O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS. LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS. LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008"

Transcrição

1 O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008

2 SETOR SUCROALCOOLEIRO BRASILEIRO CANA-DE- AÇÚCAR AÇÚCAR ETANOL CO-GERAÇÃO ENERGIA

3 A CANA-DE-AÇÚCAR NO BRASIL Mais de 387 usinas e destilarias localizadas em 21 estados da federação; Área plantada: 7,8 milhões de hectares; Duas regiões de produção: Centro- Sul e Norte- Nordeste Sources: NIPE-Unicamp, IBGE and CTC

4 EVOLUÇÃO DA PRODUÇÃO SUCROALCOOLEIRA BRASILEIRA ,00 Desregulamentação e exportações de açúcar Carro FLEX , , , , , , ,00 0 AÇÚCAR: 1000 MT e ETANOL: 1000 M3 75/76 76/77 77/78 78/79 79/80 80/81 81/82 82/83 83/84 84/85 85/86 86/87 87/88 88/89 89/90 90/91 91/92 92/93 93/94 94/95 95/96 96/97 97/98 98/99 99/00 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 08/09* CANA-DE-AÇÚCAR: 1000 MT Açúcar Etanol Cana-de-açúcar

5 PERFIL DO SETOR SUCROALCOOLEIRO MINEIRO

6 SAFRA 2008/2009 TOTAL DE UNIDADES INSTALADAS = 36 PRODUTORAS DE AÇÚCAR E ETANOL = 18 PRODUTORAS DE ETANOL = 16 PRODUTORAS DE AÇÚCAR = 2

7 SAFRA 2008/2009 ESTIMATIVA COMPARATIVO DE SAFRA ESTIMATIVA MINAS GERAIS PRODUTOS 2007/ /2009 VAR(%) CANA (toneladas) ,37% AÇÚCAR (toneladas) ,77% ETANOL (m3) ,94%

8 RANKING DE PRODUÇÃO BASE: SAFRA 2007/2008 MOAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR Estado Moagem (t) 1º São Paulo º Paraná º Minas Gerais º Alagoas(*) º Goiás º Pernambuco(*) TOTAL BRASIL = PRODUÇÃO DE AÇÚCAR Estado Produção (t) 1º São Paulo º Alagoas(*) º Paraná º Minas Gerais º Pernambuco(*) º Goiás TOTAL BRASIL = PRODUÇÃO DE ETANOL Estado Produção (m3) 1º São Paulo º Paraná º Minas Gerais º Goiás º Mato Grosso º Mato Grosso Sul TOTAL BRASIL = Fonte: SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG (*) Estimativa

9 PARTICIPAÇÃO REGIONAL DA PRODUÇÃO BASE SAFRA 2007/2008

10 Fonte: Siamig/Sindaçúcar-MG. EVOLUÇÃO DA PRODUÇÃO EM MINAS GERAIS

11 ÁREA PLANTADA DE CANA EM MG (2008/2009) ÁREA DE CANA TOTAL: mil ha TOTAL DE MUNICÍPIOS CANAVIEIROS: 102 municípios O SETOR SUCROALCOOLEIRO MINEIRO OCUPA 1,06% DA ÁREA TOTAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS COMPARAÇÕES ÁREA TOTAL DO ESTADO: 58 milhões de ha ÁREA DO TRIÂNGULO MINEIRO: 5 milhões de ha

12 TAXA DE CRESCIMENTO DA PRODUÇÃO NOS ÚLTIMOS 5 ANOS REGIÃO CANA-DE- AÇÚCAR AÇÚCAR ETANOL MINAS GERAIS 17,88% a.a 14,13% a.a 22,59% a.a CENTRO-SUL 9,62% a.a 6,94% a.a 12,40% a.a NORTE-NORDESTE(*) 3,68% a.a 3,87% a.a 6,82% a.a BRASIL 8,80% a.a 6,46% a.a 11,83% a.a Fonte: Siamig/Sindaçúcar-MG.

