PALESTRA: Gestão de Fluxos de Trabalho e Indicadores

Leia mais

Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software

Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software Medidas de Esforço de Desenvolvimento de Software Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 Em um gráfico de prazo (no eixo vertical) e número de total de PF (no eixo horizontal) verificou-se

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Processo Demoiselle para Modelagem de Negócio Palestrantes: Alisson Wilker alisson-wilker.silva@serpro.gov.br http://www.frameworkdemoiselle.gov.br/projetos/process 00/00/0000 Agenda

Leia mais

Oficina - Gestão por Processos

Oficina - Gestão por Processos Oficina - Gestão por Processos Isaac da Silva Torres João Francisco da Fontoura Vieira 02/09/2015 Escritório de Processos 1 Tópicos Nesta oficina, apresentaremos a Gestão por Processos e a sua relação

Leia mais

Núcleo de Apoio ao Planejamento e Gestão da Inovação. Junho de 2006

Núcleo de Apoio ao Planejamento e Gestão da Inovação. Junho de 2006 Núcleo de Apoio ao Planejamento e Gestão da Inovação Junho de 2006 NUGIN: Núcleo de Gestão da Inovação Missão Promover a geração de ambientes inovadores, fomentando e apoiando as empresas na gestão da

Leia mais

Oficina - Gestão por Processos

Oficina - Gestão por Processos Oficina - Gestão por Processos Isaac da Silva Torres João Francisco da Fontoura Vieira 02/09/2015 Escritório de Processos 1 Tópicos Nesta oficina, apresentaremos a Gestão por Processos e a sua relação

Leia mais

Versão: 1.0 Doc Manager

Versão: 1.0 Doc Manager Plano de Gerenciamento de Configuração versão 1.0 Desenvolvimento do Sistema de Gestão de Documentos Doc Manager Cliente: São José Agroindustrial Representante do cliente: Paulo José de Souza 1 Data: 10/04/2016

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Métricas e Estimativas do Projeto

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Métricas e Estimativas do Projeto Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Métricas e Estimativas do Projeto Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução Métricas APF Análise de Pontos de Função Estimativas

Leia mais

Orientações iniciais

Orientações iniciais 1 Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior O evento terá

Leia mais

Análise de Ponto de Função APF. Aula 02

Análise de Ponto de Função APF. Aula 02 Análise de Ponto de Função APF Aula 02 Agenda Parte 01 Introdução a Métricas de Software Parte 02 A Técnica de APF O que é APF? Objetivos Benefícios Conceitos Básicos Visão Geral dos Procedimentos de Contagem

Leia mais

Os s estão com os dias contados

Os  s estão com os dias contados Os emails estão com os dias contados Quando o assunto é comunicação interna (conversa entre membros de uma empresa), o email ainda é uma das ferramentas mais usadas no mundo empresarial. Seja para enviar

Leia mais

PROVAS DISCURSIVAS P 3 (questões) e P 4 (parecer) RASCUNHO QUESTÃO 1

PROVAS DISCURSIVAS P 3 (questões) e P 4 (parecer) RASCUNHO QUESTÃO 1 PROVAS DISCURSIVAS P (questões) e P (parecer) Nestas provas, faça o que se pede, usando, caso deseje, os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO

Leia mais

TS04. Teste de Software PLANOS DE TESTE. COTI Informática Escola de Nerds

TS04. Teste de Software PLANOS DE TESTE. COTI Informática Escola de Nerds TS04 Teste de Software PLANOS DE TESTE COTI Informática Escola de Nerds 1. PLANOS DE TESTE. Tipos de Testes de Software Teste Funcional Uma especificação funcional é uma descrição do comportamento esperado

Leia mais

Gerência de Projetos de TI

Gerência de Projetos de TI Gerência de de TI Experiência da COPEL SIMPROS 2001 Paulo Henrique Rathunde phr@copel.com Agenda Introdução Gerência de Definição dos Processos Implantação Reflexões 2/33 São Paulo, Brasil 17-20/09/2001

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

Abordagens para Análise de Negócio

Abordagens para Análise de Negócio Terceiro Módulo: Parte 2 Abordagens para Análise de AN V 3.0 [54] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com 1 Abordagens para Análise

Leia mais

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República.

