Caderno de Especificações DO Bairrada PDO-PT-A1537. I. NOME(S) A REGISTAR: Bairrada

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Caderno de Especificações DO Bairrada PDO-PT-A1537. I. NOME(S) A REGISTAR: Bairrada"

Transcrição

1 I. NOME(S) A REGISTAR: Bairrada II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço: 5, Rua Mouzinho da Silveira Lisboa Portugal Telefone: Telecopiadora: Endereço(s) electrónico(s): III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno Especificações DO Bairrada -final.pdf IV. DECISÃO NACIONAL DE APROVAÇÃO: Referência jurídica: Decreto-Lei nº 301/2003, de 4 de Dezembro V. DOCUMENTO ÚNICO Nome(s) a registar: Bairrada Termo(s) equivalente(s): - Nome utilizado tradicionalmente: Não Base jurídica para a transmissão: Artigo 118.º-S do R. (CE) n.º 1234/2007 O presente processo técnico inclui alterações adotadas em conformidade com: Artigo 73.º, n.º 1, alínea c), do Reg. (CE) n.º607/2009. Tipo de indicação geográfica: DOP Denominação de Origem Protegida 1. CATEGORIA DE PRODUTOS VITIVINÍCOLAS 1. Vinho 4. Vinho espumante 2. DESCRIÇÃO DO(S) VINHO(S) Vinho e vinho espumante DO Bairrada Características analíticas: Os vinhos DOC Bairrada devem possuir um Título Alcoométrico Volúmico Adquirido Mínimo de: Vinho branco, tinto e rosado 11% vol.; Vinho tinto com direito à menção «Clássico» 12,5% vol.; Vinho espumante 11% vol. Características organolépticas: Os vinhos tintos são estruturados pelos taninos e pelo teor alcoólico. Quando jovens, apresentam aromas frutados mais ou menos intensos a amoras, bergamota e especiarias. Com uma ímpar longevidade, garantida por um bom balanço álcool-acidez-taninos, desenvolvem aromas terciários (bouquet) que lembram bagas silvestres, resinas, especiarias, mel e aromas fumados. Os vinhos brancos são, geralmente de cor citrina-pálida, por vezes com laivos esverdeados. 1

2 São naturalmente frescos de sabor e exalam aromas delicados (florais ou frutados), por vezes intensos (aromas terpénicos). Quando fermentados em barricas de madeira nova, revelam cor ligeiramente dourada; uma boa estrutura na boca, um bom equilíbrio natural entre acidez e álcool e frequentemente aromas intensos tropicais e amanteigados. Os vinhos rosados, cuja cor vai do alaranjado ao avermelhado, apresentam aromas frutados, revelando as castas donde provêm, notando-se em particular a tipicidade da casta Baga. A acidez é moderadamente elevada, deixando grande frescura na boca. Os vinhos espumantes são frescos e de aromas frutados e quando mais estagiados, apresentam aromas tostados. Independentemente destes dois estilos resultam muito finos de aroma e com uma excelente frescura e mousse no paladar. 3. MENÇÕES TRADICIONAIS a. Alínea a) -Denominação de origem controlada (D.O.C.) Denominação de origem (D.O.) b. Alínea b) - Superior, Super reserva, Reserva velha (ou grande reserva), Reserva, Garrafeira, Escolha e Colheita Selecionada 4. PRÁTICAS VITÍCOLAS: a. Práticas enológicas: Vinhos e vinhos espumantes DO Bairrada 1.Tipo de prática enológica: Práticas culturais Descrição da prática: As práticas culturais devem ser as tradicionais na região ou as recomendadas pela CVB. As vinhas destinadas à elaboração dos vinhos e dos produtos vitivinícolas com direito à DOC Bairrada devem ser conduzidas em cordão ou em forma semi-livre e a densidade de plantação deve ser superior a plantas/ha. Os vinhos e produtos vitivinícolas Bairrada devem provir de vinhas com pelo menos quatro anos de enxertia. 2. Tipo de prática enológica: Restrição pertinente à vinificação Descrição da prática: Os mostos destinados aos vinhos DOC Bairrada devem possuir um título alcoométrico volúmico natural mínimo de: Vinho branco, tinto e rosado 11% vol.; Vinho tinto com direito à menção «Clássico» 12,5% vol.; Vinho base para espumante 10% vol. Os vinhos tintos com menção "Clássico" têm de ser vinificados com uma percentagem condicionada de castas, contendo no mínimo 50% da casta Baga, e terão de provir de mostos com um título alcoométrico volúmico natural e pelo menos 12,5%. 3.Tipo de prática enológica: Prática enológica específica Descrição da prática: Na preparação dos vinhos espumantes com direito à DOC Bairrada, o método tecnológico a utilizar é o de fermentação clássica em garrafa, com a segunda fermentação também realizada em garrafa (método clássico). Os vinhos espumantes estão sujeitos a estágios de 9 meses antes da comercialização b. Rendimentos máximos O rendimento máximo por hectare das vinhas destinadas aos vinhos com direito à DOC Bairrada é fixado em 55 hl para o vinho tinto e 70 hl para o vinho branco, rosado e vinho espumante. 2

3 5. ÁREA DELIMITADA A área geográfica correspondente à Denominação de Origem Bairrada abrange os concelhos de Anadia, Mealhada, Oliveira do Bairro, Águeda (freguesias de Aguada de Baixo, Aguada de Cima, Águeda, Barrô, Belazaima do Chão, Borralha, Espinhel, Fermentelos, Óis da Ribeira, Recardães e Valongo do Vouga), Aveiro (freguesia de Nariz), Cantanhede (freguesias de Ançã, Bolho, Cadima, Camarneira, Cantanhede, Cordinhã, Corticeiro de Cima, Covões, Febres, Murtede, Ourentã, Outil, Pocariça, Portunhos, Sanguinheira, São Caetano, Sepins e Vilamar), Coimbra (freguesias de Botão, Souselas, Torre de Vilela Trouxemil e Vil de Matos) e Vagos (freguesias de Covão do Lobo, Ouca, Santa Catarina e Sosa). a. Zona NUTS PT162 Baixo Mondego PT161 Baixo Vouga PT16 Centro (P) PT1 CONTINENTE PT PORTUGAL b. Mapas da área delimitada: Número de mapas anexados UVAS DE VINHO a. Inventário das principais castas de uvas de vinho b. Castas de uvas de vinho da lista da OIV Pinot Blanc B Sercialinho B Bical B Pinot Noir N Bastardo Tinto N Syrah N Verdelho B Cabernet-Sauvignon N Camarate N Arinto B Merlot N Rabo de Ovelha B Fernao Pires B Sauvignon B Cercial B Castelao N Aragonez N Alfrocheiro N Tinto Cao N Touriga Franca N Touriga Nacional N Rufete N Chardonnay B Tinta Barroca N Jaen N Baga N c. Outras castas 3

4 7. RELAÇÃO COM A ÁREA GEOGRÁFICA Elementos relativos à área geográfica: A Bairrada é delimitada a norte pelo rio Vouga e a sul pelo rio Mondego, a nascente pelas serras do Bussaco e Caramulo e a poente pelo Oceano Atlântico. Por conseguinte está sob uma forte influência marítima, que se reflete de uma maneira geral, nas características da frescura (acidez) dos seus vinhos, que resultam bem equilibrados, não transmitindo excesso de sensação alcoólica, mesmo quando o teor alcoólico é elevado. Com um clima mediterrânico/atlântico, caracterizado por Verões com dias quentes e noites frescas, a Bairrada, país das uvas, das vinhas e de grandes vinhos, é uma região de colinas suaves, soalheiras e barrentas, cujos limites naturais são os areais da orla marítima e as serras do Buçaco (Bussaco-Bos Sacrum dos romanos) e a do Caramulo. A região é formada por solos de constituição mineral de diferentes épocas geológicas onde predominam os terrenos pobres, que variam desde os arenosos aos argilosos, encontrando-se também os franco-arenosos. A vinha é cultivada predominantemente em solos de natureza argilosa e argilo-calcária. Dados sobre o produto: Os vinhos tintos são estruturados pelos taninos e pelo teor alcoólico. Quando jovens, apresentam aromas frutados mais ou menos intensos a amoras, bergamota e especiarias. Com uma ímpar longevidade, garantida por um bom balanço álcool acidez-taninos, desenvolvem aromas terciários (bouquet) que lembram bagas silvestres, resinas, especiarias, mel e aromas fumados. Os vinhos brancos são, geralmente de cor citrina-pálida, por vezes com laivos esverdeados. São naturalmente frescos de sabor e exalam aromas delicados (florais ou frutados), por vezes intensos (aromas terpénicos). Quando fermentados em barricas de madeira nova, revelam cor ligeiramente dourada; uma boa estrutura na boca, um bom equilíbrio natural entre acidez e álcool e frequentemente aromas intensos tropicais e amanteigados. Os vinhos rosados, cuja cor vai do alaranjado ao avermelhado, apresentam aromas frutados, revelando as castas donde provêm, notando-se em particular a tipicidade da casta Baga. A acidez é moderadamente elevada, deixando grande frescura na boca. Os vinhos espumantes são frescos e de aromas frutados e quando mais estagiados, apresentam aromas tostados. Independentemente destes dois estilos resultam muito finos de aroma e com uma excelente frescura e mousse no paladar. Nexo causal: A Bairrada já terá sido afinal no passado uma terra de passagem e de conquistas, de lutas entre cristãos e árabes, aquando da formação de Portugal e numa altura em que a capital do reino era Coimbra. Marco na história da região é ainda o combate contra os exércitos invasores de Napoleão, na serra do Bussaco. Reflexo de todas as convulsões históricas, mas também factor de desenvolvimento económico na região é a atividade vitivinícola da Bairrada. Reza a história que já no século XIX, os viajantes vinham a estas paragens para degustarem as iguarias gastronómicas e báquicas. Mas a existência de vinhedos na Bairrada remonta a origens mais longínquas. É no século XII que D. Afonso Henriques autoriza a plantação de vinhas na região, a troco de uma parte do vinho produzido. Seis séculos depois, uma ordem do Marquês de Pombal determina o arranque de uma parte da vinha. Terá sido ainda no século XVIII, já no reinado de D. Maria I, que é autorizado novamente o plantio de cepas, permitindo o repovoamento na região. 4

5 Quanto à origem da designação Bairrada, os eruditos entendem que está relacionada com as características do solo da região, onde o barro é um elemento predominante. Contudo, admite-se que o carácter fumado e madeirizado dos vinhos tintos estagiados, mesmo quando não estagiam em vasilhas de madeira, estará relacionado com os solos argilo-calcários e os vinhos tintos mais cotados provêm deste tipo de solos, devendo ter uma exposição a Sul e boa drenagem. Os espumantes são frescos no sabor. Os seus aromas podem ser frutados ou mais estagiados, (estes com aromas tostados) - carácter que decorre sobretudo da autólise das leveduras aquando do estágio sobre a borra, não excluindo contudo outros contributos de casta, solos e clima, naturalmente. Obtêm-se assim dois estilos nos espumantes da região: uns de aromas delicados frutados ou florais, no primeiro caso; outros mais tostados e intensos no segundo caso mas ambos os estilos com uma excelente frescura e mousse no paladar que decorre do carácter dos solos, das castas utilizadas (brancas ou tintas, estas também vinificadas em branco) e da influência do Oceano Atlântico sobre clima da região (amenizando ainda mais o clima mediterrânico moderado que impera por todo o País). 8. CONDIÇÕES COMPLEMENTARES 1.Quadro jurídico: Na legislação nacional Tipo de condição complementar: Disposições adicionais relativas à rotulagem Descrição da condição: Apreciação prévia à comercialização da rotulagem. A marca é uma indicação obrigatória na rotulagem 2.Quadro jurídico: Na legislação nacional Tipo de condição complementar: Embalagem na área geográfica delimitada Descrição da condição: Os produtos vínicos certificados como DOP Bairrada podem ser movimentados para fora da região da Bairrada, desde que a movimentação seja comunicada à CVB e esta a aprove. Não são permitidos transportes de produtos vínicos a granel com DOP Bairrada para fora de Portugal. 9. MATERIAL DE APOIO a. Outro(s) documento(s): Descrição: Portaria nº 836/2004 (2ª série), de 13 de Julho VI. OUTRAS INFORMAÇÕES 1. DADOS RELATIVOS AO INTERMEDIÁRIO Nome do intermediário: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Endereço: 5, Rua Mouzinho da Silveira Lisboa Portugal Telefone: Telecopiadora: Endereço(s) electrónico(s): 2. DADOS RELATIVOS ÀS PARTES INTERESSADAS Nome e título da parte interessada: Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) Estatuto jurídico: Associação de direito privado e carácter interprofissional. Nacionalidade: Portugal Endereço: - Av. Eng.º Tavares da Silva Anadia 5

6 Portugal Telefone: Telecopiadora: Endereço(s) electrónico(s): 3. LIGAÇÃO PARA O CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Link: https://webgate.ec.europa.eu/ecaudalie/attachmentdownload.do?attachmentid= LÍNGUA DO PEDIDO: Português 5. LIGAÇÃO COM E-BACCHUS Bairrada 6

Especificações Técnicas. Registo da Indicação Geográfica Aguardente Bagaceira Bairrada

Especificações Técnicas. Registo da Indicação Geográfica Aguardente Bagaceira Bairrada Especificações Técnicas Registo da Indicação Geográfica Aguardente Bagaceira Bairrada Língua na qual o pedido é apresentado: Português (PT) 1. Indicação geográfica a registar Aguardente Bagaceira DOP Bairrada

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVR Lisboa-Caderno Especificações DO ÓBIDOS final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVR Lisboa-Caderno Especificações DO ÓBIDOS final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Óbidos II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

Caderno de Encargos DO Portimão PDO-PT- A1452. I. NOME(S) A REGISTAR: Portimão

Caderno de Encargos DO Portimão PDO-PT- A1452. I. NOME(S) A REGISTAR: Portimão I. NOME(S) A REGISTAR: Portimão II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVRLisboa-Caderno Especificações DO ALENQUER final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: CVRLisboa-Caderno Especificações DO ALENQUER final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Alenquer II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno especificações DOP Madeirense IVBAM final.

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno especificações DOP Madeirense IVBAM final. I. NOME(S) A REGISTAR: Madeirense II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua

Leia mais

Caderno de Encargos DO Tavira PDO-PT-A1449. I. NOME(S) A REGISTAR: Tavira

Caderno de Encargos DO Tavira PDO-PT-A1449. I. NOME(S) A REGISTAR: Tavira I. NOME(S) A REGISTAR: Tavira II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

Caderno de Especificações DO Lagos PDO-PT-A1454. I. NOME(S) A REGISTAR: Lagos

Caderno de Especificações DO Lagos PDO-PT-A1454. I. NOME(S) A REGISTAR: Lagos I. NOME(S) A REGISTAR: Lagos II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua Mouzinho

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Cad. especificações IG Alentejano final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Cad. especificações IG Alentejano final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Alentejano II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

N. o 280 4 de Dezembro de 2003 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 8203

N. o 280 4 de Dezembro de 2003 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 8203 N. o 280 4 de Dezembro de 2003 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 8203 Grupos de produtos e exemplos de produtos a que se aplicam os limites máximos de resíduos Picolinafena Piraflufenaetilo Prossulfurão Sulfossulfurão

Leia mais

Região Vitivinícola do Algarve

Região Vitivinícola do Algarve Região Vitivinícola do Algarve Região Vitivinícola do Algarve 1 Índice 1. Introdução pág. 3 2. Caracterização da região pág. 3 3. Castas pág. 4 4. Tipos de vinhos pág. 4 5. Rótulos premiados pág. 5 6.

Leia mais

Manual em caixas de 15 Kg Vinificação. cubas de aço inox. Estágio Maturação em cubas de aço inox durante 3 meses.

Manual em caixas de 15 Kg Vinificação. cubas de aço inox. Estágio Maturação em cubas de aço inox durante 3 meses. A Serenada Enoturismo integra duas parcelas de vinha: a vinha velha, plantada em 1961 e a nova em 2008. Os vinhos são frescos, minerais, complexos e elegantes. As vinhas situam-se a cerca de 10 km da orla

Leia mais

I. NOMES(S) A REGISTAR: Palmela

I. NOMES(S) A REGISTAR: Palmela I. NOMES(S) A REGISTAR: Palmela II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Transmissão de uma indicação geográfica estabelecida de bebida espirituosa

Transmissão de uma indicação geográfica estabelecida de bebida espirituosa Transmissão de uma indicação geográfica estabelecida de bebida espirituosa Projeto - Última ação «guardar» em 18/02/2015 19:25 por null I. PROCESSO TÉCNICO 1.Nome e tipo a. Nome(s) a registar (pt) b. Categoria

Leia mais

Vale Pereiro Branco 2013

Vale Pereiro Branco 2013 TERRAS DO SUL TINTO EMBALAGEM: Bag in Box (5 e 15 Lt) Vinho de Mesa CARACTERÍSTICAS DO VINHO: Grau Álcool: 12 % vol. Vinificação: Em auto-vinificadores com remontagens programadas. Estágio: Vinho do ano.

Leia mais

!!!! Grande Escolha Herdade Fonte Paredes 2012 Regional Alentejano Vinho Branco! Região: Alentejo. Colheita: Castas: 100% Chardonnay.

!!!! Grande Escolha Herdade Fonte Paredes 2012 Regional Alentejano Vinho Branco! Região: Alentejo. Colheita: Castas: 100% Chardonnay. Grande Escolha Herdade Fonte Paredes 2012 Regional Alentejano Vinho Branco Colheita: 2012 Castas: 100% Chardonnay. Prova organoléptica: Cor citrina. Excelente intensidade e complexidade aromática lembrando

Leia mais

Herdade da Figueirinha

Herdade da Figueirinha Pinot Noir 2009 O Pinot Noir 2009 é um Vinho Regional Alentejano produzido a partir da casta Pinot Noir, de uvas provenientes da, situada na região de Beja. Apresenta cor rubi intensa, aroma frutado, menta,

Leia mais

PONTVAL Vinhos. PONTVAL Vinhos

PONTVAL Vinhos. PONTVAL Vinhos PONTVAL Vinhos PONTVAL Vinhos Índice 1. A Companhia de Vinhos do Alandroal 3 2. Produção Vinícola 6 3. Vinhos 8 2 1. PLC - Companhia de Vinhos do Alandroal A PLC - Companhia de Vinhos do Alandroal A PLC

Leia mais

o m e l h o r v i n h o p o s s í v e l a o m e n o r p r e ç o p o s s í v e l

o m e l h o r v i n h o p o s s í v e l a o m e n o r p r e ç o p o s s í v e l o m e l h o r v i n h o p o s s í v e l a o m e n o r p r e ç o p o s s í v e l Visconte i m p o r t a ç ã o, e x p o r t a ç ã o e d i s t r i b u i ç ã o d e v i n h o s t e l : ( + 5 5 6 1 ) 3 3 4 0

Leia mais

LEVEDURAS CHALLENGE. São 3 as características que distinguem a gama de leveduras Challenge:

LEVEDURAS CHALLENGE. São 3 as características que distinguem a gama de leveduras Challenge: LEVEDURAS São as características que distinguem a gama de leveduras Challenge: Segurança: o primeiro requisito que devem possuir as leveduras seleccionadas para a gama Challenge é assegurar uma fermentação

Leia mais

As vinhas estendem-se por uma área de 20 ha, o que nos permite obter uma produção de garrafas ano.

As vinhas estendem-se por uma área de 20 ha, o que nos permite obter uma produção de garrafas ano. A Quinta de Carapeços, Lda., produtora de Vinho Verde, é uma empresa familiar estabelecida apenas em 2003, apesar da produção de uvas de altíssima qualidade se verificar na propriedade há mais de 200 anos.

