São Martinho APIMEC 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "São Martinho APIMEC 2009"

Transcrição

1 São Martinho APIMEC 2009

2 AGENDA Visão Geral da Companhia Destaques Financeiros Valuation Panorama de Mercado 2

3 VISÃO GERAL DA COMPANHIA Logística Privilegiada Usina São Martinho Capacidade de Moagem de 8,5 milhões de toneladas Flexibilidade (açúcar/etanol) 55/45 Goiás Quirinópolis Boa Vista Usina Iracema Capacidade de Moagem de 3 milhões de toneladas Flexibilidade (açúcar/etanol) 70/30 São Paulo Ribeirão Preto Limeira São Martinho Iracema Usina Boa Vista Greenfield do Grupo Capacidade de Moagem de 2,5 milhões de Toneladas 100% etanol 3

4 VISÃO GERAL DA COMPANHIA - PERFORMANCE Dados Operacionais 2007/ / /10 (E) 2010/11 (E) Moagem Milhões de Ton % % / 14 Açúcar Mil Toneladas % % % 840 Etanol Mil M 3 +30% -11% (*) MIX Açúcar / Etanol 38% / 62% 33% / 67% 42% / 58% 50% / 50% (*) O volume de produção de etanol estimado pode variar em função do rendimento agrícola (ATR/TC) e moagem 4

5 EBITDA E MARGEM - HISTÓRICO EBITDA Ajustado R$ - MILHÕES Custo EBITDA Açúcar R$ / Tonelada EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustado ,0 % ,2% 3 5,0 % ,2% ,9% ,5% ,9% 48 24,0% ,3% ,0 % 2 5,0 % 2 0,0 % 1 5,0 % 1 0,0 % 5,0 % 0,0 % /06 06/07 07/08 08/09 6M09 6M10 6M10 EBITDA HEDGE 05/06 06/07 07/08 08/09 6M10 Preços Médios R$/Tonelada e R$/M 3 Custo EBITDA Etanol R$ / M 3 Preço Açúcar Preço Etanol /06 06/07 07/08 08/09 6M09 6M10 05/06 06/07 07/08 08/09 6M10 5

6 EBITDA E MARGEM SAFRA 09/ Preços Açúcar 20% 47% Preços Etanol R$ / Tonelada R$ / M M10 Açúcar Atual Custo EBITDA R$ / Tonelada 422,9 410,2 6M10 Margem EBITDA Ajustado 30,5% 31,8% -3,0% +1,3 p.p Atual 1T10 2T10 Custo EBITDA R$ / M 3 1T10 Margem EBITDA Ajustado 2T10 Etanol 567,9 586,3 +3,3% 10,9% +10,8 p.p 21,7% 1T10 2T10 1T10 2T10 6

7 ENDIVIDAMENTO Evolução da Dívida Líquida R$ - Milhões Estoques a Valor de Mercado R$ - Milhões Evolução - Dívida Líquida / EBITDA 5,7 x 6,5 x 5,7 x 5,0 x 4,2 x 3,7 x Açúcar (toneladas) Volume Valor de Mercado R$ - Milhões 195,1 693,7 863, ,1 941,5 933,7 981,8 Etanol (m 3 ) Total ,9 369,0 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 Dívida Líquida Dívida Líquida / EBITDA Ajustado 7

8 PIPELINE INVESTIMENTOS R$ 18 Milhões Aumento da flexibilidade de produção de açúcar nas usinas São Martinho e Iracema que poderão produzir já na próxima safra toneladas de açúcar R$ 90 Milhões Ampliação da capacidade da Usina Boa Vista dos atuais 2,5 milhões de toneladas para 3,4 milhões de toneladas R$ 400 Milhões Projeto de cogeração de energia elétrica à partir do bagaço da cana-deaçúcar na Usina São Martinho com potencial para gerar aproximadamente 100 MW de potência para venda Novos Negócios Estudos em andamento para investimentos em produtos de alto valor agregado, produzidos através do caldo da cana-de-açúcar 8

9 20/7/ /8/ /9/ /10/ /11/ /12/ /1/ /2/ /3/ /4/ /5/ /6/ /7/ /8/ /9/ /10/ /11/ /12/ /1/ /2/ /3/ /4/ /5/ /6/ /7/ /8/ /9/ /10/2009 VALUATION SMTO3 Preço R$ 19,00 Nº de Ações Market Cap (MM) R$ Dívida Líquida (MM) (Set-09) R$ 981,8 Valor da Empresa (MM) R$ 3.128,8 40% 20% PERFORMANCE ACIONÁRIA Custo de Reposição Book Value 0% R$ Milhões Estoques 133 Mecanização % -40% -60% -80% (SMTO3) COSAN (CSAN3) GUARANI (ACGU3) Canavial -100% Equip. Industriais Terras 9

10 PANORAMA SAFRA CENTRO-SUL Cana (milhões ton.) Açúcar (mil ton.) Etanol (Bi Litros) ATR MIX (% Sugar) MIX (% Ethanol) 2006/ /08 372,8 431,1 25,8 26,2 16,1 20,3 146,9 144,7 49% 44% 51% 56% 2008/ /10 (2ª E) 505,0 +5% 529,5 26,8 +10% 29,4-6% 25,1 23,7 140,9-4% 134,9 39% 43% 61% 57% (*) (*) Aproximadamente 95 milhões de toneladas são dedicadas exclusivamente para a produção de etanol O mix nas usinas flexíveis deverá atingir 51% para açúcar e 49% etanol 10

11 Taxa de Câmbio (R$ / US$) AÇÚCAR OU ETANOL??? Sensibilidade de Preços Álcool Hidratado NY11 US$ (Cents / Libra) 733,65 16,00 17,00 18,00 19,00 20,00 21,00 22,00 23,00 1,60 751,8 805,4 859,1 912,7 966, , , ,1 1,70 803,1 860,0 917,0 973, , , , ,8 1,80 854,3 914,6 974, , , , , ,5 1,90 905,5 969, , , , , , ,2 2,00 956, , , , , , , ,8 2, , , , , , , , ,5 Preço atual do Hidratado (*) R$/M 3 (*) Divulgado por: CEPEA/ESALQ em 20/nov/ ,0 NY11 Equivalente 20,0 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 NY11 - Açúcar Hidratado - Mercado Doméstico Anidro - Mercado Doméstico 11

12 MERCADO DE ETANOL Etanol 09/10 Centro-Sul Milhões de Litros Estoque em 31/03/ Produção Etanol até 01/11/ Consumo Etanol até 01/11/ Disponível para consumo Dias de Consumo equivalente (*) 64 (*) Considerando a média mensal de consumo de abril a outubro de 2009 Exportações Mercado Interno 15,3 Demanda de Etanol Bilhões de Litros CAGR 26% 18,6 2,9 24,4 4,6 Exportações Mercado Interno 20,4 4,1 Demanda de Etanol Bilhões de Litros 17% MI 21,7 2,6 3,2 19,8 16,3 19,1 12,2 15,8 Jan/06 a Dez/06 Jan/07 a Dez/07 Jan/08 a Dez/08 Jan-Out (2008) Jan-Out (2009) 12

13 Bilhões de Litros OFERTA E DEMANDA DE ETANOL - BRASIL Produção - Brasil Demanda - Brasil PREMISSAS 70,0 Veículos Flex Fuel - Vendas % de crescimento nas vendas de Flex em ,0 50,0 40,0 30,0 20, , , ,2 21,7 26,0 25, ,5 29, ,0 33, ,5 37, % de crescimento anual nas vendas de flex após a safra 09/10 85% dos novos carros vendidos sendo Flex 70% da frota Flex consumindo Etanol Entrada de 50 milhões de toneladas de cana por ano à partir da safra 10/11 10,0 14,0 17,6 500 Cenário Aumento/Queda na venda de carros flex 2009/2008 Frota Flex em Março/10 Demanda de Etanol (*) 0,0 0 Otimista 10% ,7 2006/ / / /10 P 2010/11 P 2011/12 P 2012/13 P Base 0% ,3 Pessimista -10% ,9 (*) Bilhões de litros consumo implícito de 185 litros/mês/carro Estoque de etanol foi de 1.9 Bi de Litros em março/09 13

14 COMPETITIVIDADE DO ETANOL Paridade favorável ao Etanol Paridade favorável à Gasolina Fonte: ANP Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Outubro de 2009) HIDRATADO R$ / Litro GASOLINA Preço Médio Preço Médio Partic. % São Paulo 1,501 54,6% Minas Gerais 1,725 7,2% Paraná 1,616 6,8% Rio de Janeiro 1,745 5,1% Goiás 1,533 4,6% Rio Grande do Sul 1,966 2,4% Outros 1,798 19,3% R$ / Litro PARIDADE % Partic. % São Paulo 2,405 27,9% Minas Gerais 2,422 11,6% Paraná 2,500 6,8% Rio de Janeiro 2,560 6,4% Goiás 2,572 3,7% Rio Grande do Sul 2,590 8,4% Outros 2,612 35,2% São Paulo 62,4% Minas Gerais 71,2% Paraná 64,6% Rio de Janeiro 68,2% Goiás 59,6% Rio Grande do Sul 75,9% Outros 68,8% 14

15 AÇÚCAR Produção Total de Açúcar 2004/ / / / / /10 P 2010/11 P Mundo - Total (Mil Toneladas) BRASIL INDIA UNIÃO EUROPÉIA CHINA ESTADOS UNIDOS OUTROS Consumo Total de Açúcar 2004/ / / / / /10 P 2010/11 P Mundo - Total (Mil Toneladas) BRASIL INDIA UNIÃO EUROPÉIA CHINA ESTADOS UNIDOS OUTROS Superávit/Déficit Estoque Final Stock to Use - Ratio 18,4% 19,7% 27,5% 33,9% 26,7% 20,8% 21,2% Fonte: USDA, Bloomberg p.p 15

16 SÃO MARTINHO S.A.

17 Contatos RI João do Val Diretor Financeiro e RI Felipe Vicchiato Gerente de RI Alexandre Gorla Analista de RI João Carvalho do Val - Diretor Financeiro e de Relação com Investidores Telefone: Denise Araújo Francisco Gerente de RI Fone [11] Site RI: 17

APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008

APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008 APIMEC - SP 16 de dezembro de 2008 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e

Leia mais

Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010

Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010 Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções

Leia mais

DESTAQUES DO 2T12. Resumo dos Destaques Operacionais - 2T12. Revisão do Guidance de Produção 2T11 2T12

DESTAQUES DO 2T12. Resumo dos Destaques Operacionais - 2T12. Revisão do Guidance de Produção 2T11 2T12 Resultados DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e financeiras, constituem-se

Leia mais

Reunião Pública com Analistas e Investidores

Reunião Pública com Analistas e Investidores 2014 Reunião Pública com Analistas e Investidores Grupo São Martinho 300.000 Ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 20 milhões de toneladas Capacidade de processamento

Leia mais

5 anos desde o IPO...

5 anos desde o IPO... 1 5 anos desde o IPO... 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Moagem: 10,3 MT Moagem: 12,0 MT Moagem: 12,9 MT Moagem: 13,1 MT Moagem: 14,5 MT Moagem: 14,5 MT IPO da SMTO Aquisição Usina Santa Luiza aprox. 1MT

Leia mais

Fato Relevante. São Martinho compra participação na Santa Cruz e Agropecuária Boa Vista

Fato Relevante. São Martinho compra participação na Santa Cruz e Agropecuária Boa Vista Fato Relevante São Martinho compra participação na Santa Cruz e Agropecuária Boa Vista São Paulo, 31 de outubro 2011 - São Martinho S.A. (BM&FBovespa: SMTO3; Reuters: SMTO3 SA e Bloomberg: SMTO3 BZ), um

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/11/2017 Vendas de hidratado avançam no Centro-Sul O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul

Leia mais

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino Panorama do Setor de Açúcar e Álcool Alexandre Enrico Figliolino AGOSTO, 2012 SUMÁRIO SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

Fato Relevante. Ativos Envolvidos na Transação

Fato Relevante. Ativos Envolvidos na Transação Fato Relevante São Martinho S.A. assina memorando de entendimentos vinculante para a consolidação do controle da Santa Cruz S.A. Açúcar e Álcool e venda de participação acionária na empresa de terras Agro

Leia mais

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial 1 - SAFRA

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T Safra 15/16 12 de fevereiro de 2016

Teleconferência de Resultados 3T Safra 15/16 12 de fevereiro de 2016 Teleconferência de Resultados 3T Safra 15/16 12 de fevereiro de 2016 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados,

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

AGENDA. Estratégia Competitiva Fabio Venturelli - CEO. Projetos em Andamento Agenor Pavan - COO

AGENDA. Estratégia Competitiva Fabio Venturelli - CEO. Projetos em Andamento Agenor Pavan - COO São Martinho Day 2 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e financeiras, constituem-se

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 15º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 10º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de 2011 Modelo

Leia mais

Resultados FY 11 São Paulo 07 de junho de 2011

Resultados FY 11 São Paulo 07 de junho de 2011 Resultados FY 11 São Paulo 07 de junho de 2011 1 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro.

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 11º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 28 de Novembro de

Leia mais

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 21 de maio de 2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 ROTEIRO I. Dados finais da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento

Leia mais

Resultados 3T 11 São Paulo 10 de fevereiro de 2011

Resultados 3T 11 São Paulo 10 de fevereiro de 2011 Resultados 3T 11 São Paulo 10 de fevereiro de 2011 1 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro.

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 356 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 840.281

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 12ºSeminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 04 de Dezembro de 2013

Leia mais

Mais de 5 milhões de toneladas de cana-deaçúcar moídas na safra 2012/2013 garantem elevado EBITDA nos resultados de 2012/13

Mais de 5 milhões de toneladas de cana-deaçúcar moídas na safra 2012/2013 garantem elevado EBITDA nos resultados de 2012/13 Mais de 5 milhões de toneladas de cana-deaçúcar moídas na safra 2012/2013 garantem elevado EBITDA nos resultados de 2012/13 Bocaina, 14 de maio de 2013 A Tonon Bionergia S/A anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2015/2016 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2015/2016 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2014/2015 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2016/2017 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2016/2017 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2015/2016 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil

Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil Desafios para o Investimento em Novas Usinas de Etanol no Brasil Dezembro, 2011 11 Sumário SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 Rápida Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

Cosan. Divulgação de Resultados 2T13

Cosan. Divulgação de Resultados 2T13 Cosan Divulgação de Resultados 1 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Tais afirmações

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/11/2016 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de novembro A moagem pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu

Leia mais

Relatório da administração

Relatório da administração Relatório da Administração Safra 2016/2017 Relatório da administração Avanhandava, 05 de junho de 2017. Senhores acionistas, Apresentamos o Relatório da Administração, as Demonstrações Financeiras combinadas

Leia mais

Aquisição. Usina Santa Cruz. Maio/2014

Aquisição. Usina Santa Cruz. Maio/2014 Aquisição Usina Santa Cruz Maio/2014 Disclaimer 2 Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 26 de maio de 2017 Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Avaliação da safra 2015/2016 Moagem e produção Mercados de etanol

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 9º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 24 de Novembro de 2010 Modelo

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

LUIS HENRIQUE GUIMARÃES

LUIS HENRIQUE GUIMARÃES LUIS HENRIQUE GUIMARÃES DISCLAIMER Esta apresentação contem estimativas prospectivas sobre nossa estratégia e oportunidades para o crescimento futuro. Essa informação é baseada em nossas expectativas atuais

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO

DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO UFRJ DEMANDA POR AÇÚCAR: BRASIL e MUNDO Estimativa do consumo de açúcar no mercado brasileiro Estimativa do consumo mundial de açúcar 166 182 201 Fonte: F.O.Licht, LMC e estimativa UNICA. Nota: o volume

Leia mais

Brasília,26 de novembro de SETOR SUCROALCOOLEIRO

Brasília,26 de novembro de SETOR SUCROALCOOLEIRO Brasília,26 de novembro de 2015. SETOR SUCROALCOOLEIRO Açúcar: Avaliação de Oferta e Demanda Mundial F o n t e : U S D A Superávit/Déficit Global S&D Safra 15/16 (base Out-Set) Produção / Demanda Balanço

Leia mais

Cosan Consolidado Unidades de negócio

Cosan Consolidado Unidades de negócio COSAN DAY Divulgação 2012 de Resultados Disclaimer 2 Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Essas

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

Reunião Pública com Investidores e Analistas APIMEC Dezembro, 2008

Reunião Pública com Investidores e Analistas APIMEC Dezembro, 2008 Reunião Pública com Investidores e Analistas APIMEC Dezembro, 2008 Aviso As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e

Leia mais

WAYS IN WHICH THE MOST RECENT CRISIS HAS TRANSFORMED THE INDUSTRY

WAYS IN WHICH THE MOST RECENT CRISIS HAS TRANSFORMED THE INDUSTRY 2 nd Sugar & Ethanol Summit Brazil Day WAYS IN WHICH THE MOST RECENT CRISIS HAS TRANSFORMED THE INDUSTRY Elizabeth Farina CEO - Brazilian Sugarcane Industry Association (UNICA) London. July 5 th, 2013

Leia mais

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO

DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Liberação de Variedades RB de Cana-de-Açúcar DINÂMICA E PERSPECTIVAS DO SETOR SUCROENERGÉTICO Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) Ribeirão Preto, 08 de outubro

Leia mais

Etanol de milho: situação atual, desafios e perspectivas da produção Glauber Silveira

Etanol de milho: situação atual, desafios e perspectivas da produção Glauber Silveira Etanol de milho: situação atual, desafios e perspectivas da produção Glauber Silveira Aprosoja e Abramilho Mercado do milho Produção mundial Safra 17/18* EUA 370,3 CHINA 215,0 BRASIL 95,0 EUROPA 59,6 ARGENTINA

Leia mais

ESTRUTURA SOCIETÁRIA

ESTRUTURA SOCIETÁRIA APIMEC 2011 ESTRUTURA SOCIETÁRIA 2 VANTAGENS COMPETITIVAS SMTO Matéria-Prima Um dos players mais integrados do Brasil (mais de 70% de cana própria) Ganhos de Escala Expertise na administração de grandes

Leia mais

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Agosto de 2017 SINDAÇÚCAR/PI Regiões de produção de cana no Brasil Uso da terra no Brasil Fonte: USP Fonte: USP Uso da terra

Leia mais

O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas. João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV

O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas. João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV O Mercado Brasileiro de Álcool: Perspectivas João Carlos de Figueiredo Ferraz Presidente da CRYSTALSEV 2º Seminário Internacional CANA & ENERGIA Agosto de 2002 Produção Mensal na Região Centro-Sul Álcool

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

Resultados do 4T09 Safra 2008 / 09

Resultados do 4T09 Safra 2008 / 09 4 Resultados do 4T09 Safra 2008 / 09 SÃO MARTINHO ATINGE EBITDA AJUSTADO DE R$ 189,8 MILHÕES NOS 12M09 COM MARGEM DE 24,5%. São Paulo, 29 de junho de 2009 SÃO MARTINHO S.A. (Bovespa: SMTO3; Reuters SMTO3.SA

Leia mais

PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS

PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS PROJETO AGROMINERAIS PARA BIOCOMBUSTÍVEIS Potencial Agrícola e de Mercado no Brasil para Biocombustíveis e Biodiesel Centro de Tecnologia Mineral - CETEM Cia. Nacional de Abastecimento - Conab ÂNGELO BRESSAN

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Segundo Trimestre de 2013/14

Tereos Internacional Resultados do Segundo Trimestre de 2013/14 Tereos Internacional Resultados do Segundo Trimestre de São Paulo 14 de novembro de 2013 Destaques do Operacional Guarani: Melhoria na produtividade agrícola devido a investimentos passados e condições

Leia mais

São Martinho apresenta EBITDA Ajustado de R$ 105,7 milhões com margem de 36,4%

São Martinho apresenta EBITDA Ajustado de R$ 105,7 milhões com margem de 36,4% São Martinho apresenta EBITDA Ajustado de R$ 105,7 milhões com margem de 36,4% São Paulo, 14 de agosto de 2012 SÃO MARTINHO S.A. (BM&FBovespa: SMTO3; Reuters SMTO3.SA e Bloomberg SMTO3 BZ), um dos maiores

Leia mais

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão A safra mundial 2017/18 será maior, mas com melhor ajuste de estoques já que o consumo

Leia mais

Projeções do mercado de açúcar e etanol para November 2014

Projeções do mercado de açúcar e etanol para November 2014 Projeções do mercado de açúcar e etanol para 2015 November 2014 Mercado do Açúcar Panorama geral Perspectivas de safras Conclusões Etanol Programa Panorama e expectativas 2 Açúcar Panorama do mercado nos

Leia mais

Cosan S/A. Reunião APIMEC Resultados 3T de novembro de 2015

Cosan S/A. Reunião APIMEC Resultados 3T de novembro de 2015 Cosan S/A Reunião APIMEC 2015 - Resultados 12 de novembro de 2015 APRESENTAÇÃO RESULTADOS 2 DISCLAIMER Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia

Leia mais

Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país.

Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. PERFIL DA PRODUÇÃO Estrutura produtiva: 370 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 935 mil empregos formais (RAIS 2014). Divisas Externas: US$

Leia mais

Evolução das Vendas de Veículos - Brasil

Evolução das Vendas de Veículos - Brasil Martinho Seiiti Ono Criada em 2000 Evolução das Vendas de Veículos - Brasil 1.000 unidades 300 275 250 225 200 175 150 125 100 75 50 25 0 Flex Gasolina % Flex - média anual 100% 95% 90% 85% 80% 75% 70%

Leia mais

EBITDA Ajustado do 1T14 aumenta 95,8% e totaliza R$ 211,6 milhões

EBITDA Ajustado do 1T14 aumenta 95,8% e totaliza R$ 211,6 milhões EBITDA Ajustado do 1T14 aumenta 95,8% e totaliza R$ 211,6 milhões São Paulo, 12 de agosto de 2013 SÃO MARTINHO S.A. (BM&FBovespa: SMTO3; Reuters SMTO3.SA e Bloomberg SMTO3 BZ), um dos maiores produtores

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do 1T 15/16. São Paulo 6 de agosto de 2015

Tereos Internacional Resultados do 1T 15/16. São Paulo 6 de agosto de 2015 Tereos Internacional Resultados do 15/16 São Paulo 6 de agosto de 2015 Principais iniciativas e destaques no 2015/16 Operacional Açúcar & Energia Brasil Bom início da safra no Brasil com notável progresso

Leia mais

Desafios e Oportunidades no Setor Sucroenergético: Perspectivas para os produtos derivados da cana-de-açúcar

Desafios e Oportunidades no Setor Sucroenergético: Perspectivas para os produtos derivados da cana-de-açúcar Desafios e Oportunidades no Setor Sucroenergético: Perspectivas para os produtos derivados da cana-de-açúcar Paulo Andrés Trucco da Cunha Jales, 07 de Outubro de 2016. Índice 1ª Ciclo da Cana-de-açúcar

Leia mais

COSAN DAY 2013 VASCO DIAS

COSAN DAY 2013 VASCO DIAS COSAN DAY 2013 VASCO DIAS 2 DISCLAIMER Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Essas informações

Leia mais

2015 São Martinho Day

2015 São Martinho Day 2015 São Martinho Day DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais e financeiras,

Leia mais

1T15 Apresentação dos Resultados

1T15 Apresentação dos Resultados 1 1T15 Apresentação dos Resultados Ressalva sobre informações acerca de eventos futuros O material a seguir é uma apresentação de informações gerais básicas sobre a Tonon Bioenergia S.A. (coletivamente,

Leia mais

Indústria do Tabaco. Visão Geral. Souza Cruz 24% do volume total produzido 3usinas de tabaco Receita de exportação de tabaco: R$ 1,4 bilhão.

Indústria do Tabaco. Visão Geral. Souza Cruz 24% do volume total produzido 3usinas de tabaco Receita de exportação de tabaco: R$ 1,4 bilhão. Reunião Apimec Indústria do Tabaco Visão Geral 160 mil produtores integrados Mais de 700 mil toneladas de tabaco produzidas R$ 5,3 bilhões de receita gerada aos produtores Receita de exportação de tabaco:

Leia mais

Apresentação das Sinergias da JV com a Shell

Apresentação das Sinergias da JV com a Shell Apresentação das Sinergias da JV com a Shell Vasco Dias, CEO Raízen Luis Rapparini, CFO Raízen Marcelo Martins, CFO Cosan São Paulo 2 de Março de 2011 Disclaimer Declarações sobre Operações Futuras Esta

Leia mais

APIMEC 2015 São Paulo, 27 de Novembro de 2015

APIMEC 2015 São Paulo, 27 de Novembro de 2015 APIMEC 2015 São Paulo, 27 de Novembro de 2015 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados, declarações, convicções

Leia mais

O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS. LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008

O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS. LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008 O SETOR SUCROALCOOLEIRO NO BRASIL E EM MINAS GERAIS LUIZ CUSTÓDIO COTTA MARTINS PRESIDENTE SIAMIG/SINDAÇÚCAR-MG Belo Horizonte 21/08/2008 SETOR SUCROALCOOLEIRO BRASILEIRO CANA-DE- AÇÚCAR AÇÚCAR ETANOL

Leia mais

Apresentação Março de 2013

Apresentação Março de 2013 1 Apresentação Março de 2013 Ressalva sobre Informações Futuras O material a seguir é uma apresentação contendo informações gerais sobre a Tonon Bioenergia S.A. (coletivamente referida como Companhia )

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MAIO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

5 O Setor Sucroenergético 5.1. O Setor Sucroenergético no Brasil

5 O Setor Sucroenergético 5.1. O Setor Sucroenergético no Brasil 40 5 O Setor Sucroenergético 5.1. O Setor Sucroenergético no Brasil A economia de Cana de Açúcar é um dos mais rentáveis segmentos do agronegócio no Brasil. Contribui para isso o fato do Brasil ter um

Leia mais

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank

Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Os Desafios do Setor Sucroenergético e o Movimento + Etanol Marcos Sawaya Jank Presidente da União da Indústria da Cana-de-Açúcar São Paulo, 06 de fevereiro de 2012 O SETOR SUCROENERGÉTICO HOJE Estrutura

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada

Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Programa de Pós Graduação em Economia Aplicada Potencial e disponibilidade de biomassa de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do

Leia mais

Oportunidades da Cana-de- Açúcar na região da Amazônia Legal. Biosol Agroindústria SA. Apresentação ao Congresso Nacional

Oportunidades da Cana-de- Açúcar na região da Amazônia Legal. Biosol Agroindústria SA. Apresentação ao Congresso Nacional Apresentação ao Congresso Nacional 1 Oportunidades da Cana-de- Açúcar na região da Amazônia Legal Biosol Agroindústria SA Álcool e Energia Elétrica Estado Roraima Maio de 2012 Índice 2 1. Setor Sucroalcoleiro

Leia mais

IMPACTO DOS VEÍCULOS ELÉTRICOS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO:

IMPACTO DOS VEÍCULOS ELÉTRICOS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO: IMPACTO DOS VEÍCULOS ELÉTRICOS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO: SETOR DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS Caderno FGV Energia: Carros Elétricos Rio de Janeiro 24 maio 2017 José Mauro Coelho Diretor de Estudos

Leia mais

DIMENSÃO. Ainda "antes das fazendas", o setor mantém desempenho positivo. além de US$ 425,66 milhões com implementos agrícolas (arados,

DIMENSÃO. Ainda antes das fazendas, o setor mantém desempenho positivo. além de US$ 425,66 milhões com implementos agrícolas (arados, pelo professor Marcos Fava Neves, coordenador do departamento de administração da Faculdade de Economia e Administração da USP, campus de Ribeirão Preto Segundo Fava Neves, o trabalho mapeou e quantificou,

Leia mais

O Setor Brasileiro de Cana-de-açúcar Perspectivas de Crescimento por Plinio M. Nastari, Ph.D. (DATAGRO - Brasil)

O Setor Brasileiro de Cana-de-açúcar Perspectivas de Crescimento por Plinio M. Nastari, Ph.D. (DATAGRO - Brasil) O Setor Brasileiro de Cana-de-açúcar Perspectivas de Crescimento por Plinio M. Nastari, Ph.D. (DATAGRO - Brasil) São Paulo, Brasil Posição atual do Brasil em Açúcar e Álcool 2 Maior produtor e exportador

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do 2T 15/16. São Paulo 12 de novembro de 2015

Tereos Internacional Resultados do 2T 15/16. São Paulo 12 de novembro de 2015 Tereos Internacional Resultados do 15/16 São Paulo 12 de novembro de 2015 Principais iniciativas e destaques do 2015/16 Operacional 2 Açúcar & Energia Brasil: Aumento de 2,5% na moagem apesar do clima

Leia mais

Aquisição da Usina Mandú. 01 de Junho de 2010

Aquisição da Usina Mandú. 01 de Junho de 2010 01 de Junho de 2010 Aviso As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas

Leia mais

O GRUPO SÃO MARTINHO APRESENTA CRESCIMENTO DO LUCRO LÍQUIDO E DO EBITDA PELO TERCEIRO SEMESTRE CONSECUTIVO

O GRUPO SÃO MARTINHO APRESENTA CRESCIMENTO DO LUCRO LÍQUIDO E DO EBITDA PELO TERCEIRO SEMESTRE CONSECUTIVO O GRUPO SÃO MARTINHO APRESENTA CRESCIMENTO DO LUCRO LÍQUIDO E DO EBITDA PELO TERCEIRO SEMESTRE CONSECUTIVO São Paulo, 14 de novembro de 2011 SÃO MARTINHO S.A. (BM&FBovespa: SMTO3; Reuters SMTO3.SA e Bloomberg

Leia mais

REUNIÃO ANUAL COM INVESTIDORES - APIMEC

REUNIÃO ANUAL COM INVESTIDORES - APIMEC REUNIÃO ANUAL COM INVESTIDORES - APIMEC São Paulo, 20 de Dezembro de 2016 DISCLAIMER Esta apresentação e quaisquer materiais relacionados a ela poderão conter informações prospectivas sobre números, resultados,

Leia mais

i t soluções para destravar o setor Plinio Nastari DATAGRO 14o. ENCONTRO FIESP DE ENERGIA MATRIZ SEGURA E COMPETITIVA 5 e 6 de Agosto de 2013

i t soluções para destravar o setor Plinio Nastari DATAGRO 14o. ENCONTRO FIESP DE ENERGIA MATRIZ SEGURA E COMPETITIVA 5 e 6 de Agosto de 2013 Biocombustíveis/etanol: i t soluções para destravar o setor Plinio Nastari DATAGRO 14o. ENCONTRO FIESP DE ENERGIA MATRIZ SEGURA E COMPETITIVA 5 e 6 de Agosto de 2013 Demanda Potencial Produção Brasileira

Leia mais

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA Tendências da Produção de Etanol Plano Decenal de Energia 2010-2019 III Workshop INFOSUCRO INSTITUTO DE ECONOMIA UFRJ 26 de novembro de 2010 Lei 10.847 de 15 de março de

Leia mais

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual

Indústria sucroenergética: Açúcar e etanol importância e cenário atual Universidade de São Paulo USP Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Esalq Departamento de Agroindústria, Alimentos e Nutrição - LAN AÇÚCAR E ÁLCOOL - LAN 1458 Indústria sucroenergética: Açúcar

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL JUNHO DE 2017

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL JUNHO DE 2017 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL JUNHO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

José Manuel Cabral de Sousa Dias Embrapa Agroenergia. Guarujá (SP), 29 de outubro de 2012

José Manuel Cabral de Sousa Dias Embrapa Agroenergia. Guarujá (SP), 29 de outubro de 2012 José Manuel Cabral de Sousa Dias Embrapa Agroenergia Guarujá (SP), 29 de outubro de 2012 Cenários para os biocombustíveis no Brasil Matriz energética e fontes de energia Biocombustíveis no mundo Evolução

Leia mais

AGRICULTURA. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS Ministério de Minas e Energia Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Combustíveis Renováveis BOLETIM MENSAL DOS COMBUSTÍVEIS RENOVÁVEIS EDIÇÃO N o 87 Abril/2015 SUMÁRIO

Leia mais

Usina Sacramento. Anexo 1. Sacramento - MG. Laudo de Viabilidade Econômico-Financeiro

Usina Sacramento. Anexo 1. Sacramento - MG. Laudo de Viabilidade Econômico-Financeiro Usina Sacramento Sacramento - MG Anexo 1 Laudo de Viabilidade Econômico-Financeiro Outubro de 2015 Índice Analítico 1. Sumário Executivo; 2. Visão Geral do Mercado e do Setor; 3. Sobre a Usina Sacramento;

Leia mais

Biocombustíveis em um Contexto Global. José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo 02 de junho de 2009

Biocombustíveis em um Contexto Global. José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo 02 de junho de 2009 Biocombustíveis em um Contexto Global José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo 02 de junho de 2009 MERCADO PARA BIOCOMBUSTÍVEIS A manutenção das metas dos governos para biocombustíveis, nos

Leia mais

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL NOVEMBRO DE 2016

DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL NOVEMBRO DE 2016 DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AÇÚCAR E ETANOL NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

PERSPECTIVAS DE MERCADO AÇÚCAR & ETANOL ABRIL,

PERSPECTIVAS DE MERCADO AÇÚCAR & ETANOL ABRIL, PERSPECTIVAS DE MERCADO AÇÚCAR & ETANOL ABRIL, 2013 PANORAMA MUNDIAL Açúcar & Etanol CICLOS SAFRA HEMISFÉRIOS NORTE E SUL CICLO 2013/14 ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR Hem. NORTE ENTRESSAFRA

Leia mais

R E S U L T A D O S 2T16 / 1S16

R E S U L T A D O S 2T16 / 1S16 R E S U L T A D O S 2T16 / 1S16 Informações Importantes Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa

Leia mais

Isto se deve a (i) o exercício social da Raízen ser de abril a março e (ii) determinadas diferenças contábeis, principalmente em

Isto se deve a (i) o exercício social da Raízen ser de abril a março e (ii) determinadas diferenças contábeis, principalmente em Os números apresentados neste relatório podem diferir dos números reportados pela Cosan comoo sendo referentes à Raízen. Isto se deve a (i) o exercício social da Raízen ser de abril a março e (ii) determinadas

Leia mais

CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO. 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural

CEPEA ETANÓIS ANIDRO E HIDRATADO. 1. Evolução dos Indicadores CEPEA/ESALQ dos etanóis anidro e hidratado (valores nominais) I - Análise Conjuntural AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência:fevereiro/2016 CEPEA - AÇÚCAR & ETANOL I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO

PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar 4 de dezembro de 2013 Considerações

Leia mais

SETOR SUCROALCOOLEIRO E A REGULAÇÃO DO ETANOL

SETOR SUCROALCOOLEIRO E A REGULAÇÃO DO ETANOL SETOR SUCROALCOOLEIRO E A REGULAÇÃO DO ETANOL Antonio de Padua Rodrigues Presidente Interino da União da Indústria de Cana-de-açúcar São Paulo, 07 de agosto de 2012 ROTEIRO 1. Situação atual e margens

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Ano 2014/15. São Paulo 03 de junho de 2015

Tereos Internacional Resultados do Ano 2014/15. São Paulo 03 de junho de 2015 Tereos Internacional Resultados do Ano 20 São Paulo 03 de junho de 2015 Principais iniciativas e destaques em 20 Operacional Cana-de-açúcar Brasil: Aumento de 3% na moagem, em base anual, para 20,2 milhões

Leia mais

Açúcar/etanol: Revisão da safra brasileira 2016/17 30 de agosto de 2016

Açúcar/etanol: Revisão da safra brasileira 2016/17 30 de agosto de 2016 Açúcar/etanol: Revisão da safra brasileira 2016/17 30 de agosto de 2016 Com o desenvolvimento da safra no C-S do Brasil observamos que algumas das nossas premissas para a safra não se concretizaram e,

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

5 Seminário Internacional em logística Agroindustrial 17 a 19 de março de 2008 ESALQ/USP - Piracicaba-SP

5 Seminário Internacional em logística Agroindustrial 17 a 19 de março de 2008 ESALQ/USP - Piracicaba-SP 5 Seminário Internacional em logística Agroindustrial 17 a 19 de março de 2008 ESALQ/USP - Piracicaba-SP Nelson Sudan Logística Integrada São Martinho Agenda Visão Geral da São Martinho Projeto Usina Boa

Leia mais