Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1

2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO - Objetivo 2. CAD x BIM x CIM - SMART CITIES - Conceitos genéricos - Desafios 3. CONTRIBUIÇÃO DA INTELIGÊNCIA MILITAR - Problemática da gestão da infraestrutura do Exército Brasileiro - Gestão do ciclo de vida do ambiente construído OPUS YouMap 4. INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - Potencialidades 5. CONCLUSÃO - Debates 2/24

3 OBJETIVO APRESENTAR UMA VISÃO SISTÊMICA DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PARA O PLANEJAMENTO E A GESTÃO EFICIENTES DO AMBIENTE CONSTRUÍDO: PERSPECTIVAS PARA O MERCADO DE AEC 3/24

4 Building Information Modelling (BIM) é um conjunto de tecnologias, processos e políticas que capacita múltiplos stakeholders a planejar, projetar, construir e operar colaborativamente benfeitorias, serviços e instalações específicas. City Information Modelling (CIM) - extensão do conceito de BIM para o espaço urbano - tecnologias, processos e políticas relacionados ao planejamento (estratégico, tático, operacional), projeto, construção, gestão (operação e manutenção) e monitoramento das cidades, com uso intensivo de TIC com plataformas de software BIM, GIS e ILM. GIS - Geographic Information System ILM - Infrastructure Lifecycle Management 4/24

5 BIM FIELDS (Succar, 2008) Campo da tecnologia: envolve o desenvolvimento de software e hardware; Campo do processo: envolve a construção, operação e manutenção (interoperabilidade de dados); Campo das políticas: envolve a educação, a pesquisa e a legislação e regulamentação. 5/24

6 Benefícios do uso sistemático do BIM/CIM (dentre outros): 1. Facilidades ao usuário comum e aos gestores de todos os níveis; 2. Facilidades na implantação de políticas públicas; 3. Equilíbrio na relação entre demanda e planejamento; 4. Acompanhamento de ativos, imóveis, processos e desempenho; 5. Colaboração interdisciplinar simultânea; 6. Padronização nos processos redução de erros e ganho de produtividade; 7. Gestão de Informação pelo Setor Público e Privado Dinâmica e Transparente; 8. Fomento dos elos da cadeia produtiva; 9. Possibilidades de representar todo ciclo de vida de um empreendimento; 10. Simulações e análises quanto à eficiência, sustentabilidade, segurança etc.; 11. Organização padronizada das informações dos produtos. 6/24

7 Auditoria na Obra do TRF - Tribunal Regional Federal Resultados Obtidos - Ano Estrutura orçada em R$ 140 milhões - Redução de R$ 40 milhões - Em 1 mês, relatório de 2266 páginas 7/24

8 BIM e CIM (BIM para infraestrutura) envolvem ideias e conceitos de alta complexidade e geram uma quantidade elevada de informações úteis para a gestão e o planejamento não somente no âmbito urbanístico de cidades sustentáveis como também de pequenos, médios e grandes empreendimentos imobiliários. 8/24

9 DESAFIOS: Como trabalhar em novos paradigmas (trabalho colaborativo, interdisciplinar, interoperabilidade de dados e informações,...) utilizando ferramentas que ainda possuem características marcantes de velhos paradigmas (uso ineficiente da informação gerada, limitação de plataforma, retrabalho, soluções segmentadas...)? Como organizar e disponibilizar tal volume de dados e informações de modo a propiciar uma gestão moderna eficaz, eficiente, transparente e de resultados, em nível executivo, gerencial e estratégico? 9/24

10 SIMULAÇÃO MODELO VIRTUAL MASTER PLAN CAD BIM CIM Políticas Públicas Planejamento Estratégico Leis, Protocolos e Processos Cadeia Produtiva Logística Integrada Interoperabilidade Premissas, Requisitos SMART CITY (VISÃO SISTÊMICA) AGENTES PÚBLICOS PRIVADOS MONITORAMENTO E CONTROLE MODELO REAL ENGENHARIA DE SISTEMAS COMPLEXOS AMBIENTES NATURAL CONSTRUÍDO SOCIAL CULTURAL ECONÔMICO SUSTENTABILIDADE SERVIÇOS DE QUALIDADE GARANTIA DOS DIREITOS SOCIAIS RESULTADO DA INTERAÇÃO USO INTENSIVO E SISTÊMICO DE TIC PARA GOVERNANÇA 10/24

11 1.794 imóveis - 85% do Estado de Sergipe; Gestão do ciclo de vida de benfeitorias com suas infraestruturas; Transparência e resultado; Ineficiência e alta complexidade na gestão de patrimônio, ativos e obras públicas; Complexidade técnica, administrativa, normativa, jurídica e legal da esfera pública e privada; Diversidade cultural; Compatibilidade entre o planejamento estratégico e a variabilidade da gestão pública (governo). 11/24