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Ouvidoria - Geral da União Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Produzir dados quantitativos e qualitativos acerca da satisfação

Leia mais

Estimativa de Projetos de Software com Pontos de Função

Estimativa de Projetos de Software com Pontos de Função Estimativa de Projetos de Software com Pontos de Função Intercambio Empresarial FUMSOFT 29/05/12 Belo Horizonte MG Brasil Sejam Todos Bem-Vindos 1 FATTO Consultoria e Sistemas Missão: Ajudar nossos clientes

Leia mais

Treinamentos EMENTA GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 20 Horas

Treinamentos EMENTA GERENCIAMENTO DE PROJETOS. 20 Horas EMENTA GERENCIAMENTO DE PROJETOS 20 Horas OBJETIVO O treinamento tem como objetivo capacitar os envolvidos em gerenciamento de projetos a aplicar, de forma prática e imediata, os conceitos e boas práticas

Leia mais

Sistema de webconferência Mconf. Sessão 3

Sistema de webconferência Mconf. Sessão 3 Sistema de webconferência Mconf Sessão 3 App Mconf-Mobile Disponível no Google Play (só buscar por Mconf) Acesso ao Mconf Através do navegador! A tela inicial do app dá acesso ao portal público mconf.org

Leia mais

Sumário. PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos. Capítulo 2. Capítulo 1

Sumário. PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos. Capítulo 2. Capítulo 1 Sumário PARTE 1 Gestão logística da cadeia de suprimentos Capítulo 1 Cadeias de suprimentos no século xxi... 2 A revolução da cadeia de suprimentos... 4 Integração gera valor... 6 Modelo geral de cadeia

Leia mais

Business Case (Caso de Negócio)

Business Case (Caso de Negócio) Terceiro Módulo: Parte 5 Business Case (Caso de Negócio) AN V 3.0 [54] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com 1 Business Case: Duas

Leia mais

Ferramentas Institucionais

Ferramentas Institucionais Ferramentas Institucionais Agenda. Intercâmbio. Fluxo de Autorização. Adaptação às mudanças. Os projetos do Intercâmbio Eletrônico. Evolução do sistema Unimed. Cobrança X Contestação Intercâmbio. Diferencial

Leia mais

Desenvolvimento Ágil no Governo. Produtos de Software. Luís Dosso. Outubro/2011. Sistemas e aplicações sob medida para as necessidades do seu negócio.

Desenvolvimento Ágil no Governo. Produtos de Software. Luís Dosso. Outubro/2011. Sistemas e aplicações sob medida para as necessidades do seu negócio. Desenvolvimento Ágil no Governo Luís Dosso Outubro/2011 Produtos de Software Sistemas e aplicações sob medida para as necessidades do seu negócio. A Dextra Soluções de Software Projetos de software complexos

Leia mais

Análise de Pontos de Função

Análise de Pontos de Função Análise de Pontos de Função Medição, Estimativas e Gerenciamento de Projetos de Software 1 Agenda Importância da medição Uso da APF na gerência de projetos Uso da APF em estimativas Uso da APF em contratos

Leia mais

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS

FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS Estimativas de Software com o COSMIC Carlos Eduardo Vazquez 19/01/2015 FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS 2016 FATTO Consultoria e Sistemas www.fattocs.com 1 ORIENTAÇÕES INICIAIS Dê preferência ao uso de uma

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Objetivo 1: Aprimorar a adoção de soluções de TI nas atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão, auxiliando na consecução

