PEDAGOGIA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PEDAGOGIA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio."

Transcrição

1 II Simulado nade stácio Setembro de Prezado(a) luno(a), uração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. o término, entregue RTÃO e FOLHS RSPOSTS, assim como o caderno de questões do simulado. Responda a todas as questões sem deixar qualquer delas em branco seja na discursiva, seja na de múltipla escolha. Lembre-se que esta é uma das condições para você receber as horas de. pós o início da prova é proibida a utilização de qualquer aparelho eletrônico (exemplos: notebook, tablet, câmera fotográfica, calculadora etc). Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado N stácio. sta prova foi produzida exclusivamente para o seu curso e é um passo importante na preparação para sua carreira e futuro profissional. Um bom desempenho no N valoriza ainda mais o seu diploma e o coloca à frente nas disputas do mercado de trabalho. Se você planeja prestar concurso público, aproveite: essa também é uma excelente preparação para as provas que estão por vir. Siga as instruções e prepare-se para o N em 23 de novembro! O PROV! 1. Leia as Questões iscursivas de onhecimento specífico e esboce a resposta; 2. Faça as Questões Objetivas de onhecimento specífico que souber, pule as que tiver dúvida; 3. screva a Resposta das iscursivas de onhecimento specífico na folha de respostas; 4. Responda TOS as Questões Objetivas de onhecimento specífico no cartão de resposta; 5. sboce as respostas das Questões iscursivas de Formação Geral; 6. Faça as Questões Objetivas de Formação Geral que souber, pule as que tiver dúvidas; 7. screva a Resposta das iscursivas de Formação Geral na folha de respostas; 8. Responda TOS as Questões Objetivas de Formação Geral no cartão de resposta. PGOGI

2 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO QUSTÃO O errado, que ocupa mais de 20% do território nacional, é o segundo maior bioma brasileiro, menor apenas que a mazônia. Representa um dos hotspots para a conservação da biodiversidade mundial e é considerado uma das mais importantes fronteiras agrícolas do planeta. Morte O Sol do Terrível om tema de Renato arneiro ampos Mas eu enfrentarei o Sol divino, o Olhar sagrado em que a Pantera arde. Saberei porque a teia do estino não houve quem cortasse ou desatasse. onsiderando a conservação da biodiversidade e a expansão da fronteira agrícola no errado, avalie as afirmações a seguir. I. O errado apresenta taxas mais baixas de desmatamento e percentuais mais altos de áreas protegidas que os demais biomas brasileiros. Não serei orgulhoso nem covarde, que o sangue se rebela ao toque e ao Sino. Verei feita em topázio a luz da Tarde, pedra do Sono e cetro do ssassino. la virá, Mulher, afiando as asas, com os dentes de cristal, feitos de brasas, e há de sagrar-me a vista o Gavião. Mas sei, também, que só assim verei a coroa da hama e eus, meu Rei, assentado em seu trono do Sertão. II. III. O uso do fogo é, ainda hoje, uma das práticas de conservação do solo recomendáveis para controle de pragas e estímulo à rebrota de capim em áreas de pastagens naturais ou artificiais do errado. xploração excessiva, redução progressiva do habitat e presença de espécies invasoras estão entre os fatores que mais provocam o aumento da probabilidade de extinção das populações naturais do errado. (riano Suassuna - No texto de riano Suassuna, o autor sugere que: le se considera um fraco. O destino pode ser comandado por nós. O Sertão é lugar sagrado. tarde é um período do dia bom para dormir. morte é como uma mulher delicada. ÁR LIVR. IV. levação da renda, diversificação das economias e o consequente aumento da oferta de produtos agrícolas e da melhoria social das comunidades envolvidas estão entre os benefícios associados à expansão da agricultura no errado. É correto PNS o que se afirma em I. II. I e III. II e IV. III e IV. 1

3 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO floresta virgem é o produto de muitos milhões de anos que passaram desde a origem do nosso planeta. Se for abatida, pode crescer uma nova floresta, mas a continuidade é interrompida. ruptura nos ciclos de vida natural de plantas e animais significa que a floresta nunca será aquilo que seria se as árvores não tivessem sido cortadas. partir do momento em que a floresta é abatida ou inundada, a ligação com o passado perde-se para sempre. Trata-se de um custo que será suportado por todas as gerações que nos sucederem no planeta. É por isso que os ambientalistas têm razão quando se referem ao meio natural como um legado mundial. Mas, e as futuras gerações? starão elas preocupadas com essas questões amanhã? s crianças e os jovens, como indivíduos principais das futuras gerações, têm sido, cada vez mais, estimulados a apreciar ambientes fechados, onde podem relacionar-se com jogos de computadores, celulares e outros equipamentos interativos virtuais, desviando sua atenção de questões ambientais e do impacto disso em vidas no futuro, apesar dos esforços em contrário realizados por alguns setores. Observe-se que, se perguntarmos a uma criança ou a um jovem se eles desejam ficar dentro dos seus quartos, com computadores e jogos eletrônicos, ou passear em uma praça, não é improvável que escolham a primeira opção. ssas posições de jovens e crianças preocupam tanto quanto o descaso com o desmatamento de florestas hoje e seus efeitos amanhã. SINGR, P. Ética Prática. 2 ed. Lisboa: Gradiva, 2002, p. 292 (adaptado). QUSTÃO om o advento da República, a discussão sobre a questão educacional torna-se pauta significativa nas esferas dos Poderes xecutivo e Legislativo, tanto no âmbito Federal quanto no stadual. Já na Primeira República, a expansão da demanda social se propaga com o movimento da escolanovista; no período getulista, encontram-se as reformas de Francisco ampos e Gustavo apanema; no momento de crítica e balanço do pós-1946, ocorre a promulgação da primeira Lei de iretrizes e ases da ducação Nacional, em É somente com a onstituição de 1988, no entanto, que os brasileiros têm assegurada a educação de forma universal, como um direito de todos, tendo em vista o pleno desenvolvimento da pessoa no que se refere a sua preparação para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. O artigo 208 do texto constitucional prevê como dever do stado a oferta da educação tanto a crianças como àqueles que não tiveram acesso ao ensino em idade própria à escolarização cabida. Nesse contexto, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas. relação entre educação e cidadania se estabelece na busca da universalização da educação como uma das condições necessárias para a consolidação da democracia no rasil. PORQU Por meio da atuação de seus representantes nos Poderes xecutivos e Legislativo, no decorrer do século XX, passou a ser garantido no rasil o direito de acesso à educação, inclusive aos jovens e adultos que já estavam fora da idade escolar. respeito dessas asserções, assinale a opção correta. É um título adequado ao texto apresentado acima: omputador: o legado mundial para as gerações futuras Uso de tecnologias pelos jovens: indiferença quanto à preservação das florestas Preferências atuais de lazer de jovens e crianças: preocupação dos ambientalistas ngajamento de crianças e jovens na preservação do legado natural: uma necessidade imediata Redução de investimentos no setor de comércio eletrônico: proteção das gerações futuras s duas são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. s duas são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira. primeira é uma proposição verdadeira, e a segunda, falsa. primeira é uma proposição falsa, e a segunda, verdadeira. Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas. 2

4 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO Na tabela abaixo, é apresentada a distribuição do número de empregos formais registrados em uma cidade brasileira, consideradas as variáveis setores de atividade e gênero, de acordo com a Relação nual de Informações Sociais (RIS). Número de empregos formais por total de atividades e gênero, de 2009 a om base nas informações da tabela apresentada, avalie as afirmações a seguir. I. O setor com o melhor desempenho em termos percentuais foi o da dministração Pública, com a geração de postos de trabalho entre 2010 e II. III. IV. e uma forma geral, comparando-se os dados de gênero, as mulheres vêm ocupando mais postos de trabalho na dministração Pública e perdendo postos na onstrução civil. ntre 2010 e 2011, o aumento na distribuição dos postos de trabalho entre homens e mulheres foi mais equilibrado que o ocorrido entre 2009 e O setor com o pior desempenho total entre 2010 e 2011 foi o da gropecuária, extração vegetal, caça e pesca, que apresentou aumento de somente 7 postos de trabalho. É correto PNS o que se afirma em: I e II. I e IV. III e IV. I, II e III. II, III e IV. 3

5 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO O anúncio feito pelo entro uropeu para a Pesquisa Nuclear (RN) de que havia encontrado sinais de uma partícula que pode ser o bóson de Higgs provocou furor no mundo científico. busca pela partícula tem gerado descobertas importantes, mesmo antes da sua confirmação. lgumas tecnologias utilizadas na pesquisa poderão fazer parte de nosso cotidiano em pouco tempo, a exemplo dos cristais usados nos detectores do acelerador de partículas large hadron colider (LH), que serão utilizados em materiais de diagnóstico médico ou adaptados para a terapia contra o câncer. Há um círculo vicioso na ciência quando se faz pesquisa, explicou o diretor do RN. stamos em busca da ciência pura, sem saber a que servirá. Mas temos certeza de que tudo o que desenvolvemos para lidar com problemas inéditos será útil para algum setor. H, J. Pressão e disputa na busca do bóson. O stado de S. Paulo, p. 22, 08/07/2012 (adaptado). onsiderando o caso relatado no texto, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas. I. É necessário que a sociedade incentive e financie estudos nas áreas de ciências básicas, mesmo que não haja perspectiva de aplicação imediata. PORQU II. O desenvolvimento da ciência pura para a busca de soluções de seus próprios problemas pode gerar resultados de grande aplicabilidade em diversas áreas do conhecimento. respeito dessas asserções, assinale a opção correta. s asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. s asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I. asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. s asserções I e II são proposições falsas. QUSTÃO definição de desenvolvimento sustentável mais usualmente utilizada é a que procura atender às necessidades atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras. O mundo assiste a um questionamento crescente de paradigmas estabelecidos na economia e também na cultura política. crise ambiental no planeta, quando traduzida na mudança climática, é uma ameaça real ao pleno desenvolvimento das potencialidades dos países. O rasil está em uma posição privilegiada para enfrentar os enormes desafios que se acumulam. briga elementos fundamentais para o desenvolvimento: parte significativa da biodiversidade e da água doce existentes no planeta; grande extensão de terras cultiváveis; diversidade étnica e cultural e rica variedade de reservas naturais. O campo do desenvolvimento sustentável pode ser conceitualmente dividido em três componentes: sustentabilidade ambiental, sustentabilidade econômica e sustentabilidade sociopolítica. Nesse contexto, o desenvolvimento sustentável pressupõe a preservação do equilíbrio global e do valor das reservas de capital natural, o que não justifica a desaceleração do desenvolvimento econômico e político de uma sociedade. a redefinição de critérios e instrumentos de avaliação de custo-benefício que reflitam os efeitos socioeconômicos e os valores reais do consumo e da preservação. o reconhecimento de que, apesar de os recursos naturais serem ilimitados, deve ser traçado um novo modelo de desenvolvimento econômico para a humanidade. a redução do consumo das reservas naturais com a consequente estagnação do desenvolvimento econômico e tecnológico. a distribuição homogênea das reservas naturais entre as nações e as regiões em nível global e regional. 4

6 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO Nelson Rolihlahla Mandela, (M vezo em Joanesburgo em 2013) - Nascido numa família de nobreza tribal, numa pequena aldeia do interior onde possivelmente viria a ocupar cargo de chefia, recusou esse destino aos 23 anos ao seguir para a capital, Joanesburgo, e iniciar sua atuação política. Passando do interior rural para uma vida rebelde na faculdade, transformou-se em jovem advogado na capital e líder da resistência não violenta da juventude; é considerado o político mais galardoado em vida, responsável pela refundação do seu país, como uma sociedade multiétnica. onsidere as alternativas abaixo: I. O apartheid foi oficializado em 1948 na África do Sul e negava aos negros (maioria da população), mestiços e asiáticos (uma expressiva colônia de imigrantes) direitos políticos, sociais e econômicos. II. III. IV. luta contra a discriminação no país levou Mandela a ser acusado de traição, sabotagem e conspiração contra o governo em 1963, tendo sido condenado à prisão perpétua m 1993, Nelson Mandela recebeu o prêmio Nobel da Paz por sua luta e na ocasião, ele dividiu o prêmio com Frederik de Klerk, ex-presidente da África do Sul que iniciou o término do regime segregacionista e o libertou da prisão. m 1994, Mandela foi eleito presidente da África do Sul, adotando um tom de reconciliação e superação das diferenças, com a realização da opa Mundial de Rúgbi, em 1995, no país. É correto o que se afirma em: I e II, apenas. I e III, apenas. III e IV, apenas. I, II e III, apenas. I, II, III e IV. 5

7 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO 09 ISURSIV 01 FORMÇÃO GRL... ducação a istância (a) é a modalidade de ensino que permite que a comunicação e a construção do conhecimento entre os usuários envolvidos possam acontecer em locais e tempos distintos. São necessárias tecnologias cada vez mais sofisticadas para essa modalidade de ensino não presencial, com vistas à crescente necessidade de uma pedagogia que se desenvolva por meio de novas relações de ensino-aprendizagem. O enso da ducação Superior de 2009, realizado pelo M/INP, aponta para o aumento expressivo do número de matrículas nessa modalidade. ntre 2004 e 2009, a participação da a na ducação Superior passou de 1,4% para 14,1%, totalizando 838 mil matrículas, das quais 50% em cursos de licenciatura. Levantamentos apontam ainda que 37% dos estudantes de a estão na pós-graduação e que 42% estão fora do seu estado de origem. O total de alunos matriculados na educação superior brasileira ultrapassou a marca de 7 milhões em É o que apontam os dados do enso da ducação Superior divulgados pelo Ministério da ducação em setembro de sse número representa aumento de 4,4% no período nquanto o número de matrículas nas instituições públicas cresceu 7%, o aumento na rede particular, responsável por 73% do total, foi de 3,5%. Se considerarmos o período de , podemos verificar que há tendência de crescimento nesta modalidade. onsiderando as informações acima, enumere três vantagens de um curso a distância, justificando brevemente cada uma delas. 6

8 2º Simulado stácio - N 2014 Formação Geral QUSTÃO 10 ISURSIV 02 FORMÇÃO GRL... Organização Mundial da Saúde (OMS) define violência como o uso de força física ou poder, por ameaça ou na prática, contra si próprio, outra pessoa ou contra um grupo ou comunidade, que resulte ou possa resultar em sofrimento, morte, dano psicológico, desenvolvimento prejudicado ou privação. ssa definição agrega a intencionalidade à prática do ato violento propriamente dito, desconsiderando o efeito produzido. HLRG, L. L.; KRUG,. G. Violência: um problema global de saúde pública. isponível em: < cesso em: 18 jul (adaptado). partir da análise das charges acima e da definição de violência formulada pela OMS, redija um texto dissertativo a respeito da violência na atualidade. m sua abordagem, deverão ser contemplados os seguintes aspectos: tecnologia e violência; causas e consequências da violência na escola; proposta de solução para o problema da violência na escola. 7

9 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO Segundo a corrente sóciointeracionista, a criança é um sujeito interativo que avança na construção e apropriação de novos conhecimentos a partir da troca, da relação e da interação com os outros, no espaço da intersubjetividade. criança constrói conhecimentos num movimento que vai do coletivo (interação com o outro) para o individual (suas conquistas pessoais são fruto das experiências construídas coletivamente). (Profª. ngela Lopes) iante do texto acima, a única afirmativa que NÃO corresponde à concepção de alfabetização sóciointeracionista é: QUSTÃO ntre as estratégias pedagógicas utilizadas no processo ensino-aprendizagem, a professora elma, ao final de cada trimestre, utiliza um espaço de conversa com o objetivo de os alunos fazerem uma auto avaliação. Os indicadores que ela leva em consideração são: participação e contribuição nas aulas, desempenho individual, cumprimento das regras e combinados estabelecidos no grupo, as relações interpessoais e os avanços conquistados. metodologia utilizada tem como objetivo propor um momento de reflexão e traçar novas estratégias de ação para o próximo trimestre. prática utilizada pela professora está associada a quais concepções de avaliação? verdadeira substância da língua é constituída pelo fenômeno social de interação verbal. relação ensino-aprendizagem é organizada de forma que os sujeitos compreendam o processo de leitura e escrita como questões significativas em suas práticas sociais. s atividades pedagógicas envolvem-se em situações reais de uso, possibilitando a compreensão da linguagem como forma de se relacionar com o outro. escola é o espaço social ideal onde a aprendizagem da língua deve ocorrer a partir de métodos e técnicas, que promovam o pleno domínio do código escrito. É no convívio social que os sujeitos se constroem e nesse convívio se destaca a linguagem. I. emocrática, baseada no saber fazer dos alunos e na troca de experiências. II. Formativa, baseada na regulação da aprendizagem. III. Somativa, baseada na soma dos resultados obtidos nas avaliações formais. IV. iagnóstica, baseada na verificação das habilidades e dos pré-requisitos para o processo de ensino aprendizagem. V. Mediadora, baseada na troca de ideias e na reflexão sobre o percurso da aprendizagem. stão corretas SOMNT as afirmativas: II e IV. I, II e III. I e II. II, III, IV e V. (Prof.ª Solange Monteiro) I, II e IV. 8

10 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO na e eatriz são professoras do segundo ano do nsino Fundamental na rede pública do Rio de Janeiro e, anualmente, recebem crianças com dificuldades nos processos de leitura e escrita. s professoras optaram por passar os primeiros dois meses de aula deste ano letivo fazendo revisões para melhorar a capacidade de escrita e de interpretação de textos. ntretanto, as crianças com 8 anos de idade não se mostraram preparadas para lerem textos literários para essa faixa etária, pois não operam conceitos formais, abstratos e nem criam hipóteses necessárias para a interpretação de textos infantojuvenis. situação exposta apresenta duas asserções: I. rianças que não estão sendo capazes de ler e escrever conforme a expectativa docente para a sua faixa etária. II. explicação para as dificuldades expostas nas crianças de 8 anos de idade. m relação a elas, afirmamos que: (Profª Taisa Vliese) segunda asserção explica a primeira corretamente, através da análise do estágio de desenvolvimento cognitivo pré-operatório. segunda asserção não condiz com a primeira, pois trata de características de outra fase de desenvolvimento. segunda asserção está correta. segunda asserção trata de características de desenvolvimento cognitivo do estágio operatório-concreto na teoria piagetiana. primeira asserção está adequadamente explicada pela segunda asserção. QUSTÃO discussão sobre o fracasso escolar tem sido objeto de várias análises, pesquisas e proposições nos sistemas de ensino. Trata-se de temática complexa que não se resume a uma única dimensão e não possui um único culpado. Nessa direção, buscar alternativas para a compreensão e superação do fracasso escolar implica apreender tal processo em seus múltiplos aspectos. Vários estudos destacam a importância das reformas da educação implementadas na região, sobretudo a partir da década de 1990, para o processo de busca de alternativas e melhoria dos indicadores da educação básica. Maria Helena Souza Patto (1990), ao abordar as teorias que buscam explicar o fracasso escolar destaca que estas análises, quase sempre, associam esse processo aos alunos. uscando compreender a temática a partir dos seus nexos constitutivos, a autora é enfática ao ratificar a complexidade do fracasso escolar na medida em que envolve várias dimensões. (isponível em: (Profª. Maria delaide Rezende de Souza) partir dos parágrafos do texto, qual das dimensões, na posição de Patto, NÃO está relacionada ao FRSSO SOLR? Política. Histórica. Socioeconômica. Ideológica. Hereditária. 9

11 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO filosofia ocupou um lugar proeminente na cultura ocidental. Pode-se até mesmo dizer que ela foi uma das principais forças dessa cultura, pois todo o conhecimento científico e técnico que se encontrava na base do edifício de nossa civilização emergiu sob essa modalidade filosófica da Grécia lássica. (SVRINO,2008) perspectiva ocidental do processo educativo teve inicio há muitos séculos, na Grécia antiga. (Profª Fátima Rodrigues) e acordo com essa perspectiva, assinale a alternativa correta. O desenvolvimento do pensamento pedagógico iniciou-se alguns séculos depois de risto, no chamado Período lássico ou ntiguidade. O filósofo Platão, discípulo de Sócrates, fundou o Liceu, sendo esta uma das primeiras instituições de ensino do mundo ocidental. ristóteles fundou a cademia, por volta de 335.., que também era uma escola filosófica, onde os estudantes aprendiam por meio da lógica, da observação e da experiência. pós o Período lássico, já na Idade Média, as instituições escolares baseavam seus ensinamentos na teologia, difundindo o modelo cristão de educação. Sócrates, considerado o pensador que mais se destacou na Grécia ntiga, deixou vários temas escritos que vieram a revolucionar a Idade Média. QUSTÃO educação brasileira esteve, durante o período colonial, a cargo dos jesuítas. stes tinham um papel claro de catequizar os colonos, os índios e todos aqueles que aqui estivessem. Por meio da RTIO STUIORUM, os jesuítas unificaram procedimentos pedagógicos com um objetivo claro por parte dos portugueses. (Profº Ângelo Grisoli) entre as opções a seguir, qual delas corresponde aos intuitos dos colonizadores? ducar para que cada um fosse livre e crítico sobre a realidade da terra. ducar para que cada índio lutasse por seus direitos. ducar os colonos para que eles se tornassem empreendedores de sucesso. ducar a fim de garantir a expansão comercial e a catequização do povo. ducar para arrecadar finanças dos negros já que estes eram escravizados QUSTÃO O paradigma positivista determina o que chamamos de pesquisa formal/clássica, radicando-se na imparcialidade, na experiência e previsibilidade, na neutralidade e na generalização rigorosa dos produtos do conhecimento. PORQU s ciências humanas e sociais têm como pressupostos a neutralidade, a generalização e o distanciamento do pesquisador do seu objeto de pesquisa, sem os quais não é possível fazer ciência. (Profª Joalêde Gonçalves andeira) s duas asserções são verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. s duas asserções são verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa da primeira. primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa. primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira. Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas. 10

12 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO urante seus estágios do curso de Pedagogia, um elemento que chamou a sua atenção foi o Projeto Político-Pedagógico, inexistente ou desconhecido e oculto, em algumas das instituições pelas quais você teve a oportunidade de passar. Nos seus relatórios, você sempre fez a crítica a esta situação, pois aprendeu com seus professores que o Projeto Político-Pedagógico deveria ser o instrumento norteador de todas as ações da escola. iante dessa afirmação e da necessidade de propor medidas concretas para encaminhar soluções para o problema percebido, sua proposta foi a contratação de uma equipe de profissionais bastante capazes, para redigir o Projeto e apresentá-lo à scola. inda, segundo sua sugestão, os profissionais deveriam ser externos à scola, pois os seus educadores já estão ocupados com as tarefas cotidianas. (Profº rtur Motta) nalisando seu aprendizado, segundo o texto, e sua proposta, você diria que: O aprendizado está correto e a iniciativa está errada, pois o Projeto Político-Pedagógico é um documento que deve ser oriundo da Secretaria de ducação. O aprendizado está correto e a proposta também, pois é muito difícil trabalhar diariamente na escola e ainda se dedicar à elaboração do Projeto Político-Pedagógico. O aprendizado está correto, mas a proposta está errada, pois o Projeto deve ser fruto do trabalho dos membros da comunidade educativa. O aprendizado está errado, pois o Projeto Político-Pedagógico refere-se às questões estritamente ligadas ao trabalho curricular docente; daí, a proposta está correta, pois os especialistas sabem como orientar os docentes em seu trabalho. O aprendizado está errado e a proposta também, pois o Projeto Político-Pedagógico é um documento que deve ser oriundo da Secretaria de ducação. QUSTÃO O espaço educativo é perpassado por múltiplas relações entre padrões culturais diferentes que tecem uma gama complexa de teias de significações. ssas teias de significações, que se estabelecem na relação entre sujeitos com padrões culturais específicos e diferentes, é a substância da educação intercultural. ssim, para compreender a abrangência e a complexidade do tema da interculturalidade, é necessário abordar como se configura a cultura escolar nas relações que se dão no espaço institucionalizado da escola. (SOUZ, Ma. I. P. de; FLURY, R. M.. ntre limites e limiares de culturas: educação na perspectiva intercultural. In: ducação intercultural: mediações necessárias. RJ: P&: 2003, p. 71). partir do fragmento do texto, podemos fazer as seguintes afirmações: cultura escolar não representa as diferentes vivências intercambiadas e universos de referência dos atores do espaço escolar PORQU a educação intercultural ultrapassa a perspectiva multicultural na proposição de relações recíprocas entre esses grupos, para além da didatização cultural. (Prof. duardo Mendonça) respeito das afirmativas, assinale a opção correta: s duas afirmativas são verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. s duas afirmativas são verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira. primeira afirmativa é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa. primeira afirmativa é uma proposição falsa, e a segunda é uma proposição verdadeira. Tanto a primeira como a segunda afirmativas são falsas. 11

13 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO nalise o seguinte enunciado: Nesse mundo de expressões diversificadas, o leitor é chamado a interagir de forma mais efetiva, nos diferentes processos comunicativos, PORQU pensar em leitura e escrita, nos dias de hoje, é considerar a existência de uma nova dinâmica promovida pela difusão de inúmeras linguagens, que participam das atividades cotidianas dos indivíduos em sociedade. ( Profª Joalêde Gonçalves andeira) ssinale a opção correta a respeito desse enunciado. s duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. s duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é justificativa correta da primeira. primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa. primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda é uma proposição verdadeira. Tanto a primeira asserção como a segunda são proposições falsas. QUSTÃO m 1969, o presidente osta e Silva nomeou um grupo de 32 membros, encarregado de reestruturar o ensino de 1º e 2º graus. [...] proposta original deu origem à Lei 5692/71, estabelecendo que o currículo pleno deveria ter uma parte de educação geral e outra de formação especial. [...] profissionalização compulsória foi a solução encontrada pelos ideólogos do regime para o problema da formação e qualificação de força de trabalho ao mesmo tempo em que procurava conter a procura pelo ensino superior (TVRS LIR, 2010, p ). (Prof lenice Maia) QUSTÃO Roberto é conhecido na escola em que trabalha por fazer questão de propor trabalhos em grupo. No entanto, muitos pais procuraram a direção para fazer reclamações sobre a proposta do professor, alegando que trabalhos em grupo prejudicam o desenvolvimento individual das crianças. iante da situação, o professor aproveitou a oportunidade para conversar com os pais e justificar suas práticas em sala de aula a partir dos estudos da teoria histórico-cultural. (Profª Rosaria astilho) e acordo com os pressupostos desse referencial teórico, pode-se afirmar que Roberto tenha feito uma abordagem, alegando que o trabalho em grupo é fundamental para o desenvolvimento, porque: pares mais experientes estimulam e reforçam comportamentos desejáveis nos alunos; uma vez condicionadas, as crianças apresentarão melhores resultados no rendimento escolar. pares mais experientes podem provocar desequilíbrios nos sujeitos envolvidos no processo de aprendizagem; desse modo, as estruturas cognitivas dos alunos são reorganizadas num processo contínuo que envolve mecanismos de assimilação e acomodação. pares mais experientes permitem a revelação das qualidades e capacidades básicas de cada ser humano; portanto, o papel do grupo é despertar o processo de desenvolvimento espontâneo das crianças. a interferência de colegas mais experientes contribui para o processo de construção do conhecimento; a mediação social é decisiva para a aprendizagem, pois aquilo que uma criança é capaz de fazer com ajuda de alguém hoje, poderá fazê-lo sozinha amanhã. a socialização contribui de modo efetivo para a autoestima dos alunos; quando estão trabalhando em grupo, os alunos se sentem mais felizes e aprendem com mais facilidade. om base no texto, assinale a alternativa correta referente à Lei 5692/71. stabeleceu as normas de organização e funcionamento do ensino superior. onsolidou o modelo tradicional para as instituições de ensino superior. Impôs a profissionalização geral do ensino médio (antigo 2º ciclo do ensino médio). Formulou o statuto do Magistério Superior, com regime político próprio. Formulou o Plano Nacional de ducação. 12

14 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO O aluno não é um ser abstrato; não existe personalidade humana básica e universal ou uma natureza humana padrão. Se a educação consiste na educabilidade do indivíduo concreto, produto de relações sociais, ela deve centrar-se na análise das condições concretas da vida dos homens, a forma de interação, a luta com o ambiente e o cotidiano do trabalho. O que um aluno é depende daquilo que o meio social permite que seja. ação pedagógica pressupõe, portanto, a compreensão do significado social de cada comportamento, no conjunto das condições de existência em que ocorre. (LIÂNO. José. emocratização da scola Pública a Pedagogia rítico Social dos onteúdos. 15 ed.são Paulo: Loiola, 1985, p. 67). e acordo com Libâneo: I. ompreender o aluno como um sujeito concreto pressupõe, antes de tudo, conhecer sua história, suas condições sociais, culturais e econômicas de vida. II. III. IV. É fundamental partir da ideia de que as crianças são todas iguais, têm as mesmas necessidades, hábitos e comportamentos semelhantes. ação pedagógica deve tomar como ponto de partida a realidade do educando, dando a ele condições para uma intervenção crítica na realidade. educação deve contribuir para desenvolver os talentos individuais, garantindo que cada um alcance uma posição social compatível com estes. (Prof. Mari ngela Monjardim arbosa) ssinale a opção que indica o conjunto de afirmativas que expressa adequadamente o pensamento do autor: I e IV, apenas. I, II e IV, apenas. II e IV, apenas. I e III, apenas. I, II, III e IV. QUSTÃO iência é colocada no domínio cognitivo, enquanto as artes são despachadas para o domínio dos sentimentos e das emoções. om certeza, as artes foram altamente valorizadas como fonte de recursos de encantamento, maravilhamento, delicadeza, como emblema de embelezamento (o glacê do bolo), mas raramente são consideradas fontes ativas de percepções, de conhecimento ou de compreensão. (FLN, 2005, p. 343) Nessa perspectiva, avalie se as proposições pedagógicas apresentadas a seguir expressam ações pertinentes para a superação da arte como componente curricular secundário na educação básica. I. Focar o ensino de rte na produção artística, favorecendo, principalmente, o potencial criativo do aluno. II. III. IV. rticular a contextualização da obra de arte com os exercícios de leitura de imagem feitos pelos alunos. Valorizar as vertentes da proposta triangular, articulando produção, contextualização e leitura de imagem no ensino da arte. Priorizar a livre expressão do aluno em todas as práticas relacionadas ao ensino de rte. (Profª Maria ecilia Moreira) s proposições que se harmonizam com os propósitos do ensino de rte na Lei 9394/96 são, SOMNT, I e II. I e IV. II e IV. I, II e III. II e III. 13

15 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO O Referencial urricular Nacional para a ducação Infantil (RNI) referente às creches, entidades equivalentes e pré-escolas, integra a série de documentos dos Parâmetros urriculares Nacionais elaborados pelo Ministério da ducação e do esporto. tende às determinações da Lei de iretrizes e ases da ducação Nacional (Lei 9.394/96) ao estabelecer que a educação infantil é a primeira etapa da educação básica. No volume 3 deste documento norteador para professores e pessoal envolvido com estes níveis da escolarização, os ONTÚOS, quanto à seleção e organização de matemática tem por base principal e primordial o ensino para a cidadania plena. Leia com atenção a citação a seguir: " seleção e a organização dos conteúdos matemáticos representam um passo importante no planejamento da aprendizagem e devem considerar os conhecimentos prévios e as possibilidades cognitivas das crianças para ampliá-los." (RNI, 1998, p.216) (Prof. enis Sander) Marque a opção que mostra o que os envolvidos com esta fase da educação devem levar em conta. QUSTÃO Imagine que depois de formado(a), você seja convidado(a) a assumir a ireção de uma escola pública que apresenta uma série de problemas relacionados à gestão de recursos. uscando apoio nos seus estudos de Gestão scolar, você lembrou que uma das maneiras de enfrentar a situação seria através de mecanismos de Gestão emocrática e acredita ter ouvido dos seus professores a seguinte afirmativa: Gestão democrática é aquela em que todos os componentes da comunidade educativa dividem igualmente as funções dentro da escola, sem definições precisas de cargos, funções e relações de poder, que vão sendo definidas e assumidas de acordo com cada situação que se apresenta. om base nesta ideia, você se preparou para tomar várias iniciativas, dentre as quais destacou a criação de um onselho omunidade-scola, no qual seriam discutidas as diferentes formas de obter e utilizar os recursos cuja gestão tem se mostrado problemática. (Prof rtur Motta) nalisando a afirmativa e a iniciativa, você diria que: prender matemática é um processo contínuo de abstração no qual as crianças atribuem significados e estabelecem relações com base nas observações, experiências e ações que fazem, desde cedo, sobre elementos do seu ambiente físico e sociocultural. construção de competências matemáticas pela criança nunca ocorre simultaneamente ao desenvolvimento de inúmeras outras de naturezas diferentes e igualmente importantes, tais como comunicar-se oralmente, desenhar, ler, escrever, movimentar- se, cantar etc. Os conteúdos devem ser apresentados com base no exposto nos livros didáticos próprios, uma vez que quem os fez trabalhou em árduas pesquisas, para reunir questões que levarão os educandos ao conhecimento da cidadania plena. É de fundamental importância a observação do nível de conhecimento do alunado, apresentando somente conteúdos fáceis para que não traga desinteresse aos alunos com baixo rendimento escolar. Trabalhar com jogos para apresentar os conteúdos matemáticos de maneira linear, não permitindo que o aluno perca os conceitos; caso os mesmos não sejam fixados em aula, o professor deve enviar para o lar exercícios, assim os conteúdos serão fixados com mais facilidade. afirmativa está errada, mas a iniciativa está correta, por fazer parte das características de uma Gestão emocrática. afirmativa está correta e a iniciativa está correta, por ser adequada a ela. afirmativa está errada e a iniciativa também, pois o onselho scola-omunidade trata de questões entre as quais não deve se incluir a Gestão scolar. afirmativa está correta, mas a iniciativa está errada, pois naquele modelo flexível de Gestão scolar, não caberia a rigidez de um onselho scola-omunidade. afirmativa está errada e a iniciativa também, porque a solução para a Gestão scolar deve ser buscada no nível do sistema, junto à Secretaria de ducação. 14

16 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO escola é um reflexo da sociedade e, por isso, rotula seus alunos pela maneira de falar. Um é capaz e o outro incapaz. O que é capaz é valorizado por sua capacidade de falar de acordo com a linguagem ensinada na escola, a de prestígio. (GLIRI, 1998 p. 19) Na perspectiva de agliari, observando a ilustração a seguir, a fala de hico ento deve ser considerada: I. erta, se for analisada na perspectiva de que ele consegue estabelecer uma comunicação com a professora. II. rrada, se for analisada na perspectiva de que não está de acordo com a norma culta preconizada pela gramática tradicional. III. iferente, se for analisada na perspectiva de que nas comunidades falantes não existe o certo e o errado, somente o diferente. IV. iferente, se for analisada na perspectiva de que a língua padrão é a única que pode orientar a fala da escola. (Profª Joalêde Gonçalves andeira) stão corretas as afirmativas: I, apenas. II, apenas. III e IV, apenas. I, II e III, apenas I, II, III e IV. 15

17 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO Piaget, em seus estudos, concluiu que a moralidade é construída na convivência diária da criança em seu ambiente social. Percebeu que o ser humano passa por três estágios de desenvolvimento de moralidade: anomia, heteronomia e autonomia. (Profª ristine Mera) e acordo com os estudos realizados por Piaget e a charge de Mafalda, podemos afirmar que as relações interpessoais que ocorrem na prática pedagógica devem: priorizar sempre uma relação de obediência, em que o aluno precisa aprender desde cedo a agir de maneira heterônoma. proporcionar um ambiente reflexivo, em que o aluno tenha oportunidade de pensar a respeito de suas ações. enaltecer a fala do professor, que precisa ser seguida sempre pelo aluno, minimizando o diálogo nas relações interpessoais. valorizar o comportamento heterônomo do aluno, que precisa seguir as ideias do professor, sem reflexão. evidenciar atitudes de anomia nos alunos, pois os desejos do ser humano devem sempre ser valorizados, não importando as regras sociais. QUSTÃO prender a pensar, com maior precisão e criticidade, corresponde ao papel da Filosofia na vida de uma pessoa. Nesse sentido, a educação brasileira deveria preparar o proletariado para uma realização plena de suas capacidades. Mas a educação, no rasil, é um bem para poucos, visto que custa caro estudar em bons centros educacionais e ter acesso aos bens culturais. Nesse sentido, qual das assertivas, a seguir, condiz com o que foi dito no texto? (Profº Ângelo Grisoli) Uma pessoa, cujo salário seja correspondente ao mínimo oferecido pelo governo, pode, sem dificuldades, estudar em bons colégios e facilmente conseguirá ter acesso aos bens culturais ofertados. Uma pessoa, cujo salário seja correspondente ao mínimo oferecido pelo governo, não pode estudar em bons colégios e encontrará muitas dificuldades em ter acesso aos bens culturais ofertados por conta do preconceito racial e do racismo como um todo. Uma pessoa, cujo salário seja correspondente ao mínimo oferecido pelo governo, pode estudar em bons colégios e facilmente conseguirá ter acesso aos bens culturais ofertados. Uma pessoa, cujo salário não seja correspondente ao mínimo oferecido pelo governo, pode estudar em bons colégios e facilmente conseguirá ter acesso aos bens culturais ofertados. Uma pessoa, cujo salário seja correspondente ao mínimo oferecido pelo governo, encontrará muitas dificuldades para estudar em bons colégios, bem como não terá, na maioria dos casos, acesso aos bens culturais ofertados. 16

18 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO s mídias noticiaram, no início de fevereiro/2014, o caso de um adolescente negro que após ser espancado, foi amarrado nu a um poste no airro do Flamengo/RJ. O ato de violência teria sido cometido por um grupo denominado justiceiros ( publicado em 02 fev. 2014). Por sua vez, o statuto da riança e dolescente (), apítulo II, artigo 15 descreve que criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na onstituição e nas leis (RSIL, LI Nº 8.069, 13 JULHO 1990). Sendo você um educador(a), como analisa o caso relatado no texto, com base nas afirmativas a seguir? I. Nos dias atuais, há uma banalização da violência, portanto, é justificável e mesmo correto que grupos se organizem e façam justiça com as próprias mãos. II. III. IV. Há evidência de uma crise social que compromete o stado de ireito. O caso evidencia a desigualdade social e a discriminação que recaem sobre as populações mais pobres e negras no país e a dificuldade de aplicabilidade das leis. Os educadores e a população, em geral, precisam buscar caminhos que ajudem a fortalecer a educação, vencer as dificuldades socioeconômicas e a crise de institucionalidade política, em busca de um stado que atue em favor de todos e que as leis sejam respeitadas. (Profª Vera de Fátima Maciel Lopes) stão corretas as afirmativas: I e III, somente. II e IV, somente. I, II, III e IV. II, III e IV, somente. I e IV, somente. 17

19 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO Os Parâmetros urriculares Nacionais para o ensino de iências propõem que a compreensão dos fenômenos naturais, articulados entre si e com a tecnologia, confere à área de iências Naturais uma perspectiva interdisciplinar. (PN iências, 1998, p. 36) (Profª Wilna Mello) atividade de interpretação do quadro atende a esta proposta? Sim, já que o quadro abrange conhecimentos biológicos, químicos, matemáticos, sociais e culturais. Sim, porque possibilita a comparação e comprovação das hipóteses por meio dos dados matemáticos. Sim, porque proporciona observação direta de fenômenos, experimentações e construção de hipóteses. Não, na medida em que o quadro trata o tema, fragmentando o conhecimento em áreas diferenciadas. Não, ao desconsiderar a possibilidade de reversão dos problemas ambientais por meio da ação humana. 18

20 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO Reportagem de Fabio Vasconcelos publicada no jornal O Globo de 21 de outubro de 2013 sob o título: NM RFLT SIGULS OMUNS NO PÍS apresentou uma análise sobre a relação entre as notas das redações dos candidatos ao NM e sua renda familiar. Os dados sobre a renda dos estudantes foram obtidos a partir das informações contidas no questionário socioeconômico entregue pelos estudantes no ato da inscrição no NM, consolidados no banco de dados do M. SLÁRIOS PONTOS OTIOS N RÇÃO 15 a a a a a a ,5 a a 1,5 495 té Levantamento feito pelo Globo baseado nos perfis socioeconômicos e nas notas de 3,8 milhões de participantes do NM e acordo com o autor da reportagem: a análise realizada mostrou que a nota da redação está diretamente ligada à renda familiar dos candidatos [...] Quanto melhor a situação financeira e de escolaridade familiar, maior é a nota do candidato na redação, principal prova do disputado processo de seleção do M [...] o comparar a renda familiar e desempenho na redação, prova que tem maior peso no exame, percebeu-se um aumento contínuo da nota junto com a situação financeira e a escolaridade dos pais. nquanto a nota média entre aqueles com renda de até um salário mínimo foi de 460 pontos, o grupo com renda acima de 15 salários chegou a 642 pontos. iferença de 40%.. omentando o estudo realizado, o professor Francisco Soares da Universidade Federal de Minas Gerais, nesta mesma reportagem, afirmou: O NM reproduz brutalmente as nossas desigualdades [...] O pobre não é burro, mas ele participa de um concurso com jovens que têm acesso a experiências educacionais muito ricas. Nesse sentido, a sociedade não se dá conta de que vivemos uma situação de cartas marcadas, que reproduz nosso padrão socioeconômico. (Prof eatriz rruda Pinheiro) É possível afirmar que os comentários do professor Francisco Soares revelam uma determinada compreensão a respeito da função social da escola capitalista. o analisar criticamente a reportagem, você: concorda com o professor, pois ele entende adequadamente que a escola capitalista reproduz as contradições e desigualdades presentes na nossa sociedade. concorda em parte com o professor, pois o desempenho dos alunos de baixa renda é apenas fruto da pobreza cultural das suas famílias, não reproduzindo a desigualdade da sociedade. discorda do professor, pois a escola capitalista tem a função de promover a harmonia social, permitindo que cada um ocupe uma posição social compatível com seu mérito. discorda em parte do professor, pois o desempenho dos alunos de baixa renda se deve à gestão inadequada da escola pública que, se bem administrada, promoveria a transformação social. discorda totalmente do professor, pois ele não percebeu que a baixa pontuação na redação se deve à falta de hábito de leitura característica dos alunos das classes populares. 19

21 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico onhecimentos Pedagógicos QUSTÃO O estudo mais profundo da realidade nos leva a perceber que ela é mais complexa do que parece à primeira vista. Nem sempre todos os aspectos parecem claros, quando olhamos um fato, uma realidade ou mesmo um quadro. Nossa forma de raciocinar foi condicionada ao pensamento disjuntivo. É forma comum de pensar e falar: é isso ou aquilo, é certo ou errado, é ficção ou realidade, é falso ou verdadeiro etc. Numa perspectiva relacional dizemos que uma determinada situação pode ser certa e/ou errada; falsa e/ou verdadeira; ficção e/ou realidade. Observe atentamente o quadro a seguir do gravador Holandês Maurits ornelis scher e leia as afirmações. (Profº arlos Henrique arrilho) I. O quadro retrata um garoto e uma garota montando um quebra cabeça. II. No quadro, o garoto ajoelhado representa a realidade e os demais personagens são fictícios, pois são parte do quebra cabeça. III. O quadro nos apresenta uma relação de continuidade e complementaridade entre a ficção e a realidade. IV. No quadro, há nítida separação entre ficção e realidade. V. No quadro, todos os personagens, figuras humanas, são retratados como fictícios. VI. Há uma relação de oposição entre a ficção e a realidade. ssinale a afirmativa que contém, na perspectiva relacional, TOOS os itens verdadeiros: I II. II III. II IV. V- VI. III-VI. 20

22 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico onhecimentos Pedagógicos QUSTÃO nalise o seguinte enunciado: Nesse mundo de expressões diversificadas, o leitor é chamado a interagir de forma mais efetiva, nos diferentes processos comunicativos, PORQU pensar em leitura e escrita, nos dias de hoje, é considerar a existência de uma nova dinâmica promovida pela difusão de inúmeras linguagens, que participam das atividades cotidianas dos indivíduos em sociedade. ( Profª Joalêde Gonçalves andeira) ssinale a opção correta a respeito desse enunciado. s duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira. s duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é justificativa correta da primeira. primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa. primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda é uma proposição verdadeira. Tanto a primeira asserção como a segunda são proposições falsas. QUSTÃO Quando perguntado em entrevista à Revista Kalunga: "O que o professor precisa desenvolver na sala de aula?" o professor Nilson Machado respondeu: "u acho que em vez de ler, escrever e contar, ele tem que desenvolver a capacidade de expressão e compreensão. xpressão de si e compreensão do outro. xpressão em diferentes linguagens. ntigamente, a ideia geral de leitura era ler e entender um texto; agora, é preciso ler o mundo."( (Prof lenice Maia) orrelacionando a tirinha da Mafalda com a argumentação de Nilson José Machado, avalie as afirmativas a seguir: I. O processo de conhecimento deve ser construído de maneira que o conteúdo faça sentido para que o aluno possa estabelecer uma relação com o mundo que o cerca. II. III. IV. O ato de ensinar deve ter como objetivo transformar a realidade. escola deve ensinar os conteúdos com o compromisso de que tudo que foi proposto durante o ano letivo seja transmitido aos alunos. O urrículo oculto não deve ser levado em consideração, tendo em vista que a escola precisa garantir a aprendizagem formal. V. O ato de planejar deve ser encaminhado sob uma perspectiva de uma prática social. stão corretas PNS as afirmativas: I e II. I, II e III. I, III e V. II, III e IV. I, II e V. 21

23 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico onhecimentos Pedagógicos QUSTÃO Os meios de comunicação têm causado impactos nos modos de pensar e nas práticas sociais da juventude que afetam os processos de ensino e aprendizagem. É em razão dessas demandas que a didática precisa incorporar as investigações mais recentes sobre modos de aprender e ensinar e sobre o papel mediador do professor na preparação dos alunos para o pensar. Mais precisamente, será fundamental entender que o conhecimento supõe o desenvolvimento do pensamento e que desenvolver o pensamento supõe metodologia e procedimentos sistemáticos do pensar. Nesse caso, a característica mais destacada do trabalho de professor é a mediação docente pela qual ele se põe entre o aluno e o conhecimento para possibilitar as condições e os meios de aprendizagem, ou seja, as mediações cognitivas (LIÂNO). (Profª Joalêde Gonçalves andeira) essa forma, a prática do professor deverá contribuir para: um ensino que conforme o estudante para o respeito e a obediência em qualquer situação. a formação de sujeitos pensantes e críticos com competências para lidar com a realidade. a formação de um sujeito que depende sempre do professor para aprender. um ensino que privilegie a atividade do aluno e esteja centrado no professor. a formação do professor que privilegie a transmissão do conhecimento centrada na sua ação em sala de aula. QUSTÃO Um dos desafios impostos ao professor seria criar, na sala de aula, um ambiente onde os alunos questionassem o mundo, se sentissem insatisfeitos com as limitações de suas representações e abertos às explicações científicas, a fim de que, através do conhecimento crítico, pudessem lutar pela transformação das suas realidades sociais. ntretanto, para que essa prática pedagógica se concretize no espaço de sala de aula, é necessária uma mudança de postura por parte de alunos e professores. É preciso romper com o modelo tradicional de ensino em que o aluno apenas assimila passivamente o conteúdo que o professor determinou como verdade absoluta. Requer uma prática desveladora, que desoculta realidades e contribui para a formação crítica e emancipada dos alunos. Nesse sentido, é preciso que o professor assuma uma postura de pesquisador, na qual o docente: (Profª Terezinha onde) reproduz modelos teóricos em sua prática, seguindo o livro didático como referência determinante. age intuitivamente sem intenção em sua prática, tratando em sala de aula apenas conteúdos trazidos pelos alunos. é empirista em sua prática, tomando como referência experiências passadas que deram certo. se aprofunda nas fontes teóricas e as confronta dialeticamente com sua prática, buscando novas respostas. faz experimentos em laboratórios, visando à descoberta de uma prática que possa ser aplicada em todos os contextos. 22

24 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO 38 ISURSIV figura a seguir mostra, na forma de caricatura, uma situação ainda observável na prática docente. No entanto, a Psicologia da ducação oferece ao educador fontes teóricas que ajudam a compreender a inadequação dessa prática no processo de ensino-aprendizagem. (In HRPR; TT e outros. uidado, scola. São Paulo: rasiliense. S. Paulo, 1984) (Profª Maria ecilia Moreira) onsiderando a perspectiva interacionista, produza um texto dissertativo sobre o tema Interação e prendizagem. m seu texto, esclareça os seguintes aspectos: I. a relação do interacionismo com a educação que Paulo Freire denominou bancária. II. III. a oposição entre teorias inatistas e interacionistas. o papel do professor para os teóricos interacionistas. 23

25 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO 39 ISURSIV Fonte INP ducaenso 2012 Observando o quadro percebe-se que há uma redução no número de matrículas para os nos Finais do nsino Fundamental. xplique três causas que contribuem para esse fenômeno, apresentando suas justificativas. 24

26 2º Simulado stácio - N 2014 onhecimento specífico Pedagogia QUSTÃO 40 ISURSIV Observe a ilustração e apresente dois comentários, com justificativa, tendo como referência a prática pedagógica comprometida com os desafios do século XXI. (Prof. Mari ngela Monjardim arbosa) Matt Groening 25

ENGENHARIA QUÍMICA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

ENGENHARIA QUÍMICA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio. II Simulado Enade Estácio Setembro de 2014. Prezado(a) Aluno(a), Duração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. Ao término, entregue CARTÃO e FOLHAS DE RESPOSTAS, assim como o caderno

Leia mais

PROJETO DE VIVÊNCIA

PROJETO DE VIVÊNCIA FACULDADE PIO DÉCIMO LICENCIATURA EM QUÍMICA INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS ÁREA 5 PROFª. MSc. CLÁUDIA LAÍS COSTA DA SILVA QUESTÃO 01 - As mulheres frequentam mais os bancos escolares que os homens, dividem seu

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio. II Simulado nade stácio Setembro de 2014. Prezado(a) luno(a), uração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. o término, entregue RTÃO e FOLHS RSPOSTS, assim como o caderno de questões

Leia mais

MATEMÁTICA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

MATEMÁTICA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio. II Simulado nade stácio Setembro de 2014. Prezado(a) luno(a), uração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. o término, entregue RTÃO e FOLHS RSPOSTS, assim como o caderno de questões

Leia mais

1 o Semestre. PEDAGOGIA Descrições das disciplinas. Práticas Educacionais na 1ª Infância com crianças de 0 a 3 anos. Oficina de Artes Visuais

1 o Semestre. PEDAGOGIA Descrições das disciplinas. Práticas Educacionais na 1ª Infância com crianças de 0 a 3 anos. Oficina de Artes Visuais Práticas Educacionais na 1ª Infância com crianças de 0 a 3 anos 1 o Semestre Estudo dos aspectos históricos e políticos da Educação infantil no Brasil, articulado às teorias de desenvolvimento da primeira

Leia mais

GEOGRAFIA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

GEOGRAFIA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio. II Simulado nade stácio Setembro de 2014. Prezado(a) luno(a), uração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. o término, entregue RTÃO e FOLHS RSPOSTS, assim como o caderno de questões

Leia mais

PROFESSOR (A) DE EF (ANOS INICIAIS)

PROFESSOR (A) DE EF (ANOS INICIAIS) CONCURSO PÚBLICO JOAQUIM GOMES (AL) PROFESSORES (AS) CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas coincidem com o registrado no topo

Leia mais

AVALIE ENSINO MÉDIO 2013 Questionário do Professor

AVALIE ENSINO MÉDIO 2013 Questionário do Professor AVALIE ENSINO MÉDIO 2013 Questionário do Professor Caro professor(a), o projeto de Avaliação Externa do Ensino Médio - AVALIE tem como objetivo avaliar o rendimento dos educandos e educandas do Ensino

Leia mais

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio. II Simulado nade stácio Setembro de 2014. Prezado(a) luno(a), uração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. o término, entregue RTÃO e FOLHS RSPOSTS, assim como o caderno de questões

Leia mais

PROFESSOR - ENSINO FUNDAMENTAL I

PROFESSOR - ENSINO FUNDAMENTAL I CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA DE POÇÃO (PE) - SUPERIOR CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas coincidem com o registrado no topo

Leia mais

AVALIE Alfa 2013 Questionário do Professor

AVALIE Alfa 2013 Questionário do Professor AVALIE Alfa 2013 Questionário do Professor Caro professor(a), o projeto Avalie Alfa possibilitará a produção de informações sobre a alfabetização no Estado da Bahia, condição indispensável para assegurar

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

PROFESSOR (A) DE EDUCAÇÃO INFANTIL

PROFESSOR (A) DE EDUCAÇÃO INFANTIL CONCURSO PÚBLICO JOAQUIM GOMES (AL) PROFESSORES (AS) CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS PROFESSOR (A) DE EDUCAÇÃO INFANTIL ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas

Leia mais

A BNCC e sua implantação. José Francisco Soares Conselho Nacional de Educação (CNE)

A BNCC e sua implantação. José Francisco Soares Conselho Nacional de Educação (CNE) A BNCC e sua implantação José Francisco Soares Conselho Nacional de Educação (CNE) EDUCAÇÃO Educação é um processo intencional e organizado de aquisição de conhecimentos e de habilidades, de incorporação

Leia mais

PROFESSOR (A) DA EDUCAÇÃO INFANTIL

PROFESSOR (A) DA EDUCAÇÃO INFANTIL CONCURSO PÚBLICO SERTÂNIA (PE) - PROFESSOR (MÉDIO - TARDE) CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS PROFESSOR (A) DA EDUCAÇÃO INFANTIL ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Martinho REFERENCIAL 1. Cidadania e Desenvolvimento

Agrupamento de Escolas de S. Martinho REFERENCIAL 1. Cidadania e Desenvolvimento Agrupamento de Escolas de S. Martinho REFERENCIAL 1 Cidadania e Desenvolvimento I - INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO Para a redefinição da educação para a cidadania, constitui-se um grupo de trabalho, com o intuito

Leia mais

PROFESSOR (A) DE 1 AO 5 ANO (ANOS INICIAIS)

PROFESSOR (A) DE 1 AO 5 ANO (ANOS INICIAIS) CONCURSO PÚBLICO COLÔNIA LEOPOLDINA PROFESSORES (AS) CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS PROFESSOR (A) DE 1 AO 5 ANO (ANOS INICIAIS) ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas

Leia mais

PROFESSOR (A) DO ENSINO FUNDAMENTAL I

PROFESSOR (A) DO ENSINO FUNDAMENTAL I CONCURSO PÚBLICO SERTÂNIA (PE) - PROFESSOR (MÉDIO - TARDE) CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas coincidem com o registrado no

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Resolução Nº 01, de 12 de dezembro de 2012. Fixa Normas e Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos EJA

Leia mais

DOCUMENTO PARA AS PRÉ-CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO: BASE PARA A CONAE / 2010

DOCUMENTO PARA AS PRÉ-CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO: BASE PARA A CONAE / 2010 DOCUMENTO PARA AS PRÉ-CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO: BASE PARA A CONAE / 2010 Construindo o Sistema Articulado de Educação: o Plano Nacional de Educação, Diretrizes e Estratégias de

Leia mais

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem

- estabelecer um ambiente de relações interpessoais que possibilitem e potencializem O desenvolvimento social e cognitivo do estudante pressupõe que ele tenha condições, contando com o apoio dos educadores, de criar uma cultura inovadora no colégio, a qual promova o desenvolvimento pessoal

Leia mais

TRABALHOS COMPLETOS APROVADOS (16/06/2015)

TRABALHOS COMPLETOS APROVADOS (16/06/2015) TRABALHOS COMPLETOS APROVADOS (16/06/2015) NÚMERO 17016 18171 TÍTULO "(RE)PENSANDO O NÃO APRENDER PELO OLHAR DE SEUS PROTAGONISTAS: O QUE DIZEM OS ESTUDANTES COM QUEIXAS DE DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM?"

Leia mais

ENGENHARIA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio.

ENGENHARIA. Prezado(a) Aluno(a), Parabéns! Você está prestes a realizar o 2º Simulado ENADE Estácio. II Simulado nade stácio Setembro de 2014. Prezado(a) luno(a), uração do simulado: 3 horas. Tempo mínimo de permanência: 1 hora. o término, entregue RTÃO e FOLHS RSPOSTS, assim como o caderno de questões

Leia mais

PERCURSO FORMATIVO CURRÍCULO PAULISTA

PERCURSO FORMATIVO CURRÍCULO PAULISTA PERCURSO FORMATIVO CURRÍCULO PAULISTA "A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens.

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens. 01470 CURRÍCULO ESCOLAR: DESAFIOS E POTENCIALIDADES NA FORMAÇÃO DOS JOVENS Maria Perpétua do Socorro Beserra Soares 1 Eixo Temático: Didática e Prática de Ensino na Relação com a Sociedade Subeixo: Temas

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual PARECERES DOS RECURSOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 14) No documento - Progestão : como

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE LEITURA E ESCRITA A PARTIR DO CONTEXTO CULTURAL DOS EDUCANDOS: APRENDENDO COM A EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA.

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE LEITURA E ESCRITA A PARTIR DO CONTEXTO CULTURAL DOS EDUCANDOS: APRENDENDO COM A EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA. PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE LEITURA E ESCRITA A PARTIR DO CONTEXTO CULTURAL DOS EDUCANDOS: APRENDENDO COM A EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA. LAÍS REIS RIBEIRO. (Mestranda em Educação e Contemporaneidade

Leia mais

Recomendada. Coleção Geografia em Construção. Por quê? A coleção. Na coleção, a aprendizagem é entendida como

Recomendada. Coleção Geografia em Construção. Por quê? A coleção. Na coleção, a aprendizagem é entendida como 1ª série (144 p.): Unidade 1. Quem é você?; Unidade 2. A vida em família; Unidade 3. Moradia; Unidade 4. Escola; Unidade 5. Rua, que lugar é esse? 2ª série (144 p.): Unidade 1. O lugar onde você vive;

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS REFERENTE AO SEMESTRE LINHA DE PESQUISA I

EMENTAS DAS DISCIPLINAS REFERENTE AO SEMESTRE LINHA DE PESQUISA I Disciplina: EPC006 Educação e Pluralidade Cultural LINHA DE PESQUISA I Serão abordados temas como cultura, raça e etnia, o corpo, culturas puras e hibridismo, multiculturalismo e cultura pos-colonial,

Leia mais

Atualidades e mundo do trabalho

Atualidades e mundo do trabalho EJA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS ENSINO MÉDIO Conteúdo interdisciplinar Atualidades e mundo do trabalho De acordo com a BNCC OBJETIVOS DESSE PROJETO O projeto tem o objetivo de oferecer ao jovem e ao adulto

Leia mais

ETAPA 4 TERRITÓRIO EDUCATIVO PARA GESTORES EDUCACIONAIS E ESCOLARES

ETAPA 4 TERRITÓRIO EDUCATIVO PARA GESTORES EDUCACIONAIS E ESCOLARES ETAPA 4 TERRITÓRIO EDUCATIVO PARA GESTORES EDUCACIONAIS E ESCOLARES Documento Conceitual: Como Relacionar Território e Currículo? Orientações Módulo Documento Conceitual Um território agentes, espaços,

Leia mais

COLÔNIA LEOPOLDINA NÍVEL SUPERIOR CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS

COLÔNIA LEOPOLDINA NÍVEL SUPERIOR CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS CONCURSO PÚBLICO COLÔNIA LEOPOLDINA NÍVEL SUPERIOR CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas coincidem com o registrado no topo de

Leia mais

CULTURA DA PAZ A PAZ NAS ESCOLAS COMEÇA EM CADA UM DE NÓS

CULTURA DA PAZ A PAZ NAS ESCOLAS COMEÇA EM CADA UM DE NÓS CULTURA DA PAZ A PAZ NAS ESCOLAS COMEÇA EM CADA UM DE NÓS 2 A paz começa em cada um de nós O Dia da não-violência é celebrado em 30 de janeiro, em homenagem ao líder religioso e pacifista Mohandas K. Gandhi.

Leia mais

A ideia segundo a qual todo ser humano, sem um valor moral: os seres humanos têm o direito de ter suas opiniões, expressá-las e organizar-se em torno

A ideia segundo a qual todo ser humano, sem um valor moral: os seres humanos têm o direito de ter suas opiniões, expressá-las e organizar-se em torno A ideia segundo a qual todo ser humano, sem um valor moral: os seres humanos têm o direito de ter suas opiniões, expressá-las e organizar-se em torno delas. Não se deve, portanto, obrigá-los a silenciar

Leia mais

Seminário de Psicologia da Educação. Braga, 4 de novembro 2018

Seminário de Psicologia da Educação. Braga, 4 de novembro 2018 Seminário de Psicologia da Educação Braga, 4 de novembro 2018 Taxa de escolarização em Portugal 100,0 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 1961 1965 1970 1975 1980 1985 1990 1995 2000 2005

Leia mais

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral 1. Conceito A Educação Integral (EI) é uma concepção que compreende que a educação deve garantir o desenvolvimento dos sujeitos em todas as suas

Leia mais

INDICADORES DE QUALIDADE

INDICADORES DE QUALIDADE ANEXO IV INDICADORES DE QUALIDADE Descrição dos Indicadores Qualitativos: a) Apropriação: Equilíbrio entre o desejado e o alcançado. Esse indicador nos convida dar tempo ao tempo e respeitar o tempo de

Leia mais

Ementas curso de Pedagogia matriz

Ementas curso de Pedagogia matriz Ementas curso de Pedagogia matriz 100031 DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E PLANEJAMENTO PROFISSIONAL Leitura e compreensão dos diversos gêneros textuais, abordando a escrita do parágrafo, da paráfrase e de textos

Leia mais

ENSINO DE GEOGRAFIA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO MÉDIO DO MUNICÍPIO DE CAICÓ - RN: RECURSOS DIDÁTICOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

ENSINO DE GEOGRAFIA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO MÉDIO DO MUNICÍPIO DE CAICÓ - RN: RECURSOS DIDÁTICOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ENSINO DE GEOGRAFIA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ENSINO MÉDIO DO MUNICÍPIO DE CAICÓ - RN: RECURSOS DIDÁTICOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Andrei Gomes de Azevedo; Bruno Ferreira; Erick Jansen Sales de Oliveira Universidade

Leia mais

AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA: ANÁLISE COMPARATIVA DESSE PROCESSO EM ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE JÚLIO DE CASTILHOS

AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA: ANÁLISE COMPARATIVA DESSE PROCESSO EM ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE JÚLIO DE CASTILHOS AVALIAÇÃO EM MATEMÁTICA: ANÁLISE COMPARATIVA DESSE PROCESSO EM ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE JÚLIO DE CASTILHOS Resumo Francine L. Monteiro Universidade Franciscana - UNIFRA monteirofrancine@hotmail.com

Leia mais

O Valor da Educação. Ana Carolina Rocha Eliézer dos Santos Josiane Feitosa

O Valor da Educação. Ana Carolina Rocha Eliézer dos Santos Josiane Feitosa O Valor da Educação Ana Carolina Rocha Eliézer dos Santos Josiane Feitosa Objetivo Mostrar sobre a perspectiva da teoria Piagetiana a importância da relação família- escola desenvolvimento dos processos

Leia mais

BANCA QUADRIX PROVA APLICADA EM 14/10/2018 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES

BANCA QUADRIX PROVA APLICADA EM 14/10/2018 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES PROFESSOR TEMPORÁRIO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL BANCA QUADRIX PROVA APLICADA EM 14/10/2018 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES 31. ERRADO Em especial nas áreas de arte e de literatura

Leia mais

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Educação infantil Creche e pré escolas O QUE É? Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN - são referências de qualidade para os Ensinos Fundamental e Médio do país,

Leia mais

SPAECE 2012 Questionário do Diretor

SPAECE 2012 Questionário do Diretor SPAECE 2012 Questionário do Diretor Caro(a) diretor(a), Este questionário busca conhecer suas opiniões a respeito da sua escola. As informações fornecidas por você são importantes para a pesquisa que estamos

Leia mais

Educação Escolar Quilombola

Educação Escolar Quilombola Ministério da Educação Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI Coordenação Geral de Educação para as Relações Étnico-Raciais Educação Escolar Quilombola Diretrizes

Leia mais

ENSINAR CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: REPENSAR O CURRÍCULO. Andreia Cristina Santos Freitas 1 Roziane Aguiar dos Santos 2 Thalita Pacini 3 INTRODUÇÃO

ENSINAR CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: REPENSAR O CURRÍCULO. Andreia Cristina Santos Freitas 1 Roziane Aguiar dos Santos 2 Thalita Pacini 3 INTRODUÇÃO ENSINAR CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: REPENSAR O CURRÍCULO Andreia Cristina Santos Freitas 1 Roziane Aguiar dos Santos 2 Thalita Pacini 3 INTRODUÇÃO O ensino de ciências na Educação Infantil (EI) tem

Leia mais

JOGOS UTILIZADOS COMO FORMA LÚDICA PARA APRENDER HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO

JOGOS UTILIZADOS COMO FORMA LÚDICA PARA APRENDER HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO Patrocínio, MG, outubro de 2016 ENCONTRO DE PESQUISA & EXTENSÃO, 3., 2016, Patrocínio. Anais... Patrocínio: IFTM, 2016. JOGOS UTILIZADOS COMO FORMA LÚDICA PARA APRENDER HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO Pedro Augusto

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA ENSINO E ESTUDOS DAS CULTURAS AMAZÔNICAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO ACRIANA EUCLIDES DA CUNHA

INSTITUTO DE PESQUISA ENSINO E ESTUDOS DAS CULTURAS AMAZÔNICAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO ACRIANA EUCLIDES DA CUNHA SOBRE O CURSO A formação do docente para atuar na Educação Infantil, nos anos iniciais do Ensino Fundamental e Curso Normal preconiza o respeito à pluralidade e diversidade da sociedade brasileira, em

Leia mais

OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO

OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO Ana Emília Martins Veríssimo, Giordana Karoline da Silva Estevão Universidade Federal da Paraíba-UFPB, emiliaverissimo@hotmail.com

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DOS CENTROS ESTADUAIS DE TEMPO INTEGRAL

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DOS CENTROS ESTADUAIS DE TEMPO INTEGRAL FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DOS CENTROS ESTADUAIS DE TEMPO INTEGRAL Componentes Eletivos Professora: Geusélia Gonçalves 07.02.2017 Lei nº 9.394/1996: Art. 26. Os currículos da educação infantil,

Leia mais

DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS HUMANAS II PC h

DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS HUMANAS II PC h EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO CONTEXTO DO CAMPO ANÁLISE E PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA ESCOLAS

Leia mais

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado.

Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. Nome do candidato Por favor, abra somente quando autorizado. INSTRUÇÕES 1. Esta prova contém sete questões que estão distribuídas da seguinte forma: as de número 01 a 05 são do tipo objetivas, apresentando

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS Profa. Dra. Regina Magna Bonifácio de Araújo PEJA Programa de Educação de Jovens e Adultos DEEDU ICHS - UFOP EJA: CONCEITOS, HISTÓRIA E DESAFIOS I.

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA/IRATI (Currículo iniciado em 2009)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA/IRATI (Currículo iniciado em 2009) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA/IRATI (Currículo iniciado em 2009) COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA 0993/I C/H 68 Informação e conhecimento no processo educativo. Recursos de ensino:

Leia mais

Para isto, a estrutura formativa proposta se organiza em três blocos: básica, específica e acompanhamento formativo.

Para isto, a estrutura formativa proposta se organiza em três blocos: básica, específica e acompanhamento formativo. Para garantir sua implementação e gestão, é fundamental que a Política de Educação Integral conte com um Plano de Formação que contemple todos os envolvidos cada qual em sua especificidade, garantindo

Leia mais

Inserir sites e/ou vídeos youtube ou outro servidor. Prever o uso de materiais pedagógicos concretos.

Inserir sites e/ou vídeos youtube ou outro servidor. Prever o uso de materiais pedagógicos concretos. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A CRIAÇÃO DE UM PLANO DE TRABALHO DOCENTE (Plano de aula) Título e estrutura curricular Crie um título relacionado ao assunto da aula. Seja criativo na escolha do tema. Verifique

Leia mais

Prof. Eduarda Maria Schneider Universidade Tecnológica Federal do Paraná Curso Ciências Biológicas Licenciatura Campus Santa Helena

Prof. Eduarda Maria Schneider Universidade Tecnológica Federal do Paraná Curso Ciências Biológicas Licenciatura Campus Santa Helena Prof. Eduarda Maria Schneider Universidade Tecnológica Federal do Paraná Curso Ciências Biológicas Licenciatura Campus Santa Helena Objetivos da aula de hoje Discutir sobre a concepção de currículo; Compreender

Leia mais

Avaliação da Educação Básica em Nível Estadual

Avaliação da Educação Básica em Nível Estadual Avaliação da Educação Básica em Nível Estadual Avaliação da Educação Básica em Nível Estadual. SARESP Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo Avaliação de Aprendizagem em Processo

Leia mais

O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DOCENTE NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA NO CAMPUS AMAJARI - IFRR: PERCEPÇÕES, DESAFIOS E PERSPECTIVAS

O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DOCENTE NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA NO CAMPUS AMAJARI - IFRR: PERCEPÇÕES, DESAFIOS E PERSPECTIVAS O PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DOCENTE NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA NO CAMPUS AMAJARI - IFRR: PERCEPÇÕES, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Luana Firmino Lobo Licenciada em Pedagogia e Mestranda em Educação

Leia mais

NÍVEL MÓDULO COMPONENTES CURRICULARES CARGA HORÁRIA MODALIDADE NÚCLEO 1 Infância História da Educação e Direitos da Criança

NÍVEL MÓDULO COMPONENTES CURRICULARES CARGA HORÁRIA MODALIDADE NÚCLEO 1 Infância História da Educação e Direitos da Criança As tabelas a seguir apresentam os componentes curriculares, carga horária, modalidade e em consonância à Resolução n o 2, do CNE/CP, de 1 o de julho de 2015 o núcleo integrado por cada componente. Em relação

Leia mais

UFMG Universidade Federal de Minas Gerais FaE Faculdade de Educação OFERTA DE DISCIPLINAS OPTATIVAS 2013/1º DAE CÓDIGO DISCIPLINA TURNO PROFESSOR(A)

UFMG Universidade Federal de Minas Gerais FaE Faculdade de Educação OFERTA DE DISCIPLINAS OPTATIVAS 2013/1º DAE CÓDIGO DISCIPLINA TURNO PROFESSOR(A) CÓDIGO DISCIPLINA TURNO PROFESSOR(A) OP1 OP3 OP4 OP5 (direcionada) OP6 DAE Título: Educação, trabalho docente e cidadania: desafios Nome professor: LÍVIA FRAGA Terça: noite contemporâneos VIEIRA EMENTA:

Leia mais

AS PERSPECTIVAS DE UMA PEDAGOGIA INTER/MULTICULTURAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

AS PERSPECTIVAS DE UMA PEDAGOGIA INTER/MULTICULTURAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL AS PERSPECTIVAS DE UMA PEDAGOGIA INTER/MULTICULTURAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Resumo Simone de Jesus Sena da Silva Sousa IESM Carmen Lúcia de Oliveira Cabral - UFPI O presente estudo traz uma reflexão

Leia mais

Projeto Mediação Escolar e Comunitária

Projeto Mediação Escolar e Comunitária Projeto Mediação Escolar e Comunitária Orientação Técnica Formativa 01 Secretaria de Estado da Educação Sistema de Proteção Escolar SPEC 1. A Banalização do Mal Compreender o conceito Banalização do Mal

Leia mais

Movimentos sociais e Cidadania Palavras Chave: cidadania, educação, direitos 1

Movimentos sociais e Cidadania Palavras Chave: cidadania, educação, direitos 1 Movimentos Sociais e Direitos Humanos Prof. Ma. Laura Santos Movimentos sociais e Cidadania Palavras Chave: cidadania, educação, direitos 1 Objetivos Compreender e exercitar o significado da palavra cidadania

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA, CURRÍCULO INICIADO EM 2018:

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA, CURRÍCULO INICIADO EM 2018: EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA, CURRÍCULO INICIADO EM 2018: DIDÁTICA II 68 h/a 3403 A Didática na prática educativa no contexto das diferentes abordagens, modalidades de ensino e realidades

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases

Lei de Diretrizes e Bases Lei de Diretrizes e Bases 01. Segundo a Lei de Diretrizes e Bases, a avaliação do desempenho do aluno deverá ser contínua e cumulativa, considerando-se a: a) prevalência dos aspectos quantitativos sobre

Leia mais

Grupo de pesquisa: CIEI Cultura, infância e educação infantil

Grupo de pesquisa: CIEI Cultura, infância e educação infantil Educação Infantil e o Lúdico na Matemática: pontos cardeais para o trabalho docente. Acadêmicas: Alessandra Medeiros dos Santos Sônia Maria Simões Gonsalves Orientadora: Dra. Elisa dos Santos Vanti Grupo

Leia mais

82 TCC em Re-vista 2012

82 TCC em Re-vista 2012 82 TCC em Re-vista 2012 MARTINS, Juleide Lopes de Miranda 1. Reflexões sobre a medicalização do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. 2012. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO 1 CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO 2 BIOINFORMÁTICA É a junção da ciência computacional e da biologia molecular. Para tal associação utiliza conhecimentos: Da física; Biologia; Química;

Leia mais

Refletir e orientar educadores sobre aspectos filosóficos na prática pedagógica na escola.

Refletir e orientar educadores sobre aspectos filosóficos na prática pedagógica na escola. Palestras: A Filosofia na Escola Refletir e orientar educadores sobre aspectos filosóficos na prática pedagógica na escola. Para aprofundar a formação continuada de professores, apresentamos a seguir alguns

Leia mais

Entenda o BNCC Base Nacional Comum Curricular

Entenda o BNCC Base Nacional Comum Curricular Entenda o BNCC Base Nacional Comum Curricular A Lei de Diretrizes e Bases Educacionais já teve importantes alterações em sua estrutura, o que levantou alguns questionamentos sobre o novo direcionamento

Leia mais

GESTÃO ESCOLAR, DEMOCRACIA E QUALIDADE DO ENSINO

GESTÃO ESCOLAR, DEMOCRACIA E QUALIDADE DO ENSINO Vitor Henrique Paro GESTÃO ESCOLAR, DEMOCRACIA E QUALIDADE DO ENSINO 2ª edição revista SUMÁRIO Introdução 9 Capítulo 1: Sobre o conceito de qualidade do ensino e sua relação com a democracia 15 Capítulo

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS. Política educacional

CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS. Política educacional CURSO PREPARATÓRIO PARA CONCURSOS Política educacional Questão 4 ENADE - 2004 Educação Física Os determinantes da globalização podem ser agrupados em três conjuntos de fatores: tecnológicos, institucionais

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR BNCC Constituição de 1988 Artigo 210 Marcos Legais LDB Artigo 26 PNE Meta 7 Constituição Federal de 1988 - Artigo 210 Já reconhece a necessidade de que sejam fixados conteúdos

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES PARA O TRABALHO PEDAGÓGICO EM ESPAÇOS COLETIVOS

DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES PARA O TRABALHO PEDAGÓGICO EM ESPAÇOS COLETIVOS ISBN 978-85-7846-516-2 DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES PARA O TRABALHO PEDAGÓGICO EM ESPAÇOS COLETIVOS Resumo Ivone Kamaura Terra Steindorff Aluna do 2º ano do

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2015

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2015 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 5, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018

RESOLUÇÃO Nº 5, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 RESOLUÇÃO Nº 5, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de licenciatura em Ciências da Religião e dá outras providências. O Presidente do Conselho Nacional

Leia mais

Já nos primeiros anos de vida, instala-se a relação da criança com o conhecimento

Já nos primeiros anos de vida, instala-se a relação da criança com o conhecimento Materiais didáticos coleção tantos traços Já nos primeiros anos de vida, instala-se a relação da criança com o conhecimento O material Tantos Traços foi elaborado para promover a Educação Infantil de forma

Leia mais

Dinâmica Curricular 2011 versão 8

Dinâmica Curricular 2011 versão 8 : Dinâmica Curricular 2011 versão 8 1º Período História da Educação DCH25 60 ----- ----- 60 ntrodução à Pedagogia DCH310 30 ----- ----- 30 Sociologia da Educação DCH55 60 ----- ----- 60 Filosofia da Educação

Leia mais

UMA BANDEIRA o professor que queremos. DOCENTE e DOCÊNCIA Concepções em confronto. PROFESSOR TÉCNICO prático X PROFESSOR INTELECTUAL CRÍTICO REFLEXIVO

UMA BANDEIRA o professor que queremos. DOCENTE e DOCÊNCIA Concepções em confronto. PROFESSOR TÉCNICO prático X PROFESSOR INTELECTUAL CRÍTICO REFLEXIVO UMA BANDEIRA o professor que queremos DOCENTE e DOCÊNCIA Concepções em confronto PROFESSOR TÉCNICO prático X PROFESSOR INTELECTUAL CRÍTICO REFLEXIVO SELMA GARRIDO PIMENTA Professor técnico prático? NÃO!!!!!!

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Língua Portuguesa Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-metodológicos

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR

QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR QUESTIONÁRIO DO PROFESSOR 2 º A N O D O E N S I N O F U N D A M E N TA L Caro Professor(a): este questionário faz parte de uma importante pesquisa sobre a educação no nosso estado o SPAECE. O objetivo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA CADERNO DE PROVA PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 20/11/2016 INSTRUÇÕES CADERNO DE PROVA 1. Confira, abaixo, seu nome e número de inscrição. Confira, também, o curso e a série correspondentes à sua inscrição.

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 16-COU/UNICENTRO, DE 7 DE JANEIRO DE 2009. REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 1/2018- CEPE/UNICENTRO. O ANEXO III, DESTA RESOLUÇÃO, ESTÁ ALTERADO PELA RESOLUÇÃO Nº 18/2017- CEPE/UNICENTRO. A EMENTA

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Fundamentos e Metodologia na Educação de Jovens e Adultos II

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Fundamentos e Metodologia na Educação de Jovens e Adultos II PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos e Metodologia na Educação de Jovens e Adultos II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo) Currículo para

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 3º CICLO - 2018/2019 Os critérios de avaliação têm como documentos de referência o Programa de Inglês

Leia mais

Apresentação da Proposta Político-Pedagógica do Curso e Grade de Disciplinas

Apresentação da Proposta Político-Pedagógica do Curso e Grade de Disciplinas Curso de Filosofia-Licenciatura / Campus de Toledo Ester Maria Dreher Heuser (Coordenadora Geral) Nelsi Kistemacher Welter (Coordenador Suplente) ========================================================================

Leia mais

PLANO DE ENSINO Projeto Pedagógico: Disciplina: Didática e Metodologia da Matemática Carga horária: 80

PLANO DE ENSINO Projeto Pedagógico: Disciplina: Didática e Metodologia da Matemática Carga horária: 80 PLANO DE ENSINO Projeto Pedagógico: 2017 Curso: Pedagogia Disciplina: Didática e Metodologia da Matemática Carga horária: 80 Aulas/Semana: 04 Termo Letivo: 5º 1. Ementa (sumário, resumo) Apresenta e analisa

Leia mais

O programa Escola de Tempo Integral de São Paulo. Angélica de Almeida Merli Abril/2018

O programa Escola de Tempo Integral de São Paulo. Angélica de Almeida Merli Abril/2018 O programa Escola de Tempo Integral de São Paulo Angélica de Almeida Merli Abril/2018 1 Objetivo Apresentar o programa de escola de tempo integral de São Paulo. 2 - Dezembro de 2005 Histórico - Rede Estadual

Leia mais

Metodologia e Prática do Ensino de Educação Infantil. Elisabete Martins da Fonseca

Metodologia e Prática do Ensino de Educação Infantil. Elisabete Martins da Fonseca Metodologia e Prática do Ensino de Educação Infantil Elisabete Martins da Fonseca Falar de conhecimento é, pois, falar de cidadania. Sonia Kramer Foco da Aula de Hoje 22/11/2010: Práticas Pedagógicas e

Leia mais

A Reconstrução/Reorganização do Conhecimento na Educação de Jovens e Adultos e a Organização do Trabalho Pedagógico

A Reconstrução/Reorganização do Conhecimento na Educação de Jovens e Adultos e a Organização do Trabalho Pedagógico A Reconstrução/Reorganização do Conhecimento na Educação de Jovens e Adultos e a Organização do Trabalho Pedagógico Pesquisadores: Stela C. Bertholo Piconez (coordenadora), Gabriele Greggersen Bretzke,

Leia mais

EDUCADOR (A) FÍSICO (A)

EDUCADOR (A) FÍSICO (A) CONCURSO PÚBLICO COLÔNIA LEOPOLDINA NÍVEL SUPERIOR CADERNO DE QUESTÕES OBJETIVAS ATENÇÃO! Verifique se as informações descritas neste Caderno de Questões Objetivas coincidem com o registrado no topo de

Leia mais

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓSTICA

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓSTICA O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓSTICA Profa. Me. Michele Costa (Professora do Curso de Pedagogia das Faculdades COC) CONVERSAREMOS SOBRE: Planejamento e Avaliação: coerência entre o discurso

Leia mais

Currículos e Programas. Profª. Luciana Eliza dos Santos

Currículos e Programas. Profª. Luciana Eliza dos Santos Currículos e Programas Profª. Luciana Eliza dos Santos Retomando aspectos da aula anterior: O processo de aprendizagem é resultado de um processo de desenvolvimento, em grande parte, interno à pessoa...

Leia mais

FACULDADE EDUCAMAIS COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PESQUISA - INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 02/2018

FACULDADE EDUCAMAIS COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PESQUISA - INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 02/2018 FACULDADE EDUCAMAIS COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PESQUISA - INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 02/2018 A Coordenação de Pesquisa e Extensão da Faculdade Educamais torna público o presente

Leia mais

VI EIDE Encontro Iberoamericano de Educação

VI EIDE Encontro Iberoamericano de Educação VI EIDE Encontro Iberoamericano de Educação Plano Nacional de Educação: consolidando conquistas e construindo o futuro da Educação no Brasil 1 Marcos Cordiolli cordiolli.com Marcos Cordiolli Mestre em

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2018 PLANO DE CURSO Nº 116, APROVADO PELA PORTARIA CETEC - 775, DE 24-9-2015, PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DE 25-9-2015

Leia mais

b. julgamento negativo, elaborado previamente em relação a outras pessoas. c. conduta de alguém que viola os direitos de outras pessoas.

b. julgamento negativo, elaborado previamente em relação a outras pessoas. c. conduta de alguém que viola os direitos de outras pessoas. Atividade extra Questão 1 Em uma sociedade democrática, as diferenças culturais devem ser respeitadas. O respeito às diferenças culturais é importante sendo fundamental que se aprenda a conviver com elas.

Leia mais

Tema - EDUCAÇÃO BRASILEIRA: Perspectivas e Desafios à Luz da BNCC

Tema - EDUCAÇÃO BRASILEIRA: Perspectivas e Desafios à Luz da BNCC Tema - EDUCAÇÃO BRASILEIRA: Perspectivas e Desafios à Luz da BNCC REFERENCIAL CURRICULAR NOS SISTEMAS DE ENSINO: da complexidade a praticidade. CONCEITO DE BNCC A Base Nacional Comum Curricular (BNCC)

Leia mais