Um Mundo Uma Promessa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um Mundo Uma Promessa"

Transcrição

1 Um Mundo Uma Promessa escutismo.pt 1 PORQUÊ CELEBRAR O CENTENÁRIO DO ESCUTISMO? 2 Milhões de pessoas da maior parte dos países e das culturas do mundo aderiram à Promessa e à Lei do Escuteiro não é apenas um olhar sobre o passado. É sobretudo a entrada num novo século do Escutismo. O 100º aniversário do Escutismo deverá proporcionar o seu desenvolvimento. Queremos preparar o futuro, melhorar o impacte do Escutismo, para benefício de um maior número de jovens, das suas famílias, da Igreja e da sociedade em geral.

2 Eixos estratégicos das celebrações do Centenário do Escutismo - Proporcionar um melhor conhecimento do Escutismo, à população em geral. - Reforçar a unidade do Escutismo na diversidade cultural. - Promover a melhoria da qualidade da prática do Escutismo. -Promover a Paz. - Promover o diálogo inter-religioso. - Demonstrar o contributo do Escutismo no Ambiente. - Associar as comunidades. 3 Relação entre a tradicional Flor de Lis e a oferta de paz: com o sol, vai crescendo em direcção a um futuro promissor. 100 Cem anos 2007 Centenário Insígnia mundial escutista 4

3 Um mundo Uma promessa O novo mundo surge no horizonte e os jovens vêm um futuro promissor e uma grande oportunidade para viver os seus sonhos Anos de Escutismo escuteiros (1 país) milhões de escuteiros (216 países e territórios) 6

4 Celebrar 100 anos de Escutismo: Presentes para a Paz Junta-te ao Centenário Amanhecer do Movimento Escutista 7 Presentes para a Paz Satisfazer 4 critérios: atender necessidades reais e produzir diferença onde aplicados serem importantes para os jovens 8 serem extensivos a pessoas/grupos que não trabalham no Movimento adoptarem formas diversas e apoiarem-se nos projectos já realizados

5 Presentes para a Paz Três áreas de trabalho: Criação de um mundo mais pacífico Enfrentar os preconceitos Estimular uma maior solidariedade 9 Presentes para a Paz Os resultados dos projectos serão examinados, promovidos e divulgados. 10

6 Presentes para a Paz EXEMPLOS: Escuteiros de El Salvador promovem a paz entre escolas rivais Escuteiros de África ajudam refugiados, órfãos e educação de crianças Escuteiros alemães, franceses e bósnios trabalham em conjunto num projecto de paz e reconciliação 11 Amanhecer do Movimento Escutista 1 de Agosto de 2007 AURORA DE UM NOVO SÉCULO 12

7 Amanhecer do Movimento Escutista Todas as associações realizam actividades. O CNE incentiva celebrações locais, para além do ACANAC e do Jamboree Mundial. 13 Actividades Mundiais 14 Evento mundial da Conferência Internacional Católica do Escutismo - Caminhos da Justiça para a Paz De 9 a 15 de Abril de 2007, em Santiago de Compostela - Espanha. XXI Jamboree Mundial De 27 de Julho a 8 de Agosto de 2007, em Hylands Park (Inglaterra). Comemoração do Centenário, na Ilha de Brownsea. Congresso Internacional, em Genebra, 7 a 9 de Dezembro de 2007.

8 Acções Peregrinação Nacional a Fátima F Lançamento das iniciativas do centenário do Escutismo, reuniu mais de escuteiros em 25 e 26 de Março de 2006, com transmissão televisiva directa da missa de encerramento. Oferta de insígnias mundiais comemorativas do centenário às associações escutistas dos países africanos lusófonos e de Timor. 15 Acções Fórum Nacional de Chefes de Agrupamento Em 9 e 10 de Dezembro de 2006, em Fátima, subordinado ao tema «Missão Educativa na Comunidade»; uma reflexão sobre o papel do principal responsável ao nível local pela qualidade do Escutismo e da unidade-base do CNE na comunidade. Fórum Nacional de Dirigentes e Caminheiros Em 10 e 11 de Fevereiro de 2007, em Fátima, para debater estratégias futuras do CNE, com a participação do Secretário-geral Mundial do Escutismo. 16

9 Acções 21º Acampamento Nacional De 31 de Julho a 6 de Agosto de 2007, no Centro Nacional de Actividades Escutistas do CNE, em Idanha-a-Nova, reunirá milhares de escuteiros portugueses e de outros países convidados, com destaque para os lusófonos, subordinado ao mesmo tema do acampamento mundial, integrado no espírito do Jamboree-para-todos Acções «Brownsea 2007» - Uma actividade velocipédica, em Julho/Agosto, para ligar a cidade-berço do CNE, Braga, à ilha-berço do Escutismo, Brownsea, e depois ao Jamboree Mundial, celebrando no seu decurso o Amanhecer do Escutismo. Características Essenciais do Escutismo Tradução e publicação como separata da revista Flor de Lis (tiragem de exemplares), deste texto fundamental elaborado pelo Bureau Mundial do Escutismo

10 Acções Inauguração de ruas e lugares alusivos ao Escutismo. PEP - Plano Estratégico Participativo, um instrumento decisivo para o desenvolvimento do CNE. Inauguração do Centro Nacional de Actividades Escutistas Em 29 de Julho de 2007, em Idanha-a-Nova. 19 Acções Homenagem ao Chefe Manuel Faria, personalidade marcante do CNE - em Fraião, Braga, com a participação do presidente da Conferência Episcopal Portuguesa. Elaboração de manuais de formação para Dirigentes ferramenta de extrema importância no processo da formação. 20

11 Acções Edição de selos comemorativos do centenário do Escutismo e dos 150 anos do nascimento de Baden-Powell, Edição Europa 2007, assegurada pelos CTT (Correios de Portugal); uma promoção da Federação Escutista de Portugal (CNE + AEP). Edição de moeda de prata de 5 Euros comemorativa do centenário do Escutismo, assegurada pela Imprensa Nacional Casa da Moeda; uma promoção da Federação Escutista de Portugal (CNE + AEP). 21 Acções Estudo sociológico sobre o CNE, em parceria com a Universidade Fernando Pessoa, do Porto. Edição de um livro sobre a história do CNE, de João Vasco Reys, com prefácio do bispo D. Manuel Clemente. Edição especial em português do «Escutismo para Rapazes», de Robert Baden-Powell, fundador do Escutismo, um dos livros mais traduzidos em todo mundo. 22