Leia mais

Estrutura Geral do Projeto. Propostas e iniciativas internacionais

Estrutura Geral do Projeto. Propostas e iniciativas internacionais Usos Inovadores do Gás Natural (GN) Promoção da eficiência energética em Arranjos Produtivos Locais (APLs) Temas Estrutura Geral do Projeto As investigações em Viena As investigações em Viena Propostas

Leia mais

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO

4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO 4.6. ATENDIMENTO ÀS METAS DO PLANO/PROGRAMA/PROJETO A planilha de atendimento às metas do projeto é apresentada na sequência. Metas Proporcionar os elementos necessários para que seja definido o processo

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Projeto Integrado Multidisciplinar VII e

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Projeto Integrado Multidisciplinar VII e UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar VII e VIII Manual de orientações - PIM Cursos superiores de Tecnologia em: Recursos Humanos 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Verificação e Validação

Verificação e Validação Verificação e Validação Sistemas possuem restrições de qualidade e confiabilidade Qualidade de sw: satisfação dos requisitos funcionais, de desempenho e normas explicitamente declarados. Redução de custos

Leia mais

Políticas Organizacionais

Políticas Organizacionais Políticas Organizacionais Versão 1.4 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 11/10/2012 1.0 Revisão das políticas EPG 26/11/2012 1.1 Revisão do Item de customização EPG 24/10/2013 1.2 Revisão

Leia mais

Componentes de SIs. Pessoas Organiz. Tecnologia

Componentes de SIs. Pessoas Organiz. Tecnologia Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 03 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Pontos de Função como Unidade de Produto

Pontos de Função como Unidade de Produto Pontos de Função como Unidade de Produto 3ª Conferência da Qualidade de Software Outubro 2010 São Paulo - Brasil Relato da iniciativa de implantação em organização de software responsável pela comercialização

Leia mais

Áreas de Conhecimento, Técnicas de Análise de Negócio e Conceitos-Chave

Áreas de Conhecimento, Técnicas de Análise de Negócio e Conceitos-Chave Primeiro Módulo: Parte 3 Áreas de Conhecimento, Técnicas de Análise de Negócio e Conceitos-Chave AN V 3.0 [60] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com

Leia mais

Gerência e Planejamento de Projeto. Engenharia de Software I Profa. Elisa Yumi Nakagawa 1 o semestre de 2015

Gerência e Planejamento de Projeto. Engenharia de Software I Profa. Elisa Yumi Nakagawa 1 o semestre de 2015 Gerência e Planejamento de Projeto Engenharia de Software I Profa. Elisa Yumi Nakagawa 1 o semestre de 2015 Conteúdo: Parte 1: Gerenciamento & Qualidade Plano de Projeto - aspectos gerais Parte 2: Plano

Leia mais

Engenharia de Software I. Curso de Desenvolvimento de Software Prof. Alessandro J de Souza

Engenharia de Software I. Curso de Desenvolvimento de Software Prof. Alessandro J de Souza 1 Engenharia de Software I Curso de Desenvolvimento de Software Prof. Alessandro J de Souza ajdsouza@cefetrn.br 2 Rational Unified Process RUP Fase Inicição VISÃO GERAL 3 Visão Geral FASES do RUP 4 A partir

Leia mais

CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES EM NEGÓCIOS, PROJETOS E FORMAÇÃO QUE A PMBASIS TEM PARA SUA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO.

CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES EM NEGÓCIOS, PROJETOS E FORMAÇÃO QUE A PMBASIS TEM PARA SUA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO. www.pmbasis.com.br CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES EM NEGÓCIOS, PROJETOS E FORMAÇÃO QUE A PMBASIS TEM PARA SUA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO. Crescer, Desenvolver, Multiplicar-se. Nossos melhores sonhos começam assim.

Leia mais

FATTO. em f co. Requisitos: a chave para o sucesso. Fazer rápido; fazer certo. A importância da Gestão de Riscos no gerenciamento de projetos pág.

