PREVENÇÃO NAS ESCOLAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREVENÇÃO NAS ESCOLAS"

Transcrição

1 PREVENÇÃO NAS ESCOLAS PREVENÇÃO NAS ESCOLAS Diga Sim à Vida a Turma da Mônica na Prevenção do Uso de Drogas Parceria: SENAD/MEC/FIOCRUZ 2º ao 5º ano Ensino Fundamental Escolas da Rede Pública Público-Alvo: crianças, pais, educadores e comunidade Educadores do curso aplicarão o programa Três eixos: Incentivo às ações que promovam uma vida saudável e ativa Acesso às informações sobre drogas Identificação e fortalecimento dos fatores de proteção do uso de drogas

2 Objetivos: Diga Sim À Vida Livro do Educador Proporcionar ao educador os conhecimentos científicos e informações relevantes sobre a prevenção do uso de drogas Disponibilizar ferramentas que capacitem o educador a: Transmitir à criança de forma clara e objetiva informações relevantes sobre as drogas e seus efeitos. Contribuir para que a criança possa desenvolver auto estima, a saúde física e mental, valorizar suas relações familiares e respeitar as diferenças sociais e a pluralidade cultural. Identificar e promover os fatores presentes na criança, na família, na escola e na comunidade. Desenvolver atividades preventivas com o apoio dos educadores, pais e comunidade. Conteúdo: a) Espaço do Professor: Textos informativos e ilustrados que apresentam os conceitos relacionados às drogas e seus efeitos individuais e sociais, os fatores de risco associados ao uso e abuso e os fatores de proteção b) Aplicação do Projeto: O professor terá as orientações necessárias para a aplicação dos diversos materiais pedagógicos do Projeto.

3 Objetivos: Caderno de Pesquisa Reforçar os conteúdos de prevenção trabalhados em sala de aula. Estimular a participação das crianças em ação de prevenção na família, na escola e na comunidade. Estimular que as crianças desenvolvam atividades de prevenção extra classe, com a colaboração de outros atores sociais (pares, pais, vizinhos, dentre outros). Promover a auto estima das crianças com vista ao desenvolvimento de uma adolescência saudável. Conteúdo: Cada criança terá seu caderno de atividades, que ficará com ela o ano inteiros e onde estarão reunidas todas as informações obtidas em discussão de classe, pesquisa, atividades, entrevistas e experiências vividas na família e na comunidade. Visa estimular a criança a buscar informações das forma mais variada possível.

4 Histórias em quadrinhos Duas revistas de histórias em quadrinhos buscam trabalhar a prevenção do uso de drogas de forma lúdica, com informações sobre drogas, promoção de saúde, incentivo ao esporte, valorização de espírito de equipe, hábitos saudáveis e solidariedade.

5 Revista de atividades Objetivos: Reforçar o conteúdo tratado nas histórias em quadrinhos. Motivar a participação através do lúdico. Aperfeiçoar a concentração. Álbum de figurinhas Objetivos: Reforçar o conteúdo. Incentivar a participação no projeto.

6 Materiais Lúdicos Objetivos: Reforçar o conteúdo. Levar o projeto até os lares e comunidade. Motivar a participação através do lúdico.

7 Jogos cartonados Objetivos: Reforçar o conteúdo. Estimular o espírito de equipe. Motivar a participação através do lúdico.

8 Carteirinha O aluno sente-se parte integrante deste projeto de prevenção que necessita de sua ação para que dê certo. Ele é um agente, portanto precisa de sua identificação individualizada para atuar e disseminar seu aprendizado. A carteirinha sinaliza a importante da atuação da criança para que este projeto seja realizado com sucesso.

9 Objetivos: Livro para os pais Envolver e orientar os pais e responsáveis nas ações de prevenção no ambiente familiar e comunitário. Orientar pais e familiares sobre a importância da família e do dialogo na prevenção ao uso de drogas. Promover a integração dos pais no Projeto Diga sim à vida! Promover relações afetivas positivas entre pais e filhos. Conteúdo: Através das escolas e dos pais, o Projeto Diga sim à vida! poderá ser levada aos locais de recreação, igrejas e grupos comunitários. A integração de todos os grupos permite ações mais amplas, que podem reforçar a prevenção do uso de drogas em todas as situações.

10 Ações Preventivas na Escola 2011: Ampliação do projeto Diga Sim à Vida 6º ao 9º ano Ensino Fundamental Ensino Médio TURMA DA MÔNICA JOVEM PREVENÇÃO NAS ESCOLAS 01 Revista sobre prevenção ao consumo de crack e outras drogas. 01 Revista e 01 animação sobre prevenção do uso de álcool.

11 PREVENÇÃO NAS ESCOLAS Ações Preventivas na Escola TURMA DA TINA 01 Revista sobre o consumo de álcool. 01 Revista e 01 animação sobre o consumo de crack, ecstasy, anfetaminas, ansiolíticos e anabolizantes.

12 Prevenção Informações e orientações sobre crack e outras drogas por serviço telefônico gratuito 24 horas (132) e site interativo na internet Campanhas Publicitárias de Utilidade para prevenção ao uso de crack e outras drogas.

II MÓDULO PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS Modelos e Práticas. Paula Marilia Cordeiro Caiana Silva 2016

II MÓDULO PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS Modelos e Práticas. Paula Marilia Cordeiro Caiana Silva 2016 II MÓDULO PREVENÇÃO AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS Modelos e Práticas 2016 Parece improvável que a Humanidade em geral seja algum dia capaz de dispensar os paraísos artificiais, isto é, a busca pela

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO DISCENTE

NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO DISCENTE NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO AO DISCENTE REGULAMENTO DO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do Núcleo de Atendimento Psicopedagógico aos

Leia mais

PLANO GESTÃO Números de alunos da escola e sua distribuição por turno, ano e turma.

PLANO GESTÃO Números de alunos da escola e sua distribuição por turno, ano e turma. PLANO GESTÃO 2016 1. Identificação da Unidade Escolar E.E. Professora Conceição Ribeiro Avenida Sinimbu, s/nº - Jardim Vista Alegre Cep: 13056-500 Campinas/SP 1.1 Equipe Gestora Diretor: Sueli Guizzo Bento

Leia mais

Para a Unimed, sustentabilidade significa o equilíbrio entre SAÚDE AMBIENTAL, SAÚDE SOCIAL e SAÚDE ECONÔMICA.

Para a Unimed, sustentabilidade significa o equilíbrio entre SAÚDE AMBIENTAL, SAÚDE SOCIAL e SAÚDE ECONÔMICA. SUSTENTABILIDADE Para a Unimed, sustentabilidade significa o equilíbrio entre SAÚDE AMBIENTAL, SAÚDE SOCIAL e SAÚDE ECONÔMICA. Na busca deste equilíbrio, propõe-se a reduzir resíduos e emissões, estimular

Leia mais

Câmpus Charqueadas PROJETOS PJ031/

Câmpus Charqueadas PROJETOS PJ031/ E CULTURA Câmpus Charqueadas PROJETOS PJ031/24052016 I CHARQMUSIC José Luiz Kowalski Inicio e Término 02/05/2016-16/12/2016 Ampliar os conhecimentos de Ciências e percepção do valor da Arte Música no município

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-CRAS DRA. ZILDA ARNS NEUMANN

CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-CRAS DRA. ZILDA ARNS NEUMANN CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL-CRAS DRA. ZILDA ARNS NEUMANN PROJETO PILOTO PROMOTORES DE CIDADANIA Maio/2016 Gaspar - Santa Catarina Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO GERAL... 3 3. OBJETIVO

Leia mais

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível.

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. EIXO I - Gestão Democrática: Controle Social e Externo, Integração e Federalismo 1. Divulgação das atribuições específicas de cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. 1 EIXO

Leia mais

Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais FIEMG

Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais FIEMG Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais FIEMG Vídeo: A Força de quem FAZ O SISTEMA FIEMG A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais representa as indústrias do Estado e atua na defesa

Leia mais

Polí%ca do tratamento do CRACK

Polí%ca do tratamento do CRACK Polí%ca do tratamento do CRACK Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Professor Titular de Psiquiatria da UNIFESP INPAD-CNPq - Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas Que tipo de doença é a Dependência?

Leia mais

Conselho Municipal de Educação

Conselho Municipal de Educação Estado do Rio Grande do Sul RELATÓRIO CIRANDAS PELA EDUCAÇÃO Na tarde de quinta-feira dia 01 de junho os professores da Escola Municipal de Ensino Fundamental Irmã Maria Anastasie juntamente com CME do

Leia mais

Externato de Santa Margarida. Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha S. Cosme- Gondomar Tel Fax.

Externato de Santa Margarida. Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha S. Cosme- Gondomar Tel Fax. Externato de Santa Margarida Rua Manuel Ribeiro de Almeida, 141 Quinta da Azenha 4420-195-S. Cosme- Gondomar Tel. 224830104 Fax. 224837223 Ano Letivo 2016/2017 Plano anual de atividades SETEMBRO Dia 2

Leia mais

Caracterização da comunidade escolar

Caracterização da comunidade escolar 1. Corpo discente Caracterização da comunidade escolar O Agrupamento de Escolas de Amareleja é frequentado por um total de 709 alunos, assim distribuídos: Quadro 1: Número de alunos por ciclo/ estabelecimento

Leia mais

Projeto Educação na Interdisciplinaridade. Sustentabilidade na Escola. Oficina de Garagem

Projeto Educação na Interdisciplinaridade. Sustentabilidade na Escola. Oficina de Garagem Projeto Educação na Interdisciplinaridade Sustentabilidade na Escola Oficina de Garagem São Paulo 2016 Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas mudam o mundo Paulo Freire Apresentação

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016 Ano Letivo 2015/2016 SETEMBRO Início do ano letivo Acolhimento das Jogos de interação Visita pelas instalações do ATL Conhecimento dos transportes e das pessoas e regras que os acompanham Proporcionar

Leia mais

Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS

Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS 81 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICA SOBRE DROGAS Secretaria Nacional DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS Horário de funcionamento: de segunda a sexta,

Leia mais

FORMAÇÃO EDUCACIONAL: NOVA DIDÁTICA E FORMAÇÃO DO PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL

FORMAÇÃO EDUCACIONAL: NOVA DIDÁTICA E FORMAÇÃO DO PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL FORMAÇÃO EDUCACIONAL: NOVA DIDÁTICA E FORMAÇÃO DO PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL Arthur Henrique Teixeira Faustino 1 Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Arthurtfaustino@gmail.com Auricélia Lopes Pereira

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: CAMINHOS PARA A EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL

RECOMENDAÇÕES DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: CAMINHOS PARA A EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL RECOMENDAÇÕES DO CONGRESSO INTERNACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: CAMINHOS PARA A EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL 03 a 06 de outubro, 2017 - Brasília, Brasil. Países participantes: Bahamas, Barbados, Belize,

Leia mais

Neusa de Oliveira Costa Diretora Administrativa do Meu Guri. Miguel Torres Presidente do Sind. Metalúrgicos SP e Força Sindical

Neusa de Oliveira Costa Diretora Administrativa do Meu Guri. Miguel Torres Presidente do Sind. Metalúrgicos SP e Força Sindical promovendo Cidadania, Inclusão Social e Cultura Contribuir de forma diferenciada para o aprimoramento do programa de apoio socioeducativo em meio aberto, atendendo crianças, adolescentes e famílias, produzindo,

Leia mais

Centro Social Monsenhor Júlio Martins

Centro Social Monsenhor Júlio Martins Centro Social Monsenhor Júlio Martins Plano Anual de Atividades 2014/2015 Tema do Projeto Educativo: Brincar a Aprender Tema do Projeto Curricular de Turma: Descobrir com as emoções Sala dos 3,4 e 5 anos

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO PLANEJAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016 Professores Responsáveis Prof. Ana Paula da Costa Ricart Prof. Danielle Naegele Fernandes Prof. Eduardo Henrique Leal Prof. Idalina

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Mundo dos games Mês: Maio Habilidade Socioemocional: Cooperação e empatia Período: 09 a 13 de Maio Duração: até 1h Público: Creche e Pré Descrição da atividade (resumo

Leia mais

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas.

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas. Pacto Nacional Para o Fortalecimento do Ensino Médio Encontro de Planejamento Professor Formador de IES Duílio Tavares de Lima 03/2015 CADERNO 5 - Áreas de conhecimento e integração curricular Tema: Apresentação

Leia mais

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana).

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana). Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates). Os verdadeiros analfabetos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES. Escola Básica 2,3 D. António Ferreira Gomes. AÇÃO 1 A Matemática no 1º Ciclo Resolução de problemas

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES. Escola Básica 2,3 D. António Ferreira Gomes. AÇÃO 1 A Matemática no 1º Ciclo Resolução de problemas AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. ANTÓNIO FERREIRA GOMES Escola Básica 2,3 D. António Ferreira Gomes AÇÃO 1 A Matemática no 1º Ciclo Resolução de problemas ENQUADRAMENTO TEÓRICO Segundo o Currículo Nacional do

Leia mais

Projeto de Educação para a Saúde e Educação Sexual

Projeto de Educação para a Saúde e Educação Sexual Projeto de Educação para a Saúde e Educação Sexual Alunos Professores Técnicos Especialistas Encarregados de Educação Assistentes Operacionais Direção Centro de Saúde 1 Nota introdutória A saúde de todos

Leia mais

Mesa Temática 10 - Políticas Públicas, Saúde e Educação Física POLÍTICAS PÚBLICAS E ATIVIDADE FÍSICA

Mesa Temática 10 - Políticas Públicas, Saúde e Educação Física POLÍTICAS PÚBLICAS E ATIVIDADE FÍSICA Mesa Temática 10 - Políticas Públicas, Saúde e Educação Física POLÍTICAS PÚBLICAS E ATIVIDADE FÍSICA Prof. Dr. Mauro Barros Universidade de Pernambuco Grupo de Pesquisa em Estilos de Vida e Saúde O que

Leia mais

ACOLHER, REPARAR E PROMOVER

ACOLHER, REPARAR E PROMOVER GESTÃO E ORGANIZAÇÃO INTERNA Planificação e organização; Elaboração do Plano Anual de Atividades 2016-2017; Definição de calendário de reuniões ordinárias 2016-2017: EE (mensal); ET (semanal), Funcionários

Leia mais

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR S DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR ANÁLISE DA SITUAÇÃO NACIONAL 1. Identificar causas/ fatores de vulnerabilidade e modalidades de violência sexual contra

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES CADERNO DE ATIVIDADES PRIORIDADES DO PLANO DIRETOR 4 ANOS Considerando os... Desafios Desafios Desafios Desafios Desafios Defina em grupo as prioridades, segundo os critérios de... PRIORIDADES DO PLANO

Leia mais

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Actividades 2012/2013

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Actividades 2012/2013 Setembro Recepção dos alunos (dias 03 a 07) Promover a integração/adaptação das crianças Desenvolver atitudes de auto-estima e auto-confiança Conhecer os colegas e a escola Conhecer as regras da sala Recepção

Leia mais

TORNEIO DE FUTSAL JUSTIFICATIVA

TORNEIO DE FUTSAL JUSTIFICATIVA TORNEIO DE FUTSAL JUSTIFICATIVA Visto que o movimento é presente em nossas vidas desde nosso nascimento e, durante sua evolução buscamos cada vez mais subsídios para aperfeiçoá-los, o esporte dentro da

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo A Federação Espírita do Espírito Santo, fundada em 1921, é constituída pelo Conselho Estadual e

Leia mais

SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS

SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS Seminário Motivações para o Início e o Fim do Consumo de Drogas: uma análise das comunidades virtuais relacionadas ao tema SAÚDE MENTAL, PESQUISAS E PROGRAMAS Arthur Guerra de Andrade Coordenação da Área

Leia mais

Repensando o Processo de Trabalho de Equipes de Saúde da Família - Avançando na produção Social da Saúde. Camaragibe PE.

Repensando o Processo de Trabalho de Equipes de Saúde da Família - Avançando na produção Social da Saúde. Camaragibe PE. Repensando o Processo de Trabalho de Equipes de Saúde da Família - Avançando na produção Social da Saúde. Camaragibe PE. Autora: Shirley Gábia Batista da Silva O MUNICÍPIO DE CAMARAGIBE População: 137.727

Leia mais

OS EFEITOS POSITIVOS DA PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA PARA A SAÚDE RESUMO

OS EFEITOS POSITIVOS DA PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA PARA A SAÚDE RESUMO OS EFEITOS POSITIVOS DA PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA PARA A SAÚDE Acadêmico: Daniel Nunes Professoras Orientadoras: Elis Regina Frigeri e Sandra Fachineto RESUMO O esporte como conteúdo da Educação Física

Leia mais

Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo. Fabiana Sanches e Rosa Maria

Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo. Fabiana Sanches e Rosa Maria Minicurso: Jogos e Dinâmicas de Grupo Fabiana Sanches e Rosa Maria As dinâmicas são instrumentos, ferramentas que estão dentro de um processo de formação e organização, que possibilitam a criação e recriação

Leia mais

Centro de Recursos TEIA

Centro de Recursos TEIA Quem somos O Contrato Local Desenvolvimento Social 3ª Geração do Concelho Ourém (CLDS 3G) Centro de Recursos TEIA - iniciou a sua atividade a 2 de Novembro de 2015, tem como Entidade Coordenadora Local

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

NDEPENDÊNCIA. Prevenção ao uso de substâncias em escolas I Jornada sobre Prevenção de Comportamentos de risco nas Escolas Paulistanas

NDEPENDÊNCIA. Prevenção ao uso de substâncias em escolas I Jornada sobre Prevenção de Comportamentos de risco nas Escolas Paulistanas NDEPENDÊNCIA Prevenção ao uso de substâncias em escolas I Jornada sobre Prevenção de Comportamentos de risco nas Escolas Paulistanas Prof(a) Dr(a) Neliana Buzi Figlie www.nelianafiglie.com.br TÓPICOS Conceito

Leia mais

Relatório Anual. Conselho Comunitário de Aririú da Formiga. Conselho Comunitário de Aririú da Formiga

Relatório Anual. Conselho Comunitário de Aririú da Formiga. Conselho Comunitário de Aririú da Formiga Resumo da ONG No ano de 2012 atendemos: 78 crianças de 2 a 6 anos a maioria em período integral oferecendo-lhes alimentação, educação, saúde, lazer etc. 46 Idosos desenvolvendo atividades como: trabalhos

Leia mais

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa:

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa: Plano de Trabalho e Relatório de atividades Justificativa: Nova Campinas é uma comunidade carente de infraestrutura e de serviços como a pratica de esporte, lazer, cultura, cursos, etc. A Fundação Jesus

Leia mais

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016

PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 PROJETOS CRIATIVOS TURNO 2016 Tema: Cuidando de mim, do outro e do meio Mês: Novembro Habilidade Sócio emocional: Este projeto visa promover atividades e dinâmicas que estimulem os alunos a valorizar os

Leia mais

Relatório Anual. Associaçao Crista de Osasco-Centro Social Carisma

Relatório Anual. Associaçao Crista de Osasco-Centro Social Carisma Resumo da ONG Os projetos do Centro Social têm como fundamento e importância o desenvolvimento de ações no campo da prevenção. Nossa atuação é orientada no sentido de promover a articulação entre as famílias

Leia mais

A importância da Educação Infantil de qualidade no desenvolvimento das crianças Para uma sociedade melhor

A importância da Educação Infantil de qualidade no desenvolvimento das crianças Para uma sociedade melhor 01/04/2015, Botucatu (SP) A importância da Educação Infantil de qualidade no desenvolvimento das crianças Para uma sociedade melhor Boa Tarde, É um imenso prazer participar dessa tarde com os profissionais

Leia mais

EspaCo Cultural ADAV., arte, educacao, ~ e cultura

EspaCo Cultural ADAV., arte, educacao, ~ e cultura EspaCo Cultural ADAV, arte, educacao, ~ e cultura o projeto O Espaço Cultural ADAV é uma parceria entre a Ponte entre Culturas e a ADAV - Associação Milton Campos para o Desenvolvimento de Talentos e

Leia mais

Como Comunicar Projectos de Prevenção

Como Comunicar Projectos de Prevenção A Prevenção [redução] na Produção de Resíduos Como Comunicar Projectos de Prevenção Porto, 28 de Novembro de 2008 A Sair da Casca Quem somos Criada em 1994, a Sair da Casca é a primeira empresa de consultoria

Leia mais

PROJETO CONSTRUINDO SABERES

PROJETO CONSTRUINDO SABERES PROJETO CONSTRUINDO SABERES Justificativa: O Projeto Construindo Saberes em Língua Portuguesa e Matemática, justifica-se pela importância de ser um instrumento de apoio pedagógico e didático para sanar

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Nome do autor: Jairton Mauro Rech Aplicativo utilizado: BrOffice impress Disciplina: Matemática

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 O Plano Anual de Atividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das Atividades escolares, para um ano letivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

Caderno de apoio Alunos e Pais

Caderno de apoio Alunos e Pais Caderno de apoio Alunos e Pais ÍNDICE Apresentação... 3 Aprofunde os conteúdos vistos em sala de aula... 4 Amplie as fontes de pesquisas... 4 Aprenda com recursos interativos e linguagens diferenciadas...

Leia mais

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO INTEGRAL ATRAVÉS DO ESPORTE UMA DAS PRIMEIRAS ESCOLAS DE ESPORTES DE SÃO PAULO A MedSport oferece, desde 1981, Iniciação Poliesportiva para crianças e jovens de 4 a 15 anos. Por

Leia mais

CONGRESSO ZOOM 2016 I D E N T I F I C A Ç Ã O

CONGRESSO ZOOM 2016 I D E N T I F I C A Ç Ã O 1 CONGRESSO ZOOM 2016 I D E N T I F I C A Ç Ã O 1. Tema do Congresso para 2016 - ANEXADOS 2. Organização e Execução Zoom - Ministério de Adolescentes Igreja Evangélica Vida. 4. Responsável Pr. Luis Francisco

Leia mais

ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL. GAL Eu Também Conto!

ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL. GAL Eu Também Conto! ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL GAL Eu Também Conto! ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL 1 ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL (EDL) A EDL incide em traços gerais nas seguintes problemáticas: Acesso

Leia mais

PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA RESUMO

PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA RESUMO PROMOÇÃO DE SAÚDE NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Acadêmicas: Amanda Luiza Rauber Godinho Lucilla Joceli Waschburger Professoras Orientadoras: Sandra Fachineto e Elis Regina Frigeri RESUMO O estágio Curricular

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico 333 Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012 Etec : Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente

Leia mais

Disciplina de Cidadania 6º Ano Turma A

Disciplina de Cidadania 6º Ano Turma A Disciplina de Cidadania 6º Ano Turma A Conteúdos programáticos e aulas previstas 1º 2º 3º TOTAIS Nº de aulas previstas 13 12 9 34 Nº de aulas para apresentação e autoavaliação 2 1 1 4 Nº de aulas para

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020 PROGRAMA DE GOVERNO EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE EM NOSSO PLANO DE GOVERNO, ONDE SERÃO DESENVOLVIDAS AÇÕES DE APERFEIÇOAMENTO NA QUALIDADE DE ENSINO EM TODAS AS SUAS MODADLIDADES, CUMPRINDO TODAS AS

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO GT CAPOEIRA, ESPORTE E LAZER

CONTRIBUIÇÕES DO GT CAPOEIRA, ESPORTE E LAZER CONTRIBUIÇÕES DO GT CAPOEIRA, ESPORTE E LAZER Este documento apresenta os resultados dos debates desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho Capoeira, Esporte e Lazer, do 1º Encontro Regional do Programa Nacional

Leia mais

Projecto Jovens anos

Projecto Jovens anos Projecto Jovens 18-24 anos Introdução Os jovens 18/24 anos - constituem o grupo etário com maior índice de sinistralidade rodoviária. Na realidade, constituíram entre 2003 e 2007, 16.0% dos mortos e 18.7%

Leia mais

Marisa Vidovix. Superintendente

Marisa Vidovix. Superintendente Marisa Vidovix Superintendente Contribuir para a promoção humana e a inclusão socioeconômica, a partir da assistência e da qualificação profissional e cultural de pessoas com e sem deficiência. Ser referência

Leia mais

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS.

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS. A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS. Luciana Barros Farias Lima Instituto Benjamin Constant Práticas Pedagógicas Inclusivas

Leia mais

PLANEJAMENTO 2º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I

PLANEJAMENTO 2º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I PLANEJAMENTO 2º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I MÓDULO TEMAS CONTEÚDO CONCEITUAL QUANTIDADE DE AULAS DESCOBRINDO A SI MESMO A importância dos nomes Estou mudando Em prosa e verso Descobrir a si mesmo e compreender

Leia mais

Movimento e Cultura da Pop Art: Uma Viagem ao Museu

Movimento e Cultura da Pop Art: Uma Viagem ao Museu Movimento e Cultura da Pop Art: Uma Viagem ao Museu Aline Villela Abbade Débora A. dos Santos Ferreira Julho 2009/01 Apresentação do tema: Começamos a elaborar este projeto levando em consideração que

Leia mais

CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO. patrocínio Sesame Workshop. Todos os direitos reservados.

CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO. patrocínio Sesame Workshop. Todos os direitos reservados. CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO patrocínio 2015 Sesame Workshop. Todos os direitos reservados. 4. Ideias para o Dia das Crianças Para conversar Quais são as expectativas das crianças em relação

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 20/205 9ºAno Código 070 Educação para a Cidadania 9º Ano Ano Letivo: 20/ 205 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais 3 Períodos

Leia mais

supertmatik Vocabulário Inglês

supertmatik Vocabulário Inglês (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto supertmatik Vocabulário Inglês Professora dinamizadora: Silvina Ferreira Ano letivo 2016-2017 Índice 1.

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO

CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO DO ESTÁGIO Artigo 01 - O Estágio Supervisionado constitui disciplina obrigatória do Currículo dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

1 A Prefeitura Municipal de Gavião, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR.

1 A Prefeitura Municipal de Gavião, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. ANO. 2013 DO MUNICÍPIO DE GAVIÃO - BAHIA 1 A Prefeitura Municipal de Gavião, Estado Da Bahia, Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. Este documento foi assinado digitalmente por certificação

Leia mais

AS DESNUTRIDAS: As peripécies para trabalhar com famílias em grupo. O Programa Hora de Comer:

AS DESNUTRIDAS: As peripécies para trabalhar com famílias em grupo. O Programa Hora de Comer: FAMÍLIAS COM CRIANÇAS AS DESNUTRIDAS: As peripécies para trabalhar com famílias em grupo. CENTRO DE SAÚDE SACO GRANDE NEPEPS - UFSC BOEHS, Astrid Eggert* STEFANES, Camila** DAMIANI, Cinthya Búrigo*** AQUINO,

Leia mais

APRESENTAÇÃO Faculdades Integradas IPEP IPEP de Portas Abertas

APRESENTAÇÃO Faculdades Integradas IPEP IPEP de Portas Abertas 08 2 APRESENTAÇÃO As Faculdades Integradas IPEP, instituição de Ensino sem fins lucrativos, tem como missão desenvolver, orientar e estimular as competências pessoais e profissionais dos nossos alunos,

Leia mais

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público 7000 763 Évora Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca de Évora Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal

Leia mais

FUTEBOL. Instituto de Esportes. anos NOS BAIRROS. Projetos Incentivados Lei Paulista de Incentivo ao Esporte

FUTEBOL. Instituto de Esportes. anos NOS BAIRROS. Projetos Incentivados Lei Paulista de Incentivo ao Esporte NOS BAIRROS Instituto de Esportes Projetos Incentivados Lei Paulista de Incentivo ao Esporte anos Projetos Aprovados PROJETO Futebol nos Bairros OBJETIVO GERAL Proporcionar, através da prática sistemática

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007 Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007 Actividades Objectivos Descrição Dinamizadores Intervenientes Cartas Tio Papel Palestra

Leia mais

BRINQUEDOTECA PARAÍSO DA CRIANÇA ATIVIDADES RECREATIVAS BRINQUEDOS NO PERÍODO CONTRATADO SUPERVISÃO DE MONITORES DA ÁREA DE EDUCAÇÃO OFICINAS

BRINQUEDOTECA PARAÍSO DA CRIANÇA ATIVIDADES RECREATIVAS BRINQUEDOS NO PERÍODO CONTRATADO SUPERVISÃO DE MONITORES DA ÁREA DE EDUCAÇÃO OFICINAS FES ATIVIDADES RECREATIVAS BRINQUEDOS NO PERÍODO CONTRATADO SUPERVISÃO DE MONITORES DA ÁREA DE EDUCAÇÃO BRINQUEDOTECA PARAÍSO DA CRIANÇA OFICINAS NOITE DO PIJAMA FESTA INFANTIL PROPOSTA Acreditamos que

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO

PLANO DE INTERVENÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EQUIPA INTERDISCIPLINAR PLANO DE INTERVENÇÃO ANOS LECTIVOS 2009/2010 e 2010/2011 ÍNDICE Nota Introdutória.. 3 Parte I - Caracterização..4 1.1 Caracterização do Ambiente Interno.4

Leia mais

PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ

PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ O PAPEL DO MUNICÍPIO NA SEGURANÇA CIDADÃ A Segurança Pública Cidadã é responsabilidade de todos e demanda a construção de ações que combinem controle qualificado e prevenção,

Leia mais

Plano Anual de Atividades Recursos. - Comunidade educativa - Espaço escolar. - Cursos/Turmas - Mata do Cabo. - Sala de convívio

Plano Anual de Atividades Recursos. - Comunidade educativa - Espaço escolar. - Cursos/Turmas - Mata do Cabo. - Sala de convívio 1º PERÍODO Receção aos alunos Alunos e encarregado s de educação educativa Espaço escolar Proporcionar um ambiente escolar familiar 14092014 Atividade de Integração Cursos/Turmas Mata do Cabo Promover

Leia mais

EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE

EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE EMPREENDEDO- RISMO E EMPREGABILIDADE Programa de Ocupação de Jovens (POJ) Descrição: Programa que proporciona a jovens experiências iniciais de contacto com o mercado de trabalho facilitando o desenvolvimento

Leia mais

ADOLESCÊNCIA E DEPENDÊNCIA DE DROGAS

ADOLESCÊNCIA E DEPENDÊNCIA DE DROGAS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TEORIA E PRÁTICA DOS CONSELHOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE SER CONSELHEIRO Elenice Alexandre Alves Jaqueline

Leia mais

Regulamento Programa AnimaSénior

Regulamento Programa AnimaSénior Nota Justificativa O Município de Vouzela, ao longo dos anos, tem vindo a implementar programas e atividades destinados à população sénior residente no concelho, no âmbito do programa AnimaSénior, tendo

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1. A BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1.1. DEFINIÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR A Biblioteca Escolar (BE) constitui um espaço que proporciona a democratização do acesso a uma variada

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL I. Reconhecer e distinguir os sentimentos. Palavras e Sentimentos. 2 aulas

ENSINO FUNDAMENTAL I. Reconhecer e distinguir os sentimentos. Palavras e Sentimentos. 2 aulas ENSINO FUNDAMENTAL I Palavras e Sentimentos Em prosa e verso Reconhecer e distinguir os Roda de conversa: explorar os diversos ; incentivar os alunos a perceberem o valor do que sentimos; explicar a importância

Leia mais

Plano Local de Promoção dos Direitos da Criança

Plano Local de Promoção dos Direitos da Criança Plano Local de Promoção dos Direitos da Criança Breve Enquadramento O Plano Local de Promoção dos Direitos da Criança constitui o resultado do Projeto Tecer a, promovido pela Comissão Nacional de Promoção

Leia mais

UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE DE TRÊS CORAÇÕES NOP

UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE DE TRÊS CORAÇÕES NOP UNIVERSIDADE VALE DO RIO VERDE DE TRÊS CORAÇÕES NOP NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA TRÊS CORAÇÕES 2015 1 SUMÁRIO NUCLEO DE ORIENTAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA-NOP...3 OBJETIVO:...3 CAPÍTULO I...4 DA DEFINIÇÃO

Leia mais

UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX

UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX UNIOESTE - UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL N 0 018/2016-PROEX SELEÇÃO DE DOCENTES OPERAÇÃO TOCANTINS/ PROJETO RONDON A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade

Leia mais

Plano de atividades da Apee Da Igreja Velha 2016/2017

Plano de atividades da Apee Da Igreja Velha 2016/2017 Apresentação O Plano de Atividades, da Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB da Igreja Velha é um documento orientador, que resume o conjunto de atividades que esta Associação de Pais se

Leia mais

Joaquim Ramos Pinto ASPEA

Joaquim Ramos Pinto ASPEA Associação Portuguesa de Educação Ambiental Caretakers of the Environment International - Portugal SEMINÁRIO EDUCAÇÃO E AMBIENTE UMA COOPERAÇÃO PELA CIDADANIA Lisboa 6 de Junho de 2012 Joaquim Ramos Pinto

Leia mais

APRESENTAÇÃO a promoção do bodyboarding como ferramenta de inclusão e interação de pessoas com necessidades específicas na prática esportiva.

APRESENTAÇÃO a promoção do bodyboarding como ferramenta de inclusão e interação de pessoas com necessidades específicas na prática esportiva. APRESENTAÇÃO Fundada em 18 de abril de 2009, a Organização Beneficente Estrelas do Mar O BEM é uma entidade civil, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, criada para atender finalidades sociais

Leia mais

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Setembro Integração e adaptação das Crianças Reunião de pais - Promover a (re)integração e adaptação das crianças à creche; - Proporcionar um ambiente que

Leia mais

PLANO DE AÇÃO TUTORIAL

PLANO DE AÇÃO TUTORIAL PLANO DE AÇÃO TUTORIAL 2013/ 2014 agrupamentodeescolasdagafanhadaencarnação Índice ÍNDICE... 2 I. INTRODUÇÃO... 3 II. OBJECTIVOS GERAIS... 4 III. PÚBLICO-ALVO... 4 IV. PLANO DE TUTORIA... 4 V. PERFIL DO

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano:

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Educação Física Disciplina: Educação Física na Infância Professor: Gilson Pereira Souza E-mail: professorgilsonpereira@gmail.com Código:

Leia mais

APÊNDICE A Plano Político Pedagógico da Escola de Pais

APÊNDICE A Plano Político Pedagógico da Escola de Pais APÊNDICE A Plano Político Pedagógico da Escola de Pais Apresentação e Justificativa A exclusão é parte do convencional na coletividade humana. A discriminação tem origem em preconceitos antigos gerados

Leia mais

Departamento de Promoção Social

Departamento de Promoção Social Departamento de Promoção Social Núcleo de Projetos Esportivos e Responsabilidade Social Gerência - Mario Cesar Ralise Coordenação - Ana Cristina Lana Teixeira Produtos do Núcleo de Esportes e Reponsabilidade

Leia mais

DROGAS E EDUCAÇÃO UMA RELAÇÃO PARA A VIDA

DROGAS E EDUCAÇÃO UMA RELAÇÃO PARA A VIDA DROGAS E EDUCAÇÃO UMA RELAÇÃO PARA A VIDA Robson Rogaciano Fernandes da Silva (Universidade Federal de Campina Grande robsonsfr@hotmail.com) Ailanti de Melo Costa Lima (Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

CALENDÁRIO GERAL DE ATIVIDADES PARA JANEIRO Oração

CALENDÁRIO GERAL DE ATIVIDADES PARA JANEIRO Oração CALENDÁRIO GERAL DE ATIVIDADES PARA 2014 AB Acampamento Baptista Departamento Feminino DH Departamento de Homens DJ Departamento da Juventude DM - Departamento de Missões Seminário Teológico Baptista DIR-CBP

Leia mais

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros Plano de Actividades Ano 2008/2009 Tema: A aventura dos livros 1 ACTIVIDADES DE ORGANIZAÇÃO Actividades Objectivos Intervenientes Calendarização Proceder à gestão de colecções. Organização e gestão do

Leia mais