FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA"

Transcrição

1 Especialização Latu Sensu em Agroecologia FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA Professor: Roberto Akitoshi Komatsu (49)

2 FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA - Transferência de Energia - Capacidade de Suporte Agrícola

3

4 ECOSSISTEMA NATURAL E AGROECOSSISTEMA?

5 ECOSSISTEMA NATURAL: sistema funcional delimitado arbitrariamente, onde se dão relações complementares entre os organismos vivos e seu ambiente (INTERAÇÃO) De fatores bióticos e os fatores abióticos - de componentes físicos e químicos não-vivos do ambiente (solo, luz, umidade, temperatura, etc., que constituem. AGROECOSSISTEMA: sistema ecológico alterado manejados de forma a aumentar a produtividade de um grupo seleto de produtores e de consumidores Plantas e animais nativos são retirados e substituídos por poucas espécies (PIMENTEL,1973; PIMENTEL; PIMENTEL, 1996) As relações entre ambos formam a estrutura do sistema, e os processos dinâmicos de que participam constituem a função do sistema Odum (1988), Altieri (1989, 2000, 2002), Dover e Talbot (1992) e Gliessmann (2001)

6 ECOSSISTEMA NATURAL => Transferência (fluxo) de energia e nutrientes interligados como elos de uma cadeia elos : Níveis tróficos Incluem: Produtores Consumidores (primários, secundários, terciários, etc.) Decompositores

7 Exemplo:

8 FLUXO DE ENERGIA NO ECOSSISTEMA Luz solar é o único processo de entrada de energia em um ecossistema

9 FOTOSSÍNTESE: utiliza entre 1 a 2% d energia total que alcança a superfície da Terra.

10 TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA NO ECOSSISTEMA COMPREENDER QUE: A ENERGIA NÃO PODE SER CRIADA NEM DESTRUÍDA E SIM TRANSFORMADA ENERGIA É TRANSFORMADA EM: TRABALHO, CALOR OU ALIMENTO

11 TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA E QUANTIDADE DE ENERGIA A QUANTIDADE DE ENERGIA DISPONÍVEL DIMINUI À MEDIDA QUE É TRANSFERIDA DE UM NÍVEL TRÓFICO PARA OUTRO Apenas uma parte da energia recebida é acumulada. Essa diferença devese aos gastos energéticos nas funções vitais dos seres vivos.

12 Apenas uma parte da energia disponível num nível trófico, é transferida para o nível trófico seguinte, aproximadamente 10%

13 COMO OCORRE A TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA NUMA CADEIA ALIMENTAR

14 Na cadeia alimentar: quando um ser vivo se alimenta de outro, há uma transferência de energia química através da cadeia alimentar

15 A energia química obtida por um animal na sua alimentação é usada : no crescimento, na respiração e em todos as atividades realizadas. Assim, grande parte da energia contida nos alimentos perde-se para o ambiente. fluxo-de-energia-e-ciclo-de-matria tc

16 TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA NUMA CADEIA ALIMENTAR

17 PIRÂMIDES ECOLÓGICAS: Quantificando os ecossistemas Representam graficamente, o fluxo de energia e matéria entre os níveis tróficos no decorrer da cadeia alimentar Em geral, à medida que se passa do nível de produtor para o de consumidor (es), diminuem o número de organismos e aumenta-se a biomassa Podem ser: Pirâmide de Números Pirâmide de biomassa Pirâmide de energia

18 Pirâmide de Números Normal Invertida

19 Pirâmide de Biomassa Computado a massa corpórea e não o número de indivíduos por nível trófico

20 Pirâmide de Energia A área representativa de cada nível trófico é proporcional à quantidade de energia disponível

21 TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA NUMA CADEIA ALIMENTAR Área de m2-4 hectares Pode produzir arroz, em condições adequadas, em quantidade suficiente para alimentar 24 pessoas durante 1 ano. Se esse arroz, em vez de servir de alimento ao homem, fosse utilizado para a criação de gado, a carne produzida alimentaria apenas uma pessoa nesse período.

22 TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA NUMA CADEIA ALIMENTAR Homem 24 pessoas 1 Ho me m Criação de gado Arroz 4 hectares Arroz 4 hectares Quanto mais curta for uma cadeia alimentar, maior será, portanto, o aproveitamento da energia Em países ou regiões com falta de alimentos, o homem deve optar por obtê-los através de cadeias curtas

23 TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA NO DESENVOLVIMENTO DE CULTIVARES MELHORAMENTO GENÉTICO DO ARROZ - HIBRIDAÇÃO E BIOTECNOLOGIA - ARROZ VARIETAL

24

25

26 ESTUDO DE CASO: FLUXO DE TRANSFERÊNCIA DE BIOMASSA Família de Carlinhos e Josélia Sítio Furnas, município de Areial PB Sítio de 5 hectares foram recebidos como herança, no ano de 1973

27 1) Descrever os fluxos de transferência de biomassa ( numero de moradores envolvidos, atividade agrícola, planta, espécie vegetal, criação animal, manejo existente, consórcios, ou inovação tecnológica) na propriedade no ano de recebimento do sítio. Representar através de fluxograma. Listar insumos e/ou produção que é importado e exportado da propriedade

28 2) Descrever os fluxos de transferência de biomassa ( número de moradores envolvidos, atividade agrícola, planta, espécie vegetal, criação animal, manejo existente, consórcios, ou inovação tecnológica) na propriedade até o parágrafo O investimento...criatório de porcos. da página 16. Representar através de fluxograma. Listar insumos e/ou produção que é importado e exportado da propriedade 3) Quais foram as quatro dimensões do ganho de eficiência da família no sítio ao longo desses anos?