FATTO. em f co. Requisitos: a chave para o sucesso. Fazer rápido; fazer certo. A importância da Gestão de Riscos no gerenciamento de projetos pág. Imprevistos acontecem A importância da Gestão de Riscos no gerenciamento de projetos pág. 4 Ano 01 I Nº 03 I Setembro/2016 FATTO em f co Requisitos: a chave para o sucesso Fazer rápido; fazer certo. entrevista

Leia mais

Gestão Estratégica de Projetos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Gestão Estratégica de Projetos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Introdução INTRODUÇÃO AO SWEBOK. Origens do corpo de conhecimentos da Engenharia de Software: Introdução a Computação e Engenharia de Software

Introdução INTRODUÇÃO AO SWEBOK. Origens do corpo de conhecimentos da Engenharia de Software: Introdução a Computação e Engenharia de Software INTRODUÇÃO AO SWEBOK Introdução a Computação e Engenharia de Software Profa. Cynthia Pinheiro Introdução Origens do corpo de conhecimentos da Engenharia de Software: Engenharia da Computação Ciência da

Leia mais

Risk University.

Risk University. Risk University www.kpmg.com.br Risk University Quem somos Programa de capacitação executiva modelado para fornecer aos profissionais de áreas como riscos, auditoria, controles e compliance uma plataforma

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Estudo de Caso A industria Santos é uma empresa siderúrgica que possui duas plantas industriais em dois municípios do interior de Minas Gerais. A sede da empresa fica no estado de São Paulo, na cidade

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO A EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA

SISTEMA DE GESTÃO A EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA SISTEMA DE GESTÃO A EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA 1. EM QUE TERRENO ESTAMOS PISANDO? 2. QUEM DÁ AS CARTAS? 3. COMO É QUE A BANDA TOCA? COMO É QUE A BANDA TOCA? 4. LUZES, CÂMERA... LUZES, CÂMERA... 5. AÇÃO 6.

Leia mais

Colaboração com Microsoft Office 365. Webinar de 30/06/2016

Colaboração com Microsoft Office 365. Webinar de 30/06/2016 Colaboração com Microsoft Office 365 Webinar de 30/06/2016 Expectativas sobre você: Participe Pergunte Argumente Envolva-se Divirta-se Tânia R. Silvestre Diretora e Consultora da Silvestre Consultoria

Leia mais

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim

Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim Você sabe fazer a nova auto-avaliação? Conheça os atalhos Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais - Abiquim A Estrutura do Atuação Responsável Elemento Visão Missão Valores Princípios Diretrizes

Leia mais

A PLATAFORMA MAIS PODEROSA PARA REALIZAR WEBINARS, EVENTOS E TREINAMENTOS.

A PLATAFORMA MAIS PODEROSA PARA REALIZAR WEBINARS, EVENTOS E TREINAMENTOS. A PLATAFORMA MAIS PODEROSA PARA REALIZAR WEBINARS, EVENTOS E TREINAMENTOS. QUEM SOMOS Fundada em 2012, somos uma das principais empresas brasileiras focada no desenvolvimento de tecnologias para streaming

Leia mais

Business Partner em RH: Planejamento Estratégico de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Business Partner em RH: Planejamento Estratégico de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

PROGRAMA DE APLICAÇÃO PRÁTICA NA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO CONSULTING PLANT DESIGN TECHNOLOGY KNOWLEDGE

PROGRAMA DE APLICAÇÃO PRÁTICA NA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO CONSULTING PLANT DESIGN TECHNOLOGY KNOWLEDGE Lean Enterprise PROGRAMA DE APLICAÇÃO PRÁTICA NA INDÚSTRIA DE CONFECÇÃO CONSULTING PLANT DESIGN TECHNOLOGY KNOWLEDGE O objetivo do Programa Sabe aquele projeto que você gostaria de realizar, mas que nunca

