DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL RECEITAS DO ENSINO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL RECEITAS DO ENSINO"

Transcrição

1 RECEITAS DO ENSINO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição) INICIAL (a) No Bimestre 1. RECEITA DE IMPOSTOS , , , ,40 37, Receita Resultante do ICMS , , , ,85 38, ICMS , ,23 38, Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ICMS , , , ,24 32, Divida Ativa do ICMS , , , ,72 30, Multas, Juros de Mora, Atualização Monetárias e Outros Encargos da Divida Ativa do ICMS , ,66 35, (-) Deduções da Receita do ICMS Adicional de 2 do ICMS Destinado ao Fundo de Combate à Pobreza (ADCT,art.82 1º) (-) Deduções da Receita obtida com o Adicional de até 2 do ICMS 1.2- Receita Resultante do ITCD , ,20 77, ITCD , ,20 77, Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ITCD Divida Ativa do ITCD Multas, Juros de Mora Atualização Monetária e Outros Encargos de Divida Ativa do ITCD (-) Deduções da Receita do ITCD 1.3- Receita Resultante do IPVA , ,80 46, IPVA , ,80 46, Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do IPVA Dívida Ativa do IPVA Multas, Juros de Mora, Atualização Monet. e Outros Encargos da Dív. Ativa do IPVA (-) Deduções da Receita do IPVA 1.4- Receita Resultante do IRRF , ,55 31, IRRF , ,55 31, Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do IRRF Continua (1 de 6 )

2 RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição) INICIAL (a) No Bimestre Dívida Ativa do IRRF Multas, Juros de Mora, Atualização Monet. e Outros Encargos da Dív. Ativa do IRRF (-) Deduções da Receita do IRRF 2- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS , , , ,78 28, Cota-Parte FPE , , , ,08 28, ICMS-Desoneração - LC nº 87/ , Cota-Parte IPI-Exportação , , , ,05 24, Cota-Parte IOF-Ouro 157,65 3- TOTAL DA RECEITA DE IMPOSTOS (1+2) , , , ,18 30,25 DEDUÇÕES DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS 4- PARCELA DO ICMS REPASSADA AOS MUNICÍPIOS (25 de (1.1 - ( ))) , , , ,95 38,44 5- PARCELA DO IPVA REPASSADA AOS MUNICÍPIOS (50 de 1.3) , ,06 46,50 6- PARCELA DA COTA-PARTE IPI - EXPORTAÇÃO REPASSADA AOS MUNICÍPIOS (25 de 2.3) , , , ,23 19,23 7- TOTAL DAS DEDUÇÕES DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS (4+5+6) , , , ,24 39,08 8- TOTAL DA RECEITA LIQUIDA DE IMPOSTOS (3-7) , , , ,94 29,81 RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 9- RECEITA DA APLIC.FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO 10- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DO FNDE , ,79 49, Transferências do Salário - Educação , ,75 25, Outras Transferências do FNDE , , Aplicação Financeira dos Recursos do FNDE 11- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS Continua (2 de 6 )

3 RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO Transferências de Convênios Aplicação Financeira dos Recursos de Convênios 12- RECEITA DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO 13- OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO , , , ,70 35, TOTAL DAS RECEITAS ADICIONAIS P/FINANCIAMENTO DO ENSINO ( ) , , , ,49 48,04 RECEITAS DO FUNDEB FUNDEB 15- RECEITAS DESTINADAS AO FUNDEB , , , ,23 29, Receitas Resultante do ICMS Destinada ao FUNDEB - (20 de (1.1-4)) , , , ,63 37, Receitas Resultante do ITCD Destinada ao FUNDEB - (20 de 1.2) , ,82 77, Receitas Resultante do IPVA Destinada ao FUNDEB - (20 de (1.3-5)) , ,96 93, Cota-Parte do FPE Destinada ao FUNDEB - (20 de 2.1) , ,70 28, ICMS - Desoneração Destinada ao FUNDEB - (20 de 2.2) , , Cota-Parte IPI Exportação Destinada ao FUNDEB - (20 de (2.3-6)) , , , ,12 37, RECEITAS RECEBIDAS DO FUNDEB , , , ,99 30, Transferências de Recursos do FUNDEB , , , ,67 30, Complementação da União ao FUNDEB Receita de Aplicação Financeira dos Recursos do FUNDEB 1,00 1, , , , RESULTADO LIQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB ( ) , , , ,56 27,27 [SE RESUL.LIQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (17)>0] = ACRÉSC.RESULT.DAS TRANSF.DO FUNDEB [SE RESUL.LIQU.DA TRANSFERÊNCIA (17)<0] = DECRESC.RESULT.DAS TRANSF.DO FUNDEB Continua (3 de 6 )

4 DESPESAS DO FUNDEB INICIAL (d) No Bimestre DESPESAS LIQUIDADAS (e) (f)=(e/d)x PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO , , , ,18 25, Com Ensino Fundamental , , , ,18 25, Com Ensino Medio 19- OUTRAS DESPESAS , ,19 19, Com Ensino Fundamental , ,19 19, Com Ensino Medio 20- TOTAL DAS DESPESAS DO FUNDEB (18+19) , , , ,37 25,03 DEDUÇÕES PARA FINS DO LIMITE DO FUNDEB PARA PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO 21- RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DO FUNDEB 22- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERTÁTIV FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR DO FUNDEB 23- TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB ( ) 24- MÍNIMO DE 60 DO FUNDEB NA REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO COM ENS. FUND. E MÉDIO¹ ((18-23)/(16)x100) 74,96 CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS NO EXERCÍCIO SUBSEQUENTE 25- RECURSOS RECEBIDOS DO FUNDEB EM 2008 QUE NÃO FORAM UTILIZADOS 26- DESPESAS CUSTEADAS COM O SALDO DO ITEM 25 ATÉ O 1º TRIMESTRE DE 2009 MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE - DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS E RECURSOS DO FUNDEB RECEITAS COM AÇÕES TIPICAS DE MDE 27- IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS DESTINADAS À MDE (25 DE 8)³ , , , ,24 29,81 Continua (4 de 6 )

5 DESPESAS COM AÇÕES TIPICAS DE MDE DESPESAS LIQUIDADAS INICIAL (d) No Bimestre (e) (f)=(e/d)x EDUCAÇÃO INFANTIL ENSINO FUNDAMENTAL , , , ,54 23, Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB , , , ,37 25, Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos , , , ,17 21, ENSINO MÉDIO , ,42 21, Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos , ,42 21, ENSINO SUPERIOR ,50 0, ENSINO PROFISSIONAL NÃO INTEGRADO AO ENSINO REGULAR , , , ,91 18, OUTRAS , ,55 6, TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE ( ) , , , ,92 23,62 DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DO LIMITE CONSTITUCIONAL DE APLICAÇÃO MINIMA EM MDE 35- RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB = (17) , DESPESAS CUSTEADAS COM A COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO 37- RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE = (55 h) , DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁTIV FINANCEIRO,DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB 39- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁTIV FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR,OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS 40- RESTOS A PAGAR INS. NO EXERC. SEM DISP. FINANC. DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO 41- CANC.,NO EXERC., DE RP INS.COM DISP.FINANC. DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO = (51g) 42- TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DO LIMITE CONSTITUCIONAL ( ) , TOTAL DAS DESPESAS PARA FINS DE LIMITE (34-42) , MÍNIMO DE 25 DAS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS EM MDE ((43)/(8)x100) 23,45 Continua (5 de 6 )

6 OUTRAS INFORMAÇÕES PARA CONTROLE OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ESINO INICIAL (d) No Bimestre DESPESAS LIQUIDADAS (e) (f)=(e/d)x DESPESAS CUSTEADAS COM A APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTO VINCULADO AO ENSINO 46- DESPESAS CUSTEADAS COM A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO - EDUCAÇÃO , ,80 37, DESPESAS CUSTEADAS COM OPERAÇÕES DE CRÉDITO , , , ,86 5, DESPESAS CUSTEADAS COM OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO , , , ,60 9, TOT. DAS OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS C/REC. ADIC. P/FINANC.DO ENSINO( ) , , , ,26 9, TOTAL GERAL DAS DESPESAS COM MDE( ) , , , ,18 21,86 RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO SALDO ATÉ O BIMESTRE CANCELADO EM 2009 (g) 51- RESTOS A PAGAR DE DESPESAS COM MDE ,68 FLUXO FINANCEIRO DOS RECURSOS FUNDEB (h) FUNDEF SALDO FINANCEIRO EM 31 DE DEZEMBRO DE , (+) INGRESSO DE RECURSOS ATÉ O BIMESTRE , (-) PAGAMENTOS EFETUADOS ATÉ O BIMESTRE , (+) RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS ATÉ O BIMESTRE , (=) SALDO FINANCEIRO NO EXERCÍCIO ATUAL ,39 FONTE: Sistema de Administração Orçamentária, Financeira e Contábil ¹ Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercicío. ² Art. 21, 2º, Lei /2007: Até 5 dos recursos recebidos à conta dos Fundos, inclusive relativos à complementação da União recebidos nos termos do 1º do art. 6º desta Lei, poderão ser utilizados no 1º trimestre do exercício imediatamente subseqüente, mediante abertura de créditos adicionais. ³ Caput do artigo 212 da CF/ Os valores referentes à parcela dos Restos a Pagar inscritos sem disponibilidade financeira vinculada à educação deverão ser informados somente no RREO do último bimestre do exercício. Limites minimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício. Continua (6 de 6 )

Tabela 10.2 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS

Tabela 10.2 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS Imprimir Tabela 10.2 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS Riacho da Cruz - RN Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo

Leia mais

Tabela 10.2 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS

Tabela 10.2 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS Imprimir Tabela 10.2 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS Ruy Barbosa - RN Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo das

Leia mais

RREO - ANEXO VIII (Lei 9.394/1996, Art.72) R$ 1,00 RECEITAS DO ENSINO RECEITAS REALIZADAS

RREO - ANEXO VIII (Lei 9.394/1996, Art.72) R$ 1,00 RECEITAS DO ENSINO RECEITAS REALIZADAS Governo Municipal de Lagoa de Dentro DEMONSTR. DAS RECEITAS E DESPESAS Pag.: 0001 RREO - ANEXO VIII (Lei 9.394/1996, Art.72) R$ 1,00 RECEITAS DO ENSINO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS INICIAL ATUALIZADA

Leia mais

RREO - ANEXO VIII (Lei 9.394/1996, Art.72) R$ 1,00 RECEITAS DO ENSINO RECEITAS REALIZADAS

RREO - ANEXO VIII (Lei 9.394/1996, Art.72) R$ 1,00 RECEITAS DO ENSINO RECEITAS REALIZADAS Governo Municipal de Pacajá DEMONSTR. DAS RECEITAS E DESPESAS Pag.: 0001 RREO - ANEXO VIII (Lei 9.394/1996, Art.72) R$ 1,00 RECEITAS DO ENSINO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS INICIAL ATUALIZADA NO BIMESTRE

Leia mais

RECEITAS DO ENSINO PREVISÃO INICIAL

RECEITAS DO ENSINO PREVISÃO INICIAL RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição) RECEITAS DO ENSINO 1 - RECEITA DE IMPOSTOS 666.027,96 666.027,96 543.552,01 81,61 1.1- Receitas Resultante Imposto s/ Propriedade Predial

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE RECEITA BRUTA DE IMPOSTOS RECEITAS DO ENSINO 1. RECEITA DE IMPOSTOS 439.793.725,00 519.368.647,37 97.300.419,80 449.039.568,59 86,46 1.1- Receita Resultante do ICMS 352.668.725,00 407.786.079,26 80.105.839,11

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL RECEITAS DO ENSINO

DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL RECEITAS DO ENSINO RECEITAS DO ENSINO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição) INICIAL (a) No Bimestre 1. RECEITA DE IMPOSTOS 750.299.71 750.299.71 125.810.827,93 125.810.827,93 16,77 1.1- Receita

Leia mais

Demonstrativo da Receita Líquida de Impostos e das Despesas Próprias com Educação e Saúde

Demonstrativo da Receita Líquida de Impostos e das Despesas Próprias com Educação e Saúde Demonstrativo da Receita Líquida de Impostos e das Despesas Próprias com Educação e Saúde Valores até Outubro/2011 GOVERNADOR DO ESTADO João Raimundo Colombo SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA Nelson Antônio

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Estudo Técnico n.º 17/2013 CÂMARA DOS DEPUTADOS OBRIGATORIEDADE DE APLICAÇÃO DO EXCESSO DE ARRECADAÇÃO DOS RECURSOS QUE COMPÕEM O FUNDEB E DAQUELES DESTINADOS À MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO.

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DO MUNICIPIO DE BAIA DA TRAIÇÃO

DIÁRIO OFICIAL DO MUNICIPIO DE BAIA DA TRAIÇÃO RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da CF) RECEITAS DO ENSINO Continua (1/5) 1 - RECEITAS DE IMPOSTOS 360.720,00 360.720,00 202.602,88 56,17 1.1 - Receita Resultante do Imposto sobre a Propriedade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA AUDIÊNCIA PÚBLICA AVALIAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS METAS 3º QUADRIMESTRE DE 2011

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA AUDIÊNCIA PÚBLICA AVALIAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS METAS 3º QUADRIMESTRE DE 2011 PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA AUDIÊNCIA PÚBLICA AVALIAÇÃO DO CUMPRIMENTO DAS METAS 3º QUADRIMESTRE DE 2011 LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL DA TRANSPARÊNCIA DA GESTÃO FISCAL Art. 48. São instrumentos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santana

Prefeitura Municipal de Santana Segunda 30 de janeiro de 2012 Prefeitura Municipal de Santana 6 Bimestre e 3 de 2011 http://www.tribunanet.com.br/?tipo=1&gs=2&cidade=20&anos=&imagefield.x=51&imagefield.y=17 Prefeitura Municipal de Santana

Leia mais

Demonstrativo da Receita Líquida de Impostos e das Despesas Próprias com Educação e Saúde

Demonstrativo da Receita Líquida de Impostos e das Despesas Próprias com Educação e Saúde Demonstrativo da Receita Líquida de Impostos e das Despesas Próprias com Educação e Saúde Valores até Setembro/2015 GOVERNADOR DO ESTADO João Raimundo Colombo SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA Antonio Marcos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA GLORIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA GLORIA Página 1 de 28 ESTADO DE GOIÁS PÁG: 001 BALANÇO ORÇAMENTÁRIO RREO ANEXO 1 (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas a e b do inciso II e 1º) R$ RECEITAS PREVISÃO PREVISÃO RECEITAS REALIZADAS NO BIMESTRE % ATÉ BIMESTRE

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTÁRIA CAPITULO III CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTÁRIA ADMINISTRAÇÃO DIRETA 31 3 CONSOLIDAÇÃO ORÇAMENTÁRIA - ADMINISTRAÇÃO DIRETA 3.1 DOS BALANÇOS 3.1.1 - Resultado Financeiro do Exercício Considerando que a receita arrecadada

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JACOBINA RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JACOBINA RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO ABRIL 2015/ BIMESTRE MARÇOABRIL RREO ANEXO I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) R$ 1,00 RECEITAS PREVISÃO

Leia mais

Área Técnica: Equipe responsável pelo SIOPS Área de Economia da Saúde e Desenvolvimento Secretaria Executiva Ministério da Saúde.

Área Técnica: Equipe responsável pelo SIOPS Área de Economia da Saúde e Desenvolvimento Secretaria Executiva Ministério da Saúde. Assunto: Composição dos indicadores estaduais calculados automaticamente pelo SIOPS, após a declaração de dados contábeis, pelos Estados e pelo DF, a partir do SIOPS 2007 semestral. Área Técnica: Equipe

Leia mais

RELATÓRIO E PARECER DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO GESTÃO DOS RECURSOS VINCULADOS AO M.D.E.

RELATÓRIO E PARECER DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO GESTÃO DOS RECURSOS VINCULADOS AO M.D.E. RELATÓRIO E PARECER DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO GESTÃO DOS RECURSOS VINCULADOS AO M.D.E. O Órgão de Controle Interno do Município, atendendo ao que determina o art. 113, inciso II, letra b, da Resolução

Leia mais

de campos

de campos Quinta-feira, 23 de novembro de 2017 Ano III Edição nº 517 Página 1 de 6 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE AMÉRICO DE CAMPOS 2 Contas Públicas e Instrumentos de Gestão Fiscal 2 Relatório Resumido da Execução

Leia mais

(EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 19.331.000,00 19.331.000,00 1.019.712,35 5,28 12.775.069,85 66,09 6.555.930,15 RECEITAS CORRENTES

(EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 19.331.000,00 19.331.000,00 1.019.712,35 5,28 12.775.069,85 66,09 6.555.930,15 RECEITAS CORRENTES RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A DEZEMBRO 2014/ BIMESTRE NOVEMBRODEZEMBRO RREO ANEXO I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas

Leia mais

Diário Oficial. Prefeitura Municipal de Ichú Ba. Ano VI - Edição Ordinária n º. 480 26 de março de 2015- Pg1/23 PREFEITURA MUNICIPAL ICHU - BAHIA

Diário Oficial. Prefeitura Municipal de Ichú Ba. Ano VI - Edição Ordinária n º. 480 26 de março de 2015- Pg1/23 PREFEITURA MUNICIPAL ICHU - BAHIA Diário Oficial Prefeitura Municipal de Ichú Ba Ano VI - Edição Ordinária n º. 480 26 de março de 2015- Pg1/23 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 021/2015 DE 26 DE MARÇO DE 2015. Reajusta os vencimentos dos cargos

Leia mais

APLICAÇÃO NA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO ART. 212 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Impostos e Transferências considerados para o Cálculo

APLICAÇÃO NA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO ART. 212 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Impostos e Transferências considerados para o Cálculo RECEITA ESTIMADA E DESPESA FIXADA - EDUCAÇÃO APLICAÇÃO NA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO ART. 212 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Impostos e Transferências considerados para o Cálculo IPTU 134.000,00 IRRF

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2015. (Diário Oficial de Contas de 01.12.2015)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2015. (Diário Oficial de Contas de 01.12.2015) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02/2015 (Diário Oficial de Contas de 01.12.2015) Estabelece diretrizes para a prestação das contas anuais do Chefe do Poder Executivo Municipal referente ao exercício de 2015 e dá

Leia mais

As mensagens de erro são representadas por um código seguido da descrição do erro encontrado. Abaixo segue a estrutura do código de erro:

As mensagens de erro são representadas por um código seguido da descrição do erro encontrado. Abaixo segue a estrutura do código de erro: Anexo I - Regras de Validação DCA 2014 O presente anexo possui o objetivo de apresentar a estrutura das mensagens de erros emitidas quando o sistema encontra alguma inconsistência na validação das fórmulas

Leia mais

Prefeitura Municipal de Iaçu-BA

Prefeitura Municipal de Iaçu-BA ANO. 2015 Prefeitura Municipal de IaçuBA DO MUNICÍPIO DE IAÇU BAHIA ANO.V EDIÇÃO Nº 00450 A Prefeitura Municipal de Iaçu, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. 1 Este documento

Leia mais

CONTROLADORIA GERAL DO ESTADO GOIÂNIA / MAIO / 2011

CONTROLADORIA GERAL DO ESTADO GOIÂNIA / MAIO / 2011 GOIÂNIA / MAIO / 2011 MARCONI FERREIRA PERILLO JÚNIOR Governador do Estado JOSÉ CARLOS SIQUEIRA Secretário de Estado-Chefe da Controladoria Geral SIMÃO CIRINEU DIAS Secretário de Estado da Fazenda ANDRÉ

Leia mais

DEMONSTRATIVOS FISCAIS DE CONSÓRCIOS PÚBLICOS

DEMONSTRATIVOS FISCAIS DE CONSÓRCIOS PÚBLICOS Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação - CCONF Gerência de Normas e Procedimentos de Gestão Fiscal - GENOP DEMONSTRATIVOS FISCAIS DE CONSÓRCIOS PÚBLICOS Apresentação das alterações

Leia mais

RREO - ANEXO X (Lei 9.394/1996, art.72) R$ 1,00 PREVISÃO INICIAL. ATUALIZADA(a)

RREO - ANEXO X (Lei 9.394/1996, art.72) R$ 1,00 PREVISÃO INICIAL. ATUALIZADA(a) Tabela 19B - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE - MUNICÍPIOS Município de Tabira - Pernambuco RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO

Leia mais

Anexo Único da Portaria nº 175 de 15 de janeiro de 2014.

Anexo Único da Portaria nº 175 de 15 de janeiro de 2014. Anexo Único da Portaria nº 175 de 15 de janeiro de 2014. Rotina CONOR/SUNOT/CGE n.º 004/2013 Trata a presente rotina dos procedimentos contábeis para os registros patrimoniais e orçamentários do Fundo

Leia mais

Poder Executivo. Manaus, quarta-feira, 30 de maio de 2012. Ano XIII, Edição 2939 - R$ 1,00

Poder Executivo. Manaus, quarta-feira, 30 de maio de 2012. Ano XIII, Edição 2939 - R$ 1,00 Manaus, quarta-feira, 30 de maio de 2012. Ano XIII, Edição 2939 - R$ 1,00 Poder Executivo DECRETO Nº 1.647, DE 30 DE MAIO DE 2012 MODIFICA o item 42 do Anexo Único do Decreto nº 0593, de 12 de julho de

Leia mais

Diário Oficial dos Municípios

Diário Oficial dos Municípios Quinta-Feira, 26 de Março de 2015 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Ano IV Edição Nº 0819 Página 1 / 376 AMPÉRE SUMÁRIO INICIO Prefeitura Municípios AMPÉRE...01 BARRACÃO...02 BELA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Coimbra Balancete Financeiro (Consolidado) Página 2 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/09/2005 a 30/09/2005

Prefeitura Municipal de Coimbra Balancete Financeiro (Consolidado) Página 2 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/09/2005 a 30/09/2005 Prefeitura Municipal de Coimbra Balancete Financeiro (Consolidado) Página 1 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/09/2005 a 30/09/2005 31/12/2005 16:20:56 ORCAMENTARIAS 1 Receitas Correntes 437.605,02

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS DMU PROCESSO : PCP 06/00076210 UNIDADE : Município de BALNEÁRIO CAMBORIÚ RESPONSÁVEL : Sr. RUBENS SPERNAU - Prefeito

Leia mais

SIOPS. Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde. Orçamento e Contabilidade aplicável ao SIOPS

SIOPS. Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde. Orçamento e Contabilidade aplicável ao SIOPS SIOPS Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde Orçamento e Contabilidade aplicável ao SIOPS Departamento de Economia da Saúde e Desenvolvimento Secretaria Executiva / Ministério da Saúde

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santana de Cataguases Balancete Financeiro (Consolidado) Página 2 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/03/2005 a

Prefeitura Municipal de Santana de Cataguases Balancete Financeiro (Consolidado) Página 2 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/03/2005 a Prefeitura Municipal de Santana de Cataguases Balancete Financeiro (Consolidado) Página 1 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/03/2005 a 31/03/2005 31/12/2005 10:44:16 ORCAMENTARIAS 1 Receitas

Leia mais

I FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (FUNDEB) - ANO 2010: SITUAÇÃO JURÍDICA E CONTÁBIL

I FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA (FUNDEB) - ANO 2010: SITUAÇÃO JURÍDICA E CONTÁBIL fls. 1 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE 78ª PROMOTORIA DA EDUCAÇÃO DE NATAL/RN Av. Marechal Floriano Peixoto, 550, Centro - Natal-RN CEP 59.020-500 Telefones: (84) 3232-7173 / 3232-1581

Leia mais

Fundo Especiais. Fundos Especiais. Fundos Especiais Lei Federal nº 4.320/64. Fundo Municipal de Educação e FUNDEB

Fundo Especiais. Fundos Especiais. Fundos Especiais Lei Federal nº 4.320/64. Fundo Municipal de Educação e FUNDEB Fundo Especiais Fundo Municipal de Educação e FUNDEB Facilitador : Toribio Nogueira de Carvalho Contador, Pós-Graduado em Contabilidade Pública Fundos Especiais Organização e estrutura de mecanismo financeiro,

Leia mais

Governo Municipal de Rondon do Pará ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2014 - Consolidado DEMONSTRATIVO DA LEGISLAÇÃO DA RECEITA

Governo Municipal de Rondon do Pará ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2014 - Consolidado DEMONSTRATIVO DA LEGISLAÇÃO DA RECEITA Governo Municipal de Rondon do Pará ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2014 - Consolidado DEMONSTRATIVO DA LEGISLAÇÃO DA RECEITA MESTRE 1000.00.00.00.00 Receitas Correntes 1100.00.00.00.00 Receita Tributária 1110.00.00.00.00

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA - DMU

TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA - DMU Alterações em relação ao arquivos publicados em 03/06/2014: Item alterado/incluído Motivo Regras de consolidação. b.8 Numeração errada. Regras de consistência, b Exclui-se as consignações do passivo financeiro

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS DMU PROCESSO PCP 08/00199278 UNIDADE Município de Joinville RESPONSÁVEL Sr. Marco Antonio Tebaldi - Prefeito Municipal

Leia mais

Diário Oficial ÓRGÃO OFICIAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA FRIBURGO

Diário Oficial ÓRGÃO OFICIAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA FRIBURGO Diário Oficial R$ 0,50 ÓRGÃO OFICIAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA FRIBURGO PUBLICAÇÃO DA SUBSECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL ANO IV - EDIÇÃO N. 116-2 de abril de 2014 www.pmnf.rj.gov.br Saúde Bucal

Leia mais

Metodologia de Cálculo da Receita

Metodologia de Cálculo da Receita Metodologia de Cálculo da Receita A elaboração da presente memória de cálculo destina-se ao esclarecimento da metodologia utilizada para a obtenção dos valores previstos na formação das principais receitas,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS DO SUL

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRINHOS DO SUL 4.0.0.0.0.00.00.00.00.00 RECEITAS 1.124.474,93 1.124.474,93 4.1.0.0.0.00.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 752.473,49 752.473,49 4.1.1.0.0.00.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 12.068,76 12.068,76 4.1.1.1.0.00.00.00.00.00

Leia mais

Empresa Munic. de Transporte Urbano Presidente Figueiredo

Empresa Munic. de Transporte Urbano Presidente Figueiredo 03698709/000109 Exercício: 2015 BALANCETEISOLADO EMPRESA MUNICIPAL DE TRANSPORTE URBANO EMTU (UG:5) Página 1 de 5 100000000 05 ATIVO 343.632,70 139.134,52 114.972,75 367.794,47 110000000 05 ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA - DMU

TRIBUNAL DE CONTAS DE SANTA CATARINA - DMU Alterações em relação aos arquivos publicados em 10/11/2014: Item alterado/incluído Evento 1.9 Evento 2.20.8 Evento 2.72.13 Motivo Obs: Os créditos relativos à Dívida Ativa podem ser registrados somente

Leia mais

03.12.06.01 União (Tabela 12 Demonstrativo das Despesas com Ações e Serviços Públicos de Saúde).

03.12.06.01 União (Tabela 12 Demonstrativo das Despesas com Ações e Serviços Públicos de Saúde). Alterações no item 03.12.00 Anexo 12 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Ações e Serviços Públicos de Saúde, integrante da parte III da 5ª edição do Manual de Demonstrativos Fiscais MDF. 03.12.06.01

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA...para Demonstrar e Avaliar o Cumprimento das Metas Fiscais referentes ao terceiro quadrimestre do exercício de 2012

AUDIÊNCIA PÚBLICA...para Demonstrar e Avaliar o Cumprimento das Metas Fiscais referentes ao terceiro quadrimestre do exercício de 2012 AUDIÊNCIA PÚBLICA...para Demonstrar e Avaliar o Cumprimento das Metas Fiscais referentes ao terceiro quadrimestre do exercício de 2012 PREFEITURA DE SÃO JOSÉ SECRETARIA DE FINANÇAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Leia mais

SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONDAI

SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONDAI SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MONDAI Receita Prevista e Realizada - Balanço Orçamentário (Artigo 2º, Inciso XIV da I.N. nº 028/1999) Admiministração Direta, Indireta e Fundacional Títulos Orçada

Leia mais

Página: 1 de 8 23/01/2015 14:47

Página: 1 de 8 23/01/2015 14:47 Página: 1 de 8 1-RECEITAS DE IMPOSTOS RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição) PREVISÃO PREVISÃO 4.563.250,00 4.563.250,00 1.072.219,54 5.951.109,36 130,41 1.1-Receita Resultante

Leia mais

Adamantina, 16 de novembro de 2011. Prezado cliente:

Adamantina, 16 de novembro de 2011. Prezado cliente: Adamantina, 16 de novembro de 2011. Prezado cliente: Assunto: Procedimentos contábeis, administrativos e patrimoniais para o fechamento das contas do exercício de 2011 e abertura das contas de 2012. Dentro

Leia mais

Anexo 12 - Balanço Orçamentário

Anexo 12 - Balanço Orçamentário Anexo 12 - Balanço Orçamentário BALANÇO ORÇAMENTÁRIO EXERCÍCIO: PERÍODO (MÊS) : DATA DE EMISSÃO: PÁGINA: PREVISÃO PREVISÃO RECEITAS SALDO RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS INICIAL ATUALIZADA REALIZADAS (a) (b) c

Leia mais

Resultados da gestão orçamentária e financeira do Estado do Rio Grande do Norte: análise comparativa - Período: 2010 a 2014

Resultados da gestão orçamentária e financeira do Estado do Rio Grande do Norte: análise comparativa - Período: 2010 a 2014 Resultados da gestão orçamentária e financeira do Estado do Rio Grande do Norte: análise comparativa - Período: 2010 a 2014 Introdução Este relatório apresenta os principais resultados da gestão orçamentária

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão SEPOG

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão SEPOG GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA INFORMATIVO TÉCNICO 26/GPG/SEPOG Porto Velho, 10 de julho de 2014. ASSUNTO: PROJETO DA LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL EXERCÍCIO 2015 Estimativa da Receita para utilização no Projeto

Leia mais

A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o 11.439, de 29 de dezembro de 2006, e

A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o 11.439, de 29 de dezembro de 2006, e PORTARIA N o 63, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2007 (publicado no DOU, 18/12/2007,Seção I,página 90) A SECRETÁRIA DE ORÇAMENTO FEDERAL, tendo em vista a autorização constante do art. 62, inciso III, da Lei n o

Leia mais

Governo do Estado de Rondônia GOVERNADORIA

Governo do Estado de Rondônia GOVERNADORIA Governo do Estado de Rondônia GOVERNADORIA DECTRETO N. 17.49 DE 17 DE JANEIRO DE 213. Estabelece o Desdobramento das Receitas Previstas para 213 em Metas Mensais e Bimestrais de Arrecadação e o Cronograma

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Estudo Técnico n.º 15/2015 ARRECADAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA E DO IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS E VALORES PARTILHADOS COM ESTADOS, DISTRITO FEDERAL E MUNICÍPIOS. Maria Emília Miranda Pureza Núcleo

Leia mais

Sistema de Informações para Auditoria e Prestação de Contas. Manual Técnico. Volume III. Recurso Vinculado

Sistema de Informações para Auditoria e Prestação de Contas. Manual Técnico. Volume III. Recurso Vinculado Sistema de Informações para Auditoria e Prestação de Contas Manual Técnico Volume III Recurso Vinculado Aplicável aos Órgãos, Entidades e Consórcios Públicos municipais regidos pela Lei Federal nº 4.320/64

Leia mais

CONTADORIA GERAL DO ESTADO SUPERINTENDÊNCIA DE NORMAS TÉCNICAS Coordenação de Normas Técnicas ROTINA CONOR/SUNOT/CGE n 035/2013

CONTADORIA GERAL DO ESTADO SUPERINTENDÊNCIA DE NORMAS TÉCNICAS Coordenação de Normas Técnicas ROTINA CONOR/SUNOT/CGE n 035/2013 Rotina CONOR/SUNOT/CGE n.º 035/2013 Rio de Janeiro, 19 de agosto de 2013 Trata a presente rotina dos procedimentos contábeis para registros referentes à restituição de indébitos fiscais. Considerando as

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santana do Deserto Balancete Financeiro (Consolidado) Página 2 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/05/2005 a

Prefeitura Municipal de Santana do Deserto Balancete Financeiro (Consolidado) Página 2 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/05/2005 a Prefeitura Municipal de Santana do Deserto Balancete Financeiro (Consolidado) Página 1 Contabilidade Publica - Planejar Periodo: 01/05/2005 a 31/05/2005 31/12/2005 11:10:54 ORCAMENTARIAS 1 Receitas Correntes

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER PORTARIA Nº. 39-R, DE 29 DE AGOSTO DE 2013.

GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER PORTARIA Nº. 39-R, DE 29 DE AGOSTO DE 2013. I - Órgãos e Entidades Públicas PORTARIA Nº. 39-R, DE 29 DE AGOSTO DE 2013. a) Cédula de Identidade do representante; b) Inscrição no CPF do representante; c) Cartão de inscrição do órgão ou entidade pública

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE FOMENTO À HABITAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE FOMENTO À HABITAÇÃO SEMANÁRIO OFICIAL João Pessoa, 27 de julho de 212 * n 1332 ESPECIAL * Pág. 11/66 SECRETARIA MUNICIPAL DE FOMENTO À HABITAÇÃO Pág. 12/66 * n 1332 ESPECIAL * João Pessoa, 27 de julho de 212 SEMANÁRIO OFICIAL

Leia mais

Semana Contábil e Fiscal de Estados e Municípios - Secofem

Semana Contábil e Fiscal de Estados e Municípios - Secofem Subsecretaria de Contabilidade Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicada à Federação Semana Contábil e Fiscal de Estados e Municípios - Secofem Módulo 10 - Resultado Primário e Resultado Nominal

Leia mais

CNPJ Nome Tipo é RPPS

CNPJ Nome Tipo é RPPS Neste RVE estão incluídos: Sim Não Modelos da LRF do Executivo Deverá ser consolidado para fins de LRF 1. Informações da Entidade 1.1 Dados Cadastrais da Administração Atual CNPJ: 88067780000138 Período:

Leia mais

Governo do Estado do Piauí Secretaria da Fazenda Unidade de Gestão Financeira e Contábil do Estado Gerência de Controle Contábil

Governo do Estado do Piauí Secretaria da Fazenda Unidade de Gestão Financeira e Contábil do Estado Gerência de Controle Contábil R I S C O S F I S C A I S (Artigo 4º, 3º da Lei Complementar nº 101/2000) A Lei Complementar n.º 101 de 2002 Lei de Responsabilidade Fiscal, estabelece que a Lei de Diretrizes Orçamentárias conterá o Anexo

Leia mais

2. MOTIVAÇÃO E JUSTIFICATIVA

2. MOTIVAÇÃO E JUSTIFICATIVA SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 1 2. MOTIVAÇÃO E JUSTIFICATIVA... 1 3. PROCEDIMENTOS E CONTABILIZAÇÃO NO FIPLAN... 3 3.1 REGISTROS CONTÁBEIS DA DÍVIDA ATIVA... 5 3.1.1 REGISTRO DA INSCRIÇÃO DO CRÉDITO EM DÍVIDA

Leia mais

Betha Sistemas. Exercício de 2008. Diferenças Para Menos. Títulos Orçada Arrecadada Para mais

Betha Sistemas. Exercício de 2008. Diferenças Para Menos. Títulos Orçada Arrecadada Para mais RECEITAS 7.755.352,00 9.068.424,29 1.699.148,82 386.076,53 RECEITAS CORRENTES 7.046.205,00 7.954.527,74 1.088.160,33 179.837,59 RECEITA TRIBUTARIA 439.958,00 838.479,87 410.757,10 12.235,23 IMPOSTOS 367.368,00

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS - DMU DESTINAÇÃO DA RECEITA PÚBLICA - APLICÁVEL PARA O EXERCÍCIO DE 2012 CODIFICAÇÃO UTILIZADA PARA CONTROLE DAS

Leia mais

Detalhamento da Receita

Detalhamento da Receita Detalha da Receita 1.0.0.0.00.00 RECEITAS CORRENTES 7.987.325.00 1.1.0.0.00.00 RECEITA TRIBUTÁRIA 1.1.1.0.00.00 IMPOSTOS 425.500.00 1.1.1.2.00.00 Impostos sobre o Patrimônio e a Renda 1.1.1.2.02.00 Imposto

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro RELAÇÃO DE DOCUMENTOS INTEGRANTES DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (CONTAS DE GOVERNO) EXERCÍCIO DE 2013 CONFORME OFÍCIO-CIRCULAR Nº 14/2014 PRS/GAP RESPONSABILIZAÇÃO CADASTROS do Prefeito

Leia mais

Página 1 de 2 ESTADO DE GOIÁS PÁG: 001 RECEITAS DEMONSTRATIVO SIMPLIFICADO DO BALANÇO ORÇAMENTÁRIO No Até o Previsão Inicial da Receita 12.754.142,30 12.754.142,30 Previsão Atualizada da Receita 12.754.142,30

Leia mais

ESTADO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO AUGUSTO

ESTADO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO AUGUSTO 4.0.0.0.0.00.00.00.00.00 RECEITAS 3.380.285,06 3.380.285,06 4.1.0.0.0.00.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 3.190.078,34 3.190.078,34 4.1.1.0.0.00.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 140.785,84 140.785,84 4.1.1.1.0.00.00.00.00.00

Leia mais

Cidades Metropolitanas: Estrutura Fiscal e Capacidade de Financiamento de Investimentos

Cidades Metropolitanas: Estrutura Fiscal e Capacidade de Financiamento de Investimentos Cidades Metropolitanas: Estrutura Fiscal e Capacidade de Financiamento de Investimentos Planejamento Urbano O orçamento importa! O Planejamento está subordinado ao orçamento? Restrições orçamentárias ou

Leia mais

ANÁLISE DOS INDICADORES CONTÁBEIS DE DESEMPENHO

ANÁLISE DOS INDICADORES CONTÁBEIS DE DESEMPENHO ANÁLISE DOS INDICADORES CONTÁBEIS DE DESEMPENHO ATÉ O MÊS DE DEZEMBRO/2010 Centro Administrativo do Governo Rodovia SC 401 km 5, nº 4600 Saco Grande II Florianópolis SC Fones: (48) 3215-1774 (48)3215-1769

Leia mais

Sumário. Consórcios CINCO...317 CIS/AMARP...317 CIS/AMURES...332 Quiriri...332

Sumário. Consórcios CINCO...317 CIS/AMARP...317 CIS/AMURES...332 Quiriri...332 Edição N 1365 Segunda-feira - 11 de Novembro de 2013 Florianópolis/SC Sumário Municípios Arroio Trinta... 2 Atalanta... 2 Biguaçu... 4 Bom Jesus do Oeste... 5 Bom Retiro...22 Braço do Trombudo...23 Caçador...29

Leia mais

Tabela 1 - Balanço Orçamentário

Tabela 1 - Balanço Orçamentário Tabela 1 Balanço Orçamentário PREFEITURA MUNICIPAL DE VITORIA DA CONQUISTA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO SETEMBRO/OUTUBRODE 2012 RREO Anexo I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e 1º) R$ 1,00

Leia mais

6,37 0,01 6,36 551.959,49 2.074.160,73 1.471.280,76 1.154.839,46 51.738,32 22.836,64 11.427,71 40.329,39 111129900000 OUTROS BANCOS CONTA MOVIMENTO

6,37 0,01 6,36 551.959,49 2.074.160,73 1.471.280,76 1.154.839,46 51.738,32 22.836,64 11.427,71 40.329,39 111129900000 OUTROS BANCOS CONTA MOVIMENTO 111110100000 CAIXA 6,37 0,01 6,36 111120200000 BANCO DO BRASIL S/A 551.959,49 2.074.160,73 1.471.280,76 1.154.839,46 111120300000 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL 51.738,32 22.836,64 11.427,71 40.329,39 111129900000

Leia mais

R E C E I T A G E R A L RECURSOS DE TODAS AS FONTES

R E C E I T A G E R A L RECURSOS DE TODAS AS FONTES TESOURO OUTRAS FONTES T O T A L ----------------------------------------------------------------------------------------------------- CÓDIGO E S P E C I F I C A Ç Ã O RECURSOS OUTROS TOTAL RECURSOS OUTROS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO Rua Professora Maria Coeli Franco, 13 - CNPJ nº 18.602.037/0001-55 CEP: 38.800-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO Rua Professora Maria Coeli Franco, 13 - CNPJ nº 18.602.037/0001-55 CEP: 38.800-000 PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO Rua Professora Maria Coeli Franco, 13 - CNPJ nº 18.602.037/0001-55 CEP: 38.800-000 LEI N 2.076, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014. ESTABELECE PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA, ESTIMANDO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41 DECRETO Nº. 075, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. Dispõe sobre os procedimentos para o encerramento do exercício financeiro de 2015 no âmbito da Administração Pública Municipal e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira Demonstrativo da Natureza da Receita

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira Demonstrativo da Natureza da Receita 10000000 - Receitas Correntes 2.522.649 11000000 - Receita Tributária 1.189.311 11100000 - Impostos 1.146.680 11120000 - Impostos sobre o Patrimônio e a Renda - IRPF e IRPJ 137.496 11120400 - Imposto sobre

Leia mais

Balancete Financeiro - RECEITA

Balancete Financeiro - RECEITA Balancete Financeiro Pagina 1/6 RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS 1.0.0.0.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 5.554.843,81 55.865.864,51 1.1.0.0.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTÁRIA 596.903,38 5.277.172,60 1.1.1.0.00.00.00.00

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS BÁSICAS

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS BÁSICAS 110 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS BÁSICAS CAPITAL ORDINÁRIO BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 2006 2005 Caixa e investimentos Caixa................................................. $ 276 $ 223 Investimentos Carteira

Leia mais

Cristiane P. Melo Francisco c. Borges José Norberto Sousa Lopes Teresinha Minelli Rodrigo Julio Rodolfo Araujo

Cristiane P. Melo Francisco c. Borges José Norberto Sousa Lopes Teresinha Minelli Rodrigo Julio Rodolfo Araujo Teresinha Cristiane P. Melo Francisco c. Borges José Norberto Sousa Lopes Teresinha Minelli Rodrigo Julio Rodolfo Araujo O QUE QUER DIZER A SIGLA FUNDEF? Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino

Leia mais

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 15 REPÚBLICA F Novembro EDERATIVA DO BRASIL PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O SECRETÁRIO-ADJUNTO DO TESOURO NACIONAL, no uso das atribuições que lhe confere a Portaria nº 403, 2 zembro 2005, do

Leia mais

Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA VISTA DO INCRA

Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE BOA VISTA DO INCRA Balancete da Receita de Página: 1/7 4.0.0.0.0.00.00.00.00.00 RECEITAS 8.388.420,80 724.825,48 4.1.0.0.0.00.00.00.00.00 RECEITAS CORRENTES 8.355.266,80 723.847,06 4.1.1.0.0.00.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ibertioga Balancete Financeiro (Consolidado) Página 1 Período: 01/08/2011 a 31/08/2011 18/10/2011 10:03:48

Prefeitura Municipal de Ibertioga Balancete Financeiro (Consolidado) Página 1 Período: 01/08/2011 a 31/08/2011 18/10/2011 10:03:48 Prefeitura Municipal de Ibertioga Balancete Financeiro (Consolidado) Página 1 ORCAMENTARIAS 1 Receitas Correntes 871.896,14 7.105.194,18 11 Receita Tributária 15.190,79 116.474,16 111 Impostos 14.948,39

Leia mais

1. DEFINIÇÃO, COMPOSIÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E VIGÊNCIA DO FUNDEB

1. DEFINIÇÃO, COMPOSIÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E VIGÊNCIA DO FUNDEB 1. DEFINIÇÃO, COMPOSIÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E VIGÊNCIA DO FUNDEB 1.1 O que é o Fundeb? 1.2 Quais os recursos que compõem o Fundeb? 1.3 O Fundeb é Federal, Estadual ou Municipal? 1.4 Qual a vigência do Fundeb?

Leia mais

RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA MANUAL DE ELABORAÇÃO REVISÃO 2006 SÍNTESE DAS ALTERAÇÕES

RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA MANUAL DE ELABORAÇÃO REVISÃO 2006 SÍNTESE DAS ALTERAÇÕES RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA MANUAL DE ELABORAÇÃO REVISÃO 2006 SÍNTESE DAS ALTERAÇÕES PORTARIA Nº 633, DE 30 DE AGOSTO DE 2006 A Portaria nº 633, 30 agosto 2006, foi publicada no Diário

Leia mais

Estado de Pernambuco Receita Segundo as Categorias Economicas Folha: 1 Prefeitura Municipal de Salgueiro Exercicio de 2011 - Anexo 2, da Lei 4.

Estado de Pernambuco Receita Segundo as Categorias Economicas Folha: 1 Prefeitura Municipal de Salgueiro Exercicio de 2011 - Anexo 2, da Lei 4. Estado de Pernambuco Receita Segundo as s Economicas Folha: 1 1000.00.00.00.00 Receitas Correntes 65.766.322,65 1100.00.00.00.00 Receita Tributaria 15.455.558,48 1110.00.00.00.00 Impostos 14.920.440,00

Leia mais

RECEITA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS

RECEITA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS 10000000 11000000 11100000 11120000 11120200 11120400 11120431 11120434 11120800 11130000 11130500 11130501 11130502 11130503 11130504 11130505 11130506 11200000 11210000 11212500 11212501 11212502 11212600

Leia mais

Assunto: Demonstrativos em atendimento à Portaria STN nº 72/2012.

Assunto: Demonstrativos em atendimento à Portaria STN nº 72/2012. A P O Autoridade Pública Olímpica Brasília, 28 de março de 2013. NOTA TÉCNICA Nº 004/2013SGC/DE/APO Assunto: Demonstrativos em atendimento à Portaria STN nº 72/2012. Senhor Presidente, 1. A partir do ano

Leia mais

Agosto/2006 a Agosto/2006 ANEXO 2, DA LEI 4.320/64 RECEITA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS - EXERCÍCIO DE 2006

Agosto/2006 a Agosto/2006 ANEXO 2, DA LEI 4.320/64 RECEITA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS - EXERCÍCIO DE 2006 Página 1 de 6 RECEITA SEGUNDO AS S S - EXERCÍCIO DE 2006 1.0.0.0.00.00.00.00.00 CORRENTES 1.1.0.0.00.00.00.00.00 RECEITA TRIBUTARIA 1.1.1.0.00.00.00.00.00 IMPOSTOS 1.1.1.2.00.00.00.00.00 IMPOSTOS SOBRE

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais. Sistema SIM-AM. Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais. Sistema SIM-AM. Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais Sistema SIM-AM Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR Sistema SIM-AM Histórico Funcionamento Conteúdo Aplicações Pca Anual em Papel LC 101/2000

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Contadoria Geral do Estado

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Contadoria Geral do Estado 11120431 Imposto de Renda Retido nas Fontes sobre os Rendimentos do Trabalho 00 2.885.556.099,44 11120434 Imposto de Renda Retido nas Fontes sobre outros Rendimentos 00 205.497.947,46 11120501 Cota-Parte

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

Segunda-feira, 13 de Abril de 2015 Edição N 385

Segunda-feira, 13 de Abril de 2015 Edição N 385 CONSÓRCIO JACUÍPE CNPJ: 16.749.050/0001-06 Rua Manoel Gonçalves, 45, Centro 44.610-000 Pintadas Bahia cdsjacuipe@yahoo.com.br AVISO DE LICITAÇÃO CONSÓRCIO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO TERRITÓRIO BACIA

Leia mais

Previsão da receita e fixação da despesa referente à aprovação do orçamento com base na Lei Orçamentária Anual, no valor de R$ 50.000.

Previsão da receita e fixação da despesa referente à aprovação do orçamento com base na Lei Orçamentária Anual, no valor de R$ 50.000. Olá, pessoal! Comento neste toque as questões de Contabilidade Pública que caíram no concurso para conselheiro substituto do TCE-CE. A banca foi a Fundação Carlos Chagas. Aproveito a oportunidade para

Leia mais

41210.29.13 - Contribuição Previdenciária para Amortização do Déficit Atuarial. Origem dos dados/descrição LINHA DA DCA

41210.29.13 - Contribuição Previdenciária para Amortização do Déficit Atuarial. Origem dos dados/descrição LINHA DA DCA ANEXO II VARIAÇÕES PATRIMONIAIS AUMENTATIVAS QDCC_Sistn A planilha abaixo ilustra a aplicação da metodologia simplificada descrita no item 10 da Nota Técnica nº 4/2015/CCONF/SUCON/STN/MFDF ao Plano de

Leia mais

ITIRAPINA PERÍODO: 2º TRIMESTRE EXERCÍCIO: 2013

ITIRAPINA PERÍODO: 2º TRIMESTRE EXERCÍCIO: 2013 RECEITAS E DESPESAS DO ENSINO - PUBLICAÇÃO (ARTIGO 256 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL) MUNICÍPIO: ITIRAPINA PERÍODO: 2º TRIMESTRE EXERCÍCIO: 2013 RECEITAS ARRECADADAS Acumulado DESPESAS DO ENSINO Aplicação Acumulado

Leia mais

QUADRO DEMONSTRATIVO DA RECEITA CREA- MÊS: ANEXO I ANO:

QUADRO DEMONSTRATIVO DA RECEITA CREA- MÊS: ANEXO I ANO: QUADRO DEMONSTRATIVO DA RECEITA CREA- MÊS: ANEXO I ANO: CÓDIGO DISCRIMINAÇÃO VALORES 1.000.00.00 RECEITAS CORRENTES 1.200.00.00 RECEITAS DE CONTRIBUIÇÕES 1.210.00.00 CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS 1.210.40.00 Contribuições

Leia mais