Associação Brasileira de Franchising JAPÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associação Brasileira de Franchising JAPÃO"

Transcrição

1 Associação Brasileira de Franchising RELATÓRIO DE MERCADO JAPÃO Autores: Equipe Schwartz Consultores. - Novembro de

2 Índice APRESENTAÇÃO :3 I- :4 ASPECTOS GERAIS SOBRE O JAPÃO II - A ECONOMIA JAPONESA & JETRO :7 III - AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL X JAPÃO :9 IV - O FRANCHISING NO JAPÃO: O PAPEL DA JAPAN FRANCHISE ASSOCIATION (JFA) : 10 V - A ABERTURA DOS NOVOS NEGÓCIOS EM FRANQUIA ENTRE O BRASIL E O JAPÃO E O JAPÃO E O BRASIL : 14 ANEXOS : 16 CONTATOS IMPORTANTES NO JAPÃO : 19 Página: 2 / 32.

3 APRESENTAÇÃO O presente relatório de mercado - Japão - sem dúvida está relacionado a missão da ABF realizada àquele país asiático no último mês de setembro e cujos macro detalhes são aqui anexados. Esta missão abriu as portas para um relacionamento mais intenso com as autoridades japonesas e a própria associação de franquias japonesa (JPA), que deverá ao longo de 2015 incrementar o intercâmbio entre os dois países, bem como podermos absorver e trocar conhecimentos nas áreas de tecnologia e inovação objetivos colocados pela presidenta da ABF Cristina Franco. Os negócios em franquia entre o Brasil e o Japão (e vice-versa) são insignificantes e merecem ser colocados num novo patamar. Este é o objetivo central deste relatório. Página: 3 / 32.

4 I- ASPECTOS GERAIS SOBRE O JAPÃO País milenar, o Japão tem seu território insular localizado na Ásia Oriental. Cercado pelo Oceano Pacífico, a leste do Mar do Japão, da República Popular da China, da Coreia do Norte, da Coreia do Sul e da Rússia, se estendendo do Mar de Okhotsh ao norte, até o Mar da China Oriental e Taiwan ao sul. Os caracteres (ideogramas) que compõem seu nome significam Origem do Sol, razão pela qual o Japão é muitas vezes identificado como a Terra do Sol Nascente. O país é, na verdade, um arquipélago de ilhas cujas as quatro maiores são a Honshu, Hokkaido, Kyushu e Shikoku, representando 97% da área terrestre nacional. A maior parte das ilhas é montanhosa, com muitos vulcões, como por exemplo a região chamada de Alpes Japoneses e o famoso Monte Fuji. O país está sujeito a terremotos, maremotos e furacões permanentes. O Japão possui a décima maior população do mundo num território que é vinte duas vezes menor do que o Brasil, o que explica o grande fluxo migratório do século passado para outros países, inclusive o nosso. Tóquio e periferia continuam a ser consideradas a maior área metropolitana do mundo com mais de trinta milhões de habitantes. Pesquisas arqueológicas indicam que humanos já viviam nas ilhas Japonesas no período Paleolítico Superior ( anos A.C). A primeira menção escrita do Japão começa com uma breve aparição em textos históricos Chineses do século I D.C. A influência do resto do mundo seguida por longos períodos de isolamentos tem caracterizado a história do país. Cabe lembrar que os Portugueses e os padres jesuítas estiveram instalados e comercializaram com o Japão no século XVI sendo posteriormente expulsos. O Japão participou juntamente com a Alemanha e Itália do que se chamou O Eixo e empreendeu durante a Segunda Guerra Mundial feroz expansionismo por toda a Ásia, inclusive ameaçando EUA com o ataque a Pearl Habour em Dezembro de Para encerrar este confronto Asiático em 1945, os EUA lançaram as duas primeiras bombas atômicas, destruindo completamente as cidades de Hiroshima e Nagasaki. Tóquio também sofreu pesados bombardeios, levando a sua reconstrução e modernização permanentes. Página: 4 / 32.

5 O isolacionismo político e geográfico, atrelados as naturais dificuldades da língua Japonesa (inglês ainda pouco utilizado) são desafios ao intercâmbio e ao turismo internacional, caracterizando-se como um país de e para os Japoneses, de pequeno fluxo migratório. Com a rendição do Japão aos EUA e subsequentes promulgação da Constituição em 1947 e o tratado de São Francisco em 1952, mesmo num regime democrático (monarquia constitucional estruturada onde o Imperador é uma figura de união e o primeiro-ministro um líder político) mantiveram o país sob forte influência Americana. O atual primeiro-ministro do Japão (Sr. Shinzo Abe) é o atual chefe do governo partencente ao Partido Liberal Democrata. De tradicional família política, Sr. Abe vem empreendendo reformas econômicas modernizadoras (popularmente chamadas de Abeconomics ), visando retomar o crescimento da economia após quase 20 anos de retração e perda de liderança em relação a sua concorrente, a China. Esta política interna é baseada no aumento do consumo interno, hoje estagnado, gerando forte deflação nos últimos anos. Recentemente o Sr. Abe juntamente com grande grupo de empresários, visitou o Brasil visando incrementar o fluxo comercial entre os dois países. A ABF foi convidada a participar em um evento principal, com o envio de seus principais representantes. De toda sorte, o Japão é uma grande potência econômica, sempre fortemente apoiado pelos EUA, seu principal aliado estratégico. Com a terceira maior economia mundial segundo PIB e a quarta maior em termos de poder de compra. É também o quarto maior exportador e quarto maior importador mundial, além de ser o único país Asiático membro do grupo G8. O país possui um padrão de vida muito alto (décimo maior Índice de Desenvolvimento Humano IDH ) com a maior expectativa de vida (81,25 anos) e a terceira menor taxas de mortalidade infantil. O Japão também faz parte do bloco do G20, grupo formado pelas 20 maiores economias juntamente com a União Européia e o Brasil. Indicadores Área (Km2) População (milhões) PIB (US$ trilhões) PIB per capita (1.000 US$) IDH (índice humano) Densidade populacional (Km2) Brasil 8.515, ,42 11,0 0, Japão 377, ,4 4,40 45,8 0, Fonte: revista Valor Econômico (Agosto, 15, 2014) Página: 5 / 32.

