SEGURO SEGURO O ABC DO. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEGURO SEGURO O ABC DO. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana."

Transcrição

1 ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC DO SEGURO O ABC DO SEGURO Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

2 INTRODUÇÃO Qualquer pessoa aspira por uma existência confortável, com um futuro seguro. As nossas acções e decisões na gestão dos nossos recursos, podem determinar a qualidade da nossa vida, a forma como gerimos as situações inesperadas, e como protegemos o nosso futuro. A capacidade de fazermos poupanças a partir dos nossos rendimentos, o acesso a empréstimos de instituições financeiras, o investimento em oportunidades que venham a criar lucros e potencialmente aumentar os nossos activos, a capacidade de nos proteger através de seguros contra certas eventualidades, podem todas elas ter um impacto significativo no nosso bem-estar. Quanto mais conhecimentos tivermos sobre os diferentes instrumentos financeiros, e quanto melhor os podermos usar para satisfazer as nossas necessidades, tanto melhor serão as nossas possibilidades de melhorar a nossa existência. Esta brochura, fornece informação básica sobre seguros, para o ajudar a fazer escolhas fundamentadas sobre este serviço financeiro. O que é SEGURO? O seguro é um mecanismo de transferência de risco; fazemos um seguro para nos protegermos contra uma possível desgraça na nossa vida ou negócio. O seguro permite que aqueles que sofrem uma perda ou um acidente, sejam compensados dos efeitos do seu infortúnio. É uma forma de gerir o risco e continuar a vida normalmente. Quando ouvimos falar de incêndios nos grandes mercados, ficamos muito preocupados porque os proprietários das barracas e das mercadorias perdem tudo. Contudo, tal pode não com aqueles que têm as suas barracas e mercadorias no seguro. As suas empresas de seguros pagam tudo ou parte do que eles perderam. O seguro protege-o contra problemas financeiros resultantes de danos ou perdas tanto a si como aos seus bens O seguro significa pagar regularmente a alguém (normalmente uma empresa de seguros) um valor acordado. A empresa de seguros assume os riscos associados a acontecimentos específicos inesperados ou acidentes, em nome de uma pessoa, e compensa a pessoa segura ou alguns beneficiários nomeados pela perda/dano incorrido. Os diferentes Tipos de Seguros Qualquer pessoa aspira por uma existência confortável, com um Seguro de vida, paga aos beneficiários uma pensão (insurance benefit) quando a pessoa segura morre. Seguro geral, que aparece sob muitas formas, incluindo bens imóveis, responsabilidade civil, invalidez, saúde e viagem. Seguro de bens imóveis Providencia protecção contra os danos de bens imóveis e o segurado é indemnizado se tal dano ocorre. Seguro de responsabilidade civil Protege-o caso seja responsável pela causa de danos à saúde ou bens imóveis de terceiros. Seguro de invalidez Protege-o caso perca a sua capacidade de trabalhar e de gerar rendimentos, pagando-lhe um salário. Seguro de saúde Cobre certas despesas médicas e medicamentosas. Seguro de viagem Protege-o contra certas ocorrências adversas durante uma viagem tais como, doença ou mesmo perda de voos. 1 2

3 Algumas formas de seguros são obrigatórios por lei, enquanto outras são opcionais. O seguro de responsabilidade civil contra terceiros para viaturas motorizadas, edifícios comerciais em construção e edifícios comerciais, são obrigatórios por lei. Porquê deve fazer um seguro? Proteger a sua vida e os seus bens deve ser uma parte importante do seu plano financeiro. O seguro protege-lhe dos problemas financeiros resultantes de danos ou perdas, tanto a si como aos seus bens. É portanto importante que segure a sua vida e os seus bens contra qualquer acidente inesperado, danos ou perdas. Pode fazer seguros para cobrir qualquer das seguintes situações abaixo listadas: Morte Acidente Roubo Incêndio Perda Dano Invalidez/Saúde Forneça informação precisa e verdadeira. Seja honesto. A sua apólice pode ser invalidada se mentir ou der informações erradas a uma empresa de seguros. Se em algum momento estiver em dúvida sobre o que tem de lhes informar, é melhor perguntar do que fornecer uma informação errada. Como e Onde pode fazer um seguro? Companhia de Seguros ABC, Ltd. Assegure-se de que compreende que tipo de Produtos de Seguro você precisa. Existem muitas empresas de seguros que oferecem Seguros de Vida e muitas outras que oferecem Seguros Gerais. Pode dirigir-se a qualquer uma dessas empresas de seguros e fazer um seguro. Uma vez que as contacta, os seus funcionários poderão aconselhá-lo sobre a sua oferta e o que melhor se adapta às suas necessidades de seguros. Seguros alguns passos básicos Contacte uma empresa de seguros, um corrector de seguros ou um agente de seguros; Discuta com eles as suas necessidades de seguros. Reflicta com atenção sobre as opções e depois escolha o(s) produto(s) que satisfaça(m) as suas necessidades; Forneça informação verdadeira para o preenchimento dos documentos do contrato de seguro; Assine o contrato de seguro; Pague o seu prémio; Receba a apólice para o(s) risco(s) que segurou. Contacte uma empresa, correctora ou agente de seguros para conhecer o tipo de apólices que estão disponíveis. Apólice de Seguros Este e um documento do acordo entre uma pessoa ou organização e uma empresa de seguros. Uma vez que tenha decidido sobre o tipo de apólice de seguro que deseja aderir e tiver reunido os requisitos exigidos pela empresa para tal seguro, recebera uma apólice de seguro. 3 4

4 Prémios de Seguros Para qualquer apólice que esteja a considerar, tem que analisar cuidadosamente todos os aspectos da apólice antes de assinar o contrato de seguro. Como parte do contrato descrito na apólice de seguros, comprometer-se-á a pagar regularmente um montante acordado à empresa de seguros. A isto se chama prémio. A empresa, por sua vez, compromete-se a assumir os custos associados aos riscos relacionados com acontecimentos específicos inesperados e acidentes sofridos. Normalmente, os prémios de seguros são pagos anualmente, mas para apólices de curta duração, os prémios podem ser pagos de uma só vez. O prémio é normalmente pago antes de a apólice entrar em vigor. Contudo, o segurador pode permitir que a apólice entre em vigor antes do pagamento do prémio concedendo ao segurado um curto período para pagar o prémio. Tenha cuidado para que os prémios do seu seguro não consumam uma boa porção dos seus rendimentos. Isto é particularmente importante no caso de contratos de longa duração como os seguros de vida. Renovação da Apólice de Seguro Quando faz um seguro de vida, não tem que renovar a sua apólice todos os anos. Em vez disso, acorda em pagar um prémio fixo durante um determinado número de anos. Existem agora no mercado novos produtos de seguro de vida que combinam investimentos com seguro de vida; com essas apólices, faz pagamentos periódicos à empresa de seguros durante um determinado período de tempo. Quando faz um seguro geral, tem que renovar a sua apólice todos os anos, com o pagamento de prémios anuais a não ser que o prémio seja por um período inferior a um ano. Compensação É o que lhe pagam em caso de acidente ou perda para os quais fez um seguro. Uma vez que tenha firmado um contrato de seguro e pago o seu prémio, tem direito a compensações da empresa de seguros para qualquer dano ou perda sofrida. O grau da compensação depende do tipo de seguro. Se tiver uma reclamação sobre a sua apólice, deve contactar o gestor da agência local da sua empresa de seguros. Se eles não forem capazes de resolver satisfatoriamente o problema, pode fazer uma reclamação Oficial à Comissão Nacional de Seguros. Fazer uma Reclamação de Seguros Em todos os contratos de seguros, os danos ou perdas incorridos devem ser participados à empresa de seguros com o objectivo de fazer uma reclamação. Na maior parte dos casos, a participação tem que ser também feita à polícia. No seguro automóvel, por exemplo, tem que participar à polícia qualquer acidente logo que este ocorra, para permitir que inicie o processo de reclamação de seguro. A não participação do acidente pode sujeitá-lo a encargos pessoais se as pessoas envolvidas no acidente estiverem feridas e a sua companhia de seguros recusar a reclamação por não ter participado prontamente o acidente à polícia. Se tem uma apólice de seguro, por exemplo, contra acidentes, roubo ou incêndio, participe à polícia antes de fazer a reclamação de seguro. 5 6

5 Leia atentamente a sua apólice. Faça perguntas. Mantenha a sua apólice à mão. Contacte a sua seguradora para ter a sua apólice actualizada, informe ao seu agente ou seguradora de qualquer alterações nas informações que forneceu. Quem pode fazer um seguro? Qualquer pessoa pode fazer um seguro de vida para si e para as pessoas cuja morte pode causar a ele ou ela perdas financeiras. Uma pessoa que possui um bem ou tem interesse num bem pode fazer um seguro desse bem. Além disso, qualquer pessoa que seja responsável perante outra por qualquer dano causado, pode fazer um seguro em relação a essa responsabilidade. Como escolher o seguro correcto Existem muitos factores a considerar na escolha apropriada da sua apólice de seguro. Estes factores incluem: Os riscos associados ao seu trabalho e estilo de vida; Os riscos associados ao seu tipo de negócio ou indústria; O nível do prémio a ser pago. Leia atentamente os termos e compreenda o tipo de Produto de Seguros que melhor se adapta às suas necessidades. Escolher a empresa com quem fazer um seguro pode ser difícil, por isso, é melhor questionar e discutir as suas opções com um bom número de empresas, correctores ou agentes que ofereçam o seguro que está a considerar. Contactar várias empresas de seguros, correctores ou agentes ajuda a fazer uma escolha acertada. Não opte por um seguro com uma cobertura cara se não lhe for útil. 7 8

6 Quando deve fazer um seguro? Enquanto estiver vivo, e sujeito a possíveis desgraças indesejadas, é aconselhável que faça um seguro para se proteger contra essas possíveis desgraças. Ademais, logo que adquira um bem é aconselhável que faça um seguro para cobrir o risco de danos ou perdas desse bem. Além disso, sempre que tiver responsabilidades perante outra pessoa por qualquer dano que possa causar à mesma, é aconselhável que faça um seguro que cubra essa responsabilidade. É obrigatório por lei que os proprietários façam o seguro de responsabilidade civil contra terceiros no seguro de automóveis bem como o seguro de edifícios comerciais e edifícios comerciais em construção. Perguntas & Respostas Fazer um Seguro respostas às suas perguntas ABC Seguros & Co. P. Quem pode comprar uma apólice de seguro de vida? R. Qualquer pessoa pode comprar uma apólice de seguro de vida mas, como portador de uma apólice individual o prémio que vai pagar depende da sua idade, da sua saúde, e da sua ocupação. P. Que benefícios eu recebo ao comprar uma apólice de seguro de vida? R. Não é você quem recebe os benefícios de uma apólice de seguro de vida; são os seus dependentes queridos. Uma das principais razões para ter um seguro de vida é a protecção financeira que o seguro lhe oferece. O dinheiro proveniente de uma apólice de seguro de vida pode substituir o rendimento perdido como resultado da sua morte, poupando os dependentes das dificuldades financeiras daí resultantes. P. Poderá uma pessoa fazer um seguro de vida de outra pessoa? R. Pode segurar a vida das pessoas cuja morte possa causar-lhe alguma perda financeira. P. É obrigatório fazer o seguro automóvel? R. Sim, se tem uma viatura, precisa de comprar uma apólice de seguro para esta. É obrigatório por lei; Conduzir um veículo sem a cobertura de um seguro constitui uma infracção à lei. Se fornecer informações falsas ou enganadoras no seu seguro, pode ser privado da protecção para a qual pagou. P. Tenho que participar um acidente à polícia antes de reclamar as compensações á minha seguradora? R. Sim, deve participar imediatamente o acidente à polícia após a sua ocorrência. A polícia vai investigar o acidente e, o seu relatório serve normalmente como uma evidência oficial do acidente. 9 10

7 P. Que documentos preciso para fazer uma reclamação de um seguro automóvel? R. Precisa de um relatório da polícia sobre o acidente e um relatório médico ou dos serviços de saúde que procurou como resultado do acidente. Deverá assegurar-se sempre que tem estes dois relatórios antes de fazer qualquer reclamação junto à sua seguradora na sequência de um acidente de viação. P. Quais são as vantagens de usar um corrector ou um agente na compra de um seguro? R. Usando um corrector ou um agente de seguros na compra de um seguro, recebe um serviço profissional mais personalizado. Um corrector ou um agente de seguros com quem tem um contacto mais directo terá mais tempo para o conhecer melhor e pode ser vital na compra de um produto; ele/ela será útil no preenchimento da reclamação. P. O seguro é mais caro se eu procurar os serviços de um agente ou um corrector de seguros? R. Não. O seu prémio é determinado pela empresa de seguros e será o mesmo, independentemente de usar um agente ou um corrector de seguros. Protecção aos portadores de uma apólice de seguros O governo estabeleceu a Comissão Nacional de Seguros para supervisionar, regular, monitorar e controlar as operações das empresas de seguros, correctores e agentes para assegurar que os portadores de apólices de seguros não sejam defraudados. Se tiver algum problema com uma empresa de seguros, corrector ou agente, pode fazer uma reclamação junto à Comissão Nacional de Seguros que terão muito prazer em ajudá-lo. Contactos Telefax: Cell: Página Web: Skype: Endereço: amomif Travessa da Boa Morte, 78-1º, Maputo - Moçambique GLOSSÁRIO Glossário de Termos usados em Seguros Agente: Pessoa legalmente indicada para agir em nome de quem a indica. Agir em boa-fé: Em todos os contratos de seguros está implícito que as pessoas ajam de boa-fé, dado que as pessoas são obrigadas a revelar qualquer detalhe que possa ser importante aos seguradores, quer seja solicitado ou não. Apólice de seguro: O documento que especifica os detalhes e as condições de cobertura de um contrato de seguro bem como o prémio a pagar. Até à data: O período que vai de 1 de Janeiro à presente data. Bónus de não participação de sinistro: Um bonus que é atribuído ao portador de uma apólice pelo facto de não ter feito nenhuma reclamação de seguro durante o período do seguro, normalmente de um ano. O bónus e subsequentemente aplicado para reduzir o prémio a renovar. Os negócios ligados ao seguro automóvel usam extensivamente esta abordagem. Certificado temporário de seguro: Um documento que confirma que o seguro comprado recentemente está em vigor. Usa-se no caso de uma reclamação ser necessária antes de o contrato estar pronto. Cobertura: O detalhes de um seguro fornecido por uma empresa de seguros a um portador de uma apólice. Conselheiro financeiro: Uma pessoa profissionalmente qualificada para dar conselhos aos clientes sobre investimentos tais como seguro de vida, pensões, fundos de mútuo e assuntos fiscais, etc. Corrector de seguros: Uma pessoa especializada em assuntos de seguros e que faz aconselhamento sobre o assunto bem como oferecer seguros. Normalmente, a remuneração será por via de uma comissão paga pelo segurador

8 Indemnização: Um acordo em que uma pessoa é responsável por compensar as perdas de outra. As indemnizações são características comuns de muitos contratos comerciais onde uma parte compra bens ou serviços de outra, e quer ter a certeza que será compensada se o vendedor a induzir em erro. Instituição financeira: Uma instituição que aceita fundos do público e reinveste em depósitos bancários, garantias, acções, etc. Estas incluem bancos, companhias de seguros, e sociedades de investimentos. Juro segurável: Um termo que significa que qualquer pessoa que adira a um contrato de seguro deverá estar preparada para perdas financeiras como resultado da perda ou dano de um item ou evento não segurado. Por exemplo, uma pessoa deve segurar a sua propriedade bem como o seu conteúdo, visto que incorreria numa perda financeira se o dano de um dos itens tivesse que ser sustentado. Seguro de protecção de rendimentos: Também conhecido como seguro contra acidentes, doença e desemprego, o seguro de protecção de rendimentos providencia um rendimento regular, até a idade de reforma, caso não consiga trabalhar como resultado de um acidente, doença ou invalidez. O montante pago está ligado ao seu nível geral de rendimento. Seguro de vida: Uma apólice de seguros que, em troca do pagamento de prémios regulares, paga uma quantia pela morte da pessoa segura. No caso de apólices limitadas a investimentos que têm um valor em dinheiro para além da cobertura de vida, um elemento de poupança providencia benefícios que são pagos antes da morte. Soma segurada: Numa apólice de seguro de vida (por exemplo, seguro para toda a vida ou seguro dotal), o montante segurado é o montante mínimo pagável ao segurado ou seus dependentes pela morte da vida segura. Prémio de seguro: O montante a ser pago pelo segurado em retribuição à indemnização a ser paga contra riscos específicos. Segurado: Uma pessoa ou empresa que adquire um seguro. Segurador: Uma empresa autorizada que oferece seguros. Seguro automóvel: O seguro de veículos motorizados que cobre danos ou perdas e a responsabilidade civil pelos ferimentos causados a outras pessoas e danos a bens. Seguro contra acidentes: Seguro que paga compensações em caso de acidente. Os itens normalmente cobertos são despesas médicas e perda de rendimentos. Se por exemplo a pessoa segura sofre a perda de um membro ou de um olho, é-lhe paga uma determinada quantia em dinheiro. Seguro contra morte acidental: Seguro que paga uma determinada quantia em dinheiro na eventualidade da morte da pessoa segura na sequência de um acidente. Seguro habitacional: Uma forma de seguro de propriedade que faz a cobertura de itens como danos ao edifício, bens pessoais, roubo, dívidas pessoais, etc. Seguro de indemnização: Uma apólice que cobre o segurado contra a perda de um activo. O propósito do seguro é colocar o segurado exactamente na mesma situação financeira em que se encontrava antes de ocorrer a perda

9 ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC doseguro O seguro protege-o de problemas financeiros resultantes de danos ou perdas tanto a si como à sua propriedade. Contacte uma empresa, correctora ou agente de seguros para saber que tipos de apólices estão disponíveis. Leia atentamente os termos e compreenda cada aspecto da apólice de seguro antes de assinar o contracto. Não opte por um seguro com uma cobertura cara que provavelmente não terá necessidade. Se fornecer informações falsas ou enganadoras no seu seguro, pode ser privado da protecção para a qual pagou. Se tem uma apólice de seguro, por exemplo contra acidentes, roubo ou incêndio, participe à polícia antes de fazer a reclamação do seguro. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

INVESTIMENTO INVESTIMENTO O ABC DO. Em colaboração com:

INVESTIMENTO INVESTIMENTO O ABC DO. Em colaboração com: ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC DO INVESTIMENTO O ABC DO INVESTIMENTO Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana.

Leia mais

EMPRÉSTIMO O ABC DO EMPRÉSTIMO. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

EMPRÉSTIMO O ABC DO EMPRÉSTIMO. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana. ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC DO EMPRÉSTIMO O ABC DO EMPRÉSTIMO Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana.

Leia mais

POUPANÇA O ABC DA POUPANÇA. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

POUPANÇA O ABC DA POUPANÇA. Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana. ASSOCIAÇÃO MOÇAMBICANA DOS OPERADORES DE MICROFINANÇAS O ABC DA POUPANÇA O ABC DA POUPANÇA Em colaboração com: Agradecimentos: Ministério de Finanças e Planeamento Económico da República do Ghana. GTZ-Ghana.

Leia mais

O que é o Contrato de Seguro?

O que é o Contrato de Seguro? O que é o Contrato de Seguro? O contrato de seguro é um acordo através do qual o segurador assume a cobertura de determinados riscos, comprometendo-se a satisfazer as indemnizações ou a pagar o capital

Leia mais

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Banking and Payments Authority of Timor-Leste Av a Bispo Medeiros, PO Box 59, Dili, Timor-Leste Tel. (670) 3 313 718, Fax. (670) 3 313 716 RESOLUÇÃO DO

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO DE RAPTO E RESGATE

PROPOSTA DE SEGURO DE RAPTO E RESGATE PROPOSTA DE SEGURO DE RAPTO E RESGATE INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO Preencher

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A.

PROPOSTA DE SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. PROPOSTA DE SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO

Leia mais

Moving at labour market

Moving at labour market Moving at labour market Checklist Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida neste Website vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão responsável pela utilização

Leia mais

6 INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS

6 INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS 6. INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS 6. Intermediários Financeiros O QUE SÃO INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS? Intermediários financeiros são as empresas prestadoras dos serviços que permitem aos investidores actuar

Leia mais

uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor

uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor segurtrade motor Segurtrade - Motor é uma solução de protecção para a sua empresa, direccionada para pequenas e médias

Leia mais

Artigo 1.º Imunidade de jurisdição e insusceptibilidade de busca, apreensão, requisição, perda ou qualquer outra forma de ingerência

Artigo 1.º Imunidade de jurisdição e insusceptibilidade de busca, apreensão, requisição, perda ou qualquer outra forma de ingerência Resolução da Assembleia da República n.º 21/2002 Decisão dos Representantes dos Governos dos Estados- Membros da União Europeia, reunidos no Conselho, de 15 de Outubro de 2001, Relativa aos Privilégios

Leia mais

OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS

OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS OCUPAÇÃO CIENTÍFICA DE JOVENS NAS FÉRIAS 2015 REGULAMENTO Artigo 1º Âmbito e Enquadramento A Ciência Viva Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica promove o programa Ocupação Científica

Leia mais

Aqui você vai encontrar esclarecimentos importantes a respeito de seus direitos.

Aqui você vai encontrar esclarecimentos importantes a respeito de seus direitos. ESTIMADO MORADOR, SAUDAÇÕES! ESTA É A CARTILHA QUE A CDHU PREPAROU PARA FALAR DO IMÓVEL QUE VOCÊ ESTÁ ADQUIRINDO, COM INFORMAÇÕES SOBRE O SEU CONTRATO COM A CDHU. Aqui você vai encontrar esclarecimentos

Leia mais

Acordo Especial de Cooperação no Domínio do Sector Eléctrico entre a República Popular de Moçambique e a República Portuguesa.

Acordo Especial de Cooperação no Domínio do Sector Eléctrico entre a República Popular de Moçambique e a República Portuguesa. Decreto n.º 87/79 de 20 de Agosto Acordo Especial de Cooperação no Domínio do Sector Eléctrico entre a República Portuguesa e a República Popular de Moçambique O Governo decreta, nos termos da alínea c)

Leia mais

PROMOTORES: PARCEIROS/CONSULTORES: FUNCIONAMENTO RESUMO

PROMOTORES: PARCEIROS/CONSULTORES: FUNCIONAMENTO RESUMO CVGARANTE SOCIEDADE DE GARANTIA MÚTUA PROMOTORES: PARCEIROS/CONSULTORES: FUNCIONAMENTO RESUMO 14 de Outubro de 2010 O que é a Garantia Mútua? É um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às empresas,

Leia mais

Descontar para a reforma na Suíça e a sua situação em caso de divórcio em Portugal

Descontar para a reforma na Suíça e a sua situação em caso de divórcio em Portugal Descontar para a reforma na Suíça e a sua situação em caso de divórcio em Portugal 1. Fundamento A reforma na Suíça apoia se em três pilares, a saber a AHV ("Eidgenössische Invaliden und Hinterlassenenverswicherung"

Leia mais

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012 Fundo de Pensões Ordem dos Economistas 2012 1 Agenda Plano de Pensões da Ordem dos Economistas Fundos de Pensões Site BPI Pensões 2 Âmbito A Ordem dos Economistas decidiu constituir um Plano de Pensões

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR NOÇÕES BÁSICAS SOBRE APLICAÇÃO DE POUPANÇA

ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR NOÇÕES BÁSICAS SOBRE APLICAÇÃO DE POUPANÇA ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR NOÇÕES BÁSICAS SOBRE APLICAÇÃO DE Índice A importância da poupança Remuneração e risco Principais tipos de riscos Princípios básicos da aplicação da poupança Produtos

Leia mais

Notificação de Participação

Notificação de Participação Notificação de Participação Referência de Notificação de Participação: (somente para uso interno) Seus dados Pessoais: Nome: Tipo de reclamação: Data: Morada: Contacto Número: Email : Informação Importante:

Leia mais

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS

DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE QUE FORMA OS CONHECIMENTOS E A EXPERIÊNCIA DOS INVESTIDORES DETERMINAM O MODO COMO SÃO TRATADOS PELOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. Ficha técnica 1. TOMADOR DO SEGURO / SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO TODOS OS RISCOS DESMONTAGEM, TRANSPORTE E MONTAGEM

PROPOSTA DE SEGURO TODOS OS RISCOS DESMONTAGEM, TRANSPORTE E MONTAGEM PROPOSTA DE SEGURO TODOS OS RISCOS DESMONTAGEM, TRANSPORTE E MONTAGEM INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES

Leia mais

Quais as principais diferenças entre um seguro de vida individual e um seguro de vida de grupo?

Quais as principais diferenças entre um seguro de vida individual e um seguro de vida de grupo? SEGURO VIDA Que tipo de seguros são explorados no ramo vida? A actividade do ramo Vida consiste na exploração dos seguintes seguros e operações: Seguro de Vida, Seguro de Nupcialidade /Natalidade, Seguro

Leia mais

Manual de Procedimentos do Seguro Escolar

Manual de Procedimentos do Seguro Escolar Manual de Procedimentos do Seguro Escolar O Seguro Escolar constitui um sistema de protecção destinado a garantir a cobertura financeira da assistência, em caso de acidente escolar, complementarmente aos

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO MARÍTIMO

PROPOSTA DE SEGURO MARÍTIMO PROPOSTA DE SEGURO MARÍTIMO INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO Preencher todos

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais

PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo)

PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo) PROGRAMA: A FAMÍLIA (1º ano do 1º ciclo) Duração: 5 Sessões (45 minutos) Público-Alvo: 6 a 7 anos (1º Ano) Descrição: O programa A Família é constituído por uma série de cinco actividades. Identifica o

Leia mais

Parte I: As modalidades de aplicação e de acompanhamento do Código voluntário;

Parte I: As modalidades de aplicação e de acompanhamento do Código voluntário; ACORDO EUROPEU SOBRE UM CÓDIGO DE CONDUTA VOLUNTÁRIO SOBRE AS INFORMAÇÕES A PRESTAR ANTES DA CELEBRAÇÃO DE CONTRATOS DE EMPRÉSTIMO À HABITAÇÃO ( ACORDO ) O presente Acordo foi negociado e adoptado pelas

Leia mais

Recomendações aos Investidores em Instrumentos Financeiros

Recomendações aos Investidores em Instrumentos Financeiros Recomendações aos Investidores em Instrumentos Financeiros Um investimento responsável exige que conheça todas as suas implicações. Certifique-se de que conhece essas implicações e que está disposto a

Leia mais

Manual de Procedimentos. AIG Mission. Mission

Manual de Procedimentos. AIG Mission. Mission Manual de Procedimentos AIG 1 Apólice Procedimentos em caso de Sinistro (Todo o mundo) Sempre que se torne necessário activar as garantias da apólice e, especialmente, em caso de emergência, as Pessoas

Leia mais

Notificação de Participação

Notificação de Participação Notificação de Participação Referência de Notificação de Participação: (somente para uso interno) Seus dados Pessoais: Nome: Tipo de reclamação: Data: Morada: Contacto Número: Email : Informação Importante:

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Fundos de Pensões. Edição Instituto de Seguros de Portugal

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Fundos de Pensões. Edição Instituto de Seguros de Portugal Ficha Técnica Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões Título Fundos de Pensões Edição Instituto de Seguros de Portugal Coordenação editorial Direcção de Comunicação e Relações com os Consumidores

Leia mais

Assembleia Popular Nacional

Assembleia Popular Nacional REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Assembleia Popular Nacional Lei n.º 2/88 Manda executar o Orçamento para o ano de 1988 A Assembleia Popular Nacional, usando da faculdade conferida pela alínea

Leia mais

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Contrato de Seguro. Edição Instituto de Seguros de Portugal

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Contrato de Seguro. Edição Instituto de Seguros de Portugal Ficha Técnica Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões Título Contrato de Seguro Edição Instituto de Seguros de Portugal Coordenação editorial Direcção de Comunicação e Relações com os Consumidores

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões

Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Glossário sobre Planos e Fundos de Pensões Associados Benchmark Beneficiários Beneficiários por Morte CMVM Comissão de Depósito Comissão de Gestão Comissão de Transferência Comissão Reembolso (ou resgate)

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

CONSENTIMENTO INFORMADO Versão #

CONSENTIMENTO INFORMADO Versão # FORMULÁRIO TIPO FOLHA DE INFORMAÇÃO AO PARTICIPANTE /FORMULÁRIO DE CONSENTIMENTO INFORMADO E AUTORIZAÇÃO PARA USO E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO MÉDICA chilshflsdk. TÍTULO DO ENSAIO CLÍNICO: PROTOCOLO Nº.

Leia mais

uma vasta protecção para quem lhe exige sempre o melhor serviço serviços

uma vasta protecção para quem lhe exige sempre o melhor serviço serviços uma vasta protecção para quem lhe exige sempre o melhor serviço serviços segurtrade serviços Segurtrade - Serviços é uma solução de protecção, desenvolvida para pequenas e médias empresas que exercem

Leia mais

A sua reclamação e o provedor de justiça (Ombudsman)

A sua reclamação e o provedor de justiça (Ombudsman) A sua reclamação e o provedor de justiça (Ombudsman) Acerca do provedor de justiça O Financial Ombudsman Service pode intervir se tiver apresentado uma reclamação a uma instituição financeira e não tiver

Leia mais

Garantia de Bagagem. indemnização pelos danos causados na bagagem, ou, recebendo, do valor indemnizado;

Garantia de Bagagem. indemnização pelos danos causados na bagagem, ou, recebendo, do valor indemnizado; Garantia de Bagagem Caro (a) Segurado (a), Lamentamos o incidente ocorrido durante a sua viagem, mas ficamos satisfeitos por poder-lhe oferecer a possibilidade de aceder on-line aos formulários de participação

Leia mais

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões Responsabilidade Civil 1 SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL 2 Quais são os seguros de responsabilidade civil

Leia mais

Decreto-Lei n.º 142/99 de 30 de Abril

Decreto-Lei n.º 142/99 de 30 de Abril Decreto-Lei n.º 142/99 de 30 de Abril A Lei n.º 100/97, de 13 de Setembro, estabelece a criação de um fundo, dotado de autonomia financeira e administrativa, no âmbito dos acidentes de trabalho. O presente

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho

Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho O que é um acidente de trabalho? Por acidente de trabalho, entende-se o acidente: a) Que se verifique no local de trabalho ou no local onde é prestado

Leia mais

I. Em primeiro lugar apresente a queixa à instituição seguradora autorizada

I. Em primeiro lugar apresente a queixa à instituição seguradora autorizada DECLARAÇÃO DE POLÍTICA A PROSSEGUIR NO TRATAMENTO DE QUEIXAS CONTRA SEGURADORAS, MEDIADORES DE SEGUROS E SOCIEDADES GESTORAS DE FUNDOS DE PENSÕES DE DIREITO PRIVADO Introdução 1. Ao abrigo do Estatuto

Leia mais

Manual da Garantia Mútua

Manual da Garantia Mútua Março de 2007 Manual da Garantia Mútua O que é a Garantia Mútua? É um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às pequenas, médias e micro empresas (PME), que se traduz fundamentalmente na prestação

Leia mais

SEGURO DE SAÚDE. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões

SEGURO DE SAÚDE. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SEGURO DE SAÚDE ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões 1 SEGURO DE SAÚDE 2 Como funcionam as garantias? 2 O que está normalmente excluído de um seguro de saúde? 2 As doenças preexistentes

Leia mais

SEGURO DE SAÚDE 2 Como funcionam as garantias? 2 O que está normalmente excluído de um seguro de saúde? 2 As doenças preexistentes estão cobertas

SEGURO DE SAÚDE 2 Como funcionam as garantias? 2 O que está normalmente excluído de um seguro de saúde? 2 As doenças preexistentes estão cobertas SEGURO DE SAÚDE 1 SEGURO DE SAÚDE 2 Como funcionam as garantias? 2 O que está normalmente excluído de um seguro de saúde? 2 As doenças preexistentes estão cobertas pelo seguro de saúde? 2 O que fazer

Leia mais

Seguro Escolar (Portaria n.º 413/99, de 8 de Junho)

Seguro Escolar (Portaria n.º 413/99, de 8 de Junho) Seguro Escolar (Portaria n.º 413/99, de 8 de Junho) O Seguro Escolar constitui um sistema de protecção destinado a garantir a cobertura dos danos resultantes do acidente escolar. É uma modalidade de apoio

Leia mais

Privado. Mas o consumidor também pode

Privado. Mas o consumidor também pode Guia Financeiro Investidor Privado Este artigo foi redigido ao abrigo do novo acordo ortográfico. SEGUROS DE VIDA Crédito e família protegidos Se vai contratar o seguro por causa do empréstimo da casa,

Leia mais

Notificação de Participação

Notificação de Participação Notificação de Participação Referência de Notificação de Participação: (somente para uso interno) Seus dados Pessoais: Nome: Tipo de reclamação: Data: Morada: Contacto Número: Email : Informação Importante:

Leia mais

A presente versão não substitui o original publicado em inglês.

A presente versão não substitui o original publicado em inglês. - 1 - COMISSÃO DE NOMEAÇÕES E REMUNERAÇÕES DA MOTA-ENGIL AFRICA N.V. TERMOS DE REFERÊNCIA A Mota-Engil Africa N.V. (a "Empresa") adotou uma estrutura de administração de um nível. De acordo com o Princípio

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco?

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco? Quais as principais funções de um banco? A Captar depósitos e gerir a poupança dos seus clientes. B Conceder empréstimos a empresas, particulares e ao Estado. C Disponibilizar meios e formas de pagamento

Leia mais

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Linha de Crédito PME Investe III Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha PME Investe III, visa facilitar o acesso ao crédito por parte

Leia mais

SEGURO CAUÇÃO COM A GARANTIA DO ESTADO

SEGURO CAUÇÃO COM A GARANTIA DO ESTADO SEGURO CAUÇÃO COM A GARANTIA DO ESTADO BENEFICIÁRIOS: entidades que em virtude de obrigação legal ou contratual sejam beneficiárias de uma obrigação de caucionar ou de afiançar, em que seja devido, designadamente,

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA entre Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves e Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Vale do Dão e Alto Vouga, C.R.L. Cláusula 1ª (Intervenientes) Este Protocolo

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO ARRENDAMENTO MERCANTIL

GUIA PRÁTICO DO ARRENDAMENTO MERCANTIL GUIA PRÁTICO DO ARRENDAMENTO MERCANTIL Sumário O que é Leasing?... 04 As partes deste negócio... 05 Entendendo o Leasing... 06 Modalidades de Leasing... 07 A escolha do bem... 08 Este guia tem por objetivo

Leia mais

Código de Conduta Voluntário

Código de Conduta Voluntário O Banif, SA, ao formalizar a sua adesão ao Código de Conduta Voluntário do crédito à habitação, no âmbito da Federação Hipotecária Europeia, e de acordo com as recomendações da Comissão Europeia e do Banco

Leia mais

AÇOREANA Companhia de Seguros. Informação de Procedimentos. Gestão de Sinistros Automóvel

AÇOREANA Companhia de Seguros. Informação de Procedimentos. Gestão de Sinistros Automóvel Informação de Procedimentos de Gestão de Sinistros Automóvel 1. PARTICIPAÇÃO DO ACIDENTE Deve ser feita em impresso de Declaração Amigável de Acidente Automóvel (DAAA), ou através de qualquer outro meio

Leia mais

1.A Execução Pública da Música/Sociedade Moçambicana de Autores

1.A Execução Pública da Música/Sociedade Moçambicana de Autores 1.A Execução Pública da Música/Sociedade Moçambicana de Autores A Associação Moçambicana de Autores(SOMAS), tal como é frequentemente designada, é a única instituição em Moçambique que representa os autores

Leia mais

Locacaoemtemporada.com.br Política de Privacidade

Locacaoemtemporada.com.br Política de Privacidade Locacaoemtemporada.com.br Política de Privacidade Esta Política de Privacidade implica em como usamos e protegemos sua informação pessoal. Ela se aplica ao locacaoemtemporada.com.br, e quaisquer outros

Leia mais

Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora

Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora . Teoria e Prática 1ª edição (2004) ISBN 978-972-592-176-3 2ª edição (2007) ISBN 978-972-592-210-1 3ª edição (2009) ISBN 978-972-592-243-9. Exercícios Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-233-0.

Leia mais

GUIA PRÁTICO FUNDO DE GARANTIA SALARIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO FUNDO DE GARANTIA SALARIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO FUNDO DE GARANTIA SALARIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Fundo de Garantia Salarial (2003 v4.05) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

Comportamento nas Organizações

Comportamento nas Organizações Comportamento nas Organizações Trabalho realizado por: Pedro Branquinho nº 1373 Tiago Conceição nº 1400 Índice Introdução... 3 Comportamento nas organizações... 4 Legislação laboral... 5 Tipos de contrato

Leia mais

1. Prestação do serviço de reboque ao abrigo da cobertura de assistência em viagem

1. Prestação do serviço de reboque ao abrigo da cobertura de assistência em viagem Estimado(a) Cliente, É com grande satisfação que a Açoreana Seguros, S.A. lhe dá as boas-vindas ao Pontual Auto. Estamos seguros que o nosso serviço vai fazer toda a diferença. Junto encontra a informação

Leia mais

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS!

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! sdfgdfhfdgfsgfdgfsdg sdfgsdgsfdgfd PRODUTOS PARA VOCÊ PRODUTOS PARA VOCÊ Simples e econômico: com apenas uma apólice, toda sua frota fica segurada.

Leia mais

Módulo de Formação 4. para os mercados intermédios e avançados em CDE

Módulo de Formação 4. para os mercados intermédios e avançados em CDE Módulo de Formação 4. para os mercados intermédios e avançados em CDE Financiamento do CDE Projeto Transparense VISÃO GLOBAL SOBRE OS MÓDULOS DE FORMAÇÃO I. Introdução ao CDE II. Processo do CDE da Identificação

Leia mais

Cancelamento de Viagem

Cancelamento de Viagem Cancelamento de Viagem Caro (a) Segurado (a), Lamentamos o incidente ocorrido, mas ficamos satisfeitos por podermos oferecer-lhe a possibilidade de aceder on-line aos formulários de participação de sinistro.

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma

Leia mais

PLANOS DE POUPANÇA Reembolso do valor do plano de poupança Transferência do plano de poupança Gestão dos planos de poupança Glossário

PLANOS DE POUPANÇA Reembolso do valor do plano de poupança Transferência do plano de poupança Gestão dos planos de poupança Glossário PLANOS DE POUPANÇA 1 PLANOS DE POUPANÇA 2 Que tipo de planos de poupança existem? 2 Sob que forma podem existir os fundos de poupança? 2 Reembolso do valor do plano de poupança 2 Em que casos é possível

Leia mais

CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Manual do Cliente Siga Seguro Versão Mai./12

CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Manual do Cliente Siga Seguro Versão Mai./12 2 SIGA SEGURO MANUAL DO CLIENTE Bem-vindo à CAPEMISA. O SIGA SEGURO é um seguro de acidente pessoal coletivo por prazo certo, garantido pela CAPEMISA Seguradora de Vida e Previdência S/A. Prevenir é sempre

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Maio 2009 ... O Brasil é onde mais pessoas se preocupam com o futuro e onde menos se faz poupança Pesquisa realizada em 12 países, pelo Principal Financial Group (03/2004) ... Famílias se endividam mais

Leia mais

Defesa do Consumidor alerta para casos práticos II

Defesa do Consumidor alerta para casos práticos II Defesa do Consumidor alerta para casos práticos II PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA TERÇA-FEIRA, 29 DE ABRIL DE 2013 POR JM As companhias aéreas não serão consideradas responsáveis se tiverem tomado todas

Leia mais

O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU E PARECE QUE VOA DO BOLSO *

O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU E PARECE QUE VOA DO BOLSO * PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2012 POR O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU E PARECE QUE VOA DO BOLSO * Elaborar o orçamento familiar é muito importante porque permite controlar melhor

Leia mais

ORDEM DOS MÉDICOS CONSELHO NACIONAL EXECUTIVO

ORDEM DOS MÉDICOS CONSELHO NACIONAL EXECUTIVO Proposta de Alteração do Regulamento de Atribuição de Benefícios Sociais do Fundo de Solidariedade Social da Ordem dos Médicos As alterações estão realçadas em itálico sublinhado com excepção do Artigo

Leia mais

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos Convenção nº 146 Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho: Convocada para Genebra pelo conselho administração da Repartição Internacional

Leia mais

CÓDIGO EUROPEU DE CONDUTA DE VENDA DIRECTA FACE A REVENDEDORES, ENTRE REVENDEDORES E ENTRE COMPANHIAS

CÓDIGO EUROPEU DE CONDUTA DE VENDA DIRECTA FACE A REVENDEDORES, ENTRE REVENDEDORES E ENTRE COMPANHIAS CÓDIGO EUROPEU DE CONDUTA DE VENDA DIRECTA FACE A REVENDEDORES, ENTRE REVENDEDORES E ENTRE COMPANHIAS 2. GERAL 1. 1. Introdução O Código Europeu de Conduta de Venda Directa face a Revendedores, entre Revendedores

Leia mais

Uma vez feito o pagamento você poderá enviar um e-mail ou fax com o comprovante para o seguinte:

Uma vez feito o pagamento você poderá enviar um e-mail ou fax com o comprovante para o seguinte: DEPARTAMENTO FINANCEIRO DA CORPORATE GIFTS O departamento financeiro da Corporate Gifts orgulha-se pela nossa capacidade de fornecer aos nossos clientes um serviço seguro, preciso e imediato. Será um prazer

Leia mais

Os Direitos do Consumidor:

Os Direitos do Consumidor: DIREITOS E DEVERES Segundo a legislação, consumidores são todas as pessoas que compram bens para uso pessoal, a alguém que faça da venda a sua profissão. A Lei n.º 24/96, de 31 de Julho estabelece os direitos

Leia mais

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Para assegurar os direitos dos consumidores relativos à informação dos produtos e identidade do vendedor, as empresas têm de cumprir regras sobre

Leia mais

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS. Capítulo I - Disposições Gerais... 2. Capítulo II... 4. Secção I - Serviços de Saúde... 4

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS. Capítulo I - Disposições Gerais... 2. Capítulo II... 4. Secção I - Serviços de Saúde... 4 REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS Capítulo I - Disposições Gerais... 2 Capítulo II... 4 Secção I - Serviços de Saúde... 4 Secção II - Complementos de Reforma... 5 Capítulo III - Benefícios suportados pelo Fundo

Leia mais

GUIA DE AVALIAÇÃO DE CLIENTES PARA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO PÓS-DESASTRE

GUIA DE AVALIAÇÃO DE CLIENTES PARA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO PÓS-DESASTRE GUIA DE AVALIAÇÃO DE CLIENTES PARA PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO PÓS-DESASTRE Este documento é uma tradução do crioulo haitiano e alguns termos foram adaptados para facilitar sua relevância para um público mais

Leia mais

Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata?

Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata? Atualização Monetária Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata? Na realidade, não houve um aumento

Leia mais

TARIFAS BANCÁRIAS. Para abrir uma conta, os bancos exigem um depósito inicial, que varia conforme a instituição.

TARIFAS BANCÁRIAS. Para abrir uma conta, os bancos exigem um depósito inicial, que varia conforme a instituição. TARIFAS BANCÁRIAS A utilização de bancos é praticamente indispensável aos cidadãos. Contas e impostos, salários e seguros-desemprego são exemplos de transferência de dinheiro normalmente intermediada por

Leia mais

SEGUROS. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões

SEGUROS. ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SEGUROS ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões 1 SEGUROS DO RAMO VIDA 2 Conceitos importantes 2 Pagamento do prémio do seguro 3 Como é pago o prémio? 3 Quando e como deve ser feito

Leia mais

GUIA PRÁTICO DOENÇA PROFISSIONAL - PRESTAÇÕES POR MORTE

GUIA PRÁTICO DOENÇA PROFISSIONAL - PRESTAÇÕES POR MORTE GUIA PRÁTICO DOENÇA PROFISSIONAL - PRESTAÇÕES POR MORTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Doença Profissional Prestações por Morte (N13 v4.06) PROPRIEDADE

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA CA DESTINO

REGULAMENTO DO PROGRAMA CA DESTINO REGULAMENTO DO PROGRAMA CA DESTINO A Caixa Central Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, C.R.L., contribuinte nº 501464301, com sede na Rua Castilho, nº233, 1099-004 LISBOA, através da Direcção de Marketing

Leia mais

Assim, integram a Categoria E os rendimentos de capitais, enumerados no artigo 5.º do CIRS.

Assim, integram a Categoria E os rendimentos de capitais, enumerados no artigo 5.º do CIRS. CATEGORIA E RENDIMENTOS DE CAPITAIS Definem-se rendimentos de capitais, todos os frutos e demais vantagens económicas, qualquer que seja a sua natureza ou denominação, pecuniários ou em espécie, procedentes,

Leia mais

Zurich: um parceiro de nível mundial

Zurich: um parceiro de nível mundial Zurich: um parceiro de nível mundial Países com escritório ZURICH Países que temos potencialidades Fundado em 1872 Presente em mais de 60 países Um dos líderes globais da indústria de seguros Entre os

Leia mais

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Ao comprar uma opção, o aplicador espera uma elevação do preço da ação, com a valorização do prêmio da opção. Veja o que você, como aplicador, pode fazer: Utilizar

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO Índice Conceito de empréstimo Avaliação da capacidade financeira Principais tipos de crédito Ficha de Informação Normalizada Principais características

Leia mais

Mensagem do Diretor. Conte conosco! Jabson Magalhães da Silva

Mensagem do Diretor. Conte conosco! Jabson Magalhães da Silva Mensagem do Diretor A Adventist Risk Management Sul-Americana é uma parceira da Divisão Sul-Americana referente à administração de riscos. Nosso trabalho é identificar e eliminar riscos que possam impedir

Leia mais

4 MÓDULO 4 DOCUMENTOS COMERCIAIS

4 MÓDULO 4 DOCUMENTOS COMERCIAIS 44 4 MÓDULO 4 DOCUMENTOS COMERCIAIS 4.1 Cheque O cheque é uma ordem de pagamento à vista. Pode ser recebido diretamente na agência em que o emitente mantém conta ou depositado em outra agência, para ser

Leia mais

MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO

MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO MUTUALIDADE DE CRÉDITO DE QUELELE REGULAMENTO INTERNO CAPITULO I DOS MEMBROS, DIREITOS E DEVERES ARTIGO 1 Dos Membros 1- Podem ser membros da MUTUALIDADE

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes Índice 01. Incorporação Imobiliária...3 02. Contrato...4 03. Pagamento e Boletos...5 04. Financiamento...6 05. Distrato e Transferência...8 06. Documentações...9 07. Instalação

Leia mais

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas Manual de Usuário Seguro para Igrejas Seguro para Igrejas Mensagem do Diretor A Adventist Risk Management Sul-Americana é uma parceira da Divisão Sul-Americana referente à administração de riscos. Nosso

Leia mais