12 Infrastructure Lifecycle Management BIM O PRESENTE E O FUTURO 12/24

13 Tecnologia Disruptiva 13/24

14 Mapeamento Espacial: Conjunto de Conceitos, Técnicas, Processos e Tecnologias Mapeamento de elementos de terreno imóveis (terras), parcelas, naturais, benfeitorias, espaços e ativos. Estudo e Elaboração de Planos Diretores de dimensão "N Ambiente multidisciplinar e multitemático na produção de propostas Integração do empreendimento com dados públicos e privados Uso de tecnologias colaborativas e integradoras: BIM Building Information Modeling ILM Infraestructure Life-Cycle Management CVE Collaborative Virtual Environments Visualização de Dados, Nuvem, etc.. Integração de Processos: Planejamento Estratégicos, Orçamentários e Financeiros Gestão de Imóveis, Patrimonial, Ativos, Projetos, Obras, etc. 14/24

15 Integração de Processos Ambiente Colaborativo BIM O PRESENTE E O FUTURO CIM 15/24

16 Processo e ciclo de vida de um empreendimento 16/24

17 Tecnologias Disruptiva 17/24

18 18/24

19 19/24

20 20/24

21 De forma geral, o estudo encomendado pela FIESP/MPOG aponta que o nível de maturidade BIM no Brasil encontra-se no estágio inicial. Porém, a tecnologia BIM para infraestrutura é considerada bem desenvolvida quando comparada com os demais países da União Europeia. Segundo o estudo, isso se deve às tecnologias desenvolvidas no EB. 21/24

22 Potenciais usos da Tecnologia BIM/CIM 1. Acompanhamento Orçamentário e Financeiro; 2. Gestão de Pessoal, Patrimonial e Material; 3. Gerenciamento integrado de Obras Públicas; 4. Gerenciamento de Projetos e Atividades Ambientais; 5. Mapeamento de Atividades Emergenciais; 6. Simulação em Bases Reais; 7. Fiscalização de Produtos e Atividades (Obras Públicas); 8. Defesa Nacional; 9. Planejamento, Controle e Programação nos Níveis Estratégico, Tático e Operacional; 10. Mobilização; 11. Sistemas Logísticos (Supply Chain Management); 12. Gestão Ambiental; 13. Gestão Pública (Geral). 22/24

23 Uso Estratégico da Tecnologia BIM/CIM 1. Como ampliar o mercado atual de seu negócio? 2. Como melhor utilizar a informação que hoje você já possui? 3. Como viabilizar novos negócios com os produtos/serviços fornecidos a seus clientes? 23/24

24 OBRIGADO!!!!! DEBATES 24/24

OPUS: O BIM no Exército Brasileiro

OPUS: O BIM no Exército Brasileiro OPUS: O BIM no Exército Brasileiro Roberto Portela de Castro Maj QEM 1 1 Brasília, 02 de agosto de 2016. MISSÃO Construir e manter a infraestrutura que o EB precisa para alcançar seus objetivos estratégicos.

Leia mais

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma

SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS. 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS. Organograma SEDE DA PETROBRAS EM SANTOS 2º SEMINÁRIO BIM SINDUSCON / SP 20 de outubro de 2011 SEDE DE SANTOS Organograma Visão SEDE Geral do Projeto DE SANTOS Perspectiva principal Visão Geral do Projeto 2011 2007

Leia mais

KEEPCAD TECNOLOGIA JEAN CARLOS PACHER

KEEPCAD TECNOLOGIA JEAN CARLOS PACHER KEEPCAD TECNOLOGIA JEAN CARLOS PACHER A KEEPCAD TEM COMO OBJETIVO AJUDAR AS EMPRESA E PESSOAS À DESENVOLVEREM- SE TECNOLOGICAMENTE NOS MAIS SOFISTICADOS SOFTWARES E METODOLOGIAS DE PROJETO BIM não é um

Leia mais

CURSO: ADMINISTRAÇÃO

CURSO: ADMINISTRAÇÃO CURSO: ADMINISTRAÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: MATEMÁTICA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO Equações do primeiro e segundo graus com problemas. Problemas aplicando sistemas; sistemas com três incógnitas

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais Sustentabilidade nas instituições financeiras Uma visão sobre a gestão de riscos socioambientais Como as instituições financeiras devem tratar a gestão de riscos socioambientais? O crescente processo de

Leia mais

Planejamento integrado em 4D. Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS

Planejamento integrado em 4D. Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS Planejamento integrado em 4D Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS A GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos nasceu da convicção

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

COMPATIBILIZAÇÃO E COLABORAÇÃO DE PROJETOS BIM. Rodolfo Feitosa / Especialista Técnico