Leia mais

Marcelo Henrique dos Santos

Marcelo Henrique dos Santos Marcelo Henrique dos Santos Mestrado em Educação (em andamento) MBA em Marketing e Vendas (em andamento) Especialista em games Bacharel em Sistema de Informação Email: marcelosantos@outlook.com TECNOLOGIA

Leia mais

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA NO VITÓRIA APART HOSPITAL. Estudo de Caso

PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA NO VITÓRIA APART HOSPITAL. Estudo de Caso PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DA ESTRATÉGIA NO VITÓRIA APART HOSPITAL Estudo de Caso Sobre o Vitória Apart Hospital Institucional Desde a sua fundação, em 2001, o Vitória Apart Hospital atua com o objetivo de

Leia mais

4ª Reunião de Especialistas sobre Consumo e Produção Sustentáveis da América Latina e Caribe

4ª Reunião de Especialistas sobre Consumo e Produção Sustentáveis da América Latina e Caribe 4ª Reunião de Especialistas sobre Consumo e Produção Sustentáveis da América Latina e Caribe Marcelo Kós Diretor Técnico de Assuntos Industriais Abiquim São Paulo, 18 de outubro de 2007 O Programa Atuação

Leia mais

Workshop: Gerenciamento de Portfólio Instrutor: Luis Augusto dos Santos, MSc,PMP

Workshop: Gerenciamento de Portfólio Instrutor: Luis Augusto dos Santos, MSc,PMP Workshop: Gerenciamento de Instrutor: Luis Augusto dos Santos, MSc,PMP Agenda Introdução ao Gerenciamento de Identificar e Categorizar Lista de programas e projetos Os programas, projetos e operações alinhados

Leia mais

Desafios para manter a iniciativa de BPM alinhada com a estratégia empresarial

Desafios para manter a iniciativa de BPM alinhada com a estratégia empresarial Desafios para manter a iniciativa de BPM alinhada com a estratégia empresarial Marlene Silva YPÊ Curitiba 05/12/12 Quem Somos Marca líder no segmento de higiene e limpeza no Brasil, a Ypê possui uma linha

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Apresentação do Plano de Ensino. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Apresentação do Plano de Ensino. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Quem sou eu? Site: http://www.luizleao.com Introdução Para aprender a Gerir, Conceber, Desenvolver, Testar, avaliar a qualidade, avaliar a segurança,

Leia mais

APRESENTAÇÃO HUB SEBRAE-SP

APRESENTAÇÃO HUB SEBRAE-SP APRESENTAÇÃO HUB SEBRAE-SP HUB SEBRAE-SP O QUE É HUB? O princípio do HUB vem da informática, sendo um dispositivo com diferentes portas para conexão de pequenos equipamentos de vários tipos. Nessse contexto,

Leia mais

S4F40. Administração de caixa no SAP S/4HANA ESTRUTURA DO CURSO. Versão do curso: 03 Duração do curso: 2 Dias

S4F40. Administração de caixa no SAP S/4HANA ESTRUTURA DO CURSO. Versão do curso: 03 Duração do curso: 2 Dias S4F40 Administração de caixa no SAP S/4HANA. ESTRUTURA DO CURSO Versão do curso: 03 Duração do curso: 2 Dias Direitos autorais e marcas da SAP 2016 SAP SE ou empresa afiliada da SAP. Todos os direitos

Leia mais

A Importância do Stage Gate para Projetos e Negócios

A Importância do Stage Gate para Projetos e Negócios A Importância do Stage Gate para Projetos e Negócios Por Rossana Pavanelli Brasília, Julho de 2016 Nosso Objetivo Apresentar conceitos gerais, reflexões e fatores críticos de sucesso a fim de ampliar o

Leia mais

Gerenciando Obras de Engenharia de Forma Eficaz

Gerenciando Obras de Engenharia de Forma Eficaz Gerenciando Obras de Engenharia de Forma Eficaz 08/07/15 Vinícius Bravim, MBA, PMP Palestrante Vinícius Bravim, MBA, PMP Especialista em Gerenciamento de Projetos pela FGV, certificado PMP (Project Management

Leia mais

ISO/IEC Processo de ciclo de vida

ISO/IEC Processo de ciclo de vida ISO/IEC 12207 Processo de ciclo de vida O que é...? ISO/IEC 12207 (introdução) - O que é ISO/IEC 12207? - Qual a finalidade da ISO/IEC 12207? Diferença entre ISO/IEC 12207 e CMMI 2 Emendas ISO/IEC 12207

Leia mais

PLANO DE ENSINO. ANO LETIVO/SEMESTRE: 2016/2 PROFESSOR: Leandro da Silva Camargo

PLANO DE ENSINO. ANO LETIVO/SEMESTRE: 2016/2 PROFESSOR: Leandro da Silva Camargo PLANO DE ENSINO ANO LETIVO/SEMESTRE: 2016/2 PROFESSOR: Leandro da Silva Camargo I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia 2. Campus: IFSUL Bagé 3. Endereço: Av. Leonel

Leia mais

ISO/IEC 12207: Manutenção

ISO/IEC 12207: Manutenção ISO/IEC 12207: Manutenção O desenvolvimento de um sistema termina quando o produto é liberado para o cliente e o software é instalado para uso operacional Daí em diante, deve-se garantir que esse sistema

Leia mais

NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL. Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF

NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL. Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF NOME DA AÇÃO EDUCACIONAL Curso: Gestão de Riscos na Administração Pública - T01/2015-TRF OBJETIVO Apresentar os conceitos, os princípios, a estrutura e o processo para gerenciamento de riscos em organiza

Leia mais

Desenvolvimento Java com ferramentas IBM

Desenvolvimento Java com ferramentas IBM Desenvolvimento Java com ferramentas IBM Camilo Lopes IT Specialist/Analyst Java Programmer camilom@br.ibm.com Iniciando em Java 19/06/09 Agenda Por que Java?! Ferramentas IBM para desenvolvimento Demonstração

Leia mais

Governança aplicada à Gestão de Pessoas

Governança aplicada à Gestão de Pessoas Governança de pessoal: aperfeiçoando o desempenho da administração pública Governança aplicada à Gestão de Pessoas Ministro substituto Marcos Bemquerer Brasília DF, 15 de maio de 2013 TCU Diálogo Público

Leia mais

Plano de Ensino. Unidade Escolar Interdisciplinar. Ensino Fundamental (8 a 12 anos) - Programação com Scratch

Plano de Ensino. Unidade Escolar Interdisciplinar. Ensino Fundamental (8 a 12 anos) - Programação com Scratch Plano de Ensino Ensino Fundamental (8 a 12 anos) - Programação com Scratch Objetivo geral: Ensinar conceitos básicos da computação relacionados à prática da computação e, colaboração e pensamento computacional

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Dr. José Luiz Viana Coutinho Código: 073 Município: Jales Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Qualificação Técnica de

Leia mais

Métricas de Software Importância e Aplicação

Métricas de Software Importância e Aplicação Métricas de Software Importância e Aplicação Mauricio Aguiar PSM Qualified Instructor Presidente da ti MÉTRICAS IFPUG Past President USC Visiting Associate www.metricas.com.br 1 Agenda Definindo e Alcançando

Leia mais

Análise de Ponto de Função APF. Aula 05

Análise de Ponto de Função APF. Aula 05 Análise de Ponto de Função APF Aula 05 Agenda Parte 01 Introdução a Métricas de Software Parte 02 A Técnica de APF Saída Externa (SE) Definição Regras de Contagem Complexidade Funcional Consulta Externa

Leia mais

Gestão de Segurança da Informação. Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006. Curso e Learning. Sistema de

Gestão de Segurança da Informação. Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006. Curso e Learning. Sistema de Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Viviane Lanunce Paes Supervisora da Gestão Integrada - CAP Carlos Eduardo Tavares de Castro Superintendente

Leia mais