Leia mais

Caderno de Especificações IG Transmontano PGI-PT-A1467. I. NOME(S) A REGISTAR: Transmontano

Caderno de Especificações IG Transmontano PGI-PT-A1467. I. NOME(S) A REGISTAR: Transmontano I. NOME(S) A REGISTAR: Transmontano II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Endereço: 5, Rua

Leia mais

Viñas Don Martin SA pertence aos acionistas suíços e possui 60 hectares de vinhas a 1000 metros de altitude no Alto Agrelo, Mendoza na Argentina, uma zona privilegiada para o cultivo de variedades e excelentes

Leia mais

Espumantes. Descrição: Coloração amarelo dourado, aroma de frutas brancas como pêssego e abacaxi. Sabor apresenta um agradável equilíbrio e frescor.

Espumantes. Descrição: Coloração amarelo dourado, aroma de frutas brancas como pêssego e abacaxi. Sabor apresenta um agradável equilíbrio e frescor. Espumantes & Vinhos Espumantes Argentina Tamari Brut Descrição: Coloração amarelo dourado, aroma de frutas brancas como pêssego e abacaxi. Sabor apresenta um agradável equilíbrio e frescor. Alta Vista

Leia mais

Caderno de Especificações DO Trás-os-Montes PDO-PT-A1466. I. NOME(S) A REGISTAR: Trás-os-Montes

Caderno de Especificações DO Trás-os-Montes PDO-PT-A1466. I. NOME(S) A REGISTAR: Trás-os-Montes I. NOME(S) A REGISTAR: Trás-os-Montes II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Caderno de Especificações DO DoTejo PDO-PT-A1544. I. NOME(S) A REGISTAR: DoTejo

Caderno de Especificações DO DoTejo PDO-PT-A1544. I. NOME(S) A REGISTAR: DoTejo I. NOME(S) A REGISTAR: DoTejo II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

I. NOMES(S) A REGISTAR: Setúbal

I. NOMES(S) A REGISTAR: Setúbal I. NOMES(S) A REGISTAR: Setúbal II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Região: Douro. Sub-Região: Douro Superior Ano: Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.

FICHA TÉCNICA. Região: Douro. Sub-Região: Douro Superior Ano: Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. CASTELL US TINTO DOC Da congregação das diversas castas desta região, nasce um vinho de cor intensa com um aroma a frutos vermelhos, verdadeiro néctar de alta qualidade. Região: Douro FICHA TÉCNICA Sub-Região:

Leia mais

www.valebarqueiros.pt

www.valebarqueiros.pt www.valebarqueiros.pt A HERDADE DE VALE BARQUEIROS [VALE BARQUEIROS] Março de 2016 A Herdade de Vale Barqueiros com cerca de 800 ha, fundada em 1853 e situada a poucos quilómetros de Alter do Chão, é uma

Leia mais

tel: fax:

tel: fax: ENCOSTA DO SOBRAL - VINHO BRANCO 2008 CLASSIFICAÇÃO: Regional Tejo SUBREGIÃO: Tomar Tipo: Branco Ano: 2008 CASTAS: Fernão Pires (40%), Arinto (40%), Malvasia (20%) ANÁLISE SUMÁRIA: Teor alcoólico - 13%

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM

REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM REGULAMENTO INTERNO DA ROTULAGEM O presente Regulamento tem como objectivo definir as regras de rotulagem específicas dos produtos com Denominação de Origem (DO) Vinho Verde complementares às legalmente

Leia mais

Título da apresentação. Lisboa, Fevereiro 2009

Título da apresentação. Lisboa, Fevereiro 2009 Título da apresentação Lisboa, Fevereiro 2009 Principais castas portuguesas Espadeiro Tintas Trincadeira Touriga Nacional Jaen Castelão Touriga Franca Baga Alfroncheiro Moreto Tinta Negra Tinta Barroca

Leia mais

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C.

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C. Alentejo-pt sãopaulo-br ALENTEJO Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional e Alicante Bouschet Grau de Teor Alcoólico: 13,5% Vinificação em depósitos de aço inox com controle da temperatura. Todas as

Leia mais

CABEÇO DA PEDRA VINHO TINTO 2007

CABEÇO DA PEDRA VINHO TINTO 2007 CABEÇO DA PEDRA VINHO TINTO 2007 CLASSIFICAÇÃO : Vinho Regional Ribatejano SUBREGIÃO : Tomar CASTAS: Castelão (60%), Tinta Roriz (40%) CLIMA: Mediterrânico Temperado ANÁLISE SUMÁRIA : Teor Alcoólico 13%

Leia mais

Vallado Douro Branco. Aroma: Floral e fruta bem madura com algumas notas de melão.

Vallado Douro Branco. Aroma: Floral e fruta bem madura com algumas notas de melão. Vallado Douro Branco Aroma: Floral e fruta bem madura com algumas notas de melão. Sabor: Vinho muito mineral e fresco, com sabor equilibrado e persistente com notas cítricas. Vinificação: As uvas, provenientes

Leia mais

Módulo 8 Enografia Nacional

Módulo 8 Enografia Nacional Módulo 8 Enografia Nacional Imigração Italiana O marco da vitivinicultura no Brasil. Trazidas da Ilha da Madeira, as primeiras mudas de videira aportaram no Brasil em 1532, sendo introduzidas na Capitania

Leia mais

Catálogo de Natal 2013

Catálogo de Natal 2013 Catálogo de Natal 2013 Adega de Portalegre A frescura e a elegância em grandes vinhos com grandes prémios Na Serra de S. Mamede, nascem grandes vinhos do Alentejo Já dizia, o professor Francisco António

Leia mais

P O R T F O L I O 2013

P O R T F O L I O 2013 2013 P O R T F O L I O P O R T F O L I O PRODUTOR ENGARRAFADOR José Francisco Lopes Preto DENOMINAÇÃO DOC Trás-os-Montes REGIÃO E SUB-REGIÃO Trás-os-Montes, Planalto Mirandês SELECÇÃO DE CASTAS Touriga

Leia mais

O Vinho do Porto. Eduardo Abade. Wine - Karen Kauffman. Simple. Wine. Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro. Anadia 07Set06

O Vinho do Porto. Eduardo Abade. Wine - Karen Kauffman. Simple. Wine. Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro. Anadia 07Set06 O Vinho do Porto Eduardo Abade Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro Simple Wine Wine - Karen Kauffman Anadia 07Set06 Região Demarcada do Douro 1ª REGIÃO DEMARCADA E REGULAMENTADA DO MUNDO 1ª REGIÃO

Leia mais

Ciência para Vida - Curso de Degustação Embrapa

Ciência para Vida - Curso de Degustação Embrapa Ciência para Vida - Curso de Degustação Embrapa Celito Crivellaro Guerra Mauro Celso Zanus Conceito de qualidade Vinho de qualidade é aquele que possui bom equilíbrio entre suas características organolépticas

Leia mais

QUALIDADE RECONHECIDA

QUALIDADE RECONHECIDA Indicação Geográfica: VALE DOS VINHEDOS QUALIDADE RECONHECIDA Vale dos Vinhedos conquista primeira DO de vinhos do Brasil 18 A Lavoura N O 696/2013 Em novembro de 2002, os vinhos e espumantes do VALE DOS

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno de especificações- DO Alentejo pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES: Estatuto: Em anexo Nome do processo: Caderno de especificações- DO Alentejo pdf I. NOMES(S) A REGISTAR: Alentejo II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, I.P. Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

ADEGA DE BORBA BRANCO

ADEGA DE BORBA BRANCO ADEGA DE BORBA BRANCO Especificações Técnicas Região:Borba Alentejo Portugal Classificação:D.O.C. Alentejo Tipo:Branco Colheita:2014 Castas: Roupeiro, Arinto e Antão Vaz Solos:Argilo-calcários e xistosos

Leia mais

PATO FRIO SELECTION. 37,5 cl: ,0 cl: 13.00

PATO FRIO SELECTION. 37,5 cl: ,0 cl: 13.00 PATO FRIO SELECTION Tipo: Branco Colheita: 2012 Região: Vidigueira Alentejo Portugal Castas: Antão Vaz, Arinto, Síria Enólogo: Paulo Laureano Produtor: Ribafreixo Engarrafado em : 2013 Produção: 40.000

Leia mais

PATO FRIO SELECTION. 37,5 cl: ,0 cl: 13.50

PATO FRIO SELECTION. 37,5 cl: ,0 cl: 13.50 PATO FRIO SELECTION Tipo: Branco Colheita: 2014 Região: Vidigueira Alentejo Portugal Castas: Antão Vaz, Arinto, Síria Enólogo: Paulo Laureano Produtor: Ribafreixo Engarrafado em : 2015 Produção: 40.000

Leia mais

Vale do Maule D.O. VALE DO MAULE VINHO DO CHILE

Vale do Maule D.O. VALE DO MAULE VINHO DO CHILE Vale do Maule D.O. VALE DO MAULE VINHO DO CHILE Bem-vindo a D.O. VALE DO MAULE VINHO DO CHILE é uma marca do Donoso Group, um Holding chileno que trabalha com vinhos Premium e Ultra Premium, e Azeite de

Leia mais

Vinhos. Carta. devinhos

Vinhos. Carta. devinhos Vinhos Carta devinhos o vinho é o medicamento que rejuvenesce os velhos, cura os enfermos e enriquece os pobres (Platão) Espumantes Chandon Brut Caracteriza-se por sua delicada cor amarela com reflexos

Leia mais

AVINHEZ. Tipo: Vinho Branco 5 L Graduação: 9 % Vol. Observações Exame Visual: Exame Olfativo: Exame Gustativo:

AVINHEZ. Tipo: Vinho Branco 5 L Graduação: 9 % Vol. Observações Exame Visual: Exame Olfativo: Exame Gustativo: AVINHEZ Tipo: Vinho Branco 5 L Graduação: 9 % Vol. Engarrafador: JDA Jarros D`Alegria Vinhos Lda. Castas: Brancas Tradicionais Portuguesas. Vinificação: Vinificado partir das castas brancas tradicionais

Leia mais

CATÁLOGO DAS CASTAS REGIONAIS DA BAIRRADA

CATÁLOGO DAS CASTAS REGIONAIS DA BAIRRADA CATÁLOGO DAS CASTAS REGIONAIS DA BAIRRADA INTRODUÇÃO Este catálogo das castas regionais da Bairrada tem por finalidade, de uma forma simples mas objectiva, possibilitar a identificação e caracterização

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO MAR. 5260 Diário da República, 1.ª série N.º 198 14 de outubro de 2014

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO MAR. 5260 Diário da República, 1.ª série N.º 198 14 de outubro de 2014 5260 Diário da República, 1.ª série N.º 198 14 de outubro de 2014 ANEXO Placa de sinalização de praia não vigiada a que se refere o artigo 1.º e do Vinho, I. P., assegurando que os subprodutos não são

Leia mais

ALENTEJO. PORTUGAL

ALENTEJO. PORTUGAL ALENTEJO. PORTUGAL 2012-2013 estimado cliente É com o maior prazer que a Francisco B. Fino Sociedade Agrícola, Lda apresenta os seus vinhos Monte da Penha e as suas embalagens especiais para oferta. Temos

Leia mais

Prospecção das castas antigas na região da Beira Interior

Prospecção das castas antigas na região da Beira Interior Prospecção das castas antigas na região da Beira Interior BEIRA INTERIOR Prospeção e conservação em larga escala da diversidade das castas antigas de videira em Portugal BEIRA INTERIOR AREA DE INFLUÊNCIA

Leia mais

As mais-valias actuais e potenciais para as empresas resultantes da utilização da diversidade intravarietal da videira

As mais-valias actuais e potenciais para as empresas resultantes da utilização da diversidade intravarietal da videira Workshop Viticultura com futuro Auditório do Solar do IVDP - Régua, 06/03/2015 As mais-valias actuais e potenciais para as empresas resultantes da utilização da diversidade intravarietal da videira Elsa

Leia mais

DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO HASTA PÚBLICA N.º 03-HP/DSA/DF/AC/2016

DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO HASTA PÚBLICA N.º 03-HP/DSA/DF/AC/2016 DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO HASTA PÚBLICA N.º 03-HP/DSA/DF/AC/2016 VENDA EM HASTA PÚBLICA DE UVAS DA ESTAÇÃO VITIVINÍCOLA DA BAIRRADA (EVB) PROGRAMA DE PROCEDIMENTO Página 1 de 8

Leia mais

Requisitos Organolépticos Mínimos dos Produtos Vitivinícolas da Região de Lisboa

Requisitos Organolépticos Mínimos dos Produtos Vitivinícolas da Região de Lisboa Pag: 1 / 9 INTRODUÇÃO A Portaria n.º 739/2008, de 4 de Agosto designa a Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa (CVRLx) como entidade certificadora para exercer funções de controlo da produção e comércio

Leia mais

AZIENDA AGRICOLA ALBANA LA TORRE DI BEGHI MARIA VIA CASTELLANA LA SPEZIA

AZIENDA AGRICOLA ALBANA LA TORRE DI BEGHI MARIA VIA CASTELLANA LA SPEZIA AZIENDA AGRICOLA ALBANA LA TORRE DI BEGHI MARIA VIA CASTELLANA 3 19035 LA SPEZIA NOSSOS PRODUTOS http://www.albanalatorre.it (+39) 333 8397759 info@albanalatorre.it ALBANA LA TORRE VINHO VERDE CINQUE TERRE

Leia mais

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00

ESPUMANTES. QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 ESPUMANTES QUINTA DAS BÁGEIRAS Bruto Natural 2013... 16.00 Branco. Castas: Maria Gomes, Baga. Alc: 12% Enólogo: Mário Sérgio Alves Nuno. Como todos os espumantes da Quinta das Bágeiras (Bairrada), este

Leia mais

VINHOS TINTOS FRANÇA PORTUGAL OLARIA SUAVE TERRAS DEL REI ÁFRICA DO SUL ESPANHA

VINHOS TINTOS FRANÇA PORTUGAL OLARIA SUAVE TERRAS DEL REI ÁFRICA DO SUL ESPANHA CARTA DE VINHOS VINHOS TINTOS CÔTES DU RHÔNE Abel Pinchard Rhône De cor vermelha rubi brilhante, jovem e de corpo médio. Aroma de frutas vermelhas, como ameixas e amoras. São ótimos para acompanhar pizzas.

Leia mais

A vinícola Owl Ridge foi idealizada pelos proprietários Deborah e John Tracy em 2000 quando se mudaram para o condado de Sonoma após anos de trabalho no mundo corporativo do Silicon Valley. Com paixão

Leia mais

PRODUÇÃO DE VINHO ESPUMANTE BRANCO NA BAIRRADA: ENQUADRAMENTO LEGAL E PROCESSOS TECNOLÓGICOS ATUAIS

PRODUÇÃO DE VINHO ESPUMANTE BRANCO NA BAIRRADA: ENQUADRAMENTO LEGAL E PROCESSOS TECNOLÓGICOS ATUAIS Relatório de Estágio Profissionalizante PRODUÇÃO DE VINHO ESPUMANTE BRANCO NA BAIRRADA: ENQUADRAMENTO LEGAL E PROCESSOS TECNOLÓGICOS ATUAIS Anabela Sofia de Sousa Estanqueiro Mestrado em Engenharia Alimentar

Leia mais

Introdução. O vinho, talvez tenha sido descoberto por acaso...

Introdução. O vinho, talvez tenha sido descoberto por acaso... Introdução O vinho, talvez tenha sido descoberto por acaso... Composição da Uva PELE Bons taninos ENGAÇO Corantes Taninos adstringentes. t Componentes importantes. Leveduras na superfície SEMENTES Taninos

Leia mais

2. TIPO DE TRANSPORTES ABRANGIDOS São cobertos por este procedimento os transportes de:

2. TIPO DE TRANSPORTES ABRANGIDOS São cobertos por este procedimento os transportes de: Pág. 1 de 5 No início da campanha 2008/2009 procedeu-se à implementação da emissão electrónica do Documento de Acompanhamento (DA) do transporte de produtos vitivinícolas, tendo-se eliminado gradualmente

Leia mais

Vertice Reserva Bruto 10 Trás-Os-Montes 25,00

Vertice Reserva Bruto 10 Trás-Os-Montes 25,00 GRANDES ESCOLHAS VINHO BRANCO Soalheiro Reserva Alvarinho 13 Minho 45,00 Redoma Rabigato, Códega, Viosinho, Donzelinho & Gouveio 14 Douro 31,00 Campolargo Cerceal 14 Bairrada 40,00 Qta dos Carvalhais Reserva

Leia mais

Paixão e Tradição. Colinas Piacentinas Vinhos D.O.C. Cantinas Bacchini. O amor pelos vinhos. Linha tradicional: A qualidade que chama Piacentino

Paixão e Tradição. Colinas Piacentinas Vinhos D.O.C. Cantinas Bacchini. O amor pelos vinhos. Linha tradicional: A qualidade que chama Piacentino Colinas Piacentinas Vinhos D.O.C Paixão e Tradição Cantinas Bacchini O amor pelos vinhos Linha tradicional: A qualidade que chama Piacentino Guturnio, Bonarda, Barbera e Ortrugo: São esses os vinhos que

Leia mais

MONTE AMARELO BRANCO VINHO BRANCO 2013

MONTE AMARELO BRANCO VINHO BRANCO 2013 FICHAS TÉCNICAS MONTE AMARELO BRANCO VINHO BRANCO 2013 Tipo: Branco Castas: Antão Vaz e Arinto Prova: apresenta cor amarelo citrino aroma citrino e frutos tropicais,com toque mineral, suave e fresco, com

Leia mais

O clube de vinhos Seleção de Janeiro/2017

O clube de vinhos Seleção de Janeiro/2017 O clube de vinhos Seleção de Janeiro/2017 A Guerra do Douro A primeira seleção do EnoClube de 2017 traz uma inovação: vamos promover uma pacífica guerra entre dois produtores do Douro e quem vai decidir

Leia mais

PO Índice. 5. Siglas... 3 MODELOS. Página. Revisão n.º 0 Edição n.º 1 Ago.2012 APROVADO A ELABORADO PO R: IVV/DGADR POR: DIR

PO Índice. 5. Siglas... 3 MODELOS. Página. Revisão n.º 0 Edição n.º 1 Ago.2012 APROVADO A ELABORADO PO R: IVV/DGADR POR: DIR PROCEDIMENTO OPERATIVO MODELOS DE REGISTO PARA VINHO BIOLÓGICO PO-005 Página: 1 de 6 Revisão n.º 0 Edição n.º 1 Ago.2012 0. Índice Página 1. Objectivo... 2 2. Âmbito..................... 2 3. Referências...

Leia mais

Quinta da Bacalhôa. Bacalhôa. Tinto. Regional. Peninsula de Setúbal. 16 a 18ºC. Cabernet Sauvignon e Merlot. 14,5% vol

Quinta da Bacalhôa. Bacalhôa. Tinto. Regional. Peninsula de Setúbal. 16 a 18ºC. Cabernet Sauvignon e Merlot. 14,5% vol Quinta da Bacalhôa Peninsula 16 a 18ºC 14,5% vol Cabernet Sauvignon e Merlot Medalha de Bronze, Decanter World Wine Awards, 2013; Medalha de Bronze, International Wine Challenge, 2012; Medalha de Bronze,

Leia mais

Évora Segovia Conimbri Estrada Romana Brasão de Dom Afonso Bandeira de Dom Afonso Dom Afonso Henrique e Dona Maria A Invasão de Santarem A Conquista de Lisboa Mapa de Portugal O Estado Absolutista

Leia mais

PRODUÇÃO DE VINHOS ESPUMANTES

PRODUÇÃO DE VINHOS ESPUMANTES PRODUÇÃO DE VINHOS ESPUMANTES PRODUÇÃO DO VINHO BASE CLARIFICAÇÃO PROCLAIR BC Desenvolvido para a clarificação de mosto branco e rosado, após prensagem ou durante a primeira fermentação. Remove oxidases

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SOMMELIERS PARANÁ CURSO DE SOMMELIER Aula 3 Vinhos Espumantes

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SOMMELIERS PARANÁ CURSO DE SOMMELIER Aula 3 Vinhos Espumantes ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SOMMELIERS PARANÁ CURSO DE SOMMELIER 2012 Aula 3 Vinhos Espumantes Sommelier Roberto Cartaxo Trabalha desde 1994 com vinhos Anotações de aula: Vinhos com gás CO 2 Com perlage No

Leia mais

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: DO - Caderno Especificações DO Vinho Verde - final.pdf

III. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES Estatuto: Em anexo Nome do processo: DO - Caderno Especificações DO Vinho Verde - final.pdf I. NOME(S) A REGISTAR: Vinho Verde II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal Endereço:

Leia mais

Lusitano. Ervideira Sociedade Agrícola. Branco. 6 a 8ºC. Antão Vaz, Roupeiro e Arinto. 12,5% vol. Prémio Grande Compra Revista de Vinhos 2009.

Lusitano. Ervideira Sociedade Agrícola. Branco. 6 a 8ºC. Antão Vaz, Roupeiro e Arinto. 12,5% vol. Prémio Grande Compra Revista de Vinhos 2009. Lusitano Branco 6 a 8ºC 12,5% vol Antão Vaz, Roupeiro e Arinto Prémio Grande Compra Revista de Vinhos 2009. Agradável intensidade aromática, onde se destacam os aromas a frutos tropicais. Na boca revela

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Registo da Indicação Geográfica Aguardente Vínica DoTejo (*) Língua na qual o pedido é apresentado: Português (PT) 1. Nome da Indicação Geográfica a registar Aguardente Vínica/

Leia mais

Grandes Rótulos CHILE ARGENTINA ITÁLIA

Grandes Rótulos CHILE ARGENTINA ITÁLIA Grandes Rótulos MONTES ALPHA MERLOT Viña Montes - 2008-14,5% Um dos grandes Merlot chilenos, feito de parreiras selecionadas de baixos rendimentos. É afinado em barricas de carvalho francês de Alliers,

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Registo da Indicação Geográfica Aguardente de Vinho Verde Língua na qual o pedido é apresentado: Português (PT) 1. Nome da Indicação Geográfica a registar Aguardente Vínica/ Aguardente

Leia mais

INTRODUÇÃO. Colaboradores:

INTRODUÇÃO. Colaboradores: INTRODUÇÃO Este catálogo agora editado, é o resultado de inúmeros ensaios e observações efectuadas nos campos experimentais do Centro de Estudos Vitivinícolas do Dão e em vinhas da região, no período 1957-2000.

Leia mais

DECRETO LEI Nº. Os vinhos produzidos na região do Dão desfrutam de renome já secular, tendo a sua tipicidade sido legalmente reconhecida pela Carta

DECRETO LEI Nº. Os vinhos produzidos na região do Dão desfrutam de renome já secular, tendo a sua tipicidade sido legalmente reconhecida pela Carta DECRETO LEI Nº. Os vinhos produzidos na região do Dão desfrutam de renome já secular, tendo a sua tipicidade sido legalmente reconhecida pela Carta de Lei de 18 de Setembro de 1908, que delimitou a sua

Leia mais

GUIA DE ROTULAGEM PRODUTOS COM DENOMINAÇÃO DE ORIGEM (DO) VINHO VERDE

GUIA DE ROTULAGEM PRODUTOS COM DENOMINAÇÃO DE ORIGEM (DO) VINHO VERDE PRODUTOS COM DENOMINAÇÃO DE ORIGEM (DO) VINHO VERDE O PRESENTE GUIA VISA COMPILAR AS NORMAS COMUNITÁRIAS, NACIONAIS E DA COMISSÃO DE VITICULTURA DA REGIÃO DOS VINHOS VERDES (CVRVV), MAIS RELEVANTES EM

Leia mais

Tel Fax

Tel Fax WINE PORTFOLIO PREMIUM VINHO DO PORTO ADEGA DE COLARES A SERENADA HERDADE DA AJUDA QUINTA PENEDO DO SALTO QUINTA DO SOBREIRÓ DE CIMA QUINTA DA FIRMIDÃO HERDADE DA AMENDOEIRA ALENTEJO & DOURO PORTO SINTRA

Leia mais

quinta de naíde. verdes nascidos da mais pura tradição. saber, sabor e dedicação. um paladar de traços inconfundíveis. vinhos que não se esquecem.

quinta de naíde. verdes nascidos da mais pura tradição. saber, sabor e dedicação. um paladar de traços inconfundíveis. vinhos que não se esquecem. QUINTA DE NAÍDE quinta de naíde. verdes nascidos da mais pura tradição. Quinta de Naíde situa-se em plena região dos Vinhos Verdes, em Fafe, Portugal. A qualidade e a personalidade marcante dos seus brancos

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS 620 Diário da República, 1.ª série N.º 45 5 de Março de 2010 aquisição de serviços de prestação de cuidados de saúde, nas áreas da urologia, cirurgia cardiotorácica, ortopedia, cirurgia vascular e oftalmologia,

Leia mais

Importância da utilização de plantas de qualidade

Importância da utilização de plantas de qualidade DIREÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO Importância da utilização de plantas de qualidade Anabela Andrade DAAP, Divisão de Apoio à Agricultura e Pescas, 2014 Com uma área total de 240.000 hectares

Leia mais

Caracteristicas Organolépticas: Aromas: Florais intensos, frutas maduras como melão, abacaxi e algumas notas cítricas.

Caracteristicas Organolépticas: Aromas: Florais intensos, frutas maduras como melão, abacaxi e algumas notas cítricas. Espumantes Espumante Luiz Porto Brut Caracteristicas Organolépticas: Aromas intrigante e rico de sensaçoes como frutas em calda, amanteigado, especiarias, amêndoas, fumaça e chocolate branco. R$ 73,90

Leia mais

I. NOMES(S) A REGISTAR: Península de Setúbal

I. NOMES(S) A REGISTAR: Península de Setúbal I. NOMES(S) A REGISTAR: Península de Setúbal II. DADOS RELATIVOS AO REQUERENTE: Nome e título do requerente: Instituto da Vinha e do Vinho, IP Estatuto jurídico: Instituto Público Nacionalidade: Portugal

Leia mais

http://www.lodiwine.com/ http://www.fatosdesconhecidos.com.br/5-fatosimpressionantes-que-voce-nao-sabe-sobre-vinho/ O vinho possui uma longa história que remonta pelo menos 6.500 a.c., pensando-se que

Leia mais

REGIÕES VITÍCOLAS PORTUGUESAS E PRINCIPAIS VARIEDADES. Nuno Magalhães

REGIÕES VITÍCOLAS PORTUGUESAS E PRINCIPAIS VARIEDADES. Nuno Magalhães REGIÕES VITÍCOLAS PORTUGUESAS E PRINCIPAIS VARIEDADES Nuno Magalhães 01.03.2012 REGIÕES VITIVINÍCOLAS MINHO,TRANSMONTANO, DURIENSE BEIRAS (DO DÃO e DO LAFÕES) TEJO, LISBOA,ALENTEJANO PENINSULA DE SETUBAL,

Leia mais

Lisboa Alenquer Arinto e Fernão Pires Luís e Tiago Carvalho

Lisboa Alenquer Arinto e Fernão Pires Luís e Tiago Carvalho A família Cardoso Pinto produz na sua Quinta do Pinto, em Alenquer, vinhos de qualidade excepcional, sob a batuta de uma equipa experiente e com base numa sofisticada investigação que determinou as castas

Leia mais

CASTAS DO DÃO POTENCIAL VITÍCOLA E ENOLÓGICO

CASTAS DO DÃO POTENCIAL VITÍCOLA E ENOLÓGICO CASTAS DO DÃO POTENCIAL VITÍCOLA E ENOLÓGICO Plano de Acção Agro-Florestal para a Fileira Vitivinícola na Região Demarcada do Dão JORGE BRITES, VANDA PEDROSO, SÉRGIO MARTINS e CARLOS SILVEIRA DRAPC Centro

Leia mais

VINHOS DECIMA A PAIXÃO PELA ENOLOGIA

VINHOS DECIMA A PAIXÃO PELA ENOLOGIA VINHOS DECIMA A PAIXÃO PELA ENOLOGIA O PROJETO DECIMA foi idealizado há 11 anos pelo nosso enólogo Alejandro Cardozo, que conduziu seu desenvolvimento com intensa paixão e incansável devoção, utilizando

Leia mais

FÓRUM ANUAL VINHOS DE PORTUGAL

FÓRUM ANUAL VINHOS DE PORTUGAL FÓRUM ANUAL VINHOS DE PORTUGAL MERCADO NACIONAL & EXPORTAÇÕES CURIA PALACE HOTEL, 23 NOVEMBRO M A R I A J O Ã O D I A S I V V, I P 1. VINHA 2. VINHO 3. EXPORTAÇÕES VINHA DISTRIBUIÇÃO DA VINHA EM PORTUGAL

Leia mais

APRESENTAÇÃO ADEGA COOPERATIVA DE PORTALEGRE, CRL

APRESENTAÇÃO ADEGA COOPERATIVA DE PORTALEGRE, CRL APRESENTAÇÃO ADEGA COOPERATIVA DE PORTALEGRE, CRL DA VINHA AO VINHO 55 ANOS DE HISTÓRIA UMA ADEGA COM 55 ANOS Mais de 55 anos contam a História da Adega Cooperativa de Portalegre, uma Adega que, com o

Leia mais

Quinta da Bacalhôa. Bacalhôa. Tinto. Regional. Peninsula de Setúbal. 16 a 18ºC. Cabernet Sauvignon e Merlot. 14,5% vol

Quinta da Bacalhôa. Bacalhôa. Tinto. Regional. Peninsula de Setúbal. 16 a 18ºC. Cabernet Sauvignon e Merlot. 14,5% vol Quinta da Bacalhôa Peninsula 16 a 18ºC 14,5% vol Cabernet Sauvignon e Merlot Medalha de Bronze, Decanter World Wine Awards, 2013; Medalha de Bronze, International Wine Challenge, 2012; Medalha de Bronze,

Leia mais

Tejo Wine Region. Região Tejo

Tejo Wine Region. Região Tejo RegiãoTejo Conheça o Team Tejo "Somos o «Team Tejo», a única comunidade vitivinícola situada junto a este grande Rio Português. A Região Vitivinícola do Tejo possui óptimas condições naturais para o cultivo

Leia mais

M alva Real Portug al 1

M alva Real Portug al 1 1 2 WINE OF DOURO (Portugal) QUINTA DA FONTE NOVA D.O.C. O GRUPO MALVA REAL representa e distribui os vinhos do Douro QUINTA DA FONTE NOVA DOC. Trata-se de vinhos premiados e de alta qualidade, revelando

Leia mais

A VINHA E O VINHO: Inovação e Competitividade do Sector. As Castas dos Vinhos do Alentejo

A VINHA E O VINHO: Inovação e Competitividade do Sector. As Castas dos Vinhos do Alentejo ATEVA Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo VINIPAX Experiências a Sul A VINHA E O VINHO: Inovação e Competitividade do Sector As Castas dos Vinhos do Alentejo Francisco Mata Parque de Feiras

Leia mais

Forum Anual dos Vinhos de Portugal A BIODIVERSIDADE NAS CULTURAS-BASE DA CADEIA ALIMENTAR (CASTAS E CLONES)

Forum Anual dos Vinhos de Portugal A BIODIVERSIDADE NAS CULTURAS-BASE DA CADEIA ALIMENTAR (CASTAS E CLONES) Forum Anual dos Vinhos de Portugal Palácio da Bolsa, Porto A BIODIVERSIDADE NAS CULTURAS-BASE DA CADEIA ALIMENTAR (CASTAS E CLONES) J.E. Eiras Dias, A. Graça, A. Martins 28 de Novembro de 2012 Variedades

Leia mais

53 vinhos para COMER E BEBER às 13h10 0 Comments. 19/01/2016 Visão 53 vinhos para 2016

53 vinhos para COMER E BEBER às 13h10 0 Comments. 19/01/2016 Visão 53 vinhos para 2016 PUB. 53 vinhos para 2016 COMER E BEBER 19.01.2016 às 13h10 0 Comments Com o ano a começar, vale a pena passar pela garrafeira e avaliar as provisões. É provável que o Natal e o Ano Novo lhe tenham causado

Leia mais

Espumantes Sparkling Wine. Champagnes

Espumantes Sparkling Wine. Champagnes Rei das Praias Rosé Filipa Pato Brut 3B Soalheiro Brut Rei das Praias Magnum Brut Espumantes Sparkling Wine Paul Bara Grand Rosé de Bouzy Paul Bara Spécial Club 2004 Paul Bara Spécial Club Rosé 2009 Champagnes

Leia mais

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C.

Como servir: Ideal para acompanhar pratos de carne, grelhados, queijos e pastas. Deve ser servido a uma temperatura de 14ºC a 16º C. Alentejo-pt sãopaulo-br ALENTEJO Syrah, Cabernet Sauvignon, Touriga Nacional e Alicante Bouschet Grau de Teor Alcoólico: 13,5% Vinificação em depósitos de aço inox com controle da temperatura. Todas as

Leia mais

Capítulo I Normas Relativas à Rotulagem de Vinhos DOP

Capítulo I Normas Relativas à Rotulagem de Vinhos DOP Página 1/26 Edição 2 Revisão 6 Data de Aprovação 30/01/2017 Capítulo I Normas Relativas à Rotulagem de Vinhos DOP PARTE I INDICAÇÕES OBRIGATÓRIAS Estas indicações, a constar da rotulagem dos recipientes

Leia mais