COMPATIBILIZAÇÃO E COLABORAÇÃO DE PROJETOS BIM. Rodolfo Feitosa / Especialista Técnico COMPATIBILIZAÇÃO E COLABORAÇÃO DE PROJETOS BIM Rodolfo Feitosa / Especialista Técnico rodolfo.feitosa@frazillioferroni.com.br AGENDA Institucional Frazillio Ferroni Introdução ao BIM Colaboração e Compatibilização

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE FÍSICA DISCIPLINA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DISCIPLINA:

Leia mais

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016)

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016) ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SENASP (1/5) SECRETARIA NACIONAL DE ASSESSOR DAS 102.4 DAS 101.6 Conselho Nacional de Segurança Pública CHEFE DE GABINETE DE INTELIGÊNCIA ENFRENTAMENTO ÀS AÇÕES CRIMINOSAS

Leia mais

Aula 1. Noções Básicas sobre Processos. Prof. Carina Frota Alves

Aula 1. Noções Básicas sobre Processos. Prof. Carina Frota Alves Aula 1 Noções Básicas sobre Processos Prof. Carina Frota Alves 1 O que significa BPM? BPM Business Process Modelling BPM Business Process Management Em geral, iniciativas BPM referem-se ao ciclo de vida

Leia mais

Cadeia de Suprimentos. Aula 1. Contextualização. O que é Supply Chain Management? Prof. Luciano José Pires

Cadeia de Suprimentos. Aula 1. Contextualização. O que é Supply Chain Management? Prof. Luciano José Pires Cadeia de Suprimentos Aula 1 Contextualização Prof. Luciano José Pires O que é Supply Chain Management? Atual e futuro A Logística é uma das atividades econômicas mais antigas e também um dos conceitos

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA GESTÃO DA CADEIA LOGÍSTICA Coordenadoria de Economia Mineral Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Premissas do Desenvolvimento Sustentável Economicamente

Leia mais

III WTR PoP-BA RNP Salvador, set 2012 Cidades Digitais: Construindo um ecossistema de cooperação e inovação

III WTR PoP-BA RNP Salvador, set 2012 Cidades Digitais: Construindo um ecossistema de cooperação e inovação Cidades Digitais: Construindo um ecossistema de cooperação e inovação Américo T Bernardes Departamento de Infraestrutura para Inclusão Digital Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Secretaria de

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 2.2 Sistemas Empresariais: ERP SCM 1 Sistema empresarial Constitui uma estrutura centralizada para uma organização e garante que as informações possam ser compartilhadas

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Visão Geral Profa.Paulo C. Masiero masiero@icmc.usp.br ICMC/USP Algumas Dúvidas... Como são desenvolvidos os softwares? Estamos sendo bem sucedidos nos softwares que construímos?

Leia mais

Informação de Custos e Qualidade do Gasto Público

Informação de Custos e Qualidade do Gasto Público I SEMINÁRIO POTIGUAR SOBRE CONTABILIDADE, CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO Informação de Custos e Qualidade do Gasto Público Nelson Machado e Victor Holanda MAIO 2011, NATAL RN Ambiente e Desafios

Leia mais

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura

Ministério das Comunicações. IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações IoT: Políticas e Infraestrutura Ministério das Comunicações Câmara De Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação M2M Histórico 17/set/2012 02/mai/2014

Leia mais

adequadas ao contexto econômico-financeiro e institucional das empresas;

adequadas ao contexto econômico-financeiro e institucional das empresas; 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas do Sistema Eletrobrás, através da integração da logística de suprimento de bens e serviços, visando o fortalecimento de seu poder de compra

Leia mais

Programa Operações Logísticas e Supply Chain ESPM/SENAI-MS. Manual do Curso

Programa Operações Logísticas e Supply Chain ESPM/SENAI-MS. Manual do Curso Programa Operações Logísticas e Supply Chain ESPM/SENAI-MS Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2017 Apresentação Oferece aos profissionais, que atuam nas indústrias e serviços, visão ampla de

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

Mais de 600 empresas de tecnologia Quarto destino internacional de eventos no Brasil (ICCA) Líder na produção de ostras no Estado 15 centros

Mais de 600 empresas de tecnologia Quarto destino internacional de eventos no Brasil (ICCA) Líder na produção de ostras no Estado 15 centros Lei Municipal de Inovação Florianópolis Florianópolis Capital da Inovação Mais de 600 empresas de tecnologia Quarto destino internacional de eventos no Brasil (ICCA) Líder na produção de ostras no Estado

Leia mais

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET. - Curso de Engenharia Mecânica

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET. - Curso de Engenharia Mecânica Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET - Curso de Engenharia Mecânica Currículo 2013/01 Descrição do Curso: O Curso de graduação em Engenharia

Leia mais

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015.

III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasilia, 7 a 9 de abril de 2015. Apoio Específico aos Municípios Linha de Financiamento para Modernização

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Estratégia de Governança Digital. do Governo Federal

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Estratégia de Governança Digital. do Governo Federal Estratégia de Governança Digital do Governo Federal Histórico da Governança Digital 2000 Comitê Executivo de Governo Eletrônico 2005 eping: padrões de interoperabilidade 2010 Estratégia Geral de TI (EGTIC)

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Engenharia Civil Cabo Frio SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos tecnológicos

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC

ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE GESTORES

Leia mais

Gestão da Informação da Infraestrutura e Edificações no Setor Público

Gestão da Informação da Infraestrutura e Edificações no Setor Público Gestão da Informação da Infraestrutura e Edificações no Setor Público Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB Apresentação Pessoal Alexandre Fitzner

Leia mais

Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção

Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção A Urban Systems é uma empresa de Inteligência de Mercado e Soluções há 17 anos no mercado. Realizou mais de 700

Leia mais

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP AULA 09 Customer Relationship Management (CRM) Prof. Dr. Joshua Onome

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: Investimento:

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: Investimento: Com carga horária de 420 horas o curso de MBA em Gestão de Projetos é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para avaliação nos diversos pólos,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos na Prática Uma Abordagem Sistêmica

Gerenciamento de Projetos na Prática Uma Abordagem Sistêmica Gerenciamento de Projetos na Prática Uma Abordagem Sistêmica Introdução Abordagem diferenciada da prática de gerenciamento de projetos através de uma visão sistêmica, envolvendo Organização, Processos

Leia mais

Governo Eletrônico no Brasil: Integração e Padronização para a Prestação de Serviços Públicos

Governo Eletrônico no Brasil: Integração e Padronização para a Prestação de Serviços Públicos Governo Eletrônico no Brasil: Integração e Padronização para a Prestação de Serviços Públicos João Batista Ferri de Oliveira Agenda Cenários Diretrizes do Governo Eletrônico Integração e Interoperabilidade

Leia mais

Marcelo Henrique dos Santos

Marcelo Henrique dos Santos Marcelo Henrique dos Santos Mestrado em Educação (em andamento) MBA em Marketing e Vendas (em andamento) Especialista em games Bacharel em Sistema de Informação Email: marcelosantos@outlook.com TECNOLOGIA

Leia mais

BIM Gerenciamento de Projetos Construção Enxuta

BIM Gerenciamento de Projetos Construção Enxuta BIM Gerenciamento de Projetos Construção Enxuta FASES DE UM EMPREENDIMENTO PROJETOS PLANEJAMENTO CONSTRUÇÃO BIM GP LEAN FASES DE UM EMPREENDIMENTO PROJETOS Evolução dos Sistemas de TI Antes dos anos 80

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa 2016 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de autopeças.

Leia mais

GESTÃO DE PROCESSOS E OPERAÇÕES

GESTÃO DE PROCESSOS E OPERAÇÕES GESTÃO DE PROCESSOS E OPERAÇÕES Guia da Disciplina Informações sobre a Disciplina A Administração de Operações ou Administração da Produção é a função administrativa responsável pelo estudo e pelo desenvolvimento

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Apresentação do Plano de Ensino. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Apresentação do Plano de Ensino. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Quem sou eu? Site: http://www.luizleao.com Introdução Para aprender a Gerir, Conceber, Desenvolver, Testar, avaliar a qualidade, avaliar a segurança,

Leia mais

Diagnóstico e Gestão de TI; Modernização da Gestão de Pessoas; Desenvolvimento, Integração e Gerenciamento de Projetos de TI;

Diagnóstico e Gestão de TI; Modernização da Gestão de Pessoas; Desenvolvimento, Integração e Gerenciamento de Projetos de TI; Fundada em fevereiro de 2001, a ProBid é uma empresa formada por colaboradores com vasta experiência de mercado, especializada em Tecnologia da Informação, com foco estratégico no Setor Público e que utiliza

Leia mais

Seminários de Manufatura

Seminários de Manufatura Seminários de Manufatura Ciclo de Eventos de Gestão de Produção Local: Instituto Mauá de Tecnologia Praça Mauá, 1 - São Caetano do Sul - SP 18-19 Maio, 10-11 Agosto e 09-10 Novembro de 2010 Colaboração

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA Página 1 de 9 INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA Nº 249, DE 2 DE JUNHO DE 2014 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

O Instituto ABRADEE da Energia a serviço da sociedade para aprimoramento do Modelo do Setor Elétrico Brasileiro. Brasília 014 de outubro de 2015

O Instituto ABRADEE da Energia a serviço da sociedade para aprimoramento do Modelo do Setor Elétrico Brasileiro. Brasília 014 de outubro de 2015 O Instituto ABRADEE da Energia a serviço da sociedade para aprimoramento do Modelo do Setor Elétrico Brasileiro 1 Brasília 014 de outubro de 2015 Pauta 1) Por que propor um Projeto de P&D Estratégico para

Leia mais

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba

Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Utilização de Critérios de Excelência como Referência no Desenvolvimento da Gestão de Águas do Paraíba Viviane Lanunce Paes Supervisora da Gestão Integrada - CAP Carlos Eduardo Tavares de Castro Superintendente

Leia mais

Projeto DataGEO Infraestrutura de Dados Espaciais Ambientais do Estado de São Paulo Instrumento para planejamento ambiental e gestão territorial

Projeto DataGEO Infraestrutura de Dados Espaciais Ambientais do Estado de São Paulo Instrumento para planejamento ambiental e gestão territorial Governo do Estado de São Paulo Sistema Ambiental Paulista Projeto DataGEO Infraestrutura de Dados Espaciais Ambientais do Estado de São Paulo Instrumento para planejamento ambiental e gestão territorial

Leia mais

Um mundo Tyco de soluções

Um mundo Tyco de soluções Um mundo Tyco de soluções VENDAS VENDAS Safer. Smarter. Tyco. // Quem somos Tyco Integrated Security lidera o mercado de performance de loja, prevenção de perdas, soluções de segurança e gerenciamento

Leia mais

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda

Governança em TI na UFF. Modelo de Gestão da STI. Henrique Uzêda Governança em TI na UFF Modelo de Gestão da STI Henrique Uzêda henrique@sti.uff.br 2011-2013 Universidade Federal Fluminense 122 cursos de graduação e 359 de pós-graduação ~ 45.000 alunos de graduação

Leia mais

ENGENH A R IA E MEIO A MBI ENT E

ENGENH A R IA E MEIO A MBI ENT E ENGENH A R IA E MEIO A MBI ENT E A FLORAM ENGENHARIA E MEIO AMBIENTE é uma empresa de engenharia e gestão ambiental que desenvolve estudos e serviços com a abrangência e profundidade de análise necessária

Leia mais

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios COMUNICADO O SEBRAE NACIONAL Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, por meio da Universidade Corporativa SEBRAE, comunica que, na prova, serão avaliados conhecimentos conforme as áreas descritas

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação UNIDADE VIII Auditoria em Informática Professor : Hiarly Alves www.har-ti.com Fortaleza - 2014 Tópicos Noções gerais de auditoria na empresa em SI Conceito de auditoria Etapas do processo de auditoria

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: TECNOLOGIA EM LOGISTICA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: TECNOLOGIA EM LOGISTICA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001308 - TECNOLOGIA EM LOGISTICA Nivel: Superior Area Profissional: GESTAO DA ADMINISTRACAO Area de Atuacao: LOGISTICA/GESTAO Planejar,

Leia mais

R E V I S T A S M A R T C I T Y B U S I N E S S R E V I S T A S M A R T C I T Y B U S I N E S S

R E V I S T A S M A R T C I T Y B U S I N E S S R E V I S T A S M A R T C I T Y B U S I N E S S M Í D I A K I T 2 0 1 6 / 2 0 1 7 DIRETOao Assunto A Revista Smart City Business é uma publicação do Instituto Smart City Business América. Com viés de negócios é direcionada para todos os prefeitos, gestores

Leia mais

Construção e Minerais Não-Metálicos

Construção e Minerais Não-Metálicos Construção e ESTUDO DE TENDÊNCIAS Tendências Construção e Tendência Fenômeno social ou tecnológico de alto poder de impacto, cujo desenvolvimento, por vezes já em curso, indica durabilidade em horizontes

Leia mais

EDITAL N.º 17/2016 ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC. Competência: Visão Estratégica

EDITAL N.º 17/2016 ANEXO I TRILHAS DE APRENDIZAGEM DO PFGC. Competência: Visão Estratégica 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS JOÃO PESSOA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE GESTORES

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Declaração Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e das

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO EVER SANTORO DBA Oracle e desenvolvedor Java Processamento de dados MBA em Gestão Empresarial Mestre em Engenharia da Produção DBA Oracle desde 2001 Sun Certified

Leia mais

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Secretário Gabinete COPAM e CERH Assessoria Jurídica Auditoria Setorial Assessoria de Comunicação Social Assessoria de

Leia mais

Ricardo Augusto Bordin Guimarães Auditoria Administrativa Hospitalar ricardo@rgauditoria.com.br (51) 9841.7580 www.rgauditoria.com.br www.twitter.com/ricardorgaud Qualidade e Gestão em Saúde através da

Leia mais

Unidade IV PLANEJAMENTO OPERACIONAL: Prof. Me. Livaldo dos Santos

Unidade IV PLANEJAMENTO OPERACIONAL: Prof. Me. Livaldo dos Santos Unidade IV PLANEJAMENTO OPERACIONAL: RECURSOS HUMANOS E FINANÇAS Prof. Me. Livaldo dos Santos Objetivos Entender o significado de orçamento. Identificar os princípios de planejamento. Conhecer as etapas

Leia mais

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP AULA 10 Supply Chain Management (SCM) Prof. Dr. Joshua Onome Imoniana

Leia mais

Redundância das informações nos diversos sistemas. Sistemas desenvolvidos em tecnologia não Web (DOS) Informações das obras não alimentadas na origem

Redundância das informações nos diversos sistemas. Sistemas desenvolvidos em tecnologia não Web (DOS) Informações das obras não alimentadas na origem DESCENTRALIZANDO OBRAS CENTRALIZANDO INFORMAÇÕES Cenário de Gestão de Obras antes do SICOP Diversos Órgãos executam obras no Estado Processos de Gestão diferentes em cada obra Sistemas isolados (bases

Leia mais

Aula 01. Administração de Sistemas de Informação. Sistemas de Informação

Aula 01. Administração de Sistemas de Informação. Sistemas de Informação Administração de Aula 01 Decisões eficazes são baseadas na análise de dados e informações. (NBR ISO 9000 29/01/2001). Sistema de Informações pode ser considerado como centro de inteligência ou o cérebro

Leia mais

pós-graduação lato sensu MBA em Logística Empresarial

pós-graduação lato sensu MBA em Logística Empresarial pós-graduação lato sensu MBA em Logística Empresarial 4ª turma Contexto atual, Competências e Mercado As organizações atuando em um mercado globalizado, cada vez mais dinâmico e competitivo exigem: Profissionais

Leia mais

Gestão de Acesso e Segurança

Gestão de Acesso e Segurança Gestão de Acesso e Segurança COM A SOLUÇÃO EM CLOUD, VOCÊ GARANTE SEGURANÇA, PERFORMANCE E DISPONIBILIDADE PARA O SEU NEGÓCIO. A Senior dispõe de todas as soluções em cloud, atuando na modalidade SaaS,

Leia mais

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET Descrição do Curso: Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET - Curso de Engenharia Industrial - - Habilitação em Química e Habilitação

Leia mais

onvergência dos Processos

onvergência dos Processos onvergência dos Processos de Gestão de Riscos, Auditoria Interna, Controles Internos e Compliance Situação Atual Convergência Funções e Atividades (Situação Atual) Acionistas Processo de informação e divulgação

Leia mais

Introdução à Gestão de Processos de Negócios

Introdução à Gestão de Processos de Negócios Introdução à Gestão de Processos de Negócios Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 2. Semestre de 2016 SSC0531 - Gestão de Sistemas de Informação Slides inicialmente preparados por Roberto Rocha e Prof. João

Leia mais

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Básica - SEE GABINETE DO SECRETÁRIO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CEE FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

AS AÇÕES DO SEBRAE PARA A CADEIA DA CONSTRUÇÃO EM GOIÁS. COMAT- Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade

AS AÇÕES DO SEBRAE PARA A CADEIA DA CONSTRUÇÃO EM GOIÁS. COMAT- Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade AS AÇÕES DO SEBRAE PARA A CADEIA DA CONSTRUÇÃO EM GOIÁS COMAT- Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade Goiânia 23/maio/2014 PROJETO DESENVOLVIMENTO DA CONSTRUÇÃO CIVIL PÚBLICO ALVO

Leia mais

Contextualização sobre Cadeia de Valor

Contextualização sobre Cadeia de Valor Contextualização sobre Cadeia de Valor Oficina 6 Mecanismos para Implantar a Responsabilidade Social Empresarial na Cadeia de Valor São Paulo, 30 de maio de 2008. O que é Cadeia de Valor? Projeto / design

Leia mais

RIGESA - Divisão Florestal. A CADEIA PRODUTIVA DA MADEIRA E SEU NOVO CONTEXTO EMPRESARIAL Heuzer Saraiva Guimarães

RIGESA - Divisão Florestal. A CADEIA PRODUTIVA DA MADEIRA E SEU NOVO CONTEXTO EMPRESARIAL Heuzer Saraiva Guimarães XIV SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE SISTEMAS DE COLHEITA DE MADEIRA E TRANSPORTE FLORESTAL RIGESA - Divisão Florestal A CADEIA PRODUTIVA DA MADEIRA E SEU NOVO CONTEXTO EMPRESARIAL Heuzer Saraiva Guimarães

Leia mais

Parte I Dimensões do Uso de Tecnologia de Informação, 5

Parte I Dimensões do Uso de Tecnologia de Informação, 5 Sumário Introdução, 1 Parte I Dimensões do Uso de Tecnologia de Informação, 5 1 Direcionadores do Uso de Tecnologia de Informação, 7 1.1 Direcionadores de mercado, 8 1.2 Direcionadores organizacionais,

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Processo Demoiselle para Modelagem de Negócio Palestrantes: Alisson Wilker alisson-wilker.silva@serpro.gov.br http://www.frameworkdemoiselle.gov.br/projetos/process 00/00/0000 Agenda

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Regente Feijó 08/08

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. Regente Feijó 08/08 P D E P P Plano de Desenvolvimento Econômico Regional e Local para os Municípios do Pontal do Paranapanema APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Regente Feijó 08/08 Sumário 1. Motivação 2. Viabilização do projeto

Leia mais

Universidade Regional de Blumenau

Universidade Regional de Blumenau Universidade Regional de Blumenau Curso de Bacharel em Ciências da Computação Protótipo de um Sistema de Informações Estratégicas para Consultórios Médicos utilizando Genexus Protótipo desenvolvido como

Leia mais

Normas ISO:

Normas ISO: Universidade Católica de Pelotas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina de Qualidade de Software Normas ISO: 12207 15504 Prof. Luthiano Venecian 1 ISO 12207 Conceito Processos Fundamentais

Leia mais

Ementas. Certificate in Business Administration CBA

Ementas. Certificate in Business Administration CBA Ementas Certificate in Business Administration CBA Agosto 2012 Módulo Fundamental Administração Financeira EMENTA: Disciplina desenvolve a capacidade de contribuição para as decisões gerenciais aplicando

Leia mais

MBA em Tecnologia da Informação Empresarial (MTIE)

MBA em Tecnologia da Informação Empresarial (MTIE) MBA em Tecnologia da Informação Empresarial (MTIE) CATEGORIA: Curso de Pós-Graduação Latu-Senso - MBA ÁREA BÁSICA: Tecnologia da Informação ÁREAS DE CONHECIMENTO: Empresarial DEPARTAMENTO: Departamento

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 235 de 31/01/ Consu

RESOLUÇÃO N o 235 de 31/01/ Consu RESOLUÇÃO N o 235 de 31/01/2017 - Consu Aditivo à Resolução n o 192, de 24/10/2016, que criou os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu presenciais, para oferta no ano de 2017. O Conselho Universitário (Consu),

Leia mais

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa

Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Maio 2014 Instituto Sindipeças de Educação Corporativa Missão Oferecer soluções educacionais para elevar a competitividade e a sustentabilidade do setor de

Leia mais

Brasil terá que investir R$15,59 bi em tratamento de resíduos

Brasil terá que investir R$15,59 bi em tratamento de resíduos Brasil terá que investir R$15,59 bi em tratamento de resíduos Comunicação Ietec A sustentabilidade ambiental é um desafio mundial e, por isso, a produção, coleta e destinação dos resíduos tornaram-se tema

Leia mais

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores e Sustentabilidade. Augusto Riccio Desenvolvimento de Sistemas de Gestão Gerente de Práticas de Gestão

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores e Sustentabilidade. Augusto Riccio Desenvolvimento de Sistemas de Gestão Gerente de Práticas de Gestão Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores e Sustentabilidade Augusto Riccio Desenvolvimento de Sistemas de Gestão Gerente de Práticas de Gestão Convênio Nacional Petrobras-Sebrae: Inserção de MPEs na cadeia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CINF0012- FUNDAMENTOS DA GESTÃO DA INFORMAÇÃO OBRIG 60 0 60 4.0 CONCEITOS FUNDAMENTAIS EM GESTÃO DA INFORMAÇÃO. CINF0013- INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO OBRIG 60 0 60 4.0 FUNDAMENTOS

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.415, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1568 *Revogada pela Lei nº 2.735, de 4/07/2013. Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual, e adota outras

Leia mais

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL EIXO 1 DIMENSÃO 8 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO 1 O plano de desenvolvimento do instituto PDI ( http://www.ufopa.edu.br/arquivo/portarias/2015/pdi20122016.pdf/view ) faz referência a todos os processos internos

Leia mais

WEBINAR. Tema: GESTÃO DE SERVIÇOS DE TI: OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E PROCESSOS. Pós-graduação Gestão de Serviços em TI. Prof.

WEBINAR. Tema: GESTÃO DE SERVIÇOS DE TI: OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E PROCESSOS. Pós-graduação Gestão de Serviços em TI. Prof. WEBINAR Pós-graduação Gestão de Serviços em TI Tema: GESTÃO DE SERVIÇOS DE TI: OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E PROCESSOS Prof. Ademar Albertin Ademar Luccio Albertin Mais de 10 anos de experiência em Governança

Leia mais

Gestão das informações de Transferência de Tecnologia

Gestão das informações de Transferência de Tecnologia Gestão das informações de Transferência de Tecnologia Departamento de Transferência de Tecnologia DTT Coordenação de Informação e Prospecção CIP REUNIÃO TÉCNICA Sistema de Gestão de Soluções Tecnológicas

Leia mais

Gerenciamento de projetos na construção civil predial - uma proposta de modelo de gestão integrada GIULLIANO POLITO 19/09/2013

Gerenciamento de projetos na construção civil predial - uma proposta de modelo de gestão integrada GIULLIANO POLITO 19/09/2013 Gerenciamento de projetos na construção civil predial - uma proposta de modelo de gestão integrada GIULLIANO POLITO 19/09/2013 Introdução O aumento da competitividade no setor e o aumento da complexidade

Leia mais

Pesquisa Operacional Introdução. Profa. Alessandra Martins Coelho

Pesquisa Operacional Introdução. Profa. Alessandra Martins Coelho Pesquisa Operacional Introdução Profa. Alessandra Martins Coelho julho/2014 Operational Research Pesquisa Operacional - (Investigação operacional, investigación operativa) Termo ligado à invenção do radar

Leia mais

ORGANOGRAMA TRESC TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA

ORGANOGRAMA TRESC TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA Gabinete dos Juízes Presidência Corregedoria Regional Eleitoral Coord. de Controle Interno Gabinete -Chefe Direção-Geral CJ4 Ass. de Imprensa, Comunicação

Leia mais

OFERTA IMAGEM GESTÃO DE DADOS GEOESPACIAIS. Júlio Giovanni da Paz Ribeiro Gestor de Conteúdo Geográfico

OFERTA IMAGEM GESTÃO DE DADOS GEOESPACIAIS. Júlio Giovanni da Paz Ribeiro Gestor de Conteúdo Geográfico OFERTA IMAGEM GESTÃO DE DADOS GEOESPACIAIS Júlio Giovanni da Paz Ribeiro jribeiro@img.com.br Gestor de Conteúdo Geográfico Principais desafios a serem enfrentados Onde e como estão meus dados? Estes dados

Leia mais

Metodologia da Pesquisa Orientada para Elaboração do TCC Seminários Carga Horária Total 432

Metodologia da Pesquisa Orientada para Elaboração do TCC Seminários Carga Horária Total 432 QUADRO DE DISCIPLINAS Carga Horária Disciplinas Presencial Virtual Total MÓDULO: GESTÃO INTEGRADA Organizações, Sustentabilidade e Gestão Socioambiental 16 08 24 Gestão da Cadeia de Suprimentos Sustentável

Leia mais

V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Information Analytics Expertise 28 ABRIL 2014 V FÓRUM DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business Paulo Cardamone, Managing Director, Advisory Services IHS Automotive / ALL RIGHTS RESERVED Inovar

Leia mais

introdução ao marketing - gestão do design

introdução ao marketing - gestão do design introdução ao marketing - gestão do design Universidade Presbiteriana Mackenzie curso desenho industrial 3 pp e pv profa. dra. teresa riccetti Fevereiro 2009 A gestão de design, o management design, é

Leia mais

O PAPEL ESTRATÉGICO DA CONTROLADORIA E DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (RI) 2ª. PARTE: FOCO NA CONTROLADORIA E NAS GESTÃO DAS INFORMAÇÕES

O PAPEL ESTRATÉGICO DA CONTROLADORIA E DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (RI) 2ª. PARTE: FOCO NA CONTROLADORIA E NAS GESTÃO DAS INFORMAÇÕES O PAPEL ESTRATÉGICO DA CONTROLADORIA E DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (RI) 2ª. PARTE: FOCO NA CONTROLADORIA E NAS GESTÃO DAS INFORMAÇÕES Eraldo Soares Peçanha 51 Principais Papéis da Controladoria 1. DAR

Leia mais

Relatório de atividades 13 de julho a 09 de agosto de 2015

Relatório de atividades 13 de julho a 09 de agosto de 2015 13 de julho a 09 de agosto de 2015 13 de julho Reunião Plenária do Deconcic A reunião contou com a participação do Secretário Nacional de Transportes e Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Dario

Leia mais

IV Workshop PPI -CIESP

IV Workshop PPI -CIESP IV Workshop PPI -CIESP Por dentro da Segurança 25/10/2016 Por dentro da Segurança Inteligência Competitiva com Sistemas de Câmeras Integrados aaffonso@tpsolutions.com.br 2 a2 a3 Evolução Tecnológica A

Leia mais

Painel: Desafios e Caminhos para a Operação das Instalações Elétricas e do SIN

Painel: Desafios e Caminhos para a Operação das Instalações Elétricas e do SIN Ministério de Secretaria de Energia Elétrica Painel: Desafios e Caminhos para a Operação das Instalações Elétricas e do SIN 7º SENOP Brasília, junho de 2016. 1 Ambiente Institucional 2 Ambiente Institucional

Leia mais