13 NOVOS INVESTIMENTOS EM MINAS GERAIS

14 MINAS GERAIS - SAFRA 2012/2013 TOTAL DE UNIDADES INSTALADAS (2008/09) = 36 TOTAL DE UNIDADES EM PROJETO = 20 TOTAL DE UNIDADES EM 2012/13 = 56

15 EXPANSÃO DO SETOR EM MINAS GERAIS 2008/ /2013 UNIDADES PRODUTORAS: INVESTIMENTO TOTAL: US$ 3 BILHÕES MOAGEM DE 84 MILHÕES DE TONELADAS DE CANA ACRESCIMO NA PRODUÇÃO: 41 MILHÕES DE TON DE CANA PRODUÇÃO DE AÇÚCAR E ÁLCOOL MIX 60% PARA ÁLCOOL (145 Kg ATR/TC) 4,2 BILHÕES DE LITROS MIX 40% PARA AÇÚCAR (145 Kg ATR/TC) 4,6 MILHÕES DE TON. GERAÇÃO DE EMPREGOS EMPREGOS DIRETOS CRESCIMENTO DA PRODUÇÃO DE ÁLCOOL: 110%

16 ENERGIA DA CANA A ENERGIA VERDE LUCIANO ROGÉRIO DE CASTRO SUPERINTENDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008

17 Questão Ambiental e Energética no Mundo Aquecimento global em função da queima de combustíveis fosseis por décadas; Iniciativas de revisão e transformação da Matriz Energética em vários países importantes e desenvolvidos.

18

19 Produção Mundial de Combustíveis em milhões de toneladas 2005 U BGJ=bilhões de giga-joules Fontes: FAO, F.O. Lincht, Oil World e Unica

20 Opção Brasileira Manutenção da Matriz Energética com forte conteúdo de energia renovável; Apoio ao crescimento da oferta de bioenergia/agroenergia.

21 MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA FONTES RENOVÁVEIS 46,4% Fonte: Elaboração SIAMIG a partir de MME (2007)

22 AGROENERGIA OU ENERGIA VERDE

23 OPÇÃO BRASILEIRA

24 CANA-DE-AÇÚCAR = CANA DE ENERGIA

25 CO-GERAÇÃO

26

27 Vantagens da Energia do Bagaço Fonte: Cogen e Unica

28 POTENCIAL GERAÇÃO DE BIOELETRICIDADE NO BRASIL Pressupostos: a) safra 2006/2007: realizado; b) safra 2012/13 estimativa baseada nos seguintes valores: 695 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, 1 tonelada de cana-de-açúcar produz 250 kg de bagaço e 204 kg de palha/ponta, 1 tonelada de cana (só bagaço) gera 85,6 KWh para exportação, 1 tonelada de cana (bagaço + palha/ponta) gera 199,9 KWh para exportação, PCI da palha = 1,7 PCI do bagaço, fator de capacidade = 0,5; c) demais anos: valores estimados a partir de uma tendência de crescimento. Fonte Cogen, ÚNICA. Elaboração: UNICA

29 Projeto Conexão Elétrica - Geração Distribuída - Minas Gerais - 04Jan2008 Usina Município M W I n s t a l a d om W E x p o r t a ç ã o Início Agropéu Energética Pompéu Alvorada Araporã Águas Claras Uberaba Bioenergética Sacramento Sacramento Campina Verde Campina Verde Central Energ. Monte Alegre de Minas Monte Alegre de Minas Cerradão Frutal CMAA I Uberaba CMAA II Uberlândia Coruripe Campo Florido Delta Delta operação Destilaria WD João Pinheiro Energylev Alvorada do Bebedouro operação Frutal Frutal Gurinhatã Gurinhatã Itapagipe Itapagipe Ituiutaba Bioenergia Ituiutaba Monte Alegre Areado Nova Ponte Nova Ponte PCT Carneirinho Carneirinho PCT Coruripe Iturama Iturama PCT Coruripe Limeira do Oeste Limeira do Oeste PCT Coruripe União de Minas União de Minas PCT Uberlândia Uberlândia Platina Ituiutaba Prata Prata Santa Juliana Santa Juliana Santa Vitória Santa Vitória Santo Angelo Pirajuba Tupaciguara Tuapaciguara Uberaba Uberaba Vale do Ivaí - Fronteira II Fronteira Verissimo Verissimo Volta Grande Conceição das Alagoas operação Total MG (34 Usinas)