29 4) Apresente um resumo da importância do perfil da família e do acesso ao conhecimento (Extensão Rural) para que a família de Carlinhos e Josélia não precisaram mais trabalhar em terra de terceiros.

30 MUITO OBRIGADO A TODOS!

Ecologia I -Conceitos

Ecologia I -Conceitos Ecologia I -Conceitos -Pirâmides ecológicas -Fluxo de energia Professora: Luciana Ramalho 2017 Introdução Ecologia é uma ciência que estuda os seres vivos e suas interações com o meio ambiente onde vivem.

Leia mais

Ecologia. introdução, fluxo de energia e ciclo da matéria. Aula 1/2

Ecologia. introdução, fluxo de energia e ciclo da matéria. Aula 1/2 Ecologia introdução, fluxo de energia e ciclo da matéria ANEXO CAPÍTULO 1 Importância da Ecologia Níveis de organização Componentes de um ecossistema Cadeia e teia alimentar Aula 1/2 Hábitat e nicho ecológico

Leia mais

BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2

BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2 BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2 Conceitos Básicos ECOLOGIA Oikos =casa; logos= ciência É a ciência que estuda as relações entre os seres vivos entre si e com o ambiente onde eles vivem Estuda as formas

Leia mais

SERES VIVOS, AMBIENTE E ENERGIA

SERES VIVOS, AMBIENTE E ENERGIA SERES VIVOS, AMBIENTE E ENERGIA Prof. Bruno Barboza de Oliveira OBJETIVO Analisar as relações entre seres vivos e energia Seres Vivos Energia??? 1 ENERGIA Energia Do grego: trabalho Conceito reducionista!!!

Leia mais

FUNDAMENTOS EM ECOLOGIA

FUNDAMENTOS EM ECOLOGIA FUNDAMENTOS EM ECOLOGIA PROFª Luciana Giacomini 1º semestre FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA TODO FLUXO DE ENERGIA OBEDECE ÀS DUAS PRIMEIRAS LEIS DA TERMODINÂMICA: Num sistema fechado a energia NÃO se perde,

Leia mais

E E N R E GI G A E e x mplo d e t r t a r nsf s o f rm r açã ç o d e e nerg r ia

E E N R E GI G A E e x mplo d e t r t a r nsf s o f rm r açã ç o d e e nerg r ia Profª Priscila Binatto Energia ENERGIA Capacidade de executar trabalho Primeira Lei da Termodinâmica (Conservação) A energia pode ser transformada, mas não criada ou destruída Segunda Lei da Termodinâmica

Leia mais

Componentes Estruturais. A Ecologia e sua Importância. Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem

Componentes Estruturais. A Ecologia e sua Importância. Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem Ecologia oikos casa ; logos - estudo A Ecologia e sua Importância Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem Interferência Humana provoca desequilíbrios ecológicos Ecossistema

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DE UM AGROECOSSISTEMA DE MILHO NO INSTITUTO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL (IRDER) 1

CARACTERIZAÇÃO DE UM AGROECOSSISTEMA DE MILHO NO INSTITUTO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL (IRDER) 1 CARACTERIZAÇÃO DE UM AGROECOSSISTEMA DE MILHO NO INSTITUTO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL (IRDER) 1 Luís Fernando Friderichs 2, Cleusa Adriane Menegassi Bianchi Krüger 3. 1 Trabalho desenvolvido na

Leia mais

Introdução à Ecologia. Prof. Fernando Belan

Introdução à Ecologia. Prof. Fernando Belan Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan Ecologia (oikos = casa; logos = ciência) Estuda as relações entre os seres vivos, e o ambiente em que vivem; Ecologia em destaque! Conhecer para preservar! Ciência

Leia mais

Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI)

Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Visão termodinâmica Alfred J. Lotka trabalhou populações e comunidades em sistemas termodinâmicos. Cada sistema apresenta um conjunto de transformações e

Leia mais

Fluxo de energia e ciclo da matéria - Introdução. Hélder Giroto Paiva - EPL

Fluxo de energia e ciclo da matéria - Introdução. Hélder Giroto Paiva - EPL Fluxo de energia e ciclo da matéria - Introdução EPL Hélder Giroto Paiva - EPL 2 Os ecossistemas estão em constante alteração, mesmo que à primeira vista pareçam estáticos e imutáveis. 3 As condições abióticas,

Leia mais

Ecossistemas Interações seres vivos - ambiente FATORES DO AMBIENTE FATORES BIÓTICOS FATORES ABIÓTICOS Relações que os seres vivos estabelecem entre si. Fatores do ambiente que influenciam os seres vivos.

Leia mais

Ecossistema. Ecossistema. Componentes Abióticos. A Ecologia e sua Importância. Componentes Estruturais

Ecossistema. Ecossistema. Componentes Abióticos. A Ecologia e sua Importância. Componentes Estruturais Ecologia oikos casa ; logos - estudo A Ecologia e sua Importância Estudo das Relações dos Seres Vivos entre si e com o meio onde vivem Interferência Humana provoca desequilíbrios ecológicos Ecossistema

Leia mais

Fluxo de energia e ciclos de matéria

Fluxo de energia e ciclos de matéria Fluxo de energia e ciclos de matéria Transferência de matéria e energia num ecossistema Praticamente toda a energia necessária à vida na Terra provém do Sol. Este é por isso a principal fonte de energia

Leia mais

ECOSSISTEMAS CARACTERÍSTICAS

ECOSSISTEMAS CARACTERÍSTICAS ECOSSISTEMAS COMPONENTES, ESTRUTURA E CARACTERÍSTICAS ECOSSISTEMA Conjunto resultante da interação entre a comunidade e o ambiente inerte (Cap 1) 1. Unidade funcional básica, composta de uma BIOCENOSE

Leia mais

O mundo vivo se organiza a partir dos seres mais simples até os mais complexos, em ordem crescente de complexidade. Neste contexto, a Biologia se

O mundo vivo se organiza a partir dos seres mais simples até os mais complexos, em ordem crescente de complexidade. Neste contexto, a Biologia se O mundo vivo se organiza a partir dos seres mais simples até os mais complexos, em ordem crescente de complexidade. Neste contexto, a Biologia se organiza de Moléculas à Biosfera, constituindo 11 níveis

Leia mais

RELAÇÕES Todos os seres vivos estabelecem algum tipo de relação: habitat (local que vivem), alimentação, reprodução, proteção, etc.

RELAÇÕES Todos os seres vivos estabelecem algum tipo de relação: habitat (local que vivem), alimentação, reprodução, proteção, etc. Ecologia RELAÇÕES Todos os seres vivos estabelecem algum tipo de relação: habitat (local que vivem), alimentação, reprodução, proteção, etc. SER VIVO SER VIVO SER VIVO MEIO AMBIENTE RELAÇÕES Dentre essas

Leia mais

Produtividade. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI)

Produtividade. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Produtividade Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Estudo de energia do ecossistema Foram iniciados em 1942 por R. L. Lindeman The trophic dynamic aspect of ecology A idéia geral foi converter

Leia mais

Biologia. Cadeias e Teias Alimentares / Pirâmides Ecológicas. Professor Enrico Blota.

Biologia. Cadeias e Teias Alimentares / Pirâmides Ecológicas. Professor Enrico Blota. Biologia Cadeias e Teias Alimentares / Pirâmides Ecológicas Professor Enrico Blota www.acasadoconcurseiro.com.br Biologia ECOLOGIA E CIÊNCIAS AMBIENTAIS- TEIAS ALIMENTARES, FLUXO DE ENERGIA E PIRÂMIDES

Leia mais

Denise Mello do Prado Biologia

Denise Mello do Prado Biologia Energia Solar Estima-se queapenas1% daenergiasolar quechegaà Terra é incorporada pelos vegetais por meio da fotossíntese Denise Mello do Prado Biologia www.e-conhecimento.com.br 1% absorvido fotossíntese

Leia mais

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 21 RELAÇÕES TRÓFICAS

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 21 RELAÇÕES TRÓFICAS BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 21 RELAÇÕES TRÓFICAS Planta (produtores) Gafanhoto (consumidor primário) Pássaro (consumidor secundário) produtores consumidores decompositores 1 3 10 2 x 10 7 Exemplo de pirâmide

Leia mais

Simulado Plus 1. PAULINO, W. R. Biologia Atual. São Paulo: Ática, (SOARES, J.L. Biologia - Volume 3. São Paulo. Ed. Scipione, 2003.

Simulado Plus 1. PAULINO, W. R. Biologia Atual. São Paulo: Ática, (SOARES, J.L. Biologia - Volume 3. São Paulo. Ed. Scipione, 2003. 1. (G1 - cftsc 2008) O conhecimento das cadeias e teias alimentares é fundamental para entendermos o delicado equilíbrio que existe na natureza. Esse conhecimento nos permite propor medidas racionais de

Leia mais

ECOSSISTEMAS E ENERGIA. Profº Júlio César Arrué dos Santos

ECOSSISTEMAS E ENERGIA. Profº Júlio César Arrué dos Santos ECOSSISTEMAS E ENERGIA Profº Júlio César Arrué dos Santos Componentes Bióticos dos ecossistemas Todos ecossistemas são constituídos por componentes abióticos (parte física e química sem vida) e bióticos

Leia mais

8ª série - Biologia. Cadeias Alimentares

8ª série - Biologia. Cadeias Alimentares 8ª série - Biologia Cadeias Alimentares As espécies que vivem em um mesmo ambiente estão ligadas entre si, como elos de uma grande corrente. O motivo que as une é o alimento: uns servem de alimento aos

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 8º Ano

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 8º Ano PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Ciências Naturais 8º Ano COMPETÊNCIAS TEMAS/UNIDADES CONTEÚDOS 1º Período SUSTENTABILIDADE NA TERRA 28 Compreender o significado dos conceitos: espécie, população, comunidade,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio da Terra - um planeta com vida, o aluno deve ser capaz de: Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único

Leia mais

RUMO PRÉ VESTIBULAR Apostila 1 Biologia B. Ecologia. Prof.ª Carol

RUMO PRÉ VESTIBULAR Apostila 1 Biologia B. Ecologia. Prof.ª Carol RUMO PRÉ VESTIBULAR Apostila 1 Biologia B Ecologia Prof.ª Carol Aula 2 Ambiente e energia Dentro de um ecossistema, as espécies se comportam como produtoras, consumidoras ou decompositoras. PRODUTORES:

Leia mais

O homem não teceu a teia da vida:ele é simplesmente um fio nessa teia. O que quer que faça à teia, ele faz a si mesmo...

O homem não teceu a teia da vida:ele é simplesmente um fio nessa teia. O que quer que faça à teia, ele faz a si mesmo... INTRODUÇÃO À ECOLOGIA 1 O homem não teceu a teia da vida:ele é simplesmente um fio nessa teia. O que quer que faça à teia, ele faz a si mesmo... Chefe Seattle 2 A Ecologia É uma ciência nova, surge no

Leia mais

CIÊNCIAS. Prof. Diângelo

CIÊNCIAS. Prof. Diângelo CIÊNCIAS Prof. Diângelo TABELA PERÍODICA Aula 18 Respiração Celular Respiração celular é o processo de conversão das ligações químicas de moléculas ricas em energia que poderão ser usadas nos processos

Leia mais

FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA

FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA Especialização Latu Sensu em Agroecologia 2017-1 FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA Professor: Roberto Akitoshi Komatsu roberto.komatsu@ifsc.edu.br (49) 9.9152-9081 FUNDAMENTOS EM AGROECOLOGIA - Transferência

Leia mais

Metas Curriculares. Ensino Básico. Ciências Naturais

Metas Curriculares. Ensino Básico. Ciências Naturais Metas Curriculares Ensino Básico Ciências Naturais 2013 8.º ANO TERRA UM PLANETA COM VIDA Sistema Terra: da célula à biodiversidade 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único planeta

Leia mais

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015 Terra, um planeta com vida Sistema Terra: da célula à biodiversidade 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único planeta com vida conhecida no Sistema Solar 1.1. Identificar a posição

Leia mais

ECOLOGIA DEFINIÇÃO: ESTUDO DAS RELAÇÕES DOS SERES VIVOS ENTRE SI E COM O MEIO AMBIENTE. IMPORTÂNCIA DA ECOLOGIA

ECOLOGIA DEFINIÇÃO: ESTUDO DAS RELAÇÕES DOS SERES VIVOS ENTRE SI E COM O MEIO AMBIENTE. IMPORTÂNCIA DA ECOLOGIA ECOLOGIA DEFINIÇÃO: ESTUDO DAS RELAÇÕES DOS SERES VIVOS ENTRE SI E COM O MEIO AMBIENTE. IMPORTÂNCIA DA ECOLOGIA RACIONALIZAÇÃO DOS DESMATAMENTOS E DA EXPLORAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS CONTROLE DA POLUIÇÃO

Leia mais

A soma de todos os ecossistemas constitui a biosfera, que corresponde à porção do planeta Terra onde existe vida.

A soma de todos os ecossistemas constitui a biosfera, que corresponde à porção do planeta Terra onde existe vida. Resumo Aula-tema 01: Panorama mundial e nacional ecossistemas No momento atual, a preocupação de governos, sociedade civil e cidadãos deve visar a sustentabilidade. Para se compreender esse conceito, é

Leia mais

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA SISTEMA TERRA: DA CÉLULA À BIODIVERSIDADE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação

Leia mais

ECOLOGIA. Níveis de organização e. Conceitos básicos. Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes

ECOLOGIA. Níveis de organização e. Conceitos básicos. Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes ECOLOGIA Níveis de organização e Conceitos básicos Biologia 1ª série Profª Reisila Mendes Níveis de organização biológica Algumas subdivisões da biologia Anatomia Botânica Citologia Ecologia Taxonomia

Leia mais

Fluxo de Energia e Circulação de Matéria nos Ecossistemas. Ciências Naturais 8º ano

Fluxo de Energia e Circulação de Matéria nos Ecossistemas. Ciências Naturais 8º ano Fluxo de Energia e Circulação de Matéria nos Ecossistemas Qual é a principal fonte de energia nos ecossistemas? A principal fonte de energia é o Sol. Como é que a energia solar é captada pelos seres vivos?

Leia mais

Solitária. Homem. Milho

Solitária. Homem. Milho Exercitando Ciências Tema: Cadeias Alimentares Esta lista de exercícios aborda o conteúdo curricular cadeias alimentares, teia alimentar e transferência de energia nas cadeias alimentares. 1) Observe no

Leia mais

Importância do estudo da Ecologia. Componentes Estruturais. Físicos: Radiação solar, temperatura, luz, umidade, ventos

Importância do estudo da Ecologia. Componentes Estruturais. Físicos: Radiação solar, temperatura, luz, umidade, ventos Link para acessar o conteúdo, calendário, notas, etc. www.e-conhecimento.com.br Ensino Médio Primeiros Anos Ecologia oikos casa ; logos - estudo Importância do estudo da Ecologia Estudo das Relações dos

Leia mais

Ecossistemas e Saúde Ambiental :: Prof.ª MSC. Dulce Amélia Santos

Ecossistemas e Saúde Ambiental :: Prof.ª MSC. Dulce Amélia Santos 11/8/2011 ECOLOGIA Disciplina Ecossistemas E Saúde Ambiental Ecologia é uma área da Biologia que estuda os organismos e suas relações com o meio ambiente em que vivem. Aula 1A: Revendo Conceitos Básicos

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo

FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA. Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo FUNDAMENTOS DE ECOLOGIA Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo Produtividade primária Energia solar Produtores Fotossíntese Compostos orgânicos Produtividade primária Produtividade bruta quantidade de material

Leia mais

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA SISTEMA TERRA: DA CÉLULA À BIODIVERSIDADE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação

Leia mais

Ecossistemas DEBIO/UFOP Curso: Engenharia Ambiental

Ecossistemas DEBIO/UFOP Curso: Engenharia Ambiental Ecossistemas DEBIO/UFOP Curso: Engenharia Ambiental Tema 18 Fluxo de Matéria e Energia Aula 1: Produção primária Aula 2: Níveis tróficos Prof. Dr. Roberth Fagundes roberthfagundes@gmail.com www.professor.ufop.br/roberthfagundes

Leia mais

Noções de ecologia básica

Noções de ecologia básica PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Disciplina: Ciências do Ambiente ENG 4201 Cadeia alimentar A transfência de energia alimentar, a partir dos vegetais, por uma série de organismos, é chamada de

Leia mais

Nutrição. ECOLOGIA: Níveis tróficos, energia e relações ecológicas

Nutrição. ECOLOGIA: Níveis tróficos, energia e relações ecológicas ECOLOGIA: Níveis tróficos, energia e relações ecológicas Prof. Leonardo F. Stahnke Nutrição A principal relação entre as populações de um ecossistema envolve a nutrição. As espécies autotróficas servem

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO -Sustentabilidade na Terra-

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO -Sustentabilidade na Terra- PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO -Sustentabilidade na Terra- Tema / Capítulos Competências/Objectivos Estratégias / Actividades Recursos/ Materiais Avaliação Aulas previstas (45 min) Tema I Ecossistemas

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 CIÊNCIAS NATURAIS (2º ciclo)

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 CIÊNCIAS NATURAIS (2º ciclo) (2º ciclo) 5º ano Compreender a como um planeta especial. Compreender que o solo é um material terrestre de suporte de vida. Compreender a importância das rochas e dos minerais. Compreender a importância

Leia mais

Ecossitemas e saúde Ambiental:: Prof MSc. Dulce Amélia Santos

Ecossitemas e saúde Ambiental:: Prof MSc. Dulce Amélia Santos SUCESSÃO ECOLÓGICA É a substituição sequencial de espécies em uma comunidade. Compreende todas as etapas desde a colonização das espécies pioneiras até o clímax. Engenharia Civil Disciplina Ecossistemas

Leia mais

Cadeias alimentares e teias tróficas

Cadeias alimentares e teias tróficas Cadeias alimentares e teias tróficas 06 08 fev 01. Resumo 02. Exercício de Aula 03. Exercício de Casa 04. Questão Contexto RESUMO Cadeia alimentar vivo, fazendo com que um mesmo indivíduo possa ocupar

Leia mais

Atividade extra. Fascículo 7 Biologia Unidade 16. Exercício 1 Cecierj Exercício 2 Cecierj

Atividade extra. Fascículo 7 Biologia Unidade 16. Exercício 1 Cecierj Exercício 2 Cecierj Atividade extra Fascículo 7 Biologia Unidade 16 Exercício 1 Cecierj - 2013 É um sistema natural onde interagem entre si os seres vivos (fatores chamados de bióticos) e o ambiente (fatores abióticos, como

Leia mais

População conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem juntos em uma mesma área geográfica no mesmo intervalo de tempo (concomitantemente)

População conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem juntos em uma mesma área geográfica no mesmo intervalo de tempo (concomitantemente) Conceitos Básicos de Ecologia Professora: Patrícia Hamada Colégio HY Três Lagoas, MS População conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem juntos em uma mesma área geográfica no mesmo intervalo

Leia mais

Ecossistemas I. Umberto Kubota Laboratório de Interações Inseto-Planta Dep. Zoologia IB Unicamp. Produtividade secundária

Ecossistemas I. Umberto Kubota Laboratório de Interações Inseto-Planta Dep. Zoologia IB Unicamp. Produtividade secundária Ecossistemas I Umberto Kubota ukubota@gmail.com Laboratório de Interações Inseto-Planta Dep. Zoologia IB Unicamp Ecossistemas I Conceitos básicos Fluxo de energia Produtividade primária Ecossistema: Conceitos

Leia mais

CADEIA ALIMENTAR CONTEÚDOS. Cadeia alimentar Teia alimentar Pirâmides ecológicas. Figura 1 Cadeia alimentar Fonte: Gvito/Shutterstock.

CADEIA ALIMENTAR CONTEÚDOS. Cadeia alimentar Teia alimentar Pirâmides ecológicas. Figura 1 Cadeia alimentar Fonte: Gvito/Shutterstock. CADEIA ALIMENTAR Figura 1 Cadeia alimentar Fonte: Gvito/Shutterstock.com CONTEÚDOS Cadeia alimentar Teia alimentar Pirâmides ecológicas AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS Na natureza, nenhum ser vive isolado

Leia mais

Cadeias alimentares teias tróficas

Cadeias alimentares teias tróficas Cadeias alimentares e teias tróficas 08 fev 01. Resumo 02. Exercício de Aula 03. Exercício de Casa 04. Questão Contexto RESUMO A cadeia alimentar é uma sequência que mostra a alimentação entre os seres

Leia mais

CADEIA ALIMENTAR. Obtendo Energia para Viver

CADEIA ALIMENTAR. Obtendo Energia para Viver CADEIA ALIMENTAR O equilíbrio ecológico depende diretamente da interação, das trocas e das relações que os seres vivos estabelecem entre si e com o ambiente. Os seres respiram, vivem sobre o solo ou na

Leia mais

Prof. Dr. Roberto M. Shimizu. Prof. Dr. Sergio Rosso.

Prof. Dr. Roberto M. Shimizu. Prof. Dr. Sergio Rosso. Ecologia BIE210 Prof. Dr. Roberto M. Shimizu (rshimizu@ib.usp.br) Prof. Dr. Sergio Rosso (serrosso2@gmail.com) Aula de hoje: 1.Introdução geral ao curso. 2.O que é Ecologia? 3.Ecossistema: a) conceito

Leia mais

CADEIA ALIMENTAR. C) Decompositores: Uma parte da. A) Produtores: Os produtores. B) Consumidores: Os organismos. Prof. André Maia

CADEIA ALIMENTAR. C) Decompositores: Uma parte da. A) Produtores: Os produtores. B) Consumidores: Os organismos. Prof. André Maia CADEIA ALIMENTAR Os seres vivos (flora e fauna) que compõe um ecossistema são denominados biotas. Boa parte das relações que se estabelecem entre eles é de natureza alimentar. A cadeia alimentar constitui

Leia mais

Jogo: Construindo cadeias alimentares

Jogo: Construindo cadeias alimentares Jogo: Construindo cadeias alimentares Tema: Cadeia alimentar Autores: Sílvia Helena Ferreira de Oliveira Co-responsável pela alteração e/ou revisão: Javan Tarsis Nunes Lopes Público-alvo: 5ª série do ensino

Leia mais

Aula 7 PRODUTIVIDADE DOS ECOSSISTEMAS

Aula 7 PRODUTIVIDADE DOS ECOSSISTEMAS PRODUTIVIDADE DOS ECOSSISTEMAS Aula 7 META Apresentar produtividade primária nos ecossistemas terrestres, os fatores limitantes da produtividade e os padrões de produção primária nos ecossistemas aquáticos.

Leia mais

DIVERSIDADE NA BIOSFERA

DIVERSIDADE NA BIOSFERA DIVERSIDADE NA BIOSFERA A BIOSFERA - Diversidade Organização biológica Extinção e conservação A CÉLULA - Unidade estrutural e funcional dos seres vivos Constituintes básicos Biologia e Geologia 10º ano

Leia mais

Biodiversidade e prosperidade económica

Biodiversidade e prosperidade económica Biodiversidade e prosperidade económica Helena Castro e Helena Freitas Centro de Ecologia Funcional Universidade de Coimbra O que é a biodiversidade? Biodiversidade é a variedade de seres vivos. Aqui se

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO Ano letivo 2017-2018 Conteúdos Domínios e subdomínios METAS CURRICULARES Objetivos e descritores Estratégias/Atividades Materiais/recursos Modalidades e critérios

Leia mais

CIÊNCIAS. 01) Qualquer metodologia compatível com as atuais tendências construtivistas há de ter, necessariamente, uma participação ativa do aluno.

CIÊNCIAS. 01) Qualquer metodologia compatível com as atuais tendências construtivistas há de ter, necessariamente, uma participação ativa do aluno. CIÊNCIAS 01) Qualquer metodologia compatível com as atuais tendências construtivistas há de ter, necessariamente, uma participação ativa do aluno. Assinale a alternativa CORRETA, quanto ao que se entende

Leia mais

Quando os colonizadores portugueses iniciaram as primeiras plantações no território brasileiro, usaram conhecimentos dos índios para obter sucesso

Quando os colonizadores portugueses iniciaram as primeiras plantações no território brasileiro, usaram conhecimentos dos índios para obter sucesso SUCESSÃO ECOLÓGICA Quando os colonizadores portugueses iniciaram as primeiras plantações no território brasileiro, usaram conhecimentos dos índios para obter sucesso nas colheitas. A maioria das tribos

Leia mais

ECOSSISTEMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ECOLOGIA

ECOSSISTEMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ECOLOGIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ECOLOGIA ECOSSISTEMA Prof.: Dr. ORIEL HERRERA Monitores: John David & Giuliane Sampaio Fortaleza/CE Versão 2010 ECOSSISTEMA

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Processo de Seleção de Mestrado 2015 Questões Gerais de Ecologia

Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Processo de Seleção de Mestrado 2015 Questões Gerais de Ecologia Questões Gerais de Ecologia a. Leia atentamente as questões e responda apenas 3 (três) delas. identidade (RG) e o número da questão. 1. Como a teoria de nicho pode ser aplicada à Biologia da Conservação?

Leia mais

Ecologia Cadeia Alimentar X Teia Alimentar

Ecologia Cadeia Alimentar X Teia Alimentar Ecologia Cadeia Alimentar X Teia Alimentar 1- (Ufu 2007) As Teias Alimentares representam a complexa rede de transferência de matéria e energia em um ecossistema. Sobre a Teia Alimentar representada na

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: 1. As cores das flores e o período do dia em que elas abrem são duas adaptações importantes das plantas e que facilitam a sua

Leia mais

ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE

ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE ECOLOGIA E BIODIVERSIDADE DIEGO DANTAS AMORIM Contado: diego.dantas@ifmg.edu.br Engenheiro Agrônomo Universidade Vale do Rio Doce UNIVALE Msc. em Agricultura Tropical Universidade Federal do Espírito Santo

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO Ano letivo 2016-2017 Conteúdos Domínios e subdomínios METAS CURRICULARES Objetivos e descritores Estratégias/Atividades Materiais/recursos Modalidades e critérios

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Moura Escola Básica nº 1 de Moura (EB23) Ano letivo 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Moura Escola Básica nº 1 de Moura (EB23) Ano letivo 2014/2015 CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO Turmas A e B PLANIFICAÇÃO 1º PERÍODO CONTEÚDOS OBJECTIVOS/METASCURRICULARES CONCEITOS TERRA UM PLANETA COM - Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único planeta

Leia mais

Ciências do Ambiente

Ciências do Ambiente Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil Ciências do Ambiente Aula 03 Ecossistema, populações e comunidades Profª Heloise G. Knapik 1 Objetivos da Aula: Revisão de conceitos Dinâmica Populacional

Leia mais

Fotossíntese e Quimiossíntese. Natália Paludetto

Fotossíntese e Quimiossíntese. Natália Paludetto Fotossíntese e Quimiossíntese Natália Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Fotossíntese Os seres que a realizam são conhecidos como autotróficos. É processo pelo qual os seres clorofilados sintetizam

Leia mais

Professora: Andréa Rodrigues Monitor: Rodrigo Lacerda

Professora: Andréa Rodrigues Monitor: Rodrigo Lacerda ECOSSISTEMAS MÓDULO 1 Professora: Andréa Rodrigues Monitor: Rodrigo Lacerda ESPÉCIES EXISTENTES NA TERRA Espécies conhecidas 1.412.000 Outros animais 281.000 Insetos 751.000 Fungos 69.000 Procariontes

Leia mais

BI63B - ECOSSISTEMAS. Profa. Patrícia C. Lobo Faria

BI63B - ECOSSISTEMAS. Profa. Patrícia C. Lobo Faria BI63B - ECOSSISTEMAS Profa. Patrícia C. Lobo Faria pclfaria@uol.com.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/patricialobo Fonte: http://www.portalescolar.net http://exame.abril.com.br/mundo/noticias /fotografa-retrata-urso-polar-no-articoem-pele-e-osso

Leia mais

Lista de Recuperação de Ciências 2013

Lista de Recuperação de Ciências 2013 1 Nome: nº 6ºano Manhã e Tarde Profa :Estefânia Lista de Recuperação de Ciências 2013 Conteúdo da recuperação: A Terra: Um planeta do sistema solar, Conhecendo a Terra,O solo e a vida,a água e a vida,o

Leia mais

Ciências do Ambiente

Ciências do Ambiente Universidade Federal do Paraná Engenharia Civil Ciências do Ambiente Aula 04 Ecossistema, populações e comunidades Profª Heloise G. Knapik 1 Objetivos da Aula: Revisão de conceitos Dinâmica Populacional

Leia mais

Apostila de Biologia 08 Fundamentos da Ecologia

Apostila de Biologia 08 Fundamentos da Ecologia Apostila de Biologia 08 Fundamentos da Ecologia Matheus Borges 1.0 Introdução Criada pelo zoólogo alemão Ernst Haeckel, em 1866. Estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente em que vivem. Terra:

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA 1 Amazônia Roberto Carlos e Erasmo Carlos - 1989 2 Semear ideias ecológicas e plantar sustentabilidade é ter a garantia de colhermos um futuro fértil e consciente Sivaldo Filho

Leia mais

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros ECOLOGIA 1. Definição Ecologia Do grego "oikos", que significa casa, e "logos", estudo. Estudo da distribuição e abundância das diferentes formas de vida

Leia mais

Bio fevereiro. Rubens Oda Alexandre Bandeira (Rebeca Khouri)

Bio fevereiro. Rubens Oda Alexandre Bandeira (Rebeca Khouri) 06 10 fevereiro Rubens Oda Alexandre Bandeira (Rebeca Khouri) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

ATIVIDADES REVISÃO. Prova trimestral -2º trimestre 2011

ATIVIDADES REVISÃO. Prova trimestral -2º trimestre 2011 ATIVIDADES REVISÃO Prova trimestral -2º trimestre 2011 1. Uma diferença entre sucessão ecológica primária e sucessão ecológica secundária é a) o tipo de ambiente existente no início da sucessão. b) o tipo

Leia mais

Ciências do Ambiente. Prof. M.Sc. Alessandro de Oliveira Limas Engenheiro Químico (UNISUL ) Mestre em Engenharia de Alimentos (UFSC )

Ciências do Ambiente. Prof. M.Sc. Alessandro de Oliveira Limas Engenheiro Químico (UNISUL ) Mestre em Engenharia de Alimentos (UFSC ) Ciências do Ambiente Prof. M.Sc. Alessandro de Oliveira Limas Engenheiro Químico (UNISUL - 1995) Mestre em Engenharia de Alimentos (UFSC - 2002) Ciências Ambientais Estudo sistemático tico da natureza

Leia mais

Produtividade: Interação entre Adubação Fosfatada de Pastagens e Suplementação Mineral

Produtividade: Interação entre Adubação Fosfatada de Pastagens e Suplementação Mineral 0 Produtividade: Interação entre Adubação Fosfatada de Pastagens e Suplementação Mineral Paulo Rodrigo Santos de Souza Zootecnista, Msc. Produção Animal 1 Pecuária Brasileira no Mundo Brasil é o maior

Leia mais

Biologia. Rubens Oda (Julio Junior) Ecologia

Biologia. Rubens Oda (Julio Junior) Ecologia Ecologia Ecologia 1. Observe a cadeia alimentar representada no esquema abaixo. Nomeie o nível trófico no qual é encontrada a maior concentração de energia, indique a letra que o representa no esquema

Leia mais

O Ecossistema Aquático

O Ecossistema Aquático UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS INTERDISCIPLINA FENÔMENOS DA NATUREZA II O Ecossistema Aquático Dr. Cleber Palma Silva Dra. Edélti Faria Albertoni Lab. Limnologia O Pensamento

Leia mais

Licenciatura em Ciências USP/ Univesp. Ana Lucia Brandimarte Déborah Yara Alves Cursino dos Santos

Licenciatura em Ciências USP/ Univesp. Ana Lucia Brandimarte Déborah Yara Alves Cursino dos Santos Fluxo de ENERGIA 3 TÓPICO Ana Lucia Brandimarte Déborah Yara Alves Cursino dos Santos 3.1 Introdução 3.2 Cadeia alimentar e níveis tróficos 3.2.1 Relação entre fotossíntese e respiração e o fluxo de energia

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V Informações aos Encarregados de Educação do trabalho a realizar no: 5º Ano Ciências Naturais Ano Letivo 2015/2016 1. Aulas previstas: Aulas (*) 5º1ª 5º2ª 5º3ª 5º4ª 1º Período: 21 de Setembro - 17 de Dezembro

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Turma: A, B, C, D ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES/ ESTRATÉGIAS. Discussão / Debate.

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. Turma: A, B, C, D ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES/ ESTRATÉGIAS. Discussão / Debate. ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES 3º C.E.B. DISCIPLINA: Ciências Naturais Turma: A, B, C, D ANO: 8º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES/ ESTRATÉGIAS AULAS

Leia mais

Escola Secundária do Padrão da Légua (402412) Disciplina de Biologia do 12º ano de escolaridade

Escola Secundária do Padrão da Légua (402412) Disciplina de Biologia do 12º ano de escolaridade ÁREA DISCIPLINAR DE CTV Disciplina de Biologia do 12º ano de escolaridade Unidade 1 Reprodução Humana e Manipulação da Fertilidade Unidade 2 Património Genético Autoavaliação Unidade 2 Património Genético

Leia mais

Recuperação Contínua. 7º anos- 1º PERÍODO 2012 Professores: Cláudio Corrêa Janine C. Bandeira Maria Aparecida Donangelo

Recuperação Contínua. 7º anos- 1º PERÍODO 2012 Professores: Cláudio Corrêa Janine C. Bandeira Maria Aparecida Donangelo Recuperação Contínua 7º anos- 1º PERÍODO 2012 Professores: Cláudio Corrêa Janine C. Bandeira Maria Aparecida Donangelo O que a ecologia estuda? A ecologia estuda a interação dos organismos uns com os outros

Leia mais

Professor Antônio Ruas

Professor Antônio Ruas Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOLOGIA GERAL Aula 4 Professor Antônio Ruas 1. Temas: Macromoléculas celulares Produção

Leia mais

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS ECOLOGIA GERAL Aula 05 Aula de hoje: FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS Sabemos que todos os organismos necessitam de energia para se manterem vivos, crescerem, se reproduzirem e, no caso

Leia mais

ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Gean Carla S. Sganderla, GPERS/UNIR, sganderlavale@yahoo.com.br Artur Souza Moret, GPERS/UNIR, amoret@unir.br RESUMO (de acordo

Leia mais

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR)

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de atividade 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO:

Leia mais

1ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Bruno Ramello DIA: MÊS: 03. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( ) PIRÂMIDE ECOLÓGICA

1ª série LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a): Bruno Ramello DIA: MÊS: 03. Segmento temático: Turma: A ( ) / B ( ) PIRÂMIDE ECOLÓGICA LISTA: 02 1ª série Ensino Médio Professor(a): Bruno Ramello Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: E PIRÂMIDE ECOLÓGICA TEIA/CADEIA ALIMENTAR DIA: MÊS: 03 2017 01 - (UNICAMP SP) Em uma pirâmide

Leia mais

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES: CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES: CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES: CIÊNCIAS NATURAIS - 8º ANO Domínios / Subdomínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios de Avaliação TERRA UM PLANETA COM VIDA. Sistema Terra: da célula

Leia mais

A BIOSFERA 2ª AULA - 1º BLOCO (ECOLOGIA GERAL) CIÊNCIAS DO AMBIENTE

A BIOSFERA 2ª AULA - 1º BLOCO (ECOLOGIA GERAL) CIÊNCIAS DO AMBIENTE A BIOSFERA 2ª AULA - 1º BLOCO (ECOLOGIA GERAL) CIÊNCIAS DO AMBIENTE Biosfera: região do planeta que contém todo o conjunto de seres vivos e na qual a vida é permanentemente possível ambiente capaz de satisfazer

Leia mais

Professor Antônio Ruas

Professor Antônio Ruas Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental Componente curricular: BIOLOGIA GERAL Aula 4 Professor Antônio Ruas 1. Temas: Macromoléculas celulares Produção

Leia mais

"Economia Verde nos Contextos Nacional e Global" - Desafios e Oportunidades para a Agricultura -

Economia Verde nos Contextos Nacional e Global - Desafios e Oportunidades para a Agricultura - "Economia Verde nos Contextos Nacional e Global" - Desafios e Oportunidades para a Agricultura - Maurício Antônio Lopes Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais