Caderno de Especificações IG AÇORES PGI-PT- A1447. I. NOME(S) A REGISTAR: Açores

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Caderno de Especificações IG AÇORES PGI-PT- A1447. I. NOME(S) A REGISTAR: Açores"

Transcrição

1 I. NOME(S) A REGISTAR: Açores II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho da Silveira Lisboa Telefone: Telecopiadora: Endereço(s) electrónico(s): III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno de especificações- IG Açores (Final).pdf IV. DECISÃO NACIONAL DE APROVAÇÃO: Referência jurídica: Portaria nº 853/2004, de 19 de Julho V. DOCUMENTO ÚNICO: Nome (s) a registar: Açores Termo (s) equivalente(s): - Nome utilizado tradicionalmente: Não Base jurídica para a transmissão: Artigo 118.º-S do R. (CE) n.º 1234/2007 O presente processo técnico inclui alterações adotadas em conformidade com: Artigo 73.º, n.º 1, alínea c), do Reg. (CE) n.º607/2009 Tipo de indicação geográfica: IGP Indicação Geográfica Protegida 1. CATEGORIA DE PRODUTOS VITIVINÍCOLAS 1. Vinho 2. DESCRIÇÃO DO(S) VINHO(S) Vinho IG Açores Características analíticas: O vinho regional Açores deve ter um título alcoométrico volúmico adquirido mínimo de 11%. Características organolépticas: Os vinhos devem satisfazer os requisitos apropriados quanto à cor, limpidez, aroma e sabor característicos das castas predominantes e atender às condições edafoclimáticas da área de produção. Os vinhos brancos são de elevada qualidade, leves, frescos, secos e frutados. Os vinhos tintos apresentam uma cor pouco acentuada, ligeiramente encorpados e com agradável estrutura. 3. MENÇÕES TRADICIONAIS a. Alínea a) - Vinho regional b. Alínea b) - Superior, Reserva, Garrafeira e Colheita Selecionada 4. PRÁTICAS VITÍCOLAS: a. Práticas Enológicas: Vinho IG Açores 1

2 1.Tipo de prática enológica: Práticas culturais Descrição da prática: As práticas culturais utilizadas nas vinhas que se destinam à produção destes vinhos devem ser as tradicionais na região ou as recomendadas pela entidade certificadora. As vinhas destinadas à produção do vinho regional Açores devem estar ou ser instaladas em solos dos seguinte tipos: a) Solos litólicos não húmidos e litossolos sobre substrato consolidado de basaltos ou rochas afins; b) Solos pardo-ândicos, normais e pouco espessos ou saturados; c) Regossolos e solos rególicos derivados de rochas basálticas, de rochas traquíticas ou de materiais piroclásticos assentes sobre rocha basáltica a pouca profundidade; d) Barros ou solos mólicos. 2.Tipo de prática enológica: Restrição pertinente à vinificação Descrição da prática: Os mostos destinados ao vinho regional Açores devem ter um título alcoométrico volúmico natural mínimo de 10%. 3.Tipo de prática enológica: Prática enológica específica Descrição da prática: Os vinhos brancos com IG Açores, apenas podem ser comercializados após um estágio mínimo de seis meses e os vinhos tintos após um estágio mínimo de oito meses b. Rendimentos máximos O rendimento máximo por hectare das vinhas destinadas aos vinhos IG Açores é fixado em 80 hl. 5. ÁREA DELIMITADA A área geográfica para a produção do Vinho Regional Açores abrange todas as ilhas do Arquipélago. a. Zona NUTS PT200 Região Autónoma dos Açores PT20 Região Autónoma dos Açores PT2 Região Autónoma dos AÇORES PT PORTUGAL b. Mapas da área delimitada: Número de mapas anexados UVAS DE VINHO a. Inventário das principais castas de uvas de vinho b. Castas de uvas de vinho da lista da OIV: Viosinho B Sercial B Bical B Pinot Noir N Vinhao N Malvasia Fina B Cabernet Franc N Verdelho B Talia B Seara Nova B Cabernet-Sauvignon N Malvasia B 2

3 Arinto B Merlot N Agronomica N Fernao Pires B Castelao N Generosa B Aragonez N Riesling B Galego Dourado B Terrantez B Saborinho N Gouveio B Gewürztraminer Rs Touriga Franca N Touriga Nacional N Rio Grande B Rufete N Complexa N Chardonnay B Tinta Barroca N Moscatel Graudo B c. Outras castas 7. RELAÇÃO COM A ÁREA GEOGRÁFICA Elementos relativos à área geográfica: As vinhas destinadas à produção do vinho regional Açores devem estar ou ser instaladas em solos dos seguinte tipos: Solos litólicos não húmidos e litossolos, sobre substrato consolidado de basaltos ou rochas afins; Solos pardo-ândicos, normais e pouco espessos ou saturados; Regossolos e solos rególicos derivados de rochas basálticas, de rochas traquíticas ou de materiais piroclásticos, assentes sobre rocha basáltica a pouca profundidade; Barros ou solos mólicos. Os Açores têm um clima temperado marítimo com temperaturas amenas que variam desde os 16ºC no Inverno aos 26ºC no Verão. As temperaturas do mar sofrem influências da Corrente do Golfo, sendo também elas amenas e entre os 14ºC e os 22ºC em média. Em média há cerca de três a quatro horas de incidência solar/dia no Inverno e cerca de sete a oito horas/dia no Verão. A chuva é uma presença mais ou menos constante durante todo o ano sendo, regra geral, mais constante e forte no Inverno. A humidade relativa do ar (média do ano) é de cerca de 75%. Nos Açores a maior parte de chuva cai entre Outubro e Março. Em cada um desses meses a precipitação média ultrapassa os 100 mm e o número de dias com chuva ronda os 20 (mais de 0,1 mm de precipitação). No entanto, raramente chove durante um dia inteiro ou durante vários dias consecutivos. A chuva nos Açores normalmente chega sob a forma de aguaceiros que podem ser ocasionalmente abundantes mas também muito fracos, não mais do que um chuvisco intermitente. Dados sobre o produto: Os vinhos brancos e tintos devem satisfazer os requisitos apropriados quanto à cor, limpidez, aroma e sabor característicos das castas predominantes e atender às condições edafoclimáticas da área de produção. 3

4 Os vinhos brancos, de elevada qualidade, são frutados, leves, frescos e secos e os vinhos tintos apresentam uma cor pouco acentuada, são ligeiramente encorpados e bem estruturados. Nexo causal: A cultura da vinha nas Ilhas Terceira, Pico e Graciosa, que fazem parte do Arquipélago dos Açores, remontam à época do seu povoamento em meados do Séc. XV, pensando-se terem sido os frades franciscanos os responsáveis pela introdução do plantio da vinha nas referidas Ilhas. De acordo com alguns autores, desde muito cedo estes religiosos constataram semelhanças entre as condições edafoclimáticas da Sicília e as de algumas Ilhas deste Arquipélago, ao trazerem de Itália a variedade então mais conhecida - o Verdelho (antigo Verdecchio) - que se expandiu rapidamente. Os vinhos então produzidos tornaram-se famosos. Em 1917 foram encontradas garrafas de Vinho do Pico armazenadas nas caves dos antigos czares da Rússia. Com vista à defesa da qualidade destes vinhos, foram reconhecidas em 1994, através de Diploma Legal, as Indicações de Proveniência Regulamentada (IPR) Pico, Biscoitos e Graciosa. Reconhecida a tipicidade própria para a produção de vinhos de qualidade, associada a uma evolução tecnológica verificada nos últimos anos, foi estabelecida a designação Vinho Regional seguida da Indicação Geográfica Açores para os vinhos tintos e brancos, produzidos em todo o Arquipélago, de acordo com as condições fixadas na Portaria nº 853/2004, publicada em 19 de Julho. 8. CONDIÇÕES COMPLEMENTARES 1. Quadro jurídico: Na legislação nacional Tipo de condição complementar: Disposições adicionais relativas à rotulagem Descrição da condição: Apreciação prévia à comercialização da rotulagem. A marca é uma indicação obrigatória na rotulagem. 2. Quadro jurídico: Na legislação nacional Tipo de condição complementar: Embalagem na área geográfica delimitada Descrição da condição: Apenas é permitido o transporte de produtos vínicos, sem estarem embalados e rotulados, dentro da mesma ilha. 9. MATERIAL DE APOIO a. Outro(s) documento(s): VI. OUTRAS INFORMAÇÕES 1. DADOS RELATIVOS AO INTERMEDIÁRIO Nome do intermediário: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Endereço: 5, Rua Mouzinho da Silveira Lisboa Telefone: Telecopiadora: Endereço(s) electrónico(s): 2. DADOS RELATIVOS ÀS PARTES INTERESSADAS Nome e título da parte interessada: Comissão Vitivinícola Regional dos Açores (CVRA) Estatuto jurídico: Associação de direito privado e carácter interprofissional 4

5 Nacionalidade: Endereço: Edifício do Serviço de Desenvolvimento Agrário do Pico Av. Machado Serpa MADALENA (PICO) Telefone: Telecopiadora: Endereço(s) electrónico(s): 3. LIGAÇÃO PARA O CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Link: https://webgate.ec.europa.eu/ecaudalie/attachmentdownload.do?attachmentid= LÍNGUA DO PEDIDO: Português 5. LIGAÇÃO COM E-BACCHUS Vinho Regional Açores 5

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVR Lisboa-Caderno Especificações DO ÓBIDOS final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVR Lisboa-Caderno Especificações DO ÓBIDOS final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Óbidos II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

Caderno de Especificações IG Algarve PGI-PT-A1448. I. NOME(S) A REGISTAR: Algarve

Caderno de Especificações IG Algarve PGI-PT-A1448. I. NOME(S) A REGISTAR: Algarve I. NOME(S) A REGISTAR: Algarve II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço: 5,

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Cad. especificações IG Alentejano final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Cad. especificações IG Alentejano final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Alentejano II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Caderno de Encargos DO Portimão PDO-PT- A1452. I. NOME(S) A REGISTAR: Portimão

Caderno de Encargos DO Portimão PDO-PT- A1452. I. NOME(S) A REGISTAR: Portimão I. NOME(S) A REGISTAR: Portimão II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua

Leia mais

Caderno de Especificações DO Lagos PDO-PT-A1454. I. NOME(S) A REGISTAR: Lagos

Caderno de Especificações DO Lagos PDO-PT-A1454. I. NOME(S) A REGISTAR: Lagos I. NOME(S) A REGISTAR: Lagos II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVRLisboa-Caderno Especificações DO ALENQUER final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVRLisboa-Caderno Especificações DO ALENQUER final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Alenquer II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno especificações DOP Madeirense IVBAM final.

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno especificações DOP Madeirense IVBAM final. I. NOME(S) A REGISTAR: Madeirense II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: caderno especificações IGP Terras Madeirenses IVBAMfinal.

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: caderno especificações IGP Terras Madeirenses IVBAMfinal. I. NOME(S) A REGISTAR: Terras Madeirenses II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço:

Leia mais

Caderno de Encargos DO Tavira PDO-PT-A1449. I. NOME(S) A REGISTAR: Tavira

Caderno de Encargos DO Tavira PDO-PT-A1449. I. NOME(S) A REGISTAR: Tavira I. NOME(S) A REGISTAR: Tavira II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVRLisboa -Caderno Especificações IG Lisboa final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVRLisboa -Caderno Especificações IG Lisboa final.pdf I. NOMES(S) A REGISTAR: Lisboa II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Caderno de Especificações - DO Beira Interior PDO-PT-A I. NOME(S) A REGISTAR: Beira Interior

Caderno de Especificações - DO Beira Interior PDO-PT-A I. NOME(S) A REGISTAR: Beira Interior I. NOME(S) A REGISTAR: Beira Interior II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Manda o Governo, pelo Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pesca, o seguinte:

Manda o Governo, pelo Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pesca, o seguinte: A Portaria n.º 370/99, de 20 de Maio, e a Portaria n.º 424/2001, de 19 de Abril, reconheceram aos vinhos de mesa tinto, branco e rosado ou rosé da região do Ribatejo a possibilidade de usarem a menção

Leia mais

Região Vitivinícola do Algarve

Região Vitivinícola do Algarve Região Vitivinícola do Algarve Região Vitivinícola do Algarve 1 Índice 1. Introdução pág. 3 2. Caracterização da região pág. 3 3. Castas pág. 4 4. Tipos de vinhos pág. 4 5. Rótulos premiados pág. 5 6.

Leia mais

Caderno de Especificações IG Transmontano PGI-PT-A1467. I. NOME(S) A REGISTAR: Transmontano

Caderno de Especificações IG Transmontano PGI-PT-A1467. I. NOME(S) A REGISTAR: Transmontano I. NOME(S) A REGISTAR: Transmontano II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua

Leia mais

I. NOMES(S) A REGISTAR: Palmela

I. NOMES(S) A REGISTAR: Palmela I. NOMES(S) A REGISTAR: Palmela II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Caderno de Especificações

Caderno de Especificações Caderno de Especificações 1. Identificação do Nome: DÃO 1.1. Tipo de indicação geográfica Denominação de Origem Protegida (DOP) 2. Descrição do Vinho 2.1. Características do Produto Os vinhos com direito

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS 3248-(2) Diário da República, 1.ª série N.º 115 16 de Junho de 2011 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS Portaria n.º 238-A/2011 de 16 de Junho A Portaria n.º 166/2005, de 11

Leia mais

Somos uma parceria, uma ideia, uma ligação entre a produção e o prazer de saborear um copo de vinho. Somos o conceito de homenagem e gratidão.

Somos uma parceria, uma ideia, uma ligação entre a produção e o prazer de saborear um copo de vinho. Somos o conceito de homenagem e gratidão. A W4U Wine Concept S.A. nasce de um sonho empreendedor, de uma paixão pela natureza e por aquilo que ela nos oferece livremente, pelo eterno gosto do mundo dos vinhos e pelo árduo foco no mercado patente

Leia mais

Caderno de Especificações DO DoTejo PDO-PT-A1544. I. NOME(S) A REGISTAR: DoTejo

Caderno de Especificações DO DoTejo PDO-PT-A1544. I. NOME(S) A REGISTAR: DoTejo I. NOME(S) A REGISTAR: DoTejo II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Caderno de Especificações DO Bairrada PDO-PT-A1537. I. NOME(S) A REGISTAR: Bairrada

Caderno de Especificações DO Bairrada PDO-PT-A1537. I. NOME(S) A REGISTAR: Bairrada I. NOME(S) A REGISTAR: Bairrada II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Caderno de Especificações

Caderno de Especificações Caderno de Especificações I Documento Único 1. Nome e tipo 1.1. Nome(s) a registar «Beira Interior» «Castelo Rodrigo» «Cova da Beira» «Pinhel» 1.2. Tipo de indicação geográfica Denominação de Origem (DO)

Leia mais

Caderno de Especificações

Caderno de Especificações Caderno de Especificações I Documento Único 1. Nome e tipo 1.1. Nome(s) a registar Bairrada 1.2. Tipo de indicação geográfica Denominação de Origem Protegida 2. Categoria dos Produtos Vitivinícolas Vinho

Leia mais

I. NOMES(S) A REGISTAR: Setúbal

I. NOMES(S) A REGISTAR: Setúbal I. NOMES(S) A REGISTAR: Setúbal II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

A VINHA E O VINHO: Inovação e Competitividade do Sector. As Castas dos Vinhos do Alentejo

A VINHA E O VINHO: Inovação e Competitividade do Sector. As Castas dos Vinhos do Alentejo ATEVA Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo VINIPAX Experiências a Sul A VINHA E O VINHO: Inovação e Competitividade do Sector As Castas dos Vinhos do Alentejo Francisco Mata Parque de Feiras

Leia mais

Alvarinho Reserva Alvarinho

Alvarinho Reserva Alvarinho Dona Paterna Alvarinho e Trajadura Alvarinho e Trajadura Dona Paterna Alvarinho Alvarinho Dona Paterna Alvarinho Reserva Alvarinho Aguardente Dona Paterna Alvarinho Aguardente Dona Paterna Alvarinho Velhíssima

Leia mais

O Vinho do Porto. Eduardo Abade. Wine - Karen Kauffman. Simple. Wine. Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro. Anadia 07Set06

O Vinho do Porto. Eduardo Abade. Wine - Karen Kauffman. Simple. Wine. Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro. Anadia 07Set06 O Vinho do Porto Eduardo Abade Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro Simple Wine Wine - Karen Kauffman Anadia 07Set06 Região Demarcada do Douro 1ª REGIÃO DEMARCADA E REGULAMENTADA DO MUNDO 1ª REGIÃO

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno de especificações- DO Alentejo pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno de especificações- DO Alentejo pdf I. NOMES(S) A REGISTAR: Alentejo II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

(11) Por motivos de clareza, os artigos 42. o, n. o 1, e 56. o, n. o 3, devem ser alterados.

(11) Por motivos de clareza, os artigos 42. o, n. o 1, e 56. o, n. o 3, devem ser alterados. L 147/6 Jornal Oficial da União Europeia 2.6.2011 REGULAMENTO (UE) N. o 538/2011 DA COMISSÃO de 1 de Junho de 2011 que altera o Regulamento (CE) n. o 607/2009 que estabelece normas de execução do Regulamento

Leia mais

Ribeiro Santo Branco Encruzado e Malvasia Fina. Jardim da Estrela Tinto. Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro

Ribeiro Santo Branco Encruzado e Malvasia Fina. Jardim da Estrela Tinto. Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro Jardim da Estrela Tinto Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro Ribeiro Santo Branco Encruzado e Malvasia Fina Jardim da Estrela Branco Malvasia Fina, Bical e Encruzado Ribeiro Santo Tinto Reserva

Leia mais

Título da apresentação. Lisboa, Fevereiro 2009

Título da apresentação. Lisboa, Fevereiro 2009 Título da apresentação Lisboa, Fevereiro 2009 Principais castas portuguesas Espadeiro Tintas Trincadeira Touriga Nacional Jaen Castelão Touriga Franca Baga Alfroncheiro Moreto Tinta Negra Tinta Barroca

Leia mais

2908 Diário da República, 1.ª série N.º de Julho de 2010

2908 Diário da República, 1.ª série N.º de Julho de 2010 2908 Diário da República, 1.ª série N.º 146 29 de Julho de 2010 Número CE Denominação Produtos alimentares Doses máximas de utilização Sobremesas e produtos similares.............................................

Leia mais

Transmissão de uma indicação geográfica estabelecida de bebida espirituosa

Transmissão de uma indicação geográfica estabelecida de bebida espirituosa Transmissão de uma indicação geográfica estabelecida de bebida espirituosa Projeto - Última ação «guardar» em 18/02/2015 19:25 por null I. PROCESSO TÉCNICO 1.Nome e tipo a. Nome(s) a registar (pt) b. Categoria

Leia mais

Módulo 8 Enografia Nacional

Módulo 8 Enografia Nacional Módulo 8 Enografia Nacional Imigração Italiana O marco da vitivinicultura no Brasil. Trazidas da Ilha da Madeira, as primeiras mudas de videira aportaram no Brasil em 1532, sendo introduzidas na Capitania

Leia mais

LITEL LITOGRAFIA E EMBALAGENS, LDA.

LITEL LITOGRAFIA E EMBALAGENS, LDA. www.ribadouro.pt LITEL LITOGRAFIA E EMBALAGENS, LDA. A continuidade da tradição A Cooperativa Ribadouro situa-se na região de Trás-os-Montes, próxima da cidade de Miranda do Douro na Vila de Sendim. Com

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM

REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM O presente Regulamento tem como objectivo definir as regras de rotulagem específicas dos produtos com Denominação de Origem (DO) Vinho Verde complementares às legalmente

Leia mais

Caderno de Especificações DO Trás-os-Montes PDO-PT-A1466. I. NOME(S) A REGISTAR: Trás-os-Montes

Caderno de Especificações DO Trás-os-Montes PDO-PT-A1466. I. NOME(S) A REGISTAR: Trás-os-Montes I. NOME(S) A REGISTAR: Trás-os-Montes II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Manual em caixas de 15 Kg Vinificação. cubas de aço inox. Estágio Maturação em cubas de aço inox durante 3 meses.

Manual em caixas de 15 Kg Vinificação. cubas de aço inox. Estágio Maturação em cubas de aço inox durante 3 meses. A Serenada Enoturismo integra duas parcelas de vinha: a vinha velha, plantada em 1961 e a nova em 2008. Os vinhos são frescos, minerais, complexos e elegantes. As vinhas situam-se a cerca de 10 km da orla

Leia mais

DENOMINAÇÃO DE ORIGEM VALE DOS VINHEDOS. André Larentis Diretor Técnico

DENOMINAÇÃO DE ORIGEM VALE DOS VINHEDOS. André Larentis Diretor Técnico DENOMINAÇÃO DE ORIGEM VALE DOS VINHEDOS André Larentis Diretor Técnico 11 de novembro de 2015 Vale dos Vinhedos A Aprovale - Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos Fundada há 20

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS 620 Diário da República, 1.ª série N.º 45 5 de Março de 2010 aquisição de serviços de prestação de cuidados de saúde, nas áreas da urologia, cirurgia cardiotorácica, ortopedia, cirurgia vascular e oftalmologia,

Leia mais

ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM

ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM O presente Regulamento tem como objectivo definir as regras de rotulagem específicas dos produtos com Denominação de Origem (DO) Vinho Verde complementares às legalmente

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO POTENCIAL DE PRODUÇÃO DO SECTOR VIVEIRISTA VITÍCOLA

CARACTERIZAÇÃO DO POTENCIAL DE PRODUÇÃO DO SECTOR VIVEIRISTA VITÍCOLA CARACTERIZAÇÃO DO POTENCIAL DE PRODUÇÃO DO SECTOR VIVEIRISTA VITÍCOLA Ricardo ANDRADE VITICERT Rua Cândido dos Reis, 1 Polígono do IVV 2560-312 TORRES VEDRAS geral@viticert.mail.pt RESUMO O sector viveirista

Leia mais

Importância da utilização de plantas de qualidade

Importância da utilização de plantas de qualidade DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO Importância da utilização de plantas de qualidade Anabela Andrade DAAP, Divisão de Apoio à Agricultura e Pescas, 2014 Com uma área total de 240.000 hectares

Leia mais

Forum Anual dos Vinhos de Portugal A BIODIVERSIDADE NAS CULTURAS-BASE DA CADEIA ALIMENTAR (CASTAS E CLONES)

Forum Anual dos Vinhos de Portugal A BIODIVERSIDADE NAS CULTURAS-BASE DA CADEIA ALIMENTAR (CASTAS E CLONES) Forum Anual dos Vinhos de Portugal Palácio da Bolsa, Porto A BIODIVERSIDADE NAS CULTURAS-BASE DA CADEIA ALIMENTAR (CASTAS E CLONES) J.E. Eiras Dias, A. Graça, A. Martins 28 de Novembro de 2012 Variedades

Leia mais

Vale Pereiro Branco 2013

Vale Pereiro Branco 2013 TERRAS DO SUL TINTO EMBALAGEM: Bag in Box (5 e 15 Lt) Vinho de Mesa CARACTERÍSTICAS DO VINHO: Grau Álcool: 12 % vol. Vinificação: Em auto-vinificadores com remontagens programadas. Estágio: Vinho do ano.

Leia mais

http://www.lodiwine.com/ http://www.fatosdesconhecidos.com.br/5-fatosimpressionantes-que-voce-nao-sabe-sobre-vinho/ O vinho possui uma longa história que remonta pelo menos 6.500 a.c., pensando-se que

Leia mais

1082 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o de Março de 2000 MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

1082 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o de Março de 2000 MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS 1082 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 68 21 de Março de 2000 MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Aviso n. o 88/2000 Por ordem superior se torna público que, por nota de 30 de Novembro de 1999 e nos

Leia mais

Diploma. Reconhece como denominação de origem (DO) a designação «vinho verde»

Diploma. Reconhece como denominação de origem (DO) a designação «vinho verde» Diploma Reconhece como denominação de origem (DO) a designação «vinho verde» Portaria n.º 668/2010 de 11 de Agosto O Decreto-Lei n.º 263/99, de 14 de Julho, aprovou os Estatutos da Região Demarcada dos

Leia mais

Regulamento de Produção e Comércio da DO Vinho Verde [Versão Consolidada de 13 de Junho de 2015 DJ CVRVV]

Regulamento de Produção e Comércio da DO Vinho Verde [Versão Consolidada de 13 de Junho de 2015 DJ CVRVV] Regulamento de Produção e Comércio da DO Vinho Verde [Versão Consolidada de 13 de Junho de 2015 DJ CVRVV] Portaria n.º 152/2015, de 26 de maio, que procede à terceira alteração à Portaria n.º 668/2010

Leia mais

QUALIDADE RECONHECIDA

QUALIDADE RECONHECIDA Indicação Geográfica: VALE DOS VINHEDOS QUALIDADE RECONHECIDA Vale dos Vinhedos conquista primeira DO de vinhos do Brasil 18 A Lavoura N O 696/2013 Em novembro de 2002, os vinhos e espumantes do VALE DOS

Leia mais

SANTA VITÓRIA. O aroma de um estilo de vida

SANTA VITÓRIA. O aroma de um estilo de vida EMPRESA A Casa de Santa Vitória éuma empresa do Grupo Vila Galé, um dos principais grupos hoteleiros portugueses. O negócio de produção de vinhos e azeites de qualidade, surge no final da década de 90

Leia mais

As mais-valias actuais e potenciais para as empresas resultantes da utilização da diversidade intravarietal da videira

As mais-valias actuais e potenciais para as empresas resultantes da utilização da diversidade intravarietal da videira Workshop Viticultura com futuro Auditório do Solar do IVDP - Régua, 06/03/2015 As mais-valias actuais e potenciais para as empresas resultantes da utilização da diversidade intravarietal da videira Elsa

Leia mais

I. NOMES(S) A REGISTAR: Península de Setúbal

I. NOMES(S) A REGISTAR: Península de Setúbal I. NOMES(S) A REGISTAR: Península de Setúbal II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal

Leia mais

Herdade da Figueirinha

Herdade da Figueirinha Pinot Noir 2009 O Pinot Noir 2009 é um Vinho Regional Alentejano produzido a partir da casta Pinot Noir, de uvas provenientes da, situada na região de Beja. Apresenta cor rubi intensa, aroma frutado, menta,

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Registo da Indicação Geográfica Aguardente Vínica DoTejo (*) Língua na qual o pedido é apresentado: Português (PT) 1. Nome da Indicação Geográfica a registar Aguardente Vínica/

Leia mais

www.valebarqueiros.pt

www.valebarqueiros.pt www.valebarqueiros.pt A HERDADE DE VALE BARQUEIROS [VALE BARQUEIROS] Março de 2016 A Herdade de Vale Barqueiros com cerca de 800 ha, fundada em 1853 e situada a poucos quilómetros de Alter do Chão, é uma

Leia mais

A Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos. Rogério Carlos Valduga Presidente Aprovale - Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos

A Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos. Rogério Carlos Valduga Presidente Aprovale - Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos A Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos Rogério Carlos Valduga Presidente Aprovale - Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos A Aprovale Associação dos Produtores de Vinhos Finos

Leia mais

Alicante Bouschet, Aragonez and Cabernet Sauvignon 2013 Tinto 90.5 Alentejo

Alicante Bouschet, Aragonez and Cabernet Sauvignon 2013 Tinto 90.5 Alentejo MEDALHA DE OURO Vinho Castas Ano Cor / Tipo Pontuação Região Sottal Moscatel, Arinto, Vital 2015 Branco 90.8 Lisboa Monólogo Arinto P24 Arinto 2015 Branco 90.5 Vinhos Verdes Touriga Nacional Touriga Franca,

Leia mais

Monte do Pintor. Vinho Regional Alentejano. O rótulo é da autoria do Escultor Português João Cutileiro.

Monte do Pintor. Vinho Regional Alentejano. O rótulo é da autoria do Escultor Português João Cutileiro. Monte do Pintor Vinho Regional Alentejano Reserva A vinha está instalada em encostas suaves expostas a Sul. No encepamento predominam as tradicionais castas Alentejanas - Trincadeira e Aragonez, conjugadas

Leia mais

P O R T F O L I O 2013

P O R T F O L I O 2013 2013 P O R T F O L I O P O R T F O L I O PRODUTOR ENGARRAFADOR José Francisco Lopes Preto DENOMINAÇÃO DOC Trás-os-Montes REGIÃO E SUB-REGIÃO Trás-os-Montes, Planalto Mirandês SELECÇÃO DE CASTAS Touriga

Leia mais

3792 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o de Junho de 2001

3792 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o de Junho de 2001 3792 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 145 25 de Junho de 2001 namento interno do tribunal e para a melhoria da qualidade do serviço prestado aos cidadãos. Nos termos da alínea a) don. o 1 do artigo 198.

Leia mais

ENCOSTA DO SOBRAL VINHO BRANCO

ENCOSTA DO SOBRAL VINHO BRANCO ENCOSTA DO SOBRAL VINHO BRANCO - 2007 CLASSIFICAÇÃO: Regional Ribatejano SUBREGIÃO: Tomar TIPO: Branco ANO: 2007 CASTAS: Fernão Pires (40%), Arinto (40%), Malvasia (20%) ANÁLISE SUMÁRIA: Teor alcoólico

Leia mais

ENCOSTA DO SOBRAL VINHO BRANCO

ENCOSTA DO SOBRAL VINHO BRANCO ENCOSTA DO SOBRAL VINHO BRANCO - 2007 CLASSIFICAÇÃO: Regional Ribatejano SUBREGIÃO: Tomar TIPO: Branco ANO: 2007 CASTAS: Fernão Pires (40%), Arinto (40%), Malvasia (20%) ANÁLISE SUMÁRIA: Teor alcoólico

Leia mais

AVINHEZ. Tipo: Vinho Branco 5 L Graduação: 9 % Vol. Observações Exame Visual: Exame Olfativo: Exame Gustativo:

AVINHEZ. Tipo: Vinho Branco 5 L Graduação: 9 % Vol. Observações Exame Visual: Exame Olfativo: Exame Gustativo: AVINHEZ Tipo: Vinho Branco 5 L Graduação: 9 % Vol. Engarrafador: JDA Jarros D`Alegria Vinhos Lda. Castas: Brancas Tradicionais Portuguesas. Vinificação: Vinificado partir das castas brancas tradicionais

Leia mais

Vertice Reserva Bruto 10 Trás-Os-Montes 25,00

Vertice Reserva Bruto 10 Trás-Os-Montes 25,00 GRANDES ESCOLHAS VINHO BRANCO Soalheiro Reserva Alvarinho 13 Minho 45,00 Redoma Rabigato, Códega, Viosinho, Donzelinho & Gouveio 14 Douro 31,00 Campolargo Cerceal 14 Bairrada 40,00 Qta dos Carvalhais Reserva

Leia mais

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 ESPUMANTES QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 Branco. Castas: Maria Gomes, Baga. Alc: 12% Enólogo: Mário Sérgio Alves Nuno. Como todos os espumantes da Quinta das Bágeiras (Bairrada), este

Leia mais

CIRCULAR. São obrigadas a manter registos que indiquem as entradas e saídas das suas instalações de cada lote de produtos vitivinícolas:

CIRCULAR. São obrigadas a manter registos que indiquem as entradas e saídas das suas instalações de cada lote de produtos vitivinícolas: OBJETIVO A presente Circular estabelece as regras a observar na constituição dos registos dos produtos do sector vitivinícola, por parte dos operadores, com base no Regulamento (CE) n.º 436/2009, de 26

Leia mais

DIRECÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO TABELA DE PREÇOS DE VENDA DE BENS

DIRECÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO TABELA DE PREÇOS DE VENDA DE BENS DIRECÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO TABELA DE PREÇOS DE VENDA DE BENS - 2012 (AO ABRIGO DA LEI Nº 2/2004, DE 15 DE JANEIRO, COM A NOVA REDACÇÃO DADA PELA LEI Nº 51/2005, DE 30 DE AGOSTO)

Leia mais

LEVEDURAS CHALLENGE. São 3 as características que distinguem a gama de leveduras Challenge:

LEVEDURAS CHALLENGE. São 3 as características que distinguem a gama de leveduras Challenge: LEVEDURAS São as características que distinguem a gama de leveduras Challenge: Segurança: o primeiro requisito que devem possuir as leveduras seleccionadas para a gama Challenge é assegurar uma fermentação

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS 2416 Diário da República, 1.ª série N.º 79 23 de Abril de 2009 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS Portaria n.º 426/2009 de 23 de Abril Ainda que os vinhos com direito ao uso

Leia mais

Introdução. O vinho, talvez tenha sido descoberto por acaso...

Introdução. O vinho, talvez tenha sido descoberto por acaso... Introdução O vinho, talvez tenha sido descoberto por acaso... Composição da Uva PELE Bons taninos ENGAÇO Corantes Taninos adstringentes. t Componentes importantes. Leveduras na superfície SEMENTES Taninos

Leia mais

Catálogo de Natal 2013

Catálogo de Natal 2013 Catálogo de Natal 2013 Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios Na Serra de S. Mamede, nascem grandes vinhos do Alentejo Já dizia, o professor Francisco António

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO HASTA PÚBLICA N.º 03-HP/DSA/DF/AC/2016

DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO HASTA PÚBLICA N.º 03-HP/DSA/DF/AC/2016 DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO HASTA PÚBLICA N.º 03-HP/DSA/DF/AC/2016 VENDA EM HASTA PÚBLICA DE UVAS DA ESTAÇÃO VITIVINÍCOLA DA BAIRRADA (EVB) PROGRAMA DE PROCEDIMENTO Página 1 de 8

Leia mais

o m e l h o r v i n h o p o s s í v e l a o m e n o r p r e ç o p o s s í v e l

o m e l h o r v i n h o p o s s í v e l a o m e n o r p r e ç o p o s s í v e l o m e l h o r v i n h o p o s s í v e l a o m e n o r p r e ç o p o s s í v e l Visconte i m p o r t a ç ã o, e x p o r t a ç ã o e d i s t r i b u i ç ã o d e v i n h o s t e l : ( + 5 5 6 1 ) 3 3 4 0

Leia mais

Prospecção das castas antigas na região da Beira Interior

Prospecção das castas antigas na região da Beira Interior Prospecção das castas antigas na região da Beira Interior BEIRA INTERIOR Prospeção e conservação em larga escala da diversidade das castas antigas de videira em Portugal BEIRA INTERIOR AREA DE INFLUÊNCIA

Leia mais

VALORIZAÇÃO DA AGROBIODIVERSIDADE E A IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO EM BASES DE DADOS PARA A FILEIRA DA VINHA

VALORIZAÇÃO DA AGROBIODIVERSIDADE E A IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO EM BASES DE DADOS PARA A FILEIRA DA VINHA VALORIZAÇÃO DA AGROBIODIVERSIDADE E A IMPORTÂNCIA DA INFORMAÇÃO EM BASES DE DADOS PARA A FILEIRA DA VINHA 26 janeiro 2017 Frederico Falcão Presidente do Conselho Consultivo 1. PORTUGAL NO MERCADO GLOBAL

Leia mais

Tel Fax

Tel Fax WINE PORTFOLIO PREMIUM VINHO DO PORTO ADEGA DE COLARES A SERENADA HERDADE DA AJUDA QUINTA PENEDO DO SALTO QUINTA DO SOBREIRÓ DE CIMA QUINTA DA FIRMIDÃO HERDADE DA AMENDOEIRA ALENTEJO & DOURO PORTO SINTRA

Leia mais

VINHO VERDE D.O. PORTARIA N. 668/2010 DE 11 DE AGOSTO 2010

VINHO VERDE D.O. PORTARIA N. 668/2010 DE 11 DE AGOSTO 2010 VINHO VERDE D.O. PORTARIA N. 668/2010 DE 11 DE AGOSTO 2010 O Decreto -Lei n.º 263/99, de 14 de Julho, aprovou os Estatutos da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, actualizando diversas disposições relativas

Leia mais

Tejo Wine Region. Região Tejo

Tejo Wine Region. Região Tejo RegiãoTejo Conheça o Team Tejo "Somos o «Team Tejo», a única comunidade vitivinícola situada junto a este grande Rio Português. A Região Vitivinícola do Tejo possui óptimas condições naturais para o cultivo

Leia mais

Especificações Técnicas. Registo da Indicação Geográfica Aguardente Bagaceira Bairrada

Especificações Técnicas. Registo da Indicação Geográfica Aguardente Bagaceira Bairrada Especificações Técnicas Registo da Indicação Geográfica Aguardente Bagaceira Bairrada Língua na qual o pedido é apresentado: Português (PT) 1. Indicação geográfica a registar Aguardente Bagaceira DOP Bairrada

Leia mais

VINHOS DECIMA A PAIXÃO PELA ENOLOGIA

VINHOS DECIMA A PAIXÃO PELA ENOLOGIA VINHOS DECIMA A PAIXÃO PELA ENOLOGIA O PROJETO DECIMA foi idealizado há 11 anos pelo nosso enólogo Alejandro Cardozo, que conduziu seu desenvolvimento com intensa paixão e incansável devoção, utilizando

Leia mais

!!!! Grande Escolha Herdade Fonte Paredes 2012 Regional Alentejano Vinho Branco! Região: Alentejo. Colheita: Castas: 100% Chardonnay.

!!!! Grande Escolha Herdade Fonte Paredes 2012 Regional Alentejano Vinho Branco! Região: Alentejo. Colheita: Castas: 100% Chardonnay. Grande Escolha Herdade Fonte Paredes 2012 Regional Alentejano Vinho Branco Colheita: 2012 Castas: 100% Chardonnay. Prova organoléptica: Cor citrina. Excelente intensidade e complexidade aromática lembrando

Leia mais

tel: fax:

tel: fax: ENCOSTA DO SOBRAL - VINHO BRANCO 2008 CLASSIFICAÇÃO: Regional Tejo SUBREGIÃO: Tomar Tipo: Branco Ano: 2008 CASTAS: Fernão Pires (40%), Arinto (40%), Malvasia (20%) ANÁLISE SUMÁRIA: Teor alcoólico - 13%

Leia mais

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 13 de fevereiro de Série. Número 28

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 13 de fevereiro de Série. Número 28 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 Série 2.º Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DO AMIENTE E RECURSOS NATURAIS Portaria n.º 38/2015 Aprova as regras relativas

Leia mais

estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão

estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão Tempo Vs Clima Muitas vezes confunde-se estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão habitual do estados de tempo, que ocorrem numa área,

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Região: Douro. Sub-Região: Douro Superior Ano: Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.

FICHA TÉCNICA. Região: Douro. Sub-Região: Douro Superior Ano: Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. CASTELL US TINTO DOC Da congregação das diversas castas desta região, nasce um vinho de cor intensa com um aroma a frutos vermelhos, verdadeiro néctar de alta qualidade. Região: Douro FICHA TÉCNICA Sub-Região:

Leia mais

Capítulo I Normas Relativas à Rotulagem de Vinhos DOP

Capítulo I Normas Relativas à Rotulagem de Vinhos DOP Página 1/26 Edição 2 Revisão 6 Data de Aprovação 30/01/2017 Capítulo I Normas Relativas à Rotulagem de Vinhos DOP PARTE I INDICAÇÕES OBRIGATÓRIAS Estas indicações, a constar da rotulagem dos recipientes

Leia mais

N. o de Maio de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA II SÉRIE Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto. CAPÍTULO II Denominação de origem Douro

N. o de Maio de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA II SÉRIE Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto. CAPÍTULO II Denominação de origem Douro N. o 100 24 de Maio de 2006 DIÁRIO DA REPÚBLICA II SÉRIE 7415 Colaborou no desenvolvimento da actual aplicação de gestão de pessoal e vencimentos, na elaboração de alguns módulos; Desenvolveu a aplicação

Leia mais

Alterações ao Regulamento Interno da CVR Dão APROVADAS EM CONSELHO GERAL DE 16 DE NOVEMBRO

Alterações ao Regulamento Interno da CVR Dão APROVADAS EM CONSELHO GERAL DE 16 DE NOVEMBRO Alterações ao Regulamento Interno da CVR Dão APROVADAS EM CONSELHO GERAL DE 16 DE NOVEMBRO DE 2012 1 NOTA PRÉVIA As alterações serão objecto de regulação e especificação detalhadas no quadro do Regulamento

Leia mais

UVAS FINAS DE MESA. * Bicane x Moscato Hamburgo. * Principal no Brasil. * Sabor moscatel. * Alta produtividade * Exigente em mão-dem

UVAS FINAS DE MESA. * Bicane x Moscato Hamburgo. * Principal no Brasil. * Sabor moscatel. * Alta produtividade * Exigente em mão-dem UVAS FINAS DE MESA Itália * Bicane x Moscato Hamburgo * Principal no Brasil * Sabor moscatel * Alta produtividade * Exigente em mão-dem de-obra * Usada p/ espumante moscatel UVAS FINAS DE MESA Rubi * Mutaçã

Leia mais

BRANCO VINHO BRANCO FERNÃO DE MAGALHÃES 2015 DOURO DOC. CELESTE MARQUES Gouveio, Viosinho, Rabigato e Fernão Pires Citrina. Floral e Frutos tropicais

BRANCO VINHO BRANCO FERNÃO DE MAGALHÃES 2015 DOURO DOC. CELESTE MARQUES Gouveio, Viosinho, Rabigato e Fernão Pires Citrina. Floral e Frutos tropicais V i nh os BRANCO VINHO BRANCO 2015 DOC 12,5% VOL. Gouveio, Viosinho, Rabigato e Fernão Pires Citrina Floral e Frutos tropicais Beber frio entre 7ºC e 10ºC Acompanham pratos de peixe e marisco ROSÉ 2015

Leia mais

Vinho Verde Quinta de Gomariz Trás-os-Montes Encostas do Trogão Douro Vinilourenço Quinta de Cottas. Vinhos de Quinta

Vinho Verde Quinta de Gomariz Trás-os-Montes Encostas do Trogão Douro Vinilourenço Quinta de Cottas. Vinhos de Quinta Catálogo 2013 Projectos Pessoais Vinho Verde Astronauta Maria Saudade Sonhador Dão Quinta da Giesta Lisboa Escondido Fonte das Moças Astronauta Alentejo Vinhos de Quinta Vinho Verde Quinta de Gomariz Trás-os-Montes

Leia mais

Maqueta exemplificativa para: Vinagre de Vinho / Vinagre Balsâmico

Maqueta exemplificativa para: Vinagre de Vinho / Vinagre Balsâmico Maqueta exemplificativa para: Vinagre de Vinho / Vinagre Balsâmico Indicações Obrigatórias: designação do produto, referência ao engarrafador, proveniência do produto e sulfitos, devem constar em caracteres

Leia mais

Concurso de Vinhos Douro & Porto REGULAMENTO

Concurso de Vinhos Douro & Porto REGULAMENTO REGULAMENTO O Concurso de Vinhos Engarrafados da Região Demarcada do Douro, vai realizar-se no dia 1 de Junho de, e terá uma periodicidade anual, tendo como: 1. OBJECTIVOS a) Estimular a produção de Vinhos

Leia mais

Potencial enológico e cultural de CASTAS AUTORIZADAS para a produção de Vinho Verde

Potencial enológico e cultural de CASTAS AUTORIZADAS para a produção de Vinho Verde Potencial enológico e cultural de CASTAS AUTORIZADAS para a produção de Vinho Verde Por: TERESA MOTA / EVAG - CVRVV IX Jornadas Vitivinícolas QUINTA CAMPOS DE LIMA, 18 de Novembro de 2011 Portaria nº 668/2010,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E DE ESPECIFICAÇÕES

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E DE ESPECIFICAÇÕES MANUAL DE PROCEDIMENTOS E DE ESPECIFICAÇÕES UTILIZAÇÃO DE ANO DE COLHEITA E/OU DAS CASTA(S) DE UVAS DE PRODUTOS SEM DENOMINAÇÃO DE ORIGEM PROTEGIDA OU INDICAÇÃO GEOGRÁFICA PROTEGIDA INSTITUTO DA VINHA

Leia mais

REGIÕES VITÍCOLAS PORTUGUESAS E PRINCIPAIS VARIEDADES. Nuno Magalhães

REGIÕES VITÍCOLAS PORTUGUESAS E PRINCIPAIS VARIEDADES. Nuno Magalhães REGIÕES VITÍCOLAS PORTUGUESAS E PRINCIPAIS VARIEDADES Nuno Magalhães 01.03.2012 REGIÕES VITIVINÍCOLAS MINHO,TRANSMONTANO, DURIENSE BEIRAS (DO DÃO e DO LAFÕES) TEJO, LISBOA,ALENTEJANO PENINSULA DE SETUBAL,

Leia mais

ÍNDICE GRANDE DEGUSTAÇÃO DOS DE PORTUGAL 2016 PORTO ALEGRE - 13 DE ABRIL NOME DO PRODUTOR NÚMERO DE MESA AVELEDA 1 20 CAMINHOS CRUZADOS 2 21 PÁGINA CASA SANTOS LIMA - COMPANHIA DAS VINHAS 3 22 ESPORÃO

Leia mais

Redescubra Portugal. Viva os sabores deste país pelos vinhos da GRK. Onde comprar: GRK Products

Redescubra Portugal. Viva os sabores deste país pelos vinhos da GRK. Onde comprar: GRK Products Redescubra Portugal. Viva os sabores deste país pelos vinhos da GRK. Intimista Branco Riqueza de sabor com a tipicidade da região. Ótimo para os dias quentes de verão. Adega de Penalva Dão Franco-arenoso

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: DO - Caderno Especificações DO Vinho Verde - final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: DO - Caderno Especificações DO Vinho Verde - final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Vinho Verde II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

maria saudade verde branco verde rosé 3,65 3,65 Tipo: Rosé Tipo: Branco Ano: 2016 Castas: Vinhão e Alvarelhão

maria saudade verde branco verde rosé 3,65 3,65 Tipo: Rosé Tipo: Branco Ano: 2016 Castas: Vinhão e Alvarelhão Catálogo 2017 2 maria saudade 3,65 verde branco Ano: 2016 Castas:Alvarinho, Loureiro e Trajadura Região: Vinhos Verdes Enólogo: Nelson Carvalho/Jorge Sousa Pinto Teor de Álcool: 10,50% 3,65 verde rosé

Leia mais