12 Acções Luz de Belém Adesão do CNE a esta iniciativa internacional que se realiza de 10 a 25 de Dezembro de Jamboree no Ar (Jota) e Jamboree na Internet (Joti) em 20 e 21 de Outubro de Os Agrupamentos e as suas Unidades são, essencialmente, o local de vida da proposta escutista. O Centenário do Escutismo é uma excelente oportunidade para salientar a utilidade do método escutista. Assim, os Agrupamentos são os principais intervenientes, devendo associar os amigos do Escutismo. 24

13 Acções a desenvolver nos Agrupamentos 25 - Encontro com antigos membros do CNE; - Amanhecer do Escutismo, no dia 1 de Agosto; - Exposição sobre o Escutismo; - Luz de Belém; - Inauguração de ruas e lugares alusivos ao Escutismo; - Presentes para a Paz; - Junta-te ao Centenário. As celebrações do Centenário do Escutismo são uma importante causa mobilizadora dos escuteiros do CNE. escutismo.pt Estas celebrações são transversais a todo o CNE. Este programa de celebrações do Centenário do Escutismo resulta do Plano Plurianual e do Plano para 2007, aprovados pelo Conselho Nacional Para pedidos de esclarecimento e sugestões, contactar ou através do telemóvel

2011. Ano Europeu do Voluntariado

2011. Ano Europeu do Voluntariado 2011. Ano Europeu do Voluntariado Projecto de Celebração Enquadramento A Comissão Europeia proclamou o ano de 2011 como Ano Europeu para o Voluntariado. No ano escutista de 2010/2011, o Corpo Nacional

Leia mais

Boletim Electrónico de Informação do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português (Edição de 13/10/2006)

Boletim Electrónico de Informação do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português (Edição de 13/10/2006) Notíci@s 050 Boletim Electrónico de Informação do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português (Edição de 13/10/2006) Secretaria Nacional para o Desenvolvimento Departamento Nacional de Radioescutismo

Leia mais

CORPO NACIONAL ESCUTAS AGRUPAMENTO Nº 990. Plano de Actividades / Orçamento VIANA DO CASTELO. Página 1 de 9

CORPO NACIONAL ESCUTAS AGRUPAMENTO Nº 990. Plano de Actividades / Orçamento VIANA DO CASTELO. Página 1 de 9 CORPO NACIONAL ESCUTAS AGRUPAMENTO Nº 990 ESCUTISMO CATÓLICO PORTUGUÊS 2014 Plano de Actividades / Orçamento VIANA DO CASTELO Página 1 de 9 1 - OBJECTIVOS O Corpo Nacional de Escutas é uma associação de

Leia mais

Corpo Nacional de Escutas. Agrupamento 1233 Almalaguês

Corpo Nacional de Escutas. Agrupamento 1233 Almalaguês Corpo Nacional de Escutas Agrupamento 1233 Almalaguês Paulo Pinto Ilídio Dionísio Duarte Fachada João Rosado Idalina Rosa João Rosado Paulo Pinto Renato Rosa Alberto Dionísio Duarte Fachada Ilídio Dionísio

Leia mais

Boletim Electrónico de Informação. do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português. (Edição de 24/09/2008)

Boletim Electrónico de Informação. do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português. (Edição de 24/09/2008) Notíci@s091 Boletim Electrónico de Informação do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português (Edição de 24/09/2008) JUNTA CENTRAL Seminário "CNE - Que Futuro?" As inscrições para o Seminário

Leia mais

Caros Irmãos Escutas,

Caros Irmãos Escutas, Circular 10-1-107 de 05 de Novembro De: Para: Assunto: Data: Secretário Nacional Pedagógico JJRR, JJNN, Agrupamentos Ano Europeu do Voluntariado 2001 05 de Novembro de 2010 Caros Irmãos Escutas, Em 2009,

Leia mais

DEFINIÇÃO, ATIVIDADE E FINALIDADES

DEFINIÇÃO, ATIVIDADE E FINALIDADES NORMAS Artigo 1º DEFINIÇÃO, ATIVIDADE E FINALIDADES a) O Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português promove, para as Secções de Lobitos, Exploradores e Moços, Pioneiros e Marinheiros, Caminheiros

Leia mais

Caros Dirigentes, Para informações por favor contactem o endereço: Com as melhores saudações escutistas, De:

Caros Dirigentes, Para informações por favor contactem o endereço: Com as melhores saudações escutistas, De: De: Para: Assunto: Chefia do XXIII ACANAC Agrupamentos, Juntas de Núcleo e Juntas Regionais Normas do XXIII ACANAC Data: 15-06-2016 Circular: XXIIIACANAC-001 Caros Dirigentes, Vimos por este meio divulgar

Leia mais

Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português

Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Agrupamento 348 Meadela INTRODUÇÃO Em direção ao alto Durante os últimos dois anos, o Corpo Nacional de Escutas (CNE) integrou o tema Somos um que

Leia mais

Plano de Actividades e Orçamento

Plano de Actividades e Orçamento Plano de Actividades e Orçamento Ano de 2013/2014 Elaborado em Setembro/ 2013 1 - Identificação e Caracterização: Nome do Agrupamento:- Agrupamento nº. 1257 S. João da Ribeira Lugar: Igreja Ribeira Ponte

Leia mais

Plano de. Atividades do. Agrupamento 787. de Vitorino dos Piães

Plano de. Atividades do. Agrupamento 787. de Vitorino dos Piães Plano de Atividades do Agrupamento 787 de Vitorino dos Piães 2013-2014 Inserido no tema: Sentinelas da manhã 1. Introdução O Plano de Atividades é um documento de elaboração necessária para que possa ser

Leia mais

Plano de Atividades e Orçamento Ser Escuteiro no ANO DA FÉ. A g r u p a m e n t o Meadela - Viana do Castelo

Plano de Atividades e Orçamento Ser Escuteiro no ANO DA FÉ. A g r u p a m e n t o Meadela - Viana do Castelo Plano de Atividades e Orçamento 2012-2013 Ser Escuteiro no ANO DA FÉ A g r u p a m e n t o 3 4 8 Meadela - Viana do Castelo INTRODUÇÃO Ser Escuteiro no ANO DA FÉ Com o intuito de dar um impulso renovado

Leia mais

Unidade Regional no respeito pela diversidade um exemplo de Braga

Unidade Regional no respeito pela diversidade um exemplo de Braga Dimensão Temática Sociedade Unidade Regional no respeito pela diversidade um exemplo de Braga Ivo Faria Junta Regional de Braga chefia@braga.cne-escutismo.pt O Escutismo Católico em Portugal nasceu na

Leia mais

O Escutismo é um Movimento Mundial criado em 1907 por Robert Stephenson Smith Baden-Powell.

O Escutismo é um Movimento Mundial criado em 1907 por Robert Stephenson Smith Baden-Powell. ESCUTISMO O Escutismo é um Movimento Mundial criado em 1907 por Robert Stephenson Smith Baden-Powell. A Missão do Escutismo consiste em contribuir para a educação integral dos jovens, partindo de um sistema

Leia mais

Relatório e Contas de 2006 (Junta Central)

Relatório e Contas de 2006 (Junta Central) Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Mesa dos Conselhos Nacionais 1/1 CNP de 26 e 27 de Maio de 2007 3. Relatório e Contas de 2006 Relatório e Contas de 2006 (Junta Central) Mesa dos

Leia mais

JUNTA REGIONAL DE VILA REAL

JUNTA REGIONAL DE VILA REAL ESTRUTURA DO CURSO 1. Finalidades O Curso de iniciação Pedagógica destina-se a preparar candidatos a Dirigentes do Corpo Nacional de Escutas, capazes de explicar qual a missão do C.N.E. Escutismo Católico

Leia mais

Metinaro. 26 de Setembro

Metinaro. 26 de Setembro Breves Palavras de Sua Excelência o Presidente do Parlamento Nacional, Vicente da Silva Guterres, em representação de Sua Excelência o Presidente da República Democrática de Timor- Leste, por ocasião da

Leia mais

PLANO ANUAL 2009/2010

PLANO ANUAL 2009/2010 PLANO ANUAL 2009/2010 INTRODUÇÃO: Para a elaboração do presente Plano foi feita uma análise exaustiva da situação presente do nosso e uma reflexão acerca daquilo que queremos para o nosso futuro. É de

Leia mais

Índice. Equipa de Animação 3. Objectivos 3. Objectivos 2008/ Calendário de actividades 8

Índice. Equipa de Animação 3. Objectivos 3. Objectivos 2008/ Calendário de actividades 8 Índice Equipa de Animação 3 Objectivos 3 Objectivos 2008/2009 4 Calendário de actividades 8 2 Equipa de Animação Chefe de Unidade: Maria Ester Gomes Pereira CIL: Fernanda Cristina Araújo Ferraz CI: João

Leia mais

RESUMO DOS TRABALHOS FÓRUM DE JOVENS ESCUTEIROS EUROPA/ ÁFRICA PAÍSES OFICIAIS DE LINGUA PORTUGUESA

RESUMO DOS TRABALHOS FÓRUM DE JOVENS ESCUTEIROS EUROPA/ ÁFRICA PAÍSES OFICIAIS DE LINGUA PORTUGUESA RESUMO DOS TRABALHOS FÓRUM DE JOVENS ESCUTEIROS EUROPA/ ÁFRICA PAÍSES OFICIAIS DE LINGUA PORTUGUESA 4 A 12 DE JULHO DE 2010 PRAIA CABO VERDE 1 INTRODUÇÃO O presente documento pretende fazer uma síntese

Leia mais

BREVE CRONOLOGIA DO ESCUTISMO NO MUNDO E EM PORTUGAL (nota que os assinalados a bold são relativos a Portugal)

BREVE CRONOLOGIA DO ESCUTISMO NO MUNDO E EM PORTUGAL (nota que os assinalados a bold são relativos a Portugal) BREVE CRONOLOGIA DO ESCUTISMO NO MUNDO E EM PORTUGAL (nota que os assinalados a bold são relativos a Portugal) 1857- (22 de Fevereiro) - nasce B.P. em Londres; 1893/1898- Robert Baden-Powell, oficial do

Leia mais

NÓS NO MUNDO MOVIMENTO ESCUTISTA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL CONFERÊNCIAS COMITÉS BUREAUX REGIÕES CICE ESCUTISMO LUSÓFONO GRUPO DE LISBOA

NÓS NO MUNDO MOVIMENTO ESCUTISTA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL CONFERÊNCIAS COMITÉS BUREAUX REGIÕES CICE ESCUTISMO LUSÓFONO GRUPO DE LISBOA NÓS NO MUNDO MOVIMENTO ESCUTISTA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL CONFERÊNCIAS COMITÉS BUREAUX REGIÕES CICE ESCUTISMO LUSÓFONO GRUPO DE LISBOA O idoc é uma publicação sobre assuntos que visam contribuir para uma melhor

Leia mais

PARCERIAS. Pág 1. Relação de colaboração entre duas ou mais pessoas com vista à realização de um objectivo comum.

PARCERIAS. Pág 1. Relação de colaboração entre duas ou mais pessoas com vista à realização de um objectivo comum. PARCERIAS OBJECTIVOS COLABORAÇÃO CO-RESPONSABILIDADE APRENDIZAGEM COOPERAÇÃO Parceria: Relação de colaboração entre duas ou mais pessoas com vista à realização de um objectivo comum. Parceria no Escutismo

Leia mais

Nos agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, a admissão de um novo elemento (aspirante), é um contrato celebrado entre o movimento escutista e a

Nos agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, a admissão de um novo elemento (aspirante), é um contrato celebrado entre o movimento escutista e a Organização Mundial Movimento Escutista Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Nos agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, a admissão de um novo elemento (aspirante), é um contrato celebrado

Leia mais

Vitor Manuel de Oliveira Faria

Vitor Manuel de Oliveira Faria Vitor Manuel de Oliveira Faria Nasceu em Lisboa, 12 de fevereiro de 1947 Entrou para o Agrupamento 55 Amadora Região de Lisboa, no inicio de 1960. Fez a promessa de explorador, desempenhando o cargo de

Leia mais

Projecto Jovens anos

Projecto Jovens anos Projecto Jovens 18-24 anos Introdução Os jovens 18/24 anos - constituem o grupo etário com maior índice de sinistralidade rodoviária. Na realidade, constituíram entre 2003 e 2007, 16.0% dos mortos e 18.7%

Leia mais

MANUAL PARA COLOACAÇÃO DE INSIGNIAS E DISTINTIVOS

MANUAL PARA COLOACAÇÃO DE INSIGNIAS E DISTINTIVOS COMUNIDADE 130 - BOBADELA [Ano] MANUAL PARA COLOACAÇÃO DE INSIGNIAS E DISTINTIVOS 1 NOTA INTRODUTÓRIA «Não quero saber menos se o escuteiro usa o uniforme ou não, conquanto tenha o coração no seu trabalho

Leia mais

III ACAMPAMENTO DE NÚCLEO NÚCLEO TERRAS DE SANTA MARIA REGIÃO DO PORTO

III ACAMPAMENTO DE NÚCLEO NÚCLEO TERRAS DE SANTA MARIA REGIÃO DO PORTO REGULAMENTO Preâmbulo O III Acampamento do Núcleo Terras de Santa Maria, Região do Porto, CNE, é uma atividade da responsabilidade do Corpo Nacional de Escutas Junta Núcleo Terras de Santa Maria, com a

Leia mais

Agrupamento 450 Serreleis OBJECTIVOS:

Agrupamento 450 Serreleis OBJECTIVOS: OBJECTIVOS: Melhorar a formação dos membros do Agrupamento Fomentar a interacção entre o Agrupamento, a Paróquia e a Região Reunir com os pais por secção Intensificar a dimensão espiritual Fortalecer a

Leia mais

5º ACAMPAMENTO REGIONAL ACAREG 2015 VIANA DO CASTELO

5º ACAMPAMENTO REGIONAL ACAREG 2015 VIANA DO CASTELO 5º ACAMPAMENTO REGIONAL ACAREG 2015 VIANA DO CASTELO REGULAMENTO GERAL I FINALIDADES Artigo 1º A realização do V Acampamento Regional de Viana do Castelo (ACAREG 2015), orienta-se pelas seguintes finalidades:

Leia mais

ATIVIDADE ESCUTISTA INTERNACIONAL MULTICULTURALIDADE APRENDIZAGEM GEOGRAFIA INTENCIONALIDADE DESAFIO EXPERIÊNCIA INTERAÇÃO

ATIVIDADE ESCUTISTA INTERNACIONAL MULTICULTURALIDADE APRENDIZAGEM GEOGRAFIA INTENCIONALIDADE DESAFIO EXPERIÊNCIA INTERAÇÃO ATIVIDADE ESCUTISTA INTERNACIONAL MULTICULTURALIDADE APRENDIZAGEM GEOGRAFIA INTENCIONALIDADE DESAFIO EXPERIÊNCIA INTERAÇÃO O idoc é uma publicação sobre assuntos que visam contribuir para uma melhor vivência

Leia mais

A FNA sua Missão e Fins

A FNA sua Missão e Fins A FNA sua Missão e Fins A missão da FNA é a promoção do espírito da Promessa e da Lei Escutista, baseada nos Princípios do Escutismo Católico. Pelo desenvolvimento pessoal continuado, pelo serviço à comunidade.

Leia mais

XII REGIONAL REGIÃO DE BRAGANÇA

XII REGIONAL REGIÃO DE BRAGANÇA ACAMPAMENTO XII REGIONAL DA REGIÃO DE BRAGANÇA REGULAMENTO ARTIGO 1º DEFINIÇÕES E FINALIDADES 1 -O presente regulamenta a realização do XII Acampamento Regional da Região de Bragança, do Corpo Nacional

Leia mais

Metodologia do Projecto

Metodologia do Projecto Metodologia do Projecto Índice 1. O Método 2. As Actividades 3. O Projecto 4. Fases da Metodologia do Projecto 5. Papel do Dirigente 6. Notas soltas 1. O Método Escutista Fonte: Escutismo: um sistema educativo,

Leia mais

- Explicar os factores de sucesso do Método Escutista.

- Explicar os factores de sucesso do Método Escutista. O Jogo Escutista Objectivos - Explicar os factores de sucesso do Método Escutista. - Explicar o que é o Jogo Escutista e o que o caracteriza. - Enunciar os seis elementos fundamentais do jogo escutista

Leia mais

Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Fátima Calendário Paroquial 2017/2018

Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Fátima Calendário Paroquial 2017/2018 Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Fátima Calendário Paroquial 2017/2018 10 de setembro, 10h - Reunião mensal de catequistas 10 de setembro, 13h - Almoço de catequistas e respetivas famílias 17 e

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011

PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 O Plano Anual de Actividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das actividades es, para um ano lectivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os objectivos

Leia mais

1. COMPREENDER A DEFINIÇÃO DA MISSÃO

1. COMPREENDER A DEFINIÇÃO DA MISSÃO ESTRATÉGIA PARA O ESCUTISMO... DE DURBAN A THESSALONIKI 1. COMPREENDER A DEFINIÇÃO DA MISSÃO World Organization of the Scout Movement Organisation Mondiale du Mouvement Scout ESTRATÉGIA ESTE DOCUMENTO

Leia mais

JANEIRO EXTERNATO DO PARQUE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014. Local. Data Ações a desenvolver Turmas envolvidas 6 jan. Início do 2º período

JANEIRO EXTERNATO DO PARQUE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014. Local. Data Ações a desenvolver Turmas envolvidas 6 jan. Início do 2º período JANEIRO Turmas envolvidas 6 jan. Início do 2º período Receção dos alunos e diálogo sobre as férias de Natal Elaboração de um texto sobre as mesmas Prof./Educ. e Responsáveis Dia de Reis Comemoração desta

Leia mais

A MISSÃO E FINALIDADES DO ESCUTISMO. 14º CIP Oriental Casa do Gaiato

A MISSÃO E FINALIDADES DO ESCUTISMO. 14º CIP Oriental Casa do Gaiato A MISSÃO E FINALIDADES DO ESCUTISMO 14º CIP Oriental Casa do Gaiato Objectivos da UF Explicar a Missão do Escutismo Descrever os princípios fundamentais do Escutismo Explicar de que modo se vivem na Unidade

Leia mais

Manual de Normas Gráficas. Escuteiros Católicos

Manual de Normas Gráficas. Escuteiros Católicos Manual de Normas Gráficas Escuteiros Católicos Índice Imagem Escuteiros Católicos 1. Logótipo Pág. 2 2. Logótipo complementar Pág. 3 3. Cores Pág. 4 4. Versões a preto e negativo Pág. 5 5. Fundos Pág.

Leia mais

Caros Irmãos Escutas,

Caros Irmãos Escutas, Circular 10-1-048 de 06 de Abril De: Para: Assunto: Data: Secretário Nacional Pedagógico JJRR, JJNN, Agrupamentos, Mesas dos Conselhos Nacional, Regionais e Núcleo, Formadores Acções de Formação Membros

Leia mais

Setembro Dia Hora Actividade Local Aniversário da tomada de posse de D. António Moiteiro 14 15h-18h 19h

Setembro Dia Hora Actividade Local Aniversário da tomada de posse de D. António Moiteiro 14 15h-18h 19h Setembro 1 2 3 8 12 13 Aniversário da tomada de posse de D. António Moiteiro 1 h18h Formação para catequistas Missa de Aniversário da entrada de D. António Moiteiro na Diocese Fim dos horários de verão

Leia mais

Plano e Orçamento 2015

Plano e Orçamento 2015 Plano e Orçamento 2015 a Oportunidade de celebrar Onde houver justiça, aí haverá sabedoria, e onde houver sabedoria, aí está o paraíso. Santo António 1 Introdução No presente ano apresentamos um projeto

Leia mais

I (Comunicações) CONSELHO

I (Comunicações) CONSELHO I (Comunicações) CONSELHO Resolução do Conselho e dos Representantes dos Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, sobre o reconhecimento do valor da aprendizagem não formal e informal no domínio

Leia mais

Actividades a desenvolver no âmbito das comemorações do 28 de Abril 2011

Actividades a desenvolver no âmbito das comemorações do 28 de Abril 2011 Actividades a desenvolver no âmbito das comemorações do 28 de Abril 2011 UNIDADE LOCAL DE VISEU MARÇO 2011 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO II. ESTRUTURA DO PROJECTO 1. Caracterização do objecto 2. Definição de objectivos

Leia mais

Pacote de Atividades para as Associações Escutistas

Pacote de Atividades para as Associações Escutistas Pacote de Atividades para as Associações Escutistas Introdução Este pacote de atividades tem por objetivo inspirar as Associações Escutistas à celebração do Centenário do Lobitismo e ao fortalecimento

Leia mais

XV CONFERÊNCIA ANUAL DO IPAI

XV CONFERÊNCIA ANUAL DO IPAI XV CONFERÊNCIA ANUAL DO IPAI NOTAS DE ABERTURA Bom dia a todos, Em nome do IPAI, dou-vos as boas-vindas e agradeço a vossa participação nesta XV Conferência Anual de Auditoria Interna. Agradecemos a todos

Leia mais

Comemorações em Portugal dos 50 anos da assinatura dos Tratados de Roma 25 de Março de 2007

Comemorações em Portugal dos 50 anos da assinatura dos Tratados de Roma 25 de Março de 2007 S. R. Comemorações em Portugal dos 50 anos da assinatura dos Tratados de Roma 25 de Março de 2007 Lisboa, 12 de Março de 2007 No âmbito das comemorações dos 50 anos da assinatura dos Tratados de Roma,

Leia mais

RENOVAÇÃO DA ACÇÃO PEDAGÓGICA e TÉCNICA ESCUTISTA

RENOVAÇÃO DA ACÇÃO PEDAGÓGICA e TÉCNICA ESCUTISTA RENOVAÇÃO DA ACÇÃO PEDAGÓGICA e TÉCNICA ESCUTISTA Alguns mal entendidos têm circulado em torno da Técnica Escutista e de uma sua pretensa ausência no Programa Educativo resultante do processo de Renovação

Leia mais

Dia da UNESCO. Os Programas Científicos da UNESCO e o seu impacto na sociedade. Elizabeth Silva Responsável pelo Setor das Ciências

Dia da UNESCO. Os Programas Científicos da UNESCO e o seu impacto na sociedade. Elizabeth Silva Responsável pelo Setor das Ciências Dia da UNESCO Os Programas Científicos da UNESCO e o seu impacto na sociedade Elizabeth Silva Responsável pelo Setor das Ciências 1 A UNESCO tem por finalidade: - Contribuir para a manutenção da paz e

Leia mais

Agrupamento 125 Vermoim do. Corpo Nacional de Escutas São Jorge Agrupamento 125 Vermoim Núcleo de Famalicão-Região de Braga

Agrupamento 125 Vermoim do. Corpo Nacional de Escutas São Jorge Agrupamento 125 Vermoim Núcleo de Famalicão-Região de Braga Candidatura para Chefe de Agrupamento de Pedro Justino da Costa Oliveira Agrupamento 125 Vermoim do Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Vermoim 20 de Julho de 2011 Proponente para o

Leia mais

À conversa com João Tordo

À conversa com João Tordo Agenda de Outubro À conversa com João Tordo 28 de Outubro 21h30 À Conversa com João Tordo Filho do cantor Fernando Tordo e de Isabel Branco, João Tordo nasceu em Lisboa em 1975, num ambiente artístico.

Leia mais

Ficha de Inscrição. Agrupamento Silveira. Paróquia de Nossa Senhora do Amparo da Silveira

Ficha de Inscrição. Agrupamento Silveira. Paróquia de Nossa Senhora do Amparo da Silveira Nos agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, a admissão de um novo elemento (aspirante), é um compromisso celebrado entre o movimento escutista e a família do novo elemento. Válido enquanto seja de adesão

Leia mais

Projeto Curricular do 1.º Ciclo

Projeto Curricular do 1.º Ciclo Projeto Curricular do 1.º Ciclo Tema Caminha de mãos dadas com o Amor 1 Externato de Santa Joana 2016-2017 Introdução Este ano letivo 2016-2017 foi definido o seguinte tema geral: Com Maria refazer o caminho

Leia mais

REGULAMENTO ACAREG 2016

REGULAMENTO ACAREG 2016 REGULAMENTO ACAREG 2016 ARTIGO 1º FINALIDADES A Junta Regional de Braga do Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português promove, de 1 a 7 de agosto de 2016, o ACAMPAMENTO REGIONAL DE BRAGA (adiante

Leia mais

Colóquio Reservas da Biosfera: Laboratórios de Desenvolvimento Sustentável Assembleia da República, 3 de Julho de 2013

Colóquio Reservas da Biosfera: Laboratórios de Desenvolvimento Sustentável Assembleia da República, 3 de Julho de 2013 Colóquio Reservas da Biosfera: Laboratórios de Desenvolvimento Sustentável Assembleia da República, 3 de Julho de 2013 A Rede Portuguesa de Reservas da Biosfera foi criada pela Comissão Nacional da UNESCO,

Leia mais

COMEMORAÇÕES DO TERCEIRO CENTENÁRIO DO LANÇAMENTO DA 1ª PEDRA DA BASÍLICA DO PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA

COMEMORAÇÕES DO TERCEIRO CENTENÁRIO DO LANÇAMENTO DA 1ª PEDRA DA BASÍLICA DO PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA COMEMORAÇÕES DO TERCEIRO CENTENÁRIO DO LANÇAMENTO DA 1ª PEDRA DA BASÍLICA DO PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA PRESS-RELEASE 2 Novembro 2016 O ano de 2017 é, como todos sabemos, um ano importante para o Palácio

Leia mais

CONSELHO CONSULTIVO DA JUVENTUDE REGULAMENTO 1º OBJECTIVOS E ENQUADRAMENTO

CONSELHO CONSULTIVO DA JUVENTUDE REGULAMENTO 1º OBJECTIVOS E ENQUADRAMENTO CONSELHO CONSULTIVO DA JUVENTUDE REGULAMENTO 1º OBJECTIVOS E ENQUADRAMENTO Os jovens são considerados como um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento de uma política de juventude devidamente estruturada,

Leia mais

MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ DEPARTAMENTO DE CULTURA, EDUCAÇÃO E ACÇÃO SOCIAL. Divisão de Cultura, Museu, Biblioteca e Arquivos

MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ DEPARTAMENTO DE CULTURA, EDUCAÇÃO E ACÇÃO SOCIAL. Divisão de Cultura, Museu, Biblioteca e Arquivos 1 de Junho Comemorações do Dia Mundial da Criança Integrado na Parceria cultural estabelecida entre Município da Figueira da Foz e o INTEP- Instituto Tecnológico e Profissional da Figueira da Foz, um grupo

Leia mais

GUIADOS PELA ESPERANÇA Vivemos a missão de sermos trabalhadores da messe.

GUIADOS PELA ESPERANÇA Vivemos a missão de sermos trabalhadores da messe. 1 João Paulo II tinha uma missão, evangelizar o mundo através das suas viagens levando a boa nova aos confins da terra. Portugal fez parte da sua missão evangelizadora, e aos jovens de Portugal falou assim:

Leia mais

CALENDÁRIO GERAL DE ATIVIDADES PARA JANEIRO Oração

CALENDÁRIO GERAL DE ATIVIDADES PARA JANEIRO Oração CALENDÁRIO GERAL DE ATIVIDADES PARA 2014 AB Acampamento Baptista Departamento Feminino DH Departamento de Homens DJ Departamento da Juventude DM - Departamento de Missões Seminário Teológico Baptista DIR-CBP

Leia mais

PLANO E ORÇAMENTO PARA Testemunhos de Esperança

PLANO E ORÇAMENTO PARA Testemunhos de Esperança PLANO E ORÇAMENTO PARA 2011 Testemunhos de Esperança Corpo Nacional de Escutas Cego do Maio Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Esposende 7 de Abril de 2011 2 Madre Teresa de Calcutá 2011: TESTEMUNHO 2012:

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2016 FEDERAÇÃO DE DOENÇAS RARAS DE PORTUGAL INTRODUÇÃO 2/8 Objectivos Estratégicos A FEDRA definiu para o ano de 2016, no Plano de Actividades que foi apresentado aos sócios, três

Leia mais

FREGUESIA DE RAMALDE. Comissão do Centenário da Republica Freguesia de Ramalde

FREGUESIA DE RAMALDE. Comissão do Centenário da Republica Freguesia de Ramalde CENTENÁRIO DA REPUBLICA 1910 2010 FREGUESIA DE RAMALDE MANIFESTO A República Portuguesa atinge o 1º século de vida. Os seus representantes preparam, como não podia deixar de ser, uma gala, que será dominada

Leia mais

ESCUTISMO RUMO AO FUTURO:

ESCUTISMO RUMO AO FUTURO: Fórum de Dirigentes e Caminheiros - O Futuro do Escutismo - Fátima, 10 e 11 de Fevereiro de 2007 João José de Sousa Franco ESCUTISMO RUMO AO FUTURO: Os sistemas de informação: desafios e oportunidades

Leia mais

Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português NÚCLEO DE S. MIGUEL

Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português NÚCLEO DE S. MIGUEL Corpo Nacional de Escutas NÚCLEO DE S. MIGUEL Apartado 345 9501-904 PONTA DELGADA Tel. 296 284 158 cne_jnsm@sapo.pt CNE CIRCULAR N.º 20/2017 De: Secretaria de Núcleo Pedagógica Para: Direcção de Agrupamento

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO, DO ANO DE 2005

PLANO DE ACÇÃO, DO ANO DE 2005 PLANO DE ACÇÃO, DO ANO DE 2005 O ano de 2005 é o último ano de vigência do I Plano Estratégico para o Desenvolvimento da. Assim sendo, este Plano de Acção constitui, de certa forma, o encerrar de um ciclo

Leia mais

Esta comunidade pretende levar a cabo várias iniciativas nomeadamente:

Esta comunidade pretende levar a cabo várias iniciativas nomeadamente: z 1 VISÃO PEDAGÓGICA DA INSÍGNIA DA LUSOFONIA A Insígnia da Lusofonia renasce no âmbito das comemorações dos 20 anos da CEL e visa promover o conhecimento, a relação de proximidade e o intercâmbio entre

Leia mais

Ata n.º 9/2016 do Conselho Regional da Região de Portalegre Castelo Branco

Ata n.º 9/2016 do Conselho Regional da Região de Portalegre Castelo Branco Pág. 1 de 8 Págs. Ata n.º 9/2016 do Conselho Regional da Região de Portalegre Castelo Branco Aos dez dias do mês de Julho de dois mil e desaseis, reuniu na Santa Casa da Misericórdia de Abrantes o Conselho

Leia mais

Regulamento Geral. 1. Introdução

Regulamento Geral. 1. Introdução Regulamento Geral 1. Introdução Na nossa qualidade de Jovens Escuteiros, não podemos perder de vista que somos Cristãos. Assim surgiu esta ideia de criar e organizar o FESCUT Festival Nacional da Canção

Leia mais

Observatório. do Turismo. Cabo Verde

Observatório. do Turismo. Cabo Verde Observatório do Turismo Cabo Verde Emanuel Almeida, Beja, 03 de Maio 2012 Agenda I. CABO VERDE E O SECTOR DO TURISMO 1. Importância do Turismo 2. Estatísticas do Turismo em CV II. OBSERVATÓRIO DO TURISMO

Leia mais

Centro Local de Apoio à Integração. do Imigrante de Alenquer. Relatório de Actividades

Centro Local de Apoio à Integração. do Imigrante de Alenquer. Relatório de Actividades Centro Local de Apoio à Integração do Imigrante de Alenquer Relatório de Actividades Ano de 2007 CLAII de Alenquer - Relatório de Actividades 2007 1 Introdução O presente relatório de actividades destina-se

Leia mais

junho 2017 Ano Nº44 Publicação Semestral Distribuição Gratuita

junho 2017 Ano Nº44 Publicação Semestral Distribuição Gratuita junho 2017 Ano 2017 - Nº44 Publicação Semestral Distribuição Gratuita Medalha de Honra - Grau Ouro CMPVL - 19/03/1985 Diretor: Dr. Humberto Carneiro Jornal da Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso

Leia mais

JUNTA REGIONAL DE LAMEGO. Plano de Actividades. e Orçamento

JUNTA REGIONAL DE LAMEGO. Plano de Actividades. e Orçamento JUNTA REGIONAL DE LAMEGO Plano de Actividades e Orçamento 2010 Índice INTRODUÇÃO... - 1 - OBJECTIVOS... - 2 - Objectivo Um... - 2 - Objectivo Dois... - 3 - Objectivo Três... - 4 - CALENDÁRIO DE ACTIVIDADES...

Leia mais

TEXTO DE APOIO PARA O FORMANDO

TEXTO DE APOIO PARA O FORMANDO CORPO NACIONAL DE ESCUTAS ESCUTISMO CATÓLICO PORTUGUÊS CURSO DE ININIAÇÃO PEDAGÓGICA (C.I.P.) MANUAL ÁREA C SER DIRIGENTE/EDUCADOR MÓDULO C.1 O PAPEL DO DIRIGENTE C.1.1 U.F. DESENVOLVIMENTO PESSOAL TEXTO

Leia mais

Relatório e Contas 2015 Junta de Núcleo Douro Sul. Região Porto. Ser Escuteiro. Olhar o passado, viver o presente, projetando o futuro

Relatório e Contas 2015 Junta de Núcleo Douro Sul. Região Porto. Ser Escuteiro. Olhar o passado, viver o presente, projetando o futuro Relatório e Contas 2015 Junta de Núcleo Douro Sul Região Porto Ser Escuteiro Olhar o passado, viver o presente, projetando o futuro Autoria Este documento é emitido pela Junta de Núcleo Douro Sul, da Região

Leia mais

Setembro 3 Dom Domingo XXII do Tempo Comum Domingo XXIII do Tempo Comum 10 Dom Dia de Nossa Senhora das Dores Domingo XXIV do Tempo Comum 17 Dom

Setembro 3 Dom Domingo XXII do Tempo Comum Domingo XXIII do Tempo Comum 10 Dom Dia de Nossa Senhora das Dores Domingo XXIV do Tempo Comum 17 Dom Setembro 1 Sex 2 Sáb 3 Dom Domingo XXII do Tempo Comum 4 Seg 5 Ter 6 Qua 7 Qui 8 Sex 9 Sáb Domingo XXIII do Tempo Comum 10 Dom Missa Solene em honra de Nossa Senhora da Piedade, seguida de Procissão (Leceia,

Leia mais

CALENDÁRIO REGIONAL 2015 VERSÃO 1 (30/09/2014) ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO SÃO PAULO #MOVIDOSPELOESCOTISMO O MUNDO QUE QUEREMOS

CALENDÁRIO REGIONAL 2015 VERSÃO 1 (30/09/2014) ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO SÃO PAULO #MOVIDOSPELOESCOTISMO O MUNDO QUE QUEREMOS CALENDÁRIO REGIONAL 2015 VERSÃO 1 (30/09/2014) ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO SÃO PAULO #MOVIDOSPELOESCOTISMO O MUNDO QUE QUEREMOS Data Curso Local Atividade Local 1º jan Confraternização Universal 6 jan

Leia mais

JORGE SAMPAIO ^PORTUGUESES. Volume IX. SUB Hamburg. Imprensa Nacional-Casa da Moeda

JORGE SAMPAIO ^PORTUGUESES. Volume IX. SUB Hamburg. Imprensa Nacional-Casa da Moeda JORGE SAMPAIO ^PORTUGUESES Volume IX SUB Hamburg Imprensa Nacional-Casa da Moeda ÍNDICE PREFÁCIO I PORTUGAL Sessão Solene Comemorativa do 30. Aniversário do 25 de Abril [25 de Abril de 2004] 27 Sessão

Leia mais

Formação Académica: Licenciado em Ciências Religiosas pela Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

Formação Académica: Licenciado em Ciências Religiosas pela Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa. Eugénio José da Cruz Fonseca, natural de Setúbal, onde reside, nascido em 1957, casado, pai de dois filhos. Formação Académica: Licenciado em Ciências Religiosas pela Faculdade de Teologia da Universidade

Leia mais

Relatório de Realização

Relatório de Realização Relatório de Realização ação de Actividade Internacional apoiada pelo Fundo Francisco Sousa Dias (A enviar até 90 após a realização da actividade) 2009/12/15 O relatório deverá permitir apurar em que medida

Leia mais

Caros Irmãos Escutas, As nossas melhores saudações escutistas.

Caros Irmãos Escutas, As nossas melhores saudações escutistas. De: Para: Assunto: Data: Circular: Chefe Nacional Juntas Regionais, Juntas de Núcleo e Agrupamentos Banco do Brinquedo 02-11-2009 9-1-093 Caros Irmãos Escutas, As nossas melhores saudações escutistas.

Leia mais

UGT BRAGA União Geral de Trabalhadores

UGT BRAGA União Geral de Trabalhadores RELATÓRIO DA ATIVIDADE SINDICAL ANO DE 2015 O Relatório e as Contas que o Secretariado submete à discussão e aprovação do Conselho Geral, reflete a atividade da UGT-BRAGA no decurso do exercício de 2015.

Leia mais

Caro amigo Dr. Jaime Gama, Senhor Patriarca de Lisboa, Senhor Núncio Apostólico, Senhora Secretária-Geral, Senhores Embaixadores e Diretores-Gerais,

Caro amigo Dr. Jaime Gama, Senhor Patriarca de Lisboa, Senhor Núncio Apostólico, Senhora Secretária-Geral, Senhores Embaixadores e Diretores-Gerais, Caro amigo Dr. Jaime Gama, Senhor Patriarca de Lisboa, Senhor Núncio Apostólico, Senhora Secretária-Geral, Senhores Embaixadores e Diretores-Gerais, Senhores Professores, Senhores Membros da Comissão Paritária,

Leia mais

APPASSI. Associação Portuguesa para o Serviço Social Internacional (Instituição particular de solidariedade social) PLANO DE A C CÃO PARA 2O17

APPASSI. Associação Portuguesa para o Serviço Social Internacional (Instituição particular de solidariedade social) PLANO DE A C CÃO PARA 2O17 Associação Portuguesa para o Serviço Social Internacional (Instituição particular de solidariedade social) PLANO DE A C CÃO PARA 2O17 ÍNDICE Introdução Enquadramento 1 Estrutura e Organização Interna 2

Leia mais

Apresentação: Objecto social: Visão, Missão e valores:

Apresentação: Objecto social: Visão, Missão e valores: Apresentação: A RUTIS (Associação Rede de Universidades da Terceira Idade) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social e de Utilidade Pública de apoio à comunidade e aos seniores, de âmbito nacional

Leia mais

INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS

INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS ACTO FUNDACIONAL Acordo entre a: Associação Comercial de Braga Comércio, Turismo e Serviços; Casa Santos de Vila Verde; Instituto de Negociação

Leia mais

Anexamos apresentação sobre o projecto Berçário de Plantas do Campo Nacional de Actividades Escutistas CNAE; da Idanha-a-Nova.

Anexamos apresentação sobre o projecto Berçário de Plantas do Campo Nacional de Actividades Escutistas CNAE; da Idanha-a-Nova. De: Para: Assunto: Data: Circular: Secretário Nacional para a Gestão Juntas de Núcleo e Juntas Regionais Reflorestação do CNAE 17-10-2011 11-1-082 Caros Irmãos Dirigentes, Anexamos apresentação sobre o

Leia mais

Casa de Saúde do Espírito Santo. Plano de Atividades da Equipa da Animação e Eventos do Centro 2015

Casa de Saúde do Espírito Santo. Plano de Atividades da Equipa da Animação e Eventos do Centro 2015 Casa de Saúde do Espírito Santo Plano de s da Equipa da Animação e Eventos do Centro 2015 Janeiro 1 11 29 Celebração do Mundial da Paz com eucaristia. Abertura do Ano Vocacional Hospitaleiro com celebração

Leia mais

Saúde Mental e Cuidados de Saúde Primários: Melhorar o tratamento e promover a saúde mental

Saúde Mental e Cuidados de Saúde Primários: Melhorar o tratamento e promover a saúde mental COMEMORAÇÕES DO DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL WORLD MENTAL HEALTH DAY Saúde Mental e Cuidados de Saúde Primários: Melhorar o tratamento e promover a saúde mental 9 e 10 de Outubro de 2009 Biblioteca Almeida

Leia mais

Linhas Gerais do Cenáculo Regional ou de Núcleo

Linhas Gerais do Cenáculo Regional ou de Núcleo Cenáculo Fórum Nacional de Caminheiros e Companheiros Revisto pelo 8ºCiclo do Cenáculo Nacional Este documento deverá ser actualizado em futuros Ciclos do Cenáculo Nacional, para que se enquadre com o

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO AGRUPAMENTO Nº 809 PONTE DE LIMA PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 AGRUPAMTO Nº 809 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 1 PLANO DE ATIVIDADES 2013/2014 AGRUPAMTO Nº 809

Leia mais

SETEMBRO DE Preparação de Pais e Padrinhos de Batismos, Santuário do Senhor Jesus, 21:30h

SETEMBRO DE Preparação de Pais e Padrinhos de Batismos, Santuário do Senhor Jesus, 21:30h SETEMBRO DE 2016 1 Quinta - 2 Sexta - 3 Sábado - 4 XXIII Domingo do Tempo Comum - Missa de festa, Columbeira, 15:30h 5 Segunda - 6 Terça - 7 Quarta - Missa no Lar do CSPBbr, Bombarral, 15:00h - Preparação

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO 3 DE JULHO A SETEMBRO -

ORDEM DE SERVIÇO 3 DE JULHO A SETEMBRO - ORDEM DE SERVIÇO 3 DE 2006 - JULHO A SETEMBRO - Nos termos dos artigos 243º e 244º do Regulamento Geral do C.N.E. e para os devidos efeitos a Direcção do Agrupamento 504 Quinta do Anjo faz publicar o seguinte:

Leia mais

O Espaço Ibero-Americano a comunidade de todos

O Espaço Ibero-Americano a comunidade de todos O Espaço Ibero-Americano a comunidade de todos SEGIB Criação: 1994 Definição e objetivo: A SEGIB é o órgão permanente de apoio institucional, técnico e administrativo à Conferência Ibero-Americana e tem

Leia mais

RELAÇÕES COM ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E COM A IGREJA

RELAÇÕES COM ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E COM A IGREJA SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL RELAÇÕES COM ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E COM A IGREJA E COM A IGREJA 1 Nestes momentos fragmentados, ficamos muito felizes com as coisas

Leia mais

Fraternidade Nuno Álvares REGIÃO DE LISBOA - Núcleo de Benfica Plano de Actividades para o Ano

Fraternidade Nuno Álvares REGIÃO DE LISBOA - Núcleo de Benfica Plano de Actividades para o Ano 01 ter 02 qua Fraternidade Nuno Álvares Setembro 20 009 03 qui 04 sex 05 sáb (a) 06 dom Bar Grupo 1 (a) 07 seg 08 ter 09 qua 10 qui 11 sex 12 sáb 13 dom Bar Grupo 2 14 seg 15 ter 16 qua 17 qui 18 sex 19

Leia mais

A todas as pessoas anónimas que contribuem para melhorar o dia-a-dia da nossa sociedade

A todas as pessoas anónimas que contribuem para melhorar o dia-a-dia da nossa sociedade VIVER SEM DOR Dossier de Imprensa da Fundação Grünenthal A todas as pessoas anónimas que contribuem para melhorar o dia-a-dia da nossa sociedade OBRIGADO A Fundação Grünenthal dedica-se há mais de dez

Leia mais

IV º ACANUC Oriental 2015 Viseu Faz-te ao Caminho!

IV º ACANUC Oriental 2015 Viseu Faz-te ao Caminho! Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português Núcleo Oriental de Lisboa IV º ACANUC Oriental 2015 Viseu Faz-te ao Caminho! REGULAMENTO Artigo Iº (Definição, atividades, finalidades) 1. A Junta

Leia mais