30 Fonte: Cogen EVOLUÇÃO DOS MARCOS REGULATÓRIOS

31 LER-Projetos com Aporte de Garantia de Participação (2009 a 2010) UF Número de Projetos Potência Habilitada MW Garantia Física MW SP GO MG MS MT SC PI Total

32 LER-Resultado Detalhado (2009 a 2012) UF Número de Potência Garantia Máxima Projetos Habilitada MW Fisica MW Comercialização SP GO MG MS MT SC PI Total

33 USINAS ASSOCIADAS

34 OBRIGADO SINDICATO DA INDÚSTRIA DA FABRICAÇÃO DO ÁLCOOL NO ESTADO DE MINAS GERAIS SINDICATO DA INDÚSTRIA DO AÇÚCAR NO ESTADO DE MINAS GERAIS Av. DO CONTORNO, 4480 CONJ º ANDAR FUNCIONÁRIOS CEP: BELO HORIZONTE MG Tel: (31) Fax: (31)

Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país.

Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. PERFIL DA PRODUÇÃO Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 935 mil empregos formais (RAIS 2014). Divisas Externas: US$

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 367 unidades e mais de 1000 municípios atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país.¹ com 794.911

Leia mais

COLETIVA DE SAFRA 2017/2018. Mário Campos Presidente SIAMIG

COLETIVA DE SAFRA 2017/2018. Mário Campos Presidente SIAMIG COLETIVA DE SAFRA 2017/2018 Mário Campos Presidente SIAMIG UBERABA 28/04/2017 MOAGEM DE CANA EM MINAS GERAIS ( mil toneladas) MIX DE PRODUÇÃO SAFRA MG 2016/2017 POSIÇÃO: 01-04-2017 PRODUTOS SAFRA VAR(%)

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 356 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 840.281

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 367 unidades e mais de 1000 municípios atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país.¹ com 773.422

Leia mais

Impacto das mudanças de usos da terra no estoque de carbono dos solos da mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

Impacto das mudanças de usos da terra no estoque de carbono dos solos da mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba Impacto das mudanças de usos da terra no estoque de carbono dos solos da mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba Resultados do projeto concluído: 1. Mapeamento do uso da terra e cobertura vegetal

Leia mais

Safra 2008/2009 Tendências e Desafios do Setor Sucroenergético

Safra 2008/2009 Tendências e Desafios do Setor Sucroenergético XIX Seminário ABMR&A Safra 2008/2009 Tendências e Desafios do Setor Sucroenergético Luciano Rodrigues Assessor Econômico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) São Paulo 01 de outubro de 2008

Leia mais

ETANOL O BIOCOMBUSTÍVEL DO BRASIL

ETANOL O BIOCOMBUSTÍVEL DO BRASIL ETANOL O BIOCOMBUSTÍVEL DO BRASIL LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE 2º SEMINÁRIO DE PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEL FIEMG BELO HORIZONTE- MG 29/06/2009 SUMÁRIO 1. A CANA-DE-AÇÚCAR COMO IMPORTANTE FONTE

Leia mais

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2015/2016 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2015/2016 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2014/2015 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2016/2017 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2016/2017 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2015/2016 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relat ório final da safra 2017/2018. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2017/2018. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2017/2018 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2017/2018 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2016/2017 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² Etanol

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2018

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2018 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Janeiro/2018 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Abril/2017

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Abril/2017 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Abril/2017 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no Campo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Março/2016

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO. PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Março/2016 SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Março/2016 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no Campo

Leia mais

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS

O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS CICLO DE DEBATES O IMPACTO DO ETANOL NO DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE ASSSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS BELO HORIZONTE - MG 29/10/2009 A CANA COMO

Leia mais

São Paulo, 03 de junho de 2008

São Paulo, 03 de junho de 2008 Fontes Renováveis de Energia para Comercialização Cenário para Indústria de Cogeração de Energia 2008-2015 São Paulo, 03 de junho de 2008 O Produto Cana Energética 1/3 >> caldo de cana (açúcar e etanol)

Leia mais

Relatório final da safra 2014/2015. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2014/2015. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2014/2015 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2013/2014 Produtos Safra 2013/2014 2014/2015 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/02/2018 Vendas de hidratado atingem volume recorde em janeiro São Paulo, 09 de fevereiro de 2018 Na 2ª metade de janeiro de 2018, a

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/11/2016 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de novembro A moagem pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu

Leia mais

Energia Limpa: Viabilidade e Desafios A Bioeletricidade

Energia Limpa: Viabilidade e Desafios A Bioeletricidade Energia Limpa: Viabilidade e Desafios A Bioeletricidade Zilmar José de Souza XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE ENERGIA Rio de Janeiro 23 de outubro de 2012 A UNICA A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA)

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/02/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/02/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/02/2019 Centro-Sul registra recorde de vendas de etanol hidratado em janeiro São Paulo, 12 de fevereiro de 2019 O volume de etanol

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/01/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/01/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/01/2019 Moagem no Centro-Sul acumula 562,7 milhões de toneladas na primeira quinzena de janeiro São Paulo, 24 de janeiro de 2019 volume

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/03/2017 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de março A quantidade processada de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras

Leia mais

Relatório final da safra 2012/2013. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2012/2013. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2012/2013 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2012/2013 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2011/2012 Produtos Cana-de-açúcar ¹ Safra 2011/2012 2012/2013

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 15/09/2017 Com moagem de 45,44 milhões de toneladas, primeira quinzena de setembro mantém mix mais alcooleiro O volume de cana-de-açúcar

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 1/03/2018 Vendas de hidratado permanecem aquecidas em fevereiro São Paulo, 09 de março de 2018 Na 2ª metade de fevereiro de 2018, a moagem

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/07/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/07/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/07/2019 Com quase 40% da safra colhida, produção de açúcar apresenta redução de 900 mil toneladas São Paulo, 10 de julho de 2019 O

Leia mais

BIOELETRICIDADE: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS. Zilmar José de Souza

BIOELETRICIDADE: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS. Zilmar José de Souza BIOELETRICIDADE: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS Zilmar José de Souza Câmara Consultiva do Açúcar e Etanol na BM&F-Bovespa São Paulo - 9 de setembro de 2014 Bioeletricidade: capacidade instalada (em MW)

Leia mais

Bioeletricidade Disponibilidade, Potencial e Perspectivas de Expansão de Oferta

Bioeletricidade Disponibilidade, Potencial e Perspectivas de Expansão de Oferta Fórum Canal Energia: Viabilidade de Investimentos Fontes Alternativas Rio 25 de Março de 2008 Bioeletricidade Disponibilidade, Potencial e Perspectivas de Expansão de Oferta Carlos R Silvestrin Vice Presidente

Leia mais

FINANÇAS PÚBLICAS MUNICIPAIS

FINANÇAS PÚBLICAS MUNICIPAIS FINANÇAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DÁ MESORREGIÃO DO TRIÂNGULO MINEIRO E ALTO PARANAÍBA ANÁLISES COMPARATIVAS Os dados orçamentários foram obtidos através das publicações anuais do Ministério da Fazenda Secretaria

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/11/2017 Vendas de hidratado avançam no Centro-Sul O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/10/2017 Moagem na 1ª quinzena de outubro atinge 32,41 milhões de toneladas de cana, com queda na produção de açúcar e maior oferta

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/05/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/05/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/05/2019 Safra ainda mais alcooleira intensifica produção e vendas de etanol São Paulo, 10 de maio de 2019 A moagem de cana-de-açúcar

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/03/2017 Informações adicionais Safra 2016/2017 2ª quinzena de fevereiro O volume de cana-de-açúcar processada pelas unidades produtoras

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/05/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/05/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/05/2019 Atraso na moagem e crescimento nas vendas de etanol marcam início da safra 2019/2020 São Paulo, 23 de maio de 2019 A quantidade

Leia mais

ESTIMATIVA DA SAFRA 2009/2010

ESTIMATIVA DA SAFRA 2009/2010 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA DA SAFRA 2009/2010 Marcos Sawaya Jank Antonio de Padua Rodrigues São Paulo, SP 29 de abril de 2009 ROTEIRO Dados finais Safra 2008/2009 Moagem de cana Produção de açúcar

Leia mais

Objetivo deste estudo é apresentar um panorama do Comércio Internacional dos municípios da Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (TMAP),

Objetivo deste estudo é apresentar um panorama do Comércio Internacional dos municípios da Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (TMAP), Objetivo deste estudo é apresentar um panorama do Comércio Internacional dos municípios da Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (TMAP), a partir da base de dados Estatísticas de Comércio Exterior,

Leia mais

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO UFRJ DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO Estimativa do consumo de açúcar no mercado brasileiro Estimativa do consumo mundial de açúcar 166 182 201 Fonte: F.O.Licht, LMC e estimativa UNICA. Nota: o volume

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/05/2018 Com novo recorde, vendas de etanol hidratado seguem como destaque da safra de cana-de-açúcar no Centro-Sul São Paulo, 24 de

Leia mais

Moagem de cana em MG é estimada em 61 mi de toneladas

Moagem de cana em MG é estimada em 61 mi de toneladas JORNAL INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO DAS INDÚSTRIAS SUCROENERGÉTICAS DE MINAS GERAIS Canavial ANO XV - Nº 35 - JANEIRO - MAIO DE 2017 Moagem de cana em MG é estimada em 61 mi de toneladas A abertura da safra

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/04/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/04/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/04/2019 Safra encerrada no Centro-Sul atinge 573,07 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com produção recorde de etanol São Paulo,

Leia mais

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial 1 - SAFRA

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/09/2018

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/09/2018 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/09/2018 Moagem atinge 38,51 milhões de toneladas e venda de hidratado segue aquecida na primeira quinzena de setembro São Paulo, 25

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 1/05/2018 Com produção recorde na 2ª quinzena de abril, etanol hidratado segue mais competitivo São Paulo, 10 de maio de 2018 A moagem

Leia mais

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual Universidade de São Paulo USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Esalq Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição - LAN AÇÚCAR E ÁLCOOL - LAN 1458 Indústria sucroenergética: Açúcar

Leia mais

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Liberação de Variedades RB de Cana-de-Açúcar DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) Ribeirão Preto, 08 de outubro

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Setembro/2011

PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Setembro/2011 PERFIL DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Setembro/2011 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Rural 05. Habitantes no Campo 06. Ocupação do Território Brasileiro 07. Estrutura Fundiária Brasileira 08. PIB do

Leia mais

Cenários para os Biocombustíveis e Bioeletricidade

Cenários para os Biocombustíveis e Bioeletricidade Cenários para os Biocombustíveis e Bioeletricidade Fortaleza CE 5 de outubro de 2017 Zilmar José de Souza Gerente de Bioeletricidade Cana-de-açúcar - Energética 1 t de cana (colmos) 140 kg de açúcar 280

Leia mais

Perspectivas da Bioeletricidade Sucroenergética

Perspectivas da Bioeletricidade Sucroenergética 1 Seminário Paranaense de Energia da Biomassa Residual Agrícola Perspectivas da Bioeletricidade Sucroenergética Prof. Guilherme Dantas Curitiba, 6 de dezembro de 2013. Sumário A Geração de Energia no Setor

Leia mais

Expectativas Relacionadas às Políticas Governamentais e Incentivos Fiscais para as Térmicas à Biomassa

Expectativas Relacionadas às Políticas Governamentais e Incentivos Fiscais para as Térmicas à Biomassa Expectativas Relacionadas às Políticas Governamentais e Incentivos Fiscais para as Térmicas à Biomassa Zilmar José de Souza Planejamento Termelétrico Brasileiro Rio de Janeiro RJ 11 de abril de 2012 A

Leia mais

Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017

Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017 16 de junho de 2016 Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2015/2016 Moagem e produção

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/01/2018 Com safra praticamente encerrada, Centro-Sul segue com moagem defasada e venda de hidratado aquecida São Paulo, 12 de janeiro

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/07/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/07/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/07/2019 Alta na produção de etanol e queda expressiva na fabricação de açúcar marcam a 1ª quinzena de julho São Paulo, 24 de julho

Leia mais

Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade

Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade Nova Independência/SP, 17 de maio de 2018 REUNIÃO DE FORNECEDORES Pedra Agroindustrial S/A Usina Ipê Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade Prof.

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

A bioeletricidade e o setor sucroenergético brasileiro: oportunidades e desafios

A bioeletricidade e o setor sucroenergético brasileiro: oportunidades e desafios A bioeletricidade e o setor sucroenergético brasileiro: oportunidades e desafios Zilmar Souza 5ª Edição do Campetro Energy Bioeletricidade Campinas SP 29 de novembro de 2016 Geração da biomassa em 2014

Leia mais

ETH Bioenergia S.A. A Logística do Etanol Perspectiva dos Produtores. 20/Set/07

ETH Bioenergia S.A. A Logística do Etanol Perspectiva dos Produtores. 20/Set/07 A Logística do Etanol Perspectiva dos Produtores 20/Set/07 Distribuição Espacial da Lavoura de Cana-de-Açúcar na Região Centro Sul Concentração da expansão 27/7/2007 2 Distribuição Espacial das Unidades

Leia mais

1 Lavouras. Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2008

1 Lavouras. Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2008 1 Lavouras 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas A quinta estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas 1, indica uma produção da ordem de 144,3 milhões de toneladas,

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/07/2018 Crescimento nas vendas de etanol e queda na produção de açúcar marcam a segunda quinzena de junho São Paulo, 11 de julho de

Leia mais

Safra 2008 Primeiro Levantamento Abril/2008

Safra 2008 Primeiro Levantamento Abril/2008 Safra 2008 Primeiro Levantamento Abril/2008 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia SPAE Departamento de Cana-de-Açúcar e Agroenergia DCAA Companhia Nacional

Leia mais

PLANEJAMENTO E PERSPECTIVAS DO MERCADO DE ENERGIA PARA O SETOR SUCROENERGÉTICO: BIOELETRICIDADE

PLANEJAMENTO E PERSPECTIVAS DO MERCADO DE ENERGIA PARA O SETOR SUCROENERGÉTICO: BIOELETRICIDADE PLANEJAMENTO E PERSPECTIVAS DO MERCADO DE ENERGIA PARA O SETOR SUCROENERGÉTICO: BIOELETRICIDADE : a Energia Elétrica da Cana de Açúcar Belo Horizonte, 05 de outubro de 2016 José Mauro Coelho Diretoria

Leia mais

Bioeletricidade - a energia elétrica da cana: Evolução e perspectivas

Bioeletricidade - a energia elétrica da cana: Evolução e perspectivas Bioeletricidade - a energia elétrica da cana: Evolução e perspectivas Zilmar José de Souza Thermal Energy LatAm 2012 Rio de Janeiro RJ 31 de janeiro de 2012 A UNICA A União da Indústria de Cana-de-Açúcar

Leia mais

PDE 2008/17 - Evolução Participação Fontes de Geração MAI/2008 DEZ/ % -8 % % PDE 2008/17 Evolução Participação Fontes não Hidrelétrica

PDE 2008/17 - Evolução Participação Fontes de Geração MAI/2008 DEZ/ % -8 % % PDE 2008/17 Evolução Participação Fontes não Hidrelétrica Bioeletricidade Reduzindo Emissões & Agregando Valor ao Sistema Elétrico fotosíntese sequestro CO2 sol áçúcar energia para as pessoas água cana etanol energia com redutor de intensidade de CO2 para os

Leia mais

PAINEL 30 ANOS DE BIOELETRICIDADE: REALIZANDO O POTENCIAL

PAINEL 30 ANOS DE BIOELETRICIDADE: REALIZANDO O POTENCIAL PAINEL 30 ANOS DE BIOELETRICIDADE: REALIZANDO O POTENCIAL Ethanol Summit 2017 São Paulo/SP 27 jun. 2017 José Mauro Coelho Diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis 30 ANOS DE BIOELETRICIDADE

Leia mais

A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA Situação atual e perspectivias

A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA Situação atual e perspectivias A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA Situação atual e perspectivias Zilmar de Souza Bioeletricidade 1º Encontro Cana & Biomassa Ribeirão Preto 16 de abril de 2015 A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA)

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

A Cultura da Cana-de-Açúcar

A Cultura da Cana-de-Açúcar A Cultura da Cana-de-Açúcar Saul Carvalho 1. Introdução 1.1. HISTÓRICO Lineu a classificou primeiro e lhe deu o nome de Saccharum officinarum ( fábrica de açúcar ) Árabes - difusão da cana no mundo Martim

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/09/2018

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/09/2018 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/09/2018 Quebra agrícola e novo recorde de venda de hidratado marcam a 2ª quinzena de agosto São Paulo, 12 de setembro de 2018 A moagem

Leia mais

São Martinho APIMEC 2009

São Martinho APIMEC 2009 São Martinho APIMEC 2009 AGENDA Visão Geral da Companhia Destaques Financeiros Valuation Panorama de Mercado 2 VISÃO GERAL DA COMPANHIA Logística Privilegiada Usina São Martinho Capacidade de Moagem de

Leia mais

BOLETIM: A Bioeletricidade da Cana em Números Fevereiro de 2017

BOLETIM: A Bioeletricidade da Cana em Números Fevereiro de 2017 Destaques: A capacidade instalada atualmente pela biomassa (14.619 MW) supera a capacidade instalada pela usina Itaipu. Com 9% da matriz elétrica brasileira, a fonte biomassa em geral ocupa a 2ª posição

Leia mais

RENOVABIO: COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA E INVESTIMENTOS

RENOVABIO: COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA E INVESTIMENTOS RENOVABIO: COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA E INVESTIMENTOS Seminário Biotecnologia 4.0 São Paulo/SP 11 mai. 2018 José Mauro Coelho Diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis Presidente em Exercício

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar São Paulo, 06 de fevereiro de 2012 O SETOR SUCROENERGÉTICO HOJE Estrutura

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Profa. Dra. Cristiane de Conti Medina Departamento de Agronomia

CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. Profa. Dra. Cristiane de Conti Medina Departamento de Agronomia CANA-DE-AÇÚCAR NA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Profa. Dra. Cristiane de Conti Medina Departamento de Agronomia medina@uel.br AGRICULTURA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS PRODUÇÃO DE ENERGIA A GRANDE REVOLUÇÃO ESTÁ

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia 2010-2019 III Workshop INFOSUCRO INSTITUTO DE ECONOMIA UFRJ 26 de novembro de 2010 Lei 10.847 de 15 de março de

Leia mais

Biomassa e Energia Raízen CTBE

Biomassa e Energia Raízen CTBE Biomassa e Energia Raízen CTBE Biomassa agrícola; Custos de Produção; Potencial Bagaço e Palha; AGENDA Potencial Vinhaça e Torta de Filtro; Cogeração Eletricidade; Etanol 2ª Segunda Geração T MS/há/ ano

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DA SOJA DE MATO GROSSO

RELATÓRIO MENSAL DA SOJA DE MATO GROSSO Fevereiro de 2009 Número: 06 RELATÓRIO MENSAL DA SOJA DE MATO GROSSO Índice Mato Grosso Quadro de Produção.....1 Evolução de Plantio...2 Preço: Soja Disponível...3 Preço: Fertilizantes.. 4 Preço: Químicos...5

Leia mais

Projetos de Cogeração e de Geração Distribuída a Biomassa

Projetos de Cogeração e de Geração Distribuída a Biomassa Projetos de Cogeração e de Geração Distribuída a Biomassa Descrição Implantação de usinas de cogeração e geração distribuída (Gedis) na Zona da Mata do Estado de Alagoas junto às usinas produtoras de açúcar

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15*

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15* USINA IPÊ PEDRA AGROINDUSTRIAL S/A REUNIÃO ANUAL COM FORNECEDORES PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15* Prof. Ms Antonio Cesar Salibe * Informações de Luciano Rodrigues, Gerente de Economia - Unica Nova Independência/SP,

Leia mais

PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Setembro de 2017 PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Elizabeth Farina Diretora Presidente Fotografia da crise no setor sucroenergético, no mercado de combustíveis e no Brasil Endividamento

Leia mais

HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DA ÁREA, CUSTO E MERCADO DO MILHO SAFRINHA

HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DA ÁREA, CUSTO E MERCADO DO MILHO SAFRINHA Reunião Técnica Sobre a Cultura de Milho Safrinha no Estado de São Paulo HISTÓRICO E PERSPECTIVAS DA ÁREA, CUSTO E MERCADO DO MILHO SAFRINHA Alfredo Tsunechiro Instituto de Economia Agrícola Assis (SP),

Leia mais

PROMOÇÃO VIVO VOCÊ E VANTAGENS REGULAMENTO

PROMOÇÃO VIVO VOCÊ E VANTAGENS REGULAMENTO I. DISPOSIÇÕES GERAIS DA PROMOÇÃO PROMOÇÃO VIVO VOCÊ E VANTAGENS REGULAMENTO I.1. Descrição Geral: A Promoção Vivo Você e Vantagens (doravante Promoção ), oferece pacotes de serviços (aqui chamados, individualmente,

Leia mais

III German-Brazilian Renewable Energy Dialogues Biogás

III German-Brazilian Renewable Energy Dialogues Biogás III German-Brazilian Renewable Energy Dialogues Biogás PRODUÇÃO DE ELETRICIDADE PRODUZIDA A PARTIR DO BIOGÁS PROVENIENTE DA BIODIGESTÃO DA VINHAÇA João Rodolfo Côrtes Pires Côrtes Consultoria Rio de Janeiro,

Leia mais

A bioeletricidade e o setor sucroenergético brasileiro: oportunidades e desafios

A bioeletricidade e o setor sucroenergético brasileiro: oportunidades e desafios A bioeletricidade e o setor sucroenergético brasileiro: oportunidades e desafios Zilmar Souza 5ª Edição do CampetroEnergy Bioeletricidade Campinas SP 29 de novembro de 2016 Geração da biomassa em 2014

Leia mais

POTENCIAL E AÇÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO

POTENCIAL E AÇÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO POTENCIAL E AÇÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO BIOELETRICIDADE: Desafios para Crescer ETHANOL SUMMIT 2011 José Aníbal Secretário de Energia do Estado de São Paulo São Paulo 6 de Junho de 2011 Nuclear 5,8% Secretaria

Leia mais

20 de dezembro de Coletiva de imprensa BALANÇO PRELIMINAR SAFRA 2018/2019

20 de dezembro de Coletiva de imprensa BALANÇO PRELIMINAR SAFRA 2018/2019 20 de dezembro de 2018 Coletiva de imprensa BALANÇO PRELIMINAR SAFRA 2018/2019 ROTEIRO I. Condições climáticas e agronômicas II. Dados preliminares - produção safra 2018/2019 na região Centro-Sul até 16/12/2018

Leia mais

MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA

MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA São Paulo, 05/09/2012 Ministério de Minas e Energia ABINEE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA ELÉTRICA E ELETRÔNICA ABINEE TEC 2012 TALK SHOW MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA Altino Ventura Filho Secretário

Leia mais

Indicadores Industriais Safra Gegis - Unindo esforços e gerando resultados.

Indicadores Industriais Safra Gegis - Unindo esforços e gerando resultados. Gegis - Unindo esforços e gerando resultados. Cenário de Produção da Unidades participantes Safra 2013 Usinas associadas ABENGOA BIOENERGIA AGROINDUSTRIA LTDA AÇUCAREIRA ALTA PAULISTA E COMÉRCIO LTDA AÇÚCAREIRA

Leia mais

UNIVESP. A matriz energética do Estado de São Paulo: estado da arte e desafios. A energia da biomassa, cana-de-açúcar: uma projeção para 2022

UNIVESP. A matriz energética do Estado de São Paulo: estado da arte e desafios. A energia da biomassa, cana-de-açúcar: uma projeção para 2022 PROJETO INTEGRADOR UNIVESP A matriz energética do Estado de São Paulo: estado da arte e desafios. SUBTEMA A energia da biomassa, cana-de-açúcar: uma projeção para 2022 GRUPO SM1 André Luiz Creusa Sousa

Leia mais