PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA"

Transcrição

1 PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA N. Urbano, F. Pedro, A. Moscoso, P. Vilariça, A. Prata, C. Milheiro, C. Silva, A. Matos Clínica da Juventude, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Lisboa Central Contacto: 7 de março 2014, Coimbra

2 Consumo de Substâncias na Criança e no Jovem Perturbação de Uso de Substâncias começa na adolescência ou no início da vida adulta Se não for iniciado até aos 21 anos, é pouco provável que se inicie (Chen e Kandel, 1995)

3 Adolescência Fatores de Risco Experimentação Pressão de pares Associado muitas vezes a consumir para ficar integrado e em lazer Acessibilidade fácil Diminuição do risco percebido Elevada vulnerabilidade: Neurodesenvolvimento e maior plasticidade neurona

4 Adolescência e Comportamentos de Risco Imaturidade de circuitos neuronais (Beckman, 2004) Controlo da inibição Funções executivas Processamento emocional Mecanismo de recompensa (dopaminérgica)

5 Neurofisiologia da Adolescência Mecanismos de recompensa controlo Inibitório Consumos Experimentais de Substâncias Principais causas de mortalidade na adolescência relacionadas com comportamentos de risco

6 Patologia Dual na Adolescência A comorbilidade é a regra e não a exceção em adolescentes e jovens adultos (Kessler e walters, 1998) preceder Comorbilidade pode exacerbar a Pert. Uso de Substâncias proceder Prevalência (Chan et al, 2008): Perturbação do Comportamento (74,2%) Perturbação Hiperatividade e Défice de Atenção (63,2%) Depressão (52,7%) Perturbação Pós-Stress Traumático (50,6%) Ansiedade (24,6%)

7 Epidemiologia em Portugal Álcool Diminuição do número de consumidores de álcool Aumento dos consumos mais intensivos (embriaguez): Mais alunos a beber intensivamente Maior frequência Maiores quantidades de bebidas consumidas Maior teor alcoólico Estabilidade das idades de iniciação aos consumos ECATD/ESPAD Portugal/2011

8 Epidemiologia em Portugal Tabaco Ligeiro decréscimo na % de experimentação Aumento relevante nas % de consumidores atuais (últimos 30 dias) a partir dos 15 anos Ligeiramente maiores nas raparigas Em geral, a iniciação ao consumo fez-se ligeiramente mais tarde que em 2007 ECATD/ESPAD Portugal/2011

9 Epidemiologia em Portugal Medicamentos Globalmente, aumento nas % de consumidores: Entre os rapazes, os aumentos ocorreram nos grupos etários dos 14 aos 17 anos Entre as raparigas, os aumentos ocorreram em todos os grupos etários exceto no de 16 anos Em 2011, alunos que consumiram estas substâncias com prescrição médica foram cerca do dobro dos que o fizeram sem prescrição ECATD/ESPAD Portugal/2011

10 Epidemiologia em Portugal Cannabis Aumento da experimentação a partir dos 15 anos Aumento das % de consumidores recentes e atuais Idades de iniciação ao consumo: pequenas variações Em 2011 frequência do consumo (recente/atual): estabilidade ou ligeiro aumento para +5vzs Outras Drogas Pequenas variações em ambos os sentidos na experimentação Estabilidade ao nível da experimentação 1 a 3% 2011 os mais experimentados: anfetaminas, cocaína, LSD (até aos 15 anos foi a cocaína, depois foram as anfetaminas) 2011 aos 18 anos, a % de alunos que experimentaram dois tipos destas drogas é de 2% ECATD/ESPAD Portugal/2011

11 Epidemiologia em Portugal Droga (em geral) Aumento da experimentação Depois dos 15 anos, a experimentação de Cannabis é superior à de outras drogas Quase todos os alunos que experimentaram outras drogas ilícitas também experimentaram cannabis A perceção de risco do consumo regular aumentou > perceção do risco nos alunos portugueses relativamente à média europeia ECATD/ESPAD Portugal/2011

12 Clinica da Juventude. Área de Psiquiatria da Infância e da Adolescência. Centro Hospitalar de Lisboa Central, E.P.E. - Hospital de Dona Estefânia. Prevalência do Consumo de Substâncias Psicoativas em Jovens Seguidos em Consulta de Pedopsiquiatria Neide Urbano 1, Fernanda Pedro 2, Ana Moscoso 1, Paula Vilariça 3, Ana Teresa Prata 1, Cátia Milheiro 1, Carla Silva 4, António Matos 5 ( 1 ) Interna do Internato Complementar de Psiquiatria da Infância e da Adolescência ( 2 ) Enfermeira Especialista ( 3 ) Assistente de Pedopsiquiatria ( 4 ) Técnica de Serviço Social ( 5 ) Assistente de Pedopsiquiatria. Chefe de Equipa da Clínica da Juventude

13 Metodologia Revisão da Literatura Seleção das variáveis Questionário de auto-preenchimento Consentimento informado assinado por pais/ responsável legal Adolescentes que recorreram à Consulta na Clínica da Juventude no período entre 01 a 30 de Abril de 2013 Tratamento estatístico em SPSS

14 Resultados Descrição da Amostra Amostra selecionada por método de conveniência N = 108, 47,2% Idade: [13,20] Idade x = 15,4 16 Ano escolar: ,3% Ensino Secundário 1 2,8% CEF 13 anos 14 anos 15 anos 16 anos 17 anos 18 anos 20 anos

15 Resultados Descrição da Amostra Principais Diagnósticos 30% 25% 25% 24% 20% 15% 10% 10% 5% 0% P. Comportamento P. Humor P. Ansiedade

16 Resultados Tabaco 49,1% (n=53) dos adolescentes já fumaram 38%/64% (INME) Idade em que experimentaram: 7 (n=1) aos 17 anos (n=1) 27,5% (n=14) já tinham provado tabaco 12 anos 60,8% (n= 31) provaram tabaco 13 anos Idade Média e Moda de provar tabaco: 13 anos Média de Consumo regular de tabaco: 13,7 anos 31,5% (n=34) fumaram tabaco nos últimos 12 meses 25,9% (n=28) fumaram tabaco nos últimos 30 dias

17 Resultados Álcool 64,8% já beberam álcool 67%/ 97% (INME) 30,5% provaram álcool 13 anos Idade mais precoce: 10 anos (n=2) Associação entre idade e primeiro consumo x : <15 = 12,7 ; >15 = 13,7 Associação entre sexo e idade da primeira embriaguez: têm a primeiro episódio de embriaguez mais cedo(13,8 anos), cerca de 1 ano antes dos Associação com diagnóstico: depressão? Teste de Mann-Whitney (p<0.05)

18 Resultados Álcool Teste de Mann-Whitney (p<0.05) Associação entre idade e Binge Drinking Consumo nos últimos 30 dias Episódios de embriaguez no ultimo ano/na vida

19 Resultados Cannabis (CNN) 21,3% (n=23) já consumiram CNN 9%/ 28% (INME) Idade Média de Provar CNN = 14 anos Idade mais precoce: 11 anos (n=1) Consumo regular de CNN: 14,8% (n=16) CNN nos últimos 30 dias: 10,2% (n=11) 5%/16% CNN nos últimos 12 meses: 16,7% (n=18) 8%/23%

20 Resultados Cannabis (CNN) Associação entre Idade e Consumo de CNN de manhã Alterações de memória Teste de Mann-Whitney (p<0.05) Mais velhos Consumo mais intenso e continuado? Progressão no consumo

21 Resultados Cannabis (CNN) Associação entre P. Comportamento e tentativa de diminuir o consumo Teste de Kruskal-Wallis (p<0.05)

22 Resultados Outras Substâncias Psicoativas (SPA) Consumo ao longo da vida Outras SPA Freq. Absoluta Freq. Relativa Tranquilizantes Receitados por Médico 50 46,3% Tranquilizantes não receitados 3 2,8% Cocaína 2 1,9% Anfetaminas 1 0,9% Ecstasy 2 1,9% Alucinogénios 3 2,8% Inalantes 0 0,0% Ketamina 0 0,0% Opióides 1 0,9% Smart Drugs 2 1,9% Outras 0 0,0% Total 64 59,4%

23 Resultados Outras Substâncias Psicoativas (SPA) Associação entre idade e consumo de tranquilizantes > idade, > consumo Associação entre sexo e Consumo de cocaína - Consumo de tranquilizantes com prescrição - Teste de Mann-Whitney (p<0.05)

24 Conclusões Taxas e padrões de consumo de SPA semelhantes à população adolescente em geral Amostra maior? Confidencialidade? Crianças/adolescentes com patologia dual Baixa adesão ao tratamento Pior prognóstico Essencial a pesquisa ativa dos hábitos de consumo assim como de prevenção e intervenção precoce e multidisciplinar Médico de Família, Pedopsiquiatra, Psicólogo da infância e adolescência, Enfermeiro especialista de Pedopsiquiatria, Técnico de Serviço Social, Pais, Adolescente, Professor, Neuropediatra

25 PREVALÊNCIA DO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS EM JOVENS SEGUIDOS EM CONSULTA DE PEDOPSIQUIATRIA N. Urbano, F. Pedro, A. Moscoso, P. Vilariça, A. Prata, C. Milheiro, C. Silva, A. Matos Clínica da Juventude, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Lisboa Central Contacto: 7 de março 2014, Coimbra

Estudo sobre o Consumo de Álcool, Tabaco e Droga Portugal/2003

Estudo sobre o Consumo de Álcool, Tabaco e Droga Portugal/2003 Gráfico ECATD/ CANNABIS Percepção de mercado, por grupo etário Total de Alunos Gráfico ECATD/ CANNABIS Percepção de consumo, por grupo etário Total de Alunos Risco do Consumo Regular (%) Muito Fácil,,,,,,

Leia mais

INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, º CICLO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados

INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, º CICLO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 11 3.º CICLO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados Fernanda Feijão Serviço de Intervenção nos Comportamentos

Leia mais

Utentes em Primeiras Consultas, segundo o ano, na Delegação Regional do Norte

Utentes em Primeiras Consultas, segundo o ano, na Delegação Regional do Norte 8.8. Drogas Ilícitas De acordo com o relatório anual de 2003 do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT) podemos verificar que o número de utentes em primeiras consultas, na região Norte entre 1996

Leia mais

INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 2011 SECUNDÁRIO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados

INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 2011 SECUNDÁRIO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 11 SECUNDÁRIO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados Fernanda Feijão Serviço de Intervenção nos Comportamentos

Leia mais

CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS NA POPULAÇÃO ESCOLAR DA EPADRV

CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS NA POPULAÇÃO ESCOLAR DA EPADRV CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS NA POPULAÇÃO ESCOLAR DA EPADRV Enfermeiros Hugo Santos, Cecília Silva, Rosa Mendes. Com a colaboração da Secção de Saúde e Ambiente através da Professora Graça Eckhardt e Professor

Leia mais

INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 2011 SECUNDÁRIO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados

INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 2011 SECUNDÁRIO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados INQUÉRITO NACIONAL EM MEIO ESCOLAR, 11 SECUNDÁRIO CONSUMO DE DROGAS E OUTRAS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS: UMA ABORDAGEM INTEGRADA Síntese de resultados Fernanda Feijão Serviç o de Intervenção nos Comportamentos

Leia mais

ECATD-CAD/2015 (ESPAD-PORTUGAL/2015) SUMÁRIO EXECUTIVO FERNANDA FEIJÃO SICAD/DMI/DEI MENTOS ADITIVOS E DEPENDÊNCIAS 2015

ECATD-CAD/2015 (ESPAD-PORTUGAL/2015) SUMÁRIO EXECUTIVO FERNANDA FEIJÃO SICAD/DMI/DEI MENTOS ADITIVOS E DEPENDÊNCIAS 2015 ECATD-CAD/2015 (ESPAD-PORTUGAL/2015) ESTUDO SOBRE OS CONSUMOS DE ÁLCOOL, TABACO, DROGAS E OUTROS COMPORTAM MENTOS ADITIVOS E DEPENDÊNCIAS 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO FERNANDA FEIJÃO SICAD/DMI/DEI 1 ECATD CAD/2015

Leia mais

CONSUMO E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO ÁLCOOL

CONSUMO E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO ÁLCOOL CONSUMO E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO ÁLCOOL Inquérito ao público jovem presente no Rock in Rio Lisboa 2010/2014 SUMÁRIO EXECUTIVO Vasco Calado & Elsa Lavado Divisão de Estatística e Investigação Direção

Leia mais

CIGARRO PERCENTUAL DE ESCOLARES FREQUENTANDO O 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL QUE EXPERIMENTARAM CIGARRO ALGUMA VEZ

CIGARRO PERCENTUAL DE ESCOLARES FREQUENTANDO O 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL QUE EXPERIMENTARAM CIGARRO ALGUMA VEZ Ações preventivas devem fazer parte do cotidiano dos alunos, desde muito cedo, de forma intensiva e contínua, com forte estímulo à incorporação de hábitos saudáveis. Veja aqui informações sobre a experimentação

Leia mais

A droga na União Europeia Situação e tendências 2014

A droga na União Europeia Situação e tendências 2014 A droga na União Europeia Situação e tendências 2014 Comissão de Saúde da Assembleia da República Lisboa, 7 de janeiro de 2015 A panorâmica geral na Europa em 2014 Estabilização e diminuição nos indicadores

Leia mais

Investigação como suporte ao desenho das intervenções

Investigação como suporte ao desenho das intervenções Investigação como suporte ao desenho das intervenções Investigação e desenho das intervenções - ciclo de vida e contexto - Ludmila Carapinha 1 O desenho da intervenção O que mudar Quem De que forma Intervenção:

Leia mais

IV Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoativas na População Geral, Portugal 2016/17

IV Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoativas na População Geral, Portugal 2016/17 CICS.NOVA CENTRO INTERDISCIPLINAR DE CIÊNCIAS SOCIAIS FCSH/UNL IV Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoativas na População Geral, Portugal 2016/17 I relatório final Dados provisórios Casimiro

Leia mais

8. DETERMINANTES DA SAÚDE

8. DETERMINANTES DA SAÚDE 8. DETERMINANTES DA SAÚDE 8.1. Introdução Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) as doenças crónicas não transmissíveis constituem hoje a principal causa de morbilidade e mortalidade calculando-se,

Leia mais

MITOS E VERDADES SOBRE DROGAS

MITOS E VERDADES SOBRE DROGAS FURG FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE Centro Regional de Estudos, Prevenção e Recuperação de Dependentes Químicos - CENPRE MITOS E VERDADES SOBRE DROGAS Organização: Fernando Amarante Silva

Leia mais

Questionário HIT D&A

Questionário HIT D&A Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Educação de Portalegre Questionário HIT D&A Adaptado de A.Q. Barriga, J.C. Gibbs, G.B. Portter, M. Konopisos, & K.T. Barriga (2008) por M.B. Idade

Leia mais

Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências

Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências 2013-2020 Plano de Ação para a redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências 2013-2016 Metodologia PNRPCAD 2013-2020 e PA 2013-2016

Leia mais

Intervenção das CDT e alterações nos comportamentos na perspetiva dos indiciados

Intervenção das CDT e alterações nos comportamentos na perspetiva dos indiciados Intervenção das CDT e alterações nos comportamentos na perspetiva dos indiciados Descriminalização: 15 anos depois 09/11/2016: A QUALIDADE DA INTERVENÇÃO EM DISSUASÃO Ludmila Carapinha, Catarina Guerreiro

Leia mais

SINOPSE ESTATíSTICA 2015

SINOPSE ESTATíSTICA 2015 SINOPSE ESTATíSTICA Ficha Técnica Título: SINOPSE ESTATíSTICA Autoria: Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) / Direção de Serviços de Monitorização e Informação

Leia mais

Inquérito sobre comportamentos aditivos em jovens internados em Centros Educativos

Inquérito sobre comportamentos aditivos em jovens internados em Centros Educativos Inquérito sobre comportamentos aditivos em jovens internados em Centros Educativos ESTUDO I Os jovens internados em Centros Educativos: caraterísticas, práticas criminais e comportamentos aditivos Carla

Leia mais

5. Outras Drogas e Policonsumos

5. Outras Drogas e Policonsumos 5. 5.1. Consumos e Problemas relacionados Nos resultados dos estudos epidemiológicos nacionais realizados recentemente na população geral e nas populações escolares, são de destacar os aumentos nas prevalências

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Estudos e Pesquisas Sociais Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Data 26/08/2016 Introdução Adolescência Transição

Leia mais

GÉNERO PERCENTAGEM DE SUJEITO COM INTERNAMENTOS. OBJETIVO, MÉTODOS e CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA

GÉNERO PERCENTAGEM DE SUJEITO COM INTERNAMENTOS. OBJETIVO, MÉTODOS e CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA Paula Cristina Correia 1, Bernardo Barata 2, Ana Carolina Santos 3, Maria Inês Figueiredo 3 1 Pedopsiquiatra, 2 Interno de Psiquiatria, 3 Psicóloga clínica Serviço de Psiquiatria da Infância e Adolescência,

Leia mais

SUPORTE SOCIAL E COMPORTAMENTOS ADITIVOS EM ADOLESCENTES PRÉ-UNIVERSITÁRIOS

SUPORTE SOCIAL E COMPORTAMENTOS ADITIVOS EM ADOLESCENTES PRÉ-UNIVERSITÁRIOS SUPORTE SOCIAL E COMPORTAMENTOS ADITIVOS EM ADOLESCENTES PRÉ-UNIVERSITÁRIOS M. Arriaga, J. Claudino y R. Cordeiro Escola Superior de Enfermagem de Portalegre, Portugal 1. INTRODUÇÃO A fase da adolescência,

Leia mais

III INQUÉRITO NACIONAL AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO GERAL, PORTUGAL 2012

III INQUÉRITO NACIONAL AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO GERAL, PORTUGAL 2012 III INQUÉRITO NACIONAL AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO GERAL, PORTUGAL 2012 Consumo de substâncias psicoativas na população laboral Casimiro Balsa Clara Vital Cláudia Urbano CESNOVA

Leia mais

Aplicação da Children s Depression Inventory numa população clínica de adolescentes: estudo exploratório

Aplicação da Children s Depression Inventory numa população clínica de adolescentes: estudo exploratório Aplicação da Children s Depression Inventory numa população clínica de adolescentes: estudo exploratório Ana Lúcia Moreira, Paula Vilariça, João Marques, Fernanda Pedro, António Matos Clínica da Juventude

Leia mais

Sumário Executivo. Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências

Sumário Executivo. Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências Sumário Executivo 2014, o segundo ano do novo ciclo estratégico - enquadrado pelo Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e das Dependências 2013-2020 (PNRCAD) e o seu Plano de Ação 2013-2016

Leia mais

Relatório Anual 2014

Relatório Anual 2014 SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS Relatório Anual 2014 A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências ANEXO CARACTERIZAÇÃO E EVOLUÇÃO DA SITUAÇÃO 2015

Leia mais

Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências Ministério da Saúde - Portugal SINOPSE ESTATÍSTICA.

Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências Ministério da Saúde - Portugal SINOPSE ESTATÍSTICA. Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências Ministério da Saúde - Portugal SINOPSE ESTATÍSTICA Portugal 2014 SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS

Leia mais

HBSC. Health Behaviour in School-aged Children Dados Nacionais 2010

HBSC. Health Behaviour in School-aged Children Dados Nacionais 2010 HBSC Health Behaviour in School-aged Children Dados Nacionais 2010 HBSC Health Behaviour in School-aged Children Dados Nacionais 2010 O HBSC/ OMS (Health Behaviour in School-aged Children) é um estudo

Leia mais

Instituto da Droga e da Toxicodependência, IP

Instituto da Droga e da Toxicodependência, IP Instituto da Droga e da Toxicodependência, IP Lisboa 16 de Novembro de 2 ESTUDO sobre o CONSUMO de ÁLCOOL, TABACO e DROGAS ECATD/2 European School Survey on Alcohol and other Drugs / Portugal (ESPAD-Portugal/2)

Leia mais

Avaliação e Diagnóstico das Perturbações do Neurodesenvolvimento

Avaliação e Diagnóstico das Perturbações do Neurodesenvolvimento Avaliação e Diagnóstico das Perturbações do Neurodesenvolvimento Duração da Formação Destinatários Local Datas 28 horas presenciais Estudantes e profissionais da área da saúde e da educação Auditório do

Leia mais

DEPRESSÃO E O USO DO ÁLCOOL EM ADOLESCENTES Patrícia Santos Teixeira (Unesp Araraquara) Maria Cristina Bergonzoni Stefanini (Unesp Araraquara)

DEPRESSÃO E O USO DO ÁLCOOL EM ADOLESCENTES Patrícia Santos Teixeira (Unesp Araraquara) Maria Cristina Bergonzoni Stefanini (Unesp Araraquara) 1 DEPRESSÃO E O USO DO ÁLCOOL EM ADOLESCENTES Patrícia Santos Teixeira (Unesp Araraquara) Maria Cristina Bergonzoni Stefanini (Unesp Araraquara) Raul Aragão Martins (Unesp Marília). RESUMO:As drogas legais,

Leia mais

ATLAS DO PLANO NACIONAL DE SAÚDE

ATLAS DO PLANO NACIONAL DE SAÚDE ATLAS DO PLANO NACIONAL DE SAÚDE 06 Como se Nasce, Vive e Morre 090 06. Como se Nasce, Vive e Morre? Atlas do Plano Nacional de Saúde Como se Nasce, Vive e Morre? Considerações Gerais A Esperança de Vida

Leia mais

Consumo, Representaçõess e Perceções das Novas Substâncias Psicoativas entre Estudantes Universitários, 2014 SINOPSE

Consumo, Representaçõess e Perceções das Novas Substâncias Psicoativas entre Estudantes Universitários, 2014 SINOPSE Consumo, Representaçõess e Perceções das Novas Substâncias Psicoativas entre Estudantes Universitários, 14 SINOPSE CARLA RIBEIRO (coordenação) LÚCIA DIAS JOSÉ LUÍS COSTA CATARINA GUERREIRO ELSA LAVADO

Leia mais

Estudo sobre o Consumo de Álcool, Tabaco e Droga Portugal/2003

Estudo sobre o Consumo de Álcool, Tabaco e Droga Portugal/2003 Gráfico 7 ECATD/3 ÁLCOOL Informação sobre o Consumo, por grupo etário Rapazes Efeitos do Consumo Regular (%) Gráfico 8 ECATD/3 ÁLCOOL Informação sobre o Consumo, por grupo etário Raparigas Efeitos do Consumo

Leia mais

Informação sob embargo até às 14h.30 do dia 19 de Abril de 2013

Informação sob embargo até às 14h.30 do dia 19 de Abril de 2013 Informação sob embargo até às 14h.30 do dia 19 de Abril de 2013 III Inquérito Nacional ao Consumo de Substâncias Psicoativas na População Geral Portugal 2012 Casimiro Balsa, Clara Vital, Cláudia Urbano

Leia mais

Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência

Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência Aspectos psicossociais relacionados ao uso de drogas na adolescência Juliana Joni Parada Psiquiatra clínica e forense pela ABP Especialista em Dependência Química pela UNIFESP Coordenadora do Ambulatório

Leia mais

DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DIRETRIZES SOBRE COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS EM DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS DEPENDÊNCIA AO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS UMA VISÃO GERAL Feinstein, 1970 DEFINIÇÃO Presença

Leia mais

A Saúde dos Portugueses. Perspetiva DE JULHO DE 2015

A Saúde dos Portugueses. Perspetiva DE JULHO DE 2015 A Saúde dos Portugueses. Perspetiva 2015 7 DE JULHO DE 2015 ÍNDICE DE VIDA MELHOR (Better Life Index) OCDE 1º SATISFAÇÃO PESSOAL 2º SAÚDE 3º SEGURANÇA PESSOAL 2 QUANTOS SOMOS: 10,3 MILHÕES Índice sintético

Leia mais

Prevenção de comportamentos aditivos e dependências em meio escolar

Prevenção de comportamentos aditivos e dependências em meio escolar SESSÃO PARALELA VI Contextos e Tipos de Intervenção II CONGRESSO DO SICAD 6 de abril de 2016 Finalidades do Programa de Apoio à Promoção e Educação para a Saúde (PAPES) CONTEXTUALIZAÇÃO O PAPES visa incentivar

Leia mais

Dependência Química Transtorno por Uso de Substâncias Por Silvia Tavares Cabral

Dependência Química Transtorno por Uso de Substâncias Por Silvia Tavares Cabral Dependência Química Transtorno por Uso de Substâncias Por Silvia Tavares Cabral A característica essencial por uso de substâncias consiste na presença de um agrupamento de sintomas cognitivos, comportamentais

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA 2017

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA 2017 Informações Informações Gerais: O curso consiste em 12 módulos que podem ser cursados de maneira independente, porém a capacitação em Psiquiatria da Infância e da Adolescência é concedida somente àqueles

Leia mais

Sinopse Estatística. Portugal Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Divisão de Estatística e Investigação

Sinopse Estatística. Portugal Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Divisão de Estatística e Investigação Sinopse Estatística Portugal 212 Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências Divisão de Estatística e Investigação 214 DROGAS ILÍCITAS CONSUMOS População residente de 15-64 anos,

Leia mais

ESTILOS DE VIDA: O QUE DIZEM OS PROFESSORES; A REALIDADE DOS ALUNOS

ESTILOS DE VIDA: O QUE DIZEM OS PROFESSORES; A REALIDADE DOS ALUNOS ESTILOS DE VIDA: O QUE DIZEM OS PROFESSORES; A REALIDADE DOS ALUNOS Vitor Rodrigues 1, Graça Simões Carvalho 2, Artur Gonçalves 2, & Carlos Albuquerque 3 1 Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento

Leia mais

Guidelines para uma Intervenção de Qualidade em Dissuasão. DESCRIMiNALIZAÇÃO 15 ANOS DEPOIS

Guidelines para uma Intervenção de Qualidade em Dissuasão. DESCRIMiNALIZAÇÃO 15 ANOS DEPOIS Guidelines para uma Intervenção de Qualidade em Dissuasão DESCRIMiNALIZAÇÃO 15 ANOS DEPOIS Qualidade em Saúde prestação de cuidados acessíveis e equitativos, com um nível profissional ótimo, que tem em

Leia mais

Intervenção (Global e Comunitária) no Primeiro Surto Psicótico (IPSP) 10º Edição

Intervenção (Global e Comunitária) no Primeiro Surto Psicótico (IPSP) 10º Edição Intervenção (Global e Comunitária) no Primeiro Surto Psicótico (IPSP) 10º Edição 2001 Relatório Mundial da Saúde 2005 Conferência Ministerial Europeia da OMS sobre Saúde Mental Plano de formação em serviços

Leia mais

INICIAÇÃO AO TABAGISMO O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES CARACTERÍSTICAS GERAIS

INICIAÇÃO AO TABAGISMO O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES CARACTERÍSTICAS GERAIS O TRATAMENTO DO TABAGISMO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Maria das Graças Rodrigues de Oliveira CONTAD / AMMG Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte CARACTERÍSTICAS GERAIS A Nicotina é uma droga que

Leia mais

Uso de Substâncias e Dependência: Visão Geral

Uso de Substâncias e Dependência: Visão Geral Capítulo 1 Uso de Substâncias e Dependência: Visão Geral Do ponto de vista comportamental, dependência pode ser conceitualizada como um prejuízo na capacidade de inibir a busca por determinada droga em

Leia mais

MENTAL PARA PROFISSIONAIS DE

MENTAL PARA PROFISSIONAIS DE SAúDE MENTAL PARA PROFISSIONAIS DE SAúDE (JUN 2015) PORTO Está preparado para lidar com indivíduos com perturbações mentais? A resposta da maioria dos profissionais de saúde em Portugal será certamente

Leia mais

PADRÕES DE CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO ESTUDANTIL DO CONCELHO DE GUIMARÃES

PADRÕES DE CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO ESTUDANTIL DO CONCELHO DE GUIMARÃES PADRÕES DE CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO ESTUDANTIL DO CONCELHO DE GUIMARÃES Relatório apresentado à Câmara Municipal de Guimarães 2010 2 Padrões de consumo de substâncias psicoativas

Leia mais

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007

Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Caracterização clínica e demográfica dos militares contratados internados no Serviço de Psiquiatria do Hospital Militar Principal em 2007 Dra. Joana Alexandre Dra. Teresa Babo Dra. Sofia Moreira Introdução

Leia mais

INDICADORES DEMANDA DE DROGAS

INDICADORES DEMANDA DE DROGAS INDICADORES DEMANDA DE DROGAS BRASIL Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas - OBID Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas- SENAD Ministério da Justiça COMPARAÇÕES ENTRE O I e II LEVANTAMENTOS

Leia mais

1º Congresso SICAD Na coesão, o futuro. Plano de Ação para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências

1º Congresso SICAD Na coesão, o futuro. Plano de Ação para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências 1º Congresso SICAD Na coesão, o futuro Plano de Ação para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências 2013-2016 Metodologia PNRPCAD 2013-2020 e PA 2013-2016 Conceptualização 1º semestre de 2013

Leia mais

Síntese. Consumos e Problemas relacionados

Síntese. Consumos e Problemas relacionados Síntese Consumos e Problemas relacionados Desde 2005, início do anterior ciclo estratégico, foram realizados diversos estudos epidemiológicos nacionais que permitem a análise de tendências e a comparabilidade

Leia mais

PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE RELATÓRIO 2012/2013

PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE RELATÓRIO 2012/2013 PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE RELATÓRIO 2012/2013 setembro de 2013 Ficha Técnica Título: Relatório 2012/13 Promoção e Educação para a Saúde Autores: Elisabete Abrantes Laurinda Ladeiras Marta Manso

Leia mais

MÓDULO 4 COMPORTAMENTOS ADITIVOS

MÓDULO 4 COMPORTAMENTOS ADITIVOS Agrupamento de Escolas de Mértola Ano Letivo 2012-2013 Curso profissional de Técnico de Apoio Psicossocial 11º B Disciplina: Psicopatologia Geral MÓDULO 4 COMPORTAMENTOS ADITIVOS O consumo de drogas remonta

Leia mais

INQUÉRITO DE FATORES DE RISCO PARA DANT EM ESCOLARES

INQUÉRITO DE FATORES DE RISCO PARA DANT EM ESCOLARES INQUÉRITO DE FATORES DE RISCO PARA DANT EM ESCOLARES Inês Rugani Ribeiro de Castro inesrrc@uol.com.br Contextualizando Sistemas de monitoramento de eventos de saúde baseados em inquéritos de populações

Leia mais

Reforço das respostas do SNS na área da Saúde Mental em Portugal

Reforço das respostas do SNS na área da Saúde Mental em Portugal PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Resolução n.º 1004/XIII/2.ª Reforço das respostas do SNS na área da Saúde Mental em Portugal O Relatório da Direção-Geral de Saúde relativo a Portugal

Leia mais

WWW.RMPSIQUIATRIA.COM.BR Coordenador do curso: Rafael Moreno Ferro de Araújo Médico Psiquiatra UFCSPA, Porto Alegre-RS Mestre e Doutorando em Medicina PUCRS, Porto Alegre-RS Professor e coordenador da

Leia mais

3.15 As psicoses na criança e no adolescente

3.15 As psicoses na criança e no adolescente Páginas para pais: Problemas na criança e no adolescente 3.15 As psicoses na criança e no adolescente Introdução As psicoses são doenças mentais raras que, geralmente, se iniciam no fim da adolescência

Leia mais

PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS: O USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE UNIVERSITÁRIOS

PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS: O USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE UNIVERSITÁRIOS 149 PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS: O USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE UNIVERSITÁRIOS Resumo Franciéli Brönstrup Sara Eduarda Pires Siham Irsan de Moraes Shubeita Taísa Mariluz Rommel Paula Desconzi

Leia mais

Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica Integrada

Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica Integrada Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica Integrada Internamento Hospitalar Francisco Sampaio Braga, 15 de outubro de 2016 Sampaio, F. (2016). Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica Integrada: Internamento

Leia mais

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde.

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Mafalda Ferreira, Margarida Gaspar de Matos, Celeste Simões & Equipa Aventura Social Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Objectivo: Conhecer

Leia mais

Novas Substâncias Psicoativas

Novas Substâncias Psicoativas Novas Substâncias Psicoativas O caso da Salvia Divinorum Sumário Executivo Vasco Calado DEI / DMI 2013 Novas Substâncias Psicoativas. O caso da salvia divinorum. 2 Esta investigação reúne o essencial da

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL 2013

RELATÓRIO ANUAL 2013 Coordenador Nacional para os Problemas da Droga, das Toxicodependências e do Uso Nocivo do Álcool RELATÓRIO ANUAL 2013 A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências SUMÁRIO Intervenções

Leia mais

OS JOVENS PORTUGUESES E O TABACO

OS JOVENS PORTUGUESES E O TABACO OS JOVENS PORTUGUESES E O TABACO Tema 6, Nº 1 Dezembro 2001 Margarida Gaspar de Matos*, Susana Fonseca Carvalhosa*, Paulo Duarte Vitória** e M. Pais Clemente** *Equipa do Aventura Social e Saúde; ** Equipa

Leia mais

Sinopse Estatística. Portugal Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Divisão de Estatística e Investigação

Sinopse Estatística. Portugal Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Divisão de Estatística e Investigação Sinopse Estatística Portugal 213 Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências Divisão de Estatística e Investigação 215 SUBSTÂNCIAS ILÍCITAS CONSUMOS População residente, 212 15-64

Leia mais

Álcool e Drogas na Terceira Idade. UNIAD/UNIFESP Elton Pereira Rezende GERP.13

Álcool e Drogas na Terceira Idade. UNIAD/UNIFESP Elton Pereira Rezende GERP.13 Álcool e Drogas na Terceira Idade UNIAD/UNIFESP Elton Pereira Rezende GERP.13 Dados epidemiológicos Terceira condição psiquiátrica, além da! depressão e da demência Prevalência do abuso de drogas e álcool

Leia mais

Relatório Anual 2014

Relatório Anual 2014 SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS Relatório Anual 2014 A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências 2015 Ficha Técnica Título: Relatório Anual 2014 -

Leia mais

Perturbações do Comportamento Alimentar - Uma abordagem integrada com peso e medida

Perturbações do Comportamento Alimentar - Uma abordagem integrada com peso e medida Perturbações do Comportamento Alimentar - Uma abordagem integrada com peso e medida Lisboa, 23 de Novembro de 2016 Introdução Perturbações do Comportamento Alimentar (PCA) Conjunto de entidades nosológicas

Leia mais

Relatório Anual. A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências. Coleção Relatórios

Relatório Anual. A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências. Coleção Relatórios Relatório Anual 2015 A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências Coleção Relatórios SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS Relatório Anual 2015 A Situação

Leia mais

SINOPSE ESTATíSTICA 2015

SINOPSE ESTATíSTICA 2015 SINOPSE ESTATíSTICA Ficha Técnica Título: SINOPSE ESTATíSTICA - Autoria: Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) / Direção de Serviços de Monitorização e Informação

Leia mais

Automedicação e estimulantes em contexto académico

Automedicação e estimulantes em contexto académico Universidade de Aveiro Departamento de Educação Automedicação e estimulantes em contexto académico A na Ana Morais (ana.morais@ua.pt) Mudanças importantes e significativas a vários níveis: pessoal, social

Leia mais

Depressão. Em nossa sociedade, ser feliz tornou-se uma obrigação. Quem não consegue é visto como um fracassado.

Depressão. Em nossa sociedade, ser feliz tornou-se uma obrigação. Quem não consegue é visto como um fracassado. O QUE É SAÚDE? É o nosso estado natural. Segundo a O.M.S. saúde é mais do que a ausência de doença ou enfermidade: É o estado de perfeito bem-estar físico, mental e social. Depressão Em nossa sociedade,

Leia mais

Conflito parental. Prevenção do impacto em crianças e adolescentes. Introdução. Objectivos

Conflito parental. Prevenção do impacto em crianças e adolescentes. Introdução. Objectivos Conflito parental Prevenção do impacto em crianças e adolescentes Vieira da Costa, C. 1 ;Costa de Sousa, M. 1 ; Henriques, S. 2 ; Rebordão, C. 2 ; Goldschmidt, T. 3 1 Médica interna de Pedopsiquiatria,

Leia mais

Artigos LENAD II. Descritivo e Multivariada. Descritivo e Multivariada. Descritivo e Multivariada. Descritivo e Multivariada

Artigos LENAD II. Descritivo e Multivariada. Descritivo e Multivariada. Descritivo e Multivariada. Descritivo e Multivariada Artigos LENAD II Tema Objetivo Plano de Pesquisadores Responsáveis Orientação Previsão de Submisão Estágio Perfil dos usuários de cocaína Política e propaganda de tabaco Perfil dos usuários de maconha

Leia mais

SINOPSE ESTATíSTICA 2015

SINOPSE ESTATíSTICA 2015 SINOPSE ESTATíSTICA Ficha Técnica Título: SINOPSE ESTATíSTICA - Autoria: Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) / Direção de Serviços de Monitorização e Informação

Leia mais

V CONGRESSO COLOMBIANO DE LOGOTERAPIA

V CONGRESSO COLOMBIANO DE LOGOTERAPIA V CONGRESSO COLOMBIANO DE LOGOTERAPIA - 2017 USO ABUSIVO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS E O VAZIO EXISTENCIAL: APORTES DA LOGOTERAPIA FRANCISCA CRUZ ZUBICUETA (BRASIL) PSICÓLOGA E PROFESSORA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Adolescentes usuarios de drogas em tratamento: ~

Adolescentes usuarios de drogas em tratamento: ~ Adolescentes usuarios de drogas em tratamento: ~ sintomas de depressao, ansiedade e estresse Luana Thereza Nesi de Mello Bolsista PRATIC Orientadora: Profª Drª Ilana Andretta Adolescencia ^ Mudanças físicas,

Leia mais

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE Gláucia Monte Carvalho¹; Maria do Livramento Oliveira Nascimento; Dougliane Gomes de Souza; Larisse

Leia mais

USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES Bianca Oliveira Garcia da Silva (Estudante de Psicologia) email: bia_podih@hotmail.com, Bruna Alves (Estudante de Psicologia) email: bruna-psi@hotmail.com, Ana

Leia mais

Prof. Coordenador - Escola Sup. de Enfermagem do Porto. Presidente da Sociedade Port. de Enf. de Saúde Mental

Prof. Coordenador - Escola Sup. de Enfermagem do Porto. Presidente da Sociedade Port. de Enf. de Saúde Mental Estado da Arte em de Saúde Mental Prática Clínica em de Saúde Mental e Psiquiátrica Carlos Sequeira, PhD. Prof. Coordenador - Escola Sup. de do Porto Presidente da Sociedade Port. de Enf. de Saúde Mental

Leia mais

DOSSIER Institucional

DOSSIER Institucional DOSSIER Institucional Março de 2013 ALCOKART: Sensibilizar, alterar os comportamentos e atitudes para promover uma cultura rodoviária positiva. O ALCOKART é um projeto da GARE Associação para a Promoção

Leia mais

A relação entre a iniciação do uso de drogas e o primeiro ato infracional entre os adolescentes em conflito com a lei

A relação entre a iniciação do uso de drogas e o primeiro ato infracional entre os adolescentes em conflito com a lei A relação entre a iniciação do uso de drogas e o primeiro ato infracional entre os adolescentes em conflito com a lei Relationship between first-time drug use and first offense among adolescents in conflict

Leia mais

Transtornos Mentais no Trabalho. Carlos Augusto Maranhão de Loyola CRM-PR Psiquiatra.

Transtornos Mentais no Trabalho. Carlos Augusto Maranhão de Loyola CRM-PR Psiquiatra. Transtornos Mentais no Trabalho Carlos Augusto Maranhão de Loyola CRM-PR 20879. Psiquiatra. carlosamloyola@icloud.com No período Medieval - caráter de Possuído. O tratamento: pregações, exorcismo, santificação

Leia mais

ADOLESCENTES PORTUGUESES: ALIMENTAÇÃO E ESTILOS DE VIDA SAUDAVEIS

ADOLESCENTES PORTUGUESES: ALIMENTAÇÃO E ESTILOS DE VIDA SAUDAVEIS ADOLESCENTES PORTUGUESES: ALIMENTAÇÃO E ESTILOS DE VIDA SAUDAVEIS Margarida Gaspar de Matos* Marlene Silva e Equipa Aventura Social & Saúde *Psicologa, Prof Ass F M H / UTL Coordenadora Nacional do HBSC/OMS

Leia mais

Grupo de Trabalho Harmonização da Recolha de Dados nas Unidades de Desabituação Públicas UD Algarve, UD Centro, UD Norte, UD Taipas DMI / Divisão de Estatística e Investigação DPI / Divisão de Intervenção

Leia mais

Unidade de Alcoologia de Coimbra. Maria Lucília Mercês de Mello

Unidade de Alcoologia de Coimbra. Maria Lucília Mercês de Mello Unidade de Alcoologia de Coimbra Maria Lucília Mercês de Mello Unidade de Alcoologia de Coimbra História 1964 - Surge no Hospital Sobral Cid - Serviço de Recuperação de Alcoólicos 1971 - Centro de Recuperação

Leia mais

Política Nacional sobre drogas. Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos

Política Nacional sobre drogas. Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos Política Nacional sobre drogas Leon Garcia- Diretor de Articulação e Projetos A arma mais importante que nós temos- os que temos uma perspectiva democrática para a vida social para tratar do tema das drogas

Leia mais

Escola Secundária com 3.º ciclo D. Manuel I de Beja. Universidade de Évora. Baja. Portugal

Escola Secundária com 3.º ciclo D. Manuel I de Beja. Universidade de Évora. Baja. Portugal Tavares, T., Bonito, J., & Oliveira, M. (2013). Caraterização do consumo de álcool entre os escolares de 12 a 21 anos de idade do distrito de Beja. In B. Pereira, C. Cunha, Z. Anastácio e G. Carvalho (Coords.),

Leia mais

Unidade de Cuidados na Comunidade -1º Ano de Vida -

Unidade de Cuidados na Comunidade -1º Ano de Vida - Unidade de Cuidados na Comunidade -1º Ano de Vida - CUIDADOS DE SUPORTE: Saúde Mental na Comunidade SANDRA MOREIRA Enf.ª ULSM - Coordenadora UCCSMI Título de Especialista em Enfermagem de Saúde Mental

Leia mais

Comportamentos Aditivos Prevenção e Intervenção em Contexto Laboral. Mário Castro

Comportamentos Aditivos Prevenção e Intervenção em Contexto Laboral. Mário Castro Comportamentos Aditivos Prevenção e Intervenção em Contexto Laboral Mário Castro 1 SUMÁRIO Contextualização Alguns dados Princípios Gerais de Intervenção Vantagens da Intervenção 2 COMPORTAMENTOS ADITIVOS

Leia mais

SICAD. Relatório Anual. A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências. Coleção Relatórios

SICAD. Relatório Anual. A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências. Coleção Relatórios SICAD Relatório Anual 2012 A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências Coleção Relatórios SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS Relatório Anual 2012 A Situação

Leia mais

USO DE ÁLCOOL POR ESTUDANTES DE ARACAJU/SE

USO DE ÁLCOOL POR ESTUDANTES DE ARACAJU/SE USO DE ÁLCOOL POR ESTUDANTES DE ARACAJU/SE GT 9 Políticas Públicas e Gestão Socioeducacional Felipe Mendes de Andrade de Carvalho 1 Giselle Santana Dósea 2 Maria Eliane de Andrade 3 RESUMO O consumo de

Leia mais

1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira

1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira 1º Levantamento Nacional sobre Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira Equipe Brasil: Universidade Federal de São Paulo - Ronaldo Laranjeira - Ilana Pinsky - Marcos Zaleski USA: Universidade

Leia mais

SINOPSE ESTATíSTICA 2015

SINOPSE ESTATíSTICA 2015 SINOPSE ESTATíSTICA Ficha Técnica Título: SINOPSE ESTATíSTICA Autoria: Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) / Direção de Serviços de Monitorização e Informação

Leia mais

A Realidade dos Serviços de Psicologia da Educação Públicos e Privados

A Realidade dos Serviços de Psicologia da Educação Públicos e Privados CATEGORIA AUTORIA AGOSTO 15 Comentários Técnicos Gabinete de Estudos e Contributos OPP Técnicos A Realidade dos Serviços de Psicologia da Educação Públicos e Privados Tomada de Posição OPP Sugestão de

Leia mais

Ludmila Carapinha Casimiro Balsa Clara Vital Cláudia Urbano. Coleção Estudos

Ludmila Carapinha Casimiro Balsa Clara Vital Cláudia Urbano. Coleção Estudos Coleção Estudos Ludmila Carapinha Casimiro Balsa Clara Vital Cláudia Urbano SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS Estimativa do Consumo de Alto Risco de Cannabis Portugal

Leia mais

SMAD, Revista Electrónica en Salud Mental, Alcohol y Drogas ISSN: Universidade de São Paulo Brasil

SMAD, Revista Electrónica en Salud Mental, Alcohol y Drogas ISSN: Universidade de São Paulo Brasil SMAD, Revista Electrónica en Salud Mental, Alcohol y Drogas ISSN: 1806-6976 rev_smad@eerp.usp.br Universidade de São Paulo Brasil Arantes Faria Filho, Edson PERFIL DO CONSUMO DE ÁLCOOL E DROGAS ILÍCITAS

Leia mais