6 O Japão é um país que oferece excelente estrutura tecnológica e urbana, alto padrão educacional, sistema de saúde pública universal de qualidade, onde a inovação e o conhecimento fazem parte não só da própria cultura humana quanto das grandes corporações, características que explicam o seu sucesso como país e modelo de sociedade. Dificilmente encontra-se papel como lixo jogado nas ruas das cidades, detalhe que demonstra o grande sentido de comunidade da população. Do ponto de vista da segurança pública, mesmo com a presença de uma forte máfia ( Yakuza ) o Japão tem a menor taxa de homicídios do mundo no entanto possui uma das maiores taxas de suicídios do mundo. Informações complementares a este capítulo em: Página: 6 / 32.

7 II - A ECONOMIA JAPONESA & JETRO A economia japonesa é hoje a terceira economia mundial com um PIB estimado em 4,40 trilhões de dólares (em poder de compra). Esta pujança se explica basicamente pela cooperação entre o governo e a indústria, de uma profunda ética no trabalho, investimentos em alta tecnologia, redução de desperdícios, reciclagem de materiais e um orçamento relativamente baixo para defesa (após a 2a. Guerra mundial, o país mantém apenas forças chamadas de auto-defesa ). Dentre as principais atividades industriais estão a engenharia automobilística, a eletrônica, a informática / robotização, a siderurgia, a metalurgia, a construção naval, a biologia e a química, com destaque para as indústrias com tecnologia de ponta nestes setores. As exportações japonesas incluem equipamentos de transporte, veículos motorizados, produtos eletrônicos, maquinário industrial e produtos químicos, dentre outros. Os principais compradores do Japão são a China, os EUA, a Coreia do Sul, Taiwan e Hong Kong (2005). Contudo, o Japão possui reduzidos recursos naturais para sustentar o seu crescimento econômico e por isso depende de outros países em relação a matérias-primas. Os países que mais vendem para o Japão são: China, EUA, Brasil, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Austrália, Coreia do Sul e Indonésia. As principais importações do Japão são máquinas e equipamentos, combustíveis fósseis (petróleo), produtos alimentícios (carne em particular), produtos químicos, têxteis e matérias-primas diversas. O principal parceiro comercial, sem dúvida, é a China. Em termos de destino dos investimentos econômicos, a Indonésia é o país que em 2012/2013 recebeu o maior volume de recursos Japoneses juntamente com a China, num total de US$100 bilhões para cada. O Brasil, segundo dados publicados pelo Valor Econômico, recebeu US$50 bilhões colocando-o na sexta posição a frente mesmo da Rússia e dos EUA. É no Japão que se encontra um dos maiores bancos do mundo (Mitsubishi Financial Group - MSFG) com US$1,7 trilhões em fundos bem como um dos maiores estoques de poupança pessoal acumulada. A bolsa de valores de Tóquio é a segunda maior do mundo em volume de transações de títulos. Página: 7 / 32.

8 Mesmo com o desejo Americano de eliminar os grandes conglomerados empresariais ( Keiretsu ) após a segunda guerra mundial, o Japão hoje encontra em marcas como a Sony, Sumitomo, Mitsubishi, Toyota as expressões mais evidentes de que este modelo continua. Em resumo, o Japão é um país rico, operando à plena carga, altamente capitalizado, transformador de matérias-primas em produtos exportados com alta tecnologia e que busca no comércio exterior a válvula de escape para a saturação evidente de consumo interno, que em grande parte não tem mais condições de crescer pelas limitações impostas pelo exíguo espaço físico. Cabe lembrar que o Iene (moeda) vem sofrendo propositalmente forte desvalorização frente ao dólar Americano com este objetivo. No processo de dinamização de novos negócios no Japão, é de fundamental importância citar o papel desempenhado pela JETRO - Japan External Trade Organization ( ). Esta agência do governo japonês com mais de 70 escritórios no exterior e em mais de 50 países (inclusive no Brasil / São Paulo) tem como principal objetivo apoiar empresas estrangeiras com informações e consultorias diversas vizando a implantação de novas empresas em solo Japonês. Este papel original da JETRO vem se alargando na direção também de apoiar empresas Japonesas a se expandirem no exterior (vide pavilhão Japonês organizado por JETRO na IFA Expo, Nova Iorque - Junho 2014). Página: 8 / 32.

9 III - AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL X JAPÃO Apesar dos quase 20 mil quilometros de distância que separam o Brasil do Japão, as relações humanas, sociais e comerciais entre os dois países tem sido bastante intensas, resultado de quase 120 anos do tratado de amizade, comércio e navegação assinado em A imigração japonesa acabou se iniciando em 1908 com a chegado do navio Kasato Maru ao porto de Santos e hoje no Brasil vivem 1,5 milhões de Japoneses e descendentes, sobretudo em São Paulo, Paraná e Pará. No Japão em contrapartida, vivem atualmente 180 mil Brasileiros, número esse que já chegou a 450 mil, trabalhando em usinas japonesas para suprir falta de mão-de-obra do setor. Muitos deles pretendem retornar ao Brasil em condições melhores de vida e visando novos projetos (compra de casa própria, novos negócios/franquias). Um resumo atualizado das relações econômicas entre o Brasil e o Japão foi preparado pela Embaixada do Brasil em Tóquio que é anexado ao presente relatório de mercado, contendo importantes destaques: 691 empresas japonesas instaladas no Brasil; o Japão é o quinto comprador das exportações Brasileiras onde o minério de ferro ( Vale ) aparece com destaque junto a alimentos; o Brasil é o sétimo maior fornecedor das exportações japonesas, principalmente de produtos de alto valor agregado; o Japão é o sétimo país em estoque de capital investido no Brasil (US$26 bilhões); grandes projetos (exportadores de matérias-primas) em joint ventures tais como Usiminas, Cenibra,Albrás). Página: 9 / 32.

10 IV - O FRANCHISING NO JAPÃO: O PAPEL DA JAPAN FRANCHISE ASSOCIATION (JFA) A Japan Franchise Association (JFA) foi criada em 1972 pelo atual Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão (METI), embora a primeira operação de franqueamento tenha surgido em A missão da JFA é de encorajar o desenvolimento do franchising e zelar pelas suas boas práticas no Japão. Alguns números permitem uma compreensão imediata da realidade do franchising no Japão: 1 2 associação-membro da WFC (World Franchise Council) e da APFC (Asia Pacific Franchise Council); sede: Tóquio; website: número de marcas / redes franqueadoras: (2012); número de marcas associadas a JFA: 268 (20%)1; número total de associados da JFA: 431; existem quatro categorias de associados: pleno, associado, pesquisador e fornecedor; faturamento do setor de franchising: 22 bilhões de ienes 2; incremento anual do faturamento: + 9,4%; representatividade da franquia no varejo: 15%; número total de unidades próprias e franquias: ; principais segmentos: varejo (26%), restaurantes (41%) e serviços (33%); origem das marcas: 90% Japonesas; segmento de destaque: lojas de conveniência = 10 cadeias, 25 marcas, lojas; maior rede de lojas de conveniência: 7 Eleven (atualmente japonesa); principais negócios em varejo: lojas de conveniência, drugstores e lojas de 2a mão; principais negócios em restaurante: take home japonês (bento); principais negócios em serviços: apoio escolar, serviços para pessoas idosas; número de marcas no exterior: 50, principalmente na Ásia e EUA; representando 60% de todo o faturamento de todo setor do franchising; equivalentes a aproximadamente US$2 bilhões (set/2014). Página: 10 / 32.

11 a JFA é estruturada e administrada da seguinte forma: 1 Assembléia Geral, 1 Presidente (chairman), 3 Vice-Presidentes (vice chairman), 1 Diretor-Gerente (managing director), 8 Diretores-Executivos (executive director), 17 Diretores (director) e 2 Auditores (auditor). Obs: toda a diretoria é composta de franqueadores e profissionais, não tendo franqueados; os diretores dirigem entre sí: 3 grupos de estudos (lojas de conveniência, alimentos & bebidas e varejo & serviços). 10 comitês (padrões, financeiro, organizacional, publicidade, treinamento, meioambiente, assuntos internacionais, segurança, disciplina e assuntos gerais); a presidência é rotativa. Eleições a cada 2 anos. Permitida 1 reeleição. conta com 17 funcionários; as RDs são a cada 2 meses com quorum mínimo de 16 membros; 75% das receitas são contribuições associativas não recebendo ajuda financeira governamental (o que não significa falta de entrosamento institucional); as contribuições associativas são em função do faturamento do franqueador, os grandes contribuindo em média com US$ por ano; profissionais liberais (advogados) podem e são membros da JFA; não há obrigatoriedade de filiação a JFA (80% das redes fazem parte de outras formas associativas setoriais); marcas internacionais (McDonald's por exemplo) fazem parte da JFA. Marcas Brasileiras também podem se candidatar a membro (não havendo em princípio restrições); não existe um sistema de financiamento bancário (público ou privado) específico para futuros franqueados; a logo da JFA é reconhecida como uma marca de confiança para o consumidor sendo vista quase sempre nas redes de lojas de conveniência e atendimento. Os principais instrumentos de divulgação da JFA são: site: livros: Franchise Handbook e ABC do franchising ; revistas e periódicos: Franchise Age, relatório de membros da JFA e relatório estatístico anual. atendimento: área exclusiva para interessados em franquia aberta ao público e contendo revistas e documentações pertinentes. Página: 11 / 32.

12 As principais atividades da JFA são: educação e treinamento; estudos & pesquisas; normatização; relações públicas e serviços de orientação ao público. Os principais eventos e seminários organizados pela JFA são: programa de certificação de consultores; programa de treinamento de supervisores; grupos de estudos específicos; treinamento de gerente de franquia de loja de venda de bebidas alcoolicas; festa de final de ano; festa de premiação de associados / franqueadores de destaque; reunião / convenção anual; seminários e workshops específicos; feira da franquia, a Tokyo Franchise Show. Com relação ao quadro jurídico relativo às operações de franquia: o franqueador membro da JFA deverá respeitar o código de ética; não há uma legislação específica sobre franchising no direito Japonês (como nos EUA, França e Brasil); futuro franqueador deverá entretanto observar obrigações implícitas na legislação comercial japonesa, notadamente small and medium-sized retail business protection act, guidelines concerning franchising system under the antimonopoly act. bem como as orientações da própria JFA estabelecidas em 1999, notadamente, JFA disclosure standards. Sobre a Tokyo Franchise Show em 2015: será a 31a. edição; a realizar-se nos dias 4, 5 e 6 de Março, em Tokyo Big Sight, distrito de Odaiba. A expectativa é de acolher 190 participantes (japoneses e internacionais) sendo 30% de membros da JFA bem como outros expositores (consultores, fornecedores, etc.); Página: 12 / 32.

13 Salão promovido em conjunto com o jornal econômico japonês Nikkei; a expectativa é de receber visitantes ao longo dos seus 3 dias de realização; empresas franqueadoras Brasileiras serão bem vindas; o custo médio de um stand padrão é bastante convidativo. Página: 13 / 32.

14 V - OPORTUNIDADES DE NOVOS NEGÓCIOS EM FRANQUIA ENTRE O BRASIL E O JAPÃO De acordo com a ABF, as relações em franquia entre esses países é a seguinte: do Brasil para o Japão (11 marcas): Truss Cosmetics, Smartz School, CDI, Cartório Postal, Bibi, Fish, O Boticário, Wizard, Colcci, CCAA, e Fábrica de Chocolate; do Japão para o Brasil (1 marca): Kumon (mais de unidades). Se no caso do Brasil para o Japão o número de marcas não chega a ser tão inexpressivo, a representatividade das mesmas no mercado Japonês para estar muito mais atrelada ao mercado de Brasileiros que para lá foram trabalhar (dekassegueis). No caso do Japão para o Brasil, apenas uma marca porém de bastante reconhecimento no contexto global do franchising Brasileiro (a quarta maior rede) e a líder no segmento de ensino de reforço escolar, sobretudo matemática. A percepção é de que há espaço para abertura de novos mercados aos franqueadores dos dois países: do Brasil para o Japão: apesar de aparentar ser um mercado de difícil penetração, o Japão é hoje um mercado aberto a novidades, apreciador dos Brasileiros e incentivado a consumir mais. Desta forma, para os franqueadores Brasileiros ligados ao conceito brazilian way of life moda,saúde e beleza, tem tudo para ser sucesso no país do sol nascente. Neste sentido, cabe lembrar que a recomendação é encontrar um parceiro local que possa, em conjunto, desenvolver a operação de franquia. Uma forma de testar o mercado seria a participação individual ou em grupo (pavilhão) no salão de franquias de 2015 (Tokyo Franchise Show 2015). Uma outra dica seria contatar importantes fontes (listadas neste relatório em capítulo específico) para amadurecer os projetos, a saber: Setor Comercial da Embaixada do Brasil, JFA (diretor gerente), JETRO (divisão indústria e serviços) e METI (divisão de distribuição e varejo). Página: 14 / 32.

15 do Japão para o Brasil: alguns segmentos são novidades para nós e poderiam se tornar sucesso, notadamente dentro do das lojas de conveniência. Outros segmentos mereceriam não serem descartados tais como o dos serviços as pessoas idosas (população Brasileira que envelhece), o da alimentação típica japonesa (udon macarrão sob diversas formas de apresentação) e o da moda onde também a marca internacional Uniqlo poderia ser bastante aceita (a exemplo do sucesso da espanhola Zara). A melhor forma de iniciar seria também através do salão da ABF (Junho 2015) em São Paulo, se possível com um pavilhão japonês patrocinado pela JETRO. Página: 15 / 32.

16 ANEXOS 1. Relato sumariado da missão comercial da ABF ao Japão preparado pela ABF. 2. Contatos importantes nesta missão. 3. Relatório Brazil - Japan Relations Embaixada do Brasil em Tóquio - Setembro Página: 16 / 32.

17 MISSÃO COMERCIAL AO JAPÃO SETMBRO 2014 ABF A ABF realizou uma Missão Comercial ao Japão, na cidade de Tóquio entre os dias 16 e 20 de Setembro, com o apoio do projeto com a Apex-Brasil, Franchising Brasil e da Consultoria SCA, que intermediou as reuniões em Tóquio. Na comitiva da ABF estavam: Ricardo Camargo, CEO da ABF, Fernando Tardioli, Diretor Institucional ABF, Vanessa Fiabane, coordenadora internacional da entidade e Jose Schwartz, Diretor da ABF-RJ. O primeiro compromisso do grupo com a JETRO (Japan External Trade Organization), que atua como órgão de incentivo a exportação e atracão de investimentos para o Japão. Nessa reunião foram discutidos as esferas de atuação da entidade e como a ABF e a Jetro podem trabalhar juntas para aumentar a presença e participação de marcas brasileiras no Mercado japonês e empresas do Japão no Brasil. Já no dia 18, a delegação se reuniu no escritório da Associação Japonesa de Franquias (JFA), que contou com a presença de seu presidente, Yoshimasa Yamamoto e de seu CEO, Hiroyuki Ito. Durante a reunião foram passados vários dados sobre o Mercado de franchising Japonês como que o país conta com 1286 marcas, cerca de 245 mil unidades. A associação tem 268 associados que representam 60% do faturamento total do sistema no pais e 40% do total de unidades. Isso se deve a grande presença de marcas de lojas de conveniência, que no Japão são rankeadas como primeiras em faturamento e numero de unidades. Em seguida, o grupo partiu para as visitas técnicas as lojas de conveniência, as 3 principais marcas do Japão são: 7-Eleven, Family-Mart e Lawson. Na parte da tarde, aconteceu uma coletiva de imprensa nos escritórios da JFA, que contou com a presença da mídia local, divulgando a missão brasileira no Japão e o estreitamento das relações entre os dois países. Página: 17 / 32.

18 Em seguida deu-se inicio ao Seminário BRASIL-JAPAO, promovido e organizado pela JFA e embaixada brasileira no Japão. O primeiro a palestrar com o adido comercial da embaixada, que falou sobre os 20 anos de relacionamento entre os dois países e suas principais trocas comerciais, apos Ricardo Camargo falou sobre o Mercado brasileiro de franquias e das marcas que já operam no pais e como podemos fazer melhorar a representatividade de marcas brasileiras no Japão e viceversa. Já José Schwartz falou sobre as oportunidades para o Japoneses no Brasil, sobre cultura, eventos importantes e fatos econômicos do pais e, para encerrar, Fernando Tardioli discursou sobre os aspectos jurídicos do franchising no Brasil. O seminário contou com a presença de mais de 40 pessoas. A noite a JFA ofereceu um jantar para a delegação brasileira, que contou com a presença do Ministro das relações exteriores do Japão, onde Ricardo teve a oportunidade de falar sobre as dificuldades enfrentadas pelos brasileiros ao viajarem ao pais e como essa situação pode ser solucionada, através da criação de voos diretos Brasil-Japão e na isenção de vistos para brasileiros. No dia 19 a comitiva visitou as instalações da Embaixada Brasileira em Tóquio e, se reuniu com o Embaixador André Correa do Lago que nos mostrou o trabalho que vem fazendo para aproximar e fomentar negócios entre os dois países. Com essa missão foi possível entender melhor sobre a cultura e economia do Japão e, ver que é um país que esta se recuperando muito bem da recente crise, onde o consumo aumenta todos os dias, assim como as oportunidades para novos conceitos. Por isso, em 2015 a ABF realizara uma segunda missão ao Japão, essa com objetivo de trazer marcas brasileiras para se reunir com potenciais investidores e participar de um feira no setor da tecnologia e inovação, pontos fortes do país. Página: 18 / 32.

19 Contatos Importantes 1. Embaixada do Brasil em Tóquio: Sr. Fábio Schmidt 2. Japan Franchise Association: Sra. Naomi Haga Sr. Hiroyuki Ito JETRO São Paulo: Sra. Kiyo Tsujimoto 4. JETRO Tóquio: Sra. Mika Ko Página: 19 / 32.

20 Página: 20 / 32.

21 Página: 21 / 32.

22 Página: 22 / 32.

23 Página: 23 / 32.

24 Página: 24 / 32.

25 Página: 25 / 32.

26 Página: 26 / 32.

27 Página: 27 / 32.

28 Página: 28 / 32.

29 Página: 29 / 32.

30 Página: 30 / 32.

31 Página: 31 / 32.

32 Página em branco. Página: 32 / 32.

Japão e Tigres Asiáticos. Prof.º Acácio Martins

Japão e Tigres Asiáticos. Prof.º Acácio Martins Japão e Tigres Asiáticos Prof.º Acácio Martins Aspectos gerais: natureza e sociedade Arquipélago montanhoso localizado no hemisfério norte, no extremo leste da Ásia; Área de 377.488 km² um pouco maior

Leia mais

JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE. GEOGRAFIA PROF. Silvana 8º ano

JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE. GEOGRAFIA PROF. Silvana 8º ano JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE GEOGRAFIA PROF. Silvana 8º ano LOCALIZAÇÃO DO JAPÃO O Japão é um país insular que se estende ao longo da costa leste da Ásia. As ilhas principais, de norte para sul, são:

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Japão, Tigres asiáticos e China

Japão, Tigres asiáticos e China Japão, Tigres asiáticos e China Revisão Geral Prof. Josevaldo Aspectos socioeconômicos do Japão e dos Tigres Asiáticos Japão A partir do final da Segunda Guerra Mundial Transformou-se em exemplo de crescimento

Leia mais

Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo. Sérgio Barbi - ABF

Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo. Sérgio Barbi - ABF Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo Sérgio Barbi - ABF Histórico do Franchising no Brasil 1960 Yázigi abre a primeira franquia no Brasil; Na década seguinte, o McDonald s abre o

Leia mais

Projeto Setorial de Exportação. ABF Associação Brasileira de Franchising

Projeto Setorial de Exportação. ABF Associação Brasileira de Franchising Projeto Setorial de Exportação ABF Associação Brasileira de Franchising Abril / 2013 INTRODUÇAO A ABF A Associação Brasileira de Franchising é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 1987. Hoje a ABF

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES

Leia mais

O Franchising no Novo Brasil. Ricardo Bomeny Diretor Presidente Outubro de 2009

O Franchising no Novo Brasil. Ricardo Bomeny Diretor Presidente Outubro de 2009 O Franchising no Novo Brasil Ricardo Bomeny Diretor Presidente Outubro de 2009 SOBRE A ABF Com 22 anos de atuação, a Associação Brasileira de Franchising é uma entidade sem fins lucrativos, criada para

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

PAÍSES PRESENTES. República Tcheca. Coreia do Sul. Alemanha. Inglaterra. Angola. Equador. Suiça. Israel. Argentina. Espanha. Itália. Taiwan.

PAÍSES PRESENTES. República Tcheca. Coreia do Sul. Alemanha. Inglaterra. Angola. Equador. Suiça. Israel. Argentina. Espanha. Itália. Taiwan. 1 O EVENTO 3 4 PAÍSES PRESENTES Alemanha Coreia do Sul Inglaterra República Tcheca Angola Equador Israel Suiça Argentina Espanha Itália Taiwan Áustria EUA Japão Turquia Brasil Finlândia México Uruguai

Leia mais

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Thayne Garcia, Assessora-Chefe de Comércio e Investimentos (tgarcia@casacivil.rj.gov.br) Luciana Benamor, Assessora de Comércio e Investimentos

Leia mais

IV Reunião das Administradoras de ZPE. Brasília, 15 de abril de 2015

IV Reunião das Administradoras de ZPE. Brasília, 15 de abril de 2015 IV Reunião das Administradoras de ZPE Brasília, 15 de abril de 2015 I. Atuação da RENAI Roteiro: II. Possibilidades de parceria RENAI - ZPEs Parte I RENAI O que é a RENAI? Rede Nacional de Informações

Leia mais

INVESTIMENTOS JAPONESES NO BRASIL

INVESTIMENTOS JAPONESES NO BRASIL INVESTIMENTOS JAPONESES NO BRASIL 23 de março de 2012 Yoshihiro Sawada Diretor-Presidente JETRO, São Paulo O que é a JETRO? Orgão governamental, vinculado ao METI: Ministry of Economy Trade and Industry

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno.

COMÉRCIO EXTERIOR. Causas da dívida Empréstimos internacionais para projetar e manter grandes obras. Aquisição de tecnologia e maquinário moderno. 1. ASPECTOS GERAIS Comércio é um conceito que possui como significado prático, trocas, venda e compra de determinado produto. No início do desenvolvimento econômico, o comércio era efetuado através da

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

Capítulo 03 Mercados regionais

Capítulo 03 Mercados regionais Capítulo 03 Mercados regionais As organizações decidem atuar no mercado global quando sabem que o crescimento externo será maior do que o interno. Nesse sentido, a China é um dos mercados para onde as

Leia mais

Cenário Geral do Desenvolvimento Econômico da China A Política de GO OUT da China

Cenário Geral do Desenvolvimento Econômico da China A Política de GO OUT da China Cenário Geral do Desenvolvimento Econômico da China A Política de GO OUT da China A aplicação da Estratégia de GO OUT --Investimento direto chinês para o exterior em 2007 As principais medidas para apoiar

Leia mais

Como a JETRO poderá apoiar os exportadores brasileiros

Como a JETRO poderá apoiar os exportadores brasileiros Como a JETRO poderá apoiar os exportadores brasileiros Teiji Sakurai Realização :, SÃO PAULO O que é a JETRO? Órgão oficial de comércio exterior do Japão 1951 Osaka Oficialmente JETRO em 1958 76 escritórios

Leia mais

Best Franchises. Feira das Melhores Franquias. 23, 24, e 25 de outubro de 2014 Shopping Iguatemi Ribeirão Preto - SP

Best Franchises. Feira das Melhores Franquias. 23, 24, e 25 de outubro de 2014 Shopping Iguatemi Ribeirão Preto - SP Best Franchises Feira das Melhores Franquias 23, 24, e 25 de outubro de 2014 Shopping Iguatemi Ribeirão Preto - SP Ribeirão Preto possui uma vocação inequívoca para o desenvolvimento do turismo de eventos.

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

VANUATU Comércio Exterior

VANUATU Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC VANUATU Comércio Exterior Abril de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Ubirajara Sampaio de Campos Subsecretário de Petróleo e Gás Secretaria de Energia do Estado de São Paulo Santos Offshore 09 Abril 2014 Indústria

Leia mais

MASTER HOUSE FRANCHISING Apresentação e Estratégia

MASTER HOUSE FRANCHISING Apresentação e Estratégia MASTER HOUSE FRANCHISING Apresentação e Estratégia Master House Franquia de Sucesso ocumento protegido pelos termos da lei. ualquer replicação deste material não é autorizada. Especial 10.A/2015 Parabéns

Leia mais

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Para os empresários portugueses Ajman Fujairah Sharjah Dubai Ras Al-Khaimah Umm Al Qaiwain O País Designação Oficial: Emirados Árabes Unidos Forma de Estado: Federação de sete Emirados

Leia mais

Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011

Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011 Análise de Mercados Potenciais APRO Filmes Publicitários 2010/2011 Elaborado pela: Unidade de Inteligência Comercial - ic@apexbrasil.com.br Apex-Brasil Tel: +55 61 3426.0202 Fax: +55 61 3426.0263 www.apexbrasil.com.br

Leia mais

Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático. ~ Japão, China e ASEAN ~

Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático. ~ Japão, China e ASEAN ~ Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático ~ Japão, China e ASEAN ~ Palavras-chaves Leste Asiático o Centro de Crescimento do Mundo Integraçã ção o Progressiva das

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Esta aula tratará da análise comparativa do processo de desenvolvimento da China e da Índia, países que se tornaram

Leia mais

Luiz Carlos T. de Carvalho Assessor Chefe de Comércio e Investimentos Subsecretaria de Relações Internacionais Secretaria de Estado da Casa Civil

Luiz Carlos T. de Carvalho Assessor Chefe de Comércio e Investimentos Subsecretaria de Relações Internacionais Secretaria de Estado da Casa Civil Luiz Carlos T. de Carvalho Assessor Chefe de Comércio e Investimentos Subsecretaria de Relações Internacionais Secretaria de Estado da Casa Civil Governo do Estado do Rio de Janeiro A SUBSECRETARIA DE

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE Pelo presente instrumento a Associação Brasileira de Arte Contemporânea - ABACT apresenta o Manual de Procedimentos e Adesão referente às regras

Leia mais

PROCESSOS E ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE REDES DE FRANQUIAS. Rio de Janeiro, 16 de Novembro de 2015

PROCESSOS E ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE REDES DE FRANQUIAS. Rio de Janeiro, 16 de Novembro de 2015 PROCESSOS E ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE REDES DE FRANQUIAS Rio de Janeiro, 16 de Novembro de 2015 36% das unidades das 200 maiores franqueadoras americanas são no exterior 80% das Top 200 operam

Leia mais

MÍDIA KIT C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais

MÍDIA KIT C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A MÍDIA KIT 2015 CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Impresso Web Tablets Smartphones Apps Parceiros Estratégicos Portal da ABF Mailing Exclusivo

Leia mais

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China Resumo - Geografia Japão Japão - Tigres - China O Arquipelago Niponico Principais Ilhas 1. Hokkaido 2. Honshu 2 1 CLIMAS 3. Shikoku 4. Kyushu 4 3 JAPÃO ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Cerca de 127 milhões de hab.

Leia mais

Indicadores Anefac dos países do G-20

Indicadores Anefac dos países do G-20 Indicadores Anefac dos países do G-20 O Indicador Anefac dos países do G-20 é um conjunto de resultantes de indicadores da ONU publicados pelos países: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina,

Leia mais

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 1 A Situação Industrial A etapa muito negativa que a indústria brasileira está atravessando vem desde a crise mundial. A produção

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor Dados da empresa Razão Social: Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. Nome Fantasia:

Leia mais

Indicador ANEFAC dos países do G-20 Edição 2013. Por Roberto Vertamatti*

Indicador ANEFAC dos países do G-20 Edição 2013. Por Roberto Vertamatti* Indicador ANEFAC dos países do G-20 Edição 2013 Por Roberto Vertamatti* Brasil recua novamente para a 15ª posição por não melhorar índices de saúde, educação e renda e piorar em relação a pobreza e desigualdade

Leia mais

Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: Artigo único

Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: Artigo único Decreto n.º 18/97 Acordo de Cooperação no Domínio do Turismo entre o Governo da República Portuguesa e o Governo dos Estados Unidos Mexicanos, assinado na Cidade do México em 6 de Novembro de 1996 Nos

Leia mais

BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007

BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007 BENEFÍCIOS DA PARTICIPAÇÃO NO ACORDO INTERNATIONAL DO CAFÉ DE 2007 O Acordo Internacional do Café (AIC) de 2007 é um instrumento chave para a cooperação internacional em matéria de café, e participar dele

Leia mais

Biofach Japão 2008 (Tókio) Espaço Organics Brasil

Biofach Japão 2008 (Tókio) Espaço Organics Brasil Biofach Japão 2008 (Tókio) Espaço Organics Brasil O Projeto Organics Brasil levou, pela terceira vez, empresas do Brasil para a principal feira de produtos orgânicos da Ásia, a Biofach Japão. Participaram

Leia mais

Exemplos de Marketing Global. Coca-Cola, Philip Morris, DaimlerChrysler. McDonald s, Toyota, Ford, Cisco Systems

Exemplos de Marketing Global. Coca-Cola, Philip Morris, DaimlerChrysler. McDonald s, Toyota, Ford, Cisco Systems Fundamentos de Marketing Global Parte 01 O significado de Marketing Global Uma empresa global bem-sucedida deve ser capaz de pensar globalmente e agir localmente. Marketing global pode incluir uma combinação

Leia mais

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO

O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, São Paulo 25 de outubro de 2010 O COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO E AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL-JAPÃO Dr. Ivan Ramalho, Secretário-Executivo Ministério

Leia mais

BANGLADESH Comércio Exterior

BANGLADESH Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BANGLADESH Comércio Exterior Fevereiro de 2015 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS

INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Introdução INSTRUÇÕES DE SOLICITAÇÃO DE VERBAS A FUNDO PERDIDO E FORMATAÇÃO DE PROPOSTA PARA SOLICITANTES ESTRANGEIROS Este informativo tem a finalidade de auxiliar os solicitantes estrangeiros a entender

Leia mais

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Iniciativas Futuro Verde" do Japão

Iniciativas Futuro Verde do Japão 1. Compreensão Básica Iniciativas Futuro Verde" do Japão 1. Nas condições atuais, em que o mundo está enfrentando diversos problemas, como o crescimento populacional, a urbanização desordenadas, a perda

Leia mais

Apresentação da Proposta de Trabalho aos ICTs e as Empresas

Apresentação da Proposta de Trabalho aos ICTs e as Empresas Apresentação da Proposta de Trabalho aos ICTs e as Empresas 29 abril 2014 Fundamentação Lei da Inovação Nº 10.973, 02 Dez 2004 Regulamentada pelo Decreto Nº 5.563, 11 Out 2005 Artigo 20, do Decreto Nº

Leia mais

R E G U L A M E N T O 2016

R E G U L A M E N T O 2016 R E G U L A M E N T O 2016 www.asmaiseticasdobrasil.org.br Iniciativa e Realização www.eticanosnegocios.org.br R E G U L A M E N T O INICIATIVA E REALIZAÇÃO A iniciativa e realização desta iniciativa é

Leia mais

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior

CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC CAZAQUISTÃO Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Associação da Indústria de Segurança (SIA)

Associação da Indústria de Segurança (SIA) Associação da Indústria de Segurança (SIA) Sede em Washington, D.C - EUA Membros são os fabricantes de equipamentos de segurança eletrônica, distribuidores e integradores de sistemas; Representa todos

Leia mais

COMO SE ASSOCIAR 2014

COMO SE ASSOCIAR 2014 2014 QUEM SOMOS FUNDADO EM 2004, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA, QUE SE DEDICA À PROMOÇÃO

Leia mais

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo FRANQUIA A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo A rede de franquia com maior volume de vendas nos EUA. (Real Trends 500 2011) Primeiro sistema de franquias imobiliárias da América do Norte

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 Conteúdo 1. O Sistema SEBRAE; 2. Brasil Caracterização da MPE; 3. MPE

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

REINO UNIDO Comércio Exterior

REINO UNIDO Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC REINO UNIDO Comércio Exterior Setembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano D Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong

Leia mais

CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE

CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE Aço AÇO BRASIL ABRIL I N F O R M A 28ª 28EDIÇÃO ABRIL 2015 CONSUMO APARENTE DE AÇO NO BRASIL DEVE VOLTAR AO PATAMAR DE 2007 O consumo aparente de aço no País deve fechar o ano de 2015 com queda de 7,8%

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

O incumprimento entre empresas aumenta, em comparação com 2011

O incumprimento entre empresas aumenta, em comparação com 2011 Lisboa, 29 de Maio de 2013 Estudo revela que os atrasos nos pagamentos entre empresas na região da Ásia - Pacífico se agravaram em 2012 - As empresas estão menos optimistas relativamente à recuperação

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

TERMO DE ADESÃO. Para participação em Projetos de Promoção de Exportação

TERMO DE ADESÃO. Para participação em Projetos de Promoção de Exportação TERMO DE ADESÃO Para participação em Projetos de Promoção de Exportação A empresa..., de CNPJ n.º..., por seu(s) representante(s) legal(is), adere ao projeto BRAZILIAN PUBLISHERS, proposto à APEX-Brasil

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA E GLOBALIZAÇÃO PRODUTIVA

GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA E GLOBALIZAÇÃO PRODUTIVA GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA E GLOBALIZAÇÃO PRODUTIVA GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA Interação de três processos distintos: expansão extraordinária dos fluxos financeiros. Acirramento da concorrência nos mercados

Leia mais

MÍDIA KIT 2014/2015 C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais

MÍDIA KIT 2014/2015 C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Redes Sociais C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A MÍDIA KIT 2014/2015 CONTEÚDOS INTEGRADOS EM TODOS OS CANAIS DE COMUNICAÇÃO: Impresso Web Tablets Smartphones Apps Parceiros Estratégicos Portal da ABF Mailing Exclusivo

Leia mais

iom haatzmaút 2015 neste ano de 2015 o estado de israel completa 67 anos de independência, do estado palestino judeu e do estado palestino árabe.

iom haatzmaút 2015 neste ano de 2015 o estado de israel completa 67 anos de independência, do estado palestino judeu e do estado palestino árabe. 1 iom haatzmaút 2015 neste ano de 2015 o estado de israel completa 67 anos de independência, decretada no ano de 1948 após uma decisão da assembléia geral da onu de 1947, presidida pelo brasileiro osvaldo

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL BRASILEIRA À CHINA 2013

MISSÃO EMPRESARIAL BRASILEIRA À CHINA 2013 15ª HI-TECH FAIR 2013 13 a 21 de Novembro A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina FIESC promove missões empresariais a grandes feiras internacionais e em 2013 organiza a 2ª missão à China

Leia mais

Caminhos da Embraco na CHINA

Caminhos da Embraco na CHINA Caminhos da Embraco na CHINA A Embraco hoje %)&& *& " & & # + $$2! " & 34,- & #&*.&! "# $ %& ' (" 0 & "& &*'1 & $- & # / 1 Plantas e pessoas 567 5 8* $9$

Leia mais

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA Participantes: Dr. Roberto Simões, presidente do CDN (Conselho Deliberativo Nacional) e Dr. Carlos Alberto dos Santos, Diretor Técnico do Sebrae Nacional. Objetivo:

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS 1 Questão: Considere uma economia na qual os indivíduos vivem por dois períodos. A população é constante e igual a N. Nessa economia

Leia mais

O Cenário Econômico Brasileiro e as Oportunidades de Investimentos

O Cenário Econômico Brasileiro e as Oportunidades de Investimentos O Cenário Econômico Brasileiro e as Oportunidades de Investimentos Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos Apex-Brasil Alessandro Teixeira Presidente Novo Ciclo do Crescimento Econômico

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

Os Tigres Asiáticos. made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura

Os Tigres Asiáticos. made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura Os Tigres Asiáticos made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura O Surgimento dos Tigres Guerra Fria 1945 Busca de Espaços de Influencias: Plano Colombo; China se torna Comunista

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

8ª Oficina de Trabalho. Eduardo Celino Coordenador-Geral de Investimentos

8ª Oficina de Trabalho. Eduardo Celino Coordenador-Geral de Investimentos 8ª Oficina de Trabalho Eduardo Celino Coordenador-Geral de Investimentos Brasília, 2 de junho de 2011 O que é a Renai Sistema de informações sobre investimentos produtivos no Brasil Coordenação: MDIC Criação:

Leia mais

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de Contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano B Montanhas Rochosas

Leia mais

ANO % do PIB (Aproximadamente) 2003 9% do PIB mundial 2009 14% do PIB mundial 2010 18% do PIB mundial 2013/2014 25% do PIB mundial

ANO % do PIB (Aproximadamente) 2003 9% do PIB mundial 2009 14% do PIB mundial 2010 18% do PIB mundial 2013/2014 25% do PIB mundial ANO % do PIB (Aproximadamente) 2003 9% do PIB mundial 2009 14% do PIB mundial 2010 18% do PIB mundial 2013/2014 25% do PIB mundial ANO Os BRICS EUA União Europeia PIB 2013 (aproximadamente) US$ 19 trilhões

Leia mais

Com inovação tecnológica, design, desenvolvimento sustentável e talento, o Brasil está mostrando para o mundo um país único e surpreendente.

Com inovação tecnológica, design, desenvolvimento sustentável e talento, o Brasil está mostrando para o mundo um país único e surpreendente. Com inovação tecnológica, design, desenvolvimento sustentável e talento, o Brasil está mostrando para o mundo um país único e surpreendente. Novos desafios, grandes oportunidades Apesar da crise econômica:

Leia mais

Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes.

Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes. A ECONOMIA GLOBAL Após a década de 1990, várias pessoas em todo o mundo mantêm hábito de consumo semelhantes. O século XX marcou o momento em que hábitos culturais, passaram a ser ditados pelas grandes

Leia mais

PROJETO INTERNACIONAL

PROJETO INTERNACIONAL PROJETO INTERNACIONAL EM 10 PASSOS Ubirajara Marques Direitos: Todos os direitos reservados para Center Group International Duração: 1 hora Apresentação: Linguagem simples, para micros e médios empresários

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao.

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao. QUEM É A HUAWEI A Huawei atua no Brasil, desde 1999, através de parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telefonia móvel e fixa no país e é líder no mercado de banda larga fixa e móvel.

Leia mais

Exercícios sobre Tigres Asiáticos

Exercícios sobre Tigres Asiáticos Exercícios sobre Tigres Asiáticos Material de apoio do Extensivo 1. (UNITAU) Apesar das críticas, nos últimos tempos, alguns países superaram o subdesenvolvimento. São os NIC (Newly Industrialized Countries),

Leia mais

REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA

REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA APRESENTAÇÃO A CÂMARA DE COMÉRCIO BRASIL-PORTUGAL BRASÍLIA, associação civil sem fins lucrativos, foi constituída

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

COREIA DO SUL Comércio Exterior

COREIA DO SUL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COREIA DO SUL Comércio Exterior Dezembro de 2014 Índice. Dados

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Índice Remissivo. Sobre o livro. Direitos Autorais. Prefácio. Sobre o Autor. O Conceito de Franquia. A Circular de Oferta de Franquia

Índice Remissivo. Sobre o livro. Direitos Autorais. Prefácio. Sobre o Autor. O Conceito de Franquia. A Circular de Oferta de Franquia Índice Remissivo Sobre o livro Direitos Autorais Prefácio Sobre o Autor O Conceito de Franquia A Circular de Oferta de Franquia Dos investimentos, taxas e custos para instalação... Da exclusividade territorial

Leia mais

CHINA. Helio Jaguaribe. Instituto de Estudos Políticos e Sociais

CHINA. Helio Jaguaribe. Instituto de Estudos Políticos e Sociais CHINA Helio Jaguaribe Instituto de Estudos Políticos e Sociais Dados Gerais A China é o país mais populoso do mundo, com mais de 1 bilhão de habitantes, terceiro maior território nacional do mundo, com

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

A Engenharia e o Desenvolvimento Regional. Palestrante: Prof. Dr. Ivaldo Leão Ferreira Professor Adjunto II VEM/EEIMVR/UFF

A Engenharia e o Desenvolvimento Regional. Palestrante: Prof. Dr. Ivaldo Leão Ferreira Professor Adjunto II VEM/EEIMVR/UFF A Engenharia e o Desenvolvimento Regional A Engenharia e o Desenvolvimento Regional Resumo A importância da qualidade e diversidade na formação do corpo de engenheiros regionais e a integração da indústria

Leia mais

Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo. Expansão de Franquias, por Gabriel Spaniol

Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo. Expansão de Franquias, por Gabriel Spaniol Seminário GVcev Franquias: Modelo de Negócio para o Varejo Expansão de Franquias, por Gabriel Spaniol Video Iniciar com video Carmen Steffens Worldwide Introdução 137 Franquias no Brasil e 17 internacionais

Leia mais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Carlos Figueiredo Diretor Executivo Agenda Anahp Brasil: contexto geral e econômico Brasil: contexto

Leia mais

Seja um Profissional em Energia Solar

Seja um Profissional em Energia Solar Seja um Profissional em Energia Solar Nós, da Blue Sol, acreditamos no empoderamento de todos os consumidores de energia elétrica no Brasil através da possibilidade de geração própria da energia consumida.

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio.

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio. F R A N Q U I A Benefícios do Modelo Uma das marcas mais fortes e reconhecidas do país. A marca faz parte de um conglomerado que se consolida como um dos maiores do país (Alpargatas - Grupo Camargo Corrêa).

Leia mais

Evento. Estiveram presentes 3.900 pessoas que visitaram os 10 mil metros quadrados de exposição para realização de ótimos negócios!

Evento. Estiveram presentes 3.900 pessoas que visitaram os 10 mil metros quadrados de exposição para realização de ótimos negócios! OVERVIEW 2014 Evento Único evento do Brasil que acompanha os desafios do setor da Distribuição Automotiva, o Congresso & ExpoFenabrave é o maior evento do segmento na América Latina e o segundo maior do

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais